ANO 2015 - Nº 05 - Exército de Salvação

Сomentários

Transcrição

ANO 2015 - Nº 05 - Exército de Salvação
Um pouco de nossa História
O
Expediente: N° 5 - Julho de 2015
Editor: Ebeneser Nogueira - Major
Capa e Diagramação: Claudia Meylan Lopes
Impressão: RD Gráfica
Tiragem: 7.500 exemplares
A Revista RUMO é uma publicação do
Exército de Salvação - Território do Brasil
Fundador: William Booth
Presidente Mundial: André Cox
Presidente Nacional: Oscar P. Sánchez
Quartel Nacional: Rua Juá, 264
Bosque da Saúde - 04138-020
Caixa Postal 46.036 - Ag. Saúde
04045-970 - São Paulo/SP - Brasil
Tel. (11) 5591 7070 / Fax: (11) 5591 7079
E-mail da redação:
[email protected]
Site: www.exercitodesalvacao.org.br
Declaração Internacional de Missão:
“O Exército de Salvação, um movimento
internacional, é um ramo da Igreja Cristã.
Sua mensagem é baseada na Bíblia. Seu
ministério é motivado pelo amor a Deus. Sua
missão é pregar o Evangelho de Jesus Cristo
e suprir as necessidades humanas em Seu
nome sem discriminação.”
Declaração Nacional de Missão:
“O Exército de Salvação existe para
salvar almas, edificar os santos e servir
a humanidade sofredora, motivado pelo
amor a Deus, em nome de Jesus, sem
discriminação.”
Declaração Nacional de Visão:
“Um povo santo engajado na missão, que
trabalha em unidade e de forma apaixonada
como agente de transformação na sociedade
brasileira.”
Exército de Salvação foi fundado por William e Catherine Booth
em Londres no ano de 1865. Sensibilizados pela extrema
carência do leste de Londres e movidos pelo amor de Deus trabalharam
com dedicação para levar as boas novas do evangelho e atender aos
milhares de necessitados castigados pela extrema pobreza.
Inicialmente chamado “Missão Cristã”, optou em 1878 por uma
estrutura organizacional semelhante à militar quando o nome Exército
de Salvação, que retrata sua batalha em favor da justiça, foi adotado.
Como um “exército” e em decorrência do latente amor às almas, a
expansão foi rápida e logo outros territórios foram “conquistados”.
Hoje o Exército de Salvação atua em 126 países contando com mais de
17.000 oficiais (pastores) e mais de 1.000.000 de soldados (membros)
que atuam mantendo e administrando escolas, hospitais, clínicas,
albergues, lares para crianças e idosos, creches e centros comunitários.
O Exército de Salvação trabalha também com equipes que
atuam em emergências como:
enchentes, tufões, terremotos,
atendimento a refugiados de
guerras, epidemias, zonas de
conflito e invernos rigorosos.
Atuação do Exército
de Salvação no Brasil
E
m 1922 os Tenentes
Coronéis David e Stella
Miche, proce-dentes da Suíça,
desembarcaram no Rio de
Janeiro, e iniciaram o trabalho
que rapidamente expandiu-se para São Paulo, em 1924, e depois
para Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Distrito
Federal e Nordeste.
Em 1974, para melhor atender à legislação brasileira, foi criada a
APROSES (Assistência e Promoção Social Exército de Salvação) que
é uma organização não governamental de natureza assistencial,
promocional e educacional sem fins lucrativos mantida pelo Exército
de Salvação e que atende cerca de 1.700 pessoas em situação de
vulnerabilidade social por dia. Porém o Exército de Salvação também
presta assistência através de seus 41 Corpos (igrejas) com visitas a
hospitais, presídios e asilos.
William Booth Soldado de Deus
Por causa da grande preocupação em atender
bem, com recursos limitados, o Exército de
Salvação foi premiado com o Prêmio Bem
Eficiente (conferido pela Fundação Kanitz),
como uma das Instituições Sociais que melhor
usa os recursos financeiros arrecadados para
o atendimento social.
2
Rumo - Julho de 2015
Assista no YouTube:
https://www.youtube.com/
watch?v=nFVdqok1q1Y
Editorial
Sumário
Olhai os lírios do campo...
O renomado romancista brasileiro Érico Veríssimo
escolheu as palavras do texto bíblico de Mateus
6:28 como título de seu famoso romance. Um dos
pontos altos do livro, escrito em 1938, é a carta
da personagem Olívia ao protagonista Eugênio.
Ela escreve as seguintes palavras: “Estive pensando
muito na fúria com que os homens se atiram à caça
do dinheiro. É essa a causa principal dos dramas, das
injustiças, da incompreensão da nossa época. Eles
esquecem o que têm de mais humano e sacrificam o que
a vida lhes oferece de melhor: as relações de criatura
para criatura. De que serve construir arranha-céus se
não há mais almas humanas para morar neles? Quero
que abras os olhos, Eugênio, que acordes enquanto é
tempo. Peço-te que pegues a minha Bíblia que está na
estante de livros, perto do rádio, leias apenas o Sermão
da Montanha. Não te será difícil achar, pois a página está
marcada com urna tira de papel. Os homens deviam ler
e meditar esse trecho, principalmente no ponto em que
Jesus nos fala dos lírios do campo, que não trabalham
nem fiam, e, no entanto nem Salomão em toda a sua
glória jamais se vestiu como um deles”¹.
Seguindo o conselho de Olívia, esta edição da
revista RUMO é um convite para uma pausa na
agitação diária a fim de meditar nas palavras de
Cristo. Cada texto foi escrito para nos ajudar a vencer
a ansiedade e desfrutar da paz que excede todo o
entendimento e que nos é dada pelo Príncipe da Paz.
Quero convidá-lo a desviar seu olhar dos
problemas e inquietações da vida e contemplar os
lírios do campo, as aves do céu, até que por fim, seu
olhar se eleve de tal maneira que você não consiga ver
nada mais além de Jesus – e então confiar plenamente
em Seu cuidado amoroso.
Boa leitura!
4
Contexto
FÉ: ALTER
RNA
ATIVA À
ANSIEDA
AD E
5
En
nfo
oque
ES
SPER
RAR EM DEUS
S
6
Rumo Kids
ESTÁ DIFÍC
CIL
L?
7
one
exão
o
Co
É POSSÍV
VEL VIVER
R EM
M PAZ
Z:
VERDA
ADEIRO OU FALSO
O?
8
do
Compartilhand
“O DEUS ETE
ERNO É O TEU
U
AIX
XO ES
STÃO
O OS
REFÚGIO E POR BA
BRAÇOS ETE
ERNOS
S”
Ebeneser Nogueira - Major
Editor
¹VERÍSSIMO, Érico. Olhai os lírios do campo.
5ª ed. Porto Alegre: Globo, 1996.
Esspe
ecia
al
10
1º INSTIT
TUTO BREN
NGLE
E
PA
ARA SO
OLDA
ADOS
S
11
Você Sabia?
Rumo - Julho de 2015
3
Contexto
Fé: Alternativa à Ansiedade
A
ansiedade é chamada a
doença do século, ela está
caracterizada pela insatisfação com aquilo que se tem e pela
preocupação com o futuro.
A raiz da ansiedade é a ambição, ou
o desejo de possuir cada vez mais; ela
revela as mais secretas motivações da
alma humana, e busca uma segurança
e satisfação de uma necessidade que
transcende o humano, pois sua fonte
é espiritual.
Alguém definiu o ser humano como
“um espírito que vive num corpo”, e por
isso, temos necessidades espirituais,
emocionais e físicas, as quais precisam
ser supridas de forma adequada e em
ordem hierárquica.
Jesus condenou a ansiedade por
parte de seus seguidores dizendo: “Não
andeis ansiosos quanto ao que
haveis de comer ou beber”
(Mt. 6:25) e Paulo disse:
“Não andeis ansiosos
de coisa alguma, em
tudo porém, sejam
conhecidas diante
de Deus as vossas petições pela oração e pela súplica com ações de graça”
(Fp. 4:6).
As preocupações pela sobrevivência
e pelo suprimento de nossas necessidades é incompatível com o bom senso,
pois elas em nada ajudam e só acrescentam dor de cabeça, nervosismo e
minam nossas energias. Elas são uma
perda de tempo, de pensamento ...
Jesus ensinou-nos a olhar para as
aves do céu e para os lírios do campo.
Como disse Martinho Lutero: “Deus
está fazendo das aves nossos professores e mestres. É uma permanente
vergonha para nós o fato de que no
Evangelho, um frágil pardal se torna
teólogo e pregador para o mais sábio
dos homens, portanto, se você ouvir a
voz de um rouxinol, está ouvindo um
excelente pregador. É como se ele estivesse dizendo – eu prefiro estar
na cozinha do Senhor. Ele fez o
céu e a terra, e ele mesmo é
o cozinheiro e o anfitrião”.
Spurgeon, o “príncipe
dos pregadores” disse:
“Maravilhosos lírios, como vocês
reprovam o nosso tolo nervosismo”.
A fé em Deus em todo tempo tem
provado que Ele cuida dos Seus e
socorre aqueles que nEle confiam.
Assim como o povo de Israel que foi
sustentado com o maná durante 40
anos no deserto. Assim como a viúva
de Sarepta, que foi sustentada durante
muito tempo e ainda sustentou o
profeta Elias. Mesmo sendo sua última
refeição, ela creu em Deus e preparou
uma refeição para ele em primeiro lugar
(1 Rs. 17:7 a 14).
Jesus alimentou as multidões
multiplicando os pães e peixes (Mt.
15:29 a 38).
A história do povo de Deus está
repleta de milagres, de provisão e
sustento sobrenaturais e ainda hoje a
fé continua sendo a alternativa eficaz
para enfrentar as dificuldades.
Porém, é necessário crer em Deus
e no Seu Reino, sobre todas as coisas
mesmo num mundo caótico, cheio de
problemas e incertezas, a fé continua
sendo a alternativa eficaz contra a
ansiedade.
Paulo W. Rangel
Comissário
4
Rumo - Julho de 2015
Enfoque
Esperar em Deus
O
lá! A ansiedade é um sentimento de desconforto que
não há como evitar, mas que
pode ser controlado se aprendemos a
esperar em Deus.
Quando o Windows 95 surgiu, foi uma
revolução. O computador doméstico facilitou a vida de muita gente. Agora, quem
já teve um Windows 95 em casa, deve
lembrar como ele era lento para abrir
as páginas da internet. Era necessário
esperar no mínimo uns 30 segundos para
a página abrir. Atualmente, os computadores estão mais rápidos. Porém, notamos que, se uma página demora mais
de 5 segundos para abrir, o internauta
começa a ficar ansioso. A velocidade dos
computadores de última geração, ao invés de nos trazer tranqüilidade, traz mais
ansiedade. Qualquer segundo a mais é
motivo para ficar ansioso.
A informática é só um de vários aspectos que mostram como o ser humano
vive ansioso. Hoje em dia, lidar com a
ansiedade é difícil, porque o ritmo de
vida atual impõe que tudo seja concluído
aqui e agora. Perdeu-se a capacidade de
esperar.
Por causa disso, esperar em Deus hoje
parece ser algo muito sem sentido, pois,
como dizem, “quem espera nada alcança”; o importante é agir. Viver ansioso se
tornou um estilo de vida. No entanto, sabemos que a ansiedade é um sentimento
que, se não for controlado, trará prejuízos
à nossa integridade. Diante disso, o que
fazer? A resposta é: esperar em Deus.
A Bíblia nos ajudará a entender melhor o que esperar em Deus significa e
como essa atitude não comprometerá as
nossas atividades do dia a dia. O apóstolo
Pedro escreveu para um grupo de “ansiosos” o seguinte: “Lancem sobre Ele toda
a sua ansiedade, pois Ele tem cuidado de
vocês” (1Pedro 5.7). Os leitores de Pedro
estavam “ansiosos” porque estavam
com medo de serem ridicularizados
por causa da fé que professavam. Pedro percebeu que eles estavam sendo
(muito) mal compreendidos e escreveu
isso para que entregassem sua preocupação a Deus, dando-lhes a certeza de
que Deus estava cuidando deles.
Não é a nossa capacidade de realizar que nos aproxima de Deus, mas
sim o saber esperar em Deus. No entanto, é preciso entender que esperar
não necessariamente é uma atitude
passiva que nos mantém “congelados”
diante dos problemas que precisamos
enfrentar. É entender que, diante da
nossa incapacidade de lidar com certos
problemas, Deus pode tomar a frente
e fazer aquilo que não podemos fazer.
Certos problemas não se solucionam
na mesma velocidade de uma página
que se abre na internet. É necessário
paciência; e essa paciência somente é
desenvolvida se aprendermos a esperar em Deus.
Então caro(a) leitor(a), esperar em
Deus pode parecer algo que vai na
contramão daquilo que vivemos hoje
em dia. O problema é que a correria,
na melhor das hipóteses, nos ajudará a
concluir algumas tarefas. Mas isso não
nos livrará da nossa ansiedade. O que
nos tornará seres humanos plenos é
confiar no cuidado de Deus, certos de
que, na cruz, toda a nossa ansiedade
foi entregue a Deus e o Seu cuidado
sobre nós permanecerá até o fim (Mateus 28:20)
O Senhor te abençoe e te guarde.
(Números 6:24)
Tenente Jeferson D’Avila
Oficial Dirigente do
Corpo de Uruguaiana - RS
Rumo - Julho de 2015
5
S
Rumo Kids
O
N
momentos difíceis?
O que podemos fazer quando passamos por
ubra a resposta:
Encaixe as letras soltas pela página e desc
E
F
N
Está difícil?
-P
E
O
I
6
or que tanto você rói as
unhas minha filha?
- Eu?! Roendo as unhas?
- Sim! Olhe para os seus dedos...
já estão só os toquinhos! Unha que é
bom, não existe mais!
- Você está nervosa com alguma
coisa?
- Não é nada não! Apenas estou
roendo, oras! Agora eu não posso roer?
Elas são minhas, não são?
- Sônia, você percebeu que está
usando um tom de agressividade por
trás de sua pergunta?
- Ah mãe, me poupe! Já basta eu
estar cheia de problemas e a senhora
me vem com sermão?
- Então está acontecendo alguma
coisa! O que é? Ou o que houve? Você
está chorando, minha filha!
- Sim! É que eu ouvi a senhora e o papai conversando sobre a falta de dinheiro
aqui em casa! De como vai ser difícil daqui
para a frente com a perda do seu emprego. Que vamos ter que economizar ainda
mais! Que talvez tenhamos que vender
o carro. Eu estou apavorada! Para tudo
se precisa de dinheiro! Para pegar ônibus precisa-se de dinheiro! Para comer
precisa-se de dinheiro! Para nos vestir,
precisamos de dinheiro! Como vamos
viver assim? Se ainda tivéssemos um
Manual de Instrução de como solucionar
esse e outros problemas!
- Mas nós temos Sônia!!!!
- Temos?
- Filha, eu vou parafrasear uma frase
que Jesus disse... “Há tanto tempo estamos nos caminhos de Senhor e ainda
não O conhecemos?” A Bíblia é o nosso
Manual!!!! Vamos abri-la?
- Sim, mãe! Porque eu estou muito
preocupada com a nossa situação!
- Você está muito ansiosa, filha! Mas
antes de tudo, preste a atenção em
uma coisa: se você não estiver disposta
a ler esse Manual afim de praticá-lo, de
nada vai adiantar! Você precisa confiar
no que está sendo dito e que tudo o
que está sendo dito é verdadeiro, pois
Rumo - Julho de 2015
A
as pessoas que escreveram cada parte
dele foram inspiradas por Deus e Nele
não há mentira nenhuma!
- Nossa! Como a senhora está segura disso!
- É claro que sim! Não pense você
que não estou com medo! Que não
estou preocupada e que já não chorei
por isso, mas se eu não confiar, o que
será daqui para frente? O que a falta de
confiança fará por mim?
- Mãe, abra a Bíblia! Quero ouvir a
voz do Senhor falando comigo e me
acalmando!
- Então vamos a 1 Pedro 5:6-10:
“Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo
vos exalte; Lançando sobre ele toda a
vossa ansiedade, porque ele tem cuidado
de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor,
bramando como leão, buscando a quem
possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé,
sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.
E o Deus de toda a graça, que em Cristo
Jesus nos chamou à sua eterna glória,
depois de havemos padecido um pouco,
ele mesmo vos aperfeiçoe, confirme,
fortifique e estabeleça”.
- Agora vamos para Mateus 6:25-34:
“Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que
haveis de comer ou pelo que haveis de
beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo
que haveis de vestir. Não é a vida mais
do que o mantimento, e o corpo mais
do que o vestuário? Olhai para as aves
do céu, que nem semeiam, nem segam,
nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai
celestial as alimenta. Não tendes vós
muito mais valor do que elas? E qual de
vós poderá, com todos os seus cuidados,
acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestuário, por que andais
solícitos? Olhai para os lírios do campo,
como eles crescem; não trabalham nem
fiam; E eu vos digo que nem mesmo
Salomão, em toda a sua glória, se vestiu
como qualquer deles. Pois, se Deus assim
F
O
veste a erva do campo, que hoje existe, e
amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca
fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo:
Que comeremos, ou que beberemos, ou
com que nos vestiremos? (Porque todas
estas coisas os gentios procuram). De
certo vosso Pai celestial bem sabe que
necessitais de todas estas coisas; Mas,
buscai primeiro o reino de Deus, e a sua
justiça, e todas estas coisas vos serão
acrescentadas. Não vos inquieteis, pois,
pelo dia de amanhã, porque o dia de
amanhã cuidará de si mesmo. Basta a
cada dia o seu mal.”
- Sônia, não queríamos trazer preocupação à sua cabecinha! Perdoe-nos!
Mas por outro lado foi até bom, porque
eu pude mostrar a você o que Deus já
tem falado comigo!
“Confie no Senhor de todo o seu
coração e não se apoie em seu próprio
entendimento; reconheça o Senhor em
todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas” (Provérbios 3:5-6).
Ao seu tempo Deus nos trará a
Vitória!
C
H
R
Queridos(as) amiguinhos(as),
Na casa de vocês as coisas podem
estar difíceis, mas, se vocês já conhecem a Cristo, tenham certeza que Ele
não os irá deixar passar por situações
insuportáveis! O conforto e a certeza
de que Deus está no controle de tudo
são tão certos como o ar que você está
respirando agora!
Se seus pais passam pelo mesmo
problema da história ou outro diferente,
mas igualmente preocupante, mostre-lhes a grandeza da Palavra de Deus
que a todos ensina, e não só en- sina,
SOLUCIONA!
Um beijo no coração de
a
cada um de vocês,
m volt
eças e
p
s
a
Tia Lilian
N
gina,
da pá or que
ac
qual é arece?
p
mais a
N
R
Ano 08/Nº 05
Divisão de São Paulo
Dia Especial para o
Corpo de Itaquaquecetuba
A
Igreja Evangélica Exército de
Salvação de Itaquaquecetuba - SP, no dia 09/05/2015,
realizou um encontro com as mulheres do “Desperta Débora”, no
Acampamento Vale de Bênçãos em
Suzano - SP. Contamos com a presença da Comissária Ana Sánchez,
Major Vilma Gonçalves, Major Ana
Pereira, membros do Corpo de
Itaquaquecetuba, Corpo Central
e ainda a Tte.-Coronel Luiza
Lopes. No referido dia, mulheres de fé se juntaram com o
objetivo comum de orar, mas
para melhor compreender o
papel deste grupo, há que se
conceituar. O “Desperta Débora”, consiste em um grupo
de mães intercessoras, que
podem ser biológicas, adotivas
ou ainda, mães espirituais, de
qualquer denominação, que
têm o compromisso de orar
diariamente por seus filhos e
filhas, bem como pela juventude,
por no mínimo quinze minutos por
dia. Atualmente, são mais de 100.000
mães cadastradas, em todo território
brasileiro e exterior.
Teve início com um delicioso café da
manhã, seguido por atividades, como
jogo entre as mulheres, passeio para contemplação do belíssimo dia e natureza
local. Na sequência, houve almoço e no
período da tarde, o esperado encontro
do “Desperta Débora”. Neste encontro,
mulheres comprometidas com a missão
de orar, se reúnem para orar pelos filhos,
família e também, por outras mulheres,
que ainda não descobriram que a oração e a fé são a senha para ver milagres
acontecerem e vidas mudarem.
Em dias de crescente desequilíbrio social, em que
homens e mulheres estão em crise existencial e o
poder público tem
se mostrado pouco eficaz na resolução
de questões tão relevantes como a
Dependência Química e outros, Deus
em meio a este contexto social, levanta
mulheres que ao invés de se desesperar, optam por crer que de Deus vem
a solução, a resposta. Muitas mulheres
têm alcançado vitória em diversas áreas
relacionada a família. São mães que optam por estarem de joelhos, para que
seus filhos permaneçam de pé.
SS Cida Oliver
Em 09/05 tivemos um dia bastante
agradável e abençoador no acampamento Vale de Bênçãos, Suzano-SP. O
encontro foi idealizado inicialmente pelo
grupo de mulheres do Corpo (“Desperta
Débora”), no entanto os Jovens foram
convidados a também estarem presentes no evento.
Saímos do Corpo às 08h00 e permanecendo até às 17h30, tivemos um dia
repleto de gargalhadas e descontração
entre os Jovens, exatamente 21 jovens
desfrutando daquilo que chamamos
de plena comunhão.
Os jovens do Corpo de Itaquaquecetuba são na sua maioria adolescente dos
13 aos 18 anos de idade e alguns deles
são frutos da EBD. Este tipo de encontro
é extremamente válido, pois dá a eles
o real cenário de vida cristã: os jovens
cristãos devem se alegrar, brincar, se
divertir, desfrutar da companhia de
pessoas bonitas de alma! E foi isso que
ocorreu durante todo o dia.
No encontro, os Jovens jogaram
futebol, voleibol, entraram na piscina,
ensaiaram peça teatral, participaram
de dinâmicas de grupo, se alimentaram ,além de orar a Deus em alguns
momentos entre as atividades.
Estamos realizando no Corpo de Itaquá
um lindo trabalho com esta “galerinha”
trabalho este que cremos irá trazer grandes frutos para o Reino de Deus!
SS João Oliveira
Corpo de Itaquaquecetuba - SP
Em julho
Maiores
informações
com
seu Oficial
Dirigente
Doutrina para Hoje
Série: Os Onze Artigos de Fé do Exército de Salvação
“Alinhado, Centralizado ou Justificado”
Cremos que somos justificados pela graça, através da fé em nosso
Senhor Jesus Cristo, e quem crê tem o testemunho em si mesmo.
Introdução
C
resci ouvindo meu pai contar histórias dos primeiros
dias do Exército de Salvação.
Quando ele era adolescente sua mãe
morreu, e depois de um curto período,
teve que mudar-se para outra cidade
para viver com um irmão mais velho
e sua esposa. Ela pertencia a Liga do
Lar e através de conexões meu pai foi
convidado para ir ao Corpo.
Como criança, papai tinha ido à
igreja e lido a sua Bíblia. Ele conhecia
o que dizia o escritor de Hebreus, que
“aos homens está ordenado morrer
uma única vez, vindo depois disso
o juízo” (Hebreus 9.27). Assim, ficou
surpreso e curioso quando, visitando
o Corpo de Parrsboro, ouvia pessoas
testemunharem que haviam sido
salvos e que iriam para o céu. “Como
elas podem dizer isso?” - Perguntava
meu pai. Mesmo porque suas vidas
– observava ele - suas vidas não poderiam ser consideradas moralmente
perfeitas. Mas ele nem zombou nem
saiu dali. Em grande parte por causa
do Capitão Jessie Haliburton, o jovem
Oficial Dirigente. Como escreveu papai
em suas memórias: “Eu sabia que não
possuia o que aquele Capitão tinha.
Ele tinha algo mais do que esplendor
e alegria em sua face. O Evangelho
parecia maravilhosamente atraente,
encarnado naquele corpo e sangue”.
Nas palavras da nossa oitava doutrina,
meu pai via que na vida do Capitão
Haliburton tinha “o testemunho (em
si mesmo)”. Mas, do que exatamente
a vida dele dava testemunho?
É necessário compreender que a
doutrina usa uma linguagem que é
tanto do passado quanto técnica e para
isso utiliza três palavras - «justificação»,
«graça», «fé».
O vitriol de 1999 entre Católicos
Romanos e Luteranos
Penso que, para nós hoje, é difícil
imaginar que pessoas pudessem ir à
guerra por causa dessas três palavras.
Mas isso aconteceu. No século 16,
a “doutrina da justificação” dividiu a
Igreja na Europa Ocidental. Martinho
Lutero e seus colegas protestantes
condenaram o catolicismo em geral;
por sua vez, a Igreja Católica Romana
reagiu no mesmo termo. Na época
os Luteranos produziram literatura
popular que retratava o papa como
o Anticristo; e os Católicos Romanos
caricaturizaram Lutero como o Diabo.
A situação foi tão grave que somente
em 1999, quatrocentos anos depois,
aconteceu o V.I.T.R.I.O.L (latim- Visita
Interiorem Terrae, Rectificando, Invenies
Occultum Lapidem”), uma “visita ao centro da questão” e Católicos e Luteranos
puderam novamente assinar uma “Declaração Conjunta sobre a Doutrina da
Justificação”. No fundo, penso que a luta
acabou com o suposto paradoxo – o
de dizer que alguém é “justificado pela
graça” beira a contradição.
O uso interdisciplinar do termo
“Justificado” e “justificação” não são
termos exclusivamente teológicos. No
dia a dia não é incomum para pessoas
buscar justificativas para o que elas
pensam ou fazem. “Ele tinha razões
para reagir daquela forma, pois ela
usou de violência para com ele”, afirma
o advogado de defesa. Isso significa ter
tido ele razões morais suficientes para
reagir daquele modo. Entretanto, após
analisar as evidencias e as provas o
juiz decide pelo oposto afirmando não
haver nos laudos “provas suficientes”. A
filosofia igualmente diz que inferências
são justificadas somente se certos prin-
Dr. James Read (PhD)
É membro da Comissão Internacional
de Justiça Social, Diretor Executivo do
Centro de Ética do Exército de Salvação e
Professor associado de filosofia e ética na
Universidade William Booth em Winnipeg,
Canada. Juntamente com sua esposa Laurie,
ele tem sido salvacionista por toda a sua
vida. Desde 2012 é membro do Conselho
Internacional de Teologia.
cípios da lógica forem seguidos. Como
se pode observar, “justificação” não tem
somente um único contexto de uso. A
moralidade, a lei e a lógica usam a mesma palavra, mas apelam para critérios
diferentes, cada área e contexto exige
diferentes e boas razões.
O uso do termo “justificação” no
Novo Testamento
O Novo Testamento grego usa a
palavra “dikaios”, que tem a mesma raiz
das palavras “justo e justificação”. Elas
seriam mais compreensíveis em um
contexto jurídico e de padrões legais,
como em Lucas 18.1-8. Por outro lado,
o registro de Lucas 10.25-37, leva-nos
a outra conclusão. O autor do terceiro
Evangelho afirma que o perito na Torá
que solicitou a Jesus uma definição de
“próximo” estava tentando justificar-se.
Sua intenção inicial era deixar Jesus
embaraçado e de mostrar como Ele
estava em desvantagem. Mas, a resposta de Jesus causou efeito contrário:
aquele expert foi deixado embaralhado
ao ser desafiado a ir e “fazer da mesma maneira” (v. 37). Talvez possamos
dizer que quando um comportamento
Salvacionista
seu é justificado você pode manter
sua cabeça erguida. Caso contrário,
sairá cabisbaixo, pois uma ação sem
justificação faz-nos sentir envergonhados e culpados.
O significado do termo “graça”
Agora, e sobre a “graça” (“charis”, gr.)
no Novo Testamento? “Graça” significa
simplesmente dom, presente. É como
uma pessoa que dá a outra alguma
coisa sem que ela necessita, peça ou
possa retribuir aquele presente. Quando meu patrão paga meu salário, esse
não é um ato de graça. Eu o recebi
por haver trabalhado. Mas se dou um
presente ao meu filho, não é porque
ele fez algo para ganha-lo ou merecê-lo.
Caso eu nada lhe desse, ele não poderia
reclamar ter sido injustiçado. Eu o dou
porque o amo e porque quero agraciá-lo com um brinquedo.
Não é de admirar que utilizar os
dois conceitos juntos – “justificação
pela graça” – provoca perplexidade.
Normalmente a mente humana pensa
que ou se é justificado ou que uma graça é concedida. Já a mente biblicamente
formada sabe que, por mais paradoxal
que seja, esse é o caminho de Deus
com a humanidade.
A parábola de Jesus a respeito
do pai recebendo o filho pródigo é a
expressão mais facilmente acessível
dessa ideia. O filho começa a ir em
direção à casa do pai, sabendo não ter
como justificar-se diante da sua atitude nem como agir para que seja bem
recebido de volta a casa. É aí que, na
sua mente, ele decide barganhar para
ser recebido pelo pai como um colono
contratado. Mas o pai não leva isso em
conta e simplesmente corta o discurso
ensaiado do seu filho e diz: “meu filho,
bem-vindo de volta ao lar. Não quero
que se sinta envergonhado nem vê-lo
rastejando”. O que reestabelece a relação entre pai e filho é só o ‘presente’ – “a
graça”. E isso deveria fazer o filho não se
sentir na defensiva ou pensar no erro
cometido. A graça é, pois, o antidoto
contra a desgraça.
Para o apóstolo Paulo, a justificação
pela fé em nosso Senhor Jesus Cristo – o
elemento permanente na nossa oitava
doutrina – é tão importante quanto a
Salvacionista
justificação pela graça. Deus pessoal e
graciosamente dá as boas-vindas ao lar
a toda a humanidade pecadora, mas
Ele não força ninguém a voltar ao lar,
como ensina o Exército de Salvação.
As pessoas, pela fé, precisam receber
o presente que Deus oferece.
O significado do termo “fé”
A “fé” mencionado na doutrina e no
Novo Testamento é tanto uma questão
de cabeça quanto de coração; tanto
de cognição quando de disposição
para comportar-se de modo diferente.
Para alguém assim, a fé é sinônimo de
confiança – pois o cristão é alguém
que prontamente vive como uma criatura dependente em vez de fingir que
poderia ser autossuficiente. Mas isso
não é toda a história. É um grande erro
ensinar que a autoconfiança e o ceticismo humano precisam somente serem
substituídos por uma atitude mais confiante. O cristão diz que muito importa,
e de fato importa eternamente, quem
é o objeto da sua confiança.
As pessoas devem perguntar:
“Será que essa pessoa ou
organização ou filosofia merecem minha confiança?” A vida
cristã é uma vida fundamentada na confiança em uma
pessoa muito específica, Jesus.
Conhecê-lO é ter a consciência
de que nenhum outro merece
a mesma confiança que nEle
depositamos. De fato, só ele
merece nossa fidelidade e
lealdade como Senhor.
Conclusão
Voltemos ao meu pai. Ele
se converteu porque o que viu
foi: Um jovem Oficial cuja vida
dava testemunho da verdade e que cria
que, confiando em Jesus, se poderia
viver com confiança e certeza de que
Deus nos aceita graciosamente. Não
seria maravilhoso se todos vivessem
como aquele jovem Oficial? Desta forma “justificação”, “graça” e “fé” estariam
entrelaçadas no testemunho humano.
Referências
HARRYS, Ray. Convictions Matter: The function of Salvation Army Doctrines. Toronto: The
Salvation Army, 2014.
Reunião de Despedida –
Aposentadoria do Major
Ariovaldo Camilo
C
omo de costume, o corpo de
Suzano realiza todo último
domingo do mês o Culto da Família,
e este último em 26/04/2015 foi
celebrado de uma forma especial e
com muita emoção pela despedida
de um membro de nossa família
“Corpo de Suzano - Lar das Flores”,
o Major Ariovaldo Camilo que ao
completar seus 30 anos de amor,
fidelidade e dedicação ao trabalho
do Senhor encerra sua carreira se
aposentando. Como ele mesmo
disse: “Saí do Lar das Flores para
o oficialato e voltei para me aposentar aqui no Corpo de Suzano,
no Lar das Flores...” Que Deus continue abençoando a vida do Major
Camilo, nós, do Corpo de Suzano,
nos sentimos honrados em fazer
parte de sua vida
e agradecemos a
Deus pelo período
que Ele permitiu o
senhor estar conosco dividindo
alegrias, experiências e falando de
Deus para nós.
“Combati o bom
combate, completei a carreira
e guardei a fé.” II
Timóteo 4:7
SS Angélica Nilson
Corpo de Suzano-SP
LUTHERAN WORLD FEDERATION & CATHOLIC CHURC. “Joint Declaration on the Doctrine
of Justification”. October 31, 1999. http://www.
vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/chrstuni/documents/rc_pc_christuni/doc_31101999_
cath-luth-joint-declaration_en.html.
READ, Edward. In the Hands of Another:
Memoirs of Edward Read. Toronto: The Salvation Army, 2002.
WRIGHT, N.T. Justification: God’s plan and
Paul’s vision. IVP, 2009.
Fonte: The Officer, May-June, 2015
Tradução: Maruilson Souza, Ph.D.
Diretor do Colégio de Cadetes e Membro
do Conselho Internacional de Teologia
Lançamento!
Divisão RJ/MG/DF
Corpo de Guarus - 17° Aniversário
“J
esus disse: Lançai as redes”. Esse
foi nosso tema.
Nos dias 29, 30 e 31 de maio o Corpo
de Guarus (Campos - RJ) esteve em festa.
É motivo de muita alegria comemorar
17 anos, com famílias transformadas,
vidas mudadas e o Senhor Jesus sendo
anunciado com todo fervor e dedicação.
No dia 29 a comemoração foi entre os
membros do Corpo, com uma confraternização onde todos os Soldados e
Jovens Soldados estiveram presentes
para relembrar momentos inesquecíveis destes 17 anos, e é claro que um
delicioso bolo foi preparado para esse
momento. No dia 30 nossos irmãos
do Corpo de Campos vieram celebrar
conosco, trazendo a Banda de Metais
e as Pandeiristas, abrilhantando nossa
festa. Não poderíamos esquecer do
Major Nilson Rosário que trouxe a
mensagem “O que é preciso ter um
pescador de almas”. No dia 31 foi outra
reunião abençoadissima com louvores,
e o testemunho da SS. D. Elza falando
um pouco como se iniciou o trabalho
salvacionista no bairro. Contamos também com a presença da Cadete Josiany
Rodrigues, Cadete Jaqueline Nascimento e o Cadete Pedro Santos que nos
presenteou com uma apresentação.
Que Deus abençoe os Cadetes.
Só temos a agradecer a Deus pelas
bênçãos derramadas e àqueles que
fazem parte do Corpo de Guarus.
Ttes. Antonio e Verônica Oliveira
Oficiais Dirigentes do
Corpo de Guarus - RJ
A grande família do Exército de
Salvação tem o seu próprio papel
dado por Deus para desempenhar no mundo.
o.
Para que isso
so
produza um
melhor efeito,
o,
cada geração
o
tem de fazer a
sua parte. De
e
geração a geração mostra
como o viver
de forma solidária entre
as gerações
está enraiR$ 10,00*
zado nas Escritui
ras e é a vontade
de Deus para o Seu mundo.
O benefício integral deste estimulante livro será melhor aproveitado à medida em que as gerações
separarem tempo para discuti-lo
lado a lado.
Pedidos: (11) 5591-7015
[email protected]
*Não incluído o porte do correio.
Promoções à Glória
Soldada Eloísa Vieira Almeida
Corpo de Alegrete - RS
Eloísa Vieira Almeida nasceu em 03
de março de 1936. Sempre foi uma
salvacionista e deixou muitas marcas na
igreja. Foi alistada no Corpo de Alegrete
no dia 18 de março de 1951.
Mesmo com a saúde bem ruim nunca
deixou de frequentar as reuniões, às vezes chegando
até mal, mas nunca deixou de buscar a Deus. Foi soldada
por muitos anos, professora na escola dominical e sócia
da Liga do Lar.
Ficarão as lembranças que ela deixou a todos nós, mas
uma certeza se tem: que ela está na glória com nosso
Senhor Jesus Cristo, pois a melhor opção é escolher estar
sempre ao lado do Senhor. Lutou, sofreu, mas venceu;
no dia 1 de abril de 2015 foi morar com o pai.
“Para que todo o que nele crê tenha a vida eterna”.
(João 3:15).
SS Suzete Soltau Cardoso (Sobrinha)
Soldada Stelitta Felipe Godoy
Corpo de Santa Maria
No dia 18 de maio, a Soldada Stelitta Felipe
Godoy foi promovida à glória.
Durante mais de quarenta anos, a dona
Stella, como era chamada, foi soldada do Corpo de Santa Maria
e por mais de vinte anos foi a secretária da Liga do Lar.
Dona Stella também foi uma referência na comunidade, pois se
dedicou a ensinar a muitas mulheres trabalhos manuais, dentro
e fora da Liga, bem como atender a quem precisava com serviços
de enfermagem e de outras formas que lhe fosse possível.
Ao 93 anos, a soldada Stellita deixa familiares e amigos que a
amavam, admiravam e respeitavam, para ir morar eternamente
com seu Salvador e Senhor Jesus Cristo.
Agradecemos a Deus pela vida de dedicação e testemunho da
dona Stella, crendo nas palavras de Jesus:
“Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda
que morra viverá...” João 11:25
Capitã Raquel Sousa - Oficial Dirigente
Corpo de Santa Maria
Conexão
:
z
a
p
m
e
r
e
v
i
v
l
e
v
í
É poss
?
o
s
l
a
F
u
o
o
r
i
e
d
a
d
r
’alma
e
h
V
n
i
m
em
nto bem”
i
s
u
e
e
z qu do me vai
a
p
a
t
s
E
“
ue tu
q
r
o
p
estresé
Para des
não
s pessoas
r, alguma
sa
tivesse
ras. E
e você es
e
m comp
a
e
v
z
o
r
fa
p
a
a lum
fazendo
sação re
r sobre
e
n
d
e
s
n
o
a
p
s
e
er
boa, mas
diria
precisass
mente é
ase, você
fr
a
s
s
e
l,
d
da roupa
fi na
ade
o tecido
u falsa? A
a veracid
o
a
ir
e
d
a
enche o
ue
verd
não pre
a rotina q
c
que ela é
o
ti
é
n
e
fr
m coraçã
m os
om a
vazio de u
dias e co
mesmo c
s
, o consu
o
te
s
n
o
e
d
m
to
z
,
li
s
o
m
fe
e
m
In
rg
ada
triste.
enfrenta
rnando, c
as que su
to
m
e
le
s
b
o
tá
r
s
p
e
z?
nossa
mismo
inúmeros
er em pa
n tr o d a
iv
e
v
l
c
e
m
o
ív
u
s
,
r
s
a
is
o
undo
visit
vez ma
ainda é p
ste é o m
e
ingos, fui
s
m
a
o
a
d
M
rs
.
s
e
e
n
isso é
onv
Há algu
sociedad
ersa vai, c
. Mudar
v
s
n
o
o
m
C
e
e
l.
d
iv
a
a
v
pit
que fanad
em que
tio no hos
ossível. O
lamação,
c
p
e
r
im
e
a
d
te
d
n
a
a
e
ad
ícil, mas
A c
praticam
vem... e n
oblema.
arecer dif
r
p
p
e
e
d
,
d
o
s
P
a
a
o?
s o que
nad
a du
zer, entã
alorizamo
tristeza,
v
da. A cad
a
o
is
d
r
n
a
a
.
u
o
m
h
:q
s, u
do - que é
o e c a r in
é simples
r valoriza
três frase
e
im
s
n
a
â
is
e
c
d
a
re
p
essoas - e
er n
vra
realmente
mor às p
nha cânc
a
ti
u m a p a la
o
le
e
e
s
e
u
u
s
Je
Deus em
dele
ecia q
amor de
Reino de
dos rins
o
o
Nem par
m
s
u
o
h
n
m
e
a
o?
, viver em
usc
que n
p o d e is s
uando b
sível, sim
q
s
o
o
medula e
m
dor
p
o
c
é
,
s
r
luga
nosso re
para
o
o
va. Ma
o
a
a
ir
d
e
n
o
tu
d
io
im
a
n
c
r
h
u
n
p
tin
fu
eira
om
a verdad
uém que
conmo que
e
lg
s
o
a
u
e
d
q
e
m
a
r
u
s
,
o
z
a
q
p
r
a
r
r
p
a
té
eira
Po
a,
guerra. A
. A verdad
letamente
im
a
c
p
r
m
r
e
m
fo
o
o
e
p
ja
c
d
a
r
te
o
es
or.
nã
esta
aind
dentro e
as
turo melh
o feliz e,
o
e
fu
s
tã
d
s
r
e
m
m
e
u
p
e
s
v
e
s
e
z
a
d
pa
segu
ra outr
perança
Deus pa
us.
em da es
ja o meu
v
e
s
z
a
e
p
s
s
falar de
em de De
e
v
z
z
e
que não
a
lv
p
a
a
té
“T
a
ir
al?
us disse
rdade
s
nti-me
e
Je
v
e
S
,
A
.
e
no hospit
p
le
u
e
dos proeoc
”, brincou
s. Apesar
ão se pr
quando a
o
N
r
s
a
io
s
m
n
la
chamado
a
c
re
, apesar
dar
hado por
os os dias
nciona.
amos an
d
is
fu
to
c
o
e
s
ã
r
o
n
p
r
m
envergon
nta
lula
esar de
o meu ce
m um
que enfre
ústias, ap
e
d
s
g
t
a
s
n
e
o
m
a
n
r
m
le
s
e
a
b
te
d
iv
In
v
sar
: “todas
e é que
dos, ape
7 dias
o mente
e
ã
,
n
m
ia
d
s
s
u
o
r
A verdad
e
d
o
eD
tadas”.
4h p
palavra d
canal
acrescen
aótico. 2
,
c
a
s
o
,
ã
o
w
r
o
d
e
e
d
n
s
N
u
tu
m
lobo
oisas vos
m
ana. A G
outras c
chada, te
s
a
fe
por sem
ndes
V
T
a
Lucas Me
ews,
, a paz.
smo d
S
e
li
N
S
a
iv
o
s
n
r
b
lu
c
jo
lo
In
“G
de
o - RJ
os
s lo g a n :
Comprid
m
e
a
t
io
d
R
r
in
o
o
u
c
d
g
A
e
o s
isso.
Corpo
sliga”. E é
mos pro
a
v
,
o
it
nunca de
s
n
â
gamos tr
vamos
cedo, pe
trânsito,
s
o
m
a
g
n s it o ,
, pe
m o s tr â
trabalho
a
g
e
p
,
e
obear,
ld a d
sa e, se b
p r a fa c u
a
c
m
e
e
e der
s tard
o. Claro, s
chegamo
it
s
n
â
tr
s com
sonhamo
dormir.
e
tempo d
S
em de
v
z
a
p
ira
e
...)
d
(
a
d
.
r
a
e
r
v
o
f
“A
o de Deus.”
ã
n
e
o
dentr paz vem de
ra
i
e
d
a
d
r
A ve
Rumo - Julho de 2015
7
a próxima vez que
você for pular do sofá,
me avise antes!”, foi o
que eu disse quando peguei o meu
filho de sete anos, Andrew, em meus
braços, depois de vê-lo lançar-se para
mim de forma inesperada. Eu o abracei
e nós dançamos ao som do tema de
um de seus programas de TV favoritos,
como sempre fazemos. Ele nunca seguiu o meu conselho e durante anos
simplesmente pulou do sofá esperando que eu o pegasse a cada vez. Hoje
em dia eu não posso mais fazer isso,
pois ele está dois anos mais velho e
um pouco mais pesado. Felizmente, eu
nunca o deixei cair e acho que foi uma
boa maneira de construir uma relação
de confiança entre nós.
É a mesma coisa entre mim e Deus.
Dificuldades e problemas surgem inesperadamente e eu me lanço para Ele.
Ele não desistiu de mim e por isso eu
confio nEle.
“D
8
Rumo - Julho de 2015
Há um versículo da Bíblia que é
particularmente especial para mim:
“O Deus eterno é o teu refúgio e por
baixo estão os braços eternos” (Deuteronômio 33:27). Eu sempre usei esse
versículo em funerais, mas ele tem se
tornado mais e mais real para mim ao
longo dos anos.
Em 2005, o coração de Andrew
parou de bater após seu nascimento,
e naquele momento nós não sabíamos
o que aconteceria. Eu senti como se
estivesse à beira de um profundo
abismo negro. Nós clamamos a Deus,
sim, literalmente, no quarto do hospital, gritando nossas orações enquanto
os médicos tentavam trazer Andrew
de volta à vida. Deus nos sustentou
através de doze dias difíceis e O louvamos por Seu milagre de cura, quando
conseguimos levar o nosso bebê para
casa. Ele estava perfeitamente bem.
Posso dizer-lhe sobre muitos outros
milagres que Deus fez em minha vida e
na vida de pessoas que conheço; é fácil
louvar a Deus quando Ele está fazendo
milagres - mas o que dizer quando as
coisas não vão tão bem?
Em 2011 eu me vi sozinha num
quarto de hospital no centro de São
Paulo. Minutos antes eu tinha orado
com o meu marido, meu filho e uma
amiga. Agora, eles tinham ido embora
e eu fiquei só, quando recebi a notícia
de que o bebê que eu carregava tinha
morrido há cerca de seis semanas. Os
médicos queriam operar imediatamente, mas eu tinha comido metade
de um sanduíche (que Andrew tinha
deixado) e por isso a operação foi
agendada para a manhã seguinte. Eu
conhecia a rotina. Esta seria a terceira
vez que passaria por este procedimento e era meu quarto aborto. Eu me
lembro de pensar que isso poderia me
deixar realmente deprimida e orei para
que eu não caísse em um profundo
buraco negro. Enquanto eu subia na
cama, com cuidado para não tirar o
soro que estava no meu braço, o verso de Deuteronômio surgiu na minha
cabeça; “.... por baixo estão os braços
eternos” e eu pensei, eu não posso
cair, porque Deus está aqui para me
segurar. Chorei muito, é claro, mas me
senti confortada e segura nos braços
amorosos de Jesus.
Compartilhando
Uma oração para
alguém que esteja
passando por um
momento difícil:
E, finalmente, o mesmo versículo
surgiu novamente em um lugar inesperado. Meu pai morreu repentinamente em 26 de abril de 2013. Quando
cheguei em sua casa, entrei em seu
quarto e encontrei tudo exatamente
no mesmo lugar, como no dia em que
foi levado ao hospital. Havia coisas
espalhadas no armário de cabeceira,
roupas no cesto e, em seguida, eu
vi, impresso em um velho pedaço de
cartolina colocado casualmente na
parede, na prateleira acima da cama:
“O Deus eterno é a tua habitação e
por baixo estão os braços eternos”.
“Deus está aqui”, eu pensei. De fato,
Ele estava lá antes de mim. Qualquer
pessoa que tenha perdido um dos
pais entenderá que estes foram dias
difíceis, mas eu me sentia sustentada
e erguida por Deus, pois Seus braços
eternos tinham me segurado mais
uma vez. E por que não estaria? Todo
pai que ama seu filho não está pronto
para pegá-lo quando ele vem voando
para os seus braços?
A minha experiência pessoal tem
sido que a promessa de Deuteronômio
33:27 é verdadeira. O Deus eterno é o
meu refúgio e debaixo de mim estão
os Seus braços eternos. Senti o valor
disso nos momentos mais difíceis da
minha vida. Estas palavras são profundamente significativas e foram escritas
para nos dar esperança. As Escrituras
ensinam que Deus está acima de nós,
ao nosso lado também está por baixo
de nós. Não importa quão difícil seja
a circunstância ou quão fundo nós
tenhamos caído, Deus ainda estará
debaixo de nós com os Seus braços
eternos. Não podemos ficar fora do
alcance de Deus. Ele está acima de
nós, descendo para nos ajudar, mas
Ele também está por baixo de nós e,
qualquer que seja a situação, mesmo
se viermos a cair no abismo negro do
desespero, Ele estará lá, esperando
que nós reivindiquemos essa promessa e nos deixando cair em Seus braços.
Querido Senhor,
Oro pela pessoa
que está lendo
esta oração. Que
ela possa saber
a verdade deste
versículo em sua
vida agora. Que
ela possa encontrar refúgio no Senhor
e que ela possa sentir a força dos Teus
braços sustentando-a e carregando-a durante este momento difícil. O
Senhor Jesus disse: “Eu sou o caminho,
a verdade e a vida”. Eu oro para que o
Espírito de vida, o próprio Espírito de
Jesus, possa tocá-la e fazer algo maravilhoso em sua vida. Nós colocamos a
nossa confiança em Ti, Pai Celestial, e
sabemos que ela será mantida a salvo
de cair enquanto permanecer em Teus
braços eternos.
Eu oro no poderoso nome de Jesus.
Amém.
Paula Knight – Major
OD Corpo (Igreja) Central
São Paulo
Rumo - Julho de 2015
9
Especial
1º Instituto
Brengle para
Soldados
N
os dias 04 a 07 de junho de
2015 aconteceu o primeiro
Instituto Brengle para Soldados no Brasil, realizado no Acampamento Vale da Bênçãos, em São Paulo.
Foram cerca de 63 privilegiados
salvacionistas de diversos estados
brasileiros que estavam representando as Avançadas (congregações) e os
Corpos (igrejas).
O Instituto carrega o nome do Comissário Samuel Logan Brengle (18601936), metodista americano nascido
em Indiana, e que na década de 1890
se juntou ao Exército de Salvação onde
trabalhou para a salvação dos pecadores e pela santificação das pessoas.
Os Comissários William e Marilyn
D. Francis (A) foram os palestrantes
convidados para o evento.
Durante os quatros dias do encontro, os salvacionistas cumpriram uma
agenda com muitas atividades e estudos bíblicos ministrados pelo Comissário William Francis que é Bacharel pela
Faculdade Houghton, com mestrado
em Divindade pelo Seminário Teológico
Asbury e Doutorado em Divindade pela
Faculdade Houghton em 2002.
As palestras cujo tema “Refletindo
Deus”, teve diversos aspectos abordados, levaram os participantes a
uma profunda análise bíblica sobre a
10
Rumo - Julho de 2015
santidade de Deus e a forma como isto
se aplica na vida do cristão.
“Agradeço a Deus pela oportunidade de poder estudar verdadeiramente
o que é santidade. Por que quando
pensávamos sobre o que é a santidade, imaginávamos que fosse algo
muito pesado e complicado de aplicar
em nossas vidas, mas o Comissário
transmitiu para nós seu conhecimento
sobre santidade de uma forma simples
e leve. Tenho certeza que cada um de
nós colocou no coração essa semente
e certamente levaremos esse conhecimento para os nossos Corpos. Hoje,
mais ainda acredito na santidade e
desejo que meu ser reflita a santidade
de Deus”. (Aspirante Osmar Cavalcante
de Medeiros – Corpo de Boqueirão/PB)
Foram dias dedicados a compartilhar experiências e de orar uns pelos
outros, e a presença de Deus pode ser
sentida e vivida naquele lugar.
“Foi um momento de aprendizado
e tudo foi muito especial, por que eu
pude sentir a presença do Espirito
Santo, me senti em família, pois muitos de nós nunca tínhamos nos vistos
antes, mas parecia que há convivíamos
a muitos anos juntos, realmente houve
comunhão e eu pude ver a luz do Espirito Santo em cada um” (Iara Bernardes
– Corpo do Bosque/SP).
“Foi muito bom e maravilhoso” (Bernadete de Lurdes Da Silva Andrade e
Glicio Freire Andrade – Corpo de João
Pessoa/PB).
Havia fome e sede em aprender
sobre Deus, o que tornou evidente
que o que faz realmente a diferença no mundo não é uma pregação
sensacionalista, mas sim o evangelho
genuíno que, de fato, transforma a vida
do homem.
“Para mim o instituto Brengle foi
uma força maior na minha caminhada
com Jesus Cristo, aprendi coisas novas
que me ajudaram a crescer mais em
santidade e sinto que estou mais próximo do Senhor” (Angélison Gomes
da Silva – Corpo de Jd. Nakamura/SP).
(Mirtes Lima Furtado – Corpo de
Rio Comprido/RJ) complementa afirmando, “A mensagem do Comissário
Sanchez sobre (Êxodo 25:22), falou
muito ao meu coração, pois nos fez
lembrar que o banco de penitentes é
o lugar onde as pessoas se rendem
a Deus e elas são chamadas para o
Senhor naquele local e ali Deus fala
com o seu povo”.
Você Sabia?
Os sotaques e culturas
diferentes se harmonizavam,
todos compartilhando do
grande amor de Deus.
“Amei estar aqui, as mensagens que foram pregadas e
as pessoas que conheci, tudo
foi uma benção” (Elizabete
Madalena Ribas Soares e Elias
da Piedade Soares – Corpo de
Joinville/SC).
“Foi um prazer enorme
poder participar e poder ter
sido escolhida. Foram muitas
informações passadas, levará
um tempo para sintetizar tudo
para que eu possa compartilhar com todos do meu Corpo
o que aprendi” (Joice Priscila
Pereira de Araújo – Corpo
Central/PE).
Todos saíram com uma
grande missão para desempenhar, transferir, não apenas
para a sua igreja local, mas
para todo o mundo as verdades sobre a palavra de Deus
aprendida no Instituto Brengle.
Soldada Andremárcia Aroucha*
Corpo de Campinas - SP
*Estudante de Jornalismo
Respostas dos Passatempos
(Página 6):
Resposta: Confiar no Senhor
Cor: Verde
por Paulo Franke - Major
...que um dos mais belos hinos sobre o
cuidado de Deus para com os Seus filhos é
o “Aflito e triste coração, Deus cuidará de ti”, no
original de Civilla Dufee Martin 1948, “God
will take care of you”?
... que o hino nº 318 do Cancioneiro Salvacionista e nº 344 no Cantor Cristão foi
traduzido pelo judeu batista Salomão Luiz
Ginsburg, que também traduziu outros 19
hinos que os salvacionistas cantam?
...que ele escreveu o hino “Uma barca
naufragando” em 1902, sem imaginar que 10
anos depois o Senhor o pouparia de morrer
no naufrágio do transatlântico Titanic?
...que certa vez o autor desta coluna encontrava-se em Estocolmo em uma tarde de
verão e, sozinho no meio da multidão com
sua ansiedade quanto ao dia de amanhã, de
O
soldado Thierry Meylan gostaria
de corrigir o artigo “Rota sem Fim”
(Rumo nº 4 de 2015, pág. 5) pois no texto
publicado se subentendia que ele dirigiu
sozinho o filme enquanto que desde o
início o filme foi co-dirigido pela cadete
Jaqueline Silva tendo inclusive escrito o
roteiro junto com Thierry. Ainda na equipe
de direção ele contava com o seu irmão
e braço direito Jonathan Meylan que com
repente ouviu o hino “Aflito e triste coração,
Deus cuidará de ti” tocado por um órgão,
cujos acordes ressoaram por toda a praça?
...que, procurando de onde procedia o
conhecido hino, viu Maria, uma evangelista
de rua sueca, que o convidou a cantar em
português o hino, que foi ouvido por centenas de pessoas?
...que, como resultado, todo o temor e
ansiedade de seu coração desvaneceu-se
pela certeza de que Deus cuidaria dele e de
sua família, o que de fato aconteceu?
Para mais histórias de hinos, acesse:
www.paulofranke-historiasdoshinos.blogspot.com
sua fidelidade muitas vezes carregou o
filme nas costas quando a diretora tinha se
mudado e o diretor estava se arrastando
no desânimo. Fora esses dois preciosos, é
muito importante dizer que sem os oficiais
da época, a liderança da igreja, a grande
equipe técnica e os atores - nada disso teria
sido feito. Então, se pudéssemos reformular
a primeira frase do artigo, colocaríamos:
“Em 2011, uma Equipe Criativa do Corpo
da Torre, em Recife, finalizou as gravações
do primeiro longa salvacionista brasileiro”.
Rumo - Julho de 2015
11
Seja um assinante da Revista RUMO
Receba as 10 edições anuais diretamente em sua casa!
Valor da assinatura anual:
Brasil: R$ 25,00 e Exterior: US$ 20,00
Entre em contato!
Se você desejar mais informações sobre a nossa missão ou
sobre as Escrituras Sagradas, entre em contato conosco:
E-mail: [email protected]
Telefone: (11) 5591-7073
Endereço: Exército de Salvação
Caixa Postal 46.036 - Agência Saúde
São Paulo/SP - CEP 04045-970
1. Faça o depósito na conta: Banco Itaú - Ag.1000 - Conta 62233-0
2. Envie o comprovante por e-mail: [email protected]
ou via correio: Caixa Postal 46.036 - Agência Saúde
São Paulo/SP - CEP 04045-970
3. Indique no e-mail ou dentro do envelope que é referente a uma
assinatura da Revista RUMO e coloque o nome completo do
assinante e o endereço para envio das revistas.
RETIRAMOS DOAÇÕES
Doe roupas, móveis e outros objetos.
4003 - 2299
www.exercitodoacoes.org.br
Também estamos coletando donativos nas seguintes cidades:
Joinville: (47) 3453-0588
Suzano: (11) 4748-3848

Documentos relacionados

ANO 2015 - Nº 01 - Exército de Salvação

ANO 2015 - Nº 01 - Exército de Salvação Editorial Expediente: N.º 01 de 2015 Editor: Ebeneser Nogueira - Major Capa e Diagramação: Igor Laytynher Sandes Impressão: RD Gráfica Tiragem: 7.500 exemplares

Leia mais

ANO 2014 - Nº 09 - Exército de Salvação

ANO 2014 - Nº 09 - Exército de Salvação Editorial Expediente: N.º 09 de 2014 Editor: Paulo Soares - Major Foto da capa×: L×ukasz Dylka Capa e Diagramação: Claudia M. Lopes Impressão: RD Gráfica Tiragem: 7.500 exemplares

Leia mais

ANO 2014 - Nº 05 - Exército de Salvação

ANO 2014 - Nº 05 - Exército de Salvação Editorial Expediente: N.º 05 de 2014 Editor: Paulo Soares - Major Capa e Diagramação: Claudia M. Lopes Impressão: RD Gráfica Tiragem: 7.500 exemplares

Leia mais

ANO 2016 - Nº 05 - Exército de Salvação

ANO 2016 - Nº 05 - Exército de Salvação aos poucos a uma condição lamentável e depois à morte.

Leia mais

ANO 2015 - Nº 08 - Exército de Salvação

ANO 2015 - Nº 08 - Exército de Salvação Numa situação um pouco mais calma, Na missão de ganhar almas, Já com um grande forte braço social, Tendo o seu Quartel na capital, O que nos enche de orgulho. Levando a salvação e solidariedade, Pa...

Leia mais

ANO 2014 - Nº 02 - Exército de Salvação

ANO 2014 - Nº 02 - Exército de Salvação Editorial Expediente: N.º 02 de 2014 Editor: Paulo Soares - Major Capa e Diagramação: Claudia M. Lopes Impressão: RD Gráfica Tiragem: 7.500 exemplares

Leia mais