INEE discute tecnologias híbridas na Anfavea Aumentam visitas ao

Сomentários

Transcrição

INEE discute tecnologias híbridas na Anfavea Aumentam visitas ao
Eventos
Parceiros
INEE discute tecnologias híbridas na Anfavea
O INEE foi convidado a expor
suas teses sobre veículo elétrico
em um seminário organizado pela
Associação Nacional de
Fabricantes de Veículos
Automotores (Anfavea). O evento
aconteceu em São Paulo, no
Millenium Convention Center, na
tarde do dia 29 de junho. As
discussões envolveram diversos
especialistas e foram encerradas
pela Ministra das Minas e Energia,
Dilma Roussef. O encontro avaliou
a provável evolução da demanda
por energia no Brasil, sobretudo
com a introdução dos veículos
multi-combustíveis.
A palestra do INEE apresentou as
modificações potenciais no
mercado automotivo com a
introdução dos VEHs, reafirmando
que já existem nichos em que o VE
à bateria é competitivo. Mostrou
também que o gás natural tem um
uso mais otimizado se gerar
eletricidade eficientemente e for
usado em um VE. O convite feito
ao INEE, pelo setor
automobilístico, revela seu destaque
no estudo de tecnologias híbridas,
embora o tema ainda seja visto
com certo ceticismo por grupos
ligados às tecnologias automotivas
convencionais.
Convênio INEE-Ashrae
Estão adiantados os entendimentos
para a assinatura de um convênio
entre o INEE e a Ashrae Brasil. O
objetivo do acordo é desenvolver
uma base de dados climatológica
(BDC) das principais cidades,
apresentados de forma sistemática
para uso em modelos matemáticos e
estudos de climatização e de
arquitetura. A Ashrae Brasil é uma
associação que congrega
profissionais das áreas de ventilação
e de climatização.
O INEE acredita que este é um
importante passo para estruturar
ações que aumentem a eficiência
energética predial.
INEE em novo endereço
Aumentam visitas ao
Portais GD e VE
A iniciativa de desenvolver os portais
GD e VE visa ampliar a
comunicação com o público em geral
sobre temas ainda pouco divulgados
na sociedade. A iniciativa nasceu de
um convênio com o Canal Energia,
importante mídia eletrônica de
energia no Brasil, que acreditou na
importância dos dois temas. Ao final
de nove meses, o número de visitas
aos portais quintuplicou, o que
traduz um interesse crescente pelos
temas trazidos ao debate pela
sociedade por iniciativa do INEE.
Os resultados estão animando
preparar uma terceira página para
tratar exclusivamente dos temas
relacionados com Edificações
Eficientes.
Mês
PageViews
Outubro/2003
11,1
Novembro/2003
24,0
Dezembro/2003
17,7
Janeiro/2004
21,4
Fevereiro/2004
27,4
Março/2004
37,4
Abril/2004
32,6
Maio/2004
50,0
Junho/2004
50,4
Secretário-executivo do
MME em seminário do
Fórum de GD
Em 31 de maio, na Associação
Comercial do Rio de Janeiro, o
secretário-executivo do MME,
Maurício Tolmasquin, sóciofundador do INEE, participou de
uma manhã dedicada à discussão do
decreto de regulamentação da lei
10.848/04, relativa ao novo modelo
do setor elétrico. Mediada pelo novo
sócio do Instituto, Ministro Mauro
Thibau, os trabalhos contaram com
uma apresentação das propostas do
INEE ao MME, seguida das
palestras de Jorge Trinkenreich,
diretor da Mercados S.A e Carlos
Roberto Silvestrin, diretor-executivo
da COGEN-SP.
Trinkenreich tratou da redução dos
custos permitida pela diminuição dos
tempos de implantação da GD e
Silvestrin destacou a importância da
GD para São Paulo, estado que hoje
importa energia.
O INEE avalia que a atividade
tenha colaborado para a formulação
do novo modelo, que ajuda a
desenvolver a GD no Brasil.
Debates desta natureza contribuem
também para reduzir a resistência
das distribuidoras a esta modalidade
mais eficiente de geração e de
formação de reservas energéticas.
O INEE mudou seu escritório em
16 de agosto para o 8o andar da Rua
Manoel de Carvalho, 16, no Centro
do Rio de Janeiro (atrás do Teatro
Municipal), onde espera receber
uma visita de todos os sócios e
amigos da eficiência energética.
GD-2004 em setembro
O INEE promove no mês que vem
o GD-2004. O evento acontece no
Centro de Convenções da Bolsa de
Valores do Rio de Janeiro nos dia 14
e 15. O objetivo da atividade é
aproveitar o reconhecimento formal
da GD no novo marco regulatório do
setor elétrico para discutir o tema e
promovê-lo no Brasil. Mais de 20
palestras abordarão as perspectivas
da geração distribuída, as
experiências acumuladas até aqui e
as variadas fontes de energia da
GD, além de formas de
financiamento e outros aspectos
relacionados. Informações
adicionais podem ser encontradas
no site do INEE e no Portal GD
(www.portalgd.com.br).
Expediente
Este boletim é uma publicação mensal do Instituto
Nacional de Eficiência Energética
Editoração: Juliano Borges (MT JR 24454-RJ)
Tiragem: 300 exemplares
Distribuição gratuita
INEE
Rua Manoel de Carvalho, 16/8° andar
Rio de Janeiro, RJ – CEP 20031-110
Tel./Fax: 55 21 2532.1389
e-mail: [email protected]
www.inee.org.br
INEE Notícias
Informativo do Instituto Nacional de Eficiência Energética. N° 06, agosto de 2004
VEH04
Seminário amplia debate sobre
veículos elétricos no Brasil
O INEE organizou nos dias 27
e 28 de abril o II Seminário
sobre Veículo Elétrico, no Blue
Tree Convention Ibirapuera,
em São Paulo. O evento
contou com a presença de
cerca de 150 participantes,
entre empresários,
especialistas e interessados na
tecnologia dos veículos
elétricos a bateria, híbridos e
de célula a combustível. O
seminário examinou também
os efeitos destes veículos no
sistema elétrico, tanto como carga
quanto na qualidade de eventual
reserva descentralizada de
potência.O evento foi considerado
um sucesso, já que o tema ainda é
uma grande novidade no Brasil. Ao
todo foram oito seções voltadas
para questões institucionais e outras
seis dedicadas a temas mais
técnicos.
Houve ainda uma exposição de
veículos elétricos que despertou a
curiosidade e o interesse de muitos
participantes. A presença da
imprensa (jornais, revistas, rádio e
TV) foi intensa e proporcionou
grande divulgação dos benefícios
Péricles Pinheiro Filho
Péricles Pinheiro Filho
desse tipo de transporte.
O INEE acredita que atividades
desta natureza ajudam a acelerar a
utilização dessas tecnologias de alta
eficiência e de baixos índices de
emissão de poluentes, com os
decorrentes benefícios para
empresas, entidades e pessoas que
melhor souberem aproveitar as
oportunidades que se apresentam.
O evento contou com o patrocínio da
Petrobras/CONPET, da The William
and Flora Hewlett Foundation,
Elebra, Semikron, WEG, Woodward
e Eletrobrás e com os apoios da
ABINEE, ANPET, SAE BRASIL,
ANTP, CENEH, NTU e FIESP/
CIESP, sem os quais não teria sido
realizado. Considerando os bons
resultados do seminário, o
INEE já está organizando a
terceira edição, prevista para
os dias 27 e 28 de maio de
2005, no mesmo local.
Grupo participa de
uma das palestras do
evento (acima). Do
lado de fora, alguns
dos veículos elétricos
em exposição.
Eficiência Energética:
Boas notícias de Brasília
A lei 10.848/04 criou a figura da
geração distribuída, que foi
regulamentada por um recente
decreto ministerial. Dentre os pontos
positivos do texto está a possibilidade
de compra de excedentes de energia
produzida em GD, pela distribuidora.
O texto restringe esta operação à GD
com PCHs, usinas de co-geração
com alta eficiência energética, e as
usinas que geram energia utilizando
resíduos combustíveis. Na
regulamentação está prevista ainda a
compra desta energia em períodos
menores que os cinco anos
praticados atualmente, o que reduz os
riscos empresariais nas oscilações de
mercado. A medida ajuda a tornar
mais natural a relação de cooperação
entre a GD e as distribuidoras de
energia, quebrando também uma
resistência histórica das últimas. No
modelo anterior, as distribuidoras
eram integradas às geradoras de
energia e tendiam a repudiar qualquer
geração junto ao consumo.
Na visão distorcida do monopólio
verticalizado, isto implicaria em
competição com os geradores
remotos e aumento de custos.
Em um processo paralelo e
independente da regulamentação do
setor elétrico, a ministra Dilma
Roussef anunciou sua intenção de
regulamentar o gás natural. Ela já
declarou em diversas ocasiões a
importância deste combustível ser
usado de maneira eficiente, vale dizer,
em co-geração. A descoberta de
grandes reservas de gás no litoral do
Rio de Janeiro e de São Paulo e, mais
recentemente, a crise energética
enfrentada pela Argentina,
ressaltaram ainda mais o valor da cogeração. No caso argentino, por
exemplo, uma política de uso mais
eficiente do gás teria evitado as
dificuldades enfrentadas pelos país no
setor energético.

Documentos relacionados