burro omish

Сomentários

Transcrição

burro omish
,
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
PROSEL 2013 / PRISE SUBPROGRAMA XIV
3ª ETAPA
BOLETIM DE QUESTÕES
N
LEIA, COM ATENÇÃO, AS SEGUINTES INSTRUÇÕES
1. Este boletim de questões é constituído de:
- Redação.
- 54 questões objetivas.
2. Confira se, além desse boletim de questões, você
recebeu o cartão-resposta destinado à marcação das
respostas das 54 questões objetivas e o caderno de
respostas para elaboração da Redação.
3. No CARTÃO-RESPOSTA:
a) Confira seu nome e o número de inscrição na
parte superior do CARTÃO- RESPOSTA que você
recebeu.
b) No caso de não coincidir seu nome e número de
inscrição, devolva-o ao fiscal e peça-lhe o seu. Se o
seu cartão não for encontrado, solicite um cartão
virgem, o que não prejudicará a correção de sua
prova.
c) Após a conferência, assine seu nome no espaço
correspondente do CARTÃO-RESPOSTA, utilizando
caneta esferográfica de tinta preta ou azul.
d) Para cada uma das questões existem 5 (cinco)
alternativas, classificadas com as letras a, b, c, d, e.
Só uma responde corretamente ao quesito proposto.
Você deve marcar no Cartão-Resposta apenas uma
letra. Marcando mais de uma, você anulará a
questão,
mesmo
que
uma
das
marcadas
corresponda à alternativa correta.
e) O CARTÃO-RESPOSTA não pode ser dobrado,
nem amassado, nem rasgado.
4. No CADERNO DE RESPOSTAS DE REDAÇÃO:
a) Confira seu nome e número de inscrição na
parte inferior do Caderno de Respostas de Redação.
b) No Caderno de Respostas de Redação use
apenas caneta esferográfica azul ou preta.
c) Sua redação deverá conter no mínimo 15 e, no
máximo 30 linhas. A redação será anulada caso seja:
- redigida fora do tema proposto;
- apresentada em forma de verso;
- escrita a lápis ou de forma ilegível;
- com marca que a identifique.
d) Quando for entregar o Caderno de Respostas
de Redação, o fiscal da sua sala lhe devolverá o
rodapé do caderno para o seu controle.
LEMBRE-SE
5. A duração desta prova é de 5 (cinco) horas,
iniciando às 8 (oito) horas e terminando às 13
(treze) horas.
6. É terminantemente proibida a comunicação
entre candidatos.
ATENÇÃO
7. Quando for marcar o Cartão-Resposta, proceda
da seguinte maneira:
a) Faça uma revisão das alternativas marcadas no
Boletim de Questões.
b) Assinale, inicialmente, no Boletim de Questões,
a alternativa que julgar correta, para depois
marcá-la no Cartão-Resposta definitivamente.
c) Marque o Cartão-Resposta, usando caneta
esferográfica
com
tinta
azul
ou
preta,
preenchendo
completamente
o
círculo
correspondente à alternativa escolhida para cada
questão.
d) Ao marcar a alternativa do Cartão-Resposta,
faça-o com cuidado, evitando rasgá-lo ou furá-lo,
tendo atenção para não ultrapassar os limites do
círculo.
Marque certo o seu cartão como indicado:
CERTO
e) Além de sua resposta e assinatura, nos locais
indicados, não marque nem escreva mais nada no
Cartão-Resposta.
8. Releia estas instruções antes de entregar a
prova.
9. Assine a lista de presença, na linha
correspondente, o seu nome, do mesmo modo
como foi assinado no seu documento de
identidade.
BOA PROVA!
PROGRAD – Pró-Reitoria de Graduação
DAA – Diretoria de Acesso e Avaliação
Belém – Pará
Dezembro de 2012
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
REDAÇÃO
Prezado candidato.
Para elaborar sua Redação, leia atentamente os textos que seguem. Estes textos nos falam de questões
relacionadas a crenças, valores e ( pre) conceitos no ciberespaço mundial. Com base nessas leituras, somadas
a outras que você já tem, escolha a PROPOSTA 1 ou a PROPOSTA 2 que seguem e elabore sua Redação.
Proposta 1
Os índios Aikewára, de língua e tradição Tupi, vivem atualmente sob a liderança do cacique Mairá Suruí,
na Terra Indígena Sororó, localizada entre os municípios de São Domingos do Araguaia e São Geraldo do
Araguaia, no sudeste do estado do Pará, aproximadamente a 800 km da capital Belém.
As relações que estabeleceram com a sociedade envolvente interferiram bastante em suas práticas
sociais. Se os mais velhos não dominavam a língua portuguesa, hoje, a maioria das crianças não fala com
muita frequência sua língua tradicional. Elas são, porém, incentivadas pelos mais velhos a fazer isso,
principalmente através da música Aikewára, que é cantada em tupi-guarani. ((Monarcha, Hellen, Dissertação de
Mestrado. pp.20-11)
(...)
De um modo geral, as gerações mais jovens, de qualquer sociedade, não sentem o mesmo impacto das
gerações anteriores quanto a estes novos modos de ser e agir. Elas já nasceram inseridas neste contexto.
Entretanto, para as sociedades indígenas este é um conflito acentuado. Para as gerações mais velhas, a
utilização das ferramentas linguísticas e tecnológicas representa um modo de resistência. A apropriação desses
conhecimentos se imbrica a um processo de luta e preservação da cultura. O desafio enfrentado pelos indígenas
mais velhos é o de envolver os mais jovens na luta pela preservação de sua história e memória. Este é um
movimento que ainda está no início. (Idem p.78).
Pelo que se lê nos Textos, os recursos midiáticos modernos já chegaram às aldeias dos índios do Pará.
Os Suruí-Aikewára, ou simplesmente Aikewára, como gostam de ser chamados, por exemplo, hoje se
comunicam pelo twitter, realizam postagens em blogs e começam a fazer vídeos sobre o cotidiano de sua
aldeia, valendo-se até mesmo do celular, mas o fenômeno está provocando um choque de gerações. Com base
no que você conhece do assunto e nas informações dos textos acima, escreva uma DISSERTAÇÃO sobre o
choque de interesses entre os índios mais velhos – (que tentam preservar os valores culturais de seus
povos diante da invasão dos costumes globais pelos multimídias) - e os índios mais novos (cuja postura é
assimilá-la, abandonando tradições antigas).
UEPA
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 2
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Proposta 2
Em 2009, Nicolas Cage, famoso ator de Hollywood, protagonizou o filme PRESSÁGIO. O filme conta a
historia de um professor que começa a examinar o conteúdo de uma cápsula do tempo, e descobre alguns
desenhos feitos por alunos de uma escola em 1958. Em uma das folhas, há coordenadas de datas, mortes e
desastres que aconteceram nestes 50 anos. Ele conclui que algumas delas ainda não ocorreram e que o mundo
acabará em uma semana, mas, de alguma forma, ele e seus filhos estão relacionados com as tragédias.
Em 05 de setembro de 2012, uma cápsula do tempo, produzida pela ONG Noolhar, foi enterrada no
meio da Praça da República em Belém, e só será desenterrada daqui a exatos 14 anos. Algumas pessoas
colocaram fotos, cartinhas e outros pequenos objetos. A pequena Manuela, de pouco mais de 3 anos, foi à
praça acompanhada dos pais para colocar na cápsula uma cartinha escrita por eles para ela. Quando a cápsula
for aberta, Manuela estará com quase 18 anos, e os pais esperam que ela goste do que escreveram.
Em 30 de setembro de 2012, o programa Fantástico, da rede Globo, mostrou a história de um grupo de
jovens de Curitiba que em 2000 escreveu como estaria o mundo e a vida deles dali a dez anos. Eles voltaram a
se ver e discutiram o que aconteceu durante este tempo.
Novos produtos e processos chegando ao mercado em ritmo cada vez mais acelerado. Impactos no diaa-dia dos cidadãos. Mudanças nas profissões. Redes sociais. Ensino a Distância.
Nunca as pessoas viveram tão conectadas, mas ao mesmo tempo tão sozinhas. Daí parece voltar a
necessidade de se tornar íntimo de alguém.
Será, talvez, a negação deste ciberespaço, da velocidade do tempo, do momentâneo que faça nascer a
necessidade da intimidade.
Imagine que você também terá a chance de colocar uma Carta na cápsula do tempo. Com base na
leitura dos textos, acima, e valendo-se deste recurso primitivo das redes sociais, escreva uma CARTA
ARGUMENTATIVA para colocar na cápsula do tempo que será aberta daqui a 14 anos. A Carta deve ser
destinada a quem você quiser, falando sobre crenças, valores e (pre) conceitos no ciberespaço em que
você está inserido. Não esqueça de datar. Assine com um pseudônimo que somente a pessoa a quem a Carta
for destinada saberá que você a escreveu.
UEPA
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 3
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia o Texto I para responder às questões de 1 a 6.
Texto I
Construção
Asimo tem 12 anos, 1,30 metro de altura, 48 quilos, é japonês e se veste como um pequeno astronauta. Reconhece
vozes. Verte o suco de uma garrafa num copo e o serve a um humano. É um robô formidável. Mas, quando o seu país
encarou o desastre de Fukushima, quem entrou em cena para avaliar os estragos do maior acidente nuclear desde
Chernobyl não foi Asimo. Foi um time de robôs militares americanos muito menos simpáticos.
Por terra vieram as miniaturas de tanques desenvolvidos pela iRobot para uso em combate no Afeganistão. Um deles –
o PackBot, com o tamanho de um laptop, esteiras para terrenos acidentados e um braço mecânico com câmara – filmou o
interior da usina e mapeou pontos radioativos. Um modelo maior removeu escombros de até 70 quilos. Já o RQ 16ª T-Hawk
– um mini-helicóptero não tripulado – coletou imagens aéreas da usina.
A moral da história é que, enquanto a indústria japonesa gastou décadas para criar robôs humanoides capazes de
fazer o que nós fazemos, a máquina de guerra do Pentágono investiu em máquinas que fazem o que não podemos. O
coração desse novo capítulo da robótica é a Agência de Pesquisas em Projetos Avançados de Defesa, do Pentágono. Em
1968, ela tinha criado o embrião da internet. Nos anos 80, inventou os caças invisíveis. E com a eclosão da guerra ao
terrorismo, em 2001, passou a investir em robôs. E por que robôs?
A razão se chama guerra assimétrica. Na guerra ao terrorismo, o combate não acontece entre Forças Armadas de
países rivais, mas entre um Exército nacional e inimigos infiltrados entre civis. Aí, caças supersônicos e bombas atômicas
desenvolvidos na Guerra Fria deixam de ser importantes. Muito mais útil é um discreto robô bisbilhoteiro que reúna
informações sobre o próximo lugar de ataque. Os primeiros robôs da guerra assimétrica foram os “drones” – veículos aéreos
não tripulados, filhos dos aeromodelos. A maioria deles serve para reconhecimento de campo, vigilância e coleta de
informações.
O que isso tem a ver com a nossa pacata vida civil? Fukushima é só o primeiro exemplo. Com um custo muito menor
que o de um helicóptero, pequenos drones poderão monitorar trânsito, perseguir carros fugitivos, vasculhar florestas e
montanhas em operações de busca e resgate e controlar fronteiras.
E o Deep Blue, da IBM, que em 1997 derrotou o maior enxadrista do mundo? Esqueça. “Quem deu entrevistas à
imprensa foi o derrotado, uma vez que o computador não sabia falar”.
Por maiores que sejam suas capacidades, esses robôs são mais burros que uma formiga. O drone precisa de piloto –
ainda que ele esteja no solo. Carros sem motoristas seguem instruções predefinidas e se orientam por GPS, nunca por
conta própria. E robôs fofos como o Asimo se limitam a seguir um roteiro. Já uma formiga procura comida sozinha e volta
para casa em linha reta.
Teoricamente seria possível um supercomputador simular o cérebro humano imitando 100 bilhões de neurônios
conectados cada um a milhares de outros neurônios realizando sinapses numa velocidade inferior a um milissegundo.
Bom, segundo o futurologista Ray Kurzweil, isso deve acontecer em 20 anos. Quem viver verá. Ou não.
in: Revista Superinteressante. n. 308/ ago-2012 – Texto adaptado
1.
2.
No estágio atual do desenvolvimento da robótica,
é possível verificar que a tecnologia:
a coleta informações e constantemente reúne
robôs ao cérebro humano.
b processa dados e repetidamente produz
engenharia reversa ao cérebro.
c provoca a morte e contraditoriamente
também poupa a vida.
d simula um robô humanoide e também
processa interações neurais.
e manuseia ferramentas e definitivamente é
movida às guerras e conflitos.
3.
No estágio atual das pesquisas homem versus
máquina, é correto afirmar, quanto à:
a aplicação– os robôs ainda são controlados
remotamente por humanos ou programação
feita por humanos.
4.
b inteligência–
as
máquinas
já
recebem
comandos de voz, reconhecem faces e
linguagem verbal e traduzem textos.
c aplicação– os robôs são capazes de aprender
a partir da experiência da mesma forma que
os humanos.
d inteligência– a indústria bélica produz robôs
humanoides que agem sem comando, mas
sob a supervisão humana.
e autonomia– em guerras, os robôs já coletam
informações e atacam pelo ar, e lentamente
ganham ampliação civil.
UEPA
“Quem deu entrevistas à imprensa foi o
derrotado, uma vez que o computador não sabia
falar”. Este trecho confirma que, atualmente,
qualquer equipamento informatizado:
a trabalha com pequenos drones e suas
possibilidades de monitoramento.
b contém o embrião da internet.
c pode construir carros que se locomovam
sozinhos.
d ainda depende da manipulação humana.
e reúne informações de guerra assimétrica para
planos de ataque.
Com base no texto, é correto afirmar que: "Em
um mundo tecnologicamente avançado, os seres
humanos em pouco tempo estarão obsoletos".
a Certamente, pois já existem robôs capazes de
fazer o que não podemos fazer.
b Não, porque nunca se criarão sistemas de
informática que possam fazer o que o ser
humano faz.
c Certamente, pois não há como o ser humano
competir com a capacidade robótica.
d Não, até que se prove o contrário,
inteligência do ser humano é insubstituível.
a
e Certamente, porque há um custo muito menor
na utilização da mão de obra robótica do que
na humana.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 4
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
5.
6.
8.
Com relação às similitudes entre a tecnologia
robótica japonesa e a norte americana, afirma-se
que:
a a indústria japonesa gastou décadas para criar
robôs humanoides capazes de fazer o que nós
fazemos, enquanto a norte americana investiu
em máquinas que fazem o que não podemos.
b tanto a indústria japonesa quanto a norte
americana investiram muito dinheiro, nas
últimas décadas, para criar robôs humanoides
capazes de solucionar todos os problemas
enfrentados pela humanidade.
c tanto a indústria japonesa quanto a norte
americana desenvolveram robôs capazes de
auxiliar no cotidiano, porém, esses robôs não
conseguem raciocinar sozinhos.
d ambas as indústrias investiram em máquinas
que fazem o que não podemos.
e a indústria japonesa investiu tanto quanto a
indústria norte americana, mas não conseguiu
criar robôs humanoides tão eficientes quanto
os criados pelo Pentágono.
Mesmo com todos os avanços da tecnologia da
informação, os robôs não conseguem realizar a
tarefa mais básica para o humano que é
aprender a interagir com o mundo sem nenhum
roteiro. Uma das graves consequências de todo
esse avanço científico é a/o:
a solidão,
pois,
independentemente
de
fronteiras,
nacionalidades
ou
correntes
políticas, a humanidade se aproximou, e,
mesmo tão perto, as pessoas nunca estiveram
tão sós.
b teoria do politicamente correto em relação aos
investimentos sociais correlacionados aos
valores pessoais e sociais que estão em
queda.
c o número cada vez mais elevado de situações
impactantes
no
seio
da
sociedade
individualista, destacando-se as redes sociais
como uma espécie de doença da atualidade.
d nascimento dos primeiros humanos gerados
em
Marte
a
partir
de
2050,
e,
consequentemente, a geração de um novo ser
roboticumano com capacidade de viver nesta
nova era.
e tirar uma pessoa da terra e trazê-la de volta
sã e em condições de sobrevivência
juntamente com os novos robôs.
Leia o Texto II para responder à questão 7 .
Texto II
Espirais
Este é o próprio respirar da seda
Ou a arte
(e a sede)
de se dar
sedar-se
rumo ao Oriente
Ou um aspirar aos céus
da forma a conduzir-nos
- as espirais
o espírito
7.
Em Espirais, Max poematiza a leitura do texto
literário, tratando-a como um jogo e, ao mesmo
tempo, um exercício intelectual pelo qual
procuramos compreender como se deu o
processo, a fabricação e a arquitetura dos versos.
Algo que, de certa maneira, também é exigido do
leitor de hipertextos digitais repletos de signos
em movimentos e formatos diversos, quase
sempre combinando letra e imagem. Daí, da
mistura de jogo e exercício árduo, advém o
prazer da leitura da poesia moderna. No poema
acima, essa ideia está representada:
a pela visualidade do poema, apesar de o título
nada dizer a respeito dessa imagem.
b pela ideia de um crescente "... aspirar aos
céus/da forma” que o espírito desbrava em
espirais de esforço cíclico e crescente da
leitura.
c pela defesa do ato de ler como intuição dos
significados à despeito da forma, da
materialidade do poema.
d pela utilização da linearidade como recurso de
aproveitamento significativo dos espaços em
branco da página em contraste com o traço, o
risco, a imagem da letra.
e pela brincadeira semântica com a palavra
sedar-se,
utilizada
como
metáfora
do
desapego do cuidado formal, da perícia que a
criação literária requer.
Há muitas reflexões irônicas e divertidas nas páginas de A Viagem do Elefante sobre crenças, valores e
conceitos. Leia as frases a seguir e assinale o comentário verdadeiro sobre elas.
a Entre os diversos conflitos de crenças ironizados em A Viagem do Elefante, merecem destaque os
episódios de divergências entre católicos e espíritas.
b O conflito que não chegou às últimas consequências, derivado da crença de que as nações devem se
impor umas às outras, decorreu do fato de o comandante português ter recebido ordens para não
deixar a escolta austríaca conduzir o elefante, sozinha, da fronteira portuguesa até Madri.
c A tendência humana de impor os valores de sua cultura sobre a dos demais tem um momento muito
divertido quando o arquiduque austríaco resolve rebatizar o nome do elefante de Solimão para Fritz.
d O uso hipócrita que a Igreja Católica faz da crença popular de que existem milagres é ironizado
amplamente quando, a pedido de alguns frades italianos, Subhro resolve vender pelos do elefante aos
quais são atribuídos poderes curativos.
e No episódio do Cura, mais uma vez nos deparamos com o modo oportunista de a Igreja romana se
aproveitar da ingenuidade dos homens simples, pois, para desfazer a crença de que o elefante é um
deus, o padre resolve excomungá-lo.
UEPA
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 5
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia os Textos III e IV para responder à questão 9.
Texto III
O espaço era o final do século XIX e os valores préestabelecidos por este momento histórico de insegurança
transformaram uma grande crise existencial na mais genuína
poesia. Crenças em decadência, almas dilaceradas deram vida
a uma das estéticas de maior requinte da história literária, o
Simbolismo. Camilo Pessanha é o grande representante desta
estética em Portugal.
Texto IV
É neste quadro histórico-cultural que se situa a figura de
Camilo Pessanha, o único verdadeiro simbolista da literatura
portuguesa e, em absoluto, um dos maiores intérpretes do
Simbolismo europeu. A completa simbiose entre a vida e a
obra, a adesão instintiva às temáticas decadentistas, a
aproximação pessoal e sofrida à poesia como instrumento de
conhecimento de si mesmo e do mundo, fazem dele um
representante exemplar do movimento simbolista. (SPAGGIARI.
1982)
9.
Com base nos textos acima, analise os versos do poeta, e
marque aquele que exemplifica a crise de valores e crenças
anunciadas pelo século XX.
a Imagens que passais pela retina
Dos meus olhos, porque não vos fixais?
Que passais como a água cristalina
Por uma fonte para nunca mais!
b Quando a vejo, de tarde, na alameda,
Arrastando com ar de antiga fada,
Pela rama da murta despontada,
A saia transparente de alva seda,
c Tenho sonhos cruéis; n'alma doente
Sinto um vago receio prematuro.
Vou a medo na aresta do futuro,
Embebido em saudades do presente...
d Enfim, levantou ferro.
Com os lenços adeus, vai partir o navio.
Longe das pedras más do meu desterro,
Ondas do azul oceano, submergi-o.
e Segredo dessa alma e meu degredo
E minha obsessão! Para bebê-lo
Fui teu lábio oscular, num pesadelo.
10. Leia os comentários sobre alguns contos de A Legião
Estrangeira, referentes a reflexões a propósito de crenças,
valores e conceitos da cultura humana. A seguir, marque a
opção correta.
a O Grande Passeio demonstra que a noção de
fraternidade humana é um valor não assimilado pelos
seres humanos.
b A ideia do estranhamento entre os seres humanos,
presente em diversos contos de A Legião Estrangeira,
revela o quanto Clarice acredita no compartilhamento
de crenças e valores entre eles.
c O aparecimento, ou a chegada do pinto no conto A
Legião Estrangeira é um daqueles episódios das
histórias de Clarice que conduzem o leitor a vislumbrar
a possibilidade de compreensão entre os seres
humanos.
d O conto A Solução é, a rigor, a única narrativa de A
Legião Estrangeira em que se vê resolvido o problema
da dispersão humana, do isolamento humano, de vez
que as duas personagens conseguem interagir e
descobrir uma saída negociada para as suas diferenças.
e A frase que melhor expressa metaforicamente a
estabilidade dos conceitos, crenças e valores humanos,
escrita no conto A Legião Estrangeira, é: “Daí há pouco
a mesma água já era outra(...)” (p.121).
UEPA
11. O Modernismo no Pará chegou na contramão da
história literária, aqui encontrou um grupo forte que
aderiu tardiamente ao movimento e inseriu neste uma
ambientação particular. O espaço amazônico sempre
teve um lugar cativo na escrita de Max Martins, não
como uma representação de sua regionalidade, mais
que isso, este ambiente regional parece impulsionar o
poeta para a universalidade contida em seus versos.
Com base nesta afirmação, marque a alternativa em
que os versos exprimam o teor universal de sua poesia
sem referências nem alusões regionais.
a E veio Amor, este amazonas
fibras
febres
e menstruo verde
este rio enorme, paul de cobras
onde afinal boiei e enverdeci
amei
e apodreci.
b Montaria dançando. Tarde preguiçosa.
Rua quieta. Jornal do prefeito
Com santo na primeira página.
c Vende o peixe
vende a fome
vende e come
a fome
vem de longe
ver o peso
d Canto esta viagem donde trouxe
astros e asas pelos mastros
(e aos seus lamentos eis-me chegado
piapitum (*)no rio defunto
impaludado).
e se às vezes me inauguro em praias solitárias,
sagitário inútil sou, gêmeo sendo (e só)
da gema do poema, prisioneiro
de meu próprio ovo e outro.
(*) piapitum: de pia (jovem) + pitum (noite) da
língua tupi
12. Assinale a opção que contém o comentário sobre
crenças, valores e preconceitos que pode ser
corretamente associado à personagem Alfredo no
romance Primeira Manhã.
a As atitudes do Cel. Braulino, no exercício do poder
patriarcal contra Luciana, são antes ditadas pela
influência de sua irmã, D. Santa, sobre ele, do que
por um desejo realmente seu.
b A preocupação de Alfredo com o alcoolismo de D.
Amélia é fundada em seu preconceito de que
apenas homens podem dar-se o vício da
embriaguez.
c Os valores e conceitos (conhecimentos) adquiridos
no ambiente urbano são muito importantes para
permitir a reintegração de Alfredo no espaço
cultural de Cachoeira do Arari, onde passou parte
da infância.
d A crença preconceituosa de que às mulheres cabe
um espaço de atuação mais doméstico, de
submissão aos pais, estando reservada aos homens
a tarefa de dominar o conhecimento científico,
liderar e dirigir o mundo externo, endossada por
Alfredo, causa a ruína de Luciana.
e De todos os preconceitos, aquele que atinge Alfredo
de forma mais intensa e pessoal é o que está
associado à cor de sua mãe. Em diversos
momentos da narrativa, ele expressa o incômodo
que lhe causa a discriminação.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 6
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
13. A guerra pela unificação italiana ocorreu entre
1859 e 1861 e envolveu uma articulação militar e
política resultante da nova conjuntura gerada
pelas revoluções liberais que sacudiram a Europa
na primeira metade do século XIX. A aliança
entre a França de Napoleão III e o Reino de
Piemonte-Sardenha, contra o domínio austríaco
no norte da Itália, foi possível por conta da:
a reação contra a ação imperialista do Império
Austro-Húngaro
baseada
em
ideais
nacionalistas que mais tarde inspirariam a
ascensão de governos fascistas na Itália e na
Alemanha.
b posição de liderança que a França ocupava
como potência liberal europeia, no século XIX
(ao lado da Inglaterra), interessada em
refazer a conjuntura política herdada do
Congresso de Viena.
c simpatia
francesa
pelo
movimento
nacionalista dos “camisas vermelhas”, que
atuou na conquista dos Estados do Sul da
península
Itálica
sob
o
comando
do
republicano Giuseppe Garibaldi.
d força da organização secreta “Carbonária”,
que atraía grupos políticos liberais por toda a
Europa a apoiar a luta pela unificação italiana
que contava com ampla base popular.
e tendência geral republicana do movimento de
unificação
nacional,
assinalado
pelo
protagonismo do grupo dos “neoguelfos” na
luta de unificação e sua orientação política
pró-republicana.
14. A política trabalhista do governo Vargas,
construída entre 1930 e 1945, teve como
principal finalidade a repressão à autonomia da
organização operária, acompanhada de meios de
atração do seu apoio ao governo. Exemplos
típicos da estratégia usada para o atendimento
deste objetivo são:
a a repressão à Aliança Liberal e aos
movimentos
oposicionistas
da
baixa
oficialidade, dentre eles os tenentes, que
haviam se destacado como importante força
política nos anos 1920.
b a repressão à atuação das organizações de
esquerda, especialmente o PCB, e a criação de
leis de proteção ao trabalhador, apoiadas pela
ação do Ministério do Trabalho, Indústria e
Comércio.
c o apoio à Ação Integralista Brasileira, que
trabalharia como força política de sustentação
do regime ditatorial varguista, atendendo à
sua inclinação fascista até o final da Segunda
Guerra Mundial.
d o impulso à sindicalização das classes
operárias e patronais pautado no controle
oficial da vida sindical, o que estava em
consonância com o projeto Varguista de
formação de uma República Sindicalista na
América do Sul.
e o combate ao poder das oligarquias regionais
que se mantinham com projeção política
mesmo após a ascensão de Vargas em 1930.
Constituiu-se, assim, uma nova distribuição
de poder no país pautado no centralismo
presidencialista.
UEPA
Leia o Texto V para responder à questão 15.
Texto V
Na
virada
do
século
XX,
o
espartilho deu lugar
à nova lingerie, que
libertou as mulheres
e
incorporou
o
erotismo ao figurino
feminino.
O
espartilho vivia seu
“canto do cisne”. A
peça, que amarrava
as mulheres desde
suas
primeiras
versões na Idade Média, nos anos de 1910 e 20
caiu em desuso diante do incipiente mercado de
trabalho feminino. Décadas antes, o padrão para a
cintura feminina era de 40 cm. O ideal era a
silhueta de pera. A 1ª Guerra enterrou de vez a
peça – o aço das antigas barbatanas era mais útil
na fabricação de armas e as senhoras e senhoritas
precisavam de um mínimo de conforto para cumprir
seus turnos no esforço de guerra”.
PRIORE, Mary Del. Babados, frufrus e sedução. In: Aventuras na
História. 98ª Edição. São Paulo: Editora Abril, 2011.
15. Neste breve comentário sobre a moda feminina
na virada do século XX, Mary Del Priore relaciona
as mudanças específicas nos modos de vestir-se
das mulheres, nos anos de 1910 a 1920, à
questões conjunturais mais gerais. No que tange
a conjuntura a que ela se refere, é correto
afirmar que:
a a moda feminina estava aprisionada à estética
masculina e somente se libertou desta
estética durante a primeira guerra (19141918), pois os homens abandonaram as
amarras que prendiam às mulheres em nome
da participação delas nos esforços de guerra.
b a participação maciça das mulheres no front,
quer exercendo função na área de saúde quer
no entretenimento dos soldados, contribuiu
para garantir a elas o direito à cidadania,
manifestado no cotidiano através do desuso
dos acessórios femininos que modelavam o
corpo e controlavam os movimentos.
c o esforço de guerra produziu uma sociedade
sem preconceitos de classe, de cor e gênero,
facilitando as relações afetivas em lugares
públicos, remodelando os papéis femininos,
contribuindo para o crescimento da indústria
de tecidos produzidos especialmente para a
confecção de roupas femininas.
d a primeira guerra mobilizou esforços de
ambos os sexos, sendo que, as mulheres que
tradicionalmente são olhadas como a parte
frágil
e
dependente,
ganharam
maior
liberdade, expressas nos modos de vestir e na
participação do mercado de trabalho, que
exigia maior mobilidade e leveza no vestir.
e as relações de gênero, na virada do século,
foram fortemente influenciadas pelos esforços
de guerra, pois as mulheres descobriram o
poder da sedução e do encantamento
presente no vestuário feminino, utilizando-se
destes recursos para o entretenimento dos
soldados em acampamentos militares.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 7
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia o Texto VI para responder à questão 16.
Texto VI
“E o futuro?”
(...)
“O quadro das ameaças que aguarda o gênero
humano reúne uma série de facilidades tecnológicas
que tanto podem servir para o bem como para o
mal. Nesse cenário, os exemplos mais evidentes
parecem ser: (1) a nanotecnologia, miniaturização
de sistemas que permite a criação de novas e
poderosas
capacidades
de
sobrevivência
e
destruição; (2) o custo muito baixo de sistemas de
posicionamento global por GPS; e (3) os incríveis
avanços nos sistemas de telefonia celular
(capacidade de voz, vídeo e dados reais em tempo
real) – todos os elementos potencializados pelo uso
descontrolado da internet.”
Leituras da História. ANO IV, Edição 43, 2011. São Paulo: Editora
Escola, 2011. p. 21
16. No Brasil, durante o governo do presidente
Fernando Henrique Cardoso, no que tange à frase
“os incríveis avanços nos sistemas de telefonia
celular”, a ideia nos remete imediatamente ao:
a rápido processo de abertura dos meios de
comunicação, controlados durante o regime
militar, que considerava o serviço de telefonia
um perigoso instrumento de ameaça aos
planos de segurança nacional.
b processo de privatização de empresas
públicas, que detinham o controle de setores e
de serviços nas áreas de telecomunicações,
viabilizando a abertura, a concorrência e o
crescimento do setor de telefonia móvel no
país.
c investimento de 30% do PIB na área de
educação, pesquisa e tecnologia, gerando um
mercado interno competitivo nas áreas da
produção de computadores e de telefonia
móvel,
revitalizando
a
economia
e
fortalecendo a moeda nacional.
d programa de incentivo às empresas nacionais
e multinacionais ligadas à telecomunicação e
aos serviços de telefonia móvel, que se
baseava na isenção fiscal dos investidores,
revitalizando o poder de concorrência de
empresas nacionais do setor no mercado
interno.
e fortalecimento das empresas estatais de
telecomunicação que, a partir da primeira
gestão de FHC, receberam incentivos fiscais e
investimentos nas áreas de tecnologias de
ponta, com vistas ao fortalecimento interno e
a recuperação da credibilidade nos serviços
prestados à nação.
UEPA
Leia o Trecho da reportagem abaixo para responder
à questão 17.
“Soldado da borracha é homenageado”
“Enquanto brasileiros eram enviados à Europa para
combater no maior conflito armado da História, um
front de batalha- pior do que a própria guerra, para
alguns- era criada entre as densas matas da
Amazônia. Na 2º Guerra Mundial, além de reforçar
as colunas aliadas na Itália, o Brasil inventou o
“soldado da borracha”, como ficaram conhecidos os
homens recrutados para extrair látex no norte,
entre 1942 e 1945”.
(O Liberal, Caderno Atualidades, 2/09/2012, p.17)
17. O trecho da reportagem acima nos remete, em
termos locais:
a ao governo de Magalhães Barata, nomeado
por Getúlio Vargas como interventor do
Estado do Pará desde 1930, conhecido como
um militar de grande ação popular, o que será
determinante,
em
grande
parte,
para
estimular a vinda de imigrantes nordestinos
para a Amazônia nesse período.
b à 1ª Interventoria de Magalhães Barata
iniciada quando o Brasil entra na 2ª Guerra
Mundial, por conta de Getúlio Vargas se
comprometer, através de diversos acordos, a
fornecer látex à indústria bélica norteamericana.
c à 2ª Interventoria de Magalhães Barata,
nomeado por Getúlio Vargas para garantir a
“Batalha da Borracha” pois, sendo um militar
de pulso forte que já havia governado o Pará,
comprometia-se a auxiliar e fiscalizar os
acordos que visavam aumentar a produção da
borracha na região.
d à Interventoria de José Carneiro da Gama
Malcher que, em 1943, substitui Magalhães
Barata, cujas ações governamentais de
incentivo à vinda de nordestinos para
trabalhar na extração do látex entrou em
choque com as orientações de Vargas que
defendia o aproveitamento da mão de obra da
região.
e ao governo constitucional de José Carneiro da
Gama Malcher, oriundo de famílias tradicionais
da cidade de Belém, vinculadas à exploração
do látex, o que contribuiu para desenvolver
uma política de apoio aos seringalistas de
modo a aumentar a produção da borracha e
cumprir os acordos assinados com os EUA.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 8
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia o Texto VII para responder à questão 18.
Texto VII
“Seu nome é Paul Tibbets, 30 anos, veterano de
batalhas aéreas, ele foi escolhido a dedo para liderar a
missão cujo propósito exato não foi dito a nenhum de
seus homens. Eles sabem apenas que irão pôr fim à
guerra. O avião chamado Enola Gay leva a bomba
atômica intitulada Little Boy para ser lançada em uma
cidade japonesa. Após o seu lançamento, o impacto na
cidade é imediato e catastrófico. Hiroshima havia
desaparecido e cerca de 80 mil pessoas morreram nos
primeiros segundos depois da explosão. Outros milhares
irão morrer mais tarde, pelas queimaduras ou radiações.
Um dos participantes do voo capta sete imagens da
nuvem em forma de cogumelo: era a imagem da
aniquilação”.
(Hiroshima. 2 º Guerra Mundial. Revista História. Ano 1. Edição n° 11, s/d,
p.36)
18. O fato acima descrito representou historicamente:
a o estabelecimento de uma ordem mundial unipolar
liderada pelos EUA.
b a rendição do Japão e o final da 2ª Guerra Mundial.
c o banimento de armas nucleares dos arsenais
bélicos mundiais.
d um prolongado atraso econômico e tecnológico do
Japão.
e uma opção racista de aniquilamento do inimigo
asiático em lugar do europeu.
Leia o Texto VIII para responder à questão 19.
Texto VIII
Com maior intensidade que em outras regiões do Brasil, a
esfera técnico-cientifica espalha-se na Região Concentrada,
substituindo os escassos interstícios de um meio natural e as
amplas manchas de sucessivos meios técnicos.
SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: Território e Sociedade no
início do Século XXI. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 2001, p. 103. Adaptado.
19. A respeito do processo desigual e combinado no espaço
brasileiro é correto afirmar que:
a a região concentrada do território brasileiro constitui
um espaço onde os diversos fatores de produção
deslocam-se de um ponto a outro, contribuindo
para um maior dinamismo econômico.
b em regiões de economia menos dinâmica, a
exemplo da Amazônia, o meio técnico-científico
informacional se desenvolve precariamente,
atingindo igualmente a sociedade que habita essa
região.
c a divisão territorial do trabalho na Região
Concentrada do Brasil torna-se menos densa em
áreas portadoras de densidades técnicas elevadas,
devido à ampliação do processo de centralização
industrial.
d as inovações técnicas e organizacionais na
agricultura brasileira vêm desenvolvendo uma
modernização em áreas contínuas e especializadas,
criando um mercado que unifica e desenvolve
igualmente as regiões brasileiras modernizadas e as
periféricas.
e o desaparecimento do desenvolvimento desigual e
combinado entre a Região Concentrada e as outras
regiões brasileiras ocorreu a partir do fenômeno da
globalização e da implantação do meio técnicocientífico informacional o qual se impõe igualmente
sobre o território.
UEPA
20. O meio técnico-científico informacional tem gerado
várias transformações no espaço brasileiro, que
resultou em novas formas de dividir social e
territorialmente o espaço geográfico. Sobre as
consequências dessas inovações tecnológicas no
território brasileiro, é correto afirmar que:
a os postos de trabalho como operador de
telemarketing, no atual período, têm cedido lugar,
aos telefonistas e telegrafistas em atividades dos
setores industrial e comercial brasileiro.
b o avanço técnico-científico informacional nas
regiões Sul e Sudeste do Brasil contribuiu para a
maior
densidade
de
rodovias,
ferrovias,
cientificização da agricultura e presença de centros
de pesquisa e ensino superior.
c a revolução das telecomunicações, nas regiões
Norte e Nordeste, foi responsável pela redução da
terceirização da mão de obra e pelo crescimento
da demanda por mercadorias informacionais.
d a informatização e automação de tarefas na
agricultura, na indústria e nos serviços foram
responsáveis pela redução do desemprego nas
regiões brasileiras.
e a redução da flexibilização do trabalho, no espaço
brasileiro, provocou o aumento de novas formas
de contratação de profissionais especializados e ao
mesmo tempo reduziu a terceirização da mão de
obra.
21. Nas últimas décadas do século XX a economia
brasileira passou por significativas transformações na
sua estrutura produtiva, e a indústria se consolidou
como o setor mais dinâmico, apresentando uma
pauta de exportação diversificada. Neste universo, a
divisão do trabalho industrial foi acompanhada de
nova repartição geográfica. Sobre a dinâmica espacial
e/ou de produção da indústria brasileira, no período
citado, é correto afirmar que:
a a
trajetória
de
crescimento
do
Brasil,
substancialmente inferior à dos demais países da
América
Latina
com
estrutura
produtiva
semelhante e também inferior à taxa de
crescimento mundial, sinalizando uma perda de
dinamismo ante as economias concorrentes.
b em linhas gerais a industrialização brasileira seguiu
a dinâmica de concentração das atividades fabris e
o aproveitamento de economias de escala e
aglomeração, tendo na cidade de Recife o centro
polarizador primaz desse processo.
c a descentralização da indústria que se dá tanto
pelo esgotamento das metrópoles como polos
industriais quanto pelo resultante do processo de
guerra fiscal entre estados que expulsa a atividade
industrial para espaços com mão-de-obra
qualificada.
d a perda de importância relativa do eixo Rio-São
Paulo, principalmente da região metropolitana
deste último Estado, implicou "migração" de
postos de trabalho industriais tanto no contexto
intra como no inter-regional (com exceção do Rio
de Janeiro, cuja região metropolitana apresentou a
segunda maior perda no emprego industrial).
e a estrutura industrial é bastante homogênea,
característica
do
processo
recente
de
desconcentração que empurrou para as diferentes
regiões brasileiras as mais diversas atividades
industriais, em particular a agroindústria.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 9
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Observe o esquema abaixo para responder à questão
22
AMAZÔNIA LEGAL: ESQUEMA BÁSICO DE
LOGÍSTICA DE TRANSPORTES
Leia o Texto IX e observe a imagem abaixo para
responder à questão 23.
Texto IX
Sertão de hoje
O sertão não é mais aquele
De seca, fome e miséria
Agora sertão é
Flor, fruta e festa
Viva o sertão
Viva o Velho Chico
Viva a Transposição
E viva também Padim Ciço.
Cícero:o sertanejo.
Fonte: Capa Revista Exame, de 29/10/2009
Fonte: Huertas, D. M., Da fachada atlântica à imensidão
amazônica, 2009. Adaptado.
22. O esquema acima representa a logística do
transporte no contexto intra e inter-regional da
Amazônia. A partir da interpretação deste
esquema, acrescido dos seus conhecimentos
geográficos sobre o assunto, é correto afirmar
que:
a o eixo hidroviário indicado com a letra A é a
hidrovia Juruá-Teles Pires. A implantação
dessa hidrovia é de grande relevância para a
circulação de mercadorias entre os centros
urbanos localizados ao longo de seu curso e
ainda para o escoamento da produção de soja
para o mercado externo.
b o corredor rodoviário indicado com a letra B é
a
Br 163 rodovia Cuiabá-Santarém. Sua
abertura gerou grande impacto ambiental,
haja vista que foram derrubadas extensas
áreas de floresta nativa, além de ter
provocado desterritorialização de grupos
indígenas do oeste paraense.
c o corredor rodoviário assinalado com a letra C
é a BR 364, uma importante rodovia diagonal
do Brasil que se inicia em Brasília, passando
por Goiás, Pará, Mato Grosso, Rondônia e
Acre, sendo considerada uma rodovia de
fundamental importância para o escoamento
da produção de grãos e do ferro do sudeste do
Pará.
d o eixo rodoviário assinalado com a letra D é a
BR 010, conhecida popularmente como
Transamazônica, é um dos mais importantes
corredores de circulação de pessoas e
mercadorias no interior da Amazônia, uma vez
que atravessa todos os estados da região no
sentido Leste-Oeste.
e a letra E assinala o grande eixo de circulação
fluvial,
que
é
o
Rio
Amazonas,
importantíssimo para o transporte de pessoas
e mercadorias na região, é totalmente
navegável desde a suas nascentes na região
andina até a sua foz. Ao longo de seu curso
localizam-se importantes centros urbanos.
UEPA
23. O poema da literatura de cordel nordestina e a
imagem acima evidenciam que a modernidade
também chegou à Região Nordeste alterando seu
espaço geográfico. Neste contexto, é correto
afirmar que a:
a região hoje apresenta elevados índices de
crescimento do PIB e excelentes indicadores
de desenvolvimento, fato que vem atraindo
investidores da iniciativa privada e o poder
público, que realiza grandes investimentos em
infraestrutura a exemplo da Transposição do
Rio São Francisco que beneficiará com a
irrigação áreas antes consideradas impróprias
para a agricultura.
b região apresenta em toda a sua extensão um
verdadeiro canteiro de obras. A construção
civil, o mercado imobiliário, infraestrutura de
telecomunicações, megafusões comerciais,
indústria
petroquímica
e
novos
polos
industriais são hoje uma realidade, fato que
exterminou a pobreza no contexto intraregional.
c região
passou
de
produtor
de
bens
tradicionais a produtor de itens de base
tecnológica,
como
aços
especiais,
equipamentos para irrigação e softwares,
barcos, chips e calçados dentre outros. Tal
fato transformou culturalmente a região,
eliminando valores antes presentes no
cotidiano nordestino como a veneração ao
Padre Cícero (Padim Cíço).
d comparação com outras regiões na atual
conjuntura comprova que o Nordeste está
crescendo mais que as outras regiões
brasileiras sendo este crescimento harmônico
e permanente, considere-se ainda o fato que é
a região onde mais tem crescido o emprego
formal inclusive nas áreas agrícolas da zona
da mata e do sertão.
e modernidade, incluindo aí a influência da
Revolução técnica-científico informacional,
provocou um esfacelamento cultural nas
tradições da região, em especial nas de
origem
africana,
que
praticamente
desapareceram a exemplo do candomblé,
capoeira
e
territórios
(comunidade
quilombolas).
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 10
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
24. O Massacre de Eldorado dos Carajás em 1997 e
mais recente os assassinatos da Irma Dorothy
em Anapu, 2005, e do casal José Claudio e Maria
da Silva em Ipixuna, 2011, sinalizam para a
permanência de velhas práticas no campo
paraense que se materializam na existência de
conflitos de territorialidades. Sobre as causas
dos conflitos de territorialidades, nos diferentes
espaços paraenses, destacam-se:
a a disputa pela terra implementada no Baixo
Amazonas, em particular na Gleba Nova
Olinda, BR 163, decorrente principalmente dos
conflitos entre fazendeiros e povos indígenas,
em virtude das recentes demarcações das
áreas indígenas impostas pelo Governo
Federal.
b as políticas públicas implementadas nos
últimos 10 anos, particularmente resultantes
do plano de aceleração do crescimento e seu
massivo investimento no Estado, gerando
disputas por áreas econômicas estratégicas
como as jazidas minerais presentes na Zona
Bragantina.
c o novo valor atribuído aos recursos naturais
existentes no Nordeste Paraense, colocando o
Pará numa posição privilegiada com relação
aos demais estados da federação e o
consequente atrito entre a elite regional
detentora da exploração desses recursos e a
elite nacional e internacional.
26. Para a instalação de uma cerca elétrica é
necessário que se coloque hastes em alumínio a
fim de evitar a oxidação. No plano cartesiano
indicado abaixo, tem-se a representação das
hastes consecutivas h1 e h2 da cerca. Nestas
condições, a distância entre h1 e h2 é de:
y (metros)
h2(6,2)
0
h1(4,0)
x (metros)
a 2 metros
b 2 2 metros
c 4 metros
d 4 2 metros
e 8 metros
Na figura abaixo estão representadas as notas de
sete alunos em duas avaliações de Matemática
referentes ao primeiro semestre letivo. Tomando por
base os dados representados, responda às questões
27 e 28.
d a contaminação dos rios e igarapés em virtude
do vazamento do mineroduto do caulim no
Município
de
Ourilândia,
além
do
assoreamento
de
recursos
hídricos,
desmatamentos, consequências da exploração
do níquel afetando Trabalhadores Rurais,
Comunidades Quilombolas e outros.
e as novas formas de gestão do território em
alguns espaços paraense, a exemplo do
Sudeste, através da implantação dos projetos
mínero-metalúrgicos, que contribuíram para a
intensificação dos conflitos de territorialidades
devido, entre outros motivos, à expropriação
de populações locais.
25. Um estilista projetou dois desfiles para acontecer
simultaneamente em Paris e São Paulo e, para
isso, determinou a construção de dois ambientes.
O desfile de Paris deverá acontecer em um
ambiente cujo piso, de formato retangular tem
dimensões 5 dam e x dam, e o desfile de São
Paulo, num ambiente cujo piso possui o formato
de um quadrado, medindo x dam de lado. Após
a construção, o estilista determinou reformulação
no ambiente de Paris de tal modo que a área
deste piso, diminuída de 6 dam2, se tornasse
igual à área do piso de São Paulo. Nestas
condições, a equação polinomial que representa a
igualdade das áreas dos pisos é:
27. Quanto à média, moda e mediana afirma-se que:
a as medianas são iguais nas avaliações.
b as modas são iguais nas avaliações.
c a média é inferior à moda em cada avaliação.
d a mediana é superior à moda em cada
avaliação.
e as médias são diferentes nas avaliações.
28. Em relação às notas obtidas pelos alunos, afirmase que mais de 50% dos alunos obtiveram notas:
a x2 – 6x + 5 = 0
a inferiores à média na 1ª avaliação.
b x + 5x + 6 = 0
b superiores à mediana na 2ª avaliação.
2
c x2 + 6x – 5 = 0
d x2 – 5x – 6 = 0
e x2 – 5x + 6 = 0
UEPA
c inferiores à moda na 1ª avaliação.
d superiores à média na 2ª avaliação.
e superiores à mediana na 1ª avaliação.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 11
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
29. Um projeto de paisagismo de uma residência
previa a construção de um jardim de formato de
um polígono regular P1, cujos vértices podem ser
representados no plano complexo pelas raízes da
equação x4 – 1 = 0. Ao final da execução do
projeto, observou-se que o jardim construído não
foi o previsto, visto que, cada uma das raízes da
equação foi multiplicada por 2.i, resultando um
novo polígono P2. A razão entre as áreas dos
polígonos P1 e P2 é:
a 1/4
b 1/2
c 1
d 2
31. No dia 4 de julho de 2012, foi anunciada a
descoberta do bóson de Higgs, a partícula
responsável por fornecer a massa das outras
partículas da natureza. Para produzir o bóson
de Higgs um conjunto de aceleradores de
partículas aplicou uma diferença de potencial
máxima de 7x1012 V em um feixe de prótons.
No primeiro estágio do experimento, os prótons
foram acelerados em um túnel retilíneo
(acelerador linear). Após essa fase, os prótons
foram direcionados para um acelerador circular
de 27 km de circunferência. O conjunto de
aceleradores que fizeram parte do experimento
é chamado de LHC.
Dados: carga elétrica do próton=1,6x10
velocidade da luz no vácuo = 300000 km/s
e 4
30. A Criatividade artística dos brasileiros é
conhecida em todo o mundo, e algumas dessas
criações envolvem figuras geométricas como as
circunferências ilustradas na figura abaixo. As
circunferências C1 e C2 são concêntricas na
origem, cujos diâmetros medem d e D,
respectivamente. A equação da circunferência C3,
em destaque, é:
–19
C,
Para essa situação, são feitas as seguintes
afirmações:
I.
A energia cinética adquirida por um próton,
inicialmente em repouso e submetido à
d.d.p. máxima gerada pelo LHC. é
aproximadamente igual a 1,1x10–9 J.
II.
Se a d.d.p. de 7x1012 V fosse gerada por um
campo elétrico uniforme de 50 kV/m, em um
tubo de TV, o comprimento desse tubo seria
igual a 140000 km.
III. Se a energia cinética máxima de um feixe de
prótons fosse usada para acender uma
lâmpada de 100 W, durante 1 s, a ordem de
grandeza do número de prótons desse feixe
seria igual a 1011.
IV. A corrente elétrica transportada por um feixe
de 106 prótons movendo-se dentro do
acelerador circular do LHC a 90% da
velocidade da luz no vácuo é igual a
1,6x10–9 A.
A alternativa que contém todas as afirmativas
corretas é:
a I e II
b I e III
c II e III
Fonte: http://www.google.com.br/imgres. Google imagens
a
b
c
d II e IV
e III e IV
2
2
2
 2  D + d 

D − d
 D + d 
X −  4   + y −  4   =  4 








2
2
2
 2  D + d 

 D + d 
D − d
 X −  2   + y −  2   =  4 








2

 D + d 
D − d
x 2 + y − 
 = 

 4 
 4 

2
32. Um estudante percebeu que a menor distância na
qual ele conseguia enxergar com nitidez um
objeto era 50 cm. Para corrigir esse defeito e
enxergar nitidamente a prova de Física do
PRISE/PROSEL da UEPA, posicionada a 25 cm de
seus olhos, o estudante deveria utilizar óculos
cujas lentes possuem grau igual a:
a 2,5
b 2,0
d
2
2
 2  D + d 
D − d
2
x −  4   + y =  4 





c 1,5
d 1,0
e 0,5
e
UEPA
2

 D + d 
D − d
x 2 + y − 
 = 

2


 4 

2
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 12
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
33. A figura abaixo mostra um esquema simplificado
de uma luneta astronômica, usada por Kepler,
por meio da qual é observada a imagem de um
objeto muito distante, com auxílio de duas lentes
convergentes, a objetiva L1 e a ocular L2. São
mostradas também as imagens x e y e as
trajetórias dos raios luminosos.
35. Em um experimento de eletromagnetismo, um
professor revestiu a parede interna de um copo
de plástico de 50 ml com papel alumínio. Um
segundo copo, com volume igual a 250 ml, foi
totalmente preenchido com água, depois o copo
menor foi posto a flutuar sobre a superfície dessa
água (Figura 1). Um pequeno ímã foi então preso
a um fio e posicionado no vão livre situado na
parte interna do copo de 50 ml, mas sem tocá-lo
(Figura 2). Observou-se que, quando o fio era
torcido e em seguida solto, tanto o ímã quanto o
copo menor giravam em torno do eixo do fio.
Para garantir que o fenômeno não foi causado
pelo vento o professor repetiu o experimento,
substituindo o ímã por um objeto de plástico com
as mesmas dimensões do ímã, observando,
nesse caso, que o copo menor não se movia.
Para essa situação, são feitas as seguintes
afirmações:
I.
x é uma imagem real e y é uma imagem
virtual.
II. y corresponde à imagem final do objeto que
está sendo observado.
III. y se comporta como um objeto para a lente
ocular L2.
IV. d corresponde à distância focal da lente
objetiva L1.
A alternativa que contém todas as afirmativas
corretas é:
a
b
c
d
e
I e II
I e III
II e III
II e IV
III e IV
Fonte: Física na Escola, v.11, n.2, 2010.
Para essa situação
afirmações:
34. Baterias estão entre as fontes de energia elétrica
mais usadas nos dias de hoje. Sem elas
ficaríamos perdidos: não funcionariam nossos
celulares, computadores e nem os nossos
relógios. A figura abaixo representa como a
diferença de potencial V, entre os terminais da
bateria de um automóvel, varia em função da
corrente I.
são
feitas
as
seguintes
I.
Quando o ímã gira no sentido horário, o
copo menor gira no sentido horário.
II.
O papel alumínio é atraído pelo polo norte e
repelido pelo polo sul do ímã.
III. O campo magnético do ímã atrai o campo
elétrico induzido do papel alumínio.
IV. Uma parte da energia do sistema é dissipada
por efeito Joule.
A alternativa que contém todas as afirmativas
corretas é:
a I e III
b I e IV
c II e III
d II e IV
e III e IV
A análise do gráfico nos permite afirmar que,
para essa bateria:
a a corrente de curto circuito é igual a 106,6 A.
b a resistência interna é igual a 0,12 Ω.
c a equação da sua curva característica é
V = 12,8 - 0,12.I.
d na situação de máxima potência seu
rendimento será de 80%.
e ligando-se aos seus terminais um resistor de
10 Ω, esse será percorrido por uma corrente
aproximadamente igual a 1,28 A.
UEPA
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 13
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia o Texto X para responder à questão 36.
Leia o Texto XI para responder à questão 37.
Texto X
Texto XI
Nos últimos anos, a Física tem sido uma aliada
dos pesquisadores que estudam as obras de arte.
Ao examinar pinturas até o detalhe dos átomos
com auxílio das técnicas de fluorescência de raios X
e de radiografias, ela põe a nu segredos que se
escondem debaixo da tinta, caracteriza os
pigmentos que compunham a paleta de cada pintor
e aponta retoques e desgastes nas telas,
orientando futuros trabalhos de restauração.
Para tanto, emprega-se um aparelho que lança
um feixe focalizado de raios X num círculo de meio
centímetro de diâmetro e produz um processo
conhecido como efeito fotoelétrico: enquanto se
movimentam para restabelecer o equilíbrio, os
elétrons também emitem raios X – os chamados
raios X característicos, que o equipamento detecta
e reproduz na tela do computador na forma de
curvas de emissão de energias. A energia emitida é
característica para cada elemento químico e, de
posse dessa informação, pode-se inferir o pigmento
usado naquele ponto do quadro.
Figura: : equipamento portátil esquadrinha o quadro Moisés e
Jocabed, de Pedro Américo.
Fonte: Revista Pesquisa Fapesp. ed 199, Set. 2012
Dados:
Energia
do
fóton:
E =
1240 eV. nm
,
λ
1 nm = 10–9 m, Carga elementar = 1,6x10–19 C,
Constante de Planck h = 6,6 x 10–34 J.s
36. Com base no texto X, afirma-se que:
a ao atingir os cristais de metal da tela, os
fótons de raios X produzem o efeito
fotoelétrico, efeito esse que é explicado pelo
comportamento ondulatório da luz.
b a frequência dos raios X que incidem na obra
de arte apresenta valor menor que a
frequência das microondas empregadas nos
radares de trânsito.
c quando um fóton de raios X de comprimento
de onda igual a 1 nm atinge um cristal de
cobalto, cuja função trabalho é 5 eV, a
energia cinética máxima dos elétrons emitidos
é aproximadamente igual a 2,0 x 10–16 J.
d a energia cinética dos fotoelétrons depende da
frequência e da intensidade da radiação
incidente nos cristais da obra de arte.
e quando os raios X incidentes atingem um
cristal de chumbo, cuja função trabalho é
6,6 x 10–19 J, a frequência de corte para o
efeito fotoelétrico é igual a 3 x 1017 Hz.
UEPA
Quando começou a associar-se com o homem, o
cão já se diferenciava em várias raças. As raças de cães
que conhecemos hoje, apresentam uma diversidade
muito acentuada de aspectos distintivos, cuja explicação
não está somente na tendência natural do cão à
variação, mas também dos efeitos de uma
domesticação muito antiga. Entretanto, a origem das
diferentes raças desses Chordata1, Canidae2, está
baseada em algumas espécies tais como: Canis lupus3
(lobo), Canis familiaris4 (cão), Canis latrans5 (coiote),
Canis lupus familiares6 (cão lobo checo), como
apresentado em muitos documentários
Texto modificado: Guia de Raças de cães: raças. Disponível em:
http://www.guiaderacas.com.br/racas.shtml. Acesso: 30/08/2012
37. Quanto às categorias taxonômicas enumeradas no
Texto XI, analise as assertivas abaixo:
I.
A denominação em 6 corresponde a uma
subespécie de Canis.
II. Em 5, o epíteto específico corresponde a Canis.
III. A palavra em 2 refere-se ao taxon de família a
qual os cães pertencem.
IV. Na classificação, a palavra em 1 corresponde à
categoria Classe.
V. 3, 4 e 5 são nomes científicos de diferentes
espécies de canídeos.
A alternativa que contém todas as afirmativas
corretas é:
a
b
c
d
e
I, II e IV
II, III e IV
I,III e V
II, III e V
I, IV e V
Leia o Texto XII para responder à questão 38.
Texto XII
Há uma grande quantidade de notícias na mídia, que
divulgam a ação de substâncias denominadas fitormônios ou
hormônios vegetais. Dentre estes, destaca-se a giberelina,
hormônio descoberto em plantações de arroz no Japão. Os
rizicultores observaram que certas plantas de arroz cresciam
mais rapidamente que outras. O exame dessas plantas levou à
conclusão de que estavam infectadas pelo fungo Gibberella
fujikuroi, produtor de giberelinas, substâncias também produzidas
de forma natural pelas plantas.
(Adaptado de http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/hormonios-vegetais/hormonio.
php)
38. Com relação ao hormônio referido no Texto XII, analise
as afirmativas abaixo:
I.
Promove o fechamento dos estômatos.
II. Promove o alongamento de caules e de gomos.
III. Estimula o desenvolvimento do fruto.
IV. Promove a germinação das sementes.
V. Induz a dormência das gemas e das sementes.
A alternativa que contém todas as afirmativas
corretas é:
a
b
c
d
e
I, II e III
I, III e IV
II, III e IV
III, IV e V
I, II, III, IV e V
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 14
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia o Texto XIII para responder à questão 39.
Texto XIII
Mais de 30 milhões de espécies de organismos habitam a Terra. Para classificar os atuais seres vivos e os que,
entretanto, se extinguiram, os biólogos têm estabelecido sistemas de classificação que refletem a história evolutiva da vida,
utilizando até mesmo tecnologias modernas e complexas. Ao longo dos tempos, vários sistemas de classificação foram
estabelecidos mas, atualmente, o mais utilizado é o que considera os seres vivos agrupados em cinco grandes categorias
denominadas Reinos. Algumas características taxonômicas, incluindo a presença ou ausência de estruturas como parede
celular, cloroplasto, carioteca, cnidoblasto entre outras, permitem classificar esses organismos em seus respectivos Reinos.
Texto modificado: Reinos dos seres vivos .Disponível em: http://www.infopedia.pt/$reinos-dos-seres-vivos. Acesso: 30/08/2012
39. Quanto ao conteúdo abordado no Texto XIII, analise as características apresentadas no quadro abaixo e
marque a alternativa correta.
Organismo
Parede celular
Pluricelularidade
Cloroplasto
Carioteca
Cnidoblasto
Micélio
1
2
3
4
5
presente
presente
ausente
ausente
presente
ausente
presente
ausente
presente
presente
ausente
ausente
presente
ausente
presente
ausente
presente
presente
presente
presente
ausente
ausente
ausente
presente
ausente
ausente
presente
ausente
ausente
ausente
a
b
c
d
e
O
O
O
O
O
organismo
organismo
organismo
organismo
organismo
1
2
2
1
2
pertence
pertence
pertence
pertence
pertence
a
a
a
a
a
Monera e o 3 a Fungi
Protista e o 5 a Plantae
Animallia e o 4 a Protista
Protista e o 5 a Plantae
Fungi e o 4 a Animallia
Leia o Texto XIV para responder à questão 40.
Texto XIV
[...] “Tudo começou com a maçã(1). Depois
foi a vez da manga(2), do abacate (3), do
caju(4), do abacaxi (5) e outras frutas do
paraíso”. Os frutos e pseudofrutos fazem parte de
nossa vida, mas muitas vezes não temos a
consciência do que eles são e qual sua
importância na alimentação e no ambiente. No
nosso organismo exercem papéis importantes,
pois são fontes de água, fibras (celulose),
vitaminas, sais minerais, frutose, gorduras e
proteínas.
(Adaptado de http://treinosacademia.com.br/qual-a-importancia-dasfrutas-na-nossa-alimentacao/)
40. Das palavras destacadas e numeradas no Texto
XIV, analise as afirmativas abaixo:
I.
A parte comestível de 1 origina-se do
receptáculo floral.
II.
2 e 3 são originados de um único ovário
fecundado.
III. 5 é originado do desenvolvimento de
ovários das flores de uma inflorescência.
IV. A polpa de 4 origina-se do pedúnculo floral.
A alternativa que apresenta apenas frutos é:
a I
b II
c I e II
d II e III
e III e IV
UEPA
41. Os jogos eletrônicos situam as pessoas nos
mais diversos ambientes virtuais. Acessórios
como
capacetes,
óculos,
dispositivos
e
vestimentas
inserem
os
jogadores
e
observadores em múltiplos estímulos: sonoros,
visuais e mecânicos. As sensações que surgem
são basicamente respostas do sistema nervoso
simpático,
reproduzindo
nos
indivíduos
mecanismos de adaptação presentes no mundo
real em situação de fuga, ataque ou defesa.
Uma das sensações obtidas pela estimulação do
referido componente do sistema nervoso
autônomo é:
a diminuição da frequência respiratória
b diminuição da pressão arterial
c aumento dos batimentos cardíacos
d aumento do peristaltismo intestinal
e promove a contração da pupila
Leia o Texto XV para responder à questão 42.
Texto XV
A área de saneamento básico no Brasil apresenta
atenção diferenciada. Em algumas regiões, como
a região Norte, os serviços desta área são
diminutos frente à necessidade populacional.
Medidas como o fornecimento de água tratada,
construção de redes de esgoto e coleta regular de
lixo diminuiriam o número de casos de doenças de
transmissão hídrico-alimentar.
42. Neste contexto de transmissão abordado no
texto XV, as medidas de saneamento básico
reduziriam os casos de doenças como:
a enterobíase, giardíase, hanseníase e doença
de chagas.
b ascaridíase, hepatite A , esquistossomose e
filariose.
c teníase,
amebíase,
toxoplasmose
e
leishmaniose.
d leptospirose,
amebíase,
ascaridíase
e
malária.
e ascaridíase, amebíase, giardíase e cólera.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 15
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
43. As células combustíveis, utilizadas em motores
de aeronaves espaciais, convertem o hidrogênio
e o oxigênio em água, cuja reação global do
processo gera potência elétrica. Os elétrons
fluem do ânodo para o cátodo. A seguir são
descritas as equações das semi–reações:
Sobre esta célula combustível, é correto afirmar
que:
a a oxidação ocorre no ânodo e a redução
ocorre no cátodo.
b a reação global
espontânea.
do
processo
é
45. O alecrim-da-chapada é uma espécie endêmica
da região do semi-árido nordestino e distribuise amplamente dentro da Caatinga. Suas folhas
são bastante usadas nas infecções da garganta
e da boca, em problemas vaginais e no
tratamento da acne, panos brancos, empingens
e caspa. São ricas em um óleo essencial, que
apresenta forte ação antimicrobiana contra
fungos e bactérias, devido à presença dos
compostos aromáticos carvacrol e timol,
representados nas estruturais químicas abaixo.
(fonte do texto: Revista química nova na
escola, nº 22, novembro. 2005).
não-
c o oxigênio na reação global sofre oxidação.
d o hidrogênio na reação global é o agente
oxidante.
e o valor da força eletromotriz (FEM) na
reação global é igual a – 1,23 V.
Carvacrol
44. A bateria de Níquel–Cádmio, a qual é muito
utilizada nos equipamentos eletrônicos atuais,
possui as seguintes semi-reações:
Sabendo-se que a força eletromotriz (FEM) da
reação global é igual a + 1,30 V, é correto
afirmar que o valor do potencial padrão (Eº) da
semi-célula de Níquel é:
a + 0,81 V
b - 2, 60V
c + 1,30 V
d - 0,49 V
e + 0,49 V
Timol
A respeito das estruturas químicas acima, são
corretas as afirmativas:
I.
carvacrol
e
timol
compostos fenólicos.
são
considerados
II.
carvacrol e timol não apresentam isomeria
de posição.
III. carvacrol e timol são compostos ácidos
quando comparados aos álcoois nãosubstituídos.
IV. carvacrol e timol apresentam em cada uma
de suas estruturas apenas um átomo de
hidrogênio e um átomo de oxigênio.
V.
carvacrol e timol apresentam nas suas
estruturas apenas um anel benzênico.
A alternativa que contém todas as afirmativas
corretas é:
a I, II e III
b I, III e IV
c II, IV e V
d I, III e V
e I, II, III, IV e V
UEPA
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 16
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
A partir da temática do Texto XVI e dos
compostos I e II, responda às questões 46 e 47.
Texto XVI
Os aromas são substâncias que, quando
adicionadas em pequena quantidade aos alimentos,
conferem-lhes características degustativas (sabor) e
olfativas (cheiro). Podem ser naturais ou sintéticos, ou
seja, extraídos de vegetais e frutos ou ainda sintetizados
em laboratório.
48.
Analise as estruturas abaixo para responder à questão
O
H
H
H
H
Metanol
P. E = 64,8ºC
Composto I
H
H
O butanoato de etila, estrutura química abaixo, é
o principal responsável pelo aroma do abacaxi.
H
Etanol
P. E = 78,5ºC
OH
H
O
CH 3
HO
OH
H
H
H
H
Glicerol
P. E = 290,1ºC
O
CH 3
CH 2
CH 2
48. Analisando as estruturas químicas acima, é
correto afirmar que:
C
O
CH 2
CH3
Composto II
O etanoato de 3-metil-butila, estrutura química
abaixo, é o principal responsável pelo aroma da
banana.
O
H3C
CH3
C
O
CH2
CH2
CH
CH3
46. Sobre o composto I, é correto afirmar que:
a o composto possui dois carbonos primários.
b o composto pertence à função orgânica
denominada cetona.
c o composto pertence à função orgânica
denominada éster.
d o composto apresenta isomeria com o ácido
pentanóico.
e o composto pertence à função orgânica
denominada amida.
I.
as moléculas dos álcoois: metanol, etanol e
glicerol interagem, entre eles mesmos, por
ligações de hidrogênio.
II.
o maior número de grupos hidroxilas no
glicerol proporciona maior número de
ligações hidrogênio.
III. o etanol e o glicerol são isômeros de
função.
IV. os três álcoois apresentados são solúveis
em água.
V.
o glicerol apresenta isomeria ótica.
A respeito das reações químicas do composto,
são corretas as afirmativas:
a I, II e III
b I, II e IV
c II, III e IV
d I, III e V
e III, IV e V
47. A respeito das reações químicas do composto
II, são corretas as afirmativas:
I.
Seu derivado álcool possui nomenclatura
IUPAC denominada 2-metil-butanol.
II.
Sua reação de síntese é chamada de
esterificação.
III. Sua reação de hidrolise ácida produz um
ácido carboxílico e um álcool.
IV. Seu derivado álcool, ao reagir com o
KMnO4 (oxidante), gera o ácido-3-metilbutanóico.
V.
o ácido orgânico empregado na síntese
(obtenção) é denominado
de ácido
propanoico.
A alternativa que contém todas as afirmativas
corretas é:
a I, II e V
b I, III e IV
c I, III e V
d II, IV e V
e II, III e IV
UEPA
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 17
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia o Texto abaixo para responder às questões
de 49 a 54
CON LA TECNOLOGÍA, ¿HEMOS
CONTROL DE NUESTRAS VIDAS?
PERDIDO
EL
Los
videojuegos
son
entretenimiento
que
involucran a una o más personas en la interacción por
medio de un controlador o dispositivos conocidos como
plataformas, que pueden ser una computadora,
videoconsola o un teléfono celular, manejándolos por el
mouse, teclado, palancas, los joystick y volantes.
La adicción a los videojuegos, es una fuerte
dependencia tanto mental como física, caracterizada por
ocupar el tiempo completo de las personas delante de
un interfaz, alejándolos de la realidad, desencadenando
de esta manera consecuencias negativas. Esto se debe
muchas veces por problemas familiares, falta de
comunicación, incomprensión, separaciones, problemas
sociales como desintegración, bullying y aislamiento,
dando paso a que los niños o adolescentes busquen
refugio en esta nueva tecnología para lograr una
sensación de satisfacción y felicidad consigo mismos.
Cuando una persona es adicta a los videojuegos,
trae consigo consecuencias como perder el control de
sus vidas, apartándolos de otras actividades cotidianas.
Además, los muchachos pierden interés en la música,
lectura, constituyéndose personas pobres en vocablo,
escritura y fluidez, sin capacidad para desenvolverse en
el medio.
Por otro lado los videojuegos, también ayudan al
desarrollo del cerebro, mejorando la creatividad,
capacidad de decisión, razonamiento y la percepción,
estimulando los sentidos. Se vuelven activos,
participativos en el juego, desarrollan habilidades
psicomotrices
para
afrontar
las
situaciones
problemáticas que suceden en el monitor, son
persistentes para lograr sus objetivos, etc.
Pero para que funcione, debe existir un estricto
control y monitoreo de los padres a los hijos,
recomendándoles máximo cuatro horas semanales en
los juegos, manteniendo su autoridad por sobre todas
las cosas, siempre escuchando y pasando momentos
agradables junto a la familia para que los niños, no
hallen amparo o comprensión en una máquina que
beneficia y a la vez destruye.
Nadie está libre de las adicciones, éstas se
encuentran en todo lo que efectuamos, pero para ello,
hay un límite y lo tenemos que respetar, debido a que si
cruzamos esa línea delgada que se encuentra entre lo
bueno y lo malo, no nos detendremos. No permitamos
que un aparato o distintas herramientas nos consuman,
nacimos para un solo objetivo, descubrir y diseñar pero
no para ser manipulados por las creaciones. Porque:“La
vida no es una tecnología, ni una ciencia. La vida es un
arte, has de sentirla. Es como el caminar por una cuerda
floja”
(http://www.ibecorporation.com/ttt/TECNOLOGÍAGADGETS/20.08.
50. De acordo com o texto, o dependente de
videogames:
a envolve mais pessoas controladoras no vício.
b interage e joga por meio de telefones celular
e fixo.
c como consequência, perde o controle de sua
vida.
d nunca sofre dependência mental e nem
física.
e usa um vocabulário perfeito e escreve muito
bem.
51. Os videogames podem ser positivos quando:
a ajudam o desenvolvimento do cérebro
humano.
b os jovens demonstram mais interesse pelos
jogos.
c deixam de ser monitorados pelos pais e
responsáveis.
d ajudam aos adolescentes a gostarem mais
de música.
e com eles se percebe a diversidade cognitiva
nos jovens.
52. Em relação ao texto, considere as seguintes
afirmações:
I.
A vida é como uma tecnologia, uma
ciência, uma arte e temos que senti-la. É
como andar em uma corda bamba.
II. Ninguém está livre de ser dependente de
videogames, para isso há um limite que
deve ser respeitado.
III. Para conseguir satisfação e felicidade nos
jogos as crianças e adolescentes ficam
eternos dependentes dos videogames.
IV. Os pais devem manter sua autoridade
sobre os filhos, cuidando para que não
sejam dependentes do videogame.
V. Os problemas familiares e o isolamento
fazem com que as crianças e adolescentes
busquem refúgio nos videogames.
A alternativa que contém todas as afirmativas
corretas é:
a
b
c
d
e
I, III e V
I, III e IV
III, IV e V
I, II e IV
II, IV e V
53. No enunciado:”... de los padres a los hijos,
recomendándoles
máximo...”,
a
palavra
destacada faz referência:
a aos pais
b aos monitores
c às autoridades
d aos filhos
e aos jogos
2012)
49. No fragmento: “Nadie está libre de las
adicciones, éstas se encuentran...” éstas
remete a:
a pessoas
b adições
c famílias
d máquinas
e dependências
UEPA
54. O trecho “Los videojuegos son entretenimiento
que involucran ...” equivale a:
a Os videojogos são passatempos irreais.
b Os videogames envolvem pais e filhos.
c Os videogames são entretenimentos que
envolvem.
d Os videobrinquedos envolvem o jovem e sua
família.
e Os videojogos são brincadeiras só para
adolescentes.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 18
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia o Texto abaixo para responder às questões
de 49 a 54
Escaping the Amish
(Written by Tim Ferriss)
In February, I received an e-mail from a
reader using a Columbia University address —
Torah Bontrager — that ended curiously:“…and if
you ever want to hear how I escaped the Amish,
let me know.” I’ll let Torah tell us in her own
words…
To start, tell us a little about your background.
I’m
twenty-seven
and
graduated
from
Columbia University in 2007. I was born in Iowa.
We moved to Wisconsin when I was three and to
Michigan when I was ten, and I lived with my
family in traditional Amish communities this whole
time. I escaped from my family and the Amish
when I was fifteen.
What are the most common misconceptions or
myths about the Amish?
Here are some of the most common false beliefs
about the Amish:-The Amish speak English (Fact:
They speak Amish, which some people claim is its
own language, while others say it is a dialect of
German. Most people don’t know that Amish was
only a spoken language until the Bible got
translated and printed into the vernacular about 12
years ago.); -Amish teens have a choice whether
they want to remain practicing the religion. (False);
-Amish is only a religion (Fact: It’s a religion,
culture, and language, etc.); -The Amish are
Mormons (False); -The Amish have arranged
marriages (False); -Amish men have more than
one wife (False)
What were the positives of growing up Amish?
- Growing up bilingual (Though I didn’t become
fluent in English until after I escaped and I was
always very self-conscious about my command of
the English language);-The emphasis on the
solidarity of the extended family unit;-The
emphasis on being hospitable to strangers, helping
those in need;-Building your own houses, growing
your own food, sewing your own clothes. These
experiences
taught
me
self-reliance,
selfpreservation, and gave me the ability to relate to
non-American familial cultures much better than I
might otherwise.
The biggest negatives?
-The rape, incest and other sexual abuse that run
rampant
in
the
community;-Rudimentary
education; -Physical and verbal abuse in the name
of discipline;-Women (and children) have no
rights,etc.
I consider these negatives as personal
positives in a somewhat perverted or distorted
way. Without having experienced what I did, I
wouldn’t be the person I am today, shaped by the
experiences I’ve had since. I always tell people that
I’m thankful for having grown up Amish but that I’d
never wish it upon anyone else.
Adapted
from
Source:
Adapted
from
http://www.fourhourworkweek.com/blog/2008/07/15/escaping-the-amishpart-1
50. De acordo com o depoimento de Torah, os
Amish:
a podem escolher se querem ou não continuar
a praticar a religião na fase da adolescência.
b casam com mais de uma mulher, geralmente
escolhidas pela família do noivo.
c educam seus filhos com disciplina rígida,
tanto verbal quanto física.
d são Mórmons que falam duas línguas, Inglês
e Amish.
e contratam pessoas de fora pra construir suas
casas.
51. É correto afirmar que Torah Bontrager:
a viveu de acordo com os costumes Amish até
completar 15 anos.
b lamenta que o sofrimento a transformou na
pessoa amarga que é hoje.
c foi privada de aprender certos serviços
domésticos por ser mulher.
d foi respeitada, como toda mulher Amish,
enquanto viveu na comunidade.
e casou-se
na
comunidade
antes
de
abandonar os costumes Amish.
52. A vida em comunidades Amish, segundo Torah,
ensina as pessoas a serem:
a instruídas e viajadas.
b independentes e ferinas.
c altruístas e autossuficientes.
d dependentes e alienadas.
e egoístas e desinformadas.
53. Alguns fatos que ocorrem em comunidades
Amish, apontados por Torah como negativos,
são:
a racionamento de alimentos.
b prática de estupro e incesto.
c uso de drogas e bebidas alcoólicas.
d ausência de ensino básico às crianças.
e indisciplina e violência contra animais.
54. Das frases retiradas do texto, marque aquela
que possui o significado correto da palavra
destacada:
a The emphasis on the solidarity of the
extended family unit. (=chapter) – 4th
paragraph.
b I’m thankful for having grown up Amish.
(=unappreciative,
ungrateful)
–
5th
paragraph.
c I received an e-mail from a reader. (=a
book of collected or assorted writings)- 1st
paragraph.
d Amish teens have a choice whether they
want to remain practicing the religion.
(=end) 3rd paragraph.
e Here are some of the most common false
beliefs about the Amish. (=untrue, incorrect)
3rd paragraph.
49. O gênero do texto é:
a entrevista
b notícia
c artigo
d crítica
e carta
UEPA
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 19
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Leia os textos abaixo, A e B, para responder às
questões de 49 a 54
Texto A
Genfest 2012 : Construisons des ponts
La section «pour un monde uni» de l’ONG New
Humanity organise sous le patronage de l’UNESCO la
10e manifestation de la célébration de la jeunesse
«Genfest». Placé sous le thème «Construisons des
ponts», cet évènement qui vise à promouvoir la fraternité
et l'unité de la famille humaine sera l’occasion d’amorcer
des projets, de sensibiliser et de partager sur les valeurs
humaines et le sens de la fraternité entre les différents
peuples dont sont issus les jeunes invités afin de faire
des jeunes des artisans de paix et de dialogue entre les
peuples.
Cet événement regroupera des milliers de jeunes
des quatre coins du monde, de cultures et de groupes
ethniques les plus divers animés par le souhait commun
d’un monde uni et fraternel ainsi que des invités
prestigieux dont Son Excellence Madame Katalin
Bogyay, en sa qualité de Présidente de la Conférence
générale de l’UNESCO et certaines personnalités civiles
et religieuses.
La journée sera placée sous le thème «
Construisons des ponts », selon la métaphore de la
construction d’un pont dans ses différentes étapes dans
le but de promouvoir la fraternité universelle auprès des
jeunes. Ainsi, cette manifestation sera l’occasion de
partager, de prendre en compte les réflexions et les
témoignages de jeunes de différentes parties du monde
qui œuvrent à l’unicité fraternelle des peuples.
Lors de cet évènement deux projets seront lancés,
à savoir: le projet «United World Project» pour ouvrir des
scénarios inédits de fraternité, conduire sur le long terme
à la constitution d’un observatoire international
permanent sur la fraternité; et l’opération «Sharing with
Africa» qui ambitionne de faire émerger une culture
nouvelle pour réaliser un monde uni, en s’appuyant sur le
patrimoine immatériel des valeurs culturelles et morales
de la société du continent africain.
Cette manifestation a pour but de faire des jeunes
des artisans de paix et de dialogue entre les peuples.
Fonte: http://www.unesco.org/new/fr/unesco/events/allevents/?tx_browser_pi1[showUid]=7159&cHash=f4bde9023f
Texto B
Genfest 2012 : Construisons des ponts
Genfest chez toi
29 juillet 2012
Tu ne peux pas venir à Budapest? Le travail
t’empêche de partir? Allume ton ordinateur et connecte-toi
sur www.genfest.org/live.
Le Genfest vient chez toi: une explosion de couleurs,
de musique et de vie à contre-courant emportera chaque
endroit sur Terre en envahissant le Web avec tweets, posts
et photos, amplifiant l’Arena en temps réel! Participe toi
aussi au Genfest en te catapultant dans l’Arena de Budapest
avec le direct en streaming!
Les Genfest dans le monde: organisé avec tes amis,
amène le Genfest dans ta ville! Unis-toi à la flashmob du
pont aux chaînes et envoie-nous des photos, images, posts
du pont de ta ville! Ce sera une flashmob mondiale qui criera
au monde que la fraternité universelle est déjà en action et
commence depuis chez toi!
Pour
toute
information,
écris
à
[email protected]
Fonte:
http://www.focolare.org/fr/news/2012/07/29/ilgenfest-a-casa-tua/
UEPA
49. De acordo com o Texto A, o Genfest tem como
principal objetivo:
a reunir jovens dos quatro continentes.
b realizar uma grande passeata pela paz.
c construir
pontes
de
relacionamentos
humanos.
d promover a fraternidade e a unidade da
família humana.
e promover o diálogo pela paz entre as
diferentes culturas do mundo.
50. «Construisons des ponts» é o tema central
para o Genfest 2012. O verbo destacado referese à/aos:
a leitores do texto.
b humanidade inteira.
c habitantes de Budapest.
d organizadores do evento.
e UNESCO – Organização das Nações Unidas
para a educação, a ciência e a cultura.
51.'No enunciado: «...ainsi que des invités
prestigieux dont Son Excellence Madame
Katalin Bogyay...» dont remete a:
a celebridade
b grupo étnico
c Katalin Bogyay
d membro religioso
e convidado especial
52. «Sharing with Africa» é um dos projetos que
será lançado por ocasião do Genfest 2012. Esta
iniciativa fundamenta-se no(s):
a valores culturais.
b patrimônio material mundial.
c patrimônio imaterial mundial.
d patrimônio imaterial da sociedade africana.
e patrimônio material e imaterial do continente
africano.
53. No texto B constata-se que o ciberespaço está
a serviço da difusão do Genfest 2012 no
mundo. Através do streaming, por exemplo,
será possível acompanhar diretamente o evento
da/do:
a Arena de Budapest
b Rede de televisão de Budapest
c Estádio de Futebol de Budapest
d Centro de Convenções de Budapest
e Palácio Governamental de Budapest
54. O flashmob é um instrumento que reúne
pessoas, instantaneamente, através das redes
sociais. A ideia dos organizadores do Genfest
2012 é:
a dialogar com diferentes culturas.
b realizar diversos eventos em diferentes
horários.
c reunir jovens, em diferentes lugares,
simultaneamente.
d reunir, virtualmente, pessoas que não
estarão no evento.
e marcar um grande encontro virtual entre os
participantes do evento.
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 20
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
Rascunho
UEPA
PROSEL – 3ª Etapa / PRISE - Subprograma XIV
Pág. 21

Documentos relacionados

natureza verso nuture

natureza verso nuture ondente, o sseu nome, do o mesmo mo odo como foi assinado o no seu documento de identida ade.

Leia mais

boletim de questões

boletim de questões CARTÃORESPOSTA que você recebeu. 4. No caso de não coincidir seu nome e número de inscrição, devolva-o ao fiscal e peça-lhe o seu. Se o seu cartão não for encontrado, solicite um cartão virgem, o q...

Leia mais