The Wainhouse Research Bulletin

Сomentários

Transcrição

The Wainhouse Research Bulletin
The Wainhouse Research Bulletin
NOTÍCIAS E PONTOS DE VISTA ON-LINE SOBRE COMUNICAÇÕES DE COLABORAÇÃO VISUAL E RICH MEDIA
Como é habitual, por favor, sinta-se à vontade para enviar esta carta circular aos seus
colegas. Para ser colocado na nossa lista de distribuição de e-mails automática GRÁTIS,
simplesmente visite: www.wainhouse.com/bulletin.
Andrew W. Davis, [email protected]
A Polycom e a Nortel se unem
A Polycom anunciou que seus sistemas de vídeo e bridges de multi-ponto MGC do grupo VSX
atingiram o status de Nortel Compatible Product (Produto Compatível Nortel) com o
MultiMedia Communications Server (MCS) 5100 e o MCS 5100 da Nortel em um Converged
Desktop Mode (Modo de Desktop Convergido) com o Nortel Communications Server (CS)
1000 IP PBX. Esta aliança está, na realidade, baseada no MGC. As duas empresas cooperarão
no marketing e nas vendas, mas nenhuma assinou qualquer contrato para revender os produtos
entre si.
Os sistemas de videoconferência multi-ponto, assim como os sistemas de videoconferência pontoa-ponto, podem ser iniciados a partir do MCS 5100 multimedia client com um clique sobre o
ícone no computador de mesa. O mesmo MCS multimedia client que é usado para outras
comunicações em tempo real, tais como, presença, mensagem instantânea, web collaboration
(colaboração de Internet), white-boarding
(quadro branco), e sistemas de audioconferência, Distribuição Exclusiva no Brasil do
oferece, atualmente, comunicações de vídeo
Wainhouse Research Bulletin
compatíveis com os equipamentos da Polycom.
é trazida para você por
O soft client de vídeo da Nortel (o PVX da
Polycom não é parte deste relacionamento) é
Soluções para
baseado em SIP e usa o MGC para o gateway
Áudio e
com os sistemas de sala H.323. O SIP client da
Nortel, aparentemente, usa a compressão H.263
Videoconferência
para as chamadas ponto-a-ponto no ambiente da
Nortel, mas usa um DIVX codec quando estiver
comutando para chamadas multipontos. Deste
¾
Desenho de Redes de
modo, uma outra função do MGC é fornecer
Videoconferência
vídeo multipontos com os algoritmos de
¾
Equipamentos de
compressão padrão industrial, ganhando a
interoperabilidade com os endpoints SIP e
Audioconferência
H.323 de vendedores não-Nortel.
¾
Integração e execução
Para a Polycom, isto completa a trifecta;
de projetos
atualmente, a empresa possui relacionamentos
baseados em PBX com a Alcatel, Avaya, e a
www.sealtelecom.com.br
Nortel. A Siemens também é uma parceira da
Polycom, mas em uma esfera diferente. O que [email protected]
seria mais interessante agora é saber quanto
tempo estes relacionamentos levarão para dar os
Tel: 55-11-3877-4000
frutos dos lucros.
The Wainhouse Research Bulletin
Página-1
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
A BT e Microsoft se unem
A BT anunciou a integração de seus serviços de sistemas áudio-conferência não reservados
“MeetMe” com o Microsoft Office Live Meeting 2005 (antes chamado de PlaceWare). A integração
permite aos usuários agendar e participar em web conferences (conferências na Internet) envolvendo
sistemas de áudio e web em um passo fácil através de qualquer aplicativo dentro da suite de software
de produtividade do Microsoft Office. Além dos sistemas de áudio-conferência e web conferencing,
o Live Meeting 2005 da BT fornece ofertas exclusivas tais como uma conta integrada com as tarifas
de áudio e web, suporte de atendimento do cliente integrado (apertando *0 no telefone), e
treinamento e comunicações integrados do usuário final. A BT Conferencing está revendendo o Live
Meeting desde julho de 2004. A solução integrada com o Live Meeting 2005 da BT Conferecing
estará disponível aos clientes dos E.U.A. em agosto de 2005.
A Microsoft está fazendo progresso na indústria de serviços de web conferencing desde que a
empresa adquiriu a PlaceWare, mas tem ainda um longo caminho a percorrer até alcançar a
WebEx. Este alinhamento com a BT é interessante, mas desconfiamos que não é exclusivo para a
Microsoft Live Office nem para a WebEx; os clientes desejam reuniões integradas.
Especialmente agradável, mas não tão comum, mesmo com as conhecidas soluções integradas, é a
capacidade de VER numa conferência quem está falando; uma característica que poderíamos
pensar que seria um melhoramento óbvio para uma oferta verdadeiramente integrada. Também
desconfiamos que este anúncio mostra outro sinal de maturidade na indústria – os CSPs estão
fornecendo aos seus clientes uma escolha de 2, 3, ou até mesmo 4 serviços de web conferencing,
com diferentes níveis de preços, facilidade de operar, e riqueza de recursos.
Importante Atualização do WR Summit
Em seu quinto ano, a Wainhouse Research Summit (Reunião ou
Conferência da WR) é o lugar certo para estar e explorar a
realidade de IP communications. Conseguimos reunir nossa
MELHOR AGENDA de todos os tempos, com mais de uma dúzia
de palestrantes de USUÁRIO FINAL para a conferência de Julho
14-15, cobrindo uma ampla variedade de questões em torno das
comunicações em tempo real.
Em tempo, alguns dos anúncios importantes:
1
ATENÇÃO LEITORES DE NEW ENGLAND. Nosso technology showcase (vitrine de
tecnologia) no dia 13 de julho, uma quarta-feira, apresentará breves apresentações e
demonstrações de 12 fornecedores de soluções de colaboração de desktop, incluindo das
empresas Arel, Avaya, Cisco, Compunetix, Ectus, Global Crossing, inSORS, netbriefings,
Nortel, Polycom, RADVISION, e Sony e TANDBERG. O showcase terá entrada GRÁTIS
para todas as pessoas com um cartão de visitas comercial falso ou verdadeiro, e o visitante
poderá se inscrever na entrada. Venha visitar estas soluções de colaboração totalmente
diferentes na prática. (A Conferência de Julho 14-15 não será gratuita).
2
Sentimos informar que os quartos de hotel do Colonnade Hotel estão TODOS OCUPADOS.
(Entretanto, as inscrições para o WR Summit ainda estão abertas.) Os visitantes do WR Summit
que estiverem procurando acomodações alternativas poderão considerar 1) o Best Western Inn
no Children's Hospital, 2) o Holiday Inn em Brookline, 3) o Doubletree, 4) Courtyard on
Tremont, 5) Hotel 140 na Clarendon St, 6) Chandler Inn Hotel, 7) Howard Johnson’s Fenway
Park, ou 8) o Back Bay Hilton.
3
Para as pessoas impossibilitadas de participar do WR Summit pessoalmente, estaremos
oferecendo um webcast, como cortesia de nosso patrocinador de streaming e webcasting, a
GlowPoint. Visto que as apresentações do WR Summit serão ao vivo pela webcast, os arquivos
estarão disponíveis durante 30 dias. O Sr. poderá se inscrever no webcast em:
wainhouse.com/wrsummit.
The Wainhouse Research Bulletin
Página-2
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
4
Vários patrocinadores do WR Summit deste ano, incluindo a Cisco Systems e a LifeSize
Communications, estarão rifando valiosos prêmios aos visitantes. Maiores detalhes na WR
Summit.
Detalhes sobre a agenda do WR Summit, patrocinadores, participantes de showcase, e acomodações
em hotéis estão em wainhouse.com/wrsummit. Um resumo da agenda é fornecido abaixo.
Novo Relatório Analisa a Estratégia de Comunicações IP da Microsoft
Estamos anunciando um novo relatório importante sobre as
pesquisas na indústria, o “Microsoft’s Presence-Enabled RealTime Communications Strategy: What Every Organization
Should Know About the 800-Pound Gorilla’s Voice, Video, and
Web Collaboration Solutions and Partner Ecosystem” (Estratégia
de Comunicações em Tempo Real Ativada por Presença: O Que
Todas as Empresas Devem Saber Sobre as Soluções de
Colaboração de Voz, Vídeo e Web e Ecosistema de Parceiros da
Microsoft). O relatório de 235 páginas apresenta uma análise
completa das ofertas de produtos de colaboração empresarial
integrada da Microsoft para sistemas de VoIP, vídeo IP, e
mensagens instantâneas e web conferencing ativados por
presença. O relatório também analisa o vasto ecosistema de
parceiros da firma incluindo 40 empresas parceiras tais como a Siemens Communications,
Genesys Telecommunications, Polycom, RADVISION, Research in Motion, Siebel Systems,
British Telecom, e MCI.
“Existem poucas fontes para ajudar as empresas a planejar com perícia uma estratégia de
comunicações IP abrangente para suas firmas e entender o confuso conjunto de tecnologias e
vendedores no mercado”, afirma o Analista Senior, parceiro da WR, e co-autor do relatório, Dr.
E. Brent Kelly. “Este relatório fornece um guia útil para as empresas de todos os portes
compreenderem não somente como funcionam os produtos da Microsoft, mas também como os
produtos e serviços de mais de 40 parceiros estratégicos podem ser integrados às aplicações e
aos sistemas de comunicações da Microsoft”.
O relatório fornece uma exaustiva análise de terceiros sobre a estratégia da Microsoft para
dominar o mercado de comunicações de colaboração de mesa, apresenta um resumo dos pontos
fortes e pontos fracos dos produtos, e avalia a probabilidade de sucesso da Microsoft no
mercado de comunicações colaborativa.
Um resumo executivo e um índice GRATUÍTOS estão disponíveis em: www.wainhouse.com/reports
Resumo de Notícias
¾ O BT Group (UK) deverá lançar um serviço de telefone pela Internet pioneiro que permite aos
usuários alternar entre as redes móveis e as linhas fixas usando um único monofone. O serviço,
chamado BT Fusion, usa um telefone móvel especialmente equipado para acessar as redes de
linha fixa da BT quando forem efetuadas chamadas residenciais no escritório. Em movimento, o
Serviço conectará com a rede wireless do Vodafone.
¾ A Arel Communications and Software lançou a mais nova versão da solução de sistemas de
conferência e colaboração da empresa o Arel Spotlight que suporta voz, vídeo, e web. As
principais características e recursos incluem novos mecanismos de QoS, suporte de aloçação
dinâmica de largura de banda de vídeo, e interoperabilidade e redes e end-points heterogêneos
(end-points SIP e H.323, unidades de sistemas de conferência multipontos, e redes PSTN e de
satélite). Em uma nota não relacionada, a Arel informou que a Shin Broadband Internet, uma
subsidiária da Shin Satellite Public Company Limited, o maior grupo de telecomunicações da
Tailândia, hospedará o suite de aplicativos Arel Spotlight para clientes empresariais.
The Wainhouse Research Bulletin
Página-3
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
¾ A Aethra abriu um novo escritório em
Xangai para examinar de mais perto as
oportunidades de negócios da empresa na
China. Em uma nota não relacionada, a
Aethra anunciou que seus produtos de
comunicações de vídeo são partes do
Digital Home Showcase, que ocorre em
Hull, Inglaterra. A nova “Digital House”,
promovida pelo Hull City Council
(Câmara Municipal de Hull), representa a
casa do futuro próximo e está equipada
com tecnologias de ponta, inovações e
automações de prédios projetadas
especificamente para o ambiente de casa,
incluindo sistemas de telemedicina (foto).
¾ A Applied Global Technologies ganhou o contrato de US Navy/Marines Video Teletraining
(Teletreinamento de Vídeo da Marinha/ Fuzileiros Navais dos E.U.A.) que, com opções base e de
um ano, estende o acordo até 30 de setembro de 2009. Os critérios de seleção incluíram a abordagem
técnica, a experiência corporativa, desempenho no passado e o valor geral do programa.
¾ A Talk & Vision está afirmando que é a primeira empresa da Europa a oferecer aos seus
clientes sistemas de vídeo bidirecional (enviar / receber) via uma rede UMTS, em um serviço
chamado m-Conference. A UMTS é a rede móvel da terceira geração (3G) que permite a
comunicação de banda larga. É comparável ao ADSL, em termos de largura de banda.
¾ O Polycom User Group (PUG) anunciou sua linha para a conferência anual a ser realizada em
Pointe South Mountain Resort, Phoenix, AZ, em Outubro 15-19, 2005. A Wainhouse Research
estará apresentando duas sessões na Conferência. Esta conferência também oferece sessões de
keynotes educacionais e motivacionais, um pavilhão de exposição do estado-da-arte
apresentando mais de 35 vendedores importantes, reuniões com o Special Interest Group (SIG)
para discutir as necessidades específicas, acesso aos executivos da Polycom, e as oportunidades
para conectar com colegas em todo o mundo. (www.pug.com)
¾ A SightSpeed acertou com o SightSpeed 4.0, um
SERVIÇO de sistemas de vídeo-conferência para
os usuários do Windows e de Macs. A nova
versão apresenta supressão de eco (não necessita
mais de fones de cabeça), uma interface do
usuário melhorada, conectividade SIP, suporte
múlti-idiomas, e outros.
¾ A Sony Electronics assinou um acordo com a
ClearOne Communications, Inc., sob o qual a
Sony fornecerá aos clientes empresariais uma
combinação dos end-points de sistemas de vídeoconferência da Sony e os produtos de áudioconferência da ClearOne. Os produtos de sistemas
de áudio-conferência da ClearOne que serão
oferecidos com os endpoints da Sony incluem o
sistema de áudio-conferência RAV 900 e o
microfone com cancelamento de eco AccuMic
VC.
¾ O WebEx Retention Solution é um novo serviço
da WebEx direcionado às empresas de serviços
The Wainhouse Research Bulletin
Página-4
O Wainhouse Research Bulletin gostaria de
convidá-lo para se unir a nós no agradecimento
aos nossos patrocinadores de 2005 que ajudam a
manter a distribuição do WRB gratuita:
AGT
Aethra
Avaya
Compunetix
Convedia
DSTMedia
DyLogic
Espre Solutions
GlowPoint
inSORS
Konftel AB
LifeSize
MVC
Polycom
RADVISION
ReView Video
Sony
TANDBERG
The Whitlock Group
Wire One
Publicação transparente: O patrocínio do WR Bulletin de
maneira alguma implica que nossos patrocinadores
endossem nossas opiniões expressas no WRB. Nem
implica que o Bulletin endosse seus produtos ou serviços.
Continuamos sendo críticos de oportunidades iguais.
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
financeiros que estão enfrentando uma ampla gama de requisitos para salvar as comunicações
eletrônicas da Securities and Exchange Commission e de leis tais como a Sarbanes-Oxley. O
serviço de conformidade da WebEx pode reter reuniões, sessões de bate-papo (Chat), dados,
áudio e logins através de aplicativos no MediaTone Network da WebEx. Em seguida, as
comunicações que forem salvas podem ser indexadas para pesquisa e envio para sistemas de
arquivos baseados em WORM. Para executar a WebEx Retention Solution, os clientes devem
pagar um assento adicional nas reuniões on-line. Este assento funciona como o gravador.
Desconfiamos que veremos mais exemplos como este da integração de comunicações em tempo
real-time (síncronas) e em tempo não-real (assíncronas) no futuro próximo.
¾ Parece que a Vonage começou a testar silenciosamente uma oferta para pequenas empresas. Os
planos de serviços padrões do Vonage requerem um adaptador de telefone para cada linha.
Embora seja conveniente para uso residencial ou no home office, este requisito é incômodo e
lento para as empresas que requerem múltiplas linhas telefônicas ou para quem possui sistemas
de PBX em sua propriedade. Os planos do Vonage Business Plus permitem aos clientes
conectarem seus telefones baseado em SIP, IP-PBX e PBX convencional (usando VoIP
gateways) diretamente com a rede de banda larga do Vonage. O que é que os dinossauros e as
companhias telefônicas têm em comum?
¾ Para não confundir com o Video4Skype
anunciado pela Dialcom
recentemente
como
seu
produto Spontania, a Santa
Cruz Networks, fornecedores
do serviço de sistemas de
vídeo-conferência
VidiTel, anunciou a
versão beta de um
suplemento para o Skype
chamado vSkype (www.vskype.com). A versão beta do vSkype Beta alavanca o
Skype API e o sistema IM e permite aos usuários conduzir chamadas de vídeo em
grupos a partir de 2 a 200 e compartilhar aplicativos, planilhas, apresentações, ou
fotos com outras pessoas durante a chamada. Além do Skype, a Santa Cruz
Networks está trabalhando com todas as maiores redes presentes, para acrescentar
as comunicações visuais de grupo ao seu portfólio de ofertas.
¾ A Avaya e a Research In Motion anunciaram planos de estender as aplicações de comunicações
empresariais seguras da Avaya para a plataforma BlackBerry sobre as redes de área local
wireless que usam SIP.
¾ A Officescape anunciou o VideophonePro, um serviço de sistemas de vídeo-conferência do
consumidor que usa hardware de vídeo-fone da Huawei. O equipamento suporta VoIP, H.323, e
SIP e pode suportar câmeras externas e displays externos.
¾ A Genesys Conferencing expandiu seus escritórios para a China e a Coréia do Sul continentais.
Receba instantaneamente as últimas manchetes do WRB através de qualquer
aplicativo capacitado com RSS
ou web portal tais como o My Yahoo via WR Bulletin RSS feed
The Wainhouse Research Bulletin
Página-5
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
Cara-a-Cara com o Sr. Mike Valletutti, CEO da AGT
WRB: Hoje em dia, todo o mundo afirma que é provedor de serviços
gerenciados de sistemas de conferência. O que é real nisto, o que não é, e
como a AGT se diferencia dos outros concorrentes?
MV: Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a Wainhouse Research por
ajudar a tornar os serviços gerenciados um termo padrão dentro da indústria
de sistemas de vídeo-conferência, e por devotar uma grande parte da sua
reunião do WR Summit, deste ano, a este tópico.
A demanda é real pelos serviços gerenciados de colaboração… finalmente!
A Wainhouse Research e meus parceiros, como a Polycom, nesta indústria,
sabem que a AGT, como diz o ditado, está tirando leite de pedra dos
benefícios dos serviços gerenciados. Estamos investindo em P&D nos
últimos 5 anos com a finalidade de construir as ferramentas exigidas para
fornecer com sucesso um serviço gerenciado – oferecendo um valor maior
do que o cliente receberia simplesmente comprando produtos off-the-shelf.
WRB: O que o Sr. quer dizer com valor REAL? O que lhe dá tanta certeza?
MV: Como sei que é real? Sua afirmação de que todo o mundo agora é um MSP de sistemas de
vídeo-conferência é o primeiro motivo. É verdade – mesmo os distribuidores estão entrando no
negócio, enquanto que outros estão se reinventando para serem somente um. O segundo motivo
é a conscientização do cliente. Estamos, finalmente, vendo a pergunta “O hardware atende a
estas especificações?” ser substituída por “Quais são os componentes de sua solução de
Serviços Gerenciados?” nas RFPs (Licitações). Em terceiro lugar, é que nossos contratos de
serviços gerenciados continuam a aumentar e a se expandir. E o último motivo é a
conscientização dos IT Managed Services Providers (MSPs) (Provedores de Serviços
Gerenciados de TI). Esta empresas são as únicas que possuem relacionamentos-chave com os
CIOs e departamentos de TI e ajudarão a direcionar a demanda por aplicações terceirizadas
verticalmente como a colaboração. A AGT possui parcerias com algumas das maiores empresas
neste nicho e estamos fornecendo as ferramentas e o suporte para muitos clientes.
WRB: E o que não é real?
MV: O que não é real, obviamente, é que não é toda empresa que possui as capacidades para ter
sucesso como um MSP. Não é tão fácil quanto gerenciar um help desk compartilhado local, sua
própria rede que você pode controlar, e o gerenciamento local através de um único NOC. Tudo
que é relativo aos serviços gerenciados específicos do cliente é o oposto – pessoal dedicado que
deve ser gerenciado, treinado, e fornecido remotamente com suporte de escalação de alta
qualidade; recursos e redes distribuídos; e múltiplos NOCs conectados. Então, é necessário
acrescentar as ferramentas para gerenciar tudo isto. Nesta indústria, existem alguns VARs
orientados aos serviços que são realmente bons e que deveriam ter muito sucesso mas, com
certeza, muitos não têm sucesso.
Os sistemas de vídeo-conferência são frágeis. Nossa indústria sempre fez promessas exageradas
e deixou de cumprir muitas promessas para seus clientes, e estes clientes, que agora estão dando
uma chance aos serviços gerenciados, ficarão desapontados se isto não for nada mais do que
serviços de help desk maquiados. Sei que os serviços gerenciados funcionam para o cliente e
para o provedor de serviços se os serviços forem aumentados pelas capacidades que forem
exclusivas do MSP e, deste modo, fornecerem um serviço que seja mais do que os clientes
possam realizar por si próprios, serviços que aumentam a utilização de seus investimentos e
melhorem a eficiência de seus negócios através do uso de ferramentas de colaboração. Muitas
vezes, tenho visto um “serviço gerenciado” que não acrescentou qualquer inovação ou
The Wainhouse Research Bulletin
Página-6
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
propriedade intelectual e, portanto, provavelmente, poderia ter sido executado de maneira mais
econômica, pelo cliente.
WRB: O que diferencia a AGT?
MV: Nossa dedicação à inovação através de P&D interna – nossos cientistas de pesquisa,
engenheiros de software, e programadores transformam mais produtos e software aplicativos
específicos para abordar os problemas de construir um serviço gerenciado de colaboração
escalável e de sucesso – numa relação de quase 3 para 1. Um outro motivo é que possuímos
máxima experiência e grandes contas de referência no Governo Federal / DOD (Department of
Defense), Fortune 1000, e Estadual/Municipal.
WRB: Como sua empresa enfrenta as necessidades das grandes empresas globais, visto que sua
empresa não está presente fora da América do Norte?
MV: Em primeiro lugar, o alcance de nossos serviços gerenciados já é global. Estamos onde
somos necessários – atualmente possuímos funcionários que fornecem serviços gerenciados
locais, na Europa e na Ásia. A AGT está construindo e gerenciando redes de colaboração,
começando com a Navy Learning Network em 2000, que são específicas para toda as unidades
comerciais, agências federais ou empresas. Cada uma possui diferentes missões, prioridades, e
topologias de rede distribuída. Portanto, injetamos recursos, engenharia, hardware, e rede em
ótimas áreas para atender estas metas. Em segundo lugar, obtemos um alcance global através de
parceiros como o Global Crossing, fornecendo-nos o alcance do cliente de toda a sua força de
vendas internacional e, estamos criando, de maneira permanente, acordos de parceria com as
VAR’s regionais para estender ainda mais este alcance.
Mas a resposta real é a escalabilidade. Temos a capacidade de produzir mais com menos
recursos de mão-de-obra por causa de nossa tecnologia proprietária. Por exemplo, nossos
analisadores FATHOM podem ser distribuídos através das diferentes sub-redes para fornecer
gerenciamento de end-points e links de redes de hub e spoke amigáveis de firewall. Nosso
serviço VIDEO PRESENTER tornou os sistemas de vídeo-conferência tão fáceis quanto os
sistemas de áudio-conferência, oferecendo acesso de digitação de número PIN on-demand. As
soluções de sistemas de vídeo-conferência de legado requerem intensa mão-de-obra, o que torna
muito caro escalar. A tecnologia possui o duplo benefício de ser mais barata para implementar e
mais rápida para escalar.
WRB: Que funções desempenham o FATHOM, NEXUS c/R, e o VIDEO PRESENTER em
sua oferta de serviços gerenciados?
MV: Examinando as pesquisas de usuários finais conduzidas pela Wainhouse Research durante
os últimos anos, descobrimos que as principais barreiras aos sistemas de vídeo-conferência são:
1) os gastos, 2) a integração, 3) problemas da rede, e 4) a utilização. Cada uma de nossas
inovações foi projetada para superar todas estas barreiras.
O FATHOM aborda os problemas de integração e de rede. Um serviço gerenciado padrão inclui
alguma forma de monitoramento e gerenciamento de endpoints – o MSP usa ferramentas de
software para interrogar os endpoints, verificar o status, e criar trouble tickets (boletins de
ocorrência de defeitos), se necessário. O FATHOM foi desenvolvido para gerenciar não
somente os endpoints, mas também a rede. Podemos pré-testar os links da rede antes de eventos
importantes para maximizar a qualidade das chamadas. Podemos simular chamadas H.323 para
locais que estejam considerando o upgrading (modernização ou atualização). Fornecemos aos
clientes acesso ao portal para visualizar o status dos endpoints e da rede, e para visualizar o
status de seus trouble tickets.
O NEXUS Collaboration Reporter aborda os gastos e a utilização. É importante para o provedor
de serviços e para o cliente saberem qual a situação do sistema de conferência dentro de suas
organizações. Qual é a procura por estes serviços? Como planejamos crescer? Quais locais
têm observado um declínio na utilização? Os clientes podem agregar os dados fornecidos pelo
The Wainhouse Research Bulletin
Página-7
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
NEXUS para medir a ROI, criar relatórios de bilhetagem, ou analisar diferentes esquemas de
chamadas através de MCUs múltiplas e distribuídas.
O VIDEO PRESENTER resolve as questões de gastos, integração e utilização. O VIDEO
PRESENTER aborda o lado do usuário dos problemas com a aceitação do sistema de vídeo –
suporte de endpoints legados - H.239, registro de eventos, streaming para PCs, e acesso de
número único / sempre disponível. Muitas soluções funcionam melhor, somente se toda a infraestrutura e todos os endpoints estiverem atualizados ou modernizados como novos, o que é um
custo proibitivo. O VIDEO PRESENTER é a única tecnologia que suporta dual-stream para os
endpoints H.239 novos e os endpoints legados de modo que todos os locais na chamada estejam
obtendo vídeo e conteúdo. Os clientes podem instalar o VIDEO PRESENTER em seus serviços
gerenciados existentes sem ter que efetuar alterações em suas redes ou hardware, e
imediatamente fornecer serviços integrados de apresentação, gravação e streaming on-demand.
WRB: O Sr. informou que a maioria de seus contratos de serviços gerenciados estão centrados em
IP, contudo, o mercado ainda é em sua maioria de rede ISDN. O que sua empresa está fornecendo
para diferenciar e conseguir que seus clientes adotem o IP endpoint mais rapidamente?
MV: Minha resposta anterior descreve as ferramentas que desenvolvemos. Muitas vezes,
apresentei em conferências e feiras e fui abordado por muitos clientes não-AGT que compraram
IP endpoints, instalaram em suas redes, e tiveram uma qualidade de vídeo muito baixa. Estes
clientes não tiveram assistência de seus VARs e nem do fabricante do hardware. Seus
departamentos de IT já estavam por demais sobrecarregados para ajudar, e culparam o IP
endpoint assim mesmo. Deste modo, eles tiveram que tolerar esta situação ou não usar o
produto completamente. A ironia disto é que todos estão tentando encontrar uma maneira de
como vender mais endpoints e “expandir o mercado” sem compreender que o mercado poderia
crescer sozinho se pudéssemos manter melhor a base instalada existente. Temos um mercado
que deseja comprar mais se ao menos seus investimentos iniciais atenderem às suas
expectativas. Este é o ponto onde estamos concentrando nossos esforços.
WRB: Como o Sr. acha que os principais CSPs (Provedores de Serviços de Conferência) estão
posicionados para ajudar aos seus clientes a realizar a transição para IP?
MV: Todos os clientes de CSPs concordam que, eventualmente, mudarão para IP, a pesquisa
indica que seremos 90% de IP em alguns anos, contudo, a mudança tem sido muito lenta. Por
que? Porque os CSPs estão ganhando muito dinheiro oferecendo serviços dial-out ISDN e,
portanto, têm um desincentivo para ajudar os clientes nesta transição. As soluções de legados de
alta margem são sempre muito difíceis de desistir, mas todos nós já vimos isto antes em nossa
indústria. Recordemos 1998 quando a Polycom surpreendeu o mercado oferecendo uma solução
com mais recursos a um valor melhor. Meu maior parceiro naquela época (um grande provedor
de redes) recusou-se a considerar a Polycom porque estavam ganhando muito dinheiro com a
VTEL. Todos nós sabemos como esta história termina.
Estamos na mesma situação na indústria de CSPs. Os CSPs estão relutantes em oferecer
serviços verdadeiros on-demand e não auxiliados porque forçam seus clientes a usar seus
serviços de dial-out com auxílio da telefonista. Os clientes gastaram aproximadamente $100M
no ano passado por UM serviço hospedado, o que é quase $30M a mais do que é possível obter
com QUATRO serviços on-demand. Felizmente, os clientes estão começando a pedir serviços
de vídeo de high-touch (auxiliados) e on-demand (não auxiliados).
As soluções da AGT funcionam tanto no ambiente de ISDN como no ambiente de IP, e
nenhuma parte de nossa receita se origina das tarifas de chamadas interurbanas de ISDN, assim,
promovemos o serviço certo para a aplicação certa. Pessoalmente, acredito piamente que o
vídeo on-demand é lucrativo para o CSP (baixo custo para implementar) e o cliente (serviços
integrados de alto valor). Acredito que o vídeo on-demand resolverá o problema da baixa
utilização que é uma praga para os sistemas de vídeo-conferência. Preciso somente observar o
forte crescimento dos sistemas de áudio-conferência e web conferencing on-demand como
The Wainhouse Research Bulletin
Página-8
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
prova de que os sistemas de vídeo estão demorando muito para atingir este ponto.
WRB: Qual é o seu relacionamento, caso exista, com os provedores de serviços de rede?
MV: Trabalhamos independentemente com os CSPs, provedores de redes, IT MSPs,
fabricantes, e VARs (Revendedores de Valor Agregado). No nicho de redes, temos três
parcerias. A primeira parceria é com um provedor de redes IP gerenciadas globais que gostaria
de acrescentar sistemas de vídeo over IP gerenciados globais e escolheu os Professional
Services da AGT (Serviços Profissionais) para projetar e construir seu serviço em torno do
hardware da Polycom. É um grande mercado, mas o desafio para este cliente é fazer com que a
força de vendas global preste atenção aos sistemas de vídeo quando possuem tantos outros
serviços relacionados com IP VPN para vender.
O segundo parceiro é uma RBOC (Companhia Operadora Bell Regional) onde a AGT está
fornecendo aos seus clientes uma transição de redes ISDN legadas para uma solução IP
hospedada.
O terceiro parceiro está relacionado com nosso trabalho com a CSP onde estão usando o
FATHOM para realizar testes da qualidade do vídeo da rede, gerenciamento de endpoint, e
monitoramento da rede. Esta é uma parceria interessante porque a CSP possui um grande
legado de clientes de ISDN, mas sua empresa matriz é um provedor de IP VPN. Acreditamos
que seu gerenciamento é o pensamento para frente e, portanto, eles serão os primeiros a liderar
as outras empresas em direção a uma migração verdadeira para os serviços de sistemas de
conferência on-demand e IP gerenciado. Fique ligado.
© 2005 Wainhouse Research 112 Sumner Road, Brookline, MA 02445 USA Tel +1 617.975.0297
E-mail para: [email protected] PR para: [email protected] Assinaturas grátis: www.wainhouse.com
Agenda do 2005 Wainhouse Research Summit – Resumo Geral
Dia 1 – Quarta-Feira, à tarde, Julho 13, 2005
Desktop Collaboration Showcase INÍCIO 13:00H
Presentations and demonstrations of thirteen desktop collaboration
solutions (Apresentação e demonstrações de treze soluções de
colaboração de desktop)
Demos and reception (Demonstrações e recepção)
Dia 2 – Quinta-Feira, Julho 14, 2005 …. Começa as 8:00h
Registration and continental breakfast (Inscrição e café da manhã continental)
Welcome & market review: from videoconferencing to IP
communications (Boas-vindas e revisão do mercado: dos sistemas de
vídeo-conferência a comunicações de IP)
Marrying videoconferencing with HD TV. What's real & what's not?
(Casamento dos sistemas de vídeo-conferência com a HD TV (TV de
Alta Definição). O que real e o que não é?)
Videoconferencing & other synch technologies in K-12 and higher ed
(Sistemas de vídeo-conferência e outras tecnologias de sincronismo em
K-12 e ED mais altos)
Coffee Break (Intervalo)
End users speak out: success with videoconferencing and collaboration
(Usuários finais confessam: sucesso com sistemas de vídeo-conferência
e colaboração)
Collaboration: Igniting Convergence – How Consolidation, Technology
and Customer Needs are Changing the Telecom Industry (Colaboração:
Ignição da Convergência – Como a Consolidação, a Tecnologia e as
Necessidades dos Clientes estão Mudando a Indústria de Telecom)
The Wainhouse Research Bulletin
Página-9
Patrocinado por POLYCOM
Patrocinado por WEBEX
Andrew Davis/WR
Craig Malloy, LifeSize
Jan Zanetis, Vanderbilt U
Patrocinado por AREL
Ed Riozzi/ The Hartford
Larry Granger/ TechTeam
John Legere, CEO, Global
Crossing
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005
LUNCH (ALMOÇO)
Exploring the Managed Services Conundrum (Explorando o QuebraCabeça dos Serviços Gerenciados)
Selecting a Managed Services Provider (Como Selecionar um Provedor
de Serviços Gerenciados)
Managed Services: the right fit (Serviços Gerenciados: A escolha certa)
Coffee Break (Intervalo)
Turbo-charging Collaboration with IP Communications (Turbinando a
Colaboração com as Comunicações de IP)
Discussão de Mesa Redonda - Revendedores, provedores de redes,
integradores: todos afirmam que são MSPs. Mas, eles falam sério mesmo?
Como os usuários finais podem encontrar o melhor parceiro para implementar
soluções de colaboração? Moderada pela WR, esta mesa redonda sondará os
experts sobre o verdadeiro significado e o valor dos serviços gerenciados.
Networking cocktail reception (Recepção de coquetel de conexão de redes)
Evening Event - Social networking - Duck Boats (Evento da Tarde –
Conexão em Rede Social – Pedalinhos)
Dia 3 – Sexta-Feira, Julho 15, 2004
Registration and continental breakfast (Inscrição e café da manhã continental)
Videoconferencing on Stupid and Intelligent Networks. (Sistemas de
Vídeo-Conferência em Redes Não Inteligentes e Inteligentes).
Finding the Value in the Unified Communications Value Chain
(Descobrindo o Valor da Cadeia de Valores de Comunicações Unificadas)
An anthropologist looks at video and collaboration applications with his
observations on "Electronic Communications and the Human Animal."(Um
antropólogo examina as aplicações de vídeo e colaboração com suas
observações sobre “Comunicações Eletrônicas e o Animal Humano”)
Coffee Break (Intervalo)
If time is money, then Integrated desktop collaboration is time (Se tempo
é dinheiro, então a colaboração de desktop Integrada é tempo).
Platform Shift ahead for Collaboration Solutions (Avançar a Alternação
da Plataforma para as Soluções de Colaboração)
Lunch (Almoço)
The presence engine: what's absent today and how will presence evolve
(O motor da presença: o que falta hoje e como a presença evoluirá)
Delivering Continuing Medical Education via Rich Media Collaboration
(Fornecimento de Educação Contínua Médica via Rich Media Collaboration)
Discussão de Mesa-Redonda: Esta sessão provocará os diferentes
vendedores com visões divergentes sobre o futuro do desktop
collaboration, o valor do vídeo na empresa, e os ajustes tecnológicos e
culturais que serão necessários para tornar as comunicações de IP em
tempo real a vertente principal. Se você pensa que devemos colocar
nosso foco na transformação do processo comercial ou apenas melhorar
a experiência do cliente, esta será sua chance de perguntar aos experts
sobre o real significado da convergência.
The Wainhouse Research Bulletin
Página-10
Patrocinado por TANDBERG
Alan Greenberg/WR
Stephen Callaghan/ BMS
Jeff Ross/ TIAA-CREF
Patrocinado por AREL
Fred Spulecki/ IBM
AGT/Mike Valletutti
Cisco/Terry Theisen
SPLIS/Dennis Murphy
Videotelephony/Kozlowski
Patrocinado por LIFESIZE
Patrocinador:
COMPUNETIX
Patrocinado pela MASERGY
David Isenberg/isen.com
Brent Kelly/WR
David Hults, US Dept of
Veterans Affairs
Patrocinado pela CISCO
Bill Watson/MassMutual
John Parkinson/Capgemini
Patrocinado pela SONY
Paul Ritter/WR
Tom Cooney/MedPoint
Cisco/ Troy Trenchard
inSORS/Terry Burke
LifeSize/Mike Kenoyer
Polycom/Bob Hagerty
Sony/Eric Murphy
WebEx/TBD
Vol. 6 #22, 29 de Junho de 2005

Documentos relacionados

WR Bulletin Vol 6 Issue #31 21-Sep-05 (Portuguese)

WR Bulletin Vol 6 Issue #31 21-Sep-05 (Portuguese) com a Keystone Conference e como parte de um relatório de segmento próximo sobre a The Distance Education and e-Learning Landscape (Educação a Distância e e-Learning Landscape), a Wainhouse Researc...

Leia mais

WR Bulletin Vol 8 Issue #9 21-Mar-07 (Portuguese)

WR Bulletin Vol 8 Issue #9 21-Mar-07 (Portuguese) The Wainhouse Research Bulletin NOTÍCIAS E PONTOS DE VISTA ON-LINE SOBRE COMUNICAÇÕES DE COLABORAÇÃO VISUAL E RICH MEDIA Como sempre, passe este boletim aos seus colegas. Para entrar na lista de di...

Leia mais

The Wainhouse Research Bulletin

The Wainhouse Research Bulletin adicionais para permitir IM ou outros modos de Avaya Konftel comunicação, em tempo real, é como colocar um Compunetix MVC pára-raios sobre sua cabeça e dizer, “Caia um raio Convedia Polycom sobre m...

Leia mais

The Wainhouse Research Bulletin

The Wainhouse Research Bulletin com a equipe da WR (Alan Greenberg, Andy Nilssen, e Ira Weinstein) contando-nos que após esperar pelos últimos 10 anos, ele acredita que o vídeo finalmente chegou nas empresas. Ele indicou que está...

Leia mais

The Wainhouse Research Bulletin

The Wainhouse Research Bulletin para gravar, distribuir, e gerenciar vídeo digital O Wainhouse Research Bulletin gostaria de convidá-lo para se unir a nós no agradecimento através de redes IP. aos nossos patrocinadores de 2005 qu...

Leia mais

The Wainhouse Research Bulletin

The Wainhouse Research Bulletin Electronics para a licença e marca própria “Instant Video Everywhere” da Companhia sob a marca Sony IVE desenvolvido pela GlowPoint. Atualmente, o IVE está sendo utilizado como oferta de serviço d...

Leia mais

The Wainhouse Research Bulletin

The Wainhouse Research Bulletin Meus Comentários: O Sr. Andy Miller teve um grande impacto na TANDBERG, transformando a empresa com sede na Noruega em uma potência mundial direcionada às vendas de sistemas de vídeo-conferência, m...

Leia mais

The Wainhouse Research Bulletin

The Wainhouse Research Bulletin ¾ A Tandberg liberou uma versão 9 de software F6 para os terminais de videoconferência da companhia. Com o F6, os clientes terão suporte para alta definição a uma resolução de 720p e 30 quadros por...

Leia mais