Seção 1 INFORMAÇÕES GERAIS

Сomentários

Transcrição

Seção 1 INFORMAÇÕES GERAIS
1
Seção 1
INFORMAÇÕES GERAIS
Índice da seção
Página
VERIFICAÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
Compressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
Carburação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
Ignição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
OPERAÇÃO DO MOTOR
Influência no equipamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
Partida difícil . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Ruído . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Perda de potência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Sem partida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Vibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
RECOMENDAÇÕES SOBRE COMBUSTÍVEL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
LUBRIFICAÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
MANUTENÇÃO
Filtro de ar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
Lubrificação
Vareta de nível de óleo Localizações do plugue do bocal de enchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-6
Localizações do bujão de drenagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-6
Troque o óleo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
Substitua o filtro de óleo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
Capacidades de óleo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
Sistema de arrefecimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
RECOMENDAÇÕES DE ÓLEO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
PROCEDIMENTO DE REVISÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
SEGURANÇA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
PROCEDIMENTO DE AJUSTE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
1
1
Sobre segurança
Este símbolo de alerta de segurança indica uma
mensagem sobre segurança pessoal. As palavras
perigo, aviso e cuidado indicam diferentes níveis
de risco. Caso as instruções não sejam seguidas
rigorosamente, pode haver risco de morte,
ferimentos e/ou danos materiais.
Não opere este motor caso não tinha lido e
compreendido bem os itens de segurança
adiante. Leia todo este manual do usuário e as
instruções de operação do equipamento
acionado por este motor.
O motor Briggs & Stratton, adquirido com o equipamento, é fabricado com material de excelente qualidade numa instalação fabril com tecnologia de
ponta. É importante salientar que a Briggs & Stratton vende motores a fabricantes de equipamentos originais e a outros elementos na cadeia de
distribuição, que poderão efetuar a venda de seus produtos ao consumidor final, a um fabricante de equipamentos ou a outro distribuidor ou
representante. Devido a isso, a Briggs & Stratton não tem necessariamente conhecimento da aplicação de seus motores. Sendo assim, leia
cuidadosamente e compreenda bem as instruções de operação do equipamento no qual o motor está instalado, antes utilizá-lo ou consertá-lo.
Esteja ciente também que a Briggs & Stratton não aprova determinadas aplicações de equipamentos para os seus motores. Os motores
Briggs & Stratton não devem ser usados em veículos com menos de 4 rodas, o que inclui motocicletas, produtos aeronáuticos e veículos para todo
o terreno. Além disso, a Briggs & Stratton não aprova o uso dos seus motores em eventos desportivos. POR ESSA RAZÃO, OS MOTORES
BRIGGS & STRATTON NÃO ESTÃO AUTORIZADOS PARA UTILIZAÇÃO EM QUALQUER DESSAS APLICAÇÕES. Caso essas instruções não
sejam seguidas, pode haver riscos de morte, acidentes graves (incluindo paralisia) ou danos materiais.
NÃO opere o motor em recinto fechado. (Os
gases de escape contêm monóxido de carbono,
um gás venenoso, inodoro e mortal.)
NÃO abasteça o tanque de combustível ou remova
o seu tampão, se o motor estiver quente ou
funcionando. NÃO reabasteça em recinto
fechado ou em áreas sem ventilação. (Deixe o
motor esfriar por 2 minutos antes de
reabastecê-lo.)
NÃO coloque as mãos ou os pés próximos a componentes
giratórios ou em movimento.
NÃO armazene, derrame ou utilize gasolina próximo a uma
chama, ou junto de fogões, fornos ou aquecedores de água
que utilizem um acendedor piloto ou que possam produzir
faísca.
NÃO reabasteça em recinto fechado ou em áreas sem
ventilação.
NÃO opere ou incline o motor/equipamento a um nível tal
que provoque derramamento de gasolina.
NÃO opere o motor se houver derramamento ou cheiro de
gasolina, ou se outras condições explosivas forem
verificadas. (Afaste o equipamento do combustível
derramado e evite qualquer ignição até que a gasolina
evapore.)
NÃO transporte o motor com combustível no tanque de
combustível ou com a válvula de fechamento de
combustível aberta.
NÃO afogue o carburador a fim de parar o motor. Reduza
gradualmente a velocidade antes de pará-lo.
NÃO mexa nas molas, nas conexões ou em outros
componentes do regulador para aumentar a velocidade do
motor. (Opere-o na velocidade estabelecida pelo fabricante do
equipamento.)
NÃO verifique faíscas com a vela de ignição retirada. (Use
um instrumento de teste aprovado.)
NÃO ligue o motor sem o alojamento do ventilador ou outras
proteções de segurança, ao realizar reparos.
NÃO acione o motor sem a vela de ignição. Se o motor
estiver afogado, coloque o acelerador na posição “FAST”
(rápido) e acione até que o motor arranque.
NÃO permita que o volante seja atingido por um martelo ou
outro objeto pesado, pois isso pode danificá-lo e comprometer
a operação. (Para retirar o volante, use apenas as ferramentas
e os procedimentos aprovados pela Briggs & Stratton.)
NÃO opere o motor sem um silencioso. (Inspecione
periodicamente e substitua-o se estiver gasto ou
apresentando vazamento. Se o motor estiver equipado com
um defletor de silencioso, inspecione-o periodicamente e, se
necessário, substitua-o caso seja necessário. As peças de
substituição devem ser iguais às do equipamento original.)
NÃO opere o motor com acúmulo de grama, folhas ou outros
materiais combustíveis ao redor ou por trás do silencioso.
NÃO use este motor em solo não cultivado, coberto de mata,
a menos que um retentor de faísca esteja instalado no
silencioso. O retentor deve ser mantido em boas condições
de funcionamento pelo proprietário e/ou operador. No
estado da Califórnia o procedimento descrito acima é
exigido por lei (Seção 4442 da lei de recursos públicos da
Califórnia). Outros estados podem ter leis similares. As leis
federais aplicam-se a todo o território nacional.
NÃO toque no silencioso, nos cilindros ou nas aletas se
estiverem quentes, pois o contato pode causar
queimaduras.
NÃO dê a partida no motor sem o filtro de ar ou sem a tampa do
filtro de ar (ou sem a tampa da entrada de ar do carburador, se
o motor for Sno/Gard).
NÃO tente dar a partida no motor se a lâmina cortante estiver
solta ou removida. (A lâmina deve estar presa com firmeza,
caso contrário pode ocorrer um contragolpe.)
✔Antes de trabalhar, leia cuidadosamente a(s) seção(ões) deste manual relacionada(s) ao trabalho. Siga todas as instruções de
segurança.
✔PUXE a corda do motor de partida lentamente até sentir resistência. Depois puxe a corda rapidamente para evitar contragolpes e
ferimentos nas mãos ou nos braços.
✔USE proteções para os olhos (óculos de segurança, óculos protetores ou proteção para o rosto ao realizar os procedimentos de
reparo.)
✔ EVITE A PARTIDA ACIDENTAL removendo o cabo da vela de
ignição quando efetuar a manutenção do motor ou do
equipamento. Desligue o cabo negativo do terminal da bateria,
caso esteja equipado com um sistema de partida elétrica.
✔ REMOVA o alojamento do ventilador periodicamente e limpe o
motor. Mantenha as aletas do cilindro e os componentes do
regulador sem sujeira, grama ou outros detritos que possam
afetar a rotação do motor.
✔ UTILIZE gasolina nova. O combustível envelhecido pode grudar
no carburador e causar vazamentos.
✔ VERIFIQUE freqüentemente as tubulações de combustível e as
conexões em busca de rachaduras ou vazamentos. Substitua,
se necessário.
2
✔ UTILIZE APENAS peças genuínas da Briggs & Stratton. O uso
de peças de reposição que não sejam originais pode avariar o
motor.
AVISO:
A exaustão do motor deste produto contém
produtos químicos conhecidos no Estado da
Califórnia como causadores de câncer,
defeitos congênitos ou outros problemas
associados à reprodução humana.
1
RECOMENDAÇÕES SOBRE COMBUSTÍVEL E
ÓLEO
Não misture óleo com gasolina.
**
Gasolina
Utilize gasolina limpa, nova e sem chumbo. A gasolina com
chumbo só poderá ser usada caso a sem chumbo não seja
encontrada. É recomendado um mínimo de 85 octanas para
motores OHV da Briggs & Stratton. O uso de gasolina sem
chumbo gera menos depósitos de combustão e aumenta a
vida útil da válvula.
NOTA: Não é recomendável o uso de gasolina
contendo álcool. Contudo, se for utilizada,
NÃO DEVE conter mais de 10 por cento de
etanol e DEVE ser removida durante o período
de armazenamento do motor. NÃO use
gasolina com metanol.
Somente compre gasolina suficiente para até 30 dias de uso.
A gasolina RENOVADA reduz depósitos e também garante
a volatibilidade adaptada para a estação do ano em que o
motor será operado.
NOTA: O uso de aditivos para combustível, como o
Aditivo para Gasolina Briggs & Stratton,
número de peça 5041, ou equivalente, diminui
a formação de depósitos gomosos de
combustível durante o armazenamento. Esse
aditivo pode ser adicionado ao tanque de
combustível
ou
ao
recipiente
de
armazenagem.
MANUTENÇÃO
Óleo, Lubrificação
O óleo tem quatro funções: resfriar, limpar, vedar e lubrificar.
Os motores da Briggs & Stratton são lubrificados com um
anel de projeção de óleo acionado por transmissão, um
mergulhador, uma bomba de óleo ou uma combinação dos
elementos acima.
Durante uma operação normal, pequenas partículas de
poeira, metal das paredes do cilindro, depósitos de pistões,
rolamentos e de combustão contaminarão gradualmente o
óleo. Se o óleo não for trocado regularmente, essas
partículas externas podem causar um aumento na fricção e
uma ação abrasiva, diminuindo a vida útil do motor. O óleo
novo ajuda o arrefecimento. O óleo antigo torna-se espesso,
perdendo sua capacidade de arrefecimento e suas
qualidades de lubrificação.
Óleo do motor
RECOMENDAÇÕES SOBRE ÓLEO
PARA MOTOR DE 4 CICLOS
GRAUS DE VISCOSIDADE SAE
*
°F
°C
-20
-30
0
-20
20
-10
32
40
0
60
10
80
20
100
30
40
GAMA DE TEMPERATURAS PREVISTAS ANTES DA PRÓXIMA TROCA DE
ÓLEO
*
Os motores arrefecidos por ar aquecem mais do
que motores de veículos automotivos. A utilização
de óleos de multi-viscosidade, tais como (10W-30,
etc.) a temperaturas ambientes superiores a 4° C
(40° F) resultará em um alto consumo de óleo. Se
utilizar óleo de multi-viscosidade, verifique o nível
com maior freqüência para evitar possíveis danos
no motor devido à falta de lubrificação.
** O óleo SAE 30, quando utilizado a temperaturas
ambientes inferiores a 4° C (40° F), dificultará a
partida do motor e causará possíveis danos no
cilindro, devido a lubrificação inadequada.
*** O óleo sintético com a marca de certificação API,
de acordo com ILSAC GF-2 e o símbolo de serviço
API com a classificação “SJ/CF ENERGY
CONSERVING” ou superior, é um óleo aceitável
em todas as temperaturas.
NOTA: O uso de óleo sintético não muda os
intervalos de mudança de óleo
necessários.
Verificação do nível do óleo
CERTIFIQUE-SE DE QUE SEJA MANTIDO O NÍVEL DO
ÓLEO. Encha sempre até a marca “FULL” (CHEIO) da
vareta de nível de óleo, Fig. 1.
Há exemplos bujões de abastecimento de óleo e de varetas
de nível de óleo estendidos nas Figs. 2 até 15.
Verificando o nível do óleo: Se o motor estiver equipado com
um bujão de abastecimento de óleo, o nível deve estar acima
da abertura.
Combinações de bujão e vareta de nível de óleo, varetas de
nível de óleo de estilo automotivo ou de um tampão tipo
parafuso e uma vareta de nível de óleo (Fig.1, 3 e 4), devem
ser inseridas completamente e em seguida retraídas para
medir o nível de óleo do motor. Nos modelos 115400,
135400, 185400 e 205400, ao verificar o óleo usando
varetas de nível de óleo, não torça a vareta para dentro do
bujão.
Use um óleo detergente de alta qualidade, classificado “Para
utilização SF, SG, SH, SJ” ou mais avançado, como por
exemplo o 30W, referência 10005 (20 oz.) ou 10028 (48 oz.)
da Briggs & Stratton.
Nenhum aditivo especial deve ser usado com os óleos
recomendados.
Fig. 1
3
1
Localizações de Bujões de drenagem de óleo (1), Bocal de abastecimento de óleo (2),
Vareta de nível de óleo (3)
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 5 -- Modelo de série 104700
Fig. 2 -- Modelos das séries 97700, 99700, 110600,
111600, 120600, 121600, 122600 e 123600, exceto
Lavadora de Pressão e Aplicações de Gerador
ٛٛ
ٛٛ
Fig. 6 -- Modelo da série 104700
ٛٛ
Fig. 3 -- Modelo de série 97700
ٛٛ
ٛ
ٛ
Fig. 7 -- Modelo das séries 260700, 261700
Fig. 4 -- Modelo de série 99700
4
1
Localizações de Bujões de drenagem de óleo (1), Bocal de abastecimento de óleo (2),
Vareta de nível de óleo (3)
ٛٛ
ٛٛ
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 8 -- Modelos das séries 110400, 111400, 113400,
120400, 121400 e 123400
Fig. 11 -- Modelos das séries 28N700, 28P700,
28Q700, 28S700, 28U700, 28W700, 287700, 310700,
311700, 312700 e 313700
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 9 -- Modelo da série 121600, Lavadora de
Pressão e Aplicações de Gerador
ٛ
ٛ
Fig. 12 -- Modelo da série 161400
ٛٛ
Fig. 10 -- Modelos das séries 110600, 111600, 120600,
121600, 122600 e 123600
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 13 -- Modelo da série 161400
5
1
Localizações de Bujões de drenagem de óleo (1), Bocal de abastecimento de óleo (2),
Vareta de nível de óleo (3)
ٛ
ٛٛ
ٛ
ٛ
Fig. 14 -- Modelos das séries 185400 e 186400
ٛٛ
Fig. 15 -- Modelos das séries 235400 e 245400
6
ٛ
Fig. 16 -- Modelos das séries 85400, 115400, 117400,
138400, 185400, 235400 e 245400
1
Troca do filtro de óleo (quando equipado)
Troque o filtro de óleo a cada 50 horas. Gire o filtro no sentido
anti-horário (1) para removê-lo.
Antes de instalar um filtro novo, lubrifique ligeiramente a
junta do filtro com óleo novo de motor. Gire o filtro à mão no
sentido horário (2) até que a junta esteja em contato com o
adaptador do filtro. Gire mais 1/2 ou 3/4 de volta. Abasteça o
motor com a quantidade e tipo corretos de óleo. Dê a partida
e deixe-o em ponto morto por 30 segundos. Pare o motor e
verifique novamente o nível do óleo, adicionando mais, se
necessário. Dê nova partida no motor e verifique se há
vazamento de óleo, Fig. 17.
ٛ
ٛ
Fig. 17
Troca do óleo (cárter)
NOTA: Certifique-se de que o nível do óleo seja
mantido e verifique-o a cada oito horas ou
diariamente. Troque o óleo após as primeiras
cinco horas de operação, verificando-o
sempre que colocar combustível.
Quando verificar o nível do óleo, gire
lentamente a vareta de nível de óleo para
dentro até o fundo. Remova-a e verifique o
nível do óleo.
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
Troque o óleo após cinqüenta (50) horas de operação.
Se operado sob carga pesada ou em temperatura
ambiente elevada, troque o óleo a cada vinte e cinco
(25) horas de operação.
Remova o bujão de drenagem de óleo, Figs. 1, 4, 5, 7, 8,
9, 11, 12, 14, 16 ou 17. Drene o óleo enquanto o motor
ainda estiver quente.
Instale o bujão de drenagem. Ajuste a força de torção do
bujão de drenagem para 125 lbf/pol. (14 Nm).
Remova o bujão do bocal de abastecimento de óleo ou
a vareta de nível de óleo, Figs. 2, 3, 6, 7, 8, 10, 11, 12, 13,
14, 15, 16 e 17. Reabasteça lentamente com o óleo
novo de classificação de serviço e grau de viscosidade
adequados. Não deixe transbordar.
Prenda o filtro de óleo (quando equipado) com 1/2 ou
3/4 de volta (2), Fig. 17.
Recoloque o bujão do bocal de abastecimento ou a
vareta de nível de óleo. Ajuste a força de torção dos
bujões para 40 lbf/pol (5 Nm) e dos tubos para 20 lbf/pol.
(2 Nm).
Dê a partida e opere o motor em ponto morto para
verificar se há vazamento de óleo.
Verifique novamente o nível e adicione óleo, se
necessário.
TABELA NO. 1
Capacidade aproximada de óleo do cárter
(seco)
Série de
modelos
Capacidade
85400
110400
111400
113400
120400
121400
123400
20 oz.
(0,6 litros)
99700
110600
111600
120600
121600
122600
123600
22 oz. sem filtro de óleo (0,65 litros)
26 oz. com filtro de óleo (0,77 litros)
104700
115400
117400
24 oz. sem filtro de óleo (0,71 litros)
29 oz. com filtro de óleo (0,86 litros)
97700
25 oz.
(0,74 litros)
204400
205400
28 oz.
(0,77 litros)
138400
28 oz.
(0,77 litros)
161400
40 oz.
(1,18 litros)
185400
186400
235400
245400
41 oz.
(1,2 litros)
28N700
28P700
28Q700
28S700
28U700
28W700
287700
310700
311700
312700
313700
48 oz. sem filtro de óleo (1,4 litros)
56 oz. com filtro de óleo (1,4 litros)
260700
261700
56 oz. sem filtro (1,66 litros)
64 oz. com filtro de óleo (1,9 litros)
7
1
Sistema de arrefecimento
Partículas de grama, palha ou sujeira podem entupir o
sistema de arrefecimento, especialmente após o uso
prolongado, em locais com poeira ou no corte de grama
seca. A operação contínua com o sistema de arrefecimento
entupido pode causar superaquecimento e possível dano no
motor.
ٛ
Fig. 18
Limpe a tela estática (1) mostrada na Fig. 18 ou a tela
giratória (2) mostrada na Fig. 19.
ٛ
Fig. 19
Limpe o duto (3) e as aletas do cilindro (4), mostradas na
Fig. 20, anualmente ou a cada 100 horas de operação, o que
ocorrer primeiro. Faça-o com mais freqüência quando
houver poeira ou aparas no ar.
ٛ
Fig. 20
8
1
Filtro de ar -- Informações gerais
Um Filtro de ar cuja manutenção é feita adequadamente
protege as peças internas do motor contra partículas de
poeira presentes no ar. Se o filtro de ar estiver sujo ou
entupido, a sujeira e a poeira que ele deve coletar serão
direcionadas para o motor e se tornarão parte do filtro do
óleo. A sujeira no óleo forma uma mistura abrasiva que
desgasta as peças de movimento, em vez de protegê-las, o
que é bastante prejudicial para a vida útil do motor.
ٛ
ٛ
Manutenção do filtro de ar, todas as séries de
modelos
1.
2.
3.
ٛ
Remova a tampa do filtro de ar (1). Limpe qualquer
resíduo da base e da tampa.
Substitua a espuma do pré-filtro (2) anualmente ou a
cada 25 horas, o que ocorrer primeiro.
Substitua o cartucho (3) anualmente ou a cada
100 horas, o que ocorrer primeiro.
NOTA: Consulte a Figura (22 -- 34) que mostra o filtro
de ar do seu motor. Efetue a manutenção com
maior freqüência quando o motor for operado
em ambientes com poeira.
Fig. 22 -- Elemento duplo -- Modelos das séries 113400, 123400
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 21 -- Modelos das séries 110400, 111400, 120400,
121400
ٛ
Fig. 23 -- Modelos das séries 110600, 120600
9
1
Tampa do filtro de ar (1), Espuma do pré- filtro (2), cartucho (3)
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 24 -- Elemento duplo -- Modelo das séries 115400, 117400, 138400, 185400
ٛ
Fig. 27 -- Elemento duplo -- Modelo das séries 111600, 121600, 122600, 123600
ٛ ٛ
ٛ
Fig. 25 -- Elemento duplo -- Modelo da série 161400
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 28 -- Elemento duplo -- Modelo das séries 204400 e 205400
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 26 -- Elemento duplo -- Modelo das séries 104700, 260700 e 261700
ٛ
Fig. 29 -- Oil-Foam® -- Modelo da série 97700
10
1
Tampa do filtro de ar (1), Espuma do pré- filtro (2), cartucho (3)
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 30 -- Cartucho plano -- Modelo da série 97700
Fig. 33 -- Elemento duplo -- Modelo das séries 85400,
115400, 185400, 235400 e 245400
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 31 -- Elemento duplo -- Modelo da série 99700
Fig. 34 -- Modelo da série 186400
ٛ
ٛ
ٛ
Fig. 32 -- Elemento duplo -- Modelo das
séries 28N700, 28P700, 28Q700, 28U700, 28W700,
287700, 310700, 312700 e 313700
11
1
PROCEDIMENTO DE AJUSTE
Ao realizar os seguintes passos você garantirá o funcionamento adequado do motor ou identificará que reparos devem ser feitos.
Os passos também estão descritos em Procedimento de revisão e serão desempenhados normalmente como parte de uma
revisão completa.
Os depósitos de carvão na câmara de combustão devem ser removidos de cada 100 a 300 horas de uso (com maior freqüência
quando o motor funcionar com cargas constantes) ou sempre que o cabeçote do cilindro for removido.
PASSO No.
1.
Remova o filtro de ar e verifique se a manutenção foi feita adequadamente. Substitua se estiver danificado ou sujo.
2.
Verifique o nível e drene o óleo.
3.
Remova o alojamento do ventilador, inspecione o conjunto retrátil.
4.
Limpe as aletas de arrefecimento e todo o motor.
5.
Remova o carburador, desmonte-o e procure por avarias ou danos. Lave-o com solvente. Substitua as peças
conforme o necessário e monte-o. Mantenha os ajustes iniciais.
6.
Inspecione o tudo de ângulo de entrada ou o espaçador do carburador por vedações danificadas.
7.
Inspecione o regulador, a ligação e as molas procurando por danos e avarias. Verifique os ajustes.
8.
Limpe o tanque de combustível, substitua as tubulações de combustível (e os filtros de combustível, se houver).
9.
Remova o volante. Verifique a vedação contra vazamento de óleo, tanto no lado do volante e quanto do PTO.
Verifique a chave do volante.
10.
Verifique o enrolamento do induzido. Inspecione todos os fios em busca de isolamentos danificados ou quebrados.
Certifique-se de que os fios condutores não estejam em contato com o volante. Verifique o interruptor de parada e
o(s) condutor(es).
11.
Remova o óleo, os resíduos e ranhuras do volante e das partes cônicas do virabrequim.
12.
Realize um teste de vazamento, usando a ferramenta 19413 ou 19475.
13.
Instale o volante e configure a folga de ar. Procure por fagulhas com o verificador de ignição, ferramenta 19051 ou
19368.
14.
Remova a vela de ignição e o cabeçote do cilindro.
15.
Inspecione o assentamento das válvulas.
16.
Limpe o carvão do cabeçote do cilindro e do pistão.
17.
Substitua as vedações e instale o cabeçote do cilindro. Ajuste a força de torção especificada e a folga da válvula.
Configure a folga da vela de ignição ou substitua-a, se necessário.
18.
Substitua as vedações e instale o carburador.
19.
Ajuste a ligação do controle à distância e o cabo, se usado, para garantir uma operação correta.
20.
Procure obstruções ou danos no silencioso.
21.
Substitua o óleo e o combustível.
22.
Dê a partida no motor e ajuste a mistura do carburador e da RPM MÁXIMA SEM CARGA do motor.
12
1
PROCEDIMENTO DE REVISÃO
O seguinte Procedimento de revisão tem como objetivo ajudá-lo a acostumar-se com um método sistemático de reparo dos
motores OHV da Briggs & Stratton. Esses passos podem ser realizados em ordens diferentes, mas para ter eficiência, sempre siga
a mesma seqüência das instruções de reparo. O procedimento exato pode variar de acordo com o modelo do motor.
O Procedimento de revisão também pode ser usado como um índice. Para obter informações sobre como realizar a maioria das
operações listadas, consulte o número da seção ou da operação. Certifique-se de que está seguindo as instruções referentes ao
modelo em reparo.
SEÇÃO DESMONTE
6
Verifique a compressão com a Ferramenta de Analisador de Vazamento 19413 ou 19475 e a Ferramenta a
Vácuo do Cárter #
8
Drene o óleo -- Remova o filtro do óleo (quando equipado)
1
Filtro de ar
3
Tubulação de combustível, suportes e peças do tanque, carburador e ligações, espaçador ou tubulação de
admissão do carburador
13
Tubulação de exaustão, silencioso(s)
3
Desmonte o carburador
7B
Motor de arranque elétrico, alojamento do ventilador
8
Tampa do respirador e da válvula
6
Válvulas e molas, balanceiros, hastes impulsoras, cabeçote e escudos do cilindro, assentamentos e guias de
válvula
7A
Partida retrátil (se equipado)
2
Volante
10
Verifique o jogo axial do virabrequim
10
Remova as arruelas da extensão do virabrequim
10
Tampa do cárter ou depósito de óleo
5
Peças mecânicas do regulador
10
Impulsor e distribuidor por cames
9
Haste de conexão e pistão
10
Virabrequim
SEÇÃO INSPEÇÃO
3
Inspecione o afogador do carburador, haste do acelerador e os casquilhos, verificando desgastes e liberdade de
movimento
2
Inspecione e teste a bobina de ignição
10
Virabrequim -- inspecione e verifique
8
Bomba de óleo -- inspecione e verifique, se equipado
11
Medição do cilindro -- verifique o calibre, mancal principal
9
Verifique o pistão, anéis, a haste de conexão e o pino do pistão
13
1
SEÇÃO REPAROS
Limpe/substitua as peças, se necessário
11
Redimensione o diâmetro do cilindro para um tamanho acima, se necessário
6
Troque as guias das válvulas -- admissão ou exaustão, se necessário
6
Reajuste os assentamentos das válvulas e a aba, se necessário
2
Substitua a armação da ignição, se necessário
3
Substitua os mancais da haste do acelerador, se necessário
3
Repare o carburador
7A
Substitua a mola do motor de arranque retrátil e a corda (quando assim equipado)
11
Substitua os mancais principais e os fechos, se necessário
SEÇÃO REMONTE
10
Virabrequim
9
Pistão, pino do pistão, haste de conexão e anéis
10
Impulsor, distribuidor por cames
8
Bomba de óleo, se houver
5
Regulador mecânico
10
Tampa do cárter ou depósito de óleo
8
Respirador
2
Volante, caixa da partida, tela rotativa e ventoinha
2
Peças da armação de ignição
2
Ajuste a armação de ignição à folga de ar do volante
2
Verifique as faíscas
7B
Motor de arranque elétrico (12 V ou 120 V)
6
Válvulas, fechos da haste impulsora da válvula, molas, retentores, balanceiros
6
Cabeçote do cilindro e empuxadores
6
Ajuste a folga da válvula
6
Tampa da válvula
2
Vela de ignição -- ajuste a folga
13
Tubulação de exaustão, silenciosos
3
Tubulação de admissão
4
Controles do carburador, da ligação e o regulador
5
Verifique e ajuste o regulador mecânico
2
Alojamento do ventilador e partida retrátil, se houver
3
Filtro, tanque e tubulação de combustível
1
Limpe/substitua e monte o filtro de ar
1
Encha o cárter com óleo e o tanque de combustível com gasolina e dê a partida no motor
3
Ajuste o carburador
5
Regule o regulador para obter a velocidade correta do motor (controles à distância)
Borrife a tinta nas peças do motor e coloque os adesivos
14
1
VERIFICAÇÃO
A maioria das reclamações relacionadas à operação do
motor podem ser encaixadas como um dos itens abaixo ou
uma combinação deles:
a. Não há partida
b. Partida difícil
c. Falta de potência
d. Vibração
e. Superaquecimento
f. Alto consumo de óleo
Quando a causa do mau funcionamento não é aparente,
verifique os sistemas de compressão, de ignição e do
carburação. Essa verificação, realizada de forma sistemática,
pode ser feita normalmente em minutos e é a maneira mais
rápida e o método mais seguro para determinar a causa da
falha. Ela apontará a causa provável de possíveis falhas, que
podem ser corrigidas no momento. O procedimento básico de
verificação é o mesmo para todos os modelos de motor.
Quando houver qualquer variação por modelo, será mostrada
no título do assunto.
NOTA: O que aparenta ser mau funcionamento do
motor pode ser uma falha do acionamento do
equipamento em vez do motor. Se o equipamento for suspeito, consulte Equipamento -Operação prejudicada do motor.
Verificação da compressão
Consulte a Seção 6, página 1, para obter informações sobre
o procedimento adequado.
Se a compressão for baixa, verifique -a. Vela de ignição solta
b. Pinos soltos do cabeçote do cilindro
c. Vedação do cabeçote violada
d. Válvulas ou assentamentos de válvulas
queimados
e. Folga insuficiente da válvula
f. Cabeçote do cilindro ou tampa da válvula
entortados
g. Bases ou guias da válvula entortados ou
desgastados
h. Perfuração e/ou anéis desgastados
i.
Haste de conexão quebrada
Verificação da ignição (usando a partida)
AVISO: CERTIFIQUE-SE de que não haja
combustível ou vapor de combustível que possa
entrar em combustão com as fagulhas, causando
incêndio ou explosão. Não remova a válvula de
ignição para este teste.
Conecte um analisador #19051ou #19368 no cabo da vela
de ignição e aterre o analisador ao bloco do motor. G ire o
volante com a partida. Caso saiam fagulhas da folga do
analisador 0,166” (4,20 mm), pode-se considerar que o
sistema de ignição esteja funcionando satisfatoriamente.
Consulte a Seção 2 para obter informações adicionais.
Se não houver faíscas, verifique -a. Folga de ar incorreta na armação da ignição
b. Fiação do interruptor de parada em curto
c. Interruptor de parada em curto
d. Falha na armação da ignição
e. Sistema de bloqueio com operação prejudicada
NOTA: Se o motor funciona, mas morre durante a
operação, faça uma rápida verificação para
determinar se há falha na ignição, inserindo o
analisador #19051 ou #19368 entre o cabo da
ignição e a vela de ignição. A ocorrência de
faíscas será imediatamente observada.
Consulte a Seção 2.
Verifique a carburação
Antes de verificar a carburação, abasteça o tanque de
combustível com gasolina nova e limpa. Certifique-se de
que a válvula de fechamento esteja aberta e que o
combustível flua livremente pela tubulação antes de dar a
partida no motor. Inspecione e ajuste a agulha da válvula.
Verifique se o afogador está completamente fechado. Se o
motor não der partida, remova e inspecione a vela de
ignição.
Se o bujão estiver molhado, verifique -a. Afogamento excessivo
b. Mistura de combustível excessivamente rica
c. Água no combustível
d. Agulha de admissão aberta
e. Filtro de ar obstruído
f. Vela de ignição suja
Se o bujão estiver seco, verifique -a. Vazamento na vedação da montagem do
carburador
b. Sujeira ou depósitos gomosos no carburador, no
filtro de combustível, nas tubulações de
combustível, na válvula de fechamento ou no
tanque de combustível
c. Agulha de admissão fechada
d. Bomba de combustível inoperante (quando assim
equipado)
Uma verificação simples para determinar se o combustível
está chegando à câmara de combustão pelo carburador é
remover a vela de ignição e verter uma pequena quantidade
de gasolina através da abertura da vela de ignição. Substitua
a vela e ajuste o torque para 180 lbf/pol (20,33 Nm). Se o
motor der partida algumas vezes e depois parar, observe se
o mesmo ocorre quando a vela está seca.
EQUIPAMENTO -- Operação prejudicada do
motor
Freqüentemente, o que aparenta ser um problema com a
operação do motor, como partida difícil, vibração, etc., pode
ser uma falha na alimentação de energia do equipamento e
não no motor em si. Uma vez que vários tipos de
equipamento são acionados pelos motores da
Briggs & Stratton, não é possível listar todas as prováveis
situações problemáticas. Foram reunidos os efeitos mais
comuns de problemas com equipamentos e os
procedimentos de verificação para as causas mais
recorrentes.
15
1
Partida difícil ou Sem partida
a.
b.
c.
d.
Correia ou lâmina solta -- uma correia ou uma
lâmina solta pode gerar contragolpe, que se opõe
ao acionamento do motor.
Partida com carga -- veja se a unidade está
desencaixada quando o motor for acionado; ou se
estiver encaixada, se não há uma carga pesada
parasitária.
Verifique a montagem do controle à distância para
ajuste adequado.
Verifique o sistema de bloqueio em busca de fios
em curto, conexões corroídas ou soltas e
interruptores ou módulos com defeito.
Vibração
a.
b.
c.
d.
e.
f.
g.
h.
Lâmina cortante empenada -- remova e substitua.
Lâmina cortante desbalanceada -- remova e faça
balanceamento.
Virabrequim empenado -- substitua.
Conexões de lâmina gastas -- substitua se a
conexão permitir variação da lâmina, causando
desbalanceamento.
Pinos de montagem soltos -- aperte.
Placa ou base de montagem rachada -- repare ou
substitua.
Correias ou polias danificadas -- conserte ou
substitua.
Impulsores desbalanceados -- remova e balanceie.
Perda de potência
a.
b.
c.
d.
Agarramento ou resistência na unidade -- se
possível, desencaixe o motor e opere a unidade
manualmente para observar se há agarramento.
Acúmulo de grama cortada sob a cobertura.
Sem lubrificação na transmissão ou na caixa de
câmbio.
A tensão excessiva da correia de transmissão
pode causar um desgaste excessivo do mancal ou
apreensão.
Ruído
a.
b.
c.
d.
16
Polia ou conexão da lâmina cortante -- uma
conexão maior ou gasta pode resultar em
batimento, normalmente sob aceleração. Verifique
o encaixe ou a firmeza do ajuste.
Sem lubrificação na transmissão ou na caixa de
câmbio.
Correias de transmissão gastas.
Mancais gastos.
1
COMO LER OS NUMÉRICOS DE MODELOS, TIPOS E CÓDIGOS DA
BRIGGS & STRATTON
MODELO
9B902
TIPO
1234-01
CÓDIGO
90012201
Este quadro explica como ler o sistema de designação numérica de modelos da Briggs & Stratton. Ele informa quais são os
atributos mecânicos mais importantes do motor, em função do número do modelo.
A.
B.
C.
D.
E.
O primeiro dos dois dígitos indica o DESLOCAMENTO EM POLEGADAS CÚBICAS.
O primeiro dígito depois do deslocamento indica a SÉRIE DE DESIGN BÁSICO, relacionadas a
construção do cilindro, ignição ou outras diferenças maiores.
O segundo dígito depois do deslocamento indica a POSIÇÃO DO VIRABREQUIM, o TIPO DE
CARBURADOR e, algumas vezes o REGULADOR.
O terceiro dígito depois do deslocamento indica TIPO DE MANCAL, ENGRENAGENS DE REDUÇÃO,
PTO AUXILIAR ou LUBRIFICAÇÃO DE PRESSÃO.
O último dígito indica o TIPO DE PARTIDA ou os SISTEMAS DE RECARREGAMENTO.
SISTEMA DE NUMERAÇÃO DE MODELOS DA BRIGGS & STRTTON
SEGUNDO DÍGITO DEPOIS DO
DESLOCAMENTO
TERCEIRO DÍGITO DEPOIS DO
DESLOCAMENTO
SÉRIES DE DESIGN
BÁSICO
VIRABREQUIM, CARBURADOR E
REGULADOR
MANCAL DO PTO (TOMADA DE
FORÇA), ENGRENAGEM DE
REDUÇÃO, CAIXA DE
VELOCIDADES AUXILIAR,
LUBRIFICAÇÃO
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
AaZ
0 -- Eixo horizontal
Carburador com diafragma
Regulador pneumático
1 -- Eixo horizontal
Carburador Vacu-Jet
Regulador pneumático
2 -- Eixo horizontal
Carburador Pulsa-Jet
Regulador pneumático ou
mecânico
3 -- Eixo horizontal
Carburador Flo-Jet
Regulador pneumático
4 -- Eixo horizontal
Carburador Flo-Jet
Regulador mecânico
5 -- Eixo vertical
Carburador Vacu-Jet
Regulador pneumático ou
mecânico
6 -- Eixo vertical
7 -- Eixo vertical
Carburador Flo-Jet
Regulador pneumático ou
mecânico
8 -- Eixo vertical
Carburador Flo-Jet
Regulador mecânico
9 -- Eixo vertical
Carburador Pulsa-Jet
Regulador pneumático ou
mecânico
A a G -- Eixo horizontal
H a Z -- Eixo vertical
PRIMEIRO DÍGITO
DEPOIS DO
DESLOCAMENTO
DESLOCAMENTO
EM POLEGADAS
CÚBICAS
6
8
9
10
11
12
13
16
18
19
20
21
22
23
24
25
28
29
30
31
32
35
38
40
42
43
44
46
52
58
QUARTO DÍGITO DEPOIS DO
DESLOCAMENTO
0 -- Mancal liso/DU
Montagem sem rosca
1 -- Mancal liso
Montagem com rosca
2 -- Bucha de mancal
Montagem com rosca
Lubrificação por esguicho
3 -- Mancal esférico
Montagem com rosca
Lubrificação por esguicho
4 -- Mancal esférico
Montagem com rosca
Lubrificação por pressão
no eixo horizontal
5 -- Mancal liso
Redução de marcha
(6 a 1) Rotação horária
Montagem das bordas
6 -- Mancal liso
Redução de marcha
(6 a 1) Rotação anti-horária
7 -- Mancal liso
Lubrificação por pressão
no eixo vertical
8 -- Mancal liso
Caixa de velocidades auxiliar (PTO)
Perpendicular ao virabrequim
9 -- Mancal liso
Caixa de velocidades auxiliar
Paralelo ao virabrequim
TIPOS DE PARTIDA
0
1
2
3
-----
4 --
5 -6 -7 --
8 -9 -A --
Sem partida
Partida por corda
Partida retrátil
Somente partida elétrica
Engrenagem propulsora
de 110 ou 230 V
Partida elétrica / Engrenagem propulsora de
110 ou 230 V com alternador
Somente partida elétrica
Engrenagem propulsora
de 12 ou 24 V
Somente alternador
Partida elétrica
Engrenagem propulsora
de 12 ou 24 V com alternador
Partida de puxada vertical ou
Partida de puxada lateral
Partida mecânica
Motor de arranque
elétrico / Engrenagem
propulsora de 12 ou
24 volts com alternador
e inversor
Exemplo: MODELO 9B902
9
9 polegadas cúbicas
B
Série B de design
9
Virabrequim vertical
Carburador Pulsa-Jet
Regulador pneumático
0
Mancal liso/DU
Montagem sem rosca
2
Partida retrátil
TIPO 1234-01, O número de tipo identifica as peças mecânicas do motor, a cor, adesivos, velocidade constaste e fabricante do
equipamento original.
CÓDIGO 90012201, O código é a data de fabricação e deve ser lido da seguinte forma:
ANO
90
MÊS
01
DIA
22
LINHA DE MONTAGEM E LOCAL DE FABRICAÇÃO
01
17

Documentos relacionados

Seção 1 Segurança, manutenção e ajustes

Seção 1 Segurança, manutenção e ajustes cortante estiver solta ou removida. (A lâmina deve estar presa com firmeza, caso contrário pode ocorrer um contragolpe.) NÃO abasteça o tanque de combustível ou remova o seu tampão, se o motor esti...

Leia mais