Doena de Crohn e Colite Ulcerativa

Сomentários

Transcrição

Doena de Crohn e Colite Ulcerativa
Doença de Crohn e Colite Ulcerativa
Doença de Crohn:
A doença de Crohn (enterite regional, ileíte granulomatosa, ileocolite) é uma inflamação
crônica
da
parede
intestinal.
A doença afeta tipicamente toda a espessura da parede intestinal. O mais habitual é que se
manifeste na porção mais baixa do intestino delgado (íleo) e no intestino grosso, mas
pode ocorrer em qualquer segmento do trato gastrintestinal, da boca até ao ânus,
inclusivamente na pele à volta deste.
Ocorre aproximadamente em igual proporção nos dois sexos, é mais comum entre os
Judeus e tem tendência para surgir em famílias com história de colite ulcerosa. Quase
todos os casos surgem antes dos 30 anos, mas a maioria começa entre os 14 e os 24 anos.
Em cada indivíduo, a doença afeta uma área específica do intestino, deixando por vezes
áreas normais (áreas intercaladas) entre as zonas afetadas. Em cerca de 35 % dos que
sofrem da doença de Crohn, só o íleo é afetado. Em 20 %, só é afetado o intestino grosso.
E nos restantes 45 % são afetados tanto o íleo como o intestino grosso.
A causa da doença de Crohn é desconhecida. As investigações centraram-se em três
possibilidade principais: uma disfunção do sistema imunológico, uma infecção e a dieta
alimentar.
Sintomas e complicações
Os primeiros sintomas mais característicos da doença de Crohn consistem em diarréia
crônica, dor abdominal do tipo cólicas, febre, perda do apetite e perda de peso. O médico
pode, na palpação, sentir uma tumefação ou uma sensação de preenchimento na parte
baixa do abdômen, a maioria das vezes no lado direito.
As frequentes complicações da inflamação incluem o desenvolvimento de uma obstrução
intestinal, canais de comunicação anormais (fístulas) e abscessos (bolsas de infecção
cheias de pus). As fístulas podem-se desenvolver entre duas porções diferentes do
intestino. Podem também ligar o intestino e a bexiga ou o intestino e a superfície da pele,
sobretudo à volta do ânus. A perfuração do intestino delgado é uma complicação rara.
Quando o intestino grosso é afetado pela doença de Crohn, normalmente surge uma
hemorragia retal. Cerca de um terço dos que desenvolvem a doença de Crohn têm
problemas à volta do ânus, especialmente fístulas e gretas (fissuras) no seu revestimento
mucoso.
A doença de Crohn está associada a determinadas perturbações que afetam outras partes
do corpo, como cálculos biliares, uma inadequada absorção de nutrientes e depósitos
amilóides (amiloidose). Quando a doença de Crohn provoca uma reativação dos sintomas
gastrintestinais, o doente pode também sofrer inflamação das articulações (artrite),
inflamação do branco dos olhos (episclerite), feridas na boca (estomatite aftosa), nódulos
cutâneos dolorosos nos braços e nas pernas (eritema nodoso) e úlceras na pele de cor
parda, que contêm pus (pioderma gangrenoso). Até mesmo quando a doença de Crohn
não provoca uma reativação dos sintomas gastrintestinais, o doente pode contudo sofrer
uma inflamação da coluna vertebral, uma inflamação das articulações da pelve,
inflamação no seio dos olhos e inflamação dos canais biliares.
Nas crianças, os sintomas gastrintestinais como a dor abdominal e a diarréia não são,
muitas vezes, os de maior importância e até podem nunca se manifestar. Os sintomas
principais podem ser inflamações articulares, febre, anemia ou atraso no crescimento.
Colite Ulcerativa:
A colite ulcerativa é uma doença crônica em que o intestino grosso se inflama e ulcera,
provocando diarréia com sangue, cólicas e febre.
A colite ulcerativa pode começar em qualquer idade, mas normalmente surge entre os 15
e os 30 anos. Uma minoria dos afetados sofre o seu primeiro ataque entre os 50 e os 70
anos.
Ao contrário da doença de Crohn, a colite ulcerativa normalmente não afeta a espessura
completa da parede intestinal e nunca afeta o intestino delgado. A doença costuma
começar no reto ou no cólon sigmóide (a parte baixa terminal do intestino grosso),
estendendo-se de forma parcial ou total pelo restante intestino grosso. Em algumas
pessoas é afetada a maior parte do intestino grosso desde o princípio.
Cerca de 10 % das pessoas que parecem ser afetadas por colite ulcerosa sofre um único
ataque. No entanto, alguns destes casos podem ser devidos a uma infecção não detectada,
mais do que a uma colite ulcerosa.
A causa da colite ulcerosa não é conhecida, mas podem contribuir para esta perturbação
fatores como a hereditariedade e uma resposta imune intestinal hiperativa.
Sintomas
Um ataque pode ser súbito e intenso, provocando uma diarréia violenta, febre alta, dor
abdominal e peritonite (inflamação do revestimento abdominal). Durante estes ataques, o
doente fica profundamente debilitado. No entanto, o mais frequente é que os ataques
comecem gradualmente e que a pessoa sinta uma necessidade urgente de evacuar, cólicas
ligeiras na região inferior do abdômen e sangue e muco visíveis nas fezes.
Quando a doença se limita ao reto e ao cólon sigmóide, as fezes podem ser normais ou
então duras e secas. No entanto, durante as evacuações ou entre as mesmas, é expulso
pelo reto muco que contém um grande número de glóbulos vermelhos e brancos. Os
sintomas gerais de doença, como a febre, são ligeiros ou inexistentes.
Se a afecção se estender mais acima pelo intestino grosso, as fezes tornam-se muito
moles e o paciente pode ter entre 10 e 20 evacuações por dia. Muitas vezes, tem cólicas
intensas e espasmos retais angustiantes e dolorosos, que são acompanhados por
premência em defecar. Não se sente alívio durante a noite. As fezes podem ser líquidas e
conter pus, sangue e muco. As fezes são, com frequência, praticamente substituídas por
sangue e pus. Pode haver febre, falta de apetite e perda de peso.

Documentos relacionados

A Doença de Crohn é uma doença crónica inflamatória intestinal

A Doença de Crohn é uma doença crónica inflamatória intestinal atingidas entre as crises. Metade dos doentes apresenta lesões em ambos ileo e colon, enquanto 25% apresentam-nas limitadas ao colon. Os sintomas mais comuns são GLDUUHLD e dor DEGRPLQDO, geralment...

Leia mais

Diapositivo 1

Diapositivo 1 1. Mark H. Beers. Manual Merck de Saúde para a Família. s.l. : Merck Sharp & Dohme, 2008. 978-972-8528-93-5. 2. Rocha, C. (Jul/Agst 2004). Doença inflamatória do intestino: Colite Ulcerosa e Doença...

Leia mais

Doença Inflamatória Intestinal

Doença Inflamatória Intestinal ao fim de 10 anos → 30% necessita de + de 1 intervenção. 5% necessita de + de 3 intervenções.

Leia mais

O SINDROME DE INTESTINO IRRITÁVEL

O SINDROME DE INTESTINO IRRITÁVEL A dor abdominal é o sintoma mais comum. A dor é quase sempre aliviada pela eliminação de gases ou pela defecação. Excepcionalmente a dor pode ocorrer na sequência do acto da defecação. Há distensão...

Leia mais

Clique aqui e confira algumas Dicas de Alimentação para DII

Clique aqui e confira algumas Dicas de Alimentação para DII Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn ABCD DIETA PARA DOENÇAS INTESTINAIS

Leia mais