Avaliação do 2º dia

Сomentários

Transcrição

Avaliação do 2º dia
SIMULADO 2
EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO
2010
2
Prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
Prova de Matemática e suas Tecnologias
PROPOSTA DE REDAÇÃO
A carta de leitor é um gênero textual pertencente à esfera jornalística. Ela tem um caráter persuasivo, ou seja,
busca convencer o leitor a adotar um ponto de vista, o que é feito por meio da correta articulação de argumentos,
sustentados por exemplos, dados concretos publicados em instituições confiáveis etc. Nesse gênero, o autor pode
se dirigir ao editor (representante do jornal ou da revista) ou ao próprio autor da matéria publicada.
Considerando a explicação sobre o gênero a ser trabalhado nessa proposta, leia com atenção o texto a seguir
(que também é uma carta de leitor), tome uma posição acerca da temática abordada nele e, em seguida, como
cidadão(ã) atento(a) ao que é veiculado pela imprensa, escreva uma carta de leitor comentando o texto. Sua carta
deve ser dirigida ao autor do texto.
(Carta de leitor)
A humilhante falta de atendimento
Diz a nossa Constituição, “cidadã”, que saúde é um direito de todos. Como corolário, torna-se um dever do
Estado prover e dispor de todos os meios para que cada cidadão tenha garantidos esses direitos, sobretudo
quando sua integridade estiver em risco.
Deixando de considerar os problemas de saúde de menor complexidade, ou os casos ditos ambulatoriais,
eletivos, tomemos em conta aquelas condições classificadas como agudas ou urgentes. Não precisa ser nenhum profissional de saúde para constatar o quanto somos desrespeitados, desassistidos e aviltados em um
direito o mais elementar e inerente ao ser humano, os cuidados primários e essenciais com a saúde.
As humilhações e o sofrimento a que as pessoas de baixa renda são expostas ao buscar atendimento em
unidades do SUS são de causar indignação e estupefação nas pessoas que têm o mínimo de solidariedade e
compaixão. É inaceitável um País considerado a oitava economia do mundo não dispor de um sistema de saúde e uma previdência social que assistam com o básico de dignidade os seus trabalhadores de baixa renda,
os idosos e aposentados, sobretudo quando estes segurados se encontram em franco sofrimento.
E atenção! Estamos mencionando apenas a insuficiência de políticas em saúde, a omissão dos governos
para situações de urgência, em que o (in)segurado, se não for socorrido a tempo, morrerá em questão de horas
ou dias. Citam-se como exemplos as emergências cirúrgicas as mais variadas, traumas, crises cardíacas ou
respiratórias, derrames cerebrais etc.
Temos convicção de que problemas tão graves como aos que assistimos pelos telejornais carecem na
verdade de gestão mais capacitada dos agentes públicos e políticos que dirigem os órgãos de saúde. Há uma
flagrante falta de sensibilização dos governantes para esse drama que se tornou rotineiro na vida das pessoas.
Se há verba para socorrer crise financeira de outros países, como Grécia e Cuba dos irmãos Castro, por que
não haveria alguns milhões a mais para socorro de nossos doentes, reduzindo as filas madrugada adentro, aliviando a dor de muitos nas listas de espera por uma cirurgia ou mesmo evitando mortes por causa do socorro
que não se fez a tempo?
Neste 2010, ano eleitoral, ouviremos muitas promessas de melhorias na saúde e veremos muitas inaugurações de hospitais. Resta esperar se, passadas as eleições, essas obras vão funcionar ou serão gigantescos
blocos de concretos entregues ao relento. Vamos esperar e conferir.
João Joaquim de Oliveira é cardiologista.
O Popular, Goiânia. Extraído do site: <www.opopular.com.br/opiniao/>.
Acesso em: 20 maio 2010.
RED – 2o dia
2
Simulado ENEM 2010
Para escrever sua carta, lembre-se dos objetivos dela: manifestar apoio ou discórdia em relação às ideias
do texto publicado ou em relação aos fatos mencionados; acrescentar informações, esclarecendo alguns
pontos do texto.
Sua carta de leitor deverá seguir a estrutura de uma carta, apresentando local e data, vocativo, corpo (desenvolvimento), despedida e assinatura. Não se esqueça das marcas de interlocução e trabalhe com argumentos e contra-argumentos (se necessário), defendendo seu ponto de vista com maturidade, solidez e respeito.
Para isso, teça comentários, faça críticas, dê exemplos, redija citações que contribuam para a sustentação de
sua opinião.
Instruções:
• Seu texto deve ser escrito à tinta, na Folha de Redação, que se encontra no final deste Caderno.
• Desenvolva seu texto em prosa: não redija narração, nem poema.
• O texto com até 7 (sete) linhas escritas será considerado texto em branco.
• O texto deve ter, no máximo, 30 linhas.
• O Rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado, no final deste Caderno.
RED – 2o dia
3
Simulado ENEM 2010
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
Questões de 1 a 45
Instrução: para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque a letra correspondente
na Folha de Respostas.
Questão 1
c) a língua geral desapareceu sem deixar vestígios na
língua atual.
d) a musicalidade do nheengatu permanece apenas
no dialeto caipira.
e) a permanência das variantes orais populares de
origem caipira é um fator de empobrecimento da
língua portuguesa.
Leia o texto seguinte.
[...] O nheengatu, também conhecido como
“língua geral”, a língua que se quer proibir, é a
verdadeira língua nacional brasileira. O nheengatu foi desenvolvido pelos jesuítas nos séculos 16
e 17, com base no vocabulário e na pronúncia
tupi, que era a língua das tribos da costa, tendo
como referência a gramática da língua portuguesa, enriquecida com palavras portuguesas e espanholas. A língua geral foi usada correntemente
pelos brasileiros de origem ibérica, como língua
de conversação cotidiana, até o século 18, quando foi proibida pelo rei de Portugal. Mesmo assim
continuou sendo falada.
Questão 2
Maninha
Se lembra da fogueira
Se lembra dos balões
Se lembra dos luares dos sertões
A roupa no varal
Feriado nacional
E as estrelas salpicadas nas canções
Se lembra quando toda modinha
Falava de amor
Pois nunca mais cantei, ó maninha
Depois que ele chegou
Da língua geral ficou como remanescente o
dialeto caipira, tema de dicionário e objeto de
estudos linguísticos até recentes. Sobraram pronúncias da língua tupi, reduções e adaptações da
língua portuguesa.
[...] E no Nordeste ainda se ouve a suave “fulô”
no lugar da menos suave “flor”. Uma abundância de vogais em detrimento das consoantes, até
mesmo com a introdução de vogais onde não
existiam. [...] No Brasil, a língua portuguesa ficou
mais doce e mais lenta, mais descansada, justamente pela enorme influência das sonoridades da
língua geral, o nheengatu. [...]
Se lembra da jaqueira
A fruta no capim
O sonho que você contou pra mim
Os passos no porão
Lembra da assombração
E das almas com perfume de jasmim
Se lembra do jardim, ó maninha
Coberto de flor
Pois hoje só dá erva daninha
No chão que ele pisou
MARTINS, José de Souza. Folha de S.Paulo, São Paulo, 20 jul. 2003.
O nheengatu (ou língua geral) resultou da mistura de
elementos de línguas distintas, o que é um exemplo
interessante da fusão de culturas que caracterizou a
formação do povo brasileiro. O autor reflete sobre marcas do nheengatu na língua portuguesa falada hoje no
Brasil.
Se lembra do futuro
Que a gente combinou
Eu era tão criança e ainda sou
Querendo acreditar
Que o dia vai raiar
Só porque uma cantiga anunciou
Mas não me deixe assim, tão sozinho
A me torturar
Que um dia ele vai embora, maninha
Pra nunca mais voltar
Considerando as informações do texto, pode-se afirmar que:
a) as pronúncias “falá”, em vez de falar, “dizê”, em vez
de dizer, são exemplos das reduções referidas no
texto.
b) as consoantes foram apagadas pela influência do
nheengatu.
LC – 2o dia
BUARQUE, Chico. Maninha. In: Tom e Miúcha, 1977.
4
Simulado ENEM 2010
Compositor de muitas facetas, Chico Buarque de
Hollanda destacou-se como um artista combativo de
problemas que afligem a sociedade, entre eles, a repressão de que foi vítima durante a ditadura militar instalada no Brasil entre 1964 e 1984. A música Maninha,
de 1977, feita para ser cantada por (e com) Miúcha,
sua irmã, cria um cenário que remete metaforicamente
àqueles anos de exceção.
b) o personagem que vota porta um revólver.
c) presidiários não deveriam votar.
d) em presídios, celulares são proibidos por lei.
e) em zonas eleitorais, celulares são sempre proi­
bidos.
Leia o texto para responder às questões 4 e 5.
Língua, pra que vos quero?
Sobre os sentidos que se podem inferir da letra, é correto dizer que a relação entre os irmãos é de:
Linguagem. Ainda e sempre.
Voltando ao dr. Aldo Rebelo, que outros preferem Rabelo.
a) conflito, dada a presença de um intruso na casa.
b) vingança, já que um se sente abandonado pelo outro.
c) decepção, porque um deles destruiu o lar de ambos.
d) distanciamento, o que se dá porque um deles foi
exilado pela ditadura.
e) cumplicidade, própria de quem compartilha um
momento de sofrimento.
Como o senhor é um nobre batalhador pela pureza da língua [...], lembrei-o de que a mais brasileira das palavras é futebol.
E tem mais, nobre deputado (é nobre ainda, deputado?), futebol talvez seja hoje a mais universal
das palavras. Estrangeira em toda parte. Nacional
em todo lugar.
Questão 3
A charge é um gênero textual jornalístico que analisa com
ironia e humor problemas do cotidiano de uma cidade,
de um país ou do planeta inteiro. Ainda que marcada
pela apreciação pessoal do chargista, muitas vezes reproduz preocupações e visões gerais de uma sociedade.
E o senhor sabe que, no passado, os aldos
rebelos de então, numa tentativa de evitar a introdução no país do termo football, lutaram pra que
o esporte se chamasse ludopédio? Ou, melhor
ainda, pebolismo? Como o senhor, linguista emérito, já percebeu, não colou. O esporte, estrangeiríssimo, este, sim, colou. Colou aqui, colou ali,
colou até na China. Onde se chama, é verdade,
Publicada no jornal Folha de S.Paulo, essa charge retrata um problema presente na sociedade brasileira já
há alguns anos.
E, o senhor sabe?, sei que sabe, que a posição dos jogadores ou os próprios jogadores pela
posição se chamavam goal-keeper (pronunciava-se gol quíper), back, half, center-half, ou forward,
center-forward? E que o juiz se chamava não juiz
como agora, que pode até se confundir com os
do Supremo de frango, mas, veja só, meritíssimo,
referee?
Sabe o que aconteceu? Sem nenhum legislador pra ensinar ao povo, o povo tomou a rédea
nas mãos – ensinou aos legisladores. Povo tem
que ser controlado, como sabemos todos nós do
PCB.
Folha de S.Paulo, São Paulo, 17 abr. 2010.
A frase dita pelo personagem provoca estranheza na
situação ilustrada porque:
Por isso temos hoje o goleiro, o zagueiro, o
meio de campo, o avante e por aí vai. E referee
passou a se chamar juiz. Não é estranho? Tudo
isso sem legislação.
a) não deveria haver ambiente que proíba o uso do
celular.
LC – 2o dia
5
Simulado ENEM 2010
Porém, se não é estranho, é muito curioso, mas
ninguém repara. Os times se chamavam, como
ainda se chama o meu glorioso Fluminense, Fluminense Futebol Clube. Em nossa língua deveria se
chamar não Futebol Clube, mas Clube de Futebol. O adjetivo antecedendo o substantivo é puro
anglicismo. Mas não é natural, doutor? O esporte
bretão (era chamado assim, meritíssimo), como o
nome indica, vinha da Inglaterra.
Questão 6
As palavras invenetas
Com capricho e inventividade, obra de termos fictícios vira um convite à produção de neologismos
Atenção, os críticos dos governos Lula e Fernando Henrique, que seu repertório esculhambativo está prestes a se multiplicar. “Brasilha” é
um lugar cercado de isolamento por todos os lados e “chiclética”, a moral que se abandona com
facilidade. Mas é preciso cuidado para não cair
no “abaixaquilo”, o protesto meio esquecido no
tempo, meio fora de lugar. Mais atenção ainda tenham os muito malas.
Quanto ao córner virar escanteio, sou contra.
Corner era muito melhor.
Como diria o Jânio (Quadros): “Que língua, a
nossa!”.
FERNANDES, Millôr. Veja. São Paulo: Abril, ano 41, n. 6, ed. 2 047,
13 fev. 2008.
“Filosofisma” batiza a fala vazia, cheia de pompa, “chatosfera” é a sala de bate-papo furado e
“formigável”, a figura admirável, mas de doçura irritante, dada a “gentilesar”, aquele ato de afeto que
na verdade nos fere. “Cloeca” é uma roupa muito
íntima da galinha; “espoletra”, literatura de festim.
Questão 4
O texto trata da polêmica em torno do projeto de lei do
deputado federal Aldo Rebelo, apresentado em 1999,
sobre o uso de estrangeirismos no português brasileiro. Acerca do posicionamento de Millôr Fernandes, é
correto dizer que o cronista:
a) fala mal dos estrangeirismos usados na língua.
b) concorda com o deputado em relação às questões
linguísticas.
c) critica a postura intervencionista do deputado em
relação à língua.
d) censura o futebol por considerá-lo um “estrangeiro”
no país.
e) faz do povo um alvo de críticas, já que deve ser
controlado.
Questão 5
Analisando as escolhas lexicais quanto à intenção da
mensagem, deduz-se que:
a) o uso de doutor para se referir ao deputado é uma
forma respeitosa de tratá-lo.
b) o adjetivo nobre, que qualifica o deputado, é usado de forma irônica nas duas vezes em que aparece.
c) o uso de aldos rebelos revela a intenção de disseminar a ideia defendida pelo deputado.
d) o termo colou apresenta valor denotativo confirmado pelas palavras aqui e ali.
e) as palavras Estrangeira e Nacional têm valor antitético.
LC – 2o dia
6
Simulado ENEM 2010
Atenção, todos: chegou novo vocabulário na
praça, de palavras que não existem, mas encaixam
feito luva às situações e conceitos que projetam.
tado por generosas intenções. E os venezuelanos,
com a Ley Habilitante, vão aprender que aquele é
apenas a verdade descoberta tarde demais...
Elas estão no Pequeno Dicionário Ilustrado de
Palavras Invenetas (editora Sagui), um ricamente ilustrado vocabulário de palavras inexistentes,
criadas pelo arquiteto, designer e jornalista Marcílio Godoi, para quem inventar uma palavra é criar
um lugar, alargar uma fronteira.
[...]
DELFIM NETTO, Antonio. Folha de S.Paulo, São Paulo, 7 fev. 2007.
Para promover uma crítica a uma ideologia política
contemporânea, o autor do texto utilizou como recurso, no título:
a) um neologismo, para valorizar uma ideologia democrática.
b) erro de grafia, para sugerir um erro de leitura de outra ideologia.
c) palavras parônimas, para sugerir que as duas ideologias citadas são parecidas.
d) trocadilho, para sugerir que visões políticas diferentes do capitalismo são errôneas.
e) relação entre homônimas homógrafas, para sugerir
que as duas ideologias citadas são iguais.
– Em geral, as pessoas tratam a palavra como
se fosse uma coisa pura e pronta. Mas mesmo os
puristas notaram que a língua é ser em movimento, é massa que se molda. É guiada, não guia. O
livro é um convite a que todos façam palavras. É
uma aposta para ver se as pessoas percebem outras fronteiras do idioma – diz Godoi. [...]
PEREIRA JUNIOR, Luiz Costa. Revista Língua Portuguesa.
São Paulo: Segmento, n. 29, fev. 2008.
O texto trata da criação de neologismos, exemplificados no texto principal e nas legendas das imagens. A
língua, assim, é tratada como:
Questão 8
Observe a charge.
a) limitada em possibilidades de criação, já que o dicionário só se renova em um grande intervalo de tempo.
b) ser em movimento, dinâmico, visto que existe a
possibilidade de se criar novas palavras, as quais
podem ou não entrar no léxico oficial.
c) mutável, embora a criação de novas palavras seja
admissível apenas para gramáticos e dicionaristas.
d) aberta a novas criações lexicais, que entram automaticamente para o léxico oficial.
e) dinâmica e flexível, já que novas palavras são criadas para substituir aquelas que ficaram velhas, ultrapassadas.
Questão 7
Folha de S.Paulo, São Paulo, 25 set. 2007.
“Çosialismo 21”
A charge tem clara intenção de promover crítica a dado
problema social, valendo-se do humor. Nesse caso, o
humor é consequência principalmente do(a):
A TERCEIRA posse (de um número que ele pretende infinito enquanto dure...) de Hugo Chávez foi
um espetáculo extraordinário.
a) exploração da polissemia do verbo achar, quebrando a expectativa do leitor.
b) contraste entre as imagens do primeiro e do segundo quadros.
c) aspecto caricatural dos personagens represen­
tados.
d) exagero da situação retratada no segundo quadro.
e) ambiguidade do título.
A grande novidade foi o lançamento do “Çosialismo” do século 21. Talvez ele tenha abusado
do velho dito latino Semel in anno licet insanire,
que autoriza a todos, uma vez por ano, fingir-se
de louco.
O mais provável é que sua alegria vá mostrar mais
uma vez como o caminho para o inferno é pavimenLC – 2o dia
7
Simulado ENEM 2010
tos utilizados. Sobre o uso dessa palavra, pode-se dizer que:
Questão 9
Leia os textos a seguir para responder à questão.
a) no texto 1, tem sentido conotativo, já que a África
do Sul tem apenas uma língua oficial.
b) no texto 2, tem sentido literal, já que se pode inferir
que a educação tem como objetivo formar falantes
de várias línguas.
c) no texto 2, tem sentido conotativo, pois ao bom estudante basta dominar o português e o inglês.
d) no texto 1, tem sentido literal, uma vez que os africanos não conseguem se comunicar muito bem.
e) no texto 2, tem sentido conotativo, já que designa
a necessidade de o aluno conhecer as variantes de
sua própria língua.
Texto 1
Poliglota, África do Sul une
mais de 10 línguas
São onze línguas oficiais, fora os dialetos locais. A diversidade marca a divisão dos idiomas na
África do Sul e evidencia a mistura étnica do país-sede da próxima Copa do Mundo. Na divisão das
línguas maternas, o zulu aparece em primeiro lugar, seguido pelo xhosa e pelo africâner. Em cada
região, contudo, a concentração varia. O zulu, por
exemplo, é o principal idioma da costa leste, enquanto o africâner domina o lado oeste.
Questão 10
O inglês, por sua vez, é um idioma bastante influente na África do Sul. Se a língua materna não tem tanta representatividade como o zulu,
por exemplo, por outro lado [o inglês] é o principal
meio de comunicação entre estrangeiros e locais.
Também é uma prova da grande influência britânica sobre sua população.
A língua de Avatar
Idioma criado por linguista para filme de James Cameron recorre à sonoridade atraente e junção de línguas exóticas aos
ouvidos ocidentais
A distribuição dos idiomas também expõe outro resquício da colonização europeia. O africâner
se assemelha muito ao holandês, mesclando ainda características de português, alemão e francês.
No dia a dia, a maioria dos sul-africanos age de
forma parecida no uso de cada língua. Eles falam
com os visitantes estrangeiros principalmente em
inglês, mas interagem com os conterrâneos nos
idiomas locais mais característicos, perguntando
antes qual língua o interlocutor domina. Uma verdadeira miscelânea.
A guerreira Neytiri em cena do filme Avatar: mistura de línguas
exóticas empresta um ar “alienígena” a idioma ficcional.
Nem alienígenas azuis, nem efeitos especiais
em três dimensões. Em Avatar, primeiro filme do
diretor James Cameron após Titanic, o artifício
mais engenhoso fica por conta do idioma concebido pelo linguista Paul Frommer para o planeta
Pandora, palco dos conflitos entre humanos e
os seres da raça Na’vi. O filme chegou ao Oscar
como o novo recordista mundial de bilheteria, com
mais de US$ 1,9 bilhão arrecadados.
Extraído do site: <http://copadomundo.uol.com.br/2010/africa-do-sul/idiomas.jhtm>.
Acesso em: 2 abr. 2010.
Texto 2
[...] O grande defeito da gramática normativa é
ver a língua como um elemento homogêneo [...].
Por isso ela não alcança o maior objetivo do ensino de língua materna: transformar o aluno em um
poliglota dentro de sua própria língua. [...]
Em 2005, Cameron entregou a Frommer, então
chefe do departamento de linguística da University
of Southern California, um roteiro que continha, entre outras coisas, 30 termos do que viria ser a língua
fictícia – em sua maioria, nomes de personagens e
animais – cuja sonoridade assemelhava-se à das
BECHARA, Evanildo. Ensino de gramática. Opressão? Liberdade?
11. ed. São Paulo: Ática, 2002.
Os textos tratam de questões linguísticas, centralizando na palavra poliglota as informações e os argumenLC – 2o dia
8
Simulado ENEM 2010
línguas polinésias. A partir disso, o linguista criou
um vocabulário alienígena composto por mil palavras, com estruturas sintáticas e morfológicas
emprestadas de diversas línguas, com preferência pelas mais exóticas, como o persa e algumas
africanas.
que, de modo variável, segundo as condições sociais, culturais e ideológicas vigentes, se expressa
“historicamente”. As línguas mudam, o denominado “português de Portugal” não é igual hoje ao que
foi no século 17, para não ir mais longe. Ora, se isto
é claro no mesmo país, como o não seria em países
diferentes? [...]
Desde o início do ano, Frommer tem declarado
à imprensa norte-americana que o fato de Cameron ter passado uma temporada na Nova Zelândia deve tê-lo feito reter algo da pronúncia maori
[idioma falado pelos nativos da Nova Zelândia e
das Ilhas Cook, no Pacífico]. Porém, mesmo com
essa impressão inicial, ele procurou expandir a
ideia contida no roteiro de Cameron, criando uma
ortografia nova, sem comparação com nenhuma
outra língua humana – algo “de outro planeta”. [...]
PEREIRA JUNIOR, Luiz Costa. Revista Língua Portuguesa.
Extraído do site: <http://revistalingua.uol.com.br/textos.asp?codigo=11005>.
Acesso em: 24 jun. 2010.
Assinale o que Saramago quis dizer literalmente com
há línguas em português.
a) Embora se fale uma só língua, o português do Brasil
tem um sistema morfossintático diferente do português de Portugal.
b) Não há diferenças dialetais no português do Brasil e
no português de Portugal.
c) O português é língua mãe de outros idiomas que
surgiram em colônias portuguesas.
d) O português transformou-se em uma língua pulverizada, sem lógica nem regras.
e) Embora seja uma só língua, há muitas variantes linguísticas tanto no Brasil quanto em Portugal.
MURANO, Edgard. Revista Língua Portuguesa.
São Paulo: Segmento, jan. 2010.
O texto, metalinguístico, vale-se de um jogo de palavras no uso da expressão “de outro planeta” para caracterizar a língua dos Na’vi, o que pode ser interpretado como:
a) uma referência ao falso idioma e ao fato de ela ser
falada por ETs.
b) uma referência irônica à inferioridade da língua e ao
fato de ela ser de ETs.
c) uma referência à fuga do convencional e ao fato de
ela ser falada por ETs.
d) uma referência ao seu sistema fonético incompleto
e ao fato de ela ser falada por ETs.
e) uma referência à estranheza fonética da língua e ao
fato de ela ser uma mistura de línguas.
Questão 12
Questão 11
Em entrevista à Revista Língua Portuguesa, o escritor
português José Saramago disse que existem “línguas
em português”, o que é evidentemente uma referência
metafórica.
Leia, a seguir, trecho dessa entrevista.
Folha de S.Paulo, São Paulo, 13 abr. 2010.
Língua – As diferenças entre a língua no Brasil
e em Portugal são maiores que nossas semelhanças?
Relativa ao resgate dos vitimados pelos deslizamentos
de terra no Rio de Janeiro em abril deste ano, consequência das fortes chuvas no Estado, em especial em
Niterói, a charge traz, na fala da personagem, o implícito
de que:
José Saramago – Costumo dizer que não há
uma língua portuguesa, há línguas em português.
Quando digo isso não penso em diferenças e semelhanças. Penso num tronco linguístico comum
LC – 2o dia
a) os bombeiros deveriam se candidatar a cargos eletivos.
9
Simulado ENEM 2010
a) no texto 1, o neologismo aburrescentes é uma referência apreciativa ao referente.
b) a expressão esculhambador-geral, no texto 2, é um
neologismo criado para satirizar o governo federal.
c) a expressão no comments, presente no texto 1, é
bastante usual em textos de cunho irônico.
d) no texto 2, a palavra BIALGRAFIA remete à escrita
de Pedro Bial.
e) a música Rebolation é elogiada por ser uma forma
de controlar os detentos.
b) os políticos são ineficientes na missão de evitar tragédias.
c) os bombeiros não fazem bem seu trabalho de salvar vidas.
d) eleitores fazem um julgamento errado dos candidatos a cargos eletivos.
e) os políticos deveriam substituir os bombeiros na
missão de resgatar corpos.
Questão 13
Para responder às questões 14 e 15, leia os textos.
Leia os trechos a seguir, do jornalista José Simão, para
responder à questão.
Texto 1
Texto 1
As leis de Gaga
Páscoa! A volta do túnel de ovo!
Nicola Formichetti, o stylist de Lady Gaga, revela os dez man-
[...] E a Nair Bello do Twitter disse que uma menina de 14 anos falou pra ela no elevador que os
amigos torcem pelo Dourado porque têm medo
de serem chamados de gays! No comments. Os
aburrescentes! [...]
damentos do gagaísmo, a nova “religião” fashion
Desde o matriarcado pop de Madonna, ninguém havia reunido tantos admiradores e seguidores quanto Lady Gaga.
Para explicar tanto sucesso, tão ou mais importantes do que os hits-chicletinho que agitam
as pistas, são os figurinos da moça. Os delírios
estéticos da cantora deram origem a uma espécie de religião baseada no dance grudento e nas
roupas abusadas: o gagaísmo. E se Lady Gaga é
um deus fashionista, o stylist nipo-italiano Nicola
Formichetti é seu profeta.
SIMÃO, José. Folha de S.Paulo, São Paulo, 26 mar. 2010. Ilustrada.
Texto 2
Ueba! Detentos dançam o “Rebolation!”
BUEMBA! BUEMBA! Macaco Simão Urgente!
O esculhambador-geral da República! Direto do
País da Piada Pronta! Direto de Alagoas: “Mulheres denunciam que presos são obrigados a dançar
o ‘Rebolation’”. Como assim?! Denúncia! Chama
os Direitos Humanos. Rarará! E o preso que não
souber o “Rebolation”? Vai pra solitária!? VAI! Aliás,
hoje no Brasil, qualquer um que não saiba dançar
o “Rebolation” acaba na solitária! [...]
As lingeries à mostra, as meias rendadas, as
hotpants, os acessórios nonsense e os looks-fantasia copiados por fãs do mundo inteiro, tudo isso
saiu da cabecinha fashionista de Formichetti.
[...]
E sabe por que o Lula parou de beber? Pra não
ver duas Dilmas! Rarará! E os textos do Bial? Parece um texto chinês de cabeça pra baixo. Letra
de tango escrita por um gago. Ninguém entende
nada. E eu vou lançar a BIALGRAFIA do Bial chamada “OI, BIAL”. E diz que o Bial vai entrar pra
Academia Brasileira de Letras com o apoio da Ana
Maria Braga e do Louro José!!! [...]
Nas ruas, embora diluído, o gagaísmo movimenta o comércio e muda o visual dos frequentadores
de bares e casas noturnas. São, nas palavras de
Gaga, os “little monsters” (monstrinhos), que atravessaram o mar da modinha sonhando com a terra
prometida, onde o estilo é livre e pessoas comuns
podem sair de casa e passear por aí sem calças.
WHITEMAN, Vivian. Folha de S.Paulo, São Paulo, 26 mar. 2010. Ilustrada.
SIMÃO, José. Folha de S.Paulo, São Paulo, 28 mar. 2010. Ilustrada.
Texto 2
José Simão brinca com as palavras em seus textos,
na intenção de criar efeitos de sentidos diversos, em
especial explorando a ironia, a crítica bem-humorada.
Sobre os jogos de palavras criados, pode-se dizer que:
LC – 2o dia
Os 10 mandamentos do gagaísmo
Segundo Nicola Formichetti
1 – Sinta-se livre para ser “freak” e desavergonhada.
10
Simulado ENEM 2010
2 – Esteja sempre fabulosa, nem que seja para dar
uma volta com o cachorro. Trocar de roupas tem
de ser, antes de tudo, uma diversão.
3 – Guie-se pelo sagrado triângulo do estilo: moda,
música pop e arte.
4 – Aprecie os clássicos do passado, mas sempre
aumente mil graus na ousadia.
5 – Siga os mestres da imagem: inspire-se nos
grandes fotógrafos de moda.
6 – Pratique o dadaísmo fashion. Não importa se não
faz sentido, é divertido usar um telefone na cabeça
ou um chapéu de lagosta durante o jantar.
7 – Projete mensagens visuais impactantes através de
suas roupas.
8 – Banque o seu look, porque o show tem de continuar.
9 – Os “monstrinhos” de hoje serão os reis e rainhas
do estilo de amanhã.
10 –Escreva a sua própria história fashion.
b) composição por justaposição, com um radical que
designa religião; referência a um livro cristão.
c) derivação sufixal, com um morfema que forma palavras que nomeiam religiões; referência a um texto
bíblico.
d) semelhança sonora com palavras que nomeiam religiões; referência a pecados.
e) hibridismo na criação da palavra gagaísmo; referência a mandamentos.
Questão 15
O trecho sublinhado no terceiro parágrafo do texto 1 é
predominantemente:
a) descritivo, por transmitir uma impressão de sentidos, por meio da captação de uma realidade, para
expor o fato que descreve.
b) explicativo, por buscar convencer o leitor e ganhar
sua adesão ao ponto de vista defendido.
c) argumentativo, por encadear uma sequência de fatos reais, em que personagens participam de um
acontecimento.
d) narrativo, à medida que se vale do discurso autorizado, levando a determinado posicionamento.
e) instrucional, por emitir uma série de instruções para
determinada ação.
Folha de S.Paulo, São Paulo, 26 mar. 2010. Ilustrada.
Questão 14
O gagaísmo é apresentado nos textos como uma espécie de religião. É possível deduzir isso morfológica e
intertextualmente, respectivamente, devido à(ao):
a) derivação prefixal, com um morfema que forma palavras que nomeiam seitas; referência a Deus.
Questão 16
Observe a tira.
Folha de S.Paulo, São Paulo. 26 fev. 2006. Ilustrada.
Quanto ao uso do verbo entender na tirinha, é possível depreender que tem sua polissemia explorada porque designa:
a) ter algo como certo ou captar pela audição palavras ditas por um terceiro.
b) reter algo pela inteligência ou decodificar signos de outro idioma.
c) ter ciência das emoções de alguém ou ler as palavras escritas pelo interlocutor.
d) decidir algo após uma reflexão ou interpretar signos visuais de outro dialeto.
e) ter experiência em algum assunto ou reter os sentidos de palavras desusadas no idioma.
LC – 2o dia
11
Simulado ENEM 2010
Porção de minha plásmica substância,
Em que lugar irás passar a infância,
Tragicamente anônimo, a feder?!
Questão 17
Leia os poemas para responder à questão.
Texto 1
Ah! Possas tu dormir, feto esquecido,
Panteisticamente dissolvido
Na noumenalidade do NÃO SER!
Cântico do Calvário
(fragmento)
ANJOS, Augusto dos. Eu e outras poesias. 37. ed. Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 1987. v. 6. (Coleção Poesia sempre).
À memória de meu filho morto a 11 de dezembro de 1863.
Considerando os poemas, assinale a alternativa correta.
Eras na vida a pomba predileta
Que sobre um mar de angústias conduzia
O ramo da esperança. – Eras a estrela
Que entre as névoas do inverno cintilava
Apontando o caminho ao pegureiro.
Eras a messe de um dourado estio.
Eras o idílio de um amor sublime.
Eras a glória, – a inspiração, – a pátria,
O porvir de teu pai! – Ah! no entanto,
Pomba, – varou-te a flecha do destino!
Astro, – engoliu-te o temporal do norte!
Teto, caíste! – Crença, já não vives!
a) No texto 1, predomina a linguagem referencial, direta e objetiva; no texto 2, predomina a linguagem
científica, típica dos simbolistas.
b) Tanto no texto 1 quanto no texto 2 há uma visão
idealizada da morte, sendo esse o tema que aproxima os dois textos.
c) No texto 2, prevalece a liberdade formal, enquanto
no texto 1 há uma preocupação excessiva com a
estrofação, a métrica e as rimas.
d) O texto 2 explicita que a morte do filho é morte física, biológica – e, em decorrência disso, simboliza
a morte física do pai. No texto 1, a dor da perda do
filho é sublimada, idealizando-se sua existência e
sua morte.
e) O que se afirma no texto 2 vai contra as ideias presentes no texto 1, visto que os poetas não sofrem a
perda dos filhos.
[...]
Mas não! Tu dormes no infinito seio
Do Criador dos seres! Tu me falas
Na voz dos ventos, no chorar das aves,
Talvez das ondas no respiro flébil!
Tu me contemplas lá do céu, quem sabe,
No vulto solitário de uma estrela,
Questão 18
E são teus raios que meu estro aquecem!
Pois bem! Mostra-me as voltas do caminho!
[...]
Leia os poemas para responder à questão.
Texto 1
Canção do exílio
VARELA, Fagundes. Cântico do Calvário. Extraído do site:
<www.revista.agulha.nom.br/fvarela.html#calvario>.
Acesso em: 28 jun. 2010
Kennst du das Land, wo die Citronen blühen,
Im dunkeln Laub die Gold-Orangen glühen,
Kennst du es wohl? — Dahin, dahin!
Möchtl ich... ziehn.
Texto 2
Soneto
Goethe
Ao meu primeiro filho nascido morto com 7 meses incompletos.
[...]
2 fevereiro 1911.
Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu’inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
Agregado infeliz de sangue e cal,
Fruto rubro de carne agonizante,
Filho da grande força fecundante
De minha brônzea trama neuronial,
Que poder embriológico fatal
Destruiu, com a sinergia de um gigante,
Em tua morfogênese de infante
A minha morfogênese ancestral?!
LC – 2o dia
Coimbra – Julho 1843.
DIAS, Gonçalves. Poesia completa e prosa escolhida.
Rio de Janeiro: José Aguilar, 1959.
12
Simulado ENEM 2010
Texto 2
Texto 2
Língua Portuguesa
Canção do exílio
Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura:
Ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela...
Se eu tenho de morrer na flor dos anos,
Meu Deus! não seja já;
Eu quero ouvir na laranjeira, à tarde,
Cantar o sabiá!
[...]
Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela
E o arrolo da saudade e da ternura!
ABREU, Casimiro de. Casimiro de Abreu.
São Paulo: Abril Educação, 1982. (Literatura comentada).
A Canção do exílio, de Gonçalves Dias, foi amplamente parodiada. Entre os poetas que já parodiaram esse
poema estão Casimiro de Abreu, Oswald de Andrade
e Carlos Drummond de Andrade. Sobre as vozes presentes nos poemas, é incorreto afirmar que:
Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,
a) ambos os textos tratam da saudade da pátria, característica da primeira geração romântica.
b) os sujeitos apresentam uma perspectiva religiosa
típica das gerações a que pertenceram.
c) a epígrafe, no texto 1, representa a voz de um outro
sujeito.
d) a voz do texto 1 “ecoa” no texto 2, configurando um
exemplo de intertextualidade.
e) O texto 2 retoma a voz de Gonçalves Dias, que retoma a de Goethe.
Em que da voz materna ouvi: “meu filho!”
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!
Questão 19
A metalinguagem é claramente o recurso linguístico
mais explorado no texto 1. Com relação à língua portuguesa, pode-se inferir que:
Para responder às questões 19 e 20, leia os textos
a seguir.
a) no verso “Gosto de sentir minha língua roçar a língua de Camões”, o autor trata do contato entre variantes da língua portuguesa.
b) o verso “E deixa os Portugais morrerem à míngua”
valoriza o português falado no Brasil, desejando
morte ao português de Portugal.
c) o verso “Minha pátria é minha língua” valoriza o
idioma puro, sem empréstimos de outras línguas e
sem coloquialidades.
d) há uma valorização da prosa em detrimento da
poesia.
e) em “Lusamérica latim em pó”, reafirma-se a valorização do português brasileiro e o desaparecimento
do português europeu.
Texto 1
Língua
Gosto de sentir minha língua roçar a língua de
Luís de Camões
Gosto de ser e de estar
E quero me dedicar a criar confusões de prosódia
E uma profusão de paródias
Que encurtem dores
E furtem cores como camaleões
Gosto do Pessoa na pessoa
Da rosa no Rosa
E sei que a poesia está para a prosa
Assim como o amor está para a amizade
E quem há de negar que esta lhe é superior?
E deixa os Portugais morrerem à míngua
“Minha pátria é minha língua”
Fala Mangueira! Fala!
Flor do Lácio Sambódromo Lusamérica latim em pó
O que quer
O que pode esta língua?
[...]
Questão 20
Sobre os textos, pode-se afirmar que:
a) em ambos prevalece a função apelativa da linguagem.
b) no texto 2, há despreocupação com uma rigorosa
formalidade.
VELOSO, Caetano. Língua. In: Velô. Polygram, 1984.
Extraído do site: <www.caetanoveloso.com.br/sec_busca_obra.php?
language=pt_BR&id=156&sec_discogra_todas=1>. Acesso em: 28 jun. 2010.
LC – 2o dia
BILAC, Olavo. Olavo Bilac: obra reunida. BUENO, Alexei (Org.).
Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996.
13
Simulado ENEM 2010
c) ambos os textos tratam do português falado, e exclusivamente do português de Portugal.
d) no texto 2, a afirmação “Última flor do Lácio” é
uma referência ao fato de a língua portuguesa ter
morrido.
e) no texto 1, “Fala Mangueira!” é uma referência ao
grito de guerra da escola de samba, valorizando a
carnavalização da língua.
Questão 23
Leia os poemas.
Texto 1
Via Láctea
XIII
“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...
Leia o poema para responder às questões 21 e 22.
Maturidade
E conversamos toda a noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir o sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
O Sr. e a Sra. Amadeu
Participam a V. Excia.
O feliz nascimento
De sua filha
Gilberta
Direis agora: “Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?”
ANDRADE, Oswald de. Primeiro caderno do aluno de poesia Oswald de Andrade.
São Paulo: Globo/Secretaria de Estado da Cultura, 1991.
E eu vos direi: “Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas”.
Questão 21
Oswald de Andrade é considerado por muitos críticos
literários o pai do Modernismo, movimento revolucionário das artes brasileiras. A inovação promovida pode
ser observada no poema, que utiliza:
BILAC, Olavo. Olavo Bilac: obra reunida. BUENO, Alexei (Org.).
Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996.
Texto 2
Poética
a) a métrica parnasiana com a intenção de não romper
com o passado.
b) rimas a fim de criar sons de maneira bem-humorada.
c) o ilogismo, na relação entre o título e a referência ao
recém-nascido.
d) a técnica do ready-made, notável pela presença do
cotidiano.
e) o idealismo romântico no trato da felicidade dos
pais com o nascimento da nova filha.
Estou farto do lirismo comedido
Do lirismo bem comportado
Do lirismo funcionário público com livro de ponto
[expediente protocolo e manifestações de
[apreço ao senhor diretor
Estou farto do lirismo que para e vai averiguar no
[dicionário o cunho vernáculo de um vocábulo
Abaixo os puristas
Todas as palavras sobretudo os barbarismos
[universais
Todas as construções sobretudo as sintaxes de
[exceção
Todos os ritmos sobretudo os inumeráveis
Questão 22
Considerando as definições de tipologias textuais e
gêneros textuais, pode-se dizer que o poema:
Estou farto do lirismo namorador
Político
Raquítico
Sifilítico
De todo lirismo que capitula ao que quer que seja
[fora de si mesmo.
a) mistura duas tipologias textuais: narrativa e argumentativa.
b) funde injunção e persuasão.
c) explora, em versos, características de outro gênero
textual.
d) mistura ficção e realidade.
e) incorpora a descrição a um texto em versos.
LC – 2o dia
De resto não é lirismo
14
Simulado ENEM 2010
Será contabilidade tabela de cossenos secretário
[do amante exemplar com cem modelos de
[cartas e as diferentes maneiras de agradar às
[mulheres, etc.
Na charge reproduzida, Jorge Braga, colaborador do
jornal O Popular, faz sua homenagem. Nessa charge, a
função de linguagem predominante é a:
a) referencial, dado que informa a morte de Glauco.
b) fática, dado que dialoga com o leitor.
c) poética, dado que explora recursos estilísticos.
d) metalinguística, dado que o chargista reflete sobre
a produção de Glauco.
e) conativa, dado que argumenta sobre a causa da
morte de Glauco.
Quero antes o lirismo dos loucos
O lirismo dos bêbados
O lirismo difícil e pungente dos bêbados
O lirismo dos clowns de Shakespeare
– Não quero mais saber do lirismo que não é
[libertação.
BANDEIRA, Manuel. Meus poemas preferidos. São Paulo: Ediouro, 2002.
Questão 25
Sobre os dois textos, assinale o que for correto.
Estudo do IBGE mostra que, em 2030, a expectativa de vida no estado será de 78,52 anos. Índice
de mortalidade infantil também deve melhorar.
a) Manuel Bandeira e Olavo Bilac retomam a poesia
de orientação clássica.
b) O segundo poema, modernista, é metalinguístico,
trazendo, também, uma crítica ao Parnasianismo,
do qual Olavo Bilac é representante.
c) O lirismo do primeiro poema é retomado no segundo poema, aproximando os dois textos pela
temática comum.
d) A poesia de Manuel Bandeira, apesar de muito diferente quanto ao tamanho dos versos, retoma, quanto à estrutura, o modelo de Olavo Bilac.
e) A poesia de Olavo Bilac e a de Manuel Bandeira
podem ser consideradas românticas.
O Popular, Goiânia, 15 dez. 2006.
A respeito do texto, de cunho informativo, pode-se
afirmar que:
a) a expressão “em 2030” poderia ser colocada no início do primeiro período do texto sem causar prejuízo de sentido.
b) a expressão “também deve melhorar” revela um aspecto negativo da pesquisa em relação à mortalidade infantil.
c) o ponto final, usado entre o primeiro e o segundo
períodos, poderia ser substituído pelo conectivo e
sem causar prejuízo de sentido.
d) a palavra “melhorar” poderia ser substituída por
“aumentar” sem causar prejuízo de sentido.
e) a locução verbal “deve melhorar” indica um fato
certo.
Questão 24
Questão 26
Paratodos
O meu pai era paulista
Meu avô, pernambucano
O meu bisavô, mineiro
Meu tataravô, baiano
Meu maestro soberano
Foi Antonio Brasileiro
O Popular, Goiânia, 13 mar. 2010.
No início de março deste ano, o cartunista Glauco foi
assassinado em sua casa em São Paulo. A repercussão de sua morte foi grandiosa, dada a importância de
seu trabalho no jornalismo brasileiro. As homenagens
repetiram-se em veículos de comunicação de todo
o país.
LC – 2o dia
Foi Antonio Brasileiro
Quem soprou esta toada
Que cobri de redondilhas
Pra seguir minha jornada
E com a vista enevoada
Ver o inferno e maravilhas
15
Simulado ENEM 2010
Nessas tortuosas trilhas
A viola me redime
Creia, ilustre cavalheiro
Contra fel, moléstia, crime
Use Dorival Caymmi
Vá de Jackson do Pandeiro
Questão 27
Leia o poema para responder à questão.
Cidadezinha qualquer
Casas entre bananeiras
mulheres entre laranjeiras
pomar amor cantar.
Vi cidades, vi dinheiro
Bandoleiros, vi hospícios
Moças feito passarinho
Avoando de edifícios
Fume Ari, cheire Vinícius
Beba Nelson Cavaquinho
Um homem vai devagar.
Um cachorro vai devagar.
Um burro vai devagar.
Devagar... as janelas olham.
Eta vida besta, meu Deus.
Para um coração mesquinho
Contra a solidão agreste
Luiz Gonzaga é tiro certo
Pixinguinha é inconteste
Tome Noel, Cartola, Orestes
Caetano e João Gilberto
ANDRADE, Carlos Drummond de. Alguma poesia. 7.ed.
Rio de Janeiro: Record, 2005.
Ao criar esse poema, Drummond remete não apenas
à sua cidade natal, a pequena Itabira, mas, de certo
modo, a qualquer cidadezinha mundo afora. Um dos
aspectos de cidade pequena trabalhados no texto é a
mesmice, a previsibilidade de tudo. Entre os recursos
linguísticos decisivos para criar esse efeito de sentido,
destaca-se:
Viva Erasmo, Ben, Roberto
Gil e Hermeto, palmas para
Todos os instrumentistas
Salve Edu, Bituca, Nara
Gal, Bethania, Rita, Clara
Evoé, jovens à vista
a) a ausência de artigos definidos, o que facilita o reconhecimento dos elementos.
b) o uso da palavra “besta”, o que é uma referência
depreciativa a “Deus”.
c) a utilização de artigos indefinidos na segunda estrofe, o que designa desvalorização dos substantivos.
d) a inversão dos termos no sétimo verso, o que mostra o incomum na cidadezinha.
e) o paralelismo na segunda estrofe, o que remete à
repetição das ações.
O meu pai era paulista
Meu avô, pernambucano
O meu bisavô, mineiro
Meu tataravô, baiano
Vou na estrada há muitos anos
Sou um artista brasileiro
BUARQUE, Chico. Paratodos. Marola Edições Musicais, 1993.
Entre os vários recursos linguísticos explorados por
Chico Buarque para compor a sua canção, destaca-se, na primeira estrofe:
Para responder às questões 28 e 29, leia o poema
a seguir.
Quadrilha
a) a liberdade métrica e o uso ou não do artigo com
a intenção de apreciar ou depreciar determinados
referentes.
b) a referência a diferentes nacionalidades, o que confere ao texto um ar de globalizado.
c) a ausência de rimas, o que confere ao poema um ar
modernista.
d) a manutenção de redondilhas maiores por meio do
uso facultativo de artigos e da supressão do verbo
por meio da vírgula.
e) a linguagem impessoal, que dá ao poema um ar de
distanciamento, mesmo tendo caráter de home­
nagem.
LC – 2o dia
João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava
[Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o
[convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para
[tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto
[Fernandes
que não tinha entrado na história.
ANDRADE, Carlos Drummond de. Alguma poesia. 7.ed.
Rio de Janeiro: Record, 2005.
16
Simulado ENEM 2010
d) referência a desencontros amorosos, opondo-se ao
Romantismo.
e) utilização do verbo “amar”, designando-o como um
sentimento moderno.
Questão 28
Quadrilha exemplifica o que os modernistas denominaram poema piada, caracterizado pela ironia a situações
cotidianas. Nesse poema, Drummond apresenta desencontros amorosos em série, explicitados por meio
do(a):
Questão 30
Um jornal brasileiro divulgou em sua página da internet
o seguinte anúncio:
a) utilização de advérbio de negação.
b) uso de nomes próprios reiteradamente.
c) recurso da elipse, na implicitude de alguns verbos.
d) título, que designa uma relação imoral entre as personagens.
e) paralelismo sintático, na repetição de determinadas
estruturas.
EVITE OS MENSALÕES COM UMA MENSALIDADE.
Sabendo que a “mensalidade” referida no texto é o
pagamento da assinatura do jornal, pode-se inferir
que:
a) a corrupção na política é consequência da falta de
informação.
b) com informação de qualidade, o leitor evita um
“mensalão” para si.
c) o dinheiro gasto na assinatura serviria a “mensalões” políticos.
d) “mensalões” são assinaturas caras de outros jornais.
e) o público-alvo do texto são políticos.
Questão 29
A linguagem modernista do poema se constrói, entre
outras marcas, por meio da:
a) ausência do sentimento do amor.
b) aproximação da narração, da prosa.
c) utilização de rimas, exploradas para dar ritmo à
poesia.
Leia o texto para responder às questões 31 e 32.
Estresse emocional em época de Copa do Mundo
pode desencadear infarto agudo do miocárdio
Naturalmente fanáticos, os brasileiros ficam ainda mais aficionados pelo futebol na época de Copa do
Mundo. Há, no entanto, um perigo iminente quando a pátria fica de chuteiras: é a sobrecarga de adrenalina
e estresse emocional gerada pelos jogos de sua seleção. Ela pode acarretar graves prejuízos para a saúde
cardiovascular.
A paixão e os riscos, nesse caso, são semelhantes aqui ou em qualquer outro lugar do planeta. Estudos
europeus, por exemplo, avaliam a incidência de infarto agudo do miocárdio e de acidente vascular cerebral em tempos de Copa do Mundo, relacionando o estresse emocional como um dos principais fatores
de risco.
“O aumento da frequência e da força dos batimentos cardíacos eleva a possibilidade de romper as placas
das artérias, e consequentemente, sofrer IAM [infarto agudo do miocárdio]”, comenta Luiz Antonio Machado
César, presidente da SOCESP [Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo].
[...]
De acordo com Machado César, o estudo sugere ainda que o portador de doenças cardiovasculares ou
que possui fatores de risco, como tabagismo, por exemplo, deve tomar maior cuidado ao assistir aos jogos
para não aumentar a probabilidade de um infarto.
[...]
LC – 2o dia
Extraído do site: <www.socesp.org.br/publicacoes/jornal_socesp_pdf/jornal_Socesp_mar_abril_10.pdf>. Acesso em: 14 jul. 2010.
17
Simulado ENEM 2010
No dia 2 de outubro [de 2007] o Hospital Beneficência Portuguesa completa 148 anos, prestando um atendimento de qualidade, com equipamentos e serviços de última geração, a pessoas
de todos os níveis econômicos e sociais. Sobre os
resultados, não é preciso dizer nada. Os números
e a satisfação dos nossos pacientes falam por si.
Questão 31
Assinale a alternativa correta em relação ao texto.
a) Por se tratar de um texto de caráter técnico, predomina a linguagem coloquial.
b) Os riscos de problemas cardiovasculares limitam-se aos brasileiros.
c) Os fumantes representam o único grupo de risco,
devendo tomar mais cuidado ao assistir aos jogos.
d) A utilização da Copa do Mundo para ilustrar a abordagem do tema facilita a apreensão da ideia central
do texto.
e) O texto deixa claro que apenas os fanáticos por futebol devem preocupar-se com o coração.
Folha de S.Paulo, São Paulo, 2 set. 2007.
Em relação ao texto, marque a alternativa correta.
a) A coordenação entre as orações é recorrente em
todo o texto.
b) A palavra “coração” foi usada no sentido conotativo
e denotativo.
c) O trecho “prestando um atendimento de qualidade” é
uma consequência de o hospital completar 148 anos.
d) O vocábulo “o”, em “colocamos o coração em tudo
o que fazemos”, pertence à mesma classe gramatical nos dois casos.
e) passagem “com equipamentos e serviços de última
geração” dispensa completamente as informações
constantes na imagem.
Questão 32
Em relação aos recursos utilizados para a construção
de sentidos no texto, pode-se afirmar que não há:
a) polifonia.
b) exemplificações.
c) termos técnicos.
d) objetividade.
e) metáforas.
Questão 34
Questão 33
Leia a propaganda para responder à questão.
Não é à toa que somos referência mundial em
Cardiologia: colocamos o coração em tudo o que
fazemos.
Folha de S.Paulo, São Paulo, 15 abr. 2010.
No início de abril deste ano, foi realizada em Washington, Estados Unidos, uma reunião sobre a ampliação
do Tratado de Não Proliferação de Armas Atômicas.
Esse evento é interpretado por Angeli na charge anterior. A figura de linguagem determinante para criar o
enfoque pretendido pelo chargista, inferida por meio
da relação entre texto verbal e não verbal, é o(a):
a) hipérbole.
b) metonímia.
c) eufemismo.
d) ironia.
e) catacrese.
LC – 2o dia
18
Simulado ENEM 2010
d) O que torna a manchete ambígua é o uso incorreto
da preposição em.
e) Apesar do sentido ambíguo, é precisa a circunstância de lugar em que o carro foi roubado.
Questão 35
Questão 37
Folha de S.Paulo, São Paulo, 31 abr. 2010.
O chargista interpreta fatos, assuntos do cotidiano de
uma comunidade, de uma sociedade. Muitas vezes,
ele relaciona temas de campos distintos para produzir
humor, ironia, buscando na diferença temática algo
em comum, literal ou metaforicamente. Nessa charge,
os temas relacionados são disputa eleitoral e:
Folha de S.Paulo, São Paulo, 31 mar. 2009.
O efeito de sentido pretendido pela charge faz alusão
à(ao):
a) pesquisas de intenção de voto.
b) programação televisiva.
c) experiência científica.
d) teorias apocalípticas.
e) luta física.
a) corrupção, que é encarada como processo natural
em Brasília.
b) cuidado estético com o ambiente em que trabalham
os políticos.
c) vigorosa camaradagem que perpassa as relações
entre os políticos brasileiros.
d) preocupação dos parlamentares brasileiros com o
bem-estar de cada um.
e) desvio de verbas públicas em prol de interesses
particulares de parlamentares.
Questão 36
O jornal Folha de S.Paulo noticiou o seguinte fato:
“Guindaste iça carro roubado em desmanche em
São Paulo”.
Do modo como o fato foi noticiado, há dupla possibilidade de leitura da manchete. Sobre a ambiguidade
causada, assinale a alternativa correta.
a) O que torna a manchete ambígua é o uso duplo da
preposição em.
b) Deslocando a expressão “em desmanche” (“Guindaste iça, em desmanche, carro roubado em São
Paulo), evita-se a ambiguidade.
c) O sentido duplo deve-se à polissemia da palavra
desmanche.
LC – 2o dia
19
Simulado ENEM 2010
Montagem sobre fotos de
Paulo Fridman/Corbis/Latinstock e Ana Araújo
Questão 38
Veja. São Paulo: Abril, ano 42, n. 13, 1º- abr. 2009.
LC – 2o dia
20
Simulado ENEM 2010
A linguagem usada no texto permite afirmar que:
Questão 40
a) o título “A vida na ‘Brasilha’ da fantasia” apresenta
um neologismo que remete à farra administrativa
denunciada.
b) o uso do termo “farra” envolvendo o Senado tira da
notícia o tom de seriedade exigido.
c) a expressão “burlar as leis” vai ao encontro da autoridade que o Senado representa.
d) a palavra “Brasília” foi grafada erroneamente para
chamar a atenção para a notícia.
e) o termo “jeitinhos” é condizente com o que se espera de uma instituição cujos membros representam o povo.
Pagu
Mexo remexo na inquisição
Só quem já morreu na fogueira
Sabe o que é ser carvão
Eu sou pau pra toda obra
Deus dá asas à minha cobra
Minha força não é bruta
Não sou freira nem sou puta
Nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Questão 39
Sou mais macho que muito “home”
Analise a propaganda a seguir.
Sou a rainha do meu tanque
Sou pagu indignada no palanque
Fama de porralouca, tudo bem
Minha mãe é Maria Ninguém
Não sou atriz-modelo-dançarina
Meu buraco é mais em cima
Nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho que muito “home”
Rita Lee e Zélia Duncan
A respeito dessa letra de música, não se pode dizer
que:
a) Rita Lee e Zélia Duncan brincam com as contraFolha de S.Paulo, São Paulo, 20 maio 2005. Equilíbrio.
dições masculinas e femininas no discurso sexual
Sobre essa propaganda, assinale o que for incorreto.
brasileiro.
b) inverte a polaridade da linguagem associada ao
a) Ela explora duas ocorrências do termo “vida” em
diferentes contextos sintáticos.
b) A proposição é uma questão que pretende levar o
leitor a refletir a respeito de como está vivendo: com
ou sem qualidade de vida.
c) Quando empregado como complemento do verbo
“ter”, o termo “vida” representa a existência sem
qualificações, podendo ser boa ou não.
d) Há um verbo implícito nessa propaganda.
e) Em “Toda quinta na Folha”, a palavra “toda” pode
ser substituída por “esta” sem causar prejuízo de
sentido.
LC – 2o dia
homem ao dizer que a mulher já ocupa o topo da
hierarquia entre os sexos.
c) parodia elementos falocêntricos (relativos ao “falo”,
representação do pênis) em passagens como: “Eu
sou pau pra toda obra” e “Deus dá asas à minha
cobra”.
d) apesar de recompor o próprio lugar da mulher no
pós-feminismo, deixa de combater estereótipos de
que a mulher é vítima.
e) é marcada pelo uso da linguagem pessoal.
21
Simulado ENEM 2010
Para responder às questões 41 e 42, leia o texto a
seguir.
Questão 41
Em relação à manchete anterior, a palavra “próprios”
veicula a ideia de:
Parlamentares elevam os
próprios salários em 91%
a) contradição.
b) ironia.
c) posse.
Em reunião conjunta ontem [14/12/2006], deputados e senadores decidiram quase que dobrar
seus salários e ainda assegurar reajustes automáticos. A partir de 1º de fevereiro, quando começa
o novo mandato, os parlamentares, que hoje recebem R$ 12,85 mil, passarão a ganhar R$ 24,5 mil
– o mesmo que os ministros do Supremo Tribunal
Federal (STF), teto oficial do funcionalismo público. Medida provocará aumentos em cascata nos
Legislativos estaduais e municipais.
d) reciprocidade.
e) explicação.
Questão 42
A expressão “Em reunião conjunta ontem” estabelece
uma relação de:
a) causa.
b) tempo.
c) proporção.
O Popular, Goiânia, 15 dez. 2006.
d) concessão.
e) consequência.
Questão 43
O Popular, Goiânia.
Do anúncio publicitário estatal, cuja intenção é propagandear os benefícios do pagamento de impostos (nesse
caso, do ISS), pode-se afirmar que:
a) na frase em destaque, há um jogo significativo de palavras, que pode causar indignação ao leitor.
b) a expressão “deitaram em cima do ISS que você pagou” tem sentido literal, confirmado no plano não verbal.
c) a expressão “deitaram em cima” prejudica a propaganda, pois “deitar em cima”, popularmente, tem o sentido
de se aproveitar, tirar proveito próprio.
d) a impressão negativa da frase inicial é confirmada, já que essa é a intenção do anunciante.
e) o texto não verbal é dispensável, já que tem caráter apenas ilustrativo.
LC – 2o dia
22
Simulado ENEM 2010
Para responder às questões 44 e 45, leia a letra da
música a seguir.
Questão 44
Asa Branca é uma das composições mais populares da
música brasileira. Considerando a linguagem utilizada
por Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira para compor
essa letra, assinale a alternativa correta.
Asa Branca
Quando oiei a terra ardendo
a) O uso de termos regionais afasta a composição das
camadas letradas e aproxima-a das camadas populares da sociedade.
b) O uso de regionalismos prejudica a composição,
pois fere a norma culta da língua portuguesa.
c) O uso dos pronomes na segunda pessoa torna a
letra adequada à norma padrão da língua portuguesa, o que se confirma também na forma verbal do
imperativo negativo não chore (verso 19).
d) no verso 16, há uso adequado, segundo a gramática normativa, do pronome pessoal.
e) O uso da variedade regional da língua portuguesa
contribui para o caráter de verossimilhança do tema
abordado.
Qual a fogueira de São João
Eu preguntei a Deus do céu, ai
Por que tamanha judiação
Que braseiro, que fornaia
Nem um pé de prantação
Por farta d’água perdi meu gado
Morreu de sede meu alazão
Inté mesmo a asa branca
Bateu asas do sertão
“Intonce” eu disse adeus Rosinha
Guarda contigo meu coração
Hoje longe muitas légua
Questão 45
Numa triste solidão
Espero a chuva cair de novo
Em Asa Branca, Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira trabalham um tema recorrente na literatura brasileira. Assinale a alternativa que identifica a obra que apresenta
temática semelhante à da música.
Pra mim vortar pro meu sertão
Quando o verde dos teus óio
Se espanhar na prantação
a) Fogo morto, de José Lins do Rego.
b) Urupês, de Monteiro Lobato.
c) Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa.
d) Terras do sem fim, de Jorge Amado.
e) Vidas secas, de Graciliano Ramos.
Eu te asseguro não chore não, viu
Que eu vortarei, viu
Meu coração
Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira
Rascunho
LC – 2o dia
23
Simulado ENEM 2010
Matemática e suas Tecnologias
Questões de 46 a 90
Instrução: para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque a letra correspondente
na Folha de Respostas.
Rascunho
Questão 46
Uma das características mais notáveis do mercado acionário é sua oscilação, mesmo
em prazos mais longos. Veja a seguir o gráfico do comportamento do Índice Bovespa
durante o prazo de vários meses.
Das funções a seguir, qual serve para representar essa característica do mercado acionário no período descrito?
a) Função de 1º grau do tempo.
b) Função de 2º grau do tempo.
c) Função exponencial do tempo.
d) Função logarítmica do tempo.
e) Função senoidal do tempo.
Questão 47
Um jovem trabalhador recebe um pequeno prêmio de R$ 30 000,00 na loteria e decide
aplicá-lo por 20 anos, com o objetivo de facilitar sua aposentadoria. Para isso, ele investe no “Tesouro Direto”, um programa do Tesouro Nacional.
O investimento feito oferece uma taxa de 7% ao ano acima da inflação. Supondo uma
inflação anual aproximadamente constante durante o período, a evolução do valor investido (montante) deve aproximar-se de:
a) R$ 42 000,00
b) R$ 72 000,00
c) R$ 116 000,00
d) R$ 125 000,00
e) R$ 146 000,00
MT – 2o dia
24
Simulado ENEM 2010
Para responder às questões 48 e 49, analise os gráficos a seguir.
Rascunho
Os gráficos mostram a evolução da produção de etanol no Brasil e nos Estados Unidos
no período de 2004 a 2008.
A evolução da produção de etanol nos último anos
34
BRASIL
(em bilhões de litros)
27
EUA
(em bilhões de litros)
22
15 16
2004 2005
18
18
12,8
2006 2007
24
2008
2004
14,7
2005
2006
2007
2008
Globo Rural. São Paulo: Globo, n. 275, set. 2008. p. 63. [Adaptado]
Questão 48
De acordo com os gráficos, analise as afirmativas:
I. A média da produção norte-americana no período é maior que a brasileira.
II. A mediana da produção norte-americana no período é maior que a brasileira.
III. A produção brasileira cresce mais rapidamente que a norte-americana no período
estudado.
É(São) correta(s):
a) apenas a afirmativa I.
b) as afirmativas I e II.
c) as afirmativas I e III.
d) as afirmativas II e III.
e) as afirmativas I, II e III.
Questão 49
Considerando que a população brasileira seja de aproximadamente 200 milhões de habitantes e fazendo um cálculo per capita, quantos litros de etanol foram produzidos por
brasileiro em 2008?
a) 13 litros
b) 110 litros
c) 135 litros
d) 650 litros
e) 1 150 litros
Questão 50
Os gráficos a seguir mostram os resultados de uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, para traçar
um perfil do tabagismo entre adolescentes e jovens nas escolas estaduais de ensinos
fundamental e médio em São Paulo.
MT – 2o dia
25
Simulado ENEM 2010
FFumantes
X N
UMANTES
Não
ÃOfumantes
FUMANTES
Rascunho
Idade
que
começou
o vício
IDADEemEM
QUE
COMEÇOU
O VÍCIO
10 a 12 anos
10
a 12 anos
18,8%
18,8
Fumantes
Fumantes
8,84%
8,84%
16
16aa1818anos
anos
33,6%
33,6%
Não fumantes
Não Fumantes
91,16%
91,16%
13 a 15 anos
47,6%
13 a 15 anos
47,6%
O Estado de S. Paulo, São Paulo, 28 ago. 2008.
Analisando os gráficos, pode-se afirmar corretamente que:
a) mais de 1 dos entrevistados nessa pesquisa são fumantes.
9
b) mais de 30% dos entrevistados começaram a fumar dos 16 aos 18 anos.
c) menos de 2% dos entrevistados começaram a fumar entre 10 e 12 anos.
d) 66,4% dos entrevistados nessa pesquisa começaram a fumar dos 10 aos 15 anos.
e) entre 10 e 18 anos, mais da metade dos jovens fuma em algum momento.
Questão 51
Considere que um grão de certa espécie de feijão tenha o formato aproximado de um
cilindro, com altura 1,0 cm e raio 0,2 cm. Considerando π como aproximadamente 22 ,
7
o número de grãos de feijão contidos em um pote de 2 litros, completamente cheio, deve
estar:
a) entre 500 e 2 000.
b) entre 2 000 e 5 000.
c) entre 5 000 e 10 000.
d) entre 10 000 e 20 000.
e) acima de 20 000.
r = 0,2 cm
h = 1,0 cm
Fonte da imagem do grão: <www.unifeijao.com.br/telas/defeito_feijao.php>.
Questão 52
O gráfico a seguir apresenta os índices mensais de inflação (Índice Nacional de Preços
ao Consumidor – INPC), de abril de 1979 a janeiro de 2008.
MT – 2o dia
26
Simulado ENEM 2010
Rascunho
Sobre o INPC, é correto afirmar que:
a) um índice de preços, como o INPC, não pode ser entendido como uma média de preços.
b) o índice apresenta uma mesma tendência de comportamento durante todo o período
estudado.
c) em alguns períodos apresentados pelo gráfico, houve inflação negativa, ou seja, deflação.
d) durante o governo dos dois presidentes mais recentes, o índice de preços apresenta-se baixo, comparado à sua média histórica.
e) o índice de inflação apresenta uma tendência clara de aumento nos anos mais recentes.
Questão 53
O gráfico a seguir representa, em porcentagem, os domicílios com telefone, em relação
ao total de domicílios no Brasil.
Folha de S.Paulo, São Paulo, 16 set. 2006, p. B19.
Analisando os dados do gráfico e levando em consideração a realidade brasileira, podemos afirmar que:
a) a diminuição percentual do número de domicílios só com telefone fixo deve-se principalmente a cancelamentos solicitados pelos moradores.
b) o aumento do percentual de domicílios somente com telefone celular mostra uma
característica típica de domicílios de alta renda.
c) em anos mais recentes, no caso de somente ser possível ter uma linha de telefone
em casa, a população tem considerado o celular preferível ao telefone fixo.
d) se o acesso ao telefone é considerado universalizado a partir do momento em que
90% dos domicílios dispõem de algum tipo de telefone, o acesso telefônico pode ser
considerado universal a partir de 2002.
e) se o acesso ao telefone é considerado universalizado a partir do momento em que
90% dos domicílios dispõem de algum tipo de telefone, o acesso telefônico pode ser
considerado universal a partir de 2005.
Questão 54
Leia o texto.
Informações importantes – Mega-Sena
Você escolhe de 6 a 15 números dentre os 60 do volante. Quanto mais números você
escolher, maiores são as chances de ganhar e maior é o preço da aposta. Veja a tabela
a seguir.
MT – 2o dia
27
Simulado ENEM 2010
Rascunho
Quantidade de
números
6
7
8
9
10
Valor em reais
2,00
14,00
56,00
168,00
420,00
Para ganhar o prêmio máximo na Mega-Sena, é necessário acertar os seis números
sorteados. Por isso, um apostador que escolha mais números tem maiores chances.
O aumento no preço do bilhete segue uma lógica matemática que pode ser bem explicada por:
a) O preço é função exponencial da quantidade de números.
b) O preço é uma função de segundo grau da quantidade de números.
c) O preço é o logaritmo decimal da quantidade de números.
d) O preço é função de uma combinação Cn,6, em que n é a quantidade de números
escolhidos.
e) Os preços seguem uma progressão geométrica a partir de a1 = 2,00.
Questão 55
Uma das características do sistema de mercado é a contínua concorrência, que leva, em
alguns casos, a brutais reduções de preços.
Considere que, em 1994, um minuto de chamada local falado ao celular em um plano
pós-pago custava cerca de R$ 1,00 e que hoje é possível contratar um plano conforme
o descrito a seguir:
• 1 000 minutos locais para fixo ou celulares da mesma operadora
• 200 minutos locais para celulares de outras operadoras
• Total: R$ 60,00 mensais
Considerando que o cliente contrate o plano descrito e use-o integralmente, pode-se
estimar que o custo de falar ao celular:
a) aumentou 6 000% no período.
b) reduziu 40% no período.
c) reduziu 60% no período.
d) reduziu 120% no período.
e) reduziu 95% no período.
Questão 56
Um cozinheiro deseja ferver água rapidamente. Ele sabe que uma das bocas de seu fogão é capaz de ferver 2 litros de água em 8 minutos e uma outra boca, menos potente,
é capaz de fazê-lo em 12 minutos.
Assim, ele divide os 2 litros de água adequadamente e liga as duas bocas no mesmo
instante. Ele conseguirá ferver a água em:
a) 4 minutos e 10 segundos.
b) 4 minutos e 48 segundos.
c) 6 minutos e 12 segundos.
d) 6 minutos e 40 segundos.
e) 10 minutos.
MT – 2o dia
28
Simulado ENEM 2010
Rascunho
Questão 57
Um grupo de 6 confeiteiras recebe uma encomenda de 12 000 docinhos para uma grande festa. Elas compram a massa pronta e sabem que, juntas, são capazes de preparar
todos esses docinhos em 8 horas, já contando algumas pausas para descanso.
No entanto, 4 confeiteiras saem para comprar as embalagens e receber do cliente, enquanto outras duas já começam a enrolar os docinhos. Duas horas depois, as 4 confeiteiras chegam e começam a ajudar as 2 que ficaram enrolando os docinhos.
Se elas continuarem trabalhando juntas, a confecção dos docinhos levará um total de:
a) 8 horas e 40 minutos.
b) 9 horas e 20 minutos.
c) 9 horas e 36 minutos.
d) 10 horas.
e) 10 horas e 20 minutos.
Questão 58
A loja de livros usados do centro da cidade de Wanderley utiliza o seguinte sistema de
trocas: “2 livros por 1”. Dos 7 livros indicados para o vestibular, Wanderley não tem nenhum. Para que possa ler os 7 livros indicados, utilizando sucessivamente o sistema de
trocas da loja da cidade, ele deverá ter, no mínimo:
a) 8 livros.
b) 5 livros.
c) 7 livros.
d) 9 livros.
e) 14 livros.
Questão 59
Se hoje é domingo, qual será o dia da semana passados 1 000 dias a partir de hoje?
a) Terça-feira.
b) Quarta-feira.
c) Quinta-feira.
d) Sexta-feira.
e) Sábado.
Questão 60
Uma questão de vestibular apresenta ao aluno duas equações (E1 e E2), cada uma delas
admitindo três raízes. Após analisar as equações e as raízes, o aluno deve marcar uma
das alternativas a seguir, sabendo que somente uma é correta:
A. Toda raiz de E1 é raiz de E2.
B. E1 e E2 não possuem nenhuma raiz em comum.
C. Nem toda raiz de E1 é raiz de E2.
D. Nem toda raiz de E2 é raiz de E1.
E. E1 e E2 não admitem solução.
MT – 2o dia
29
Simulado ENEM 2010
Acertar o exercício ficou mais fácil para o aluno, porque ele percebeu que duas alternativas são tais que uma delas é a negação lógica da outra. Essas alternativas são:
Rascunho
a) A e D.
b) A e C.
c) A e B.
d) C e D.
e) B e E.
Questão 61
Observe o quadrado de lado 10 cm da figura a seguir. Um aluno procura a função f(x)
que fornece a área da parte pintada em função de x. Sua conclusão, se correta, será:
a) f (x) =
f (x) =
(x) =
=
ff (x)
=
b) ff (x)
(x) =
(x)
fff (x)
(x)
(x)
c) fff (x)
(x)
f (x)
f (x)
(x)
d) ff (x)
=
=
=
=
=
=
=
=
=
=
2
x2
x 22
x2
x
2
2
5x
2
5x
2
5x
10x - x 2
5x
10x - x 22
-x
10x210x
2 x
22
10x 22
10x 22
10x
10x
x
x
e) A área não depende do valor de x e é sempre igual a 50 cm2.
Questão 62
Marta está elaborando um plano de negócios para abrir uma lavanderia em sua área de
serviço. Em seu plano, vai oferecer o serviço de passar roupas.
A passadeira que Marta vai contratar recebe um salário de R$ 8,00 por hora de serviço e
Marta terá que arcar com impostos sobre a folha de pagamento, que somam 20% sobre
tudo o que for pago à funcionária. A funcionária consegue passar uma peça de roupa
(calça ou camisa) a cada 10 minutos e a energia elétrica do ferro de passar custa R$ 0,60
por hora. Além disso, Marta vai pagar impostos equivalentes a 10% do preço do serviço.
O preço mínimo que Marta deverá cobrar para passar uma camisa, de modo a lucrar
R$ 1,00 por peça, é, aproximadamente:
a) R$ 0,75
b) R$ 1,20
c) R$ 1,90
d) R$ 2,40
e) R$ 3,00
Para responder as próximas duas questões, leia o texto a seguir.
Um vendedor foi contratado por uma jornada de 40 horas semanais e vai receber remuneração variável (por comissão) equivalente a 10% das vendas realizadas. Esse regime
de contratação, embora pouco comum no Brasil, é válido, desde que seja respeitada a
garantia constitucional de remuneração nunca inferior ao salário mínimo.
MT – 2o dia
30
Simulado ENEM 2010
Rascunho
Questão 63
Considerando que o salário mínimo à época da contratação seja de R$ 510,00, o gráfico
que melhor representa a remuneração do vendedor (eixo das ordenadas – y) em função
do volume de vendas realizadas, em reais (eixo das abscissas – x), considerando as
condições de contratação descritas no texto, é:
a)
c)
b)
d)
1 600
1 500
1 400
1 300
1 200
1 100
1000
900
800
700
600
500
400
300
200
100
0
e) Nenhuma das alternativas apresenta o comportamento adequado.
Questão 64
Certo dia, o patrão propõe que a remuneração variável seja alterada. A proposta do patrão
é pagar 20% de comissão, mas somente sobre as vendas que excederem R$ 4 000,00 no
mês. A proposta é vantajosa para o funcionário, se este vender um mínimo de:
a) R$ 2 000,00 mensais.
b) R$ 4 000,00 mensais.
c) R$ 6 000,00 mensais.
d) R$ 8 000,00 mensais.
e) R$ 10 000,00 mensais.
Questão 65
Duas esferas metálicas de raio 3 cm são colocadas dentro de um recipiente cilíndrico
que contém água e cujo raio da base é de 6 cm. Supondo que não haja transbordamento
de água, pode-se afirmar que o nível da água sobe:
a) 3 cm
b) 2,5 cm
c) 2 cm
d) 1,5 cm
e) 1 cm
Questão 66
Os círculos C1 e C2 da figura a seguir têm raio 1 e são tangentes no ponto O. A região
sombreada R é limitada por C1 e C2 e por um arco de círculo de centro O e raio 1.
Dados: r
π = 3; 2 = 1, 4; 3 = 1, 7.
MT – 2o dia
31
Simulado ENEM 2010
Rascunho
A área de R é, aproximadamente:
a) 0,35
b) 1,00
c) 1,15
d) 0,25
e) 1,36
Questão 67
A figura representa o gráfico da função f(x) = ax + b.
Com base nessas informações, pode-se concluir que o valor de f(b) é igual a:
a) - 2
3
1
b) 3
c) 2
d) 3
e) 4
Questão 68
Uma loja de materiais para escritório compra cartuchos para determinada impressora a
R$ 18,00 a unidade e calcula que, se cada cartucho for vendido a x reais, serão vendidos
200 – 2x cartuchos por mês.
Assim, a função que fornece o lucro mensal em função do preço de venda x é:
a) L(x) = 91x – x2
b) L(x) = 182x – 2x2
c) L(x) = 2x2 – 200x + 18
d) L(x) = 400x – 2x2 – 18
e) L(x) = 400x – 2x2
Questão 69
O preço de capa das edições de fim de semana de um jornal é de R$ 2,50 cada um. O
preço da assinatura de fim de semana desse jornal, durante seis meses, é de R$ 108,00.
Considerando que em seis meses haja 26 fins de semana, o desconto recebido é de:
a) 12,5%
b) 17%
c) 20,3%
d) 22%
e) 24%
Questão 70
A Matemática é uma linguagem e, por vezes, para ser compreendida, devem ser estabelecidas pontes entre as expressões matemáticas e a Língua Portuguesa. Dessa forma, a
correta interpretação da inequação x2 – 5x + 6 > 0 pode ser feita como:
MT – 2o dia
32
Simulado ENEM 2010
a) Encontrar todos os valores possíveis da expressão x2 – 5x + 6 que sejam maiores que
zero.
b) Encontrar todos os valores reais positivos de x que podem ser substituídos na expressão x2 – 5x + 6.
c) Encontrar todos os valores reais positivos de x que sejam raízes da expressão x2 – 5x + 6.
d) Encontrar todos os valores reais de x que tornem a expressão x2 – 5x + 6 positiva.
e) Encontrar todos os valores reais positivos de x que tornem a expressão x2 – 5x + 6
positiva.
Rascunho
Questão 71
Salário mínimo tem alta real de 53% no governo Lula
22/12 – 18:56 – Klinger Portella, iG São Paulo
Com a confirmação do novo salário mínimo em R$ 510,00 o presidente Luiz
Inácio Lula da Silva acumulará, nos oito anos de seu governo, um ganho real (desconsiderada a inflação) de 53,46% no valor do mínimo. Os dados fazem parte de
um levantamento divulgado nesta terça-feira pelo Departamento Intersindical de
Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).
Extraído do site: <www.ig.com.br>. Acesso em: 22 jun. 2010.
O texto e o gráfico mostram que o salário mínimo obteve ganho real, ou seja, foi reajustado acima da inflação. Se esse ganho real não existisse entre 2002 e 2010, e os
trabalhadores tivessem seu salário reajustado apenas pela inflação do período, o salário
mínimo em 2010 seria de, aproximadamente:
a) R$ 200,00
b) R$ 333,00
c) R$ 412,00
d) R$ 780,00
e) Faltam dados para permitir o cálculo.
Questão 72
Uma enfermeira trabalhou em uma maternidade por 5 anos, 5 dias por semana. Durante
todo esse tempo ela se dedicou exclusivamente ao controle dos nascimentos: efetuar
o registro de data, hora, local, paternidade, sexo, marcas de nascença etc., bem como
garantir a identificação adequada de cada criança. Na referida maternidade, ocorrem no
mínimo 10 partos diários.
MT – 2o dia
33
Simulado ENEM 2010
Um dia perguntaram a ela se, em todo o seu tempo de trabalho ali, ela já vira um dia em
que nascessem somente meninas ou somente meninos. Ao que ela respondeu: “Sim,
vários dias! Acho que já vi isso acontecer em pelo menos uns 20 dias!”
Rascunho
Considerando seus conhecimentos sobre probabilidades, é razoável afirmar que:
a) É bem provável que a enfermeira esteja mentindo. Nesse período, dificilmente ela
teria visto tal evento ocorrer mais de 10 vezes.
b) É bem provável que a enfermeira esteja falando a verdade. Nesse período, 20 vezes
é uma boa estimativa do número de dias em que todos os nascimentos tenham sido
do mesmo sexo.
c) É bem provável que a enfermeira esteja falando a verdade. Calculando as probabilidades, é bem razoável esperar que em cerca de 50 dias nasçam somente meninos
ou somente meninas.
d) Considerando a quantidade de dias trabalhados, é possível ter certeza de que ela fala
a verdade.
e) Considerando a quantidade de dias trabalhados, é possível ter certeza de que ela
esteja mentindo.
Questão 73
O gráfico representa o equilíbrio dinâmico predador-presa.
População
a) exponencial e logarítmica.
b) exponencial e exponencial.
c) função de 2º grau e função de 3º grau.
d) senoide e exponencial.
e) senoide e cossenoide.
População
População
As funções que adequadamente descrevem a população em função do tempo para
predador e presa podem ser, respectivamente:
Tempo
Tempo
Questão 74
Tempo
A medida de volume “mililitro” é equivalente ao centímetro cúbico e portanto: 1 mL = 1 cm3.
Sabe-se também que 1 mL contém entre 20 e 25 gotas. Dessa forma, podemos afirmar
que o volume de 1 mm3 é:
a) muito inferior a uma gota.
b) aproximadamente uma gota.
c) aproximadamente duas gotas.
d) aproximadamente cinco gotas.
e) aproximadamente dez gotas.
Questão 75
No site do IBGE <www.ibge.gov.br>, é possível obter uma estimativa precisa da população brasileira em dado momento. Para períodos curtos (minutos, horas ou dias), a população varia de acordo com uma função de primeiro grau. Veja a seguir uma verificação
feita em dois horários próximos:
21:48
POPCLOCK
População Estimada: 192.702.050
21:50
POPCLOCK
População Estimada: 192.702.050
Verificação feita
feitraem
em29/3/2010
29/03/2010
Verificação
<www.ibge.gov.br/home/disseminacao/online/popclock/popclock.php>.
MT – 2o dia
34
Simulado ENEM 2010
Com base apenas nesses dois dados, uma estimativa para a quantidade de nascimentos no Brasil durante o período de um dia é de, aproximadamente:
Rascunho
a) 400
b) 1 800
c) 3 200
d) 5 000
e) 12 000
Questão 76
3
2
a) 10 $ 2 $ 53
5
Um professor de Matemática notou que recebe muita propaganda via correio. Contabi5
3
2
2
2
$
3
lizando a correspondência por um período, chegou à conclusão
de que cada
b) carta
3 $ 5tem
a) 10 $
5
55
40% de chance de ser propaganda. Certo dia,
3 o2 porteiro liga
5 para esse professor5 e o
3
2
$
3
2
c) 6 $ cartas
a) 10A$ chance
b) exatamente
3$ 5
avisa de que ele tem cinco novas cartas.
de
três dessas
55
55
5
1
4
5
3
2
5
serem propaganda é de:
d) 10 $ 2 $ 53
b) 3 $ 2 5
a) 10 $ 2 $ 53
c) 6 $ 3 5
5
5
5
5
4
5
5
3
2
1
4
2
31
$
3
2
2
3
$
2
3
$
e) 6 $
c) 6 $ 5
b) 3 $ 5
a) 10 $
d) 10 $
5
5
5
5
5
5
5
5
1
4
5
5
4
1
2
3
$
3
2
2
3
$
d) 10 $
c) 6 $ 5
b) 3 $ 5
e) 6 $
55
5
5
55
Questão
77
4
1
1
4
5
e) 6 $ 2 $ 53
d) 10 $ 2 $ 53
c) 6 $ 3 5
5
5
5
O trecho 1da 4música a seguir4 é o1 tema de abertura
do seriado norte-americano The Big
2
3
$
2
3
$
e) 6 $
d) 10Theory:
$
5
5
Bang
5
5
4
1
2
3
$
whole Universe was in a hot dense state,
e) 6 Our
$
55
Then nearly fourteen billion years ago expansion started,
wait...
The Earth began to cool,
The autotrophs began to drool,
Neanderthals developed tools,
We built a wall (we built the pyramids),
Math, science, history, unraveling the mysteries,
That all started with the big bang!
[…]
© The Barenaked Ladies. The history of everything. Extraído do site: <www.bigbangtheory.com.br>. Acesso em: 24 jun. 2010.
Tradução livre:
Nosso Universo estava em um estado quente e denso,
Então há aproximadamente 14 bilhões de anos a expansão começou,
espera...
A Terra começou a esfriar,
Os autótrofos começaram a aparecer,
Os Neandertais criaram ferramentas,
Nós construímos um muro (construímos as pirâmides),
Matemática, ciência, história, desvendando os mistérios,
Tudo isso começou com o Big Bang!
O trecho de música citado leva 20 segundos para ser cantado. Um fato interessante
é que a música é cantada mais lentamente no começo e muito rapidamente no final,
dando a entender que os últimos eventos ocorreram muito mais rápido e em um tempo
muito mais recente que os primeiros.
MT – 2o dia
35
Simulado ENEM 2010
Considerando que pudéssemos representar toda a história do Universo nos 20 segundos da música, mantendo a escala perfeita dos acontecimentos, e que o gênero Homo
tenha surgido há, no máximo, 2 milhões de anos, então o trecho “Os Neandertais criaram ferramentas” deveria ser cantado:
Rascunho
a) logo no início da música.
b) aproximadamente no 8°- segundo.
c) aproximadamente no 15°- segundo.
d) aproximadamente no 18°- segundo.
e) no final do 19° segundo.
Questão 78
Tem sido frequente a ocorrência de fusões entre lojas brasileiras. Sobre esse tema, leia
o trecho de notícia a seguir:
O estrategista e o executor
Com estilos antagônicos,
os empresários Luiz Carlos
Batista, dono da Insinuante,
e Ricardo Nunes, da Ricardo
Eletro, juntaram-se para criar a
segunda maior rede de móveis
e eletrodomésticos do país [...]
Exame. São Paulo: Abril, n. 965, mar. 2010. Extraído do site: <http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0965/negocios/estrategistaexecutor-545027.html>. Acesso em: 24 jun. 2010.
Analise o infográfico apresentado. Com base nele, pode-se concluir que antes da fusão
o número de estados com presença de ambas as companhias era de:
a) 4 estados.
b) 5 estados.
c) 9 estados.
d) 16 estados.
e) Não é possível concluir com base nos dados apresentados.
Questão 79
Considerando um sinal recebido por uma antena ou computador, como saber se ele
contém uma tentativa de comunicação ou se é apenas um ruído produzido por alguma
fonte elétrica ou aparelho com defeito?
Uma das formas de tentar tomar uma decisão é saber que:
• comunicação traz sinais de forma organizada;
• ruído emprega sinais de forma aleatória, desorganizada.
Dada uma sequência de sinais 1 e 0 (um e zero), produzida mediante o tratamento adequado de um sinal recebido por uma antena, podemos aplicar três testes de forma a
identificar tal sequência como organizada ou aleatória.
1. Teste da quebra: se quebrada ao meio, uma sequência aleatória deve ter quantidades
próximas de números 0 (zero) de cada lado.
MT – 2o dia
36
Simulado ENEM 2010
2. Teste das trocas: em uma sequência aleatória, o número de vezes em que o próximo
número é igual ao anterior deve ser próximo ao número de vezes em que não é.
Rascunho
3. Teste da quantidade: uma sequência aleatória deve ter aproximadamente metade
dos números 0 (zero) e metade 1 (um).
Observe as sequências a seguir.
A: 10000101010101
B: 01001100100001
Analisando as sequências, podemos inferir que:
a) A sequência A apresenta características de sequência aleatória de acordo com os
três testes.
b) A sequência B apresenta características de sequência aleatória de acordo com os
três testes.
c) A sequência B não apresenta características de aleatoriedade de acordo com o “teste das trocas”.
d) A sequência A não apresenta características de aleatoriedade de acordo com o “teste das trocas”.
e) Nenhuma sequência apresenta características de aleatoriedade de acordo com o
“teste da quebra”.
Questão 80
Considere as informações sobre o Brasil apresentadas a seguir:
Mapa político
População por regiões (arredondada
para o milhão mais próximo)
Região
Regiões
População (em milhões)
Sudeste
78
Nordeste
51
Sul
27
Norte
15
Centro-Oeste
13
Fonte: IBGE. [Adaptado]
Norte
Nordeste
Centro-Oeste
Sudeste
Sul
Fonte: <www.viagemdeferias.com/joaopessoa/paraiba/distancias.php>.
É correto afirmar que:
a) mais da metade da população brasileira concentra-se no Sudeste.
b) a densidade demográfica do Centro-Oeste é superior à do Norte.
c) a densidade demográfica do Nordeste é superior à do Sudeste.
d) a região Norte é a menos populosa do país.
e) as regiões mais distantes do oceano Atlântico concentram mais da metade da população brasileira.
MT – 2o dia
37
Simulado ENEM 2010
Rascunho
Questão 81
O gráfico a seguir descreve a vazão (medida de capacidade) de filtros adequados para
garantir a qualidade da água de lagos artificiais.
Vazão de filtro para lagos ornamentais
9 500 10 000 10 000 10 000
10 000
8 500
9 000
8 000
7 000
6 000
6 000
2 500 2 500
2 500
20 000
2 000
15 000
1 000
1 400
5 000
500
850
3 000
400
750
2 000
600
1 500
300
300
0
900
2 500
1 000
1 000
2 000
1 400
750
3 000
2 000
4 300
10 000
3 500
4 000
7 500
5 000
500
volume de filtragem (litros/hora)
11 000
volume do lago (litros)
Fonte: <www.aquahobby.com/phpBB2/viewtopic.php?t=36040>. [Adaptado]
A sequência S1 (linha superior) descreve a vazão recomendada por um profissional.
A sequência S2 (linha inferior) descreve a vazão mínima recomendada.
Considerando apenas os números das duas sequências, é possível afirmar que:
a) a mediana das vazões em S1 é 6 000.
b) nenhuma das duas sequências possui moda.
c) a média de S2 é próxima da metade da média de S1.
d) as sequências S1 e S2 apresentam comportamentos distintos conforme o volume do
lago aumenta.
e) a mediana de S2 é 925.
O texto a seguir refere-se às questões 82 e 83.
Um pecuarista tem um pasto triangular ABC.
Nesse pasto, as medidas de AB e AC são, respectivamente, 1 200 m e 1 600 m, e o ângulo entre esses dois segmentos é de 90º.
Questão 82
O pecuarista deseja dividir esse pasto ABC em dois pedaços de igual área, mediante
uma cerca BD, conforme mostrado na figura. O comprimento de BD deve ser:
a) 960 m
b) 720 m
c) 280 m
d) 1 000 m
e) 1 200 m
MT – 2o dia
38
Simulado ENEM 2010
Rascunho
Questão 83
Um funcionário aconselha que a divisão não seja feita com o uso de uma
cerca inclinada BD, porque isso pode
dificultar ainda mais o manejo do gado.
Ele aconselha ao patrão que faça uma
nova cerca DE, paralela à cerca AB,
conforme a figura.
Nessas condições, para que a nova cerca DE divida o pasto ABC em dois pedaços
de igual área, a cerca DE deve ser posicionada a uma distância x do ponto B. Essa
distância é:
a) 800 m
a)
a)
a) 800
800 m
m
a)
800
m2 m
b)
600
b)
b) 600
b)
600 22 m
m
b)
600
2
m
c)
800
2
m
c)
800 2 m
c)
c) 800 2 m
c)
800
d) 800
800^^2
22-- m 2
2 hh m
d)
^
d) 800^ 2 - 2 hh m
m
d) 800 2 -3 2 m
d)
33 m
e)
1
600
e)
e) 11 600
600 33 m
m
e)e) 1 600 33 m
3
Questão 84
“A luz sempre percorre o caminho mais curto entre dois pontos.”
Princípio da Física
Considere o sistema a seguir, em que há um espelho no eixo x.
O menor caminho para se ir do ponto A = (1, 3) até o ponto C = (9, 1) passa necessariamente pelo ponto B sobre o eixo x, tal como a figura. Sabendo-se que CD = DE e que
A, B e E são colineares, então o comprimento do menor caminho de A até C, passando
por B, é:
a)
4
a)
4
4
a)
b)
5
b)
5
b)
5
c)
6
c)
6
c)
6
7
d)
d) 7
7
d)
e)
8
e) 8
8
e)
5
5
5
5
5
5
5
5
5
5
5
5
5
5
5
MT – 2o dia
39
Simulado ENEM 2010
Rascunho
Questão 85
Um professor deseja desenhar um triângulo equilátero em um quadro-negro dividido em pequenos quadrados, conforme mostra a figura.
Inicialmente, ele desenha a base do triângulo – segmento AB mostrado – composta de 14 quadradinhos.
Sabendo que ele só dispõe de uma régua, ele deverá
marcar o terceiro vértice verticalmente acima do ponto
médio do segmento AB aproximadamente:
a) 8 quadrados acima.
b) 10 quadrados acima.
c) 12 quadrados acima.
d) 14 quadrados acima.
e) 16 quadrados acima.
Questão 86
Considere um sistema de eixos cartesianos. A medida da altura AH de um triângulo de
vértices A (1, 5); B (0, 0) e C (6, 2) é:
a)
a)
a)
b)
a)
b)
a)
b)
c)
b)
c)
b)
c)
d)
c)
d)
c)
d)
e)
d)
e)
d)
e)
e)
e)
2 7
2107
2107
2510710
51077
10
2
5 710
10
3
5 710
35 5
10
710
3 510
7
7
10
3 510
7 5510
10
3
7 510
8
7 5510
87 7
10
510
8 710
8 7510
8 710
7
Questão 87
O piso de um salão de 8 m de largura por 12 m de comprimento é revestido com pedras de granito quadradas, como mostra a figura a seguir. Em cada uma das posições
– P1, P2, P3 e P4 – existe uma pessoa.
As distâncias entre P2 e P3 e entre P1 e P4
são, respectivamente:
a) 5,6 m e 6,8 m
b) 5,6 m e 8,0 m
c) 6,4 m e 6,4 m
d) 6,0 m e 7,2 m
e) 6,4 m e 7,2 m
MT – 2o dia
40
Simulado ENEM 2010
Rascunho
Questão 88
Aprenda a segurar a Torre de Pisa
Postado em 18/2/2009, 13:19, por Alexandre Aragão
Há pontos turísticos que demandam fotos específicas: se você visitar a Torre de
Pisa, na Itália, não tem como sair de lá sem uma foto “segurando” a construção,
impedindo-a que caia. Uma foto como a que segue abaixo.
Entretanto, principalmente por ser um must-have dos pontos turísticos italianos, a
foto com a Torre de Pisa é muito disputada. Isso ocasiona uma situação engraçada:
várias pessoas escorando a edificação ao mesmo tempo. Não entendeu? Eu explico:
Extraído do site: <http://spintravel.blogtv.uol.com.br/Usuario.aspx?id=8jIULnsaypY%3D>.
Sobre as fotos, é possível afirmar que:
a) a primeira foto deve ter sido tirada de cima de um morro, para que a mão do rapaz
esteja na altura dos últimos andares da torre.
b) máquinas fotográficas colocam na mesma altura, em uma foto, pontos que sejam
colineares entre si e com a lente.
c) na segunda foto, não é possível que todas as pessoas que fazem pose de “segurar a
torre” consigam uma foto adequada. Apenas uma pessoa por vez pode ter a angulação adequada.
d) o efeito visual obtido só é possível com câmeras especiais.
e) N.D.A.
MT – 2o dia
41
Simulado ENEM 2010
3 3
2
a) V = 3 a 3 e S T = ^1 + 3 h a 2
6
h
^
a)
V
=
a
e
S
=
1
+
3
a
T
Questão 89
6
2 3
2
b) V = 2 a 3 e S T = ^1 + 3 h a 2
Em uma pirâmide reta de base quadrada, todas as
volume
(V)
e sua
h
^
b)arestas
V = 6valem
a ea.SSeu
=
1
+
3
a
T
6
área total (ST) valem, respectivamente:
3 3
2
c) V = 3 a 3 e S T = 6a 2
6
c) V =
a e S T = 6a
36
2
3 333
22
2
d)
V
=
a
e
S T = ^1 + 2 h a 2
h
^
a)
d)
a) V =
a e S TTT = 1 + 3 a
3
d) V = a e S T = ^1 + 2 h a
6
2 3
2
e) V = 2 a 3 e S T = 3a 2
2 333
2
22
h
^
a e S TTT = 1 + 3 a
b) V =
b)
e)e) V = 6 a e S T = 3a
6
6
3 333
22
c) V =
a e S TTT = 6a 2
c)
6
33
22
d) V = a 3 e S TTT = ^1 + 2 ha 2
Rascunho
Questão2 90333
22
e) V =
a e S TTT = 3a 2
6
O feno é uma excelente forma de suplementar a alimentação de um rebanho. Veja o
texto a seguir.
Uso do feno
Em períodos secos ou no inverno, a pastagem não fornece alimentação farta e
de qualidade. Visando manter a produtividade, os pecuaristas utilizam o feno como
recurso para manter a produtividade tanto de gado leiteiro quanto de corte.
O feno de melhor qualidade, é aquele que provém de forragem cortada no ponto
ideal e curada rapidamente, ideal para as categorias mais exigentes do rebanho.
Quando “passado” ou molhado pela chuva, o feno apresenta qualidade inferior e
deve ser reservado às categorias menos exigentes do rebanho.
Em condições normais, 5 kg de feno por dia são suficientes para suplementar a alimentação de uma vaca adulta. Assim, um produtor rural que consegue fenar todo o excedente
de capim produzido na estação própria, além de garantir a alimentação de seu rebanho,
pode vender o excesso para terceiros, desde que tenha um produto de boa qualidade.
Extraído do site: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Feno>. Acesso em: 28 jun. 2010. [Adaptado]
Considere que a cabana a seguir será usada como um reservatório para feno e que o
feno tem densidade de 100 kg por m3.
Considerando um pequeno rebanho de 80 animais e as informações do texto, o feno armazenado na cabana pode suplementar a alimentação do gado durante quanto tempo,
antes de ser necessário comprar mais?
a) 4 dias.
b) 6 dias
c) 8 dias.
d) 10 dias.
e) 12 dias.
MT – 2o dia
42
Simulado ENEM 2010
Transcreva a sua Redação para a Folha de Redação
1
2
3
4
5
O
6
7
H
8
9
11
13
15
21
22
23
24
25
26
E
R
20
R
19
A
18
D
17
A
S
16
Ç
C
14
Ã
U
12
O
N
10
27
28
29
30
LC – 2o dia
43
Simulado ENEM 2010
Folha de Redação
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
LC – 2o dia
44
Simulado ENEM 2010
Simulado 2 ENEM 2010 – Folha de Respostas
LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
Simulado 2 ENEM 2010 – Gabarito 2o dia
LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
A
E
D
C
E
B
B
A
E
C
E
B
C
B
A
B
D
B
A
E
D
C
B
D
C
D
E
E
B
A
D
E
B
D
C
B
E
A
E
D
C
B
A
E
E
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
E
C
A
C
C
D
D
C
D
E
B
B
A
E
B
E
E
B
D
C
A
A
B
B
D
B
A
E
A
D
A
E
B
D
B
E
D
D
A
C
D
B
B
B
B

Documentos relacionados

Avaliação do 2º dia

Avaliação do 2º dia • Seu texto deve ser escrito à tinta, na Folha de Redação, que se encontra no final deste Caderno. • Desenvolva seu texto em prosa: não redija narração, nem poema. • O texto com até 7 (sete) lin...

Leia mais

Sem título-3

Sem título-3 ATENÇÃO: as questões de 91 a 95 são relativas à língua estrangeira. Você deverá responder apenas às questões relativas à língua estrangeira (inglês e espanhol) escolhida no ato de sua inscrição.

Leia mais

Simulado ENEM 3a série

Simulado ENEM 3a série data para que as mesmas sejam entregues para correção. No caso da cena da charge, a professora ouve uma estudante apresentando argumentos para a) discutir sobre o conteúdo do seu trabalho já entre...

Leia mais