(Sidarta News 1\272 sem 2012 vers...)

Сomentários

Transcrição

(Sidarta News 1\272 sem 2012 vers...)
Cotia, 2 de junho de 2012.
Uma publicação dos alunos de 6º e 7º anos do Colégio Sidarta
Sidarta News
n.o 7
Colégio Sidarta (11) 4612-2711
Artigos de interesse
especial:
? A violência no
futebol brasileiro: isso
tem que acabar!
? Campanha contra os
maus-tratos aos
animais!
Destaques:
? O Ano Internacional
das Cooperativas, tema
da Festa Junina do
Sidarta!
? Turismo e Hotelaria
na Copa de 2014:
entrevista com nossa
ex-aluna Patrícia
Vezzani
Cooperação: educação é fundamental!
Como escola associada à UNESCO (United
Nations Educational, Scientific and Cultural
Organization; Organização das Nações Unidas
para a Educação, a Ciência e a Cultura), o
Sidarta apóia o Ano Internacional das
Cooperativas.
sustentável, promovendo o fortalecimento do
ser humano, com ênfase especial às questões
com que se depara na atualidade, tais como:
HIV/AIDS, solução de conflitos, degradação
ambiental, desastres ecológicos, dentre
outros...”
Segundo Irina Bokova – Diretora Geral da
UNESCO, “nos dias de hoje, investir na formação integral de crianças e jovens, significa
prepará-los para o ‘Novo Humanismo do Século
XXI’”, o que representa direcionar a ação
educacional para o desenvolvimento humano
A Educação tem a função de prover os valores,
atitudes, capacidades e condutas essenciais
para que o ser humano possa confrontar os
desafios de sua existência.
Extraído do documento oficial – Programa das Escolas
Associadas - UNESCO
A arte é um dos meios que une os homens.
Leon Tolstói
Profª Gizele Caparroz de Almeida
A Cooperação será o tema deste ano nos
Projetos do Sidarta, começando pela nossa
Festa Junina, pois as festas populares são um
grande exemplo de atitude cooperativa em
uma comunidade, nas danças, na música, na
decoração e nos pratos típicos.
Antes mesmo da festa, os alunos já começaram a cooperar coletando materiais recicláveis
para as atividades do tradicional Barracão
(veja entrevista à pág. 3).
Cultura Regional:
A arte e a cultura popular unem uma comunidade e configuram sua identidade. Por isso,
nossos alunos saíram a campo reconhecendo a
história cultural de nossa região.
O E.M. conheceu o Circuito da Taypa de Pilão,
em visita ao Sítio do Mandu.
Os alunos do Ensino Fundamental pesquisaram
o Maracatu e receberam a visita do mestre
Dito, fundador da Congada de Cotia.
Página 2 de 12
Acontece no Sidarta
Editorial
2012, instituído o Ano Internacional das
Cooperativas, pela Unesco, fez com que nossos
jornalistas se voltassem para uma questão
importante para o futuro do planeta: a
cooperação.
Equipe de jornalismo do
1º semestre de 2012,
com a professora Gizele
Caparroz de Almeida,
responsável pelo Projeto
Acreditamos que atitudes cooperativas devem
ser aprendidas e valorizadas. A escola é o
espaço ideal para este aprendizado!
O Projeto Jornal na Escola é um exemplo de
aprendizagem cooperativa em que as habilidades individuais são exploradas no grupo, a fim
de que todos percebam a riqueza da diversidade e a importância de cada um para a produção
do jornal.
Nesta 7ª edição, há um pouquinho de cada
jornalista, com assuntos importantes para o
nosso futuro - carros sustentáveis, ecoturismo,
respeito aos animais, a paz no esporte - e um
olhar especial para a cobertura de nossa Festa
Junina, cujo tema é a construção e preservação
da cultura da região por meio de ações coletivas nas Festas Populares: o tapete de rua, os
estandartes, as danças e a organização da
própria festa!
Nossos pequenos jornalistas estão cada vez
mais críticos e merecem nossos parabéns pelo
trabalho!
Profª Gizele Caparroz de Almeida
Amizade, Companheirismo, Cooperação!
Por Silvia Sofia Faria Grotkowski
Uma das atividades coletivas do Barracão foi a
construção de estandartes que têm como base
as festas do Maracatu e Congada.
Cada turma desenhou em seu estandarte
imagens de Amizade, Companheirismo e
Cooperação.
Você sabe o que é um estandarte?
Alunos do 3º ano do Ensino
Médio projetam o
desenho do estandarte da
turma, em aula no
Barracão.
O Maracatu trabalha a ideia de nações ao
referir-se aos povos africanos, que tiveram sua
população escravizada no Brasil. Na região de
Cotia, a tradição tem a sua continuidade por
meio da atuação da Família Trindade, herdeiros do legado do poeta pernambucano Solano
Trindade.
Os estandartes no Maracatu.
É uma espécie de bandeira que carrega um
símbolo no qual um grupo acredita.
As bandeiras existem há mais de 3000 anos.
Desde os tempos mais antigos, eram feitas com
a aplicação de tecidos sobre tecidos de cores
diferentes, dando origem aos primeiros
estandartes de tribos, organizações militares e
religiosas e mais recentemente de
organizações políticas.
Expediente
Jornalistas e redatores do 6ºano:
Camilla Ciamponi Fernandes Martins
Felipe Tacla
Isabelle Lobato Bandeira
João Kei Nishimoto
Luca Moreno Louzada
Luiza Chung Lee
Natalia Gisela Prates de Oliveira
Rafael de Souza Monteiro Vagaroso
Silvia Sofia Faria Grotkowski
Tales Sacomano Martins
Victoria Alonço Ferreira
Vitória Rodrigues Castillo
Jornalistas e redatores do 7º ano:
Bruno Morales Balkins
Gabriel Tacla
Giovanna Navarro Marcondes
Lucas Galvão Bueno Nishikawa
Matheus Arruda Matos
Paula Gil Dias Leite
Paulo Vitral Arbex
Pedro Johannes Ostmann Palma
Raissa Camelo Lopez
Victória de Oliveira Capuano
Fotos: Carolina Ramos, Gizele Caparroz
Editora-chefe: Profª Gizele C. de Almeida
Página 3 de 12
Acontece no Mundo
Tapete de rua no Sidarta?
Por Silvia Sofia Faria Grotkowski
Neste ano, na Festa Junina do Sidarta,
decidiram fazer os tapetes de rua, porque 2012
é o ANO INTERNACIONAL das COOPERATIVAS
pela UNESCO e essa tradição é feita pela
comunidade. No Sidarta não há ruas, então os
tapetes foram feitos pelos alunos no barracão.
Entrevistei o professor de Artes do Colégio
Sidarta, Anderson Cavalcante Rei, para
conhecer a tradição milenar dos tapetes de rua
e saber mais sobre os tapetes do Sidarta!
Como é feito um
tapete de rua?
Itaquaquecetuba – SP
Sidarta News - O que é um tapete de rua?
Anderson Rei - É uma tradição católica de
decorar as ruas com composições produzidas
coletivamente pela comunidade.
Sidarta News - De onde veio e de que época é a
tradição dos tapetes de rua?
Sidarta News - Então, os tapetes de rua podem
contar histórias?
Anderson Rei – Sim. São histórias religiosas
sobre a vida de Cristo e dos santos
homenageados.
Anderson Rei - É uma tradição muito antiga,
medieval, e vem dos países de Portugal e
Espanha. Tem como origem a comemoração do
Corpus Christi.
Sidarta News - Por que os tapetes de rua são
tradições coletivas?
Anderson Rei - Porque eles envolvem as
pessoas da comunidade para produzir desenhos
nas ruas para celebrar Corpus Christi. Após uma
missa, a população sai em procissão sobre os
tapetes de rua, levando o corpo de Cristo. Por
isso os desenhos são religiosos e fazem parte de
uma narrativa.
Santana de Parnaíba – SP
Sidarta News - E os tapetes do Sidarta, que
histórias vão contar?
Anderson Rei – Cada turma vai se representar
num pedaço do tapete, pensando nos temas da
Amizade e Cooperação.
O professor Anderson
Rei explicou que são
utilizados diversos
tipos de materiais,
como serragem
colorida, borra de
café, farinha, areia,
flores e folhas e
alguns pequenos
acessórios, como
tampinhas coloridas
de garrafas, lacres de
latinhas e materiais
recicláveis. Por isso,
todos os alunos
coletaram esses
materiais e doaram
para a escola.
Nossos tapetes foram
montados em caixas
de madeira, para não
desmancharem e
poderem ficar
expostos por muito
tempo.
TAPETES DE RUA MODERNOS !
Os tapetes de rua medievais inspiram artistas ainda hoje, como o brasileiro Vick Muniz, que cria desenhos com objetos
recicláveis, ou como o escocês Andy Goldsworthy, que trabalha com elementos naturais como pedras, folhas e varetas.
O documentário “Lixo Extraordinário” acompanha o trabalho do artista plástico Vik Muniz em um dos maiores aterros sanitários do mundo: o Jardim
Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro. Ao centro, obra que Vik Muniz criou especialmente para a abertura da novela “Passione”. “O
reaproveitamento do lixo é um tema que vai ao encontro do meu trabalho”, explica o artista, que usou pneus para reproduzir os cachos do cabelo da
moça. À direita, “Árvore”, obra de Andy Goldsworthy. (Fotos: TV Globo)
Cultura: Histórias em Quadrinhos
Página 4 de 12
Como surgiram as primeiras HQs?
Por João Kei, Luca Moreno e Rafael Monteiro
Pintura rupestre no Piauí,
conta uma história de
homens caçando.
As primeiras Histórias em Quadrinhos, como
conhecemos hoje, foram produzidas no século
XIX e XX, mas pesquisadores consideram que
pinturas muito antigas poderiam ser as
pimeiras HQs.
Arte rupestre, pintura rupestre ou ainda
gravura rupestre, são termos dados a pinturas
nas cavernas pré-históricas. Alguns
pesquisadores consideram que essas pinturas
são as primeiras HQs do mundo!!!
Normalmente a cerâmica grega era decorada
com pinturas com temas do dia a dia,
mitológicos ou eróticos, como as pinturas
rupestres. Eles contavam histórias em quadros,
assim como as pinturas rupestres e pinturas no
Egito Antigo.
Alguns consideram como a
primeira história em
quadrinhos a criação de
Richard Fenton Outcalt,
The Yellow Kid, em 1896.
As primeiras manifestações das HQs
aconteceram no começo do século XX, na busca
de novos meios de comunicação e expressão
gráfica e visual.
Os avanços da imprensa, da tecnologia e dos
novos meios de impressão possibilitaram o
desenvolvimento desse meio de comunicação
de massa. Nas primeiras décadas, os
O poeta Carlos
Drummond de
Andrade foi um de
seus leitores assim
como o político Ruy
Barbosa!
comics(cômicos).
O primeiro super-herói dos quadrinhos foi
HUGO HÉRCULES, em setembro de 1902, no
The Chigago Tribune. Criado por William H.
Koerner, ele salvava mulherzinhas indefesas do
perigo e seu poder era a super-força.
Super-humanos
Por Tales Sacomano Martins
Muitas pessoas nascem com “SUPER”
habilidades, como força, agilidade e
velocidade. Uma nova temporada de “Os super
humanos de Stan Lee” foi lançada e está
carregada de pessoas com habilidades únicas,
que podemos comparar aos super-heróis.
Stan Lee criou sua série baseada em superheróis dos quadrinhos que ele mesmo criou;
alguns quando criança: Homem Aranha, os Xmen, o Quarteto Fantástico, o Demolidor, Hulk
e o Dr. Estranho. Assista a esta SUPER-SÉRIE no
History Channel!
HQ brasileira
Heróis de rua
A revista O Tico-Tico, lançada pelo
jornalista Luís Bartolomeu de Souza e Silva,
foi a primeira HQ brasileira! Sua primeira
edição saiu no dia 11 de outubro de 1905.
Era publicada em dois tipos de papel, com
quatro páginas coloridas.
Sabia que super-heróis de verdade existem?
Esses mascarados não têm super poderes,
mas vão às ruas para ajudar quem precisa.
Thanatos, por exemplo, distribui garrafas
de água e comida a moradores de rua. Eles
estão concentrados na América do Norte,
principalmente nos EUA, onde surgiram os
heróis de quadrinhos.
Por João Kei, Luca Moreno e
Rafael Monteiro
Revista O Tico-Tico,
de 1953.
quadrinhos eram essencialmente humorísticos.
É por isso que o nome delas em inglês é
Plágio
O personagem mais popular da revista,
Chiquinho, era uma cópia não-autorizada de
Buster Brown, personagem
criado por
Richard Felton Outcault. Esta informação só
foi divulgada nos anos 1950, quando o plágio
foi denunciado por desenhistas de São
Paulo.
Mickey Mouse fez sua estreia em quadrinhos
no país em 1930, nas páginas de O Tico Tico,
mas era chamado de Ratinho Curioso.
A revista foi bastante popular!
Por Luca Moreno
Batman de Taubaté
No Brasil, o militar aposentado André Luiz
Pinheiro é chamado de Batman de Taubaté
porque ficou conhecido em sua cidade após
ter sido convidado pela PM a usar a fantasia
do homem-morcego numa campanha para a
paz. Essa campanha foi realizada pelos PMs
de Taubaté com o objetivo de reduzir o
crime nessa cidade, que no começo do ano
retrasado era muito grande.
Cultura: Histórias em quadrinhos
Página 5 de 12
HQ NO CINEMA:
THE AVENGERS, “OS VINGADORES”, 2012
Uma mistura de ação e comédia. Homem de
Ferro (Robert Downey Jr.), Capitão América
(Chris Evans), Gavião Arqueiro (Jeremy
Renner), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra
(Scarlett Johanson) e Nick Fury (Samuel L.
Jackson) são alguns dos heróis da Marvel que se
reúnem na agência de espionagem internacional S.H.I.E.L.D. para defender o planeta e a
humanidade de ameaças intergalácticas. O
vilão é Loki (Tom Hiddleston), o irmão adotivo
de Thor (Christopher Hemsworth). Loki tem um
bastão que, se for tocado no coração de uma
pessoa boa, a faz servir Loki.
Energia Sustentável
O Homem de Ferro desenvolve uma energia
sustentável para sua empresa. Porém, Loki
rouba essa energia para conseguir trazer sua
frota estelar para a Terra, com a ajuda do
Tesseract.
O seis vingadores se unem para salvar o
mundo das maldades do vilão Loki!
Por Paulo Vitral Arbex
Depois de passar dias perdido no deserto árabe,
construiu um robô para sair de lá que depois ele
aperfeiçoou.
Bruce Banner, “Hulk, o monstro”: Sofreu um
acidente com raios gama e, quando fica
zangado, vira Hulk, um monstro irracional.
Thor “O Deus do Trovão”: Vindo de Asgard, o
poderoso Deus da mitologia viking, tem de
impedir as ameaças de seu irmão Loki quando
descobre que nasceu num reino de guerra e
escuridão.
Os Vingadores em HQ
Clint Barton “Gavião Arqueiro, O Légolas do
Futuro”: Salva Viúva Negra anos antes de ela ir
para S.H.I.E.L.D., mesmo tendo ordem para
matá-la.
Natália Romanova “Viúva Negra, a assassina”: Nos EUA, tinha a ficha vermelha, pois
era uma espiã russa. Tem uma dívida com Clint
Barton por ter sido salva.
Tony Stark, “Homem de Ferro, o playboy”:
A VOLTA DO “SUPER 8”
Por Paulo Vitral Arbex
Super-8 (ou Super 8 mm) é um formato cinematográfico desenvolvido nos anos 1960 e lançado
no mercado em 1965 pela Kodak, como um
aperfeiçoamento do antigo formato 8 mm,
mantendo a mesma bitola.
O filme tem 8 milímetros de largura, exatamente o mesmo que o antigo padrão, e também
tem perfurações de apenas um lado, mas as
suas perfurações são menores, permitindo um
aumento na área de exposição da película, e
portanto mais qualidade de imagem. O formato
Super-8 ainda reserva uma área onde uma pista
magnética permite a gravação sincronizada do
som.
Super 8, o filme (2011)
J.J. Abrams e Steven Spielberg produziram o
filme “Super 8”. A trama se passa no verão de
1979, quando um grupo de seis garotos, em
uma cidade industrial de Ohio, testemunha
uma catastrófica colisão noturna de um
caminhão com um trem de carga. Eles registram tudo com a câmera Super-8 com a qual
Os Vingadores, o filme
estavam tentando fazer um filme. Não tarda
para que eles comecem a desconfiar que aquilo
não foi um acidente, quando misteriosos
desaparecimentos começam a acontecer e o
exército tenta encobrir a verdade - algo muito
mais terrível do que eles poderiam imaginar.
Steven Spilberg quis fazer esse filme para
lembrar das filmagens que fazia antigamente,
nas décadas de 70 e 80. Nessa época, não era
possível ver o filme logo em seguida e você
tinha que revelar a película antes, o que
demorava perto de uns 4 dias.
Capitão América, o
primeiro vingador
Depois de uma
experiência científica,
Steve Rogers fica mais
alto e mais forte. Em
1942, ele foi o primeiro
vingador, quando
conheceu o pai de Tony
Stark, Howard Stark.
Esporte Especial - Comportamento
Página 6 de 12
Violência nos esportes
Por Matheus Arruda Matos
O francês Zidane na
Copa de 2006
Estatuto do
Torcedor
Lei 10.671, 15 de
março de 2003
Artigo 1º-A do
estatuto:
“A prevenção da
violência nos
esportes é de
responsabilidade do
poder público, das
confederações,
federações, ligas,
clubes, associações
ou entidades
esportivas,
entidades
recreativas e
associações de
torcedores,
inclusive de seus
respectivos
dirigentes, bem
como daqueles
que, de qualquer
forma, promovem,
organizam,
coordenam ou
participam dos
eventos
esportivos”.
Estamos vivendo uma época de muita violência
nas cidades e nos esportes, principalmente no
futebol. Ocorrem casos de briga entre
torcedores que não respeitam seu time
adversário ou entre jogadores que não
concordam com alguma escolha do árbitro e
acabam agredindo-o. Hoje em dia, a polícia
fica dentro de campo para prevenir esses
casos.
Muitos desses torcedores já saem de casa com a
intenção de praticar violência e, no caso dos
atletas, é possível perceber que um dos
maiores motivos para os jogadores brigarem é
não aceitarem perder.
Um exemplo de violência nos esportes
aconteceu na Copa do Mundo de 2006, quando
o jogador Zinedine Zidane que era da seleção
da França, após sofrer uma ofensa de seu
adversário, agrediu-o com uma cabeçada.
Copa de 2014
Del Nero, presidente da FIFA disse que para o
Brasil ser a sede da Copa do Mundo em 2014 não
é aceitável ver mortes em jogos, como
aconteceu no jogo do Corinthians e Palmeiras
em 25/3/12. Sua sugestão para os clubes é que
tenham controle das torcidas organizadas.
Outra solução é aumentar o número de
policiais nos jogos e nas ruas.
Morte no campo
No clássico paulista Corinthians e Palmeiras, o
caso foi grave, pois foi registrada uma morte.
Nem os policiais conseguiram conter a briga.
Um deles disse que a polícia estava em minoria
para enfrentar as duas torcidas, Gaviões da
Fiel e Mancha Verde. No confronto André Alves,
de 21 anos, morreu.
Preconceito é violência
Também ocorrem casos de violência no vôlei,
porém de forma diferente. O caso que será
relatado não é de briga e sim de preconceito. O
jogador de vôlei Wallace, da seleção do
Cruzeiro, sofreu insultos. Um torcedor o
chamou de macaco e ele irritado partiu para
cima da torcida para poder tirar satisfação.
Para apoiar o jogador, a seleção do Vôlei Futuro
colocou o nome “Wallace” nos uniformes de
cada jogador para dizer não ao preconceito.
No Mundo . . .
Muitos outros casos de violência ocorrem no
mundo. Na Inglaterra, os torcedores são muito
violentos. Um amistoso entre a seleção da
Inglaterra e Holanda foi cancelado por causa
dos torcedores. Foi relatada pela Federação de
futebol do país que os torcedores deixaram
prédios em chamas, em Croydon.
Futebol americano
O futebol americano, por exemplo, é violento,
mas não por maldade. Muitas vezes os
participantes acabam exagerando na força do
choque e acabam machucando seu adversário.
Foto da Associação do Futebol Americano no Brasil
Para compreender melhor o futebol
americano, leia “O outro futebol, o
americano”, de Lucas Nishikawa.
Página 7 de 12
Esporte Especial - Comportamento
O outro Futebol, o Americano
Por Lucas Nishikawa
O Super-Bowl é o principal campeonato do
futebol americano. Em 1922, a American
Professional Football Association (APFA)
tornou-se conhecida como a famosa National
Football League (NFL).
Em 1933, o Chicago Bears foi consagrado o
campeão ao derrotar o New York Giants no
primeiro jogo da NFL. Após três décadas, surgiu
uma outra liga, a AFL. No começo, houve uma
rivalidade entre as duas ligas. Após alguns
anos, a NFL e a AFL disputavam quem tinha os
melhores times, os jogadores eram “roubados”
de uma liga para outra, os americanos queriam
mais campeonatos e ninguém entrava em um
acordo.
Foi então que o dono da AFL teve a ideia de
cada liga disputar seu campeonato anual e o
campeão de cada liga disputava a final. Esse
seria quase um Super-Bowl.
A primeira final foi entre o Green Bay Packers,
representando a NFL, e o Kansas City Chiefs,
representando a AFL. Após a vitória do
Packers, o dono do Chiefs nomeou esse
campeonato de Super-Bowl, porque se baseou
no brinquedo “Wham-O Super Ball”, de seu
filho. Para indicar qual a edição, usavam
número romano, então, por exemplo, o de
2012 é o Super-Bowl XLVI (46).
Minha opinião de torcedor
Em janeiro de 2012, eu assisti às eliminatórias
para o Super-Bowl. Não era um grande clássico, pois o Miami Dolphins e o New York Jets
eram de regiões diferentes. Fiquei surpreso,
porque eu observei torcedores de times
diferentes sentados lado a lado, brincando,
conversando, tirando fotos, bebendo cerveja e
até torcendo juntos.
Com isso, percebi que o nosso futebol é muito
mais violento. Mesmo que dentro do campo, o
futebol deles seja perigoso, o nosso fora de
campo é muito mais.
As Mulheres nos jogos olímpicos
Por Felipe Tacla e Gabriel Tacla
"Declaro abertos os primeiros Jogos Olímpicos
internacionais", proclamou o rei George I,
vestido com toda pompa na abertura da
primeira competição dos Jogos Olímpicos da
Era Moderna, no dia 6 de abril de 1896, aos pés
da Acrópole, para alegria de Pierre Coubertin.
O barão de Coubertin, o francês que criou os
Jogos Olímpicos da Era Moderna, em 1894, era
contra a entrada de mulheres nas competições,
porém as mulheres não pararam e foram
atuando cada vez mais nos esportes até que
conseguiram. O barão, logo na abertura dos
jogos de Amsterdã, em 1900, subiu à tribuna e
pediu demissão do cargo. Após isso acusou seus
seguidores de haverem “traído o ideal
Olímpico, permitindo a presença de
mulheres”.
Os organizadores dos jogos olímpicos
quebraram um de seus “regulamentos”:
permitiram a participação de 11 mulheres
entre outros 1000 atletas. Competiram no
tênis, vela, croquete, hipismo e golfe. Desde
então passaram a participar mais dos jogos
olímpicos.
Nas Olimpíadas de Sidney, no ano 2000, houve a
maior delegação de mulheres da história: 94
mulheres participaram, ou seja, 46% do total
de esportistas.
Brasileiras
A primeira participação das brasileiras foi em
1932, nos Jogos Olímpicos de Los Angeles com
as nadadoras Maria Lenk e Mary Dalva, e Aída
dos Santos no atletismo. A conquista da
primeira medalha olímpica para as brasileiras
foi em Atlanta, 1996.
Documentário: Maria Lenk, a essência do espírito
olímpico
A nossa torcida já é
separada e tem brigas.
Algo tem que mudar! O
futebol americano é
perigoso, mas fora do
campo, o nosso é muito
mais.
Lucas Nishikawa
Brasileiras
medalhistas
Atlanta 1996
Vôlei de praia (ouro):
Jacqueline Silva e
Sandra Pires
Basquete (prata)
Vôlei (bronze)
Sidney 2000
Vôlei de praia
(prata): Adriana
Behar e Shelda
Basquete (bronze)
Vôlei de praia
(bronze): Adriana
Samuel e Sandra Pires
Vôlei (bronze)
Atenas 2004
Futebol (prata)
Vôlei de praia
(prata): Adriana
Behar e Shelda
Pequim 2008
Vôlei (ouro)
Futebol (prata)
Judô leve (bronze):
Ketleyn Quadros
Taekwondo (bronze):
Natália Falavigna
Vela (bronze):
Fernanda Oliveira e
Isabel Swan
Moda
Página 8 de 12
Esmaltes: O que você nunca soube
Atualmente muitas mulheres usam esmaltes. Mas poucas conhecem a história desse produto.
Por Natalia Oliveira, Isabelle Bandeira e Victória Alonço
Cleópatra
Unhas Caviar
No ano de 5000 a.C., as indianas já usavam
henna, mas o registro do primeiro esmalte nas
unhas foi em 3000 a.C.: as chinesas misturavam
laca, goma-arábica, gelatina, cera de abelha,
tinturas vegetais e ovos brancos e davam cor
com pétalas de orquídeas e rosas esmagadas
artesanalmente. Na China e no Egito o esmalte
era objeto de distinção social. Cleópatra
gostava dos tons vermelhos escuros e Nefertiti
gostava dos tons vinho.
Mais para frente, em 600 a.C., as chinesas
aristocratas usavam joias e pedrarias para
cobrir as unhas. Já em 1800, no Renascimento
os esmaltes eram apenas de brilho. Do outro
lado do oceano os incas desenhavam gaivotas
nas unhas.
Na Era Moderna
Somente em 1925, durante estudos que
desenvolviam tinturas para carros, foram
descobertas as primeiras soluções que se
assemelham com os esmaltes de hoje. O tom
era rosa-claro e era aplicado no meio das
unhas.
Nos anos 30, os irmãos Revlon lançam várias
cores novas no mercado e surge a unha postiça.
Em 1940, as cores preferidas eram vermelho,
malva , mostarda, combinadas aos looks.
Nos anos 70, o império era dos salões especializados. Em 1980, atrizes como Farrah Fawcett
lançaram a moda do esmalte rosa clarinho e
branco.
Esmaltes atualmente
Jhonny Depp
Atualmente, o mundo dos esmaltes está muito
diferenciado. As principais tendências são:
esmaltes adesivos (grudam na unha para
produzir lindas estampas), unha filha única
(pintamos uma única unha da mão de cor
diferente) e as unhas de caviar, que não são
feitas com essa iguaria, mas têm pequenas
missangas que causam essa impressão.
Esmaltes para homens
Homens de esmalte não são exatamente uma
novidade, mas ainda hoje é um tabu. De um
tempo para cá, a prática vem se
popularizando, principalmente entre os
artistas.
Há coleções especiais de esmaltes para eles.
Entrevista: A Química dos Esmaltes
A professora e química Maria Luiza Villa nos
contou algumas curiosidades sobre a
composição dos nossos adorados esmaltes!
Confira!
Sidarta News - Quais são os principais
componentes do esmalte comum?
Esmaltes fluorescentes
Maria Luiza Villa – Os principais são o
polimetilacrilato (plastificante),
esteralcônio (parecido com cola),
nitrocelulose (torna o esmalte maleável),
etileno (para o esmalte não despedaçar),
poliuretano (para pigmentação), resinas
(dão brilho, aderência, resistência e
durabilidade), solventes (para secagem) e
corantes (dão cor).
Sidarta News - Usar esmalte faz mal para a
saúde?
Maria Luiza Villa – Os esmaltes são
prejudiciais apenas a quem tem alergia a
algum dos componentes.
Sidarta News - O que tem de diferente na
composição química dos esmaltes que
brilham no escuro em relação ao comum?
Maria Luiza Villa – O oxicloreto de bismuto é
a substância responsável pelo brilho e, junto
com o Flúor ou Neon, faz a cobertura dos
esmaltes que brilham no escuro.
Página 9 de 12
Turismo
Hotelaria e Turismo – áreas em crescimento!
Com o Brasil sediando a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016, é esperado um grande desenvolvimento
nas áreas de Turismo e Hotelaria. Patrícia Vezzani, formada no Sidarta em 2012, hoje é aluna do 2º ano de Hotelaria
e Turismo do SENAC. Em entrevista à nossa equipe ela fala do seu futuro profissional.
Por Camilla Ciamponi Fernandes Martins e Luiza Chung Lee
Sidarta News - Quem estuda Hotelaria e
Turismo trabalha em que local?
Patrícia Vezzani - A Hotelaria e o Turismo
possuem uma área de atuação bem expandida,
podendo encontrar profissionais em diversos
ambientes: Hotéis (departamentos de Eventos,
Alimentos e Bebidas, Recursos Humanos,
Governança, Finanças, Reservas, Marketing,
entre outros), Bancos, Agências de Viagens,
Hospitais, Aeroportos, Parques Temáticos e
órgãos de turismo.
Sidarta News - O que fez você escolher o seu
curso?
Patrícia Vezzani - Acredito que um dos maiores
fatores de eu ter escolhido a Hotelaria foi a
rotina desse trabalho, que não existe. Cada dia
é uma nova surpresa, com novos obstáculos,
diferentes clientes e variadas soluções. Já que
sempre fui uma pessoa que não gostou de
rotina e que sempre gostou de lidar com o
inesperado, me identifiquei muito com o curso.
Hoje, que trabalho num departamento de
Eventos, tenho mais que certeza de que
encontrei o meu ambiente. Cada dia é uma
nova solicitação de diferentes estilos de
eventos.
Sidarta News - As faculdades de Hotelaria e
Turismo são juntas ou separadas?
Patrícia Vezzani - São cursos separados. O
turismo seria como uma mãe que possui vários
filhos, sendo um deles a Hotelaria. O objetivo
do turismo é garantir toda uma estrutura, ou
seja, quem cursa Turismo tem que ter um
pouco de conhecimento em relação à
Hospedagem, Transportes, Marketing,
Alimentos e Bebidas e até mesmo Gastronomia.
Já a Hotelaria se aprofunda na área da
hospedagem.
Sidarta News - Agora, vamos falar de Brasil! O
que está sendo feito para receber as pessoas
que virão para o Brasil, para assistir e para
jogar na Copa do Mundo de 2014 ?
Patrícia Vezzani - A Copa do Mundo é sem
dúvida um evento grande e importante, porém
um país precisa garantir uma estrutura para
realizar esse acontecimento. Infelizmente o
Brasil não a apresenta e não vem agindo
adequadamente para fazer do país um local
adequado. Faltando dois anos, precisamos
presenciar com urgência a melhoria dos
aeroportos, as estruturas das estradas, o
transporte público, a segurança, entre outros
fatores. Junto com essa preocupação,
acabamos nos questionando se todo esse gasto
público não deveria estar sendo investido em
setores mais carentes de nosso país como a
Educação e a Saúde.
Sidarta News - Na sua opinião, que benefícios
a Copa e as Olimpíadas trarão
para o
desenvolvimento do nosso país?
Patrícia Vezzani - A economia vai ter um
impulso, ou seja, o PIB (Produto Interno Bruto)
vai aumentar. Outro ponto é a oportunidade de
se relacionar com diferentes culturas, já que
vamos receber diversos turistas. Mais um fator
qu e pode se r in tere ssan te, são os
investimentos na infraestrutura do país.
Uma mensagem de
Patrícia Vezzani aos
professores e alunos
do Sidarta!
Estar na
Universidade é uma
fase deliciosa!
Porém, aproveitem o
Sidarta! Agarrem
essa oportuni dade!
Estudem, divirtam-se
com seus amigos e
sejam sempre gratos
pelos seus
professores. Às vezes
ficamos com tanta
vontade de crescer
que deixamos de
viver o presente.
Hoje, eu olho pra
trás e morro de
saudades de tudo
que vivi aí no
Sidarta, de cada
momento que dividi
com os meus amigos
e de cada
aprendizado que tive
com os meus
mestres! Muitíssimo
obrigada pela
oportunidade!
Nossa ex-aluna Patrícia
Vezzani, 18, trabalha
na área de Eventos do
Hotel Golden Tulip
Paulista
Turismo ecológico no Brasil
Patrícia Vezzani - O Turismo Ecológico tem como objetivo relacionar o ser humano com a natureza e ensiná-lo a preservá-la. Aqui no Brasil o
Turismo Ecológico é desenvolvido, principalmente em áreas do Norte e Nordeste, com suas florestas e praias. Podemos encontrar paisagens
naturais que continuam intactas, sem nenhuma interferência do homem. Camila e Luiza dão dicas de Turismo Ecológico no Brasil!
Pantanal
Cataratas do Iguaçu
Fernando de Noronha
Bonito
Página 10 de 12
Games
O MUNDO É DOS GAMES
Por Bruno Morales Balkins e Pedro Johannes Ostmann Palma
Game World
Por Pedro Johannes
Pedro Johannes na
entrada da Game World
2012
A Game World é um centro de atrações anual
cheio de jogos e torneios. Em 2012, contou com
atrações como a final do concurso de Cosplay
de personagens de jogos e as pinturas de
Yoshitaka Amano, um dos criadores Final
Fantasy e aconteceu dias 30 (somente para
convidados), 31 de Março e 1º de Abril, no
centro de convenções do Shopping Frei Caneca.
Para quem não sabe, Final Fantasy é um jogo
japonês que já tem mais de 10 edições. É o 3º
jogo mais vendido da história. Mas nem sempre
foi assim: em 1987, a empresa criadora do Final
Fantasy, Square Company, estava passando por
uma séria crise financeira.
Mesmo assim, a empresa decidiu apostar todas
as suas fichas em um último game e colocar um
nome relacionado à situação em que a empresa
se encontrava: Final Fantasy (Fantasia Final).
Em 18 de dezembro, o jogo foi lançado para o
NES, da Nintendo, e foi um sucesso absoluto, o
que salvou a Square da falência e a colocou em
uma posição de destaque no mundo dos jogos
no Japão.
O “pai” de Final Fantasy foi o japonês Hironobu
Sakaguchi. Final Fantasy é uma das sagas com
maior número de continuações. A saga conta
com cerca de 68 milhões de unidades vendidas,
o que a coloca na honrosa posição de terceiro
jogo mais vendido da história dos games.
Dicas: veja alguns dos jogos
mais esperados de 2012! Por Bruno Balkins
Atrações da
Game World
Exposição de pinturas
de Yoshitaka Amano,
um dos criadores de
Final Fantasy.
JOGOS
DATA DE LANÇAMENTO
DESCRIÇÃO DO JOGO
Asura’s Wrath
21 de fevereiro de 2012
Esse é um jogo de ação com
níveis sem precedentes de
drama, dinamismo e interação.
BioShock Infinite
entre abril e junho de 2012
Esse é um jogo de ação em
primeira pessoa porque o
jogador toma a pele da
personagem!
Saint Seiya:
The Sanctuary Battle
16 de março de 2012
Esse jogo colocará os jogadores
no drama mais popular de Saint
Seiya com um novo jogo.
2012
Esse jogo marca o retorno da
aclamada série para PC, após
quase 7 anos desde o
lançamento.
Halo 4
2012
O Master Chief regressa para
enfrentar o seu destino e as
forças do mal ancestrais que
ameaçam todo o universo.
Final Fantasy XIII-2
31 de janeiro de 2012
Alguns personagens desse jogo
vão se arriscar em um novo
campo menos perigoso.
Diablo 3
Final Cosplay
Na final do campeonato
World Cosplay Summit,
os cosplayers
interpretaram
personagens de games.
Esportes
Página 11 de 12
Os carros do futuro chegaram!
Por Victória de Oliveira Capuano e Vitória Rodrigues Castillo
Você sabia que...
O carro voador Transition, nome dado pela montadora do protótipo, tem autonomia
de voo de 724 km, pode levar duas pessoas e alcança a velocidade máxima de 185
km/h e pode ser transformado de carro em avião em apenas 30 segundos pelo piloto,
segundo a montadora.
O Transition possui várias vantagens, é o que garante a Terra, montadora responsável
pela produção do protótipo, entre elas, é a segurança, já que carro "voador" pode ser
dirigido na estrada no caso de mau tempo, em vez de ser impedido de voar ou de
decolar em condições perigosas.
O "carro que voa" custará US$ 194 mil, e a empresa diz que já recebeu encomendas,
que podem ser feitas no site da montadora, e já foram entregues no final de 2011.
Um lugar que está investindo em carros do futuro é a Califórnia, mas em carros
sustentáveis.
Os carros do futuro chegaram!
“São carros que não prejudicam o meio ambiente” (Gabriel Tacla – 7º ano)
“Não prejudicam o mundo,ou seja,não poluem” (Matheus Matos – 7º ano)
O sonho de muitos fanáticos
por carros virou realidade?
Pois é, os carros voadores já
estão sendo vendidos nos EUA.
Será uma solução para o
trânsito? Imagine um veículo
que tenha a capacidade de...
voar. A Administração Federal
de Aviação (AFA), nos EUA,
acaba de aprovar a produção
de uma “mini aeronave”com
capacidade de voar e andar de
modo igual aos carros.
“São carros que utilizam energia limpa” (Editora do jornal,Gi Caparroz)
A energia limpa é uma forma de energia que não polui o meio ambiente. Um
exemplo é a energia eólica, produzida por meio das correntes de vento!
Ídolo teen
comemora seus
18 anos em
grande estilo.
O carro na bolsa!
Para quem AMA carros esse é um carro que
pode ser desmontado para colocar na
bolsa. COMO ISSO É POSSÍVEL?
Nada é impossível para a ciência! As
pessoas não terão problemas com lugar
para estacionar.... Para quem adora
carros, é o carro do sonho de todos!
O carro vai sendo “decomposto” como um
veículo desmontável, até se tornar do
tamanho de um pedaço de goma de
mascar. O carro pequeno é então colocado
dentro da bolsa da motorista.
Acredito que seja possível, pois se hoje já
até desenvolveram o micro chip, no
futuro fazer carros que se desmontam
não será tão difícil.
Gabriel Tacla – 7º ano
Do jeito que a tecnologia está avançada,
acho que principalmente no Japão, já vão
começar a fazer, talvez daqui a uns 100
anos.
Paulo Arbex – 7º ano
Não. Porque pelas leis da física isso não é
possível!
José Renildo – auxiliar de coordenação
Acho que não é possível, porque um carro
é algo muito grande para ser desmontado
e guardado. Mas se fosse possível, seria
uma solução para a sociedade, porque
não teria tantos roubos de carros.
Paula Leite – 7º ano
Justin Bieber comemorou
seus 18 anos em grande
estilo. No dia 01/03/12 o
cantor participou do programa
de Ellen De Generes e lá
ganhou seu presente de
aniversário. Mas se você acha
que foi apenas uma lembrancinha, está enganado. Justin foi
presenteado com um carro
novo.
O novo modelo da
marca Fisker Karma, é
ecologicamente correto. O
carro é ecologicamente
correto, pois é elétrico, e não
usa combustível a base de
petróleo.
Página 12 de 12
Seu Pet
MAUS TRATOS & ABANDONO
Por Giovanna Navarro , Paula Gil e Raíssa Lopez
Giovanna, Paula e Raíssa
em visita ao Canil
Golden Trip
LEIS CONTRA OS
MAUS TRATOS E
ABANDONO DE
ANIMAIS
Por Paula Gil
Justifica-se cada vez
mais a proteção aos
animais, pois eles são
maltratados e
abandonados todos os
dias. Na Europa há a
Convenção Europeia
para a Proteção dos
Animais, D.L. 99/81 de
29 de Julho!
A pessoa que maltrata
um animal paga multa
e, dependendo do
caso, é até levada à
prisão.
É desumano o que
fazem, é horrível,
inacreditável como um
humano pode fazer
isso, diz Raissa Lopez,
estudante do 7º ano do
Colégio Sidarta.
Cachorros abandonados e maltratados também
existem, podem estar do lado de fora de sua
casa, mas podem também estar sendo mal
tratados na casa vizinha, próximo de você e
isso não pode ser ignorado. Em muitos países da
Europa já existem leis contra isso, e se alguém
for pego maltratando um animal, irá ser preso.
No Brasil isso ainda não acontece, pois muitas
pessoas que maltratam cães não são presas.
Mas também existem lugares que podem
acolher animais maltratados e abandonados,
como canis. Por exemplo, o “Canil Golden
Trip”, que recolhe cachorros de rua para
cuidar e depois os colocam para adoção.
Marcos Nishikawa, 45, e Ana Carolina
Navarro,36, são os donos do canil. Marcos era
economista e Carol enfermeira, mas decidiram
largar tudo e dedicar a vida aos cães. O canil é
um espaço muito grande e cheio de
equipamentos e diversos espaços somente para
os animais.
Sidarta News - O que fez vocês quererem ter
um canil e há quanto tempo ele existe?
Marcos Nishikawa - Desde os treze anos minha
principal atração eram os cachorros. Abri o
canil não por um ato comercial, mas por amor
aos cães. O Canil foi criado em 1977; tem 35
anos.
Sidarta News - Qual é o procedimento do canil
quando encontra um cachorro abandonado?
Ana Carolina - Vacinar, vermifugar e dar banho
contra pulgas e carrapatos. Depois castramos e
procuramos um novo lar.
Sidarta News - Houve alguma história
inesquecível de salvamento de algum animal?
Ana Carolina – Houve um cachorro que chegou
todo queimado no canil, pois o dono jogava
água quente nele. Cuidamos e arrumamos um
novo dono.
Sidarta News - O que você acha dessas pessoas
que abandonam os animais?
Ana Carolina – É uma falta de responsabilidade
social!
Crueldade nunca mais!
Por Raissa Lopez
Maus tratos aos animais??
NANANINANÃO!!!
Titã antes e depois dos maus tratos.
Este cão foi enterrado (em uma cova rasa no fundo de um quintal) vivo. Ele se chama Titã e foi
a “estrela” do evento “CRUELDADE NUNCA MAIS”. Estava com sarna, infecção nos olhos,
anêmico e debilitado. Ele foi atendido pela veterinária Viviane Cristina da Silva, que cuidou
dele e o adotou.
Salve um cãozinho você também!