SurTec 835

Сomentários

Transcrição

SurTec 835
SurTec 835
Níquel Químico para ABS
1- DESCRIÇÃO
O processo de níquel químico SurTec 835 é uma solução altamente estável, operando
com temperatura relativamente baixa, depositando com elevada velocidade, camadas
uniformes e condutoras de níquel sobre ABS.
O SurTec 835 é fornecido em duas partes concentradas, o SurTec 835 Parte 1 e o
SurTec 835 Parte 2, que devem ser diluídos em água destilada para preparação dos
banhos. Estas mesmas duas partes devem ser usadas tanto na montagem como na
manutenção dos banhos.
O SurTec 835 foi formulado para processo com deposição sobre plásticos em sistema de
gancheira, porém pode ser operado a granel. Neste caso as peças podem ser fixadas em
gancheiras para o ciclo de eletrodeposição, ou ter continuidade no sistema a granel até o
níquel brilhante.
2- CONDIÇÕES GERAIS
2.1- Instruções Operacionais
Produtos para montagem dos Banhos
Faixa
Recomendado
SurTec 835 Parte 1
50 - 60 mL/L
55 mL/L
SurTec 835 Parte 2
45 - 55 mL/L
50 mL/L
Valores Analíticos
Níquel Metal
3,1 - 3,7 g/L
3,4 g/L
SurTec 835 Parte 1
50 - 60 mL/L
55 mL/L
18,2 - 22,2 g/L
20,5 g/L
45 - 55 mL/L
50 mL/L
8,5 - 9,0
8,8 - 9,0
Redutor
SurTec 835 Parte 2
pH
Dados Operacionais
Temperatura
Tempo de Imersão
20 - 40 °C
25 - 35 °C
5 - 10 minutos
6 minutos
Agitação
Mecânica. Não usar agitação a ar
Tanques
Plástico como PE, PP ou PVC ou ferro revestido
com estes materiais
Filtração
Recomendada contínua com 1 a 2 vezes o volume
do banho por hora com filtros tipo cartucho de polipropileno
Aquecimento
Recomendado aquecedores imersão de quartzo ou
pyrex. Ou por manta ou por vapor
Refrigeração
Não é necessário
Exaustão
Não é necessário. Uma boa ventilação é recomendada por questões ambientais
BT – SurTec 835
Página 1 de 5
2.1.1- Preparação do banho
1234-
Encher o tanque com ¾ litros de água deionizada;
Adicionar 55 mL/L de SurTec 835 Parte 1 e agitar;
Adicionar 50 mL/L de SurTec 835 Parte 2 e agitar;
Acertar o pH da solução para 8,8 a 9,0 com amônia concentrada (28%), e
completar o nível do banho para volume final com água deionizada.
2.1.2- Sequência Operacional
123456789101112131415-
Desengraxe químico SurTec 141-B
Lavagem dupla
Mordente crômico
Lavagem dupla
Imersão em SurTec 965
Lavagem dupla
Ativação em ácido clorídrico a 25% v/v
Lavagem dupla
Imersão em SurTec Ativador Black Seeder
Lavagem dupla
Imersão em SurTec 969
Lavagem dupla
Níquel químico SurTec 835
Lavagem dupla
Sequência em processo eletrolítico
2.1.3- Nota
O recobrimento das peças no processo SurTec 835 é muito rápido. Com tempos de
imersão de 5 a 6 minutos obtém-se camada condutora suficiente para a continuidade em
processos eletrolíticos.
A relação área processada / volume de banho não chega a ser crítica, sendo que valores
até 4 dm²/litro de banho são satisfatórios.
2.2- Manutenção
Para assegurar uniformidade de resultados, fazer a manutenção diária do banho
mantendo-o dentro dos parâmetros de trabalho definidos.
2.2.1- Manutenção prática do SurTec 835 Parte 1 e do SurTec 835 Parte 2
O SurTec 835 tem manutenção simples. Como dado prático, pode ser feita manutenção
baseada em área processada com um consumo aproximado de 700 mL de SurTec 835
Parte 1 e 700 mL de SurTec 835 Parte 2 para uma área processada de 1.000 dm².
Este dado é orientativo e sujeito a variação, portanto, é conveniente que seja feita análise
periódica do banho para determinação da concentração exata de cada componente.
Alguns fatores que interferem no consumo são:
1- Tempos de imersão longos
2- Temperatura muito elevada
3- Arraste excessivo do banho
4- Relação área de peças / volume do banho maior que 4 dm²/L
5- Sujidades metálicas em suspensão no banho
6- pH fora da faixa indicada.
2.2.2- Manutenção do SurTec 835 Parte 1 e do SurTec 835 Parte 2 por análise
A concentração de SurTec 835 Parte 1 deve ser mantida entre 50 a 60 mL/L, que
corresponde a 3,1 a 3,7 g/L de níquel metal. Normalmente, para cada adição de 1 mL/L de
SurTec 835 Parte 1 pode ser adicionado 1 mL/L de SurTec 835 Parte 2. Esta indicação
BT – SurTec 835
Página 2 de 5
de adição de SurTec 835 Parte 2 na mesma proporção do SurTec 835 Parte 1 nem
sempre é exata, por isso indicamos a correção do SurTec 835 Parte 2 por análise.
A concentração recomendada para o SurTec 835 Parte 2 é de 45 a 55 mL/L, que
corresponde a 18,2 a 22,2 g/L de hipofosfito de sódio.
2.2.3- pH
O pH deve ser mantido entre 8,8 a 9,0. Para manutenção deste valor, proceder a
correções duas vezes ao dia, adicionando hidróxido de amônio para elevar o seu valor.
Pode ser usada também amônia anidra em sistemas de reforços contínuos.
Para baixar o valor de pH usar solução de ácido sulfúrico a 50% v/v, cuidando para não
deixar cair abaixo de 8,5, pois valores mais baixos de pH aumentam a espessura do
depósito.
2.3 Controle Analítico
2.3.1- Coleta de Amostra
Coletar a amostra em um ponto em que o banho esteja o mais homogêneo possível;
deixar esfriar até temperatura ambiente e se necessário, decantar ou filtrar.
2.3.2- Determinação de Níquel Metal
 Reagentes
- EDTA - Solução Padrão 0,1 M
- Hidróxido de Amônio PA - concentrado
- Indicador Murexida - 1% p/p em NaCl
 Procedimento
1- Pipetar 10 mL do banho de SurTec 835 para erlenmeyer de 250 mL.
2- Adicionar 50 mL de água destilada ou deionizada.
3- Adicionar 10 mL de Hidróxido de Amônio concentrado.
4- Adicionar 0,5 g de indicador Murexida.
5- Titular com solução EDTA 0,1 M até o ponto de viragem violeta.
Cálculo: mL gastos EDTA 0,1 M x fc x 0,5869 = g/L de Ni°
2.3.3- Determinação do SurTec 835 Parte 1
Cálculo: mL gastos EDTA 0,1 M x fc x 9,48 = mL/L de SurTec 835 Parte 1
2.3.4- Determinação do Redutor
 Reagentes
- Tiossulfato de Sódio PA - Solução Padrão Na2S2O3 0,1 N
- Iodo PA - Solução Padrão 0,1 N
- Ácido Clorídrico PA - Solução 6N
- Indicador Amido - 1% p/v em Água Destilada a quente
 Procedimento
1- Pipetar 10 mL do banho de níquel químico SurTec 835 para um frasco de índice de
iodo com tampa esmerilhada de 250 mL.
2- Adicionar 25 mL da solução de Ácido Clorídrico 6N.
3- Adicionar 50 mL da solução de Iodo 0,1N no frasco.
4- Lavar o frasco com 3 a 5 mL da solução de Ácido Clorídrico 6N.
5- Fechar o frasco e colocar em lugar escuro durante 30 minutos.
6- Titular com solução Tiossulfato de Sódio 0,1N até a cor mudar de marrom a incolor,
usando amido como indicador.
BT – SurTec 835
Página 3 de 5
Cálculo: [(mL I2 x fcI2 ) - (mL Na2S2O3 x fcNa2S2O3)] x 0,53 = g/L de Redutor
2.3.5- Determinação do SurTec 835 Parte 2
Cálculo: [(mL I2 x fcI2 ) - (mL Na2S2O3 x fcNa2S2O3)] x 1,31 = mL/L SurTec 835 Parte 2
2.4- Especificação do Produto
Produto
Aspecto
Densidade (g/cm³)
pH
SurTec 835 Parte 1
Líquido azul
1,160 - 1,200
8,0 - 9,0
SurTec 835 Parte 2
Líquido incolor
1,230 - 1,270
6,0 - 7,5
2.5- Instalação e Equipamentos
2.5.1- Tanques
Recomendamos o uso de tanque de ferro revestido com PVC ou material plástico
resistente a ácidos, tais como PVC, polietileno ou polipropileno.
2.5.2- Sistema de Aquecimento
O tanque pode ser equipado com manta dupla com água para o seu aquecimento.
Recomendamos também o uso de aquecedores de imersão de quartzo ou pyrex ou tubos
de teflon para o aquecimento com vapor.
Quando usar aquecedores de imersão, recircular a solução com agitador mecânico ou
bomba filtro evitando superaquecimento local.
2.5.3- Bombas Filtro
Recomendamos bombas filtro com acionamento magnético, sem selo, com câmara de
filtração em lucite ou polipropileno e cartuchos de polipropileno com retenção de 1 a 3 m.
Recomendamos filtração contínua, passando a solução 1 a 2 vezes por hora pelo filtro,
tipo cartucho polipropileno. Uma filtração semanal completa da solução passando-a para
um tanque de reserva é necessária, seguida pela passivação do tanque com ácido nítrico.
Alguns lubrificantes usados na fabricação dos cartuchos de polipropileno são prejudiciais
para o banho de níquel químico SurTec 835.
Neutralizar os cartuchos novos com água quente antes do uso. Instalar o filtro e circular
água quente até que toda a espuma que se firma desapareça. Para a filtração contínua
com calha de transbordo usar filtro de polipropileno, tipo saco, com retenção de 10 a 25
m.
A agitação pode ser mecânica, agitando-se as peças, ou por intermédio de um agitador
revestido com teflon, PVC, ou polietileno. Não pode ser usada agitação a ar.
2.5.4- Exaustão
Não é necessário um sistema de exaustão, porém uma boa ventilação é recomendada.
2.6- Manuseio e Segurança
O SurTec 835 é um processo de caráter corrosivo, contém níquel em sua composição, e
também utiliza amônia para correções de pH do banho. O manuseio, sem equipamento de
proteção individual, pode resultar em dermatite, pelo níquel. Os gases de amônia são
fortes e irritantes. A ingestão de sais de níquel solúveis pode causar náusea, vômitos e
BT – SurTec 835
Página 4 de 5
diarreia, portanto ao operar com o processo usar EPI's adequados, tais como luvas,
máscaras de proteção, um respirador aprovado, avental, botas de borracha e óculos de
segurança, para evitar o contato direto com a solução.
No caso de contato acidental, remover as roupas contaminadas com o produto, e lavar a
área atingida com água em abundância durante pelo menos 15 minutos. Se houver
necessidade, procurar cuidados médicos.
2.7- Tratamento de Efluentes
O SurTec 835 contém níquel em sua forma complexa no banho. Para descarte das águas
de lavagem ou do banho de níquel químico, enviar as soluções para estação de
tratamento de efluentes, e acertar o pH para 8,0 a 9,0 com solução de soda cáustica e
adicionar um precipitador, coagulante mais floculante de metais apropriado.
O lodo formado deve ser seco e enviado a aterros industriais.
A água, pós-tratamento, deve ter seu pH ajustado para valores obedecendo à legislação
local.
2.8- Observações
“Os dados contidos neste boletim técnico, exprimem o melhor de nossa experiência, e servem como uma
orientação para o cliente. Garantimos e asseguramos todos os produtos componentes dos processos fornecidos
pela SurTec do Brasil, na sua forma original de fornecimento, desde que sejam observadas as condições de
validade dos mesmos e acondicionados em suas embalagens originais. Não podemos nos responsabilizar quanto
ao uso indevido dos nossos produtos, assim como pela violação de patentes de terceiros.”
Elaboração
Revisão
Aprovação
Data
Responsável
Nº
Data
Responsável
Data
Responsável
18.03.2002
CMRS
03
07.01.2011
CMRS
07.01.2011
EPC
BOLETIM DISPONIBILIZADO PELA INTERNET. CÓPIA NÃO CONTROLADA.
BT – SurTec 835
Página 5 de 5

Documentos relacionados

SurTec 872

SurTec 872 O lodo formado deve ser seco e enviado a aterros industriais. A água, pós tratamento, deve ter seu pH ajustado para valores obedecendo à legislação local.

Leia mais

SurTec 696

SurTec 696 O lodo formado deve ser seco e enviado a aterros industriais. A água, pós-tratamento, deve ter seu pH ajustado para valores obedecendo à legislação local.

Leia mais

SurTec 874

SurTec 874 com água de boa qualidade. O processo SurTec 874 Sal esta sujeito a certos contaminantes tais como ferro, cobre, zinco e níquel. Dentre estes, o mais comum é o ferro em função da reversão anódica, ...

Leia mais

SurTec 684

SurTec 684 O lodo formado deve ser seco e enviado a aterros industriais. A água, pós-tratamento, deve ter seu pH ajustado para valores obedecendo à legislação local.

Leia mais

SurTec 875

SurTec 875 O lodo formado deve ser seco e enviado a aterros industriais. A água, pós-tratamento, deve ter seu pH ajustado para valores obedecendo à legislação local.

Leia mais

RÓDIO SW – BANHO - Electrochemical

RÓDIO SW – BANHO - Electrochemical depósitos brancos e brilhantes.

Leia mais

SurTec 650 chromitAL TCP

SurTec 650 chromitAL TCP filmes de chromitAL podem ser secos em temperaturas entre ambiente a no máximo 100 °C. O filme de SurTec 650 chromitAL TCP contém água em sua composição e com temperaturas maiores que 65 °C o filme...

Leia mais