Instituto de Cardiologia terá sede própria em SJ

Сomentários

Transcrição

Instituto de Cardiologia terá sede própria em SJ
Instituto de Cardiologia terá sede própria em SJ
Página 7
Leia
Flashes
de Raul
Sartori
São José - Ano 24 - nº 275 - Novembro 2015
Página 6
Morre
Cândido
Amaro
Damásio
Página 5
PARQUE LINEAR LISBOA
OA/JDB
uma comunidade em festa
Página 16
Previsão orçamentária da PMSJ é de R$ 932 milhões para 2016
Página 3
Michel Schlemper
quer novos tempos
para o PMDB de SJ
Página 4
A orientação necessária para você proteger
o seu patrimônio. Quem conhece, indica.
2 - Opinião
Rápidas
JDB - Novembro 2015
g
Imagem
Toques & Registros
Mar a vista
Candidato
De muleta, mas feliz
Foto Luis Augusto Araújo
Fonte ligada ao deputado Mario Marcondes
garante que ele será o
candidato do PR para
disputar com Adeliana
Dal Pont. Até porque,
na pior das hipóteses,
tem intenção de ampliar sua base eleitoral em São José. Ele foi o único deputado presente na inauguração do Parque
Linear Lisboa, no dia 15 de novembro.
Por sinal, chamado para compor com o
grupo de autoridades presentes.
Vitória de Cancelier
A Chapa 82, formada
por Luis Carlos Cancelier e Alacoque Lorenzini Erdmann, venceu
o segundo turno da
consulta informal à
comunidade
universitária para a Reitoria da UFSC. Eles
tiveram 47,42% do total de votos, na
média ponderada, contra os 46,06% da
Chapa 84, de Edson Roberto De Pieri e
Carlos Alberto Marques. A apuração e
o anúncio foram realizados pouco após
o encerramento da votação, dia 11 de
novembro.
Zé da Padaria
Quem está de volta ao serviço público
municipal é o ex-vereador José Francisco
da Rosa. Vai participar da equipe comandada pelo secretário de infraestrutura o
competente José Natal Pereira, como diretor de Projetos.
Candidatura
O PSOL de Biguaçu já tem candidato à
prefeitura. Em assembleia aprovou a
pré-candidatura do professor Auri Bitencourt para a disputa de 2016. Na mesma ocasião o partido realizou atividade
de capacitação de seus pré-candidatos a
vereadores. Segundo o seu presidente,,
Murilo Azevedo, a indicação do professor Auri para concorrer à prefeitura foi
uma consequência natural do trabalho
que é desenvolvido na construção do
partido no município.
EXPEDIENTE
Uma das atrações do turismo na Grande Florianópolis é o passeio de barco. Em meados de
novembro já é grande o movimento e a previsão de um acréscimo em 30% no verão, especialmente
de turistas argentinos. O cambio favorece os “hermanos”. Para isso, os proprietários dos
restaurantes estão contratando pessoal que tenha domínio da língua espanhola. A imagem é da
chegada dos barcos na Baia dos Golfinhos, Costeira da Armação, em Governador Celso Ramos.
Por Celso Vicenzi *
TUDO CALCULADO
Escrevo sempre com uma régua ao lado do teclado. Para medir as palavras.
MENOS
Nada mais arrogante e pretensioso do que um macaco evoluído, que não sabe
de onde veio e para onde vai, afirmar categoricamente que só o conhecimento
demonstrado cientificamente corresponde à verdade.
PÉS PELAS MÃOS (OU VICE-VERSA)
No Congresso brasileiro, onde nem sempre se respeitam as regras democráticas,
quedas de braço, não raro, são decididas por rasteiras.
O BRASIL, HOJE
Provas da corrupção do presidente da Câmara vieram da Suíça, o golpe ensaiado
é “paraguaio”, mas a ressaca vai ser genuinamente brasileira.
MELHOR VERBO
Quem tem a melhor granja, granjeia admiração.
DEFINIÇÕES
Mulheres há muitos anos sem fazer sexo apelidaram a vagina de ‘túnel do tempo’.
Homens, na mesma situação, chamam o pênis de ‘volume morto’.
RECEITA
CGC/MF: 83.196.527/0001-60
Inscrição Municipal: 33773-B
Editor: Orestes de Araújo
Reg. Prof. 725 DRT/SC
Redação: Ivani Borges
Reg. Prof. 3849 DRT/RS
Editoração: Fernandes Editora
Secretaria: Grasiela Maria
Impressão: Diário Catarinense
Tiragem: 6.000 exemplares
O jornal não se responsabiliza
pelos conceitos emitidos em
artigos assinados.
Fone: 3246-1604
Rua: Santo Antônio, 250
E-mail: [email protected]
Homofobia tem cura? Tem, sim, é só sair do armário.
CHOQUE
Se a tropa já é de choque, pra que usar pistolas taser?
DEU NA FOLHA
“Água salgada corre pela superfície de Marte todos os verões, diz Nasa”. Aguarda-se
a placa da Fatma: “Própria para banho”.
DÚVIDA
A pergunta que não quer calar pode ser respondida pelo silêncio que fala?
* Jornalista, autor de “Gol é Orgasmo”, editora Unisul, à venda nas livrarias e pelo site www.livrariasaraiva.com.br
OA/JDB
A felicidade dos moradores do
Lisboa e arredores era
a
mesma
estampada no rosto
da prefeita
Adeliana
Dal
Pont,
na tarde que inaugurava o Parque
Linear Lisboa. Especialmente por
ser a maior obra de seu governo no
gênero. Apoiada em um par de muletas, apesar da recomendação médica de repouso, ela se movimentou
e não perdeu nenhum instante das
manifestações de carinho que os
moradores lhe renderam. Brincou:
infelizmente não posso realizar minha primeira aula de skate.
A prefeita há tempo tinha o diagnóstico de um rompimento no tendão, mas por não ter feito o devido tratamento ele se agravou. Em
seguida teve que se hospitalizar,
com suspeita de trombose, que felizmente os exames médicos não
confirmaram
O choro do
presidente
A emoção tomou conta do presidente
da Associação do Parque Residencial
Lisboa, Paulo Cesar Jorge, no momento que recepcionava a prefeita
Adeliana Dal Pont na abertura da cerimônia de inauguração do Parque.
Foram lágrimas de felicidade pelo
fato da comunidade ter concretizado
um sonho acalentado há 18 anos. Era
só agradecimento, em especial aos
seus companheiros de Associação.
Apelo
Com a palavra, no ato de inauguração, o presidente da Câmara Municipal, Orvino de Ávila, realçou a
importância social da obra e o papel
que ela representará na qualidade
de vida dos moradores da região; E a
eles fez um apelo, para que cuidem
com carinho o patrimônio que estão
recebendo.
Qualidade de vida
O secretário de Projetos Especiais,
Rodrigo de Andrade, considera o Parque uma obra especial por ter sido
construído em conjunto com a comunidade e, mesmo no momento de ser
inaugurado, já deu para sentir que
mudou a vida de muitas pessoas que
moram na localidade.
pOLÍTiCA - 3
JDB - Novembro 2015
FILIPE SOuzA CRuz
Orçamento da PMSJ
para 2016 prevê receita
de R$ 932 milhões
Após as emendas apresentadas pelos vereadores,
Comissão de Finanças tem, a partir de 19 de
novembro, 15 dias para emitir o parecer final
O Projeto de Lei 117 do Executivo
que estima a receita e fixa a despesa
para o orçamento do município de São
José para o exercício de 2016, já está na
Câmara de Vereadores. A estimativa
é de uma receita de R$ 932 milhões.
O Projeto foi apresentado e lido na
seção ordinária do legtislativo, dia 4
de novembro, da do Legislativo e até
o dia 19 deverão ser apresentadas as
emendas pelos vereadores. A Comissão
de Finanças da Câmara terá 15 dias
para dar seu parecer.
O valor total do orçamento previsto para 2016 teve um crescimento de
5,79% em relação a 2015. A Prefeitura
destina a maior fatia dos recursos à
Secretaria de Infraestrutura com uma
previsão de receita de R$ 256,6 milhões.
Em segundo recebe o maior volume
a Educação, com R$ 176,9 milhões. O
Fundo Municipal de Saúde vem em
terceiro lugar, com R$ 109 milhões.
A justificativa da Lei Orçamentária
Anual (LOA) diz que a previsão de orçamento foi baseada em possibilidades
reais de arrecadação, principalmente
prevendo os recursos oriundos do
IPTU, ISS, ITBI, taxas, receitas da dívida
ativa, transferências do Governo Federal, como FPM; e do Governo Estadual,
o ICMS e o IPVA.
Orvino de Ávila
faz rápido balanço
O presidente do legislativo josefense,
Orvino de Ávila, faz um ligeiro balanço
da Câmara em 2015, e destaca que: “o
Plano Municipal de Educação talvez tenha sido o projeto de maior importância
e, também, o de maior repercussão no
ano”. Paralelo, destaca as questões do
licenciamento simplificado do “Habite-se Sanitário”, visando conferir maior
celeridade aos processos; a aprovação
do REFIS, que possibilitou aos josefenses obter desconto e parcelamento de
dívidas junto ao fisco municipal; aprovação da divulgação do Disque 100 nos
materiais da Secretaria Municipal de
Educação, ação para dar mais acesso e
conhecimento ao serviço de denúncia
sobre exploração e abuso sexual de
crianças e adolescentes; e a discussão
sobre o novo Código de Obras e Edificações de São José. “Ainda teremos, até o
fim do ano, a discussão sobre a LDO e a
LOA, temas que, via de regra, encerram
o ano legislativo”, ressalta.
Para o próximo ano, diz Orvino de
Ávila, que há outras discussões iniciadas. Acredito que não voltem ao Plenário neste ano e merecem nossa atenção
frente a relevância social e atualidade
dos temas. Destaco, neste sentido, regulamentação da comercialização de
alimentos nos chamados “Food Truck”
e normas para construção de cemitérios
e crematórios públicos e particulares”.
TV Câmara SJ em mais um capítulo
A novela da TV Câmara de São José tem mais
um capítulo.
O Tribunal de Contas
do Estado (TCE) enfim se
manifestou e deu um prazo de 30 dias para a Mesa
Diretora justificar alguns
pontos do processo. Entre
eles, solicita um novo
contato com a Assembleia
Legislativa que coordena
a distribuição do sinal da
TVAL, para disponibilizar
a transmissão das sessões
e eventos no legislativo
josefense. O presidente
da Câmara Municipal,
Orvino Coelho de Ávila,
vai convocar as empre-
Barreiros
sas que participaram do
pregão eletrônico há mais
de um ano para entendimentos. A TV Câmara de
São José está fora do ar
desde 2014, por denúncia
do Observatório Social de
São José de que haveria irregularidades no pregão
presencial.
24
anos ao lado
de São José
4 - GERAL
JDB - Novembro 2015
PMDB de São José não vai de
carona, garante o novo presidente
LAuRECI CORDEIRO
O vereador licenciado Michel Schlemper, diz que
desta vez o partido não vai de carona à eleição para a
Prefeitura de São José. “Pela movimentação que tenho
observado, pelo desejo do diretório estadual, pelo de-
Calendário
eleitoral
Dia 24 de novembro a nova dire-
sejo do nosso senador Dário Berger, nossa liderança
ção vai apresentar o calendário de
maior, e pelo desejo de nossos dois companheiros que
atividades até as eleições do dia 2 de
se colocaram candidatos, Neri Amaral e Moacir da
outubro. Informou ainda que pre-
Silva, e pela estrutura que o partido tem, pela dispo-
tende restabelecer o PMDB Mulher
sição da turma, o PMDB não vai abrir mão de ter um
no município que estava parado,
candidato na próxima eleição a prefeito”, assegura.
assim como chamar a juventude do
Ressalta que isto não representa ser contra uma
partido, para atuar. “Pois ali é um
pessoa e inimigo de ninguém, diz se referindo à pre-
grande celeiro de renovação político
feita Adeliana Dal Pont, provavelmente candidata à
partidária”, destacou.
reeleição, e de cujo colegiado faz parte. É secretário
Também quer junto com os ve-
de Serviços Públicos (SUSP).
readores e lideranças partidárias
“A gente tem que entender que os partidos têm
construir os subdiretórios em bair-
como principal bandeira, sempre querer fazer mais,
ros do município. “Oportunidade
e tem que ser assim mesmo, porque senão os partidos
do partido acompanhar a vida co-
vão morrer. Senão a política vai morrer. Não podemos
tidiana de seus moradores e trazer
nunca nos dar por conformados. Acho que isto é importante para a cidade. A pluralidade de candidatos
dos”. Argumenta que ainda é cedo para saber o que vai
qualifica o debate, qualifica as propostas, os projetos
se desenrolar. “Mas temos que estar prontos. Ter um
e aumenta a responsabilidade e o compromisso de to-
time e uma estrutura forte para disputar uma eleição”.
novos filiados, novas lideranças. Às
vezes, de onde menos se espera, tem
liderança esperando um convite,
uma oportunidade. Exemplo disto
sou eu que não venho de família
O bastão
de políticos, meu pai caminhoneiro
Eleito por unanimidade em chapa única, presi-
que a prioridade número um é a organização do
dente do PMDB de São José, o vereador licenciado
partido tendo em vista o calendário eleitoral que
e atual secretário municipal de Serviços Públicos
se aproxima. Schlemper volta para o legislativo em
(SUSP), Michel Schlemper, durante Convenção Mu-
dezembro e se diz candidato a vereador nas eleições
nicipal do Partido dia 24 de outubro, no plenário da
do ano que vem.
Câmara Municipal de São José, se diz muito feliz pela
O secretário da SUSP se sentiu bastante prestigia-
bancada pemedebista ter construído este consenso.
do. A convenção do partido contou com a presença
“Fui apontado como o representante deles, por ser
de lideranças políticas da cidade, estaduais e federais.
o mais jovem na Câmara e na bancada e acredito
O senador Dário Berger participou do encontro, que
que isto traz uma grande responsabilidade. Trago
reuniu ainda os deputados estaduais Gean Loureiro e
comigo a força por ser mais jovem, ter mais garra
Dirce Heiderscheidt, além, de filiados e simpatizantes
e mais gás, e espero contagiar a todos”. Informa
e lideranças de outros partidos do município.
e minha mãe dona de casa. E hoje
sou vereador e presidente do maior
partido no município. Feliz aquele
que consegue visualizar isto e trazer
para dentro do partido. É isto que
faz os partidos se manterem vivos”,
acrescenta.
A diretoria
A vice-presidência do PMDB
municipal foi assumida pelo vereador Clonny Capistrano; e o
vereador Sanderson de Jesus é o 2º
vice-presidente; o atual secretário
da Fundação do Meio Ambiente,
Sindilojas divulga horário para o fim do ano
O Sindilojas (Sindicato do Comércio Varejista) de Florianópolis, São
José, Biguaçu e Palhoça divulgou o
horário de funcionamento do comércio de rua e shoppings centers
das cidades para o período de 1º de
dezembro a 2 de janeiro de 2016.
Não haverá expediente nos dias 25
de dezembro (Natal) e 1º de janeiro
(Confraternização Universal).
Mesmo com a baixa expectativa
de vendas para a data, queda de
Moacir da Silva, e o vereador Túlio
Maciel, assumiram como 1º e 2º se-
4,8%, os empresários devem apostar na criatividade para alavancar
as vendas, sugere a Associação
dos Empresários da Região Metropolitana da Grande Florianópolis
(Aemflo).
cretários respectivamente; Lourival
Matos ficou no cargo de tesoureiro;
Renato Hinning e Carlão da Celesc
como 1º e 2º vogal respectivamente;
e o vereador Neri Amaral como líder
de bancada.
FONE/FAX:
3240-1405
GERAL - 5
JDB - Novembro 2015
Morreu seu Candinho
Arquivo OA/JDB
Cândido Amaro Damásio, popularmente chamado de “Candinho”, faleceu aos 90 anos de idade, no dia 13 de novembro, e
o seu sepultamento no Cemitério de Barreiros, foi realizado no
mesmo dia. Damásio foi prefeito de São José no período de 1966
a 1970, e vereador pelo município em duas legislaturas. Era advogado, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina,
mas confessava que sempre sonhou em ser médico. A prefeita
Adeliana dal Pont decretou luto oficial no município por três dias,
e manifestou o seu pesar.
O político Cândido Amaro Damásio, carismático, teve seu auge
de popularidade nos anos 60. Nesse período o duelo eleitoral
ficava entre duas siglas, a do PSD, que tinha no comando Aderbal
Ramos da Silva, e a UDN, dirigida por Irineu Bornhausen. Sua
base eleitoral era Barreiros, onde recebeu sua maior votação para
vereador em 1963, concorrendo pelo partido comandado pela
família Ramos, foi em 1963. Foi o articulador no meio político
para que Barreiros se transformasse em distrito. Quando então
os partidários da UDN, que na época tinham o correligionário
Heriberto Hülse como governador, pediram seu passe para que a
intenção se consumasse. Barreiros se transformou em distrito, e
por consequência ganhou seu primeiro Cartório de Registro Civil,
por muito tempo chamado de cartório do Candinho, apesar de
estar no nome da esposa Hildegard Zimmermann Damásio. Agora,
no partido do governador, contando também com a amizade dos
correligionários de sua primeira sigla, foi fácil chegar à prefeitura.
Cândido Amaro Damásio nasceu no município de Biguaçu,
quase divisa com Serraria, em 12 de março de 1925. Bom contador de história, tinha orgulho em relatar a fase de menino pobre.
Da luta pela sobrevivência, dos anos difíceis da década de 30,
onde percorria de Biguaçu à Florianópolis a vender produtos da
terra, ovos caipira, depois pão, em balaios na ponta de uma vara
de bambu, equilibrados no ombro. Até que uma freguesa, mãe
de Renato Ramos da Silva, Maria Helena Ramos da Silva, vendo
a persistência e educação do jovem Cândido, resolveu adotá-lo.
Estava então no seio da família Ramos, onde entre outros valores,
ganhou o gosto pela política.
Em 1991 Candinho foi um grande incentivador do movimento
de emancipação de Barreiros. Nos últimos anos sofria do mal de
Alzheimer, e o bom proseador entrou em recesso. Uma rua do
bairro Cidade de Florianópolis, em Barreiros, leva o seu nome.
SME-CPE/PMSJ
Visitas ilustres
São José recebeu no dia 10 de
novembro aproximadamente 90
visitantes integrantes do Clube de
Mães Girassol e do Grupo de Idosos
Santa Paulina. Conheceram o CATI
onde foram recebidos pela coordenadora geral Vanessa Machado que
mostrou as dependências do Centro
de Atenção ao Idoso. Na Olaria Beira
Mar de São José, o professor e oleiro
Geraldo Germano fez uma apresentação da confecção de uma peça de
cerâmica no torno. No final da visita
se encantaram com os trabalhos e a
decoração com temas de Natal na
Escola Profissional de Campinas,
onde foram recebidos pelo diretor
Luís Antônio de Aguiar. Também
transitaram pelo centro de Florianópolis, e conheceram a Praça XV de
Novembro, o Palácio Cruz e Souza e a
Catedral Metropolitana, acompanhados pela equipe de São José.
6 - GERAL
JDB - Novembro 2015
Flashes
de Raul Sartori*
Incômodo
O governador Raimundo Colombo tanto quer se livrar de
um pesado fardo chamado “restauração da ponte Hercílio
Luz” que está em curso uma proposta jurídica para dispensa de licitação que permita completar a obra. Promete levar os pareceres técnico de engenharia e jurídico a todos os
órgãos de controle, de fiscalização e à sociedade como um
todo, para ajudar na decisão. No sistema convencional, não
termina nunca.
Colonialismo cultural
Lamentável ver escolas públicas e privadas de SC mobilizando alunos em festas para comemorar o “Halloween” ou
“Dia das Bruxas” , tradição cultural em países de língua inglesa. Exceção que se toleraria em se tratando de escolas
de idiomas. Entristece saber que as mesmas escolas pouco
ou nada fazem para valorizar o que existe de mais significativo em nosso riquíssimo folclore, como o boi-de-mamão,
pau-de-fitas, etc.
Sigilo quebrado
Começou o verdadeiro inferno do ex-deputado federal João
Alberto Pizzolatti (PP-SC) com a autorização, do Supremo
Tribunal Federal, para a quebra dos sigilos fiscal e bancário dos escritórios de advocacia de Fernando Neves e Michel
Saliba, seus advogados de defesa. A certeza que os procuradores querem ter é se eles foram pagos (e quanto foi) com
propina do esquema de roubalheira da Petrobras. A investigação está chegando também ao filho do ex-deputado, João
Júnior, que apesar de muito jovem tem patrimônio avaliado
em R$ 2 milhões, o dobro dos bens declarados pelo pai.
Álcool em estádios
Um projeto protocolado na Assembleia Legislativa, que
autoriza e regulamenta a venda e o consumo de bebidas
alcoólicas em estádios e arenas desportivas de SC, vai dar o
que falar, sem dúvida. Como deu com iniciativa idêntica no
Rio de Janeiro, mas que após muito barulho derivou em lei
sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão permitindo apenas a volta da cerveja, servida em copos plásticos.
Escândalo maior
As revoltantes listas de devedores de impostos divulgadas
nos últimos dias – em Florianópolis, de inadimplentes com
o Fisco municipal, e em Brasília, com o Tesouro nacional
– são um escândalo. Mas um maior, aqui em SC, está passando despercebido. Trata-se da lei estadual complementar
588/2013, que instituiu uma espécie de prescrição administrativa nos processos submetidos à apreciação do Tribunal
de Contas (TCE-SC) no caso de superarem prazo de cinco
anos para sua análise e julgamento. Após esse período, o
processo, estabelece a lei, será considerado extinto, sem julgamento do mérito, com baixa automática da responsabilidade do administrador ou responsável. O esquema é simples: o Tribunal de Contas engaveta os processos por cinco
anos que, então, são arquivados por prescrição automática
com base nesta lei. O cidadão de bem, pagador de tributos,
mais uma vez faz papel de otário.
Revoltante
Enoja a leitura da lista com mais de 700 nomes de pessoas
físicas e jurídicas que mais devem impostos em Florianópolis. Enquanto a Capital carece de investimentos em setores
importantes, como mobilidade urbana, empresários renomados e figuras da elite estão há anos sem pagar tributos.
Boa parte deles notáveis pela boçalidade e arrogância, talvez pela certeza da impunidade. O cidadão de bem, em todo
caso, sente-se de alma lavada por ter tido o delicioso prazer
de saber quem são, verdadeiramente, algumas pessoas. E devotar a elas o devido desprezo.
Asneira
vetada
O governador Raimundo
Colombo vetou totalmente
projeto de lei de autoria do
deputado Aldo Schneider
(PMDB), que obriga as escolas da rede pública e privada de ensino a incluir no
seu currículo escolar o estudo do negro na formação
socioeconômica e cultural
brasileira e de SC.
Pouco
interesse
Apenas três grupos empresariais apresentaram estudos para orientar o governo a fazer a concessão de
quatro aeroportos, entre
eles o Hercílio Luz, de Florianópolis, prevista para o
segundo semestre de 2016.
O prazo para entrega terminou segunda-feira e apenas um grupo fez estudos
para os quatro terminais
previstos. Hum...
Descaso
Audiovisual produzido
pela TV Indústria SC, da
Fiesc, sobre o aeroporto Hercílio Luz, lançado
sexta-feira, apresentado pelo presidente da
entidade, Glauco Côrte,
começa dizendo: “O que
vamos ver agora é uma
mostra do descaso do governo federal com nosso
Estado. SC merece respeito e um tratamento
mais justo”. O vídeo está
sendo enviada às autoridades federais.
Nova frente
Presidente da Embratur,
Vinicius Lummertz tem
ido com certa regularidade ao Congresso Nacional,
participar das mais diversas discussões e ações
sobre turismo. Agora está
abrindo uma outra frente:
destravar e modernizar a
gestão dos parques nacionais, estaduais e municipais, de forma que adotem
como regra a cobrança de
ingressos para a entrada
do público. Ironia: o Brasil
ocupa o 1º lugar em recursos naturais no planeta.
(Mais notas em www.raulsartori.com.br)
*Jornalista - [email protected] - www.raulsartori.com.br
Peça agora o cartão Ticket Alimentação ou
Ticket Restaurante e deixe a ceia de Natal
dos seus colaboradores ainda mais feliz.
Solicite até o dia 09 de dezembro para a
liberação do crédito até o dia 18 de dezembro.
Informações:
(48) 4009-5511
[email protected]
GERAL - 7
JDB - Novembro 2015
ivani borges
Instituto de
Cardiologia de
SC ganhará sede
em São José
O Instituto de Cardiologia de Santa
Catarina, anexo ao Hospital Regional
de São José, ganhará sede própria
depois de 50 anos realizando procedimentos e atendendo pacientes cardiopatas do Sistema Único de Saúde
(SUS). A previsão é de que o projeto
da obra esteja pronto até outubro de
2016 para, em seguida, ser lançada a
licitação para a escolha da empresa
que será responsável pela construção.
A nova sede foi discutida em uma
reunião, realizada na manhã do dia
9 de novembro entre a direção do
Instituto, a Secretaria de Estado da
Saúde e a Prefeitura de São José. Durante o encontro, a prefeita Adeliana
Dal Pont explicou que dentro do processo de elaboração do Orçamento
Regionalizado do Governo do Estado,
os prefeitos da Grande Florianópolis
foram chamados para escolher três
obras prioritárias. A sede do Instituto
de Cardiologia foi defendida pela prefeita, que faz questão de que a obra
seja feita em São José.
Segundo o diretor do Instituto de
Cardiologia, Jamil Cherem Schneider,
a obra é fundamental não só para a
Grande Florianópolis, mas para todo
o Estado, já que o Instituto é referência em procedimentos cardiológicos.
“Será um marco na história da Saúde”, destaca Jamil.
O projeto prevê 12 andares, sendo três para internação, vagas de
garagem, embarque e desembarque.
A ideia é triplicar a capacidade de
atendimento com a nova sede, que
contará com 180 leitos, sendo 40 deles
destinados aos pacientes de UTI.
“A Prefeitura é parceira no que for
preciso, fazemos questão que o Instituto de Cardiologia permaneça aqui
em São José. Vamos levar o projeto
para o Plano Diretor do Município”,
esclarece a prefeita.
Carlos Acelino, na Galeria dos ex-presidentes da Câmara de São José, onde teve uma passagem marcante
A morte de Carlos Acelino
A classe política perdeu um dos
mais entusiasmados companheiros na
arte de fazer política, em São José, nos
últimos 25 anos. O mundo animal do
município perdeu um grande protetor.
A classe menos favorecida, moradores,
especialmente da periferia do Distrito de
Barreiros ficou sem onde pedir ajuda.
O ex-vereador Carlos Acelino Pereira
faleceu dia 29 de outubro, aos 62 anos
de idade. Ele nasceu no município de
Biguaçu, mas desde os sete anos de idade
viveu em Barreiros.
Era formado em direito pela Universidade Federal de Santa Catarina
(UFSC). Sua primeira atividade no setor
público foi como assessor do prefeito
Gecy Thives, mas só em 1988 que se filiou
no PSDB iniciando a carreira política.
Exerceu a vereança por três legislaturas,
e presidiu o legislativo em duas ocasiões,
anos de 1999 a 2000 e depois em 2003 a
2004, período em que São José era governado por Dário Berger, sendo peça
importante na aprovação dos projetos
do então prefeito na Câmara Municipal.
Uma espécie de coringa nas administrações de vários prefeitos, eclético, ocupou
várias pastas, inclusive a da Saúde no
governo de Djalma Berger.
arquivo oa/jdb
Com visão humanista, contemplava
também a proteção aos animais perdidos nas vielas do município tendo criado
a Associação de Amigos Protetores de
Animais de Rua de São José. Ultimamente trabalhava como voluntário no Canil
São José. E segundo amigos, dias antes
de sua morte, ao apartar dois cães que
brigavam, recebeu de um deles uma
forte mordida no braço, num espaço insalubre. Talvez tenha sido contaminado,
culminando com a causa de sua morte,
a leptospirose.
Seu sepultamento foi no Cemitério
de Barreiros na tarde do dia 30 de outubro, quando, além da família, amigos,
admiradores e parte da classe política
josefense se fez presente. Entre eles, o
senador Dário Berger que estava muito
comovido. “Carlos Acelino deu uma
contribuição importante para o desenvolvimento de São José, no período que
exerceu o mandato de vereador. Eu tive
o privilégio de conviver com Acelino
quando fui prefeito durante oito anos e
ele vereador. E durante quatro dos oito
anos, Acelino foi presidente da Câmara,
o segundo cargo mais importante do
município. Era uma pessoa amável, simples, humilde. O que ele tinha não era
dele. Era um amante dos animais, um
amante das pessoas e o grande número
de cidadãos que vieram se despedir bem
demonstra a forma como viveu nesses
62 anos que esteve entre nós. Pra mim
representa um vazio enorme, uma dor
imensa porque a minha relação com
ele era muito forte, muito íntima, ele
foi uma pessoa muito importante pra
mim, e que lamentavelmente de forma
inesperada nos deixou. Agora fica a
saudade, sabendo que aqui na terra a
vida continua e nós precisamos avançar
buscando nos exemplos de comunidade
e solidariedade que tinha, pra dar continuidade ao trabalho que a gente tem
aqui na terra”.
8 - GERAL
JDB - Novembro 2015
CEI Eloí Nieche no Morar Bem
recuperado e ampliado
Dando sequência ao trabalho de
recuperação e ampliação da estrutura da rede municipal de ensino, a
prefeita Adeliana Dal Pont entregou
mais uma obra na área da Educação. O Centro de Educação Infantil
Eloí Nieche, no Loteamento Morar
Bem, no bairro Serraria, recebeu
obras de reforma e ampliação para
garantir melhores condições de
trabalho para os educadores e mais
conforto para as crianças.
A cerimônia de entrega das
obras também contou com a pre-
sença do vice-prefeito José Natal
Pereira; da secretária municipal
de Educação, Méri Hang; do presidente da Câmara Municipal,
vereador Orvino Coelho de Ávila;
da vereadora Sandra Martins;
do ex-deputado Gervásio Silva;
da diretora da unidade, Verinice
Mendes Valério; do presidente da
Associação dos Moradores, Marcos Nascimento; das crianças e da
comunidade.
A Banda Marcial FAMORABE,
composta por 28 alunos do Morar
SME - CPE PMSJ
Bem, abriu a cerimônia com a
apresentação das músicas Marcha
da Vitória e Asa Branca. Em seguida, as crianças do CEI realizaram
coreografias coordenadas pela
professora de Educação Física,
Herika Zanette.
A diretora da unidade, Verinice Mendes Valério, agradeceu a
atenção dada ao CEI e também às
professoras, aos pais e às crianças
pela compreensão durante toda a
reforma, que foi iniciada em fevereiro deste ano.
O NOVO MOMENTO
DA CASAN REPRESENTA
UM NOVO MOMENTO
PARA SÃO JOSÉ.
A Casan vive um novo momento. São mais de 200 obras em cerca
de 100 municípios. Confira aqui as principais obras em São José.
MAIOR ABASTECIMENTO:
Três novos reservatórios vão ampliar em 14 milhões
de litros a capacidade de distribuição de água para
São José: um em Forquilhinhas, um na Irineu Comelli
e outro no Monte Cristo. Investimento: R$ 9,6 milhões.
ADUTORA 1.200mm:
Uma Adutora de 1.200mm de diâmetro vai levar
mais água para São José e região. São 3.725 metros
de tubulação entre Forquilhinhas e Capoeiras,
em um investimento de R$ 18,8 milhões.
ÁGUA MAIS TRATADA:
Novo Flocodecantador no Morro dos Quadros - uma
obra que vai garantir mais quantidade e mais qualidade
da água já neste verão, com início da operação em
dezembro. Investimento: R$ 24,3 milhões.
AMPLIAÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO:
As Redes Coletoras e Estações Elevatórias vão beneficiar
mais de 23 mil pessoas nos bairros Centro Histórico,
Ponta de Baixo, Floresta, Nossa Senhora do Rosário
e Bela Vista. Investimento de mais de R$ 19,3 milhões.
Pedimos a sua compreensão pelos transtornos.
Lembre-se que as obras passam, mas os benefícios ficam para sempre.
Saiba mais em:
www.casan.com.br
GERAL - 9
JDB - Novembro 2015
Fotos OA/JDB
2º Festival de
Teatro homenageia
a professora
Beatriz Fernandes
A educadora, que faleceu em agosto,
foi uma das idealizadoras do Projeto
O palco do auditório do
Centro de Educação Municipal Maria Iracema Martins
de Andrade foi tomado por
espetáculos de canto e teatro.
É a segunda edição do Festival
de Teatro realizada dia 26 de
outubro, com a presença de
grupos de diversas escolas
municipais. A iniciativa integra o Projeto Aprendendo no
Palco, desenvolvido na rede
de ensino de São José, com o
objetivo de promover espaços de crescimento cultural e
social, tornando o espetáculo
teatral acessível a todos, principalmente no ambiente escolar. Há um ano, o Aprendendo
no Palco, percorre as unidades
de ensino do município e já
contemplou cerca de cinco
mil alunos.
A abertura foi feita pelo
Coral Novo Amanhecer, formado por alunos do CEM
Maria Iracema Martins de Andrade e do Colégio Municipal
Maria Luiza de Melo. Na sequência, o público pode acompanhar uma dramatização,
baseada na canção e peça “Eu”
do grupo Palavra Cantada,
apresentada pelos alunos do
Centro Educacional Municipal
Antônio Francisco Machado.
Também subiram ao palco os
alunos do Centro Educacional
Municipal Maria Hortência
Pereira Furtado, encenando
“O Menestrel”, peça aseada no
texto de William Shakespear.
As crianças do Centro de
Educação Infantil Zenir Kretzer encantaram a plateia
com “Um Presente Especial”
que conta a história de uma
menina muito exigente. Já os
pequenos do CEI Ondina Schmidt Gerlach apresentaram
ao público o espetáculo “Onde
está a alegria das crianças?
No mundo encantado do circo”, trazendo muita alegria e
diversão.
Para o encerramento, as
educadoras do Projeto Hora
do Conto Itinerante contaram
a história do Peixe Bioca,
incentivando o cuidado com
o descarte do lixo para não
agredir a natureza.
A 2ª edição do Festival de
Teatro foi uma homenagem
in memoriam à educadora
Beatriz Nilcéia Fernandes da
Silva, falecida no mês de agosto. Professora de Artes Cênicas
do município, foi uma das
idealizadoras do Projeto de
Teatro Aprendendo no Palco
“Um espetáculo de perder o
fôlego”. Estavam presentes
seus pais, Belizário Fernandes e Edi Nilceia Fernandes,
irmãos, filhos e netos. O professor e coordenador Gilsom
Fernandes destacou que a
lembrança mais forte deixada por Bia é sua alegria, sua
disposição e o seu comprometimento com o trabalho “Suas
ações estão encantadas dentro
de nós, nas histórias contadas,
nas músicas cantadas e nas
dramatizações encenadas”.
Exposição das pinturas em tela das alunas da Escola Profissional de Barreiros
Escolas Profissionais de
São José promoveram Feira
de produtos artesanais
e decoração de Natal
Bordados, pinturas em telas e tecidos e
artigos de decoração de Natal produzidos por
alunos das oito Escolas Profissionais de São José
estiveram expostos durante as Feiras de Artesanato de 9 a 13 de novembro nas unidades de
ensino. As Escolas Profissionais, mantidas pela
Prefeitura, atendem a cerca de 4,5 mil alunos
com cursos gratuitos. São 200 professores e
servidores para ministrar os cursos como artes
aplicadas; porcelana fria (biscuit); bordado à
mão e à máquina; corte e cabelo; corte e costura
e corte e costura de lingerie; crivo; macramé;
e abrólios; manicure; patchwork; pintura em
madeira, em porcelana, em tecido e em tela;
tapeçaria; tricô e crochê; tear e informática.
A exposição teve como o objetivo valorizar
a produção artesanal e o empreendedorismo.
Os visitantes puderam não só apreciar, mas
também comprar os produtos artesanais feitos
pelos alunos, com o auxílio de professores. Mais
do que um hobby ou distração, muitos alunos
encontram no artesanato uma complementação
significativa na renda familiar.
A coordenadora das Escolas Profissionais,
Gladys Soraia Silva, diz que as Feiras de Artesanato têm dois objetivos: possibilitar que
alunos comercializem os produtos e arrecadem
recursos para produzir mais e integração com
a comunidade que visita, aprecia e compra o
que é produzido nas escolas. “O valor de cada
produto é estipulado pelo aluno, a partir do
valor investido na produção”, explica.
Foto SME-CPE/PMS
Iara Monteiro é a professora de chadi chic feito em garrafas recicladas
10 - GERAL
JDB - Novembro 2015
SUGESTÃO DE
SOBREMESA
Doce de
mamão
verde
Galinhada à Mineira
Ingredientes
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
5 xícaras de arroz branco
800 g de peito de frango
800 g de cortes de frango
(coxa, sobrecoxa, asa etc)
1 Kg de linguiça
4 tomates
Molho de tomate
(preferencialmente feito
de tomates frescos)
3 cebolas
Salsa e cebolinha
3 limões
Feijão
Farofa
2 ovos
Modo de preparo
1. Prepare o feijão
normalmente, refogue e
reserve
2. Corte a linguiça em
rodelas, frite e reserve
3. Corte o frango em
pedaços e tempere-os a
gosto (eu uso sal e alho
apenas)
4. Esquente bem o óleo
em uma caçarola, frite
2 cebolas picadas e
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
acrescente o frango,
refogando-o
Mexa constantemente
Quando o caldo secar
e o fundo da caçarola
começar a ficar
enegrecido, coloque um
pouco d’água, suficiente
para amolecer a borra
que se forma e continue
mexendo
Repita essa ação várias
vezes
O importante nesse
preparo é ter paciência de
ir secando e umedecendo
o caldo até que o frango
fique bem escuro
Acrescente 1/2 colher de
café de açúcar cristal para
caramelizar o frango.
Em seguida acrescente
o arroz, mexa bem e
coloque água até a altura
de 1 e 1/2 dedo
Ferveu, abaixe o fogo,
tampe a panela e deixe
cozinhar em fogo baixo
Quando o arroz estiver
pronto, desligue o fogo
12.
13.
14.
15.
e mantenha a panela
tampada
Pique os tomates em
cubos bem pequenos,
assim como as cebolas
Acrescente salsa e
cebolinha e tempere com
limão, azeite, pimenta do
reino e um pouco de água
Reserve na geladeira
Cozinhe os dois ovos,
esquente o molho de
tomates
16. Em uma caçarola comece
a mexer o feijão com a
linguiça e acrescente
farofa até a consistência
começar a ficar pastosa
• 1 mamão verde
médio
• 1 colher de sopa
de pó royal (ou
bicarbonato)
• ½ kg de açúcar
• 6 pedacinhos de
canela em pau (a
gosto)
• 10 cravinhos (a
gosto)
17. Coloque em uma travessa,
distribua os ovos fatiados e
derrame o molho de tomate
sobre os ovos e o tutu
18. Sirva acompanhado da
bebida preferida e uma
boa pimenta
Fonte: Tudo Gostoso.com
EQUIPAMENTOS E UTENSÍLIOS
PARA A SUA COZINHA
COMERCIAL OU DOMÉSTICA
Rua Leoberto Leal, 301 - Barreiros | FONE: [48]
3240 4749
VARiEDADES - 11
JDB - Novembro 2015
SELFIE DA TuRMA
Jogos da Amizade
As integrantes da equipe de
São José, Weltter, Cristiane,
Denise, Scheila (da esquerda
para a direita) e atrás Vânia e
Fany. Denise e Fany funcionárias da Câmara de São José e
as demais da Guarda Municipal, eram as mais animadas.
Elas participaram nos dias 6, 7
e 8 de novembro dos Jogos da
Amizade, em Jaraguá do Sul,
reunindo servidores das prefeituras catarinenses.
O Serviço de Hemoterapia do
Hospital Universitário (HU/
UFSC) – Banco de Sangue – necessita, com urgência, de doadores do tipo sanguíneo “O+”,
que devem dirigir-se ao Banco de Sangue do HU, ao lado
da Associação Amigos do HU
(próximo do Banco do Brasil e
da Caixa Econômica Federal,
edifício Voluntária D. Cora,
90), de segunda a sexta-feira,
das 7h30 às 12h.
DIvuLGAçãO
Osteria Dino
O josefense tem agora no Centro Histórico uma opção de
saborear no seu almoço, de
terça a sexta, pratos da autêntica cozinha italiana elaborados pelo cheff italiano Dino
Pisellini. É na Osteria Dino,
junto à Praça Hercílio Luz.
O almoço executivo é com
buffet de saladas e pratos variados, como pasta, gnocchi
e risoto, por R$ 35. Pisellini
tem um currículo invejável.
Passou entre outros, pelo Cipriani na Itália; Copacabana
Palace, Hotéis Sheraton e Restaurante Fratelli no Rio de Janeiro; La Tavola em Aracaju;
Luxury Cafaytae and Wine
Spa em Salta, Argentina.
Lançamento
FILIPE SOuzA CRuz
Sem clima
Consciência ecológica
Os moradores da região, usuários do Shopping Itaguaçu, estão preocupados em ver o mês de dezembro
chegar e as obras de transformação do Shopping não
terminar. Em outros anos nesta época o clima natalino já embalava principalmente a criançada. E claro,
tem muito lojista rezando pra todos os santos.
O Colégio CEB, está reformulando o seu
espaço da horta para reforçar seus ideais de sustentabilidade e cuidado com o
meio ambiente. As obras para 2016 estão
em andamento - é a ALDEIA CEB tomando forma com sua casa na árvore, lago
artificial, minhocário, captação da água
da chuva é muito mais!
Quantidade com qualidade
www.cantinazabot.com.br
[email protected]
/cantinazabot
Avenida Leoberto Leal, 157
Barreiros - São José - SC
Doação
Tele Entrega:
(48) 3240-0436
(48) 9971-7592
O jornalista e editor Nelson
Rolim de Moura, proprietário
da Editora Insular, vai lançar
seu livro “Não esquecemos a
ditadura - Memórias da violência”. O evento acontece
dia 18 de novembro, às 19
horas, no hall do CIC. O livro
estará à venda por R$49. “O
meu reencontro com velhos
companheiros do movimento
estudantil, passados 45 anos
de nossa militância conjunta, animou-me a publicar um
livro rememorando e refletindo sobre o enfrentamento
à ditadura e suas barbaridades”, relata Rolim na contracapa. “Conceder o indulto do
esquecimento aos que praticaram o terrorismo de Estado
é imputar-lhes ‘inocência’”,
acrescenta.
12 - geral
JDB - Novembro 2015
Punição aos maus tratos
O debate aconteceu no 1ª Simpósio Direitos dos Animais em Florianópolis
Projeto que amplia para quatro anos
punição ao autor de maus tratos aos
animais e que atualmente vai de quatro
meses a um ano e outro projeto que muda
a condição jurídica do animal, passando
a ser um ser senciente, que significa a
capacidade dos animais de sentir dor,
conforme Maria Helena Machado, presidente da Comissão de Defesa dos Animais
da OAB/SC já foram aprovados na Câmara
Federal e aguardam votação do Senado.
Essas informações foram destaque no
1º Simpósio Catarinense de Direitos
Animais, realizado no dia 30 de outubro
na sede da OAB/SC, em Florianópolis.
“É uma luta constante e o objetivo do
Simpósio é conscientizar”, acrescentou
Maria Helena.
A programação incluiu as palestras
sobre Crueldade, Maus Tratos e Abandono de Animais, com o presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais
da OAB/RJ, Reynaldo Velloso; Utilização
de Animais em Testes e Experimentações,
com a presidente da Comissão de Defesa
de Animais da OAB/SP, Maíra Pereira
Vélez; e Projeto de Saúde Animal, com
o médico veterinário Michael Anderson
Russi, especialista em clínica médica e
cirúrgica de pequenos animais.
A advogada Maria Helena Machado
ressalta que com o reconhecimento do
ser senciente, os animais passam a ter
“personalidade jurídica sui generis”. Com
direitos como alimentação, integridade
física e liberdade, “dentre outros necessários à sobrevivência digna do animal”.
Os maus tratos deixam de ser contra coisa
e sim a um ser senciente. “Com isto, a
forma de punição aos maus tratos modifica. Aguardamos que aconteça o mais
rápido possível, para o animal ter melhor
amparo público”.
E a advogada reconhece que isto só
não basta e que deve ser mudada a mentalidade das pessoas. E isto passa pela
educação. E um dos projetos que a OAB
vai levar à Assembleia Legislativa será o
de ser incluída no ensino fundamental,
em uma disciplina, a questão dos direitos
dos animais. “Além disso, queremos uma
delegacia especializada”, acrescenta.
“Não adianta só punir, é necessário
educar”, concorda o palestrante Reynaldo
ivani borges
Por: Ivânia Silveira
Raças
Pastor dos Pirineus
“Vaquejada, Rodeio, Farra
do boi, mostra do que o ser
humano é capaz”,
Reynaldo Velloso
Velloso, biólogo e advogado, presidente da
Comissão de Proteção e Defesa dos Animais
da OAB do Rio de Janeiro. “Os dois viés tem
que caminhar juntos. Ela é fundamental
para mudar a mentalidade das pessoas
neste país subdesenvolvido e de extensão
continental e esta é uma oportunidade
impar. Muitos formadores de opinião vão
sair daqui. A OAB é o último bastião de luta
pelos animais. O MP (Ministério Público)
é omisso e o magistrado só age se provocado”, critica.
Animais em condomínio
Reynaldo Veloso ressalta que o direito
condominial não está acima da justiça.
“O juiz é quem determina se o cão fica no
prédio” assegura. “O que não pode é ter 40
gatos mal cuidados, num ambiente sujo e
com alimentação precária como aconteceu
recentemente num apartamento na Vila
Izabel, zona norte do Rio de Janeiro, onde
vários deles chegaram a cair da janela. Mas
se estiverem num ambiente limpo e bem
cuidados, os 40 gatos ficam no apartamento. Só saem com ordem judicial”, reforça.
A advogada Gianca Piccolatto e membro da Comissão dos Direitos dos Animais
da OAB/SC, confirma que animal só sai
do prédio com ordem judicial. Atuante
na área de defesa dos animais em condomínio, ressalta que os cães e gatos não
precisam andar no colo do dono nas áreas
coletivas do prédio, e nem no elevador, a
não ser que esteja sujo ou doente. “A convenção do condomínio não é lei”. Ressalta
que o que alegam que o cão poderia fazer
nesta área coletiva é o que uma criança
pode fazer. Também sobre a questão dos
pelos dos animais, lembra que nossos cabelos igualmente caem pelo chão.
Denúncias
Entre as muitas denúncias que a
comissão da OAB/SC recebe está as de
canis clandestinos e aluguel de cães para
guarda. Eles ficam ao relento sem água,
sem alimentos e se tornam depressivos.
E quando não servem mais são jogados
fora. Também há reclamações de animais
amarrados e abandonados; e cavalos
servindo para o trabalho pesado. Maria
Helena informa que em Curitiba já foi
aprovado projeto proibindo o uso de
cavalos nas carroças e que em Santa Catarina o governador vetou projeto igual. Há
também as denúncias de uso de animais
para experimento.
A advogada ressalta que o município
de São José é um dos piores em relação ao
abandono de animais e que faltam políticas
públicas por parte do poder municipal.
“Esta foi uma das promessas de campanha
da prefeita Adeliana Dal Pont. E tem verba
para o atendimento aos animais, mas nunca aconteceu. Há até um processo julgado
contra a prefeita”, informa a Maria Helena.
GERSON ALDO MEIRA
OAB/SC 6.688
Advogado
Telefone (48)
3034-5787
Existem duas variedades deste
cão de origem francesa: o Pastor dos
Pirineus de Pelo Longo e o de Pelo
Curto, sendo que este tem o pelo curto
apenas na face. Ambas apresentam
exemplares bem resistentes, que
suportam grandes variações climáticas. Como características principais
desses pastores estão a coragem e
a determinação para defender seus
donos e propriedades. São cães inteligentes, decididos, afetivos e amorosos
com a família.
As condições de isolamento criadas pelas barreiras naturais da região
de origem são as principais causas
dessa variação de pelagem. Além da
diferenciação de pelagem as variedades deste Pastor possuem outras
diferenças sutis, como o tamanho do
corpo – que é um pouco mais curto na
de pelo curto em relação a de pelo longo -, mas que foram suficientes para
transformá-las em raças distintas.
O Pastor dos Pirineus de Pelo
Longo tem pelagem felpuda, com
tendência a encordoar quando não
tratada adequadamente. A pelagem
conhecida como ‘pelo de cabra’ também se encaixa na variedade.
O Pastor dos Pirineus de Pelo
Curto é um cão de porte médio, se
mostrando um dos mais leves entre
os pastores.
Fonte: Anuário de Cães – 2008
Porque Amamos os Animais
“Animal ensina muito mais sobre amor para a
gente do que o ser humano”.
Advogado Reynaldo Velloso,
presidente da Comissão de Proteção e
Defesa dos Animais da OAB/RJ.
GERAL - 13
JDB - Novembro 2015
Emformação
Mariane Correia*
C
hegamos a bilheteria, escolhemos os assentos, as
luzes apagam-se, abrem-se as cortinas e começa o
espetáculo. Como é importante a arte na infância!!
Conseguimos perceber o encantamento que todo este ritual
proporciona no olhar de cada criança. Fico triste de pensar
que muitas crianças passam sua infância sem ir ao teatro...
É essencial ter contato com a arte desde a infância, pois
é nesta fase que a criança não tem medo de criar, ela se
aventura em um mundo desconhecido, inventa e descobre
muitas coisas.
Para a criança é um momento lúdico que pode até parecer brincadeira, mas auxilia no seu crescimento cultural,
sua formação como indivíduo e desenvolve as habilidades
sociais: como entender, como reagir e a desenvolver relações
saudáveis.
Recebo todo ano o amigo Valdir Dutra, produtor cultural,
para divulgação de seus clássicos teatros infantis. Ao comparecer nestes espetáculos percebo uma platéia atenta pois,
o teatro é uma arte que “requer” muita atenção e quando
vivenciado na infância é de se esperar crianças capazes ficar
em silêncio, prestar atenção e refletir. Estes espetáculos sempre trazem em seu conceito o valor da amizade, do respeito,
e companheirismo. Ainda bem que muitas escolas valorizam
o teatro e não deixam de proporcionar esta vivência para
seus pequenos.
Há mais de um ano nosso município nos proporciona a
Feira da Freguesia , idealizada para resgatar a tradição dos
encontros de moradores na praça do centro Histórico de
São José, valorizando o artesanato e gastronomia local, e
trazendo apresentações culturais para as crianças. A feira
acontece no segundo domingo do mês.
Através da arte a criança expressa suas angustias, tristezas e alegrias. É muito importante proporcionarmos esta
vivência na vida de nossos pequenos para que no futuro eles
possam receber os aplausos de um verdadeiro espetáculo.

Para se manter conectado nas programações culturais de nossa cidade deixo aqui algumas dicas de páginas no facebook,
Fundação de Cultura Catarinense, Feira da Freguesia e Produção Valdir Dutra.
* Pedagoga e pós-graduada em Gestão Escolar
MEMÓRIA POLÍTICA
Memória política era o tema preferido de Carlos Acelino Pereira que, como escritor,
resgatou parte da história contemporânea da vida política de São José e a deixou documentada através de livros e artigos. O Visionário, (Padre Justino Korstjens), faz parte
da nova obra, de 550 páginas, que o autor tinha programado para ser lançada no dia
27 de outubro. Infelizmente não conseguiu realizar a esperada noite de autógrafos,
ao lado de uma legião de amigos. Missão que a família agora quer promover como
homenagem, e em breve marcará a data e local para o lançamento. E o público poderá
ter acesso a última obra de Carlos Acelino Pereira, falecido no dia 29 de outubro.
O Visionário
Padre
Justino em
celebração,
acompanhado
do diácono
Licínio Souza
Por Carlos Acelino
Justino Corstjens nasceu na cidade de Holt-Gladbach,
Alemanha, em 11.02.1913, tendo ido morar na Holanda
com 3 meses. Seus pais, agricultores católicos, mandaram
o filho Jacobus Hubertus Corstjens com 20 anos para o
seminário, sendo ordenado sacerdote em 31.07.1938.
Missionários na essência, os padres holandeses eram
totalmente despojados de tudo, deixando trocar o próprio
nome. Recém ordenado, veio para o Brasil, servindo seu
ministério no Rio de Janeiro, como capelão de hospital em
Patrocínio, Minas Gerais e na igreja São Luiz da Agronômica, de onde foi transferido para Barreiros. Com sua simplicidade e dinamismo, o sacerdote começou a fazer história,
tendo agregado fieis escudeiros na sua faina, sendo seus
principais colaboradores, Laudornino, da Coleta, Maria Laura, secretária geral e Coordenadora de Pastoral e da Ação Social, Maria Angelina, filha de Antenor Valentim da Silva, José
Fernandes, Licínio Souza, Jorge Xavier, Manoel Medeiros Borges e José Carlos Cechinel,
Vereador e Presidente do Legislativo; por
várias vezes Presidente da Ação Social de
Barreiros, com Sebastião Furtado Pereira,
também Vereador, na tesouraria, os quais em
1970 entraram com projeto de lei na Câmara,
dando seu nome para a rua em frente ao templo. Referido projeto também trocou o nome
da rua Frontino Coelho Pires para Candido
Amaro Damásio e deu o nome de Frontino
na travessa posterior à igreja. Na mesma lei
foi também nominada a rua Hidalgo Araujo.
Para ajudar-lhe no comando da Paróquia
Nossa Senhora de Lourdes, criada em 1912,
e das capelas agregadas, a Senhor Bom Jesus
de Potecas, de 1960, a Nossa Senhora dos Navegantes e São Pedro da Serraria, de 1958, a
São Miguel e Santa Rita de Areias, 1975, a São José Operário, do Dona Adélia, 1977, trouxe
para Barreiros vários padres, todos holandeses, dentre eles Padre Venâncio, que veio consigo, Agostinho Van Velsen, Agostinho Sielski, os padres brasileiros Claudio, José da Graça
Simões, o Irmão Antônio e outros.
Ao lado da futura matriz cedeu espaço para o Governo do Estado instalar o primeiro
posto de saúde de Barreiros, cuja sede definitiva, no Bela Vista foi por ele viabilizada. Fundou
a Ação Social de Barreiros e adquiriu imóvel de frente para o cemitério, onde construiu o
Instituto São José, lá montando uma fábrica de tijolos, imóvel que foi desapropriado pelo
Município na gestão de Gervásio Silva, onde hoje está a Cidade da Criança e a Secretaria de
Infraestrutura.
Com o andamento da obra, as Irmãs Franciscanas de São José compraram a quadra de
trás da Matriz e, no terreno, foi construída a Casa Paroquial. No dia 01.01.1961, Justino
chegou em Barreiros num jipe modelo candango, iguais aos que Juscelino utilizou para
desbravar o Planalto Central na construção de Brasília. A bordo do estranho veículo, corria
atrás dos recursos para as construções e foi buscar o primeiro telefone para Barreiros, que
alguns diziam maldosamente ser nosso primeiro telefone público, o qual foi instalado na
Casa Paroquial; entretanto, disponível para uso de todos. Na ocasião não existia uma única
linha telefônica em Barreiros.
Justino Corstjens foi transferido para Minas em 1986, prestes a se aposentar. Anualmente
vinha a São José rever sua Grande Obra e os amigos. Em 1990 recebeu medalha de mérito
“Orange – Nassau” concedida pela rainha da Holanda por seu trabalho em nossa terra. Ao
visitar sua família na Holanda, teve um mal súbito no aeroporto daquele país e faleceu em
06.11.1995. No ano de 2008, tantos amigos que cativou trouxeram seus restos mortais e os
sepultaram junto a torre da Matriz, atendendo seu grande desejo manifestado em vida.
14 - pUBLiCiDADE
JDB - Novembro 2015
geral - 15
JDB - Novembro 2015
Scarlet Silva
Turismo de Experiência
A Fundação Municipal de Cultura e Turismo de São José em parceria com o Sebrae/SC – Serviço de
Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina desenvolveu
o projeto Turismo de Experiência
visando incentivar e promover os
pequenos negócios locais.
A experiência diferencia-se do
turismo convencional, pois incorpora vivência e emoção, tornando
memorável o próprio ato do consumo, dessa forma o turista não se
limita apenas em ser um simples
observador, ele participa e interage
nas atividades, é o ator principal
do turismo que escolheu. O novo
turista deseja ser surpreendido e
emocionado.
O objetivo do turismo de experiência é estimular o envolvimento
com as comunidades locais, o
aprendizado de novas atividades
através da arte de explorar os sentidos, como a produção de artesanato, práticas gastronômicas, realização de esportes, aventuras, brincar
com o folclore local e conhecer as
práticas religiosas, assim envolver
o turista em uma atividade em que
ele é o personagem principal.
Produtos de experiência em
São José/SC:
- Oficina Chinelo de Dedo – Conhecer a cultura e praticar a
arte da Olaria na roda de Oleiro
e instrumentos musicais de
barro.
- A Magia do Barro – Passeio
histórico pelo Centro Cultural
de São José e confecção de objeto de barro no ateliê de arte
degustando um ótimo café com
vista privilegiada.
- História para Todos – Roteiro
Cultural no Centro Histórico
de São José e Florianópolis
para surdos com experiências
lúdicas de abayomis, olarias e
artesanatos.
- Feira da Freguesia – Local
de encontro dos moradores,
atrações culturais, artesanato,
antiguidades e gastronomia.
São José campeão da
Regional Sul da Olesc
O município de São José conquistou mais um grande resultado
dia 2 de novembro. O trabalho com
as equipes de base desenvolvido
pela Prefeitura, em parceria com
a Fundação Municipal de Esportes
e Lazer, rendeu novos frutos com
o título da Regional Sul dos Jogos
da Juventude Catarinense, a Olesc,
disputada em Braço do Norte. Campeão no quadro geral de medalhas,
de troféus e de pontos, São José
garantiu quatro pódios sendo três
títulos ao final das disputas.
A final mais equilibrada do dia
colocou as meninas do Handebol
Feminino frente à forte equipe de
Tubarão. Em um jogo apertado e
decidido nos detalhes, as josefenses erraram menos e venceram
por dois gols de diferença: 16 x 14.
Foi o primeiro ouro para a cidade.
Outra grande vitória do município
veio no duelo com Criciúma, pela
final do Handebol Masculino. A
equipe de São José dominou o placar do começo ao fim garantindo o
ouro após 28 x 22. Completando a
série de conquistas, o futsal masculino também mostrou jogo de
gente grande e confirmou o ouro
com bela vitória por Florianópolis
por 5 x 2.
Ex-jogadores do Nacional
Futebol Clube têm encontro
Para reviver os momentos de um dos
comunidade esportiva do Bipi. Agora, com
mais destacados clubes do esporte amador
a promoção deste encontro, seus organiza-
do município de São José, o Nacional Futebol
dores querem motivar os amantes da bola e
Clube, ex-jogadores vão participar de uma
simpatizantes do clube e fazer um esforço
festa de confraternização dia 28 de novem-
conjunto a fim de reerguer a entidade, para
bro, no campo do Ipiranga. A agremiação,
que possa em breve estar na disputa do
fundada em 1974, há tempo está desativada.
Campeonato Amador.
Sua sede ficava no bairro Ipiranga, final da
Para participar da festa esportiva é só
Rua Otto Júlio Malina. Ali foram disputadas
entrar em contato com o Cesar pelo telefone
partidas que até hoje estão na memória da
3372- 9161.
Divulgação/FMEL
As meninas do Handebol garantiram o ouro para São José depois de uma
final apertada contra a equipe de Tubarão
O Futsal Feminino garantiu
o quarto pódio para São José. As
meninas passaram por Florianópolis por 4 a 0. A vitória rendeu
o bronze e também a vaga para
a fase estadual da competição,
completando quatro equipes do
município na competição, que
acontece entre 25 de novembro
e 5 de dezembro, em Jaraguá do
Sul. Ainda pela fase Regional Sul,
as equipes de Voleibol também
fizeram boas campanhas e ajudaram São José a garantir o título
geral da competição. As meninas
terminaram na quinta colocação
e os meninos em quarto.
Nos resultados finais, São José
encerrou na frente em todos os quesitos. No quadro de medalhas foram
três ouros e um bronze, contra um
ouro, uma prata e um bronze de
Criciúma – 2º colocado – e um ouro
de Nova Veneza e Forquilhinha,
terceiros colocados. Já no quadro
de pontos, São José encerrou a
competição com 49, contra 28 de
Criciúma (2ª) e 26 de Florianópolis
(3ª). Por fim, no quadro de troféus,
mais um título para São José.
Acervo Luiz Quintino
Uma das
equipes do
Nacional
era formada
pelo Barata,
Valdenir,
Pastel, Dairton,
Davi e Mai.
Agachados:
Cesar, Luiz
Carlos, Julio,
Fernando,
Célio, Betinho e
Mané Jorge.
16 - GERAL
JDB - Novembro 2015
Parque Linear do Lisboa
é entregue aos moradores
Uma centena de moradores do Parque residencial Lisboa
foram se divertir na inauguração do Parque Linear Lisboa,
no domingo, dia 15 de novembro. A pista de skate foi a mais
disputada, assim como a quadra poliesportiva. As crianças
ainda puderam andar à cavalo, proporcionado pela Cavalaria da Polícia Militar de Santa Catarina. O SESC também
promoveu diversas atividades recreativas
O Parque recebeu o nome de um antigo morador, Guilherme Gripp Filho, a partir de lei municipal já aprovada
pela Câmara de Vereadores. Mesmo apoiada em muletas,
a prefeita Adeliana Dal Pont fez a entrega do Parque, que
tem 8 mil metros quadrados., O espaço conta com cancha
de bocha, quadra poliesportiva, pista de skate, parque
com brinquedos, academia ao ar livre, pista de caminhada, bancos e mesas, iluminação pública, gramado e muito
paisagismo.
O secretário de Projetos Especiais, Rodrigo de Andrade,
considera o Parque uma obra especial por ter sido construído em conjunto com a comunidade e, mesmo antes de ser
inaugurado, já mudou a vida de muitas pessoas que moram
na localidade.
O pedido para a construção de uma área de lazer na
comunidade foi apresentado pela Associação de Moradores
do Parque Residencial Lisboa (Amprel) durante o Fala, São
José! realizado em julho de 2014. O presidente da Amprel,
Paulo César Jorge, diz que o espaço mudou o bairro e a relação da própria comunidade. “Antes tínhamos uma área
degradada e hoje temos um local para convivência dos
moradores, onde as crianças podem brincar e os jovens
andar de skate”, enfatiza.
A construção do parque, localizado entre as ruas Porto
e Cabo Verde, representou um investimento de cerca de
R$ 1,1 milhão. A Prefeitura de São José vem investindo na
construção de outras áreas de lazer, como os parques na
Colônia Santana e no Loteamento Luar, no bairro Serraria.
Foto oa/jdb
Crianças
e adultos
fizeram fila
para ocupar os
equipamentos
Daniel Pereira - Secom/PMSJ
A prefeita Adeliana Dal Pont recebeu o carinho da comunidade

Documentos relacionados

plano diretor - Jornaldebarreiros.com.br

plano diretor - Jornaldebarreiros.com.br regra constitucional do concurso público como forma de ingresso na Administração Pública”, a fim de que “o número de servidores comissionados não exceda o quantitativo existente de servidores ocupa...

Leia mais

Câmara reabre com fala de Adeliana

Câmara reabre com fala de Adeliana vereadores de São José este também será um ano tumultuado em virtude das eleições municipais. Isto obriga a que os projetos sejam apreciados no primeiro semestre. “É um ano atípico. Vamos fazer tod...

Leia mais