Untitled - Grupo Escoteiro Guia Lopes

Сomentários

Transcrição

Untitled - Grupo Escoteiro Guia Lopes
Índice
Para que este guia?
A internet na nova era
Conheça os limites
Segurança
O que são crimes virtuais?
Como proteger seus filhos
Dicas de proteção para você e seus filhos
Como denunciar
Pedofilia
Como identificar o comportamento de um pedófilo
Ajude seus filhos a se protegerem
Quando os filhos são adolescentes
Protegendo seu computador
Dicas de proteção para o seu computador
Netiqueta
Do adulto
Da crianças
Lixo Eletrônico
O que é e porque é nocivo
Lixo eletrônico tem que ir para o lugar certo
Dê o exemplo dentro de casa
Explorando a web
Ajude seu filho a explorar a internet
Histórias em quadrinhos
inSeguro
Eu odeio
Fim de jogo
Pirataria tem preço
Mais respeito
Perseguição
E-mail falso
Link suspeito
O Gato
Namorados
He-Man
Exagerado
Gordinha eu?
Torneira seca
e.Gírias
Trabalho nota 10
Computador morto
O que é ornitorrinco?
GVT
CDI
Rede de Apoio
Expediente
2
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
03
04
06
07
08
09
10
11
12
12
13
14
15
16
17
17
18
19
19
20
21
22
22
23
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
Para que este guia?
Para que este guia?
A internet é muito presente na vida dos nossos filhos,
seja como lazer, como fonte de pesquisa escolar ou
meio de comunicação com amigos. Usar bem a rede é
importante no dia a dia deles e também para o futuro.
Por outro lado, a internet traz riscos para as crianças e
os adolescentes.
da rede. Além, é claro,
da presença do pai e da
mãe em suas vidas, inclusive no meio virtual para
se sentirem mais seguros
e respaldados.
Para os pais, muitas vezes é difícil entender e acompanhar o que acontece na rede, e, principalmente, proteger os filhos em relação aos perigos que existem no
mundo virtual. É essencial lembrar que o papel dos pais
passa longe de dominar igualmente ou até mais a tecnologia que os filhos – o que eles precisam é de orientação a respeito da convivência em sociedade, comportamento, valores e cuidados que valem dentro e fora
Este Guia foi criado para
ajudar você a entender
melhor a dinâmica da internet, tirar dúvidas, aprender
algumas dicas e se sentir mais preparado para orientar seus filhos a navegarem de maneira segura e responsável.
PAIS
3
A internet na nova era
Um dos maiores benefícios da internet é que qualquer
pessoa pode publicar informações úteis, divertidas e interessantes na rede. Ao mesmo tempo, outras pessoas
podem usar a internet para pesquisa e encontrar essas
informações.
No começo, a internet não era assim. Poucos produziam os sites e a maioria dos usuários podia apenas entrar nas páginas para ler, ver ou jogar. Nos últimos anos,
isso mudou e ficou fácil para qualquer pessoa colocar
seus textos num blog, fotos em redes sociais e vídeos
num site como o YouTube. Assim, os usuários - como
você, como seus filhos - podem expressar suas opiniões
através de comentários e colaborações.
Na nova era, a relação das pessoas com a internet é
bem diferente do que no princípio. Com a facilidade de
publicar o que se deseja e trocar com outros usuários, a
rede se transformou em uma das ferramentas mais fortes para organização comunitária, atividades em grupo,
pesquisas escolares e mobilização social. Veja ao lado o
que é essencial saber.
4
Blog – Site pessoal onde se pode escrever sobre qualquer assunto. O que você coloca no site é organizado
por data (mostrando primeiro o que há de mais novo)
e os leitores podem escrever comentários. Como se
trata de um espaço aberto a todos, se seus filhos têm
blogs, é preciso tomar cuidado para que eles não exponham informações pessoais ou da família. Leia mais
sobre isso em Segurança, na página 7.
Grupo de discussão – Também conhecido como
“newsgroups”, é um serviço no qual é possível escrever
perguntas sobre qualquer assunto e esperar que outros
usuários respondam e ajudem você. Mas não há prazo
para receber respostas e nem a certeza de que suas
perguntas serão respondidas.
Redes Sociais – São as comunidades online que permitem a comunicação de muitas pessoas com muitas
pessoas ao mesmo tempo, como acontece no Orkut,
MySpace, Twitter, Facebook e outros. As comunidades
reúnem usuários com os mesmos interesses – futebol,
música, jogos etc. Mas não são ambientes totalmente
seguros. Existem pessoas que utilizam as redes sociais
para praticar crimes e isso coloca as crianças e os adolescentes em risco.
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Podcast – É uma forma de distribuição de arquivos
de áudio e vídeo pela internet através de RSS. As atualizações recebidas automaticamente pelo RSS permitem
que o usuário ouça ou assista ao conteúdo onde e quando quiser. O termo “podcast” surgiu da combinação de
“iPod”, o tocador de MP3 da Apple, e “broadcasting”,
que em inglês quer dizer transmitir programação linear
por rádio ou TV. Para produzir seu próprio conteúdo em
podcast, é preciso ter um kit multimídia completo, com
placa de som, microfone e caixas de som (ou fones de
ouvido). Além disso, é necessário ter um programa de
gravação e edição de áudio no computador. Alguns kits
multimídia já oferecem o programa. Outra forma é usar
softwares gratuitos oferecidos na web que permitem
capturar sons, editá-los e exportar em formato MP3.
Mashup – É um termo em inglês (pronuncia-se méxâp)
que significa produzir alguma coisa nova na internet a
partir da combinação de programas e serviços que já
existem na rede. O serviço e-lixo (http://www.e-lixo.
org/), por exemplo, é um mashup que utiliza os mapas
do Google para informar locais de descarte de lixo eletrônico em São Paulo.
CGM – A sigla significa Consumer Generated Media
(em inglês quer dizer conteúdo criado pelo consumidor) e indica tudo o que está na internet e foi criado e
divulgado pelos próprios usuários em blogs, fotologs,
comunidades, grupos de discussão, sites participativos
como o YouTube e a Wikipedia.
Wiki - São páginas na internet em que o conteúdo é
criado por todos, de maneira colaborativa. Qualquer
pessoa pode alterar, acrescentar ou corrigir. Um dos
exemplos mais conhecidos é a enciclopédia online Wikipedia (http:// pt.wikipedia.org).
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.
br), mantido pela GVT e seus parceiros, é um
espaço onde os pais podem trocar experiências sobre como lidar com a internet na vida
dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
PAIS
5
Para que este guia?
RSS - É a abreviação de “Really Simple Syndication”, que
significa “distribuição realmente simples”. Esse serviço
permite que os usuários acompanhem o conteúdo dos
seus sites favoritos recebendo a atualização por um tipo
de programa chamado agregador de conteúdo (como o
Google Reader) ou no navegador (como acontece no Internet Explorer). Assim, não é preciso nem entrar nos
sites para ler as atualizações.
Para que este guia?
Conheça os limites
Em 1998, foi aprovada uma Lei nos Estados Unidos
proibindo os sites americanos de recolher informações que identifiquem uma criança menor de 13 anos.
A proibição vale para sites americanos que são usados
por pessoas de outros países – caso do YouTube, Orkut,
Twitter, Facebook, MySpace e outros que têm muitos
usuários no Brasil.
Os sites têm regras para que crianças e adolescentes
não se cadastrem – o Facebook não permite menores
de 13 anos; o YouTube não aceita menores de 18 anos e
o Orkut pede que o usuário declare ser maior de idade,
ou seja, tenha mais de 18 anos.
Essas regras foram criadas para proteger as crianças e
adolescentes e precisam ser respeitadas. Mas é possível
mentir a idade, declarar ser maior de 18 anos e burlar as restrições impostas. Se a criança ou adolescente
informa a idade correta, o cadastro não será aceito –
mesmo assim, os mais habilidosos conseguem apagar
os cookies e fazer um novo registro informando idade
falsa.
Para conhecer os limites de idade de cada rede social,
acesse o site e procure no rodapé por “Terms” ou “Terms of Service” (em inglês) ou “Termos”.
25% das crianças de 8 a 12 anos que usam a
internet em casa disseram ter perfil no Facebook, Bebo ou MySpace, segundo uma pesquisa
realizada na Inglaterra pela Ofcom (http://www.
ofcom.org.uk/)
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
6
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Segurança
Segurança
As novas tecnologias ampliam perspectivas nas nossas
vidas pessoais e profissionais, oferecem oportunidades
até então inéditas de nos comunicarmos com outras
pessoas, fazer novos amigos, aprender, divulgar nossos
trabalhos e tantas outras coisas.
Com as novas tecnologias, no entanto, crimes tradicionais passaram a ser cometidos também na internet
e surgiram novos delitos. Muitas vezes, a pessoa pode
cometer ou ser alvo de infração na rede sem ter consciência disso. O preocupante é que cresce cada vez mais
o número de crianças e adolescentes envolvidos. Por
isso, é muito importante conhecer as práticas mais comuns, ficar muito atento na web e orientar seus filhos.
Muitas vezes, a pessoa
pode cometer ou ser alvo
de infração na rede sem ter
consciência disso.
O preocupante é que cresce
cada vez mais o número de
crianças e adolescentes
envolvidos.
PAIS
7
Segurança
O que são crimes virtuais?
Crimes realizados através da internet podem ser enquadrados no Código Penal Brasileiro e os infratores estão
sujeitos às penas previstas na Lei.
Phishing Scam – É quando informações particulares
ou sigilosas (como número do CPF, da conta bancária
e senha de acesso) são capturadas para depois serem
usadas em roubo ou fraude. Em inglês, pronuncia-se
“fíchin” – leia a história em quadrinhos “inSeguro” na
página 23.
Ameaça – É crime escrever ou mostrar uma imagem
que ameace alguém, avisando que a pessoa será vítima
de algum mal ainda, que seja em tom de piada ou brincadeira. Mesmo se isso é feito de maneira anônima, é
possível para a polícia e para o provedor de acesso descobrir quem foi o autor da ameaça.
Difamação, injúria e calúnia – São crimes contra
a honra. Podem ocorrer nas redes sociais, por exemplo,
se alguém divulgar informações falsas que prejudiquem
a reputação de outra pessoa, ofendam a dignidade do
outro ou maldosamente acusem alguém de criminoso,
desonesto ou perigoso.
Falsa identidade – Ocorre quando alguém mente
seu nome, idade, estado civil, sexo e outras características com o objetivo de obter alguma vantagem ou prejudicar outra pessoa. Pode acontecer numa rede social,
por exemplo, se um adulto mentir de má fé e se fizer
passar por um adolescente para se relacionar com usuários jovens.
Discriminação – Escrever uma mensagem ou publicar uma imagem que seja preconceituosa em relação à
raça, cor, etnia, religião ou origem de uma pessoa. Isso
acontece mais frequentemente em redes sociais, como
no caso de comunidades do tipo “Eu odeio…” – leia a
história em quadrinhos “Eu Odeio” na página 24.
Pirataria – É copiar ou reproduzir músicas, livros
e outras criações artísticas sem autorização do autor.
Também é pirataria usar softwares que são vendidos
pelas empresas, mas o usuário instalou sem pagar por
ele. A pirataria é um grande problema para quem produz CDs, filmes, livros e softwares. Na área de informática, aproximadamente 41% dos softwares instalados em todo o mundo em 2009 foram conseguidos
ilegalmente – leia a história em quadrinhos “Pirataria
tem Preço” na página 26.
Crimes realizados através da internet podem levar a
punições como pagamento de indenização ou prisão.
As punições para menores de 18 anos são diferentes,
mas elas existem – pode ser prestação de serviços à
comunidade ou até internação em uma instituição. Em
alguns casos, o pai ou a mãe podem ser responsabilizados. Veja o que o Código Civil fala sobre a relação pais
e filhos no que diz respeito à lei:
Responsabilidade civil dos pais sobre seus filhos:
Artigo 1630, Código Civil:
Os filhos estão sujeitos ao poder familiar, enquanto menores.
Artigo 1634, Código Civil:
Compete aos pais, quanto à pessoa dos filhos menores:
I – dirigir-lhes a criação e educação;
I – tê-los em sua companhia e guarda;
III – conceder-lhes ou negar-lhes consentimento para
casarem;
IV – nomear-lhes tutor por testamento ou documento
(...);
V – representá-los até aos 16 anos, nos atos da vida
civil, e assistí-los após essa idade (...);
VI – reclamá-los de quem ilegalmente os detenha;
VII – exigir que lhes prestem obediência, respeito e os
serviços próprios de sua idade e condição.
Estelionato – Ocorre quando o criminoso engana
a vítima para conseguir uma vantagem financeira. Pode
acontecer em sites de leilões, por exemplo, se o vendedor enganar o comprador recebendo o dinheiro da
transação sem entregar a mercadoria – leia a história
em quadrinhos “Fim de Jogo” na página 26.
8
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
Crianças e adolescentes que usam a internet podem ser
vítimas de pedofilia, falsa identidade, ofensas através de
montagens de fotos/ imagens, roubo de senhas para utilização de e-mails pessoais, roubo de diálogos ou imagens comprometedoras, cyberbullying e happy slapping.
Confira o significado dos termos ao lado.
Por outro lado, muitas vezes, os próprios adolescentes
são os autores de infrações desse tipo. É comum eles
acharem que não há nada de errado em participar de
uma comunidade com um título “Eu odeio…”, mas discriminação é crime e cabe aos pais transmitir esse tipo
de conhecimento aos filhos. Em geral, as crianças e os
adolescentes pensam que não há problema em divulgar
um vídeo em que um conhecido passa por algum vexame interpretando a cena como engraçada no estilo
“videocassetada”, mas esse tipo de atitude caracteriza
difamação.
Cabe aos pais orientar, ensinar e alertar. Para isso, é fundamental acompanhar a vida online dos filhos e conhecer os principais riscos enfrentados atualmente pelas
crianças e adolescentes que usam a internet.
Segurança
Como proteger seus filhos
Cyberbullying - Usar a internet (através de comunidades, redes sociais, e-mails, torpedos, blogs e fotologs) para humilhar e ofender alguém de forma constante.
Palavra em inglês que se pronuncia “saiberbúliing”.
Happy Slapping - Evolução do cyberbullying em que
a agressão é transferida para o mundo real. O agressor fotografa ou filma as cenas de agressão para depois mostrá-las na internet. Expressão em inglês que se
pronuncia “répi islépin” – leia a história em quadrinhos
“Mais respeito” na página 27.
Stalking Behavior - Perseguição em que a vítima
tem sua privacidade invadida repetidamente e de diversas maneiras - por exemplo, pode ser alguém que insiste em mandar e-mails, publicar mensagens no Orkut,
chamar no MSN etc. Em inglês, pronuncia-se “istálquin
birreiviôr” – leia a história em quadrinhos “Perseguição” na página 28.
Segundo a SaferNet Brasil, 33% das crianças
afirmam que algum amigo seu já foi vítima
de cyberbullying.
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
PAIS
9
Segurança
Dicas de proteção para
você e seus filhos
• Verificar sempre o remetente do e-mail. Não abrir
mensagens de desconhecidos – leia a história em quadrinhos “E-mail falso” na página 29.
• Orientar as crianças a conversar com algum adulto
caso receba ameaças, provocações ou algum conteúdo
inconveniente ou inapropriado.
• Não baixar programas ou arquivos recebidos sem que
tenham sido pedidos, mesmo que o remetente seja alguém conhecido. Lembre-se que o computador de um
amigo pode ter sido invadido ou contaminado por vírus
– leia a história em quadrinhos “Link suspeito” na página
30.
• Denunciar comportamentos agressivos ou incômodos ao provedor de e-mail, à operadora de telefonia, ao
serviço de mensagem instantânea, ao site de rede social
ou outro. Avise que por meio dele estão sendo feitas intimidações. Se o conteúdo for ilegal ou violar os termos
do serviço, algumas vezes o provedor pode remover
o conteúdo e bloquear o autor. Se o comportamento
for extremo, o provedor também poderá fornecer as
informações da conta para as investigações de processos legais – leia a história em quadrinhos “He-Man” na
página 33.
• Manter o antivírus do computador atualizado – leia a
história em quadrinhos “Inseguro” na página 23.
• Não informar dados pessoais (nome completo, endereço residencial, nome dos filhos, nome da escola das
crianças, número do telefone) em páginas que são públicas, como perfis em sites de relacionamento - leia a
história em quadrinhos “O Gato” na página 31.
• Ser cuidadoso mesmo em mensagens trocadas em
comunidades frequentadas apenas por amigos – as informações podem ser copiadas e se tornar públicas por
qualquer um com quem você tenha compartilhado as
mensagens.
• Recomende aos seus filhos não participar de intimidações nem se manter em silêncio se souber que outra
pessoa ou colega está sendo intimidado. O caso deve
ser relatado aos pais, professores ou outro adulto em
quem a criança confie para que as providências adequadas sejam tomadas.
• Não participar de desafios ou jogos que envolvem
derrubar servidores ou invadir ambientes privados – há
criminosos usando adolescentes curiosos e com alto conhecimento em internet para a prática de delitos.
• Evitar a exposição exagerada – converse com seu filho
ou sua filha adolescente sobre preservar sua privacidade
e a dos amigos não expondo fotos, imagens ou informações que possam colocar a si mesmo ou outros em
situação constrangedora – leia a história em quadrinhos
“Namorados” na página 32.
• Não expor fotos dos seus filhos nas redes sociais que
você frequenta.
• Não responder a ameaças e provocações. Bloquear a
pessoa que estiver sendo inconveniente.
• Ser educado – tratar mal alguém pode fazer com que
a pessoa queira revidar e pode dar início a uma perseguição ou ao cyberbullying.
10
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Guarde as evidências no caso do comportamento
agressivo ou intimidador se tornar extremo – reúna mensagens, imagens ou conversas ofensivas e
imprima, de forma que o cabeçalho fique bem visível. Formas mais sérias de cyberbullying devem ser
relatadas à polícia.
Saiba
mais
SaferNet
http://www.safernet.org.br/site/
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
Caso você ou seus filhos sejam vítimas de um crime eletrônico, reúna provas imprima o cabeçalho da mensagem, o código fonte do site ou a página da comunidade,
blog ou portal. Para localizar o código fonte, entre na
página que você quer guardar, procure no navegador a
opção “Exibir Código-Fonte”. Isso vai mostrar todo o
código que forma a página.
A vítima deve ir até a delegacia mais próxima. Na internet, quanto mais o início das investigações demorar,
menor as chances de identificar o autor.
Caso exista disponibilidade, leve as provas até o cartório de notas mais próximo para registrar uma ata notarial do conteúdo hospedado na internet. Ata notorial é
um documento público formal produzido pelo tabelião
onde ficam registrados fatos que ele próprio verificou.
Serve como prova pré-constituída para a Justiça.
Procure a polícia para formalizar denúncia e não realize
qualquer investigação sem autorização judicial. A coleta
de informações na web sem respaldo é crime.
Segurança
Como denunciar
A vítima também pode buscar reparação moral e material nos Juizados Especiais Cíveis (sozinha ou assistida
por um advogado, dependendo do valor pretendido)
ou ainda postular (quando o dano for superior a 40 salários mínimos) junto às Varas Cíveis da Justiça Estadual
(neste caso sempre assistida por um advogado).
Saiba mais
SaferNet Denunciar
http://www.safernet.org.br/site/denunciar
Nuciber - Núcleo de Combate aos Cibercrimes
http://www.safernet.org.br/site/prevencao/orientacao/
delegacias
Campanha Nacional de Combate à Pedofilia na Internet
http://www.censura.com.br
Policia Federal
http://nightangel.dpf.gov.br/
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
PAIS
11
Segurança
Pedofilia
A pedofilia é um desvio ou violência sexual que leva o indivíduo adulto a se sentir sexualmente atraído de modo
compulsivo por crianças e adolescentes. Esse comportamento existe historicamente na humanidade, independente da internet, mas as tecnologias criam novas
formas para que os criminosos cheguem até as vítimas.
Através da internet, a pedofilia movimenta muito dinheiro e expõe milhares de crianças a abusos e exploração. Clubes reúnem pedófilos ao redor do mundo para
aquisição de fotos e vídeos de pornografia infantil ou
para contratar serviços de exploradores sexuais, fazer
turismo sexual, tráfico de menores e aliciamento para
prática de abusos sexuais.
para gerar material de pornografia infantil.
Mensagens enviadas por chat
e e-mail contendo apelo para
que crianças e adolescentes
participem de jogos on-line
ou de encontros secretos
devem ser monitoradas. Elas
podem esconder intenções
de abuso e exploração.
Na internet existem pessoas que procuram enganar,
seduzir ou incentivar crianças e adolescentes a acessar
conteúdos inadequados. Também é comum a tentativa
de convencê-los a enviar fotos e informações pessoais
Saiba mais
SaferNet
http://www.safernet.org.br/site/
Campanha Nacional de Combate à Pedofilia na Internet
http://www.censura.com.br
Como identificar o
comportamento de um pedófilo
Pedófilos usam a internet para se aproximar das suas
vítimas – entram em redes sociais frequentadas por
crianças e adolescentes, salas de bate papo, MSN, blogs
e fotoblogs.
Fingem ser da mesma idade e criam amizade usando
as informações que as próprias crianças e adolescentes
revelam. Por exemplo, podem fingir torcer pelo mesmo
time, gostar dos mesmos filmes, das mesmas músicas.
Aos poucos, vão ganhando confiança – pedem o número
do telefone, a conta do MSN. Podem oferecer presentes, oportunidades imperdíveis de algum programa ou
até mesmo dinheiro. Podem convencer a criança ou o
adolescente a ligar a webcam, para conseguir fotografála e filmá-la.
Revelam “segredos” para que a criança ou o adolescente
revele os seus – depois, vão usar essas confidências para
ameaçar a vítima ou obrigá-la a não contar a ninguém o
que está acontecendo.
12
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Saiba mais
Ministério Publico de Santa Catarina
http://www.mp.sc.gov.br/portal/site/portal/portal_
detalhe.asp?campo=8105
Policia Federal
http://nightangel.dpf.gov.br/
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
• O computador da criança deve ficar em uma área comum da casa e não no quarto.
• Estabeleça regras razoáveis para a criança usar a internet e explique a razão das regras, relacionando à
segurança e saúde da criança. Deixe essas regras junto
ao computador e observe se elas estão sendo seguidas.
Estabeleça quanto tempo a criança pode navegar por
dia - leia a história em quadrinhos “Exagerado” na página 34.
Segurança
Ajude seus filhos
a se protegerem
• Observe as atividades das crianças e dos adolescentes
na internet. Denuncie atividades suspeitas. Encoraje a
criança a relatar atividades suspeitas ou material indevido recebido.
• Existem programas que filtram e bloqueiam sites,
como o F-Secure (www.f-secure.com.br), e também
um navegador, o KidZui (http://www.kidzui.com/),
através do qual as crianças visitam páginas pré-analisadas e seguras.
• Oriente seu filho a não fornecer para estranhos informações pessoais como endereço, telefone, nome da
escola em que estuda, nome dos pais ou e-mail. Recomende que a criança utilize apelidos ou nomes de seus
personagens de desenho favoritos – é uma maneira de
proteger informações pessoais.
• Se a criança ou adolescente conheceu alguém na internet e agora quer encontrá-lo pessoalmente, é essencial tomar alguns cuidados:
• Explique às crianças e adolescentes que eles não
devem publicar fotos e imagens com dados pessoais,
como placa do carro da família ou que mostrem ponto
de referência que permita identificar sua casa ou apartamento.
• Ir acompanhado por um amigo, parente ou alguém a quem se possa recorrer em caso de problemas.
• Navegue junto com a criança por um tempo e ensine-a a lidar com o mundo virtual da mesma maneira
como você orienta sobre o mundo real. Se seu filho é
um usuário experiente de internet e você não, peça que
ele ensine você a navegar nas redes sociais, usar o MSN,
comentar em blogs etc. É uma maneira de você aprender e conhecer os hábitos do seu filho além de valorizar
o conhecimento que ele tem.
• Marcar o encontro em lugar público e seguro,
como um shopping center.
• Avisar outras pessoas sobre o encontro, informando local, data e horário.
DEnuncie Aqui
Safernet
http://www.safernet.org.br/site/denunciar
Policia Federal
http://nightangel.dpf.gov.br/
Interpol (em inglês)
http://www.interpol.int/public/children
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
PAIS
13
Quando os filhos
são adolescentes
Filhos adolescentes são um desafio maior para os pais
quando o assunto é segurança na internet e navegação
responsável. Eles querem independência e não querem
ser monitorados pelos adultos. Por isso, é importante
prevenir e conversar sobre os riscos que eles enfrentam
no mundo online – leia a história em quadrinhos “Gordinha, eu?” na página 35.
Se seu filho tem um blog, recomende que ele proteja
dados pessoais, não permita comentários anônimos e
não abra um canal para que qualquer pessoa entre em
contato com ele.
cantes, sensuais ou reveladoras.
Um dos problemas que mais preocupam atualmente os
especialistas é o “sexting” – uma combinação de “sex”
e “texting” (sexo e mensagens de texto). É a prática
de enviar mensagens ou fotos sexualmente explícitas
através da internet, mas principalmente através de celulares. Muitas vezes essas imagens são compartilhadas
por casais de namorados, mas, por maldade ou vingança, acabam sendo distribuídas para um grupo maior de
pessoas – colegas de escola, amigos, parentes – quando
o namoro acaba. Leia a história em quadrinhos “Namorados” na página 32.
Uma pesquisa divulgada nos Estados Unidos no
final de 2009 revelou que 29% dos jovens de
14 a 24 já receberam mensagens desse tipo.
As meninas adolescentes merecem mais atenção – muitas vezes elas são pressionadas por namorados a mostrar o corpo em fotos por celular ou internet como
“prova de amor”.
Nas redes sociais, estimule o uso de apelidos e das configurações de privacidade mais rígidas. Oriente sobre a
publicação de fotos de vídeos – nada de imagens provo-
Um adolescente de 14 anos foi preso nos Estados Unidos no início de 2010 por ter enviado por celular uma foto da ex-namorada de
13 anos. A garota está nua na imagem que foi
distribuída a dezenas de estudantes de três escolas diferentes.
Saiba mais
SaferNet Denunciar
http://www.safernet.org.br/site/denunciar
Campanha Nacional de Combate à Pedofilia na Internet
http://www.censura.com.br
Policia Federal
http://nightangel.dpf.gov.br/
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
14
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Protegendo seu computador
Ler no jornal ou na internet uma notícia sobre ação de
hackers e criminosos virtuais pode ser assustador. Afinal,
você sabe que seu computador pode ser vítima de vírus,
worms e outras pragas usadas por quem rouba dados. E
quem não é um gênio da informática fica perdido diante
de tantos perigos. Não entre em pânico! Há formas de
se proteger. Para o computador ser danificado, é preciso que você deixe a porta aberta.
Vamos falar aqui de como se proteger, mas antes vamos
saber mais sobre as ameaças.
Computadores podem ser infectados por vírus, worms,
cavalo de tróia (trojan horse), spyware e podem ser
usados para espalhar ainda mais essas pragas da informática. Para que um computador seja atingido, é preciso que um arquivo já contaminado seja aberto pelo usuário. Quando isso acontece, o vírus ou outro programa
malicioso assume o controle e pode fazer de tudo – até
mesmo alterar ou destruir seus programas e arquivos.
Vírus é um dos programas especificamente desenvolvidos para executar ações danosas em um computador.
Podem permanecer ocultos e realizar uma série de atividades sem que o usuário saiba. E existem alguns que
ficam quietos por um período e entram em atividade
em datas específicas – leia a história em quadrinhos
“Link suspeito” na página 30.
Worm é um programa capaz de se propagar automaticamente enviando cópias de si mesmo de computador
para computador. Ele não precisa ser aberto para se
propagar – faz isso explorando pontos fracos e falhas
existentes configuração dos softwares instalados nos
computadores. Os worms prejudicam o desempenho
das redes e podem lotar o disco rígido do computador
por causa da grande quantidade de cópias de si mesmo
que costumam espalhar.
Cavalo de Tróia pode instalar programas para que o
invasor tenha controle total sobre um computador invadido. Sem que o dono do micro perceba, o invasor
pode ter acesso e copiar todos os arquivos armazenados, descobrir todas as senhas digitadas pelo usuário
etc.
Spyware é um tipo de software que acompanha as atividades dos usuários e envia as informações coletadas
para terceiros. Pode ser utilizado de forma legítima,
mas, na maioria das vezes, é usado de maneira dissimulada, não autorizada e maliciosa. Pode monitorar endereços de sites acessados pelo usuário durante a navegação na internet, alterar a página inicial do navegador,
ler os arquivos armazenados no disco rígido, capturar
informações de outros programas, senhas bancárias e
outras usadas em sites de comércio eletrônico e ainda
números de cartões de crédito.
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
PAIS
15
Segurança
Dicas de proteção para
o seu computador
• Cuidado com e-mails que contenham arquivos anexados. Se você não está esperando o que está em anexo,
não baixe nem abra. Mesmo se o remetente for alguém
conhecido – o computador desta pessoa pode ter sido
contaminado e pode estar sendo usado para infectar
outros – leia a história em quadrinhos “inSeguro” na página 23.
gratuitos. É o caso do AVG Antivírus, da Grisoft (http://
www.grisoft.com), que oferece uma versão para uso
doméstico bastante eficiente. O Avast!, da Alwil Software, (http://www.avast.com/free-antivírus-download), também é grátis. Ambos têm mecanismo de atualização constante - basta configurar a periodicidade da
atualização.
• Quando entra em ação, um vírus propagado por email envia cópias de si mesmo para os contatos encontrados nas listas de endereços de e-mail armazenadas
no computador do usuário.
• Configure o antivírus para que as mensagens do correio eletrônico (e seus arquivos em anexo) sejam verificadas. O programa de e-mail deve ser configurado
para não executar automaticamente arquivos anexados
às mensagens.
• Faça download apenas de sites conhecidos e seguros.
Arquivos trocados com outros usuários através de sites
de compartilhamento ou de origem desconhecida – que
possam chegar a você em CDs, DVDs ou pen drives –
podem estar contaminados.
• Não clique em links de e-mails com mensagens alertando que você está inadimplente na operadora de telefonia celular, que seu CPF vai ser cancelado ou que
seu cadastro no banco precisa ser atualizado. Essas são
mensagens maliciosas enviadas com o objetivo de fazer
o usuário entregar informações pessoais (phishing). Se
receber uma mensagem desse tipo e quiser verificar se
ela é legítima, entre no site da instituição ou empresa
“autora” do e-mail digitando o endereço no navegador.
Ou entre em contato com o serviço de atendimento ao
consumidor da empresa – leia a história em quadrinhos
‘Link suspeito” na página 30.
• Também são armadilhas as mensagens que avisam que
você ganhou algum prêmio ou que incluem links que
prometem fotos de celebridades nuas ou em situações
comprometedoras.
• É importante instalar um bom programa antivírus e
baixar as atualizações do programa a cada dois ou três
dias. Os vírus de computador são muitos, se multiplicam rapidamente e sofrem constantes mutações. Há
centenas de programas de antivírus no mercado, vários
• Outra medida preventiva é ter em seu computador
um firewall pessoal. Isso pode evitar que um worm explore falhas no seu computador ou que a partir da sua
máquina ele explore pontos fracos em outros computadores. O firewall é um programa que monitora (e eventualmente bloqueia) o tráfego de informações do seu
micro. Você pode não estar vendo, mas o computador
se comunica o tempo todo com outros computadores
quando está conectado na internet (ou numa rede doméstica). Algumas dessas “comunicações” são normais
e não representam risco, outras são explorações de falhas dos softwares instalados nas máquinas que levam
o computador a mandar informações para outros de
forma descontrolada. Um bom firewall identifica essas
comunicações e permite que você as bloqueie quando
achar necessário. O Microsoft Windows já vem com
um sistema de firewall instalado, mas é prudente instalar outro para evitar problemas.
No site iOpus (http://www.iopus.com/guides/freefirewall.htm) há uma lista de programas gratuitos de
firewall.
• Novas formas de infecção por vírus podem surgir.
Portanto, é importante manter-se informado através
de jornais, revistas e da internet, especialmente sites
dos fabricantes de antivírus.
Uma boa senha deve ter pelo menos oito caracteres (letras, números e símbolos) bem misturados para que seja difícil de ser descoberta.
16
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Nomes, sobrenomes, números de documentos,
placas de carros, números de telefones e datas
não devem ser usados como senha porque são
fáceis de serem descobertos.
NETIQUETA
Netiqueta
Do adulto
A boa convivência na internet exige bom senso, educação e boas maneiras. Afinal, o que você publica pode
estar sendo visto por milhões de pessoas – e elas estão
formando opinião sobre você. Da mesma forma, você
vê o que outros publicam e também forma opinião sobre eles.
capturados por programas usados para enviar spam ou
vírus.
Uma ótima regra para ter em mente é – “Trate o outro
como você gostaria de ser tratado”.
• Ao escrever um e-mail, fazer um comentário num
blog ou publicar alguma coisa num site de relacionamentos, use letras maiúsculas e minúsculas da mesma
forma que na escrita fora da internet. Na rede, escrever com letras maiúsculas é o mesmo que GRITAR!
• Use a internet de modo positivo. Divulgue boas idéias,
dissemine conhecimentos e colabore com outros usuários – leia a história em quadrinhos “Torneira seca” na
página 36.
• Na vida real você pode ouvir o tom de voz ou ver
as expressões enquanto conversa com uma pessoa. Na
internet, isso não é possível e a única maneira de saber o
que a pessoa quer dizer é ler o que está escrito e interpretar. Por isso, seja claro e objetivo ao escrever, para
não provocar mal entendidos.
• Você pode usar emoticons para ajudar a esclarecer o
sentido da frase que escreveu. Adiconar um :-) no fim
de uma frase feliz ou de uma brincadeira ajuda quem lê
a entender o que você quis dizer. Mas não exagere. E
deixe os emoticons de fora das mensagens formais.
• Respeite o direito autoral. Ao copiar textos e outros
conteúdos, cite a fonte, o autor ou a referência bibliográfica.
• Comece e termine seus e-mails educadamente. Use
“Bom dia”, “Olá”, “Oi”, “Tchau”, “Até mais”, “Obrigado”. Não se esqueça de assinar seu nome!
• Respeite os status “ocupado” e “ausente” em programas de bate-papo. Use esses status para indicar quando
você está ou não está disponível.
• Se enviar mensagem para várias pessoas, utilize o
campo ‘CCO’ – com cópia oculta. Desse modo, você
preserva os endereços dos seus amigos. Eles não serão
• O ‘CCO’ também evita as intermináveis respostas
em cascata – quando todos respondem a todos sem
necessidade.
• O efeito de palavras e atos agressivos no mundo virtual é o mesmo, ou até mais grave, que no mundo real
porque através da internet a disseminação é mais rápida e abrangente.
• Se receber uma mensagem com texto ou imagem
ofensiva ou constrangedora envolvendo algum amigo
ou conhecido seu, não repasse. Avise a pessoa para que
ela possa se defender e se proteger.
• Não incomode seus amigos e conhecidos com mensagens que repassam correntes, piadas ou curiosidades.
• A cada dia surgem novidades na internet e você pode
se sentir na dúvida diante de uma nova situação. Se não
souber o que fazer, transponha da web para a vida real
e pense como agir.
Netiqueta é a combinação das palavras NET (em
inglês – rede) e ETIQUETA (regras para comportamento em sociedade)
Os pais são modelos para os filhos. Use a internet de maneira positiva e dê o exemplo.
PAIS
17
NETIQUETA
Da criança
Seus filhos já nasceram num mundo com internet e a
rede fará parte da vida deles para sempre. Portanto,
eduque as crianças também para a vida online. Ensine
que as regras de comportamento na vida real devem
ser usadas na internet. Comece transmitindo para eles
o básico - ‘”Trate o outro como você gostaria de ser
tratado”.
previamente a procurar um adulto se passar por uma
situação desse tipo – ela deve se sentir segura e à vontade para recorrer aos pais, aos professores ou a um
outro adulto próximo da família.
As orientações para os adultos são úteis também para
as crianças e você deve conversar sobre elas com seus
filhos. Há algumas situações, no entanto, que fazem parte do dia a dia de crianças e adolescentes e precisam de
mais atenção.
• Emoticons não devem ser usados com exagero, não
devem substituir palavras. Nem todo mundo entende
o que eles significam. Não devem ser usados em mensagens formais, como no caso de um e-mail para um
professor.
• Gírias e abreviações tornam a comunicação mais rápida, mas devem ser usadas com bom senso para não
confundir quem está lendo.
Lembre às crianças que sempre há alguém do
outro lado quando você manda uma mensagem.
• As abreviações usadas na internet e nas mensagens de
texto (por exemplo, ‘vc’, ‘tb’ ‘aki’) não devem aparecer
em trabalhos escolares e provas – leia a história em quadrinhos “e.Gírias” na página 37.
‘Obrigado’ e ‘Por favor’ são importantes – na comunicação online também!
• Explique para a criança que ela não deve copiar informações da internet, para um trabalho escolar, por
exemplo, sem dizer de onde retirou ou sem mencionar
o nome do autor. Isso é respeito ao direito autoral – leia
a história em quadrinhos “Trabalho nota 10” na página
38.
• Ensine a criança a não repassar mensagens com correntes, piadas ou curiosidades.
Saiba mais
Blog do Edu
http://www.postdobem.com.br/?s=netiqueta
Danielle Lourenço
http://www.daniellelourenco.com.br/
• Oriente seu filho a não publicar fofocas, informações
falsas ou constrangedoras sobre outras pessoas.
• Fotos também merecem atenção – nada de expor
amigos, colegas, conhecidos, parentes e professores em
situações ridículas ou vergonhosas.
• Oriente seu filho a não responder se receber mensagens mal educadas ou de desconhecidos, links inapropriados ou se encontrar algum site falando mal dos
pais ou de amigos e colegas. A criança deve ser instruída
18
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
LIXO ELETRÔNICO
Lixo eletrônico
O que é e porque é nocivo
Comprar um novo aparelho eletrônico, um celular mais
moderno, por exemplo, pode ser muito divertido. Poucas pessoas pensam, no entanto, em como se desfazer
corretamente do equipamento antigo. Computadores
fora de uso, televisores velhos, consoles de videogame
que foram abandonados, tudo isso compõe o lixo eletrônico, ou e-lixo, e precisa ser corretamente descartado.
Eletrônicos mais complexos podem ter até 60 substâncias químicas, algumas delas tóxicas como mercúrio
(pode afetar o sistema nervoso, os rins e o cérebro),
cádmio (um risco para os rins e os ossos), chumbo e
cobre. Se forem simplesmente jogados na lata de lixo,
esses objetos vão para aterros sanitários, afetando o
solo e os depósitos de água subterrâneos, expondo o
meio ambiente e a população a situações de risco.
Quase todos os equipamentos elétricos e eletrônicos jogados fora são considerados lixo eletrônico, basta ser um aparelho que tenha componentes elétricos abastecidos por pilhas ou
baterias. E isso inclui até mesmo brinquedos dos
seus filhos!
Mantenha uma relação utilitária e não consumista com a tecnologia. Antes de pensar numa nova
compra, que tal recondicionar seu computador
ou equipamento eletrônico? Descarte-o somente
se ele não atender mais as suas necessidades ou
não puder ser adaptado.
Saiba mais
Lixoeletronico.org
http://lixoeletronico.org/
e-lixo
http://www.e-lixo.org/elixo.html
Lixo tecnológico
http://lixotecnologico.blogspot.com
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
PAIS
19
LIXO ELETRÔNICA
Lixo eletrônico tem que
ir para o lugar certo
Pilhas e baterias usadas devem ser descartadas em pontos de coleta específicos. Lojas de operadoras de telefonia móvel, universidades e até algumas agências bancárias recolhem esses materiais. Use uma ferramenta
de busca e pesquise na internet por “coleta de pilhas e
baterias usadas” para localizar pontos na sua cidade para
onde esse e-lixo pode ser levado. Em alguns casos, pilhas e baterias devem ser devolvidas ao fabricante ou ao
importador – as que são feitas de chumbo ácido, níquel
cádmio e óxido de mercúrio.
Computadores fora de uso devem ser doados. Destine o esquipamento antigo para quem possa utilizá-lo
ou para instituições sociais que trabalhem com inclusão
digital. O que se tornou inútil para você pode fazer diferença para milhões de pessoas, em projetos específicos
com o Fábrica da Cidadania da Rede CDI, que prevê a
formação em cursos de hardware e montagem de computadores, além de projetos de metareciclagem - produção de artesanato, robótica, geração de renda, grafitagem, produção cultural – leia a história em quadrinhos
“Computador Morto” na página 39.
Mobilize
Ajude a divulgar os benefícios do consumo equilibrado
e do descarte apropriado dos eletrônicos para a qualidade de vida e do meio ambiente. Afinal, o que você
retira de sua casa ou do seu escritório e joga fora não
desaparece, apenas muda de lugar prejudicando a todos num efeito cascata.
Economize
Sempre que se ausentar de casa ou não for usar o computador, mantenha-o desligado. E reduza a impressão
sempre que puder, evitando gastar tinta e papel.
A Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São
Paulo desenvolveu o e-lixo (http://www.e-lixo.
org/elixo.html), um website que mapeia locais
que coletam e reciclam lixo eletrônico.
O Brasil é o país que mais produz lixo eletrônico por habitante – a média é de 500g de e-lixo
por pessoa por ano, segundo a ONU. As Nações
Unidas estimam que são geradas 40 milhões de
toneladas de lixo eletrônico por ano – é o equivalente a uma fila de caminhões caçamba dando
meia volta no planeta.
Saiba mais
Doe Agora – CDI
http://www.cdi.org.br/notes/doe_agora
Agente Cidadão
http://www.agentecidadao.com.br
20
Computadores para Inclusão
http://www.computadoresparainclusao.gov.br/
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
eColmeia
http://www.ecolmeia.org.br/pilhasebaterias/
pontos-de-coleta.html
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
LIXO ELETRÔNI
Dê o exemplo dentro de casa
As crianças aprendem imitando os adultos e adquirem
os hábitos da família. Isso vale para muitas coisas, alimentação, por exemplo, e também vale para a maneira
como se lida com o lixo eletrônico. Uma criança que vê
a mãe jogar pilhas na lixeira da cozinha vai fazer o mesmo. Um filho que vê o pai comprar uma impressora
nova e descartar a velha como entulho, sem pensar em
doá-la, vai acreditar que um objeto “usado”, “velho” ou
“antigo” é igual a “lixo”.
Mostre o que fazer. Mantenha em casa, fora do alcance
das crianças, um local onde pilhas, baterias, celulares
e outros eletrônicos de pequeno porte possam ser
guardados até serem doados ou descartados adequadamente.
Se seus filhos já utilizam a internet sozinhos, peça ajuda
deles – vocês podem navegar juntos e descobrir instituições que recebem equipamento de informática usado ou pontos de coleta de pilhas e baterias.
Vá com seus filhos fazer a doação ou descartar os aparelhos, pilhas e baterias nos pontos de coleta. É importante que eles participem para que entendam todo o
ciclo – Produção, Consumo, Descarte, Reuso e Reciclagem
Lembre-se : você é o modelo.
Pergunte! Comente! Participe!
O Blog do Edu (http://www.postdobem.com.br), mantido pela
GVT e seus parceiros, é um espaço onde os pais podem trocar
experiências sobre como lidar com a internet na vida dos filhos.
Consulte o Glossário de termos da internet em
http://www.internetresponsavel.com.br/pais/glossario.php
PAIS
21
EXPLORANDO A WEB
Explorando a web
Ajude seu filho a explorar a internet
Se for usada com equilíbrio e responsabilidade, a internet pode ser muito útil para as crianças e adolescentes.
A rede é uma ferramenta para ampliar o conhecimento e estimula a interação e a participação. Mas ela não
substitui a escola nem o envolvimento dos pais na vida
escolar dos filhos.
• A internet pode ser a fonte das informações, mas as
crianças devem apresentar trabalhos escritos por elas
mesmas – e não copiados da rede.
• Se o seu filho usa a rede para fazer pesquisa para a
escola, pergunte como ele faz isso. A Wikipédia (http://
pt.wikipedia.org/) é um bom começo, mas as crianças
devem ser estimuladas a pesquisar também em outros
sites e livros que existam em casa ou na biblioteca local. É importante complementar, comparar e confirmar
o que foi encontrado na enciclopédia online. Como os
sites em geral, a Wikipédia também pode ser vítima da
ação de pessoas mal intencionadas que publicam informações falsas – leia a história em quadrinhos “O que é
ornitorrinco?” na página 40.
• Criar um blog ou um fotolog é uma ótima ideia para
estar em contato com parentes e amigos que moram
em outras cidades ou países. Há serviços como o Blogger (http://www.blogger.com) e o Wordpress (http://
www.wordpress.com) que permitem a criação de blogs. As crianças podem ajudar você a montar e manter o
site. É uma maneira de pais e filhos aprofundarem seus
conhecimentos sobre o uso da internet. Certifique-se
de utilizar as ferramentas de segurança que são oferecidas por esses serviços, por exemplo, a proibição de
comentários anônimos.
• Explore com as crianças serviços online e sites que
enriquecem o conhecimento
- Através de visitas virtuais, é possível passear por
museus como o Louvre (http://www.louvre.fr/), em
Paris, ou o Museu do Vaticano (http://mv.vatican.
va/) e ver quadros e esculturas famosos. O Oceanário de Lisboa (http://www.oceanario.pt) também
dispõe de visita virtual e mostra uma variedade de
peixes, tubarões e arraias.
22
- Google Earth (http://earth.google.com/intl/pt/) é
um programa para ser baixado de graça e permite
visitar virtualmente qualquer lugar do planeta através de imagens de satélite.
- O site da NASA (http://www.nasa.gov), em inglês,
oferece imagens históricas, incluindo os pousos na
Lua, e muitas informações em multimídia sobre a
Estação Espacial Internacional.
Material de Apoio
• A Internet Segura do Menino Maluquinho
http://www.internetsegura.br/criancas/cartilha-do-ziraldo
• Navegue Protegido com o Senninha
http://www.navegueprotegido.com.br/
• Crianças mais Segura na Internet - Cartilha
http://www.criancamaissegura.com.br/cartilha.asp
• Cartilha de Segurança da Internet - CGI.br
http://www.internetsegura.br/publicacoes/15
• [email protected]: Projeto coletivo digital
http://www.internetresponsavel.com.br/pdf/educandogvt/saferdicas.pdf
• Instituto WFC-Brasil: Navegar com segurança
http://www.internetresponsavel.com.br/pdf/educandogvt/wfc.pdf
• McAfee: Relatório de Criminologia Virtual
http://mcafee.com/br/local_content/reports/virtual_
criminology_report
• Michaellis: Guia Prático da Nova Ortografia
http://www.internetresponsavel.com.br/pdf/
educandogvt/michaellis.pdf
• Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança
(CAIS/RNP):Segurança em redes sociais: recomendações gerais
http://www.internetresponsavel.com.br/pdf/
educandogvt/cais.pdf
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
23
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
24
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
25
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
26
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
27
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
28
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
29
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
30
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
31
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
32
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
33
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
34
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
35
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
36
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
37
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
38
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
PAIS
39
A campanha pelo Uso Responsável da Internet é uma iniciativa da operadora nacional de telefonia fixa GVT em
parceria com o CDI e a Safernet que visa promover uma reflexão relevante da sociedade sobre o uso consciente
da internet, com responsabilidade.
Leia outras histórias em quadrinhos da série Educando GVT em http://www.internetresponsavel.com.br/hqs.php
40
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Conscientização para o Uso
Responsável da Internet
A internet aproxima pessoas, reduz distâncias, dá acesso à informação, ao exercício da cidadania e à liberdade
de expressão. Movimentar-se livremente num ambiente que oferece tantas possibilidades exige bom senso,
cuidados e alguma objetividade para não se perder em
meio à enorme quantidade de links. O Guia para o Uso
Responsável da Internet pretende ser uma bússola de
navegação para crianças, pais e professores interessados em tirar o melhor de suas experiências na web.
Reúne dicas, orientações, sugestões de links, vídeos, reportagens, histórias em quadrinhos e algumas reflexões
sempre atualizadas com o que há de mais novo no mundo virtual. Um dos objetivos desse Guia é aproximar
quem nasceu antes e quem nasceu depois do surgimento da internet para que a tecnologia seja usada de forma
saudável e participativa por crianças e adultos. Afinal,
a rede de computadores é, antes de tudo, uma rede
de pessoas de todas as idades trocando informações e
experiências.
História
Desde a sua fundação, a GVT leva a sério a conscientização sobre o uso de novas tecnologias, especialmente a internet. Com a visão de ser líder em Serviços de
Próxima Geração nos mercados onde atua, a empresa
considera que as crescentes velocidades de internet e o
conteúdo ao qual dão acesso exigem atenção constante
do internauta.
Para que o trabalho de conscientização realizado desde
2001 seja consistente e relevante, a empresa mantém
parcerias estratégicas com Organizações Não Governamentais respeitadas como o CDI - Comitê para Democratização da Informática a SaferNet e a Ciranda ligada
à ANDI - Agência Nacional de Noticiais dos Direitos da
Infância e Adolescência. A GVT lançou em 2008 a campanha nacional pelo “Uso Responsável da Internet” que
tem o apoio de várias instituições e celebridades, como
a apresentadora Maria da Graça Xuxa Meneghel.
Atualmente, as atividades envolvem a capacitação de
crianças, professores e pais para que tomem decisões
conscientes e bem fundamentadas no momento de selecionar conteúdos de web, o diálogo constante com
os stakeholders por meio do blog corporativo www.
postdobem.com.br e a cooperação com as autoridades
competentes que lutam contra a disseminação de conteúdo ilegal na internet. A GVT mantém em seus canais
digitais o link para a Central Nacional de Cyber Crimes
(www.denuncie.org.br) que recebe por dia 2.500 denúncias de violação de direitos humanos.
PAIS
41
CDI
Usando a tecnologia para transformar vidas
Criado em 1995, o CDI - Comitê para Democratização da Informática nasceu com a missão de promover
a inclusão digital como uma ponte entre educação, tecnologia, cidadania e empreendedorismo. Com o conhecimento tecnológico despontando como condição
de desenvolvimento econômico e de oportunidades de
inserção social, restringir o uso das novas tecnologias a
um pequeno círculo da população sinalizava o perigo de
aprofundar, ainda mais, as desigualdades crônicas. Assim, a identidade do CDI começou a se moldar como
fruto de três processos: a velocidade de implantação
das tecnologias de informação e comunicação, a violência resultante da exclusão social e as possibilidades de
42
atuação da sociedade civil organizada como agente de
mudanças.
O CDI executa sua missão em escolas conhecidas
como CDIs Comunidade, espaços onde os educandos
são estimulados a se apropriar da tecnologia, utilizando-a como instrumento de reflexão, ação e transformação, a partir de uma proposta pedagógica inspirada em
conceitos de Paulo Freire. São 803 CDIs Comunidade
no Brasil e em outros 12 países, num trabalho que já
impactou 1,3 milhão de vidas. O CDI é hoje uma referência em inclusão digital, tendo conquistado mais de
60 premiações nacionais e internacionais de renome ao
longo de sua história.
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
Rede de Apoio
www.abcid.com.br
www.censura.com.br
www.ciranda.org.br
http://childrensworld.org
www.daniellelourenco.com.br
www.coletivodigital.org.br
www.mingaudigital.com.br
www.pop.com.br
Comissão de Tecnologia
da Informação
e Comunicação.
www.oabpr.com.br
www.safernet.org.br
www.falevono.com.br
PAIS
43
Expediente
Guia para o Uso Responsável da internet – 3.0
Licenciado sob o Creative Commons Atribution-Noncommercial 2.5 Brazil License para a
GVT e para o Comitê para Democratização da Informática Todos os direitos reservados.
Pode ser reproduzido com autorização dos autores.
Maio de 2010
Iniciativa
GVT - http://www.gvt.com.br
CDI - http://www.cdi.org.br
Conteúdo e Supervisão do Projeto
Mingau Digital Produções - http:// www.mingaudigital.com.br
Projeto Gráfico e Editoração
Cuca Estúdio Gráfico - http://www.cucaestudio.com.br
Ilustrações
Sampaio - http://www.cucaestudio.com.br
Aprovação
Tatiana Weinheber e Anderson Martins de Moraes
Gerência de Comunicação Corporativa da GVT
Colaboradores
Danielle Lourenço, consultora em Tecnologias Responsáveis
Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos da Polícia Civil do Paraná
Campanha Nacional de Combate à Pedofilia na Internet
Safernet
44
GUIA PARA O USO RESPONSAVEL DA INTERNET – pais 3.0
PAIS
45

Documentos relacionados

Cartilha GVT para Crianças

Cartilha GVT para Crianças da Apple, e “broadcasting”, que em inglês quer dizer transmitir programação linear por rádio ou TV. Para produzir seu próprio conteúdo em podcast, é preciso ter um kit multimídia completo, com plac...

Leia mais

Uso Responsável da Internet

Uso Responsável da Internet ajudar ao próximo, manter contato com amigos e encontrar novas amizades, descobrir coisas novas, fazer pesquisas, estudar e ficar sabendo de tudo o que está rolando mundo afora. Mas existe um outro...

Leia mais

Uso Responsável da Internet

Uso Responsável da Internet Não há como determinar o tempo ideal para uma criança ficar em frente ao computador. Alguns pais se preocupam com o uso excessivo da web. Professores acreditam que o computador rouba o tempo que de...

Leia mais