ITINERÁRIO DE VIAGEM

Сomentários

Transcrição

ITINERÁRIO DE VIAGEM
ITINERÁRIO DE VIAGEM
1º Dia – 6 Maio 2011
Lisboa / La Coruña
06h00 Comparência na Escola junto ao Portão.
06h15 Saída da Escola em autocarro até La Coruña, com paragens em estações de serviço.
Almoço pelo caminho.
16h30 Chegada ao hotel Eurostar. Guardar a bagagem no hotel. Enquanto dois elementos
da organização ficam a fazer o Check In, o grupo dirige-se para o Museu Casa do
Homem.
17h30 Visita ao Museu Casa do Homem.
É o primeiro museu do mundo dedicado ao ser humano. Tem mais de duzentos
módulos interactivos. Desde a Psicologia à Física, do olfacto ao equilíbrio, o
Homem é percepcionado no seu todo, de uma forma surpreendente e distinta. É
um museu em que é proibido «não tocar»; onde é obrigatório provar, apalpar,
olhar, ouvir, ..., enfim, sentir.
19h00 Saída do museu em direcção à Cidade Velha. Jantar e passeio pela Cidade Velha.
A cidade da Coruña é muito antiga e a sua história está marcada pela chegada dos
romanos no séc. II a.C. que em muito contribuíram para o seu mercantilismo;
inclusivamente, em 62 a.C, na altura chamada de Brigatium, foi visitada por Júlio
César. Nos séculos que se seguiram à ocupação romana, há a assinalar a invasão
pelos povos setentrionais no séc. V e pelos árabes no séc. VIII. Na idade média,
Afonso X concede-lhe o privilégio de ser porto, surgindo as bases para a expansão
económica. Em 1623 a Galiza adquire representação na corte e em 1689 o duque
de Eceda restaura a Torre de Hércules, o emblemático monumento românico da
Coruña. Nos séc. XVII e XVIII continua a expansão do comércio naval (têxtil, peles,
tabaco, sal e escravos...) e da indústria, apenas interrompida por guerras ( a guerra
de sucessão que durou 14 anos, a guerra da independência e a invasão francesa).
No início do séc. XIX, com a volta do absolutismo, a Coruña sentiu os malefícios da
inquisição e só em 1820 uma acção militar liberal vem pôr fim a este período. A
grande expansão da cidade ocorreu no séc. XX, nos anos 60, no período do
franquismo. Sob o ponto de vista cultural, o património artístico e arquitectónico
da cidade está marcado pelo sua longa história, sendo possível observar marcas da
cidade antiga, medieval, renascentista, absolutista, liberal e moderna.
23h00 Regresso ao hotel. Distribuição dos quartos.
2º Dia – 7 Maio 2011
La Coruña
08h00 Pequeno-almoço no hotel.
09h00 Saída do hotel em direcção à Torre de Hércules.
10h00 Visita à Torre de Hércules declarada património da humanidade em 2009. É o único
farol da antiguidade que continua a funcionar. Foi construído pelos romanos no
século I.
11h00 Saída da Torre em direcção ao Aquário Finisterra.
Visita ao Aquário Finisterra.
O objectivo educacional deste aquário é aumentar as preocupações ambientais
dos visitantes enfatizando a necessidade de preservar os habitats marinhos.
Muitas das espécies observadas nos tanques do aquário são comuns e facilmente
encontradas no mercado (por ex., o congro, o bacalhau, a pescada, a anchova, o
mexilhão, a amêijoa, o camarão.), embora existam outras espécies mais raras
como os cavalos-marinhos, os tubarões, as raias, as anémonas, os corais e as
medusas. Ao todo são cerca de 100 espécies de peixes, 180 espécies de
invertebrados e quase 100 espécies de plantas. Há salas de exposição com
módulos interactivos.
13h00 Almoço na zona do Aquário.
14h30 Transporte de autocarro com destino ao Monte de San Pedro.
No passado o Monte de San Pedro teve um papel muito importante na defesa
costeira. Uma bateria de canhões Vickers integrava o sistema defensivo do porto
da cidade. Cada projéctil disparado por estes canhões pesava 885 kg e tinha um
alcance de 35 km. Após a desactivação total da artilharia de costa nesta região, o
Monte de San Pedro foi convertido num parque e as instalações militares
reabilitadas como museu.
A vista é magnífica. A Cúpula Atlântica é um miradouro coberto de 360º. No seu
interior há módulos interactivos sobre a cidade.
16h00 Transporte de autocarro do Monte de San Pedro até ao Parque de Santa Margarita.
Visita ao Museu Casa das Ciências e Planetário.
Este museu é financiado pela Câmara Municipal da Coruña. No primeiro andar
localizam-se os módulos onde se podem experimentar pessoalmente fenómenos
físicos. No segundo andar estão situadas as salas de exposições temporárias. No
terceiro andar exibe-se uma ampla colecção sobre animais e minerais. A cúpula é
ocupada pelo Planetário onde, sobre uma abóbada de 10 metros de diâmetro, está
representado o céu e as estrelas visíveis a partir da Terra.
18h00 Saída do Museu Casa das Ciências em direcção à paragem do eléctrico turístico.
Percorrer de eléctrico o Passeio Marítimo até à paragem terminal perto da Cidade
Velha.
Jantar na Cidade Velha.
23h00 Regresso ao hotel de transporte público.
3º Dia – 8 Maio 2011
La Coruña / Santiago de Compostela / Lisboa
07h00 Pequeno-almoço no hotel e Check Out.
08h00 Saída do hotel em autocarro com destino a Santiago de Compostela.
09h00 Chegada a Santiago de Compostela. Breve visita à cidade e Catedral.
A cidade de Santiago de Compostela remonta ao século X e apresenta um grande
valor patrimonial por preservar a riqueza cultural, histórica e artística de cada
época.
O mais famoso monumento histórico da cidade é a Catedral que foi construída no
séc. XII, respeitando o estilo românico e onde se pode encontrar a urna do
Apóstolo Santiago. A construção inclui várias salas (Obradoiro, as Praterias, a
Quintana, ...) e outras edificações próximas (o Paço Episcopal, o Hostal dos Reis
Católicos, o Paço de Raxoi, a Escola de São Gerónimo, o Mosteiro de São
Martinho Pinaro...) que engrandecem a beleza do templo. O Pórtico da Glória é
um dos elementos mais impressionantes da Catedral.
Outras construções religiosas que podem ser admiradas na cidade são a igreja de
Real Augustia, a igreja de Salomé, a igreja de Pilar, o Convento de Santa Clara...
A Universidade datada do séc. XV é uma mais-valia para o valor cultural e artístico
da cidade.
11h30 Partida para Lisboa com paragens em estações de serviço. Almoço pelo caminho.
19h30 Hora prevista para a chegada a Lisboa à porta da Escola.

Documentos relacionados

07/06/2010 - Gabinete C

07/06/2010 - Gabinete C INÊS DE CASTRO Cantada em prosa e verso, o amor de Pedro e Inês de Castro alimenta o imaginário popular e está presente na literatura portuguesa desde Camões. Conta a história que D. Pedro, após a ...

Leia mais