biografias 2016:Layout 1 - Festival Terras Sem Sombra

Сomentários

Transcrição

biografias 2016:Layout 1 - Festival Terras Sem Sombra
La Grande Chapelle
Este conjunto vocal e instrumental de música antiga assume uma
decidida vocação europeia, tendo como principal objectivo a proposta
de novas leituras das grandes obras vocais espanholas dos séculos XVI
e XVIII, privilegiando a produção policoral barroca. Pretende igualmente
contribuir para a urgente tarefa de recuperar o repertório latino-americano hispano.
Já se apresentou nos principais ciclos espanhóis e em festivais de
referência. Desde a fundação, em 2005, que, impulsionado pelo desejo
de difundir a herança musical hispânica, criou a etiqueta Lauda. Tem
valorizado, neste âmbito, duas linhas: a relação entre a música e a
literatura do Siglo d’Oro; e a recuperação do repertório dos principais
compositores espanhóis do Renascimento e do Barroco, sempre com
primeiras gravações mundiais, especialmente através de recriações
musicológicas que situem, no seu contexto, um determinado autor ou
obra.
Em 2010, recebeu o I Premio FestClásica (Asociación Española de
Festivales de Música Clásica), pelo seu contributo para a interpretação
e a recuperação de música inédita espanhola.
festival terras sem sombra
32
Albert Recasens
Direcção musical
Natural de Cambrils (Tarragona), principiou os estudos musicais sob a
orientação do pai, o pedagogo e director musical Ángel Recasens, no
Conservatorio Profesional de Vilaseca i Salou. Aperfeiçoou os conhecimentos na Escola de Música de Barcelona, Stedelijk Conservatorium
Brugge, de Bruges, e Koninklijk Conservatorium, de Gand. Especializouse em pedagogia musical, canto coral e direcção, sob a orientação de
Jorma Panula e Roland Börger. Paralelamente, estudou musicologia na
Universidade Católica de Lovaina. Desde os primórdios da carreira
profissional, associa a prática musical, a gestão e a investigação musicológica.
É autor de vasta bibliografia e organizou a edição crítica da zarzuela
Briseida, das Canciones Instrumentales, de Antonio Rodríguez de Hita, e
do Liber primus missarum, de Alonso Lobo. Integrou também projectos
de investigação sobre a tonadilha cénica, a rede Sólo Madrid es Corte e
a Aula Música Poética.
Foi professor das universidades de Valência e Autónoma de Madrid.
Actualmente, ensina na Universidad Carlos III, de Madrid, e na Universidad de Valladolid.
Em 2005, iniciou um ambicioso projecto de recuperação do património
musical espanhol com a fundação de La Grande Chapelle e da etiqueta
Lauda. Tem dado a conhecer obras inéditas dos grandes mestres dos
séculos XVI a XVIII com estreias ou primeiras gravações mundiais. Após
assumir a direcção artística de La Grande Chapelle, em 2007, tem
realizado inúmeros concertos, tanto de polifonia como de música barroca.
festival terras sem sombra
33