Domingo X do Tempo Comum - Paróquia São Domingos de Benfica

Сomentários

Transcrição

Domingo X do Tempo Comum - Paróquia São Domingos de Benfica
NÃO ESQUEÇA QUE ...
PARÓQUIA DE SÃO DOMINGOS DE BENFICA
FOLHA SEMANAL
DOMINGO X DO TEMPO COMUM
9.Junho.2013
Palavra …
Nº39
AO SERVIÇO DA VIDA…
Na verdade, em JESUS CRISTO, “DEUS visitou o seu Povo”. Visitou e continua a visitar, pois ELE está sempre no meio de nós.
Por isso continua a cruzar-se connosco, a provocar encontros nos
mais diversos caminhos do Mundo, num apelo constante e premente à Fé, à Esperança, à Vida, à Alegria: “Jovem, eu te ordeno,
levanta-te!”
Ninguém, seja quem for, está condenado a ser, eternamente o
que é ou tem sido. Para DEUS, o Homem é sempre possível, pode
sempre ser Outro… Por isso não se conforma nunca com a sua derrota, com a sua
miséria, com a sua maldade, nem com a sua morte. E sempre lhe abre caminhos
para um novo nascimento.
“Eu vim para que tenham Vida e a tenham em abundância…” Esta é a Missão de
JESUS. Missão que assumiu e cumpriu até ao dom total de si mesmo, e que agora
quer continuar através da acção de quantos se dizem e querem ser seus discípulos. Por isso nos convida, mais uma vez, a seguir os seus passos e a aproximarnos dos outros como ELE sempre o fez. Com atenção e respeito, com compaixão
e boa vontade, com palavras, gestos e acções capazes de confortar, levantar,
animar e dar à vida outra dignidade, outras dimensões, outro sentido, outra Esperança, e ao mundo, um clima mais favorável ao desenvolvimento da Paz na
Justiça e na Solidariedade.
***
Todos sabemos e sentimos que a morte faz parte da vida: “É herança comum de
todos os homens”. Mas tudo acabará aí? Será dela a última palavra?
O encontro daquelas duas comitivas, às portas de Naim, é de um rico e profundo
simbolismo, e oferece-nos luz determinante para esta questão fundamental: Num
seguia a Morte com todos os sentimentos e reacções que desde sempre, a acompanham… Noutro seguia a Vida… E a Vida triunfou da Morte!
Trata-se de uma verdadeira proclamação da Fé Pascal: DEUS é Fonte da Vida,
Amigo da Vida e Meta da Vida! É para viver que nos chama. E JESUS é o Caminho. “Ninguém vai ao PAI senão por Mim”. Segui-Lo é também acreditar na Vida,
respeitar a Vida, servir a Vida e lutar contra tudo o que a empobrece ou degrada…
Comunidade
PRIMEIRA COMUNHÃO
Foi com muita alegria que no passado
dia 25 de Maio celebramos a Primeira
Comunhão de 43 meninos e meninas
da nossa catequese! Depois de uma
caminhada de quase 3 anos, chegou o
grande dia em que puderam celebrar
em pleno a Eucaristia.
Ao longo da sua caminhada, além das
sessões de catequese semanais, onde
puderam aprender a conhecer Jesus e
tudo o que nos ensinou, participaram
em workshops sobre a liturgia (com os
acólitos), sobre o sentido e a importância da reconciliação (com o Sr. Prior) e,
claro, sobre a Eucaristia (com as Irmãs Missionárias de Maria).
Vimo-los crescer, não só em tamanho, mas também nas suas atitudes, nas dúvidas que nos levantaram e, sobretudo, no sentido de responsabilidade que demonstraram durante as preparações e a celebração da Eucaristia.
Não podemos deixar de referir o empenho dos catequistas que os têm acompanhado e dos pais/avós e padrinhos que como primeiros educadores na Fé, não
deixaram de estar presentes nos encontros que fomos fazendo ao longo desta
caminhada.
Agora e aproveitando o desafio lançado pelo Sr. Prior na Eucaristia, não nos podemos esquecer que temos TODOS de continuar. Novas etapas e desafios esperam
estes nossos meninos e meninas, pelo que contamos com TODOS no próximo
ano!!!!
Maria João Caldas
inFormando
Nas duas últimas afirmações do resumo de toda a reflexão que o Catecismo da
Igreja Católica (CIC) faz sobre o Artigo 8.º do Credo – “Creio no Espírito Santo”
diz-se:
“Pela sua morte e ressurreição, Jesus foi constituído Senhor e Cristo na glória. Da
sua plenitude, Ele derrama o Espírito Santo sobre os Apóstolos e sobre a Igreja.”
“O Espírito Santo, que Cristo-cabeça derrama sobre os seus membros, constrói,
anima e santifica a Igreja. Ela é o sacramento da comunhão da Santíssima Trindade com os homens.”
Estabelece-se, assim, a transição para o artigo 9.º - Creio na Santa Igreja Católica. O mesmo é dizer que vamos reflectir sobre esta Igreja de que somos parcela no tempo e no espaço, esta Igreja “una, santa, católica e apostólica” como
diz, explicitando, o Credo de Niceia-Constantinopla.
A primeira coisa que se impõe referir é que “a Igreja não tem outra luz senão a
de Cristo”, luz dos povos que o Sagrado Concilio, reunido no Espírito Santo, deseja ardentemente ilumine todos os homens. (cf. CIC 748). Dizendo de outra forma:
este artigo sobre a Igreja depende inteiramente dos artigos relativos a Jesus Cristo e do artigo sobre o Espírito Santo. Cremos a Igreja Santa por todos os dons
que Deus, na sua bondade, pôs na sua Igreja, o “lugar onde floresce o Espírito”.
(cf. CIC 749)
A palavra Igreja significa, na sua origem grega, ‘convocação’. Ao chamar-se
‘Igreja’, a primeira comunidade dos que acreditaram em Cristo reconhece-se herdeira da assembleia do povo eleito reunido diante de Deus, no Sinai. “Nela, Deus
‘convoca’ o seu povo de todos os confins da terra.” O termo inglês ‘church’ e o
alemão ‘kirche’ derivam de ‘kyriaké’, que significa ‘aquela que pertence ao Senhor’. (cf. CIC 749)
“Na linguagem cristã, a palavra ‘Igreja’ designa:
a assembleia litúrgica (que Paulo refere, por exemplo, quando repreende os Coríntios por
haver entre eles divisões quando se reúnem em assembleia acrescentando, duramente,
que é preciso que haja até cisões ‘a fim de que se tornem manifestos os que são comprovados.’ - cf. 1Cor 11, 18)
a comunidade local (transparece das palavras do Apóstolo, logo no início da mesma carta,
quando se dirige ‘à Igreja de Deus que está em Corinto’ -
cf. 1Cor 1, 2)
toda a comunidade universal dos crentes (que o mesmo Paulo confessa, designando-a
Igreja de Deus, ter perseguido, pelo que nem é digno de ser chamado apóstolo - cf. 1Cor
15, 9).
Estes significados são inseparáveis. “A Igreja” é o povo que Deus reúne no
mundo inteiro. Ela existe nas comunidades locais e realiza-se como assembleia litúrgica, sobretudo eucarística. Vive da Palavra e do Corpo de
Cristo, e é assim que ela própria se torna Corpo de Cristo.” (CIC, 752).
APROFUNDEMOS A NOSSA CONSCIÊNCIA DESTA REALIDADE.
Calendário Paroquial
Dia
Local
Hora
Oração de Taizé
11 Junho
Terça
Igreja
21.30
Pastoral da Saúde
12 Junho
Quarta
Centro
16.30
Exposição do Santíssimo Sacramento (c/ oração do Rosário)
13 Junho
Quinta
Igreja
15.00
Conselho da Família
14 Junho
Sexta
Centro
18.00
Conselho de Liturgia
15 Junho
Sábado
Centro
15.00
Conselho de Evangelização
15 Junho
Sábado
Centro
17.00
Assembleia Geral de Acólitos
16 Junho
Domingo
Centro
16.00
Celebração do Crisma
16 Junho
Domingo
Igreja
19.00
Acontece …
15 de Junho - Encerramento da Catequese, 16h. A Missa nesse dia
será às 18h e não às 19h.
- Arraial Paroquial, 19h
LEITURAS
1Reis 17, 17-24
9 Sal. 29
DOMINGO X DO TEMPO COMUM
Gal. 1, 11-19
Lc. 7, 11-17
10 - 2ª Feira - Dan. 10, 2a. 5-6. 12-14ab
11 - 3ª Feira – Act. 11, 21b-26; 13, 1-3
12 - 4ª Feira - 2Cor. 3, 4-11
13 - 5ª Feira - Sir. 39, 8-14
14 - 6ª Feira - 2Cor. 4, 7-17
16 - Sábado - 2Cor. 5, 14-21
2Sam. 12, 7-10. 13
16 Sal. 31
Lc. 2, 8-14
Mt. 5, 13-16
Mt. 5, 17-19
Mt. 5, 13-19
Mt. 5, 27-32
Mt. 5, 33-37
DOMINGO XI DO TEMPO COMUM
Gal. 2, 16. 19-21
Lc. 7, 36 — 8, 3
Contactos:
R. Raul Carapinha, 15
1500-541 LISBOA
Sal. 90
Sal. 97
Sal. 98
Sal. 18B
Sal. 115
Sal. 102
Semana II do Saltério
S. Anjo Guarda
S. Barnabé
S. António
Semana III do Saltério
Pároco - Frei José Manuel Correia Fernandes, OP
Telf. 217221350 - Telm. 912466559 - Fax 217221355
www.paroquiasaodomingosdebenfica.pt
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
Horário das Missas:
2ª-6ª: 9h, 19h * Sábados: 9h, 12h15, 19h, 21h30 * Domingos e Dias Santos: 9h, 11h, 12h30, 19h
Igreja Nª Srª do Rosário: Domingos e Dias Santos: 10h, 12h
Horário das Confissões:
3ª e 5ª: 17h30 às 18h30

Documentos relacionados

Domingo XXVIII do Tempo Comum - Paróquia São Domingos de

Domingo XXVIII do Tempo Comum - Paróquia São Domingos de 15 - 2ª Feira - Gal. 4, 22-31 — 5, 1 16 - 3ª Feira – Gal. 5, 1-6 17 - 4ª Feira - Gal. 5, 18-25 18 - 5ª Feira - 2Tim. 4, 9-17b 19 - 6ª Feira - Ef. 1, 11-14 20 - Sábado - Ef. 1, 15-23 Is. 53, 10-11

Leia mais