F.F.E.S.P. NEWS 2010/02/DS9

Сomentários

Transcrição

F.F.E.S.P. NEWS 2010/02/DS9
02
FFESPNews
Geral
ÍNDICE
Divisão Informe Geral
CAPA
ENTREVISTA
09 a 12 LAS VEGAS
CONVENÇÃO INTERNACIONAL
DE JORNADA NAS ESTRELAS
A Federação da Frota Estelar de
São Paulo vai até os EUA ver de
perto os ídolos que amamos!
07 O LHC...
COLISÃO DE PARTÍCULAS TRAZ NOVAS DESCOBERTAS E MUITA ENERGIA
O maior instrumento de investigação já
construído consumiu 10 bilhões de
dólares em quase 20 anos de trabalho.
04 FFESP FAZ 12 ANOS
08 ‘Fanfilmes’
A COMEMORAÇÃO AGITOU A 31ª
CONFEDERAÇÃO FFESP, NA LIBERDADE
O GÊNERO QUE OS FÃS DA FRANQUIA
ENCONTRARAM EM STAR TREK
Aproveitando a festa de aniversário, o fã-clube
inaugurou seu novo Portal na internet, com muita
interatividade e novidades sobre Star Trek e Sci Fi.
Um super presente! Confira o Portal na página 08.
Produções como New Voyages
ganharam força com o avanço da
tecnologia e cancelamento de séries!
ESPECIAL
05/06 VIRADA CULTURAL 03 REDSHIRTS
FFESP FAZ SUCESSO E SE DESTACA NO MAIOR
EVENTO CULTURAL DO PAÍS
Este ano, a FFESP participou representando Jornada
nas Estrelas, no espaço Nerd, mais precisamente na
Praça Rosevelt
EXPEDIENTE
DISPENSÁVEIS NECESSÁRIOS
O Extrovertido engenheiro Scott
representa os Redshirts... A linha
de frente dos grupos avançados!
FFESPNews
Divisão de Informe Geral FFESP - FFESPNews
Contra-almirante Carlos Eduardo
Contra-almirante Adriano
Comando Geral FFESP
Almirante Fundador Wilton Mendonça
Almirante Paulo Mazzarello
Almirante Cesar Cezaroni
Almirante Fabio Grigoletto
Jornalista Responsável
Adriano Penna - MTb. 36056 /SP
Colaboradores
Sandro Feliciano; Paulo Mazzarelo; Fabio Grigolleto;
Cesar Cezaroni; Samir Semer; Edna Santos
Federação da Frota Estelar de São Paulo
Fã-clube de Jornada nas Estrelas
Instituição sem fins lucrativos.
Baseado na Franquia Star Trek criada por Gene Roddemberry
FFESPNews
Red
Shirts
ESPECIAL
RTO
MO
Divisão Informe Geral
RTO
MO
Mathews empurrado pelo
andróide Ruk em Exo III
Hendorff foi morto por dardos
mortais de uma planta alienígena
RTO
O
M
Olson virou
churrasco...
03
Curiosidades
O
VIV
A
D
AIN
Samir, o redshirt mais
querido da FFESP...
RTO
O
M
Sam foi desintegrado por
Charlie X com um olhar...
RTO
MO
O
NH
I
T
R
MO
Leslie envenenado...
Carlisle eliminado por Nômade
E
m Jornada nas Estrelas existem
particularidades muito fiéis ao
modo ‘trekker ’ de ser, que
estimulam e incentivam diversos fãs pelo
mundo. São coisas como jargões, do tipo:
“Droga Jim, eu sou um médico e não um
engenheiro”, dito pelo carismático e
ranzinza dr. McCoy. Ou então:
“Fascinante”, proferido várias vezes pelo
amado vulcano Spock!
Mas a particularidade mais famosa é
o destino cruel dos tripulantes que levam
consigo o uniforme de cor vermelha que,
na série clássica, os identifica como
“operações” (engenharia, segurança etc.)
Que destino cruel é esse?
Os redshirts são o contingente
dispensável, ou seja, se alguém tem que
derreter, virar monstro, ser desintegrado,
vaporizado no teletransporte, levar raio na
cabeça... Esse tem que ser um “camisavermelha”! Podemos citar alguns dos
oficiais redshirts...
Os seguranças Mathews e Raybum,
que foram mortos, por Ruk, um andróide
encontrado pelo dr. Roger Korby nas
ruínas subterrâneas de Exo III. Um
empurrando dentro de uma caverna e o
outro foi sufocado, respectivamente!
Quem não se lembra do episódio
Charlie X? O garotinho onipotente que
num simples olhar fez o tripulante Sam
se desintegrar, na sala de treinamento de
defesa pessoal!
Outros redshirts exterminados:
Carlisle que foi morto pelo Nômade;
Tenente Grant apunhalado por uma
Capellan Kligat; Hendorff envenenado por
uma planta, em “The Apple”. Aliás, a
franquia bateu recorde em mortes de
camisas-vermelhas em um único episódio!
Mortos em “The Apple”:
Hendorff; Kaplan; Mallory; Marple e
mais alguns não identificados. Morreram
por raios, pedras explosivas, plantas
venenosas e etc.
Os camisas-vermelhas se tornaram
tão famosos quantos os personagens
principais da Série Clássica. O mais
famoso de todos é o engenheiro milagreiro
Montgomery Scott.
O mais recente foi o engenheiro chefe
da USS Enterprise, Olsen. No novo filme
de Abrams. Esse virou churrasco na sonda
perfuratriz romulana!
04
Divisão
EVENTOS
FFESPNews
Comando Geral FFESP
12 anos...
...dedicados a Star Trek, a ações sociais e a
um futuro muito melhor!
M
ais uma vez, a tripulação da FFESP se reúne para realizar
um dos eventos que ocorrem durante o ano. Mas este em
especial traz à tona a alegria da comemoração do 12º
aniversário do fã-clube que é, atualmente. a maior referência em
Star Trek no Brasil.
Durante a 31ª Confederação FFESP realizada no dia 25 de
abril, os fãs e membros do clube curtiram mais uma vez as atividades
oferecidas, como palestra, exibição de episódios, sorteios, mercado
fã e exposições - claro que com uma novidade - o jogo “1 contra
12” que divertiu baixinhos e marmanjos revelando muitos
especialistas na franquia de Jornada!
A festa foi completa, com direito a dois bolos e um super
presente - o novo ‘mega’ Portal na Internet, com muita interatividade
através de uma linguagem clara, com tecnologia moderna e interface amistosa - o que torna a navegação rápida e divertida. Confira
o site www.ffesp.com e divirta-se. Engage!
FFESPNews
Divisão
EVENTOS
05
Comando Geral FFESP
FFESP é sucesso na
Virada Cultural Paulista
N
os dias 15 e 16 de maio, em São Paulo, foi realizada a Virada Cultural, onde
artistas, grupos, tribos e ‘alienígenas’ expressam sua arte através da música,
teatro, exposições, filmes e diversos trabalhos.
Desde 2005, São Paulo se faz festa por 24 horas na experiência da Virada Cultural
promovida pela Secretaria Municipal de Cultura.
Este ano, a FFESP participou representando Jornada nas Estrelas, no espaço Nerd,
mais precisamente na Praça Rosevelt (nome sugestivo).
A presença da FFESP no evento surpreendeu, pois não reuniu apenas os fãs
tradicionais de Star Trek, mas também atraiu fãs de ficção científica que desconheciam
a franquia. Após um passeio pelo Stand e assistir ao novo filme de J.J. Abrams, muitos
se descobriram fãs – os Neo-trekkers!
Fato é que o sucesso da presença da FFESP rendeu elogios e garantiu o espaço na
Virada Cultural de 2011, onde provavelmente os trekkers trarão mais novidades num
espaço mais amplo.
06
Divisão
Evento...
EVENTOS
FFESPNews
Comando Geral FFESP
O público lotou a frente do Stand da FFESP para ver ao novo filme - sucesso nos cinemas
Almirante Cesar, entre os capitães!
Material trekker em exposição, exibição
do novo filme de Star Trek e a presença
de ‘vulcanos’ fizeram sucesso...
m
mbé
a
t
a
i
!!
Hav
PS.: klingon!
um
FFESPNews
Colisão do feixe
de prótons chega
a 7 TeV ou 7 trilhões
de elétron-volts
Divisão
CIÊNCIAS
07
Contra-almirante Sandro
Professor Eduardo Gregores explica a colisão dos
feixes de prótons do Large Hadron Collider (LHC)
realizada em 30 de março. O maior instrumento de
investigação já construído consumiu 10 bilhões de
dólares em quase 20 anos de trabalho, segundo
Gregores. A expectativa é que o experimento traga
respostas a antigos questionamentos da ciência.
N
o último dia 30 de março foi realizada pela primeira vez a colisão
dos feixes de prótons do Large Hadron Collider (LHC) do CERN
à energia de 7 TeV ou 7 trilhões de elétron-volts. Durante os
próximos 18 meses, ele irá colidir frontalmente prótons que circularão
em direções opostas em um túnel de 27 km de comprimento, a 100
metros de profundidade na fronteira entre a Suíça e a França. Após
estes meses iniciais, ele irá ser aprimorado para passar a operar pelos
anos seguintes à energia de 14 TeV.
O LHC é o maior instrumento de investigação científica já
construído. Colocar esse complexo em operação requereu o esforço
de quase 20 anos de trabalho de milhares de cientistas e custou
aproximadamente 10 bilhões de dólares. A análise dos resultados
dessas colisões irá representar uma nova fronteira para a busca da
resposta à questão que a humanidade desde a antiguidade se
pergunta: “Do que é feito o mundo?”
Dizemos hoje em dia que tudo o que sabemos que existe no
universo é composto de apenas dois tipos de matéria, quarks e léptons,
os quais têm seu comportamento ditado por apenas quatro interações
fundamentais: a gravitacional, a eletromagnética, a forte, e a fraca.
Podemos dizer isto porque há cerca de 40 anos, na década de 60,
conseguimos construir um modelo capaz de descrever não somente
o que era então observado, como também capaz de prever com
assombrosa exatidão tudo o que foi descoberto e observado, em todos
os experimentos, até hoje.
Este modelo, que devido ao seu enorme sucesso foi nomeado
“Modelo Padrão” das interações fundamentais, é baseado na Teoria
dos Campos Quânticos, a qual possui uma peculiaridade: ela só é
matematicamente consistente se todas as partículas (quanta dos campos) tiverem massa nula, isto é, não tiverem massa alguma. No entanto,
sabemos que muitas das partículas, como os elétrons por exemplo,
têm massa e algumas vezes bastante grande, como o quark top. Além
disso, partículas sem massa podem estar se movendo apenas com a
velocidade da luz, não podendo nunca estar em repouso ou se
movendo a qualquer outra velocidade que não seja a da luz. Esse foi
o conflito solucionado por Peter Higgs: aparentar ter massa, mas não
ter massa.
Para isso Peter Higgs postulou a existência de certo campo, o
Campo de Higgs, cujo quantum é o Bóson de Higgs. Esse campo foi
postulado com propriedades tais que as partículas que interagissem
com ele se comportariam como se fossem massivas, ao passo que
as partículas que não interagissem com ele permaneceriam como
são, sem massa. Desde que Peter Higgs postulou a existência deste
campo, todas as conseqüências advindas desse postulado foram
confirmadas com exatidão e todas as partículas novas previstas a
partir desta suposição foram descobertas tais como previstas. Todas
menos a pedra angular do Modelo Padrão que deu origem a todas
essas previsões, o próprio Bóson de Higgs. Além disso, a formulação
desse mecanismo de geração de massa traz em si o fato de que
nem sempre as partículas aparentariam ser massivas, de que no
início do universo a simetria original ainda se encontrava manifesta e
não escondida pela interação dos campos fundamentais com o campo
de Higgs. De acordo com o Modelo Padrão, este fenômeno de os
campos elementares passarem a interagir com o campo de Higgs
teria ocorrido no primeiro décimo de bilionésimo de segundo após o
Big Bang, a grande explosão do surgimento do universo.
Reproduzir as condições extremas existentes nesses primeiros
instantes do início do universo é o objetivo principal do LHC; reproduzilas a cerca de 10 milhões de vezes por segundo, colidindo prótons
contra prótons à energia comparável com a existente no universo no
instante em que a simetria original foi encoberta pela interação do
campo de Higgs com os demais campos fundamentais.
Descobrir o Bóson de Higgs é o principal objetivo do projeto do
LHC, mas não o único. Encontrar essa partícula já seria por si só um
feito notável: a compreensão de fenômenos na escala subatômica
com um modelo coerente, completo e que funciona em uma grande
escala de energia. No entanto, apesar de extremamente bem
sucedido, o Modelo Padrão não fornece resposta a muitas questões
fundamentais sobre porque o mundo é da maneira como o vemos.
08
Novidades
GERAL
Mundo Trekker
Sem dúvida, enquanto existiam as produções oficiais, o gênero dos
“fanfilmes” estava sempre relegado a uma posição de submundo, sem
nunca subir no conceito até a eclosão da Internet e o cancelamento da
Enterprise. Assim a atenção dos trekkers se voltou ao gênero.
D
epois de quase 20 anos na antena dos televisores americanos, em 2005,
foi cancelada a última das encarnações de Star Trek,em virtude da pouca
audiência da nova serie refletido nos índices Nielsen. Para muitos críticos
dos meios audiovisuais isto foi interpretado como o canto do cisne da franquia de
Star Trek.
Sem duvida, estavam equivocados já que uma minoria ativa começava, por
sua conta, a reagir seguindo através de imagens e dos efeitos especiais, na mesma
tradição de décadas atrás, quando uma geração anterior de fãs havia, a sua
maneira, recriado ST.
Nos anos 70, 80 e 90, através dos chamados fanzines (de “fan magazine”)
onde os aficionados contavam histórias paralelas às chamadas canônicas, através
de relatos curtos (fan-fics), pinturas, historia em quadrinhos, etc...
Na década de 80, a inundação no mercado de câmeras de vídeo acessíveis
ao grande público, com novas possibilidades criativas, tampouco passou
desapercebida e muitos fãs da série se aproveitaram, recriando por experimentação
ou por hobby sua própria visão de Star Trek com muita vontade, mas com poucos
recursos, resultando sempre num trabalho em que se percebia a produção caseira
e que normalmente estava a cargo de um dos personagens. Esta classe de
Novo Portal presenteia
fãs com muito Star Trek
O site FFESP ganhou novo visual, com nova tecnologia oferecendo uma
interface agradável, simplificada e muita informação sobre ST e Sci Fi.
FFESPNews
‘Fanfilmes’
surpreendem e
são sucesso pela
internet
filmagens autoproduzidas começou a ser conhecida
como “películas de aficionados” ou “fanfilms”.
Com o avanço da tecnologia, principalmente na
informática, os fanfilmes deixaram o status de
marginalidade e ganharam seu próprio público. Um
forte exemplo é a produção Star Trek New Voyages
(foto).No final dos anos 90 esse projeto embrionário
do que logo seria ST: New Voyages se iniciou: “A
primeira idéia veio no ano de 1997, quando um aficionado de Star Trek chamado Jack Marshall pensou na
possibilidade de rodar as duas temporadas de Star
Trek: A Serie Original, que ficou no papel, no
cancelamento da série. O projeto “5YEAR MISSION”
havia nascido, mas não chegou a passar de uma idéia
por falta de recursos técnicos e econômicos. Por outro
lado, James Cawley havia tido a mesma idéia e, graças
a seu trabalho no departamento de vestuário de Star
Trek:, a Nova Geração, estava acumulando uma
interessante coleção de objetos relacionados com a
saga. Mas, a idéia não foi adiante até 2003, quando
seus caminhos se cruzaram em Las Vegas, onde
decidiram recuperar seus velhos projetos junto com
um especialista em efeitos especiais, Max Rem.
Unidos, eles criam as bases necessárias para relançar
a produção de uma nova série, que se chamaria “New
Voyages”. Em 1999, se produziu o primeiro destes
fanfilms que marcaram uma nova etapa na década
seguinte: “Hidden Frontier”.
D
urante muito tempo, os fãs de Jornada nas
Estrelas não possuíam um canal de interação
para trocarem idéias, fazer amigos e até, curtir
a Franquia. O máximo eram publicações que traziam
novidades. E tudo tinha um custo!
Com o surgimento da internet e seus meios de
comunicação (ICQ; MSN; Skype; E-groups e etc.), os
trekkers passaram para outro nível. Foi possível unir
pessoas de Estados diferentes e até Países distantes.
Agora todos já tinham acesso a todo material
possível e imaginário, e a maioria sem nenhum ônus.
A Franquia de Star Trek cresceu e, os clubes de
fãs também.
A FFESP é uma prova viva desse desenvolvimento.
Hoje, com 2200 integrantes, o clube completa 12 anos
com a reformulação do seu site, para um portal com nova
tecnologia e muita interatividade.
Muita informação através de notícias trekkers ou
de Sci-Fi, fórum exclusivo, perfis com login, chat,
enquetes e as demais áreas que foram importadas do
antigo site.
Tudo isso combinado faz e reafirma a FFESP, como
a maior referência de Star Trek, atualmente, no Brasil!
Acesse www.ffesp.com ou www.ffesp.com.br
FFESPNews
Internacional
FFESP marca presença
na Convenção
Internacional
LAS VEGAS
09
Star Trek Convention
Por Adriano Penna
Fotos: Cesar Cezaroni; Paulo Mazzarello e Fabio Grigolletto
S
ensacional! Essa foi a palavra mais verbalizada
entre os integrantes do grupo brasileiro que se
aventurou na Cidade de Las Vegas.
O distinto grupo pertencente ao fã-clube FFESP,
intitulado de “Away Team Las Vegas” passou messes
se organizando para a viagem dos sonhos. Estar
presente a um evento internacional e poder estar
próximo aos ídolos é mesmo um sonho.
Os preparativos incluíram desde passaportes, até
liberação do trabalho e aval da família. Mas o mais
importante é que esquematizaram e organizaram tudo em
grupo, com companheirismo, fraternidade e muita alegria
– virtudes que fazem parte de uma verdadeira família.
Realizada no Hotel Hilton, a Convenção
proporcionou aos membros do “Away Team” quatro
dias de aventuras e surpresas. O evento atraiu uma
gama de fãs oriundos, não somente de todas as partes
do país norte americano, mas do mundo. Tudo isso
para ver e estar próximos aos personagens da
franquia de Star Trek
Foi possível ver personalidades como Brent
Spiner (Data), Patrick Stwart (Jean-Luc Picard), Chase
Masterson (Leeta) e etc...
Assim sendo, a ‘FFESPNews’ entrevistou alguns
integrantes do Grupo Avançado FFESP/Las Vegas para
compartilhar com os demais fãs, um pouco da aventura
vivida por eles nos quatro dias de Convenção!
FFESPNews – O que o levou a embarcar nessa
aventura, ir a outro país para participar de um evento
de Star Trek?
Wilton – O mesmo princípio o qual me fez
Fundar o fã-clube F.F.E.S.P.
Encontrar outros que gostassem de Jornada Nas
Estrelas e que tivessem a mesma preocupação com
o futuro. Desde criança, os personagens de ‘Jornada
nas Estrelas’ foram meus heróis e ao passar dos anos
foram fundamentais ao nascimento da F.F.E.S.P., ou
seja, na forma que um bom vinho ao passar do tempo
se torna mais saboroso, assim foram 12 anos do
nascimento da F.F.E.S.P. até a formação do Grupo
Avançado Internacional F.F.E.S.P., sem falar na
coincidência que o grupo apresentava em sua
formação – com 12 integrantes.
Foi possível estar ao lado dos nossos heróis de infância
e, hoje, fundamentais no desenvolvimento da F.F.E.S.P.
em ser um fã-clube de trekkers para trekkers. Assim
continuaremos, em desenvolver e praticar as idéias e
exemplos que existem no Universo de Star Trek – “Um
mundo melhor, seguido do próximo passo da
humanidade, a fronteira final, a exploração espacial,
a procura de novos mundos e civilizações”.
Fabio – A vontade de conhecer um evento internacional
de ST e de conhecer de perto os atores das séries, mas o
principal era fazer isso com a os amigos da FFESP junto.
Fabio Grigoletto e Paulo Mazzarello, da FFESP, com a simpática tripulação
da NX-01, da séria Star Trek Enterprise
Cesar – Minha vida inteira!
Paulo – Basicamente comparecer a um evento internacional de grande porte. Já
tínhamos essa vontade havia algum tempo, e ela finalmente foi concretizada,
com o bônus de ter a honra de representar a FFESP.
FFESPNews – Já havia participado de outros eventos de Jornada?
Wilton – Participei de diversos outros antes do surgimento da F.F.E.S.P.
Nos primeiros anos de vida, tive a honra em ir ao evento, onde os personagens
Chekov (Walter Koeing), Spock (Leonard Nimoy) e Tasha Yar / Sela (Denise
Crosby) estiveram no Brasil.
Fabio – Só dos eventos no Brasil, pela FFESP
Cesar – Sim, Eventos da Frota Estelar, Trekdia Feliz e todos os organizados pela FFESP.
Paulo – Principalmente os da FFESP, mas também já fui a diversos eventos de
outros fã-clubes (Zona Neutra, Base Estelar Campinas, Trek in Rio, entre outros).
FFESPNews – Como foram os preparativos que antecederam a viagem? Digo... Como
conciliaram o trabalho e a família para que pudessem estar presentes em Las Vegas?
Wilton – Acredita em milagre? De estar no local, na hora certa e de acontecer
algo sem uma explicação lógica? Apenas cumpri o desejo do ‘destino’. Foi como
se tivesse ganhado um prêmio de valor inigualável.
Na organização em que trabalho os critérios de uma licença para fins particulares
tirada fora do período de suas férias é difícil. Poucos dias para o início da viagem
não tinham a autorização, aliás, já estava conformado que não iria, deixando
para próxima vez que a tivesse. De repente, o “destino” promoveu o objetivo tão
desejado – seguir viagem com os amigos à Convenção de Star Trek. Foi uma
seqüência de fatos e atos como tivesse derrubado a primeira pedra do dominó e
as demais cairiam naturalmente. No
trabalho a conciliação no final das
contas foi tranquila, na família a
conciliação ocorreu normalmente.
Fabio – Planejamento é vital.
Primeiro, das férias ou ausência no
trabalho (com vários meses de
antecedência combinado para não
ter problemas em cima da hora).
Depois o aval da esposa para ficar
com o filho, que ficou com minha
mãe na casa de praia, para ficarem
melhores acomodados.
Cesar – Bom, eu pedi férias na
empresa pelo período do evento, e
levei minha esposa junto e ela
também se programou com uma
licença especial na escola em que
trabalha, para poder me
acompanhar.
Paulo – Foi feito um planejamento
com
todos
que
estavam
Paulo e Avery Brooks (Capitão Sisko).
interessados em participar do grupo
A imagem diz tudo. Admiração foi mútua!
10
Internacional
LAS VEGAS
FFESPNews
Star Trek Convention
Cezaroni vai guardar essa por toda a vida! Kirk e Spock!
Grupo Avançado com a linda Chase Masterson (Leeta de ST Deep Space Nine)
avançado. Com relação ao trabalho foi fácil. O maior problema foi passar o aniversário
da minha filha e o dia dos pais longe dela. Mas com uma conversa e a promessa,
cumprida, de que ligaria todos os dias para ela, o “inconveniente” foi contornado.
FFESPNews – No dia do embarque, qual era sua expectativa... O que esperava
encontrar ao chegar lá?
Wilton – No dia anterior ao embarque, a ansiedade era tão grande que cheguei
a ficar ruim, com febre precisando tomar um coquetel de remédios para melhorar,
mas passando o susto, no dia do embarque eu estava em 100%.
Esperava uma recepção mais fria dos norte-americanos, mas ao contrário foram
super legais, o pessoal do Departamento de Inspeção Norte-americano até brincou
conosco por sermos uma delegação brasileira vindo a uma convenção de Star
Trek. Ocorreu tudo bem, tirando alguns pequenos contra-tempos. Valeu a viagem!
Valeu como experiência de vida.
Fabio – A expectativa era de divertir-me com o grupo de trekkers do Brasil,
independente do que encontrássemos por lá. Iríamos aproveitar ao máximo. Depois
vi que o evento superou as expectativas.
Cesar – Na realidade estava muito ansioso para ir, um sonho de uma vida estava
para se realizar, mas, apesar disso, estava com uma incrível sensação de alívio,
mas não tinha grandes expectativas, esperava, como efetivamente aconteceu,
muitas surpresas agradáveis, outras nem tanto, afinal num grupo de 10 pessoas
tudo poderia acontecer.
Grupo Avançado FFESP com a ordenança Janice Rand (Grace
Lee Whitney)
Paulo – A melhor de todas, uma vez que conseguimos
reunir um grupo de pessoas para realizar um sonho
antigo. Esperava encontrar uma festa bonita, e minhas
expectativas foram superadas.
FFESPNews – Durante a estadia e o evento houve
contato direto com alguma personalidade da franquia?
Wilton – O que não faltou foi contato! A conquista das
assinaturas no banner do Fã-Clube foi como se tivesse
ganhado um troféu de valor inigualável. Sisko, Data,
Worf, Rom, Sr. Homm, Adm. Ross, Ordenança Rand
e Ieeta, fora os que assinaram a faixa. Houve diversos
contatos do tipo, com o Apollo da Série Original de
Battlestar Galáctica, que estava presente ao evento.
Fabio – Nas sessões de fotos nós encontramos Chekov,
Kirk e Spock, da Série Clássica. Data, Riker e Worf da
Nova Geração; Depois estivemos com Sisko, Kira, Odo,
Quark, Nog, Vic Fontaine, Damar, Dukat, Garak, Líder
Dominion e Weyun, todos de DS9. Também estivemos
com a tripulação da Voyager: Tuvok, Harry Kim, Kes,
Neelix, Doutor Holográfico e Naomi Wildman. E
finalizando a área de fotos: Trip, Malcolm, Travis,
Comandante Maco e Phlox, da Série Enterprise.
Na área das lojas, nós encontramos nada menos que o
capitão Kirk andando pelos corredores; Janice Rand que
conversou com o grupo FFESP e assinou nosso banner. Outros que bateram papo e assinaram o banner da
FFESP foi o tenente-comandante Data; Sr. Homm ; Alm.
Ross (DS9); O ferengi Rom; Leeta, que deixou uma foto
dedicada e por final, no aeroporto, o capitão Picard
quando se preparava para embarcar – ‘Engage’!
Cesar – Com certeza! Dentre tantos atores e atrizes
conversei com vários. Apesar de não falar bem o idioma
inglês eu me fiz entender, pois todos com quem eu falei
foram muito atenciosos, principalmente, ao saber que
viajamos tanto somente para vê-los pessoalmente.
Gostaria de citar, em especial, o Sr. Brent Spinner (o
Data), que brincou comigo logo depois das fotos
prometendo que viria para uma convenção conosco no
Brasil, ou ainda Max Grodénchik (o Ferengi Rom) que
foi muito atencioso, mas outros que foram igualmente
simpáticos, claro que um ou outro se julgam estrelas
demais para conversar com fãs, mas isso é irrelevante
dado o impacto que senti na presença de todos.
Paulo –Tivemos contato todos os dias com diversos
atores de todas as séries, principalmente, na sessão
de fotos e na sessão de autógrafos. No meu caso em
específico, tive contato e conversamos (mesmo que
por pouco tempo) com os seguintes atores/atrizes durante as fotos: Kirk e Spock (TOS); Data, Riker e Worf
(TNG); Sisko, Quark, Rom, Leeta, Kira, Odo, Nog,
FFESPNews
Internacional
LAS VEGAS
11
Star Trek Convention
Grupo Avançado com o mordomo da Lwaxanna Troi, o sr. Hoom. Ele é grande mesmo!
Garak, Vic Fontaine, Gul Dukat, Damar, Weyoun e a
Fundadora (DS9); Tuvok, Harry Kim, Neelix, Doutor,
Naomi e Kes (Voyager); Trip, Malcolm, Travis, Phlox e
o comandante dos “Maco” (Enterprise). No saguão das
lojinhas encontrei a ordenança Rand (Série Clássica),
Sr. Hoom - mordomo da Sra. Lwaxanna Troi, almirante
Necheyev (TNG), almirante Ross, Leeta e Rom (DS9)
e Apolo (Galáctica – Série Original).
No saguão do hotel: Kirk chegando ao evento (passou
ao meu lado) e Sisko (me chamando pelo nome no
meio do saguão!)
Na festa de sexta-feira a noite no Hotel Stratosphere:
Quark, Rom, Wyeoun, Damar (DS9) e Neelix (Voyager)
– Foi a melhor festa de todas e ainda tivemos a honra
de tê-los todos (exceção do neelix) sentados ao meu
lado e ao lado do Fabio e do Sandro.
FFESPNews – Havia outros fãs-clubes lá e foi possível
estabelecer contato com algum?
Wilton – Havia sim. O pessoal do Fã-Clube
Mexicano, super legais e até nos ajudaram a tirar
foto do banner da F.F.E.S.P.
Fabio – Sim, encontramos algumas pessoas da base
estelar de Chicago e outro fã clube do México.
Cesar – Pessoalmente, não posso dizer que havia
outros fãs clubes, pois todos os contatos que tive foram com fãs isolados.
Segundo o grupo avançado, na esquerda, um escravo
oriano muito familiar! E falava russo? Parece alguém
que conhecemos? (Risos)
A aventura se estendeu ao Arizona e etc...
Paulo – Havia diversos fã-clubes, e fizemos não só contato, como também amizade,
com a Base Estelar Chicago.
FFESPNews – Trouxeram alguma coisa de lá? Presentes? Itens de colecionador e etc?
Wilton – Posso falar que minha coleção aumentou com toda a tripulação do Star
Trek – Fime de J.J. Abrams, uniforme, livros e etc, até precisei comprar outra
mala para trazer os itens de coleção.
Fabio – Roupas da frota estelar para meu filho de 01 ano, camiseta de Star Trek
para esposa, fotos e muitas lembranças.
Cesar – Sim, é claro, camisetas, fotos, e outras lembranças, afinal me senti como
uma criança dentro de uma loja de brinquedos.
Paulo – Pergunte ao meu cartão de crédito! Mas os principais itens de colecionador
que trouxe foram as fotos com os atores.
FFESPNews – Houve algo que lhe chamou a atenção ou marcou durante essa missão?
Wilton – Tirando a magia do evento, poder estar e falar com seus heróis de
infância foram os bons momentos. Estava com a camiseta na seleção brasileira
para todos saberem que eu era do Brasil – E não faltou a pergunta: “Por que
perdemos a copa”? (risos). Um momento trekker, no salão de entrada ao evento,
aconteceu com o Almirante Paulo, quando o mesmo vinha em direção ao Grupo
Avançado, aparece uma figura por de trás dele brincando!
Nem tinha notado de quem se tratava, mas logo identifiquei que quem estava
brincando com ele era o Capitão Sisko. Chamei a atenção: “Paulo olha para trás,
olha para trás”, quando olhou e viu o Sisko no meio do salão dizendo em voz alta:
“Paulooooo, from Brasil”!
Outro momento marcante foi na assinatura do banner da F.F.E.S.P. quando Sisko,
falou que eu só dava rizada de tudo que falavam. Mais um momento que este
chamo de “especial” ocorreu quando eu estava no salão de entrada parado no
canto, comendo uma barra de cereal e, de repente, ao meu lado estava Spock
(Leonard Nimoy)! Sem falar o momento no aeroporto de Las Vegas, quando o
Almirante Fábio me chama falando: “Olha quem vai passar ao seu lado”! Era
nada menos que o Capitão Picard (Patrick Stewart).
Fabio – Conhecer os atores foi muito legal, mas o que mais marcou foi estar lá
presente e conhecer ainda mais meus amigos e família FFESP. Voltei de lá
gostando ainda mais de nossos amigos.
Cesar – A grandeza do evento, com toda a certeza foi uma das coisas que me
marcou. Outras não são relacionadas ao evento, mas vale citar que a cidade é
fenomenal, somente ela já valeria a visita, mas a experiência de entrar num elevador
e dizer “Bridge” (ponte em inglês) e todos entenderem a piada é inesquecível!
Paulo – Foi a simpatia dos atores e atrizes das séries com o grupo avançado, ao
saberem que se tratavam de brasileiros. O que me marcou muito foi a honra de
conhecer e conversar, brevemente, com o ator Armim Shimerman – o famoso
Quark! A grande surpresa foi a enorme simpatia e gentileza expressada pelo o
ator Avery Brooks (Nosso grande capitão Sisko).
Durante a sessão de fotos, ao me apresentar a ele, ele foi ainda mais simpático
quando soube que eu era brasileiro, e ainda tive a honra de ter uma breve
conversa com ele. A maior de todas as lembranças é, ao cruzar com ele no
saguão após as fotos, ter tido a honra de ser chamado por ele pelo nome, em
voz alta, no meio do saguão lotado de fãs. Foi algo inesquecível! E como o cartão
Mastercard... Não tem preço!
Durante a sessão de autógrafos, onde ele autografou o banner da FFESP, me
reconheceu e me chamou novamente pelo nome, além de falar algumas palavras
em português com alguns membros do Grupo Avançado.
FFESPNews – É verdade que encontraram um membro da FFESP disfarçado lá?
12
Internacional
LAS VEGAS
FFESPNews
Star Trek Convention
Grupo FFESP com o Room, de Deep Space Nine
Sandro “Gork” (FFESP) durante o evento aguardando pelos atores de Jornada
Wilton – Houve um encontro estanho no local com um escravo de Orion, que
poderíamos jurar que era o Contra-Almirante Marcílio! Todos concordam que se
tratava do Marcílio. Mais ele nega. Mais era o Marcílio. (risos)
Fabio – Sim, mas ele falava Russo e estava com um disfarce muito incomum. Em
resumo, não quis assumir que era ele. Mas sabemos quem realmente é! hehehe.
Cesar – HÁ, HÁ, HÁ, HÁ, sim é verdade! O contra Almirante Marcílio apareceu
disfarçado de ‘Oriano gay’, HÁ HÁ HÁ! Não! Isso foi apenas uma brincadeira com
um fã muito parecido com ele que inclusive, junto com seu grupo, ganhou um
concurso de caracterização por lá, mas que parecia, parecia muito.
Paulo – Havia um escravo oriano que, estranhamente, só falava em russo.
FFESPNews – Foi possível ver ou falar com alguma “beldade” de Star Trek? Jeri
Ryan (7 de 9); Jolene Blalock (T’Pol) e etc?
Wilton – Não foi possível falar com a Jeri Ryan, Jolene Blalock não foi, mais,
falamos com a beldade Chase Masterson (Leeta), que foi super atenciosa e até
nos deu uma foto com dedicatória a F.F.E.S.P.
Fabio – Vimos a Jeri Ryan, mas a atriz transpira um ar mais de mãe e mulher do
que o personagem que tem um forte sex appeal. Outra atriz que vale ser citada
não só pela beleza, mas principalmente pela simpatia que nos recebeu, foi a
Chase Masterson (Leeta) de DS9.
Cesar – Bom, nenhuma do escalão destes personagens, mas com certeza Chase
Masterson (A Leeta esposa de Rom em DS9) se enquadra perfeitamente na
categoria beldade, e foi extremamente simpática conosco, tirando fotos com a
turma e nos encantando a todos com sua beleza pessoal.
Paulo – Além de Jeri Ryan, cuja beleza é inquestionável, a grande surpresa foi
Chase Masterson, a “Leeta” de DS9, onde representava a Dabo-girl do Bar do
Quark e era também esposa de Rom, irmão do Quark.
FFESPNews – Além do evento, o grupo avançado realizou outra atividade na
terra do Tio Sam?
Wilton – Diversas atividades: Fomos conhecer um pouco de Las Vegas, os hotéis
os cassinos, a represa Hoover Dam. Já em Los Angeles, a calçada na fama, o
prédio da Capitol Records, o Observatório Griffith, os Estúdios da Paramount
Pictures, a exposição de Star Trek em Riverside e o famoso treinamento de
incêndio no meio da madrugada no hotel em Atlanta.
Fabio – Em Vegas, nós conhecemos os principais hotéis e atrações. Também
fomos ao Hoover Dam, locação de filmagens dos Transformers. Tivemos a
oportunidade de ir para Los Angeles, onde conhecemos o ‘Paramount Studios’; A
Calçada da Fama de Hollywood; Depois fomos ao Observatório Grifith, onde já foi
filmado Voyager e também passamos pela cidade de Riverside para conhecer o
Star Trek The Exibition – com peças e roupas usadas nas séries de Star Trek.
Cesar – Sim, foi bom ter perguntado. Fomos para Los Angeles conhecer o
observatório Griffith onde foi filmada Voyager, assim como a calçada da fama,
onde localizamos as estrelas de Shatner e Roddenberry. A seguir fomos conhecer
os estúdios da Paramount finalizando com uma passagem pela pequena cidade
de Riverside, onde se encontra a exposição Star Trek: The Exhibition, que reune
muitos artigos utilizados na série. Verdadeiramente, uma viagem extraordinária.
Paulo – Em Las Vegas conhecemos os diversos casinos da cidade, além de
irmos até a “Hoover Dam”, represa que fica na divisa dos Estados de Nevada e
Arizona, onde foi filmado cenas do filme “Transformers”. Fomos também até Los Angeles, onde
conhecemos o Observatório Grifith (local onde foi
filmado cenas de Voyager), o famoso teatro chinês e a
calçada da fama, além de conhecermos os estúdios
da Paramount Pictures, onde fizemos um tour de quase
3 horas. Depois fomos até a cidade de Riverside, perto
de Los Angeles, onde havia no museu da cidade, uma
exposição de Star Trek, na qual eram exibidos roupas
e materiais usados nas filmagens tanto das séries como
dos filmes.
FFESPNews – Qual a sua mensagem para toda a
tripulação da FFESP e demais fãs de Jornada que
acompanharam a aventura do grupo avançado?
Wilton – Eu, pessoalmente, criei um Diário Pessoal
da F.F.E.S.P. em meu Facebook, para passar todas
as emoções que experimentamos durante e depois
da aventura. Em resumo, os tripulantes da F.F.E.S.P.
e demais fãs poderão acompanhar, não só no
Facebook, mas em todos os canais de comunicações
disponíveis do Fã-Clube. Quando conseguíamos ter
acesso a Internet local, logo postávamos as
novidades da aventura.
Fabio – Eu já tinha ido para os EUA várias vezes, mas
dessa vez, ir à convenção de Star Trek em grupo, junto
com a FFESP, foi uma viagem muito legal e especial.
Fazia muito tempo que não me divertia tanto.
Cesar – Apenas que espero que todos tenham a
mesma oportunidade para aproveitar e quando ela
aparecer, que não poupe esforços, pois é a realização
do sonho de uma vida que os marcará para sempre.
Paulo – Que tentem realizar o sonho que esse Grupo
Avançado conseguiu...
FFESPNews – Defina em uma frase, a experiência
de ter participado de uma convenção internacional
de Star Trek?
Wilton – Fascinante, valeu cada minuto. Foi uma lição
de vida, poder estar ao lado dos nossos heróis de
infância e, também ao mesmo tempo, poder estar ao
lado dos amigos nesta aventura.
Fabio – FFESP AWAY TEAM VEGAS 2010 – As
pessoas certas no lugar certo! Quero ir de novo!
Cesar – Espetacular! Não vejo a hora de repetir a dose!
Paulo – Uma viagem inesquecível! Ano que vem tem mais!
De volta ao Brasil, o Grupo Avançado não perdeu
tempo em dividir um pouco da experiência vivida em
Las Vegas e publicou no Portal FFESP relatórios sobre
a viagem. Confiram detalhes e fotos da aventura da
participação da FFESP na Convenção Internacional de
Star Trek em www.ffesp.com.br

Documentos relacionados

F.F.E.S.P. NEWS 2010/01

F.F.E.S.P. NEWS 2010/01 De acordo com o site de notícias JapanToday, o produto é para poucos, pois cada um deles vai custar cerca de 20 milhões de ienes, ou aproximadamente R$ 395 mil.

Leia mais

tribuna quark atual

tribuna quark atual sessões, deixando claro que todos estavam felizes e animados de poder ver este grande filme um mês antes da estreia oficial aqui no Brasil. Os saguões dos dois cinemas estavam decorados com cartaze...

Leia mais

Somnium 112 - CLFC - Clube dos Leitores de Ficção Científica

Somnium 112 - CLFC - Clube dos Leitores de Ficção Científica para nós mesmos, porque ninguém mais entendia. Ainda mais complicado era conseguir livros, quadrinhos, informações. Aqui no Brasil, era esperar os filmes passarem na TV e olhe lá. Isso tudo começou...

Leia mais