Autoavaliação

Сomentários

Transcrição

Autoavaliação
ACEF/1112/12677 — Guião para a auto­avaliação
Caracterização do ciclo de estudos.
A1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:
ISPA, Crl
A1.a. Descrição da instituição de ensino superior / Entidade instituidora (proposta em associação):
ISPA ­ Instituto Universitário de Psicologia Aplicada, Crl
A2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.):
ISPA ­ Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
A2.a. Descrição da unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.) (proposta em asssociação):
ISPA ­ Instituto Universitário de Psicologia Aplicada
A3. Ciclo de estudos:
Psicologia da Saude
A3. Study cycle:
Health Psychology
A4. Grau:
Mestre
A5. Publicação do plano de estudos em Diário da República (nº e data):
Diário da República ­ Nº211­ 3 de Novembro de 2011
A6. Área científica predominante do ciclo de estudos:
Psicologia da Saude
A6. Main scientific area of the study cycle:
Health Psychology
A7.1. Classificação da área principal do ciclo de estudos de acordo com a Portaria nº 256/2005 de 16 de Março
(CNAEF).
311
A7.2. Classificação da área secundária, do ciclo de estudos de acordo com a Portaria nº 256/2005 de 16 de Março
(CNAEF), se aplicável.
<sem resposta>
A7.3. Classificação de outra área secundária do ciclo de estudos de acordo com a Portaria nº 256/2005 de 16 de
Março (CNAEF), se aplicável.
<sem resposta>
A8. Número de créditos ECTS necessário à obtenção do grau:
120
A9. Duração do ciclo de estudos (art.º 3 DL­74/2006):
4 Semestres / 2 Anos lectivos
A9. Duration of the study cycle (art.º 3 DL­74/2006):
4 Semesters / 2 Academic years
A10. Número de vagas aprovado no último ano lectivo:
20
A11. Condições de acesso e ingresso:
Podem candidatar­se a) Titulares do grau de licenciado em curso organizado de acordo com os princípios do
Processo de Bolonha ou em curso (pré­Bolonha) ; b) Detentores de um currículo escolar, científico ou
profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos. O
reconhecimento a que se refere a alínea b) é efetuado pelos Conselho Cientifico em articulação com a direção
do ciclo de estudos.
A11. Entry Requirements:
Entrance to the Course is available to a) Holders of a degree organized in accordance with the principles of the
Bologna Process or holders of a pre­Bologna degree, b) Holders of an academic, scientific or professional
curriculum, that is recognized as attesting the capacity for the completion of this Course. The recognition
referred to in b) is performed by the Scientific Council and by the Board of the Course
A12. Ramos, opções, perfis...
Pergunta A12
A12. Ramos, opções, perfis, maior/menor ou outras formas de organização de percursos alternativos em que o
ciclo de estudos se estrutura (se aplicável):
Não
A12.1. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ... (se aplicável)
A12.1. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ou outras formas de organização de percursos alternativos em que
o ciclo de estudos se estrutura (se aplicável) / Branches, options, profiles, major/minor, or other forms of
organisation of alternative paths compatible with the structure of the study cycle (if applicable)
Opções/Ramos/... (se aplicável):
Options/Branches/... (if applicable):
<sem resposta>
A13. Estrutura curricular
Mapa I ­
A13.1. Ciclo de Estudos:
Psicologia da Saude
A13.1. Study Cycle:
Health Psychology
A13.2. Grau:
Mestre
A13.3. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ou outras (se aplicável)
<sem resposta>
A13.3. Branches, options, profiles, major/minor, or other forms (if applicable)
<no answer>
A13.4. Áreas científicas e créditos que devem ser reunidos para a obtenção do grau / Scientific areas and credits
that must be obtained before a degree is awarded
PS
ECTS
Obrigatórios /
Mandatory
ECTS
78
ECTS
Optativos /
Optional
ECTS*
0
MPS
18
0
P
FCS
M
6
0
0
0
0
0
Área Científica / Scientific Area
Sigla / Acronym
Psicologia da Saúde/Health Psychology
Métodos de Investigação, Avaliação e Intervenção em Psicologia da
Saúde/Research Methods, Assessment and Intervention in Health Psychology
Psicologia/Psychology
Filosofia e Ciências Sociais/Philosophy and Social Sciences
Métodos / Methods
Psi Saúde/Mét Inv Av Interv Psi Saúde/Psi/Filosofia Ciên Sociais/Métodos/Health
Psy/Res, Assess Interv Meth Health Psy/ Psy/Philo Social Sci/Methods
(6 Items)
PS/MPS/P/FCS/M 0
18
18
102
A14. Plano de estudos
Mapa II ­ ­ 1º Ano ­ 1º Semestre
A14.1. Ciclo de Estudos:
Psicologia da Saude
A14.1. Study Cycle:
Health Psychology
A14.2. Grau:
Mestre
A14.3. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ou outras (se aplicável)
<sem resposta>
A14.3. Branches, options, profiles, major/minor, or other forms (if applicable)
<no answer>
A14.4. Ano/semestre/trimestre curricular:
1º Ano ­ 1º Semestre
A14.4. Curricular year/semester/trimester:
1st Year ­ 1st Semester
A14.5. Plano de estudos / Study plan
Unidades Curriculares / Curricular Units
Fundamentos da Psicologia Clínica e da
Saúde/Theoretical Fundaments of Clinical and Health
Psychology
Avaliação em Psicologia Clínica e da
Saúde/Assessment in Clinical and Health Psychology
Psicologia e Psicopatologia no Ciclo de Vida
I/Psychology and Psychopathology and the Life Cycle I
Contextos de Intervenção e Prática
Profissional/Intervention Settings and Professional
Practice
Área
Científica /
Scientific
Area (1)
Duração
/
Duration
(2)
Horas
Trabalho /
Working
Hours (3)
PS
Semestral 150
MPS
Semestral 150
PS
Semestral 75
P
Semestral 150
Horas
Contacto /
Contact
Hours (4)
Observações
/
ECTS
Observations
(5)
36(TP);
6
2(OT); 2(AV)
36(TP);
6
2(OT); 2(AV)
24(TP); 2
3
(OT); 2 (AV)
36(TP);
6
2(OT); 2(AV)
18(TP); 2
Obrigatória
Obrigatória
Obrigatória
Obrigatória
Cognição e Afectos/Cognition and Affect
P
Semestral 75
Cognição e Pensamento/Cognition and Thought
P
Semestral 75
Cognição e Memória/Cognition and Memory
P
Semestral 75
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
P
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Psicobiologia da Sexualidade/Psychobiology of Sexuality P
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Psicobiologia do Stress/Psychobiology of Stress
P
Semestral 75
3
Opcional
Deficiências e Reabilitação/Disabilities and Rehabilitation P
Semestral 75
3
Opcional
Desenvolvimento Sócio­Cognitivo/Socio­Cognitive
Development
Desenvolvimento Sócio­Emocional na Criança/Child
Socioemotional Development
Desenvolvimento Sócio­Emocional na
Adolescência/Socioemotional Development in
Adolescence
Etologia Humana/Human Ethology
Teorias e Modelos em Reabilitação e Inserção
Social/Theories and Models of Rehabilitation and Social P
Inclusion
Modelos de Avaliação e Intervenção e Reabilitação e
Inserção Social/Models of Assessment and Intervention P
in Rehabilitation and Social Inclusion
Psicologia Comunitária/Community Psychology
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
P
Semestral 75
P
Semestral 75
P
Semestral 75
P
Semestral 75
P
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
P
Semetral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
Gestão de Projectos/Project Management
P
Semestral 75
3
Opcional
Psicologia Ambiental/Environmental Psychology
P
Semestral 75
3
Opcional
Seminário Temático II/Thematic Seminar II
P
Semestral 75
3
Opcional
Análise Estatística com Aplicações
Informáticas/Computer­Aided Statistical Analysis
M
Semestral 75
3
Opcional
Antropologia das Emoções/Anthropology of Emotions
FCS
Semestral 75
3
Opcional
Antropologia da Doença/Anthropology of Illness
FCS
Semestral 75
3
Opcional
Psicologia da Saúde/Health Psychology
P
Semestral 75
3
Opcional
Avaliação e Empowerment/Assessment and
Empowerment
Planeamento de Programas Comunitários/Planning of
Community Programs
Psicocrimonologia/Psychocriminology
Psicologia e Psicopatologia dos Comportamentos
Violentos/Psychology and Psychopathology of Violent
Behaviours
Modelos de Avaliação e Intervenção em
Psicocriminologia/Models of Assessment and
Intervention in Psychocriminology
Psicologia do Desporto e da Performance/Sports and
Performance Psychology
Treino de Liderança e Desenvolvimento de
Equipas/Leadership Training and Team Development
Treino de Competências Emocionais/Emotional Skills
Training
Teoria e Técnica de Aconselhamento/Theories and
Techniques in Counselling
Teoria e Técnica do Psicodrama/Theory and Technique
of Psychodrama
Modelos de Avaliação e Intervenção em Psicologia da
Saúde/Assessment and Intervention Models in Health
P
Psychology
Psicologia da Gravidez e da Maternidade/Psychology of
P
Motherhood and Pregnancy
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Mod. de Av. e Interv. em Psicologia da Gravidez e da
P
Maternidade/Assessment and Intervention Miodels in
Psychology of Motherhood and Pregnancy
Psicologia dos Comportamentos Aditivos/Psychology of
P
Addictive Behaviours
Introdução à Hipnose Clínica e
Experimental/Introduction to Clinical and Experimental
P
Hypnoses
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
Sexlogia/Sexology
P
Semestral 75
Comportamento Alimentar/Eating Behaviour
P
Semestral 75
Psicogerontologia/Psychogerontology
P
Semestral 75
Promoção da Saúde/Health Promotion
P
Semestral 75
Intervenção na Crise/Intervention in Crisis
P
Semestral 75
Psico­Oncologia/Psycho­Oncology
P
Semestral 75
P
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
P
Semestral 75
18(TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
ECTS
Observações
/
Observations
(5)
6
Obrigatória
6
Obrigatória
Modelos de Avaliação e Intervenção na Deficiência
Mental/Assessment and Intervention Models in Mental
Disability
Modelos de Avaliação nas Incapacidades Físicas e
Sensoriais/Assessment and Intervention Models in
Sensory and Physical Impairments
(47 Items)
Mapa II ­ ­ 1º Ano ­ 2º Semestre
A14.1. Ciclo de Estudos:
Psicologia da Saude
A14.1. Study Cycle:
Health Psychology
A14.2. Grau:
Mestre
A14.3. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ou outras (se aplicável)
<sem resposta>
A14.3. Branches, options, profiles, major/minor, or other forms (if applicable)
<no answer>
A14.4. Ano/semestre/trimestre curricular:
1º Ano ­ 2º Semestre
A14.4. Curricular year/semester/trimester:
1st Year ­ 2nd Semester
A14.5. Plano de estudos / Study plan
Unidades Curriculares / Curricular Units
Teorias e Modelos em Psicologia da Saúde/Theories
and Models in Health Psychology
Intervenção Psicoterapêutica/Psychotherapeutical
Intervention
Psicologia e Psicopatologia no Ciclo de Vida
Área
Científica /
Scientific
Area (1)
Duração
/
Duration
(2)
Horas
Trabalho /
Working
Hours (3)
PS
Semestral 150
MPS
Semestral 150
Horas
Contacto /
Contact
Hours (4)
36( TP); 2
(OT); 2 (AV)
36 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
24 (TP); 2
II/Psychology and Psychopathology and the Life Cycle II PS
Semestral 75
(OT); 2 (AV)
3
Obrigatória
MPS
Semestral 150
36 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
6
Obrigatória
P
Semestral 75
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Psicologia Comunitária/Community Psychology
P
Semestral 75
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Análise Estatística com Aplicações
Informáticas/Computer­Aided Statistical Analysis
M
Semestral 75
3
Opcional
Antropologia da Doença/Anthropology of Illness
FCS
Semestral 75
3
Opcional
Cognição e Afectos/Cognition and Affects
P
Semestral 75
3
Opcional
Cognição e Pensamento/Cognition and Thought
P
Semestral 75
3
Opcional
Cognição e Memória/Cognition and Memory
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
Psicobiologia da Sexualidade/Psychobiology of Sexuality P
Semestral 75
3
Opcional
Psicobiologia do Stress/Psychobiology of Stress
P
Semstral 75
3
Opcional
Deficiências e Reabilitação/Disabilities and Rehabilitation P
Semestral 75
3
Opcional
Investigação em Psicologia Clínica e da
Saúde/Research Methods in Clinical and Health
Psychology
Mod. de Av. e Interv. em Psicologia da Gravidez e da
Maternidade/Assessment and Intervention Miodels in
Psychology of Motherhood and Pregnancy
Desenvolvimento Sócio­Cognitivo/Socio­Cognitive
Development
Desenvolvimento Sócio­Cognitivo na Criança/Child
Socioemotional Development
Desenvolvimento Sócio­Emocional na
Adolescência/Socioemotional Development in
Adolescence
Etologia Humana/Human Ethology
Teorias e Modelos em Reabilitação e Inserção
Social/Theories and Models of Rehabilitation and Social
Inclusion
Modelos de Avaliação e Intervenção em Reabilitação e
Inserção Social/Models of Assessment and Intervention
in Rehabilitation and Social Inclusion
Avaliação e Empowerment/Assessment and
Empowerment
Planeamento de Programas Comunitarios/Planning of
Community Programs
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
P
Semestral 75
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
P
Semestral 75
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
P
Semestral 75
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
P
Semestral 75
3
Opcional
Gestão de Projectos/Project Management
P
Semestral 75
3
Opcional
Psicologia Ambiental/Environmental Psychology
P
Semestral 75
3
Opcional
Seminário Temático II/Thematic Seminar II
P
Semestral 75
3
Opcional
Antropologia das Emoções/Anthropology of Emotions
FSC
Semestral 75
3
Opcional
Psicocrimonologa/Psychocriminology
Psicologia e Psicopatologia dos Comportamentos
Violentos/Psychology and Psychopathology of Violent
Behaviours
Modelos de Avaliação e Intervenção em
Psicocriminologia/Models of Assessment and
Intervention in Psychocriminology
Psicologia do Desporto e da Performance/Sports and
Performance Psychology
Treino de Liderança e Desenvolvimento de
Equipas/Leadership Training and Team Development
Treino de Competências Emocionais/Emotional Skills
Training
Teoria e Técnica do Aconselhamento/Theories and
Techniques in Counselling
Teoria e Técnica do Aconselhamento/Theory and
Technique of Psychodrama
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
Modelos de Avaliação e Intervenção em Psicologia da
Saúde/Assessment and Intervention Models in Health
Psychology
P
Semestral 75
Psicologia da Saúde/Health Psychology
P
Semestral 75
Psicologia da Gravidez e da Maternidade/Psychology of
P
Motherhood and Pregnancy
Psicologia dos Comportamentos Aditivos/Psychology of
P
Addictive Behaviours
Introdução è Hipnose Clínica e Experimental/Introduction
P
to Clinical and Experimental Hypnoses
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
Semestral 75
Semestral 75
Semestral 75
Sexologia/Sexology
P
Semestral 75
Comportamento Alimentar/Eating Behaviours
P
Semestral 75
Psicogerontologia/Psychogerontology
P
Semestral 75
Promoção da Saúde/Health Promotion
P
Semestral 75
Intervenção na Crise/Intervention in Crisis
P
Semestral 75
Psico­Oncologia/Psycho­Oncology
P
Semestral 75
Modelos de Avaliação e Intervenção na Deficiência
Mental/Assessment and Intervention Models in Mental
M
Disability
Modelos de Avaliação e Intervenção nas Incapacidades
Físicas e Sensoriais/Assessment and Intervention
M
Models in Sensory and Physical Impairments
(47 Items)
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
3
Opcional
Semestral 75
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Semestral 75
18 (TP); 2
(OT); 2 (AV)
3
Opcional
Mapa II ­ Perfil 1 ­ 2º Ano ­ 3º e 4º Semestres
A14.1. Ciclo de Estudos:
Psicologia da Saude
A14.1. Study Cycle:
Health Psychology
A14.2. Grau:
Mestre
A14.3. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ou outras (se aplicável)
Perfil 1
A14.3. Branches, options, profiles, major/minor, or other forms (if applicable)
Profile 1
A14.4. Ano/semestre/trimestre curricular:
2º Ano ­ 3º e 4º Semestres
A14.4. Curricular year/semester/trimester:
2nd Year ­ 3rd and 4th Semester
A14.5. Plano de estudos / Study plan
Observações /
ECTS Observations
(5)
Unidades Curriculares Área Científica /
/ Curricular Units
Scientific Area (1)
Duração /
Horas Trabalho /
Duration (2) Working Hours (3)
Horas Contacto /
Contact Hours (4)
Dissertação
(OP1)/Thesis (OP1)
Anual
S­64; TC­450; OT­32;
42
AV­4
PS
1050
OBR
Estágio (OP1)/Training­
Internship (OP1)
(2 Items)
PS
Anual
450
S­64; E­150; OT­32;
AV­4
18
OBR
Mapa II ­ Perfil 2 ­ 2º Ano ­ 3º e 4º Semestres
A14.1. Ciclo de Estudos:
Psicologia da Saude
A14.1. Study Cycle:
Health Psychology
A14.2. Grau:
Mestre
A14.3. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ou outras (se aplicável)
Perfil 2
A14.3. Branches, options, profiles, major/minor, or other forms (if applicable)
Profile 2
A14.4. Ano/semestre/trimestre curricular:
2º Ano ­ 3º e 4º Semestres
A14.4. Curricular year/semester/trimester:
2nd Year ­ 3rd and 4th Semester
A14.5. Plano de estudos / Study plan
Unidades Curriculares Área Científica /
/ Curricular Units
Scientific Area (1)
Estágio (OP2) /
Internship (OP2)
Dissertação (OP2) /
Thesis (OP2)
(2 Items)
Duração /
Horas Trabalho /
Duration (2) Working Hours (3)
PS
Anual
1050
PS
Anual
450
Horas Contacto /
Contact Hours (4)
Observações /
ECTS Observations
(5)
S­64; E­450; OT­32;
42
AV­4
S­64; TC­150; OT­32;
18
AV­4
OBR
OBR
Perguntas A15 a A16
A15. Regime de funcionamento:
Pós Laboral
A15.1. Se outro, especifique:
<sem resposta>
A15.1. If other, specify:
<no answer>
A16. Docente(s) responsável(eis) pela coordenação do ciclo de estudos (a(s) respectiva(s) Ficha(s) Curricular(es)
deve(m) ser apresentada(s) no Mapa VIII)
Isabel Maria Pereira Leal
A17. Estágios e Períodos de Formação em Serviço
A17.1. Indicação dos locais de estágio e/ou formação em serviço
Mapa III ­ Protocolos de Cooperação
Mapa III ­ Ajuda_de_Mae
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Ajuda_de_Mae
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Ajuda_de_Mae.pdf
Mapa III ­ APAV_Associacao_portuguesa_Apoio_Vitima
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
APAV_Associacao_portuguesa_Apoio_Vitima
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._APAV_Associacao_portuguesa_Apoio_Vitima.pdf
Mapa III ­ ARSLVT_Lisboa
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
ARSLVT_Lisboa
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._ARSLVT_Lisboa.pdf
Mapa III ­ ARSLVT_SubRegiao_Saude_Lisboa
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
ARSLVT_SubRegiao_Saude_Lisboa
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._ARSLVT_SubRegiao_Saude_Lisboa.pdf
Mapa III ­ Camara_Municipal_Odivelas
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Camara_Municipal_Odivelas
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Camara_Municipal_Odivelas.pdf
Mapa III ­ Casa_Pia_Lisboa
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Casa_Pia_Lisboa
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Casa_Pia_Lisboa.pdf
Mapa III ­ Centro_Psicologia _Aplicada_Exercito
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Psicologia _Aplicada_Exercito
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Psicologia _Aplicada_Exercito.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Almada
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Almada
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Almada.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Cascais
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Cascais
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Cascais.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Loures
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Loures
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Loures.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Marvila
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Marvila
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Marvila.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Odivelas
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Odivelas
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Odivelas.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Olivais
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Olivais
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Olivais.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Parede
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Parede
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Parede.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Sacavem
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Sacavem
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Sacavem.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Sao_Joao
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Sao_Joao
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Sao_Joao.pdf
Mapa III ­ Centro_Saude_Venda_Nova
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Centro_Saude_Venda_Nova
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Centro_Saude_Venda_Nova.pdf
Mapa III ­ Hospital_Dona_Estefania
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Hospital_Dona_Estefania
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Hospital_Dona_Estefania.pdf
Mapa III ­ Instituto_Apoio_Crianca
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Instituto_Apoio_Crianca
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Instituto_Apoio_Crianca.pdf
Mapa III ­ Instituto_Seguranca_Social
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Instituto_Seguranca_Social
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Instituto_Seguranca_Social.pdf
Mapa III ­ Nucleo_Endicronologia_Diabetes_Metabolismo
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Nucleo_Endicronologia_Diabetes_Metabolismo
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Nucleo_Endicronologia_Diabetes_Metabolismo.pdf
Mapa III ­ Santa_Casa_Misericordia_ Lisboa
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Santa_Casa_Misericordia_ Lisboa
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Santa_Casa_Misericordia_ Lisboa.pdf
Mapa III ­ Santa_Casa_Misericordia_Santarem
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Santa_Casa_Misericordia_Santarem
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Santa_Casa_Misericordia_Santarem.pdf
Mapa III ­ Servico_Prevencao_Tratamento_Toxicodependencia
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Servico_Prevencao_Tratamento_Toxicodependencia
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Servico_Prevencao_Tratamento_Toxicodependencia.pdf
Mapa III ­ Santa Casa da Misericórdia de Almada
A17.1.1. Entidade onde os estudantes completam a sua formação:
Santa Casa da Misericórdia de Almada
A17.1.2. Protocolo (PDF, máx. 100kB):
A17.1.2._Santa_Casa_Misericórdia_Almada_MPS.pdf
Mapa IV. Mapas de distribuição de estudantes
A17.2. Mapa IV. Plano de distribuição dos estudantes pelos locais de estágio.(PDF, máx. 100kB)
Documento com o planeamento da distribuição dos estudantes pelos locais de formação em serviço
demonstrando a adequação dos recursos disponíveis. A17.2._Mapa_afetação_estágios_MPsiSaude.pdf
A17.3. Recursos próprios da instituição para acompanhamento efectivo dos seus estudantes
no período de estágio e/ou formação em serviço.
A17.3. Indicação dos recursos próprios da instituição para o acompanhamento efectivo dos seus estudantes nos
estágios e períodos de formação em serviço.
O acompanhamento técnico, científico e pedagógico do estágio é efetuado nas aulas de seminário de estágio.
Assim, durante a realização do seu estágio o estudante dispõe, para além do Orientador no local, de um
interlocutor institucional (docente do respetivo seminário de estágio) ao qual, em complemento às atribuições já
referidas, cabe também a avaliação regular das condições de realização de estágio e da adequação aos
objetivos da UC mantendo, para o efeito, articulação com o Orientador de Estágio. O suporte operacional e
administrativo na gestão da bolsa de estágios, no estabelecimento de protocolos institucionais com as
entidades de acolhimento de estagiários, na seleção e colocação de estudantes nos pares seminário/local de
estágio, na sua credenciação e na avaliação/seleção dos locais e respetivos Orientadores é efetuado por
técnicos do Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais em articulação com o Gabinete de Desenvolvimento
Estratégico e Relações Externas
A17.3. Indication of the institution's own resources to effectively follow its students during the in­service training
periods.
The technical, scientific and pedagogic monitoring is guaranteed in the internship seminar.
During the internship students have, in addition to onsite supervision, an institutional interlocutor (a lecturer who
coordinates the internship seminar) which, in addition to the tasks mentioned above, is responsible for a regular
assessment of the conditions of the internship and forthe coherence with the objectives of the CU. This is
achieved through the cooperation with the onsite supervisor. The operational and administrative support in the
management of the internships, the establishment of institutional protocols with Organizations available to
receive students, the selection and placement of students (the internship seminar and in the host Organization),
the accreditation and evaluation/selection of Organizations/Institutions and supervisors is made by technicians
of the Internships and Career Office together with the Office of Strategic Development and External Relations.
A17.4. Orientadores cooperantes
A17.4.1. Normas para a avaliação e selecção dos elementos das instituições de estágio responsáveis por
acompanhar os estudantes (PDF, máx. 100kB).
A17.4.1. Normas para a avaliação e selecção dos elementos das instituições de estágio responsáveis por
acompanhar os estudantes (PDF, máx. 100kB)
Documento com os mecanismos de avaliação e selecção dos monitores de estágio e formação em serviço,
negociados entre a instituição de ensino e as instituições de formação em serviço.
A17.4.1._A17_4_1_Normas_seleção_orientadores_estágio_MIP_2ciclos.pdf
Mapa V. Orientadores cooperantes de estágio e/ou formação em serviço (para ciclos de estudos de formação de
professores).
Mapa V. Orientadores cooperantes de estágio e/ou formação em serviço (para ciclo de estudos de formação de
professores) / Map V. External supervisors responsible for following the students’ activities (only for teacher
training study cycles)
Nome / Instituição ou estabelecimento a Categoria Profissional / Habilitação Profissional /
Name que pertence / Institution
Professional Title
Professional Qualifications
Nº de anos de serviço /
No of working years
<sem resposta>
Pergunta A18 e A19
A18. Observações:
Todos os estágios curriculares são enquadrados, para cada estudante, através de um Contrato de Estágio
tripartido (Estudante, Entidade Acolhedora, ISPA). Estes Contratos de Estágio constituem adendas aos
protocolos incluídos em A17.1.2. e estabelecem as condições especificas de realização do estágio bem como
os direitos , deveres e demais responsabilidades das partes envolvidas. Por restrições de capacidade da
plataforma estes contratos e alguns protocolos não são anexados.
A18. Observations:
All internships are framed by a tripartite Internship Contract (Student, Host Organization, and ISPA) whose
model is presented in section A17.3.
These Internship Contracts are additions to the protocols included in A17.1.2 and establish the specific
conditions of performance in the internship as well as rights, duties and responsibilities of the parties involved.
Due to the constraints of the platform such contracts are not attached.
A19. Participação de um estudante na comissão de avaliação externa
A Instituição põe objecções à participação de um estudante na comissão de avaliação externa?
Sim
1. Objectivos gerais do ciclo de estudos
1.1. Objectivos gerais definidos para o ciclo de estudos.
O Mestrado em Psicologia da Saúde tem como objectivo geral familiarizar os alunos com a dinâmica área da
Psicologia da Saude dotando­os de competências para trabalhar nos contextos de saúde de acordo com o
Decreto­Lei 241/94 que regulamenta o acesso à carreira de Psicologia Clinica e da Saúde.
A persecução destes objectivos implica:
1. O estudo psicológico de indivíduos e grupos populacionais, para fins de prevenção e
Intervenção psicológica;
2. A compreensão das bases ecológicas (biopsicossocias) da saúde e das doenças;
3. O conhecimentos dos factores sócio­culturais associados à saúde e doenças;
4. A implementação de modelos promotores e protectores da saúde;
5. O conhecimento dos diferentes modelos teóricos referidos à doença crónica, às situações agudas e à perda
e ao luto;
6. O desenvolver e reportar investigação independente;
7. A aplicação de resultados da investigação à prática Profissional;
8. A plicação dos seus códigos éticos e deontológicos.
1.1. Study cycle's generic objectives.
The MSc in Health Psychology aims to familiarize students with the vibrant field of Health Psychology providing
them with with skills to work in health related settings according to the Decree Law 241/94 which regulates the
access to the career of Clinical Psychology and Health
The pursuit of these objectives requires:
1. The psychological study and assessement of individuals and groups aimng orevention and intervention;
2. Understanding the ecological model (biopsychosocial) of health and disease;
3. The knowledge of the socio­cultural factors associated with health and illness;
4. The ability to implement models to promote and protect health;
5. Knowledge on the different theoretical models on chronic disease , acute situations and loss and grief;
6. Ability to do scientifi research;
7. Abity to transfer empirical knowledge to practice;
8. Aapplication of the Psychology code of ethics.
1.2. Coerência dos objectivos definidos com a missão e a estratégia da instituição.
Os objectivos enquadram­se na missão e estratégia da instituição, uma vez que procuram desenvolver um
conhecimento relevante para a prática profissional do psicólogo que irá trabalhar em contextos de saúde. Este
conhecimento teórico transimitido é articulado com a prática ao oferecer a oportunidade aos alunos de
implementar os conhecimentos adquiridos nos contextos de saúde, desenvolvendo assim competências
práticas e contribuindo para a qualidade das aprendizagens e aquisição de competências. É dado forte ênfase à
investigação. Por um lado a formação teórica ministrada é informada pela investigação empírica, por outro os
alunos são encorajados a integrar projectos de investigação em curso na Unidade de Investigação UIPES I&D,
onde desenvolvem competências específicas de investigação.
1.2. Coherence of the study cycle's objectives and the institution's mission and strategy.
The goals are embeded on ISPA’s mission and strategy since they intend to develop relevant knowledge to the
practice of the health psychologist.
This theoretical knowledge is articulated with the ptactical knowledge by the possibility of do a residency on the
second year, whihc allows students the oportunity to develope their oportnidade aos alunos de implementar os
conhecimentos adquiridos nos contextos de saúde, desenvolvendo asism competêncractical skills. A strong enphasis on research is also a main feature of this MsC. On one hand, theoretical knowledge is
continually informed by research. On the other hand, students are encouraged to integrate ongoing research
projects developed by both junior and senior researchers at the UIPES.
1.3. Meios de divulgação dos objectivos aos docentes e aos estudantes envolvidos no ciclo de estudos.
Os objetivos do curso são claros para todos os docentes. A maioria dos docentes em regime de tempo integral
participou nos processos de revisão curricular. Os objetivos são também, claros para os restantes docentes
dado que são divulgados através de envio de documentação e da sua abordagem em reuniões gerais de
docentes.
Os objectivos são igualmente claros para os estudantes. No ato da matrícula é disponibilizado aos estudantes
um documento orientador designado por Guia do Aluno, que reúne um conjunto de indicações práticas sobre
aspetos relevantes da vida académica e do funcionamento institucional. Os objetivos são igualmente
divulgados junto dos estudantes através do corpo docente e nas fichas das UCs.
Os objetivos estão, igualmente, disponíveis no site do ISPA, permitindo a sua consulta pela comunidade
académica.
1.3. Means by which the students and teachers involved in the study cycle are informed of its objectives.
The course objectives are clear to the faculty. Most our teachers (the ones with a contract Type A or B) were
invited to participate in the curricula revision processes. The remaining faculty participates on faculty meetings
and receives information on a regular basis. The objectives are also clear to students. At the enrollement students receive a “Student’s Guide” that contains
all relevant information about institutional and academic procedures and functioning. Course objectives are also
difused to students troughout lecturers and their Course Unit Programs and tutorships.
2. Organização Interna e Mecanismos de Garantia da Qualidade
2.1 Organização Interna
2.1.1. Descrição da estrutura organizacional responsável pelo ciclo de estudo, incluindo a sua aprovação, a revisão
e actualização dos conteúdos programáticos e a distribuição do serviço docente.
A coordenação do ciclo de estudos compete ao Diretor de Curso (DC). As decisões sobre matérias científicas e
pedagógicas competem aos Conselhos Cientifico (CC) e Pedagógico (CP) em articulação com o DC. Compete
aos coordenadores das UC a revisão e atualização dos respetivos conteúdos programáticos os quais são
validados anualmente pelo CC e o CP.
A Distribuição de Serviço Docente é proposta pelo DC ao CC, após auscultação dos coordenadores das áreas
científico­pedagógicas (agrupamento de UCs, emanado do CC), sendo homologada pelo Reitor após aprovação
em CC. A decisão de revisão curricular do ciclo de estudos é competência do Reitor. Os processos de revisão
curricular envolvem docentes e alunos (através de reuniões com promovidas pelo CC, CP e DC). Após
aprovação em sede de CC, a revisão curricular homologadas pelo Reitor e formalizadas pela entidade
instituidora do ISPA
2.1.1. Description of the organisational structure responsible for the study cycle, including its approval, the syllabus
revision and updating, and the allocation of academic service.
The coordination of the course is a responsibility of the Course Director (CD). Decisions about scientific and
pedagogic issues are a matter for the Scientific Council (SC) and Pedagogic Council (PC) in cooperation with the
CC. The revision and updating of the syllabuses contents (which are annually validated by the SC and PC) is a
duty of the CUs coordinators.
The Distribution of Teaching Service is proposed by the CD to the SC, after consultation of the coordinators of
scientific­pedagogical areas (groups of CUs organized by the SC), and approved by the Dean upon approval by
the SC.
The decision of a curricular revision of the Course is the responsibility of the Dean. The curricular revision
processes involves lecturers and students (through meetings sponsored by the SC, PC and CD). After the
approval by the SC, the curricular revision is ratified by the Dean and formalized by ISPA’s Cooperative Board.
2.1.2. Forma de assegurar a participação activa de docentes e estudantes nos processos de tomada de decisão
que afectam o processo de ensino/aprendizagem e a sua qualidade.
A supervisão pedagógica, incluindo parecer sobre a organização curricular, e a aprovação do regulamento do
ciclo de estudos é competência do Conselho Pedagógico (CP), órgão paritário composto por docentes e
estudantes. O CP, a Reitoria e o Diretor de Curso promovem reuniões regulares de auscultação com as
estruturas representativas dos estudantes (Associação e Delegados de Turma). Em cada semestre os
estudantes são inquiridos sobre o funcionamento das UC e desempenho docente.
A interação com tutores (nomeados pelo Reitor) disponibiliza aos estudantes canais de proximidade e
oportunidades de participação na aferição do processo de ensino­aprendizagem.
Reuniões regulares entre docentes contribuem para a articulação científica e pedagógica e para eventuais
alterações curriculares.
A Assembleia de Representantes (órgão paritário com docentes/estudantes/funcionários não­docentes)
pronuncia­se anualmente sobre plano e relatório de atividades do ISPA
2.1.2. Means to ensure the active participation of academic staff and students in decision­making processes that
have an influence on the teaching/learning process, including its quality.
The pedagogical supervision, including advice on curriculum organization, regulation and approval of the course
is the responsibility of the Pedagogical Council (PC), a structure composed by lecturers and students. The PC,
the Dean and Course Director promote regular consultation meetings with the students' representatives
(members of the Student’s Union and classe representatives). In each semester students are surveyed about
the functioning of the CU and the lecturer performance.
Interaction with tutors (appointed by the Dean) provides students proximity channels and opportunities for
participation in the assessment of teaching and learning.
Regular meetings between lecturers promote scientific and pedagogical coherence and possible curricular
reviews.
Each year, the Representative Assembly (a structure composed by lecturers, students and non­teaching staff)
pronounces on ISPA’s activities plan and activities report.
2.2. Garantia da Qualidade
2.2.1. Estruturas e mecanismos de garantia da qualidade para o ciclo de estudos. Os mecanismos de garantia de qualidade para o ciclo de estudos são descritos no manual e nos planos de
qualidade do ISPA ,constituindo o suporte do Sistema Interno de Garantia de Qualidade (SIGQ) do ISPA.
A centralidade da garantia da qualidade é assumida na estratégia e política institucional do ISPA. O SIGQ define
claramente as responsabilidades e perímetro de intervenção de todos interlocutores, as formas de
monitorização e revisão e um painel de indicadores abrangentes.
Os mecanismos de garantia de qualidade do ciclo de estudos assentam: 1­ no estabelecimento de um quadro
organizacional de referência para qualidade, em duas estruturas dedicadas à coordenação estratégica e à
gestão operacional da qualidade; 2­ No envolvimento de todas as partes com particular enfoque nos estudantes
e 3 – Na construção de uma infoestrutura e de um painel de indicadores/descritores relevante e congruente de
suporte dos processos de tomada de decisão e de retroação conducentes à melhoria continua
2.2.1. Quality assurance structures and mechanisms for the study cycle. The Course’s quality control mechanisms are described in ISPA’s Quality manual and plan that constitute the
support of ISPA’s Internal System of Quality Control (ISQC).
The centrality of quality control is assumed in ISPA’s strategy and institutional policies. The ISQC clearly defines
the responsibilities and scope of involvement of all stakeholders, ways of monitoring and reviewing and a
comprehensive panel of indicators.
The Course’s quality control mechanisms are based on: 1­ the establishment of an organizational frame of
reference for quality in two structures dedicated to the strategic coordination and operational management of
quality; 2 ­ Involvement of all parties with a particular focus on students and 3 ­ Construction of an info­structure
and a panel of relevant and consistent indicators/descriptors that can support the decision­making processes
and the feedback that leas to continuous improvement.
2.2.2. Indicação do responsável pela implementação dos mecanismos de garantia da qualidade e sua função na
instituição. A gestão operacional do Sistema Interno de Garantia de Qualidade (SIGQ) é da competência do Gabinete de
Qualidade, Estudos e Planeamento (GQEP) o qual é dirigido por um Gestor de Qualidade. Esta estrutura articula­
se com a Reitoria, à qual compete a coordenação estratégica do SIGQ, e com os órgãos académicos com
jurisdição nas matérias Cientifica e Pedagógica que impactam na organização do Ciclo de Estudos (Conselhos
Cientifico e Pedagógico) e de direção/coordenação (Departamentos e Diretor de Curso) prestando­lhes suporte
logístico e material na aplicação dos instrumentos de monitorização, avaliação e ajustamento bem como na
implementação dos planos de ação que estes entendam propor no âmbito dos procedimentos de retroação que
suportam os ciclos de melhoria continua previstos no manual de qualidade
2.2.2. Responsible person for the quality assurance mechanisms and position in the institution. Operational management of the Internal System of Quality Control (ISQC) is the responsibility of the Office of
Quality Studies and Planning (OQSP) which is headed by a Quality Manager. This structure, together with the
Dean, which is responsible for the ISQC strategic coordination, and with the academic structures with
jurisdiction in scientific and educational matters organization that have an impact on the Cycle of Studies’
organization (Scientific and Pedagogical Councils) and with Management/Coordination structures (Departments
and Course Director), provides them with logistical and material support in the implementation of instruments
for monitoring, evaluation and adjustment as well as in the implementation of action plans deemed relevant in
the context of feedback procedures that support continuous improvement as referred to in the quality manual.
2.2.3. Procedimentos para a recolha de informação, acompanhamento e avaliação periódica do ciclo de estudos. Semestralmente é efetuada a monitorização do funcionamento das UC recorrendo à informação proveniente
dos inquéritos pedagógicos, do Sistemas de Informação de Gestão (SIG) e do relatório preliminar do Diretor de
Curso elaborado em articulação com representantes dos estudantes, sob a supervisão do Conselho
Pedagógico (CP).
Numa base anual, o CP elabora o relatório síntese na vertente ensino­aprendizagem para todas as UC que
integram o plano de estudos nele incluindo a avaliação de impacto de eventuais ações de melhoria entretanto
implementadas em períodos anteriores. No final de cada ciclo formativo o Diretor de Curso elabora o relatório de avaliação de curso o qual integra uma
apreciação detalhada dos recursos que lhe estão afetos, eficiência formativa, trajetórias profissionais dos
diplomados, produção científica, parcerias, e atividades de extensão universitária que com ele diretamente se
relacionam
2.2.3. Procedures for the collection of information, monitoring and periodic assessment of the study cycle. Every six months the functioning of the CUs is monitored using the information from the pedagogical surveys,
Management Information System (MIS) and from the preliminary report prepared by the Course Director in
cooperation with students’ representatives, under the supervision of the Pedagogical Council (PC). Each year,
the PC prepares a summary report on the teaching­learning component for all UC in the curriculum, including
the assessment of impact of any improvement actions implemented in prior periods.
At the end of each training cycle the Course Director prepares an assessment report, which includes a detailed
assessment of the resources that are allocated to the Course, training efficiency, graduates’ career paths,
scientific production, partnerships, and activities of university extension directly related to the Course
2.2.4. Ligação facultativa para o Manual da Qualidade http://www.ispa.pt/pdf/RG064_Manual_Qualidade.pdf
2.2.5. Discussão e utilização dos resultados das avaliações do ciclo de estudos na definição de acções de
melhoria. O Subsistema de Garantia de Qualidade para os ciclos de estudos integra diferentes níveis de agregação; UC,
Ciclo de Estudos, ISPA, visando a melhoria continua.
Este sistema assenta na auscultação dos interlocutores do processo ensino­aprendizagem, investigação e
recursos (estudantes e seus representantes, docentes e coordenadores das UC, as Direções de Curso) e na
informação extraída do Sistema Informação de Gestão (SIG). A avaliação e diagnóstico que sustenta a
identificação de oportunidades de melhoria visando o seu ajustamento, decorre i) da informação decorrente dos
inquéritos pedagógicos; ii) apreciações dos Diretores de Curso e iii) da informação extraída do SIG. 2.2.5. Discussion and use of study cycle’s evaluation results to define improvement actions. The Quality Control Subsystem available for the Cycles of Studies seeks a continuous improvement and
integrates different levels of aggregation: CU, Cycle of Studies, and ISPA.
This system is based on the auscultation of stakeholders in the teaching­learning process, research and
resources (students and their representatives, lecturers and CU Coordinators, the Board of the Course) and in
the information extracted from the Management Information System (MIS). The evaluation and diagnosis that
supports the identification of improvement opportunities in order to adjust them is obtained from: i) the
information from the pedagogical surveys, ii) appraisals of the Course Directors and iii) the information obtained
from the MIS
2.2.6. Outras vias de avaliação/acreditação nos últimos 5 anos. O curso foi objeto de acreditação prévia pela A3ES em Março de 2011, por cumprir os requisitos para essa
acreditação.
2.2.6. Other forms of assessment/accreditation in the last 5 years. The course was previously accredited by the A3ES in March 2011, because is fulfilled all the prerequisites
demanded by the agency.
3. Recursos Materiais e Parcerias
3.1 Recursos materiais
3.1.1 Instalações físicas afectas e/ou utilizadas pelo ciclo de estudos (espaços lectivos, bibliotecas, laboratórios,
salas de computadores, etc.).
Mapa VI. Instalações físicas / Mapa V. Spaces
Tipo de Espaço / Type of space
Auditórios
Cantina/Bar
Centro de Documentação
Gabinete de Centros
Gabinetes de Departamento
Gabinetes de Unidades/Núcleos/Linhas Investigação
Gabinetes Professores
Galeria de Exposições
Instalações Sanitárias
Laboratórios
Livraria
Recepção
Reprografia
Sala de Informática
Salas de Aula
Salas para Reunião
Gabinetes Administrativos
Salas de Apoio
Gabinetes Diversos
Gabinetes Reitoria
Sala Polivalente
Espaços Comuns
Associação de Estudantes
Sala Nobre /Actos
Área / Area (m2)
309.2
357.9
361.8
69
161.9
244.5
240.1
149
209.5
390.7
91.4
104.3
36.6
140.5
1063.8
15.9
694.5
71.7
11.6
169.1
116
662
81.3
189.7
3.1.2 Principais equipamentos e materiais afectos e/ou utilizados pelo ciclo de estudos (equipamentos didácticos e
científicos, materiais e TICs).
Mapa VII. Equipamentos e materiais / Map VII. Equipments and materials
Equipamentos e materiais / Equipment and materials
Número
/
Number
Acessórios PsyLab ­ Contact Precision Instruments: Shutter (Diafragma); Interfaces / Cabos / Electrodos / Sensores; Caixa
com electrodos, ventosas, gel; Capacete EEG (21 canais)
Biopac MP100 ­ DATA ACQUISITION SYSTEM ­ MP100WSW ­ S/N:(Vários); GSR 100C (Galvanic Skin Response); ECG
100C (Electrocardiogram); EMG 100C x 2 (Electromyography); EEG 100C x 2 (Electroencephalography); UIM 100C STP
100C
Brightfield Microscope Olympus BX43F/ Fluorescence Microscope Zeiss Axioscope 2
Cappilary Centrifuge Hawskley MBC/ Centrifuge EPPENDORF MiniSpin
CAT/G­Power/ Microsoft Office 2010
Computadores Portáteis Laboratório de psicologia/ Computadores portáteis Aus EEEpc 1005HA S/N: Vários / Intel Atom
N280 Processor 1.66GHz / 1GB DDR2 SDRAM / 160GB 5400 rpm SATA HDD
Computadores Sala de Aulas de Informática/Salas de Aulas/Sala de Informática dos alunos
Crosslinker UVP CL1000 / Cryostat Microm HM500M
Daisy Chain Computer (Conexão para computador extra) ­ S/N: 96297
EEG8 PsyLab ­ Contact Precision Instruments ­ S/N: 97146
Electrophoresis System BioRad PowerPac 200
Freezer Elcold LAB 11 ­80ºC/ Freezer Electrolux EUC 2500 ­20ºC/ Freezer Electrolux Euf 20430w ­20ºC/ Freezer GE Profile
2000 ­20ºC/ Freezer Heraeus Herafreeze ­80ºC
Gradient Termocycler Thermo Scientific Arktik Thermal Cycler
Hotplate Stirrer Stuart SB162/ Hotplate with magnetic Stirrer IKA RCT basic
IBM Statistics 19/20 (SPSS+AMOS) Statistica 10.0.3.1
Material experimental ­ Paradigmas (E­Prime e SuperLab)/ Material experimental diverso (Imagens, testes, escalas, etc.)
Microfone Audio­Technica ATR20
Microplate Luminescence Reader BERTHOLD MPL2/ Microplate Washer TECAN HydroFlex/ ELISA Microplate Absorbance
Reader TECAN Sunrise Basic
Microwave Oven Electric co. WP700P17­3/ Hybridization Oven BOEKEL InSlide Out 241000~/ Drying Oven Memmert 500
Óculos digitais NeoTek para PC (Estereogramas)
Orbital Shaker IKA KS250 BASIC/ Orbital Shaker IKA VXR basic Vibrax
Computadores Fixos Laboratório Psicologia / PC ASM Compaq Pentium (R) 4 ­ S/N: HUB31604HB / Compaq CD­ROM
LTN4865 / Monitor HP S7500 ­ S/N: CN335YC194
Peristaltic Pump MasterFlex HV­07553­70
pH Meter WTW inoLab® pH 720/7200
Plate Heater MEDITE OTS 30
Precision balance KERN KB 360­3N/ Precision balance OHAUS Analytical Plus
Projector Optoma PK102 Pro Projection Display/ Projector Slides Braun NovaMat 515AF Autofocus
Provas e Instrumentos Psicológicos (Aferidos)
PsyLab Unit ­ Contact Precision Instruments/Power Supply Unit/BIN8 ­ T.T.L./Tone Generator/White Noise
Generator/Shutter Controlled/EEG Electroencephalograph Multi­channel Control Panel/INT8 Time Constant/High Sensitivity
Bioamplifier/Finger Pulse Amplifier/Electrodermal Activity/Temperature/MC16
Pure Water System Barnstead Easypure RF
Quantitative PCR System Stratagene MX3000P
Radio Cassette­Corder Sony TCM­323 ­ S/N: 540628
Refrigerated centrifuge EPPENDORF 5415R/ Refrigerated Centrifuge Heraeus Megafuge 1.0R
Scintillation Counter PerkinElmer Tri­Carb 2810TR
Serial Response Box Cedrus (E­Prime através de software customizado)/ Serial Response Box PST (E­prime)
Software Atlas.ti 4.2/ E­Prime 2.00/ MiroVideo DC30/ NQSR Nvivo 8/ PsyLab 7.0/ The Observer 4.0/ VisionLab (incluindo
manuais)
Solid phase Extraction System JT Baker SPE­12G/ Solid phase Extraction System Supelco Visiprep
Speedvac Savant SC1101
Standart 101/102 Keyboard 5121BTC ­ S/N: F74201726
Tissue Homogenizer IKA Ultra­turrax T25
Transilluminator UVP TFM26
Ultrasonic Bath JP SELECTA Ultrasons­H 3000838
Vaportrap Savant RVT400
Video / Cassette Recorder Panasonic AG­MD830E SVHS(PAL) Hi­Fi S/N: H7TC00025 e H7TC00038
Vortex Mixer Techne VorTech
Waterbath HAAKE W19
Stereomicroscope MOTIC K401
3.2 Parcerias
3.2.1 Eventuais parcerias internacionais estabelecidas no âmbito do ciclo de estudos.
1
1
2
2
1
11
75
1
1
1
1
5
1
2
1
135
1
3
3
20
2
31
1
1
1
2
2
28
1
1
1
1
2
1
10
16
2
1
1
1
1
1
1
6
1
1
1
No âmbito do programa ERASMUS, o ISPA possui acordos com diversas universidades europeias, de modo a
permitir a mobilidade de estudantes e docentes.
3.2.1 International partnerships within the study cycle.
Under Erasmus program, ISPA have agréments with several european universities, which encourages faculty
and students mobility.
3.2.2 Colaborações com outros ciclos de estudos, bem como com outras instituições de ensino superior nacionais.
O Mestrado de Psicologia da Saúde colabora regularmente com o mestrado de Psicobiologia do ISPA, com o
qual tem algumas unidades curriculares em comum. As UC opcionais dispniveis para os alunos do Mestrado
são comuns a todos os 2ºs ciclos da instituição, permitindo assim uma maior partilha com alunos de outras
áreas de estudos. Aos alunos é também acessível a frequência e workshops, conferencias e aulas abertas
promovidas por especialistas de renome nacional e internacional que são convidados quer pela Direcção do
curso, quer por outras estruturas do ISPA (ex: Centro de Investigação e Intervenção; Porgrama Doutoral, etc.).
O ISPA possui também protocolos de colaboração com outras instituições de ensino superior ao abrigo dos
quais docentes do ISPA colaboram nos ciclos de estudos dessas instituições e docentes dessas instituições
podem colaborar nos ciclos de estudos do ISPA. 3.2.2 Collaboration with other study cycles of the same or other institutions of the national higher education system.
The Master on Health psychology coopoerates on a aregular basis with the Master on Psychobiology, since they
share some of their CU’s. All optional CU’s are shared with all the second cyles of study , which promotesaring
among students from different courses. There are also conferencs and workshops promoted by the Head of the
Master as well as other ISPA’s structures (ISPA’s Research and Intervention Centre, Doctoral Program, etc.).
Ispa also has cooperation protocols with other national universities, in which ISPA’s faculty cooperates in their
Cycle of Studies, and vice versa.
3.2.3 Procedimentos definidos para promover a cooperação interinstitucional no ciclo de estudos.
A colaboração interinstitucional é dinamizada por parcerias com Instituições, através do acolhimento de
estágios e apoio na realização de trabalhos de investigação. A possibilidade de utilização do Centro de
Documentação, assim como facilidades na participação em ações de formação promovidas pelo Departamento
de Formação Permanente do ISPA ou em eventos de natureza técnica e científica,organizados pelas diferentes
estruturas do ISPA, são algumas das contrapartidas disponibilizadas.
3.2.3 Procedures to promote inter­institutional cooperation within the study cycle.
Interinstitutional cooperation is made trough the support residencies and research projects. In return ISPA
offers free acess to ISPA’s documentation center as well as special facilities in the acess of courses at ISPA’s
Department of Continuing Trainning.
3.2.4 Práticas de relacionamento do ciclo de estudos com o tecido empresarial e o sector público.
O ciclo de estudos tem uma estreita relação com diversas instituições, serviços e organizações no âmbito de
instituições educativas, de saúde, autarquias e instituições privadas de solidariedade social e consubstancia­
se através dos estágios curriculares realizados nessas organizações.
3.2.4 Relationship of the study cycle with business network and the public sector.
The cycle of studies is intimately related with several institutions from a variety of fields, including education,
health, local power, and private institutions of social solidarity due to the internship that students are required to
do at the second year of study
4. Pessoal Docente e Não Docente
4.1. Pessoal Docente
4.1.1. Fichas curriculares
Mapa VIII ­ João Paulo Maroco Domingos
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
João Paulo Maroco Domingos
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Luis Carlos Cirilo da Silva Pereira
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Luis Carlos Cirilo da Silva Pereira
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Maria João Pinheiro Morais Gouveia
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Maria João Pinheiro Morais Gouveia
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Jorge Manuel Quaresma Senos
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Jorge Manuel Quaresma Senos
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Teresa Maria Freitas Teixeira de Morais Garcia Marques
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Teresa Maria Freitas Teixeira de Morais Garcia Marques
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Rita Rocha da Silva
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Rita Rocha da Silva
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente convidado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Ana Cristina Monteiro Quelhas
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Ana Cristina Monteiro Quelhas
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Catedrático ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Susana Isabel Miranda Algarvio De Castro
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Susana Isabel Miranda Algarvio De Castro
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Maria Sofia Seabra Pereira Cabral Menéres
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Maria Sofia Seabra Pereira Cabral Menéres
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Inês Andrade de Moura Pessoa e Costa
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Inês Andrade de Moura Pessoa e Costa
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
10
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Isabel Maria Pereira Leal
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Isabel Maria Pereira Leal
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Cláudia Maria Constante Ferreira de Carvalho
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Cláudia Maria Constante Ferreira de Carvalho
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Ivone Alexandra Martins Patrão
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Ivone Alexandra Martins Patrão
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
36
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Maria da Conceição Tomás Faria Kol de Almeida
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Maria da Conceição Tomás Faria Kol de Almeida
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
36
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Marta Moreira Marques
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Marta Moreira Marques
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
12
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ José Henrique Pinheiro Ornelas
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
José Henrique Pinheiro Ornelas
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Maria Leonor Santos Galhardo
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Maria Leonor Santos Galhardo
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
2
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Gonçalo Aires de Oliveira
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Gonçalo Aires de Oliveira
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente convidado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Vitor José da Conceição Teixeira Amorim Rodrigues
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Vitor José da Conceição Teixeira Amorim Rodrigues
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
60
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ José António de Sequeira Carvalho Teixeira
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
José António de Sequeira Carvalho Teixeira
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar convidado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Pedro Henrique Garcia Lopes De Almeida
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Pedro Henrique Garcia Lopes De Almeida
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ António Augusto Pazo Pires
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
António Augusto Pazo Pires
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Arménio Baptista Sequeira
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Arménio Baptista Sequeira
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar convidado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ José Manuel Pereira da Silva
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
José Manuel Pereira da Silva
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar convidado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Ana Filipa Fernandes Pimenta
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Ana Filipa Fernandes Pimenta
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
22
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ José António Moutinho de Abreu Afonso
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
José António Moutinho de Abreu Afonso
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Miguel Moreira Vaz Tecedeiro
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Miguel Moreira Vaz Tecedeiro
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ António José César De Almeida Gonzalez
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
António José César De Almeida Gonzalez
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ José Luís Pais Ribeiro
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
José Luís Pais Ribeiro
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
Universidade do Porto
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
10
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Manuel Eduardo de Noronha Gamito Afonso dos Santos
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Manuel Eduardo de Noronha Gamito Afonso dos Santos
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Rita Maria Morgado Gomez
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Rita Maria Morgado Gomez
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
10
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Francisco José Santos Cesário
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Francisco José Santos Cesário
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
75
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Ana Cristina Carvalho Martins
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Ana Cristina Carvalho Martins
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Maria Cristina Eusébio Gago da Silva
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Maria Cristina Eusébio Gago da Silva
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Assistente ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
42
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Maria Manuela Pedro Veríssimo
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Maria Manuela Pedro Veríssimo
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Associado ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
Mapa VIII ­ Victor Manuel Martinez Pimentel Cláudio
4.1.1.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
Victor Manuel Martinez Pimentel Cláudio
4.1.1.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
4.1.1.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
4.1.1.4. Categoria:
Professor Auxiliar ou equivalente
4.1.1.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
100
4.1.1.6. Ficha curricular de docente:
Mostrar dados da Ficha Curricular
4.1.2 Equipa docente do ciclo de estudos (preenchimento automático após submissão do guião)
4.1.2. Equipa docente do ciclo de estudos / Study cycle’s academic staff
Nome / Name
João Paulo Maroco Domingos
Luis Carlos Cirilo da Silva Pereira
Maria João Pinheiro Morais
Gouveia
Jorge Manuel Quaresma Senos
Teresa Maria Freitas Teixeira de
Morais Garcia Marques
Rita Rocha da Silva
Ana Cristina Monteiro Quelhas
Grau /
Degree
Doutor
Doutor
BOTANY
ANTROPOLOGIA
Regime de tempo /
Employment link
100
100
Informação/
Information
Ficha submetida
Ficha submetida
Doutor
PSICOLOGIA DA SAÚDE
100
Ficha submetida
Doutor
PSICOLOGIA COGNITIVA
100
Ficha submetida
Doutor
PSICOLOGIA
100
Ficha submetida
Licenciado PSICOLOGIA APLICADA
Doutor
PSICOLOGIA
100
100
Ficha submetida
Ficha submetida
Área científica / Scientific Area
Susana Isabel Miranda Algarvio De Mestre
Castro
Maria Sofia Seabra Pereira Cabral
Mestre
Menéres
PSICOLOGIA
100
Ficha submetida
PSICOLOGIA
100
Ficha submetida
Inês Andrade de Moura Pessoa e
Costa
Mestre
Mestrado Integrado em Psicologia ­
Psicologia Clínica
10
Ficha submetida
Isabel Maria Pereira Leal
Cláudia Maria Constante Ferreira
de Carvalho
Ivone Alexandra Martins Patrão
Maria da Conceição Tomás Faria
Kol de Almeida
Marta Moreira Marques
José Henrique Pinheiro Ornelas
Maria Leonor Santos Galhardo
Gonçalo Aires de Oliveira
Vitor José da Conceição Teixeira
Amorim Rodrigues
José António de Sequeira Carvalho
Teixeira
Pedro Henrique Garcia Lopes De
Almeida
António Augusto Pazo Pires
Arménio Baptista Sequeira
José Manuel Pereira da Silva
Ana Filipa Fernandes Pimenta
José António Moutinho de Abreu
Afonso
Miguel Moreira Vaz Tecedeiro
António José César De Almeida
Gonzalez
José Luís Pais Ribeiro
Manuel Eduardo de Noronha
Gamito Afonso dos Santos
Doutor
PSYCHOLOGIE
100
Ficha submetida
Doutor
PSICOLOGIA APLICADA
100
Ficha submetida
Doutor
PSICOLOGIA APLICADA
36
Ficha submetida
Mestre
PSICOLOGIA
36
Ficha submetida
Mestre
Doutor
Doutor
Licenciado
PSICOLOGIA DA SAÚDE
CIÊNCIAS BIOMÉDICAS
CIÊNCIA ANIMAL
Psicologia Aplicada
12
100
2
100
Ficha submetida
Ficha submetida
Ficha submetida
Ficha submetida
Mestre
FILOSOFIA
60
Ficha submetida
Licenciado MEDICINA
100
Ficha submetida
Doutor
PSICOLOGIA
100
Ficha submetida
Doutor
Licenciado
Licenciado
Doutor
PSICOLOGIA
PSICOLOGIA APLICADA
Psicologia
PSICOLOGIA DA SAÚDE
100
100
100
22
Ficha submetida
Ficha submetida
Ficha submetida
Ficha submetida
Mestre
PSICOLOGIA
100
Ficha submetida
Mestre
Psicologia Clínica
100
Ficha submetida
Doutor
PSICOLOGIA EDUCACIONAL
100
Ficha submetida
Doutor
PSICOLOGIA E SAÚDE
10
Ficha submetida
Doutor
BIOLOGIA
100
Ficha submetida
Rita Maria Morgado Gomez
Mestre
10
Ficha submetida
Francisco José Santos Cesário
Ana Cristina Carvalho Martins
Maria Cristina Eusébio Gago da
Silva
Maria Manuela Pedro Veríssimo
Victor Manuel Martinez Pimentel
Cláudio
Doutor
Mestre
75
100
Ficha submetida
Ficha submetida
42
Ficha submetida
100
Ficha submetida
Doutor
PSICOPATOLOGIA E PSICOLOGIA
CLÍNICA
CIÊNCIAS DO TRABALHO
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
MESTRADO INTEGRADO EM
PSICOLOGIA/PSICOLOGIA CLÍNICA
PSYCHOLOGIE
Doutor
PSICOLOGIA
100
Ficha submetida
2815
Mestre
<sem resposta>
4.1.3. Dados da equipa docente do ciclo de estudos
4.1.3.1.a Número de docentes em tempo integral na instituição
23
4.1.3.1.b Percentagem dos docentes em tempo integral na instituição (campo de preenchimento automático,
calculado após a submissão do formulário)
81,7
4.1.3.2.a Número de docentes em tempo integral com uma ligação à instituição por um período superior a três anos
23
4.1.3.2.b Percentagem dos docentes em tempo integral com uma ligação à instituição por um período superior a
três anos (campo de preenchimento automático, calculado após a submissão do formulário)
81,7
4.1.3.3.a Número de docentes em tempo integral com grau de doutor
16
4.1.3.3.b Percentagem de docentes em tempo integral com grau de doutor (campo de preenchimento automático,
calculado após a submissão do formulário)
56,8
4.1.3.4.a Número (ETI) de docentes do ciclo de estudos inscritos em programas de doutoramento há mais de um
ano
4
4.1.3.4.b Percentagem dos docentes do ciclo de estudos inscritos em programas de doutoramento há mais de um
ano (campo de preenchimento automático calculado após a submissão do formulário)
14,2
4.1.3.5.a Número (ETI) de docentes do ciclo de estudos não doutorados com grau de mestre (pré­Bolonha)
5
4.1.3.5.b Percentagem dos docentes do ciclo de estudos não doutorados com grau de mestre (pré­Bolonha) (campo
de preenchimento automático calculado após a submissão do formulário)
17,8
Perguntas 4.1.4. e 4.1.5
4.1.4. Procedimento de avaliação do desempenho do pessoal docente e medidas para a sua permanente
actualização
O sistema de avaliação de desempenho docente prevê uma avaliação periódica do corpo docente tomando
como referência temporal o triénio. O primeiro ciclo avaliativo reporta­se ao triénio 2009­2011.
O desempenho é avaliado em quatro vertentes: Ensino, Investigação, Extensão Universitária, e Gestão
Académica.
A avaliação global resulta da média ponderada da avaliação produzida nas quatro vertentes considerando
como coeficientes de ponderação os pesos relativos da afetação da atividade docente pelas várias vertentes.
A avaliação é expressa em quatro níveis 1­Inadequado; 2­Relevante; 3­ Muito Bom e 4­Excelente.
A classificação de cada vertente resulta da soma ponderada das pontuações obtidas num painel de critérios,
cada um composto por um grupo de indicadores. Para cada painel de critérios é identificado um subconjunto de
critérios nucleares com um peso mínimo pré­definido na pontuação da vertente.
A classificação em cada critério é obtida através da soma das pontuações dos respetivos indicadores,
considerando para o efeito as correspondentes pontuações base e as ocorrências evidenciadas pelo docente
nos mesmos de acordo com os algoritmos de cálculo explicitados no regulamento de avaliação de desempenho
docente
A determinação da avaliação na vertente é obtida aplicando à respetiva classificação uma escala de conversão
que estabelece os valores mínimos de acesso aos quatro níveis descritos. Cada vertente apresenta a sua
escala de conversão.
Toda a informação relevante ao apuramento das classificações finais em cada vertente é produzida pelos
sistemas operacionais e consolidada no Sistema de Informação de Gestão (SIG) ou nele registada pelos
docentes quando esta se refere à sua atividade autónoma.
O coordenação e acompanhamento do sistema de avaliação de desempenho docente e dos respetivos
procedimentos bem como a validação da informação que o suporta é competência de uma Comissão
Coordenadora da Avaliação cabendo a homologação das avaliações finais ao Reitor.
A avaliação de desempenho docente considera, para efeitos de progressão dentro da mesma categoria
profissional, de acesso a concurso para transição de categoria profissional, de acesso a licença sabática e de
determinação de inadequação à função, entre outros, o disposto no estatuto da carreira docente do ISPA e na
demais legislação aplicável.
O sistema de avaliação vigente pretende fomentar a proactividade dos docentes na sua permanente
atualização. Nos critérios utilizados para avaliação dos docentes são contemplados aspetos como a publicação
de artigos em revistas internacionais, a participação em congressos internacionais e a participação em ações
de formação pedagógica, visando, deste modo, a sua permanente atualização. Concomitantemente são
colocadas à disposição do corpo docente oportunidades de formação, incidindo nas vertentes pedagógica e
científica
4.1.4. Assessment of academic staff performance and measures for its permanent updating
The faculty performance evaluation protocole provides a periodic evaluation of the faculty using a three years
time frame as reference.
The first cycle evaluation relates to the 2009­2011 term.
The performance is evaluated in four areas: Teaching, Research, University Extension, and Academic
Management.
The overall evaluation is obtained from the weighted average of the evaluation produced in the four areas
considering as weighting coefficients the relative weights of the allocation of teaching activities to the different
areas.
The rating is expressed in four levels; 1­ inappropriate; 2­ relevant 3 ­ Very Good and 4­ Excellent.
The classification of each area results from the weighted sum of the scores obtained in a criteria panel. Each
criteria panel is composed of a set of indicators. For each criteria panel a subset of nuclear criteria with a
minimum weight pre­set in the score is defined for each area.
The ranking for each criterion is obtained by adding the scores of the respective indicators, taking into account
the corresponding base scores and the events verified by the lecturer according to the calculation algorithms
explained in the rules for evaluating teacher performance.
The determination of the evaluation in each area is obtained by applying the to the respective score a
conversion scale that establishes the minimum scores of access to the four levels described above. Each area
has its on scale of conversion.
All information relevant to the calculation of the final scores in each area is produced by the operational
systems and merged in the Management Information System (MIS). Lecturers may also record information
about their autonomous activity in the MIS.
The coordination and monitoring of faculty performance evaluation protocole and associated procedures as well
as the validation of information that supports it is the responsibility of the Evaluation Coordinating Committee.
The Dean is responsible for the approval of the final evaluations., For the purposes of progression within the same professional category, access to tender for the transition of
professional category, access to sabbatical and determination of inadequacy to function, among others, the
Faculty performance evaluation considers the provisions of ISPA’s Statute of the Teaching Career and other
pertinent legislation.
The current evaluation system is intended to stimulate lecturer’ proactivity in its continuous updating. The
criteria used for faclty evaluation covered aspects such as the publication of papers in international journals,
participation in international conferences and participation in pedagogical training, aiming thus a continuous
updating. At the same time training opportunities, focusing on the pedagogical and scientific aspects, are made
available to the faculty.
4.1.5. Ligação facultativa para o Regulamento de Avaliação de Desempenho do Pessoal Docente
http://www.ispa.pt/pdf/RG067_Aval_Desempenho_docente.pdf
4.2. Pessoal Não Docente
4.2.1. Número e regime de dedicação do pessoal não docente afecto à leccionação do ciclo de estudos. 61 Colaboradores Técnicos Auxiliares e Administrativos com contrato de trabalho
4.2.1. Number and work regime of the non­academic staff allocated to the study cycle. 60 Technical, Administrative and Auxiliary Staff with an employment contract
4.2.2. Qualificação do pessoal não docente de apoio à leccionação do ciclo de estudos. 3º Ciclo de Ensino Básico: 9; Ensino Secundário: 20; Ensino Pós­Secundário não Superior a nível 4 – 1;
Bacharelato: 3; Licenciatura: 19; Mestrado: 8
4.2.2. Qualification of the non academic staff supporting the study cycle. 3rd Cycle of Basic Education: 9; High School Education: 20 ,Post­High School Education not above level 4­1;
Bachelor: 3; Degree: 19;Master: 8
4.2.3. Procedimentos de avaliação do desempenho do pessoal não docente. O Sistema de Gestão de Desempenho (SGD) do corpo Técnico, Administrativo e Auxiliar (TAAs) do ISPA
possibilita uma análise sistemática e estruturada do desempenho dos seus colaboradores, tendo como
referência o seu perfil funcional e o seu potencial de evolução. O SGD constitui um modelo abrangente para
potenciar o desenvolvimento de competências dos seus colaboradores ao longo do tempo e alinhar o seu
percurso no âmbito da estratégia organizacional. É caracterizado por ser um sistema a 90º (avaliação pela
chefia) com foco no desenvolvimento das competências dos colaboradores e assente em critérios de avaliação
de índole quantitativa (objetivos funcionais individuais e do departamento) e qualitativa (competências
transversais) e tendo como resultante um score global individual de desempenho calculado de forma
ponderada das componentes quantitativa e qualitativa.
4.2.3. Procedures for assessing the non academic staff performance. ISPA’s Technical, Administrative and Auxiliary Staff (TAAs) Performance Management System (PMS) provides
a structured and systematic analysis of the performance of its employees, taking into account both the
functional profile and the potential of evolution. PMS is a comprehensive model designed to enhance the
development of skills by the employees throughout the time and align their professional development within the
organizational strategy. It is a 90º System (Evaluation is made by the Department Manager), focused on
developing employees’ skils and based on quantitative evaluation criteria (individual and departmental
functional goals) and qualitative evaluation criteria (soft skills). The result is a global individual score of
performance calculated by weighting the quantitative and qualitative components.
4.2.4. Cursos de formação avançada ou contínua para melhorar as qualificações do pessoal não docente. 255 horas de formação distribuídos pelos cursos de Biblioteca do Conhecimento Online B­On; Classificação
Portuguesa das Profissões de 2010; Código Contributivo; Código do Procedimento Administrativo; Código dos
Regimes Contributivos da Segurança Social; Conservação Preventiva de Livros; Gestão Académica ­ Ensino
Superior; Regulamento de Atribuição de Bolsas para 2011/2012; Reunião Geral de Monitorização ­ Mobilidade
ERASMUS2011/2012; Sistemas de Gestão da Qualidade; Web of Knowledge; Workshop: Inovação e
Diversificação de Serviços; CAP; Encontro: Um Ensino Superior para o Século XXI: Diferentes Olhares
4.2.4. Advanced or continuing training courses to improve the qualifications of the non academic staff. 255 hours of training spread by B­On; 2010Portuguese Classification of Professions; Contributory Code,
Administrative Procedure Code; Social Security Contribution Schemes Code; Preventive Conservation of
Books, Academic Management ­ Higher Education; Scholarships Regulations for 2011/2012; Monitoring­Mobility
Meeting – ERASMUS 2011/2012; Quality Management Systems, Web of Knowledge; Workshop: Innovation and
Diversification of Services; CAP; Meeting: a Higher Education for the XXI Century: Different Perspectives
5. Estudantes e Ambientes de Ensino/Aprendizagem
5.1. Caracterização dos estudantes
5.1.1. Caracterização dos estudantes inscritos no ciclo de estudos, incluindo o seu género, idade, região de
proveniência e origem socioeconómica (escolaridade e situação profissional dos pais).
5.1.1.1. Por Género
5.1.1.1. Caracterização por género / Characterisation by gender
Género / Gender
Masculino / Male
Feminino / Female
%
3.7
96.3
5.1.1.2. Por Idade
5.1.1.2. Caracterização por idade / Characterisation by age
Idade / Age
Até 20 anos / Under 20 years
20­23 anos / 20­23 years
24­27 anos / 24­27 years
28 e mais anos / 28 years and more
%
0
26
40.7
33.3
5.1.1.3. Por Região de Proveniência
5.1.1.3. Caracterização por região de proveniência / Characterisation by region of origin
Região de proveniência / Region of origin
Norte / North
Centro / Centre
%
0
7.8
Lisboa / Lisbon
Alentejo / Alentejo
Algarve / Algarve
Ilhas / Islands
76.9
0
3.8
11.5
5.1.1.4. Por Origem Socioeconómica ­ Escolaridade dos pais
5.1.1.4. Caracterização por origem socioeconómica ­ Escolaridade dos pais / By Socio­economic origin –
parents' education
Escolaridade dos pais / Parents
Superior / Higher
Secundário / Secondary
Básico 3 / Basic 3
Básico 2 / Basic 2
Básico 1 / Basic 1
%
45.5
13.6
18.2
4.6
18.2
5.1.1.5. Por Origem Socioeconómica ­ Situação profissional dos pais
5.1.1.5. Caracterização por origem socioeconómica ­ Situação profissional dos pais / By socio­economic origin –
parents' professional situation
Situação profissional dos pais / Parents
Empregados / Employed
Desempregados / Unemployed
Reformados / Retired
Outros / Others
%
63.6
2.3
18.2
15.9
5.1.2. Número de estudantes por ano curricular
5.1.2. Número de estudantes por ano curricular / Number of students per curricular year
Ano Curricular / Curricular Year
1º ano curricular do 2º ciclo
2º ano curricular do 2º ciclo
Número / Number
9
18
27
5.1.3. Procura do ciclo de estudos por parte dos potenciais estudantes nos últimos 3 anos.
5.1.3. Procura do ciclo de estudos / Study cycle demand
N.º de vagas / No. of vacancies
N.º candidatos 1.ª opção / No. 1st option candidates
N.º colocados / No. enrolled students
N.º colocados 1.ª opção / No. 1st option enrolments
Nota mínima de entrada / Minimum entrance mark
Nota média de entrada / Average entrance mark
2009/10
0
0
0
0
0
0
2010/11
25
26
19
18
12
14
2011/12
25
17
14
9
12
13.7
5.2. Ambiente de Ensino/Aprendizagem
5.2.1. Estruturas e medidas de apoio pedagógico e de aconselhamento sobre o percurso académico dos
estudantes. Os estudantes podem recorrer ao Director do Curso a quem compete também a promoção da integração dos
estudantes, a sinalização precoce de situações de insucesso escolar e de risco de abandono, o
aconselhamento e orientação pedagógica ou a facilitação na interlocução com as demais estruturas do ISPA
visando, igualmente, o aconselhamento sobre o percurso académico. Anualmente são promovidas sessões de
esclarecimento sobre as saídas e as práticas profissionais associadas a cada uma das áreas de
especialização.
Promovem­se ainda medidas que facilitam a disseminação da informação pela comunidade académica,
recorrendo às novas plataformas tecnológicas, nomeadamente através do portal académico (eCAMPUS)
Os docentes das UC lecionadas facultam, no âmbito das atividades letivas, períodos regulares de contacto
tutorial.
5.2.1. Structures and measures of pedagogic support and counseling on the students' academic path. Students have the support of the Course Director, which among other duties is also envolved in students
integration who is responsible for promoting their integration, detect early signs of school failure and dropout
risk, counseling and tutoring or facilitating the dialogue with other structures of ISPA, and advice on academic
choices. Annually, ISPA organizes sessions open to the students were each area of specialization is presented.
Information on the different specialization areas is also promoted using new technology platforms, including
through the academic portal (eCampus). Professors provide regular tutorial contact during the academic year.
The Psychology University Clinic provides students psychosocial support and counseling.
5.2.2. Medidas para promover a integração dos estudantes na comunidade académica. A integração dos estudantes na comunidade académica é prosseguida através da informação disponibilizada
no ato da matrícula e de ações regulares promovidas pelo ISPA. A Sessão Solene de Abertura do Ano Letivo
surge como um momento de acolhimento dos novos estudantes bem como de aproximação dos diversos
elementos da comunidade académica. Também no inico de cada ano letivo é realizada uma sessão de
integração dos novos estudantes admitidos no ciclo de estudos, durante a qual é efetuada uma apresentação
do corpo docente, dos objetivos e organização do curso e dos dispositivos institucionais de apoio ao estudante.
5.2.2. Measures to promote the students’ integration into the academic community. The integration of students in the academic community is carried on by giving information provided in the
enrollment and also with regular actions promoted by the school. The Solemn Opening Session of the School
Year appears as a moment to welcome the new students as well as bring together the various elements of the
academic community. Also, in the beginning of each academic year ISPA helds a meeting with new students
were the faculty is presented as well as the objectives and course organization and institutional arrangements
for student support.
5.2.3. Estruturas e medidas de aconselhamento sobre as possibilidades de financiamento e emprego. O ISPA através do Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais disponibiliza um conjunto de serviços e
recursos especialmente dirigidos à facilitação da inserção no mercado de trabalho. Entre os serviços
disponibilizados destacam­se o portal Alumni que permite a consulta e candidatura a oportunidades de estágio
profissional e oferta de emprego, a submissão de CV para consulta da comunidade empregadora, o acesso a
fóruns de discussão e a informação sobre instrumentos de apoio à criação de empresas.
A POWER­Consulting é uma júnior­empresa (a 1ª de alunos de psicologia na Europa) que tem como objetivo
facultar uma experiência empresarial aos seus membros. Anualmente é promovido o dia do finalista de
Psicologia, que visa o contato dos estudantes finalistas com potenciais empregadores. Paralelamente o ISPA
proporciona aos estudantes em anos terminais ações de formação em empreendedorismo e instrumentos de
apoio à incubação de projetos empresariais.
5.2.3. Structures and measures for providing advice on financing and employment possibilities. Through the Office of Internships and Career Options, ISPA provides a range of services and resources
specifically aimed at facilitating the integration of their students into the labor market. Among the services
offered are included: the Alumni portal, that allows browsing and applying for internship opportunities and jobs,
CV submission for employers’ consultation, access to discussion fora and access to information supporting
self­employment and the starting­up of private companies; the junior­company POWER­Consulting (which is the
1st of its kind in Europe) that aims to provide an entrepreneurial experience to its members; the annual
“Psychology finalists’ day, that aims at facilitating the contact of the graduate students with their potential
employers. In parallel with these actions and platforms, ISPA provides entrepreneurship trainings to students in
their final years with the goal of providing them with instrument to support the creation and development of
business projects
5.2.4. Utilização dos resultados de inquéritos de satisfação dos estudantes na melhoria do processo
ensino/aprendizagem. Os estudantes são inquiridos semestralmente sobre as dimensões ensino­aprendizagem (avaliação do
desempenho docente e do funcionamento das UC). Numa base bianual os estudantes são inquiridos sobre
aspetos mais gerais do funcionamento institucional como sejam os serviços e estruturas de apoio, o ambiente
e a integração académica, o acesso à informação, a eficácia dos instrumentos de ação social e de
financiamento, entre outros. Os resultados agregados são analisados pela direção de curso conjuntamente com a informação extraída no
Sistema de Informação de Gestão (SIG), à definição dos planos de melhoria a implementar previstos no Sistema
Interno Garantia de Qualidade. Cabe ao Reitor a decisão sobre a sua implementação e ao Gabinete de
Qualidade, Estudos e Planeamento a avaliação do impacto dos mesmos.
Os resultados dos inquéritos pedagógicos permitem elaborar o plano de formação anual disponibilizado aos
docentes.
5.2.4. Use of the students’ satisfaction inquiries on the improvement of the teaching/learning process. Students are surveyed twice every academic year about the teaching and learning dimensions as a way of
evaluating lecturers’ performance and good functioning of the CU’s. The survey results allow designing annual
plans for pedagogical training to be provided to lecturers. Students are also surveyed on a biannual basis about
more general aspects of the institutional functioning such as academic services and student support services,
organizational environment and academic integration, access to information, effectiveness of the instruments of
social support and social funding.
The results of the surveys are analyzed by ISPA’s Board and by the students’representatives in order to define
improvement plans and their implementation. These analyses are combined with the information extracted by
the MIS in order to provide feedback to the ISQC. The decision about the implementation of the improvement
plans is a task of the Dean and the assessment if its impact is a task of the OQSP.
5.2.5. Estruturas e medidas para promover a mobilidade, incluindo o reconhecimento mútuo de créditos. De acordo com o modelo organizacional do ISPA a mobilidade é enquadrada pelo Gabinete de Desenvolvimento
Estratégico e Relações Externas (GDERE) através de um Coordenador Institucional, assessorado por um
Coordenador Departamental e por um Técnico de Mobilidade Académica. A mobilidade é divulgada e promovida
através de informação disponibilizada no site ISPA (destacada pela Agência PROALV como exemplo de boas
práticas), complementada com reuniões de apresentação aos estudantes dos programas de mobilidade e
intercâmbio, pela partilha de testemunhos de estudantes que realizaram estudos em regime de mobilidade e
pelo apoio e atendimento administrativo disponibilizado diariamente. O reconhecimento mútuo é assegurado
através de contratos de estudos institucionais homologados pelo Conselho Cientifico do ISPA e enquadrados
por protocolos de mobilidade com IES internacionais. A mobilidade de docentes é incentivada como precursora
de potenciais parcerias de investigação e projetos de estudos.
5.2.5. Structures and measures for promoting mobility, including the mutual recognition of credits. According to ISPA’s organizational model, mobility is regulated by the Office of Strategic Development and
External Relations through an Institutional Coordinator, assisted by a Departmental Coordinator and an
Academic Mobility Technician. Mobility is publicized and promoted through information provided on ISPA’s
website (highlighted by the National Agency of Life Long Learning as an example of good practices),
supplemented with meetings to present students with mobility and student exchanges programs, sharing of
testimonies from students who have conducted studies under mobility and the administrative support daily
available. Mutual recognition is achieved through learning agreements approved by the ISPA’ Scientific Council
and regulated by mobility protocols establish with international Universities. The mobility of lecturers is
encouraged as a precursor to potential partnerships for research and study projects.
6. Processos
6.1. Objectivos de ensino, estrutura curricular e plano de estudos
6.1.1. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências) a desenvolver pelos estudantes,
operacionalização dos objectivos e medição do seu grau de cumprimento. No final do curso os estudantes devem ser capazes de utilizar de forma crítica e eticamente sustentada os
conhecimentos adquiridos, no domínio da Psicologia da Saúde e de os mobilizar na resolução de problemas
relacionados com Saúde. Devem ser capazes de compreender de forma aprofundada as relações entre os
conhecimentos adquiridos na área da Psicologia e em áreas afins, possibilitando autonomia na aprendizagem
ao longo da vida. Deverão ainda estar capacitados a desenvolver e a relatar trabalho de investigação na área
da Psicologia da Saúde. O domínio destas competências é aferido através dos momentos de avaliação
(desenvolvimento de trabalhos em grupo e individuais, testes individuais), pela capacidade de planificar,
escrever e apresentar trabalhos e relatórios, pelo desempenho da prática profissional acompanhada, nos
momentos de estágio e pela apresentação e defesa publica de uma dissertação no domínio do ciclo de estudos.
6.1.1. Learning outcomes to be developed by the students, their translation into the study cycle, and measurement
of its degree of fulfillment. At the end of the cycle of studies, students must be able to utilize the knowledge based on ethics and critical
thinking. Students need also to be able to mobilize knowledge into the resolution of health­related problems.
Students are required to understand the intertwining between psychology and related areas and be proactive in
terms of acquire knowledge troughout their lifes. Students are required to develop and report research in health
psychology field. These skills are assessed trough several means: individual and collective papers, individual
exams, supervised professional practice (during the internship) and the presention and public defense of a
dissertation in th eehalth psychology area.
6.1.2. Demonstração de que a estrutura curricular corresponde aos princípios do Processo de Bolonha. De acordo com os princípios subjacentes ao Processo de Bolonha, a estrutura curricular do Mestrado em
Psicologia da saúde ISPA: a) adota o sistema europeu de créditos curriculares (ECTS), baseado no trabalho dos
estudantes, possibilitando a fácil equivalência entre cursos e a mobilidade dos estudantes dentro do espaço
europeu; b) os créditos atribuídos às diferentes unidades obedecem a um sistema que tem em consideração as
atividades a desenvolver pelos estudantes; c) adota o paradigma de ensino baseado no desenvolvimento de
competências de natureza genérica (análise, crítica, reflexão, investigação) e de natureza específica
associadas à área de formação; d) possibilita ao estudante a construção do seu percurso de aprendizagem ao
contemplar Unidades Curriculares opcionais.
6.1.2. Demonstration that the curricular structure corresponds to the principles of the Bologna process. According to the principles underlying the Bologna Process, the curricular structure of the Master of
Psychology in ISPA: a) adopt the European system of curriculum credits (ECTS), based on the work of students,
enabling easy equivalence between courses and mobility of students within Europe; b) the credits allocated to
different units follow a system that takes into account the activities undertaken by students; c) adopts the
paradigm of education based on developing skills of a general nature (analysis, critique, reflection and research)
and the specific nature related to the training area; d) enables the student to have an active role in the
construction of the curriculum by being able to choose from several optional course Units.
6.1.3. Periodicidade da revisão curricular e forma de assegurar a actualização científica e de métodos de trabalho. Em 2011, o plano de estudos do Mestrado em Psicologia da Saúde foi alterado, visando um aumento do número
de horas de contacto, solicitação proveniente dos estudantes, e uma maior aproximação das designações das
UC’s ao seus conteúdos específicos. Este processo envolveu os docentes através das respetivas áreas
científico­pedagógicas, o Conselho Científico e o Conselho Pedagógico. Estas alterações entraram em vigor no
corrente ano lectivo.
6.1.3. Frequency of curricular review and measures to ensure both scientific and work methodologies updating. In 2011, the curricula of the Master in Health Psychology was reviewed aiming an increase in the number of
contact hours – a solicitation from the students – as well as better match between Course Units’s names and its
real content. This was a process that envolved the faculty, the Scientific Council and the Pedagogic Council
6.1.4. Modo como o plano de estudos garante a integração dos estudantes na investigação científica. O plano de estudos contempla uma área científica de Métodos de Investigação, Avaliação e Intervenção em
Psicologia da Saúde que inclui duas UC’s obrigatórias que visam conferir aos estudantes as competências
necessárias à realização de investigação científica. No 2º ano os estudantes têm que apresentar e defender
uma tese baseada num trabalho de investigação empírico. Este trabalho pode ser desenvolvido no contexto de
projectos de investigação em curso na UIPES­I&D.
O ISPA promove ainda Ciclos de Conferências nos quais os estudantes têm contacto com a investigação
desenvolvida por docentes e investigadores do ISPA e de outros Centros de Investigação/Universidades,
nacionais e internacionais. A realização regular de colóquios, workshops e conferências permitem aos
estudantes o contacto com a investigação produzida interna e externamente.
6.1.4. Description of how the study plan ensures the integration of students in scientific research. The cycle of studies curricula inccludes a scientific are of Methods of Research, Assessment and Intervention
in health Psychology which includes two mandatory CU’s aiming to provide expertise in scientific research. On
year 2, students are required to present and publically defend a dissertation based on empirical research. This
project can be developed in the context of ongoing research projects at UIPES­I&D.
ISPA also promotes Conference Cycles, symposia and workshops in which students have contact with the
research projects that are being developed by both ISPA’s and other Universities / Research Centers’s faculty
and researchers, national and international. 6.2. Organização das Unidades Curriculares
6.2.1. Ficha das unidades curriculares
Mapa IX ­ Intervenção na Crise/ Crisis Intervention
6.2.1.1. Unidade curricular:
Intervenção na Crise/ Crisis Intervention
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Victor Manuel Martinez Pimentel Cláudio
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Proporcionar uma perspectiva geral sobre teoria da crise e os modelos de intervenção enfatizando áreas
específicas como a violência interpessoal ou a resposta de emergência em saúde mental;
Fornecer uma abordagem geral sobre a intervenção em situações de crise emergência e catástrofe, em
contexto de grupo ou individuais;
Aquisição de conhecimento teórico sobre avaliação e intervenção em situações de crise, catástrofe e
emergência em que estão envolvidos grupos de pessoas ou um individuo. Reconhecer o percurso histórico da teoria da crise e os seus principais modelos de intervenção Proporcionar
instrumentos de intervenção em questões específicas de situações de crise associados:
• Situações de crise na da violência interpessoal (violência doméstica/ violação)
• Planos de Intervenção na Crise em Saúde Mental
Estruturação de planos estatégicos de intervenção em situações de crise emergência e catástrofe.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Provide a global perspective on crisis theory and intervention models emphasizing specific domains such as
interpersonal violence or emergency mental health response;
Provide a global approach to crisis, emergency and catastrophe (individual and group responses);
Theory on evaluation and intervention in crisis, catastrophe, and emergency situations with groups or
individuals; Recognize the historical context of crisis theory and intervention models;
Provide intervention instrumentos and procedures in specific situations: • Interpersonal violence (domestic violence/ rape)
• Mental Health Crisis Plans
Strategic planning on crisis, emergency and catastrophe.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Enquadramento Histórico da Teoria da Crise (Lindeman e Caplan)
2. Serviços e recursos na comunidade de intervenção na crise
3. Intervenção na crise na área da violência interpessoal
4. Intervenção na crise em saúde mental comunitária 5. Breve abordagem das noções de crise, catástrofe e emergência
6. Avaliação e intervenção em situações de crise provocadas por catástrofes naturais ou terrorismo
7. Avaliação e intervenção em situações de crise provocada pelo conhecimento de diagnóstico de doença física
grave
8. Avaliação e intervenção em situações de crise provocada por alterações emocionais.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Crisis Theory: History and concepts (Lindeman e Caplan)
2. Community Services and resources for crisis intervention
3. Crisis intervention in interpersonal violence situations
4. Crisis intervention in community mental health
5. Approaches to crisis, catastrophe and emergency
6. Evaluation in crisis situation of natural catastrophes and terrorism
7. Evaluation and intervention in crisis situations on the communication of severe disease diagnosis
8. Evaluation and crisis intervention for severe emotional disturbance.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos estão em coerência com os objectivos propostos para a unidade curricular, pois o
programa foi concebido para abordar de forma contextualizada as problemáticas associadas à intervenção na
crise em contextos individuais e de grupo, abrangendo domínios temáticos diversificados. Através da
contextualização histórica e apresentação dos conceitos, procura­se proporcionar uma perspectiva das
diversas vertentes da teoria e da intervenção na crise.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The course contents are coherent with the aims of contextualizing crisis intervention including individualized
and group approaches in different specific domains.
Trough the historical perspective and concepts discussion, it is intended to present different approaches to
crisis theory and intervention. 6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas teóricas e teórico­práticas que visam uma articulação sistemática entre temas teóricos e a perspectiva
de intervenção, através da utilização de instrumentos, guiões, orientações e outros materiais teórico­práticos
que permitam integrar os pressupostos teóricos com os métodos e técnicas de intervenção. A avaliação proposta será realizada através de um ensaio individual sobre aspectos teóricos e sobre o
desenho de uma proposta de intervenção – 90%.
Participação – 10%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theory and practice­theory classes aim the sisetmatic articulation of theory and intervention using tool,
guidelines and support materials that allow the integration of methods and intervention techniques. The evaluation is design to be an individual essay on theory and the design of an intervention program– 90%.
Participation – 10%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino propostas são coerentes com os objectivos da unidade curricular, considerando: 1) A sua natureza teórico­prática, proporcionando componentes teóricos e uma vertente orientada para a
intervenção concreta; 2) Procura expor­se a evidência científica no domínio das temáticas apresentadas; 3) Através da apresentação de estudos e intervenções em curso procura trazer­se para a sala de aula a
exposição de situações desafios reais e actuais;
4) A bibliografia base, bem como os estudos específicos a serem apresentados com base em referências
internacionais actualizadas proporcionará um panorama actualizado sobre os domínios abordados;
5) A avaliação proposta permite perceber a compreensão dos conceitos­chave e das competências de
aplicabilidade dos planos de intervenção. 6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are coherent with the course aims, considering: 1) The theory­practice balance, connecting the theory components to concrete intervention procedures; 2) Probes to provide evidence based sources for the course themes; 3) Trough the presentation of studies and interventions it is probed to bring to the classroom the real challenges
and situations;
4) The bibliography and the specific studies presented are anchored in international updated references, will
allow a panorama on the course domains. 5) The proposed evaluation will allow the understanding of the key­concepts, the application of concepts, and the
intervention plans. 6.2.1.9. Bibliografia principal:
Buzawa, E.; Buzawa, C. (1996) Domestic Violence: Criminal Justice Response. Thousand Oaks, CA: Sage
Dattilio, F.M. & Freeman, A. (2007). Introduction. In F.M. Dattilio & A. Freeman (Eds.), Cognitive­Behavioral
Strategies in Crisis Intervention (pp.1­22). New York: Guilford Press.
Hoff, L.A.; Hallissey, B.J.; Hoff, M. (2009) People in crisis: Clinical and Diversity Perspectives. London:
Routledge
Roberts, A.R. (2005). Crisis Intervention Handbook. New York: Oxford University Press.
Mapa IX ­ Treino de Competências Emocionais/ Emotional Skills Training
6.2.1.1. Unidade curricular:
Treino de Competências Emocionais/ Emotional Skills Training
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Pedro Henrique Garcia Lopes de Almeida ­ 22 horas/ano (22 hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Maria João Pinheiro M. Gouveia­22 horas/ano
Marta Moreira Marques­22 horas/ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Maria João Pinheiro M. Gouveia­22 hours/year
Marta Moreira Marques­22 hours/year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos:
­ Desenvolver a compreensão sobre os factores e processos individuais de gestão emocional que contribuem
para a resiliência e o bem­estar.
­ Abordar os aspectos comunicacionais essenciais para o desenvolvimento de relações interpessoais eficazes.
­ Compreender o papel da gestão emocional em diversos contextos profissionais.
Competências a adquirir:
­ Desenvolver a auto­consciência acerca das barreiras pessoais para um funcionamento óptimo (ênfase nas
dificuldades comunicacionais e relacionais).
­ Compreender causas e consequências das emoções e do stresse e as diferenças individuais no modo de lidar
com ambos.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
­ Develop understanding of individual factors and processes that contribute to emotional management,
resilience and wellbeing.
­ Address the communicational aspects essential for the development of effective interpersonal relationships.
­ Understand the role of emotional management in different professional contexts.
Skills to be acquired:
­ Develop self­awareness of personal barriers to optimal functioning (emphasis on communication and
relationship difficulties).
­ Understanding the causes and consequences of stress and emotion and the individual differences in dealing
with both.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Modelos explicativos das emoções e do stresse.
2. Técnicas de Gestão das emoções e do stresse.
3. Inteligência emocional e resiliência pessoal.
4. Competências comunicacionais e relacionais.
5. Treino de competências emocionais em diferentes contextos (e.g. organizações).
6.2.1.5. Syllabus:
1. Explanatory models of stress and emotion.
2. Techniques for managing emotions and stress.
3. Emotional intelligence and personal resilience.
4. Communication and relational skills.
5. Training of emotional skills in different contexts (e.g. organizations)
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos da unidade curricular são expostos através da discussão de casos práticos guiada pelo docente.
Os estudantes são incentivados a identificar e aplicar as competências adquiridas através de actividades
práticas e da realização de exercícios que envolvem a discussão de casos ou a experiência directa dos
processos emocionais. É incentivada igualmente a análise e discussão em aula de artigos científicos que
incidem em programas de treino de competências emocionais.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The contents of the course are presented through discussion of case studies guided by the teacher.
Students are encouraged to identify and apply the skills acquired through practical activities and exercises that
involve the discussion of cases or students direct experience of emotional processes.
Analysis and class discussions of scientific papers focused on training programs of emotional skills are also
encouraged.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
­ Exposição Oral
­ Discussão de casos
­ Role­Plays
­ Descoberta Orientada
Metodos de Avaliação:
Época Normal ­ Trabalho ­ 90% (Trabalho de grupo com componente individual); Participação 10%
As ponderações da nota final da avaliação contínua na disciplina serão as seguintes:
­ Parte escrita do trabalho (componente de avaliação colectiva) = 50%;
­ Apresentação oral do trabalho = 40% (componente de avaliação individual);
­ Assiduidade (componente de avaliação individual) = 10%
Avaliação de Recurso e Época Especial: Trabalho individual (90%) 6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
­ Oral presentations
­ Case discussion
­ Role­Plays
­ Oriented discovery
Assessment methods:
Regular Season ­ Paper ­ 90% (Group paper with an individual component); Participation 10%
The weights of the final grade will be:
­ written paper (collective evaluation component) = 50%;
­ oral presentation = 40% (individual assessment component);
­ attendance (individual assessment component) = 10%
Special season ­ Individual paper (90%) 6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
A exposição teórica dos conteúdos programáticos, com a discussão de casos práticos reais possibilita uma
explicitação adequada dos conteúdos. Pretende­se mobilizar casos fornecidos pelos próprios alunos para
incrementar a compreensão dos processos emocionais.
Os exercícios de role­play e descoberta­orientada permitem a aprendizagem através da experiência directa
das emoções.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The theoretical exposition of the syllabus associated with the discussion of case studies, allows an adequate
explanation of the contents. It is intended to mobilize cases supplied by the students to increase understanding
of emotional processes. The role­play exercises and oriented­discovery activities, allow learning through direct
experience of emotions.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Bar­On, R., Goleman, D., & Parker, J. (Eds.).(2000).Handbook of Emotional Intelligence. San Francisco: Jossey­
Bass.
Evans, D. (2003).Emotion. A very short introduction.Oxford OUP
Neale, S., Spencer­Arnell,L., & Wilson, L. (2009).Emotional Intelligence Coaching: Improving Performance for
Leaders, Coaches and the Individual. Kogan Page
Neenan, M. (2009).Developing resilience. Routledge
Ruderman, M. N., Hannum, K., Leslie, J. B., & Steed, J. L. (2001). Making connection: Leadership Skills and
Emotional Intelligence. Leadership in Action, 21(5), pp.3­7
Serra, A.V. (2002).Stress na vida de todos os dias. Coimbra: Edição de Autor
Slaski, M. Golemean, D. &; Cartwright, S. (2003).Emotional Intelligence Training and its Implications for Stress,
Health and Performance. Stress & Health, 19, 4, 233­239
Strongman, K. T. (2004).A psicologia da emoção. Climepsi Editores
W. R. Miller & S. Rollnick (2002).Motivational interviewing: Preparing people for change (2nd ed). NY: The Guilford
Press
Mapa IX ­ Teor. e Mod. de Reab. e Inserção Social / Theories and Models of Rehabilitation and Social Inclusion
6.2.1.1. Unidade curricular:
Teor. e Mod. de Reab. e Inserção Social / Theories and Models of Rehabilitation and Social Inclusion
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Arménio Baptista Sequeira
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos:
a. Desenvolver uma compreensão conceptual das principais teorias e modelos em Reabilitação e Inserção
Social;
b. Desenvolver perspectivas de análise teórica das principais questões contemporâneas da Reabilitação e
Inserção Social; c. Aprofundar o conhecimento científico em Reabilitação e Inserção Social.
Competências a adquirir:
a. Analisar e comparar criticamente diferentes teorias e modelos em Reabilitação e Inserção Social; b. Analisar o percurso histórico­cientifico de diferentes teorias e modelos em Reabilitação e Inserção Social; c. Analisar o contributo das principais teorias e modelos em Reabilitação e Inserção Social ao desenvolvimento
do saber científico em Reabilitação e Inserção Social.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
a) To develop a conceptual understanding of the main theories and models of Reabilitation and Social Inclusion;
b) To develop a theorethical analysis over the main current issues in Reabilitation and Social Inclusion;
c) To expand scientific knowledge in Rehabilitation and Social Inclusion
Skills:
a. To analyse and critically compare different theories and models in Rehabilitation and Social Inclusion;
b. To analyze the historical and scientific development of the different theories and models in Rehabilitation and
Social Inclusion and its influence in the development of scientific knowledge produced in this scientific area.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Introdução à Filosofia da Reabilitação e Inserção Social;
2. História e contextos sociais e científicos, princípios e fundamentos das principais teorias e modelos em
Reabilitação e Inserção Social: ­ Teoria da Reabilitação Clínica e Inserção Social
­ Teoria da Reabilitação Educacional e Inserção Social
­ Teoria da Reabilitação Psicossocial e Inserção Social ­ Teoria Cognitiva da Reabilitação e Inserção Social ­ Teoria Organizacional da Reabilitação e Inserção Social ­ A Integração da Teoria do Capital Humano e a Teoria da Inserção Social.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Introduction to the Philosophy of Rehabilitation and Social Inclusion
2. History and social and scientific contexts, principles and bases of the main theories and models in
Rehabilitation and Social Inclusion
­ Theory of Clinical Rehabilitation and Social Inclusion
­ Theory of Educational Rehabilitation and Social Inclusion
­ Theory of the Psychosocial Rehabilitation and Social Inclusion:
­ Theory of Cognitive Rehabilitation and Social Inclusion
­ Organizational Theory of Rehabilitation and Social Inclusion
­ The Integration of the Theory of the Human Capital and the Theory of the Social Inclusion.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os objetivos e programa da unidade curricular constituem um todo coerente.
O objetivo de desenvolver a compreensão das principais teorias e modelos, bem como a análise das principais
questões contemporâneas e o aprofundamento do conhecimento científico em reabilitação e inserção social
estão sustentados na introdução à filosofia da reabilitação e inserção social, assim como no ponto dois do
programa onde se propõe aos estudantes um estudo orientado das principais teorias em reabilitação e
inserção social. 6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The objectives of the curricular unit and the syllabus form a coherent unit.
The goal of developing an understanding of the main theories and models, as well as analysis of key
contemporary issues and the deepening of scientific knowledge in rehabilitation and social inclusion are
sustained in the introduction to the philosophy of rehabilitation and social inclusion, as well as at section two of
the syllabus where a student­oriented study of the main theories in rehabilitation and social integration is
required.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Os conteúdos do programa da Unidade Curricular são apresentados em momentos de trabalho orientado
suportados em tecnologias de informação e comunicação e em textos considerados fundamentais. Os
estudantes, tendo em vista a sua motivação por esta área de aprendizagem, são solicitados a analisar e
discutir as temáticas da Unidade Curricular.
A avaliação é realizada pela elaboração de um trabalho individual, valendo 90%, que poderá ser apresentado e
discutido.
Participação – 10%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The contents of the syllabus are presented, in classes, supported in information and communication
technologies (ICT) and the main bibliography. Students are asked to analyze and critically discuss the issues
presented. Assessment is done through an individual essay (90%) which may be presented and discussed.
Participation – 10% 6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O método de ensino está em coerência com os objetivos e programa da Unidade Curricular. A apresentação,
durante os tempos de trabalho orientado, dos conteúdos programáticos suportados nas t.i.c. e nos textos
considerados fundamentais, possibilita a explicitação e compreensão adequadas dos conteúdos programáticos
e favorece a motivação dos estudantes para a análise e discussão.
O modelo de avaliação foi concebido para medir a aquisição/domínio das competências dos estudantes e
incentivar a reflexão e o aprofundamento dos conteúdos.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with course objectives and syllabus.
Syllabus contents are presented in classes, supported in ICT and in main bibliography, enabling the clarification
and comprehension of the syllabus as well as fostering students' motivation for critical analysis and discussion.
The assessment model was designed to measure student’s acquisition/mastery of basic skills and to encourage
them to expand their knowledge on this subject.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Barbara A­ Wilson (Edited 2010) Memory Rehabilitation: Integrated Theory and Pratice.
Chaffee, J. (2000). Thinking Critically. Boston, Massachusetts: Houghton Mifflin Company.
Chubon, R. A. (1994). Social and psychological foundations of rehabilitation. Springfield, Ill., Charles C. Thomas.
Davis, S. (2005). Rehabilitation The Use Of Theories And Models In Practice. Churchill Livingstone: Oxford
Brooked University.
Moen, P, G.H. Elder, & Lusher, K. (1995.), Examining lives in context: Perspectives on the ecology of human
development. Washington, DC: American Psychological Association.
Siegert, R. J., McPherson, K. M. and Dean, S. (2005). Theory development and a science of rehabilitation.
Disability and Rehabilitation, 27.
Sohlberg, M. M. and Turkstra, L. S. (2011). Optimizing Cognitive Rehabilitation, Effectve Instructional Methods. Ed
The Guilford Press.
Mapa IX ­ Teoria e Técnica do Psicodrama / Theory and Practice of Psychodrama
6.2.1.1. Unidade curricular:
Teoria e Técnica do Psicodrama / Theory and Practice of Psychodrama
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
António José César de Almeida Gonzalez ­ 61 horas/ano (61 hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Dar a conhecer a teoria e a técnica do psicodrama, bem como a história do seu surgimento. Facilitar a
aprendizagem do trabalho com grupos, através da utilização de técnicas sociodramáticas.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Students should be familiar with the history of psychodrama and its beginnings, should recognize its
instruments and techniques, and, throughout the practical classes, to gain abilities in dealing with the group
dynamics, using the sociodrama techniques.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
­ O psicodrama no âmbito das psicoterapias
­ Enquadramento histórico: J.L. Moreno e o nascimento do psicodrama
­ A importância dos diferentes contextos em psicodrama
­ Os instrumentos fundamentais
­ Fases da sessão psicodramática
­ Técnicas psicodramáticas
­ A dinâmica de uma sessão psicodramática
­ Conceitos teóricos utilizados em psicodrama
­ Psicodrama e psicopatologia
­ Psicodrama e fenómeno grupal. Sociodrama
­ Aplicações do psicodrama
6.2.1.5. Syllabus:
­ Psychodrama and the other psychotherapies
­ Historic context: J.L. Moreno and the beginnings of psychodrama
­ The importance of the several contexts in psychodrama
­ The main instruments
­ Phases in the psychodrama session
­ Psychodramatic techniques
­ The dynamics of a session
­ Theoretical concepts in psychodrama
­ Psychodrama e psychopathology
­ Psychodrama and group phenomena. Sociodrama
­ Psychodrama in practice
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Conteúdos programáticos e objetivos da disciplina estão intimamente ligados, uma vez que se oferece uma
visão histórica da evolução do Psicodrama desde o seu nascimento, e dos principais conteúdos e meios
técnicos a ele associados, permitindo a aquisição destes conhecimentos pelos alunos, bem como a sua prática
no decorrer das aulas.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
Both the syllabus contents and the goals of the curricular unit are closely related, once a historical vision of
psychodrama, its beginnings and its main technical instruments and contents is given, followed by practical
moments that allow students to acquire competencies in the field of group dynamics.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Metodologia:
Expositiva (componente teórica) e vivencial (componente prática)
Avaliação:
Teste individual, abrangendo toda a matéria ­ 90%
Participação nas aulas (presença e empenho) ­ 10%
Época Especial:
Teste individual, abrangendo toda a matéria ­ 90%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Teaching Methodology:
Expository and active methods Evaluation:
Individual test – 90 %
Presence and commitement at classes ­ 10%
Special phase:
Individual test – 90%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias foram escolhidas para permitir ao mesmo tempo a aquisição de conceitos (métodos
expositivos) e a sua prática (métodos activos).
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methods were chosen in order to facilitate content acquisition (expository methods) and its practice
(active methods).
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Dias, C. (1993). Palcos do Imaginário. Ed. Fenda, Lisboa.
López­Barberá, E. e Población­Knappe, P. (1997). La escultura y otras técnicas psicodramáticas en
psicoterapia. Ed. Paidós, Barcelona.
Marineau, R. (1992). Jacob Levy Moreno, l889­1974. Pai do Psicodrama, da Sociometria e da Psicoterapia de
Grupo. Ed. Ágora, São Paulo.
Moreno, J. L. (s.d.). Psicodrama. Ed. Cultrix, S. Paulo.
Pio­Abreu, J.L. (2002). O Modelo do Psicodrama Moreniano. Ed. Quarteto, Coimbra.
Rojas­Bermúdez, J. (1997). Teoría y técnica psicodramáticas. Ed. Paidós, Barcelona.
Soeiro, A. C. (1991). Psicodrama e psicoterapia. Ed. Escher, Lisboa.
Valiente­Gómez, D. (1995). Psicodrama y Psicoanálisis. Ed. Fundamentos, Madrid.
Vieira, F. (1999). (Des)dramatizar na doença mental. Psicodrama e psicopatologia. Ed. Sílabo, Lisboa.
Mapa IX ­ Análise Estatística com Aplicações Informáticas/ Statistical Analysis with Computer Applications
6.2.1.1. Unidade curricular:
Análise Estatística com Aplicações Informáticas/ Statistical Analysis with Computer Applications
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
João Paulo Maroco Domingos ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Pretende­se que os alunos adquiram conhecimentos em análise de dados com o SPSS que lhes permitam: 1.Criar e manipular bases de dados em SPSS 2.Realizar análise descritiva e gráficas com o SPSS 3.Realizar análise inferencial com o SPSS
4.Analisar os outputs do SPSS e retirar conclusões apropriadas 5. Integrar os resultados da análise estatística em relatórios, documentos e apresentações de acordo com as
normas da APA.
O aluno deve adquirir competências que lhe permitam criar e manipular bases de dados no SPSS; realizar
análise descritiva e gráfica de variáveis; realizar análises inferenciais com o SPSS e interpretar os resultados
obtidos; exportar quadros e gráficos para aplicativos de processamento de texto e apresentação visual.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
This course improves students competencies in Statistical analysis with a computer software (SPSS Statistics).
By the end of the course, the student will be able to:
1. Create and manipulate databases
2. Do descriptive and graphical data analysis with SPSS Statistics
3. Do inferential data analysis with SPSS Statistics
4. Analyze and correctly report the SPSS outputs information
5. Integrate the results of statistical analysis in reports, documents and presentations according to APA
standards.
The student should acquire skills that allow he/she to create and manipulate databases in SPSS, perform
descriptive and graphical analysis, perform inferential analysis with SPSS and interpreting the results, to export
charts and graphs for word processing and visual presentation softwares, report the results accordingly to APA
standards.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
0. TÓPICOS DE CRIAÇÃO DE BASE DE DADOS NO SPSS
1. ANÁLISE DESCRITIVA E GRÁFICA COM O SPSS
1.1.Escalas de Medida
1.2.Estatística Descritiva 1.3.Representações gráficas
1.4.Exportação e gráficos e tabelas para aplicativos MS­Office
2.ANÁLISE INFERENCIAL UNIVARIADA COM O SPSS
2.1.Introdução aos testes de hipóteses
2.2.Testes para proporções e contagens
2.2.1.Amostras independentes
2.2.2.Amostras emparelhadas 2.3.Testes paramétricos
2.3.1.Pressupostos dos testes paramétricos
2.3.2.Testes paramétricos para Amostras independentes
2.3.3.Testes paramétricos para Amostras emparelhadas
2.4.Significância estatísticas vs significância prática: A dimensão do efeito
2.5..... e se os pressupostos não forem válidos?
2.6.Testes não­paramétricos
2.6.1.Amostras independentes (Mann­Whitney, Kruskal­Wallis)
2.6.2.Amostras emparelhadas (Wilcoxon, Friedman)
3.REGRESSÃO LINEAR COM O SPSS.
3.1. Regressão Linear Múltipla
3.2. Avaliação dos Pressupostos e Diagóstico de Multicolinearidade.
6.2.1.5. Syllabus:
0. DATABASE CREATION IN SPSS
1. DESCRIPTIVE ANALYSIS WITH SPSS AND GRAPHICS
1.1. Scales of Measurement
1.2. Descriptive Statistics
1.3. Graphical representations
1.4. Exporting graphs and tables to MS­Office
2. UNIVARIATE INFERENCE ANALYSIS WITH SPSS
2.1. Introduction to hypothesis testing
2.2. Tests for proportions and counts
2.2.1. Independent samples 2.2.2. Paired samples
2.3. Parametric tests
2.3.1. Assumptions of parametric tests
2.3.2. Parametric tests for independent samples
2.3.3. Parametric tests for paired samples
2.4. Statistical significance versus practical significance: The effect size
2.5. .... what if the assumptions are not valid?
2.6. Non­parametric tests
2.6.1. Independent samples
2.6.1.1. Post­hoc tests
2.6.2. Paired samples 2.6.2.1. Post­hoc tests
3. Linear regression with SPSS
3.1. Multiple Linear Regression
3.2. Evaluation of assumptions and diagnosis of Multicollinearity.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A unidade curricular está organizada de forma a ministrar conhecimentos teóricos e práticos aos discentes que
lhes permita decidir sobre a metodologia de análise apropriada para comparar dois ou mais grupos e realizar
modelos de regressão linear, efetuar a análise e avaliar criticamente o resultado obtidos com o software SPSS
Statistics. Este processo envolve a tomada de decisão escorada no tipo de variáveis e amostras sob estudo,
bem como na validação dos pressupostos das respetivas técnicas estatísticas. Assim o programa,
desenvolve­se em torno das metodologias apropriadas para cada tipo de variáveis e amostras em estudo, da
realização da análise, da interpretação dos resultados e da validação dos pressupostos associados a cada
técnica, exemplificando e praticando as análises com o software SPSS Statistics.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
This course provides theoretical and practical knowledge to students to enable them to decide on the
appropriate method to compare two or more groups and linear regression, performing the analysis and critically
evaluate the results obtained. This process involves making a decision anchored on the type of variables and
samples under study, and validation of the assumptions of the respective statistical techniques. As so, the
sylabus is developed around the appropriate methodologies for each type of variables and samples in the study,
conducting the analysis, interpretation of results and validation of the assumptions associated with each
technique.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas teórico­praticas apoiadas em métodos audiovisuais e resolução de exemplos práticos com o software
SPSS Statistics
Avaliação: Teste final compreensivo com o software SPSS Statistics (90% da nota); Participação (10%).
Avaliação de recurso: Teste final compreensivo com o software SPSS Statistics (90% da nota).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical and practical teaching methods supported by audiovisuals and resolution of practical examples with
SPSS Statistics
Grading: Final test with SPSS Statistics software (90% of grade); Participation (10%).
Second chance Grading: Final test with SPSS Statistics software (90% of grade).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
A metodologia de ensino seguida assenta numa exposição teórica, imediatamente seguida da resolução de
exercícios de aplicação que tem como objetivo dar competências de compreender e saber fazer com o
software SPSS Statistics, como proposto nos objectivos da unidade curricular. A parte prática da aula requer
que os alunos realizem de forma critica exemplos de aplicação prática que por um lado lhes permite
compreender e cimentar os conceitos teórico e, por outro lado, lhe permite praticar esses conhecimentos num
contexto de aplicação prática usando o software SPSS Statistics.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodology is based on a theoretical exposition immediately followed by the resolution of
exercises with SPSS Statistics that aims to give understanding and hand­on problem solving skills, as proposed
in the objectives of the course. The practical part of the lesson requires students to solve examples of practical
applications with SPSS Statistics, which on the one hand allows them to understand and build on the concepts
and theory, and, on the other hand, allows them to practice these skills in a context of real examples.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Howell, D. C. (2011) Fundamental Statistics for the Behavioral Sciences . 11th Ed. Cengage Learning.
Maroco, J. (2011). Análise Estatística com o SPSS Statistics. 5ª Edição. ReportNumber. Pêro Pinheiro.
Norusis, M. (2011). IBM SPSS statistics 19 guide to data analysis. Upper Saddle River, NJ : Pearson Prentice Hal
SPSS. (2006). SPSS 15.0 Advanced Models. SPSS Inc. Chicago.
SPSS. (2006). SPSS 15.0 Regression Models. SPSS Inc. Chicago.
Mapa IX ­ Cognição e Afectos/ Cognition and Affects
6.2.1.1. Unidade curricular:
Cognição e Afectos/ Cognition and Affects
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Jorge Manuel Quaresma Senos ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Discutir a natureza da relação entre a vida afectiva e cognitiva. Os afectos (emoções e estados de espírito) têm
sido entendidos como cognições, como entidades independentes das cognições e como entidades
determinadas por processos cognitivos ou como parte integrante das cognições. A natureza e origem dos
processos afectivos têm sido discutidas a partir da influência que a actividade muscular exerce sobre as
emoções. Difer. modelos conceptuais sobre as emoções serão analisados, assim como processos de
regulação emocional e suas implicações. Evidência empírica será apresentada e discutida, assim como o papel
da imageologia computorizada no estudo dos processos emocionais. Competências:
1.Identificar as origens do debate acerca da relação entre cognição e afectos
2.Distinguir entre diferentes estados afectivos
3.Identificar modelos conceptuais sobre cognição e afecto
4.Escrever e explicar influências dos afectos sobre processos cognitivos
5.Descrever modelos de regulação emocional
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
This course aims to discuss the interplay between cognition and affect, according different models and
perspectives, namely whether cognition and emotion are two independent processes or rather integrated on a
single process. The nature and origin of emotion will be discussed, including embodying perspectives. Empirical
evidence will be presented and discussed, including recent findings obtained by fMRI. Also the emerging field of
emotion regulation will be addressed.
Course Expectations:
1. Identifying origins and debate on the interplay between cognition and emotion
2. Differentiate between affect, mood and emotion
3. Acquire the knowledge concerning basic models of cognition and emotion
4. Explain influences of affect on cognition
5. Identify and explain different emotion regulation perspectives.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Cognição e afecto, que relação.
2. Afecto, sentimento, estado de espírito e emoção.
3. Diferentes abordagens ao estudo da relação entre cognição e afecto.
4. Influência dos estados de espírito em diferentes processos cognitivos.
5. Natureza e causa dos afectos.
6. Modelos de afecto e cognição.
7. Emoções como entidades discretas. Evidência empírica.
8. Regulação emocional.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Interplay between cognition and emotion.
2. Affect, mood and emotion.
3. Different perspectives on the interplay between cognition and emotion.
4. Influence of mood on cognition.
5. Nature and cause of affect.
6. Models of cognition and emotion.
7. Discrete emotion. Empirical evidence.
8. Emotion regulation.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Com os conteúdos programáticos seleccionados pretende­se discutir a natureza da relação entre cognição e
afecto, a origem da experiência emocional, a natureza das emoções, os processos de regulação emocional e os
aspetos desenvolvimentais da experiência afetiva.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus is organized according to the goals of this course and intent to convey current knowledge that may
capacitate the students to understand the nature and roots of affective experience, the nature of emotions
according to recent empirical evidence, the processes of emotional regulation and the functionalist perspective
of affective experience. Empirical data concerning developing issues will be also provided.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas teórico­práticas com exposição de matéria, baseada em leituras prévias e em exercícios aplicados.
Avaliação consiste na realização de um teste escrito individual (90%); Participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Lectures with discussion of previous readings and practice of acquired knowledge. Assessment will consist of
an individual written exam (90%); Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O método de ensino adoptado visa essencialmente a exposição detalhada de evidência experimental
relativamente aos temas tratados, permitindo simultaneamente discussão em grupo dos resultados e
perspectivas teóricas contraditórias mais relevantes.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The learning method adopted aims to provide detailed information, allowing group discussion of results and
most relevant contradictory theoretical perspectives.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Barrett, L. & Wager, T.(2006). The Structure of Emotion. Evidence From Neuroimaging Studies. Current
Directions In Psychological Science, 15,2, 79­83
Davis, E., et al.(2010). Metacognitive emotion regulation: Children's awareness that changing thoughts and goals
can alleviate negative emotion. Emotion, 4, 498­510
Ekman, P.(1992). Are There Basic Emotions? Psychological Review, 99 (3), 550­553
Forgas, J. P.(2001). Handbook of affect and social cognition. Mahwah, New Jersey: Lawrence Erlbaum
Gross, J.(1998). The Emerging Field of Emotion Regulation: An Integrative Review. Review of general
Psychology, 3, 271­299
Lench, H. et al.(2011). Discrete Emotions Predict Changes in Cognition, Judgment,Experience, Behavior, and
Physiology: A Meta­Analysis of Experimental Emotion Elicitations. Psychological Bulletin, 137(5), 834­855.
Megill, J.(2003). What role do the emotion play in cognition? Towards a new alternative to cognitive theories of
emotion. Consciousness & Emotion, 4(1), 81­100
Mapa IX ­ Cognição e Memória/ Cognition and Memory
6.2.1.1. Unidade curricular:
Cognição e Memória/ Cognition and Memory
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Teresa Garcia Marques ­ 17 horas/ ano (hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Rita Rocha da Silva ­ 17 horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Rita Rocha da Silva ­ 17 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
A UC visa a aquisição/desenvolvimento de conhecimentos relativos ao modo como a memória humana se
organiza e estrutura, focando os seus processos básicos e as consequências para a sua funcionalidade (com
foco em alguns enviesamentos). Mais do que explorar os modelos de memória desenvolvidos no campo de
estudo específico, a UC visa fornecer um conhecimento aprofundado sobre memória, útil ao estudante que
pretende descrever e explicar o comportamento humano em diferentes áreas de acção. Competências a adquirir: ­ Conhecimento sobre as características estruturais e processuais da memória humana com vista a: ser capaz
de as identificar e usar; compreender os estudos sobre a temática e ter uma visão critica dos estudos. ­ Compreender o papel relevante da memória na explicação do comportamento humano em geral; ­ Incentivar a pensamento sobre as questões do papel da memória e suas características nas áreas de estudo
e acção de interesse pessoal do aluno.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
This course aims the development of knowledge regarding human memory structure and basic processes. It
identifies and defines the structural, functional and processes assumptions emerged in the explanation of
different memory phenomena.
The students are supposed to: 1) Master structural and processes assumptions regarding memory phenomena in order to: a) be able to
identify and to use them; b) understand the studies developed on their basis; b) have a critical view of those
studies
2) Develop a critical view about the different approaches to the issue of human memory; 3) Understand the role that memory plays in explaining human behavior in general; 4) To encourage thinking about the memory role in student personal interest fields.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. O que é a Memória e como tem sido estudada: Introdução e Enquadramento Histórico
2. A memória no imediato: memória Sensorial; Memória a Curto prazo e Memória de Trabalho
3. Aprendizagem e Memória Semântica
4. Memórias autobiográficas, Memória na criança e no idoso
5. Reconhecimento e Memória implícita
6. Esquecimento incidental, motivado e a amnésia
7. Falsas Memórias e Testemunho.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Memory and how it has been studied: Introduction and historical background 2. Memory in the moment: Sensory memory; Short­term Memory and Working memory 3. Learning and Semantic memory
4. Autobiographical Memory, Memory in children and in the elderly 5. Recognition and Implicit Memory 6. Amnesia, Incidental and motivated Forgetting
7. False memories and Witness.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos estão em coerência com o objetivo da unidade curricular facilitar ao aluno a
aquisição de conhecimentos sobre o modo como a memória humana é organizada e estruturada bem como
sobre os processos básicos que a caracterizam. As temáticas abordadas são as que enquadram os estudos
que desenvolvem estes conhecimentos como pode ser consultado na bibliografia de base.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus is consistent with the course goals of the development of knowledge regarding human memory
structure and basic processes. The issues addressed are those that define the frame of the studies that are
being currently develop in the field of memory studies as can be attested in the recommended bibliography.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
A metodologia seguida envolve a definição de conceitos básicos e a sistematização dos desenvolvimentos dos
conhecimentos associados a esses conceitos. Estabelece­se uma clara distinção entre os que são “dados de
estudos” (factos) e o que são teorias que os utilizam como argumentos que lhes dão suporte. Tal facto é
ilustrado pelo uso que diferentes abordagens teóricas fazem dos mesmos dados.
Artigos e livros referidos na bibliografia dão suporte à consolidação dos conhecimentos. Visando esta
consolidação do conhecimento por áreas temáticas, pelo que ao longo das aulas (no final de cada módulos), os
alunos respondem a 5­10 questões de escolha múltipla que constituem os elementos de uma avaliação
contínua, mas que igualmente visam ser um momento de sistematização da sua própria aprendizagem – 10%
Na última aula, o teste visa a integração dos conhecimentos em torno de um tópico de interesse pessoal do
aluno – 90%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Teaching methodology encompass the clear definition of basic concepts and a systematization of the studies
and knowledge developments around those concepts. In this course we established a clear distinction between
what is "research data" (read as facts) and what are the theories that use them as supportive arguments. This
position is illustrated by the fact that different theoretical approaches make use of the same data to argue their
validity.
Readings and support bibliography support knowledge consolidation. We further look to promote a consolidation
of knowledge by thematic areas, and along the lessons (at the end of each topic), students respond to 5­10
multiple choice questions that constitute the elements of an evaluation, but which also seek to consolidate and
systematize their learning – 10%
A test is presented in the last class of the semester, allowing students to integrate their knowledge around a
topic of their interest – 90%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino estão em coerência com os objetivos da unidade curricular dado que procuram
facilitar ao aluno a aquisição de conhecimentos sobre o modo como a memória humana é organizada e
estruturada bem como sobre os processos básicos que a caracterizam. Assim:
1) Introduz o aluno nas temáticas fundamentais do estudo da memória, definindo os conceitos básicos e a
pesquisa empírica e teórica em torno dos mesmos
2) Permite ao aluno a consolidação do conhecimento 3) Expõe o aluno a questões que lhe permitem exibir a aquisição das competências previamente definidas
O regime de avaliação foi concebido para incentivar a aprendizagem por acção dos conhecimentos e medir até
que ponto essas competências foram desenvolvidas.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with the goals of this course since they aim to facilitate acquisition of
knowledge about how human memory is organized and structured as well as on the basic processes that
characterize memory.
So our methods aim to:
1) introduce students in fundamental thematic study of memory, 2) set the basic concepts and theoretical and empirical research on memory allowing the students’ knowledge
consolidation.
3) exposes the student to issues that change their knowledge
The assessment scheme is designed to encourage learning by knowledge manipulation and measure the extent
to which these skills were developed.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Baddeley, A., Eysenck, M. W. & Anderson, M. C. (2009). Memory. New York: Psychology Press.
Neath, I., & Surprenant, A. M. (2003). Human Memory: Na Introduction to Research Data and Theory. Second
edition. Belmont, CA: Wadsworth.
Textos recomendados ao longo das aulas, para cada tema específico/In each class, specific bibliography will be
recomended.
Mapa IX ­ Cognição e Pensamento / Cognition and Reasoning
6.2.1.1. Unidade curricular:
Cognição e Pensamento / Cognition and Reasoning
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Ana Cristina Monteiro Quelhas ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
A partir das diversas abordagens (laboratorial, ecológica, mista), da psicologia cognitiva, pretende­se explorar
a investigação que tem sido realizada nos diversos domínios do pensamento e raciocínio. Poder­se­á também,
optar por uma perspectiva de desenvolvimento, bem como explorar a literatura que, neste domínio, cruza a
cognição e os afectos. A aplicação do estudo de um tipo de pensamento a domínios mais específicos (legal;
diagnóstico; psicoterapia; educação, etc), será feita de acordo com os interesses que os alunos salientarem.
Competências a adquirir:
Aquisição de conhecimentos na área do pensamento humano.
Desenvolver a capacidade de reflexão sobre a pertinência destes conhecimentos em diferentes domínios,
como por exemplo o da educação e o da psicoterapia.
Proporcionar o desenvolvimento pessoal do estudante (e.g., capacidade de comunicar, de trabalhar em grupo,
de ser crítico, de pesquisar, de resolver problemas).
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
From diverse approaches (e.g., laboratorial and ecological) of cognitive psychology, it is intended to explore the
knowledge and the research that has been carried out in the domain of thinking and reasoning. It is also intended
to get a developmental perspective in the different ways of thinking, as well as exploring the literature that
crosses affects and thinking. According to students interests, it’s possible to study any kind of thinking applied
to more specific domains (legal, psychotherapy; education, etc).
Abilities to acquire:
Acquisition of knowledge in the area of the human thought, as well as a critical perspective towards the diverse
approaches/theories. To develop a reflection about the relevancy of these knowledge in different domains, as for
example on education and on psychotherapy.
To provide the personal development of the student (e.g., capacity to communicate, to work in group, of being
critical, of doing research, and problem solving).
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Taxonomia do Pensamento
2. Raciocínio Dedutivo.
3. Pensamento Contrafactual
4. Raciocínio Causal.
5. Raciocínio Crítico
6. Teorias Dualistas e Pensamento
7. Resolução de Problemas
8. Criatividade
9. Julgamento e Tomada de Decisão
10. Pensamento no Quotidiano
11. Desenvolvimento do Pensamento
12. Pensamento e Afectos
13. A Racionalidade Humana.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Taxonomy of thought 2. Knowledge representations
3. Deductive reasoning
4. Inductive reasoning
5. Causal reasoning
6. Problem solving
7. Creativity 8. Judgment and decision making
9. Counterfactual thinking
10. Everyday thinking
11. Development of thinking 12. Thinking and affects
13. Human Rationality
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos são abertos a qualquer área no domínio do pensamento e raciocínio. Há alguns
tópicos ensinados, baseados na investigação do Professor, e os estudantes podem escolher qualquer tópico
para apresentar um trabalho, e com a perspectiva que desejarem (desenvolvimental, clínica, social, etc.). O
principal objectivo é o de que os estudantes tenham prazer em estudar qualquer tipo de pensamento, e
promover a discussão, reflexão e argumentação sobre o mesmo.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
Syllabus are open to any research area in the domain of thinking and reasoning. There are some teaches topics,
based on research made by the teacher, and students can choose any topic to present a work, and with the
perspective they wish (developmental, clinical, social, etc.). The main objective is that students have pleasure to
study any type of human reasoning, and promote discussion, reflexion, argumentation about it.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas com exposição de conceitos, modelos e teorias e discussão e reflexão com os estudantes sobre as
temáticas referidas nos conteúdos programáticos.
Apresentação oral de um trabalho em grupo (40%), e entrega do mesmo trabalho escrito individualmente (50%).
Participação: 10%
Época de Recurso e Especial: Trabalho individual escrito com defesa oral (90%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Aulas com exposição de conceitos, modelos e teorias e discussão e reflexão com os estudantes sobre as
temáticas referidas nos conteúdos programáticos.
Apresentação oral de um trabalho em grupo (40%), e entrega do mesmo trabalho escrito individualmente (50%).
Participação: 10%
Época de Recurso e Especial: Trabalho individual escrito com defesa oral (90%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As primeiras aulas são leccionadas pelo Professor sobre áreas de investigação sua, como o raciocínio
dedutivo e o pensamento contrafactual. As aulas subsequentes são geridas pelos estudantes, em redor de uma
qualquer forma de pensamento. É dada completa liberdade para a escolha do modo de pensamento a estudar,
bem como na bibliografia que o sustenta, com o objectivo de conseguir que o estudante encontre algum prazer
na realização do trabalho, dando espaço para a sua criatividade e reflexão pessoal.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
First the teacher gives some lessons in his research areas, as deductive reasoning and counterfactual thinking.
Subsequent lessons are given by students, in any topic about thinking. Complete liberty is given to choose the
topic as well as bibliography, with the main objective that students find some pleasure in the study of thinking,
and that they have space for their creativity and personal reflexion.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Byrne, R. M. J. (2005). The rational imagination: How people create alternatives to reality. Cambridge,
Massachusetts: The MIT Press.
Davidson, J. E., & Sternberg, R. J. (2003). The psychology of problem solving. Cambridge: Cambridge University
Press.
Evans, J. St. B. T., & Frankish, K. (2009). In two minds: Dual processes and beyond. Oxford University Press.
Gilovich, T., Griffin, D., & Kahneman, D. (2002). Heuristics and biases: The psychology of intuitive judgment.
Cambridge: Cambridge University Press.
Holyoak, K. J., & Morrison, R. G. (2005). The Cambridge handbook of thinking and reasoning. Cambridge:
Cambridge University Press.
Johnson­Laird, P. N. (2006). How we reason. Oxford: Oxford University Press.
Weisberg, R. W. (2006). Creativity: Understanding innovation in problem solving, science, invention, and the arts.
New Jersey: John Wiley.
Mapa IX ­ Desenvolvimento Sócio Emocional na Adolescência / Socio­emotional Development in Adolescence
6.2.1.1. Unidade curricular:
Desenvolvimento Sócio Emocional na Adolescência / Socio­emotional Development in Adolescence
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Maria Manuela Pedro Veríssimo
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos:
Aprofundar a natureza e o percurso do desenvolvimento emocional e social na adolescência. Esta unidade
incluirá: o processo de desenvolvimento afectivo­relacional, a dinâmica emocional e social, as competências
sócio­cognitivas e os efeitos da cultura no desenvolvimento psicológico dos adolescentes, o processo de
construção da identidade, re­significação de si e self­awerness.
Competências:
­ Compreender e comparar a contribuição de diferentes teorias e metodologias de investigação em psicologia
do adolescente para a explicação do desenvolvimento sócio emotivo.
­ Reconhecer as principais etapas do desenvolvimento psicológico da adolescência. ­ Compreender e caracterizar as dinâmicas dos contextos relacionais e a sua contribuição para o processo de
desenvolvimento psicológico na adolescência (Identidade, Autonomia, Cognição, Emoções, Auto­Conceito e
Auto­Estima)
­ Relacionar metodologias de investigação, processos e metodologias de intervenção.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
Deepening the knowledge on the nature and course of emotional and social development in adolescence. This
unit will include: the process of emotional development, relational, emotional and social dynamics, the social­
cognitive skills and the effects of culture on the psychological development of adolescents, the process of
identity construction, redefinition of self and self­awerness .
Competences: ­ Understand and relate the contributions of different socioemotional development theories.
­ Recognise and characterise salient developmental periods of socioemotional development in adolescence.
­ Understand and characterise the dynamics of relational contexts and its contributions to psychological
development processes (Identity, Autonomy, Cognition, Emotions and Self Concept and Self Esteem) in
adolescence.
Relate and understated different research and intervention methods in adolescence.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. ­ Representações sobre Adolescência: Fundações Culturais e Históricas.
2. ­ Teorias e métodos no estudo do desenvolvimento social e emotivo da adolescência. 3. ­ Indivíduo, Interacção, Relações, Grupos e Culturas.
4. ­ Fases e especificidade do desenvolvimento na Adolescência.
5. ­ Tarefas específicas e dificuldades do desenvolvimento na adolescência.
6. ­ Contextos Relacionais de Desenvolvimento Social Emocional na Adolescência.
7. ­ Contextos formais e informais de desenvolvimento.
8. ­ A importância da família e dos contextos sociais para o desenvolvimento.
9. ­ Formação da Identidade, self­awerness.
10. ­ Problemáticas juvenis, contextos e metodologias de investigação e intervenção na Adolescência.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Historical and Cultural Representations on adolescence. 2. Psychological theories and research methods in adolescence: historical perspective 3. Individual, Interactions, Relationships, Groups and culture 4. Specificities of socioemotional development during adolescence. 5. Puberty, early adolescence, adolescence and late adolescence: Changes and transitions. 6. Developmental Tasks. 7. Psychological developmental processes in adolescence: Identity, Autonomy, Cognition, Emotions and Self
Concept and Self Esteem. 8. Relational Contexts of development: dynamics in family, peers, intimate and other adults relationships 9. Lines, areas and methods in the present research landscape. 10. Difficulties and problems in developmental adaptation: developmental pathological pathways during
adolescence.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos abordam os pontos necessários para cumprir os objetivos da unidade curricular.
Estes contéudos vão permitir aos alunos adquirirem as competências fundamentais necessárias para
compreender e intervir junto de adolescentes.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus is coherent with the objective of the unit. The content of the syllabus will allow the students to attain
the fundamental competencies for understanding and work with adolescents.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas Téorico­Práticas.
A avaliação compreende um trabalho individual sobre um dos temas abordados no programa (90%);
Participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical and Practical Courses
Assessment will include an individual group paper about a point of the program (90%); Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino são coerentes com os objetivos da unidade uma vez que juntam aulas expositivas e
a operacionalização posterior dos conceitos e modelos abordados em aulas de discussão. O trabalho solicitado
aos alunos inclui o aprofundamento teórico e empírico de um dos temas da matéria dada.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodologies are consistent with the objectives of the curricular unit. The concepts and
theoretical models are first presented and then discussed. Finally, the essay will allow the students to better
understand some of the subjects of the syllabus.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Adams, G.R. & Berzonsky, M. (Ed). (2003). The Blackwell Handbook on Adolescence. Blackwell, Oxford, UK.
Cotterell, J. (1996). Social networks and social influences. London: Routledge.
Montemayor, R., Adams, R.G., Gullotta, P.T. (1994). Personal Relationships During Adolescence. Sage
Publications, Inc 1994.
Peter, S. and Leffert, N. (1999). Developmental Assets: A Synthesis of the Scientific Research on Adolescent
Development. Minneapolis, MN.: Research Institute.
Rubin, K.H. (2002). The Friendship Factor. New York: Viking/Penguin.
Van Hasselt, V.B., & Hersen, M. (Eds.) (1995). Handbook of adolescent psychopathology. A guide to diagnosis
and treatment. N.Y.: The Free Press.
Youniss, J., & Smollar, J. (1985). Adolescent relations with mothers, fathers and friends.Chicago: The
Uneversity of Chicago Press
Mapa IX ­ Desenvolvimento Sócio­Emocional na Criança/Socio­Emotional Development in Childhood
6.2.1.1. Unidade curricular:
Desenvolvimento Sócio­Emocional na Criança/Socio­Emotional Development in Childhood
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Maria Manuela Pedro Veríssimo
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Ines Andrade de Moura Pessoa e Costa ­ 31 horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Ines Andrade de Moura Pessoa e Costa ­ 31 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Compreender e comparar a contribuição de diferentes teorias e metodologias de investigação em psicologia da
criança para a explicação social do desenvolvimento.
Aprofundar a natureza e o percurso do desenvolvimento emocional e social na infância. Reconhecer as principais etapas do desenvolvimento afectivo/social na infância. Relacionar metodologias de
investigação e processos de intervenção.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Understand and relate the contributions of different socioemotional development theories.
Recognise and characterise salient developmental periods of socioemotional development in childhood.
Relate and understated different research and intervention methods in childhood.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
Teorias e Métodos no estudo do desenvolvimento social na infancia. As relações de vinculação.
O desenvolvimento emocional, regulação emocional. Relações de pares, a amizade e competência social.
6.2.1.5. Syllabus:
Theories and methods in Social Development. Attachment Theory.
Emotional Development.
Peer relations, Friendship and Social Competence.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos abordam os pontos necessários para cumprir os objetivos da unidade curricular.
Estes contéudos vão permitir aos alunos adquirirem as competências fundamentais necessárias para
compreender o desenvolvimento social na infância.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus is coherent with the objective of the unit. The content of the syllabus will allow the students to attain
the fundamental competencies for understanding child development.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas Téorico­Práticas.
A avaliação compreende um trabalho individual sobre um dos temas abordados no programa (90%);
Participação (10%)
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical and Practical Courses
Assessment will include an individual group paper about a point of the program (90%); Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino são coerentes com os objetivos da unidade uma vez que juntam aulas expositivas e
a operacionalização posterior dos conceitos e modelos abordados em aulas de discussão. O trabalho solicitado
aos alunos inclui o aprofundamento teórico e empírico de um dos temas da matéria dada.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodologies are consistent with the objectives of the curricular unit. The concepts and
theoretical models are first presented and then discussed. Finally, the essay will allow the students to better
understand some of the subjects of the syllabus.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Bowlby, J. (1982). Attachment and loss: Vol.1. Attachment (2d rev. ed.). New York: Basic Books (Original Work
published, 1969). Monteiro, L., Veríssimo, M. (2010) Análise do fenómeno de base segura em contexto familiar: A especificidade
das relações criança/mãe e criança/pai. Textos Universitários de Ciências Sociais e Humanas. Lisboa: F:C.T.,
GulbenkianSroufe, L. A. (1995). Emotional development: the organization of emotional life in the early years. New
York: Cambridge University Press.
Waters, E. & Cummings, E.M. (2000). A secure base from which to explore close relationships. Child
Development, 71, 164­172
Rubin, K. H., Bukowski, W. & Laursen, B. (2009) Handbook Of Peer Interactions, Relationships, and Groups.
Guilford Press.
Mapa IX ­ Desenvolvimento Sociocognitivo/ Sociocognitive Development
6.2.1.1. Unidade curricular:
Desenvolvimento Sociocognitivo/ Sociocognitive Development
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Maria Sofia Seabra Menéres ­ 61 horas/ ano (61 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Esta unidade curricular tem como objectivos apresentar as principais teorias sobre desenvolvimento
sociocognitivo e desenvolvimento moral de modo a que os alunos fiquem a conhecer de forma crítica as suas
teses centrais, os dados empíricos que as validam e as limitações centrais que apresentam.
No final da Unidade Curricular os alunos deverão: ­ Adquirir um conhecimento profundo das etapes e processos de desenvolvimento sociocogntivo e moral de
acordo com as principais teorias de desenvolvimento que os descrevem; ­ Ser capazes de avaliar de modo crítico as diferentes teorias de desenvolvimento sociocognitivo e moral,
evocando aspectos teóricos, conceptuais ou metodológicos e referindo dados da investigação que sustentem
as posições críticas tomadas; ­ Compreender as implicações das diferentes abordagens teóricas para o planeamento de programas de
promoção do desenvolvimento sociocognitivo e moral.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
This course aims to present leading theories of social understanding and moral development so that students
get to know their central theses, empirical data that validate them, and problematic aspects they present.
At the end of the course students should:
­ Acquire a thorough knowledge of the milestones and processes of social understanding and moral
development according to the leading theories in the field;
­ Be able to critically evaluate the different theories discussed, evoking theoretical, conceptual, methodological
and empirical data that support those critical positions;
­ Understand the implications of different theoretical approaches for planning programs that aim to foster social
understanding and moral development.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Desenvolvimento sociocognitivo: História e conceitos. 2. Teorias contemporaneas de desenvolvimento socio­cogntivo
3. Indicadores de desenvolvimento sociocognitivo: “Joint attention”, compreenção de crenças falsas, crenças
falsas de segunda ordem e interpretação. 4. Interacções sociais, linguagem e desenvolvimento sociocognitivo.
5. Teorias de desenvolvimento moral: Teorias de Piaget, Kohlberg e Turiel. 6. Desenvolvimento sociocognitivo, desenvolvimento moral e comportamento.
7. Programas de intervenção para promoção do desenvolvimento sociocognitivo e moral.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Development of social understanding: History and concepts. 2. Contemporary theories of social understanding
3. Millestones of social understanding development: Joint attention, understanding of false beliefs, second­order
false beliefs and interpretation.
4. Social interactions, language and social understanding.
5. Theories of moral development: Kolberg, Piaget, and Turiel approaches
6. Social understanding, moral development and behavior.
7. Intervention programs for promoting social and moral development.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
O programa proposto é coerente com os objectivos do curso, uma vez que se centra no estudo aprofundado
das principais teorias e modelos que explicam o desenvolvimento sociocognitivo e moral, permitindo aos
alunos compreender de modo crítico essas teorias, assim como analisar as implicações que diferentes
abordagens têm no desenvolvimento de programas de intervenção.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The proposed program is consistent with the objectives of the course, since it focuses on in­depth study of
leading theories and models that explain the social understanding and moral development allowing students to
critically understand these theories and the implications that different theoretical approaches have for the
development of intervention programs.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas teórico­práticas onde são discutidosos textos propostos para cada uma das sessões que os alunos
leram previamente em casa.
Avaliação: trabalho escrito individual no qual é feita uma reflexão crítica sobre um ou vários tópicos da
programa proposto (90%); Participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Students read and prepare their main comments about the proposed readings for each week to present and
discuss them with the whole group. Classes will be group discussions about the readings.
Assessment: Individual written assignment ­ critical reflection on one or more topics of the proposed syllabus
(90%); Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino são coerentes com os objectivos de aprendizagem da unidade, uma vez que
envolvem, semanalmente, a discussão das leituras propostas e um comentário escrito final, no qual o aluno
deverá fazer uma síntese crítica de tópicos referidos no programa. Esta metodologia estimula (1) a aquisição de
um conhecimento profundo das etapes e processos de desenvolvimento sociocogntivo e moral; (2) o
desenvolvimento da capacidade de leitura crítica dos modelos teóricos relevantes na área do desenvolvimento,
(3) a compreensão das implicações que diferentes modelos toricos têm no desenvolvimento de programas de
intervenção.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with the curricular Unit’s Objectives since they involve a weekly
discussion of assigned readings and a final written commentary in which the student must present a critical
overview of topics referred to in the program. These methodologies aim to develop (1) the acquisition of a
thorough knowledge of milestones and processes of social understanding and moral development; (2) the
development of a critical understanding of the theoretical relevant models in the field, and (3) a sorrow
understanding that different theoretical models have in the development of intervention programs.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Carpendale, J. & Lewis, C. (2006). How children develop social understanding. Oxford: Blackwell Publishing.
Colby, A. & Kohlberg, L. (1987). The Measurement of Moral Judgment. Standard Issue Scoring Manual. New
York: Cambridge University Press.
Lourenço, O. (2006). Psicologia do Desenvolvimento Moral: Teoria, dados e implicações. Coimbra: Almedina.
Lourenço, O. (2010). Psicologia do desenvolvimento cognitivo: Teoria, dados e implicações. Coimbra: Almedina.
Mitchell, P. e Riggs, K. (Eds.) (2000). Children reasoning and the Mind. Hove, UK: Psychology Press.
Piaget, J. (1932/1994). Juizo moral na criança. São Paulo. Summus Editorial.
Tomasello, M. (2008). Origins of Human Comunication. Cambridge, MA: The MIT Press.
Turiel, E. (1983). The Development of Social Knowledge: Morality and Convention. New York: Cambridge
University Press.
Mapa IX ­ Antropologia das Emoções/ Anthropology of Emotions
6.2.1.1. Unidade curricular:
Antropologia das Emoções/ Anthropology of Emotions
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Luís Carlos Cirilo da Silva Pereira ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Com a cadeira “Antropologia das Emoções” pretende­se que as emoções sejam entendidas não como um
universo da espontaneidade, mas como um âmbito da acção humana particularmente sujeito a estritas regras
de exteriorização e ritualização. Cada sociedade define e desenvolve uma cultura afectiva específica: o actor é
espectador e, actuando e assistindo, emociona­se, sabendo, ainda assim, que o espectáculo segue um guião,
escrito pela sociedade e reescrito por cada ser humano que a integra, a todo o momento da acção social e
mesmo nos momentos de solidão ilusória.
Recorrendo a exemplos etnográficos, devidamente contextualizados, demonstrar­se­á a variabilidade cultural
das emoções, da sua expressão e da sua ritualização, relativizando os parâmetros culturais próprios,
entendendo e respeitando os alheios, estimulando uma consciência estruturada em autores e bibliografia
específica da determinação social presente na vida afectiva individual.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Understand that emotion is not as a universe of spontaneity but a part of human activity particularly susceptible
to strict rules of externalization and ritualization. Each society defines and develops a specific affective culture:
the individual is both the actor and the spectator, acting and watching, thrilled, though knowing that the show
follows a script, written by society and rewritten by every human being, that always incorporates social action,
even in moments of illusory loneliness.
Using ethnographic contextualized examples, we will demonstrate the cultural variability of emotions,
expressions and its ritualization, putting in perspective our own cultural parameters, understanding and
respecting those of others, stimulating awareness of the social determination present in affective life, supported
on specific authors and literature.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Corpo e pessoa: representações sociais e variabilidade cultural 1.1 Corpo: metáforas, gestos e comunicação
1.2 Corpo: cuidados, perigos e pecados
1.3 Emoção: interpretação e inventariação elaboradas pelas teorias ocidentais
1.4 A cabeça e o coração
2. A emoção como construção cultural
2.1. Afectividade e ordem moral
2.2. Emoção: expressão e socialização
2.3. Emoção: género, poder e linguagem
2.4. Emoção e variabilidade cultural 2.5. Ordem e desordem na expressão das emoções: vários exemplos etnográficos e uma breve história da
loucura no Ocidente
3. Um trabalho de campo: inveja e “mau­olhado” entre os Mapuche do sul do Chile.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Body and person: social representations and cultural variability
1.1. Body: metaphors, gestures and communication
1.2. Body: care, dangers, and sins
1.3. Emotion: interpretation and inventory prepared by Western theories
1.4. The head and the heart
2. Emotion as a cultural construct
2.1. Affection and moral
2.2. Emotion: expression and socialization
2.3. Emotion: gender, power and language
2.4. Emotion and cultural variability
2.5. Order and disorder in the expression of emotions: several ethnographic examples and a brief history of
madness in the West
3. Field work: envy and "evil eye" among the Mapuche of southern Chile.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os textos escolhidos, o seu estudo e o debate nas aulas, são elementos fundamentais para a compreensão da
utilidade deste ramo da Antropologia Social na compreensão do mundo afectivo dos humanos, especialmente
tendo em conta que os destinatários são estudantes de Psicologia, na sua maioria.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The texts chosen, their study and debate in the classroom are fundamental elements for the understanding of
the usefulness of this division of Social Anthropology in the understanding of human’s emotional world,
especially considering that the recipients are, mostly, psychology students.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposição dos temas em análise, discussão com os alunos e trabalhos na aula.
Participação nas aulas (10%) e teste (90%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Presentation of topics to be analysed, debate with students and assignments in class.
Assessment Methods: Participation in classes (10%) and written test (90%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O debate com os alunos em torno dos textos e dos conteúdos das aulas promove a aprendizagem sequencial e
permite uma avaliação contínua. A participação dos alunos, nas aulas e nos atendimentos, contribui para a
consolidação dos conhecimentos adquiridos.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Debate with students over the texts and the contents of the lectures is essential for sequential learning and
continuous assessment. The participation of students in lectures and in meetings with the teacher reinforces
the knowledge acquired in classes.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Le Breton, D., (1998). Les Passions Ordinaires. Anthropologie des Émotions. Paris: Éditions Armand Colin.
Lutz, C. A., (1988) Unnatural Emotions, Chicago, The Chicago University Press.
Lutz, C. A., e Abu­Lughod, L., (1990) Language and the Politics of Emotion, Cambridge, Cambridge University
Press.
Oakley, J. (1992). Morality and the Emotions. London: Routledge.
Oatley, K., & Jenkins, J. M., (1996­1998/2002). Compreender as Emoções. Lisboa, Instituto Piaget.
Pereira, L. S., (2000). Médico, Xamã ou Ervanária? – Doença e Ritual entre os Mapuche do Sul do Chile. Lisboa,
ISPA.
Peristiany, J. G., (1965/1971). Honra e Vergonha: Valores das Sociedades Mediterrânicas. Lisboa: Fundação
Calouste Gulbenkian.
Schoeck, H., (1980/1995), L´Envie – Une Histoire du Mal, Paris : Les Belles Lettres. Valverde, P. (1999). “O Fado é o Coração: o Corpo, as Emoções e a Performance no Fado”, in Etnográfica (Vol.
III, Nº1, 1999). Lisboa: Celta (pp. 5­20).
Mapa IX ­ Comportamento Alimentar/Eating Behaviour
6.2.1.1. Unidade curricular:
Comportamento Alimentar/Eating Behaviour
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Isabel Maria Pereira Leal
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
­ Dar a conhecer os diversos modelos explicativos e os fatores de influência, para a compreensão do
comportamento alimentar, segundo uma conceptualização bio­psico­social. ­ Apresentação de metodologias para avaliação do comportamento alimentar. ­ Conceptualização da obesidade e da ingestão alimentar compulsiva e nomeação de intervenções indicadas
para estes dois quadros apresentados.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
­ To explore the diverse theoretical models and relevant factors for the understanding of the eating behaviour,
according to the biopsychosocial conceptualization. ­ Presentation of methodologies for the eating behaviour’s assessment. ­ Conceptualization of obesity and binge eating behaviour and to evidence several interventions, usually
matched with these two cases.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1 ­ Comportamento alimentar saudável e não­saudável
2 ­ Modelos de escolha de comida: desenvolvimental, cognitivo e psicofisiológico
3 ­ Aspetos sociais do comportamento alimentar
4 ­ O significado da comida e a insatisfação com o corpo
5 ­ Comportamento alimentar: comportamento restritivo e emocional, e desinibição 6 ­ Métodos de avaliação do comportamento alimentar e de problemas relacionados com o peso
7 ­ Ingestão alimentar compulsiva: conceptualização e tratamento
8 ­ Obesidade: conceptualização e tratamento.
6.2.1.5. Syllabus:
1 ­ Healthy and unhealthy eating behaviour 2 ­ Models of food choice: developmental, cognitive and psychophysiological 3 ­ Social aspects of eating behaviour
4 ­ Meaning of food and body dissatisfaction
5 ­ Eating behaviour: restraint and emotional behaviour, and disinhibition 6 ­ Assessment methods for eating behaviour and weight­related problems
7 ­ Binge eating: conceptualization and treatment
8 ­ Obesity: conceptualization and treatment.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A coerência entre os conteúdos programáticos e os objetivos da unidade curricular demonstra­se na utilização
de:
a) Exposição, com base na literatura de referência, das evidências que fundamentam os diferentes aspetos do
comportamento alimentar funcional e disfuncional, bem como de as intervenções suportadas pelo estado de
arte como adequadas para a obesidade e a ingestão compulsiva;
b) Leitura, análise e discussão, em sala de aula, de excertos relevantes de literatura de referência;
c) Análise de casos clínicos;
d) Demonstração de algumas estratégias psicoterapêuticas enunciadas e teoricamente desenvolvidas na sala
de aula.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The coherence between the syllabus and the objectives of the curricular unit is stated through the use of:
a) Exposition, based on the literature of reference, of the evidences related with the different aspects of healthy
and unhealthy eating behaviour. Also, it is exposed some interventions, evidenced by the state­of­art as
effective for obesity and binge eating;
b) Reading, analysis and discussion, in the classroom, of relevant texts;
c) Clinical cases’ analysis;
d) Demonstration of some mentioned psychotherapeutic strategies and explored from a theoretical standpoint
in classroom.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
As metodologias de ensino utilizadas são de tipo expositivo e activo: os conteúdos serão expostos na aula,
utilizando suporte audio­visual e material de apoio impresso; os alunos serão motivados a desempenhar
actividades em grupo, assentes na análise dos materiais fornecidos (estudos de caso e breves textos teóricos,
pertinentes para o tópico em questão), com subsequente discussão; pretende­se ainda promover a intersecção
entre a matéria exposta e discutida, e a experiência profissional que a população alvo apresenta.
A avaliação da unidade curricular será feita num momento único, através de um teste individual escrito (90%);
participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The teaching methodologies used are both expositive and active. The contents are going to be presented in the
classroom, using audio­visual support and documents in paper format. Students are going to be motivated to
develop group activities, based on the analysis of the materials handed out in classroom (i.e., case studies and
short theoretical texts, important for the topic being taught). Subsequently, a general discussion will be held,
based on the groups’ analysis. It is also part of this curricular unit method to seek the interception between the
contents presented and the professional experience of the target public.
The evaluation of the curricular unit will be done in a single moment, through a written test (90%); participation
(10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias empregues nesta unidade curricular vão ao encontro dos objetivos de aprendizagem dado
que:
a) A exposição com base na literatura de referência dos modelos e aspetos relevantes do comportamento
alimentar, sua avaliação e de várias estratégias de intervenção permite uma transmissão adequada dos
conteúdos ao público­alvo;
b) A leitura, análise e discussão de excertos pertinentes e referentes ao comportamento alimentar (saudável e
não saudável) permitem a consolidação e a intersecção da matéria veiculada pela exposição;
c) A análise de casos clínicos possibilita a integração entre os conteúdos expostos (nomeadamente, no
contexto da obesidade e ingestão compulsiva) e os modelos compreensivos do comportamento alimentar,
permitindo ao público­alvo uma estruturação da informação mais eficaz, face a casos práticos;
d) A exposição de algumas estratégias de intervenção permite ao público­alvo uma compreensão mais
aprofundada na área da intervenção, fortalecendo a ponte entre as situações expostos (de obesidade e de
ingestão compulsiva) e a possível intervenção no contexto clínico.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodologies used are in congruence with this curricular unit’s objectives because:
a) The exposition, based on the literature of reference, of the models and relevant factors, their assessment and
of the several intervention strategies, allow an adequate presentation of the content to the target­public;
b) The reading, analysis and discussion of important texts, concerning both healthy and unhealthy eating
behaviour, carries on the consolidation and interception of the contents presented;
c) The analysis of clinical cases allows the integration between the contents presented (namely concerning
obesity and binge eating) and the analyzed theoretical models of eating behaviour; this will foment in the target
public the effective organization of the information, facing practical cases; d) The exposition of some psychotherapeutic strategies expands the target public’s understanding of an
adequate intervention in the context of obesity and binge eating. This will strengthen the correlation between the
configuration of unhealthy eating behaviour presented and a possible intervention in the clinical context.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Allison, D. B., & Baskin, M. L. (2009). Assessment methods for eating behaviours and weight­related problems.
Los Angeles: Sage.
Brownell, K. D. (2004). The LEARN program for weight management. Dallas, Texas: American Health Publishing
Company.
Buckroyd, J. & Rother, S. (2007). Therapeutic groups for obese women. England: John Wiley & Sons.
Cooper, Z., Fairburn, C. G., & Hawker, D. M. (2003). Cognitive­behavioral treatment of obesity. New York: The
Guilford Press.
Dovey, T. M. (2010). Eating behaviour. England: Open University Press. Fairburn, C. G. (1995). Overcoming binge eating. New York: The Guilford Press.
Fairburn, C. G. (2008). Cognitive­behavior therapy and eating disorders. New York: The Guilford Press.
Fairburn, C. G., & Brownell (2002). Eating disorders and obesity. New York: The Gulford Press.
Odgen, J. (2010). The psychology of eating. United Kingdom: Blackwell Publishing.
Mapa IX ­ Deficiências e Reabilitação/Disabilities and Rehabilitation
6.2.1.1. Unidade curricular:
Deficiências e Reabilitação/Disabilities and Rehabilitation
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Arménio Baptista Sequeira
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
­ Desenvolver a compreensão conceptual da Reabilitação e Inserção Social das pessoas com deficiência.
­ Descrever e analisar os principais factores que definem e organizam a Reabilitação e Inserção Social das
pessoas com deficiência
­ Descrever e analisar os contextos e objetivos das respostas à Reabilitação e Inserção Social das pessoas
com deficiência ­ Realizar uma revisão crítica das aproximações das diferentes disciplinas e profissionais à Reabilitação e
Inserção Social.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
­ To develop a conceptual understanding of Rehabilitation and Social Inclusion of people with disabilities; ­ To describe and analyze the main factors that define and organize Rehabilitation and Social Inclusion of people
with disabilities;
­ To describe and analyze the contexts and objectives of the answers provided by Rehabilitation and Social
Inclusion of people with disabilities. ­ To critically analyze different interdisciplinary approaches to Rehabilitation and Social Inclusion.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
­ Introdução à historia da Reabilitação e Inserção Social
­ Da centração na deficiência à inserção social
­ A intersecção histórica dos conceitos de deficiência, handicap, contexto, actividade, participação e exclusão
­ A distinção/separação pessoa e deficiência
­ Contexto social, político e económico ­ Valores, significado e perspectiva de desenvolvimento pessoal social da pessoa com deficiência
­ Contextos e quadros de respostas à Reabilitação e Inserção Social da pessoa com deficiência
­ Aproximação histórica e disciplinar/académica ­ profissional
­ A emergência do movimento dos direitos das pessoas com deficiência e a mudança social e conceptual da
Reabilitação e Inserção Social da pessoa com deficiência ­ A reabilitação e inserção social da pessoa com deficiência e a investigação científica na perspectiva das
ciências sociais.
6.2.1.5. Syllabus:
­ The history of Rehabilitation and Social Inclusion: Introduction ­ From disability to social inclusion;
­ The historical intersection between the concepts of disability, handicap, context, activity, participation and
exclusion
­ Person Vs. Disability
­ Social, economical and political context ­ Values, meanings and perspectives of social and personal development of people with disability.
­ Contexts and answers in Rehabilitation and Social Inclusion of people with disabilities
­ The historical approach;
­ The academic and professional approach; ­ The Human Rights Movement and people with disabilities and the social and conceptual changes in
Rehabilitation and Social Inclusion
­ Rehabilitation and Social Inclusion Vs. Scientific Research: the social sciences perspective.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os objetivos da Unidade Curricular estão em coerência com o programa desta.
O primeiro objetivo é conseguido através dos pontos um e dois do programa em que se procura integrar os
estudantes de psicologia nas temáticas da reabilitação e inserção social;
O segundo objetivo é realizado através dos pontos três e quatro em que se propõe aos estudantes a reflexão
sobre a interseção histórica dos conceitos de deficiência e handicap com a deficiência como uma
característica da pessoa;
O terceiro objetivo é alcançado através dos pontos cinco, seis, sete e oito em que se procura incentivar os
estudantes a refletir, a partir dos contextos, os valores e a construção das respostas à reabilitação e inserção
social das pessoas com deficiência;
O quarto objetivo é realizado pela abordagem dos pontos nove e dez do programa, procurando­se incentivar os
estudantes para novos desafios da reabilitação e inserção social. 6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The objectives of the course and the syllabus form a coherent unit.
The first goal is achieved through points one and two of the syllabus that seek to integrate psychology students
on topics related to rehabilitation and social inclusion;
The second objective is accomplished through points three and four in which it is intended for students to
critically analyze on the intersection of the historical concepts of disability and handicap with disability as a
characteristic of the person;
The third objective is achieved through points five, six, seven and eight in which one aims to encourage students
to deepen their knowledge on the context, values and intervention in rehabilitation and social inclusion of people
with disabilities;
The fourth objective is accomplished by addressing the 9th and 10th points of the program, trying to encourage
students to the new challenges faced by rehabilitation and social inclusion.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Os conteúdos do programa da Unidade Curricular, são apresentados durante os momentos de trabalho
orientado, suportados em tecnologias de informação e comunicação e em textos considerados fundamentais.
Os estudantes, tendo em vista a sua motivação por esta área de aprendizagem, são solicitados a analisar e
discutir as temáticas da Unidade Curricular. A avaliação é realizada pela elaboração de um trabalho individual, valendo 90%, que poderá ser apresentado e
discutido.
Participação 10%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The contents of the syllabus are presented, in classes, supported in information and communication
technologies (ICT) and the main bibliography. Students are asked to analyze and critically discuss the issues
presented. Assessment is done through an individual assignment (90%) which may be presented and
discussed.
Participation 10%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O método de ensino está em coerência com os objetivos e programa da Unidade Curricular.
A apresentação, durante os tempos de trabalho orientado, dos conteúdos programáticos, suportados nas T.I.C.
e nos textos considerados fundamentais, possibilita a explicitação e compreensão adequadas dos conteúdos
programáticos e favorece a motivação dos estudantes.
O modelo de avaliação foi concebido para medir a aquisição/domínio das competências dos estudantes e
incentivar a reflexão e o aprofundamento dos conteúdos estudados.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with course objectives and syllabus.
Syllabus contents are presented in classes, supported in ICT and in main bibliography, enabling the clarification
and comprehension of the syllabus as well as fostering students' motivation for critical analysis and discussion.
The assessment model was designed to measure student’s acquisition/mastery of basic skills and to encourage
them to expand their knowledge on this subject.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Albrecht, G. L., K. D. Seelman, et al. (2001). Handbook of disability studies. Thousand Oaks, Calif., Sage
Publications.
Demeter, S. L. and G. Andersson (2003). Disability evaluation. St. Louis, Mo., Mosby.
Lanham, MD, University Press of America.
Law, M. and MacDermid, J. (2007). Evidence­ Based Rehabilitation: A Guide to Pratice. SLACK incorporated.
Martin, E. D. (2001). Significant disability : issues affecting people with significant disabilities from a historical,
policy, leadership, and systems perspective. Springfield, Ill., Charles C Thomas.
Stroman, D. F. (2003). The disability rights movement: from deinstitutionalization to self­determination.
Mapa IX ­ Gestão de Projectos / Project Management
6.2.1.1. Unidade curricular:
Gestão de Projectos / Project Management
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Francisco Jose Santos Cesário
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Preparar os estudantes para uma participação eficaz na gestão de projetos em contexto organizacional e do
trabalho, desenvolver competências de gestão de equipas de projectos, tais como: Saber definir objectivos, planeamento e controlo de projectos. Liderar ou integrar eficazmente a equipa de projecto. Comunicar bem e estabelecer um bom relacionamento interpessoal com a equipa. Saber fazer apresentações de projectos. Acompanhar e avaliar projectos.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
To prepare students with knowledge and capabilities to conduct project management activities on an
organizacional and work context.
To be able to design a project strategy, goals, planning and control.
To lead or to work effectively on a project work team.
To communicate well and to establish a good interpersonal relationship with the team. To do efectivelly project presentations and evaluation.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Fundamentos da Gestão de Projetos: o contexto organizacional dos projetos, natureza e tipologias,
estratégias e objetivos.
2. Desempenho do Projeto: gestão da preparação, planeamento de atividades, qualidade, custo, recursos e
avaliação de riscos e impactos.
3. Processo: gestão do ciclo de vida do projeto, etapas e indicadores de sucesso
4. Pessoas: gestão de equipas, liderança de equipas, gestão de conflitos nas equipas, gestão de situações de
stress, promover a comunicação eficaz e a geração de ideias, gerir relações interpessoais positivas na equipa.
5. Apresentação: métodos e técnicas de apresentação, preparação da apresentação, comunicar eficazmente
em público, promover a participação, adesão e o envolvimento ao projeto. As atitudes corretas e incorretas no
processo de comunicação.
6. Avaliação: acompanhamento e controlo do desenvolvimento do projeto, gerir ineficiências do projeto, avaliar
impactos negativos nos recursos humanos e clima organizacional; relatório final.
6.2.1.5. Syllabus:
1.Fundamentals of Project Management: the context of projects in organizations and their nature. Strategies and
objectives
2. Performance: the management of the delivery of the project, planning activities, quality, cost, time, resources
and risk;
3. Process: the project management life­cycle and each stage, success project indicators ( KPI´s)
4. People: team management, team leadership; management of conflicts and tense situations in working teams;
To facilitate communication, to generate a climate of production of ideas ; Communication and interpersonal
relationship with the team:
5. Presentation of Projects: Methodologies and techniques of presentation; Preparation of the presentation , how
to communicate efficiently in public; how to generate and to manage the participation.
6.Project evaluation and follow up: To deal with the bad performance in a project; To assesse the impact in
human resource and climate context. Final Report
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Toda a UC visa que os alunos definam, planeiem, implementem e se concluam projectos durante o periodo
lectivo (semestre). A abordagem implica proporcionar o conhecimento de técnicas e metodologias próprias
para esse propósito.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
All Modules explored in this unit will be presented in order that students gain knowledge and capabilities on
techniques and methodologies to develop a Project Management case during the semester.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas teórico­práticas visando uma articulação sistemática entre temas da definição, planeamento e
desenvolvimento de projetos na sua componente de aplicação prática em contexto organizacional e do
trabalho, com apresentação de casos para discussão.
Avaliação: Apresentação de um caso de Gestão de Projecto em equipa durante a UC (Trabalho de Grupo): 90%
; Participação e envolvimento individual em sala (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical and pratical lectures aiming to balance theory with pratical skills on Project Management in an
organizational and work context through presentations and discussion of case studies.
Assessment method based on a presentation of a Project Management case (Working Group): 90%;
Participation and individual involvment on class activities (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Os alunos através de uma metodologia participativa em grupos de trabalho terão envolvimento em atividades
de conceção, planeamento e desenvolvimento de um projeto com aplicação prática de técnicas e metodologias
apresentadas e discutidas durante a unidade curricular.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Students, in working group context, will be involved in activities of designing, planning and developing a project
during the semester. They will have the opportunity to exercise techniques and methodologies learned during
the unit
6.2.1.9. Bibliografia principal:
De Bono, E. (2005). Os chapéus do pensamento. Lisboa: Pergaminho. Guillén, C. (2011). A Gestão de conflitos no trabalho. Lisboa: Ed. ISPA­IU. Galpin, T. (1996). O lado humano da mudança. Lisboa: Edições Sílabo. Goleman, D., Boyatzis, & R., Mckee, A. (2002). Os novos líderes. Lisboa: Gradiva. Hughes, M., & Terrel, J. B. (2007). The emotionally intelligent team. Jossey Bass. Heagnnney J. ( 2011). Fundammentals of project management ( 4 th ed.). Amacon.
Thompson, C. (1998). Project management: A guide. ASTD. Mapa IX ­ Mod. de Aval. e Interv. em Psicologia da Saúde/ Mod. of Asses. and Intervention in Health Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Mod. de Aval. e Interv. em Psicologia da Saúde/ Mod. of Asses. and Intervention in Health Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José António de Sequeira Carvalho Teixeira ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
OBJETIVOS
1. Promover a aquisição de conhecimentos actualizados sobre métodos de avaliação e intervenção psicológica
em diferentes contextos e serviços de saúde
2. Proporcionar formação específica facilitadora da integração do futuro psicólogo nos cuidados de saúde
primários e hospitais gerais
COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR
1. Desenvolver competências básicas que permitam ao futuro psicólogo vir a ter intervenção consistente e
estruturada em serviços de saúde
2. Conhecer as principais modalidades de avaliação e intervenção psicológica em diferentes situações
3. Delimitar o campo específico da avaliação e intervenção psicológica em saúde.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
OBJECTIVES
1. To acquire knowledge about psychological methods of assessment and intervention in different health
contexts
2. To provide specific training to facilitate future inclusion of psychologists in primary care and general hospitals
SKILS TO BE DEVELOPED
1. To develop basic skills that allow the future psychologist to have a consistent and structured intervention in
health services 2. To know the main methods of assessment and psychological intervention in different situations 3. To delimit the specific field of assessment and psychological intervention in health.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
EXERCÍCIO CLÍNICO
1. Características pessoais e profissionais desejáveis para o exercício da psicologia clínica nos serviços de
saúde
2. Questões éticas e riscos de má prática clínica em psicologia da saúde
AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA EM SAÚDE
1. Modelo integrado de avaliação psicológica em saúde
2. Avaliação psicológica em saúde
INTERVENÇÃO PSICOLOGICA EM SAÚDE
1. Estratégia e técnicas de intervenção psicológica em saúde 2. Aconselhamento psicológico em saúde AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA EM DIFERENTES SITUAÇÕES
1. Doença orgânica cerebral
2. Dor crónica
3. Cancro 4. Hipertensão e doença coronária
5. Diabetes
6. Infecção VIH/SIDA
PSICOLOGIA EM DIFERENTES CONTEXTOS E SERVIÇOS DE SAÚDE
1. Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES): Psicologia nos cuidados de saúde primários
2. Hospitais: Psicologia em serviços de psicologia hospitalares.
6.2.1.5. Syllabus:
CLINICAL PRACTICE
1.Personal and professional characteristic desirable for the exercise of clinical psychology in health services
2.Ethical questions and risks of clinical malpractice PSYCHOLOGICAL ASSESSMENT IN HEALTH
1. Integrated model of psychological assessment in health
2. Psychological assessment in health PSYCHOLOGICAL INTERVENTION IN HEALTH
1. Strategies and psychological intervention techniques in health
2. Health counselling and psychotherapies. ASSESSMENT AND INTERVENTION IN DIFFERENT SITUATIONS
1. Cerebral organic illness
2. Chronic pain
3. Cancer
4. Hypertension and coronary disease 5. Diabetes
6. HIV/AIDS PSYCHOLOGY IN DIFFERENT CONTEXTS AND SERVICES
1. Primary care
2. General hospitals.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A finalidade principal desta unidade curricular é a de facilitar ao estudante a aquisição de conhecimentos
básicos de avaliação e intervenção psicológica em diferentes contextos de saúde e de doença e o
desenvolvimento de competências que possam vir a ser facilitadores da sua inserção futura em equipas e
serviços de saúde.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The main goal of this course is to provide basic knowledge about psychological methods of assessment and
intervention in health and diseases as well as basic skills development for future inclusion in health teams and
services, especially in primary care and general hospitals.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposições teórico­práticas. Debates com convidados.
Trabalho individual ­ 90%; Participação – 10%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical/practical courses. Critical reflections with guests (health services professionals).
Individual written essay ­ 90%; Participation 10%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino estão em coerência com os objetivos da unidade curricular, tendo em conta que:
• A exposição de temas do programa, associada à ilustração com casos práticos, possibilita uma explicitação
adequada dos conteúdos
• A exposição da evidência científica, associada a exemplos de casos, permite compreender o papel das
metodologias de avaliação e intervenção psicológica em diferentes contextos de saúde
• A participação de convidados que integram serviços de psicologia nos cuidados primários e em hospitais
gerais permite identificar as competências necessárias à inserção em equipas e serviços de saúde
O regime de avaliação pretende medir até que ponto as competências a desenvolver na unidade curricular
foram desenvolvidas. 6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodologies are consistent with the objectives of the curricular unit because:
• The presentation of the syllabus associated with the presentation of case examples allow an adequate
explanation of the contents; • The exposition of the scientific evidence, together with case studies allow the understanding of the
psychological methods of assessment and intervention in different health contexts
• The participation of guests (health services professionals) allow the identification of basic skills for future
inclusion in health teams and services
The assessment scheme was designed to measure the extent to which competences were developed by the
students.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Bennett, P. (2002). Introdução clínica à psicologia da saúde. Lisboa: Climepsi.
Carvalho Teixeira, J.A. (2007). Psicologia da Saúde. Contextos e Áreas de Intervenção. Lisboa: Climepsi.
Joyce­Moniz, L. & Barros, L. (2005). Psicologia da Doença para os Cuidados de Saúde. Porto: ASA.
Rozensky, R.H.; Sweet, J.J. & Tovian, S.M.(2004). Psychological assessment in medical settings. New York:
Plenum Press.
Trindade, I. & Carvalho Teixeira, J.A. (2007). Psicologia nos cuidados de saúde primários. Lisboa: Climepsi.
Mapa IX ­ Mod.de Aval. Interv.em Reabil.e Inserç.Social/Mod.of Asses.and Interv.in Reabil.and Social Inclusion
6.2.1.1. Unidade curricular:
Mod.de Aval. Interv.em Reabil.e Inserç.Social/Mod.of Asses.and Interv.in Reabil.and Social Inclusion
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Arménio Baptista Sequeira ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos:
a) Analisar diferentes modelos de avaliação e intervenção em Reabilitação e Inserção Social por referência a
diferentes aproximações teóricas e sociais;
b) Desenvolver várias perspectivas de análise de modelos de avaliação e intervenção em Reabilitação e
Inserção Social em diferentes domínios de intervenção;
c) Desenvolver uma compreensão conceptual de vários modelos de avaliação e intervenção em Reabilitação e
Inserção Social.
Competências a adquirir:
a) Analisar e situar histórica e socialmente diferentes modelos de avaliação e intervenção em Reabilitação e
Inserção Social;
b) Analisar e comparar criticamente diferentes modelos de avaliação e intervenção em Reabilitação e Inserção
Social;
c)Analisar criticamente perspectivas de programas de intervenção em Reabilitação e Inserção Social.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives: a) To analyze and to historical and socially locate different models of assessment and intervention in
Rehabilitation and Social Inclusion.
b) To analyze and to critically compare different models of assessment and intervention in Rehabilitation and
Social Inclusion.
c) To critically analyze different perspective of programs of intervention in Rehabilitation and Social Inclusion.
Learning Outcomes of the Course:
a) Analyze and historical and socially locate different models of assessment and intervention in Rehabilitation
and Social Inclusion;
b) Critically analyze and compare different models of assessment and intervention in Rehabilitation and Social
Inclusion;
c) To analyze prospects for intervention programs in Rehabilitation and Social Inclusion 6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Introdução à importância do estudo dos modelos de avaliação e intervenção em Reabilitação e Inserção
Social.
2. Os diferentes modelos de avaliação e intervenção em Reabilitação e Inserção Social
­ O Modelo Bio­Médico
­ O Modelo dos Serviços
­ O Modelo Social
­ O Modelo dos Direitos Humanos.
3. Aproximações multidimensionais e a inserção social sustentada.
4. Alguns aspectos específicos da avaliação e intervenção em Reabilitação e Inserção Social:
­ Da avaliação e intervenção centrada nas limitações à avaliação das necessidades centrada no contexto e no
projecto pessoal e social;
­ Introdução aos programas e projectos de Reabilitação e Inserção Social.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Introduction to the importance of the study of the assessment models and intervention in Rehabilitation and
Social Inclusion
2. Different models of assessment and intervention in Rehabilitation and Social Inclusion
­ The Biomedical Model
­ The Model of the Services
­ The Social Model
­ The Human Rights Model
3. Multidimensional approaches and sustained social inclusion
4. Some specific aspects of assessment and intervention in Rehabilitation and Social Inclusion
­ From the assessment and intervention centered in the limitations to the assessment of the necessities
centered in the context and in the personal and social project;
­ Introduction to programs and projects of Rehabilitation and Social Inclusion.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os objetivos e programa da Unidade Curricular constituem um todo coerente.
O primeiro objetivo é realizado através dos pontos um e dois do programa em que, a partir de uma breve
introdução à importância dos diferentes modelos, se propõe aos estudantes o estudo dos mais relevantes
modelos de avaliação e intervenção em reabilitação e inserção social.
O segundo objetivo é conseguido pela análise e estudo de diferentes abordagens multidimensionais em
reabilitação e inserção social.
O terceiro objetivo é alcançado através da análise desde os modelos mais centrados nas limitações aos mais
centrados nas necessidades sociais, culturais e pessoais contextualizadas e centradas em programas e
projetos específicos de reabilitação e inserção social.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The objectives of the curricular unit and the syllabus form a coherent unit.
The first objective is accomplished through point one and two of the syllabus in which, from a brief introduction
to the importance of the different models, students are challenged to know/study the most relevant models of
assessment and intervention in rehabilitation and social inclusion.
The second goal is achieved through the analysis and study of different multidimensional approaches in
rehabilitation and social inclusion.
The third objective is achieved through the analysis from the models focused on the limitations to models more
focused on social, cultural and personal needs contextualized and focused on specific programs and projects
for rehabilitation and social inclusion.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Os conteúdos do programa da Unidade Curricular são apresentados em tempos de trabalho orientado
suportados em TIC e em textos considerados fundamentais. Os estudantes, tendo em vista a sua motivação
por esta área de aprendizagem, são solicitados a analisar e discutir as temáticas da Unidade curricular
apresentadas nas TIC e nos textos considerados mais relevantes.
A avaliação é realizada pela elaboração de um trabalho individual, valendo 90%, que poderá ser apresentado e
discutido.
Participação 10%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The contents of the syllabus are presented, in classes, supported in information and communication
technologies (ICT) and the main bibliography. Students are asked to analyze and critically discuss the issues
presented. Assessment is done through an individual assignment (90%) which may be presented and
discussed.
Participation 10%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O método de ensino está em coerência com os objetivos e programa da Unidade Curricular.
A apresentação, durante os tempos de trabalho apoiado, dos conteúdos programáticos suportados em TIC e
nos textos considerados fundamentais possibilita a explicitação e compreensão adequadas dos conteúdos
programáticos e favorece a motivação e discussão.
O modelo de avaliação foi concebido para medir a aquisição/domínio das competências dos estudantes e
incentivar a reflexão e o aprofundamento dos conteúdos estudados. 6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with course objectives and syllabus.
Syllabus contents are presented in classes, supported in ICT and in main bibliography, enabling the clarification
and comprehension of the syllabus as well as fostering students' motivation for critical analysis and discussion.
The assessment model was designed to measure student’s acquisition/mastery of basic skills and to encourage
them to expand their knowledge on this subject.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Asadi­Lari, M. and Packham, C. and Gray, D. (2003) Need for redefining needs. Health and Quality of Life
Outcomes 1(1):34.
Barbara A­ Wilson (Edited 2010) Memory Rehabilitation: Integrated Theory and Pratice.
Bolton, B. (Ed.). (2001). Handbook of measurement and evaluation in rehabilitation (3rd ed.). Gaithersburg, MD:
Aspen Publishers.
Brun, C., & Rapp, R.C. (2001). Strengths­based case management: Individuals perspectives on strengths and
the case manager relationship. Social Work, 46, 278­289.
Sinclair, A. (1998) Effective practice in rehabilitation: the evidence of systematic reviews. London, King Fund.
Sohlberg, M. M. and Turkstra, L. S. (2011). Optimizing Cognitive Rehabilitation, Effectve Instructional Methods. Ed
The Guilford Press.
Mapa IX ­ Mod. de Aval. e Interv. na Deficiência Mental/Mod. of Asses. and Intervention in Mental Disabilities
6.2.1.1. Unidade curricular:
Mod. de Aval. e Interv. na Deficiência Mental/Mod. of Asses. and Intervention in Mental Disabilities
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Arménio Baptista Sequeira
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos:
a. Enquadrar histórica e socialmente o desenvolvimento de diferentes modelos de avaliação e intervenção na
deficiência mental; b. Desenvolver uma compreensão conceptual de vários modelos de avaliação e intervenção na deficiência
mental;
c. Conhecer as principais metodologias de avaliação e investigação utilizadas no conhecimento e intervenção
das pessoas com deficiência mental.
Competências:
a.Analisar e situar histórica e socialmente os diferentes modelos de avaliação e intervenção na deficiência
mental;
b. Analisar e comparar, criticamente, diferentes modelos de avaliação e intervenção na deficiências mental; c.Reflexão crítica sobre os modelos e processos de avaliação/intervenção na deficiência mental.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives: a. To frame, historical and socially, the development of different models of assessment and intervention in
mental disabilities;
b. To develop a conceptual understanding of various models of assessment and intervention in mental
disabilities;
c. To know the main assessment and research methodologies used in research and intervention with people
mental disabilities
Learning Outcomes of the Course:
a. Analyze and historical and socially establish different models of assessment and intervention in mental
disabilities;
b. Critically analyze and compare various models of assessment and intervention in mental disabilities;
c. Promote a critical analyzes on models and processes of assessment/intervention in mental disability.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Conceitos de Deficiência e Deficiência Intelectual: perspectiva histórica e actual
­ Definição e pressupostos;
­ Perspectiva Multidimensional;
­ Classificação e sistemas de apoio
­ Funcionamento Cognitivo e Comportamento Adaptativo
2. Etiologias da Deficiência Intelectual
3. Modelos de Intervenção: perspectiva histórica e actual
­ Do assistencialismo ao biopsicosocial
4. Intervenção ao longo da Vida:
­ Intervenção Precoce, Idade Escolar, Adolescência/Transição para a Vida Activa, Idade Adulta
5. O papel do psicólogo na Intervenção com pessoas com deficiência Intelectual.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Concepts of Disability and Mental Disability: historical and current perspectives ­ Definition and assumptions;
­ Multidimensional Perspective;
­ Classification and support systems
­ Cognitive Functioning and Adaptive Behaviour
2. Mental Disability: Etiological factors
3. Intervention Models: historical and current perspectives ­ From assistencialism to biopsychosocial model 4. Lifelong Intervention:
­ Early Intervention, School Age, Adolescence / Transition to Working Life, Adulthood
5. The role of psychologists in intervention with people with mental disability
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os objetivos da unidade curricular estão em coerência com os conteúdos programáticos.
O primeiro objetivo é alcançado através do ponto um do programa dando relevo à perspetiva histórica e cultural
dos conceitos dos sistemas de apoio e avaliação das pessoas com deficiência intelectual.
O segundo objetivo é realizado na abordagem dos pontos dois e três, nomeadamente no percurso dos modelos
de avaliação e intervenção, da perspetiva assistencialista ao modelo biopsicossocial.
O terceiro objetivo é atingido pelo estudo dos principais métodos de avaliação e intervenção utilizados pelo
psicólogo numa perspetiva de desenvolvimento ao logo da vida. 6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The objectives of the curricular unit and the syllabus form a coherent unit.
The first objective is achieved through section 1 of the syllabus with an emphasis on historical and cultural
perspective of concepts such as support systems and assessment of people with mental disabilities.
The second objective is achieved in addressing points 2 and 3, including the development of assessment and
intervention models, from assistencialism to the biopsychosocial model.
The third objective is reached by the study of the main methods used for assessment and intervention by
psychologists adopting a perspective of lifespan development.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Os conteúdos do programa da Unidade Curricular são apresentados, nos momentos de trabalho acompanhado,
suportados nas tecnologias de informação e comunicação e em textos considerados fundamentais. Os
estudantes, tendo em vista a sua motivação por esta área de aprendizagem, são solicitados a analisar e
discutir as temáticas apresentadas.
A avaliação é realizada pela elaboração de um trabalho individual, valendo 90%, que poderá ser apresentado e
discutido.
Participação 10%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The contents of the syllabus are presented, in classes, supported in information and communication
technologies (ICT) and the main bibliography. Students are asked to analyze and critically discuss the issues
presented. Assessment is done through an individual assignment (90%) which may be presented and
discussed.
Participation 10%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O método de ensino está em coerência com os objetivos da Unidade Curricular.
A apresentação, durante os tempos de trabalho orientado, dos conteúdos programáticos suportados nas
tecnologias de informação e comunicação e nos textos considerados fundamentais, possibilita a explicitação e
compreensão adequados dos conteúdos e favorece a motivação dos estudantes para a análise e discussão.
O modelo de avaliação foi concebido para medir a aquisição/domínio das competências dos estudantes e
incentivar a reflexão e o aprofundamento dos conteúdos estudados.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with course objectives and syllabus.
Syllabus contents are presented in classes, supported in ICT and in main bibliography, enabling the clarification
and comprehension of the syllabus as well as fostering students' motivation for critical analysis and discussion.
The assessment model was designed to measure student’s acquisition/mastery of basic skills and to encourage
them to expand their knowledge on this subject.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Ainsworth, P., Baker, (2004). Understanding mental retardation: A resource for parents, caregivers and
counselors. Jackson: University of Mississippi.
Beirne­Smith, M., Patton, J. R. & Kim, S.H. (2006). Mental retardation: An introduction to intellectual disabilities
(7th ed.). Upper Saddle River, N J: Merrill/Prentice Hall.
Diedrich, N. (2004). Les naufragés de intelligence. Paris: La découverte.
Warner, H. (2005). Meeting the needs of children with disabilities. London: Routlege.
Harris. J. C. (2005). Intellectual Disability: Understanding its development, causes, evaluation and treatment.
NY: Oxford University Press Inc.
Mapa IX ­ Psico­Oncologia/ Psycho­Oncology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psico­Oncologia/ Psycho­Oncology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Isabel Maria Pereira Leal
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
­ Promover a aquisição de conhecimentos sobre a influência de factores psicossociais nas doenças
oncológicas.
­ Discutir a importância de diversos factores em cada fase do ciclo psico­oncológico.
­ Desenvolver as competências ao nível da intervenção psicológica em pessoas com doenças oncológicas e
seus familiares.
­ Desenvolver competências ao nível da investigação em psicologia oncológica.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
­ Promote the acquisition of knowledge about the influence of psychosocial factors in cancer.
­ Discuss the importance of several factors for each phase of psycho­oncology pathway.
­ Developing skills at the level of psychological intervention in cancer patients and with their families.
­ Develop skills in psycho­oncology research.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
­ Discutem­se os factores de risco no cancro ­ psicológicos e comportamentais. ­ Os aspectos psicológicos e comportamentais no rastreio do cancro. ­ Apresentam­se os aspectos inerentes ao ciclo psico­oncológico, relacionados com a psicopatologia e cancro. ­ Discute­se a importância da comunicação em oncologia. ­ Apresentam­se os dados referentes à intervenção com pacientes e com familiares. ­ Apresentam­se e discutem­se as principais temáticas de investigação nesta área – instrumentos de
avaliação.
6.2.1.5. Syllabus:
­ Discuss the risk factors in cancer ­ psychological and behavioral. ­ Psychological and behavioral aspects in cancer screening. ­ The aspects in psycho­oncology pathway, psychopathology and cancer. ­ Discuss the importance of communication in oncology.
­ Presentation of data about the intervention with patients and families. ­ Present and debate the main themes of research in this area ­ assessment instruments.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos estão adequados aos objectivos, uma vez que pretendem desenvolver competências, tanto ao
nível da intervenção prática em psico­oncologia, como ao nível da investigação aplicada.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The contents are appropriate to the objectives, as we seek to develop skills both in the intervention practices in
psycho­oncology, and the level of applied research.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Apresentação de temas, pesquisa em bases de dados, discussão em pequeno grupo e em grande grupo,
vídeos.
Métodos de Avaliação: Trabalho Individual Final – com apresentação escrita e oral (90%); participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Presentations, research databases, debate in small and large groups, videos.
Assessment Methods: Final Individual Assignment ­ with written and oral presentation (90%); participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de apresentação dos principais temas em psico­oncologia estão adequadas às necessidades
do ponto de vista prático e da investigação aplicada.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The methods of presentation of the main themes in psycho­oncology are appropriate to the needs in terms of
practical and applied research.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
American Cancer Society (2007). Cancer facts and figures 2006. Atlanta,GA: ACS
Bloom, J. (2000). The role of family support in cancer control. In L. Baider, C. Cooper, A. De­Nour (eds), Cancer
and the Family, 2º Ed. (pp.55­67). New York: Jonh Wiley & Sons
Holland, J. (2010). Psycho­oncology. New York: Oxford University Press
Die­Trill, M. (2000). Beliefs about cancer causation and their influence on family function. In L. Baider, C. Cooper,
A. De­Nour (eds), Cancer and the Family, 2º Ed. (pp.119­133). New York: Jonh Wiley & Sons
Direcção Geral da Saúde (2002). Rede de referenciação hospitalar de oncologia. Lisboa: DGS
Hewitt, M., Herdaman, R. & Holland, J. (2004). Meeting psychosocial needs of women with breast cancer.
Washington: The National Academies Press
Holland, J. & Lewis, S.(2001). The Human side of cancer: Living with hope, coping with uncertainty. New York:
HarperCollins Publishers
Pais Ribeiro, J.(2007). Introdução à Psicologia da Saúde. 2º Edição Coimbra: Quarteto
Mapa IX ­ Psicologia da Gravidez e Maternidade/ Psychology of Pregnancy and Motherhood.
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicologia da Gravidez e Maternidade/ Psychology of Pregnancy and Motherhood.
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Isabel Maria Pereira Leal
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos: Dar a conhecer aos alunos, esta área de aplicação e intervenção da Psicologia no geral e da
Psicologia Clínica e da Saúde em particular. Fornecer informação teórica e prática relevante para a compreensão e reflexão na área em estudo.
Competências a desenvolver: Conhecer as áreas de intervenção em Psicologia da Gravidez e da Maternidade.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives: Show the students this area of application and intervention of Psychology in general and Clinical and
Health Psychology in particular. Provide theoretical and practical information relevant for the comprehension and reflection in this area of study. Competencies to be developed: Knowing the areas of intervention in Psychology of Pregnancy and Motherhood.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
­ Parentalidade no Contexto do Ciclo de Vida
­ Gravidez, Representações e Tarefas do Desenvolvimento
­ Psicologia da Gravidez, Parto e Puerpério
­ Luto por Malformação e/ou Morte Fetal
­ Psicopatologia do período gravídico­puerperal
­ Interrupção Voluntária da Gravidez: Aspectos legais, psicológicos e intervenção
­ Gravidez em Grupos de Risco: Adolescência, VIH e Toxicodependência
­ Intervenção em Saúde Sexual e Reprodutiva
­ Infertilidade: Aspectos Psicológicos
­ Questões Éticas e Deontológicas
6.2.1.5. Syllabus:
­ Parenting in the Context of Life Cycle
­ Pregnancy, Representations and Developmental Tasks
­ Psychology of Pregnancy, Childbirth and Puerperium
­ Grief by malformation and / or Fetal Death
­ Psychopathology of pregnant­puerperal period
­ Abortion: Legal and psychological considerations and intervention
­ Pregnancy Risk Groups: Adolescents, HIV and Drug Addiction
­ Intervention in Sexual and Reproductive Health
­ Infertility: Psychological Aspects
­ Ethical and Deontological Questions.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Tendo esta UC como finalidade, familiarizar os alunos com as diferentes áreas de intervenção em Psicologia da
Gravidez e Maternidade, são ministrados conteúdos especificos que versam sobre as principais orientações
teóricas e problemáticas em torno da gravidez e maternidade.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
This course aims to familiarize students with the different areas of intervention in Psychology of Pregnancy and
Motherhood. Specific contents that cover the main theoretical approaches and issues surrounding the
pregnancy and motherhood will be adressed.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposição teórico­prática apoiada em meios audiovisuais, casos clínicos, discussão de artigos científicos. Avaliação – Trabalho individual em formato de artigo científico (90%); Participação (10%)
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical­practical exposition with audiovisual support, clinical cases, discussion of scientific papers.
Assessment – Individual work in a scientific paper layout (90%); Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Os conteúdos serão expostos de forma teórico­prática, recorrendo a casos clínicos com o objetivo de fornecer
informação relevante para a compreensão e reflexão da área em estudo.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The contents will be displayed in a theoretical­practical way, using clinical cases in order to provide information
relevant to the understanding and reflection of the study area.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Canavarro, C. (2001). Psicologia da Gravidez e da Maternidade. Coimbra: Quarteto.
Figueiredo, B. (2001). Mães e Bebés. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian & Ministério da Ciência e da
Tecnologia.
Leal, I. (2005). Psicologia da Gravidez e da Parentalidade. Lisboa: Fim de Século.
Sá, E. (2004). A maternidade e o bebé. Lisboa: Fim de Século.
Mapa IX ­ Psicobiologia do Stress/Stress Psychobiology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicobiologia do Stress/Stress Psychobiology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Maria Leonor Santos Galhardo ­ 7 horas/ ano (7 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Gonçalo Aires de Oliveira ­ 26 horas/ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Gonçalo Aires de Oliveira ­ 26 hours/year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
A. Descrever os conceitos de agente de stress, resposta a um agente de stress e de estratégias de gestão
(coping) do stress.
B. Apresentar uma compreensão do papel adaptativo das respostas fisiológicas a um agente de stress, e como
estas se podem tornar maladaptativas em casos de stress crónico ou psicogénico, levando ao
desenvolvimento de patologias associadas ao stress.
C. Reconhecer o papel moderador de variáveis psicológicas na modulação da resposta a um agente de stress.
D. Identificar a interacção entre os sistemas endócrino, nervoso e imunitário na resposta ao stress, e
reconhecer o papel destas interacções no desenvolvimento de patologias psicossomáticas.
E. Debater técnicas e estratégias de coping para minimizar o impacto negativo do stress na saúde e no bem­
estar.
F. Consultar e analisar criticamente artigos científicos de fontes primárias na área desta disciplina.
G. Comunicar e debater ideias e resultados de pesquisas.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
A. To describe the concepts of stressor, response to a stressor and stress management strategies (coping);
B. Understand the adaptive role of the physiological responses to a stressor, and that these may become
maladaptive during chronic or psychogenic stress, leading to the development of a number of stress related
diseases;
C. Recognize the role of psychological variables in the modulation of the stress response;
D. Identify the interaction among endocrine, nervous and immune systems in the stress response, and
recognize the role of these interactions in the development of psychosomatic pathologies;
E. Debate coping techniques and strategies to minimize the negative impact of stress on health and welfare;
F. Consult and critically analyze scientific articles from primary sources;
G. Communicate and debate ideas and results of research.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Desenvolvimento histórico do conceito de Stress: homeostase, a activação simpato­medular e a resposta de
fuga­ou­luta de Cannon e o síndrome de adaptação geral de Selye. Stress psicológico e avaliação cognitiva do
stress.
2. Mediadores fisiológicos do stress: o sistema nervoso autónomo e o eixo hipotálamo­hipófiseadrenais.
Metodologias para quantificação dos mediadores fisiológicos do stress.
3. Mediadores psicológicos do stress: previsibilidade do agente de stress, percepção de controlo da situação,
suporte social, redireccionamento e percepção de incremento/decréscimo da intensidade do estímulo;
personalidade e temperamento.
4. Relação entre os sistemas endócrino, nervoso e imunitário: psiconeuroimunologia.
5. Stress e saúde física: nanismo psicogénico, doenças cardiovasculares, doenças gastrointestinais, e
immunosupressão.
6. Stress e saúde mental: cognição, plasticidade neuronal, apoptose e neurogénese.
7. Estratégias de gestão (coping) do stress.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Historical development of the stress concept: homeostasis, sympathetic­medullar activation and the fight or
flight response’ by Cannon, and the general adaptation syndrome by Selye. Psychological stress and the
cognitive evaluation of stress (appraisal).
2. Physiological mediators of stress: the autonomous nervous system and the hypothalamicpituitary­ adrenal
axis. Methodologies to quantify the physiological mediators of stress.
3. Psychological mediators of stress: predictability of a stressor, control perception, social support, redirected
activities, perception of a increase/decrease of the stimulus intensity; personality and temperament.
4. Relationship between endocrine, nervous and immune system: psychoneuroimmunology.
5. Stress and physical health: psychogenic dwarfism; cardiovascular diseases; gastrointestinal diseases; and
immune suppression.
6. Stress and mental health: cognition, neural plasticity; apoptosis and neurogenesis.
7. Coping strategies to manage stress.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A relação entre conteúdos programáticos (1­7) e objetivos (A­G) é a seguinte:
• 1 (A, F)
• 2 (B, F, G)
• 3 (B, C, F, G)
• 4 (D, F, G)
• 5 (B, D, F, G)
• 6 (B, D, F, G)
• 7 (E, F, G)
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The relationship between the syllabus (1­7) and the objectives (A­G) is as it follows:
• 1 (A, F)
• 2 (B, F, G)
• 3 (B, C, F, G)
• 4 (D, F, G)
• 5 (B, D, F, G)
• 6 (B, D, F, G)
• 7 (E, F, G)
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Metodologia consiste em aulas teórico­práticas, com exposição do docente dos conteúdos teóricos,
apresentação e discussão de resultados científicos relevantes para a unidade curricular e elaboração de
pequenas atividades na sala de aula baseada em publicações sobre stress. Os alunos irão também visionar um
filme “Stress, the portrait of a murder” da National Geographic Society que funcionará como elemento
motivador e integrador da relação entre stress e doenças associadas. Será fornecida uma lista de bibliografia
por cada conteúdo lecionado e os alunos terão acesso livre aos docentes da cadeira através do e­campus,
email ou através de atendimentos marcados para o efeito.
A avaliação consiste num teste escrito (90%) no final do semestre e na participação na aula
(10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The methodology consists in theoretical­practical classes, with explanation of the theoretical contents by the
teacher. The students will perform short activities (case­studies, etc) and present/discuss scientific results
based on stress publications in the class. The students will also watch the film “Stress, the portrait of a murder”
by the National Geographic Society which serves as a motivator element as well as serves to illustrate the close
relationship between all aspects of stress and disease. A bibliographic list will be provided for each content of
the syllabus and the students will remain with free access to the teachers through the e­campus, email or
through tutorials.
Assessment consists in a written test (90%) and participation in the classroom activities (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As aulas teórico­práticas com pequenas atividades feitas pelos alunos em aula e discussão de artigos ou
partes deles e o visionamento do filme com discussão acerca do mesmo irão cobrir todos os objetivos
definidos para esta unidade curricular.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The theoretical­practical classes with short activities performed by the students in the classroom, the
discussion of scientific articles, or part of them, and the film with its discussion will cover all the objectives
planned to this curricular unit.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Daruna JH (2004) Introduction to Psychoneuroimmunology. Academic Press.
Greenberg J (2008) Comprehensive Stress Management, 11 ed. McGrwa Hill.
Lovallo WR (2004) Stress and Health: Biological and Psychological Interactions. SAGE Publ.
McEwen B (2002) The End of Stress as we know it. Joseph Henry Press.
Sapolsky, RM (2004) Why Zebras don’t get Ulcers? A Guide to Stress, and Stress­related Diseases, and Coping,
3rd Ed. Owl Books, New York.
Mapa IX ­ Promoção da Saúde / Health Promotion
6.2.1.1. Unidade curricular:
Promoção da Saúde / Health Promotion
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Cláudia Maria Constante Ferreira de Carvalho ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos
São objetivos desta UC familiarizar os alunos com os diferentes conceitos de saúde, bem como identificar os
determinantes da saúde e dos comportamentos de saúde num mundo globalizado. Pretende­se ainda dar
ferramentas para avaliar necessidades de saúde e dar a conhecer estratégias para promover a saúde, aos
vários níveis, do individual ao comunitário.
Competencias a desenvolver: 1.Conhecer as diferentes concepções de saúde e doença e traçar a sua história 2. Identificar os determinantes individuais e sociais da saúde
3. Identificar e avaliar as necessidades de saúde
4.Conhecer e aplicar estratégias de promoção da saúde
5. Reflectir criticamente acerca da implementação de planos de promoção da saúde
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
This course aims to familiarize students with the different concepts of health as wells as with the identification of
the determinants of health and health behaviors in a globalized world. It also aims to provide tools to assess
health needs and to inform about strategies to promote health at various levels, from individual to community
levels.
Competencies to be developed
1. Know about different conceptions of health and disease both historically and at present times
2. Know about the individual and social determinants of health
3. Assess health needs
4. Understand and apply strategies for health promotion
5. Promote critical thinking on health promotion's plans.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Conceitos de saúde e de doença e suas origens históricas
2. Determinantes individuais e sociais da saúde
3. Avaliar necessidades de saúde
4. Modelos e estratégias de promoção da saúde
5. Questões éticas no desenho de intervenções para promoção da saúde.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Concepts of health and disease and its historical origins
2. Individual and social determinants of health
3. Assessing health needs 4. Models and strategies for health promotion
5. Ethical issues in the design of interventions to promote health.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
1º objectivo: visitam­se alguns momentos históricos relevantes onde prevalecerem diferentes concepções de
saúde e de doença como forma de ilustrar diferentes visões acerca destes conceitos e sua interdependência
do contexto social e político dominante; 2º objectivo: introduz­se os alunos nos dados actuais da investigação
científica e dos documentos oficiais da OMS; 3º objectivo: os conteúdos versam acerca dos métodos e técnicas
de avaliação em saúde, com informação específica acerca de modelos e instrumentos de avaliação e a com a
realização de um pequeno trabalho; 4º: objectivo: é atingido através do conhecimento acerca de modelos e
estratégicas da literatura nacional e internacional em simultâneo com a articulação com os casos práticos
identificados pelos alunos no pequeno trabalho; 5ª objectivo: é trabalhado transversalmente a todos os
conteúdos através da permanente reflexão ética acerca dos limites e consequências das intervenções que vão
sendo apresentadas.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
First objective: students will visit relevant historical moments in which different conceptions of health and
illness prevailed as a way of illustrating different views about these concepts and their interrelationships with
the social and political context; Second objective: students are introduced to the data of current scientific
research and WHO’s official documents; Third objective: methods and techniques of health assessment, with
specific information about assessment tools. A small practical assignment must be produced by students in
and out of classroom; Fourth objective: is achieved through the study of theoretical models and strategies that
will be connected with the work done in the assignment; Fifth objective: is transversal to all contents by
promoting a permanent critical and ethical thinking on the limits and consequences of interventions in health
promotion.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Trata­se de uma disciplina teórico­prática. As aulas consistirão em: ­ Exposição teórica;
­ Exercícios práticos realizados dentro e fora da aula Avaliação: Prova escrita de avaliação de conhecimentos: 90%.
A avaliação inclui ainda a participação do aluno numa ponderação de 10% da nota final. A participação será
avaliada através dos seguintes indicadores: (a) frequência às aulas
(b) qualidade da participação nas aulas (c) realização de um pequeno trabalho no contexto de sala de aula e fora dela (d) apresentação oral do pequeno trabalho em contexto de sala de aula.
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
This is a theoretical as well as practical Course. Classes will have ­ Lecture;
­ Practical exercises in and out of classroom
Assessment will be made by final written test: 90%
Assessment will include student's participation (10% of the final grade). Student's participation will be assessed
through the following indicators:
(a) class attendance
(b) quality of class participation
(c) short assignment to be carried out both in and out the classroom (d) oral presentation of the short assignment in the class room.
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino estão em coerência com os objetivos da UC uma vez que se procura pontuar todos
os conteúdos teóricos com exemplos práticos retirados da realidade.
Dados da investigação científica como forma de fornecer uma validação empírica para os conhecimentos
transmitidos são apresentados. Os estudantes devem realizar um pequeno trabalho, seleccionando uma comunidade ou instituição à sua
escolha e realizar duas entrevistas a figuras­chave dessa comunidade com vista à identificação de
necessidades de saúde (ponto 3 do programa). Os resultados incluem uma breve proposta de intervenção e
uma reflexão final (objetivos 3, 4 e 5) são apresentados oralmente em sala de aula e sob a forma de um
pequeno relatório. Este trabalho é realizado ao longo do curso e tem como objetivos fornecer uma ocasião de
implementação prática dos conhecimentos recentemente adquiridos e aumentar a ligação à realidade prática e
imediata do estudante com o quadro de referência fornecido por este curso. 6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with the course’s objectives since it aims to cover all the theoretical
concepts taught using practical examples drawn from reality as well.
Whenever possible, data from scientific research is provided in order to empirically support the theoretical
knowledge which is transmitted. Students are required to do a short assignment in which they have to select a community of their choice and
conduct a couple of interviews to key­figures in order to assess health needs (syllabus content 3). Results, that
include a short intervention proposal and a final reflection, are present orally and as a form of a brief report. This
assignment aims to provide a practical opportunity to utilize the knowledge recently acquired (objectives 3, 4
and 5) as well as increase student’s connectedness with the practical and immediate reality using the
framework provided by this Unit. 6.2.1.9. Bibliografia principal:
Belar, C. (2000). Psychological interventions and health: critical connections. Psicologia, Saúde & Doenças, 1,
11­17.
Bennett, P. & Murphy, S. (1999). Psicologia e promoção da saúde. Lisboa: Climepsi.
Gallo, L. (2008). Do psychosocial factors contribute to socioeconomic health disparities? Psychological Science
Agenda. APA. Disponível em http://www.apa.org/science/about/psa/2008/09/gallo.aspx Naidoo, J. & Willis, J. (2009). Foundations for Health Promotion. Edinburgh and London: Elsevier.
Pais Ribeiro, J. (2007). Avaliação em psicologia da saúde. Instrumentos publicados em Português. Lisboa:
Quarteto.
Tones, K & Green, J. (2006). Health promotion. planning strategies. London and California: Sage Publications Ltd.
WHO (2009). Milestones for health promotion. Statements from global conferences. Disponível em
http://www.who.int/healthpromotion/Milestones_Health_Promotion_05022010.pdf
Mapa IX ­ Planeamento de Programas Comunitários/ Planning of Community Programs
6.2.1.1. Unidade curricular:
Planeamento de Programas Comunitários/ Planning of Community Programs
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José Henrique Pinheiro Ornelas ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Para esta Unidade Curricular foram estruturados os seguintes objectivos:
A compreensão aprofundada das comunidades contemporâneas, dos parâmetros de qualidade e do papel dos
interventores sociais;
Fundamentação teórica dos processos de planeamento da intervenção comunitária;
Abordagem dos métodos e ou modelos de promoção da mudança no contexto comunitário;
Identificação de factores de adaptabilidade dos processos de planeamento desde a escala local à
transnacionalidade;
Pretende­se que os alunos apreendam as capacidades de descrever e analisar processos de planeamento em
contextos comunitários;
Consigam estruturar e fundamentar processos de planeamento da intervenção comunitária, bem como
organizar mecanismos de suporte a promoção de processos de mudança e facilitar a sustentabilidade das
iniciativas comunitárias.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
For this course the following aims were organized:
Probe an in­depth understanding of the contemporary communities and the qualities of social interventionists;
The theories and models of planning and community Intervention;
Approaches to methods of change in community contexts;
Levels of planning from local to trans­national;
It is intended that students have the capacity to describe and analyze planning procedures in community
contexts;
That the students are able to organize and anchor their options in promoting sustainable community initiatives.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
I ­ Enquadramento Geral do Planeamento de Programas Comunitários
1. Identificação de problemas sociais
2. Elementos do processo de planeamento
3. Princípios estruturantes das comunidades saudáveis
4. Valores e características das comunidades contemporâneas
II ­ Níveis de Planeamento: Nível Transnacional; Nacional; Regional; Local/Comunitário e Institucional
III – Planear com Modelos Lógicos
1. Definição de Missão
2. Objectivos Gerais e Específicos
3. Acções
4. Indicadores
5. Resultados Esperados
6. Impactos
IV­ Planeamento e sustentabilidade de Parcerias em contextos comunitários
1. Conceptualização
2. Mobilização no contexto comunitário
3. Estruturação da Parceria/ Coligação
4. Planeamento estratégico das acções
5. Implementação
6. Sustentabilidade.
6.2.1.5. Syllabus:
I – Overview of Community Program Planning
1. Identifying social problems
2. Elements of Planning processes
3. Building healthier communities
4. Values and characteristics of contemporary communities
II – Planning levels: Transnational; National; Regional; Local/Community and Institutional
III – Planning with Logic Models
1. Definition of a mission
2. Global and specific aims
3. Actions and Activities
4. Indicators
5. Expected outcomes
6. Impacts
IV­ Planning sustainable partnerships in community contexts
1. Conceptualizing coalitions
2. Mobilizing in community contexts
3. Building a coalition
4. Strategic action planning
5. Implementation
6. Sustainability.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos procuram ser coerentes com os objectivos propostos para a unidade curricular. O
programa foi estruturado para proporcionar uma abordagem global ao planeamento de programas, mas
orientado para a especificidade dos programas em contextos comunitários. Procuram seleccionar­se
exemplos diversificados de dimensões de escala diferenciadas (Internacional/ Nacional/ Regional e Local), no
sentido de proporcionar uma visão ampla, mas concisa das abordagens contemporâneas ao planeamento de
programas.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The contents probe to be coherent with the aims proposed for the course. The program is structured to provide
an overview on program planning, but focused on the specifics of community programs en concrete contexts.
Selected exemplars are to be presented with different aims and scale (International/ National/ Regional e Local),
to provide a wide overview of contemporary challenges for program planning.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Procura­se proporcionar um equilíbrio entre aulas teóricas e teórico­práticas, no sentido de proporcionar uma
articulação sistemática entre temas teóricos e a selecção e implementação de métodos e técnicas de
planeamento. A avaliação proposta será realizada através de um exame individual sobre aspectos teóricos e
teórico práticos da avaliação de programas comunitários – 90 %; Participação ­ 10%.
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
It is probed to balance theory and practicum in evaluation, to provide an articulation of concepts and planning
methods and techniques. Evaluation is proposed to be an individual exam on conceptual frameworks and the
practice of planning within community programs – 90%; Participation – 10%.
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino propostas são coerentes com os objectivos da unidade curricular por:
1) Procurarem apresentar modelos e teorias contextualizadas historicamente e as tendências contemporâneas
no planeamento de programas; 2) Exporem programas e procedimentos com base em evidência científica no domínio das temáticas
apresentadas, recorrendo­se a convites externos para a apresentação de programas efectivamente
implementados em domínios (p.e. Rede Europeia Anti­Pobreza; Programas comunitários de Intervenção (Casas
Primeiro – Pessoas sem Abrigo; Mulheres vítimas de Violência Doméstica; promoção da saúde e bem­estar na
comunidade). 3) Estarem assente em bibliografia base seleccionada a partir referências internacionais e nacionais
actualizadas 4) Proporem uma avaliação que permite perceber a compreensão da teoria e da prática da avaliação de
programas comunitários. 6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are coherent with the course aims, because:
1) Probe to present historically contextualized methods and the contemporary tendencies on program planning; 2) Approach evidence­based procedures and programs(p.e. European Anti­Poverty Network; Community
Intervention Programs (Housing First – Homeless Prople; Women survivors of domestic violence; promotion of
health and well­being); 3) Have a selected international and national bibliography that is updated 4) Proposes an evaluation for the course that allows the understanding of the theory and practice of community
program planning. 6.2.1.9. Bibliografia principal:
Ornelas, J. (2008) Psicologia Comunitária. Lisboa: Fim de Século.
Ornelas, J.; Vargas­Moniz, M.J. (2011) Parcerias Comunitárias. Lisboa: ISPA –IU.
Patton, M.Q., (2008), Utilization­Focused Evaluation, Thousand Oaks, CA: Sage.
Kloos, B; Hill, J.; Thomas, E.; Elias, M.; Dalton, J.H. Community Psychology: Linking Individuals and
Communities (3rd Edition) Belmont, CA: Wadsworth.
Mapa IX ­ Mod. Aval.Interv.nas Incap. Físicas e Sensoriais/Mod.of Asses. Interv.in Physical and Sensory Disab.
6.2.1.1. Unidade curricular:
Mod. Aval.Interv.nas Incap. Físicas e Sensoriais/Mod.of Asses. Interv.in Physical and Sensory Disab.
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Arménio Baptista Sequeira
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos:
a. Enquadrar histórica e socialmente o desenvolvimento de diferentes modelos de avaliação e intervenção nas
deficiências físicas e sensoriais; b. Desenvolver uma compreensão conceptual de vários modelos de avaliação e intervenção nas deficiências
físicas e sensoriais;
c. Conhecer as principais metodologias de avaliação e investigação utilizadas no conhecimento e intervenção
das pessoas com deficiências físicas e sensoriais.
Competências a adquirir:
a. Analisar e situar histórica e socialmente os diferentes modelos de avaliação e intervenção nas deficiências
físicas e sensoriais;
b. Analizar e comparar, criticamente, diferentes modelos de avaliação e intervenção nas deficiências físicas e
sensoriais; c. Reflexão crítica sobre os modelos e processos de avaliação/intervenção nas deficiências físicas e
sensoriais.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives: a. To contextualize, historical and socially, the development of different models of assessment and intervention
in physical and sensory disabilities;
b. To develop a conceptual understanding of various models of assessment and intervention in physical and
sensory disabilities;
c. To know the main assessment and research methodologies used in research and intervention with people
with physical and sensory disabilities
Learning Outcomes:
a. Analyze and historical and socially situate different models of assessment and intervention in physical and
sensory disabilities;
b. Critically analyze and compare various models of assessment and intervention in physical and sensory
disabilities;
c. Promote a critical reflection on models and processes of assessment/intervention in physical and sensory
disabilities.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Introdução
­ Definições e conceitos
­ Enquadramento teórico
2. Aspectos Psicológicos da Autonomia Funcional
­ Corpo, deficiência e sociedade
­ Imagem de si e deficiência física e sensorial ­ Medidas de avaliação
­ Autonomia funcional e família
­ Autonomia funcional e participação social
3. Avaliação e intervenção
­ Modelo psicodinâmico
­ Modelo cognitivo­comportamental
­ Modelo sistémico e ecológico
­ Modelo de comunicação e de psicologia social
­ Modelo humanista e existencial
­ Modelo bio­psico­social.
4. Representações sociais, vida afectiva, e sexual das pessoas com deficiência física:
da abordagem científica à abordagem ética.
­ A avaliação e a intervenção em contexto hospitalar: do acolhimento aos programas de reabilitação e inserção.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Introduction
­ Definitions and concepts
­ Theoretical background
2. Psychological Aspects of Functional Autonomy
­ Body, disability and society
­ Self­image and physical and sensory disabilities
­ Measures of assessment ­ Functional autonomy and family
­ Functional autonomy and social participation
3. Assessment and intervention
­ Psychodynamic Model
­ Cognitive­Behavioral Model
­ Systemic and ecological Model
­ Communication and Social Psychology Model ­ Humanistic and Existential Model
­ Bio­psycho­social Model
4. Social representations, emotional and sexual life of people with physical disabilities: from the scientific
approach to the ethical approach.
­ Assessment and intervention in hospital context: from admission to rehabilitation and inclusion
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os objetivos e programa das Unidade Curricular constituem um todo coerente.
O primeiro objetivo é realizado pela abordagem do ponto um, situando, historicamente, as diferentes práticas de
avaliação e intervenção nas incapacidades físicas e sensoriais.
O segundo objetivo á alcançado através duma centração na abordagem concetual dos diferentes modelos de
avaliação e intervenção dos dois primeiros aspetos do ponto dois.
O terceiro objetivo é conseguido pela abordagem mais centrada nos aspetos metodológicos da autonomia e
participação social do ponto dois, dos diversos modelos apresentados no ponto três, bem como do ponto
quatro.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The objectives of the curricular unit and the syllabus form a coherent unit.
The first goal is achieved by tackling section 1 of the syllabus, highlighting the historical background of the
different practices of assessment and intervention in physical and sensory disabilities.
The second objective will be achieved through a focus on the conceptual approach of the different assessment
and intervention on the aspects stated in section 2 of the syllabus.
The third objective is achieved by a more focused approach on methodological aspects of autonomy and social
participation, on the various models presented in sections 3 and 4.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Os conteúdos do programa da Unidade Curricular são apresentados, nos tempos de trabalho orientado,
suportados em tecnologias de informação e comunicação e em textos considerados fundamentais. Os
estudantes, tendo em vista a sua motivação por esta área de aprendizagem, são solicitados a analisar e
discutir as temáticas e os textos apresentados. A avaliação é realizada pela elaboração de um trabalho individual, valendo 90%, que poderá ser apresentado e
discutido.
Participação 10%.
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The contents of the syllabus are presented, in classes, supported in information and communication
technologies (ICT) and the main bibliography. Students are asked to analyze and critically discuss the issues
presented. Assessment is done through an individual essay (90%) which may be presented and discussed.
Participation 10%.
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O método de ensino está em coerência com os objetivos e programa da Unidade Curricular.
A apresentação, durante os tempos de trabalho orientado, dos conteúdos programáticos suportados nas t.i.c. e
nos textos considerados fundamentais, possibilita a explicitação e compreensão adequadas dos conteúdos e
favorece a motivação dos estudantes para a análise e discussão.
O modelo de avaliação foi concebido para medir a aquisição/domínio das competências dos estudantes e
incentivar a reflexão e o aprofundamento dos conteúdos estudados.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with course objectives and syllabus.
Syllabus contents are presented in classes, supported in ICT and in main bibliography, enabling the clarification
and comprehension of the syllabus as well as fostering students' motivation for critical analysis and discussion.
The assessment model was designed to measure student’s acquisition/mastery of basic skills and to encourage
them to expand their knowledge on this subject.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Bolton, B. ( Ed) (2001). Handbook of measurement and evaluation in rehabilitation (3rd ed). Gaithersburg, MD:
Aspen Publishers.
Davis, S. (2005). Rehabilitation. The use of theories and models in pratice. Churchil Livingstone: Oxford Brooked
University.
Demeter, S. L. and G. Anderson (2003). Disability evaluation. St. Luís, Mo., Mosby.
Mitchell, D. T. & Snyders, S. L. (1997). The body and physical difference: discourse of disability. Michigan: The
University of Michigan Press.
Mapa IX ­ Psicobiologia da Sexualidade/ Psychobiology of Sexuality
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicobiologia da Sexualidade/ Psychobiology of Sexuality
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Rita Maria Morgado Gomez
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Pretende­se que o aluno adquira uma perspetiva psicobiológica dos fatores que influenciam o desenvolvimento
do género e o comportamento sexual, incluindo as diferenças típicas entre os dois sexos (a nível cognitivo,
emocional e comportamental) e a orientação sexual, e reflita criticamente nas implicações éticas, quer em
termos do entendimento social dos papéis de género e de segregação de género, quer em termos da
intervenção clínica. Ao concluir a disciplina o aluno deve ser capaz de:
­ Discutir criticamente o papel da evolução biológica no desenvolvimento das diferenças comportamentais e
neurais entre os sexos;
­ Descrever as principais teorias actuais sobre o desenvolvimento do género e da orientação sexual;
­ Apresentar um raciocínio crítico sobre o debate biologia vs. experiência no que respeita aos determinantes
das diferenças comportamentais entre os sexos e a orientação sexual.
­ Descrever as implicações e recomendações éticas básicas no âmbito do género.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
It is intended that the student acquires a psychobiological perspective of the factors that influence the
development of gender and sexual behavior, including the typical differences between the sexes (cognitive,
emotional and behavioral) and sexual orientation, and reflect critically on ethical implications, both in terms of
social understanding of gender roles and gender segregation, and in terms of clinical intervention. After
completing the course the student should be able to:
­ Discuss critically the role of biological evolution in the development of neural and behavioral differences
between the sexes;
­ Describe the main current theories on the development of gender and sexual orientation;
­ Display critical thinking about the nature vs. nurture debate concerning the determinants of behavioral
differences between sexes and sexual orientation.
­ Describe the basic ethical implications and recommendations regarding gender.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Evolução do sexo e seleção sexual.
2. Diferenciação biológica e comportamental dos sexos. Mecanismos de regulação neuroendócrina. Condições
inter­sexo. Diferenças cerebrais entre os dois sexos.
3. Identidade de género e comportamento sexual do adulto. Influência hormonal na libido. Hipóteses
psicobiológicas param a homossexualidade.
4. Diferenças comportamentais e cognitivas entre os dois sexos: aptidões cognitivas; comportamento
reprodutivos; temperamento.
5. Desenvolvimento da identidade sexual e papéis de género. Comportamento de género na infância.
Perspectivas psicossociais do desenvolvimento do género.
6. Impacto do pensamento evolucionista nas ciências sociais. Tópicos emergentes. Implicações éticas e
clínicas.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Evolution of sex and sexual selection.
2. Behavioral and biological differences between the sexes. Mechanisms of neuroendocrine regulation. Inter­sex
conditions. Brain differences between the sexes.
3. Gender identity and adult sexual behavior. Hormonal influence on libido. Psychobiological hypotheses for
homosexuality.
4. Behavioral and cognitive differences between the sexes: cognitive abilities, reproductive behavior, and
temperament.
5. Development of sexual identity and gender roles. Gender role behavior in childhood. Psychosocial
perspectives on gender development.
6. Impact of evolutionary thinking on the social sciences. Emerging topics. Ethical and clinical implications.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Esta UC tem como principal objetivo o estudo dos fatores que influenciam o desenvolvimento do género e o
comportamento sexual, incluindo as diferenças típicas entre os dois sexos e a orientação sexual. Os conteúdos
programáticos cobrem os tópicos principais considerados na literatura fundamental desta área de estudo.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The main objective of this course is the study of the factors influencing the development of gender and sexual
behavior, including the typical differences between the sexes and sexual orientation. The syllabus covers the
topics considered in the literature as playing a major role in this area of study.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Os tópicos apresentados nas aulas teóricas serão desenvolvidos pelos alunos nas aulas práticas. Serão
distribuídos pelos alunos artigos de estudos empíricos sobre os temas apresentados nas aulas teóricas . Os
alunos trabalharão em pequenos grupos e cada grupo terá que avaliar de forma crítica o estudo que lhe foi
atribuído e apresentar as suas conclusões à turma.
Avaliação contínua:
­ Trabalho Individual (90%).
­ Participação nas aulas (atendimento às aulas e participação nas discussões promovidas) (10%).
Avaliação época de recurso:
­ Trabalho Individual (90%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Topics discussed in lectures will be developed in tutorials by the students. Papers reporting empirical studies on
covered topics will be assigned to students. Students will work in small groups and each group will critically
evaluate a paper and orally present its conclusions to the class.
On going evaluation:
­ individual work (90%)
­ participation in classroom discussions (10%)
Special session (for students who falied on going evaluation)
­ individual work (90%)
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O recurso a metodologias expositivas e ativas (apresentação e discussão de estudos) permite aos alunos
adquirirem um conhecimento profundo dos conteúdos programáticos propostos nesta UC, o desenvolvimento
de uma perspetiva crítica sobre a literatura fundamental na área e o desenvolvimento de competências de
comunicação de ideias e resultados provenientes da investigação científica.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Lecturing, collaborative discussions, and oral presentations in tutorials are teaching methodologies that support
students to (a) acquire a thorough understanding of the topics covered in the course, (b) develop a critical
perspective of the main literature in the field, and (c) develop communication skills to present ideas and results
from scientific research.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Hines, M (2004). Brain gender. Oxford: Oxford University Press. (Livro de texto recomendado)
Buss, D.M. (Ed.) (2005). The handbook of evolutionary psychology. New York: Wiley.
Eagly, A.H, Beall, A.E. and Sternberg, R.J. (Eds.) (2005). The psychology of gender (2nd edition). New York:
Guilford Press.
Bibliografia adicional para cada tópico será apresentada nas aulas.
Mapa IX ­ Antropologia da Doença/ Anthropology of Illness
6.2.1.1. Unidade curricular:
Antropologia da Doença/ Anthropology of Illness
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Luís Carlos Cirilo da Silva Pereira ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
A cadeira "Antropologia da Doença" pretende esclarecer os alunos sobre os contributos teóricos e
metodológicos da Antropologia da Doença para a Antropologia Social e as Ciências Sociais em geral, bem
como a importância de algumas teorias inseridas na História e na Sociologia que também abordam a doença
enquanto construção social, revelando as componentes políticas dos saberes médicos (ocidentais e outros) e
as diferentes formas da sua validação e da sua transmissão. De acordo com esta orientação, analisar­se­á a
teoria e as práticas dos agentes dos referidos saberes, a estratégia das populações na definição dos itinerários
terapêuticos e as relações entre grupos locais e poder central no aspecto específico das políticas de saúde,
centrando a atenção na importância do estudo dos valores produzidos e transmitidos nos grupos domésticos
para o entendimento da organização e da reprodução desses mesmos grupos.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
“Anthropology of Illness" is intended to enlighten students about the theoretical and methodological
contributions of anthropology of illness for Social Anthropology and Social Sciences in general, as well as the
importance of theories embedded in history and sociology that also deal with illness as a social construction,
revealing the political components of medical knowledge (western and others) and different forms of validation
and its transmission. Therefore, we will examine the theory and practice of the agents of such knowledge, the
strategy of populations in the definition of therapeutic itineraries and the relations between central government
and local groups in specific aspect of health policy, focusing our attention on the importance of studying the
values produced and broadcast on domestic groups on the understanding of the organization and reproduction
of those groups.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. A doença como construção cultural
­ O corpo e a doença: saberes, representações e práticas
­ Doença, cura, saúde e itinerários terapêuticos
2. A construção histórica da doença no Ocidente
­ Doença e saúde na medicina hipocrática
­ A visão cristã das doenças epidémicas na Idade Média
­ Condições da emergência da ciência médica moderna
3. Valores, estratégias e políticas da medicina ocidental actual; as alternativas.
­ O hospital e outras instituições de assistência: concentração, especialização e experimentação
­ Medicina orgânica, medicina mental e dimensões psicológicas da doença
­ A coexistência de racionalidades no Ocidente: ciência, religião e esoterismo três sistemas de interpretação,
três vias de cura
4. A doença na literatura e nos textos das ciências sociais do Ocidente
­ As pestes
­ A tuberculose
­ O cancro
­ A sida
­ As toxicodependências
5. Um trabalho de campo: os sistemas médicos na IX Região do Chile
6.2.1.5. Syllabus:
1. Illness as a cultural construction
­ Body and illness
­ Illness, healing, health and therapeutic itineraries
2. The historical development of the interpretation of illness in the West
­ Illness and health in the Hippocratic medicine
­ The Christian vision of epidemics in the Middle Ages
­ Conditions of the emergence of medical science
3. Values, strategies and policies of the current Western medicine; alternatives
­ The hospital and other care institutions: concentration, specialization and experimentation.
­ Organic medicine, mental medicine and psychological dimensions of illness
­ The coexistence of rationalities in the West: science, religion and esotericism ­ three systems of interpretation,
three ways of healing
4. Disease in literature and social science texts of the West
­ The plagues
­ Tuberculosis
­ Cancer
­ Aids
­ Drug addiction
5. A field work: the medical systems in Region IX of Chile
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os textos e os autores escolhidos, uma vez analisados e debatidos, servirão para demonstrar o carácter social
de todos os modelos (nomeadamente, o médico), a sua variabilidade no tempo e no espaço, procurando
relativizar conceitos e contribuindo para uma mentalidade mais aberta por parte de quem (penso,
especialmente, nos alunos de Psicologia) trabalha com modelos interpretativos tantas vezes julgados como
universais.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The texts and authors chosen, once analyzed and debated, will serve to demonstrate the social character of all
models (in particular, the medical one), its variability in time and space, looking for a relativizion of concepts and
contributing to a more open mentality on the part of anyone who (as, for instance, Psychology students) works
with interpretative models so often judged as universal.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposição dos temas em análise, discussão com os alunos e trabalhos na aula.
Participação nas aulas (10%) e trabalho final (90%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Presentation of topics in analysis, debates with students and class assignments.
Participation in class (10%) and final assignment (90%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O debate com os alunos em torno dos textos e dos conteúdos das aulas promove a aprendizagem sequencial e
permite uma avaliação contínua. A participação dos alunos, nas aulas e nos atendimentos, contribui para a
consolidação dos conhecimentos adquiridos.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Debate with students over the texts and the contents of the lectures is essential for sequential learning and
continuous assessment. The participation of students in lectures and in meetings with the teacher reinforces
the knowledge acquired in classes.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Le Breton, David, (1990). Anthropologie du Corps et Modernité. Paris: PUF.
Ibidem, (1995). Anthropologie de la Douleur. Paris: Éditions Métailié.
Le Goff, Jacques, et alii, (1985/1991). As Doenças têm História. Lisboa: Terramar. Nunes, Berta, (1997). O Saber Médico do Povo. Lisboa: Fim de Século Edições.
Pereira, Luís Silva, (1993 a)). Racionalidades Alternativas e Comportamento Social ­ Um Estudo Antropológico
do Esoterismo. Lisboa: I.S.P.A. Idem, (1993 b)). “Medicinas Paralelas e Prática Social”, in Sociologia ­ Problemas e Práticas, n.º14. Lisboa:
Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, I.S.C.T.E.
Idem, (2000). Médico, Xamã ou Ervanária? – Doença e Ritual entre os Mapuche do Sul do Chile. Lisboa, ISPA. Sontag, S. (1977/1998). A Doença como Metáfora e A Sida e as suas Metáforas. Lisboa: Quetzal Editores.
Vários, (1992). L´Homme et la Santé. Paris: Éditions du Seuil.
Mapa IX ­ Psicocriminologia/ Psychocriminology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicocriminologia/ Psychocriminology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José Manuel Pereira da Silva ­ 4 horas/ano (4 hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Vitor José da C. T. Amorim Rodrigues ­ 31 horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Vitor José da C. T. Amorim Rodrigues ­ 31 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objectivos:
­ Conhecer, comparar e integrar os diferentes modelos teóricos fundamentais para a compreensão do
fenómeno da violência e da delinquência.
Competências:
­ Alargar e aprofundar os conhecimentos teóricos das ciências psicológicas e afins ao estudo do
comportamento desviante.
­ Sistematizar e comparar as grandes ideias e as grandes doutrinas em criminologia.
­ Saber argumentar e emitir juízos críticos fundamentados relativamente aos diferentes modelos teóricos.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
­ Knowing, compare and integrate the different theoretical models that are fundamental for the understanding of
the phenomena of violence and crime. Learning Outcomes of the Course:
­ Broaden and deepen the theoretical knowledge of psychological sciences and other related sciences on the
study of deviant behavior.
­ To systematize and compare ideas and doctrines in criminology.
­ Know how to argue and make supported critical judgments on the different theoretical models
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
I. Objectivo e âmbito da Psicologia Legal
II. Perspectivas históricas e contemporâneas do fenómeno criminal
1. Eixo autor
1.1 As teorias bio­antropológicas
1.2 As teorias psicológicas
1.3 As teorias fenomenológicas
1.4 As teorias psico­genéticas
2. Eixo actor
2.1 A teoria macrossociológica de Durkheim
2.2 A teoria da associação diferencial
2.3 A teoria da anomia
2.4 O modelo do conflito de culturas
2.5 A teoria da etiquetagem
3. Eixo acto
3.1 O estudo da passagem ao acto
III. A psicocriminologia
1. As correntes Europeia e Americana
2. A intervenção do psicólogo no sistema de administração da Justiça
IV. Problemas Éticos e deontológicos.
6.2.1.5. Syllabus:
I. Purpose and scope of Legal Psychology
II. Historical perspectives and contemporary criminal phenomenon
1. Axis: author
1.1 The bio­anthropological theories
1.2 The psychological theories
1.3 The phenomenological theories
1.4 The psycho­genetic theories
2. Axis: player
2.1 The macro­sociological theory of Durkheim
2.2 The theory of differential association
2.3 The theory of anomie
2.4 The model of the conflict of cultures
2.5 The theory of labeling
3. Axis: act
3.1 Acting out
III. Psychocriminology
1. European and American approaches
2. The intervention of the psychologist in the administration of justice
IV. Ethical and deontological issues 6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Concebida como UC de pensamento cruzado, isto é, de articulação de saberes complementares, tendo em
conta o estudo e a compreensão do fenómeno criminal numa perspectiva polissémica e histórica.
Os conteúdos programáticos foram seriados por eixos de enfoque, de forma a permitirem uma leitura
caleidoscópica mas convergente e espelham essa necessidade de conhecer diferentes visões do problema,
com vista a uma melhor problematização do tema. 6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
This course is designed to allow the articulation of complementary knowledge, taking into account the study and
understanding of the criminal phenomenon from a polysemic and historical perspective.
The syllabus was design taking into account a series of axis, so as to allow different views and a better
understanding of the problem.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas presenciais teórico­práticas.
Métodos de Avaliação:
Trabalho de grupo, com componente individual
A componente de grupo do trabalho consiste na apresentação oral de um texto (40%). A componente individual é complementar da primeira e consiste na redacção de um artigo sobre um tema
abordado nas aulas, sustentado cientificamente, de acordo com as regras para publicação (50%).
Participação: Quantidade de presenças (haverá folha de registo) e qualidade das intervenções nas aulas (10%).
Época Especial:
Trabalho individual, realizado presencialmente, abordando as mesmas temáticas da avaliação contínua (90%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical­practical course with the participation of students.
Normal Session: Group assignment with an individual component. Group component is supported on the oral presentation of a
text (40%). The individual component complements the group component and consists of writing an individual
essay on the same subject (50%).
Participation: Number of presences and quality of interventions in class (10%).
Special Session: Individual essay, addressing the course syllabus (90%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Ensino teórico­prático, com exposição de matérias a partir de textos previamente trabalhados pelos alunos,
explorando­se a reflexão e o sentido crítico suportado na literatura científica.
O regime de avaliação pretende acentuar estas características: capacidade de trabalhar um texto ou um caso
prático em grupo e de o expor criticamente, redacção individual, de um complemento à apresentação e
valorização da participação nas discussões em sala de aula.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Theoretical­practical classes, with presentation of subjects from texts previously analysed by students,
exploring the reflection and critical sense supported in scientific literature.
The assessment methods aim to enhance the following features: a) ability to analyze a text in group and to
critically present it; b) ability to write an individual essay; c) participation in debates held in classes.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Blackburn, R. (1993). The psychology of criminal conduct.London: Wiley
Casoni, D., Brunet, L. (2003). La psychocriminologie.Montréal: PUM
Cusson, M. (2002). La criminologie (3e ed.). Paris: Hachette
Foucault, M. (1988). Vigiar e punir: História da violência nas prisões (6ª ed.). Petrópolis: Vozes
Harrati, S., Vavassori, D., & Villerbu, L.M. (2006). Délinquance et violence.Paris: Armand Colin
Le Blanc, M., Ouimet, M., Szabo, D.(Coord) (2008). Tratado de Criminologia Empírica.Lisboa: Climepsi
Mucchielli, L. (Dir.)(1994). Histoire de la criminologie Française.Paris: l'Harmattan
Muncie, J. & McLaughlin, E., & Langan, M.(Eds.) (2000).Criminological perspectives: A reader. London:Sage
Publications in association with The Open University
Pereira da Silva, J.(1993).A propósito do exame psicológico no âmbito legal. Análise Psicológica, 1, 11, 29­36
Pereira da Silva, J.(1995).Éthique et paradoxalité: A propos de’expertise psychologique au pénal au Portugal.
Euroéthique. Lisboa: ISPA
Mapa IX ­ Dissertação em Psicologia da Saúde / Master thesis in Health Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Dissertação em Psicologia da Saúde / Master thesis in Health Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Isabel Maria Pereira Leal ­ 96 horas/ ano (96 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Cláudia Maria Constante F. de Carvalho ­ 96 horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Cláudia Maria Constante F. de Carvalho ­ 96 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
A UC tem por objetivo acompanhar os alunos no desenvolvimento da Dissertação de Mestrado. Deste modo,
procura consolidar um conjunto de conhecimentos e competências relacionadas com a condução de trabalhos
de investigação nomeadamente: 1.Ser capaz de formular um problema pertinente de investigação
2. Ser capaz de elaborar uma revisão crítica de literatura actualizada (estado da arte); 3. Saber estruturar metodologicamente um trabalho de investigação 4. Identificar e executar as análises de dados, mais adequadas ao trabalho de investigação e dados recolhidos
5. Saber discutir os resultados do estudo efectuado e propor desenvolvimentos teóricos, metodológicos e
aplicados.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
The main objective of the course is to supervise the development of the Master thesis. As such, it aims to
consolidate knowledge and skills central to the completion of research namely: 1. To formulate a relevant research problem 2. To perform an updated critical review of literature (state of the art) 3. To design research work 4. To identify and conduct the appropriate data analysis 5. To discuss results and suggest theoretical, methodological and applied developments.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
Acompanhamento da elaboração das dissertações de Mestrado nas suas diversas fases.
6.2.1.5. Syllabus:
Monitoring the preparation of Master's Theses in its various phases.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A UC está estruturada para que os alunos apresentem os trabalhos de investigação em curso, nas suas
diversas fases de execução o que permite abordar os diversos problemas que a elaboração de uma
dissertação coloca.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The UC is structured so that students meet the ongoing research in its various stages of implementation which
allows addressing the various problems that the preparation of a dissertation places.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
A metodologia assenta na apresentação e discussão em grupo dos projectos individuais de Investigação. A
avaliação da UC envolve três momentos distintos: 1º relatório, 2º relatório e dissertação. A validação do
Seminário de Dissertação implica a elaboração dos dois relatórios, as duas apresentações (1º e 2º relatórios)
com cumprimento integral dos conteúdos para eles previstos (descrita em documento próprio). O trabalho final
é apresentado e discutido perante um júri composto pelo coordenador de seminário pelo orientador e por um
outro professor especialista na área temática da dissertação.
A diferença de ECTS tem impacto apenas no grau de complexidade da investigação.
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The methodology is based on the presentation and group debate of the individual research projects Three
distinct evaluative moments are considered: report 1, report 2 and dissertation. Course completion requires the
delivery of the written reports and its presentation during classes according to the general guidelines (described
in specific regulations). The final work is presented and discussed with a jury composed by the coordinator of
this unit, the supervisor and another teacher specialist in the subject area of the dissertation.
The difference of ECTS has repercussion only in the level of difficulty of the thesis.
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
A coerência entre as metodologias de ensino e os objectives da UC é alcançada de duas formas. Por um lado, o
acompanhamento do trabalho individual permite o desenvolvimento de uma UC personalizada em que os
diferentes temas são introduzidos de acordo com o progresso do próprio grupo. Por outro lado, o regulamento
das dissertações ao especificar os conteúdos e prazos de entrega para cada relatório e sua apresentação,
permite que seja alcançado um alinhamento de objetivos em toda a escola.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Coherence between teaching methodologies and the unit’s objectives is established in two ways. Firstly, the
individual follow up allows the development of a customized unit where topics are introduced according to the
progress of the group. Secondly, as regulations specify the contents and deadlines for each report and its
presentation, the alignment with objectives of the unit for the entire school is obtained.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
American Psychological Association. (2010). Publication manual of the American Psychological Association
(6th ed.). Washington: Author.
Cohen, L., Manion, L., & Morrison, K. (2007). Research methods in education (6th ed.). London, New York:
Routledge.
Cone, J. D., & Foster, S. L. (2006). Dissertations and theses from start to finish: Psychology and related fields
(2nd ed.). Washington, DC: American Psychological Association.
Israel, M., & Hay, I. (2006). Research ethics for social scientists. London: Sage
Resnik, D.B. (2001).The ethics of science: An introduction. London & N.Y.: Routledge.
Robson, C. (1993). Real world research: A resource for social scientists and practitioners­researchers. Oxford:
Blackwell.
Sales, B.D., & Folkman S. (Eds.) (2005). Ethics in research with human participants. Washington, DC: APA
Mapa IX ­ Avaliação em Psicologia Clínica e da Saúde/ Assessment in Clinical and Health Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Avaliação em Psicologia Clínica e da Saúde/ Assessment in Clinical and Health Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Maria João Pinheiro Morais Gouveia ­ 61 horas/ano (61 hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objectivos
­Caracterizar as técnicas de avaliação segundo os princípios da Psicologia da Saúde. ­Relacionar as técnicas de avaliação em Psicologia com as de avaliação em Saúde.
­Conhecer os requisitos psicométricos e princípios de utilização das medidas.
­Conhecer as boas práticas e princípios éticos no processo de avaliação em psicologia.
­Apresentar técnicas de avaliação em contexto de saúde e de cuidados de saúde.
Competências a adquirir:
­Conhecer em geral, as metodologias e técnicas de recolha de dados em psicologia da saúde.
­Ser capaz de reflectir sobre os aspectos éticos e deontológicos na utilização de medidas psicológicas.
­Saber avaliar a qualidade de um instrumento (propriedades métricas) para o seleccionar.
­Conhecer os requisitos de utilização e ser capaz de os utilizar para fins de investigação.
­Conhecer os princípios da construção/adaptação de uma escala ou questionário
­Conhecer instrumentos de avaliação em contexto de saúde e de cuidados de saúde
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
­Recognit. of assessment techniques based on health psychology principles
­Link general and health psycology assessment techniques
­Understand the psychometric paramaters and guidelines for the use of health psycho. assessment
­Understand the ethical principles in psychological assessment
­Present assessment techniques used in health and health care field
Competenc. to be developed:
­To be able to recognize data collection methods and techniques in health psychology
­To be able to understand the ethical and deontological principals of the use of psychological assessment ­To be able to choose an instrument for use based on the instrument psychometric properties quality ­To be able to recognize the guidelines for the use of health psychology assessment tools and be able to use
them for research purposes
­To be able to recognize the questionnaires and scales adaptation or construction guidelines
­To be able to recognize health and health care assessment tools
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
I A aval. em Psicol. da Saúde
1.Alvos, fontes, objectivos
2. Os métod. próprios da epidemiologia
3.As medidas de saúde com base na percepção pessoal
4.Os diferentes métodos de recolha de dados na avaliação psicológica na saúde e na doença
5. Avaliação da saúde mental e da saúde: as semelhanças, as diferenças, e as relações
6. A utilização das medidas em Psicologia da Saúde
6.1. Requisitos psicométricos e clinimétricos relevantes
6.2. Processos de construção e adaptação de questionários e escalas
6.3. Aspectos éticos e deontológicos na utilização das medidas em psicologia da saúde
II Avaliação da saúde e de variáveis psicológicas importantes para a saúde
1. Os indicadores de saúde
2. Qualidade de Vida e da Qualidade de Vida Relacionada com a Saúde.
3. As variáveis psicológicas (comportamento, auto­conceito, auto­eficácia, locus de controlo de saúde)
4. As variáveis ambientais (e.g., suporte­social & life events)
III Avaliação em situações de doença e mal­estar (e.g. dor)
6.2.1.5. Syllabus:
I ­ Assessment in Health Pyschology 1.Target, Source and Goal
2.Epidemiologic Methods
3.Self­ Reported (subjective) Health Measures
4. Different methods for data collection in psychological assessment in health and disease.
5.Mental Health and Health Assessment t: Similarities and differences.
6.Using Health Psychology assessment tools
6.1.Fundamental psychometric and clinimetric properties
6.2. Adaptation and construction of scales and questionnaires. 6.3. Ethical and Deontological principles involved in the use of health psychology assessment tools.
II­ Health and Health Related Psychological Variables Assessment:
1.Health Indicators.
2.Quality of life and health related quality of life
3. Psychological Variables in Health Psychology (Behaviour, Self­concept, Self­efficacy, Locus of causality
assessment)
4.Environmental Variables (e.g. social support or life events consequences assessment)
III Disease and Illness Assessment (e.g. Pain Assessment)
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos são consistentes com os principais objetivos da unidade curricular uma vez que
começam por apresentar as características específicas da avaliação psicológica nos contextos de saúde,
passando depois por abordar os aspetos psicométricos e clinimétricos relevantes para selecionar as
ferramentas mais ajustadas a cada situação, concluindo com a análise crítica de instrumentos/medidas
frequentemente utilizados pelos psicólogos da saúde em investigação e em contextos aplicados.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus is consistent with the curricular unit main objectives since we start by presenting the specific
characteristics of psychological assessment in the health context, through addressing the psychometric and
clinimetric aspects relevant for selecting the more appropriate and finalize with the critical analysis of some
instruments/assessment tools frequently used by health psychologists in research and in applied settings.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposição teórico­prática apoiadas em meios audiovisuais
Discussão de casos
Métodos de avaliação: Mini­teste ­ 50% (durante semestre) + Trabalho individual ­ 50%
Métodos época especial: Mini­teste ­ 50% + Trabalho individual ­ 50%.
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical­practical lectures with audiovisual support
Case discussion
Assessment method: Mini­test ­ 50% (during the semester) + Individual paper ­ 50%
Assessment (special session): Mini­test ­ 50% + Individual paper ­ 50%.
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Os conteúdos teóricos serão expostos através de aulas recorrendo sempre que possível a exemplos e casos
práticos. Os conhecimentos são depois mobilizados e consolidados pelos alunos através da discussão em
grupo de casos centrados na análise de ferramentas de avaliação, nos seus processos de construção,
validação e aplicação em saúde e cuidados de saúde.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The theoretical contents of the course will be presented through lectures illustrated whenever possible with
practical cases.
The knowledge is then mobilized and consolidated by the students through group discussion of cases focused
on analysis of assessment tools, in their processes of construction, validation and application in health and
health care settings.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Bowling, A. (2005).Measuring Disease.A review of disease especific quality of life measurment scales
(2nd.Ed.).Buckingham:Open University Press.
Gouveia, M.J., Marques, M. & Pais­Ribeiro, J.L. (2009).Versão portuguesa do questionário de Bem­estar
Espiritual (SWBQ):Análise confirmatória da sua estrutura factorial.Psicologia, Saúde e Doenças, 10(2), 285­293.
McDowell, I., (2006).Measuring health: A guide to rating scales and questionnaires. New York: Oxford University
Press.
Pais­Ribeiro, JL. (2007).Avaliação em psicologia da saúde. Instrumentos publicados em português.
Coimbra:Quarteto.
Pais­Ribeiro, JL & Leal, I (1997).Avaliação e psicodiagnóstico em psicologia da saúde. Psicologia:Teoria,
Investigação e Prática, 2(2), 357­370
Streiner, D.L., & Norman, G.R. (2003) (3rd. Ed.).Health measurment scales. A practical guide to their
development and use.Oxford:Oxford University Press.
Mapa IX ­ Teoria e Técnica de Aconselhamento / The Ttheory and Practice of Counselling
6.2.1.1. Unidade curricular:
Teoria e Técnica de Aconselhamento / The Ttheory and Practice of Counselling
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Miguel Moreira Vaz Tecedeiro ­ 63 horas/ ano (61 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Propor uma visão integrada do processo e relação de Aconselhamento, na multiplicidade dos seus contextos e
na diversidade dos seus enquadramentos teóricos, ancorada numa aprendizagem experiencial que promova o
desenvolvimento de competências técnicas e relacionais essenciais à criação de uma relação de ajuda, bem
como a sensibilização para as questões éticas e deontológicas associadas. Competências:
Desenvolvimento de atitudes essenciais à criação de uma relação de ajuda ­ escuta activa, compreensão
empática, olhar incondicional positivo ­ nas suas duplas valências de postura pessoal e de técnica relacional.
Capacidade de articular essas atitudes num modelo de intervenção, tanto num contexto dual como num
contexto de mediação e resolução de conflitos.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
To present an integrated vision of the Counselling process and relationship, in the multiplicity of its contexts and
in the diversity of its theoretical frameworks, based on experiential learning.
To promote the development of technical and relational skills, essential to the creation of a Counselling
relationship.
To stimulate the sensibility to ethical and deontological dimensions of a counselling and supportive relationship.
Skills:
Development of attitudes essencial to a helping relationship ­ active listening, positive inconditional regard,
empathic understanding ­ in its dual values of personal posture and relational technique.
Ability to articulate these attitudes in a model of intervention, both in a dual context as a context of mediation
and conflict resolution.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. O conceito de Aconselhamento e seus campos de aplicação.
2. Modelos Teóricos em Aconselhamento.
3. Pragmática do Aconselhamento ­ técnicas e práticas da relação de ajuda e de resolução de conflitos
4. Ética e Aconselhamento.
6.2.1.5. Syllabus:
1. The concept of Counselling and its fields of application.
2. Theoretical models in Counselling.
3. Counselling Pragmatics ­ practical skills in helping relationships and conflict resolutions.
4. Ethics and Counselling.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos articulam dimensões teóricas dos modelos com uma pragmática da intervenção,
reflectindo os objectivos de desenvolvimento de competências atitudinais necessárias à actividade de
counselling.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus articulates theoretical dimensions of the different models with a pragmatic of intervention, in line
with the unit objectives of promoting the attitudinal skills needed in a counseling setting.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposição teórica.
Simulações e role playing.
Avaliação:
Participação e Assiduidade ­ 10%
Portfolio de aprendizagens e actividades discentes ­ 90%
Avaliação Recurso:
Portfolio de aprendizagens e actividades discentes ­ 90%
(de acordo com o regulamento do ISPA, a Participação não é passível de recurso).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theorical exposition.
Simulations and role­playing.
Class attendance and participation in class activities ­ 10%.
Portfolio of student activities ­ 90%
Special Session:
Porfolio of student activities ­ 90%
(in accordance with ISPA's regulations, there is no Special Session Assessment for Class Attendance and
Particpation).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
O uso intensivo da simulação e do role playing, em articulação com a aprendizagem teórica, assegura que as
aprendizagens se traduzem em aquisição de competências atitudinais; o modelo de avaliação em portfolio
permite potenciar, avaliativamente, a globalidade de actividades desenvolvidas pelos alunos.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The intensive use of role playing and simulating, in articulation with theoretical studies, ensures that learning is
translated into the acquisition of attitudinal skill; the use of the portfolio as an evaluation tool makes possible to
potentiate the globality of student activities in assessment.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Bozarth, J. (2001). Terapia centrada na pessoa: um paradigma revolucionário. Lisboa: Ediual
Dias, G. (ed.)(2006). Apoio psicológico a jovens do ensino superior: métodos, técnicas e experiências. Porto:
Asa
Gordon, T. (1998). Eficacia na educacao dos filhos. Loures: Encontro
Lane, D. (1993). Counselling Psychology in organizations. European Review of Applied Psychology, 43(1),41­47
Rogers, C. (2000). Manual de counselling.(obra original publicada 1942). Fanhões: Encontro
Rogers, C. (2004). Terapia centrada no cliente. Lisboa:Ediual
Sanders, P. (2006). The person­centred counselling primer. Herefordshire:PCCS Books
Snyder, & Ingram, R. (eds)(2000). Handbook of psychological change. New York: Wiley & Sons
Trindade, I. & Teixeira, J. (2000). Aconselhamento psicológico em contextos de saúde e doença ­ intervenção
privilegiada em psicologia da saúde. Análise Psicológica, 18(1), 3­14
Woolfe, R. & Dryden, W. (eds.)(1996). Handbook of counselling psychology. Londres: Sage Publications
Mapa IX ­ Seminário Temático II/Thematic Seminar II
6.2.1.1. Unidade curricular:
Seminário Temático II/Thematic Seminar II
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Maria Manuela Pedro Veríssimo
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Os objectivos e conteúdos desta unidade curricular serão definidos anualmente no Conselho Cientifico sob
proposta das diferentes áreas científicas. Pretende­se com esta cadeira ter um espaço no curriculum que
permita aos alunos do ISPA ser expostos a Professores convidados, Professores em sabática e
Investigadores.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
The objectives and the thematic of this unit will be decided annually by the scientific council based on the
proposals submitted by the scientific areas. The ultimate objective of the present course is to maintain a free
space in the curriculum that will allow students to be exposed to invited professors, professors on sabbatical or
researchers that visit ISPA
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
Ser exposto a investigação recente e de qualidade reconhecida
6.2.1.5. Syllabus:
To be exposed to recent research recognized as high quality
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A decidir anualmente entre o professor e o C. Pedagógico
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
To be decided annually by the invited professor and the Pedagogical council
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
A decidir anualmente entre o professor e o C. Pedagógico
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
To be decided annually by the invited professor and the Pedagogical council
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
A decidir anualmente entre o professor e o C. Pedagógico
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
To be decided annually by the invited professor and the Pedagogical council
6.2.1.9. Bibliografia principal:
A decidir anualmente.
To be decided annually by the invited professor
Mapa IX ­ Mod.de Aval.e Interv.em Psic.da Gravidez e Matern./Eval.and interv.in Psych.of Pregnancy Motherhood
6.2.1.1. Unidade curricular:
Mod.de Aval.e Interv.em Psic.da Gravidez e Matern./Eval.and interv.in Psych.of Pregnancy Motherhood
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Isabel Maria Pereira Leal
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos: Dar a conhecer aos alunos, esta área de aplicação e intervenção da Psicologia no geral e da
Psicologia Clínica e da Saúde em particular. Fornecer informação teórica e prática relevante para a compreensão e reflexão na área em estudo.
Treinar competências de uso de metodologias de avaliação e intervenção nesta área.
Competências a desenvolver: Conhecer as áreas de intervenção em Psicologia da Gravidez e da Maternidade.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives: Show the students this area of application and intervention of Psychology in general and Clinical and
Health Psychology in particular. Provide theoretical and practical information relevant for the comprehension and reflection in the study area. Provide skills of evaluation and intervention in this area.
Competencies to be developed: Knowing the areas of assessment and intervention in Psychology of Pregnancy
and Motherhood.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
Técnicas de avaliação e intervenção em: ­Gravidez, Representações e Tarefas do Desenvolvimento
­ Psicologia da Gravidez, Parto e Puerpério
­ Luto por Malformação e/ou Morte Fetal
­ Psicopatologia do período gravídico­puerperal
­ Interrupção Voluntária da Gravidez
­ Gravidez em Grupos de Risco: Adolescência, VIH e Toxicodependência
­ Saúde Sexual e Reprodutiva
­ Infertilidade
­ Questões Éticas e Deontológicas
6.2.1.5. Syllabus:
Techniques of evaluation and intervention in:
­ Pregnancy, Representations and Developmental Tasks
­ Psychology of Pregnancy, Childbirth and Puerperium
­ Grief by malformation and / or Fetal Death
­ Psychopathology of pregnant­puerperal period
­ Abortion ­ Pregnancy Risk Groups: Adolescents, HIV and Addiction
­ Sexual and Reproductive Health
­ Infertility ­ Ethical and Deontological Questions.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Tendo esta UC como finalidade, familiarizar os alunos com as diferentes ténicas de avaliação e intervenção em
Psicologia da Gravidez e Maternidade, são ministrados conteúdos especificos que versam sobre as principais
orientações teóricas e problemáticas em torno da gravidez e maternidade.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
This Unit aims to familiarize students with the different techniques of evaluation and intervention in
Psychology of Pregnancy and Motherhood, specific contents that covers the main theoretical approaches and
issues surrounding the pregnancy and motherhood are adressed.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposição teórico­prática apoiada em meios audiovisuais, casos clínicos, discussão de artigos científicos. Avaliação – Trabalho individual em formato de artigo (90%); Participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical­practical presentation with audiovisual support, clinical cases, discussion of scientific papers.
Assessment – Individual essay in paper format (90%); Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Os conteúdos serão expostos de forma teórico­prática, recorrendo a casos clínicos com o objetivo de fornecer
informação relevante para a compreensão e reflexão da área em estudo.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Contents will be displayed in a theoretical­practical way, using clinical cases in order to provide information
relevant to understanding and reflection of the study area.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Botelho, T. M. & Leal, I.(2001) Prematuridade materna e prematuridade. Lisboa: Secret. Nacional para a Reab. e
Integr.das Pessoas com Deficiência
Canavarro, C.(2001) Psicologia da Gravidez e da Maternidade. Coimbra: Quarteto
Colman, L.L. & Colman, A.(1994)Gravidez­ a experiência psicológica. Lisboa: Colobri
Figueiredo, B.(2001) Mães e Bebés. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian & Ministério da Ciência e da
Tecnologia
Leal, I.(1995) Do feminino e do materno. Análise Psicológica. Nºs 1­2(XIII)
Leal, I.(1998) Gravidez e interrupção de gravidez. Análise Psicológica.Nº3(XVI)
Leal, I.(Ed)(2005) Psicologia da Gravidez e da Parentalidade. Lisboa: Fim de Século
Lourenço, M. M.(1998) Textos e contextos na gravidez na adolescência.Lisboa. Fim de século
Matlin, M.W.(1993) The psychology of women. Fort Worth: Harcourt brace College Publishers
Sá, E.(org.)(2004) A maternidade e o bebé.Lisboa:Fim de século
Torres. A.(2001) Sociologia do casamento­A Família e a questão Feminina. Lisboa:Celta
Mapa IX ­ Mod.de Aval. e Interv. em Psicocriminologia/Models of Asses. and Intervention in Psychocriminology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Mod.de Aval. e Interv. em Psicocriminologia/Models of Asses. and Intervention in Psychocriminology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José Manuel Pereira da Silva
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objectivos da unidade curricular:
­ Integrar teorias, métodos e técnicas na abordagem de clientes da Justiça Penal e Cível
(agressores/vítimas/menores/adultos)
­ Preparar para a intervenção em instituições que lidam, directa ou indirectamente, com o problema da violência
social, da vulnerabilidade e da perigosidade.
­ Definir modelos de intervenção terapêutica ao nível individual e institucional.
Competências a Adquirir:
­ Interiorizar uma posição ética e deontológica.
­ Ter capacidade de analisar situações complexas (individuais e colectivas), integrando conhecimentos
teóricos, conceitos e técnicas pertinentes.
­ Ser capaz de proceder à avaliação psicológica forense no âmbito penal e cível.
­ Adquirir informação, recursos e metodologias necessários à compreensão de um estudo, de um protocolo de
um paradigma ou de práticas favorecendo a avaliação crítica dos mesmos.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
­ Integrate theories, methods and techniques in dealing with customers of Criminal and Civil Justice (aggressors
/ victims / underage/ adults)
­ Prepare interventions in institutions that directly or indirectly deal with the problem of social violence,
vulnerability and danger.
­ Define models of therapeutic intervention at both individual and institutional level
Learning Outcomes of the Course:
­ Internalize moral and ethical standards.
­ Be able to analyze complex situations (individual and collective), integrating significant theoretical knowledge,
concepts and techniques.
­ Be able to perform forensic psychological assessment in criminal and civil contexts.
­ Gather information, resources and methodologies needed to understand research, a protocol of a paradigm or
practices encouraging students’ critical assessment
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
­ Questões técnicas e éticas na clínica forense.
­ A perícia sobre a personalidade no quadro da Justiça.
­ A avaliação da perigosidade e da credibilidade.
­ A entrevista e as técnicas de avaliação da personalidade.
­ Modelos terapêuticos.
­ Estudo de casos.
6.2.1.5. Syllabus:
­ Technical and ethical issues in forensic clinical practice.
­ The expertise of the personality in the context of Justice.
­ Danger and credibility assessment.
­ Interview and personality assessment techniques.
­ Therapeutic models.
­ Case studies.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Tratando­se de uma UC opcional, foi acentuado o carácter prático ligado à intervenção psicológica no campo da
Justiça, procurando­se relevar os pontos de convergência e os pontos de divergência relativamente à prática
clínica. Tratando­se de uma matéria de psicologia aplicada, procura­se reforçar saberes anteriormente
adquiridos e articulá­los com novos objectos de conhecimento e de intervenção, ao mesmo tempo que se
redefinem modelos terapêuticos, deontológicos e éticos.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
Since this is an optional course, our intention was to emphasize the practical nature of psychological
intervention in the field of Justice, seeking to reveal convergence and divergence points in the clinical practice.
We also seek to reinforce previously acquired knowledge and combine them with new knowledge and
intervention skills while therapeutic, deontological and ethical models are redefined,
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Ensino teórico­prático, com exposição de matérias a partir de textos previamente trabalhados pelos alunos e
da apresentação e discussão de casos, explorando­se a reflexão e o sentido crítico suportado na literatura
científica.
Avaliação:
Teste escrito individual 90%
Participação 10%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical­practical classes, with presentation of subjects from texts previously analysed by students,
exploring the reflection and critical sense supported in scientific literature.
Assessment:
Individual written test 90%
Participation 10%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Ensino teórico­prático, com exposição de matérias a partir de textos previamente trabalhados pelos alunos e
da apresentação e discussão de casos, explorando­se a reflexão e o sentido crítico suportado na literatura
científica.
O regime de avaliação pretende acentuar estas características: capacidade de trabalhar um texto ou um caso
prático em grupo e de o expor criticamente, redacção individual de um complemento à apresentação e
valorização da participação nas discussões em sala de aula.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Theoretical­practical classes, with presentation of subjects from texts previously analysed by students,
exploring the reflection and critical sense supported in scientific literature.
The assessment methods aim to enhance the following features: a) ability to analyze a text in group and to
critically present it; b) ability to write an individual essay; c) participation in debates held in classes.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Roman, P. (2012). Les violences sexuelles à l'adolescence. Comprendre, accueillir, prévenir. Paris: Elsevier
Masson.
Coutanceau, R. & Smith, J. (2010). La violence sexuelle. Approche psycho­criminologique. Paris: Dunod.
Bull, R. & Carson, D. (Ed.) (1995): Handbook of psychology in legal contexts. Chichester: Wiley.
Mapa IX ­ Psic. e Psicopatologia dos Comport. Violentos/ Psychology and Psychopathology of Violent Behaviours
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psic. e Psicopatologia dos Comport. Violentos/ Psychology and Psychopathology of Violent Behaviours
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José Manuel Pereira da Silva ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
OBJETIVOS
­ Estudo psicológico, psicopatológico e psicossociológico das condutas desviantes com reacções judiciárias.
­ Estudo das questões ligadas ao agressor, à vítima e aos actores institucionais confrontados com problemas
de violência.
­ A clínica criminológica, com especial incidência sobre os crimes sexuais.
COMPETÊNCIAS
­ Alargar e aprofundar o campo de aplicação das práticas psicológicas às perturbações do comportamento
(agressologia e vitimologia).
­ Compreender os elementos clínicos susceptíveis de permitir a abertura para questões teóricas e para
formulação de hipóteses de investigação.
­ Compreender, aplicar e modificar os saberes.
­ Reflectir sobre as condições éticas e deontológicas.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
­ Psychological, psychopathological and psychosocial study of deviant behaviours with judicial reactions.
­ Study of issues related to the offender, the victim and the institutional stakeholders confronted with problems
of violence.
­ Criminological clinical practice, with particular focus on sexual crimes
Learning Outcomes:
­ To widen and to deepen the practical field of application of the psychological practices to the disturbances of
the behaviour (agressology and victimology). ­ To understand the clinical elements that allows the reflection over theoretical questions and to the
formularization of inquiry hypotheses. ­ To understand, to apply and to modify knowledge. ­ To consider the ethical and deontological conditions
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
I. A dinâmica criminal: a passagem ao acto
II. A clínica psico­legal na perspectiva dos agressores e das vítimas
III. As agressões sexuais
IV. Estudo de casos.
6.2.1.5. Syllabus:
I. The criminal dynamics: acting out II. The psycho­legal clinic in the perspective of the aggressors and of the victims III. Sexual aggressions IV. Case Studies
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
O programa abrange o estudo dos processos de agressão e de vitimação (agressologia/vitimologia) e pretende
constituir­se como um auxiliar na formação dos psicólogos de todas as áreas que se venham a confrontar com
processos de violência agida ou sofrida, na prática clínica, no tecido social, empresarial ou escolar.
Assente em 4 grandes pontos, o programa parte da matriz da violência e da passagem ao acto, inscrita nos
territórios do direito, da sociologia e da psicologia, abrindo o caminho à psico­criminologia do acto, do ponto de
vista do agressor e da vítima, mas com especial incidência nos crimes sexuais, por parecerem ser os mais
transversais aos profissionais da psicologia numa turma heterogénea.
Todo o ensino é assente em vinhetas clínicas que agilizam o processo de compreensão.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus allows the study of aggression and victimization processes (agressology and victimology) and
intends to establish itself as an aid in the training of psychologists in all areas that will deal with cases of
violence (inflicted or suffered), in clinical practice and in the social, business or school contexts.
Based on four major sections, the syllabus considers the matrix of violence and acting­out, the legal,
sociological and psychological context, paving the way for psychocriminology of the act, from the viewpoint of
both the perpetrator and the victim, with special focus on sexual crimes.
All teaching is based on clinical vignettes that simplify the process of understanding.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas presenciais teórico­práticas.
Época Normal:
Trabalho de grupo, com componente individual. A componente de grupo do trabalho consiste na apresentação oral de um texto (40%). A componente individual é complementar da primeira e consiste na redacção de um artigo sobre um tema
abordado nas aulas, sustentado cientificamente, de acordo com as regras para publicação (50%).
Participação: Quantidade de presenças (haverá folha de registo) e qualidade das intervenções nas aulas (10%).
Época de Recurso: Trabalho individual, realizado presencialmente, abordando as mesmas temáticas da avaliação contínua.
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical­practical course with the participation of students.
Normal Session of Assessment: Group essay with an individual component. The group component is based on the oral presentation of a text
(40%). The individual component is complementary to the first part and consists of writing an individual essay
(50%).
Participation: Number of presences and quality of interventions in class (10%).
Special Session of Assessment: Individual essay, addressing the course syllabus (90%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Ensino teórico­prático, com exposição de matérias a partir de textos previamente trabalhados pelos alunos e
baseado em vinhetas clínicas, explorando a reflexão e o sentido crítico suportado na literatura científica.
O regime de avaliação pretende acentuar estas características: capacidade de trabalhar um texto em grupo e
de o expor criticamente, redação, individual, de um complemento à apresentação e valorização da participação
nas discussões em sala de aula.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Theoretical­practical classes, with material from texts previously analysed by students, exploring both the
reflection and the critical sense supported in the scientific literature.
The assessment method aims to enhance these features: ability to work in groups and critically write and
present a paper.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Bessoles, P.(2011). Le viol du féminin: trauma sexuel et figures de l'emprise. Nîmes: Les Éditions du Champ
Social.
Born, M.(2005). Psicologia e delinquência. Lisboa: Climepsi.
Ciavaldini, A.(1999).Psichopathologie des agresseurs sexuels. Paris: Masson.
Cornet, J.­P. et al(2003).Les délinquants sexuels. Paris: Frison­Roche.
Crocq, L.(2007). Traumatismes psychiques. Prise en charge psychologique des victimes.Paris: Masson.
Coutanceau, R. & Smith, J.(2010). La violence sexuelle. Approche psycho­criminologique.Paris: Dunod.
Fávero, M. F.(2003). Sexualidade infantil e abusos sexuais de menores.Lisboa:Climepsi.
Millaud, F.(1998). Le passage à l’acte. Paris: Masson.
Roman, P.(2012). Les violences sexuelles à l'adolescence. Comprendre, accueillir, prévenir. Paris: Elsevier
Masson.
Motz, A.(2001). The psychology off female violence. London: Routledge.
Viaux, J.­L.(2003). Psychologie légale. Paris: Frison­Roche.
Villerbu, L. M.(1992). Violence, délinquance, psychopathie. Rennes: PUR.
Mapa IX ­ Sexologia/ Sexology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Sexologia/ Sexology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José António Moutinho de Abreu Afonso ­ 31 horas/ ano (31 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Sensibilizar para a importância da sexualidade na saúde geral, em particular o contributo da psicologia na
compreensão desta área do comportamento humano.
Competências a Adquirir: Compreender a complementaridade das diferentes perspectivas sobre a sexualidade e as transformações
desta ao longo do ciclo de vida.
Compreender as diferenças de género na sexualidade humana.
Conhecer as disfunções sexuais e os seus critérios de diagnóstico, bem como as principais propostas de
tratamento para cada situação clínica.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
To raise awareness on the importance of sexuality in general health and to clarify Psychology’s contribution for
the understanding of human sexual behaviour.
Competences to be developed: Understanding the complementarities of different perspectives on sexuality and its changes over the life cycle.
Understanding gender differences in human sexuality.
Know what are sexual dysfunctions, their diagnostic criteria, and the main forms of treatment for each clinical
situation.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
I–O comportamento sexual humano
Perspectivas sobre a sexualidade humana
Perspectiva biológica
Perspectiva psicológica
Perspectiva Psicossocial
Perspectiva Cultural
Sexualidade e Ciclo de Vida
A Infância
A Adolescência
A Adultícia
O Envelhecimento
II–Alterações do Comportamento Sexual
Objecto
Objectivo
Identidade
III–Resposta Sexual Humana
Diferenças de género e papéis do género
Resposta sexual masculina e feminina
IV–Disfunções Sexuais
Conceito, classificação, etiologia
Avaliação Psicológica das Disfunções Sexuais
Disfunções sexuais femininas
Disfunções sexuais masculinas
Transtornos do desejo sexual
V–Terapia Sexual
A abordagem psicanalítica das disfunções sexuais
A abordagem comportamental das disfunções sexuais
A terapia sexual de Masters e Johnson
A terapia sexual de Helen Kaplan
Outros modelos de intervenção
VI–Situações Particulares
A sexualidade na deficiência mental
A sexualidade na deficiência física
Sexualidade e doença crónica
6.2.1.5. Syllabus:
I – Human sexual behavior
Perspectives on human sexuality
biological perspective
psychological perspective
psychosocial perspective
cultural perspective
Sexuality and Life Cycle
childhood
adolescence
adulthood
old age
II ­ Changes in Sexual Behavior
subject
objective
identity
III ­ Human Sexual Response
Gender differences and gender roles
Male and female sexual response
IV ­ Sexual Dysfunctions
Definition, classification, etiology
Psychological Assessment of Sexual Dysfunctions
Feminine sexual dysfunction
Male sexual dysfunction
Disorders of sexual desire
V ­ Sex Therapy
The psychoanalytic approach to sexual dysfunctions
The behavioral approach to sexual dysfunctions
Masters and Johnson sex therapy
Helen Kaplan sex therapy
Other therapeutic models
VI ­ Particular Situations
Sexuality in physical disability
Sexuality in mental disability
Sexuality and chronic illness.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos reflectem os objectivos da unidade curricular, no sentido em que permitem a aquisição e reflexão
teórica na sua articulação com a clínica.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The contents reflect unit’s objectives, by promoting theoretical and clinic reflection.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Apresentação sumária de aspectos teóricos
Apresentação e discussão de temas pelos alunos.
Articulação da teoria com a clínica
Trabalho escrito de investigação e reflexão teórica, sobre um tema do programa (90%) (Texto escrito sob a
forma de artigo (45%); Apresentação e discussão oral do trabalho (45%)).
Participação nas aulas (10%) Metodologias de Avaliação época de recurso:
Trabalho escrito de investigação e reflexão teórica, sobre um tema do programa (90%), na data prevista para o
efeito pelo Conselho Pedagógico (Texto escrito sob a forma de artigo (45%); Apresentação e discussão oral do
trabalho (45%)).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Brief presentation of theoretical aspects
Presentation and debate of topics by students.
Articulation of theory and clinic practice
Theoretical critical analysis in a scientific paper format ,on the date scheduled by the Pedagogical Council
(90%): (written text (45%); oral presentation and discussion (45%)).
Participation in classroom (10%).
Special Season Assessment
Theoretical critical analysis in a scientific paper format, on the date scheduled by the Pedagogical Council
(90%): (written text (45%); oral presentation and discussion (45%)).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Através da discussão teórica dos temas propostos serão articulados modelos clínicos que mostrem aos
estudantes como se intervém.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The theoretical debate of topics in the syllabus allows the articulated with clinical models that show students
how to intervene.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Cavalcanti & Cavalcanti (1997) Tratamento clínico das inadequações sexuais. São Paulo: Roca
Fonseca, L., Soares, C. & Vaz, M. (2003). A sexologia: Perspectiva multidisciplinar. Quarteto Editora, Coimbra.
Graña, R.B. (1996) Além do desvio sexual. Teoria, clínica, cultura. Porto Alegre: Artes Médicas
Kaplan, H.S. (1995). The sexual desire desorders: disfunctional regulation of sexual motivation. New York:
Brunner/Mazel
Kleinplatz, P. (2001). New directions in sex therapy: Innovations and alternatives. Taylor & Francis, New York.
Leiblum, S. & Rosen, R. (2000). Principles and practice of sex therapy. 3rd Ed. The Guilford Press, London.
LeVay, S. & Valente S. M. (2003). Human Sexuality, 2nd Ed. WH Freeman, New York.
Masters, W. H., Johnson, V. E. & Kolodny R. C. (1997). Human Sexuality, 6th Ed. Longman, New York.
Wolman, B. B.; Money, J. (1993) Handbook of human sexuality. New Jersey: Jason Aronson.
Mapa IX ­ Contextos de Intervenção e Prática Profissional/ Intervention and Professional Practice
6.2.1.1. Unidade curricular:
Contextos de Intervenção e Prática Profissional/ Intervention and Professional Practice
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Isabel Maria Pereira Leal ­ 4 horas/ano (4 hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Susana Isabel M. Algarvio de Castro ­ 61 horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Susana Isabel M. Algarvio de Castro ­ 61 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos:
1. Dar a conhecer as principais técnicas da entrevista psicológica
2. Explicitar as vantagens e dificuldades do uso da entrevista em diferentes contextos de saúde
3. Possibilitar a aquisição do treino de diferentes tipos de entrevista
4. Discutir a implicação do tipo de comunicação na relação profissional de saúde/utente 5. Desenvolver competências comunicacionais para o trabalho em equipa e na relação com os utentes/clientes
6. Discutir os aspectos éticos e deontológicos do trabalho do psicólogo da saúde.
Competências a adquirir:
1. Desenvolvimento de competências para a prática da entrevista em contextos de saúde
1.1. Domínio das principais técnicas de entrevista e suas potencialidades enquanto instrumentos de
avaliação/relação
1.2. Domínio das especificidades e indicações das entrevistas usadas em contextos de saúde
2. Desenvolvimento de competências comunicacionais para a prática da psicologia da saúde.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
1. To learn the basic techniques of psychological interviewing
2. To explicit the advantages and difficulties in the use of psychological interview in different health settings
3. To practice different types of psychological interviewing in health related settings
4. To discuss the implication of different types of communication in the health professional/client relationship
5. To develop communication skills to improve team work and relation with clients
6. To discuss ethics and deontology in health psychology.
Competencies to be developed:
1. Interview skills competency development in health related settings
1.1. Master in the fundamental interviewing techniques and its potentialities as assessment/relational
instruments
1.2. Master in the use of interview in health settings and its specificities
2. Development of Communication skills for health psychology practice.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
A Entrevista
Generalidades e definições
Técnicas da entrevista
A Entrevista Psicológica
Generalidades
Classificações das entrevistas psicológicas
A Entrevista em contextos de saúde
Generalidades
A Pragmática da Entrevista
Condições externas facilitadoras da relação
Atitudes e comportamentos do psicólogo da saúde
1. Comunicação profissional de saúde/utente
2. Comunicação e trabalho em equipa
3. Neutralidade e abstinência
4. Comportamentos e respostas a situações tipo
5. Questões da relação em contextos de saúde
Entrevista e comunicação em contextos de saúde
1. Promoção da saúde
2. Intervenção na crise
3. Pré e pós­operatório
4. Internamento hospitalar
5. Doenças crónicas
6. A criança e o jovem
7. O idoso
8. A família
Aspectos éticos e deontológicos em psicologia da saúde.
6.2.1.5. Syllabus:
Interview
Basic principles
Interviewing techniques
Psychological Interviews
Basic principles
Classification of psychological interviews
Interviewing in health settings
Basic principles
Influence of external conditions Psychologist’s attitude and behaviour 1. Communication health professional/client 2. Communication and team collaboration
3. Neutrality and abstinence
4. Behaviour and responses to typical situations
5. Relational issues in health settings
Interviewing and communicating in health related settings
1. Health promotion
2. Crisis intervention
3. Pre and post­surgery
4. Hospital 5. Chronic diseases
6. Children and adolescents
7. Aged people
8. Family Ethics and deontology in health psychology.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os objetivos da unidade curricular são a aprendizagem de competências técnicas para o uso da entrevista
psicológica em psicologia da saúde e para o desenvolvimento de competências comunicacionais para o
trabalho com o paciente e com a equipa. Para atingir estes objetivos será necessário explorar as temáticas
incluídas nos conteúdos programáticos.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The curricular unit’s objectives are the development of interview skills in the contexts of practice in health
psychology and the development of communication necessary for intervention with the patient and necessary
for team work. For the achievement of these goals, the syllabus main themes will be addressed.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
1. Apresentação sumária dos aspectos teóricos da cadeira com recurso a data­show
2. Trabalhos de grupo sobre técnicas, comunicação e contextos de intervenção a apresentar e discutir em sala
de aula
3. Apresentação e discussão em grupo de entrevistas em contextos de saúde
4. Role­playing de entrevistas em contextos de saúde
Avaliação
Trabalho escrito individual com apresentação oral (50%), teste final (50%) Época de recurso ­ Teste escrito (100%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
1. Basic presentation of the unit main themes 2. Class group work about techniques, communication and intervention settings 3. Health related interviews presentation and discussion 4. Health psychology interviews role­playing.
Assessment: Individual written assignment with oral presentation (50%), written test (50%).
Special Session: Written Test (100%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Dados os objetivos da unidade curricular, que se pretende que seja essencialmente de desenvolvimento de
competências técnicas, os métodos de ensino serão de carácter dinâmico, privilegiando a pesquisa e a
reflexão dos alunos individualmente e em grupo, a discussão em sala de aula e o role­playing.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Considering the course objectives that are essentially directed to the development of technical skills, teaching
methodologies will be dynamic, directed to individual and group research, critical analysis, class debate and
role­playing.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Leal, I. (2008). A Entrevista Psicológica: Técnica, Teoria e Clínica. Lisboa: Fim de Século
Bibliografia Recomendada/Recommended bibliography
Béa, E. T. (1998). Entrevista e diagnóstico em Psiquiatria e Psicologia Infantil. Lisboa: Fim de Século
Craig, R.J. (1989). Clinical and diagnostic interviewing. New York: Jason Aronson Inc.
Cyssau, C. (2003). A entrevista em clínica. Lisboa: Climepsi Editores
Fear, R.A. & Chiron, R.J. (1990). The evaluation interview (4th edition). New York: McGraw­Hill Publishing
Company
Flanagan, J.S. & Flanagan, R.S. (2003). Clinical Interviewing (3rd edition). New Jersey: John Wiley & Sons, Inc. Gilliéron, E. (2001). A primeira entrevista em psicoterapia. Lisboa: Climepsi Editores
Hersen, M. & Van Hasselt, V.B. (1998). Basic Interviewing. A practical guide for counselors and clinicians. New
Jersey and London: Lawrence Erlbaum Associates, Publishers
Leal, I. (2004). Entrevista Clínica e Psicoterapia de Apoio. Lisboa: ISPA
Mapa IX ­ Fundamentos da Psic. Clínica e da Saúde/Theoretical Fundaments of Clinical and Health Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Fundamentos da Psic. Clínica e da Saúde/Theoretical Fundaments of Clinical and Health Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Isabel Maria Pereira Leal ­ 12 horas/ ano (12 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Marta Moreira Marques ­ 51 horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Marta Moreira Marques ­ 51 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Identificar o contexto de emergência da psicologia da saúde no campo da saúde.
Dar a conhecer o modelo biopsicossocial e principais conceitos da psicologia da saúde.
Caracterizar a psicologia da saúde e a relação com a psicologia clínica e outras áreas das ciências da saúde.
Abordar os contextos de investigação e intervenção em psicologia da saúde.
Competências a adquirir:
Compreender a especificidade da psicologia da saúde.
Compreender o papel das variáveis psicossociais na saúde e doença, bem como a interação com variáveis
biológicas.
Identificar os diversos contextos de atuação da psicologia da saúde.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Identify the emerging context of health psychology in the health field.
Raising awareness of the biopsychosocial model and key concepts of health psychology.
To characterize health psychology and its relation to clinical psychology and other areas of health sciences.
Addressing the contexts of research and intervention in health psychology
Learning Outcomes
Understanding the specificity of health psychology.
Understand the role of psychosocial variables in health and illness as well as interaction with biological
variables.
Identify the various contexts of intervention of health psychology
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Emergência e evolução da psicologia da saúde: Conceito de psicologia da saúde
Relação com a psicologia clínica e com outros domínios próximos (e.g. medicina).
A psicologia da saúde em Portugal.
Aspetos históricos e mudanças paradigmáticas: As revoluções da saúde e emergência dos modelos
biopsicossociais. Conceitos do campo da saúde (promoção e proteção de saúde, prevenção da doença; cuidados primários e
secundários; cuidados continuados; cuidados paliativos).
2. Principais áreas de investigação/intervenção em psicologia da saúde e clínica:
Promoção da saúde e prevenção da doença (comportamentos de risco, comportamentos de saúde,
determinantes de saúde, intervenção no âmbito da psicologia da saúde).
Ajustamento psicossocial e tratamento das doenças (consequências psicossociais da doença; confronto com
o diagnóstico de doença; variáveis psicossociais envolvidas; o papel da psicologia clínica da saúde)
Outros temas em psicologia da saúde: Stress, saúde e doença; dor crónica.
6.2.1.5. Syllabus:
1)Emergence and development of health psychology:
Concept of health psychology.
Relationship with clinical psychology and other areas (e.g. medicine).
Health psychology in Portugal.
Historical aspects and paradigm shifts: Revolutions in health and the emergency of biopsychosocial models.
Health Concepts (health promotion and protection, disease prevention, primary and secondary care, continuing
care, palliative care)
2)Main areas of research / intervention in clinical and health psychology:
Health promotion and disease prevention (risk behaviors, health behaviors, health determinants, interventions
in health psychology).
Psychosocial adjustment and treatment of diseases (psychosocial consequences; confrontation with the
diagnosis, psychosocial variables involved, the role of clinical health psychology)
Other Topics in Health Psychology: Stress, health and illness, chronic pain
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos privilegiam a história e definição do campo da psicologia da saúde permitindo que os alunos
compreendam o contexto em que a psicologia da saúde emergiu e evoluiu e também a importância que esta
disciplina tem na psicologia aplicada, na interligação com outras áreas científicas. A introdução às áreas
principais de investigação/intervenção em psicologia da saúde, em que são abordados os principais conceitos,
modelos psicológicos, tipos e contextos de intervenção na saúde e na doença, a importância da investigação
para uma prática profissional adequada (intervenção baseada na evidência) e a multiplicidade de contextos de
intervenção no âmbito da psicologia da saúde, proporciona aos alunos a compreensão da especificidade e
amplitude da psicologia da saúde, do papel que os fatores psicossociais podem ter na saúde e no processo de
doença e permite ainda que os alunos possam conhecer possíveis áreas de especialização académica e
profissional.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The contents focus the history and definition of the field of health psychology, allowing the understanding of the
context in which health psychology emerged and evolved. Therefore, students will grasp the importance of this
course on applied psychology and in the interconnection with other scientific areas. The introduction to the main
areas of research / intervention in health psychology, in which key concepts, psychological models, types and
contexts of intervention in health and disease, the importance of research to an appropriate professional
practice (evidence­based intervention ) and the multiple contexts of intervention in the context of health
psychology are discussed, providing students with an understanding of the specificity and extent of health
psychology, the role that psychosocial factors can have on health and on the disease process and also allows
students to know possible areas of academic and professional specialization.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas teóricas e teórico­práticas.
Discussões e pequenos trabalhos em grupo (e.g. análise critica de investigações em psicologia da saúde)
Método de Avaliação: Teste escrito (90%); Participação (10%)
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Lectures and theoretical­practical classes.
Debate and small group activities (e.g., critical analysis of research papers in health psychology)
Assessment: Written exam (90%); Participation (10%)
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Esta unidade curricular é uma das bases do Mestrado em Psicologia da Saúde, em que se procura transmitir
aos alunos os fundamentos da psicologia da saúde. Assim, por um lado, a metodologia expositiva, que é
utilizada, permite a transmissão aos alunos dos conceitos e modelos base da psicologia da saúde. Por outro
lado, privilegiam­se as metodologias interativas, que permitem o envolvimento dos mestrandos na
aprendizagem, estimulam a capacidade de reflexão e análise crítica sobre diferentes temas em psicologia da
saúde, contribuem para que o docente possa adaptar de forma eficaz os saberes que pretende transmitir ao
ritmo de aprendizagem dos alunos e permitem ainda uma maior dinâmica nas aulas, dado que se pretende que
os métodos expositivos e os métodos interativos sejam utilizados de forma intercalada.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
This course is one of the bases of the Masters in Health Psychology, which aims at providing students the
basics of health psychology. Thus, on one hand, the lectures allow the transmission of the concepts and basic
models of health psychology. On the other hand, the focus in interactive methodologies (theoretical­practical
classes) allow the involvement of Master's students in learning, the ability to stimulate reflection and critical
analysis on various topics in health psychology.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Ayers, S., Baum, A., McManus, C., Newman, S., Wallston, K., Weinman, J. & West, R. (2007). Cambridge
Handbook of Psychology, Health and Medicine. 2nd ed. Cambridge, UK: Cambridge University Press. Leventhal, H., Weinman, J., Leventhal, E. A., & Philips, L.A. (2008). Health psychology: The search for pathways
between behavior and health. Annu. Rev. Psychol., 59, 477­505. Matarazzo, J.D., 1980. Behavioral health and behavioral medicine: frontiers for a new health psychology.
American Psychologist, 35, 807–817.
Matarazzo, J.D., 1982. Behavioral health’s challenge to academic, scientific, and professional psychology.
American Psychologist, 37, 1–14.
Morrison V. & Bennet P. (2006). An Introduction to Health Psychology. Pearson / Prentice Hall: Harlow.
Pais­Ribeiro, J. L. (2007). Introdução à Psicologia da Saúde. 2ª ed. Coimbra: Quarteto.
Sutton. S., .Baum, A.S. & Johnston. M (2004). The SAGE handbook of health psychology. London: SAGE
Publications Ltd.
Mapa IX ­ Teorias e Modelos em Psicologia Clínica e da Saúde/ Theories and Models in Health Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Teorias e Modelos em Psicologia Clínica e da Saúde/ Theories and Models in Health Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José Luís Pais Ribeiro ­ 61 horas/ ano (61 hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
1­ Compreender teorias e modelos de intervenção psicológica utilizados na promoção e proteção da saúde, e
na prevenção primária, secundária e terciária das doenças;
2­ Interpretar a ligação entre conceitos e constructos com teorias e modelos;
3­ Identificar semelhanças e diferenças entre modelos;
4­ Analisar e discutir as críticas aos diferentes modelos
5­ Desenhar programas de intervenção baseados nos diferentes modelos;
6­ Avaliar programas de intervenção consoante o modelo.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
1. Understand theories and models of psychological intervention used to promote and protect health, and
primary, secondary and tertiary prevention of disease;
2 ­ Interpret the connection between concepts and constructs theories and models;
3 ­ Identify similarities and differences between models;
4 ­ Review and discuss the criticism of the different models
5 ­ Designing intervention programs based on different models;
6 ­ Evaluate intervention programs depending on the model.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. O que são teorias e modelos em psicologia;
2. Características dos diferentes modelos de intervenção psicológica utilizados (do inicial modelo de crenças
na saúde ao de autodeterminação e autorregulação), diferenças e críticas;
3. Ligação de teorias e modelos, com conceitos e constructos;
4. Adequação dos modelos aos objetivos, à população, e ao contexto;
5. Exemplos de programas utilizados na promoção e proteção da saúde, e na prevenção primária, secundária e
terciária;
6. Avaliação dos resultados dos programas de intervenção consoante os modelos. 6.2.1.5. Syllabus:
1. What are theories and models in psychology;
2. Characteristics of different psychological intervention models (from the health beliefs models to self­
determination and self­regulation), critics and differences;
3. Connecting theories and models with concepts and constructs;
4. Adequacy of the models to objectives, population and context;
5. Examples of programs used in promotion and protection of health, and primary, secondary and tertiary
prevention;
6. Evaluation of results of intervention programs considering different models.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os alunos explicam a relação entre modelos e teorias e relacionam­nos com os temas e contextos de
aplicação: discutem como os temas em saúde e doenças limitam ou condicionam a utilização de diferentes
teorias e modelos: desenham programas de aplicação, segundo diversas teorias e modelos, e consoante os
temas e contextos; justificam e defendem a utilização dos modelos em função dos temas, os contextos de
aplicação e respetivas limitações.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
Students explain the relationship between models and theories and relate them to the issues and contexts of
application: health and disease related topics are discussed considering the way they condition or limit the use
of different theories and models; design intervention programs, according to various theories and models; and
depending on the issues and contexts, justify and defend the use of models depending on the subjects, contexts
of application and existing limitations.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposição e discussão sobre os temas e a aplicação das teorias e modelos aos temas propostos.
Apresentação de programas pelos alunos e discussão sobre processos e resultados passíveis de alcançar
com esses programas; apresentação de ensaios individuais.
A avaliação é continua, com apresentação de trabalhos com suporte visual em grupo (ponderação: 50%), mais
escrita de ensaios individuais sobre temas seleccionados (Max. de 1800 caract.) (ponderação: 50%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Presentation and discussion on issues and application of the proposed theories and models. Presentation of
programs by students and discussion of processes and results that can be achieved with these programs;
presentation of individual essays.
The assessment is continuous.
Group Essay presented with visual support (50%)
Written individual essay on selected topics (Max of 1800 Chars.) (50%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Os alunos explicam e discutem de forma coerente e organizada, a relação entre intervenção em contextos ou
temas diferentes, e as teorias e modelos que suportam a intervenção.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Students discuss and explain in a coherent and organized way, the relationship between interventions (in
different contexts or themes) and theories and models that support the interventions.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
McAlister, A.,Puska, P., Salonen, J., Tuomilehto, J., & Koskela, K. (1982). Theory and action for health promotion:
illustration from the North Karelia Project. American Journal of Public Health, 72(1), 43­50.
Page, R., & Cole, G., (1985) Fishbein’s model of behavioral intentions: a framework for health education research
and curriculum development. International Quarterly of Community Health Education, 5 (4), 321­328.
Pais­Ribeiro, J. (1998). Psicologia e Saúde. Lisboa: ISPA
Prochaska, J.O., Diclement, C., & Norcross, J.(1992) In search of how people change. American Psychologist,
47, 1102­1114.
Salazar,M. (1991). Comparison of four behavioral theories. AAOHN Journal, 39(3), 128­135.
Shea, S., & Basch, C. (1990b). A review of five major community­based cardiovascular disease prevention
programs. Part II. Interventions strategies, evaluation methods, and results. American Journal of Health
Promotion, 4(4), 279­287.
Mapa IX ­ Psicologia Ambiental / Environmental Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicologia Ambiental / Environmental Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Ana Cristina Carvalho Martins
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
A presente Unidade Curricular tem como objectivos principais providenciar os elementos teóricos da
Psicologia Ambiental, analisar, numa perspectiva psicossocial, a interacção entre o ambiente físico e o
indivíduo e abordar algumas problemáticas actuais dela decorrentes. Visa a aquisição das seguintes competências:
(1) Conhecer o contexto de emergência da Psicologia Ambiental e a influência de várias correntes e disciplinas
na sua definição.
(2) Dominar as abordagens teóricas para uma análise integrativa da interacção entre o comportamento humano
e o ambiente.
(3) Reflectir sobre as problemáticas actuais em termos da conservação dos recursos naturais e dos espaços
construídos.
(4) Desenvolver programas de diagnóstico e intervenção ao nível da participação no desenho de espaços
físicos, da percepção dos riscos e desastres ambientais e da gestão de projectos para a promoção de
comportamentos pro­ambientais (marketing ambiental).
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Provide the theoretical elements of Environmental Psychology as an application set of Psychology,to analyse,in
a psychosocial perspective,the interaction between the physical environment,natural and construed,and the
individual,and to approach some actual problematic derived from this interaction
Competencies
1.To know the context of the emergence of Environmental Psychology and to understand the influence of
several courses and disciplines in its definition
2.To dominate the theoretical approaches for an integrative analysis of the bilateral interaction between human
behavior and the environment and their mutual impacts
3.To critical analyze of the current issues in the contexts of protection of natural resources and constructed
spaces
4.To develop programs of diagnostic and intervention in regard to the participation in the design of physical
spaces,the perception of environmental risks and disasters,and the management of projects for the promotion
of pro­environmental behaviors
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1.Psicologia Ambiental:Definição,origem e influências
2.A influência do ambiente no comportamento humano
2.1Cognição ambiental
2.2Ruído, clima e temperatura e crowding
2.3Identidade de lugar e satisfação
2.4Os espaços construídos e a importância da participação no seu design:dos espaços residenciais aos
espaços públicos
3.A influência do comport. humano no ambiente
3.1Atitudes e comportamentos ambientais
3.2Normas e valores ambientais
3.3Processos de formação de impressões e de auto­monitorização
3.4Dilemas sociais
3.5Problemáticas actuais
3.5.1Os comportamentos de conservação dos recursos naturais
3.5.2A gestão dos resíduos sólidos urbanos:da redução de desperdícios à incineração
3.5.3A conservação dos espaços naturais e do mobiliário urbano
4.A percepção de um ambiente seguro
4.1A percepção de riscos e de desastres ambientais naturais: entre as crenças cognitivas e a verdade da
informação disponibilizada
4.2A percepção de riscos sociais:receio e geografia do crime
6.2.1.5. Syllabus:
1. Environmental Psychology: Definition, origin, and influences
2. The influence of environment on human behaviour
2.1 Environmental cognition
2.2 Noise, climate and temperature, and crowding
2.3 Space identity and satisfaction 2.4 Constructed spaces and the importance of participation in its design 3. The influence of human behaviour on environment
3.1 Environmental attitudes and behaviours
3.2 Environmental norms and values
3.3 Impression formation and self­monitoring processes
3.4 Social dilemmas
3.5 Protection behaviour of natural resources
3.6 Management of urban solid residuals: from waste reduction to incineration 3.7 Protection of natural spaces and of urban furniture
4. The perception of environment security
4.1 The perception of environmental natural risks and disasters: between cognitive beliefs and the trust of
provided information
4.2 The perception of social risks: fear and crime geography
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos encontram­se estruturados em torno de conceitos, teorias, abordagens e temas
da Psicologia Ambiental que proporcionam o conhecimento científico fundamental deste domínio e a sua
aplicação a temáticas de relevância actual. A sua abordagem promoverá a aquisição de ferramentas teóricas
acerca da interacção entre o Homem e o ambiente e de dispositivos de intervenção prática em termos das
problemáticas dela decorrentes.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The contents of this course are structured around concepts, theories, approaches and themes of Environment
Psychology that allowed the acquisition of the fundamental scientific knowledge of this domain and its relevance
to current pertinent issues. The approach of these topics will promote the acquisition of theoretical tools about
the interaction between the individual and the environment and the development of practical intervention
devices in terms of the problematic derived from this interaction.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Método expositivo, apoiado em diapositivos e com recorrência à discussão em grupo.
A avaliação consiste num trabalho individual escrito (90%) + Participação (10%)
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Expositive method with the support of slides and group debate.
Assessment consists in an individual written assignment (90%) + Participation (10%)
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
A avaliação com recurso a trabalho individual empírico foi estabelecida com vista à aquisição de competências
conceptuais nos domínios em foco e ao desenvolvimento de competências práticas relacionadas com a
intervenção dos psicólogos na área.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Assessment through an empirical individual assignment has been established in order to promote the
acquisition of conceptual skills in the focal domain and to develop practical skills related with psychologists’
intervention in the area.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Bechtel, R. B. & Churchman, A. (2002). Handbook of Environmental Psychology. New York: John Wiley & Sons,
Inc.
Edgerton, E., Romice, O., & Spencer, C. (2007). Environmental Psychology: Putting Research into Practice.
Newcastle, UK: Cambridge Scholars Publishing.
Gifford, R. (2007). Environmental Psychology: Principles and Practice (4th ed.). Colville, WA: Optimal Books.
Lopes, M., Palma, P., Bártolo­Ribeiro, R., & Cunha, M. (2011). Psicologia Aplicada. Lisboa: Editora RH.
Soczka, L. (2005). Contextos Humanos e Psicologia Ambiental. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Mapa IX ­ Etologia Humana/Human Ethology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Etologia Humana/Human Ethology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Manuel Eduardo de Noronha Gamito Afonso dos Santos
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
1. Partindo de uma revisão dos principais conceitos da etologia, apresentar perspetivas biológicas, teóricas e
metodológicas, que contribuem para a compreensão dos comportamentos humanos, nomeadamente dos seus
aspetos adaptativos.
2. Reforçar conhecimentos relativos à ecologia e comportamento dos primatas, e enquadrar os
comportamentos humanos num contexto evolutivo.
3. Distinguir as abordagens etológica e psicológica dos comportamentos humanos e enquadrar a etologia
humana no contexto da sociobiologia, da psicologia evolutiva e da antropologia.
4. Compreender o enquadramento primatológico e evolutivo dos humanos modernos.
5. Reconhecer a importância dos sinais não­verbais na comunicação humana.
6. Compreender a dimensão biológica dos comportamentos sociais humanos, discutir a sua lógica funcional e
analisar hipóteses evolutivas.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
1. To review ethology's main concepts, and then to present the biological perspectives, theoretical and
methodological, that contribute to the understanding of human behaviour, namely its adaptive aspects.
2. To strenghten knowledge about primate ecology and behaviour, and to place human behaviour in its
evolutionary context.
3. To understand the differences in the ethological and psychological approches to human behaviour, and to
place human ethology in the context of sociobiology, evolutionary psychology and anthropology.
4. To understand the primatological and evolutionary context of modern humans.
5. To develop awareness of the importance of non­verbal signals in human communication.
6. To understand the biological dimension of human social behaviour, to discuss its functional aspects and to
analyse evolutionary hypotheses.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
Marcos históricos no desenvolvimento da Etologia e da Psicologia Comparada. O papel de Darwin como
impulsionador da abordagem comparativa do comportamento humano
O desenvolvimento da Etologia Humana na segunda metade do séc. XX. Possibilidades e limitações da Etologia
dos humanos
Enquadramento zoológico dos humanos. O estudo da organização social nos primatas e as especificidades
humanas. As questões da diversidade cultural e dos universais humanos
Abordagem etológica da comunicação e das emoções
Efeitos dos gestos, das posturas, dos toques, do contacto visual, das expressões faciais, da prosódia e da
paralinguagem na comunicação entre os humanos
Comportamentos agonísticos nos humanos: ameaça, agressão, apaziguamento e submissão. O
desenvolvimento de armas e os conflitos intergrupais
Os comportamentos reprodutivos humanos: cortejamento, a formação de casais, actos sexuais, a gravidez, o
parto e os cuidados parentais prolongados
Análise do comportamento e das interacções infantis
6.2.1.5. Syllabus:
Milestones in the historical development of ethology and comparative psychology. Darwin’s role in the
development of an evolutionary and comparative approach to human behaviour.
The pursuit of objectivity in the study of behavioural phenomena. Possibilities and limitations of human ethology.
The zoological approach to humans. The study of social organization in primates and human specificities. The
issues of cultural diversity and human universals.
The ethological approach to communication and emotions. The effects of gestures, posturing, touching, eye
behaviours, facial expressions, prosodic and paralinguistic signals in human communication.
Agonistic behaviour in humans: theat displays, aggression, appeasing and submission signals. Development of
weaponry and intergroup conflict.
Human reproductive behaviour: courtship, pair bonding, sexual acts, pregnancy, delivery and extended parental
care.
Analysis of child behaviour and interactions in children groups.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos estão em coerência com os objetivos definidos para esta unidade curricular
opcional, proporcionando oportunidades para aquisição de conhecimentos e para reflexão acerca do
comportamento humano no contexto do paradigma evolutivo. Os mais relevantes aspetos do comportamento
humano numa perspetiva biológica, serão ilustrados e discutidos, nomeadamente os que dizem respeito à
agressão, reprodução e comunicação em geral. É de assinalar a necessária preocupação com alguns
obstáculos filosóficos e de mentalidade, de natureza dualista (no sentido cartesiano), ao estudo dos
comportamentos humanos como fenómenos naturais, que são afinal passíveis de uma análise naturalista e
comparativa.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus is consistent with the objectives previously defined for this optional curricular unit, providing ample
opportunities for knowledge and reflection concerning human behaviour in the context of the evolutionary
paradigm. The most relevant aspects of human behaviour in a biological perspective will be illustrated and
discussed, namely those relative to aggresion, reproduction and communication in general. It should be noted
that some philosophical and mentality obstacles to the naturalistic and comparative study of human behaviour
must be tackled, especially those of a dualistic nature (in a cartesian sense).
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas expositivas, e discussão de videogramas. Elaboração de Trabalho individual (90 %), com breve apresentação em aula, não obrigatória; Participação
(10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Lectures and discussion of video materials.
Preparation of individual essay (90 %), with a brief and non­mandatory class presentation; Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Nas aulas será tida em conta a natureza opcional desta unidade curricular do 2º ciclo, sendo particularmente
encorajada a participação dos estudantes na “construção do conhecimento” e na prossecução dos seus
objetivos e interesses particulares no âmbito do programa. Assim, opta­se por uma avaliação baseada num
trabalho de pesquisa individual, a ser alvo de uma pequena mas enriquecedora discussão coletiva. A projeção
de registos videográficos nas aulas, permitirá enriquecer os debates formativos acerca de temas conceptuais
e metodológicos.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Class preparation will take into account the nature of this 4th year optional course, in which student participation
is especially encouraged in order to facilitate the development of the students’ personal interests and objectives
concerning human behaviour investigation. Evaluation will thus be based on a paper resulting from individual
research, to be presented in class for a brief but very useful group discussion. Also, the discussion of videos in
class will further promote illuminating debates on conceptual and methodological issues.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Barnett, S. A. (2005). Biology and Freedom: An Essay on the Implications of Human Ethology (New Ed.).
Cambridge University Press.
Barrett, L., Dunbar, R. Lycett, J. (2001). Human Evolutionary Psychology. Palgrave Macmillan.
Buss, D. M. (2008). Evolutionary Psychology. The New Science of the Mind (3rd Edition). Boston: Allyn an Bacon.
De Waal, F. (Ed.) (2002). Tree of Origin: What Primate Behavior Can Tell Us About Human Social Evolution.
Cambridge, Massachussets: Harvard University Press.
Eibl­Eibesfeldt, I. (1989). Human Ethology. New York: Aldine de Gruyter.
Schmitt, A., Atzwanger, K., Grammer, K. & Schäfer, K. (1997). New Aspects of Human Ethology. New York:
Plenum Press.
Von Cranach, M. Foppa, K., Lepenies, W. & Ploog, D. (Eds.)(1979). Human ethology: claims and limits of a new
discipline. Cambridge: Cambridge University Press.
Mapa IX ­ Psicologia Comunitária/ Community Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicologia Comunitária/ Community Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José Henrique Pinheiro Ornelas ­ 31 horas/ ano (hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
1. Proporcionar conhecimentos acerca dos contributos de autores cruciais e os conceitos teóricos
estruturantes para a Psicologia Comunitária como as Analogias Ecológicas, a Mudança Social, a Participação
Comunitária ou a Diversidade;
2. A compreensão da importância do desenvolvimento de redes de suporte formal e informal e a abordagem
contextualista;
3. Identificação e aplicação dos princípios ecológicos à intervenção e investigação em contextos comunitários;
4. Conhecimento dos processos de criação e desenvolvimento de contextos com base em pressupostos de
Diversidade;
5. Estruturação de projectos de investigação com base no paradigma da investigação colaborativa.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
1. Provide the knowledge about the main contributors and the conceptual foundations of Community
Psychology, such as the ecological analogies, social change, community participation or diversity;
2. To understand the importance of formal and informal social support networks and the contextualist approach;
3. To identify and apply the ecological principles to the research and intervention in community contexts;
4. The knowledge and processes of context creation and development based on diversity assumptions;
5. Structure research projects based on the paradigm of collaborative research.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
I­ Contexto Sócio Histórico, Princípios e Valores da Psicologia Comunitária;
1. Fundamentos Teóricos da Psicologia Comunitária ­ Seymour Sarason;
2. Criação/ renovação de contextos ­ Seymour Sarason;
3. Sentimento de Comunidade ­ Seymour Sarason;
4. O Pensamento Divergente e Paradoxal ­ Julian Rappaport;
5. Implicações da aplicação do conceito de Empowerment à Intervenção Comunitária ­ Julian Rappaport;
II ­ Ecologia e Psicologia Comunitária ­ James Kelly;
1. As Analogias Ecológicas ­ James Kelly;
2. Perspectiva Contextualista ­ James Kelly;
3. A Ideia de Diversidade ­ James Kelly;
III ­ Investigação Colaborativa;
IV ­ Ciência e Psicologia Comunitária ­ Uma nova abordagem da investigação em Psicologia Comunitária
(Abraham Wandersman; Seymour Sarason; James Kelly; Edison J. Tricket; Julian Rappaport).
6.2.1.5. Syllabus:
I ­ The historical and social context for the emergence of Community Psychology
1. Principles and values of community psychology;
2. Theorectical Fundaments of community psychology for Seymour Sarason;
3. Contexts cretation and renovation ­ Seymour Sarason;
4. Sense of Community ­ Seymour Sarason;
5. Divergent and paradoxical thinking ­ Julian Rappaport;
6. Implication of empowerment in community intervention ­ Julian Rappaport;
II ­ Ecology and Community Psychology Comunitária ­ James Kelly;
1. Ecologic analogies ­ James Kelly;
2. Contextualist approach ­ James Kelly;
3. The idea of Diversity ­ James Kelly;
III ­ Collaborative research;
IV ­ Science and Community Psychology: A new approach to research (Abraham Wandersman; Seymour
Sarason; James Kelly; Edison J. Tricket; Julian Rappaport).
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Através dos contributos específicos dos autores sobre os temas estruturantes da Psicologia Comunitária,
procura­se proporcionar um conhecimento em profundidade dos artigos ou capítulos de livros publicados, que
assumem maior centralidade no debate em torno da disciplina e dos seus conceitos fundamentais.
Procura­se também proporcionar conhecimentos e desenvolver as capacidades de utilização da abordagem
contextualista e de base ecológica tanto a nível da investigação como da intervenção em contextos
comunitários.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
Trough the specific contributions on structuring themes for community psychology, it is intended to provide an
in­depth insight on the articles or book chapters that are central for the debate and main concepts of the
discipline. It is also intended to provide information and contribute for the increased student capacities to use the
contextualist approach and the ecological paradigm for research and intervention in community contexts. 6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
A unidade curricular está estruturada num formato equilibrado entre exposições teorizadas com oportunidades
para a reflexão e debate conjunto e uma selecção de leituras recomendadas apresentadas em sala de aula,
para aprofundar os conteúdos programáticos propostos. The evaluation is composed by an individual essay (90%). Participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The course is organized in a balanced format with theorized presentations and opportunities for joint reflection
and debate. It is provided a set of recommended readings to be presented in class for an in­depth insight of the
course contend. The evaluation is composed by an individual essay (90%). Participação (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Para leccionar esta Unidade Curricular são seleccionados e combinados métodos de ensino e aprendizagem
diversificados, como apresentações powerpoint para a exposição das abordagens teóricas e conceptuais
associadas à dinâmica dos grupos, o visionamento e análise de filmes e músicas abordando a resolução de
conflitos e a colaboração. No contexto de aula são também convidados membros de grupos diversificados, que
através dos seus testemunhos, abordam como no contexto de grupos se pode promover o desenvolvimento e a
renovação da narrativa individual e colectiva.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The course methods are combined, including:
­ Powerpoint presentations for the theory and conceptual approaches to group dynamics; ­ Film and music analysis associated to group dynamics concerning conflict resolution and collaboration; ­ There are also invited guests to class that, through their testimonies, explain how groups contribute for the
development and renovation of individual and collective narratives. 6.2.1.9. Bibliografia principal:
Kelly, J. (2006). Becoming Ecological: An Expedition into Community Psychology. New York: Oxford University
Press.
Ornelas, J. (2008) Psicologia Comunitária. Lisboa: Fim de Século.
Ornelas, J. (2007). Psicologia Comunitária . Análise psicológica, Nº1 Série (XXV). Lisboa: Instituto Superior de
Psicologia Aplicada.
Rappaport, J. (1986). In praise of paradox. A social policy of Empowerment over Prevention. In E. Seidman,
J.Rappaport, Redefining Social Problems (pp.141­164). New York: Plenum Press.
Sarason, S. (1986). The nature of social problem solving in social action. In E. Seidman, J.Rappaport, Redefining
Social Problems (pp.15­ 28). New York: Plenum Press.
Trickett, E. J., Watts, Birman, D. (1994). Human Diversity: Perspectives on People in Context. San francisco:
Jossey­Bass publishers.
Mapa IX ­ Psicologia dos Comportamentos Aditivos / Psychology of Addictive behaviors
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicologia dos Comportamentos Aditivos / Psychology of Addictive behaviors
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Maria Cristina E. Gago da Silva
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Compreender os factores psicológicos dos comportamentos aditivos, sua dinâmica e fenomenologia, visando a
sensibilização dos discentes para uma intervenção dirigida quer à prevenção, quer ao tratamento.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Understanding the psychological factors of addictive behaviors, their dynamics and phenomenology, intending
to raise student’s awareness to either an intervention directed at prevention or treatment of drug addiction.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Factores psicológicos nos comportamentos aditivos
1.1 O desenvolvimento da dependência de substâcias
1.2 A adolescência como momento chave no consumo de substâncias
2. Factores de risco e de protecção
2.1 Factores familiares
2.2 Factores comunitários
2.3 Factores ligados aos pares
2.4 Factores escolares
2.5 Factores individuais
2.5.1 Biológicos
2.5.2 Psicológicos e comportamentais
2.5.3 Personalidade
6.2.1.5. Syllabus:
1. Psychological factors in addictive behaviors
1.1 Development of substance dependence
1.2 Adolescence as a key moment for substance use
2. Risk and protective factors
2.1 Family
2.2 Community
2.3 Pairs
2.4 School
2.5 Individual 2.5.1 Biological factors
2.5.2 Psychological and behavioral factors
2.5.3 Personality factors 6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos estão em coerência com os objectivos da unidade curricular uma vez que o
programa foi concebido no sentido da abordagem de conceitos que estão na base dos comportamentos
aditivos, sua dinâmica e fenomenologia. Estes conceitos permitirão a compreensão psicológica desta
problemática e a sensibilização para uma intervenção dirigida quer à prevenção, quer ao tratamento, a nível
individual, familiar e social.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The syllabus is consistent with the objectives of the curricular unit since the syllabus was envisioned to the
approach of concepts that underlie addictive behaviors, their dynamics and phenomenology. These concepts
allow the psychological understanding and awareness of this problem for a prevention or treatment program, at
an individual, family and social level.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas teórico­práticas. O conteúdo programático da unidade curricular será exposto por meio de análise,
reflexão e discussão de textos relevantes internacionais, com ilustrações de casos da prática clínica,
promovendo a motivação dos alunos para aplicar as habilidades adquiridas.
Trabalho escrito individual, num máximo de 10 páginas, consistindo na elaboração pessoal de um tema no
âmbito da UC (ponderação 90%).
Presença a pelo menos 30% das aulas (Ponderação 10%)
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical­practical classes. The contents of the course will be presented through the analysis and debate of
relevant international texts, together with case illustrations from clinical practice, therefore promoting students'
motivation to apply the skills acquired.
Methods of assessment: Individual written assignment, a maximum of 10 pages, consisting of a personal
analysis of a subject within the course syllabus (90%). Presence on at least 30% of classes (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino são coerentes com os objectivos da unidade curricular dado que a exposição, a
análise, a reflexão e a discussão da evidência científica dos comportamentos aditivos, sua dinâmica e
fenomenologia, associada à apresentação de casos práticos, possibilita uma compreensão das origens
psicológicas da problemática das adições.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodologies are consistent with the objectives of the curricular unit because the presentation,
analysis, reflection and debating of scientific evidence on addictive behaviours, its dynamics and
phenomenology associated along with the presentation of cases from clinical practice, provides an
understanding of the psychological origins of addictive behaviours.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Angel, S.; Angel, P. (2005). Os toxicómanos e suas famílias. Lisboa, Climepsi Dias, Mónica (2006). Alcoolismo: compreensão psicodinâmica. Lisboa, Climepsi
Ferreira­Borges, C. & Filho, H. Cunha (coord.) (2004). Alcoolismo e Toxicodependência. Lisboa, Climepsi
Hachet, Pascal (2005). Estes putos que fumam charros. Coimbra, Quarteto
Höfler, D.; Kooyman, M. ( 1996). Attachment transition, addiction and therapeutic bonding: a integrative
approach. Journal of Substance Abuse Treatment, vol13, nª6, 511­519
Moreira, Paulo A. ( 2001). Para uma prevenção que previna. Coimbra, Quarteto
Morel, Alain e outros. (1998). Cuidados ao toxicodependente. Lisboa, Climepsi
Sequeira, J.P.(2006). As origens psicológicas da toxicomania. Lisboa, Climepsi
Mapa IX ­ Estágio/ Internship
6.2.1.1. Unidade curricular:
Estágio/ Internship
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Ivone Alexandra Martins Patrão ­ 96 horas/ ano (hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Maria da Conceição T. Faria Kol de Almeida ­ 96 horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Maria da Conceição T. Faria Kol de Almeida ­ 78 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Desenvolver competências ao nível da intervenção psicológica, na área da saúde, ao longo do ciclo de vida.
Desenvolver competências ao nível do planeamento e execução de projetos de promoção da saúde e
prevenção da doença.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Develop skills in psychological intervention, particularly in the context of health care, over the life span.
Developing skills in planning and implementing projects for health promotion and illness prevention
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
Apresentação e discussão de casos práticos. Apresentação de instrumentos de avaliação psicológica. Planeamento de projetos de promoção da saúde e prevenção da doença.
6.2.1.5. Syllabus:
Presentation and discussion of case studies.
Presentation of psychological assessment instruments.
Project planning for health promotion and illness prevention
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos estão adequados aos objetivos, uma vez que se aborda de forma prática todos os aspetos
através de discussão de casos e avaliação das necessidades de intervenção inerentes a cada local de estágio,
onde os alunos estão inseridos.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The objectives of the curricular unit and the syllabus form a coherent unit. A practical approach is used with case studies and the assessment of the intervention needs of the nstitutions
were the students are interning. 6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Aulas Teórico­Praticas com exposição de trabalhos pelos Alunos, concretamente de Discussão de Casos e
Discussão de intervenções individuais e em grupo.
Metodos de avaliacao: participação nas Aulas (50%); Relatório Final (50%)
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical­practical classes, supported by case studies and discussion over intervention projects.
Assessment: Classes Participation (50%); Final Report (50%)
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de apresentação e discussão de casos estão adequadas aos objetivos do seminário, pelo
facto de darem resposta às necessidades trazidas pelos alunos em estágio, que se prendem com dar
respostas ao nível da intervenção.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodologies (presentation of cases) are appropriate to the objectives of the Course, because
they allow the experiences brought by students in training, namely at the intervention level, to be discussed.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Plano Nacional de Saúde 2011/2016.
Actas Congressos Nacionais Psicologia da Saúde.
French, D., Vedhara, K, Kaptein, A. & Weinman, J. (2010). Health Psychology. Black Well.
Good, G & Beitman, B. (2006). Couseling and psychotherapy essentials. Norton & Company.
Lanci, M & Spreng, A. (2008). The therapist´s starter guide. Wiley.
Leal, I. (2005). Iniciação às Psicoterapias. Fim de Século.
Leal, I. (2008). A entrevista psicológica: técnica, teoria e clínica. Fim de Século.
Teixeira, J. e Trindade, I. (2000). Psicologia nos cuidados de saúde primários. Climepsi.
Mapa IX ­ Psicologia e Psicopatologia no Ciclo de Vida II/ Psychology and Psychopathology in Life’s Cycle II
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicologia e Psicopatologia no Ciclo de Vida II/ Psychology and Psychopathology in Life’s Cycle II
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Victor Manuel Martinez Pimentel Cláudio­9horas/ano (hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Ana Filipa Fernandes Pimenta ­ 35horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Ana Filipa Fernandes Pimenta ­ 28 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Dar a conhecer os diversos quadros psicopatológicos do adulto (e respetivos diagnósticos diferenciais),
segundo uma conceptualização bio­psico­social, e nomeação de algumas estratégias de intervenção (de
orientação cognitivo­comportamental), indicadas para os quadros psicopatológicos/sintomas apresentados.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
To introduce the students to the various adult psychopathological conditions (as well as to the differential
diagnoses), according to a bio­psycho­social conceptualization. Different intervention strategies (of a cognitive­
behavioral orientation) specific to psychopathological condition/symptoms are studied.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Perturbações de Humor
2. Perturbações de Ansiedade
3. Perturbações de Personalidade
4. Fatores psicológicos na evolução da doença, nomeadamente, no VIH e nas doenças oncológica e coronária.
5. Comportamentos de risco para a saúde, nomeadamente, consumo de álcool e tabaco; obesidade e
comportamentos alimentares; mudança de comportamentos de risco.
6. Stress
7. Menopausa.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Mood Disorders 2. Anxiety Disorders 3. Personality Disorders 4. Psychological factors in the evolution of illness: HIV, Cancer and Coronary Illness 5) Risk behaviours for health: Consumption of alcohol and tobacco; Obesity and eating behaviours. Change of
risk behaviours VI ­ Stress VII ­ Menopause 6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A coerência entre os conteúdos programáticos e os objetivos da unidade curricular demonstra­se na utilização
de:
a) Exposição, com base na literatura de referência, das evidências que fundamentam as diferentes
psicopatologias (diagnóstico psicopatológico), bem como de algumas estratégias psicoterapêuticas suportadas
pelo estado de arte como adequadas para os sintomas referidos;
b) Leitura, análise e discussão, em sala de aula, de excertos relevantes de literatura de referência,
nomeadamente referentes às teorias etiológicas das perturbações;
c) Análise de casos clínicos com subsequente fundamentação dos quadros psicopatológicos e diagnóstico
diferencial.
d) Demonstração de algumas estratégias psicoterapêuticas enunciadas e teoricamente desenvolvidas na sala
de aula.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The consistency between the syllabus and the objectives of the course is demonstrated in the use of:
a) Presentation, based on reference literature, of evidence underlying the different psychopathologies
(psychopathological diagnosis), and some psychotherapeutic strategies supported by state of the art as
suitable for such symptoms;
b) Reading, analysis and discussion in the classroom, of reference literature, particularly regarding the
etiological theories of disturbances;
c) Analysis of clinical cases: psychopathology and differential diagnosis.
d) Demonstration of some psychotherapeutic strategies listed and theoretically developed in the classroom
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
As metodologias de ensino utilizadas são te tipo expositivo e activo: os conteúdos serão expostos na aula
utilizando suporte audio­visual e material de apoio impresso; os alunos serão motivados a desempenhar
actividades em grupo, assentes na análise dos materiais fornecidos (estudos de caso e breves textos teóricos,
pertinentes para o tópico em questão), com subsequente discussão; pretende­se ainda promover a intersecção
entre a matéria exposta e discutida, e a experiência profissional que a população alvo apresenta.
A avaliação da unidade curricular será feita num momento únco, através de um exame final escrito (90%);
Participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The classes will be both of expositive and active nature: the contents are presented in the classroom using
audio­visual and printed support; students will be encouraged to analyze materials (case studies and brief
theoretical texts relevant to the topics), with subsequent discussion. An intersection between the contents
present and clinical practice is intended. Final assessment: written exam (90%); Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias empregues nesta unidade curricular vão ao encontro dos objetivos de aprendizagem dado
que:
a) A exposição com base na literatura de referência dos diagnósticos psicopatológicos, diferenciais e de várias
estratégias de intervenção permite uma transmissão adequada dos conteúdos ao público­alvo;
b) A leitura, análise e discussão de excertos pertinentes e referentes às teorias etiológicas das perturbações
permitem a consolidação e a intersecção da matéria veiculada pela exposição;
c) A análise de casos clínicos possibilita a integração entre os conteúdos expostos (isto é, dos diagnósticos
psicopatológicos, diferenciais e de várias estratégias de intervenção) e as teorias etiológicas analisadas,
permitindo ao público­alvo uma estruturação da informação mais eficaz, face a casos práticos;
d) A demonstração de algumas estratégias de intervenção permite ao público­alvo uma compreensão mais
aprofundada da estratégia, previamente explorada do ponto de vista teórico, pela observação e/ou experiência
direta, fortalecendo a sua ponte com os quadros sintomáticos expostos e com a possível aplicação no contexto
clínico.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodology used in this course are coherent with the learning objectives as:
a) The presentation based on the main bibliography on psychopathological diagnoses, differentials, and various
intervention strategies allows an adequate transmission of contents to the target audience;
b) Reading, analysis and discussion of papers on to the etiological theories of disturbances allow the
consolidation and the intersection of the syllabus contents;
c) The analysis of clinical cases enables integration between the contents (i.e., the psychopathological
diagnosis, differential, and various intervention strategies) and the etiological theories analyzed, allowing the
students a more efficient structuring of information, from case studies.
d) The presentation of some intervention strategies allows the a deeper understanding of the strategy,
previously exploited from a theoretical point of view, by observation and/or direct experience, strengthening the
connections between the symptoms presented and the possible intervention in the clinical setting.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Baum, A., Newman, S., Weinman, J., West, R. & McManus, C. (Eds.) (1997). Cambridge Handbook of Psychology,
Health and Medicine. Cambridge: University Press.
Beck, A. T., Rush, A. J., Shaw, B. F. & Emery, G. (1997). Terapia Cognitiva da Depressão (1ª ed., 1979). Porto
Alegre: Artmed. Beck, A. T., Freeman, A., & Davis, D. (2004). Cognitive Therapy of Personality Disorders. New York: The Guilford
Press.
Bennett, P. (2000). Introdução clínica à psicologia da saúde. Lisboa: Climepsi Editores.
Carr, A. & McNulty, M. (Eds.) (2006). The Handbook of Adult Clinical Psychology: an evidence­based practice
approach. London: Routledge.
Champian, L. A. & Power, M. J. (Eds.) (1992). Adult Psychological Problems: an introduction. London: The Falmer
Press.
Fontaine, R. (1999). Psicologia do Envelhecimento. Lisboa: Climepsi Editores.
Ogden, J. (2000). Psicologia da Saúde. Lisboa: Climepsi Editores.
Zimerman, G. I. (2000). Velhice: aspectos biopsicossociais. Porto Alegre: Artmed.
Mapa IX ­ Psicologia e Psicopatologia no Ciclo de Vida I / Psychology and Psychopathology in Life’s Cycle I
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicologia e Psicopatologia no Ciclo de Vida I / Psychology and Psychopathology in Life’s Cycle I
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Victor Manuel Martinez Pimentel Cláudio­9 horas/ano (hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
Ana Filipa Fernandes Pimenta ­ 35 horas/ ano
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
Ana Filipa Fernandes Pimenta ­ 28 hours/ year
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Dar a conhecer os diversos quadros psicopatológicos da criança e adolescente (e respetivos diagnósticos
diferenciais), segundo uma conceptualização bio­psico­social, e nomeação de algumas estratégias de
intervenção (de orientação cognitivo­comportamental), indicadas para os quadros psicopatológicos/sintomas
apresentados.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
To introduce the students to the various child and adolescent psychopathological conditions (as well as to the
differential diagnoses), according to a bio­psycho­social conceptualization. Different intervention strategies (of a
cognitive­behavioral orientation) specific to psychopathological condition/symptoms are studied.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Desenvolvimento normativo
2. Perspetiva bio­psico­social do desenvolvimento da perturbação (fatores de predisposição, de precipitação,
de manutenção e protetores);
3. Critérios de distinção entre normal e psicopatológico.
4. Psicopatologia do lactente e da criança pequena:
o Perturbação da interação mãe­lactente;
o Perturbações de expressão somática;
5. Psicopatologia da criança e do adolescente ­ diagnósticos psicopatológico e diferencial, e nomeação de
algumas intervenções e estratégias indicadas para o tratamento da perturbação:
o Perturbação de hiperatividade com défice de atenção;
o Perturbação de oposição;
o Perturbações de eliminação;
o Perturbações do comportamento alimentar;
o Perturbações da ansiedade;
o Depressão e suicídio;
o Perturbação do comportamento.
6.2.1.5. Syllabus:
1 ­ Normal development 2 – Bio­psycho­social perspective of the development of the disorder (predisposition, precipitation, maintenance
and protective factors) 3 ­ Criteria of distinction between normal and psychopathologic 4 ­ Psychopathologic of the small child
a) Disorder of the interaction mother­baby b) Disorders of somatic expression 5 ­ Psychopathology of the child and the adolescent ­ Psychopathologic diagnosis, differential diagnosis and
nomination of some psychological interventions indicated for the treatment of the disorder:
a) Hiperactivity with attention deficit b) Disorder of opposition c) Disorders of elimination d) Eating disorders e) Anxiety disorders f) Substance abuse g) Suicide and suicide attempts h) Behaviour disturbances
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A coerência entre os conteúdos programáticos e os objetivos da unidade curricular demonstra­se na utilização
de:
a) Exposição, com base na literatura de referência, das evidências que fundamentam as diferentes
psicopatologias (diagnóstico psicopatológico), bem como de algumas estratégias psicoterapêuticas suportadas
pelo estado de arte como adequadas para os sintomas referidos;
b) Leitura, análise e discussão, em sala de aula, de excertos relevantes de literatura de referência,
nomeadamente referentes às teorias etiológicas das perturbações;
c) Análise de casos clínicos com subsequente fundamentação dos quadros psicopatológicos e diagnóstico
diferencial.
d) Demonstração de algumas estratégias psicoterapêuticas enunciadas e teoricamente desenvolvidas na sala
de aula.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The consistency between the syllabus and the objectives of the course is demonstrated in the use of:
a) Presentation, based on reference literature, of evidence underlying the different psychopathologies
(psychopathological diagnosis), and some psychotherapeutic strategies supported by state of the art as
suitable for such symptoms;
b) Reading, analysis and discussion in the classroom, of reference literature, particularly regarding the
etiological theories of disturbances;
c) Analysis of clinical cases: psychopathology and differential diagnosis.
d) Demonstration of some psychotherapeutic strategies listed and theoretically developed in the classroom
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
As metodologias de ensino utilizadas são de tipo expositivo e activo: os conteúdos serão expostos na aula
utilizando suporte audio­visual e material de apoio impresso; os alunos serão motivados a desempenhar
actividades em grupo, assentes na análise dos materiais fornecidos (estudos de caso e breves textos teóricos,
pertinentes para o tópico em questão), com subsequente discussão; pretende­se ainda promover a intersecção
entre a matéria exposta e discutida, e a experiência profissional que a população alvo apresenta.
A avaliação da unidade curricular será feita num momento único, através de um exame final escrito (90%);
Participação (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
The classes will be both of expositive and active nature: the contents are presented in the classroom using
audio­visual and printed support; students will be encouraged to analyze materials (case studies and brief
theoretical texts relevant to the topics), with subsequent discussion. An intersection between the contents
present and clinical practice is intended. Final assessment: written exam (90%); Participation (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias empregues nesta unidade curricular vão ao encontro dos objetivos de aprendizagem dado
que:
a) A exposição com base na literatura de referência dos diagnósticos psicopatológicos, diferenciais e de várias
estratégias de intervenção permite uma transmissão adequada dos conteúdos ao público­alvo;
b) A leitura, análise e discussão de excertos pertinentes e referentes às teorias etiológicas das perturbações
permitem a consolidação e a intersecção da matéria veiculada pela exposição;
c) A análise de casos clínicos possibilita a integração entre os conteúdos expostos (isto é, dos diagnósticos
psicopatológicos, diferenciais e de várias estratégias de intervenção) e as teorias etiológicas analisadas,
permitindo ao público­alvo uma estruturação da informação mais eficaz, face a casos práticos;
d) A exposição de algumas estratégias de intervenção permite ao público­alvo uma compreensão mais
aprofundada na área da intervenção adequada ao quadro psicopatológico referido, fortalecendo a ponte entre
os quadros sintomáticos expostos e a possível intervenção no contexto clínico.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodology used in this course are coherent with the learning objectives as:
a) The presentation based on the main bibliography on psychopathological diagnoses, differentials, and various
intervention strategies allows an adequate transmission of contents to the target audience;
b) Reading, analysis and discussion of papers on to the etiological theories of disturbances allow the
consolidation and the intersection of the syllabus contents;
c) The analysis of clinical cases enables integration between the contents (i.e., the psychopathological
diagnosis, differential, and various intervention strategies) and the etiological theories analyzed, allowing the
students a more efficient structuring of information, from case studies.
d) The exhibition of some intervention strategies allows the audience a deeper understanding in the area of
intervention suitable to the psychopathological framework, strengthening the connections between the
symptoms presented and the possible intervention in the clinical setting
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Carr, A. (2006). The handbook of child and adolescent clinical psychology (2nd ed.). London: Routledge.
Friedberg, R. D. & McClure, J. M. (2002). Clinical practice of cognitive therapy with children and adolescents: the
nuts and the bolts. New York: the Guilford Press.
Kernberg, P. F., Weiner, A. S., & Bardenstein, K. K. (2000). Personality disorders in children and adolescents.
New York: Basic Books.
Moreira, P., Gonçalves, O., & Beutler, L. (2005). Métodos de selecção de tratamento: o melhor para cada
paciente. Porto: Porto Editora.
Morris, T. L. & March, J. S. (2004). Anxiety disorders in children and adolescents. New York: the Guilford Press.
Orvaschel, H., Faust, J. & Hersen, M. (Eds.) (2001). Handbook of conceptualization and treatment of child
psychopathology. Amsterdam: Pergamon.
Walker, C. E. & Roberts, M. C. (2000). Handbook of clinical child psychology (3rd ed.). New York: John Wiley &
Sons.
Mapa IX ­ Psicologia do Desporto e da Performance/ Sport and Performance Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicologia do Desporto e da Performance/ Sport and Performance Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Pedro Henrique G. L. de Almeida ­ 31 horas/ ano (hours/ year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objectivos da U.C:
­Analisar a influência dos factores psicológicos no comportamento humano e no rendimento em diferentes
contextos performativos (desportivos e do exercício físico, artísticos e/ou organizacionais).
­Estudar algumas técnicas e programas de intervenção psicológica, destinadas a melhorar e optimizar o
rendimento e o comportamento naqueles contextos.
Competências a adquirir:
­Descrever e analisar os factores que explicam o comportamento humano em diferentes contextos de
performance
­Conhecer e saber aplicar técnicas e estratégias psicológicas de optimização do rendimento e de modificação
do comportamento em diferentes contextos performativos (desportivos, artísticos, escolares e/ou
organizacionais)
­Desenvolver competências de trabalho em equipa
­Competências de exposição oral, em sala, para grupos.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
U.C. goals:
­Analyze the influence of psychological mechanisms in human behavior and performance, in several
performance areas (sports and exercise, arts, academic and/or organizations).
­Learn some techniques and psychological intervention programs aimed to improve and optimize behavior and
performance in those contexts.
At the end of the course you should be able to:
­Describe and analyze the most important factors involved in human behavior in several performance areas.
­Identify and apply psychological techniques and strategies, aimed to improve performance levels and behavior
change. ­Exhibit team work skills.
­Exhibit public presentations skills.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
Breve história da Psicologia do Desporto e da Performance.
Papel do Psicólogo no desporto e noutros contextos de performance humana.
Treino de Competências Psicológicas relevantes em contextos de desporto e performance:
­ Motivação ­ Auto­confiança, auto­eficácia
­ Activação, stress e ansiedade
­ Atenção e concentração
Técnicas e Estratégias Psicológicas de Optimização do Rendimento em Contextos Desportivos e de
Performance:
­ Relaxamento Muscular como técnica de controlo do stress e da ansiedade pré­performance
­ Visualização mental (Imagética)
­ Técnica de Formulação de Objectivos
­ Técnicas de controlo atencional.
6.2.1.5. Syllabus:
Foundations of Sport and Performance Psychology.
Psychologist role in sport and other performance contexts.
Training of relevant psychological skills in sport and performance contexts:
­Motivation;
­Self­confidence, self­efficacy;
­Arousal, stress and pre­performance anxiety;
­Attention and concentration;
Psychological techniques and strategies for performance optimization in sports and other performance areas:
­Relaxation training for stress and pre­performance control;
­Imagery;
­Goal Setting;
­Attention Control training.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos da unidade curricular são expostos através da discussão de casos práticos guiada pelo docente
e/ou pelos alunos. Os estudantes são incentivados a identificar e aplicar as competências adquiridas através
de actividades práticas e da realização de exercícios que envolvem a discussão de casos ou a experiência
directa dos conteúdos programáticos.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The contents of the course are presented through discussion of case studies guided by the teacher and/or
students. Students are encouraged to identify and apply the skills acquired through practical activities and
exercises that involve the discussion of cases or student direct experience of the syllabus contents.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposição Oral; Discussão de casos; Role­Plays; Descoberta Orientada Métodos de Avaliação:
Regras para a realização do Trabalho em Época Normal:
O trabalho consiste na análise de uma realidade partindo da recolha de elementos acerca da mesma (notícias
de jornal; documentário; filme; etc). Posteriormente devem aplicar/mobilizar conteúdos programáticos que
expliquem os factos/opiniões recolhidos sobre o caso. Ponderações da nota final: parte escrita do trabalho
(componente de avaliação coletiva)­50%; apresentação do mesmo­40% (aval. individual); participação (aval.
Individual)­10%. A participação é calculada numa escala de 0 a 20 valores e será diretamente indexada ao
número de presenças em sala de aula.
Regras para a realização do Trabalho em época de Recurso/Especial:
Tudo igual excepto que o trabalho é individual e não há apresentações orais. Ponderações da nota final:
parte escrita do trabalho 90%; participação 10%.
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Oral presentation; cases discussion; Role­plays; oriented discovery
Assessment methods:
Regular season evaluation assignment guidelines:
The aim of the assignment is for students to apply the theoretical contents of the course to a certain reality. It
consists in analyzing one reality. For that students have to collect some data (media articles; documentaries;
movies; etc.).After that students have to choose what are the contents that they have to apply to explain the
case. Classifications of the “Regular Season Evaluation”: written paper­50%; oral presentation­40%;
attendance­10%. Attendance is calculated on a scale from 0 to 20 marks and will be directly associated with the
classroom attendance.
Special and Appeal Season:
Everything the same as in the “Regular Season Evaluation” except that “Oral presentation” doesn’t exist and
the “written paper” is individual. Classifications: Individual written paper­90%; attendance­10%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
A exposição teórica dos conteúdos programáticos, com a discussão de casos práticos reais possibilita uma
explicitação adequada dos conteúdos. Pretende­se mobilizar casos fornecidos pelos próprios alunos para
incrementar a compreensão dos conteúdos.
Os exercícios de role play e descoberta­orientada, permitem a aprendizagem através da experiência concreta
para, posteriormente, chegarmos a reflexão e conceptualização.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The theoretical exposition of the syllabus associated with the discussion of case studies, allows an adequate
explanation of the contents of the curricular unit. It is intended to mobilize cases supplied by the students to
increase understanding of the contents. The role­play exercises and oriented­discovery activities allow learning through direct experience and then get
to reflexion and conceptualization.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Almeida, P.L. & Lameiras, J. (2011). A Psicologia do Desporto e da Actividade Física: origens, âmbitos de
intervenção e estado da arte. In R. Bártolo, M. Pina e Cunha, M. Lopes & P. Palma (Eds.) Psicologia Aplicada. RH
Editora. Almeida, P.L.. (2006). Competencia Professional del Psicologo del deporte. In Garces, E; Olmedilla, A.; Jara, P.
(Ed) Psicologia y Deporte. Murcia: Diego Marin.
Almeida, P. L. (2004). Intervenção psicológica no futebol. Cuadernos de Psicología del Deporte, volume 4, nº 1 e
2, 181­190
Hays, K. (2009). Performance Psychology in Action: A Casebook for Working With Athletes, Performing Artists,
Business Leaders, and Professionals in High­Risk Occupations. American Psychological Association.
Singer, R. N., Hausenblas, H., & Janelle, C. (Eds.) (2001). Handbook of Sport Psychology (2nd. Ed.). New York:
John Wiley and Sons, Inc.
Weinberg, R. S. & Gold, D. (2007). Foundations of Sport and Exercise Psychology (4th edition). Champaign, IL:
Human Kinetics.
Mapa IX ­ Intervenção Psicoterapêutica/ Psychotherapeutic Intervention
6.2.1.1. Unidade curricular:
Intervenção Psicoterapêutica/ Psychotherapeutic Intervention
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Cláudia Maria Constante Ferreira de Carvalho ­ 61 horas /ano (61 hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objectivos:
­reconhecer e identificar as diferenças entre paradigmas terapêuticos
­compreender que nenhum paradigma por si só explica a totalidade do ser humano
­conhecer os factores que geram a mudança terapêutica
­dominar competências básicas de atendimento e aconselhamento ­compreender que a profissão de psicoterapeuta exige uma formação especifica pós­graduada, e ser capaz de
fazer uma escolha informada.
Competências a desenvolver: 1. Conhecer e distinguir os principais modelos psicoterapêuticos praticados em Portugal, seus fundamentos
teóricos e suas técnicas específicas
2. Conhecer a investigação acerca dos factores que produzem a mudança terapêutica e compreender que a
pratica clínica deve ser continuamente informada pela investigação científica acerca da eficácia das
intervenções
3. Promover a relação terapêutica através da utilização de competências básicas de atendimento e de
aconselhamento
4. Procurar e reconhecer formação especifica na área das psicoterapias.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
­ Recognize and identify differences between the paradigms
­ Understand that no paradigm alone explains the totality of human behavior
­ Identify the factors that produce therapeutic change
­ Mastering basic counseling skills ­ Understand that the profession of psychotherapist requires a specific post­graduate training, and be able to
make an informed choice.
Competencies to be developed
1. Learn about the main psychotherapeutic models their theoretical foundations and their specific techniques.
2. Learn the factors that produce therapeutic change and understand that clinical practice should be
continuously informed by scientific research on the effectiveness of interventions
3. Promote the therapeutic relationship through the use of basic counseling skills.
4. Search and identify adequate specific post graduate training in psychotherapy.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Principais paradigmas em psicoterapia, concepção filosófica, principais modelos e estratégias terapeuticas:
paradigma psicanalítico, paradigma cognitivo­comportamental, paradigma humanista e paradigma sistémico.
2. Investigação e psicoterapia: critérios que definem a efectividade da sintervenções em psicoterapia. O que
realmente funciona em psicoterapia. Como e quando referenciar para outro técnico de saúde
3. Competencias básicas de atendimento e aconselhamento. 4. Critérios nacionais e europeus para acreditação de psicoterapeutas. Critérios para a formação pós graduada
de psicólogos especialistas em psicoterapia. Formação pós­graduada em psicoterapia.
6.2.1.5. Syllabus:
1. The four key paradigms in psychotherapy: its philosophical background, main models and therapeutic
strategies: psychoanalysis, cognitive­behavioral therapies, systemic and humanist approaches 2. Research
and psychotherapy: criteria to define the effectiveness of psychotherapies. What really works in therapy. How
and when to refer to other health professionals.
3. Basic micro counseling skills 4. National and European criteria for psychotherapists accreditation. Training standards for psychologist
specialized in Psychotherapy. Search and identify post graduate training opportunities. 6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
São ministrados, quer através de exposição teórica, quer através do visionamento de filmes, conteúdos
especificos que versam sobre os principais modelos, métodos e técnicas terapêuticas específicos de cada
paradigma. O objectivo de articular investigação com a teoria é conseguido através do estudo da investigação
científica actual acerca da eficácia das psicoterapias. O objectivo de aprender e dominar competências básicas
de atendimento e aconselhamento é atingido quer pela explicitação teórica das várias competências, quer pela
sua prática através de role­play. Finalmente o objectivo de conhecer a especificidade da profissão de
psicoterapeuta e os passos necessários para a exercer é atingido pela difusão da informação fornecida pelas
sociedades científicas de psicoterapia e pelas organizações de psicólogos (Ordem dos Psicólogos Portugueses
e Federação Europeia de Associações de Psicólogos).
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
This Unit aims to familiarize students with the different psychotherapy approaches. Thus, this goal is achieved
through lecturing supported by video tape in which the philosophical and theoretical background, major models,
methods and therapeutic techniques specific to approach will be addressed. The objective of understanding that
psychotherapy practice is informed by scientific research is achieved through the study of current scientific
research on the effectiveness of psychotherapies. The objective of learning and mastering basic counseling
skills is achieved either by theoretical explanation as well as role­play. Finally in order to learn how to become a
psychotherapist, information on scientific therapeutic societies and organizations of psychologists (Association
of Portuguese Psychologists and the European Federation of Psychologists’ Associations) will be provided.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
As aulas consistirão em: ­ Exposição teórica;
­ Visionamento de vídeos
­ Leitura e análise de textos cientificos
­ Exercícios práticos realizados na aula (role play)
Avaliação: A avaliação é predominantemente continua e inclui as seguintes componentes:
­ realização de pequeno trabalho em grupo com apresentação oral em formato poster acerca de um modelo
terapeutico à escolha do aluno (50% da nota final). ­ teste final individual de avaliação de conhecimentos (50% da nota final)
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Teaching methods will be: ­ Lecture;
­ Video watching and analysis
­ Reading and analysis of scientific papers and books
­ Role­play
Assessment: Assessment is predominately troughtput the course and inlud the following components:
­ group assignemnet that will result in a poster presented orally on the topic of a therapeutic model chosen by
students (50% of the final grade)
­individual written exam at the end of the course (50% of the final grade). 6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
Sendo a finalidade da UC familiarizar os alunos com os diferentes paradigmas de intervenção psicoterapeutica,
são utilizadas vários tipos de metodologias para alcançar esta finalidade:
­ a exposição teórica dos pontos essenciais em cada paradigma, necessaria para fornecer aos alunos uma
primeira abordagem coerente e integrada de cada paradigma
­ o visionamento de videos onde se observa entrevistas clinicas conduzidas por terapeutas findadores e/ou
relevantes em cada paradigma, por forma a permitir aos alunos observar na pratica a utilização dos conceitos
anteriormente explanados;
­ a leitura e análise de textos de referência ou de síntese, que permite ao aluno integrar os conhecimentos
adquiridos e aprofundá­los, em particular no que concerne ao modelo escolhido sobre o qual terá de realizar o
seu trabalho escrito (poster)
­ o role play da técnicas básicas de atendimento e aconselhamento, como forma de adquirir e exercitar essas
competências.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The purpose of this Unit is to familiarize students with the different paradigms of psychotherapeutic
interventions, thus, several methods are used to achieve this purpose:
­ lecture of the essential topics in each paradigm, to provide students with a first coherent and integrated
approach of each paradigm
­ videotape watching in which it can be seen clinical interviews conducted by relevant psychotherapists in order
to allow students to observe how to use the techniques and the principles previously explained ­ reading and analysis of texts, which allows students to integrate and deepen the knowledge, particularly
regarding the selected model on which they will work on their poster
­ role play on basic techniques (counseling micro skills) as a way to acquire and exercise these skills.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Duncan, B.L.; Miller, S.D.; Wamplod, B.E. & Hubble, M.A. (Eds.) (2010). The heart and soul of change (2nd ed.).
Delivering what works in therapy. Washington DC: APA.
Ivey, A., Ivey, M.B.; Zalaquett, C.P. (2009). Intentional Interviewing & Counseling: Facilitating Client Development
in a Multicultural Society. Brooks/Cole; 7th edition.
Leal, I. (2005). Iniciação às Psicoterapias. Lisboa: Fim de Século.
Sadock, B & Sadock, V. (Eds.) (2007) Kaplan & Sadock’s Synopsis of Psychiatry: Behavioral Sciences / Clinical
Psychiatry (10th Edition). Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins.
Pacheco, J.C.S. (1989). Bases psicoterapeuticas na prática clínica. Porto: Bial.
Stuart, M. R. & Lieberman, J.A. (2008). The fifteen minute hour: therapeutic talk in primary care. Oxford and New
York: Radcliff Publishing.
Wood, J.C. & Wood, M. (2008). Therapy 101: a brief look at modern psychotheraoy techniques & How they can
help. Oakland: New Harbinger Publications, Inc.
Mapa IX ­ Introdução à Hipnose Clínica e Experimental / Introduction to clinical and experimental hypnosis
6.2.1.1. Unidade curricular:
Introdução à Hipnose Clínica e Experimental / Introduction to clinical and experimental hypnosis
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Cláudia Maria Constante Ferreira de Carvalho ­ 31 horas/ano (31 hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objetivos:
São objetivos desta UC definir hipnose de acordo com o que é actualmente aceite e válido pela comunidade
científica, distinguindo entre visão leiga e visão científica da hipnose. Pretende­se também dar a conhecer as
aplicações da hipnose em contextos de saúde e dotar os alunos de competências básicas para investigar no
domínio da hipnose.
Competencias a desenvolver:
• Ser capaz de procurar e identificar informação científica acerca da hipnose, nomeadamente online em bases
de dados, sabendo distinguir informação de base científica de informação leiga
• Conhecer o grau de efectividade da hipnose como coadjuvante terapêutico na medicina e na psicologia
• Ser capaz de desenvolver um projecto de investigação sobre ou com hipnose.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
Objectives:
This Unit intends to define hypnosis accordingly to what is currently accepted and validated by the scientific
community. Students will be confronted with the distinction between lay views and scientific views of hypnosis.
The Unit also intends to diffuse knowledge about effective applications of hypnosis in psychology and medicine.
Finally, the Unit aims to teach basic skills to conduct research on hypnosis domain.
Competencies to be developed:
• To search and identify accurate and scientifically based information about hypnosis, namely on data bases and
electronic resources, being able to distinguish between lay and scientific information about hypnosis
• Know about the degree of effectiveness of hypnosis as a therapeutic coadjunct in psychology and medicine • Be able to develop a research project on or with hypnosis.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
1. Breve abordagem histórica da utilização da hipnose nos contextos de saúde
2. Mitos e falsas crenças acerca da hipnose e definição partilhada pela comunidade científica
3. Teorias explicativas dos fenómenos hipnóticos: teorias do estado alterado, teorias baseadas na dissociação
e teorias sócio­cognitivas
4. Aplicação da hipnose em saúde: a hipnose como co­adjuvante terapêutico na Medicina e na Psicologia
revisão da literatura da evidência empírica.
5. O estado da arte da investigação em hipnose: os paradigmas típicos da investigação em hipnose
6. Avaliação da sugestionabilidade hipnótica. Métodos de avaliação clínica e escalas estandardizadas utilizadas
em investigação.
7. Ética do profissional e do investigador na utilização da hipnose.
6.2.1.5. Syllabus:
1. Brief historical approach to hypnosis and its use in health­related settings
2. Myths and false beliefs about hypnosis and current definition shared by the scientific community
3. Theories of hypnotic phenomena: the altered state theories, theories based on dissociation and socio­
cognitive theories
4. Application of hypnosis in health: hypnosis as a therapeutic coadjunct in Medicine and Psychology literature
review of empirical evidence.
5. The state of the art of the research on hypnosis: the typical paradigms 6. Assessment of hypnotic suggestibility. Methods of clinical evaluation and standardized suggestibility scales
used in research.
7. Professional Ethics and in the use of hypnosis in research.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
O primeiro objectivo consiste em definir hipnose de acordo com o que é actualmente aceite e válido pela
comunidade científica, distinguindo entre visão leiga e visão científica da hipnose. Os conteúdos programáticos
correspondentes são os explicitados no ponto 1, 2 e 3. O segundo objectivo consiste em dar a conhecer as
aplicações da hipnose em contextos de saúde. ( ponto 4). O terceiro objectivo consiste em dotar os alunos de
competências básicas para realizar investigação científica no domínio da hipnose ( pontos 5 e 6). O último ponto
do programa refere­se à ética que deve nortear a conduta do profissional de saúde/investigador que usa a
hipnose, pelo que estas questões serão abordadas a todo o tempo ao longo do curso. 6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The first objective is to define hypnosisin accordance with what iscurrently acceptable and validby the scientific
community. The corresponding syllabus contents are explained in section1, 2 and 3, sections that aims to
involve the student in thescientific approach apart from lay views. The second objective is to diffuse knowledge
about the effectiveness of the use of hypnosis in Medicine and Psychology which is articulated with the
syllabuson section 4. The final objective aims to provide students with basic skills to conducts cientific research
in the field ofhypnosis (syllabus sections 5 and 6 which covers the key paradigms for research inhypnosis and
the main lines of current research).The last topic of the syllabus refers to the Ethics thats hould guide the
behavior of the health professional/researcher that uses hypnosis, which it will be addressed at all times
through out the course.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Trata­se de uma disciplina teórico­prática. As aulas consistirão em: ­ Exposição teórica;
­ Visionamento de vídeos
­ Leitura e análise de textos científicos
­ Exercícios práticos realizados na aula
­ Pequeno projecto de investigação Avaliação: A avaliação é contínua ao longo do curso. A participação do aluno (10% da nota final) será avaliada através dos
seguintes indicadores: (a)frequência às aulas
(b) qualidade e empenhamento na participação nas aulas e nos exercícios propostos
A restante componente da nota (90%) será obtida a partir da avaliação de um projecto de investigação no
dominio da hipnose, a ser desenvolvido individualmente ao longo do ano. O projecto deverá incluir definição do
problema, estado­da­arte, método e resultados esperados. 6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
This is a theoretical as well as experiential course. Teaching methodologies will be ­ Lecture
­ Video ­ Reading and analysis of scientific texts
­ Practical exercises in the classroom
­Small research project Evaluation follows a continuous methodology in which the student is evaluated troughout the course by the
following indicators (10%):
(a) class attendance
(b) quality and commintement in class participation
The student will also be required to individually develop troughout the semester, a research project that will
present the state of the art , the methods section and the expected results on a given research problem on
hypnosis. The grade on this project will account for 90% of the final grade. (This methodology corresponds to the type II evaluation method – modality D).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino estão em coerência com os objetivos da UC uma vez que o objectivo último desta
UC é dotar os estudantes de competências para desenvolver investigação no domínio da hipnose, preparando
assim para uma futura prática autónoma como investigadores nesta área. Todo o curso tem um carácter
experiencial e é fortemente baseado na investigação científica. Assim, os dois primeiros objetivos serão
atingidos através da familiarização dos participantes com os conteúdos científicos neste domínio, através da
exposição teórica e da leitura de artigos e livros científicos seleccionados. Num segundo momento, os
participantes irão experienciar o que é a hipnose e terão oportunidade de realizar pequenos exercícios para
compreender os fenómenos hipnóticos em primeira mão. O terceiro objectivo será conseguido através do
desenvolvimento e apresentação de um projecto de investigação no domínio da hipnose.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
Teaching methodologies are consistent with the Unit’s objectives since the ultimate goal of the Unit is to develop
skills to undertake research in the field of hypnosis, thus preparing for a future independent practice as
researchers in this field. The whole course is experiential in nature and is strongly based on scientific research.
So the first two objectives will be achieved by familiarizing the participants with the scientific basis of hypnosis
by lectures and by provide selected reading materials from scientific papers and books. Participants will also
experience what hypnosis and will have the opportunity to do small exercises to understand hypnotic
phenomena in firsthand. The third objective will be achieved through the presentation of a written research
project on or with hypnosis.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Green, J.P., Barabasz, A.F., Barrett, D., & Montgomery, G.H. (2005). Forging ahead: the 2003 APA division 30
definition of hypnosis. Journal of Clinical and Experimental Hypnosis, 53, 259­264. Kirsch, I., Capafons, A., Cardeña­Buelna, E. & Amigó, S. (Eds.) (1999). Clinical hypnosis and self­regulation:
cognitive­behavioral perspectives. Washington, DC: American Psychological Association.
Lynn, S.J., & Kirsch, I. (2006). Essentials of clinical hypnosis. An evidence­based approach. Washington, DC:
American Psychological Association Lynn, S.J., Rhue, J.W. & Kirsch, I. (Eds.) (2010). Handbook of Clinical Hypnosis (Dissociation, Trauma, Memory,
and Hypnosis). Washington DC: American Psychological Association
Mendoza, M.E. & Capafons, A. (2009). Efficacy of clinical hypnosis: a summary of its empirical evidence.
Papeles del Psicologo, 30, 98­116.
Nash, M.R. & Barnier, A.J. (Eds.) (2008). The Oxford Handbook of Hypnosis: Theory, Research, and Practice.
Oxford: Oxford University Press.
Mapa IX ­ Psicologia da Saúde/ Health Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Psicologia da Saúde/ Health Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José António de Sequeira Carvalho Teixeira ­ 31 horas/ano (hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
OBJETIVOS
1. Adquirir conhecimentos actualizados sobre intervenção e investigação psicológica em saúde
2. Facilitar uma ampliação da formação em psicologia clínica que venha a permitir a integração plena em
equipas multi­profissionais de saúde
3. Implementar novas atitudes face à saúde e à doença e às relações interdisciplinares, tendente a
proporcionar uma abordagem psicológica da saúde e da doença físicas que contribua para a melhoria da
qualidade dos cuidados de saúde.
COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR
1. Desenvolver competências básicas que permitam ao futuro psicólogo vir a ter intervenção consistente e
estruturada em serviços de saúde
2. Conhecer formas de intervenção psicológica na promoção e manutenção da saúde, prevenção da doença, no
aconselhamento de saúde e na promoção da adesão a programas de tratamento e auto­cuidados
3. Reflectir criticamente sobre as políticas de saúde e sobre aspectos profissionais, éticos e deontológicos
relevantes na intervenção psicológica em saúde.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
OBJECTIVES
1. To acquire knowledge about psychological research and intervention in health
2. To facilitate of the clinical psychology training for future insertion in health teams
3. To implement new attitudes about health and physical illness to promote quality of health care.
SKILLS TO BE DEVELOPED
1. To develop basic skills that allow the future psychologist to have an intervention consistent in health services
2. To know forms of psychological intervention in the promotion and maintenance of health, prevention of the
illness, in the counselling of health and the promotion of therapeutical compliance and programs of self­care
3. To promote a critical approach on the politics of health and the professional, ethical and deontological aspects
that are central to the psychological intervention in health.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
PSICOLOGIA DA SAÚDE: CONCEITO, OBJECTO DE ESTUDO E DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO
PSICOLOGIA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E PREVENÇÃO DA DOENÇA
IMPLICAÇÕES PSICOLÓGICAS DOS RASTREIOS
FACTORES PSICOLÓGICOS, SAÚDE E DOENÇA
CONFRONTO COM PROCEDIMENTOS MÉDICOS INDUTORES DE STRESS
ADESÃO EM SAÚDE
INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE
6.2.1.5. Syllabus:
HEALTH PSYCHOLOGY: Concept, object of studt and socio­historical development
PSYCHOLOGY, HEALTH PROMOTION AND ILLNESS PREVENTION PSYCHOLOGICAL IMPLICATIONS OF SCREENING PSYCHOLOGICAL FACTORS, HEALTH AND ILLNESS COPING WITH MEDICAL PROCEDURES COMPLIANCE IN HEALTH RESEARCH IN HEALTH PSYCHOLOGY 6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A finalidade principal desta unidade curricular é a de facilitar ao estudante a aquisição de conhecimentos
básicos de psicologia da saúde aplicáveis em contextos de saúde e doença, percorrendo os grandes temas da
investigação e da intervenção psicológica em saúde.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The main goal of this course is to provide basic knowledge about health psychology in different health and
illness contexts, mediated by a review of the main areas of psychological research and intervention in health.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Exposições teórico­práticas. Apresentações feitas pelos Alunos.
Trabalho individual ­ 90%; Participação – 10%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Theoretical practical courses. Students communications.
Final written individual essay – 90%; Participation – 10%
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino estão em coerência com os objetivos da unidade curricular, tendo em conta que:
• A exposição de temas do programa, associada à ilustração com casos práticos, possibilita uma explicitação
adequada dos conteúdos
• A exposição da evidência científica, associada a exemplos de casos, permite compreender o papel das
metodologias de avaliação e intervenção psicológica em diferentes contextos de saúde
• As apresentações preparadas e feitas pelos estudantes focalizam nos modelos psicológicos dos
comportamentos de saúde e visam a reflexão critica sobre a investigação e a intervenção psicológica em
saúde
O regime de avaliação pretende medir até que ponto as competências a desenvolver na unidade curricular
foram desenvolvidas.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching methodologies are consistent with the objectives of the curricular unit because:
• The exposition of the syllabus associated with the presentation of case examples allow an adequate
explanation of the contents over the target public
• The exposition of the scientific evidence, together with case examples, allow the understanding of the
psychological methods of assessment and intervention in different health contexts
• The communications prepared by the students allow a critical reflection about psychological research and
intervention in health contexts
The assessment scheme was designed to measure the extent to which competences were developed by the
students.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Baum, A. e col. (1997). Handbook of psychology, health and medicine. Cambridge: Univ. Press
Bennett, P. (2002). Introdução clínica à psicologia da saúde. Lisboa: Climepsi Editores
Bennett, P. & Murphy, S. (1999). Psicologia e promoção da saúde. Lisboa: Climepsi Editores
Carvalho TeixeiraJ.A. (2011). Comportamento e Saúde. Lisboa: ISPA, Manuais Universitários
Carvalho Teixeira, J.A .(2008). Psicologia da saúde crítica. Breve revisão e perspectiva existencialista. Análise
Psicológica, 2 (XXVI), 335­345
Leal, I. (Ed.)(2006). Perspectivas em Psicologia da Saúde. Coimbra: Quarteto
Lyons, A. & Chamberlain, K. (2006). Health Psychology. A Critical Introduction. Cambridge University Press.
Rollnick, S.; Mason, P. & Butler, C. (1999). Health behaviour change: A guide to practitioners. London: Churchill­
Livingstone
Trindade, I. & Carvalho Teixeira, J.A. (2007). Psicologia nos cuidados de saúde primários. Lisboa: Climepsi
Editores, Manuais Universitários, 17, 2ª edição revista e aumentada
Mapa IX ­ Treino de Liderança e Desenvolvimento de Equipas/ Leadership Training and Team Development
6.2.1.1. Unidade curricular:
Treino de Liderança e Desenvolvimento de Equipas/ Leadership Training and Team Development
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
Pedro Henrique Garcia Lopes de Almeida ­ 61 horas/ano (hours/year)
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
Objectivos:
Aquis. de conhecimentos relativos aos comportam. das pessoas em grupo e respectivas relações
interpessoais
Ident. estratégias direccionadas para a optimização do rendim. das equipas, com especial enfoque no papel do
líder.
Analisar o papel do psicólogo no processo de coaching a líderes de equipas
Desenvolver práticas de análise da dinâmica de equip.
Aquisição de competências de dinamização de Grupos como ferramenta de interv. profissional.
Competências:
Descrever e analisar os factores que explicam o func./disfunc. das equipas
Analisar o impacto do papel do Líder no funcionamento das Equipas
Conhecer e saber aplicar técnicas e estratégias psic. básicas de optimização do rendimento e de modificação
do comportam. dos indivíduos em equipa.
Planear, implementar e avaliar programas de intervenção para o desenvolvimento de factores psicológicos das
equipas
Desenvolver competências de trabalho em equipa
Competências de exposição oral, em sala, para grupos.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
U.C. goals:
­ Knowledge on individual behavior within groups as well as interpersonal relationships characteristics.
­ Identify strategies aimed to optimize teams performance, specially focusing on the leader role.
­ Analyze the psychologist role in coaching teams leaders.
­ Develop team dynamics analyses methods.
­ Acquisition of group dynamics skills, as an important intervention tool.
At the end of the course you should be able to:
­ Describe and analyze the factors that explain teams functioning / dysfunctioning
­ Analyze the impact of the leader in teams dynamics and functioning.
­ Know and be able to apply psychological techniques and strategies for performance optimization and behavior
modification in individuals within teams.
­ Design, apply and evaluate intervention programs aimed for the psychological factors involved in teams.
­ Develop working skills in group.
­ Develop public presentation skills.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
­ Introdução: conceitos de treino, liderança e equipa
­ O Treino de Competências de Liderança e da Análise da Dinâmica de Grupos, em diferentes contextos de
realização (“pontes” entre contextos)
­ Factores psicológicos e performance das equipas ­ Comunicação intra e inter equipas
­ Aspectos estruturais das equipas
­ Etapas de Formação e Desenvolvimento das Equipas
­ Processos Emocionais relevantes no Funcionamento do Líder e das Equipas
­ Modelos teóricos de Liderança
­ Desenvolvimento de programas de Intervenção para a Eficiência e/ou Eficácia dos Líderes e das Equipas.
6.2.1.5. Syllabus:
­ Introduction:Training, leadership and team definitions ­ Leadership skills training and groups dynamics analysis, in several performance contexts (“bridges” between
contexts)
­ Performance and pschological factors in teams
­ Communication inside and between teams
­ Teams structural factors
­ Team building and development stages.
­ Emotional mechanisms involved in the leader and teams functioning.
­ Leadership conceptual models
­ Intervention programs aimed to improve leaders and teams efficiency and/or efficacy.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos da unidade curricular são expostos através da discussão de casos práticos guiada pelo docente
e/ou pelos alunos. Os estudantes são incentivados a identificar e aplicar as competências adquiridas, através
de actividades práticas e da realização de exercícios que envolvem a discussão de casos ou a experiência
directa dos conteúdos programáticos.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The contents of the course are presented through discussion of case studies guided by the teacher and/or
students. Students are encouraged to identify and apply the skills acquired through practical activities and
exercises that involve the discussion of cases or student direct experience of the syllabus contents.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
­Exposição Oral
­Discussão de casos
­Role­Plays
­Descoberta Orientada
Metodos de Avaliação:
Trabalho ­ 90% (Trabalho de grupo com componente individual); Participação 10%
As ponderações da nota final da avaliação contínua na disciplina serão as seguintes:
­ parte escrita do trabalho (componente de avaliação colectiva)­ 50% ;
­ apresentação do mesmo ­ 40% (componente de avaliação individual);
­ participação (componente de avaliação individual)­10%
Regras para a realização do Trabalho em Época de Recurso/Especial:
O Trabalho deverá ser apresentado por escrito.
O trabalho destas épocas é individual – 90%
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
­ Oral Exposition
­ Cases discussion
­ Role ­ Plays
­ Oriented Discovery
Assessment methods:
Paper ­ 90% (Group paper with an individual component); Participation ­ 10%
­The classifications of the Regular season evaluation are: ­Written paper ­ 50% ­Oral presentation ­40%
­Attendance ­10%
Special and Appeal season assignment guidelines:
­The classifications of the Special evaluation are: ­Individual written paper ­ 90% 6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
A exposição teórica dos conteúdos programáticos, com a discussão de casos práticos reais possibilita uma
explicitação adequada dos conteúdos. Pretende­se mobilizar casos fornecidos pelos próprios alunos para
incrementar a compreensão dos conteúdos.
Os exercícios de role play e descoberta­orientada permitem a aprendizagem através da experiência concreta
para, posteriormente, chegarmos a reflexão e conceptualização.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The theoretical exposition of the syllabus associated with the discussion of case studies, allows an adequate
explanation of the contents of the curricular unit. It is intended to mobilize cases supplied by the students to
increase understanding of the contents. The role­play exercises and oriented­discovery activities allow learning through direct experience and then get
to reflexion and conceptualization.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Almeida, P. (2004). Intervenção psicológica no futebol: reflexões de uma experiência com uma equipa da liga
portuguesa de futebol profissional. Cuadernos de Psicología del Deporte, volume 4, nº 1 e 2, 181­190. Fachada, M.O. (2000). Psicologia das Relações Interpessoais. Lisboa: Editora Rumo.
Ferreira, J.M.C.; Neves, J.; Abreu, P.N.; Caetano, A.. (1996). Psicossociologia das Organizações. McGrow­Hill.
Hackman, J.R.(Ed.) (1990). Groups that work (and those that don´t): creating conditions for effective teamwork..
S. Francisco: Jossey­Bass Publishers.
Hanin, Y.L. (Ed.) (2000). Emotions in sport. Champaign, IL: Human Kinetics.
Luft, J. (1992). Introduccion a la dinamica de grupos. Barcelona: Ed Herder.
Rego, A.; Pina e Cunha, M. (2003). A essência da liderança: mudança x resultados x integridade. Lisboa: editora
RH.
Slaski, M. & Cartwright, S. (2003). Emotional Intelligence Training and its Implications for Stress, Health and
Performance. Stress and Health, 19, 4, 233­239.
Mapa IX ­ Investigação em Psicologia Clínica e da Saúde/ Research in Clinical and Health Psychology
6.2.1.1. Unidade curricular:
Investigação em Psicologia Clínica e da Saúde/ Research in Clinical and Health Psychology
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
António Augusto Pazo Pires, 31h
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
João Paulo Maroco Domingos, 31h
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
João Paulo Maroco Domingos, 31h
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
1) Conhecer as características básicas e áreas de aplicação dos diferentes métodos de investigação em
psicologia clínica e da saúde
2) Saber analisar de forma crítica um artigo científico
3) Escolher um tema de investigação, saber usar as bases de dados como a EBSCO, B ON
4) Fazer um projecto de investigação.
Saber (perceber e fazer) avaliar as qualidades psicométricas de dados obtidos com uma escala psicométrica:
1. Sensibilidade Psicométrica, 2. Validade, 3. Fiabilidade
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
1) Know the basic characteristics and application areas of different research methods in clinical psychology
and health
2) Learn to critically analyze a scientific paper
3) Choosing a research topic, learn to use databases such as EBSCO, B ON
4) Make a research project.
5) Knowing (understand and do) how to evaluate the psychometric properties of data obtained with a
psychometric scale: 1. Psychometric sensitivity, 2. Validity, 3. Reliability
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
I ­ A investigação experimental e os métodos Quantitativos
As bases de dados
Noções básicas do método experimental
Controlo experimental de variáveis. Validade interna
Delineamentos experimentais
Amostragem
Relatório de investigação.
II ­ Avaliação psicométrica
1.1. Case study: Inventário de Burnout de Maslach – versão estudantes
2. Sensibilidade Psicométrica
2.1. Conceito
2.2. Como avaliar?
3. Validade 3.1. Validade Face/ Validade relacionada com o Contéudo
3.2. Validade relacionada com o Constructo
3.2.1. Validade Factorial
3.2.2. Validade Convergente e Fiabilidade compósita
3.2.3. Validade discriminante
3.3. Validade relacionada com um critério
3.3.1. Validade concorrente
3.3.1. Validade preditiva
4. Fiabilidade
4.1. Teoria da mensuração
4.2. Medidas de fiabilidade
4.2.1. Consistência interna
4.2.2. Fiabilidade Teste­reteste.
6.2.1.5. Syllabus:
I ­ Experimental Research and Quantitative Methods
Databases
Understanding the basic notion of the experimental method
Variable experimental control. Internal validity
Experimental designs
Sampling
Research Report.
2. Psychometric sensitivity
2.1. Concept
2.2. How to evaluate?
3. validity
3.1. Face Validity / Validity related with content
3.2. Validity related to Construct
3.2.1. Factorial validity
3.2.2. Convergent Validity and composite reliability 3.2.3. Discriminant validity
3.3. Validity related with a criterion
3.3.1. Concurrent validity
3.3.1. Predictive validity
4. Reliability
4.1. Theory of measurement
4.2. Measures of reliability
4.2.1. Internal consistency
4.2.2. Test­retest reliability.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
Os conteúdos programáticos estão de acordo com o primeiro e quinto objetivo da unidade curricular no que
concerne a fornecer as bases que permitem adquirir e exercitar as competências do segundo ao quinto
objetivo.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The course contents are in accordance with the first and fifth goal of the course in by providing the basis on
which to acquire and exercise the skills stated in from the second to fifth objectives.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Método de ensino: Exposição didática, discussão de artigos científicos e feedback sobre relatórios quinzenais ou mensais. Avaliação:
I ­ A investigação experimental e os métodos Quantitativos – relatórios individuais 50%
II ­ Teste compreensivo, de escolha múltipla, com penalização de respostas erradas 50%
Parte I: Conceitos teóricos; Parte II: Aplicação prática com o SPSS Statistics e ou AMOS.
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
Teaching method
Didactic presentation of contents, discussion of scientific papers and feedback about reports (delivered
fortnightly or monthly).
Assessement methods:
I ­ Experimental Research and Quantitative Methods ­ individual reports 50%
II ­ Comprehensive test, multiple choice and penalize wrong answers 50%
Part I: Theoretical concepts, Part II: Practical Implementation and Statistics with SPSS or AMOS.
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
A exposição e discussão procura responder ao primeiro, segundo e parte do quinto objetivo curricular. A elaboração dos relatórios pelos alunos e exercícios com a EBSCO, SPSS e AMOS e seu feedback procura
atingir o terceiro, quarto e quinto objetivos.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The presentation and discussion attempts to answer the to first, second and part of the fifth objective.
The preparation of reports by students and exercises with EBSCO, SPSS and AMOS and feedback seeks to
achieve the third, fourth and fifth objectives.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Anastasi, A. & Urbina, S. (2007). Psychological Testing (7th Edition). New York. Prentice Hall. Corcoran, K. & Fischer J. (2000). Measures for clinical practice. A sourcebook (3ed. ed.) The Free Press. (vol.1:
Couples, families and children; vol.2: Adults)
Kendall, P., Butcher, J., & Holmbeck, G. (1999). Handbook of research methods in clinical psychology (2nd ed.).
New York, NY: John Wiley Sons, 752 pp. Kvale, S. (1996). InterViews: An introduction to qualitative research interviewing. Thousand Oaks CA: Sage.
Maroco, J. (2011). Análise Estatística com o SPSS Statistics. Pêro Pinheiro: ReportNumber.
McQueen, R. A. & Knussen, C. (1999). Research methods in psychology. A practical introduction. London:
Printice Hall Europe.
Ribeiro, J. L. P. (1999). Investigação e avaliação em psicologia da saúde. Lisboa: Climepsi
Roberts, M. & Ilardi, S. (2003). Handbook of research methods in clinical psychology. Blackwell.
Mapa IX ­ Avaliação e Empowerment/ Empowerment Evaluation
6.2.1.1. Unidade curricular:
Avaliação e Empowerment/ Empowerment Evaluation
6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o nome completo):
José Henrique Pinheiro Ornelas
6.2.1.3. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular:
n.a.
6.2.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
n.a.
6.2.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
­ Abordar Métodos de Avaliação de Programas em Contextos Comunitários de forma a que os (as) alunos (as)
reconheçam as metodologias quantitativas e qualitativas.
­ Conjugar os Modelos de Avaliação de Programas com os Pressupostos de Empowerment.
­ Aprofundar a teoria e prática da avaliação de programas com base em pressupostos de empowerment.
­ Estabelecer as ligações entre investigação colaborativa, formação e avaliação de programas em contextos
comunitários.
­ Proporcionar uma perspectiva sobre projectos/ práticas promotoras de empowerment através da avaliação
de programas em contextos comunitários.
6.2.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
­ Provide information on evaluation methods in community contexts so that qualitative and quantitative e
approaches are recognized.
­ Combining evaluation models with empowerment assumptions.
­ Approach theory and practice of empowerment evaluation.
­ Establish the connections among collaborative research, training and evaluation in community contexts.
­ Provide an overview on empowering projects/ practices through evaluation in community contexts.
6.2.1.5. Conteúdos programáticos:
I ­Avaliação de Programas Comunitários
1.Avaliação Formativa (De Processos)
2.Avaliação Sumativa (De Resultados)
3.Sustentabilidade das Iniciativas e Generalização
II­Conceptualização e Filosofia de Empowerment
1.Definições de Empowerment 2.Linguagem de Empowerment
3.Avaliação e Empowerment
4.Comunidades Competentes e Empowered
III ­ Metodologias de Avaliação com base em pressupostos de Empowerment
1.Princípios e valores
2.Metodologias de avaliação colaborativa
3.Envolvimento de grupos/comunidades em situação de vulnerabilidade
IV ­ Modelos Multi­método de Avaliação de Programas
1.Metodologias quantitativas e qualitativas de avaliação de programas
2.ExemplosProjectos/programas de avaliação em contexto comunitário
3. Avaliação de programas e planeamento estratégico de intervenção comunitária.
6.2.1.5. Syllabus:
I –Evaluating Community Programs
1.Formative evaluation (Process)
2.Sumative evaluation (Results)
3.Sustainability and generalization
II­Conceptualization and Empowerment philosophy
1.Empowerment definitions 2.The language of Empowerment
3.Evaluation and Empowerment
4.Competent and Healthy Communities
III – Empowerment evaluation
1.Principles and values
2.Methods for collaborative evaluationodologias de avaliação colaborativa
3.Involving vulnerable groups/ communities in evaluation
IV – Multi­method models for Program evaluations
1.Quantitative and qualitative methods in program evaluation
2.Exemplars of evaluation projects/programs in community contexts
3. Program evaluation and strategic planning of community intervention.
6.2.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
A unidade curricular está estruturada de forma a abordar as bases da avaliação de programas, através de
apresentações teorizadas sobre a teoria e prática da avaliação.
São apresentados os principais conceitos utilizados na avaliação em contextos comunitários, bem como os
padrões e as etapas da avaliação, procurando articular os princípios do que se denomina ser o procedimento
de uma “boa avaliação”.
Promove­se a apresentação de programas diversificados em contextos nacionais e de cooperação
internacional, demonstrando os métodos de avaliação diversificados e como estão ancorados em
pressupostos de empowerment.
6.2.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
The course is structured to present the basics of evaluation through presentations on theory and practice of
evaluation. The main concepts and techniques used in evaluation in community contexts. The patterns and
steps of evaluation are presented, probing to articulate the principles and the practice of a “good evaluation”
procedure.
A selection of programs is presented in national contexts and within international cooperation, probing to
demonstrate how evaluation methods may be anchored in empowerment assumptions.
6.2.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
Procura­se apresentar um conjunto seleccionado de métodos de avaliação conjugados com os pressupostos
de empowerment, utilizando apresentações teorizadas com exercícios individuais e de grupo.
A avaliação é composta por um ensaio individual (90%) e presença nas aulas (10%).
6.2.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
It is probed to combine the selected evaluation methods with the empowerment assumptions, using theory and
practical presentations as well as individual and group exercises The evaluation comprises an individual essay (90%), and presences (10%).
6.2.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
As metodologias de ensino e aprendizagem incluem a utilização de apresentações powerpoint, pequenos filmes
(p.e. D. Fetterman – sobre aplicabilidades da avaliação com base em pressupostos de empowerment), fichas de
trabalho sobre avaliação, bem como a apresentação de diversos projectos de avaliação a nível autárquico, de
empowerment de mulheres e educação em contextos de cooperação internacional e outras iniciativas de
avaliação.
6.2.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
The teaching and learning methods include powerpoint presentations, small films (e.g. D­ Fetterman – on
applications of empowerment evaluation), working documents and exercices on evaluation, The presentation of
evaluation projects at the local government level, women and education in international cooperation and other
evaluation innitiatives.
6.2.1.9. Bibliografia principal:
Backer, T. (2003) Evaluating Community Collaborations. New York: Sringer Publisher Company.
Fetterman, D. (2001) Foundations of Empowerment Evaluation. Thousand Oaks, CA: Sage Publications.
Fetterman, D.M.; Shakeh, J.K.; Wandersman, A. (1996) Empowerment valuation: Knowledge and Tolls for Self­
Assessment & Accountability. Thousand Oaks, CA: Sage Publications.
Kretzman, J. McKnight, J.L. (1993) Building Communities from the inside out. Chicago, IL: ACTA Publications.
Ornelas, J. (2008) Psicologia Comunitária. Lisboa: Fim de Século.
Patton, M.Q. (1997) Utilization­Focused Evaluation: The new century text. Thousand Oaks, CA: Sage
Publications.
Perkins, D. D. & Zimmerman, M. A. (1995). Empowerment theory, research, and application. American Journal of
Community Psychology, Vol. 23, 5, pp. 569­ 579.
Schiefer, U. (2006) Manual de Planeamento e Avaliação de Projectos, Lisboa, Principia.
6.3. Metodologias de Ensino/Aprendizagem
6.3.1. Adaptação das metodologias de ensino e das didácticas aos objectivos de aprendizagem das unidades
curriculares. As metodologias de ensino de cada uma das Unidades Curriculares do plano de estudos dependem do tipo de
aulas que lhes são afetas.
As aulas teóricas visam a apresentação de conceitos teóricos de forma eminentemente expositiva, com
recurso a material audiovisual. Os métodos de ensino utilizados nestas aulas contribuem para a aquisição de
competências de compreensão e a reflexão sobre problemas éticos e sociais decorrentes da aplicação da
Psicologia a contextos específicos.
Com vista ao desenvolvimento de competências de natureza eminentemente prática, as aulas teóricas estão
associadas a aulas práticas ou teórico­práticas, visando a aplicação dos conceitos expostos anteriormente a
situações/casos concretos. “Neste tipo de aulas podem incluir­se a construção, apresentação e discussão de
instrumentos, a resolução, análise e discussão de problemas práticos; a apresentação, análise e discussão de
artigos; ou debates sobre conferências assistidas.
6.3.1. Adaptation of methodologies and didactics to the learning outcomes of the curricular units. Teaching methods of each of the CUs of the curriculum depend on the type of classes they are allocated.
Lectures intent to present theoretical concepts through expositive methodologies using audiovisual material.
Teaching methods used in these classes contribute to the acquisition of understanding and critical analysis
skills on ethical and social issues arising from the application of psychology to specific contexts. Lectures are associated to practical and theoretical­practical classes and seminars which allow the developed
of other skills, eminently practical, and the application of the concepts previously presented to specific
situations/cases. These types of classes may include performing laboratory experiments, the construction,
presentation and discussion of instruments, resolution, analysis and discussion of practical problems, the
presentation, analysis and discussion of articles, or discussions on conferences attended
6.3.2. Verificação de que a carga média de trabalho necessária aos estudantes corresponde ao estimado em ECTS.
A Direcção do curso recebe feed­back fornecido pelos estudantes relativamente à carga de trabalho
necessaria para cumprir os objectivos das várias UC’s e veicula a informação aos docentes no sentido de
proceder a ajustamentos quando necessário.
6.3.2. Verification that the required students average work load corresponds the estimated in ECTS. The Course Director receives ongoing feed­back provided by students about the necessary workload needed to
fullfil CU’s criteria and difuse this information to faculty, whenever necessary.
6.3.3. Formas de garantir que a avaliação da aprendizagem dos estudantes é feita em função dos objectivos de
aprendizagem da unidade curricular. As modalidades e dispositivos de avaliação assentam no paradigma ensino­aprendizagem centrado no
estudante e na relação ativa entre docentes e estudantes. Este paradigma implica a utilização de práticas
avaliativas que deverão valorizar as competências desenvolvidas ao longo do processo e deverão ter como
função a regulação do processo de ensino­aprendizagem. Fomenta­se a utilização de práticas de avaliação
integradas no processo e que possibilitem um feedback contínuo e informativo aos estudantes.
As modalidades de avaliação são definidas pelo Conselho Pedagógico e integram o regulamento de
funcionamento dos cursos. Anualmente o Conselho Pedagógico solicita e avalia as fichas das diferentes
Unidades Curriculares, tendo em consideração a congruência entre objetivos e avaliação.
6.3.3. Means to ensure that the students learning assessment is adequate to the curricular unit's learning
outcomes. The assessment procedures and instruments are based in the student centered paradigm and in the active
relationship between teachers and students. This paradigm includes the use of assessment practices that will
enhance the skills developed throughout the process and should have the function of regulating the teaching­
learning process. The use of assessment practices integrated in the teaching­learning processes that allow the
students to have a continuous feedback and information are fostered.
The assessment methods are defined by the Pedagogical Council and are available in the Course Regulations.
Annually the Pedagogical Council requests and evaluates the different syllabus, taking into account the
congruence between objectives and assessment.
6.3.4. Metodologias de ensino que facilitam a participação dos estudantes em actividades científicas. As aulas práticas que incluem a realização de experiências laboratoriais; a construção, apresentação e
discussão de instrumentos; a apresentação, análise e discussão de artigos e debates sobre conferências
assistidas são uma forma de levar os estudantes a participar em atividades científicas.
Algumas das Unidades Curriculares incluem como forma de avaliação a realização de trabalhos de
investigação científica. A participação nas conferências dos Ciclos de Conferências é incentivada através da inclusão dessa
participação no Suplemento ao Diploma, desde que garantido um número mínimo de participações ao longo do
ano letivo.
É igualmente incentivada a colaboração na organização de eventos científicos. 6.3.4. Teaching methodologies that promote the participation of students in scientific activities. The practical classes that include the execution of laboratory experiments; the construction, presentation and
discussion of instruments; the presentation, analysis and discussion of articles and debates about conferences
assisted are a way to get students to participate in scientific activities.
Some CU include, as means of evaluation, doing scientific research projects. The participation in conferences of the Cycle of Conferences is encouraged by the inclusion of such
participation in the Diploma Supplement, if guaranteed a minimum number of participations during the school
year.
It is equally encouraged helping in organizing scientific events.
7. Resultados
7.1. Resultados Académicos
7.1.1. Eficiência formativa.
7.1.1. Eficiência formativa / Graduation efficiency
N.º diplomados / No. of graduates
N.º diplomados em N anos / No. of graduates in N years*
2008/09
16
16
2009/10
10
8
2010/11
1
1
N.º diplomados em N+1 anos / No. of graduates in N+1 years
N.º diplomados em N+2 anos / No. of graduates in N+2 years
N.º diplomados em mais de N+2 anos / No. of graduates in more than N+2 years
0
0
0
2
0
0
0
0
0
Perguntas 7.1.2. a 7.1.3.
7.1.2. Comparação do sucesso escolar nas diferentes áreas científicas do ciclo de estudos e respectivas unidades
curriculares. O sucesso escolar nas diversas áreas científicas é elevado, variando entre 94.53% de taxa de aprovação na
área científica de Métodos em Psicologia da Saúde (com especial destaque para uma menor taxa de sucesso
nas UC’s de estatística e métodos de avaliação) a 98.44% na área científica de Psicologia, isto no que respeita
às UC’s obrigatórias. A taxa de aprovação nas UC’s opcionais varia entre 94.29% nas UC’s da área científica de
Métodos a 100% na área científica de Filosofia e Ciências Sociais.
7.1.2. Comparison of the academic success in the different scientific areas of the study cycle and related curricular
units. School success in the several scientific areas is high, ranging from a 94.53% rate of approval in the scientific
area of Health Psychology (despite the lower rate of success in the CU’s of Statistics and Methods) to a rate of
98.44% in the scientific area of Psychology, both mandatory areas. The approval rate in the optional CU’s varied
from 94.29% in the area of Methods to 100% in the area of Philosophy and Social Sciences.
7.1.3. Forma como os resultados da monitorização do sucesso escolar são utilizados para a definição de acções de
melhoria do mesmo. O Sistema Interno Garantia de Qualidade (SIGQ) prevê o estabelecimento de planos de melhoria em função das
ações de monitorização realizadas. Estes planos são sustentados na identificação de situações extraordinárias
resultantes da auscultação dos estudantes sobre o funcionamento das UC e desempenho docente, dos
indicadores de sucesso escolar extraídos do Sistema de Informação de Gestão (SIG) e nas perceções dos
Diretores de Curso. Os planos de melhoria estabelecem, os objetivos, as correspondentes métricas de
avaliação, os recursos e os calendários associados. O seu acompanhamento é competência do Conselho
Pedagógico em articulação com o Gabinete de Qualidade, Estudos e Planeamento e as Direções de Curso.
7.1.3. Use of the results of monitoring academic success to define improvement actions. The Internal System of Quality Control (ISQC) allows the establishment of plans for improvement in view of the
monitoring actions performed. These plans are supported in identifying extraordinary situations resulting from
the hearing of the students on the functioning of the CU and faculty performance, indicators of academic
success drawn from the Management Information System (MIS) and the perceptions of the Course Directors.
The improvement plans set the objectives, the corresponding evaluation metrics, and the associated resources
and timescales. The monitoring activities are the responsibility of the Pedagogical Council in cooperation with
the Office of Quality Studies and Planning and the Board of the Course.
7.1.4. Empregabilidade.
7.1.4. Empregabilidade / Employability
%
Percentagem de diplomados que obtiveram emprego em sectores de actividade relacionados com a área do ciclo de estudos /
Percentage of graduates that obtained employment in areas of activity related with the study cycle area
Percentagem de diplomados que obtiveram emprego em outros sectores de actividade / Percentage of graduates that obtained
employment in other areas of activity
Percentagem de diplomados que obtiveram emprego até um ano depois de concluído o ciclo de estudos / Percentage of
graduates that obtained employment until one year after graduating
83.3
16.7
66.7
7.2. Resultados das actividades científicas, tecnológicas e artísticas.
Pergunta 7.2.1. a 7.2.6.
7.2.1. Indicação do(s) Centro(s) de Investigação devidamente reconhecido(s), na área científica predominante do
ciclo de estudos e respectiva classificação. Enquadra, dinamiza e organiza a actividade científica do 2º ciclo em Psicologia da Saúde, a Unidade de
Investigação em Psicologia e Saúde, UIPES, I&D, criada em 2007 e que foi avaliada pelo painel da FCT com a
classificação de BOM.
7.2.1. Research centre(s) duly recognized in the main scientific area of the study cycle and its mark. The UIPES­I&D, Psychology and Health Unit Research, established in 2007 and evaluated by the FCT panel with
GOOD, provides the framework for the scientific activity of the Masters in Health Psychology.
7.2.2. Número de publicações do corpo docente do ciclo de estudos em revistas internacionais com revisão por
pares, nos últimos 5 anos e com relevância para a área do ciclo de estudos. 60
7.2.3. Outras publicações relevantes. 62 capítulos de livros, 26 livros, 39 artigos nacionais, 140 artigos em actas publicados pelos 12 docentes que
leccionam as UC obrigadtórias deste ciclo de estudos.
7.2.3. Other relevant publications. 62 book chapters, 26 books, 39 papers published in national journals and 140 conference proceedings is the
total of publications of the 12 professores that are envolved in the core CU’s of the Masters in Health
Psychology
7.2.4. Impacto real das actividades científicas, tecnológicas e artísticas na valorização e no desenvolvimento
económico. O impacto das atividades científicas no tecido económico consubstancia­se através da experiência qualificada
fornecida aos estudantes que acabam por integrar o mercado de trabalho.
Regularmente os docentes do ISPA são chamados a intervir, em trabalhos de consultadoria, nos mais diversos
contextos de aplicação da Psicologia (saúde, desporto, autarquias, empresas, entre outros).
A Clínica Universitária de Psicologia do ISPA, tendo como missão a prestação de serviços no âmbito da
intervenção em Psicologia, pretende dar resposta às solicitações da comunidade no âmbito do apoio
psicológico.
7.2.4. Real impact of scientific, technological and artistic activities on economic enhancement and development. The impact of the scientific activities developed in ISPA in the economy is evident through the qualified
experience provided by students who become part of the labour market.
On a regular basis, ISPA’s teachers are called to intervene in consultancy work in several contexts of
intervention (e.g., Associations/Institutions/Services of Rehabilitation and Social Inclusion). TheISPA's University Clinic of Psychology, which has the mission to provide services in context of the
intervention in Psychology, intends to meet community’s demands of psychological support.
7.2.5. Integração das actividades científicas, tecnológicas e artísticas em projectos e/ou parcerias nacionais e
internacionais. As atividades científicas são integradas pelas Unidades de Investigação I&D e projetos financiados nacional e
internacionalmente. Através destes estabeleceu­se um diversificado leque de parcerias nacionais e
internacionais. 7.2.5. Integration of scientific, technological and artistic activities in national and international projects and/or
partnerships. The scientific activities are integrated by the Research Units R & D and projects funded nationally and
internationally. Through these a diverse array of national and international partnerships was established.
7.2.6. Utilização da monitorização das actividades científicas, tecnológicas e artísticas para a sua melhoria. As Unidades de Investigação que dão suporte ao curso, são financiadas pela FCT sendo, por isso, objeto de
avaliações periódicas por painéis de peritos internacionais. Esses processos de avaliação têm originado a
melhoria progressiva da produção científica, verificável através do número crescente de publicações
internacionais e do incremento no número de projetos financiados.
O Regulamento de Avaliação de Desempenho Docente enfatiza a vertente da investigação científica
promovendo, por essa via, a melhoria da produção científica dos docentes não integrados nas unidades de
investigação.
7.2.6. Use of scientific, technological and artistic activities' monitoring for its improvement. Research Units that support the course are funded by FCT and therefore are subject to periodic evaluations by
panels of international experts. These assessment procedures have led to progressive improvement in
scientific production, verifiable through the growing number of international publications and the increase in the
number of funded projects.
It is hoped that the beginning of teacher performance evaluation process, in which scientific research is one of
the aspects emphasized, can encourage improvements in scientific production of teachers that are not
integrated in research units.
7.3. Outros Resultados
Perguntas 7.3.1 a 7.3.3
7.3.1. Actividades de desenvolvimento tecnológico e artístico, prestação de serviços à comunidade e formação
avançada. Através do Departamento de Formação Permanente, é disponibilizada formação profissional em diversas áreas
temáticas relevantes para o Ciclo de Estudos em apreço. A oferta de diferentes pós­graduações na área da
Psicologia é outro tipo de formação avançada disponibilizada pela instituição.
Ciente que um dos objetivos do Processo de Bolonha é a aproximação dos diversos atores da Academia às
suas dimensões cultural, social, científica e tecnológica, o ISPA estimula a produção e usufruto dos bens
culturais de estudantes, docentes e funcionários, apoiando e fomentado também iniciativas próprias,
nomeadamente através do seu Conselho Cultural, um órgão estatutário, responsável pela coordenação das
atividades extracurriculares de cariz cultural. Ativo em diversos domínios, têm dinamizado exposições de artes
plásticas, workshops, visitas guiadas bem como tertúlias literárias, debates temáticos e cinema. O Conselho
Cultural é igualmente responsável pela dinamização do grupo de teatro do ISPA.
7.3.1. Activities of technological and artistic development, consultancy and advanced training. Through DFP (Department of Advanced Training), advanced training is available in several thematic areas of
particular relevance to this Course. Students can also pursue their studies, particularly in the Post­Graduate
Program in Rehabilitation and Social Inclusion.
Aware that one of the objectives of the Bologna Process is approaching the various actors from the Academy to
its cultural, social, scientific and technological dimensions, ISPA stimulates the production and enjoyment of
cultural activities by students, faculty and staff and has been supporting and fostering cultural initiatives
through its Cultural Council, responsible for coordinating extracurricular activities such as exhibitions, guided
tours, literary gatherings and thematic debates, cinema and theatre. Here we highlight the activities of
d’ISPArteatro, ISPA’s theatre group.
7.3.2. Contributo real para o desenvolvimento nacional, regional e local, a cultura científica, e a acção cultural,
desportiva e artística. O ISPA tem participado em vários projetos de intervenção, visando a capacitação das comunidades envolvidas,
dos quais apresentamos dois exemplos. Desde 2011 está em curso um projecto de investigação/intervenção financiado pela FCT que visa testar a
efectividade de estratégias motivacionais e volitivas na promoção da actividade fisica em maiores de 65 anos.
Este projecto está sediado no ACES de Oeiras e oferece um serviço gratuito aos utentes maiores de 65 anos
que visa ajudá­los a abandonar o sedentarismo e adopter um estilo de vida mais activo.
A iniciativa Casas Primeiro para a integração habitacional de pessoas sem abrigo com doença mental foi
selecionada para representar Portugal no âmbito do Ano Europeu de Luta contra a Pobreza (2010) em parceria
com a organização AEIPS e que recebeu o Prémio Gulbenkian de Beneficência em 2011.
7.3.2. Real contribution for national, regional and local development, scientific culture, and cultural, sports and
artistic activities. ISPA has been envolved in several research projects taht aims to promote development in the communities in
which are implemented:
A research/intervention project (funded by the FCT) that aims tp test the effectiveness of volitional and
motivational strategies in the promotion of physical activity in citizens with age above 65 years old. This porjext
currently takes place at the health care centres of the cuty of Oeiras and helps senior citizens to embrasse a
more active lifestyle.
The initiative Housing First for the integration of homeless people with mental Illness was selected to represent
Portugal within the European Year Against Poverty (2010) with the partner organization AEIPS that also received
the Gulbenkian Prize for Charity 2011
7.3.3. Adequação do conteúdo das informações divulgadas ao exterior sobre a instituição, o ciclo de estudos e o
ensino ministrado. O Mestrado em Psicologia da Saúde é divulgado ao exterior através de brochuras informativas, da presença
nos media e através do site do ISPA, procurando­se uma difusão correta e apelativa da informação. O conteúdo
das informações divulgadas sobre o Ciclo de Estudos é orientado pela Direção do Curso de acordo com a
política de divulgação institucional, que é coordenada pelo Gabinete de Comunicação e Imagem do ISPA.
7.3.3. Adequacy of the information made available about the institution, the study cycle and the education given to
students. The Masters in Psychobiology is presented to the outside community through information leaflets, presence in
the media and through the website of ISPA, with care that the information is correct and attractive. The content
of the information provided about the Course in the leaflets, the media, the internet and social networks is
supervised by the Course Director in accordance with the institutional communication policy, coordinated by the
Office of Communication and Image.
7.3.4. Nível de internacionalização
7.3.4. Nível de internacionalização / Internationalisation level
Percentagem de alunos estrangeiros / Percentage of foreign students
Percentagem de alunos em programas internacionais de mobilidade / Percentage of students in international mobility programs
Percentagem de docentes estrangeiros / Percentage of foreign academic staff
%
10.7
0
0
8. Análise SWOT do ciclo de estudos
8.1. Objectivos gerais do ciclo de estudos
8.1.1. Pontos fortes O ensino da Psicologia da Saúde no ISPA possui uma longa tradição que remonta ao ano de 1987, tendo­se
realizado a sua primeira edição em 1995. Do seu corpo docente fazem parte pessoas que marcaram o
desenvolvimento da Psicologia da sSaude em Portugal e que continuam activa e estreitamente ligadas à
Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde. O mestrado possui um corpo docente dedicado e altamente
qualificado, sendo todos os docentes responsáveis por UC’s, membros de unidades de investigação. Em parceria com o Centro de Investigação e Intervenção e o Programa de Doutoramento, organiza numa base
regular workshops com convidados estrangeiros de renome internacional nas áreas em que trabalham, e que
complementa a formação regular oferecida. 8.1.1. Strengths Teaching on Health Psychology at ISPA has a long last tradition that goes back to the year of 1987. The
Masters’s first edition was in 1995. Its faculty includes the major contributers to the field of Health Psychology in
Portugal, and trough them, a close relationship with the Portuguese Society of Health Psychology. The remaining
faculty is highly quakified and devoted to research and teaching and all are with Research Units.
Throughout partnerships with the ISPA’s Research Centre and the Doctorship Program, the Masters regularly
organizes workshops with both national and international leading researchers, which complements the training
offered to students. 8.1.2. Pontos fracos Nas suas primeiras edições o Mestrado obedecia a um modelo pré Bolonha sendo procurado por Psicólogos
Clínicos e outros profissionais da área clínica (e.g. enfermeiros, fisioterapeutas, etc) que procuravam
desenvolver competências específicas aos contextos de saúde onde actuavam. Com a implementação do
sistema de Bolonha, o Mestrado passou a funcionar como um curso de 2º ciclo aberto a alunos com qualquer
formação de 1º ciclo na área da saúde (ver ponto A11). Contudo, atendendo aos objectivos do curso e no
cenário pós Bolonha, tem­se vindo a tornar uma necessidade a diferenciação dos alunos que possuem o
primeiro ciclo em Psicologia e poderão vir a exercer psicologia, dos restantes alunos com formações
diferenciadas.
8.1.2. Weaknesses In its first editions, the Master in Health Psychology followed a pre Bologna format and was pursued by both
Clinical Psychologists and other clinical professionals (e. g nurses, physical therapists, etc.) interested in
increasing their skills. With the implementation of the Bologna system, the Master was reformatted as 2nd cycle of studies, open to
students with an academic degree at the level of the first cycle in any health­related area (see paragraph A11).
However, given the course objectives and in the post Bologna scenario, differentiation is needed between
students who have the first cycle of studies in psychology and are likely to be working as psychologists in the
future and the students with different backgrounds
.
8.1.3. Oportunidades A conjuntura actual de crise económica e social constitui uma oportunidade para uma maior intervenção das
profissões ligadas à saúde na sociedade, o que poderá tornar o curso mais apelativo
Existencia de entidades financiadoras de projectos (FCT , INSA, a Fundação Calouste Gulbenkian, BIAL; etc)
que oferecem importante apio ao desenvolvimento de projectos de carreiras podendo ser um importante factor
de atracção para os nossos alunos.
8.1.3. Opportunities The current social­economic context of crisis may constitute an opportunity for the health professions to
intervine in society, which may make the course more appealing
Existence of funding agencies (e.g. FCT, INSA, Calouste Gulbenkian Foundation, BIAL, etc.) provide important
support to the development of career projects that can be an important factor of attraction to the course.
8.1.4. Constrangimentos Alterações mais profundas da estrutura curricular ao nivel das áreas cientifico­pedagógicas estão
condicionadas por questões processuais.
8.1.4. Threats Eventual deeper changes in the curriculum structure (particularly in relation to the relative importance of the
scientific areas) are conditioned by procedural issues.
8.2. Organização interna e mecanismos de garantia da qualidade
8.2.1. Pontos fortes Existência de uma estratégia institucional clara para a garantia de qualidade, que passa pela criação de
dispositivos de regulação de qualidade (gabinete/observatório), dando suporte a uma monitorização cuidada
dos processos associados ao curso.
Envolvimento de diferentes estruturas de topo e intermédias (Conselhos Pedagógico e Cientifico. Direção do
ciclo de estudos, Coordenações de Áreas, docentes, estudantes) no sistema de garantia de qualidade, e a
criação de mecanismos que promovem a sua articulação.
8.2.1. Strengths Existence of a clear institutional strategy for quality assurance, which involves the creation of quality
adjustment devices that support the process of quality management (e.g., Office of Quality, Studies and
Planning);
Involvement of senior and intermediate structures (Departments, scientific and Pedagogical Councils, Directors
of Courses, faculty and students) in the system of quality assurance and in the creation of devices that promote
their articulation.
8.2.2. Pontos fracos Tempo de maturação do sistema ainda reduzido;
Necessidade de aperfeiçoamento do sistema de integrado de gestão em particular na articulação com os
sistemas operacionais, na consolidação dos dados e nos módulos de reporte de apoio à decisão;
Menor experiência na gestão de dispositivos de regulação institucional da qualidade
8.2.2. Weaknesses Reduced maturating period of the Internal System of Quality Control (ISQC);
Need to improve the Management Information System (MIS) particularly in its conjunction with operational
systems in the consolidation of data and of the indicators necessary to assist the decision process
Need to create devices for the integration of opinions and suggestions from academic community (issued in non
formal moments of assessment) into the ISQA 8.2.3. Oportunidades Potencia o desenvolvimento de uma cultura de qualidade, orientada para a responsabilização e para os ganhos
de eficiência seja formativa seja na afetação de recursos.
Dota a instituição de instrumentos de retroação conducentes à melhoria continua Permite a racionalização orgânica e a correspondente articulação entre estruturas académicas (estudantes,
docentes, não docentes, empregadores, comunidade, alumni)
8.2.3. Opportunities Promotes the development a culture of quality, targeted for accountability and efficiency gains in training
context and in the allocation of resources.
Provides the Institution with instruments of feedback that lead to continuous improvement
Allows organizational rationalization and the corresponding cooperation between academic structures
(students, faculty, non­teaching staff, employers, community, alumni)
8.2.4. Constrangimentos Dificuldade na transposição/adaptação dos referenciais de qualidade ao processo ensino­aprendizagem em
resultado da escassez de boas práticas documentadas de implementação no espaço nacional e europeu,
consequência de sistemas ainda pouco maduros.
O nível de burocratização dos mecanismos de avaliação da qualidade, afetam a sua integração no âmbito
universitário Dificuldades na construção de alguns indicadores de desempenho do sistema, sobretudo associadas à garantia
da sua exequibilidade.
8.2.4. Threats Difficulty in the implementation/adaptation of the benchmarks of quality to the teaching­learning process as a
result of Shortage of documented best practices, implemented at an European and national level, as a result of
poorly matured systems The level of bureaucracy associated with quality assessment devices influence its integration within the
university context Difficulties in the construction of some indicators of system performance, especially those associated with the
guarantee of its feasibility.
8.3. Recursos materiais e parcerias
8.3.1. Pontos fortes Centro de Documentação que adquire regulamente as obras mais importantes e necessárias ao curso Acesso à maior parte das revistas da especialidade (B­on);
Laboratórios (Psicologia e Biologia) com equipamento variado e adequado às diferentes atividades de
investigação e frequentemente atualizado;
Acesso a ferramentas de apoio ao processo de ensino­aprendizagem e a serviços eletrónicos disponíveis para
a comunidade académica;
Espaços de estudo e de aulas de qualidade;
Colaboração com Universidades europeias e sul­americanas com formação em psicologia que permitem aos
estudantes contactarem com outras realidades através de programas de mobilidade;
Colaboração com Instituições e Serviços nacionais que intervêm na área da psicologia através do acolhimento
de estágios, apoio à realização de trabalhos de investigação e participação em diferentes encontros, colóquios
e workshops;
Disponibilização de programas de análise de dados (SPSS e Statistica)
8.3.1. Strengths Documentation Center that acquires regularly the most important literature necessary to the course;
Access to majority of magazines of each area (B­on);
Laboratories (Biology and Psychology) with varied equipment appropriate to the different research activities
and frequently updated;
Existence of an academic portal allowing access to tools that support the process of teaching­learning, and
electronic services available to the academic community;
Study and teaching quality areas;
Collaboration with European and South American universities with a background in psychology that enable
students to contact with other realities through mobility programs:
Collaboration with national institutions and services that intervene in the psychology field, by hosting
internships, assistance in conducting research and participating in various meetings, seminars and workshops;
Provision of data analysis software (SPSS and Statistica).
8.3.2. Pontos fracos Dificuldade na gestão integrada das parcerias e recursos materiais.
Algumas limitações na disponibilização de uma rede alargada de bases de dados de artigos científicos com
texto completo
8.3.2. Weaknesses Difficulty in integrated management of partnerships and material resources
Limitations in the availability to full text data basis
8.3.3. Oportunidades ­ Criação do Gabinete de Desenvolvimento Estratégico e Relações Externas
­ Envolvimento em programas internacionais ou de natureza comunitária que potenciem a partilha de recursos
e os níveis de cooperação
8.3.3. Opportunities Creation of an Office of Strategic Development and External Relations
Involvement in international or community programs which encourage the share of resources and cooperation
levels.
8.3.4. Constrangimentos Limitação dos investimentos, decorrente dos atuais constrangimentos económicos, pode ameaçar a
disponibilidade de instituições parceiras para o estabelecimento de protocolos e atividades de colaboração.
8.3.4. Threats Limitation on investments, due to the current economic constraints, can threaten the availability of institutions
for the establishment of protocols and collaborative activities.
8.4 Pessoal docente e não docente
8.4.1. Pontos fortes Elevada qualificação do corpo docente
Intervenção do corpo docente na área de formação e acção profissional do curso Motivação dos Docentes para a realização de uma formação de excelência dos estudantes e elevada
disponibilidade para os apoiarem Disponibilidade dos Docentes para o diálogo em equipa
Participação ativa do corpo docente nos processos que conduzem a um ciclo de melhoria contínua
Estabilidade do corpo docente e não docente Elevada qualificação do corpo não docente
8.4.1. Strengths Highly qualified and stable faculty Intervention of faculty in the formation area and professional action of the course
Motivation of teachers to conduct formation of excellence for the students and high availability to support them
Availability of teachers to the dialogue in a team context
Active participation of faculty in the processes that lead to a cycle of continuous improvement
Stability of non­teaching staff
High qualification of the non­teaching staff
8.4.2. Pontos fracos Alguma disparidade no nível de produção científica dos docentes, havendo ainda docentes não integrados em
unidades de investigação.
Necessidades pontuais de uma maior familiaridade na utilização de ferramentas de ensino à distância.
8.4.2. Weaknesses Some disparity in the level of faculty’s scientific production, since some teachers aren’t yet integrated into
research units
Occasional needs of a greater familiarity in the use of distance learning tools
8.4.3. Oportunidades Otimização do papel dos docentes que não se encontram em regime de dedicação exclusiva valorizando as
competências e conhecimentos em contextos profissionais funcionando como potenciais mediadores entre o
universo académico e profissional enriquecendo as práticas pedagógicas, os processos de aquisição de
competências dos estudantes e reforçando as atividades de extensão universitária.
8.4.3. Opportunities Optimization of the role of teachers who aren’t in exclusive regime of dedication, enhancing the skills and
knowledge in vocational in professional context functioning as potential mediators between the academic and
professional context enriching teaching practices, the processes of skill acquisition by student and reinforcing
the activities of university extension.
8.4.4. Constrangimentos Dificuldades na renovação do corpo docente (disposições legais)
8.4.4. Threats Difficulties in renewing the faculty (legal provisions)
8.5. Estudantes e ambientes de ensino/aprendizagem
8.5.1. Pontos fortes Forte sentimento de pertença institucional
Motivação, gosto e dedicação dos estudantes ao projeto de formação;
Domínio das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), potenciando a utilização das novas plataformas
tecnológicas (portais colaborativos e institucionais e ferramentas eletrónicas de ensino à distância); Existência de estruturas e mecanismos de apoio pedagógico, social e de aconselhamento sobre o percurso
académico e profissional dos estudantes (Tutorias; Gabinete de Ação Social);
Existência de dispositivos de monitorização do grau de satisfação dos estudantes e de definição de ações de
melhoria sustentadas. Qualidade e proximidade da relação Professor­Estudante
Ambiente científico estimulante (Ciclos de Conferências, Colóquios, Workshops, divulgação de eventos
científicos organizados por outras instituições, Programa de Desenvolvimento de Competências de
Investigação)
Existência de uma dimensão cultural marcada, manifesta nos eventos regularmente organizados
8.5.1. Strengths Strong sense of institutional belonging
Motivation, fondness and dedication by students towards the academic project
ICT mastery enhancing the use of new technology platforms (collaborative portals and institutional and
electronic distance learning tools)
Existence of structures and educational, social and counseling support mechanisms on academic and
professional students’ course (tutorials, GAS)
Existence devices to monitor the extent of students’ satisfaction and to define sustained improvement actions
Quality and proximity of Teacher­Student relationship
Scientific stimulating environment (Cycle of Conferences, Symposiums, Workshops, divulgation of scientific
events organized by other institutions, Research Skills Development Program)
Existence of a cultural marked dimension, manifested in events organized regularly
8.5.2. Pontos fracos Fraco envolvimento dos estudantes na vida académica (eg. órgãos académicos); Dificuldade de gestão dos tempos de trabalho dos trabalhadores estudantes;
Défice no domínio de línguas (portuguesa nos estrangeiros, inglesa nos nacionais) por parte de alguns
estudantes; Fraca adesão dos estudantes a atividades extracurriculares artísticas e culturais promovidas pela
Instituição.
8.5.2. Weaknesses Poor student involvement in academic life (e.g. Academic Organization);
Difficulty in managing working time relatively to working­studants;
Deficit in the field of languages (Portuguese for foreigners, English for Portuguese citizens) by some students;
Low adherence demonstrated by the students to extracurricular art and cultural activities promoted by the
Institution.
8.5.3. Oportunidades Incremento das oportunidades de programas de mobilidade internacionais.
8.5.3. Opportunities Increased of international mobility programs opportunities.
8.5.4. Constrangimentos A conjuntura socio­económica restringe o envolvimento dos estudantes em atividades que beneficiariam a sua
formação (nomeadamente investimento em bens e serviços e formação complementar) e que, potencialmente
podem condicionar a sua manutenção no ciclo de estudos e a sua inserção na vida ativa;
Pressão demográfica, particularmente evidente na redução do número de jovens.
Qualidade da formação anterior dos estudantes em competências transversais como sejam a proficiência
linguística, a organização do trabalho e a gestão do tempo.
8.5.4. Threats Socio­economic context restricts student involvement in activities that would benefit their academic formation
(including investment in goods and services and further formation) and potentially could condition its
maintenance in the course of study and their insertion in active life.
Demographic pressure, particularly evident in reducing number of young people.
Quality of Students' previous academic formation in transversal skills such as language proficiency, work
organization and time management.
8.6. Processos
8.6.1. Pontos fortes Articulação entre os conteúdos abordados e metodologias de ensino e avaliação que permite concretizar os
objetivos propostos dentro do modelo preconizado pelo Processo de Bolonha;
Contacto com a comunidade e produção científica através da colaboração em projectos de investigação em
curso na UIPES; Conferências promovidas por docentes e investigadores do ISPA e de outros Centros de
Investigação/Universidades, nacionais e internacionais;
Possibilidade de envolvimento dos diferentes membros da comunidade académica nos órgãos do ISPA;
Utilização da plataforma digital para a disseminação de informação de interesse pedagógico e académico;
Existência de dispositivos que permitem monitorizar e regular a qualidade dos processos.
8.6.1. Strengths Relationship between contents, teaching methodologies and assessment methods that allow achieving the
goals set within the Bologna Process;
Contact with the scientific community troughout the colaboration on ongoing research projects at UIPES­I&D;
Development Program and by the opportunity to attend Conferences promoted by ISPA’s and other international
and national Research Centres/Universities teachers and researchers;
Different members of the academic community may actively participate in school structures;
The use of digital platforms available for the dissemination of relevant academic and pedagogical information;
Existence of monitoring and regulation devices for the assessment of quality processes.
8.6.2. Pontos fracos Necessidade de melhorar a articulação e coordenação de processos de funcionamento avaliação e gestão da
informação.
8.6.2. Weaknesses Need to improve the articulation and coordination of operational processes and information management.
8.6.3. Oportunidades Modelo proposto pelo Processo de Bolonha define oportunidades para uma formação ativa e participada;
Existência de um enquadramento legal possibilitando a revisão periódica da estrutura curricular; Pressão externa para a qualidade.
8.6.3. Opportunities The model sustained by the Bologna Process defines opportunities for an active and participative training;
Existence of a legal framework allows the periodic review of the curricular structure;
External pressure for quality.
8.6.4. Constrangimentos A excessiva burocratização dos processos pode conduzir a uma deslocalização dos objetivos principais
(investigação e ensino).
8.6.4. Threats The bureaucratization of some processes can divert attention from the main goals (research and teaching)
8.7. Resultados
8.7.1. Pontos fortes Existência de Unidades de Investigação reconhecidas pela FCT associadas ao Ciclo de Estudos;
Elevada produtividade científica;
Algumas das teses elaboradas dão origem a comunicações em congressos e a publicações;
Eficiência formativa, oferta diversificada de programas internacionais em contextos de mobilidade;
Taxas de sucesso elevadas na maioria das unidades curriculares;
Existência de um Departamento de Formação Permanente, que incentiva a ligação ao tecido organizacional da
área de intervenção.
8.7.1. Strengths Existence of recognized research centers associated with the Course;
High scientific productivity
Some theses give rise to communications in conferences and publications;
Training efficiency; high rates of school success in most Curricular Units;
Broad range of international programs available for mobility; Existence of a Department of Continuous Training, which promotes the connection to the labor market in the
intervention area of the Study Cycles.
8.7.2. Pontos fracos Inserção na vida ativa.
8.7.2. Weaknesses Integration into the labour market
8.7.3. Oportunidades Existência de entidades (FCT; ESF) financiadoras de investigação. A FCT apoia o desenvolvimento de unidades
de investigação e projetos que dão suporte ao curso e à formação em áreas/componentes de investigação;
Existência de redes de colaboração interna/externa permitindo o aumento da qualidade dos resultados;
Existência de uma vasta comunidade de alumni como potencial fator facilitador no ingresso no mercado de
trabalho;
Desenvolvimento de mecanismos inovadores de promoção da inserção na vida ativa e de envolvimento de
parceiros externos.
8.7.3. Opportunities Existence of organizations that provide research funding (FCT, ESF); FCT supports the development of research
units and projects that support the Studies Cycle and the training in research areas
Existence of collaborating networks internal/external that allow the increase of results quality
Existence of a vast community in alumni that may function as a facilitating factor for the entry into the labor
market
8.7.4. Constrangimentos Retração do mercado de trabalho com especial incidência no setor publico (administração central e local) nos
domínios da saúde e educação;
As restrições à mobilidade académica de estudantes com impacto no nível de participação de estudantes em
programas internacionais decorrentes da difícil conjuntura sócio­económica que o país atravessa.
8.7.4. Threats Retraction of the labour market with special focus on the public sector (central and local) and particularly in the
context of social work.
Restrictions on academic mobility of students having an impact on the level of student participation in
international programs due to the difficult socio­economic situation the country is experiencing.
9. Proposta de acções de melhoria
9.1. Objectivos gerais do ciclo de estudos
9.1.1. Debilidades Não diferenciação entre alunos com formação base em Psicologia de outros com formações em outras áreas
da saúde.
9.1.1. Weaknesses Non differentiation between students that are enrolled in the course with previous formal knowledge on
psychology from the other students with different backgrouds.
9.1.2. Proposta de melhoria Restringir o acesso apenas a alunos com pelo menos 3 anos de estudo completos em Psicologia (licenciatura)
ou seu equivalente legal.
9.1.2. Improvement proposal Limit the acess to students that do not have at least three years of formal education in psychology (or its legal
equivalent).
9.1.3. Tempo de implementação da medida Ano lectivo 2012/2013
9.1.3. Implementation time Academic year 2012/2013
9.1.4. Prioridade (Alta, Média, Baixa) Elevada
9.1.4. Priority (High, Medium, Low) High
9.1.5. Indicador de implementação Formação dos alunos inscritos no mestrado.
9.1.5. Implementation marker Previous training of the students enroled.
9.2. Organização interna e mecanismos de garantia da qualidade.
9.2.1. Debilidades Tempo de maturação do Sistema Interno de Garantia de Qualidade ainda reduzido;
Necessidade de aperfeiçoamento do Sistema de Informação de Gestão (SIG), em particular na articulação com
os sistemas operacionais na consolidação de dados e do painel de indicadores de apoio ao processo de
decisão.
A necessidade de criar dispositivos de integração no SIGQ de opiniões e sugestões da comunidade académica
em momentos não formais. 9.2.1. Weaknesses Reduced maturating period of the Internal System of Quality Control (ISQC);
Need to improve the Management Information System (MIS) particularly in its conjunction with operational
systems in the consolidation of data and of the indicators necessary to assist the decision process
Need to create devices for the integration of opinions and suggestions from academic community (issued in non
formal moments of assessment) into the ISQA 9.2.2. Proposta de melhoria Desenvolvimento do Portal Académico, constituindo um repositório de informação relevante, estruturada e
abrangente e a sua disponibilização à comunidade académica. Criação de mecanismos multicanal de registo de opiniões e sugestões da comunidade académica.
Publicação regular de informação sobre o desempenho institucional e o grau de persecução das metas e
objetivos estabelecidos no plano de qualidade.
9.2.2. Improvement proposal Development of the Academic Portal in order to provide a repository of relevant, structured and comprehensive
information available to the academic community
Creating multichannel mechanisms that intent to record the academic community opinions and suggestions
Regular publication of information on institutional performance and the degree of achievement of the goals
established in the quality context.
9.2.3. Tempo de implementação da medida Final de 2012
9.2.3. Improvement proposal Ongoing. Completion is scheduled for December 2012.
9.2.4. Prioridade (Alta, Média, Baixa) Média
9.2.4. Priority (High, Medium, Low) Medium
9.2.5. Indicador de implementação Operacionalização do portal, de um sistema de gestão documental e infraestrutura associada. Para o efeito foi
produzido o respetivo caderno de encargos e selecionado o parceiro tecnológico em finais de 2011 e concluído
processo de levantamento de requisitos. A primeira fase de desenvolvimento estará concluída em Maio de
2012 e a fase final em Outubro de 2012.
9.2.5. Implementation marker Operationalization of a) the portal, b) a document management system and c) the associated infrastructure. To
achieve this objective the specifications was defined and a technology partner was selected in late 2011, when
the process of gathering the requirements was completed. The first development phase will be completed in
May 2012 and the process will be concluded in October 2012.
9.3 Recursos materiais e parcerias
9.3.1. Debilidades Dificuldade na gestão integrada das parcerias e recursos materiais.
9.3.1. Weaknesses Difficulties in the integrated management of partnerships and some material resources.
9.3.2. Proposta de melhoria Criação do Gabinete de Desenvolvimento Estratégico e Relações Externas para potenciar as parcerias
9.3.2. Improvement proposal Creation of the Office of Strategic Development and External Relations to enhance partnerships
9.3.3. Tempo de implementação da medida Em curso
9.3.3. Implementation time Ongoing.
9.3.4. Prioridade (Alta, Média, Baixa) Alta
9.3.4. Priority (High, Medium, Low) High
9.3.5. Indicador de implementação Existência de um planeamento estratégico e desenvolvimento e acompanhamento da execução de projectos
nacionais, comunitários ou internacionais na vertente de extensão universitária Organizar, desenvolver e apoiar as actividades de cooperação entre o ISPA e outras entidades nacionais e
estrangeiras. O estabelecimento de protocolos de colaboração inter­institucionais nacionais e internacionais nas múltiplas
vertentes da actividade do Ensino Superior; A promoção do intercâmbio entre o ISPA e Universidades estrangeiras no âmbito de Programas de Mobilidade
Internacionais;
A promoção da adesão do ISPA a redes internacionais e estimular parcerias estratégicas com Instituições de
Ensino Superior a nível nacional e internacional.
O estabelecimento de um programa Alumni; A promoção de actividades de transferência de conhecimento que criem valor de mercado ao conhecimento
produzido e às competências técnico­científicas existentes no ISPA.
9.3.5. Implementation marker Existence of a strategic planning and the development and monitoring of the implementation of national, EU, and
international programs of university extension;
Organize, develop and support the cooperation activities between ISPA and other national and foreign
organizations;
Procure the establishment of inter­institutional protocols of cooperation (nationally and internationally) in the
multiple dominies of activities developed by universities;
The promotion of exchange programs between ISPA and foreign Universities as part of International Mobility
Programs;
To promote ISPA’s membership of international networks and foster strategic partnership with Higher Education
Institutions (both at a national and international level);
Establishment of the Alumni program;
Promotion of knowledge transfer activities that create value market both to the knowledge produced and to
scientific and technical skills available at ISPA.
9.4. Pessoal docente e não docente
9.4.1. Debilidades Alguma disparidade ao nível da produção científica nalgumas áreas de conhecimento do ciclo de estudos,
existindo alguns docentes não integrados em unidades de investigação;
Necessidades pontuais de uma maior familiaridade na utilização de ferramentas de ensino à distancia;
Necessidades pontuais do corpo não docente de desenvolvimento de competências técnicas ao nível da
utilização das tecnologias da informação e línguas estrageiras (inglês).
9.4.1. Weaknesses Some disparity in terms of number of scientific papers in some areas of the course, some professors not
included in research units;
Specific needs of a greater familiarity in the use of distance learning tools;
Specific needs of the staff to develop technical skills at the level of use of information technology and english.
9.4.2. Proposta de melhoria Reforço da capacidade instalada no Centro de Investigação e Intervenção para o suporte logístico e
administrativo na elaboração de projetos de investigação e captação de financiamento a eles consignada.
A entrada em vigor do atual Regulamento de Avaliação de Desempenho Docente criou as condições favoráveis
ao incremento da produção científica. Incorporar no plano de formação do corpo docente e não docente para 2012 as necessidades relevadas no
levantamento de necessidades formativas realizadas pelo Departamento de Recursos Humanos.
9.4.2. Improvement proposal Reinforcement of the role of the Research and Intervention Center for logistical and administrative support and
in developing research projects and attracting funding.
The implementation of the new Evaluation process will create more favorable conditions for the increase in
scientific production
Incorporate into the formation plan for faculty and other staff the needs identified by the Human Resources
Department.
9.4.3. Tempo de implementação da medida As medidas enunciadas estão em curso, sendo de esperar resultados no espaço de 2 a 3 anos.
9.4.3. Implementation time Ongoing. Results are expected in 2 to 3 years.
9.4.4. Prioridade (Alta, Média, Baixa) Alta.
9.4.4. Priority (High, Medium, Low) High.
9.4.5. Indicador de implementação Número de projetos submetidos / financiados. Número de colaboradores não docentes abrangidos por ações de
formação em 2012. Distribuição de classificações de avaliação de desempenho docente na vertente
investigação.
9.4.5. Implementation marker Number of projects submitted / funded. Number of staff covered by training programs in 2012. Distribution of the
scientific ratings for each professor.
9.5. Estudantes e ambientes de ensino/aprendizagem
9.5.1. Debilidades Dificuldade de gestão dos tempos de trabalho dos trabalhadores estudantes;
Défice no domínio de línguas (portuguesa nos estrangeiros, inglesa nos nacionais) por parte de alguns
estudantes; Defice de adesão dos estudantes a atividades extracurriculares artísticas e culturais promovidas
pela Escola;
Defice de envolvimento dos estudantes na vida académica ( e.g. órgãos académicos);
Conjuntura socio­económica desfavorável que pode condicionar a manutenção dos estudantes no ciclo de
estudos e a sua inserção na vida ativa;
Pressão demográfica, particularmente evidente na redução do número de jovens.
9.5.1. Weaknesses Difficulties in time management by working students;
Inadequate language skills (Portuguese in foreigner students and English in natives) for some students
Students’ low participation in extracurricular activities (artistic and cultural);
Students’ weak involvement in academic life (e.g. academic structures);
Negative socio­economic background that may constrain students’ progress in the study cycle and their entry
in the labour market;
Demographic constraints, especially in what concerns a continuous reduction in the number of youngsters;
9.5.2. Proposta de melhoria Prolongamento do horário de abertura do ISPA, de modo a facilitar a gestão dos tempos de trabalho dos
trabalhadores estudantes, facultando espaços de trabalho em horário posterior ao término das aulas. Desenvolvimento de um programa de formação em língua inglesa e em língua portuguesa (para estrangeiros).
Criação de projetos, no âmbito das tutorias, e de mentorado que promovam o envolvimento dos estudantes em
atividades extracurriculares institucionais; Campanhas de promoção da participação nos órgãos da escola
utilizando as tutorias, as reuniões dos órgãos com os estudantes e a Associação de Estudantes.
Reforço dos programas e instrumentos de ação social próprios procurando atender a situações de carência
social e de manifesta impossibilidade de frequência do ciclo de estudos por questões económicas.
9.5.2. Improvement proposal Extension of institutional working hours at ISPA in order to facilitate time management of working student with
allocation of work areas after the end of lectures.
Development of a language program in English and in Portuguese (for foreigner students)
In the framework of tutorials and mentorship, development of projects that promote the students’ involvement in
extra­curricular activities;
Promotion of participation in academic structures, through tutorials and meetings involving academic staff and
students’ representatives and union.
Strengthening of institutional programs and devices of student welfare to provide social and financial support to
students with high risk of academic abandonment due to economic difficulties 9.5.3. Tempo de implementação da medida Em curso; conclusão prevista para finais de 2013.
9.5.3. Implementation time Ongloing; Completion is scheduled for 2013.
9.5.4. Prioridade (Alta, Média, Baixa) Alta
9.5.4. Priority (High, Medium, Low) High
9.5.5. Indicador de implementação Aprovação do regulamento de Bolsas de Mérito Social (já efetuada)
Reforço da dotação financeira para Bolsas ISPA
Taxa de abandonos por motivações sócio­económicas
Nível de utilização dos espaços de estudo nos períodos de prolongamento de horário
Nº de inscrições nos programas de formação de línguas
9.5.5. Implementation marker Approval of the Regulation of Social Merit Scholarships (already done)
Strengthening of ISPA’s funding for Scholarships;
Rate of dropouts by economic motivations Usage of study spaces during the extended opening hours;
Number of enrolments in language training programs 9.6. Processos
9.6.1. Debilidades Necessidade de melhorar a articulação e coordenação de processos de funcionamento e gestão da
informação, de modo a diminuir sobreposições de procedimentos e otimizar recursos.
9.6.1. Weaknesses Need to improve the articulation and coordination of operational processes and information management in
order to reduce overlapping procedures and optimize resource.
9.6.2. Proposta de melhoria Explicitação, no Plano de Qualidade, dos objetivos estratégicos, operacionais, ações, cronogramas associados,
metas e recursos. Identificação e documentação, no Manual de Qualidade, dos Processos de Gestão; Operacionais; de Suporte e
de Avaliação e Feedback. Adoção de uma abordagem por processos e desenvolvimento do Sistema
Informação de Gestão e do Portal Colaborativo do ISPA.
9.6.2. Improvement proposal Clarification of the strategic and operational objectives, activities, associated timelines, goals and resources in
the Quality Plan.
Identification and documentation, in the Quality Control Manual, of Management, Operational, Support and
Evaluation and Feedback Processes. Adopting an approach sustained in processes and development
Management Information System and ISPA’s Collaborative Portal.
9.6.3. Tempo de implementação da medida Em curso. Conclusão prevista para Dezembro de 2012.
9.6.3. Implementation time Ongoing. Completion is scheduled for December 2012.
9.6.4. Prioridade (Alta, Média, Baixa) Média
9.6.4. Priority (High, Medium, Low) Medium
9.6.5. Indicador de implementação Aprovação do Manual de Qualidade e Plano de Qualidade (concluído).
Conclusão da implementação das novas funcionalidades do Sistema de Informação de Gestão, e do Portal
Académico, em particular as que respeitam às funcionalidades colaborativas relacionadas com a gestão
documental e de processos.
9.6.5. Implementation marker Approval of the Quality Manual and the Quality Plan (completed);
Completion of the implementation of new features in the Management Information System and in the Academic
Portal, in particular those concerning collaboration features related to document and process management.
9.7. Resultados
9.7.1. Debilidades Dinamização da comunidade alumni.
9.7.1. Weaknesses Dinamization of the alumni community.
9.7.2. Proposta de melhoria Introdução de fases intermédias de validação do desenrolar dos trabalhos, com objetivos pré­definidos e
avaliação da consecução dos mesmos.
Constituição da Associação de Antigos Alunos do ISPA, criação do cartão alumni que confere condições
preferenciais no acesso a um conjunto de serviços e ofertas formativas do ISPA e de entidades parceiras.
Desenvolvimento dos mecanismos existentes de monitorização da trajetória profissional de diplomados do
ISPA e otimização do nível de serviço do Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais. Conclusão da área
alumni do portal académico do ISPA, instrumento central na gestão de relacionamento com a comunidade de
diplomados e desta com o mercado de trabalho.
Promoção junto dos potenciais empregadores da integração de profissionais habilitados nas áreas do
conhecimento do ciclo de estudos.
9.7.2. Improvement proposal Introduction of intermediate stages of validation of the progress of the activities with pre­defined objectives and
evaluation of their scope
Constitution of the Alumni Association, creation of the alumni card, in partnership with CGD which gives
preferential terms of access to a wide range of services and training offers provided by ISPA and other partner
organizations that joined the project. Development of existing mechanisms for monitoring the careers of
graduates and optimization of the level of services provided by GESP. Conclusion of the Alumni Area in the
academic portal which will be a key instrument in facilitating the management of relationship with both the
community of graduates and with the labor market
Strengthening mechanisms for consultation of external stakeholders, particularly potential employers in the
dimensions that relate to learning outcomes and the promotion among them of the integration of skilled
professionals in the knowledge areas of the Cycle of Studies
9.7.3. Tempo de implementação da medida 3­4 anos
A decorrer com finalização prevista para o final do primeiro semestre de 2013.
9.7.3. Implementation time Ongloing. Completion is scheduled for June 2013.
9.7.4. Prioridade (Alta, Média, Baixa) Média
9.7.4. Priority (High, Medium, Low) Medium
9.7.5. Indicador de implementação Quantidade de teses terminadas com uma única matrícula na UC Dissertação;
Formalização da constituição da Associação de Antigos Alunos (atualmente em curso);
Nº de associados;
Nº de aderentes ao cartão Alumni;
Evolução do n.º de registos de Diplomados e Organizações na área de diplomados do Portal Académico;
Evolução do n.º ofertas de emprego e estágio submetidas;
Evolução do nível de envolvimento de entidades parceiras do projeto;
Evolução do nº de participantes em iniciativas institucionais de promoção do empreendedorismo (workshops,
ações de formação) e do n.º de projetos próprios iniciados.
9.7.5. Implementation marker Number of theses completed with a single registration at the CU Dissertation
Formalizing the establishment of the Alumni Association (AA) (currently underway)
No. of AA members
Number of subscribers to the Alumni card
Evolution of number of records of graduates and organizations in the Academic Portal
Evolution of number of job and internships offers submitted
Evolution of the level of involvement of the partner organizations of the project
Evolution of the number of participants in institutional initiatives designed to promote entrepreneurship
(workshops, training initiatives) and number of new corporate projects 10. Proposta de reestruturação curricular
10.1. Alterações à estrutura curricular
10.1. Alterações à estrutura curricular
10.1.1. Síntese das alterações pretendidas Em futuras edições do mestrado pretende­se restringir o acesso a alunos que não possuam o 1º ciclo em
Psicologia ou equivalente nos termos legais.
10.1.1. Synthesis of the intended changes In future editions we intend to limit the acess to the Master in health Psychology to students that do not have at
least three full years of study in Psychology or its legal equivalent.
10.1.2. Nova estrutura curricular pretendida
Mapa XI ­ Nova estrutura curricular pretendida
10.1.2.1. Ciclo de Estudos:
Psicologia da Saude
10.1.2.1. Study Cycle:
Health Psychology
10.1.2.2. Grau:
Mestre
10.1.2.3. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ou outras (se aplicável)
<sem resposta>
10.1.2.3. Branches, options, profiles, major/minor, or other forms (if applicable)
<no answer>
10.1.2.4 Nova estrutura curricular pretendida / New intended curricular structure
Área Científica / Scientific Area Sigla / Acronym ECTS Obrigatórios / Mandatory ECTS ECTS Optativos / Optional ECTS*
(0 Items)
0
0
<sem resposta>
10.2. Novo plano de estudos
Mapa XII – Novo plano de estudos
10.2.1. Ciclo de Estudos:
Psicologia da Saude
10.2.1. Study Cycle:
Health Psychology
10.2.2. Grau:
Mestre
10.2.3. Ramos, opções, perfis, maior/menor, ou outras (se aplicável)
<sem resposta>
10.2.3. Branches, options, profiles, major/minor, or other forms (if applicable)
<no answer>
10.2.4. Ano/semestre/trimestre curricular:
<sem resposta>
10.2.4. Curricular year/semester/trimester:
<no answer>
10.2.5 Novo plano de estudos / New study plan
Unidades Curriculares Área Científica /
/ Curricular Units
Scientific Area (1)
Duração /
Horas Trabalho /
Duration (2) Working Hours (3)
Horas Contacto /
Contact Hours (4)
(0 Items)
Observações /
ECTS Observations
(5)
<sem resposta>
10.3. Fichas curriculares dos docentes
Mapa XIII
10.3.1. Nome do docente (preencher o nome completo):
<sem resposta>
10.3.2. Instituição de ensino superior (preencher apenas quando diferente da instituição proponente mencionada
em A1):
<sem resposta>
10.3.3 Unidade Orgânica (preencher apenas quando diferente da unidade orgânica mencionada em A2.):
<sem resposta>
10.3.4. Categoria:
<sem resposta>
10.3.5. Regime de tempo na instituição que submete a proposta (%):
<sem resposta>
10.3.6. Ficha curricular de docente:
<sem resposta>
10.4. Organização das Unidades Curriculares (apenas para as unidades curriculares novas)
Mapa XIV
10.4.1.1. Unidade curricular:
<sem resposta>
10.4.1.2. Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular (preencher o nome completo):
<sem resposta>
10.4.1.3. Outros docentes e respectivas cargas lectivas na unidade curricular:
<sem resposta>
10.4.1.3. Other academic staff and lecturing load in the curricular unit:
<no answer>
10.4.1.4. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes):
<sem resposta>
10.4.1.4. Learning outcomes of the curricular unit:
<no answer>
10.4.1.5. Conteúdos programáticos:
<sem resposta>
10.4.1.5. Syllabus:
<no answer>
10.4.1.6. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos da unidade curricular.
<sem resposta>
10.4.1.6. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives.
<no answer>
10.4.1.7. Metodologias de ensino (avaliação incluída):
<sem resposta>
10.4.1.7. Teaching methodologies (including evaluation):
<no answer>
10.4.1.8. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade
curricular.
<sem resposta>
10.4.1.8. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes.
<no answer>
10.4.1.9. Bibliografia principal:
<sem resposta>