PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked

Сomentários

Transcrição

PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
Sesigás - Comércio de Gás, Lda.
Limpezas
Limpezas
Escritórios
Estabelecimentos
Hotéis
Residênciais
Fábricas
Hospitais
Escolas
Inundações
Alcatifas
Carpetes
Sofás
Montras
Toldos
Distribuidor exclusivo Galp Gás no Concelho de Sesimbra
Venda e Assistência Técnica própria de todo o tipo de
aparelhos de queima (Esquentadores, Fogões, Trempes)
Credenciada para executar instalações e redes de Gás
Colocação de depósitos em urbanizações e vivendas
Rua dos Arneiros, 125-A | 1500-056 Lisboa
Telefone - 217 620 630 | Fax. 217 620 639 | [email protected]
Alvará 116A
Linha Grátis
Loja 1: Quintola de Santana
Tel: 21268 83 90 Fax: 21268 83 99
Loja 2: Rua da República nº 28 - Sesimbra
Tel: 21 268 33 95
Avenida de Berna nº 42, 1º Dto Lisboa | 1050 - 042 LISBOA
[email protected]
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
conselho de redação
Elias Torres
No verão…Cuidados redobrados!
Sempre que chega o verão e escolhemos o parque da Saúde para o
gozo de umas justas férias, devemos
redobrar os cuidados a ter com o nosso bem estar, não descurando, nunca, os direitos à segurança de todos
quantos nos rodeiam.
Como se sabe o parque esconde dois
tipos de acidentes a evitar: O que diz
respeito aos acidentes próprios de
acampamentos como o da Saúde,
que têm a ver com o evitar de fogos
nos alojamentos, e o que concerne
aos acidentes comuns a quase todas
as praias, como as luxações e os afogamentos.
Para se evitar todos estes acidentes
a prevenção tem uma importância
primordial. De facto, muitos destes
percalços se podem evitar utilizando
uma maior atenção nas práticas mais
susceptíveis de acontecerem os desastres precavendo acções propícias
ao acontecimento.
Assim, deveremos ter em conta a boa
qualidade das instalações eléctricas
ao dispor nos alvéolos. Os cuidados
essenciais para uma prática correcta na utilização dos fogareiros, afastando-os o mais possível dos plásticos
que compõem as tendas. O, sempre,
acompanhamento dos cozinhados a
efectuar nos fogões. Os cuidados a
ter nos atravessamentos e deslocações pelos caminhos com circulação
de viaturas. Se for o condutor de veículos, motorizados ou não, deverá ter
atenção aos pedestres e cumprir as
normas de circulação e velocidade
em vigor.
Na praia, deverá dar atenção especial ao desempenho dos nadadores
salvadores e cumprir exemplarmente
as indicações das bandeiras existentes. A entrada na água deverá
ser acompanhada do cumprimento
das regras inerentes, quer no que diz
respeito ao tempo de ingestão de
alimentos quer no que concerne ao
correcto mergulho. As brincadeiras,
quer dentro de água quer no areal,
deverão acontecer dentro do aceitável em tais práticas.
Se aos cuidados acima descritos, o
Companheiro acrescentar a prática
correcta do Código Campista, estamos certos de que esta sua estada
estival no parque da Saúde, decorrerá sem sobressaltos e a contento
de toda a sua família campista, da
qual nos orgulhamos de fazer parte!
Então, cuidados redobrados e…
Boas férias!
3
ficha técnica
Boletim do Clube de Campismo do
Concelho de Almada
Fundado em 22-09-1948
Instituição de Utilidade Pública
desde 03.12.1979
Filiado n.º 17 na F.C.M.P.
Redação e Administração
Rua Capitão Leitão, n.º 8 – 1.º
2800-136 ALMADA
Tel.: 21 274 83 37 – 21 275 13 44
e-mail: [email protected]
Contribuinte n.º 500 960 550
Depósito legal n.º 30.088/90
Registo na E.R.C. n.º 101.877
Inscrito no I.C.S. n.º 101.877
Editor: C.C.C.A.
Diretor: Elias Torres
Conselho de Redação:
Nelson Vilela
nota:
escrita dentro das normas ortográficas antigas
António J. Espírito Santo
Ricardo Simões
O Diretor
Luis Alves Conceição
Capa : António J. Espírito Santo
Composição: S.I.C. – C.C.C.A.
Design de Layout: S.I.C. - C.C.C.A.
neste número:
4
Impressão e Acabamento:
Punkte Art - Produções Gráficas,
unipessoal, Lda.
Assembleia Geral
Av. Infante Santo, 61 r/ch esq.
5-6-7 Conselho Diretor
8
Falecimentos e Admissões
9
Bailes da Pinha, da Chita e Baile da Primavera
10-11 Dia da Criança e Baile Stº António
12-13 Correpraia
14
Hip-Hop e Convívio de Pesca
15
Juventude
1350-177 Lisboa
Contribuinte: 505 929 600
[email protected]
Colaboraram neste Número:
Sérgio Solano, José Cardona,
Andreia Morais, António Batista
Tiragem 4.000 exemplares
Os textos assinados são da inteira
responsabilidade dos autores.
16-17 Tema de Capa (Campigina)
18-19 Eventos da Maçã
20
Excursão 21
Núcleo Ciclocampista
22
Torneios desportivos
23
Caça ao Coelho e Aula de Zumba
24
Placard
25
Próximos Eventos
26-27 Ilustres (des)Conhecidos do CCCA
28
Dádiva de Sangue e Rastreios
Durante a época de
Verão, na Casa da Juventude do Parque da
Saúde, serão realizados rastreios para diversas especialidades
médicas, iniciando-se
em junho e prolongando-se até final do
mês de julho.
(consulte a pág. 28)
29-30 Entretenimento
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
4
assembleia geral
R
euniu-se no passado dia 23 de Março mais uma
Assembleia-Geral do nosso Clube, com 95 inscritos
iniciais, e 152 no final, para apresentação e aprovação do Relatório e Contas de 2012.
Concedido um minuto de silêncio pelos sócios defuntos,
como é apanágio de todas as Assembleias, deu início
à oratória o Presidente do Conselho Director que começou por realçar o importante facto de o Clube ter obtido o melhor resultado financeiro da sua
história, no passado
ano. Mencionou que
a recuperação económica do Clube foi
mantida com o envolvimento de muitos
Companheiros desde
2005 até aos dias de hoje.
“Várias nuances”, como assim continuou, teve o Clube
nestes últimos meses, particularmente no Parque da Praia
da Saúde:
Renovação, Inovação, Reabilitação, Beneficiação, Requailificação e Modernização das instalações do Clube.
Exemplo disso, a zona da espinha e a implementação
dos meios complementares de alojamento, o parque de
estacionamento, blocos sanitários, arruamentos melhorados, polidesportivos requalificados, entre outros. Igualmente referiu que, apesar de mantermos a concessão na
praia, melhorou-se significativamente a segurança nesta
munindo os nadadores-salvadores de binóculos e rádios
de comunicação e ainda instalando uma cadeira de vigilância na praia e delineado um plano de emergência
para a evacuação de potenciais sinistrados.
Seguidamente, mencionou alguns números relativamente à execução orçamental:
Parque da Praia da Saúde – desvio positivo de 7,16%, cerca
de 18.371,01€ e um saldo positivo de 274.894,22 €;
Parque da Maçã – desvio positivo de 78,58
€ que, apesar de “não significativo, deu
para pagar o que lá se fez ”. “Temos
obrigação de zelar pelas nossas instalações e foi isso que fizemos” – afirmou;
Monte Loureiro – quebra de rendimentos
comparativamente a 2011 e ao orçamentado mas com menos gastos na
ordem dos 5.800 €.
A nível de investimentos lançou um valor de116.893,10 €.
Terminou enaltecendo o melhor resultado de sempre
em 437.853,40 €, simbolizando o lema que governa as
passadas gestões e a presente com a preciosa ajuda
dos dirigentes e Companheiros a fim de se aumentar as
poupanças do Clube com transparência, rigor e honestidade; igualmente homenageou os falecidos sócios que
contribuíram com a sua filiação ao Clube, os Sócios activos cujas prestações foram relevantes nos vários campos
da sociedade e os trabalhadores do Clube pela sua lealdade, dedicação e empenho para com todos.
Após as protocolares intervenções de cada um dos
membros do Conselho Director sobre os seus planos de
actividades passados e futuros o Tesoureiro interveio frisando a presença do Técnico Oficial de Contas do Clube e iniciando a sua oratória com o FREPACA. Com um
capital inicial de 1.300.000 € – aprovados em 2010 – teve
um saldo inicial em 2012 de 1.550.277,83 € sendo reforçado em 167.692,86 € , relativo a 50% do resultado líquido
de 2011 – e mais 54.430,59 €, relativo a juros de depósito a prazo, devolvendo 1.772.401,28 € para 2013 e será
reforçado em 218.926,70 € (50% do resultado de 2012),
mencionado pelo Presidente do Conselho Director no
seu discurso. Ressalvou o que já tinha sido dito sobre o
melhor resultado de sempre anunciando um aumento de
405.000 € nas poupanças, atingindo 3.315.000 € em 2012,
distribuídos da seguinte forma:
Fundos do Clube
811.760,02 €;
FREPACA
1.749.560,42 €;
Fundo especial
211.789,20 €;
FRE
541.890,36 €.
O Conselho Fiscal interveio dando um parecer positivo às
contas apresentadas e o modo de cálculo das mesmas
patentes no presente exercício.
O Conselho Disciplinar pronunciou-se por último, referindo 18 processos instaurados, um dos quais transitou para o
presente ano. Igualmente explanou que, no documento
entregue à Assembleia, encontravamse referidos os Associados envolvidos
em processos disciplinares arquivados
com punições imputadas, conforme os
regulamentos do Clube.
Após as intervenções de alguns Companheiros sobre o Relatório e Contas
seguidas das respectivas respostas por
parte do Conselho Director procedeuse à votação do documento, tendo
sido aprovado por unanimidade – sem
votações contra nem abstençõest
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
conselho diretor
5
Normas e Regras Básicas de conduta nos Parques
Aproxima-se o período de maior movimento nos Parques, onde as condutas e as boas práticas são necessárias numa
vivência campista em que os bons exemplos são quase obrigatórios e o cumprimento das medidas regulamentares e
normas de funcionamento são factores determinantes para a sã convivência, o companheirismo, a boa utilização das
instalações e o respeito pelo próximo. Assim recordamos algumas normas essenciais :
SEGURANÇA
1. Devem ser respeitadas as normas de segurança, bem como
abster-se de acender fogões ou fogareiros sem vigilância direta,
que ponham em perigo as demais instalações campistas;
2. Colocar o seu extintor, devidamente carregado na sua U.A.
3. Saber onde se encontram os extintores e bocas-de-incêndio
no sentido de se proteger contra qualquer sinistro;
4. Vigiar os seus averbados e filhos menores, de modo a evitar
uso de material de fogo;
5. Não deixar fogões ou grelhadores sem vigilância. O mínimo
descuido pode ter consequências MUITO GRAVES;
6. A utilização de fogareiros será permitida na respectiva U.A.
ou na rua imediatamente em frente à sua U.A., evitando a
aproximação ás U.A. vizinhas ou coberturas superiores. Os fogareiros não podem ocupar lugares de estacionamento ou
impedir a circulação de veículos. A sua utilização não é permitida entre viaturas estacionadas;
7. Após a sua utilização deverá ser recolhido na U.A., (devendo
ser devidamente resguardado com placa em chapa) e nunca na via de circulação ou espaço comum;
8. Não ter cortinas de pano ou tecido, próximas dos fogões;
9. Não abandonar a cozinha quando confecionar alimentos;
10. Não utilizar gaz propano ou industrial;
11. Fazer vistoria periódica ao tubo de borracha que liga a bilha de
gaz aos fogões, bem como das ligações e respetivo redutor;
12. Verificar as normas de utilização de energia eléctrica, inscritas no Cap.º XIII do Regulamento Geral de Parques;
13. Desligar o cabo de alimentação do pimenteiro sempre que
se encontre ausente do Parque, por mais de 48 horas. Tal disposição é obrigatória e regulamentar;
14. Proteger a sua instalação, através de quadro eléctrico próprio,
que será vistoriada pelo responsável do sector de eletricidade;
15. Se fuma, não deite cigarros no chão, certifique-se e use de
todo o cuidado para os apagar, colocando-os em recipientes metálicos com areia.
16. Não use na sua U.A., espelhos expostos aos raios solares.
17. Em caso de incêndio alerte a Segurança e ou a PORTARIA
do Parque da Saúde, através dos nºs de telef 212902272,
212901862 ou 212902941 e ou telem nº 914854468.
18. No Parque da Maçã através do nºs de telef 212 686 385 e ou
telem nº 914854479.
19. O SINAL DE INCÊNDIO será acionado através de sinal sonoro
(SIRENE ) nas Portarias do Camões e Principal. No Parque da
Maçã funcionará na Portaria única;
20. A Segurança assegurará os meios de evacuação de pessoas
e viaturas na zona afetada, podendo se for caso disso, recorrer aos Portões de Emergência para saída de pessoas e
viaturas, bem como facilitar o acesso mais rápido e oportuno
dos meios de socorro e emergência.
DISCIPLINA E SILÊNCIO
1. Nos termos regulamentares compete ao titular da U.A. a responsabilidade pelo comportamento dos seus averbados,
designadamente menores, pelo que recomendamos atitude
pedagógica junto dos mesmos;
2. Serão identificadas todas as infrações que reflitam alterações
à ordem disciplinar e silêncio que, conforme regulamentado,
se situa no período entre as 24h00 e as 07h00;
3. Em dias de eventos promovidos pela Direção e ou concessionários, a observação da alteração da hora de silêncio
verifica-se apenas no local do evento. O silêncio neste local,
inicia-se logo após o terminus do evento.
4. Usar de conduta, linguagem e atos que não se afastem das
normas da Boa Educação e Civismo;
5. Não introduzir pessoas indevidamente no Parque. Não usar
fraude ou tentativa disso, para benefício próprio ou de outros
e em prejuízo do C.C.C.A.;
6.
7.
8.
Observar as directrizes emanadas pela Direcção do Clube,
bem como dos dirigentes e empregados do C.C.C.A., no
exercício das suas funções.
Não arraste cadeiras nas zonas comerciais, nem lave loiça
nos Blocos no período de silêncio;
Não converse em tom alto nas ruas ou caminhos junto ás
Unidades de Alojamento, lembre-se que está a prejudicar
o descanso de outros Companheiros acampados nas U. A.
próximas.
CIRCULAÇÃO E ESTACIONAMENTO DE VEICULOS, MOTOS e BICICLETAS
Com o novo pavimento, sinalização e sentidos de tráfego
no interior do Parque, chamamos a especial atenção dos
Sócios e utentes do Parque da Saúde, para a observância
da sinalização existente:
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
12.
13.
14.
15.
16.
17.
Respeitar os Sinais de Trânsito, Limite de Velocidade de 10
Km/h em vigor para todos os Veículos, Motos e Velocípedes;
Respeitar rigorosamente os sinais de Proibição de Estacionamento, bem como os locais que possam impedir a normal
circulação dos outros veículos, especialmente ambulâncias
e bombeiros;
Não estacionar igualmente em frente aos acessos a caminhos, alvéolos, caixas de distribuição de energia, bicas de
água e bocas-de-incêndio;
O estacionamento de veículos indevidamente, pode condicionar a entrada do seu veículo, bem como inibir as viaturas
de socorro a determinadas Zonas de Acampamento;
Não é permitida a circulação de veículos dentro do parque
excepto para cargas e descargas;
Tal como os veículos, as motos não podem circular dentro
dos parques para deslocações internas ou circuitos;
Não é permitido o estacionamento de motas junto das U.A.,
mas sim nos parques criados para o efeito, junto às entradas;
É expressamente proibido estacionar a mota de modo a impedir o estacionamento de automóveis, de acordo com o
R.G.P., não podendo ocupar lugares destinados a automóveis;
Todos os utentes que possuam motas, devem requisitar na receção o respetivo dístico de identificação, o qual deverá estar
sempre exposto na mota, quando esta se encontre estacionada no interior do Parque.
Os veículos alimentados a GPL, devem estacionar no Parque
em Espinha, não sendo permitido o estacionamento junto ás zonas de acampamento;
No Parque da Maçã devem estacionar em locais não próximos
das zonas de acampamento .
No Parque da Saúde, de 01 de Junho a 15 de Setembro é interdita a circulação de bicicletas e triciclos durante os fins-desemana e Feriados a partir das 12:30. Nos restantes dias só poderão circular das 8h00 às 20h00;
Exceptuam-se á norma anterior, os Directores, os trabalhadores
ou prestadores do Clube, quando no exercício das suas funções
e desde que devidamente autorizados e credenciados;
É exigido aos utilizadores de bicicletas o rigoroso cumprimento
dos sinais de trânsito no interior do Parque, lembrando a exigência de responsabilidade aos infratores.
Qualquer bicicleta para circular no Parque terá que trazer em local bem visível um dístico com o número da U.A., não podendo
entrar ou sair do Parque de Campismo.
Todos os veículos com acesso ao Parque de Campismo, devem
obrigatoriamente exibir o dístico de identificação da U.A. a que
reportam, em local bem visível .
Abster-se de circular com veículos, fazer qualquer tipo de ruído
ou barulho, no período das 00h às 07h;
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
conselho diretor
6
18. Desligar alarme da viatura, sempre que a mesma estacione
por mais de 30 minutos;
19. Nos meses de Julho e Agosto, as viaturas ligeiras de grande
porte como carrinhas, Jeeps grandes e pick-ups, só devem
estacionar no Parque de Estacionamento da entrada, em espinha.
20. A utilização de espaço sobre dimensionado para estacionamento da sua viatura, não pode condicionar o estacionamento de outros veículos.
21. Não é permitida a permanência de viaturas no parque exterior
junto à recepção, por períodos superiores a 15 minutos, salvo
no período das 0 ás 09 horas da manhã.
UTILIZAÇÃO DAS INSTALAÇÕES - HIGIENE E SAÚDE PÚBLICA
1. Colocar lixos devidamente condicionados nos locais próprios;
2. Não abrir fossas, lançar águas ou detritos no terreno, bem
como deixar qualquer local utilizado em más condições higiénicas;
3. Conservar as instalações sanitárias que utiliza, não danificando
portas, sanitas, torneiras, etc. e contribuir para o bom estado
de limpeza, higiene e manutenção das mesmas;
4. Cumprir os preceitos de higiene adoptados especialmente no
que se refere ao destino dos lixos e águas sujas, lavagem e secagem de roupas.
5. Não deixe os caixotes do lixo abertos, mantenha-os encerrados, contribua para o bom ambiente e para a limpeza dos
“cais” dos referidos caixotes.
6. Não utilizar os lavatórios e duches para outros fins que não sejam os da higiene diária pessoal.
7. Coloque os pensos higiénicos e outros detritos no caixote do
lixo e nunca utilize as sanitas para este fim.
8. Não coloque mobiliário e ou detritos sólidos nos cais dos caixotes de lixo, deve transportá-los para o contentor instalado no
parque de estacionamento em espinha, junto ao Portão da
Praia. No Parque da Maçã, a C.M. de Sesimbra passou a exigir
cobrar uma taxa para recolha dos resíduos sólidos.
9. Não deixe abandonadas nas vias ou caminhos, garrafas de
vidro e ou outras, que constituem risco imediato para qualquer
criança ou adulto, fazendo perigar a saúde pública.
O
10. Utilize as novas pias de despejo para despejar fezes e outros
líquidos poluentes do ambiente.
11. Não utilize os fontanários para despejos, lavagens de alimentos, lava-pés com areia, lavagem de loiça ou qualquer
outro fim, que não seja o abastecimento de água. O incumprimento causa entupimento do fontanário, mau ambiente
e determina ação disciplinar.
12. Os duches são instalações coletivas, devendo ser utilizadas de
modo célere e para serviço de todos, pelo que se solicita a
colaboração dos jovens e crianças para o tempo exagerado
que por vezes utilizam no duche.
13. Não alimente os gatos no interior do Parque de Campismo, de
modo a não contribuir para o excesso de animais dentro do
Parque.
14. Colabore na higiene e limpeza das instalações sanitárias, deixando-as limpas como gosta de as encontrar, não deite papéis ou pensos higiénicos nas sanitas.
15. É expressamente proibido fumar nas instalações sanitárias, duches e WC.
(continua no próximo Boletim)
Queremos e desejamos cumprir a Lei, por isso, ambicionamos
ter Parques de Campismo com conforto e qualidade para os
nossos Sócios, a quem solicitamos toda a colaboração para
o cumprimento das normas que aqui reproduzimos.
Estamos numa altura de constantes fiscalizações, por isso temos de nos adequar ás “Normas e Regras Básicas de Conduta nos Parques”, a fim de usarmos de prática de cumprimento das Normas e Regras Básicas, prática de boas condutas
e cumprimento da legislação em vigor.
Lembramos que o não cumprimento das mesmas, determinará a intervenção dos agentes fiscalizadores e as providências adequadas com condicionantes na entrada nos
Parques. COLABORE CONNOSCO COMPANHEIRO na prevenção, na segurança, na disciplina, no silêncio, no trânsito
e circulação de veículos e na higiene e saúde pública.
O Conselho Diretor
Clube de Campismo do Concelho de Almada, aceitando
o convite de Fernando Correia, esteve representado em grande
nível, pelo Presidente do Conselho Diretor- Luis Filipe Ramos, pelo Vice Presidente da Direção Desportiva - Paulo
Morais, pela Professora Carla Cardoso
Campana e seu pai, Carlos Cardoso,
no Programa “Bancada Central” de
Fernando Correia, na Rádio Amália,
no dia 12, em direto das 20 às 21h.
Sendo um Programa sobre Desporto, e com grande audiência, foi uma
honra para o nosso clube este convite e representou uma ótima oportunidade para uma mais ampla divulgação do que tem sido a Campigina ao
longo dos últimos 27 anos, projetando
a XXVIII Campigina realizada no dia
15 de junho no Parque da Praia da
Saúde, da qual damos destaque nas
duas páginas centrais deste Boletim.
Esperamos que todos tenham acompanhado e gostado do programa e
partilhamos aqui, este momento que
muito nos orgulha.
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
conselho diretor
7
Noticias do Conselho Diretor
Concluída a 3ª fase dos “Saudáveis Caminhos”
Foi concluída a 3ª Fase dos Arruamentos do Parque da Saúde com
melhoria qualitativa para os acessos, pretendemos valorizar outras
zonas do Parque, onde as condições permitam a infiltração de
águas e no quadro de execução das disponibilidades orçamentais
para este ano. Os arruamentos de acesso à zona de Praia continuarão a ser melhorados e os acessos beneficiados, considerando os
condicionamentos que nos são impostos. Ao mesmo tempo, procedeu-se á reparação
e substituição da canalização antiga do Parque, com desperdícios de água evidentes e em notório estado de desgaste.
O “Novo Espaço dos Sócios”
O “Novo Espaço dos Sócios” com aproveitamento duma “zona
morta” do salão de convívio veio permitir valorizar o entretenimento, o convívio, o lazer e sobretudo a atividade recreativa dos Sócios, com a instalação
dum local de convívio,
complementado com
a abertura de um bar.
“O Novo Espaço da Sala de Troféus”
Com o objectivo de valorizar e beneficiar o extenso inventário catalogado de troféus, galhardetes, beneficiamos e recriámos um novo
espaço para amostra
dos Troféus e assim
adequarmos o espaço á grandiosidade
do nosso Clube.
“Parques Infantis Remodelados”
Os Parques Infantis foram remodelados e reparados na totalidade,
ajustados às obrigações legais, com renovação total das areias,
pintura e tratamento
dos
equipamentos,
horário de funcionamento.
2ª Fase – “Desporto Saudável para Todos”
A maior proximidade
dos Sócios e a descentralização dos Equipamentos desportivos
permitiu assegurar a
instalação de novos
aparelhos junto á Portaria do Camões.
“Espaço de Convívio dos Sócios do Parque da Maçã”
O anseio e desejo de muitos anos, porque efetivamente têm sido
essa, a contínua ambição dos Sócios acampados no Parque da
Maçã.
Poupanças do Clube
Os órgãos sociais do CCCA continuam a salvaguardar o futuro do Clube, dos postos de trabalho dos seus
funcionários e colaboradores, assegurando a consistência do Fundo FREPACA – Fundo para Aquisição
dum Terreno para o Parque de Campismo do CCCA, promovendo também ao aumento das poupanças
reveladas nos mapas de execução orçamental afixados nos locais habituais.
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
8
administrativa
Admissões:
No 2º trimestre do ano foram admitidos 234
novos sócios aos quais foi atribuída a numeração de 11188 ao 11422.
A todos os novos Associados, e pedindo desculpas pela não identificação pessoal, devido
ao extenso número de admissões, O Boletim
Fogo de Campo apresenta as boas vindas ao
seio deste grande Clube de Campismo que é
o nosso C.C.C.A.
Bem vindos
Readmissões:
1228
9718
11218
11227
11228
11248
11249
11274
11316
11359
11360
11361
11385
11408
Luis Filipe Rodrigues Pais Araujo
Joaquim Ribeiro
Marinha Teresa Lopes Amorim Silva
Carlos Alberto Soares Dias
Luisa Helena Ferreira Cunha
Maria Fernanda Costa Guedes Carlos
José Marques Costa
Maria Adelina E. S. Batista Bolrão
Bruno Ricardo Espirito Santo Bolrão
Fernando Manuel Alves Saraiva
Maria Fátima C. Cerejo Saraiva
Sara Raquel Santos Rodrigues
Maria Fernanda Pedroso Dinis
Sandra Lúcia Inácio Peres Silva
Falecimentos:
4 Mário Amândio Fernandes Rodrigues
148 António Rebelo
570 Manuel António Ruas Catarino
830 António Carlos Marques Esteves
946 Vitor Manuel Ribeiro Freitas
950 Abel Marques Costa
1006 João Lopes Rosario
1038 Lidia Amaral Santos Mota
1193 Manuel Marques
1680 António Augusto Silva Branco
2614 Maria Isabel Freitas Peres Ligorne
3634 Maria Fernanda Dias Godinho Garrido
4118 Carlos Manuel P. C. Andrade Soares
5008 Cláudia Fatima Oliveira Marques
5149 Ivone Victor Amaral
6097 Joaquina Rosa Carrilho Marques Ferreira
7725 Paulo Jorge Carvalho Lopes
9049 João Pedro T.Alves Rego
10802 Maria Cristovão Gomes
A todos os familiares e amigos dos sócios falecidos, os Órgãos Sociais do Clube e o Conselho de
Redação apresentam, as mais sentidas condolências.
Faleceu no passado dia 25 de março, Mário Amândio Fernandes Rodrigues de 88
anos de idade, Sócio nº 4, do CCCA- Clube de Campismo do Concelho de Almada, que
com outros destacados campistas fundaram o nosso Clube.
Mário Rodrigues com 64 anos de filiação, dedicou-se de alma e coração ao Clube de
Campismo do Concelho de Almada, sendo eleito para os mais diversos cargos e funções
•
•
•
•
•
•
•
•
2º.Secretário da Mesa da Assembleia Geral em 1974/1975
Vice-Presidente da MAG entre 1976 e 1977.
Presidente da MAG entre 1978 e 1979
1980 foi eleito Presidente do Conselho Diretor, cargo que exerceu até 1985.
Em 1986/1987 é Presidente do Conselho Consultivo.
Em 1988/1989 é Presidente da Mesa da Assembleia Geral.
De 1990 a 1998 é Diretor do Boletim do Clube “Fogo de Campo” .
De 1999 a 2004 pertence ao Conselho de Redação do Boletim do Clube.
Mário Rodrigues foi diversas vezes homenageado pela sua dedicação ao Clube e considerado um Com-
panheiro de referência. Em reconhecimento pelos serviços excecionais prestados ao movimento campista,
foi-lhe atribuído em 1974 o Emblema de Mérito Prata, em 1986 o Emblema Mérito Ouro e em 1988 recebeu o
Emblema de Ouro dos 50 anos de associado.
A sua participação no Grupo Coral do Clube durante anos e ainda a sua actividade no grupo de teatro,
completam e ilustram o excelente curriculum de desempenho ao serviço do Clube.
Nos últimos anos da sua vida, foi sempre acarinhado pelos Órgãos Sociais do seu Clube do Coração, que
fizeram questão e tiveram a honra da sua presença nos Aniversários do CCCA.
Obrigado Mário por tudo quanto lutaste e deste ao CCCA
Que a sua alma descanse em Paz. Até sempre Companheiro!
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
cultural
R
ealizou-se na noite de 23 março, o Baile da Pinha no salão do
Parque da Praia da Saúde, bailarico sempre desejado pelos nossos
companheiros, tendo como já é habitual grande afluência de sócios.
Contámos com o conjunto musical
“Nova Banda” para abrilhantar este
evento que se iniciou pelas 22 horas,
tendo-se, ao fim de 2 horas de dança,
dado o inicio à eleição dos Reis da Pinha de 2013.
Concorreram 150 casais, que dançavam em grupos de 10, a uns calhava em sorte receber um prémio e
ao mesmo tempo serem eliminados
e a outros calhava em sorte passar à
dança final, em que são apurados 10
casais. Finalmente a fitinha milagrosa
calhou em sorte aos companheiros
Paulo Covas e Mariana Covas, que
foram coroados REIS PINHA 2013 por
elementos da Direção Cultural e pelos Reis da Pinha de 2012.
Baile da Chita
O
tradicional Baile de Vestidos
de Chita, teve lugar na noite
de 18 de maio, no Parque da
Praia da Saúde, tendo sido animado
pelo conjunto musical “Nova Banda”.
Como é habitual, havia vários vestidos de chita a concurso e ao som
da já nossa bem conhecida banda,
algumas companheiras vestidas por
costureiras da alta costura portuguesa, mostraram os lindos vestidos, que
durante a noite fomos apreciando.
Assim foram desfrutando da boa música que a Banda nos ofereceu.
Baile da Primavera
Além do prémio a que tiveram
direito, o Conselho Diretor ofereceu um fim de semana na
nossa casa abrigo em MONTE
LOUREIRO.
De seguida os novos Reis da
Pinha, dançaram um Tango
e convidaram todos os outros
participantes nesta festa a
dançarem também. O bailarico continuou pela noite dentro, tendo a Direção
Cultural agradecido a todos
os presentes a sua participação neste eventot
9
Baile da Pinha
Por volta da 1 hora da manhã, com a colaboração
de todos os elementos da
D. Cultural e com a consciência que o fizemos bem,
atribuiram-se os prémios do
1º, 2º e 3º lugares, classificação que foi bem aceite
pelos concorrentes, como
por todos os companheiros,
presentes.
Agradecemos a todos pela
participação neste evento,
e prometemos que para o
ano, cá estaremos.
Bem hajamt
P
ara anunciar a chegada da Primavera, organizou a Direção
Cultural o habitual bailarico, no
salão de festas do Parque da Praia da
Saúde, na noite de 20 de abril.
Com um vasto e bem executado reportório de músicas, “Zé Manel” soube cativar a atenção e despertar a
vontade de um pezinho de dança em
quase todos os companheiros que ao
salão se deslocaram para participarem em mais este agradável evento
do CCCA. Foi assim bem animada
esta noite de Primaverat
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
10
cultural
O
Dia Internacional da Criança
foi mais uma vez festejado
e apreciado pelas diversas
atividades que o nosso Clube organizou, quer no Parque da Praia da
Saúde quer no Parque da Maçã, e
que contou com enorme e sempre alegre participação das nossas crianças.
Dia Internaciona
No Parque da Praia da Saúde, renovados que foram os parques infantis, fez todo o sentido serem utilizados os seus recém pintados muros,
para as tradicionais pinturas murais, a
q u e os nossos artistas de palmo e
meio se dedicaram com grande empenho e criatividade ao
longo da manhã de sábado.
Entre uma pincelada e uma
gargalhada, alguns iam subindo e descendo nos escorregas,
balançando nos baloiços ou
simplesmente correndo e saltando. Foi uma diversão total!
Depois de almoço, a festa centrou-se no
Salão, onde o nosso Grupo de Teatro animou a vasta
plateia de crianças e seus familiares com uma divertida
peça de teatro. A experiência porque todos ansiavam
veio a seguir, depois de os enormes e coloridos insufláveis serem montados.
O lanche para retemperar forças
foi servido após longo período de
brincadeiras e todas as crianças,
no final, mostravam pelos seus
sorrisos, que tinham passado um
belo dia no C.C.C.A., com sensações e experiências que foram
certamente do seu agrado.
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
cultural
11
onal da Criança
Também no Parque da Maçã o divertimento foi garantido.
Houve atividades desportivas, pintura de cacos - cabendo
aqui dar os parabéns
à Direção, que guardou as bilhas partidas na atividade
do “quebra-bilhas”
para, neste dia, as
crianças pintarem
a seu belo prazer –
houve ainda tempo para brincarem nos
insufláveis e para um lanche bem merecidot
Pedimos desculpa pelo facto de não publicarmos fotos de todas as crianças, mas é de todo impossível por manifesta falta de espaço.
Baile de Stº. António
F
oi uma excelente festa, com alegria e muita música, que se
viveu na noite de 8 de junho, no salão do Parque da Praia
da Saúde, onde ainda houve manjericos e vinho do Porto
servido em copos de chocolate, e uma decoração a condizer
com os santos populares.
Em estreia, o conjunto “Banda Atlantica” de 6 elementos, depressa se ambientaram e perceberam o que os muitos sócios
presentes no salão desejavam: Diversão!!! muita diversão e foi
o que aconteceu através do vastissímo reportório apresentado
pelas duas vozes femininas que embelezaram o nosso palco.
O bailarico foi do agrado de todos os presentes e para o ano
certamente haverá maist
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
12
desportiva
Correpraia 2013
A
s expectativas foram em muito superadas, ficando todos nós com uma
grande satisfação pelo êxito alcançado em mais uma fantástica manhã desportiva na Praia da Saúde. Uma prova ímpar, com características únicas em todo o
País, organizada pela Direção Desportiva
do C.C.C.A. o Correpraia deste ano contou
com um número de participantes muito acima do que tem vindo a registar-se, o que
nos deixa muitíssimo satisfeitos, e prova o
reconhecimento e agrado que este evento
desportivo tem, não só junto dos nossos sócios, mas também no exterior.
A manhã de domingo dia 21 de abril apresentava as condições ideais para a prática
desportiva, e após as inscrições de última
hora, junto à receção do parque, os participantes lá foram até à praia, local onde se
ultimavam os preparativos da prova, foi a
montagem da meta, do sistema de som e a
colocação dos pontos de retorno e abastecimento, que como vem sendo habitual os
nossos companheiro do núcleo ciclocampista fazem questão de colaborar. Contámos igualmente com o apoio motorizado e
de elementos do corpo de Bombeiros Voluntários de Cacilhas e do ISN.
Para a prova de corrida, em que se iriam percorrer cerca de 14 quilómetros, ao longo do extenso areal, contámos com cerca de meia
centena de atletas que após a partida rapidamente se transformaram nuns pontinhos lá
longe no areal, em direção à Fonte da Telha.
Seguidamente, foi a partida para a prova de caminhada, na qual os inscritos palmilham,
a passo largo, cerca de 7 kms, o que representa já um salutar exercício físico para aqueles que por diversas razões não se sentem à vontade para a corrida - Tendo-se registado
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
desportiva
13
Correpraia 2013
a participação de cerca de meia centena de atletas, sendo que a juventude também aqui se fez representar em
grande número.
Com muitos companheiros e acompanhantes dos atletas a assistir, ficámos na
praia a desfrutar o sol e uma leve brisa
que aos poucos foi aumentando de intensidade, o que juntamente com a subida da maré veio a dificultar um pouco
o regresso dos nossos atletas que tiveram de percorrer os últimos quilómetros
pela areia um pouco menos consistente, mas não foi isso que impediu de começarmos a vê-los a cortar a meta, uns
com ar mais cansado que outros mas
certamente todos com alegria de mais
um desafio superado.
Com a sua chegada iam sendo distribuídos os sacos com as lembranças do costume, água e fruta para se recomporem
do esforço despendido.
Apesar de nesta prova, normalmente, não
haver cronometragem de tempos e respetivas classificações, foram no final distribuídos
alguns troféus que gentilmente a Câmara
Municipal de Almada nos ofereceu para o
efeito. Assim foi atribuída uma taça ao participante mais jovem, com 14 anos, que simultaneamente ganhou o 1º lugar dos 14 kms femininos e um troféu para o 1º classificado dos
atletas masculinos.
Destacamos, mais uma vez a forte presença
feminina neste evento o que demostra bem
que as nossas companheiras desejam manter a forma física para a época balnear que
se avizinha.
Seguiram-se os banhos que se impõem nestas
ocasiões e depois o merecido almoço, que
também proporcionou um salutar convívio
entre os participantes e a organizaçãot
Correpraia 2013
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
14
desportiva
N
o dia 27 de abril, no Pavilhão Municipal da Quinta do Conde, O
C.C.C.A. esteve muito bem representado pela sua Classe de Aeromix, no
Campeonato Distrital de Hip-Hop de Setúbal.
Anunciada como “Camping Dance
School” ao muito público que encheu o
pavilhão, os 10 elementos femininos e 1
masculino, que constituiram o nosso grupo, souberam evoluir no recinto da prova, em frente a um juri composto por elementos do meio do Hip-Hop Nacional,
com muito bom ritmo e apresentando
uma bonita coreografia bem ensaiadat
Campeonato Distrital de Hip-Hop
Mais um convívio de pesca
Que se fez em 16 de abril
O convívio foi porreiro
Foi mesmo do mais baril
O prometido é devido
E o algodão não engana
Como veem não falhamos
Com a feijoada à transmontana
Parabéns aos pescadores
Pelos peixes apanhados
E também ao companheirismo
De amigos e convidados
Parabéns para a Maria
Que fez tudo a rigor
As entradas eram ótimas
E a feijoada um primor
Convívio de Pesca
Obrigado à Ondarest
Pelo serviço e pela sala
Que com a ajuda de todos
Foi um convívio de gala
E para acabar em grande
Só me resta a alternativa
De dar um grande louvor
À direção Desportiva.
José Cardona
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
juventude
15
Orientação
A
Direção da Juventude organizou no dia 18 de
maio um jogo de orientação em que participaram cinco equipas de dois elementos. O objetivo deste jogo era o icentivar o espirito de equipa,
dar a conhecer um pouco mais do nosso Parque da
Praia da Saúde, tendo como pontos de referência locais habitualmente frequentados por todos nós mas
que poucos reparam no que lá está.
No final, foi atribuida a seguinte classificação:
1º. Cátia Morais / Renata Ferreira
2º. Márcia Morais / Mafalda Morais
3º. Iara Costa / Mariana Monteiro
A todos foram distribuidos diplomas de participação e sacos com t-shirt, lápiz e canetast
A
Torneio de SingStar
4 de maio, a Direção da Juventude organizou mais um
Torneio de Singstar, que contou com a participação muito
animada de 16 concorrentes.
Os vencedores foram:
1ºlugar : Rita Terras
2ºlugar : Rui Adrião
3ºlugar : Tomas Adrião
4ºlugar : Jéssica Lago
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
16
tema de capa
C
onsiderada desde há largos anos um
verdadeiro ícone do C.C.C.A., a Campigina é momento obrigatório no calendário das nossas atividades e este ano, mais
uma vez fomos brindados com excelentes exibições dos cerca de 400 atletas vindos de Norte a Sul para demonstrar a arte, a beleza, a cor
e a harmonia da ginástica clássica e moderna aos nossos Companheiros. Com o campo
de jogos apinhado, era pouco o espaço para
tantos os que queriam assistir. Os estandartes
vagueavam ao sabor da fresca brisa do anoitecer, enquanto os vários clubes iam sendo
apresentados no praticável.
XXVIII Cam
No discurso de abertura, o Presidente do Conselho Diretor saudou de forma efusiva e agradeceu a colaboração de todos os clubes intervenientes, que têm tornado possível a realização
deste evento, na demonstração e divulgação
da prática da ginástica nas suas vertentes desportiva, pedagógica e social, desde 1986.
Após saudar os convidados e entidades oficiais
e todos os presentes que nos honraram com a
sua presença, deu-se início ao evento com os
quinze grupos participantes. Foram eles os génios de uma noite mágica e inesquecível:
. Academia de Dança do Algarve;
. Centro Cultural e Recreativo do Alto do Moinho;
. Clube de Campismo do Concelho de Almada;
. Clube Desportivo da Escola Secundária Miguel Torga;
. Clube Recreativo Piedense;
. Ginásio Clube do Montijo;
. Ginásio Clube de Odivelas;
. Ginásio Clube Olhanense;
. Grupo Desportivo do Pessoal da CIMPOR;
. Núcleo de Ginástica “Os Leões de Olhão”;
. Sociedade Filarmónica União Artística Piedense;
. Sport Lisboa e Benfica;
. Sporting Clube de Portugal;
. Trio de ginástica acrobática – Sofia Rolão, Beatriz Cruz e Sofia Ferra (campeãs nacionais)
Registamos a homenagem prestada aos Companheiros Vice-Presidentes das diversas Direções Desportivas, que com o seu empenho e
dedicação souberam manter viva esta manifestação desportiva tão do agrado de todos.
Assim, foram recordados com uma grande salva de palmas os sócios Mário Garcia – fundador da Campigina em 1986, (1985-1987 e 19961998) e João António Francisco (1999-2001), já
falecidos.
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
tema de capa
ampigina
17
Sendo, de seguida, chamados e agraciados
com uma lembrança do Clube, os Companheiros: José Augusto Rodrigues (1988-1992);
Manuel Freitas Lucas (1993-1995); Carlos Cardoso (2002-2005); António Balsinha (2005-2009);
João Terras (2010) e Paulo Morais (2011-2013).
Destaque ainda para um
convidado especial, Fernando
Correia, notável comentador
desportivo e conhecida voz da
rádio, que dedicou ao nosso
Clube e à divulgação da Campigina a emissão do dia 12 de
junho do seu programa “Bancada Central” na Rádio Amália,
no qual foi feita, pelo Presidente do Conselho Diretor, Luis Filipe Ramos, pelo Vice-Presidente
da Desportiva, Paulo Morais e
pela Professora Carla Cardoso
Campana e seu pai Carlos
Cardoso, uma restrospectiva
do que tem sido este evento
ao longo das suas 27 edições,
contribuindo assim para que
o bom nome do CCCA seja
ainda mais reconhecido e
respeitado por este tributo ao
desporto que é a Campigina.
Com a sua inconfundível voz,
agraciou-nos com estas simples mas marcantes palavras:
“É bom que este espírito da Campigina e este
espírito do Campismo seja comum a todos os
portugueses para que, ao menos, nós possamos de vez em quando pensar que, se formos
mais unidos, mais fraternos, mais solidários este
país é diferente.”t
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
18
desportiva
Eventos no Parque da Maçã
O
disputadíssimo torneio de Sueca realizou-se no
Parque da Maçã no dia 20/04/2013, na esplanada, debaixo de uma temperatura agradável.
Parabéns a todos os participantes e principalmente às
senhoras que continuam a marcar a sua presença nestes torneiost
1ºs, 2ºs e 3ºs classificados
T
ivemos 4 equipas femininas e 8
masculinas a participar neste divertido torneio de Malha realizado no Parque da Maçã em 04/05/2013.
Todos se divertiram e temos que dar os parabéns aos participantes, pela apurada pontaria que
demonstraram em tentar acertar naqueles ferros pontiagudos, que se encontravam no centro das tábuas de jogo. Por
vezes a assistência teve que fugir…t
1ª lugar Femininos
2ª lugar
3ª lugar Femininos
Femin
inos
1ª lugar Masculinos
linos
2ª lugar Mascu
3ª lugar Mascu
linos
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
desportiva
O
19
Eventos no Parque da Maçã
s participantes neste torneio de ténis de mesa realizado no parque da Maçã em
11/05/2013 foram poucos, mas os que apareceram proporcionaram bons e bem disputados jogos desta modalidade. Continua a notar-se uma evolução positiva na forma de
jogar destes atletas. Parabéns a todost
B
ela tarde se passou no dia 25/05/2013, junto ao campo
de Jogos no Parque da Maçã.
Pois é… pequenos e grandes, altos e baixos, com mais
ou menos “primaveras”, lá estiveram para
se
divertir.
Correu-se com sacos, fez-se força com a
corda, partiram-se as bilhas e ouviramse muitas gargalhadas. Tudo serviu para
que os companheiros que participaram
nestas atividades se sentissem bem e
com o espírito de camaradagem, que
por vezes já vai faltando nestas paragens. Parabéns a todos. Continuem a
participar, pois as atividades são criadas para todos vóst
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
20
cultural
Diário de Bordo da Excursão ao Douro
A
Ainda mal o sol despontava, manhã
cedo, por entre nuvens carregadas
e já os campistas se movimentavam
em direção à entrada do Parque, esperando o autocarro que, na sua pontualidade
inglesa, nos levaria ao Norte de Portugal.
Iniciada a viagem com os 58 inscritos, eis
que o n/ simpático motorista, Sr. Luis Matos
(não mágico nem fadista, como realçaria),
nos dá as boas vindas e votos de boa viagem e, que, logo à saída do Parque, nos
mimaria com o seu vastíssimo reportório de
graças e anedotas.
Ultrapassada a Capital do Reino, breve
chegaria a primeira paragem (na estação
de serviço de Santarém ), para aliviar águas
e tomar o cafezinho da manhã e, logo depois, o primeiro contacto com a Barragem
da Aguieira (já com o cheirinho no ar da
“lampreiada”, ali mesmo ao lado do espelho de água do lago), onde os amantes
dos flashes se perfilaram para as primeiras
fotos do grupo. Retomado o caminho, a
partir de então com os maciços amarelos
das maias, tojos e carquejas, sempre bordejando, eis que se vislumbra a Capital de
Viriato, rumando ao Hotel do Carvalhal, imponente, “amarelinho”, tal como parecia
ao longe, ali mesmo ao pé das Termas do
mesmo nome.
Recebidos pela simpática Raquel da Empresa Organizadora e feito o “chekc in”
no Hotel, todos desceriam ao “menos um”
para um já merecido e desejado almoço
e, logo de seguida, rumaríamos à cidade
mais direita de Portugal, onde apanharíamos o barco, em direção ao Pinhão,
embrenhando-nos no seio das correntes
do Douro, aqui e ali salpicadas das rochas
chistosas resistentes ao dinamite italiano
(das obras de navegabilidade do rio, nas já
longínquas décadas de 50/60),só cortadas
pelas comportas da barragem de Bagaúste, numa altura de 27 metros, bem medidos e estreitinhos (que o digam os barcos
feitos à medida e os turistas que neles se
apinhavam).
No interior do “Esplendor do Douro”, anunciada que foi a travessia das três Pontes,
férrea a primeira (para travessia da linha
de comboio, onde nunca chegaria a an-
dar), granítica a segunda, (que asseguraria a ligação rodoviária da Régua a Lamego, durante quase todo o século 20) e de
cimento a terceira (batizada de “Miguel
Torga”, escritor transmontano, com quem,
aliás, o cronista se apraz com a sorte e a
honra de conviver)que fará, por muitos e
bons anos, a ligação da A23; Ultrapassada
a foz do rio Corgo (nascido nas serranias
frias de Vila Pouca de Aguiar, atravessando a capital do distrito – Vila Real -, antes
de misturar as suas águas turbulentas no
Douro, ali mesmo às portas da Régua, proporciona as mais íngremes e belas paisagens e mata a sede aos melhores vinhedos
de Santa Marta, Alvações e outras tantas
aldeias e Quintas, às suas margens alcandoradas!
Perdoem-me os leitores um parêntesis,
para referir a falta de referência à foz do
Varosa, rio que vindo do Sul para Norte,
também desagua na Régua (margem Sul)
e que, no seu terço final, deu e dá poiso a
uma outra barragem que, desde os meados do século transato, permite que muitas
aldeias, vilas e cidades do Norte e Centro
de Portugal tivessem e tenham “luz elétrica”.
Após a escalada da barragem de Bagaúste, entrados no romanço da vastidão do
lago assim criado, sempre ladeado das belíssimas e famosas “Quintas do Douro”, pintalgadas nos socalcos infinitos e a perder
de vista das margens do rio, navegamos à
toa, enquanto era servido um “simpático”
lanche; Lembrámo-nos, então, dos barcos
“rabelos” de antanho que, sem timoneiro
nem marujo, diariamente (com que perigos, riscos e tragédias) por ali mesmo passavam, transportando o precioso néctar
desde o Norte (Douro Superior) até à foz,
usando a água como combustível infindável e ao suor dos seus , para os arrastar
até à cidade Invicta, que daria o nome a
tal preciosidade, única no mundo inteiro;
E eis-nos chegados ao Pinhão, vila Sul do
Moscatel, que ,sem grande rigor geométrico e geográfico, faz extrema entre os
concelhos de Alijó, Sabrosa, Carrazeda de
Ansiães, S. João da Pesqueira e Tabuaço!
Cremos que no mapa administrativo de
Portugal não haverá outro lugar igual!
O quanto nos doeu sabermos que o autocarro não desceria ao cais! O encontrarmos todos os estabelecimentos (afora os
restaurantes)fechados! O não podermos
rever, reviver e apreciar, como merecido,
o conjunto pictórico dos azulejos da “estação do Comboio” (onde o signatário
teria visto pela primeira vez o “Cavalo de
Fogo” em Outubro de 1958); O não podermos saborear na “terra” o néctar do mais
conhecido e mais famoso, o mais natural
e mais genuíno MOSCATEL, que a Favaios
foi roubar seu nome! Mas, como à falta
de engenho e à arte o homem é sempre
avesso, também o signatário encontrou forma de,
após o bem servido jantar
(já no Hotel onde regressaríamos e que nos daria guarida), todos os seus apreciadores serem beneficiados
com um gole daquele licor
“que até o morto faz levantar”. Aí, ninguém (homem
ou mulher) que foi ao “313”
dali saiu insatisfeito! E tudo
de forma “ecológica”, de
portas bem abertas!
Como tudo o que é bom
cedo acaba, pela manhã
do dia seguinte, com o
nevoeiro a teimar a tapar,
ainda, as fraldas do Montemuro, entusiasmados pela
exposição da “montra”
de artigos de saúde (para
“mais dez anos” ) da firma
organizadora - Saúde 10- e
pelo seu “padre Pedro”, os
campistas, eternos amantes da saúde e da natureza, perdem a cabeça por
adquirirem os produtos expostos.
Após o melhor almoço servido, feitas as despedidas
do hotel e da Organização,
fizemo-nos ao regresso, iniciando a circunvalação
à capital das Beiras, transpondo as rotundas de Viseu
(antecipadamente anunciadas pelo signatário), recomendadas que foram as
visitas à estátua de Viriato
(às portas do moderno recinto da feira de S. Mateus),
à Sé e ao Museu Grão Vasco, à pastelaria e à Capela
de S. Francisco (no Rossio),
em cujo parque funcionava, então, uma simpática
e animada Feira do Livro),
parando de novo nos mesmo locais da ida, chegaríamos ao Parque da Praia da
Saúde, por volta das 22H00.
E não fora a derrota do Benfica (em luta pela “Taça de
Portugal”, frente ao Vitória
de Guimarães), ainda que
amenizada, de novo, com
o renovado repertório do
Sr. Luis Matos, tudo teria sido
perfeito !
Até à vista, Companheiros!
Douro só há um, o do Homem e mais nenhum!
António J. Baptista
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
desportiva
21
Núcleo Ciclocampista do C.C.C.A.
O
Núcleo Ciclocampista do C.C.C.A. participou numa prova
em Rio Maior, que contou com a participação de 14 bttistas e 6 acompanhantes,
A 7 de abril deslocaram-se a Vendas Novas e a 19 de maio, a Alvalade com uma grande participação dos nossos atletas no Raid
de BTT “Alvalade - Porto Covo”, em que o C.C.C.A. foi , mais uma
vez, muito bem representado e no qual os nossos companheiros
superaram mais um desafio, com enorme satisfação.
O Núcleo Ciclocampista tem, desde abril, um protocolo de colaboração com e Câmara Municipal de Almada, integrado no programa “Almada Mexe Comigo” que se traduzirá em 3 passeios de BTT, a realizar nos meses de junho,
julho e setembro, sendo dois de nível técnico/físico fraco
(para todas as idades e condições) e um de nível técnico/
físico médio para pessoas com uma melhor preparação.
Saúde-Maçã, a mais clássica prova de BTT do nosso núcleo,
realiza-se no dia 29 de junho e caracteriza-se pelo animado convívio entre todos os participantes nesta ligação dos dois parquest
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
22
desportiva
Torneio de Malha
E
vento sempre com animada participação de muitos
associados, decorreu no dia
18 de maio, mais um torneio de
malha, no Chinquilhódromo do
Parque da Praia da Saúde, com
muita assistência, alegria e boa
disposição.
Classificação:
1º: Zé Grande / Vítor;
2º Américo / Nelson Vilela;
3º Lima / Joaquim
Torneio de Snooker
D
ia 1 de junho, realizou a Direção Desportiva mais um torneio de Snooker,
no Parque da Praia da Saúde. Com 29
companheiros inscritos, foi uma tarde bem
passada em saudável convívio, tendo sido
atribuída a seguinte classificação:
1º José Almeida;
2º Flávio Henrique;
3º Pedro Santos.
M
Comemorações do 25 de Abril
ais uma vez, o Clube de Campismo do Concelho de Almada marcou presença,
nas comemorações do Aniversário do 25 de abril, em Almada.
Elementos da Direção e do Grupo Coral do C.C.C.A. levaram a imagem e a voz do
nosso clube até à sede do Concelho, no âmbito destas comemoraçõest
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
desportiva
23
Caça ao Coelho da Páscoa
O
amanhecer do dia 6 de abril começou bem melhor que os anteriores. Estava uma manhã de sol
e temperatura amena a convidar para mais uma
grande Caçada ao Coelho da Páscoa, no parque da
Praia da Saúde.
Por volta das 10 horas a concentração junto à Desportiva,
reuniu cerca de 20 crianças que alegremente se deslocaram para o local onde estavam escondidos os vários coelhos à espera de serem descobertos pela pequenada.
Com música adequada, o Jardim dos Peixinhos foi o cenário para esta brincadeira, onde os mais pequenos, ansiosos, esperavam a ordem de partida para a aventura,
e quando tal surgiu, foi bom vê-los a correr e a saltar, uns
para um lado, outros para outro, e foi um instante até começarem a aparecer, aos poucos, com um enorme sorriso
no rosto e o coelho de chocolate na mão bem acima da
cabeça, para todos verem o troféu da caçada.
Os adultos acompanhantes das crianças estavam tão entusiasmados e tanto vibravam com a brincadeira dos mais
novos, que resolveu a Direção Desportiva, esconder mais
uns quantos coelhos para que estes os pudessem também procurar e assim participar nesta tradicional
brincadeirat
Aula de Zumba
N
a manhã do dia 30
de maio, decorreu
no campo de jogo
do Parque da Praia da
Saúde, com grande e entusiasmante participação
feminina, uma aula de
“Zumba”
feita durante a aula
Zumba é uma atividade física aeprovoca uma oscilaróbica com movição da frequência
cardíaca que faz com
mentos de dança
que o aluno experie coreografias que
mente diversos níveis
misturam uma série de ritmos latinos
de intensidade sem
e internacionais. A
pausa. Isso possibilimistura de hip hop,
ta um gasto calórico
maior e mais eficiente.
pop, rap, bhangra,
Além disso, as músicas
flamenco, dança
e a dinâmica da aula
do ventre, dança
africana, além da salsa, merengue, cum- fazem com que a pessoa perca calorias
bia e reggaeton permite que os alunos enquanto se divertet
tenham um alto gasto calórico sem sentir
que estão se esforçando, podendo numa
aula, que dura cerca de 45 minutos, queimar até mil calorias.
As coreografias alternam movimentos rápidos e lentos e não é preciso saber dançar para entrar nas aulas de Zumba.
A Zumba diferencia-se de outras atividades aeróbicas porque a mistura de ritmos
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
24
placard
VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E SOCORRO – CLUBE DE CAMPISMO DO CONCELHO DE ALMADA
Estatísticas da época balnear 2012:
N
22 Salvamentos com resgate aquático
13 Vitimas que houve necessidade evacuar para o hospital
13 Crianças ou adultos perdidos
25 Outras ocorrências (pequenos cortes, picadas de peixe aranha, etc)
2 Simulacros organizados pelos nadadores salvadores do CCCA
1 Meeting de salvamento desportivo na praia da saúde
Para saber mais sobre a equipa de nadadores salvadores do CCCA, consultar o “link” :
http://salvamentoccca.wordpress.com/
as antigas instalações destinadas à Secção de Imagem e Comunicação do Clube - (SIC), foi inaugurado no dia 8 de junho um cabeleireiro unissexo para
uso dos sócios e utentes do Parque da Praia da Saúde.
A falta deste serviço, desde há muito desejado principalmente pelas companheiras, e que as obrigava a deslocações ao exterior do parque, é agora colmatada com a
oferta de mais este espaço onde além de serviço de cabeleireiro, podem ainda contar com serviços de estética,
manicure, pedicure e depilaçõest
PRESTADORES DE SERVIÇOS
FABRICO E REPARAÇÕES
Decortela
Fercam
Manuel Brito Moreira
Velarte
Vida Sã
Vela Mar
93 902 38 16
21 253 17 90
96 809 72 26
96 761 88 77
91 931 56 17
21 364 15 63
BENEFICIAÇÕES
José Semedo
Gabriel Silva
96 643 15 86
963 686 688
LIMPEZAS
Carla Coutinho
96 394 41 54
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
eventos
25
Aco
mpa
nhe
a vid
C
a do
l
u
na s
ua p be
á
no fa gina ofi
c
ceb
ook® ial
Próximos eventos no CCCA - julho a setembro
Fogo de Campo
Torneio de PES
Encontro de Coros
Torneio de PES
Danças de Salão
Festa Temática
Fogo de Campo
Festa Temática
Noite de Teatro
Dia Jovem
Barraquinhas
Torneio de Ténis de Mesa
Fados de Verão
Torneio de PES
Dádiva de Sangue
Fogo de Campo
Torneio de Sueca
Torneio de PES
Torneio de Ténis
Baile de Verão
Quebra Bilhas
Dádiva de Sangue
Aula Aberta de Fitness
Torneio de Malha
Acampamento Anual
Torneio de Ténis de Mesa
Final Torneio de PES
65º Aniversário do CCCA
6 - Julho (Saúde)
6 - Julho (Maçã)
13 - Julho (Saúde)
13 - Julho (Saúde)
20 - Julho (Saúde)
20 - Julho (Maçã)
27 - Julho (Maçã)
27 - Julho (Saúde)
3 - Agosto (Saúde)
3 - Agosto (Saúde e Maçã)
10 - Agosto (Saúde)
10 - Agosto (Saúde)
17 - Agosto (Saúde)
17 - Agosto (Maçã)
18 - Agosto (Saúde)
24 - Agosto (Saúde)
24 - Agosto (Maçã)
24 - Agosto (Saúde)
24 - Agosto (Saúde)
24 - Agosto (Maçã)
25 - Agosto (Maçã)
25 - Agosto (Maçã)
25 - Agosto (Saúde)
31 - Agosto (Saúde)
6/7/8 - Setembro
14 - Setembro (Maçã)
14 - Setembro (Saúde e Maçã)
21 - Setembro (Saúde)
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
26
destaque
Ilustres (des)Conhec
O
Ilustre (des)Conhecido, nosso entrevistado,
do ele não tem mesmo nada. Sendo esta e
Conselho de Redação, pela sua sempre di
seus poemas, que temos vindo a publicar em todos
sua prestação junto da Direção Auxiliar Desportiva,
portiva, e em alguns torneios desta direção.
Conversador, sempre disposto a dois dedos de conv
a sua paixão pelo campismo e pelo C.C.C.A.
Falamos de José Cardona, sócio nº 647, conhecid
centemente como “O Poeta”, derivado ao seus po
“Fogo de Campo”
alheio e é por isso que atualmente temos das
melhores instalações para a prática do Campismo.
Conselho Redação - Desde quando pratica
Campismo?
José Cardona – Comecei de muito novo a
andar com a mochila às costas, era eu garoto
tinha apenas oito anos, ia sempre em companhia da rapaziada mais velha lá do bairro,
iam pedir aos meus pais para ir acampar com
eles aos fins de semana. Eu era a mascote da
malta, íamos sempre para o Bico da Areia.
Cá no CCCA, comecei em 1979, já pertenço
um pouco à mobilia do Parque.
CR – Quer partilhar connosco o episódio mais
marcante desse seu percurso campista?
JC – Sim. Foi na Cova do Vapor quando fazia campismo selvagem, já com a rapaziada
da minha idade, aos dezassete anos, tínhamos comprado uma tenda que fomos estrear no Bico da Areia. À noite fomos ao baile
aos Bombeiros da Trafaria, quando voltámos
ficámos apeados pois tinham-nos roubado a
tenda e tudo o que estava lá dentro. Para vos
dizer que a tenda ainda nem estava paga!
CR – As condições, os materiais e a própria sociedade evoluíram muito, desde então. Qual
a sua perceção desta evolução?
JC – Acho que a evolução que o nosso País
teve, também passou pelo campismo a nível nacional, à qual o nosso Clube não ficou
CR – E quanto ao futuro?
JC – O futuro a nível do nosso clube é deveras promissor, apesar de como diz o ditado
“Roma e Pavia não se fizeram num dia”. Por
isso deixo aqui o meu apelo aos dirigentes que
no futuro estiverem à frente do nosso clube,
para primarem sempre pela honestidade, na
senda da evolução, para que assim o nosso
CCCA seja cada vez mais próspero.
CR – Em relação aos nossos parques, o que se
lhe oferece comentar?
JC – Em relação aos parques tenho a dizer o
seguinte:
Parque da Saúde - Quando para cá vim, eram
dois parques, hoje e há alguns anos é apenas
um, para mim é o maior e melhor parque da
Costa de Caparica.
Parque da Maçã – Este Parque, desde que o
nosso clube tomou conta, melhorou as suas
instalações em quase 100% sendo hoje um
Parque digno para se poder passar fins de semana e umas boas férias.
Monte Loureiro – A primeira vez que lá fui,
há alguns anos, era um parque desprezado
onde haviam duas barracas de madeira, um
capataz e dois cães. Atualmente é um parque com apresentação muito boa, com uma
vista panorâmica formidável. Pena é que não
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
destaque
27
hecidos do C.C.C.A.
do, dispensa apresentações, porque de desconhecista entrevista mais uma forma de agradecimento do
e disponivel e pronta colaboração, quer através dos
dos as edições do Boletim Fogo de Campo, quer pela
iva, com a organização dos convívios de pesca des-
conversa com quem por ele passa, transmitindo assim
ecido durante anos como “Zé Pescador” e mais res poemas publicados nas váorias edições do Boletim
se possam montar tendas, roulottes e atrelados.
CR – Desde que altura na sua vida é que se
apercebeu das suas qualidades para a poesia
e para a pesca desportiva?
JC – Aos 17 anos de idade comecei a fazer teatro amador num clube do meu bairro do qual
sou sócio fundador com o nº 4 de associado. Foi
aí que, com um grande senhor chamado Carlos
Cabral Saraiva (já falecido) meu ensaiador, comecei a aprender a brincar com as palavras e
até cheguei a ter o vício de falar quase sempre
em verso, e dai para cá, fiquei vacinado prás
rimas. Mas também tive outros hobbies como
jogar bilhar livre e a pesca desportiva onde fui
aplicado pelo gosto que tinha. Fui federado
durante muitos anos em alguns clubes entre
os quais o Sporting, o Santana Futebol Clube,
o C.R.P.50 e o S.L.C. o clube do meu coração,
onde organizei, com outros associados, vinte
concursos no Rio Tejo inseridos nas Festas de Lisboa, a nível nacional. Em todos os clubes que
representei com o gosto que tinha e pela aplicação, em todos ajudei a ganhar vários lugares
de honra, ficando assim com a alcunha de “Zé
Pescador”
CR – O que representa para si o meio clubista?
JC - Está-me no sangue, já que aos 16 anos,
no clube onde hoje sou sócio fundador, foi-me
dada uma autorização especial para eu poder
integrar a direção, como diretor auxiliar, devido à idade, passando depois por vários clubes
como dirigente e exerci cargos de Presidente
da Mesa da Assembleia a Vogal e daí para a
frente nunca parei. Fiz um pouco de tudo orga-
nizando torneios de cartas, dominó, bailes,
sessões de fado, arraiais dos santos populares, marchas populares, excursões, teatro, fiz
de disco jockey, etc.
Como já fiz aqui no nosso CCCA, como muita
gente sabe, e continuarei a fazer com gosto
sempre que para isso seja chamado.
CR – Que conselhos daria aos novos sócios,
campistas mais recentes que entram no seio
do Clube?
JC –
O respeito é muito lindo
Fica bem em qualquer lado
Respeita o teu semelhante
Se quiseres ser respeitado
CR – Que outro comentário quer fazer que
não lhe tenha sido perguntado?
JC – Aqui vos deixo este verso
Em jeito de despedida
Para todos muita saúde
E muitos anos de vida
Obrigado pela entrevista
Ao conselho de redação
E a tudo que no campismo
Me dá força e inspiração
Para todos um abraço
E um grande xi coração.
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
sangue
28
D
ia 14 de abril foi dia de colheita de sangue no parque da Praia da Saúde, tendo-se
verificado alguma afluência de companheiros dadores.
Registamos o facto de ter havido companheiras que se deslocaram de Lisboa
prepositadamente para efetuarem a sua doação.
Deixamos aqui o apelo para que mais companheiros se juntem a
esta nobre causa,
e compareçam nas
próximas sessões de
colheita, cujas datas
publicamos.
A todos um bem
haja pelo sentido
de
solidariedade manifestado
e lembramos que
cada gota de
sangue conta!
18/8
Praia
da Saúde
25/8
Parque
da Maçã
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
entretenimento
Palavras Cruzadas
29
HORIZONTAIS:
1-Cumprimento usual entre os campistas. 2-Nota musical
(inv.); Borra do vinho que ainda não foi posto em limpo; Seres
tu. 3-Dente queixal; Nome próprio do atual chefe de estado cubano.. Batráquios. 4-Pedra de moinho (inv.); Nome de
letra; Trabalho excessivo. 5-Pena. 6-Trabalho de açacalar.
7-Coisa grande (inv.); Nota musical. 8-Quatro letras de ilhóz
; coligação política portuguesa de centro direita que já foi
governo. 9-Faça oração; Aqui. 11-Amigo de obsequiar.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
VERTICAIS:
1-Aquele que pede emprestado por comodato. 2- Casa
em que se serve (inv.). 3-Avançar. 4-Acusada: Espartilho de
senhoras. 5-Amarrotados. 6- Caravelas; Pirilampo. 7-Nome
feminino. 8-Ruim. 9-Batráquio. 10-Tornar a afirmar. 11-Nome
de Serra portuguesa; Nome de ópera famosa de Verdi
descubra as 7 diferenças
Sudoku - Fácil
7
8
5
1
9
6
2
9
1
8
4
3
3
4
4
2
7
5
8
4
1
3
7
5
9
1
Sudoku - Dificil
1
8
7
7
8
9
3
5
1
6
9
8
2
4
8
7
9
3
3
6
8
5
4
4
6
9
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
30
entretenimento
Humor
diferenças solução nº221
Na esplanada do café, o empregado para o cliente:
- O senhor toma alguma coisa?
- Sim, tomo um pouco de ar fresco, obrigado.
- Então, Paulo a tua mulher hoje na missa tossicava tanto.
É gripe?
Paulo rindo: - Não, não, tinha um vestido novo.
-Olha que chorar torna os meninos muito feios – observou
uma senhora à criança choramingona.
A criança, fixando bem a senhora, respondeu:
- Então a senhora deve ter chorado muito!!!
Então o senhor quando roubou não pensou na sua mulher e nas suas filhas?
- Pensei sim, senhor Dr. Juiz, mas lá no armazém só havia
roupas de homem.
Na polícia: É verdade que o senhor encontrou um anel
de ouro na rua?
- É, sim.
- Então porque não o levou à secção dos objectos perdidos?
- Porque está escrito no anel : “Teu para sempre”…
Sabia que...
… “ O raio mortal”, inventado pelo
engenheiro alemão Hermann Wolf,
constituído por ondas sonoras de alta
frequência, fulmina qualquer mosca
a duas dezenas de metros, sendo
inofensiva para os outros seres vivos.
… O Latim era a língua falada pelos
romanos, povos indo-europeus , que
invadiram a Itália em épocas muito
remotas e se instalaram na região do
Lácio, no ano 753 a.C., onde fundaram a cidade de Roma. O nome de
Latim deriva pois de Lácio.
… O urânio, hoje o mais pernicioso
dos metais, é conhecido desde 1727
mas o seu nome data só em 1781,
ano em que o sábio Klaproth assim o
batizou para celebrar a descoberta
do planeta Urânio.
… Qualquer navio pesa mais durante o dia do que à noite, quando há
luar. É que a força da gravidade
da Lua sobre o barco é maior que a
exercida por este, na água onde se
desloca, pelo que a sua velocidade
fica reduzida.
… Que são precisos 5.000 quilos de
violetas para se fazerem cem gramas de essência destas perfumadas
flores, que se destinam ao fabrico de
dezenas de litros de perfume.
… Que a Terra cresce de ano para
ano em consequência das matérias
meteóricas que, constantemente,
caem sobre a sua superfície. Calculase em cerca de 100 toneladas o peso
das matérias que, diariamente, se
depositam no nosso
Globo.
221
SOLUÇÕES DO NÚMERO ANTERIOR:
PALAVRAS CRUZADAS
HORIZONTAIS: 1-Selar; Odor. 2-Eras; AU. 3-AA; Mar; Pi. 4-Deter; Por.
5-Ar; Ser; XA. 6-Am; Iam; GA. 7-OO; III; Ta. 8-Bar; Lotas. 9-RB; Rec; Ma.
10-BI; Iras. 11-Gama; Usado
VERTICAIS: 1-Suada; Abre. 2-Aera; AB. 3-Le; Mor; BA. 4-Artes; Rim. 5-Ra;
Rei; FE. 6-SM; RAI; CI. 7-Ad; Mil; RU. 8-Dar; Iogas .9-Ou; Pag; Sa. 10-Po;
Atam. 11-Pira; Asado
Sudoku Fácil
Sudoku Difícil
4
6
5
2
8
3
7
9
1
1
9
6
7
3
5
4
2
8
3
1
9
2
7
8
4
9
1
6
5
7
2
4
8
3
6
5
8
5
3
7
4
2
2
8
1
6
9
4
5
3
7
1
6
9
6
5
8
7
1
3
4
2
9
5
8
7
9
3
2
1
4
6
3
9
5
2
6
1
8
7
4
4
2
7
1
6
5
8
3
9
5
1
6
2
9
4
7
8
3
6
7
2
9
5
8
3
4
1
7
9
2
8
4
5
1
3
6
3
6
1
5
7
4
2
8
9
6
1
8
4
5
7
9
2
3
3
9
6
4
2
8
1
7
5
9
3
4
5
8
7
2
6
1
8
1
9
6
4
3
7
5
2
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
Plano Activação Santander Totta
de crédito para activar os seus projectos
Santander Totta, o seu Banco de Confiança
AF_PLANO_ACTIVACAO_182x125 BFC.indd 1
5/7/13 3:49 PM
Este clube está seguro pela:
Alcides Santos
Sem compromisso,
peça-me uma
simulação automóvel e
terá uma boa surpresa!
telemóvel: 934 966 804
O seu profissional de seguros há mais de 48 anos
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor
PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor

Documentos relacionados

Edição número 2 – IFNews

Edição número 2 – IFNews socialmente construída. A equipe do IFnews felicita aos componentes do projeto e agradece o apoio especial que recebe deste grupo. Por: Márcia Alves

Leia mais

Dezembro 2007 - Clube de Campismo e Caravanismo de Barcelos

Dezembro 2007 - Clube de Campismo e Caravanismo de Barcelos excepto nos meses de Julho e Agosto - Ocupação de Tomada de 1 de

Leia mais

PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked

PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked PDF compression, OCR, web optimization using a watermarked evaluation copy of CVISION PDFCompressor

Leia mais