SV_24 - Saber Viver

Transcrição

SV_24 - Saber Viver
Como ser voluntário em pesquisas de medicamentos
Saber Viver
UMA REVISTA PARA QUEM VIVE COM O VÍRUS DA AIDS
ANO 3 Nº 24 – SET/OUT 2003 – DISTRIBUIÇÃO GRATUITA
responsabilidade
Cristina parou de tomar os remédios
acreditando que Deus a curaria da aids.
Quase morreu. Hoje, usa sua fé para
alertar outros evangélicos
e
RECOMENDADO
ram
a
com
istério da Saúd
IDS
g
Pro
Fé
Min
/A
Nacional de DST
S
Um
de
ov
Co
Ca
(RJ
sab
Co
Ad
Re
Flá
Se
Su
Co
Leo
Ilus
An
Ca
Fot
Fot
Viv
Co
Est
Ma
Ro
Ed
A4
(a4
Im
Grá
Tir
70.
Ag
At
dan
ma
AP
Par
com
Saber Viver
Uma publicação bimestral gratuita
destinada a pessoas que vivem com
o vírus da aids
Correspondências à redação:
Caixa Postal 15.088 - Rio de Janeiro
(RJ) - Cep 20.031-971
[email protected]
Coordenação, edição e reportagem:
Adriana Gomez e Silvia Chalub
Reportagem:
Flávio Guilherme
Secretária de redação:
Suzete Ferreira
Consultoria lingüística:
Leonor Werneck
Ilustrações:
Ana Vine
Com fé, mas de olho
nos remédios
T
er fé é importante para qualquer pessoa. Nos momentos
mais difíceis, ela nos ajuda a ter esperança por dias me-
lhores. Mas, em alguns casos, a fé cega pode causar grandes
estragos. É o que aconteceu com Cristina, uma de nossas personagens da matéria especial desta edição. Orientada pelo
pastor da igreja que freqüentava, ela deixou de tomar os remédios, acreditando que Deus a curaria da infecção pelo HIV.
Ledo engano. Não deixe de conferir esta matéria que foi escrita pelo querido jornalista Flávio Guilherme, que estréia, com o
pé direito, como colaborador da Saber Viver.
Alguns centros de pesquisa estão realizando estudos com
Capa:
Foto Cristina: Adriana Gomez
Foto fundo: Alex Ferro, agência Pedra
Viva
soropositivos em falha terapêutica (pessoas que não estão con-
Conselho editorial deste número:
pessoas. Um deles é o projeto Praça Onze, no Rio de Janeiro.
Estevão Portela (infectologista),
Marlete P. da Silva (nutricionista)
Roberto Zajdenverg (infectologista),
Editoração eletrônica:
A 4 Mãos Comunicação e Design
seguindo se adaptar a nenhum esquema com os anti-retrovirais)
no intuito de encontrar alternativas de tratamento para essas
Nesta edição, você vai conhecer esse trabalho e saber como
pode se tornar um voluntário dessa iniciativa.
Boa leitura e um grande abraço.
([email protected])
Impressão:
Gráfica Minister
Tiragem:
70.000 exemplares
Agradecimentos especiais:
A todas as pessoas que colaboraram
dando seus depoimentos para as
Leia nesta edição:
Alimentos ideais para quem malha . . . . . . . . . . . . . . . . . . .4/5
Pesquisa com novos medicamentos recruta voluntários . . .6/7
matérias
Brasil precisa baixar alto custo dos anti-retrovirais . . . . . .8
APOIO:
Sua História . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .9
Estavudina + didanosina + lopinavir-r + nevirapina . . . .10/11
Governo do Estado
de São Paulo
Fé e tratamento: a melhor combinação . . . . . . . . . . . . .12/13/14
Curtas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .15
Cartas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .16
Namoro ou amizade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .17/18/19
Parte desta publicação foi custeada
com recursos do projeto 914/BRA/3014
Alimentação
Alimentação ideal
PARA QUEM FAZ EXERCÍCIOS
Pessoas com lipodistrofia que fazem exercícios físicos
devem ter atenção redobrada com a alimentação.
Apesar de geralmente ser sugerida a diminuição do
consumo de carboidratos nas refeições, para as pessoas que malham com freqüência a recomendação é
outra. Isso porque a atividade física provoca maior
demanda por energia no organismo, e os carboidratos são a maior fonte dessa energia.
N
os alimentos, encontramos carboidratos
complexos (amido) e simples (açúcar).
Depois da digestão, a maioria desses carboidratos se transforma em glicose para ser
utilizada pelo organismo. Quando iniciamos
uma atividade física, principalmente muito
intensa, o organismo passa a necessitar de
mais glicose, utilizando as reservas que estocamos em nosso corpo.
Vale lembrar que a freqüência ideal de exercícios físicos para uma pessoa soropositiva é 3
vezes por semana. As exceções cabem para
quem já tinha o hábito de se exercitar antes de
descobrir que estava infectado pelo HIV. Fazer
exercícios físicos em excesso por causar queda
no sistema imunológico.
A quantidade ideal
de carboidratos
Através de uma dieta balanceada, suficiente
para repor os estoques de carboidratos no organismo, podemos realizar atividades aeróbicas (fundamentais para ajudar a queima de
gordura no sangue) por 90 a 100 minutos, sem
4
gerar quadro de fadiga. Agora, se os níveis de
carboidratos ficam baixos durante os exercícios, o organismo vai buscar energia nos músculos, comprometendo exatamente o que você
quer fortalecer para minimizar os efeitos da
lipodistrofia. A nutricionista Marlete Pereira,
do Hospital Clementino Fraga Filho (UFRJ),
ensina que, geralmente, a ingestão de carboidrato deve ser de 50 a 60% do valor calórico
total diário. Porém, para quem faz exercícios
físicos com freqüência, o ideal é que esse consumo seja sempre de 60%.
Cuidado com os exageros
A nutricionista alerta para os exageros no
consumo dos carboidratos. Misturar arroz,
farinha, empadão e batata, na mesma refeição, é muito ruim. "Assim você está concentrando muito carboidrato em uma só refeição. Quando você supera o consumo diário
de 60%, compromete a sua saúde por causa
do aumento excessivo de amido. A dica é a
seguinte: monte seu prato com arroz, feijão,
carne, legumes e verduras".
Saber Viver
A importância da atividade física
A importância da atividade física para o
combate ou prevenção da lipodistrofia é
uma unanimidade entre os profissionais que
atendem pessoas soropositivas. O recomendável é combinar exercícios aeróbicos (cor-
rida, caminhada acelerada, natação, bicicleta, entre outros) com exercícios de resistência (musculação). Os aeróbicos são indicados porque queimam a gordura e o açúcar
em excesso no sangue. Assim, eles contribuem para a melhora na atividade cardiovascular, prevenindo problemas no coração.
Os exercícios de resistência ajudam a aumentar a massa muscular de braços, pernas
e nádegas. Mas não deixe de beber água durante os exercícios e consumir um isotônico.
Uma dica de Marlete: se você não tem dinheiro para comprar isotônico, faça um soro
caseiro (que não tem um gosto muito bom,
mas é ótima para repor os sais minerais),
colocando em um litro de água, uma colher
de sopa de açúcar e uma colher de café de
sal, e tome-o durante os exercícios. SV
Alimentos, ricos em carboidratos, mais comuns: arroz, todos os tipos de macarrão, pães, bolos, farinhas,
feijão, batatas em geral, aipim, inhame e beterraba.
RECEITAS
Espaguete com sardinha
Ingredientes:
400 gramas de macarrão espaguete;
800 gramas de brócolis picados;
4 colheres de sopa de azeite;
4 unidades de sardinha em conserva (Deixá-la de
molho no leite para retirar o excesso de sal);
1 dente de alho;
queijo parmesão ralado, sal e pimenta a gosto.
Modo de fazer:
1 Ferva 4 litros de água e depois acrescente
o sal, o óleo e o macarrão. Cozinhe pelo
tempo indicado na embalagem (que deve ser
de 8 a 11 minutos). Escorra e reserve. Não
refresque com água fria;
4 Mexa-as até desmanchar.
5 Junte com o macarrão e o brócolis e sirva
em seguida.
2
Cozinhe o brócolis em uma panela com
pouca água (se possível, no vapor).
3 Doure o dente de alho no azeite em outra
panela e acrescente as sardinhas.
Saber Viver
IMPORTANTE: Não dispense um bom prato de
salada com folhas variadas e tomates antes de
comer esta massa. Ela ajudará na digestão.
5
Alimentação
Quanto maior a intensidade dos exercícios, maior a participação dos carboidratos
no fornecimento de energia.
Por serem muito limitadas, as reservas de
carboidratos são alteradas muito rapidamente.
A nutricionista sugere a ingestão de uma
refeição composta por carboidrato e proteína
(um prato de massa e carne, ou um copo de
suco e pão com queijo) meia hora após os
exercícios físicos, como estratégia para repor
o estoque de energia do organismo.
Tratamento
SEM OPÇÃO DE TRATAMENTO?
Seja um
voluntário
Entre todas as doenças que existem no mundo hoje,
a aids é uma das que mais recebem investimentos em
pesquisa e por isso tem havido grandes avanços no
seu tratamento. Se, nos anos 80, no início da epidemia,
podíamos contar apenas com o AZT para combater o
HIV, atualmente temos pelo menos 18 medicamentos
comprovadamente eficazes contra o vírus da aids e
inúmeros outros em teste no mundo. Graças a cientistas e a voluntários que participam dos testes, novos
medicamentos surgem a cada ano. Veja como você
pode participar dessas pesquisas.
Como funcionam os testes
No Brasil, existem diversos centros de
pesquisa, geralmente ligados a universidades, onde são realizados testes com
medicamentos anti-retrovirais. Roberto
Zajdenverg, coordenador da Unidade de
Testes Terapêuticos do Projeto Praça Onze
da Universidade Federal do Rio de Janeiro,
esclarece que esses testes seguem normas
rigorosas e que, no caso da pesquisa clínica,
a saúde dos voluntários está em primeiro
lugar. "Antes dos medicamentos serem testados com portadores do HIV, eles já pas6
saram por diversas fases e foram aprovados
em todas", diz o médico. No Projeto Praça
Onze-UFRJ, os voluntários que participam
dos estudos têm consultas médicas freqüentes, fazem exames de sangue rotineiros
e têm acesso a uma equipe multidisciplinar,
que, além de médicos, conta com enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais. A
Unidade tem ainda uma estrutura de suporte
que garante atendimento adequado aos
pacientes enfermos e com dificuldade de
locomoção. Além disso, os voluntários
recebem vale transporte e tíquete refeição.
Saber Viver
Pesquisas em andamento
explica Roberto. Outra dúvida freqüente é
sobre possíveis efeitos colaterais de médio e
longo prazos que podem surgir após o término
do estudo. "Temos um ambulatório pós-estudo
para dar todo tipo de suporte ao paciente,
embora muitos deles prefiram ser acompanhados pelos postos mais próximos de casa.
Mas temos um compromisso com a saúde do
paciente e, uma vez que ele faça parte do projeto, irá encontrar sempre a porta aberta para
tirar suas dúvidas e receber orientação", diz
Roberto
No momento, estão sendo feitos estudos com
o Tenofovir, anti-retroviral que recentemente
obteve registro no Brasil e que, em breve, também estará disponível na rede pública. Outro
estudo em curso compara diferentes esquemas de tratamento. O objetivo é avaliar a
evolução clínica dos pacientes, a duração da
eficácia dos esquemas, os efeitos colaterais,
as possíveis falhas do tratamento e os critérios
Como participar
para mudança de medicação. Duas pesquisas
Para fazer parte de uma pesquisa terapêuticom medicamentos novos — Capravirina e
ca, o portador do HIV precisa se encaixar
Tipranavir — estão em fase de recrutamento
nos critérios de um determinado estudo. Ao
de voluntários soropositivos. Para se candise candidatar, o voluntário passará por uma
datar, o portador do HIV deve apresentar falha
avaliação criteriosa que determinará sua
no tratamento anti-retroviral. O paciente pode
participação ou não na pesquisa. Além
contactar diretamente
disso, existem outros
o Projeto Praça Onze
pré-requisitos fundaou pedir para que o
mentais: disponibili"Temos o compromisso
seu médico faça o
dade de tempo e real
de oferecer o remédio
encaminhamento. "A
interesse em seguir o
em estudo àquele paciente, tratamento à risca.
gente sabe que, para
até que o medicamento
pacientes com quadros
"O voluntário tem
mais avançados do
que se comprometer
esteja disponível
HIV, as opções ficam
a comparecer às congratuitamente na
restritas, mesmo com
sultas agendadas, farede pública"
a quantidade de
zer os exames na
medicamentos disdata marcada e tomar
tribuídos na rede púa medicação corretaRoberto Zajdenverg
blica. Esses estudos
mente", ressalta Ropermitem que o paciente tenha acesso a meberto. "Quando é necessário, fornecemos
dicamentos que podem salvar sua vida e seja
atestado médico para justificar a falta ao
acompanhado de uma maneira séria, seguindo
trabalho". As consultas são com hora marnormas do Ministério da Saúde", diz Roberto.
cada e não há necessidade de pegar senha
ou aguardar em filas. SV
Compromisso com a saúde
Uma preocupação muito comum é em relação
à continuidade do tratamento após o término
do estudo. "Temos o compromisso, garantido
em contrato assinado entre o paciente e a instituição, de oferecer o remédio em estudo
àquele paciente, até que o medicamento esteja
disponível gratuitamente na rede pública",
Saber Viver
Unidade de Testes Terapêuticos
Projeto Praça Onze – UFRJ
Tel: 2273 9073 Ramais: 217/218/219
De segunda a sexta das 8h às 17h
7
Tratamento
"Queremos que o paciente voluntário tenha
tranqüilidade para fazer seu tratamento",
diz Roberto.
Curtas
Governo negocia
redução de preços
de 3 anti-retrovirais
Os usuários de três medicamentos – efavirenz, lopinavir-r (Kaletra) e nelfinavir – podem se surpreender se nos próximos meses
receberem os remédios em embalagens diferentes. O Ministério
da Saúde anunciou que poderá comprá-los de produtores de
genéricos da China e/ou Índia para baratear o custo do tratamento. 63% dos R$ 573 milhões gastos pelo governo com antiretrovirais são para pagar esses três remédios.
OMC libera importação de
genéricos
deve iniciar a produção desses 3 remédios
em 2004. As negociações entre o governo e
os laboratórios que detêm as patentes desses
medicamentos continuam e, segundo o
Ministério da Saúde, a importação dos
genéricos e a produção local pela FarManguinhos só devem de fato acontecer se
as indústrias não reduzirem os preços em
torno de 40%.
O governo só está podendo importar
genéricos para aids porque a OMC – Organização Mundial do Comércio – fechou
um acordo no final de agosto permitindo
que países pobres e em desenvolvimento
possam importar medicamentos mais baratos, desrespeitando assim as patentes farmacêuticas. Menos de
uma semana depois desse acorONG FAZ CAMPANHA QUE BENEFICIA
do fechado em Genebra, o
GENÉRICOS CONTRA A AIDS
Presidente Lula baixou um
Lucinha Araújo, presidente da Sociedade Viva
decreto autorizando a impor- Cazuza, Carlos Passarelli, representando a ABIA, Eloan
tação de genéricos, em caso de Pinheiro, do Ministério da Saúde, e Jorge Beloqui, do
emergência nacional ou inte- GIV (Grupo de Incentivo à Vida de São Paulo), foram
resse público. O Ministério da os primeiros brasileiros a partticipar de um abaixoSaúde está enviando uma mis- assinado internacional da ONG Médicos Sem Fronsão à Índia e à China para teiras contra a inclusão de capítulos sobre patentes na
avaliar as condições de produ- ALCA – Área de Livre Comércio das Américas. Caso
ção desses remédios.
este capítulo permaneça no texto final do acordo, o
continente americano terá as regras de patente mais
Brasil quer produzir
rígidas do mundo, e o acesso a remédios genéricos
mais anti-retrovirais
mais baratos estará comprometido, diz a ONG. Para
O Ministério da Saúde participar assinando a petição internacional, acesse:
também anunciou que o labowww.msf.org.br/alca.
ratório estatal Far-Manguinhos
8
Saber Viver
sim,
“
e daí?
Sou soropositivo sim, e daí? Por acaso
deixei de ser humano? Claro que não!
Não sou superior nem inferior a ninguém,
continuo tendo defeitos e virtudes, tendo
caráter, tendo talento profissional, tendo
responsabilidade, tendo
bom senso, tendo bom
humor, tendo motivos
para sorrir e chorar,
tendo auto-estima, tendo respeito pelo próximo, tendo medo,
tendo coragem, tendo
sentimentos, tendo
amigos, tendo humildade, tendo sonhos,
tendo direitos e deveres, tendo o dom de
amar, tendo erros e
acertos, tendo arrependimentos, tendo limitações, tendo inteligência, tendo desejos,
tendo sede e fome,
enfim, sou um ser humano como qualquer
outro.
O fato de ter o vírus da aids não me
transformou num "mortal", pois "todos os
seres humanos são mortais". Enganam-se
àqueles que têm a ilusão de serem "imortais",
como se enganam aqueles que se sentem
"imunes" a milhares de doenças que podem
nos atacar. O vírus da aids invadiu meu sangue
sem pedir licença, mas se enganou quando
pensou que poderia me vencer facilmente,
pois encontrou aqui um oponente disposto a
não lhe dar tréguas e nem se entregar sem
lutar, encarando-o,
sem temê-lo.
Não tenho motivos para me esconder
de nada nem de ninguém. Assim sendo,
quero sempre ser
chamado pelo meu
nome, que é ALEXANDRE GONÇALVES DE SOUZA. Tenho 44 anos, moro na
cidade de Santos/SP e
sou soropositivo há
sete anos.
Sou soropositivo
sim, e daí? Continuo
sendo a mesma pessoa, e jamais permitirei
que os preconceituosos me julguem ou me
condenem, bem como continuarei a sentir
pena daqueles que se sentem no direito de
discriminar seu semelhante, pois estes, quando
olharem à sua frente e virem as portas se
fechando, perceberão que ESSAS PORTAS
FORAM FECHADAS POR ELES MESMOS".
Alexandre Gonçalves de Souza – por e-mail
Escreva para Caixa Postal 15.088 – Rio de Janeiro – RJ – Cep 20.031-971. As histórias devem ter, no máximo,
30 linhas e serão publicadas obedecendo a ordem de chegada na redação. Os textos poderão ser editados.
Saber Viver
9
Depoimento
"Sou soropositivo
Passo a passo
estavudina + didanosina
+ lopinavir-r + nevirapina
Uma combinação muito utilizada como terapia de resgate
T
erapia de resgate é aquela que você faz quando já
usou uma ou mais combinações de medicamentos
e eles começaram a perder seu efeito contra o HIV. A
terapia de resgate, como o próprio nome diz, vai tentar resgatar seu tratamento, impedindo o vírus da Aids
de continuar se reproduzindo. Geralmente, na terapia
de resgate são utilizados mais remédios do que na terapia inicial contra a Aids.
Nesse número, apresentamos uma combinação
de anti-retrovirais disponível na rede pública de
saúde que normalmente consegue agir contra vírus
resistentes a outros medicamentos.
estavudina
1 cápsula de 12 em 12 horas
didanosina
4 comprimidos 1 vez ao dia
lopinavir-r
4 cápsulas 2 vezes ao dia
nevirapina
1 comprimido 2 vezes ao dia
Cuidados ao tomar os medicamentos
Nevirapina
A nevirapina costuma provocar uma reação
alérgica chamada rash (pintas vermelhas na pele,
que às vezes coçam). Para evitar o rash ou ao
menos amenizá-lo, recomenda-se começar a terapia com a nevirapina da seguinte forma: nos
primeiros 14 dias, apenas um comprimido por
dia; a partir do 15º dia, 1 comprimido de 12 em
12 horas. Caso você sinta alguma coisa, procure
seu médico tão logo possível, pois o rash pode
ser controlado com remédios anti-alérgicos que
só ele pode receitar. O ideal é, antes de começar
o tratamento com a nevirapina, buscar orientação do seu médico sobre esse possível efeito
colateral do medicamento e sobre que atitude
tomar caso ele ocorra.
Lopinavir-r (Kaletra)
O lopinavir-r deve ser sempre tomado
junto com alguma refeição, pois os alimentos ajudam sua absorção pelo organismo e
minimizam os distúrbios digestivos provocados pelo medicamento. Para evitar o
aumento dos níveis de colesterol e
10
triglicerídeos (gorduras) do sangue, que costumam ocorrer em quem toma esse medicamento, siga uma alimentação saudável, sem
gorduras ou frituras, e faça exames de
sangue periódicos de acompanhamento.
O lopinavir-r deve ser tomado em 4 comprimidos de 12 em 12 horas sempre que combinado com a nevirapina e o efavirenz. Nas
outras combinações, o lopinavir-r deve ser
tomado em 3 comprimidos de 12 em 12 horas.
Didanosina e estavudina
A didanosina e a estavudina podem produzir efeitos colaterais semelhantes: pancreatite (inflamação do pâncreas) e neuropatia
periférica (inflamação nos nervos periféricos que provoca dormência nos pés e mãos).
De acordo com o infectologista Estevão
Portela, as pessoas que pesam abaixo de
60kg devem tomar essas medicações em
doses menores que o habitual. No entanto,
Portela alerta que qualquer alteração na
dosagem de medicamentos precisa ser indicada pelo médico que o atende.
Saber Viver
Didanosina
água já se encontra liberada para uso. Infelizmente, a didanosina ec – como é chamada –
não está disponível na rede pública e precisa
ser comprada em farmácia. Esperamos que
em breve essa formulação esteja acessível a
todas as pessoas que precisam desse medicamento, que desse modo se torna mais tolerável e facilita muito o tratamento. SV
7h da manhã
Tereza acorda, aproveita que está em jejum e
toma logo a didanosina. Enquanto espera passar 45 minutos para poder comer, ela vai
tomar banho, se arrumar e dar um jeito na
casa.
8h da manhã
Tereza toma seus medicamentos enquanto toma
o café da manhã, pois o lopinavir-r precisa ser
ingerido com alimentos: 1 cápsula de estavudina, 4 cápsulas de lopinavir-r e 1 comprimido de nevirapina.
8h da noite
À noite,Tereza está jantando com seu namorado
e toma seus medicamentos: 1 cápsula de estavudina, 4 cápsulas de lopinavir-r e 1 comprimido de
nevirapina.
Estas são apenas sugestões de como inserir a medicação no dia-a-dia. Você, junto com o profissional de saúde que o atende,
é a pessoa mais indicada para adequar seu tratamento à sua rotina de vida.
Saber Viver
11
Passo a passo
A didanosina deve ser tomada em 4 comprimidos dissolvidos em um copo de água 1
hora e meia depois ou 45 minutos antes das
refeições.
Uma nova formulação da didanosina, que
possibilita a ingestão de apenas 1 comprimido
por dia que não precisa ser dissolvido em
Comportamento
FÉ
ALIADA AO
COQUETEL:
o melhor remédio
Fiéis, que um dia abandonaram o tratamento
acreditando que a cura estava em Jesus, ajudam
a levar informações para as igrejas
M
Adrana Gomez
uitas pessoas, quando se descobrem
portadoras do HIV, buscam na fé a
força que precisam para superar as dificuldades e enfrentar o diagnóstico que as coloca
diante da única certeza que se tem nesta vida:
a de que um dia todos iremos morrer, independentemente de sermos soropositivos ou
não. No entanto, a fé que move montanhas e
que nos fortalece para encararmos os medos
pode ser prejudicial se exercida com excessos. Desconfiem de lideranças religiosas que
acreditam que a cura pode vir apenas da fé.
Ou eles estão mal intencionados, ou mal informados. Com quase 20 anti-retrovirais
disponíveis gratuitamente no serviço público
de saúde e com todo o conhecimento científico que existe hoje sobre o HIV, não se
devem desprezar os avanços e as conquistas
da ciência. A fé ajuda, e muito, a nos tornarmos mais fortes. Porém, não há registros de
que ela possa curar uma pessoa infectada pelo
HIV ou que sofra de outras enfermidades
como câncer, por exemplo. Apesar disso,
muitos são os relatos de fiéis soropositivos
que abandonam suas medicações, depositando
em Jesus toda a esperança de cura, ou de
reversão do diagnóstico positivo.
"Eles dizem que quem fica doente
é porque não está servindo a Deus
corretamente"
Maria das Graças
12
Saber Viver
apoio não encontrei. Hoje vejo que falta aos
pastores mais informação."
Sem dinheiro e sem ajuda
Sem medicação e sem trabalho
Cristina Costa e Silva é evangélica da Assembléia de Deus do Recife e seguiu à risca as
palavras de um pastor, que pregava – e continua pregando – que só Jesus cura. Suspendeu o tratamento com os anti-retrovirais e
quase morreu. "Eles (os pastores) têm o
cuidado de não falar diretamente pra você não
tomar a medicação. Isso não é só para o HIV,
mas também para outras doenças, como o
câncer. Eles dizem que só Jesus cura. E aí,
quando a pessoa decide voltar a tomar os
remédios, às vezes já é tarde". Cristina ficou
quase dois anos sem tomar o coquetel. Por
sorte, quando decidiu retomar o tratamento
com os anti-retrovirais, conseguiu reverter os
problemas de saúde que quase lhe tiraram a
vida. Ela percebeu que a fé, somente, não
poderia curá-la da infecção pelo HIV. "Não
quero deixar de ser evangélica, mas quero
uma igreja saudável. Jesus cura sim, mas os
remédios ajudam e muito".
Além de abandonar a medicação, Cristina
foi afastada de um trabalho social que realizava com mulheres e crianças na igreja onde
frequentava. "Eu gostava muito desse trabalho, me sentia útil. Mas quando essa porta
se fechou pra mim, fiquei muito deprimida,
me senti rejeitada, porque onde eu busquei
Saber Viver
Maria das Graças Madeira nunca parou de
tomar os remédios, mas ao buscar apoio da
Igreja Quadrangular, onde era obreira credenciada e esposa de um pastor que faleceu de
aids há 3 anos, encontrou as portas fechadas
para ela. Apesar de o marido ter sido responsável por igrejas em Pernambuco, Mato
Grosso do Sul, Paraíba e Minas Gerais, e de
ter sempre contribuído com 1% de tudo o que
recebia para o fundo social da igreja, após sua
morte, a esposa e a filha nunca receberam
nada. "A igreja me prometeu dar o fundo
social, porque eu tenho direito, mas até hoje
eu não vi um centavo sequer desse fundo.
Nunca recebi nem um alfinete da igreja. Nem
o caixão dele a igreja pagou", conta Maria das
Graças, que recebe apenas um salário mínimo
do INSS, pensão que o marido deixou por ter
contribuído com a Previdência Social.
"Na igreja, eles dizem que Deus levou sobre
si todas as nossas enfermidades. Então, por
que isso aconteceu comigo? Por que Deus
levou o meu marido?", pergunta. "Eles
dizem que quem fica doente é porque não
está servindo a Deus corretamente", revela
Maria das Graças, que, apesar de nunca ter
abandonado a medicação, já perdeu muitas
amigas que acreditavam estar curadas.
"Conheci uma moça que largou tudo porque
a igreja disse que ela estava curada. Acabou
morrendo. Eu não paro de tomar os remédios por nada: tenho uma filha de 12 anos e
quero ver meus netos nascerem", diz.
13
Comportamento
Adrana Gomez
"Quero uma Igreja saudável. Jesus
cura sim, mas os remédios ajudam
e muito."
Cristina Costa e Silva
Comportamento
"A medicação tem que ser compreendida como uma resposta divina
para melhorar a qualidade de vida na terra. A grande cura é perceber que é
possível ter uma boa relação com os remédios. Não acreditem nos pastores
e nas igrejas que prometem a cura pela fé. A aids é uma doença que não
tem cura, só os remédios podem ajudar." Pasto Ivaldo
Medicação: um instrumento
de Deus
Percebendo que várias pessoas enfrentavam
problemas semelhantes, Cristina e Maria das
Graças decidiram ajudar outras mulheres
evangélicas, que também foram ‘desprezadas’
pela igreja por serem portadoras do HIV.
Maria das Graças faz hoje um trabalho de multiplicadora de informações em escolas e movimentos sociais, como o MST. Juntou-se às
Cidadãs Posithivas – um projeto que tem o
objetivo de fortalecer mulheres soropositivas
de todo o Brasil – e está abrindo uma ONG
em Caruaru, onde, segundo ela, será "um
espaço onde poderemos falar abertamente
sobre os nossos problemas, já que os pastores
não estão preparados e acabam nos excluindo
da igreja."
Cristina, que também faz parte do
‘Cidadãs Posithivas’, colabora com o
Projeto PAI – Programa Asas e Igreja da
ONG Asas – Associação de Ação Social –
de Recife. O projeto atende portadores do
HIV e leva, aos pastores, informações sobre
aids. O pastor Ivaldo é um dos integrantes
do PAI. Segundo ele, "a medicação tem que
14
ser compreendida como uma resposta às
orações, uma resposta divina para melhorar
a qualidade de vida na terra". A ONG Asas
também oferece ajuda a todos os soropositivos cristãos – evangélicos ou católicos –,
independentemente da opção sexual e da
forma como expressam a sua fé. "É bastante
comum encontrar pessoas vivendo com
HIV, acreditando que a aids é um castigo de
Deus. Tentamos ‘desconstruir’ essa culpa,
melhorar a auto-estima a partir dos elementos de fé, como a Bíblia, fortalecendo assim
a adesão aos medicamentos," diz o pastor
que também é da Paróquia do Bom Samaritano em Recife. "A grande cura é perceber
que é possível conviver com o HIV tendo
uma boa relação com os medicamentos.
Quando as pessoas entendem que os remédios são um instrumento de Deus, elas
aderem melhor à medicação e passam a ter
uma vida mais saudável," conclui o Ivaldo.
Para entrar em contato com a ONG Asas
de Recife, favor escrever para
[email protected] ou telefonar
para (81) 3445-1087
Saber Viver
Ministério faz campanha pela qualidade
de vida de travestis e transexuais
Curtas
divulgação
om o slogan "Travesti e Respeito. Já
está na hora dos dois serem vistos
juntos. Em casa. Na boate. Na
escola. No trabalho. Na vida", o Ministério
da Saúde está lançando uma polêmica campanha para impedir o avanço do HIV/aids,
reduzir o preconceito da sociedade e melhorar a auto-estima de travestis e transexuais. A polêmica é que os cem mil guias de
orientação só serão distribuídos em ambientes sabidamente freqüentados por esse
público específico. Travestis e transexuais
dizem, no entanto, que o combinado com a
Coordenação Nacional de DST e Aids era
divulgar a campanha em escolas, nas ruas, e
em outros pontos do país para permitir,
entre outras coisas, o acesso de travestis e
transexuais às salas de aula. Muitas não freqüentam escolas por causa do preconceito.
Ao lado, uma das fotos que serão usadas na
campanha do Ministério da Saúde.
C
Bush corta verba para projetos
de prevenção à aids no Brasil
U
ma péssima notícia para os 11
projetos brasileiros de combate à
aids que recebiam recursos da
USAID – Agência Americana para o
Desenvolvimento Internacional. Os Estados Unidos, por determinação do governo
Bush, estão cancelando o repasse dos 8
milhões de dólares que seriam aplicados na
prevenção ao HIV/aids no Brasil. O corte
irá afetar dezenas de milhares de brasileiros em situação de risco, inclusive homens, mulheres e crianças de baixa renda,
atendidos pelos projetos financiados pela
USAID tais como o Barong – uma iniciatiSaber Viver
va itinerante de prevenção às DST e aids
em São Paulo – e o Transformarte – projeto premiado na 7ª Conferência de Aids dos
Estados Unidos, que ajuda a passar informações sobre a epidemia a crianças e adolescentes da favela da Rocinha no Rio de
Janeiro. A notícia pegou de surpresa as
ONGs, que, a partir de agora, terão que
buscar novas formas de captação de recursos para darem prosseguimento aos trabalhos que vinham sendo realizados. Com
isso, muitos colaboradores poderão ser
dispensados e muitas ações de prevenção
serão canceladas.
15
Cartas
Contatos imediatos
SABER VIVER - CAIXA POSTAL 15.088- RIO DE JANEIRO - RJ
20.031-971 – e-mail: saber[email protected]
ENCONTREI MINHA CARA-METADE
Graças a esta maravilhosa revista, encontrei minha carametade. Depois da publicação do meu anúncio, recebi
várias cartas e conheci várias pessoas do Brasil inteiro.
Porém, uma foi especial: Silene José Gonçalves, de São
Paulo. Cerca de 500 km nos separavam, mas a Saber
Viver fez com que essa distância se transformasse em
pequeno atalho para nossos corações. Hoje, estamos
morando juntos e estamos muito felizes.
Quero dizer a todos os leitores que nunca desistam de
procurar a felicidade. Pela grande repercussão dessa
revista, todos terão sua chance. É só acreditar.
Um abraço a todos.
Arnaldo de Almeida Brito – Ourinhos -SP
CASAL QUER TER FILHOS
Sou casada com um homem soropositivo. Queremos
realizar o sonho de ter filhos. Sou soronegativa, moro
em São Paulo. Gostaria de saber se o SUS oferece
algum tratamento que me possibilite engravidar sem
riscos.
M.C.P – São Paulo - SP
Saber Viver – O serviço, que é conhecido como lavagem
seminal, é realizado na Universidade Federal de São Paulo –
Unifesp. Informações podem ser obtidas pelo telefone (11)
5576-4546, Setor de Urologia/Reprodução Humana.
CRIANDO UM GRUPO
Quero agradecer à redação da Saber Viver por ter atendido
ao nosso pedido e enviado alguns exemplares da revista.
Em nossa cidade, não temos nenhum incentivo. Apenas o
postinho onde fazemos tratamento. Porém, agora, vamos
montar um grupo com a psicóloga e a nutricionista para discutirmos as nossas questões. A Saber Viver será muito útil
para nós, inclusive queremos montar uma biblioteca e colocar a revista à disposição de todos. Os depoimentos publicados na Saber Viver nos deixam muito fortalecidos.
Estamos muito felizes com a nossa revista.
Maria de Lourdes – Santa Bárbara D’Oeste – SP
AJUDANDO PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS
Queremos agradecer a Saber Viver pelo anúncio colocado
na seção Área Útil em que constava nosso telefone.
Graças a ele, nos foi possível atender algumas pessoas
em seus momentos de aflição e questionamentos, até de
Estados distantes, como por exemplo de Sergipe e Bahia
(pessoas que estão se mudando para nosso Estado).
Aproveitamos a oportunidade para convidar os leitores
para conhecer os diversos projetos do SOS Vida oferece
às pessoas que vivem com HIV/aids. Abraços a todos.
Carlos Alberto - Grupo Assistencial SOS Vida
Petrópolis - RJ. Tel.: (24) 2245.0322
[email protected]
Faça uma
Assinatura Solidária
da Saber Viver
A Saber Viver é uma revista gratuita, mas, se você quer recebê-la em casa, colabore conosco fazendo uma
Assinatura Solidária.Você escolhe um dos valores abaixo para doar à Saber Viver e passa a receber, em sua casa,
um exemplar da revista a cada dois meses, durante um ano, em envelope sem identificação do remetente.
Escolha a sua doação:
R$ 12,00 R$ 25,00 R$ 50,00
•
•
Como fazer sua doação
• Deposite o valor escolhido no Banco HSBC, agência 0424, conta poupança 429254-2. Envie o comprovante do depósito,
nome e endereço completo para revista Saber Viver.Atenção: O depósito não deve ser feito em caixas eletrônicos.
• Deposite o valor escolhido através de Vale Postal (disponível em todas as agências de correio) para a revista Saber ViverCNPJ 04.568.776/0001-63. Envie o comprovante para a redação da revista. Não se esqueça de colocar seu nome e
endereço completo.
Revista Saber Viver: Caixa Postal 15.088 – Rio de Janeiro – RJ – Cep 20031-971
16
Saber Viver
Namoro ou Amizade
TENHO 42 ANOS, moreno e 1.64m.
Desejo me corresponder com mulheres de 28 a 38 anos, soropositivas,
para amizade ou algo mais. Pedro
Lima. Rua Vitor Frond, 86 – fundos –
Coelho Neto. Rio de Janeiro-RJ.
Cep 21530-090. Tel (21) 3321 8669
SOU SEPARADO, muito tímido e romântico. Moro sozinho, 53 anos, 1.76m e
HIV+ há 3 anos. Gostaria de conhecer
mulheres na mesma faixa etária, para
amizade e passeios. Roberto Luge
Pinto. Rua Renato Girandi, 186 –
casa 15 . Rio do Ouro. São GonçaloRJ. Cep 24753-150
QUERO CONHECER HOMENS HIV+, sinceros, de Niterói ou do Rio de Janeiro,
para compromisso sério. Sou fumante,
compreensiva, atenciosa, morena
clara, 42 anos e 58 kg. Cartas com
foto e telefone serão bem vindas. Júlia
Santos. Av. Ernani do Amaral
Peixoto, 171 A-aptº 402 – Edifício
Bispo Dom José- Centro. Niterói-RJ.
Cep 24020-071. Tel (21) 8822 4103
DESEJO ME CORRESPONDER por e-mail
com pessoas que gostem de curtir a
vida como ela é. Tenho 25 anos, branco,
1.73m e estou em São Paulo. Urubatan.
E-mail [email protected]
PROCURO CARAS PELUDOS, de bumbum
grande e que morem em São Paulo.
Sou negro, discreto, praticante de
esportes, boa saúde e muito carinhoso. Nick. Caixa Postal 18400. Cep
04626-970. São Paulo-SP. E-mail
[email protected]
QUERO FAZER AMIZADE com pessoas
soropositivas, de ambos os sexos e
de qualquer parte do Brasil, para trocar
experiência e ajuda. Tenho 33 anos,
1.70m e sou simpático. Francisco
Gonçalves Gomes. Rua Francisco
dos Santos Braga, 914. Genipapo
Picos. Itapipoca-CE. Cep 62500-000
SOU MORENO, cabelo e olhos castanhos, 1.73m, 65 kg e 35 anos. Gostaria
de receber cartas de pessoas de
todas as idades. Célio Gomes de
Souza. Rua Prieto Lorenzett, 2 AJardim Vaz de Lima. Santo AmaroSP. Cep 05833-330
Cuide-se.
Use
Camisinha.
QUERO CONTINUAR fazendo novos amigos através desta revista. Tenho 37
anos, 1.68m, 57 kg e sou independente.
Cartas com foto serão bem-vindas.
Gilmário Maciel da Silva. Rua Bezerra
de Menezes, 80 – Lages. ParacambiRJ. Cep 26600-000. Tel (21) 3693 4121
SOU CASADA, 26 ANOS e tenho 3 filhos.
Quero me corresponder com homens
e mulheres de todo o Brasil. Ana Cláudia J. Ferreira. Estrada das Olarias,
705 – Jardim Guaciara. Taboão da
Serra – SP. Cep 06783-000
ESTOU MUITO CARENTE, sou negra,
bonita, 33 anos, 1.56m e 58kg. Quero
conhecer homens de 30 a 45 anos,
que sejam alegres, alto astral e gostem
de curtir a vida. Luisa. Rua Verde, 428
–aptº 201 – D. Bosco – Marapicu.
Nova Iguaçu-RJ. Cep 263850-000
TENHO PELE NEGRA, 30 anos e HIV+. Pretendo me corresponder e conhecer pessoas. Rosana G. Pereira. Rua Rosalia
de Castro, 259 – Vila Campestre. São
Paulo-SP. Cep 04330-100
TENHO CORPO ATLÉTICO, soropositivo,
moreno, alto e 27 anos. Quero encontrar homens de 18 a 45 anos, HIV+
para uma longa amizade. Liguem-me.
Luis Carlos. Tel (21) 8116 7824.
GOSTARIA DE CONHECER uma pessoa
sincera e companheira. Sou universitário, 29 anos, 1.72m e 68 kg. Caso
queira ver minha foto, consulte a
edição anterior, na página 13.
Eduardo. E-mail [email protected]
PRATICO ESPORTES, sou branco, HIV+ e
tenho 23 anos. Quero me corresponder com mulheres e homens, de até
30 anos, para uma ótima amizade.
Dado. Caixa Postal 2917. Rio de
Janeiro-RJ. Cep 20010-974
PARA
SOU ARTISTA PLÁSTICO, soropositivo,
com aparência saudável, 28 anos,
branco bronzeado de praia e 1.71m.
Gosto de festas, assim como de ficar
em casa cozinhando e recebendo amigos. Quero encontrar um namorado
fiel, companheiro, acima de 25 anos, e
que more no Rio de Janeiro. VFG. Email [email protected]
TENHO 60 ANOS, sou deficiente visual
de um dos olhos, branco, 1.60m e
58kg. Pretendo conhecer mulheres
que queiram morar junto. João Ferreira do Nascimento. Rua Santa Rita
do Jacutinga, 281 – casa 2 – Jardim
São Carlos. São Paulo-SP. Cep
08062-260
DE BEM COM A VIDA, HIV+ há 10 anos,
assintomática, 28 anos, 1.70m e 70 kg
bem distribuídos. Quero uma pessoa
sem vícios, para amizade ou algo
mais. Sandra.Tel: (21) 9821 8206
SOU APAIXONADO POR MÚSICA, solteiro,
24 anos e 1,70m. Procuro mulheres de
qualquer idade, cor ou condição
social, para amizade sincera ou futuro
compromisso amoroso. Prometo
responder a todas as cartas. Uziel
Gomes Nascimento. Estrada
Paschoal Milton Lentine, km 12.
Lucélia-SP. Cep 17780-000
CONTROLE INTERNO, AS CARTAS PARA ESTA SEÇÃO SÓ SERÃO PUBLICADAS SE CONTIVEREM
ENDEREÇO COMPLETO E XEROX DO DOCUMENTO DE IDENTIDADE.
A SABER VIVER
MANTERÁ ESSES
DADOS SOB SIGILO E SÓ DIVULGARÁ O QUE FOR DO INTERESSE DO LEITOR.
Saber Viver
17
Cartas
GOSTARIA DE AGRADECER à Saber Viver e
a todos que me ligaram, após lerem o
meu depoimento na matéria " O
assunto é namoro" publicada na
edição anterior. O meu objetivo é
encontrar um parceiro disposto a me
respeitar como pessoa. Sou negra,
simples, do lar e tenho 45 anos. Vou
adorar receber a sua carta. Ana Lúcia.
Caixa Postal 70523. Rio de JaneiroRJ. Cep 22741-970
SOU URUGUAIA,45 anos, soropositiva,
negra e muito alegre. Quero conhecer
pessoas para amizade. Rosaria Piriz.
Rua Comendador Gomes Costa, 39
Barris- Salvador-BA. Cep 40070-120
Cartas
PROCURO UM COMPANHEIRO PASSIVO
para um relacionamento sério. Sou
moreno, 49 anos, 1.65m, 58 kg e
ativo. Manoel Muniz Barreto. Rua
Aparecido do Ialorado, 68 – Jardim
Paulistano. São Paulo-SP. Cep
02814-000
SOU VIÚVO, CATÓLICO, 55 anos e HIV+.
Quero muito conhecer uma mulher de
45 anos. Moacyr. Tel (11) 3923 4737
SUGERIMOS QUE OS LEITORES QUE
QUEIRAM SE CORRESPONDER ALUGUEM UMA CAIXA POSTAL NA AGÊNCIA DOS CORREIOS. RECOMENDAMOS TAMBÉM QUE, AO MARCAR UM
ENCONTRO, PREFIRAM LOCAIS PÚBLICOS E AVISEM A UM AMIGO.
QUERO AMPLIAR MEU GRUPO de amigos.
Tenho 33 anos e sou HIV+.
Goulart.Tel (32) 3333 4898. E-mail
[email protected]
DESEJO ENCONTRAR UMA MULHER para
um relacionamento definitivo. Sou
católico, mas não tenho nenhum preconceito contra as outras religiões.
Sérgio. Rua dos Engenheiros, 126 –
Vila Rita. Embu-SP.Cep 06806-050
PROCURO HOMENS ATIVOS e honestos
para compromisso sério. Sou moreno,
43 anos, 1.75m e 68kg. Roberto.
Caixa Postal 61079 –São Paulo-SP.
Cep 05001-970
QUERO MUITO ENCONTRAR rapazes de
18 a 36 anos para amizade ou algo
mais. Tenho 27 anos e sou moreno.
César. Caixa Postal 169. JoaçabaSC. Cep 89600-000
NÃO SOU HIV+, mas carrego no coração
o real valor de um verdadeiro amor. Pretendo conhecer mulheres de 18 a 40
anos para um compromisso com muito
carinho. Tenho 21 anos, moreno, 1.76m
e 68 kg. Sidley Zulato dos Santos. Rua
Dois, 623 – Distrito Industrial. ItirapinaSP. Cep 13530-000
SOU BONITA, 33 ANOS, cabelos e olhos
castanhos e 68 kg. Quero encontrar
o amor da minha vida, sincero, romântico e de 30 a 40 anos. Lúcia. Me
liguem. Tel (21) 9679 9416
ESTOU PRONTO PARA AMAR e ser amado.
Sou divorciado, 38 anos, 1.75m,
branco e fiel. Tenho certeza de que
vou encontrar a minha cara-metade
nesta revista. Mulheres de 25 a 35
anos, de cabelos longos, independentes e que queiram assumir um
compromisso sério, escrevam-me.
Gilvan Gomes dos Santos. Caixa
Postal 591. P. I. Hortolândia.
Campinas-SP. Cep 13012-970
ESTOU A FIM DE VIVER UM GRANDE AMOR.
Mulheres carinhosas, caseiras e religiosas, me liguem. Sou branco,
1.76m, 75kg e 46 anos. Sérgio. Tel
(21) 2268 7013
TENHO 47 ANOS BEM SIMPÁTICOS e sou
soropositiva. Procuro um senhor também HIV, na faixa dos 50 anos para
amizade. Fátima. Tel (21) 2596
0498/9375 9959
MINHA VIDA É BEM RESOLVIDA, só o que
me falta é encontrar um grande amor
que me faça feliz. Estou à procura de
homens não afeminados e ativos. Sou
assintomático, 40 anos, moreno claro,
passivo e uso bigode. Silvio Bezerra
de Souza. Av. dos Têxteis, 1697aptº 34 – Tiradentes. São Paulo-SP.
Cep 08490-600. Tel (11) 9898 1325
18
PRECISO MUITO CONHECER alguém que
combine comigo para me tirar da
depressão. Sou branco e tenho 24
anos. Rômulo Melo. Rua Oliveira
Bulhões, 435 – casa 4 – Cascatinha.
Petrópolis-RJ. Cep 25710-350
ACREDITO EM UM MUNDO MELHOR. Mulheres de 30 a 50 anos que querem
ser felizes, escrevam-me. Sou muito
carinhoso, 44 anos, branco e 1.75m.
Paulo Vieira dos Santos. Caixa
Postal 11. Iperó. São Paulo-SP. Cep
18560-000
QUERO TER AMIGOS ACIMA DE 40 ANOS.
Gosto de viajar, de música e de
natureza. Tenho 46 anos. Favor enviar
fotos. Ramos. Caixa Postal 715.
Centro. Belo Horizonte-MG. Cep
30123-970
PROCURO UM COMPANHEIRO DE VERDADE,
que esteja bem de saúde e que curta
a vida. Sou carioca, 35 anos, assintomático e tenho nível superior.
Descarto afeminados. Leon. E-mail
[email protected]
QUERO ENCONTRAR MEU PAR IDEAL. Sou
divorciada, sem filhos, HIV+, morena
clara e 35 anos. Homens morenos
ou loiros, escrevam-me. Elené
Aparecida de Souza. Caixa Postal
450. Centro. Jundiaí-SP. Cep
13201-970
ESTOU PROCURANDO MULHERES HIV+,
ou não, para futuro compromisso.
Tenho 28 anos, 1.80m e 75 kg.
Rogério Rocha de Oliveira. Rua
Catolândia, 482 – Freguesia do Ó –
Jardim Maracanã. São Paulo-SP.
Cep 02839-000
SOU POSITIVO, ESTOU ÓTIMO fisicamente,
mas não me acostumo a viver sozinho. Procuro mulheres de 25 a 35
anos e também soropositivas. Tenho
39 anos e moro em Brasília. Turbay2003. Tel (61) 9559 5760
SOU EVANGÉLICO, BONITO, 28 anos,
soropositivo, 1.67m e 63 kg. Desejo
me relacionar com mulheres. Márcio
Roberto Santos. Rua 68, nº 724 –
aptº 1102 – Centro. Goiânia-GO.
Cep 74055-100. Tel (62) 223
8041/8113 3768
SOU HIV+ HÁ 7 ANOS, 45 anos e
evangélica. Gostaria de conhecer um
homem para um futuro casamento.
Fotos na primeira carta serão bemvindas. Lú. Rua Elizeu Visconti, 62 –
Catumbi. Rio de Janeiro-RJ. Cep
20251-250. Tel (21) 2502 8804
ME SINTO SÓ por não ter em quem
confiar o meu diagnóstico. Sou HIV+,
moreno claro, 1.66m e 66 kg. Gostaria
de fazer novas amizades com pessoas de ambos os sexos. Edvaldo
Cícero do Nascimento. Rua da
Cavalgada, 245 – Vila Sabrina. São
Paulo-SP. Cep 02161-030. Tel (11)
6931 9053
PROCURO PESSOAS RESOLVIDAS e do
mesmo sexo. Júlio César. Rua Kiel,
39 – Vila Norma. Mesquita. Rio de
Janeiro-RJ. Cep 26572-430
SOU SOLTEIRO E TENHO 40 ANOS. Mulheres que queiram um compromisso
sério, de 20 a 50 anos, escrevam-me
e mandem fotos. Prometo responder
bem rápido. José Gomes. Av. Celso
Garcia, 1141 – Belenzinho. São
Paulo-SP. Cep 03015-000
ESTOU SUPER DE BEM COM A VIDA. Tenho
26 anos e sou moreno claro. Quero
encontrar a minha cara metade. Por
favor, só escrevam-me pessoas abertas à felicidade. Rogério M. Goeth.
QR 315- I- 25 – Santa Maria.
Brasília-DF. Cep 72000-500
SOU BRANCA, 27 anos, HIV+ e 1.60m.
Procuro rapazes ou mulheres para
amizade. Cláudia. Tel (11) 9417 5640
Saber Viver
PROCURO HOMENS BONITOS, fortes, HIV+
e com até 30 anos, para amizade ou
algo mais. Sou independente, soropositiva e bonita. Somente enviar cartas com foto. Retribuirei todas. Ana.
Caixa Postal 2917. Rio de JaneiroRJ. Cep 20010-794
ESTOU À PROCURA de homens sinceros,
de 24 a 30 anos, que morem de
preferência no ABCD paulista. Sou
branca, 22 anos e 1.58m. Agradeço
àqueles que enviarem fotos. Juliana.
Rua Vira a Vida, 109 – antiga Rua 4 –
São José. Suzano-SP. Cep 08696-480
BUSCO UM RELACIONAMENTO amoroso
com homens gays de 30 a 60 anos.
Moro no interior do Rio de Janeiro, sou
calmo, carinhoso, romântico, esbelto
e tenho 36 anos. Caso tenham interesse, estarei aguardando. Guilherme.
Caixa Postal 86905. Piraí-RJ. Cep
27175-000
NÃO TENHO VÍCIOS, sou HIV+, moreno
claro e 39 anos. Procuro um rapaz
para relacionamento sério. Por favor,
se possível, enviar fotos. Afonso. Rua
Esperança, 6 A - Vila Arte. Carapicuíba-SP. Cep 06385-650
GOSTARIA DE RECEBER cartas de
homens de 25 a 35 anos e soropositivos. Tenho 27 anos, morena clara e
sem filhos. Prometo responder todas
as cartas. Kel. Rua Genézio Geraldo
dos Santos, 405 – Jardim Tarobá.
Cambé-PR. Cep 86191-400. E-mail
[email protected]
QUERO CONHECER HOMENS saudáveis,
de 45 a 50 anos, para um bom relacionamento. Moro com minha filha,
mas em casa independente, sou
aposentada, 51 anos e tenho 1.70m.
Maria das Graças. Rua Canadá, 70 –
casa 1 – Jardim da Conquista. Pirituba-SP. Cep 02991-000
SOU UMA TRAVESTI FEMININA, soropositiva, saudável, trabalhadora e de bem
com a vida. Quero me comunicar com
homens heterossexuais, 28 anos, honestos e que sejam solteiros. Darei
preferência aos cariocas. Renata.
Caixa Postal 33348253 - Rio de
Janeiro-RJ. Cep 20531-570
PRETENDO ME CORRESPONDER com
rapazes de 23 a 30 anos. Tenho
1.68m, 60 kg e 23 anos. Gerson. Rua
Expedito Ribeiro Silva, 29 – Suzano.
Belo Horizonte-MG. Cep 31260-510.
Tel (31) 9685 9510
Saber Viver
PEÇA A SABER VIVER NA UNIDADE DE SAÚDE
ONDE VOCÊ FAZ O SEU TRATAMENTO. DE DOIS
EM DOIS MESES ELA ESTARÁ À SUA
DISPOSIÇÃO GRATUITAMENTE. QUALQUER
PROBLEMA, ENTRE EM CONTATO CONOSCO.
ESTOU MUITO SOLITÁRIO, saudável, HIV+
e tenho 45 anos. Mulheres que
queiram um relacionamento sério,
escrevam-me. Elcyr. Rua Quintino do
Vale, 10 aptº 202 – Estácio. Rio de
Janeiro-RJ. Cep 20520-030
SOU DIVORCIADO, boa aparência, 42
anos, 1.70m e 69kg. Quero me relacionar com mulheres de 20 a 40 anos
para um futuro compromisso. A. S.
Santana. Rua Mato Grosso do Sul,
quadra 08 –lote 13. St.Perim. Goiânia-GO. Cep 74583-150. Tel (62) 9942
9712. E-mail [email protected]
SOMENTE PARA ATIVOS. Estou em busca
de uma pessoa discreta e não afeminada. Sou assintomático, moreno
claro, 40 anos, nível superior e tenho
boa aparência. Marcos. Rua do
Arouche, 49 aptº 505 – Vila Buarque.
São Paulo-SP. Cep 01219-001
QUERO TE CONHECER. Sou branco, 33
anos, olhos verdes, 1.70m e 68 kg.
Adoro ler, escrever, namorar, ir à praia
e ao teatro. Procuro homens para um
futuro relacionamento. Fábio. Rua Raul
Pompéia – aptº 203 – Copacabana. Rio
de Janeiro-RJ. Cep 22080-000
PROCURO MULHERES BAIANAS, que tenham carro, de 20 a 45 anos, independentes e de boa saúde. Sou
empresário, moro sozinho, 35 anos,
corpo atlético, branco, olhos azuis e
1.80m André Vieira. E-mail [email protected]
SOU POSITIVA E TENHO 32 ANOS. Gostaria
de fazer novas amizades. Escrevamme. Regina R.R. Rua Iguapu, 42 –
Jardim Don José. Embu das ArtesSP. Cep 06824-060
À PROCURA DE VIVER uma linda história
de amor, com mulheres de 25 a 40
anos. Sou romântico, 36 anos, branco
e tenho 60 kg. Favor enviar fotos.
Célio Vieira dos Santos. Av. Salomão
Ferreira Nascimento- Vila Rosali.
São João de Meriti-RJ. Cep 25550170. Tel (21) 2756 7453
SOU ENTENDIDA, 34 ANOS e negativa.
Procuro uma mulher de 34 a 45 anos,
solteira, sem filhos e que more no Rio
de Janeiro. Mirtes. Estrada da
Gávea, 550 – 3º andar – Gávea. Rio
de Janeiro-RJ. Cep 22451-161
BUSCO UMA MULHER romântica, sincera,
sem filhos e com situação financeira
definida, para vivermos um bom relacionamento. Tenho olhos e cabelos castanhos, 41 anos, moreno claro, 1.77m e
72 kg. Marcos Aurélio. Rua Prof. José
Coelho Ribeiro, 563 – aptº 31. Ribeirão
Preto-SP. Cep 14092-220. Tel (16) 624
1209/9136 1162
QUERO UM COMPANHEIRO, com bom
nível cultural, acima de 1.70m, de 50 a
58 anos e do Estado de São Paulo.
Sou morena bronzeada, carinhosa,
jovial, 50 anos, 1.65m e 53 kg. Darei
preferência a quem enviar foto. Rufier.
Caixa Postal 2009. Santos-SP. Cep
11060-990
SOU BONITA NO EXTERIOR e no interior,
48 anos, HIV+, saudável e romântica.
Quero um homem para viver um
grande amor. Lúcia. Tel (21) 3321
9396 (deixar recado)
QUERO ALGO SÉRIO com homens
maduros e gordinhos. Sou boneca, 27
anos e trabalho na prefeitura. Flávia.
Tel (11) 3781 8330
PROCURO HOMENS ESPECIAIS, preparados pela vida, decididos, sem preconceitos e que buscam um amor verdadeiro. Sou poeta, 28 anos,
experiente e muito fiel. Paulo
Quintino. Rua Joaquim B.da Silva,
183 – Morro Alto. Paulínia-SP. Cep
13140-000
AONDE ESTÁ VOCÊ, MEU AMOR? Procuro
um homem culto, simpático e carente.
Tenho 33 anos. Eunice Sanches. Rua
da Granja- Recreio. Vitória da Conquista-BA. Cep 45050-350
OI, SOU BONITA, MORENA, 33 anos e
tenho 2 filhos. Quero encontrar
homens de boa aparência, negros, ou
morenos, carinhosos e que mereçam o
meu amor.Gosto muito de passear.
Escrevam-me. Eliana S. Rocha. Av.
Edgard Werneck, 116 – casa 08 –
Condomínio Jardim Pindorama Pechincha -Jacarepaguá- Rio de
Janeiro-RJ. Cep 22763-011
Procuro emprego
RIO DE JANEIRO-RJ Tenho facilidade
de aprender, 19 anos, 2º grau técnico
em enfermagem e curso de informática. Rosilaine de Souza. Tel (21)
2768 7188/2666 7686
19
ALGUNS LOCAIS QUE
OFERECEM VÁRIOS
SERVIÇOS A SOROPOSITIVOS
AMAZONAS
RNP+ Núcleo Amazonas
Rua 224, casa 23 - quadra 399 - núcelo 22 –
Cidade Nova V
Manaus-AM - Cep: 69.096-690
BAHIA
Instituto Família e Aids de Salvador
Tel: (71) 480-0048
Rua Tomáz Gonzaga, 256 – Edifício Titã – sala 2
Pernambués
Salvador – BA - Cep: 41.110-060
MINAS GERAIS
Pastoral Nacional DST/Aids da CNBB
Tel: (85) 219-3461
Av. Dom Manuel, 3 – Centro
Fortaleza – CE - Cep: 60.001-970
PARÁ
Grupo GAPP+
Tel: (94) 356-0417
Rua 24 de Março, 16A - Rio Verde
Parauapebas - PA - Cep: 68.515-000
PARAÍBA
Missão Nova Esperança
Telfax: (83) 222-8387
Rua Projetada setor 16 – quadra 06 – lote 102
Distrito Mecânico
João Pessoa - PB - Cep: 58.027-000
PERNAMBUCO
Grupo Viva Rachid
Assistência à criança soropositiva
Tel: (81) 3221-6206
Rua dos Prazeres, 258 – Boa Vista
Recife-PE - Cep: 50.070-570
RIO DE JANEIRO
Associação de Apoio aos Portadores do Vírus HIV
Tel: (24) 3347-4141/3320-5369
Rodovia BR-393 Lúcio Meira, 13 – Brasilândia
Volta Redonda – RJ - Cep: 27.251-970
Associação dos Irmãos da Solidariedade
Tel: (22) 2733-4488
Rua Santo Antônio, 44 – Parque Santo Antônio
Campos dos Goytacazes – RJ - Cep: 28.080-525
AFADA – Associação Filantrópica à Aids de
Araruama
Tel: (24) 665-0545
Praça São Sebastião, 296 – Centro
Araruama - RJ - Cep: 27.901-970
Grupo Convivência Cristã
Rua Guimarães Natal, 31 – fundos – Copacabana
Tel: (21) 3345-1944
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22.011-090
RNP+ Núcleo Médio Paraíba
Tel: (24) 3323- 5283.
Rua Prefeito Bulcão Viana, 45 – Jardim Boa Vista
Barra Mansa - RJ - Cep: 27.350-200
RIO GRANDE DO SUL
Grupo Reação
Tel: (051) 472-7863
Centro Social Urbano Mathias Velho
Av. Rio Grande do Sul, 1790
Canoas- RS - Cep: 92.330-000
RORAIMA
ALV – Associação de Luta pela Vida
Tel: (95) 624-4081
Rua dos Buritis, 605 – 13 de Setembro
Boa Vista-RR - Cep: 69.308-070
SÃO PAULO
APPA – Associação Prudentina de Prevenção à
Aids
Tel: (18) 221-5942
Av. Manoel Goulart, 3261 – Jardim das Rosas
Presidente Prudente - SP - Cep: 19.060-000
Cooper Ativus
Tel: (15) 232-2963
Rua Dom Pedro II, 48- Centro
Sorocaba - SP - Cep: 18.010-130
Grupo Hipupiara –Integração e Vida
Tel: (11) 3467-0853
Rua Freitas Guimarães, 454 – Boa Vista
São Vicente - SP - Cep: 11.320-080
CASAS DE APOIO
DISTRITO FEDERAL
Transforme – Associação de Prevenção de
Dependentes Químicos e Portadores de HIV/Aids
Tel: (61) 349-2826
SCLRN-705, bloco C-loja 05
Brasília - DF - Cep: 70.730-548
ESPÍRITO SANTO
Casa de Apoio Campo Grande
Tel: (27) 3343-6293
Rua Pastor José de Paula, 193 – Campo Grande
Cariacica - ES - Cep: 29.146-320
PARANÁ
Lar de Apoio à Criança e ao Adolescente – LACA
Tel: (45) 572-0313
Rua Dom Pedro II, 574 – Centro
Foz do Iguaçu - PR - Cep: 85.851-290
ATENDIMENTO JURÍDICO
GRATUITO
RIO DE JANEIRO
RNP+ Núcleo RJ
Projeto É de Lei
Rua Doutor Leal, 706 – Engenho de Dentro
Tel: (21) 3899-5477
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.730-380
SANTA CATARINA
Faça - Fundação Açoriana para o Controle da
Aids
Projeto Faça Direito
Tel: (48) 223-6075
Rua Ferreira Lima, 82 – Centro
Florianópolis - SC - Cep: 88.015-420
TELEFONES ÚTEIS
Ministério da Saúde
0800-611997 –Ligação Gratuita
Instituto Diet – Direito, Integração, Educação e
Terapêutica em Saúde e Cidadania
Tel: (11) 6464-0976
Av. Esperança, 206 – Centro
Guarulhos - SP - Cep: 07.095-005
Disque Mulher Trabalhadora
Tel: (21) 2544-0808
Orientações sobre saúde, direitos sociais e violência contra a mulher
RNP+ Núcleo São José do Rio Preto
Rua Voluntários de São Paulo, 3398 - Centro
São José do Rio Preto - SP - Cep: 15.015-200
Abia
www.abiaaids.org.br
SANTA CATARINA
Farol
Tel: (47) 349-6237
Rua Otto Praun, 25-São João
Itajaí - SC - Cep: 88.305-065
Fórum ONG/Aids de São Paulo
www.forumaidssp.org.br
SITES ÚTEIS
Coordenação de DST/Aids
www.aids.gov
Gapa/RS
www.gapars.com.br
Soropositivo
www.soropositivo.org

Documentos relacionados