CM - InfoMine

Transcrição

CM - InfoMine
CM
CM
Nossa Missão:
As ferrovias brasileiras vêm apresentando saltos de qualidade na direção da produtividade
altamente competitiva com os demais modais de transporte, contribuindo de forma decisiva
para a globalização dos custos industriais e agrícolas da pauta de exportações brasileiras.
O aproveitamento do enorme potencial humano treinado durante um século e meio de
transporte ferroviário aliado ao investimento no desenvolvimento de novas gerações de
engenheiros especializados vem recuperando o patamar de excelência a que nossa
ferrovia esteve acostumada desde sua pioneira implantação no Brasil.
A procura pela atualização tecnológica das máquinas e equipamentos ferroviários que
permitam um crescimento sustentado na matriz logística brasileira. Traz de volta à cena
tradicionais fabricantes internacionais e seus desenvolvimentos adequados as modernas
ferrovias, os quais nos orgulhamos de representar com exclusividade.
Nossa missão é a de trazer à ferrovia brasileira o acesso a modernas técnicas de
manutenção de material rodante e de via permanente, adequadas às características
próprias de cada uma de nossas ferrovias, através de produtos que garantem a
conformidade com elevado índices de qualidade, segurança e confiabilidade.
Linha de Produtos:
Locomotivas e Veículos de Manobra Ferroviária
?
Veículos Ferroviários para Construção e Manutenção de Vias
?
Veículos Ferroviários para Controle de Desastres
?
Veículos Ferroviários para Instalação e Manutenção de Sistemas de Catenária
?
Veículos Ferroviários para Transporte de Cargas
?
Veículos Rodoferroviários de Combate a Incêndio
?
Veículos Rodoferroviários de Manutenção da Via Permanente
?
Veículo Rodoferroviário de Solda Elétrica de Trilhos Flash Butt
?
Kits de Conversão de Veículos Rodoferroviários
?
Broqueadeira de Rodas Ferroviárias
?
Prensa Hidráulica de Rodeiros Ferroviários
?
Tornos de Rodeiros
?
Equipamentos de Oficina para Movimentação de Componentes Ferroviários
?
Sistemas de Levantamento de Locomotivas e Vagões
?
Sistemas de Lavagem de Locomotivas e Veículos
?
Sistemas de Medição e Monitoramento de Rodas e Trilhos
?
Sistemas de Proteção e Segurança em Oficinas
?
Sistemas de Sinalização de Via e Pátios
?
Macacos Ferroviários de Oficina e de Via
?
Pisos Permanentes de Alta Resistência para Passagens de Nível
?
Dormentes de Plástico Reciclado
?
Troles Motorizados para Inspeção de Via
?
Equipamento Hidráulico de Recarrilamento de Veículos Ferroviários
?
Equipamentos para Manutenção da Via Permanente
?
Ferramentas e Equipamentos Auxiliares de Uso Ferroviário
?
Equipamentos para Manutenção de Pneus de Grande Porte
?
Elevadores de Veículos Rodoviários
?
09-2011
Veículos e Equipamentos para Ferrovia
Desde 1889 a Windhoff GmbH atua em projeto e fabricação de veículos,
equipamentos e instalações ferroviárias. Por décadas, tem se concentrado
em produtos particulares para segmentos especiais do mercado. A produção
e a venda compreendem hoje uma variedade tecnológicamente ajustada de
produtos ferroviários: veículos, equipamentos de oficina e sistemas de
manipulação.
MULTI-PURPOSE-VEHICLES (MPV)™
A Windhoff desenvolveu o conceito de seus MPV™ como unidades motrizes
com dois motores MTU a Diesel de 315 kW (430 HP) cada montados
horizontalmente em sua extensão de vagão plataforma, como base de uma
série de veículos ferroviários destinados a vários usos na ferrovia, como
também formando veículos que podem ser transformados para outras
aplicações:
- Veículos ferroviários para transporte de cargas(CargoSprinter)
- Veículos ferroviários para controle de desastres
- Veículos ferroviários para construção e manutenção da via
- VEÍCULOS FERROVIÁRIOS PARA TRANSPORTE DE CARGAS:
Um trem CargoSprinter com dois MPV™ e 24 vagões plataforma pode levar até
28 contêineres de 20 pés e 12 ton de peso individual, portanto até 336 ton de
carga total, a uma velocidade de até 120 km/h em linha plana ou 60 km/h em
rampa de gradiente 1%. A enorme economia de combustível representada pela
baixa potência e eficiência do motor, além da ecológica possibilidade de
utilização de biodiesel, e da rapidez de circulação, torna o CargoSprinter o
veículo ideal para a moderna logística de transportes.
- VEÍCULOS FERROVIÁRIOS PARA CONTROLE DE DESASTRES:
Um trem formado por vários módulos: equipamentos, tanque de água e
resgate/salvamento. Cada módulo é formado por um MPV™ e pode ser operado
autonomamente ou fazer parte do trem completo. Um incêndio ou acidente na
linha pode não ser eficientemente combatido pelas corporações das pequenas
cidades que a margeiam, sendo necessários equipamentos profissionais de
grande porte para seu eficiente e seguro controle.
- VEÍCULOS FERROVIÁRIOS PARA CONSTRUÇÃO E MANUTENÇÃO DE VIAS
O conceito utilizado é o de um veículo MPV™ versátil que pode receber montagem com caçamba basculante e guincho, e
também montagem de escavadeira hidráulica para manuseio de lastro e dormentes. Os acessórios Windhoff permitem que
o trabalho seja feito por equipamentos muito ágeis e de fácil manuseio, ao invés de utilizar grandes veículos pouco flexíveis.
Os trens de veículos MPV™ podem ser formados para qualquer trabalho na linha aérea, desde a preparação da fundação, o
assentamento dos postes, o lançamento dos cabos aéreos, e a medição na catenária.
Trens formados com equipamentos de medição de geometria de linha e detecção ultrassônica de falhas em trilhos são um
importante aliado na construção ou manutenção de linhas ferroviárias.
Veículos de Inspeção de Linha
Veículos com acessórios de limpeza
Socaria Hidráulica
Veículos de Esmerilhamento e Retífica
Basculamento e guincho
Remoção de Lastro
Escavadeira e guincho
Niveladores de lastro
Acessório de Capina
Instaladores de Dormentes
- VEÍCULOS FERROVIÁRIOS PARA INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE CATENÁRIA
Colocação de fundações
Montagem de postes
Manutenção de catenária
Medição de catenária
CM
- LOCOMOTIVAS E VEÍCULOS DE MANOBRA FERROVIÁRIA
Instalação dos cabos
Reconstrução completa
Veículos Rodoferroviários Multifuncionais
Esses versáteis e potentes veículos são equipados com moderno sistema
hidráulico e sofisticado controle eletrônico que proporciona o manuseio
preciso e seguro dos diversos materiais ferroviários (trilhos, dormentes,
lastro, vegetação, etc.), trafegando pela via ou por qualquer terreno com a
mesma estabilidade e a mesma segurança, sua operação é comandada
através de ergonômicos joysticks.
Os incríveis acessórios disponíveis permitem a realização de tarefas que
normalmente são cumpridas por veículos de grande porte, tornando-os os
mais custo-efetivos do mercado, e sua manutenção assemelha-se à de um
veículo rodoviário.
Substituição de
Dormentes
Movimentação de
Dormente e Lastro
Socadores de
Lastro
Instaladores de
Dormentes
Aplicação de
Lastro
Niveladores de
Lastro
EQUIPAMENTOS PARA OFICINAS
- SISTEMAS DE ELEVAÇÃO DE VEÍCULOS FERROVIÁRIOS
- INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA MANUSEIO, MANUTENÇÃO E REPARO DE CARROS FERROVIÁRIOS
E SUBCONJUNTOS
Trocadores de rodeiros e truques
Plataformas de acesso ao teto
Veículo de Elevação Móvel
Mesas de transferência (carretões)
Estação de medição de truques
Plataformas móveis de trabalho
Simulador de cargas de rodas
Giradores
- EQUIPAMENTO PARA MANUSEIO E TRANSPORTE DE COMPONENTES, TRUQUES E RODEIROS
Gummiwerk KRAIBURG Elastik GmbH
Pisos Permanentes de Alta Resistência para
Passagens de Nível
Pertencendo ao grupo Kraiburg fundado em 1947, a Gummiwerk
Kraiburg Elastik GmbH produz, desde 1976, os pisos emborrachados
para passagens de nível STRAIL fabricados a partir de componentes
de pneus reciclados, presentes em 50 países nos 5 continentes
através de mais de 20.000 instalações bem sucedidas.
O sistema STRAIL de pisos permanentes e de alta resistência para passagens
de nível é composto de painéis modulares conectados por tirantes e sistema de
travamento automático, sendo fornecido para quaisquer tipos de trilhos ou
dormentes.
Sua superfície de alta resistência à abrasão é feita de uma mistura patenteada e
de alta tecnologia de borracha com corundum (mineral à base de óxido de
Alumínio) vulcanizado, que garante excelentes propriedades anti-derrapantes.
O perfil romboédrico com suas pirâmides inclinadas é otimizado para condições
de chuva, defletindo a água de forma particularmente rápida. O valor VRD (Valor
de Resistência a Derrapagem) é o mesmo do asfalto. Isto facilita a permanente
conformidade com as diretivas da BASt (Instituto Federal de Pesquisa das
Ferrovias Alemãs) para aderência de superfícies e segurança de tráfego com
pista molhada. Cantos chanfrados protegem as arestas dos painéis,
particularmente sob carga pesada.
- Painéis em unidades compactas de 60, 90 ou 120 cm de comprimento
- Manutenção muito simples com reduzido tempo de instalação e remoção
- Reduz a ação do tráfego rodoviário sobre a superestrutura da via
Apresentamos a família STRAIL:
Séries
STRAIL IP + pontiSTRAIL AP
STRAIL IP + AP
innoSTRAIL IP + AP com berço de concreto
pedeSTRAIL
veloSTRAIL IP
Aplicação
A/B
A/B/C/D
B/C/D/E
F/G
C/D/E/F/G
A – Artérias de tráfego principal (rodovias federais, uso pesado)
B – Rodovias principais (rodovias estaduais)
C – Rodovias secundárias
D – Ruas residenciais
E – Estradas vicinais
F – Estações ferroviárias
G – Travessia de pedestres
IP = painéis internos, AP = painéis externos
STRAIL
Série Premium para tráfego intenso dos mais diversos tipos de veículos, apresentada em painéis internos com 60 cm e painéis externos
de 120 cm de comprimento, para espaçamento de dormentes de 60 cm, utiliza cantoneiras de concreto para apoio dos painéis externos
(largura 713 mm) na base de concreto, podendo os painéis externos na versão estreita (591 mm) serem apoiados nos dormentes sem a
utilização das cantoneiras. Os painéis internos e externos possuem recessos para as fixações dos trilhos.
innoSTRAIL
Série econômica para tráfego médio e pesado apresentada em painéis internos e painéis externos com 90 cm de comprimento,
independe do espaçamento de dormentes, utiliza cantoneiras de concreto para apoio dos painéis externos (largura 713 mm) na base
de concreto, podendo os painéis externos na versão estreita (591 mm) serem apoiados nos dormentes sem a utilização das
cantoneiras. Os painéis internos e externos possuem recessos para as fixações dos trilhos.
pedeSTRAIL
Série própria para travessia de pedestres, apresentada em painéis internos e painéis externos com 90 cm de comprimento, independe
do espaçamento de dormentes, utiliza cantoneiras de concreto para apoio dos painéis externos (largura 713 mm) na base de concreto,
podendo os painéis externos na versão estreita (591 mm) serem apoiados nos dormentes sem a utilização das cantoneiras. As
cavidades existentes nos painéis proporcionam considerável redução de peso, tornando mais fácil seu manuseio. Os painéis internos e
externos possuem recessos para as fixações dos trilhos.
pontiSTRAIL
Série reforçada para cargas extremas e tráfego acima do normal de veículos pesados, apresentada em painéis internos com 60 cm e
painéis externos de 120 cm de comprimento, para espaçamento de dormentes de 60 cm, utiliza cantoneiras de concreto para apoio dos
painéis externos (largura 900 mm) na base de concreto, com uma sub-base em Alumínio para maior resistência. Os painéis internos
são montados sobre canaletas com recesso para as fixações dos trilhos, e as sub-bases apóiam-se sobre as fixações dos trilhos.
veloSTRAIL
Série especial para travessia de ciclistas e deficientes físicos, apresentada em painéis internos com 60 cm de comprimento, para
espaçamento de dormentes de 60 cm, possui extensões removíveis nas extremidades que eliminam o espaço normal entre o trilho e o
painel interno, que se encolhem elasticamente com o peso do friso da roda. As extensões removíveis possuem recessos para as
fixações dos trilhos, e reduzem a saliência do topo do trilho.
IEM - International Electronic Machines Corporation
Medição e Detecção Eletrônica de Rodas e Trilhos
Ferroviários
A norte-americana IEM - International Electronic Machines Corporation,
desde 1987, desenvolve, fabrica e comercializa sistemas robustos de
imagens com sensores para o setor de transportes envolvendo as áreas de
segurança patrimonial, segurança pessoal e metrologia.
Fabrica sofisticados sistemas de detecção e medição em parceria com os
mais conceituados órgãos do mundo, desde a NASA (National Air and Space
Administration) até Força Aérea dos EUA (U.S.Air Force), desde o Sistema de
Segurança Reativo Multisensor em Vôo (RIMSS) até o Sistema de Captura e
Processamento de Imagens de Medição de Fadiga em Trilhos de Linha de
Altíssima Velocidade.
APARELHOS PORTÁTEIS DE MEDIÇÃO E DETECÇÃO ELETRÔNICA DE RODAS FERROVIÁRIAS
Medidor Eletrônico de Perfil de Rodas
O Medidor Eletrônico de Rodas Ferroviárias (EWG) é o único certificado pela AAR
(American Association of Railroads) além do tradicional medidor mecânico, e
fornece as mesmas medidas que seu antecessor: altura do friso, espessura do friso
espessura da aro (vida) e altura do sulco de referência.
Os dados de identificação do usuário, veículo, eixo e localização da medição são
introduzidos pelo medidor, e transmitidos juntamente com as medidas obtidas ao
computador via conexão wireless para introdução no programa de análise dessas
informações e emissão de relatórios simplificados. Defeitos encontrados na inspeção
visual podem ser cadastrados para posterior análise.
Medidor Eletrônico de Diâmetro de Rodas Ferroviárias
O Medidor Eletrônico de Diâmetro de Rodas Ferroviárias permite a medição rápida,
precisa e confiável do diâmetro de rodas ferroviárias. Efetua medições em menos de 30
segundos em rodas montadas, tornando-se eficiente ferramenta no monitoramento
durante a manutenção. Apresentado em modelos com faixa de diâmetros de 850 a 1250
mm, 720 a 800 mm, e 600 a 720 mm (ou quaisquer outros), possui precisão de ± 0,05
mm, e pesa apenas 0,5 kg.
Perfilômetro Eletrônico a Laser de Rodas Ferroviárias
O novo Perfilômetro Eletrônico a Laser de Rodas Ferroviárias fornece o exato perfil de
rodas ferroviárias, uma informação fundamental para controle de qualidade através da
superposição de diferentes medições destinadas ao reperfilamento ou avaliação de
programa de manutenção. A precisão de leitura é de 0,1 mm, e pode armazenar até 125
leituras antes de descarregá-las no computador. Sua bateria tem duração mínima de 8
horas.
Perfilômetro Eletrônico de Rodas Ferroviárias
O Perfilômetro Eletrônico de Rodas Ferroviárias fornece em tempo real (3 a 5
segundos) o exato perfil de rodas de locomotivas ou carros de passageiros, uma
informação fundamental para controle de qualidade através da superposição de
diferentes medições destinadas ao reperfilamento ou avaliação de programa de
manutenção. Sua bateria tem duração de 3 horas.
Detector Eletrônico de Falhas de Rodas Ferroviárias
O Detector Eletrônico de Falhas de Rodas Ferroviárias permite a avaliação rápida,
precisa e confiável de trincas e falhas com perda de material. Detecta falhas a partir de
6,5 mm de comprimento e 1,5 milímetro de profundidade em menos de 1 segundo a
partir de seu cabeçote de leitura, enviando os sinais para serem interpretados pelo
sistema, portanto dando como resultado relatórios claros e já decodificados.
IEM - International Electronic Machines Corporation
SISTEMA FIXO DE MEDIÇÃO E DETECÇÃO DE RODAS: WISE - WHEEL INSPECTION SYSTEM ENVIRONMENT
O Sistema Integrado de Inspeção e Medição de Rodas Ferroviárias WISE é montado na linha
e possui os sub-sistemas:
- Sistema de Medição de Perfil e Diâmetro de Rodas Ferroviárias: Emprega a tecnologia
True-Vision que utiliza lasers e imagens de alta velocidade para modelagem de cada roda
- Sistema de Detecção de Falhas em Rodas Ferroviárias: Emprega a tecnologia EMAT
(Transdução Acústica Eletromagnética) que utiliza a geração de sinais ultrassônicos
percorrendo toda a circunferência das rodas e captados por sapatas especiais
- Sistema de Medição de Achatamento e Excentricidade de Pista de Rodas
Ferroviárias: Emprega a tecnologia de câmera digital para medição da passagem da flange
a baixa velocidade que determina falhas geométricas na pista
Inclui, ainda:
- Sistema de Detectores de Obstrução: Detecta a presença de objetos na área de
detecção (excessos laterais ou inferiores, como mangueiras de freio) que possam danificar
os equipamentos
- Módulo de Controle e Relatórios: Composto de uma sala de controle que contém todos os
computadores e equipamentos de apoio para operar o sistema
Sistema IEM em operação na Ferrovia Heavy Haul
CSX Corporation - EUA
- Sistema de Identificação Automática (AEI): Operado por tags de rádio freqüência
instalados nos veículos para identificação integrada
- Sistema de Diagnóstico Remoto (RDS): Permite aos técnicos da IEM realizarem
verificações regulares no funcionamento do sistema e também aos operadores obterem
ajuda on-line.
- Sistema de Monitoramento de Segurança: Composto de câmeras estrategicamente
localizadas para prevenir vandalismo, para verificar acidentes ferroviários, e para verificar
danos causados por operação irregular
- Sistema de Gerenciamento e Arquivamento de Dados: Armazena informações de até
cinco anos de medições realizadas, permitindo o monitoramento de desgaste de rodas por
veículo ferroviario
É completado, também, por detectores de presença de trens, detectores de início e fim de
veículos ferroviários, e por medidor manual de rodas para medição suplementar para
controle de precisão do sistema, para verificação mais detalhada de desgaste de alguma
roda em particular, e para medição de veículo que esteja em local fora da área de medição do
sistema.
SISTEMAS DE MEDIÇÃO E DETECÇÃO ELETRÔNICA EM TRILHOS FERROVIÁRIOS
Carrinho de Medição de Falhas em Trilhos
O Carrinho de Medição de Falhas em Trilhos pelo EMAT (Transdução Acústica
Eletromagnética) da série RFC1000 utilizando o design Twin-T tem a habilidade de
pesquisar defeitos no boleto dos trilhos, de eliminar ruídos do sinal, de separar sinais
espúrios de defeitos reais, de localizar os defeitos, e de registrar essas localizações.
Essa precisão conferida pelo EMAT torna-o superior aos tradicionais sistemas
ultrassônicos que falham na detecção de defeitos considerados graves em trilhos.
Perfilômetro Eletrônico a Laser de Trilhos Ferroviários
O novo Perfilômetro Eletrônico a Laser de Trilhos Ferroviários da IEM fornece o exato
perfil de seus trilhos ferroviários, com a eficaz visualização gráfica combinada do perfil
atual e do perfil original do trilho novo.
A precisão de leitura é de 0,1 mm, e o tempo de escaneamento é de 5 segundos. Seu
peso é de 5,0 kg e sua bateria tem duração de 8 horas.
Sinalização Ferroviária e Via e Pátios
A norte-americana GLOBAL RAIL SYSTEMS integra o Grupo Vossloh
desde 2009 e dedica-se exclusivamente ao projeto, fabricação e
instalação de máquinas de chave eletro-hidráulicas, cancelas para
passagens de nível, detectores de descarrilamento, descarriladores,
circuitos de via e automação de pátios ferroviários.
MÁQUINAS DE CHAVE ELETRO-HIDRÁULICAS
As máquinas de chave destinam-se ao acionamento dos Aparelhos de Mudança
de Via (AMV's) e possuem acionamento hidráulico com comando eletrônico e
comando manual de emergência. Características principais:
- Força de acionamento : 2.000Kg
- Força de retenção : 900Kg
- Curso : 75 a 150 mm (Auto Ajustável)
- Alimentação : Motor12VDC
- Tempo de acionamento : 2 seg.
- Talonável : velocidade de 40Kmh
Fonte de energia CA ou Energia Solar.
SISTEMAS DE CANCELA EM PASSAGENS DE NÍVEL
O sistema é composto de 3 zonas de detecção de trens para cada linha: uma zona
de detecção central ou zona de cruzamento com a via rodoviária e duas zonas de
detecção de aproximação à esquerda e à direita da zona de detecção central. As
zonas de detecção são constituídas de circuitos de via vitais e são responsáveis
pela detecção da presença de trem em qualquer sentido de direção.
É composto por:
- Sinaleiros
- Posto com cancela
- Poste de sustentação
- Sino eletrônico
- Mecanismo eletromecânico de acionamento
- Braço da cancela
- Placas de sinalização da via ferroviária
- Bangalô para abrigo dos sistemas de controle
- Relés de comando da cancela e sinalização
- Unidades de detecção de aproximação e presença de trens
- Unidade de gravação de eventos e diagnóstico
- Alimentação
SISTEMA FAZ-PAS® DE MÁQUINAS DE CHAVE
Este sistema é o primeiro método de controle a partir do trem patenteado desde
que o CTC (Controle Centralizado de Tráfego) foi introduzido e uma alternativa
tecnológica de baixo custo comparativo. Pode ser Time Locking System ou
Approach Locking System, ou seja, comandado pelo maquinista ou pelo
controlador. Sua grande vantagem reside em sua utilização em vias não
sinalizadas, possuindo comunicação via rádio existente, e inclui informações vitais
sobre a posição das chaves, além da economia de tempo e combustível
proporcionada pela eliminação da parada para mudança das chaves.
DETECTOR DE DESCARRILAMENTO E ARRASTO
É instalado entre os dormentes um conjunto de abas metálicas que se movem ao
toque da roda ou ao choque de qualquer coisa que esteja sendo arrastada pelo
veículo ferroviário. As abas metálicas são fixas a um eixo de rotação que permite a
detecção em qualquer sentido de direção na via. Dois sensores instalados em uma
das extremidades do eixo detectam o movimento e ativam um sinal de alerta.
Tecnologias inteligentes para Proteção e
Segurança nas Oficinas Ferroviárias
A partir da sua sede em Sheffield, Inglaterra, a Zonegreen desenvolveu uma
impressionante gama de Sistemas de Proteção de Pessoal de Oficina de
Veículos Ferroviários e de Soluções de Intertravamento de série e por
encomenda. Estes são enviados para todo o mundo para clientes que operam
em setores tão diversos como o dos transportes, petroquímico e aeroespacial.
Com mais de 10 anos de experiência e graças aos elevados e consistentes
padrões de qualidade dos seus produtos, a Zonegreen estabeleceu uma
incomparável reputação no que diz respeito à qualidade, segurança e
confiabilidade. Desfruta de relações bem sucedidas com clientes que
valorizam o empenho da Zonegreen em desenvolver produtos que embora
inovadores são igualmente concebidos tendo em consideração a
durabilidade.
SISTEMA GESTOR DE OFICINAS FERROVIÁRIAS
O software disponibiliza informações relevantes para tornar a implantação das
operações mais rápida e fácil, assegurando que os sistemas de segurança são sempre
utilizados e oferece uma rastreabilidade abrangente.
Utilizando um formato Windows adequado, o Gestor da Oficina pode ser configurado de
forma a desempenhar as seguintes operações:
·Apresentar a localização do pessoal
·Registrar todos os aspectos da proteção da oficina
·Indicar o estado das instalações e do equipamento
·Identificar veículos quando utilizado conjuntamente com o sistema de ID de Trens
O software inovador disponibiliza uma perspectiva geral e completa da oficina numa
tela de plasma, a partir do escritório do supervisor, aumentando consideravelmente a
eficiência do depósito através da monitorizarão, planejamento e análise de dados.
Pode ainda ser ligado a outros equipamentos, tais como, macacos para elevação,
sistemas de retirada de truques, leitores de ID de Trens, sistemas de lavagem de trens e
tornos de rodas.
Indica o estado das máquinas através de uma perspectiva geral da oficina e localiza os
funcionários e a posição de cada via. Os eventos são registrados automaticamente,
incluindo o utilizador e o movimento do veículo, de forma a fornecer informação precisa
e acessível de imediato, caso ocorra algum incidente.
Os detalhes da manutenção são também registrados para criar relatórios do histórico
das operações, que são inestimáveis quando da investigação da inatividade e da
utilização das instalações e do equipamento.
O sistema Smart DPPS (Depot Personnel Protection System) incluso no sistema gestor
consiste num sistema de controle industrial concebido para assegurar o movimento
seguro e controlado de veículos ferroviários que entram e saem de oficinas de
manutenção, de forma a que tais operações possam ser realizadas sem colocar em
perigo, primeiramente, a segurança do pessoal e sem danificar outro equipamento de
manutenção existente na oficina.
O DPPS é um sistema de proteção altamente avançado e evoluído, incorporando a
utilização de tecnologia de comunicação e controle distribuída de forma inteligente,
assim como uma chave eletrônica de acesso para identificar quem está trabalhando em
diferentes zonas de segurança.
O DPPS é totalmente programável e pode ser configurado segundo os requisitos
precisos do cliente. Está pré-configurado para ser compatível com outros
equipamentos da Zonegreen; no entanto, pode ser modificado para permitir a ligação
com produtos de terceiros.
CMES - Contemporary Machinery & Engineering Services, Inc.
A norte-americana CMES - Contemporary Machinery & Engineering
Services, Inc. iniciou suas atividades em 1957 como distribuidora e
prestadora de serviços de assistência técnica em máquinas
operatrizes para oficinas ferroviárias de rodeiros, passando a
fabricar sua própria linha de máquinas em 1974. Em 1990 lança sua
nova geração de máquinas sob a marca COMAC.
Broqueadeiras de Rodas Ferroviárias
A Broqueadeira COMAC WB-90 fabricada pela CMES é especificamente
projetada para operações de broqueamento, torneamento e faceamento de
rodas ferroviárias para material rodante. Pode ser configurada com
diversas opções e acessórios para alta produção ou versatilidade.
Para broqueamento do cubo da roda, é fornecida com uma Barra de
Broqueamento montada no cabeçote vertical. Para torneamento do cubo e
faceamento da roda, um dispositivo de deslocamento horizontal pode ser
adicionado, permitindo a utilização de porta-ferramentas simples, ou
automático para ferramentas múltiplas incluindo acabamento por roletes
para o polimento da face do cubo.
Sistemas de alimentação de rodas manuais ou automáticos, protetores de
cavacos parciais ou completos, transportadores de cavacos e sistemas de
medição automáticos estão entre as muitas opções disponíveis.
A máquina consiste de um sub-conjunto de mesa e base com placa
automática de seis castanhas, uma coluna com as guias verticais, e um
sistema de barra de broqueamento que deslisa sobre as guias verticais.
A máquina e todo o equipamento auxiliar são controlados por CNC para
uma operação inteiramente automática, com opção de controle manual em
todas as funções. Uma variedade de opções e acessórios estão disponíveis
para a configuração da máquina para as operações desejadas e de acordo
com as rodas a serem usinadas.
É largamente utilizada em oficinas de usinagem de rodas ferroviárias de
locomotivas, vagões e carros de passageiros, como também em fábricas
de rodas para as operações de broqueamento e acabamento do furo.
A broqueadeira pode ser equipada com sistemas de alimentação de rodas
manual ou automático, de roda simples ou dupla, de acordo com a
produtividade desejada.
A proteção para cavacos envolve toda a base da mesa para operações
normais de broqueamento, podendo ser ainda integral para operações de
faceamento das rodas.
O desenho de fundação da máquina inclui o transportador de cavacos que é
fornecido pelo cliente de acordo com suas necessidades de lay-out da
oficina.
CMES - Contemporary Machinery & Engineering Services, Inc.
Prensas Hidráulicas para Montagem e Desmontagem de Rodeiros
Apresentadas em modelos com capacidade de 300 a 600 toneladas, podem possuir ação simples
(apenas um cilindro hidráulico) ou ação dupla (dois cilindros hidráulicos). A vantagem da ação dupla
consiste na enorme produtividade obtida na montagem de rodeiros, pois não é mais necessário girar
o rodeiro para montar cada roda, operação que obrigatoriamente requer um novo alinhamento antes
da montagem.
O modelo de 300 toneladas é normalmente indicado para montagem rodeiros de carros de
passageiros e de vagões de carga, sendo o modelo de 400 toneladas indicado para desmontagem
desses rodeiros.
O modelo de 600 toneladas é indicado para montagem e desmontagem de rodeiros de locomotivas. A
força de montagem normalmente é bem inferior à capacidade nominal da prensa, porém a força
necessária para desmontagem pode ser muito alta em rodeiros que não tiveram manutenções
regulares e apresentam engripamento por ferrugem.
Seu sistema de posicionamento digital do pistão fornece uma precisão de ± .004” (± mm) nas
operações de montagem de rodeiros, com velocidades de até mm/min.
O sistema de registro fornecido fornece um gráfico de tonelagem em função da distância durante as
operações de montagem das rodas ou qualquer outro componente desejado, em conformidade com
a norma AAR Manual of Standards and Recommended Practices Section G-II (Wheel and Axle
Manual) ou qualquer outra utilizada pelo cliente.
São fornecidas completas com acessórios muito úteis nas operações de montagem e desmontagem
de rodas, engrenagens, discos de freios, rolamentos, etc.
CM
www.equipamentosferroviarios.com.br
[email protected]iarios.com.br
Macacos Ferroviários de Oficina e de ViaMacacos
A brasileira DIFASA fabrica há quase 50 anos a mais completa linha de
macacos ferroviários para oficinas de vagões e locomotivas, sistemas
hidráulicos para recarrilamento de veículos ferroviários, e macacos de
via permanente. Seus produtos estão espalhados por todas as ferrovias
brasileiras, e seu nome tem sido sinônimo de qualidade e
confiabilidade.
MACACOS ELETROMECÂNICOS PARA ELEVAÇÃO DE LOCOMOTIVAS E
VAGÕES
Fabricados em modelos de 20 a 50 toneladas por macaco ou 80 a 200
toneladas por conjunto de quatro macacos, sempre foram os equipamentos
certos para a elevação segura e confiável de locomotivas e vagões nas
oficinas ferroviárias de manutenção de material rodante.
Seus robustos e duráveis componentes asseguram uma elevação
sincronizada de pesados veículos ferroviários, eliminando o risco de acidentes
nessas delicadas operações.
Sua construção completamente mecânica confere segurança e confiabilidade
aos seus movimentos, além de permitir uma manutenção preditiva pelo
controle de desgaste dos principais elementos de elevação, o fuso vertical e a
porca de elevação.
A grande durabilidade desses macacos proporciona uma vida útil de mais de
20 a 50 anos, como provam macacos muito antigos ainda em operação em
nossas oficinas.
SISTEMA HIDRÁULICO PARA RECARRILAMENTO DE LOCOMOTIVAS E
VAGÕES
Fabricados em liga de metal leve (Alumínio), seus diversos componentes
permitem a formação de conjuntos muito versáteis para a difícil operação de
recarrilamento de locomotivas e vagões. Não existe equipamento mais útil no
atendimento a socorro de descarrilamentos. Seu baixo peso permite um
manuseio e posicionamento fáceis, além de uma velocidade de operação
incomparável em virtude do sistema hidráulico de baixa pressão e alta vazão.
A alta capacidade dos macacos de elevação de até 150 toneladas permite a
formação de conjuntos muito potentes, como devem ser aqueles utilizados em
Carros Torpedo de transporte de gusa em siderúrgicas, onde os primeiros
carros fabricados em 1976 já vinham equipados com esses sistemas DIFASA.
PÓRTICOS PARA ELEVAÇÃO DE TUE'S
A elevação de carros de passageiros pode ser uma tarefa árdua em função da
diversidade de tamanho das caixas de diversos fabricantes. Os pórticos de
elevação permitem que essa
operação seja automatizada, sem a
necessidade do posicionamento manual de macacos eletromecânicos,
deslocando-se sobre trilhos paralelos à via e possuindo suportes de elevação
ajustáveis horizontalmente.
MACACOS MECÂNICOS DE VIA
Os famosos macacos mecânicos de via com capacidade de 15 toneladas
fabricados em liga de metal leve (Alumínio) tornaram-se ferramenta
indispensável para a manutenção da via quando é necessária a elevação e
posicionamento dos trilhos para a troca de dormentes e ajuste do lastro.
Os também famosos macacos tipo King e Pé de Elefante ainda são produzidos
pela DIFASA, ao lado de suas modernas versões de macacos tipo garrafa
Superjack® robustos e suaves. Apresentam ainda uma versão mais alta e
montada sobre base de deslocamento horizontal que tornam as operações de
recarrilamento de locomotivas e vagões uma tarefa segura e eficiente.
Macacos e equipamentos para ferrovia,
A norte-americana AME International fabrica equipamentos e
acessórios de qualidade para a manutenção de pneus e rodas de
veículos fora-de-estrada, sob a marca AME, além de outras como
saca-pneus Little Buddy, Big Buddy , Super Buddy, macacos
Rhino, equipamento de oficina Titan, cilindros hidráulicos MaxiLite, macacos Pow'r Riser II, etc.
MACACOS HIDRÁULICOS POW'R RISER e RHINO
Macacos hidráulicos com acionamento elétrico ou pneumático em
unidades compactas de capacidades de 60 a 300 ton, com extensões
de pistão que permitem o acesso a veículos fora-de-estrada e seus
pneus gigantes, e comando remoto por botoeira que proporciona sua
operação aos pares na elevação de vagões ferroviários.
SACA-PNEUS HIDRAÚLICOS
Extratores hidráulicos para sacar aros de pneus, são apresentados
em mais de 10 modelos para diferentes aplicações, com capacidade
de 10 e 25 ton e pneus de até 63” de diâmetro.
CILINDROS HIDRÁULICOS DE ALUMÍNIO
Cilindros hidráulicos fabricados em liga de metal leve (Alumínio)
apresentam uma enorme vantagem em relação ao seu peso para o
pessoal envolvido em sua operação. São apresentados em
capacidades de 55 e 100 ton com elevação de 4”(100 mm), 6”(150
mm) e 10” (250 mm)
ACESSÓRIOS PARA PNEUS
Extensa gama de acessórios para montagem e desmontagem de
pneus.
Elevadores para Veículos Ferroviários e Rodoviários
Equipamentos para Manutenção de Pneus de Grande Porte
A italiana SPACE s.r.l. fabrica produtos de elevada qualidade, inovadores, confiáveis e
fáceis de utilizar, graças aos quais tem sua presença significativa em mais de 40 países no
mundo inteiro. A certificação do sistema de qualidade ISO 9001-2000 é uma confirmação
da capacidade de concepção, de produção e de assistência pós-venda.
As linhas de teste SPACE são homologadas pelos Ministérios dos Transportes de países
como a Itália, a Inglaterra, a França, a Holanda, a Rússia, e a Hungria.
Macacos para Elevação de Veículos Rodoviários e Ferroviários
Também conhecidos como Colunas Móveis, estão presentes no mercado desde
1982 através de mais de 10.000 colunas já fornecidas ao redor do mundo.
Produzidos em capacidades individuais de 3.000 a 10.000 kg, elevam veículos de
até 80.000 kg através de configurações em jogos de 4-6-8 macacos.
Elevadores Pantográficos de Veículos
- Movimento sincronizado da plataforma, independente da distribuição de carga,
com dispositivo patenteado de controle e ajuste
- Dispositivos de segurança mecânicos, hidráulicos e eletrônicos, de acordo com as
Normas Européias
- Circuito de controle de baixa voltagem (24 volts)
- Articulações com buchas auto-lubrificadas e livres de manutenção
Trocadores de pneus CG-560 para caminhões e veículos pesados)
As dimensões e cursos proporcionam máxima eficiência para toda a gama de pneus.
O cabeçote giratório com duas velocidades pode acomodar aros até 42" (até 60”
com extensões), com furos a partir de 80 mm. O exclusivo gancho telescópico
(patenteado) dispensa a rotação da ferramenta, e seu controle constante permite
realizar os procedimentos mais pesados com precisão e segurança. O exclusivo
movimento orbital (patenteado) do braço saca-aro reduz espaço e tempo, com sua
força de até 3600 kg, mesmo em pneus montados há muito tempo ou utilizados em
áreas como construção, marítima ou mineração. O freio eletrônico protege o pneu de
qualquer dano.
Gerador de Nitrogênio
O Nitrogênio é produzido autonomamente quando necessário, eliminando a
necessidade de armazenagem e manuseio de garrafas e botijões. É menos
quimicamente reativo que o ar comprimido, tem menos fugacidade e é menos
sensitivo à variação de temperatura, e pode portanto manter a melhor pressão nos
pneus por um tempo muito mais longo.
Equipamento Hidráulico de Recarrilamento de
Locomotivas, Vagões e Carros de Passageiros
Desenvolvido em cooperação com a Ferrovia Alemã (Deutsche Bahn AG),
apto a operar em qualquer situação com segurança e precisão. O sistema
LUKAS DUO, recentemente desenvolvido, de deslocamento lateral em
ambas as direções automaticamente, evita a necessidade dos operadores
terem de manusear o equipamento sob a carga, eliminando um potencial fator
de acidentes.
Operação rápida devido ao retorno hidráulico dos cilindro elevação e
abaixamento precisos ao milímetro, permitidos por avançada técnica de
válvulas
- Válvulas de retenção pilotadas impedem a retração acidental dos cilindros
- Fácil montagem proporcionada pela baixa altura dos componentes
- Simples e segura montagem através de engates rápidos não intercambiáveis
- Distância de operação segura do ponto de elevação da carga
- Funcionamento em ampla faixa de temperatura : - 25 a + 45º C
- Cilindros protegidos por válvula de sobrecarga
- Estabilidade dos cilindros aumentada com o uso de bases especiais
(acessórios)
- Relação otimizada entre altura fechado e altura aberto dos cilindros
telescópicos
- Bomba de acionamento e console de comando podem ser utilizados juntos ou
separados
Macacos Pneumáticos Infláveis Tipo Almofada
A alemã Manfred Vetter GmbH & Comp, empresa do grupo da Lukas,
Desenvolveu a partir de 1971 esta forma de elevação de cargas pesadas, com
sua pequena altura fechada e grande elevação, permite acesso a locais antes
não alcançados pelos equipamentos tradicionais. São inúmeras e
intermináveis as possibilidades de aplicação deste equipamento.
Os macacos infláveis pneumáticos (almofadas) são apresentados em 12
modelos, com capacidade de 1,0 a 67,7 ton, possuindo opção de material de
reforço (aço ou aramida).
Máquinas Portáteis de Manutenção
de Via Permanente
A Melvelle Engineering Co Pty Limited produz, desde 1982, sua completa linha de
máquinas portáteis para manutenção da via permanente, com certificação ISSO 9001
deste 1994.
Suas máquinas possuem acionamento por motor a gasolina
(esmerilhadoras, cortadoras, furadeiras de trilhos e de dormentes), e também
acionamento por motor hidráulico (tirefonadoras, parafusadeiras, furadeiras de
dormentes, rebarbadoras de soldas, extratoras de pregos, instaladoras e extratoras
de grampos elásticos).
Além da maior produtividade alcançada pelas máquinas hidráulicas, possuem outra
vantagem inédita no mercado: suas unidades de força hidráulicas são
excepcionalmente portáteis a ponto de pesarem como 6 kg quando equilibradas sobre
os troles que deslizam sobre os trilhos assemelhando-se às antigas máquinas de
transmissão mecânica.
Furadeiras de Trilhos
Motor a gasolina
Furadeiras de Trilhos
Motor a gasolina,
hidráulicas ou elétricas
Esmerilhadoras
Motor a gasolina
Tirefonadoras-Parafusadeiras
Motor a gasolina
Cortadoras
Motor a gasolina
Furadeiras de Dormentes
Motor a gasolina
Extratoras e instaladoras
de grampos elásticos com tróleis
para deslizar sobre os trilhos
Rebarbadoras Hidráulicas
Grupo de Socaria Elétrica
de Lastro Ferroviário Jackson
Ferramentas e Equipamentos auxiliares
de uso ferroviário
Empresa norte americana fundada em 1904, a ALDON Company, Inc.
especializou-se na fabricação e comercialização de ferramentas e
equipamentos auxiliares de uso ferroviário.
Equipamentos de Medição para a Via Permanente:
Calços de Roda de Locomotivas e Vagões:
Encarriladoras de Locomotivas e Vagões:
Vibrador Pneumático
Tracionador de vagões
Dormente de Plástico Reciclado
Luva de Trilho
Bico para Limpeza
Descarriladores
Kits de Conversão de Veículos Rodoferroviários
A holandesa RAIL PRODUCTS EUROPE BV produz veículos
ferroviários desde o ano 2000 conforme a necessidade específica de
cada cliente, tendo desenvolvido produtos específicos como
plataformas aéreas adaptadas nos mais diversos veículos inclusive
autopropelidas, minitratores para tracionar troles, além das
conversões rodoferroviárias de veículos multiuso, guindastes,
escavadeiras, picapes, caminhões, etc.
Estas conversões serão realizadas nas concessionárias autorizadas dos
fabricantes dos veículos, de forma a preservar a garantia de fábrica e a
assegurar a seriedade e confiabilidade do trabalho realizado por técnicos
especializados sob a supervisão da RPE.
A tecnologia empregada atende aos exigentes padrões ferroviários europeus,
muito distantes das adaptações singelas que habitualmente foram realizadas
no mercado brasileiro carente de normatização ferroviária.
Sua enorme experiência na conversão de veículos rodoferroviários
proporcionará ao mercado brasileiro a possibilidade de resgatar a utilidade e
confiabilidade de veículos convertidos, uma solução prática que proporciona
enorme eficiência ao mercado ferroviário em seus trabalhos de manutenção
da via permanente, de instalação e manutenção de redes aéreas, de
atendimento a socorros ferroviários, de inspeção de via.
O sucesso desses veículos convertidos espalha-se por todas as ferrovias ao
redor do mundo que já se beneficiam desta moderna tecnologia ferroviária.
Tróles Motorizados para Inspeção de Via
A inglesa R.BANCE & CO.LTD. orienta-se para a produção de
equipamentos que se ajustem às necessidades dos operadores,
aliando a experiência dos engenheiros ferroviários aos seus 90
anos de envolvimento com a ferrovia ao redor do mundo.
Continua a lançar uma gama inovadora de equipamentos
portáteis para manutenção da via, seguindo padrões atuais de
tecnologia e segurança.
TRÓLE MOTORIZADO PARA INSPEÇÃO ULTRASSÔNICA DE
TRILHOS - UTV
A unidade móvel de inspeção ultrassônica de trilhos ferroviários,
desenvolvida há 10 anos, movimenta-se com motorização
elétrica a bateria sobre os trilhos a uma velocidade de até 16
km/h, realizando escaneamento em ambos os trilhos e em ambos
os sentidos, com autonomia para 50 km (ou 8 horas de percurso)
utilizando água como eliminador de ar entre os cabeçotes e o
boleto dos trilhos, pesando 200 kg (baterias pesam 100 kg).
O conjunto de detecção possui 5 cabeçotes duplos de leitura
(70°-70°-0°-70°-70°) e 2 cabeçotes simples (38°-38°) para
verificar furos de talas.
TRÓLE MOTORIZADO PARA CARGAS GERAIS - MHC
A unidade móvel para transporte de materiais diversos sobre a via
possui capacidade para 1.000 kg de carga, com dimensões de
1.730 mm (C) x 1.720 mm (L) e 340 mm (H) acima do boleto do
trilho e pesando 121,75 kg sem as baterias (metade mais pesada
tem 55,4 kg). Movimenta-se a uma velocidade de 8 km/h e tem
autonomia para 20 km (carga leve), através de 2 motores
elétricos a bateria 2 x 24V.
TRÓLE PARA PESSOAL DE EMERGÊNCIA - ERV
A unidade móvel ERV pode levar o pessoal de emergência
rapidamente para os primeiros socorros no local do acidente a 16
km/h, o que significa que um atendimento em 45 minutos
necessários para a equipe andar até o local fica reduzido a
apenas 4 minutos. Essas unidades foram desenvolvidas para o
London Fire Brigade em 2005 em resposta ao ataque terrorista
aos transportes de Londres, e posteriormente estudadas pelo
metrô de Washington DC em 2008 tendo sido entregues em 2010.
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS FERROVIÁRIOS
A BANCE tem realizado contratos de prestação de serviços de
inspeção ultrassônica de trilhos, e demais
trabalhos de
manutenção de vias em diversos países fora da Europa, como na
Ásia por exemplo.
Dormentes de Plástico Reciclado
O desenvolvimento
Em julho de 1994 a Rutgers University formou um grupo de estudos com
fabricantes de plástico reciclado norte-americanos, a Conrail Consolidated Rail
Corporation, a Norfolk & Southern Corporation e o Laboratório de Pesquisa de
Engenharia de Construções do Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados
Unidos, para desenvolver um dormente de um composto de plástico reciclado.
Técnicamente, é um compósito de matriz polimérica dispersado com fibras de
vidro curtas. O grupo desenvolveu uma especificação, fabricou dormentes em
conformidade ou que excederam as propriedades mecânicas objetivadas,
submetendo-o a testes em laboratórios especializados nos EUA.
A garantia
Os primeiros dormentes instalados no TTCI em Maio de 1997 acumulam, até
Janeiro de 2005, para uma ferrovia de 50 milhões de toneladas/ano, uma
durabilidade já comprovada de 20 anos e, para uma ferrovia de 25 milhões de
toneladas/ano uma durabilidade já comprovada de 40 anos. Note-se que os
dormentes estão em perfeito estado de conservação, ou seja, já se projetam
mais de 50 anos de vida útil em ferrovias de carga pesada.
O mercado
Existem, no Brasil, aproximadamente 30.000 km de linhas ferroviárias, sendo
25.000 km na bitola larga de 1,60 m e 5.000 km na bitola métrica de 1,00m, com
aproximadamente 1.750 dormentes por km, na bitola métrica e 1.850 dormentes
por quilômetro na bitola larga, ou seja, um total de 60.000.000 de dormentes
assentados, em sua absoluta maioria dormentes de madeira.
Em algumas aplicações, o dormente de madeira tratada pode ter uma vida útil
esperada de menos de 5 anos, criando uma grande demanda para os mais
duráveis dormentes de plástico reciclado, que têm uma vida útil estimada em
mais de 50 anos. As condições que reduzem a durabilidade do dormente de
madeira tratada são umidade, extremas variações de temperatura, e localização
em áreas críticas. As ferrovias sabem, de larga experiência, quais locais
requerem a maior manutenção, normalmente túneis, pontes, curvas e AMV's, e
estas são as áreas-alvo para os dormentes de plástico reciclado.
O produto
Principais características do Dormente de Plástico Reciclado:
?
Vida útil calculada de mais de 50 anos
?
Mais leve do que o dormente de madeira
?
Suporta grande tensão
?
Não racha, nem trinca
?
Eletricamente não condutivo
?
Mantém suas propriedades físicas sem deterioração
?
Pode ser utilizado junto com dormentes de madeira
?
Utiliza mesma fixação dos dormentes existentes
?
Absorve vibrações preservando o material rodante e a geometria da via
?
Dispensa manutenção
?
Impermeável a água
?
Impermeável a efeitos biológicos
?
Resistente a óleo Diesel, óleo mineral e graxa
?
Livre de produtos químicos tóxicos
?
Em caso de descarrilamento as características físicas do Dormente de
Plástico Reciclado permitem o mesmo comportamento apresentado pelos
dormentes de madeira rompendo-se quando atingidos pelos vagões ou
locomotivas, evitando danos maiores às composições causados pelos
dormentes de concreto, ou incidência de metais retorcidos causado pelos
dormentes de aço, além de ser:
?
100% reciclável
CM
www.equipamentosferroviarios.com.br
[email protected]
Rua Bernardino de Campos, 588
13419-100 Piracicaba - SP Brasil
CM
Fone: +55 (19) 3375-0403
+55 (19) 8173-9191
[email protected]
www.equipamentosferroviarios.com.br

Documentos relacionados