Anita Bacana 2006

Сomentários

Transcrição

Anita Bacana 2006
Anita Bacana
2006
PROFISSÃO LEITOR
06/07/2006
O Retorno
Depois de uma loooonga ausência, resolvi retomar o blog. Não que ele
tenha feito falta pra alguém, não que ele tenha alguma informação útil, não
que eu esteja mais inspirada que de costume. Na verdade, resolvi voltar a
escrever por uma questão de disciplina e compromisso. Tô numa fase muito
relaxada (e desleixada) e precisando de algo que me mantenha na linha.
Talvez o fato de me comprometer a escrever aqui todos os dias ajude.
Talvez não, mas e daí? Ninguém vai ler mesmo ☺
Pra começar então, um comentário sobre o post anterior. Finalmente
consegui adotar a tal "atitude relax". Infelizmente o “relax” não é 100%
relax, sobra ainda um pouco da culpa. Mas a culpa só aparece de vez em
quando; por exemplo quando encontro com a minha orientadora e lembro
que deveria estar fazendo uma porção de coisas relacionadas ao mestrado,
ou quando me lembro que não tenho um emprego e que não estou fazendo
nada para encontrar um. Mas como eu disse, isso só acontece em raras
ocasiões. No resto do tempo, eu consigo sim ser uma pessoa fútil e
despreocupada (próximo de “inútil” na verdade), que assiste muita televisão
e dorme mais que o suficiente. E sabe de uma coisa? Não é nada mal levar
as coisas desse jeito. Tem muita coisa boa passando na televisão e, quanto
ao dormir, não preciso convencer ninguém de que uma das melhores coisas
pra se fazer. Eu sei que uma hora ou outra eu vou ter que “acordar”, e
começar a fazer alguma coisa. Mas por enquanto to sem forças pra isso. E
sem vontade. Sem força-de-vontade ☺
Pelo menos cumpri minha promessa (feita para mim mesma dessa vez, não
envolvi Ele nessa) de começar a escrever todos os dias. Pena que o blog
que antes poderia vir a ter alguma utilidade algum dia (alguma, algum,
nem escrever decentemente eu sei mais) vai ficar mais parecido com
“querido diário” que qualquer outra coisa. Tudo bem, como eu disse antes,
ninguém lê isso aqui mesmo, e blogs são escritos para ser lidos, “queridos
diários” não ☺
[Álvaro]
Você sabe que eu vou ler sempre então pare com este drama. e Quanto a
atitude 100% relax é mentira que eu sei... no mais muito legal! Sempre
quis ler um diário de uma menina.. hehehe
So Lost!
Se eu fosse uma pessoa responsável, já estaria na cama a essa hora. No
décimo sono. Assim eu poderia levantar cedo amanhã como venho
planejando há dias e ir à Biblioteca fazer a pesquisa que eu estou deixando
pra depois há mais de um mês. Bom, eu disse SE eu fosse responsável.
Como, pelo menos no momento, não sou uma pessoa responsável, estou
acordada, depois de 6 episódios seguidos de "Lost". Isso mesmo, a série
"Lost". Culpa da minha querida irmã, que me fez baixar os episódios que
ainda não passaram no AXN para que eu assistisse e ela tivesse alguém
para comentar. Agora ela está em algum lugar que eu não sei onde é (uma
“balada” se não me engano) e eu não tenho ninguém pra comentar sobre o
final estapafúrdio da segunda temporada. Ainda não digeri muito bem, as
últimas cenas, e acho que vou precisar rever os últimos episódios com um
caderninho na mão para me situar. Mas uma coisa eu garanto: a segunda
temporada não perde em nada pra primeira. Só achei que os sobreviventes
da parte de trás do avião mereciam um pouco mais de atenção. Tudo bem
que eu não fui muito com a cara da Ana Lucia desde o começo, mas ela
podia ter ficado um pouco mais, nem que fosse pra contar pro Jack sobre
como o pai dele tava arrependido. E a Libby então? Primeiro no hospício,
depois com o Desmond! No caso dela, algo me diz que ela ainda aparece.
Não ela viva ou fantasma na ilha, mas nos flashbacks pelo menos. Tem
gente dizendo que ela tem alguma coisa a ver com o mistério; eu não
descarto a possibilidade, mas acho improvável.
O Locke conseguiu me deixar confusa por um tempo com essa coisa do
apertar/não apertar o botão. Quando vi a segunda escotilha, com as
câmeras, concordei com ele que talvez a primeira escotilha fosse um teste
psicológico. Mas depois de ver pra onde vão os cadernos com as anotações,
fiquei achando que o teste era com o povo da segunda escotilha mesmo.
Anyway, só vim aqui expressar o meu descontentamento com o fato de não
ter ninguém pra comentar sobre o final. Vou assistir de novo, tentar
entender melhor, e depois eu volto.
[Álvaro]
Eu escrevi um pst legal, mas o pessoal me sacaneou. Volto poutra hora que
agora estou com sono. Beijo e boa noite!
01/08/2006
O Retorno II
Acho
que
deu
pra
perceber
que
o
meu
nível
de
compromisso/responsabilidade/utilidade não está muito elevado. Há quase
um mês atrás me propus a escrever aqui todos os dias, e desde então não
voltei mais, nem mesmo para reler os posts anteriores. Tudo bem, vou
tentar outra vez.
Acho que em breve poderei retornar ao assunto primordial do blog. Ontem,
um amigo e eu fizemos uma lista de leituras para os próximos meses. Fora
os 12 livros dessa lista, tenho uma porção de outros que pretendo ler ainda
esse ano. E como no primeiro semestre li apenas 3 livros, quando deveria
ter lido pelo menos uns 10 (pelo menos!), tenho que recuperar o tempo
perdido. O tempo, aliás, só não foi inteiramente perdido em função da
minha aula de Estudos Clássicos; foi graças a ela que li a Ilíada e a
Odisséia, dois dos livros lidos no semestre passado. O terceiro foi Traições
Legítimas, da Nora Roberts; talvez não tão conceituado quanto os outros,
mas um bom livro, na minha humilde opinião. Agora estou lendo O Caçador
de Pipas que ganhei de presente de um amigo. Quando terminar, volto aqui
para fazer algum comentário.
Bom, agora tenho que abandonar a net para ler alguns capítulos de Novas
Tendências em Análise do Discurso, do Dominique Maingueneau e A Ordem
do Discurso, do Foucault. Que chato, minhas leituras de faculdade
interferindo no meu tempo de leituras prazerosas ☺
[Álvaro]
só para constar o amigo citado duas vezes sou eu... hahahaha Ei, você
ainda não me mandou a lista
[Kátia]
Mas é claro que pode. O meu está começando a ficar abandonado mas no
Domingo tirarei um tempinho pra ele. Escrevi meu comentário nesse texto
pois o de cima é grande e merece ser lido com calma. Quanto à leitura, é
verdade, se não fosse a aula de Estudos Clássicos minha contabilidade
seria zero (ou quase pois eu li Harry Potter e o enigma do príncipe,
hahaha). Até a próxima visita!
03/08/2006
Decisões Difíceis
Algumas decisões são muito difíceis de se tomar. Às vezes porque não
sabemos ao certo qual é o caminho a seguir, outras vezes porque, embora
saibamos o que fazer, sabemos também que determinadas escolhas trazem
conseqüências com as quais nem sempre estamos prontos pra lidar. Mas
ainda assim, uma escolha deve ser feita; uma decisão deve ser tomada.
Nesse momento, experimentamos um turbilhão de emoções; uma confusão
de sentimentos. Angústia, felicidade, medo, culpa; tudo ao mesmo tempo e
com a mesma intensidade. Ponderamos as coisas, refletimos sobre o melhor
caminho a seguir, fazemos listas de “prós e contras” antes de tomar uma
decisão. Mesmo quando já sabemos o que queremos, ainda assim somos
obrigados a ponderar; e se o que for melhor pra mim não for melhor pra
mais ninguém? Seria então egoísmo fazer tal escolha? E se tal caminho for
mesmo o melhor para mim, mas para segui-lo terei que desapontar tantas
pessoas que eu amo e respeito? Ou magoá-las? Será que eu tenho esse
direito? E se a decisão tomada não for de fato a melhor, e sim a que me
parece mais atraente apenas? São tantas perguntas que às vezes fica difícil
passar dos devaneios para a ação; fica difícil fazer algo de concreto que
pode mudar nossa vida, e que pode afetar a vida das pessoas que amamos
e que nos amam.
Sempre tive uma imagem clara do que queria fazer, mas chegou o
momento em que o que eu queria fazer, o que eu realmente gosto de fazer,
não é mais o suficiente. Isso porque, mesmo que a gente não goste, o
tempo passa, a gente cresce, e um dia teremos que parar de agir como
crianças. Não é fácil abandonar o conforto do mundo com o qual estamos
acostumados. Não é fácil enfrentarmos o desconhecido. Para algumas
pessoas, o difícil parece mesmo impossível, e uma barreira se coloca no
meio de nosso caminho. O lado em que estamos é o lado do conhecido, do
confortável, do seguro. Não é um mundo que queremos abandonar, e na
maior parte do tempo, nos parece até errado faze-lo. Desse lado estão as
pessoas que amamos, os amigos que nos apóiam, as nossas fontes de
energia. Do outro lado... Bom, eu não sei o que há do outro lado, por
enquanto ele parece apenas um imenso vazio. Poderia ser, como
imaginavam os navegadores antigos, o habitat de monstros marinhos, ou o
lugar onde o mar deságua no nada. Mas poderia ser também a continuação
do Oceano, a porta de entrada para o Novo Mundo. Existe apenas uma
maneira de descobrir; e acho que é isso que eu tenho que fazer. É essa a
decisão certa a tomar.
Mas de onde tirar a coragem para mudar de vida? Em momentos como
esse, nem sempre podemos recorrer às pessoas que amamos e
respeitamos; muitas delas não estão prontas para apoiar nossas decisões.
Não por egoísmo, não por controle, mas porque não acham que o caminho
escolhido é o melhor para nós, e não querem que nos deixemos seduzir
pelo caminho errado. Mas chegado o momento, temos que fazer a nossa
escolha. Nossa, e de mais ninguém. E depois de feita, temos que assumi-la,
seja qual for o resultado. Pode ser que encontremos monstros do outro
lado, aliás, é muito provável que os encontremos. Mas teremos que
enfrenta-los. Se o mar acabar, teremos que dar um jeito de prosseguir. E se
no fim o Novo Mundo for tão bom quanto desejamos que ele fosse,
mandaremos buscar os que ficaram; se não for, sempre teremos para onde
voltar.
[Álvaro]
Estou ao seu lado sempre e não importa a decisão que você tomar. Posso
te aconselhar e ajudar você a ver os dois lados, mas não posso tomar
nenhuma decisão. Isto cabe a você!!! Coragem menininha!
[Radamés]
"Mas chegado o momento, temos que fazer a nossa escolha. Nossa, e de
mais ninguém. E depois de feita, temos que assumi-la, seja qual for o
resultado. Pode ser que encontremos monstros do outro lado, aliás, é
muito provável que os encontremos. Mas teremos que enfrenta-los. Se o
mar acabar, teremos que dar um jeito de prosseguir. E se no fim o Novo
Mundo for tão bom quanto desejamos que ele fosse, mandaremos buscar
os que ficaram; se não for, sempre teremos para onde voltar." Ana: as
últimas frases do seu texto é o meu comentário. Algumas das pessoas que
você falou no texto vão estar sempre "do seu lado". Como disse o Álvaro,
"CORAGEM MENININHA".
04/08/2006
Eis a lista dos livros que pretendo ler ainda esse ano:
A Dama das Camélias - Alexandre Dumas (Filho)
O Guia do Mochileiro das Galáxias - Douglas Adams
A Mulher de 30 Anos - Honoré de Balzac
Ulisses - James Joyce
Paraíso Perdido - John Milton
A Feira das Vaidades - William Thackeray
Decameron - Boccacio
Memórias - Casanova
Grande Sertão Veredas - Guimarães Rosa
Almas Mortas - Nikolai Gogol
O Nome da Rosa - Umberto Eco
Guerra e Paz - Leon Tolstoi
Direitos das Mulheres e Injustiça dos Homens - Nísia Floresta
Algumas releituras:
Anna Karenina - Leon Tolstoi
Do Amor - Stendhal
A lista na verdade era um pouco maior, mas precisei fazer algumas
eliminações para poder deixar tempo para a faculdade e, pelo menos por
enquanto, para o mestrado. ☺
Álvaro, os livros da nossa lista são os 11 primeiros. E seu nome está aqui ☺
[ÁLvaro]
Eu tb aceito doações, se bem que eu tenho alguns destes livros, mas ainda
não li...
04/08/2006
Esqueci de mencionar que ainda não tenho nenhum dos livros da primeira
lista e, portanto, estou aceitando doações!!!
[Radames]
Dei uma olhada na biblioteca aqui de casa e não achei nenhum desses
livros... Acho que não vou poder te ajudar. Mas achei uns "Placares" e
umas edições históricas da Gazeta do Povo... Se quiser dar uma olhada...
[Álvaro]
Não gostei da cor... mas gsoitei do bisonho rosa... que bom que você está
animada com o blog
[iara]
maneiro o seu blog, gostaria que o meu fosse assim bem conhecido e
acessado!!!..
05/08/2006
Por motivos de força maior (a minha vontade é uma força maior) estou
mudando de endereço. Peço às poucas pessoas que ainda lêem isso aqui
que se mudem comigo, não quero ficar sozinha na nova casa, pode ter
fantasmas lá. O link pro blog novo é:
http://anitabacana.blogspot.com
ANITA BACANA
05/08/2006
Tudo outra vez
Bom, aqui estou eu, começando tudo outra vez. A verdade é que me
estressei com o outro blog; não tem espaço pra escrever o que eu quero,
não dá pra mudar o que eu quero, não posso arrumar meu perfil do jeito
que eu quero… Não sei se fui eu que fiquei muito exigente ou se ele é que
sempre foi muito sem graça, mas, de qualquer maneira, vou ficar por aqui
mesmo agora. Sem contar que, devido às últimas mudanças, o blog deixou
de ser um espaço para falar de livros e virou um espaço para falar de
qualquer coisa. Então, assuntos novos, casa nova!
Ah, e não sei se alguém mais fora o Álvaro chegou a saber da existência do
“Too Much TV”, mas ele também foi abandonado, ou melhor, deletado, e vai
passar a funcionar aqui também. A partir de hoje, se eu quiser falar de TV,
de livros ou do que quer que seja, é nesse novo blog que eu vou fazê-lo
[Alvaro]
Muito bem moça. Lá era ruim mesmo…. Eu me lembro que nunca dava
para colocar os textos inteiros porque tinha limite de caracteres…
Espero que você atualize este com mais frequencia…
Quer dizer que parou de me tratar como amigo e passou a me chamar pelo
nome !? … hahahaha que bom…
Boa sorte com seus trabalhos
beijos
ps quando for se vestir com uma casca de banana nanica você me chama
viu!
[Giovane]
Oi Fofinha…
Nem sabia do seu outro Blog…
Só agora q fui ver..
Bjos pra ti Aninha…
[Kátia]
Passando pra fazer uma visita à sua nova casa.
06/08/2006
Spoonful of sugar
Não dá; não
quanto chato.
qualquer jeito
há quase 40
consigo. Esse trabalho de Análise do Discurso é tão difícil
Ou difícil porque chato. Ou chato porque difícil. Tanto faz, de
é as duas coisas. Eu estou sentada na frente do computador
minutos, lendo e relendo os últimos parágrafos escritos,
corrigindo alguns erros de concordância, tirando e colocando vírgulas, mas
não consigo mais escrever.
De repente começa a tocar uma música na minha cabeça; além de não
conseguir escrever agora não consigo me livrar do refrão “just a spoonful of
sugar helps the medicine go down in a most delightful way…”. Depois de um
tempo com a música na cabeça cheguei a uma conclusão. Mary Poppins
estava errada. Não existe nada de divertido em tarefas como escrever um
trabalho de Análise do Discurso. Fico me sentindo enganada, afinal de
contas ela me disse que “in every job that must be done there is an
element of fun” e eu, ingênua, acreditei nela. Tudo bem que na mesma
época eu acreditava em Papai Noel e no Ratinho do Dente, mas acreditava
em troca de presentes e dinheiro, o que fazia valer a pena!
Bom, vou continuar aqui, tentando escrever alguma coisa e, mesmo não
tendo esperanças quanto à minha colher de açúcar, vou continuar cantando.
Se isso vai tornar minha tarefa mais fácil eu não sei, mas até que é
divertido perceber a cara de “Xiiii, ela pirou” das pessoas que passam pela
sala
[Álvaro]
será que açucar tem gordura trans??? Porque você não vai atrás de uma
colher de açucar de verdade e não da metáfora??? Boa sorte
Qualquer coisa grita.
beijo
[Anita]
Açucar de verdade engorda.
06/08/2006
Novo Investimento
Lindo né? E caro também. Mas tudo bem, a Tereza comprou com o cartão
dela e eu vou poder pagá-la em seis prestações. E quem sabe, uma ou duas
dessas prestações serão esquecidas…
Não sei porque, mas eu tenho mania de comprar um livro (ou, mais
recentemente, DVD’s) quando estou triste. Sempre me animo quando faço
uma compra dessas; volto pra casa “namorando” meu novo investimento. E
esse último me animou bastante! Pena que tem esse maldito trabalho pra
estragar meu momento de felicidade. E a aula do mestrado amanhã. O pior
é que a primeira aula é com a minha orientadora, e só de ver ela eu me
sinto muito culpada pelos textos que não li ou os textos que não escrevi.
Acho que esse sentimento de culpa é a única coisa que me mantém no
mestrado. E quando penso em porque entrei na pós, a razão é muito
simples: estudar é a única coisa que eu sei fazer direito, e por isso a pós
parecia o próximo passo lógico depois da graduação. Não era só o que eu
pensava, era o que eu ouvia dos meus amigos, da minha orientadora…
Acabei topando fazer um projeto sobre um tema que é muito legal, mas que
nem fui eu que escolhi; me deixei levar pela empolgação dos outros. Só
que, uma vez lá dentro, fica complicado sair. Me sinto culpada quando
penso nas pessoas que me ajudaram a passar; elas não sabiam que eu não
tinha certeza de que queria o mestrado. Aliás, no meio da empolgação, nem
eu sabia. Ainda hoje não tenho certeza sobre terminar ou largar tudo. Não
estou feliz lá, não me sinto preparada para estar lá, mas não tenho
coragem de abandonar tudo; me parece egoísta, errado, um desperdício.
Pronto, já desanimei de novo. Acho que vou parar de escrever e vou
procurar palavras no meu novo dicionário; quem sabe assim recupero meu
“momento de felicidade”.
[Álvaro]
eu quero um dicionário desse pra mim
[Cami]
Eu tb quero um desse p mim…
mas por enquanto eu ainda sou uma reles mortal, não posso comprar um
desses…
Ana, se isso t servir d consolo, eu não sei o q to fazendo no curso d Letras
e tb não estava preparada p isso. Várias vzs ja pensei em largar td e fazer
cursinho p mudar de curso, ou quem sab, o provar msm… mas dai eu
lembro q não foi fácil entrar lá e isso ja me anima… pelo menos por alguns
instantes…
bju
[Cris]
Eu também queria um desses. Gostaria que o preço fosse o único
empecilho…
Ana, eu não sei dar conselhos (o Alfred e a Marta sabem do que estou
falando), então só vou te contar o que faço quando fico meio perdida:
Ignoro o problema (aulas, por exemplo), como alguma coisa bem calórica
(brigadeiro, por exemplo)enquanto me divirto com alguma coisa bem inútil,
tipo, FreeCell ou novelas da globo.
Não resolve o problema, mas funciona como um analgésico…
[Giovane]
Felicidade…. esta palavra deve estar sempre na pessoa… no seu sorisso,
suas ações…. se o momento não ajuda, transforme ele….
Qto as aulas, duvidas, incertezas, isso é bem comum, mas com uma pitada
de ânimo, tudo se ajeita…..
[Anonymous]
Xiii Cris, mas a Ana faz o mesmo….
08/08/2006
Aranhas e Universos Paralelos
Toda noite, quando eu vou dormir, escuto uns barulhos muito esquisitos
vindos do apartamento de cima. Além dos costumeiros passos, conversas e
televisão alta (que, mesmo que os meninos lá de cima não admitam, eu sei
que são causados por eles), com muita freqüência eu escuto também
barulho de móveis sendo arrastados e de uma bolinha quicando no chão. Já
perguntamos (minha vó perguntou na verdade) para a dona do
apartamento de cima, uma senhora que mora com três netos, mas segundo
eles o barulho não vem de lá. E eles não escutam nada.
Bom, a única explicação que me resta é a da existência de um universo
paralelo entre o apartamento onde eu moro e o de cima. E nesse universo
paralelo as pessoas (ou espectros) gostam de fazer mudanças à noite e
jogar bolinhas de gude antes de dormir. Eu digo espectros pq uma vez, há
uns dois anos atrás, eu acordei no meio da noite e vi alguém ajoelhado na
cama da minha tia. Na noite seguinte, vi de novo, dessa vez uma senhora,
em pé, também na cama da minha tia. Passei dias sem conseguir dormir
pq, se existem ou não espíritos que ficam rondando por aí eu não sei, (e pra
ser sincera, não estou interessada em descobrir), mas eu definitivamente
não quero ser uma das pessoas que pode se comunicar com eles. Tem tanta
gente por aí querendo esse dom, pois fiquem com ele, eu nãaaao quero.
Hum, mais uma coisinha só antes de ir embora: ontem euzinha aqui matei
uma aranha marrom. A primeira que eu vi desde que vim morar em
Curitiba. Aliás, se duvidar, a primeira que eu vi. Vocês podem me
perguntar: e como é que vc tem certeza de que era uma aranha marrom?
Bom, não tenho, mas posso jurar que era. Ela estava subindo na parede do
banheiro e eu tive que encara-la por alguns instantes enquanto me livrava
de um pouco de líquido. Sorte que eu nem tinha acendido a luz, pq assim
ela continuou tranqüila, andando na parede. Peguei o chinelo e “pah” ela
morreu. Bom, se não morreu da pancada deve ter morrido afogada quando
eu dei a descarga. Se ainda assim ela não morreu, vou ter que mudar de
endereço e identidade para que ela não me encontre!
Pra finalizar, musiquinha em homenagem à minha amiga de ontem:
A Dona Aranha-Marrom subiu pela parede, veio a Ana Paula e a esmagou;
depois veio a água e a descarga e a Dona Aranha nunca mais voltou!
[Álvaro]
e o barulho de aspirador que eu escutei quando estava ai… era quase meia
noite e este pessoal do universo paralelo limpando a casa… tstststs
coitada da dona aranha… vou avisar a família dela sobre quem foi a
assassina
[Kátia]
Se você quiser pode se esconder lá em casa.
Conhece a sigla P.I.M.B.A.s?
Pseudo
Intelectuais
Metidos a
Besta e
Afins
Isso me faz lembrar certas perguntas de certas aulas…
Beijo!
[guuuu]
Ahh eh verdade eh mesmo sinistroo os barulhos da noite… provavelmente
sao as “coisas” fazndo um agito ow sei lah…
legal ki vc n unka falo da sua irma aki!
soh pq ela nao ia le mesmo?? mta falta de sensibilidade sua!!
bjosss assasina!!
te amo!
[Giovane]
Fazia tempo q nao ouvia a musiquinha da dona
Ah, sabia q esta aranha está correndo risco de extinção??
Cuidado hein Fofinha…
aranha…
[Radamés]
Eu que vi nascer e peguei no colo jamais imaginei que seria capaz de um
ato de tamanha insensibilidade. Estou perplexo, ainda mais que fiquei
sabendo que elas estão em extinção…
[Cami]
Faz um tempinho q não vejo uma dessas, axo ate q eh pelo fato da
extinção. Mas eu nem me preocupo com isso, antes elas do q eu… rsrs…
08/08/2006
Mulheres nos anos dourados – Parte I
Teste de Bom Senso
Suponhamos que você venha a saber que seu marido a engana, mas tudo
não passa de uma aventura banal, como há tantas na vida dos homens.
Que faria você?
1. Uma violenta cena de ciúmes?
2. Fingiria ignorar tudo e esmerar-se-ia no cuidado pessoal para atraí-lo?
3. Deixaria a casa imediatamente?
Resposta
— A primeira resposta revela um temperamento incontrolado e com isso se
arrisca a perder o marido, que, após uma dessas pequenas infidelidades,
volta mais carinhoso e com um certo remorso.
— A segunda resposta é a mais acertada. Com isso atrairia novamente seu
marido e tudo se solucionaria inteligentemente.
— A terceira é a mais insensata. Qual mulher inteligente que deixa o marido
só porque sabe de uma infidelidade? O temperamento poligâmico do
homem é uma verdade; portanto, é inútil combate-lo. Trata-se de um fato
biológico que para ele não tem importância.
Fonte: Jornal das Moças, 17 de abril de 1952.
Meu resultado no Teste: entre insensata e descontrolada; mas certa jamais!
[Fabiana]
Você, hein, nem me falou que tinha um blog! Só descobri pq vi o endereço
aqui no meu explorer…
Beijos, Fabi
[Álvaro]
tststs nem avisa os amigos do novo blog hein…
Eu concordo com o teste… Ai que saudades do Nelson Rodrigues e do
tempo em que trair não era sinal de falta de amor…. E homem só trai
porque não encontra em casa o que vai procurar fora, por isto a dois é a
mais acertada mesmo.
hehehehe
brincadeira (antes que eu morra na mão dessas feministas…)
[Cami]
Concordo contigo…
ah, tb criei um blog…
mais um p as nossas filosofias diárias…
[radames]
Respostas pensadas e sensatas… Logicamente a segunda opção é a
correta…
[Kátia]
Acho que eu não me manteria casada na década de 50.
09/08/2006
Mulheres nos anos dourados – Parte II
THE GOOD WIFE’S GUIDE
- Have dinner ready. Plan ahead, even the night before, to have a delicious
meal ready, on time for his return. This is a way of letting him know that
you have been thinking about him and are concerned about his needs. Most
men are hungry when they come home and the prospect of a good meal
(especially his favourite dish) is part of the warm welcome needed.
- Prepare yoruself. Take 15 minutes to rest so you’ll be refreshd when he
arrives. Touch up make-up, put a ribbon in your hair and be fresh-looking.
He has just been with a lot of work-weary peopl.
- Be a little gay and a little more interesting for him. His boring day may
need a lift and one of your duties is to provide it.
- Clear away the clutter. Make one last trip through the main part of the
house just before your husband arrives.
- Gather up schoolbooks, toys, paper etc and then run a dustcloth over the
tables.
- Over the cooler months of the year you should prepare and light a fire for
him to unwind by. Your husband will feel he has reached a haven of rest and
order, and it will give you a lift too. After all, catering for his comfort will
provide you with immense personal satisfaction.
- Prepare the children. Take a few minutes to wash the children’s hands and
faces (if they are small), comb their hair and, if necessary, change their
clothes. They are little treasures and he would like to see them playing the
part. Minimise all noise. At the time of his arrival eliminate all noise of the
washer, dryer or vacuum. Try to encourage the children to ben quiet.
- Be happy to see him.
- Greet him with a warm smile and sincerity in your desire to please him.
- Listen to him. You may have a dozen important things to tell him, but the
moment of his arrival is not the time. Let him talk first – remember, his
topics of conversation are more important than yours.
- Make the evening his. Never complain if he comes home late or goes out
to dinner, or other places of entertainment without you. Instead, try to
understand his world of strain and pressure and his very real need to be at
home and relax.
- Your goal: Try to make sure your home is a place of peace, order and
tranquillity where your husband can renew himself in body and spirit.
- Don’t greet him with complaints and problems.
- Don’t complain if he’s late home for diner or even if he stays out all night.
Count this as minor compared to what he might have gone through that
day.
- Make him comfortable. Have him lean back in a comfortable chair or have
him lie down in the bedroom. Have a cool or warm drink ready for him.
- Arrange his pillow and offer to take of his shoes. Speak in a low, soothing
and pleasent voice.
- Don’t ask him questions about his actions or question his judgment or
integrity. Remember, he is the master of the house and as such will always
exercise his will with fairness and truthfulness. You have no right to
question him.
- A good wife always know her place.
Fonte: Housekeeping Monthly 13 May 1955.
[Álvaro]
Eu acho linda estas dicas para a mulher dos anos 50… Eu gosto de: uma
boa esposa sempre sabe seu lugar…
[Radames]
Yes…
[Kátia]
“he is the master of the house”
“A good wife always know her place.”
Sem maiores comentários.
[Cami]
No coments.
10/08/2006
Vítimas de Uma Traição
Estou pensando em começar aqui uma novela mexicana; na falta de coisas
realmente úteis pra escrever, uma história melodramática e com
personagens de nome composto pode ser uma opção. Ainda não pensei no
nome da minha novela, mas já estou começando a pensar na história. Muito
drama, muito choro e, claro, uma mocinha pobre e sofredora que de
repente fica rica e poderosa e passa a se vingar dos que a maltrataram.
Não tenho muito talento para a narrativa, mas vamos ver no que dá.
Capítulo 01 – Parte I
Inverno de 1992. Os preparativos para a festa de Maria Isabela Gusmán de
Santiago movimentam a Mansão del Mar. Essa será a mais bela festa já
realizada na mansão, e que, por muitos anos, ficará na memória do
pequena cidade de Vila del Mar.
Os Gusmán de Santiago são os principais proprietários da região, e a
Mansão, localizada bem no centro da Vila, é o maior símbolo de seu poder.
Apenas a família Madrigal de Horta poderia vir a rivalizar em poder com os
Santiago, mas a inaptidão do patriarca Octavio Madrigal para os negócios e
sua inclinação para os jogos de azar haviam arruinado as finanças da
família, eliminando assim suas chances de competir com o mais poderoso
homem de Vila del Mar, Estebán Gusmán de Santiago.
Estebán havia chegado ao vilarejo há pouco mais de 25 anos, quando então
os Madrigal de Horta eram a família mais conceituada da região. Trabalhou
durante algum tempo como empregado do pai de Octavio, o Sr. Alfonso
Madrigal, mas os eventos que se seguiram à morte de seu patrão fizeram
de Estebán o novo Sr. da Fazenda e da Mansão dos Horta. Isso porque,
ainda despreparado para assumir os negócios da família, Octavio Madrigal
deixou tudo na mão daquele que fora o homem de confiança de seu pai e,
em menos de um ano Estebán Gusmán já era dono de quase tudo. Alguns
dizem que Estéban ameaçou Octávio e obrigou-o a abrir mão dos negócios,
outros dizem que o inapto jogador havia apostado a herança parterna e
perdido em um jogo de cartas. Não se sabe ao certo qual segredo o
passado destes dois homens esconde, mas a transferência das propriedades
dos Madrigal de Horta, incluindo a Mansão del Mar, na qual agora moram
Estebán e sua família, havia sido feita de acordo com a lei, sem nenhuma
contestação por parte de Otávio Madrigal de Horta. A situação havia se
invertido, e agora era Octávio quem trabalhava para os Gusmán de
Santiago, ocupando um cargo de menor importância em uma das empresas
Santiago.
Estebán Gusmán pensava em tais acontecimentos de seu passado quando
Maria Isabela entra em seu escritório.
_ Papai, os músicos ainda não chegaram, e já está quase na hora da minha
festa! Oh, por favor papai, faça alguma coisa, os convidados logo estarão
chegando, e todos vão comentar a ausência dos músicos! [Cara dramática e
voz de choro].
_ Calma, Maria Isabela, minha hija querida. Ainda faltam algumas horas
para que os convidados comecem a chegar, e tenho certeza de que os
músicos já estarão aqui. Agora, vá lá para cima para vestir-se, e não se
preocupe com mais nada. Esse é o seu dia, e tudo que eu quero é que você
esteja linda! Agora vá, peça para sua irmã Ana Lecticia ajudá-la com as
roupas.
_ Está bem papai, mas não se esqueça de resolver o problema com os
músicos!
Maria Isabela já estava a caminho do quarto quando ouviu o pai perguntar:
_ E sua mãe, onde está? Não a vi o dia todo!
_ Está trancada no quarto desde manhã. Deve estar descansando para a
festa.
No quarto, a mãe de Maria Isabela chorava ao ler uma carta escrita com
letra delicada em um papel perfumado. Porque havia recebido aquela carta
justo no dia de hoje? Porque teve que ler aquelas palavras no dia da festa
de sua menina? O que estava escrito naquele papel perfumado havia
destruido sua vida; e a preocupava saber que poderia também destruir a
vida de seus filhos.
Maria Isabela bate à porta do quarto de sua mãe.
_ Mamãe, estou muito nervosa, os músicos ainda não chegaram, e eu não
encontro Ana Lecticia em lugar nenhum para ajudar-me a colocar o vestido
e… Mamãe, a senhora está chorando?
[Pausa dramática durante a qual Isabela Lecticia (a mãe) olha para a
câmera com cara de quem esconde alguma coisa!]
_ Não, minha filha, não é nada; apenas estou emocionada por ver que
minha menina cresceu tão depressa! Parece que ainda ontem eu te
carregava no colo e penteava seus cabelos enquanto você reclamava ao
gritos que queria ir para o parque; e no entanto, isso foi há tanto tempo.
Lembro-me de como me senti quando sua irmã completou 15 anos, achei
que teria ainda algum tempo antes de você se tornar também uma mulher,
mas foram apenas dois anos e aqui estou eu de novo, chorando como uma
boba! Mas deixemos de recordações, vamos prepará-la para seu grande dia.
Isabela Letícia guarda a carta em uma gaveta ao lado da cama e vai com a
filha para o quarto da menina. Enquanto penteia pela última vez os cabelos
da filha, ela pensa na dor que estava por vir.
[Kátia]
Por acaso a Isabela Letícia não foi interpretada pela Thalia? Lembro de ter
visto algo no SBT.
[Anita]
Não seria uma má idéia. A Thalia faz a Isabela Leticia na primeira fase e
depois volta como Maria Isabela na segunda, só que com o cabelo diferente
Oops, não posso entregar os próximos capítulos ainda!
[Cami]
Eh, ta legal sim. Mas e o mocinho da novela?? alguma coisa como Juán
Armando e tal… eh claro, tem q ter dois nomes…
[Kátia]
O que acham de Alejandro Lucas Baez, engraçado, parece que eu já ouvi
esse nome em algum lugar.
[Cris]
É, Alejandro Lucas é legal. E nesse caso, ao invés da Thalia, a mocinha
poderia ser interpretada pela Alma (não sei o nome da atriz.
[Anita]
Ninel Conde, essa é a atriz que interpreta a Alma. Mas não se preocupem,
uma vez que minha novela se tornar conhecida e a Televisa comprar os
direitos, as atrizes farão fila para interpretar Isabela Letícia/Maria Isabela.
Ninel Conde, Thalia, Gabriela Spanic, Adela Noriega, Yadhira Carrillo, todas
elas vão querer protagonizar minha novela! Mas se por acaso o Alejandro
Lucas for incluído, quem sabe ele não pode escolher uma delas
10/08/2006
Vítimas de Uma Traição
Capítulo 01 – Parte II
Tudo estava pronto para o início da grande festa. Os convidados começavam
a chegar, estacionando seus belos caros no pátio da Mansão del Mar. No
quarto, Maria Isabela e Ana Lecticia terminavam de se arrumar.
_ Você está linda minha irmã, muito mais bonita que eu na minha festa de
15 anos.
_ Eu sei, sempre fui a mais bonita! – exclamou Maria Isabela em tom de
zombaria
– Ana, eu queria lhe perguntar uma coisa. Hoje, quando entrei no quarto
de mamãe, ela estava chorando. Disse que estava emocionada por causa da
festa, que ficou assim quando você completou 15 anos também, mas ela
não me convenceu. As lágrimas que escorriam dos olhos dela não eram de
felicidade, mas de tristeza. Você sabe o que pode ter acontecido para deixar
a mamãe assim tão triste?
_ Não, na verdade eu não sei. Mas me lembro que ela recebeu uma carta
muito estranha hoje. O envelope era muito bonito e perfumado, mas não
tinha remetente. Mamãe abriu a carta na minha frente e de José Rodrigo,
mas de repente parou de lê-la, disse que não era nada importante e que
terminaria mais tarde. Depois disso não a vi mais, até alguns minutos atrás,
quanto ela veio com você para o quarto.
_ Bom, depois da festa vamos conversar com ela, quem sabe não
descobrimos alguma coisa!
_ Pois bem. Isabela, posso eu te fazer uma pergunta agora?
_ Pode, mas se for perguntar sobre Juan Pablo, aviso que não vou
responder.
_ E porque não? Só queria saber se ele vem àfesta hoje.
_ Pois eu não sei. Papai convidou o Sr. Octavio Madrigal de Horta e toda
família, mas nós sabemos que foi apenas por uma questão de educação.
Duvido muito que algum Madrigal queira por os pés nessa casa.
_ Um dia um deles terá que enfrentar o papai; ou você pretende esconder
dele pra sempre que está se encontrando com Juan Pablo Madrigal?
_ Já disse que não quero falar sobre isso. Vamos descer que já está na hora
da minha entrada.
As meninas deixaram o quarto onde estavam e dirigiram-se ao salão.
Embora não fosse capaz de confessar, Maria Isabela queria muito que Juan
Pablo estivesse na festa.
Antes de chegarem ao salão, encontram com José Rodrigo e Marcos Daniel,
que esperavam por elas ao pé da escada.
_ Mas que sorte a nossa não é Marcos Daniel, temos as duas irmãs mais
lindas de toda Vila del Mar.
O menino apenas sorriu para o irmão, em sinal de aprovação.
_ Sempre lisongeiro José Rodrigo; mas guarde os galanteios para as moças
da festa, quem sabe hoje você não arruma uma namorada! – brincou Ana
Lecticia.
_ Pois não preciso de namoradas, sou ainda muito novo para me amarrar.
_ Muito novo? Se eu estivesse com 20 anos de idade não me acharia muito
novo.
_ Você diz isso porque tem apenas 6, Marquito, mas vai ver como vai mudar
de idéia. – Agora vamos logo que não quero me demorar demais, papai
pode ficar impaciente se a aniversariante não aparecer logo.
Os quatro irmãos chegaram juntos ao salão de festas e, nesse momento,
todos os olhos voltaram-se para Maria Isabela. Entre suspiros de admiração
a jovem foi ao encontro do pai, que a esperava no meio do salão. Iniciou-se
a valsa, e os dois dançavam com desenvoltura, o que compensava os
inúmeros ensaios que Madame Mimi os obrigara a enfrentar.
_ Você está linda minha filha, todos ficaram admirados com sua beleza. E
meu Deus, como você se parece com a sua mãe quando tinha essa idade.
_ Obrigada papai. Ser comparada à mamãe é o maior elogio que eu poderia
receber.
Todos os olhares estavam voltados para o lugar onde pai e filha dançavam
tão linda valsa. Mas para Maria Isabela, apenas um desses olhares
interessava, e a cada volta ela ansiava por avistar Juan Pablo entre os
convidados.
Após muitas valsas, cumprimentos e elogios, Maria Isabela já estava
cansada da festa. Todos pareciam estar se divertindo muito. Os convidados
bebiam, conversavam, riam. José Rodrigo entretia um grupo de moças,
todas muito interessadas em conquistar o melhor partido de Vila del Mar.
Ana Letícia já havia dançado com muitos rapazes, e agora dançava uma
valsa com Marcos Daniel, encantado que estava por poder participar de uma
“festa de adultos”. Só Maria Isabela não estava feliz. Sua busca não obtivera
sucesso, Juan Pablo não estava na festa. Sem que ninguém percebesse ela
abandonou o salão, e dirigiu-se ao Jardim de Inverno. Aquele pequeno
espaço cheio de flores e cheirando à rosas era seu lugar favorito na casa;
era onde sentia-se mais tranquila. Maria Isabela sentou-se no pequeno
banco prateado e começou a divagar. Uma voz veio tirá-la de seus
devaneios.
_ Você está muito bonita hoje; se bem que você é sempre muito bonita.
Maria Isabela sorriu ao ouvir a voz de Juan Pablo.
_ Achei que você não fosse vir à festa. Eu entenderia se não viesse.
_ Talvez até entendesse, mas ficaria chateada. Eu te conheço Bela, não
adianta tentar me enganar.
A moça sorriu e sem mais delongas atirou-se nos braços do namorado. Era
o primeiro momento, desde o início da festa, em que ela realmente se
sentia feliz.
[guuu]
to adorandoo!!!
tah superrr legall e euu to esperandoo novosss capitulosss Aninha!!
te amooo mtooo!!
parabenss pela novela! ehhe
[Cami]
Ta indo bem!
Só não esqueça de dificultar a vida desse casal hein!!
10/08/2006
Vítimas de Uma Traição
Capítulo 01 – Parte III
No Jardim, Maria Isabela e Juan Pablo conversavam sobre a ideía de contar
aos pais sobre o relacionamento; mas ambos sabiam que caso decidissem
fazê-lo teriam uma difícil batalha a enfrentar. A hostilidade que havia entre
os Gusmán de Santiago e os Madrigal de Horta era já muito antiga e,
mesmo não conhecendo as verdadeiras razões do desentendimento, os dois
jovens conheciam a força dessa adversidade. Por fim, decidiram que
contariam tudo ao Sr. Estebán ainda esta noite, e que quando chegasse em
casa Juan Pablo contaria também para o pai. Mas os dois não podiam
imaginar que seus planos não poderiam concretizar-se, e que logo a noite
tomaria outro rumo.
Sentada em sua cama, Isabela Lecticia relia uma vez mais a carta que
recebera pela manhã. O papel fino, a escrita delicada, o perfume… jamais
poderia imaginar que aquela carta pudesse lhe tirar o sossego e acabar com
o encanto de uma vida tão bem vivida até hoje. Mas as primeiras linhas
daquela escrita delicada ressoavam em seus ouvidos; ela podia ouvir
claramente a voz daquela mulher dizendo “já há dez anos que seu marido e
eu somos amantes… temos sido muito felizes… a felicidade se completa
agora que eu descobri que vamos ter um filho”. Por mais que a razão
insistisse em pedir provas, seu coração sabia que a mulher dizia a verdade.
De alguma maneira, ela sempre soubera, mas guardava uma esperança de
que estivesse errada. Aquela certeza, a certeza que ela evitara encarar por
tantos anos, agora era trazida à sua porta, e invadia sua vida. Uma vez
confirmados seus piores temores, uma vez arruinada sua felicidade, só
restava uma coisa a fazer. Isabela Lecticia sabia que não haveria outra
forma de aguentar a vergonha, a humilhação, mas, principalmente, não
haveria outra forma de vingar-se de Estebán, de ferí-lo tanto quanto ele a
havia ferido. Sua decisão estava tomada.
Ainda no Jardim, Isabela e Juan Pablo conversavam.
_ Eu vou entrar e pedir ao papai e à mamãe que me acompanhem até o
escritório; é melhor que estejamos a sós quando contarmos a eles.
_ Eu não sei Bela, talvez se contássemos na festa… Ele não poderia fazer
um escândalo na frente de todos os seus convidados.
_ Você não conhece papai Juan Pablo, ele não apenas poderia como faria
um escândalo. E também não acho justo colocá-lo nessa situação; afinal de
contas ele é meu pai.
_ Está bem, vá chamá-los e depois me encontre aqui. Entraremos juntos no
escritório.
_ Volto em um instante.
Maria Isabela estava saindo do Jardim quando Juan Pablo chamou-a mais
uma vez.
_ Bela, eu te amo.
_ Também amo você.
E ela seguiu pelo corredor que a levaria de volta para o salão. Encontrou o
pai entretido em uma conversa sobre exportação de vinhos.
_ Papai, gostaria de conversar com o senhor um instante.
_ Claro hija, pode falar.
_ Preferia que fossemos ao escrtório, e quero também que mamãe esteja
presente. Onde ela está?
_ Não vejo sua mãe desde o começo da festa, deve estar por aí,
conversando com alguma amiga.
_ Vou procurá-la, nos encontramos no escritório, pode ser?
O pai resmungou alguma coisa enquanto Maria Isabela se afastava em
direção à roda onde José Rodrgio, cercado de moças, contava uma anedota.
_ José Rodrigo, meu irmão, você sabe onde está mamãe?
_ Não, não sei. Deve estar por aí, com alguma conhecida, ou então na
cozinha, dando ordens como sempre.
Chegando na cozinha, Maria Isabela pergunta sobre o paradeiro da máe a
Guadalupe, a governanta que era como uma segunda mãe para ela e seus
irmãos.
_ Lupe, você sabe de mamãe?
_ Sei sim menina, ela disse que estava com um pouco de dor de cabeça e
que iria deitar-se por alguns minutos. Precisa dela pra alguma coisa?
_ Preciso, vou contar a ela e ao papai sobre mim e Juan Pablo.
_ Ai minha Santa! Que a Virgenzinha de Guadalupe te ilumine então,
porque isso não vai ser nada bom, nada bom.
_ Mas não vai ser bom agora e nem depois né Lupe? Então é melhor contar
de uma vez. Mas não se preocupe que eu não direi a eles que você não
apenas sabia do romance como acobertava nossos encontros.
Maria Isabela deu uma piscadinha para a governanta e deixou a cozinha.
_ Ai minha Virgenzinha, proteja esses dois cabeças-de-vento; o amor deles
seria tão bonito se não fosse tão complicado…
A porta do quarto dos pais estava semi-aberta e Maria Isabela entrou sem
cerimônia.
_ Mamãe, a senhora está bem?
Isabela Lecticia estava deitada na cama, com um dos braços pendidos para
fora do colchão.
_ Mamãe, eu sei que a senhora não estava se sentindo bem, mas precisava
muito lhe dizer uma coisa. Mamãe?
Maria Isabela aproximou-se da cama, onde estava a carta perfumada que
sua irmã havia mencionado. Ao lado da carta, um frasco de comprimidos
vazio, e o corpo imóvel de sua mãe.
_ Madresita? Madresita? – Maria Isabela gritava enquanto sacudia o corpo
inerte da mãe – Madresita, por favor, por favor, nãaao…
E as lágrimas começaram a escorrer de seu rosto.
[Cami]
Q triste Anita…
[guuu e mãe]
a gnteee ki o restoo!eu i a mae tamo curiosaaa akii!!!
11/08/2006
Grey’s Anatomy
Fonte: http://abc.go.com/primetime/greysanatomy/index.html
Eu assiti ontem pela segunda vez o episódio “Damage Case“, de Grey’s
Anatomy. Na minha humilde opinião, este é um dos melhores episódios das
duas temporadas; e com certeza um dos mais tristes também. Eu, que já
nem sou chorona, me debulhei em lágrimas. Chorei quando a Dra. Bailey e
a Addison contaram para os pais da moça grávida que se os médicos
demorassem para operá-la ela poderia morrer, mas que se operassem cedo
demais ela morreria do mesmo jeito; chorei quando o marido dela disse que
preferia não pensar em nada que terminasse com ele enterrando a esposa
de 22 anos e o bebê deles; chorei quando o pai da moça foi até o quarto do
rapaz que tinha provocado o acidente; resumindo, chorei, e muito. Eu não
me lembro de ter visto outro episódio em que todos os médicos do seriado
estiveram juntos em uma sala de cirurgia (quer dizer, teve o episódio dos
quíntuplos, mas cada um dos especialistas estava ali para cuidar de um dos
bebês, e não todos de uma mesma pessoa), e achei isso muito
interessante. A trilha sonora, como sempre, foi pereita, o que não facilita na
hora de controlar o choro. Já baixei todas as músicas do episódio, como
tenho mania de fazer depois que assito, e agora elas passam a fazer parte
da trilha sonora dos meus trabalhos de faculdade, dos meus textos do blog,
da correção do meu ensaio…
Bom, não sei muito bem porque resolvi falar disso aqui hoje. Talvez porque
preciso de uma pausa na novela, que aliás, como vocês podem ver, já tem
um nome provisório. Talvez porque eu queria que vocês assistissem
também, e assim eu tenho com quem comentar o episódio. Talvez porque
eu esteja evitando voltar para o meu ensaio, que está cada vez mais chato
de arrumar. De qualquer maneira, está aí o texto, e a dica de um bom
programa para assisitir!
Ah, e não se deixem de acompanhar os próximos capítulos de Vítimas de
uma Traição, a novela mexicana que mais parece um livro de Danielle Steel!
[Anita]
Tadinho do meu pobre post ignorado apenas pq interrompeu a novela
mexicana! Bem que dizem que nas propagandas as pessoas aproveitam
para ir ao banheiro, passar na cozinha, fazer um telefonema…
Tudo bem querido, eu estou aqui. Sempre aqui
[gu]
eh! eu tbm!
11/08/2006
Mudanças
Antes que algúem me pergunte: sim, eu tenho um problema. Não posso
começar uma coisa nova que logo fico viciada. É o caso desse singelo blog,
meu mais novo vício. Eu sei que eu escrevo aqui com muita frequência, eu
sei que nem dá tempo de meus poucos leitores comentarem em um post e
já tem outro novo. Mas o que eu posso fazer? Assim como nas primeiras
décadas do século XX a atuação das mulheres da elite em instituições de
caridade podia ser vista como uma “maneira de combater sua existência
tediosa e inútil” (estou escrevendo meu ensaio), o blog é a minha maneira
de fazê-lo. Veja onde chegamos nesse novo século: antes, caridade, hoje,
blogs
Ah, e a novela mexicana mudou de endereço; ela já está muito
confortavelmente instalada em sua casa própria, e o link está ali ao lado.
Assim, os posts sobre outros assuntos não vão interferir no andamento da
novela; mas também não vão abandonar o pobre blog aqui por causa dela!
Beijos a todos.
[Kátia]
Se você ficar rica com essa novela quero ser sua amiga para todo o
sempre. Se você ficar louca…bem, deixa prá lá.
[Cami]
Continue com a novela. Quem sabe alguém da Televisa te descobre e grava
a sua novela???
13/08/2006
Cultura (In)Útil
Ontem fui jantar na casa da minha avó. Eu sei, janto todos os dias na casa
da minha avó porque moro com a minha avó. Mas ontem eu fui jantar na
casa da minha outra avó, a mãe do meu pai. Já faz algum tempo que, todas
as vezes que nos reunimos na casa dela (tios e primos), terminamos a noite
jogando um daqueles jogos de perguntas e respostas, algo como Perfil,
Master Imagem, coisas do tipo. É sempre muito divertido. Primeiro, claro,
perdemos uns 15 minutos tentando entender a regras de um jogo que já
jogamos muitas outras vezes. Sempre tem alguém que vem com aquela
“como é que joga mesmo?”, e aí começa a discussão, um acha que é assim,
outro diz que é assado, alguém lê as regras duas, três vezes, até todos
entenderem e, no fim, a gente decide que vai ignorar as regras e jogar do
jeito que está acostumado mesmo. Depois vem a novela da divisão em
equipes, geralmente um sorteio não tão rápido. Formadas as equipes,
decididas as regras, começamos o jogo. Hum, mas quem é que começa
mesmo? Ah, tira no par ou ímpar. Não, tem que ser dois ou um porque são
três equipes. Porque que é que quem ganhou da última vez não começa
agora? E assim vai. O jogo começa sempre um pouco tarde. Mas tudo bem,
daí por diante é só diversão. Vem aquelas dicas do tipo” quem foi o primeiro
homem a pisar na lua” e a alguém responde, com a mais absoluta certeza
“Louis Armstrong”. Não, esse é o cantor, o da lua é outro, como é mesmo o
nome dele? Às vezes alguém dá sorte e, com apenas uma dica do tipo “sou
um país da Europa”, acerta que era a França. Tem também aquelas
respostas que deixam dúvidas. Veleiro é o mesmo que barco á vela? Muro
de Berlim dá no mesmo que muro? Ah, e tem também o detalhe da vó,
curinga dos times. Curinga mesmo, pq se ela senta entre dois times, e tem
uma neta de cada lado, ela esquece que fazia parte de um, e acaba sempre
fazendo comentários com o outro. Enfim, muuuuita risada e, de quebra, um
pouco de cultura (in)útil.
A minha intenção inicial, aliás, não era contar sobre as reuniões familiares,
mas sobre as perguntas que são feitas nesse tipo de jogo. Eu me pergunto,
será que tem alguém capaz de armazenar tantas informações? São
perguntas de história, de georgrafia, de atualidades, de política, de
esportes… Eu sempre me sinto um pouco burra quando jogo esses jogos.
Algumas perguntas que me parecem impossíveis que algum ser humano
normal seja capaz de responder são respondidas de imediato por alguém. E
eu fico me perguntando de onde foi que saiu isso? Nessas horas eu percebo
que, apesar de todas as críticas que meus professores de faculdade faziam
ao “conhecimento enciclopédico” ele é muito útil. E não apenas para ganhar
no jogo, mas para aprender mesmo. Não adianta querer saber porque Da
Vinci pintou a Monalisa, o que quer dizer o sorriso enigmático dela, se isso
tem ou não a ver com Jesus Cristo, Maria Madalena e Cia. Ltda. Quer dizer,
adianta, mas pra isso você tem que saber antes que foi ele quem pintou o
quadro né?!? Por isso é que eu acho que uma leitura de enciclopédia de vez
em quando até que vai bem. E assistir um pouco de televisão, um jornal
(pode até ser o Jornal Nacional, eu pessoalmente não tenho nada contra),
ler uma revista, um livro não tão “conceituado”, não mata ninguém. E ainda
pode vir a ser útil quando a sua equipe for a lanterninha de um jogo como
esses : )
[Giovane]
Bem… faz tempo q vcs jogam, certo??? alguem já deve ter associado
algumas questões com suas respostas….
Este tipo de Jogo é interessante, cada pessoa costuma acertar mais os
assuntos que domina (é óbvio né?), mas o legal ainda, é q sempre
aprendemos coisas novas… mas para isso ocorrer, também temos que
entender os questionamentos e suas respostas… de nada adianta alguem
perguntar, e responderem logo em seguida a resposta certa, se vc não
ligou a situação com o contexto….
É um tipo de jogo que tende a somar para cada um, é Cultural, e o que é
Cultural, não podemos deixar pra trás…
[Kátia]
Fico assustada com a quantidade de cultura (in)útil que tenho armazenada
na minha cabeça.
[Cami]
É realmente incrível o fato de que podemos guardar tantas coisas inúteis
na nossa mente, e o q realmente importa (tipo a matéria para as
provas)não! Vai entender…
[Álvaro]
eu não me sinto menos burro… Mas o que me incomoda mesmo é que
quando a pergunta tem a ver com história as pessoas esperam que você
acerte de primeira. Mesmo se a dica for “aconteceu em 1905″… mas tudo
bem! eu me divirto bastante com estes joguinhos
[Anita]
Nem me fale, tem sempre essa “escolhe história que a Ana sabe”. Mas que
coisa!
[Giovane]
Isso é verdade….
Mas ainda acho o jogo interessante….
14/08/2006
Meu amigo Lineu
Segunda-feira passada (07/08), aula da professora Ana Paula (não, eu não
sou professora, a aula era da minha orientadora, que também se chama
Ana Paula). Não me lembro bem do que estávamos falando, mas tinha a ver
com biologia. De repente ela fala algo sobre o Lineu e emenda: o Lineu, que
todo mundo conhece, e continua a aula. Dois minutos depois eu ainda estou
pensando: Não pode ser o Lineu da novela, mas é o único que EU conheço.
Fiquei me sentindo uma burra por um bom tempo ainda, até a continuidade
do assunto me revelar quem era o Lineu que todo mundo conhece, menos
EU. Claaaaaro, o Lineu das aulas de biologia, ou melhor, Carlos Lineu (ou
Carl von Linné, ou Carolus Linnaeus), nascido em 23 de maio de 1707, em
Stenbrohult, na província de Smalandia na Suécia e falecido em 10 de
janeiro de 1778, aquele sabe, que foi o fundador do sistema moderno de
classificação científica dos organismos. Ah, ainda não lembrou dele? Olha aí
a foto do cara!
fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lineu
Viu, sabia que você também ia reconhecer, afinal de contas, todo mundo
conhece o Lineu!
[Álvaro]
Eu também nem sabia quem era este cara….
[Kátia]
Acho que não reconheci de cara por causa da peruca.
[Cami]
Da classificação moderna dos organismos eu sabia, agora q esse cara foi
quem bolou td isso… nem pensar!
[Giovane]
Não seria o Lineu da Grande Família???
pensa bem hein….
[Cris]
Mesmo se tratando de um fato que todos sabem, não podemos deixar de
citar que Lineu também foi instrumental no desenvolvimento da escala
Celsius (então chamada centígrada) de temperatura, invertendo a escala
que Anders Celsius havia proposto, que tinha o 0° como ponto de ebulição
da água e o 100° como o ponto de fusão.
[Kátia]
Alguém manda a Cris parar!!!!!
15/08/2006
Pouco a declarar
Hoje não tenho muito a dizer. Tive uma aula muito da sem graça de Escrita
II, com um texto que não dizia nada de útil. Era um texto do tipo “livro de
auto-ajuda encontra teoria da conspiração”. Para os meus leitores que não
frequentam essa aula, caso tenham curiosidade de saber do que eu estou
falando é só ir no site: http://www.cnvc.org/anger.htm
Sério, o texto é deprimente. O que faz da aula deprimente. Eu
pessoalmente gostava mais quando o professor dava dicas de saúde ou
falava sobre doenças (se bem que eu sempre acabava achando que tinha a
doença do texto). Não que fosse muuuito interessante, mas com certeza era
melhor.
Outra coisa que me incomoda nessa aula é a quantidade de alunos. A turma
de Escrita I tinha apenas 9 alunos (esqueci de alguém?), a de Escrita II
deve ter uns 20. A sala fica cheia demais. Ou eu é que sou chata demais
mesmo.
Bom, antes que meu “pouco a declarar” vire um “muito”, vou me despedir.
O sono e a dor de cabeça exigem que eu vá para a cama. Ah, e por conta
do sono/dor-de-cabeça/stress-pós-traumático-causado-por-aula-chata a
parte final do segundo capítulo da novela fica pra amanhã.
[Kátia]
Pelo menos agora eu posso me esconder na aulas atrás das outras pessoas
e quando surgem questões do tipo: “O que o autor quis dizer com isso?” ou
“Qual é a idéia principal do texto?” eu faço cara de paisagem.
[Anita]
E não vamos esquecer da clássica “O que você vai aprender hoje?”
[Cami]
Nossa, se ele tivesse feito essa pergunta p mim ontem ia ser um desastre…
ainda bm q nós temos PIMBAs na nossa sala…
[Amália]
Hehehe
comentando atrasado… eu respondi na lata… professor não estava
intelectualmente na aula…
Huahuahaua
16/08/2006
Oba
Vídeo Chasing Cars
http://www.youtube.com/watch?v=NNZV2C5bpmA&feature=player_embed
ded
Aprendi a colocar vídeos no meu blog! Ai ai, tô ficando inteligente.
Esse vídeo foi um teste, mas como eu gosto dele vou deixar aí mesmo. Vai
dizer que a música não é linda!?!
[gu]
Isso Ana! Parabéns!
vc gosta mesmo dessa série em??
ahh! aliás.. obrigada por me viciar em GG!!!!
[Anita]
De naaaaada. Qualquer dia coloco um vídeo de GG aqui, agora eu sou
chique né!
Bjo!
[Cami]
Linda msm, Ana!
Ah, e eu quero ficar inteligente igual a vc e colocar vídeos no meu blog tb…
(pq não faço a mínima idéia de como fazer)… rsrsrs
17/08/2006
Post de Sucesso
O que define exatamente um post de sucesso? No caso do meu blog, que
conta com menos de 10 leitores, eu considero um post de sucesso aquele
que tem mais de 5 comentários. Mas o que contribui para fazer um
determinado texto digno de tantos (ohhhh) comentários? Isso eu não sei
dizer. Tem dias que eu sento aqui e escrevo um post super empolgante pra
mim, e que eu acho que as pessoas vão gostar, mas o tempo passa e
ninguém comenta! (Esse foi o caso do post sobre o episódio da semana
passada de Grey’s Anatomy, pra ele não se sentir abandonado eu tive que
comentar!) Em outras ocasiões eu faço apenas algus comentários básicos
sobre algo nem tão interessante e quase todos (uaaaaau!) os meus leitores
comentam. Eu queria entender como funciona o sistema de classificação de
posts, qual o segredo do sucesso, como um post pode fazer para ganhar o
oscar de melhor post, ou um emmy, quem sabe. Portanto, colaborem
comigo para que eu possa descobrir as leis ocultas da produção de bons
posts (e, de quebra, façam desse aqui um post de sucesso).
Ah, e amanhã escrevo algo mais útil (ou não) para vocês. Pretendo falar
sobre dois filmes, um que eu assisti hoje (Johnny e June) e outro que eu
vou assistir amanhã (Orgulho e Preconceito). Eu sei, meu blog anda (não
Ana, seu blog não anda) meio fútil demais, mas fazer o que? Ultimamente
eu sou uma pessoa fútil demais, e estou até me acostumando com isso.
Assim que eu voltar a ser um ser evoluído (será que algum dia eu fui?) eu
volto a falar de história, literatura, política (quem vê pensa que já falou de
política alguma vez na vida)… Mas até lá, vamos aos filmes! E novelas
mexicanas!
[Álvaro]
Eu não sei a receita de um post de sucesso, mas acho que os de série é
algo muito pessoal, porque a maioria delas eu não vi. Falando em série tem
uma notícia, mas vou falar no seu orkut para vc não reclamar…
Acho que vc devia desistir de post e colocar só Novela mexicana…
huahauahuahauahua
[Kátia]
Antigamente sexo era bom pra alavancar a audiência mas de tanto o Gugu
e as novelas da “Grobo” usarem deste artifício, acabou ficando muito
banal. Quem sabe uma intriga familiar?
[Giovane]
“Post de Sucesso”
Primeiramente, Divulgação, e depois, críticos…. só precisa isso para ele
virar um sucesso.
Sem divulgação ele nao vai pra frente,,,, o boca a boca é um dos melhores
caminhos para isso.
Críticos… pessoas mais influentes talvez para também comentar… como um
professor, por exemplo…
Acho q com isso ele já começa a se tornar um pouco mais famoso…
Qto a novela mexicana, todo o material tem um publico, entao, para
alguem ele pode satisfazer as pessoas (apesar q eu ainda não li os
capitulos…)
E agora, em relação aos filmes, tb quere ver o comentário… ainda não
assisti nenhum dos dois, mas ambos tiveram um bom comentário da
crítica….
Bjos pra ti Fofinha,
[Anita]
Muito bem, depois que fazem administração as pessoas costumam ficar
todas meio doidas
Preciso contratar alguém que se responsabilize pela divulgação dos meus
lindos posts e que pague os críticos pra só falarem bem de mim!!! E qto à
minha novela, dentro em breve ela estára fazendo sucesso de BarretosBrasil até Nashville
Bjos! (Ah, e o post está se aproximando da minha classificação de post de
sucesso!)
[senhor Critico]
Bravo, Bravo…. belíssimo post, merece uma recomendação minha
[Amália]
Bom… não tenho blog… então acho que não tenho resposta… mas fala
sério… Eu não tenho tempo para fazer um blog, senão ia fazer um seriado
americano… hehehehehe
Já que vc tá fazendo novela mexicana, de repente eu fazia uma feia mais
bela 2, ehehehe
Mas blza! Sempre q der passo por aqui! Bju!
[Spielberg]
Thanks, you are the best!
[Machado de Assis]
Continue assim Anita,
Voce é está no caminho certo!
[Radames]
Nossa… Esse post foi um SUCESSO!!!!
[Cami]
É, realmente tá um sucesso o seu post! Até Spilberg comentou!! ha ha ha
ha!
Bju
19/08/2006
Filmes
Desculpem o atraso, eu sei que prometi um post sobre os filmes ontem,
mas fiquei com preguiça de escrever. Vejam bem, eu poderia mentir, dizer
que não deu tempo ou que tive problemas com o computador, mas a
verdade é que eu não estava afim mesmo. Mas hoje estou, e aviso que
minha lista de filmes a serem comentados dobrou. Por essa razão, vou
dividir meus comentários em dois posts, mas não vão deixar pra comentar
só no segundo pq assim o primeiro vai se sentir um post abandonado
Então, vamos ao que interessa!
Johnny e June (Walk the Line)
Fonte: http://adorocinema.cidadeinternet.com.br/
Eu confesso que não fiquei muito curiosa para ver o filme quando ele foi
lançado. Nunca tinha ouvido falar de Johnny Cash (eu sei, podem me
chamar de “analfabeta musical” se quiserem), e mesmo já tendo escutado o
nome June Carter antes, não tinha idéia de quem ela era. Mas então eu
descobri que essa mesma June Carter que eu não conhecia deu um Oscar à
Reese Witherspoon. Bom, eu já tinha decidido que ia começar a prestar
mais atenção nos filmes que ganham o Oscar (sempre quis me meter em
conversas do tipo “Credo, ele não merecia mesmo ganhar o Oscar, o outro
foi muito melhorrrr”), então acrescentei Johnny e June, entre outros, à
minha lista. Mas ele não estava no começo da lista até semana passada,
quando minha irmã me mandou dois vídeos com duas das músicas cantadas
pelo casal Joaquin/Reese no filme. Depois disso tive que alugar o filme. E
tenho que admitir que simplesmente amei. Não sou nenhuma fã do casal
Cash/Carter, não conheço detalhes das suas carreiras, não sabia se ainda
estavam vivos ou mortos. Acho que no fim foi até melhor não saber, evita
julgamentos do tipo “não foi bem assim” ou eles “romantizaram demais isso
ou aquilo”. Pra mim, o filme foi perfeito. O começo eu achei meio Dois Filhos
de Francisco, mas ainda assim bom. Reese Witherspoon realmente mereceu
o Oscar que ganhou, mas acho que Joaquin Phoenix não ficou atrás. A
química entre os dois é perfeita, as cenas no palco são maravilhosas! E a
trilha sonora… só ouvindo mesmo! Enfim, um filme que vale a muito a pena
assistir e que entra para a lista de DVD’s que preendo comprar um dia.
Diário de uma Paixão (The Notebook)
Fonte: http://adorocinema.cidadeinternet.com.br/
Tá, esse eu já tinha assistido antes, mas assisti pela segunda vez hoje e
não posso deixar de falar dele aqui. Para os românticos de plantão (o meu
caso, claro) é indispensável. O filme emociona, faz chorar, faz a gente ficar
com raiva de tudo aquilo que pode atrapalhar um grande amor. E gente, o
que e aquele Noah? Sério, queria um desses pra mim. O amor dele por ela,
a dedicação, mesmo ela não se lembrando dele a maior parte do tempo ele
continua ao lado dela, esperando aqueles poucos minutos em que ela o
reconhece. Lindo mesmo. Ryan Gosling, o ator que faz o papel de Noah
Calhoun jovem, pode não ser dos mais bonitos de Hollywood, mas no fim
não tem quem não se deixe seduzir pelo personagen. E, depois que a gente
tira a imagem da Regina de Meninas Malvadas da cabeça dá até pra
acreditar na Rachel McAdams como Allie Hamilton. Sério, quem ainda não
assistiu, assista!
“I am nothing special; just a common man with common thoughts, and I’ve
led a common life. There are no monuments dedicated to me and my name
will soon be forgotten. But in one respect I have succeeded as gloriously as
anyone who’s ever lived: I’ve loved another with all my heart and soul; and
to me, this has always been enough.” (Noah Calhoun)
[Giovane]
Johnny e June…
Já está na minha lista de filmes….
Me chamou a atenção pelas indicações ao Oscar. E por falar nisso, alguns
dos filmes que eu ainda não assisti, mas ouvi falar bem dele, é Kapote (ou
Capote). Agora, nesta última edição do Oscar, alguns filmes de matança
foram bem indicados, como Syriana, Monique, O Senhor das Armas e até o
Jardineiro Fiel. Estes ultimos filmes eu assisti, e indico.
[Radames]
Eu assisti Johnny e June do meio pro final… Mas eu já tinha assistido Dois
Filhos de Francisco, e como você disse que no começo são parecidos, posso
dizer que assisti Johnny e June inteiro, certo?
[radames]
Voce podia ter colocado no blog o clip dos dois cantando “Jackson”…
[Giovane]
Ótima Obsevarção do Radamés… com certeza pode dizer que já assistiu
inteiro mesmo…..
[Anita]
O começo eu achei parecido sim, mas Dois Filhos de Francisco continua
nessa mesma linha até o final (não que seja ruim, eu gostei), e Johnny e
June segue um caminho completamente diferente…
Dizem que é parecido com Ray, mas eu não assisti esse último
[gu]
ahhh euu ameiiiiiiiiii esse filme!!!
qmm sabee alguem compra ele pra mim de aniversário!! hehe
mtoo mtoo bom!!
ehh o Joaquin tava perfeito!! depois q eu vi o filme eh obvioo que eu quis
ver Johnny Cash e June Carter original.. e axoo ki o Joaquin merecia o
oscar!!
ele era o Johnny!! e a Reese
tbm foii mtoo bem! mereceu!!
adoreii e recomendeii pra vc! e deu um belo post!!
te amoo!!
bjsoo
[Anita]
Pois é, eu li em algum lugar que foram os próprios Jhnny Cash e June
Carter que escolheram o casal Joaquin/Resse para interpretá-los. Pena que
os dois morreram antes do filme ficar pronto
[Giovane]
Ray, uma ótima opção, sem dúvida nenhuma!
[Cami]
Como a Ana está romântica ultimamente!!
[Giovane]
Até q enfim eu assisti…. e como a Ana disse, ambos mesmo mereciam o
oscar…
Um filme muito bom, ainda sabendo que é uma história baseada em fatos
reais…
19/08/2006
Filmes II
Bonequinha de Luxo (Breakfast as Tiffany’s)
Fonte: http://adorocinema.cidadeinternet.com.br/
Faz tempo que eu estava querendo assistir esse filme. Descobri há algum
tempo que ele iria passar hoje, no Telecine Cult, às 16:05. Por sorte as
crianças estão viajando e meu tio não estava em casa, asim não precisei
disputar a TV a cabo com ninguém. Eu, que já ficou surda na frente da TV,
dessa vez não levantei nem para atender o telefone (sim, ele tocou bem na
hora do filme). Chamem-me de romântica incorrigível, mas eu adorei esse
também! Holly Golightly é uma daquelas protagonistas que entram pra
galeria de personagens inesquecíveis. Fútil, ambiciosa, mas inocente e
autêntica. Uma farsa autêntica, como diria O.J. Berman. Gostei muito da
história, mas confesso que quase perdi as esperanças de um final feliz por
alguns instantes. Se bem que não sei quão feliz pode ser a vida de uma exprostituta ao lado de um ex-gigolô. Eles vão viver de que?
De amor né
Mas agora sério, o filme é muito bom. A fotografia, o figurino, a trilha
sonora (a cena da Holly cantando “Moon River” é uma das melhores) e,
claro, a história. Ele merece, sem sombra de dúvidas, o título de “clássico”
porque é atemporal; aquele tipo de filme que mesmo depois de anos, ainda
não perdeu o seu valor. Se alguém aqui já assistiu, por favor me diga se
estou exagerando, se não assistiram, o que vocês estão esperando? Fica
aliás aqui a sugestão de uma maratona Audrey Hepburn. Será que consigo
alguém disposto a me acompanhar nessa ?
Bom, eu ia falar de Orgulho e Preconceito agora, mas acho que vou deixar
para amanhã. O sono começa a tomar conta do meu corpinho…
[Giovane]
Este aí nao me lembro dele não….
Acho q nem vi na locadora… será q eu to meio fora deste mundo??
[Radames]
Ontem eu assisti “A Era do Gelo II”…
[Anita]
Também não acho na locadora, tem outros filmes da Audrey, mas
Bonequinha de Luxo não. Mas assista Gio, é muito bom meeesmo.
E eu tbém assisti a Era do Gelo II, muito divertido, melhor que o primeiro
até!
[Anonymous]
eu prefiro o primero era do gelo
[Cami]
A fanática aqui por filmes de animação considera os dois “A Era do Gelo”
muito bons… é o tipo de filme que você chora de rir mesmo na 7ª vez q
assiste… Como eu, no caso…
[Anonymous]
Quem são eses outros anônimos que aparecem por aqui? Acho que esse
blog não é grande o suficiente para mais de um anônimo!
Ass.: anônimo original, não esse aí de cima.
[gu]
Pqqq???? pq euu naoo vjo o video??
estranhoo…
[Anita]
Mas vê o post sobre Orgulho e Preconceito pelo menos?
20/08/2006
Atendendo a pedidos
Vídeo performing Jackson (Jonny e June)
http://www.youtube.com/watch?v=_gWqrGWpx9Y
[Giovane]
É legal…
Só preciso de um computador mas ágil…. aq trava toda hora….
[Anita]
Eu sempre assisto um segunda vez, geralmente ele trava só na primeira
[Anita]
Gentennn, se vcs estiverem vendo esse post, please deixem um “eu vi!” só
pra eu saber.
[radamés]
Obrigado por atender o pedido… E realmente na segunda vez o vídeo não
vai travar pois já vai estar “carregado”.
[Anita]
Hum, se você viu, então a Gu também pode ver
[gu]
eba!!!
simm eu posso ver!!! ebaa!! Hehehe
adoreii!! bom.. isso vc já sabe né??
te amoo!! to com saudades!!
ahh!! brigada pelo GG!!!
bjoo!
20/08/2006
Orgulho e Preconceito (Pride and Prejudice)
Problema resolvido!
Fonte: http://adorocinema.cidadeinternet.com.br/
Prometi a mim mesma que tentaria não fazer um julgamento do filme tendo
como base o livro da Jane Austen. E por que não? Bom, porque não acho
justo comparar uma adaptação literária para o cinema, por melhor que ela
seja, com a experiência da leitura de um livro. E depois, é Jane Austen pô!
Não tem como juntar as duas coisas sem que uma delas saia perdendo! Por
isso, vamos esquecer apenas por um instante do Orgulho e Preconceito
literário para nos concentrarmos no Orgulho e Preconceito cinematográfico.
O filme tem lá os seus defeitos, alguns exageros e algumas cenas meio
absurdas para o contexto em que se desenvolve a história. Mas ele é, em
linha gerais, um bom filme. Keira Knightley deu conta do recado com
Elizabeth Bennet e o tal de Matthew Macfadyen, que eu nunca tinha ouvido
falar, também não foi nada mal. Infelizmente para ele, Fitzwilliam Darcy
para mim é, e sempre será Colin Firth. Assisti apenas algumas cenas da
versão de Orgulho e Preconceito que passou na BBC, de Londres (uma
minisérie, na verdade), com o Colin interpretando Mr. Darcy, mas foi o
suficiente para me convencer
Mas voltando ao filme de 2005, algumas cenas em particular merecem
destaque. A cena na chuva, quando Darcy se declara para Elizabeth pela
primeira vez. Na hora, não pude deixar de pensar na cena d’O Diário de
Bridget Jones em que o Mark Darcy diz pra Bridget que gosta dela como ela
é.
Vejam bem os dois diálogos:
Orgulho e Preconceito
Mr. Darcy: “Miss Elizabeth. I have struggled in vain and can bear it no
longer. These past months have been a torment. I came to Rosings only to
see you. I have fought against judgement, my family’s expectation, the
inferiority of your birth, my rank. I will put them aside and ask you to end
my agony.
Elizabeth: “I dont’ understand”.
Mr. Darcy: “I love you…”
O Diário de Bridget Jones
Mark Darcy: “I don’t think you’re an idiot at all. I mean, there are elements
of the ridiculous about you. Your mother’s pretty interesting. And you really
are…an appallingly bad public speaker. And you tend to let whatever’s in
your head…come out of your mouth…without much consideration of the
consequences. [...] What I’m trying to say very inarticulately is…that,
um…infact…perhaps, despite appearances…I like you very much.”
Bridget: “Ah. A part from the smoking and the drinking…and the vulgar
mother and the verbal diarrhea.”
Darcy: “No. I like you very much– just as you are.”
(Infelizmente, não pude evitar algumas comparações ao longo do filme.
Culpa da Helen Fielding, que se inspirou em Orgulho e Preconceito para
escrever O Diário de Bridget Jones! Qualquer hora faço um post
comparativo dos dois aqui )
Mas do que é que eu estava falando mesmo? Ah, do filme, ou melhor das
cenas que merecem destaque no filme! Muito bem, outra cena que me
chamou a atenção foi a do encontro entre a Elizabeth e Georgiana Darcy.
Uma cena leve, bem-humorada, mas que me pareceu “cortada antes do
fim”. A cena final, entre Elizabeth e o Sr. Bennet é uma das minhas
preferidas no livro, mas não deu muito certo no filme, ficou faltando alguma
coisa (ops, prometi que não ia fazer essa comparação).
Eu tenho que admitir que adoro os figurinos e a cenografia desse tipo de
filme. A recriação de um contexto como o da Inglaterra na passagem do
século XVIII para o XIX é algo que me encanta nessas adaptações. Digam o
que quiserem os chatos de plantão, mas eu gostaria de ter vivido nessa
época sim. Se bem que nesse caso eu estaria em uma situação semelhante
à da amiga da Elizabeth, uma solteirona quase sem esperanças já
Bah, isso aqui já tá ficando grande demais pra um simples comentário de
filme. Vou encerrar dizendo que o filme merece ser assistido, mas não
elevem demais suas expectativas. E se ainda não leram o livro, esse sim eu
recomendo como indispensável!
[Giovane]
Como não li o livro, vou assistir o filme…..
Já esta na minha lista tb.
[Anita]
Que bom, como eu disse, o filme merece uma chance. Mas, não custa
tentar, leeeeeeia o livro tbém! É muuuuuito bom
[Giovane]
Ler??? to tentando agora voltar a ler algo que não seja a revista Exame…
ehehe
Vc sabe como eu gosto de ler livros…
Tenho q começar devagar..
25/08/2006
Fora do ar
O blog está temporariamente fora do ar pq a dona dele está
temporariamente fora do ar. E sinto muito informar, mas devido à
problemas técnicos com essa mesma dona, Vítimas de Uma Traição não terá
seu capítulo exibido essa semana. Como diria o orkut “bad bad Ana, no
donut for you”.
[Giovane]
Isto é uma falta de Respeito a nós, pobres leitores, que aguardamos
anciosamente
uma
nova
informação
neste
fabulo
Blog….
O que aconteceu com sua Dona que está fora do ar?? quais as forças
maiores que estão ocasionando esta situação??
[Álvaro]
Que coisa… vai para Florianópolis nas contas do contribuinte e ainda nos
deixa sem os post …. tstststs
[Cami]
Ah, como vc eh malvada…
Vai pra Floripa e deixa a gente aqui tendo q preparar os txts do Erasmo e
aguentar a profª de Clássicos…
Ninguém merece!!
kkkkkkk…..
[Álvaro]
Mas jpa cansou do seu brinquedinho ????
08/09/2006
Para aqueles que acham que eu morri
- Continuo “fora do ar”, mas a previsão dos técnicos é que eu volte a
funcionar a partir de semana que vem.
- Não abandonei o blog, nem cansei dele, apenas não tive tempo/ânimo
para atualizá-lo.
- A novela mexicana não foi cancelada, está apenas “em suspenso”.
Aproveitem para rever os capítulos anteriores, assim, quando eu voltar a
escrevê-la eles estarão frescos em suas memórias.
- Por fim, divirtam-se com o vídeo aí em baixo até eu voltar! A imagem não
é das melhores, mas o vídeo é muito bom!
Vídeo Caixinha de Surpresas
http://youtube.com/v/m1Wy2_cPPuM
[Álvaro]
DE onde vc tira estas maluquices? Tá eu sei que é do youtube, mas desde
quando vc fica procurando videos toscos na internet??? eeee falta do que
fazer hein!?
[Anita]
Esse eu não procurei, ele é que veio até mim! Ele foi encontrado pela Gu
ou pelo pai, não sei qual! E não é apenas falta do que fazer, é a maneira
que as pessoas infelizes e incompletas pq incapazes de passar seus dias
correndo atrás de um namorado encontram para se divertir.
[Giovane]
Calma aí…
este vídeo é motivação pura..
se estivesse numa resolução melhor seria ótimo utilizar ele para palestras
motivacionais… nada esta perdido..
Tb recebi este vídeo a algum tempo atrás… muito bom mesmo,
Ah, q vc q vc tá viva fofinha…
15/09/2006
Falta de criatividade/vontade
A minha pessoa não está ainda em seu juízo perfeito, razão pela qual deixo
vcs com mais um vídeo. Dizem que o youtube é o novo orkut, que já era o
novo msn, que foi o novo icq… Bom, o que posso dizer é que eu viciei nele
tbém!
O que eu queria de verdade (nossa, que profundo) era postar o clipe da
música, mas só achei esse aí, que na verdade é um clipe de um filme que
eu vi uns pedaços, mas nunca sei o nome dele. Bom, o que vale é a
intenção, e, claro, a música.
Vídeo Wake up
http://www.youtube.com/watch?v=pzo26_5T7rM
Wake Up
The Ditty Bops
Wake up and smell the coffee
Rise and shine
The early bird gets the worm
Strike while the iron’s hot
And whistle while you work
Stay on the trail
Keep your hands and arms inside the train
Don’t stray
Watch your step
And wipe your feet
Draw inside the lines
What if you didn’t know where the bad side of town was
Where would you wander to
So many places from which to choose
Would you let yourself be
Don’t cause a scene
Mind your manners
Speak only if spoken to
You know what you are not to do
Watch and learn
What if you never were short for time
All meettings cancelled clocks stopped at nine
Without alarms the silence beams
Invited to be
What if you never heard a word they say
And up were down and night were day
I bet you’d have a lot more time to play
If you’d let yourself go
Breath deep
Speak out
Make up your mind
Be brave
Follow your dreams
Listen to your heart
Close your eyes
Make a wish
[Giovane]
O que vale é a intenção, e esta intenção foi muito boa… uma musiquinha
muito tranquila, e bem legal…
Meu ingles tá meio ruinzinho, daí não consigo entender tudo.. mas tá
legal…
Bjos pra ti e bom final de semana…
[Giovane]
Ahhhh
Só faltou uma coisa, descobrir o nomo do filme…
Bjos,
[Álvaro]
Até que enfim atualizou isto aqui hein
Beijos
[Anita]
O nome do filme em português é Hora de Voltar. Ai ai, nada facilita mais a
nossa vida que a internet
[Giovane]
Isso é verdade…
Também procurei o nome do filme. Com isso fiquei sabendo que a cantora
desta musica atua em filmes….
E aí vai….
Com a Net vc acaba encontrando um monte de coisas bem interessantes…
até o q nao procura…. hehe
[Cami]
Que bom que vc voltou pro blog… eu tb voltei pro meu… queria postar um
vídeo, mas quem disse que consegui? por algum motivo o youtube não
aceita… fazer o que?
Ah, a música é bem legal.. ótima para relaxar…
[gu]
eiii irmazihaa linda!!
mtoo legal a música!!!
e ve se volta a ativa agora tah?
bjooo te amoo mto!!
24/09/2006
Planos
Nem todos os meus inúmeros leitores (ha ha) me
passado, mas aqueles que conheciam sabem que eu
planos para o futuro. Na verdade, eu tinha um plano
caminhos diferentes para concretizá-lo; além de um
eles:
conheciam no ano
tinha uma série de
central, mas quatro
plano paralelo. São
- Plano A: plano escolhido caso eu passasse no mestrado e no vestibular.
De acordo com esse plano, durante dois anos eu faria o mestrado à tarde e
a faculdade de letras à noite. Muito parecido com a realidade eu sei, se não
fosse por um pequeno detalhe: a bolsa do mestrado, que eu deveria estar
ganhando, mas como nem tudo é perfeito… Bom, na continuidade do plano,
eu terminaria o mestrado no início de 2008 (data da minha defesa) e
continuaria a fazer a faculdade à noite. Com as tardes livres, sem me
preocupar em escrever uma dissertação e sem ganhar dinheiro de bolsa
alguma, eu começaria a dar aulas em algum bom colégio ou quem sabe
faculdade aqui em Curitiba mesmo até concluir a faculdade. Terminando a
faculdade, eu tentaria uma especialização, um novo mestrado, ou quem
sabe um doutorado (essa parte ainda estava indefinida) em uma
universidade inglesa (sonho de consumo: Oxford, mas conformando-se com
outra também…). Voltaria para o Brasil depois de passados um ou dois anos
na Inglaterra e abriria minha escola de idiomas com direito a aulas de
literatura.
- Plano B: plano escolhido caso eu passasse no mestrado mas não no
vestibular. Eu faria o mestrado da mesma maneira que no plano acima, e
ganhando bolsa, claro. Com o dinheiro da bolsa, pagaria um cursinho a
partir de julho de 2006, e tentaria vestibular novamente no final do ano.
Chamem-me de convencida, mas eu não considerei a possibilidade de fazer
o tal cursinho e não passar no vestibular depois, portanto, a continuiade do
plano é a mesma do plano A, com um atraso de 12 meses.
- Plano C: plano escolhido caso eu passasse no vestibular, mas não no
mestrado. Nesse caso eu faria a faculdade à noite e estaria trabalhando,
dando aulas de preferência (nos planos tudo dá certo) de manhã e/ou à
tarde. Esperaria um ou dois anos e faria uma pós-graduação em história ou
letras aqui em Curitiba mesmo, me formaria na faculdade e mais uma vez
voltamos ao final do plano A.
- Plano D: plano destinado á fracassada total que não teria passado no
mestrado nem no vestibular. Controlando o impulso de me considerar uma
inútil e pular da janela, de acordo com essa última ramificação do plano
central eu teria que arranjar um emprego, que nesse último caso não seria
em Curitiba, mas em Maringá (papai e mamãe acho que nem sabiam
disso!). Tentaria vestibular no final do ano, possivelmente na UEM, quem
sabe também um mestrado em História na UEM (parte não definida) e
então daria continuidade ao plano central.
Como vocês podem ver, todos os planos tem o mesmo final, embora
passem por caminhos diferentes para chegar até ele. O plano paralelo que
eu citei acima era o de escrever um romance (ainda não desisti, mas não
sei se meus talentos vão me permitir concretizar esse), já tenho até o
contexto sobre o qual gostaria de escrever, mas essa parte ainda é segredo!
O problema é que em algum lugar das minhas várias “crises de identidade”
de 2006, esses planos foram abandonados. Ou melhor, foram esquecidos
em algum lugar, mas agora pretendo recuperá-los e colocá-los em prática.
Infelizmente no mundo real, um pouco diferente do mundo das idéias
(lembrem-se de Platão!), os acontecimentos não seguem o plano em todos
os seus detalhes, e acho que a ausência da bolsa foi um fator que contribuiu
para o desespero que quase culminou em abandono total do mestrado.
Como acho que ela realmente não me será concedia esse ano, talvez nem
mesmo ano que vem, estou procurando uma fonte de renda alternativa, o
que seria mais fácil de encontrar se meu currículo fizesse um pouco de
sucesso, o que ele não faz; mas, como diria a propaganda bestinha da
televisão, eu sou brasileira e não desisto nunca . Os planos de conlcuir a
faculdade e estudar fora estão sendo, aos poucos, retomados, e já estou
fazendo uma série de pesquisas para escolher o melhor curso, a instituição
e descobrir quem eu tenho que subornar pra conseguir entrar
Enfim, voltei a ser uma pessoa com planos, e dessa vez pretendo continuar
na trilha até concluí-los. Estou guardando um espaço maior para furos e
imprevistos (como a falta da bolsa, por exemplo), mas não vou mais
abandoná-los!
[gu]
issoo aí!! naoo abandonee seus planoss pq vc temm futuroo!! huiahiuahiah
vc consegue tudo o q vc queh, e do jtoo ki vc keh..eh soh nao desistii!!
te amooo!!
[Anita]
Brigadinha honey! E vc sabe que a vaga de sócia da minha escola de
idiomas é sua, basta vc querer
[gu]
soh se a gnte mora juntas antes!!
[Anita]
Boa oportunidade para testar nosso comportamento em sociedade! Tá
combinado, vc já conhece as condições (e eu tbém!)
[Giovane]
Hiiiii
Coisas de irmãs…
pelo menos parecem q se dão bem….
[Cami]
Pois é Anita!
Nós fazemos tantos planos, e no fim.. quase não concluímos nenhum…
Se eu fosse voltar ao ano passado e ver o que eu estava planejando…
vixx.. estaria fazendo cursinho para passar no vestibular para odonto…
Mas to aqui né, estudando Letras e quase me desesperando com a
faculdade..
É a vida…
[Giovane]
E por falar nisso… prestei vestiba pra Direito e Ciencias Sociais… mas
pensava
em
fazer
mais
um
monte
de
cursos
diferentes…
Com apoio da Ana, acabei fazendo Ciencias Socias.. mas devido a uma
greve de 6 meses, acabei desistindo do curso e fazendo Adminstração.. e
hoje, formado.. Ufa..
Agora, o planejamento é super importante para voce colocar um pontos a
serem seguidos.. mas nem sempre voce segue ele.. coisas da vida
mesmo..
24/09/2006
Too Much TV
Esse foi o texto de inauguração do meu falecido blog, Too Much TV, e foi
escrito em algum dia do mês de julho desse ano. Resolvi ressuscitá-lo (o
texto) pq senti saudades dele (o blog). E também pq semana que vem
estréiam as novas temporadas dos meus seriados nos Estados Unidos e eu,
claro, já estou pronta para passar as madrugadas esperando para baixar os
mais novos episódios e assisti-los, o que faz voltar à ativa a criatura do
limbo (no final do texto vcs vão entender)!
___________________
Oba! Blog novo, assunto novo
Falar de livros é muito bom, mas só quando a gente lê o suficiente pra fazer
isso. Eu costumava ler bastante (mas nunca o bastante), mas ultimamente
não tenho tido tempo/ânimo/vontade para ler um bom livro (ou um nãotão-bom livro), portanto, não tenho muito o que dizer a respeito deles. Por
isso, resolvi falar de televisão. Um barbudinho disse há um tempo atrás
que a religião é o ópio do povo. A moda agora diz que a televisão, e não a
religião, é o ópio do povo. Verdade? Pode ser que sim. Isso me incomoda?
Nem um pouco. Vai me impedir de passar horas na frente da TV e mais
alguns minutos aqui falando de TV? Não.
So, let’s talk abou TV!
Começo confessando meus vícios: enlatados americanos (dramas como
Everwood, Gilmore Girls, Grey’s Anatomy; comédias como Friends, Will &
Grace, Scrubs); novelas mexicanas (eu sei, não precisa dizer nada); filmes
(muuuitos); CNN (don’t ask) e, depois das aulas de Análise do Discurso,
viciei no canal japonês (não entendo nada, não tenho noção do que eles
estão querendo dizer, mas fico um bom tempo “assistindo”). No momento,
tenho me dedicado mais (essa é boa) aos seriados. Essa época de final de
temporada é um ótimo momento pra isso. Mas um momento perigoso
também. Por exemplo, sem querer eu assisto o último episódio de uma
série que eu não costumava assistir; ou que via muito de vez em quando.
Pronto, é o que basta para despertar a minha curiosidade e me fazer baixar
todos os episódios possíveis para assistir. Raramente começo pelas
primeiras temporadas, o mais comum é eu voltar no primeiro episódio da
temporada atual. E daí, se eu gostar mesmo da série, assisto as outras
temporadas. Foi assim com Gilmore Girls e Everwood no ano passado, foi
assim com Scrubs e Grey’s Anatomy esse ano. Foi “quase” assim com
Charmed ontem (eu assisti as primeiras temporadas mas, depois da morte
da Prue, larguei mão dele; ontem vi o final e fiquei curiosa pra ver as
temporadas que perdi). Enfim, não precisa muito pra eu passar boa parte
do dia em frente a TV. Como acaba de me dizer um amigo meu, eu me
tornei “a criatura do limbo que assiste Lost o dia inteiro”; e pra falar a
verdade, tô começando a gostar dessa criatura
[gu]
somos seres “vagais”.. sabe disso neh??
[Anita]
E, até onde eu sei, o esporte favorito dos seres vagais é assistir TV!
[gu]
com ctza!! vc ainda eh uma vagal culta!!!
eu sow soh uma vagal!!
[Anita]
Hauhahuahuahua
[Giovane]
Ficar na frente da TV por um longo tempo, isso é coisa de maluco…
Não consigo fazer isso, parece que estou perdendo um grande tempo…
Prefiro mais fazer alguma atividade do que ficar parado… é claro, num dia
chuvoso por exemplo fico preso dentro de casa, daí é só a TV mesmo….
Lembro de algumas vezes q eu ia na sua casa, te tirava de lá, e íamos no
lago andar… vc reclamava um monte, e sua mãe me agradacia.. E vc só
reclamava, falando q estava cansada…. Heheheh
Bons tempos aqueles…
30/09/2006
Dieta
Estou precisando começar uma dieta urgente, daqui a pouco não vou mais
poder sair de casa, meu estoque de roupas está dimunuindo a cada dia…
Dessa vez é sério gente
Fui procurar algo de útil sobre dietas na internet (eu sei que não é assim
que se faz, mas tava só olhando
) e encontrei o texto abaixo. Já tinha
recebido ele por e-mail há um tempo atrás, e resolvi colocá-lo no blog. Não
tenho nem idéia de quem escreveu, se não colocaria o nome da autora aqui.
__________________
Querido Diário
Hoje começo a fazer dieta. Preciso perder 8 kg. O médico aconselhou a
fazer um diário, onde devo colocar minha alimentação e falar sobre o meu
estado de espírito. Sinto-me de volta a adolescência, mas estou muito
empolgada com tudo. Por mais que dieta seja dolorosa, quando conseguir
entrar naquele vestidinho preto maravilhoso, vai ser tudo de bom.
Primeiro dia de dieta. Um queijo branco. Um copo de diet shake. Meu
humor está maravilhoso. Me sinto mais leve. Uma leve dor de cabeça
talvez.
Segundo dia de dieta. Uma saladinha básica. Algumas torradas e um copo
de iogurte. Ainda me sinto maravilhosa. A cabeça doi um pouquinho mais
forte, mas nada que uma aspirina não resolva.
Terceiro dia de dieta. Acordei no meio da madrugada com um barulho
esquisito. Achei que fosse ladrão, mas depois de um tempo percebi que era
o meu próprio estômago. Roncando de dar medo. Tomei um litro de chá.
Fiquei fazendo xixi o resto da noite.
Anotação: nunca mais tomo chá de camomila.
Quarto dia de dieta.
Estou começando a odiar salada. Me sinto uma vaca mascando capim. Estou
meio irritada, mas acho que é o tempo. Minha cabeça parece um tambor. J.
comeu uma torta alemã hoje no almoço. Mas eu resisti.
Anotação: Odeio J.
Quinto dia de dieta. Juro por Deus que se ver mais um pedaço de queijo
branco na minha frente, eu vomito! No almoço, a salada parecia rir da
minha cara. Gritei com o boy hoje! E com o J. Preciso me acalmar e voltar a
me concentrar. Comprei uma revista com a Gisele na capa. Minha meta.
Não posso perder o foco.
Sexto dia de dieta. Estou um caco. Não dormi quase nada essa noite. E o
pouco que consegui sonhei com um pudim de leite. Acho que mataria hoje
por um pedaço de brigadeiro…
Sétimo dia de dieta. Fui ao médico. Emagreci 250 gramas. Tá de
sacanagem! A semana toda comendo mato. Só faltando mugir e perdi 250
gramas! Ele explicou que isso é normal. Mulher demora mais emagrecer,
ainda mais na minha idade. O FDP me chamou de gorda e velha!
Anotação: Procurar outro médico.
Oitavo dia de dieta. Fui acordada hoje por um frango assado. Juro! Ele
estava na beirada da cama, dançando can-can.
Anotação: O pessoal do escritório ficou me olhando esquisito hoje, J. diz
que é porque estou parecendo o Jack do Iluminado.
Nono dia de dieta. Não fui trabalhar hoje. O frango assado voltou a me
acordar, dançando dança-do-ventre dessa vez. Passei o dia no sofá vendo
tv. Acho que existe um complô. Todos os canais passavam receita culinária.
Ensinaram a fazer torta de morangos, salpicão e sanduiche de rocambole.
Anotação: Comprar outro controle remoto, num acesso de fúria, joguei o
meu pela janela.
Décimo dia de dieta. Eu odeio Gisele B.
Décimo primeiro dia de dieta. Chutei o cachorro da vizinha. Gritei com o
porteiro. O boy não entra mais na minha sala e as secretárias encostam na
parede quando eu passo.
Décimo segundo dia de dieta. Sopa.
Anotação: Nunca mais jogo poquer com o frango assado. Ele rouba.
Décimo terceiro dia de dieta. A balança não se moveu. Ela não se
moveu! Não perdi um mísero grama! Comecei a gargalhar. Assustado o
médico sugeriu um psicologo. Acho que chegou a falar em psiquiatra. Será
porque eu o ameacei com um bisturi?
Anotação: Não volto mais ao médico, o frango acha que ele é um charlatão.
Décimo quarto dia de dieta. O frango me apresentou uns amigos. A
picanha é super gente boa, e a torta, embora meio enfezada, é um doce.
Décimo quinto dia de dieta. Matei a Gisele B! Cortei ela em pedacinhos e
todas as fotos de modelos magérrimas que tinha em casa.
Anotação: O frango e seus amigos estão chateados comigo. Comi um
pedaço do Sr. Pão. Mas foi em legítima defesa. Ele me ameaçou com um
pedaço de salame.
Décimo sexto dia. Não estou mais de dieta. Aborrecida com o frango,
comi ele junto com o pão. E arrematei com a torta. Ela realmente era um
doce.
[Álvaro]
Mas com vc isto não acontece… vc não passa do terceiro dia…
hahuahbuahauhaua… brincadeira menina… Boa sorte na sua dieta então
[Giovane]
Um sarro isso….. heheh
Só faltou uma coisa… exercícios físicos…
Bjs pra ti Fofinha…
[Cami]
Vc consegue Anita!
bj
[Anita]
Alguém aqui além da minha irmã assiste Lost? Pq juro que aconteceu
comigo o mesmo que aconteceu com o Hurley no episódio do amigo
imaginário (ou não!?!) dele. Eu estava decidida a começar a dieta e de
repente caiu um comboio de comida do céu! Na verdade, foram trazidas
algumas caixas de docinhos e salgadinhos pelo meu tio, mas a essência do
problema é a mesma!.
Óh, vida severina
03/10/2006
Eu quero
Alguém quer me dar um presente??? As fotos eu ganhei da Gu, agora só
faltam os DVD’s
[Giovane]
Pode deixar q eu trago do Exterior pra vc, é só atravessar a ponte em Foz
do Iguaçu;….
[Anita]
Não é uma má idéia
Aproveita e compra o ursão de pelúcia gigante que vc tá me devendo! Meu
vale-urso ainda tá guardado…
[Giovane]
Hiiiiii
Acho q este vale urso já caducou…
Heheheh
[Anita]
Nãnãninãnão! Ele não tinha prazo de validade
[Giovane]
Opa… estou com uma cópia do contrado assinado por vc mesma…
hahaha
05/10/2006
Eu também quero!!!
Vídeo Grey’s Anatomy 302 Ending
http://www.youtube.com/watch?v=Ep3eWCmw6MU&feature=play
er_embedded
O youtube passou por uma fase um tanto quanto temperamental, durante a
qual ele não me deixou postar nenhum vídeo. Eu tentei, várias vezes,
postar vídeos e nada aparecia. Hoje, quando eu entrei aqui, tinha uns 5
vídeos no meu blog! Acho que é a maneira dele de me pedir desculpas…
Tudo bem, desculpas aceitas
Mas para não ficar com 5 vídeos
acumulados por aqui, apaguei os outros 4. Esse eu vou deixar, pra que vcs
vejam o que mais eu quero
Aposto que minhas leitoras concordam comigo que um desses seria uma
ótima aquisição!!!
[Cami]
Com certeza!!
Alguém presenteia vc e depois vc me empresta!
[Anita]
Hum, acho que quem tem um desse não empresta
Mas como eu sou muuito boazinha, posso abrir uma exceção pras amigas!
[álvaro]
vi e não quero um desse pra mim…
Se eu me exilar e morrer no exilio e não vou dar meus livros pra vc …. em
outras circunstancias sim
beijos
[Ana]
Olha como é fácil deixar um comentário!
24/10/2006
Organização
O computador aqui de casa não está lá muito bom, e estou ouvindo
rumores de que em breve ele será formatado. Bom, antes que me peguem
de supresa, resolvi salvar minha pasta de documentos. Eu me lembro que
qdo trocamos de computador, há uns 3 ou 4 anos, gravei minha pasta em
um mísero disquete, e não ficou faltando nadinha… Dessa vez, precisei de
um CD, e ainda tive que deixar algumas coisas (tudo bem que não muito
úteis) de lado. Isso me fez pensar em como eu ocupo espaço com coisas
desnecessárias! Mas ainda assim organizadas seguindo uma lógica de
raciocínio prórpia. Minha pasta tem várias sub-pastas, e cada uma dessas
tem suas próprioas divisões… Por exemplo, dentro da pasta Ana Paula eu
tenho a pasta Faculdade. Muito bem, dentro da pasta Faculdade estão as
pastas: Extras, (com trabalhos e monografias dos meus amigos, cada um
deles em uma pasta própria), Capas (com modelos de capas pra trabalhos
da graduação, trabalhos da pós e capas pras minhas encadernações),
História-Graduação (com um sub-pasta para cada disciplina cursada),
História-Mestrado (com sub-pastas para as disciplinas, para os eventos,
para as minhas fontes, para os meus fichamentos) e Letras (também com
pastas para cada disciplina). Em uma outra sub-pasta, de nome Outros, eu
tenho várias listas. Listas de livros, de filmes de seriados, de músicas, de
afazeres, e, não menos importante, uma lista de pastas no computador.
Como assim? Uma lista na qual aparecem todas as minhas sub-pastas e
seus conteúdos. Depois de conferir isso tudo na gravação (sim, eu gravei e
depois conferi para ver se não faltava nada), cheguei a conclusão de que eu
não devo mesmo ser muito normal. Não sei se vcs se lembram, mas meu
antigo perfil no orkut, comentado pelo Álvaro, tinha o seguinte trecho:
Sou chata e sistemática. Gosto de planejar tudo com muita antecedência e
odeio quando alguma coisa interfere nos meus planos. Sou extremamente
organizada, e não consigo fazer nada em meio à bagunça. Procuro manter
as minhas coisas sempre em ordem, e tenho mania de arrumar a bagunça
dos outros também (se bem que nem todo mundo gosta disso).
Comentário: Ela tem uma mania de limpeza e organização que beira a um
TOC. Faz horários super específicos sobre as aulas mesmo não os usando. A
mania de arrumar as coisas dos outro se explica pelo fato dela não
conseguir manter as mãos muito tempo paradas.
Pois bem, eu estou cada vez mais convencida de que minha mania de
organização beira à anormalidade
E isso eu percebi depois de salvar a
minha pasta aqui no computador. Em uma tentativa de me tornar um ser
humano mais normal, deletei quase todas as minhas sub-pastas que
continham informações inúteis. Tá, na verdade deletei do computador, mas
elas continuam salvas na CD. Mas também, se até os frequentadores desses
grupos de apoio tipo AA, NA, MADA (lembra da novela???) fazem as coisas
em 12 passos, pq não posso eu fazer o mesmo né?
[Giovane]
Voce continua a mesma Aninha…
Depois deste tempo, pouca coisa mudou…
Fiquei tranquila q isso não é nenhuma anormalidade nao…..
Bjos pra ti,
[Álvaro]
Não é anormalidade, mas tá ali hein…
MAs vc deve ter uns quinze backups de tudo isto e ainda uma versão
impressa de cada lista, trabalho e outrens…
hehehehe….
vc é muito engraçada mesmo…
MAs uma pergunta: e os episódios de seriados???
Vai ter que baixar tudo traveis???
[Anita]
Então, a pasta deletada é minha pasta de documentos, a de música e
seriados continua intacta
Se bem que como vão formatar o computador vou ter que dar um jeito
nela tbém! Alguns dos seriados eu já gravei em cd, (inclusive vou mandar
os cds pra minha irmã assistir), os outros não tão importantes eu deletei, e
os atuais serão tbém gravados!
04/11/2006
Guerra dos Mundos
Se algum de vcs não assistiu ao filme e pretende assistir, NÃO faça isso! É
pura perda de tempo. Se ainda assim vc quer assistir, NÃO leia meu
comentário, vai estragar a surpresa!?!
Antes de qualquer coisa, gostaria de dizer que não gosto de filmes com
alienígenas ou criaturas mágicas cheias de pêlos e gosmas que me dão
nojo. Mas não sei por que cargas d’água resolvi assistir Guerra dos Mundos
hoje. Talvez pq eu não tivesse nada melhor pra fazer. Fui assistir TV e o
filme ia começar… Além disso, por pior que seja o filme, é o Tom Cruise.
Pois bem, sentei-me na frente da televisão e resolvi dar uma chance aos
alienígenas de Spielberg.
Se vcs soubessem como eu me arrependo! Estou revoltadíssima por ter
perdido duas horas pra assistir esse filme. Minha opinião??? Muito, mas
muito ruim mesmo. Primeiro, eu odeio esse tipo de filme que coloca um
super desastre que destrói tudo só pros pais se entenderem com seus
filhos, como Volcano, Sinais, O Dia depois de Amanhã… Depois, Guerra dos
Mundos foi mto mal feito. Não pude deixar de pensar em qdo fui ao cinema
pra assistir Sinais. Outro péssimo filme, mas que pelo menos tinha a
menininha engraçadinha que ficava reclamando dos copos d’água no lugar
da insuportável da Dakota Fanning. Eita menininha escandalosa! E o que foi
o Tom Cruise colocando uma granada no troço lá? Pq as pessoas não
tiveram a idéia de puxar os outros antes? Pq bem com o Tom Cruise? Na
verdade pra ele até que foi consideravelmente fácil ficar são e salvo até o
final. Um monte de gente sendo vaporizada do lado dele, e ele só se suja de
pó! Um monte de carros parados no meio da estrada, mas deixando um
espaço razoável pra que ele pudesse passar. As coisas explodindo em volta
dele e nem um fio de cabelo queimado. Os alienígenas entram no porão que
ele tá escondido, e com toda a tecnologia que eles têm, não conseguem
achar ele só pq ele se esconde atrás de estantes abertas. Depois, qdo
finalmente pegam ele, nem engolir ele o troço consegue. E quanto ao final,
está decidido (e essa é pra minha irmã) que eu vou mesmo pra Boston. O
mundo acabando, e a cidade quase toda intacta. A casa da mãe da chatinha
não tem nem um vidro quebrado!
Agora, minha crítica final é ao final
Das duas uma, ou eu sou mesmo
muito burra e não entendi nada, ou os aliens é que são muito burros. As
máquinas estavam enterrdas no chão há muito tempo certo? Eles estavam
de olho na Terra há muito tempo, portanto. E nesse “muito tempo” não
aprenderam nada sobre bactérias? Passam uns dois dias aqui e já ficam
doentes e morrem? Mais uma vez lembrei de Sinais.
Bom, no fim fica aí a mensagem: se você já sabe que não gosta desse tipo
de filme, não tenta dar uma chance a ele. Perda de tempo…
Ah, e claro, essa é a minha opinião, se alguém aqui viu e gostou… Bom, que
diabos vc viu de bom no filme ?
[gu]
nossa nem sei o q comenta..
se vc fosse critico de cinema vc ia faz toda as pessoas chorarem! mtoo
malvada vc..
pois ehh..o q euuu posso dizer de tudo isso?? RUMOO A BOSTON!!! =]]
[Álvaro]
Concordo com vc. Qdo eu vi (e eu vi no cinema) eu logo lembrei de Sinais.
Muito tosco este filme, mas assista Todo Mundo em pánico 4 e vc vai se
sentir melhor com a sátira que eles fizeram da menina… huahauhua.
[Giovane]
Tb nao gostei no filme não…..
Se eu nao me engano, a critica literalmente criticou e muito este filme….
Hj Tom Cruise está desempregado…
[Cris]
Não gosto de filme de gosma.
26/11/2006
Só pra saber
Alguém ainda visita o meu blog ou ele foi abandonado por todos???
[Álvaro]
ERu sempre leio… este e o outro
[Cami]
Eu também leio!
[Giovane]
Eu costumava ler… mas nao tem nada de novo…
heheeh
|Bjos minha fofura do coração….
[Álvaro]
Acho que quem abandonou foi vc
01/12/2006
E mais um ano chega ao fim
Pois é, 2006 já está quase acabando, e chegou a hora da clássica “avaliação
de fim de ano”. Relendo a avalição da Cami eu percebi que no meu caso
2006 também se aproximou, em muitos momentos, de um “ano inútil”. Eu
estudei muito pouco, não consegui um emprego, engordei tudo que podia (e
mais um pouco) e minha vida quase que não sai do lugar. Mas embora esse
começo pareça meio deprimente, resolvi adotar uma posição “copo meio
cheio” nessa avaliação. Então, destaque para os pontos positivos do ano
que passou:
1. Mesmo que “aos trancos e barrancos”, concluí dois semestres do
mestrado, e ainda consegui manter uma média razoável em todas as
disciplinas que cursei.
2. Fui pra Florianópolis às custas do governo, e apresentei minha primeira
comunicação em um evento internacional! E ainda fiz uma moral com a
minha orientadora e com uma das professoras que possivelemente estará
na minha banca de mestrado.
3. Passei por dois semestres da graduação. Tá, um e meio, considerando as
matérias que deixei pra depois
4. Graças às aulas quase sempre maçantes de Estudos Clássicos I, li a
Ilíada e a Odisséia.
5. Viajei pra Florianópolis, pra Jaraguá, pra Maringá, pra Ivatuba… Ah, e pra
Só fiquei devendo a viagem pra
Colombo algumas vezes também
Cascavel.
6. Conheci pessoas maravilhosas e fiz bons amigos! Alguns no mestrado,
muitos na graduação.
7. Recuperei uma amizade importante (não que ela estivesse totalmente
perdida, mas estava num limbo), e dessa vez espero que pra sempre
8. Depois de um período meio conturbado, fiz as pazes com a minha irmã.
Se bem que não sei se nossa relação vai resistir ao fato de ela estar se
tornando uma nazista do regime, isso eu conto depois que voltar de férias
.
Enfim, o ano teve seus altos e baixos, mas não foi um ano totalmente
perdido. Não vou deixar aqui minha listinha de “resoluções de Ano Novo”,
mesmo pq em um mês ela ainda pode sofrer muitas alterações, mas, como
de costume, fica a promessa de melhorar, e de fazer do próximo ano um
ano com muito mais altos que baixos.
[Gu]
Paraa de reclamaa e começaa a caminha!!!!
paree de comee!!
vamoo vamoo!! malhandoo!!!!
fika escrevendoo nao keimaa caloriass!!
[Álvaro]
não entendi o tópico quatro… mais uma coisa: vc podia ser otimista assim
o ano todo né… seria bem melhor para vc… Mas fico feliz com suas
conquistas este ano…Ah, voce podia ter colocado que sobreviveu a uma
doença desconhecida…
[Anita]
Boa! Tinha esquecido da doença desconhecida…
Se bem que o ano ainda não acabou e eu pego o resultado de mais um
exame na quarta. Melhor não cantar vitória antes do tempo
[Giovane]
Cante sempre que puder… essa é minha teoria…
Foque os pontos positivos, e nao deixe os negativos tomarem conta da
situação…. Sempre com sorriso no rosto, só assim a pessoa consegue
crescer e aparecer… nao ser apenas mais um no universo….
E qto a viagem pra Cvel.. estamos te aguardando de braços abertos…
hehehehe
Bjos pra ti Fofinha…
[Cami]
Apesar de tudo, temos coisas boas pra lembrar desse ano! E espero que no
ano que vem tenhamos muito mais!
Bjo!
[Álvaro]
ATUALIZA, ATUALIZA
[Giovane]
Acho q ela já esta em ritmo de férias….
nao entra no msn, literalmente ela desapareceu….
Alguem tem notícias da Aninha??
nao
atualiza
mais,
[Álvaro]
Olha eu acho que a gu matou a ana…. só pdoe ser. A Ana disse que estava
sendo ameaçada pela irmã… qualquer coisa ela falava: “Se eu fizer isto
minha irmã me mata!”
sei não, sei não
[Cami]
Anita, cê tá viva?
Bjo
[Álvaro]
MSN (1728x)