Jovens criam micro satélite que permite estudar a radiação solar

Сomentários

Transcrição

Jovens criam micro satélite que permite estudar a radiação solar
Regional 13
AÇORIANO ORIENTAL
QUINTA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2016
Jovens criam micro satélite que
permite estudar a radiação solar
ALVARO MIRANDA
ENTA Team SAT2 vai
representar os Açores
no CanSat com
satélite que recolhe
informações sobre
a radiação solar
ISMAEL RAIMUNDO/PF
[email protected]
Das duas equipas açorianas que vão
representar a região no concurso
CanSat Portugal 2016, no próximo
sábado, em Torres Vedras, uma delas é micaelense - ENTA Team
SAT2 - e apresentou ontem o seu
projeto de micro satélite no Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC), em Ponta Delgada.
A equipa, constituída por seis alunos da Escola de Novas Tecnologias
dos Açores (ENTA), concebeu um
satélite do tamanho de uma lata de
refrigerante.
O micro satélite, para além de
medir a pressão e temperatura atmosférica, calcular a altitude de voo
e enviar esta informação através de
radiofrequência para terra (missão
primária do concurso), irá “estudar
a radiação solar” (missão secundária facultativa), explicou Duarte
Cota, formador da ENTA envolvido na coordenação da ENTA Team
SAT2.
Segundo o formador, a informação captada pelo projeto micaelense poderá, no futuro, “ser utilizada numa sonda planetária para
estudar a irradiância solar e analisar o potencial de produção de energia fotovoltaica”.
João Chrystello, líder da jovem
Equipa é constituída por seis alunos da Escola de Novas Tecnologias dos Açores
equipa, revelou que já estão a trabalhar neste satélite desde dezembro e que nele estão “investidas
imensas horas de trabalho”, esperando, com o esforço que despenderam ao longo de meses, “ganhar”
o concurso que decorrerá no Aeródromo da Praia de Santa Cruz, em
Torres Vedras.
Recorde-se que na edição do ano
passado do CanSat Portugal, os três
primeiros lugares foram arrecadados por equipas açorianas, duas micaelenses, a ENTA Team SAT e
uma equipa da Escola Secundária
Antero de Quental, e uma de Santa Maria. Um satélite funcional do tamanho
de uma lata de refrigerante
O CANSAT é um projeto educativo
da Agência Espacial Europeia, organizado em Portugal pelo Centro AeroEspaço do Aeroclube de Torres
Vedras em cooperação com a Ciência Viva - Agência Nacional para a
Cultura Científica e Tecnológica,
que permite o primeiro contacto
dos alunos com a tecnologia aeroespacial.
Na edição deste ano, estarão a concurso 1 equipas,
Associação pretende reforçar Jornadas
potencial turístico da Região parlamentares
Andrea Pinto, cofundadora da associação cultural Choki Azores e
residente na ilha das Flores, participou numa conferência da
União Europeia (UE) em Bruxelas - “Attracting Investment in
Tourism” - , tendo como objetivo
avaliar novas oportunidades de
crescimento económico sustentável para o arquipélago.
Segundo nota de imprensa,
esta empreendedora de negócios
sustentáveis e consultora de projetos de revitalização cultural está
à procura da melhor forma de
contribuir para o desenvolvimento da Região. Citada pela
mesma fonte, afirmou que “os
Açores têm o maior potencial para
se tornarem conhecidos mundialmente por esforços de sustentabilidade no mundo ocidental”. A conferência contou com a
participação de organismos como
a Oxford Sustainable Development Enterprise e o Banco Europeu de Investimentos e deu
prioridade a temas como a melhoria do ambiente de negócios
para atrair mais investimento e
uma melhor utilização dos fundos
da UE, bem como para aumentar
a consciência sobre as necessidades de investimento no turismo e
na mobilidade dos seus profissionais. MBM
do CDS na
Região em junho
As jornadas parlamentares do
CDS-PP, marcadas para 6 e 07 de
junho, irão realizar-se nos Açores,
região que terá eleições para a Assembleia Legislativa no outono.
Em declarações à Lusa, o líder da
bancada do CDS-PP adiantou que,
apesar de o programa não estar ainda fechado, o objetivo é que sejam
“umas jornadas parlamentares dinâmicas, fugindo ao modelo clássico de haver apenas e só painéis”. “Vamos procurar um contacto intenso
com a população, fazer visitas, co-
O desafio é construir um micro satélite funcional com a dimensão de
uma lata de refrigerante, que será
depois lançado de um avião, pretendendo-se a realização de uma
experiência científica durante a
descida, captar os sinais emitidos e
garantir uma aterragem segura.
A equipa que se sagrar vencedora
no próximo sábado irá representar
o país na final europeia que decorrerá no mesmo espaço em junho. nhecer a realidade”, disse Nuno Magalhães. Quanto aos temas em debate irão abranger matérias nacionais e regionais e serão acertados
com o CDS-Açores, acrescentou o
líder parlamentar democrata-cristão. Relativamente ao facto das jornadas se irem realizar nos Açores,
Nuno Magalhães reconheceu que
o aproximar de “um momento importante” como as eleições regionais
pesou na decisão, sublinhando que
o objetivo do grupo parlamentar do
CDS-PP é ajudar “num combate
que será difícil”, mas em relação ao
qual o partido tem “grande esperança e confiança”. “Eles no CDS
Açores é que definem a sua forma
de fazer campanha (...), trata-se de
ajudar dentro do possível”, vincou.
Nuno Magalhães escusou-se,
para já, a revelar em que ilha ou ilhas
irá decorrer o evento. LUSA
Serrão Santos
deixa marca
em relatórios
sobre a pesca
Três relatórios de iniciativa da Comissão Pescas do Parlamento Europeu foram aprovados no Parlamento Europeu, nos quais o
eurodeputado açoriano Ricardo Serrão Santos teve um papel preponderante. “Congratulo-me por termos
concluído com sucesso um conjunto de documentos que defendem opções sustentáveis e apelam ao uso
equitativo dos recursos marinhos”,
referiu o eurodeputado socialista, citado em nota de imprensa. De acordo com a mesma fonte, Serrão Santos interveio por três vezes na sessão
plenária defendendo aspetos que
considerou cruciais nestes relatórios. Por exemplo, na discussão do
relatório acerca da “Inovação e diversificação da pesca costeira artesanal nas regiões dependentes da
pesca”, afirmou que é “importante
reconhecer que há neste relatório
uma defesa das pescas nas zonas
mais remotas, ou seja, nas regiões ultraperiféricas da Europa”. O eurodeputado destacou a possibilidade
apontada no relatório para “ampliar
a ação do FEAMP para abarcar esquemas similares ao saudoso POSEI”. FP
Sofia Ribeiro
defende
regiões
vulneráveis
A eurodeputada Sofia Ribeiro defendeu esta semana, em reunião
com a Comissária para a Política
Regional, Corina Cretu, em Estrasburgo, uma diferenciação positiva para as regiões ultraperiféricas.
Na reunião, Sofia Ribeiro e Sergio Gutiérrez Prieto, socialista espanhol, disponibilizaram-se para
integrar uma plataforma ibérica
de minimização das discrepâncias económicas e sociais verificadas nas diversas ilhas da União
Europeia. Assente ficou também
a importância de elaboração das
Recomendações Específicas por
País, contendo uma análise e propostas específicas para o combate ao desemprego nas regiões mais
vulneráveis, refere nota de imprensa. Este encontro surge após
a aprovação do relatório da açoriana que apela ao estabelecimento de um programa específico para as sub-regiões europeias
com taxas de desemprego que excedem os 30%. IR/PF

Documentos relacionados

Equipa açoriana vence concurso nacional de micro satélites

Equipa açoriana vence concurso nacional de micro satélites O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Fausto Brito e Abreu, destacou ontem a “importância” destas competições e recordou que um dos objetivos do executivo açoriano tem sido a “promoçã...

Leia mais