comcentro_13_11_2010

Сomentários

Transcrição

comcentro_13_11_2010
20
DIÁRIO AS BEIRAS
SEXTA 12|11|2010
EMPRESAS & ECONOMIA
inovação & desenvolvimento
comCENTRO
opinião
EMPRESA
E se um dia o computado
Conhecer melhor
Conimbricense Cnotinfor participa no projeto europeu LIREC que est
.Mário Nicolau
[email protected]
Norberto Pires
Presidente do CA do Coimbra iParque
É
fundamental investir em ciência e tecnologia, e no reforço
da nossa capacidade de conhecer melhor. Mas este esforço
deve ser acompanhado pelo investimento sistemático na capacidade de realizar e de correr riscos, ou seja, no reforço da nossa
capacidade empreendedora. Isto porque os estudos internacionais
apontam para a existência de uma correlação positiva entre empreendedorismo, o crescimento económico, e a criação de mais e melhores empregos.
O gráfico I mostra a percentagem de actividade empreendedora
(em estágios iniciais) em função do PIB per capita para cerca de 42
países de todos os continentes. Estes dados constam do GEM2007
(Global Economic Monitor 2007, produzido pela London Business
School .e pela Babson University). Os dados mostram que Portugal
tem aparentemente uma actividade empreendedora interessante
(perto de 10%). Esse resultado é comparável, ou mesmo até superior, ao resultado de países desenvolvidos como a Suécia, EUA,
Finlândia, França, Alemanha, Holanda, Áustria, Reino-Unido, etc.
No entanto, uma análise mais atenta mostra que o PIB per capita
português é muito inferior ao desses países (cerca de metade), o
que significa que o empreendedorismo dominante em Portugal
é o empreendedorismo de sobrevivência ou por necessidade. Ora
o empreendedorismo que cria valor, gera crescimento rápido, cria
emprego qualificado e é, consequentemente, um factor de desenvolvimento nacional aumentando o nosso PIB per capita, é o empreendedorismo de oportunidade. Ou seja, o empreendedorismo que alia
conhecimento à capacidade de organização e gestão, e é impulsionado por pessoas criativas que são capazes de identificar oportunidades, de gerar e organizar ideias de negócio com elevado potencial
de crescimento e de geração de valor; pessoas que possuem o arrojo
necessário para definir objectivos e persegui-los com determinação.
No gráfico marquei a evolução que devemos fazer a médio e longo prazo. Este é um objectivo que deve nortear as nossas políticas de
investimento em ensino superior, ciência e tecnologia e transferência
de tecnologia de centros de saber para empresas. Mas também na sensibilização de toda a população, especialmente dos mais novos, para a
necessidade de cuidar a formação e o reforço de valores, como o trabalho, o esforço individual e original, com a ideia central de que o futuro
depende de nós, daquilo que formos capazes de aprender e daquilo que
formos capazes de realizar.
Com uma faturação em
2009 de 421 mil de euros e
um investimento anual em
I&D de 177 mil de euros, a
conimbricense Cnotinfor
é uma das participantes no
projeto de I&D do 7.º Programa Quadro Europeu,
que pretende estudar a forma como o ser humano pode estabelecer relações de
longo prazo com robots e
companheiros virtuais e as
implicações que isso pode
ter no seu desenho, construção e usabilidade.
No LIREC (LIving with Robots and intEractive
Companions) são analisados aspetos emocionais e
relacionais da aprendizagem, introduzindo o conceito de companheiros virtuais, capazes de migrar
entre o PC e o telemóvel,
por exemplo.
Secundino Correia,
Chief Innovation Officer
da Cnotinfor, não esconde
o orgulho pela participação no projeto que envolve várias universidades inglesas e o bem português
Instituto de Engenharia de
Sistemas e Computadores,
Investigação e Desenvolvimento, que acrescenta
mais um patamar à vasta
experiência que a empresa possui a nível interna-
cional.
Desde o nascimento em
1988, a empresa apostou na
oferta na área das soluções
integradas e especializadas
para o ensino e a aprendizagem – software, formação, acompanhamento e
avaliação.
Quando comparadas
com outras propostas existentes no mercado, as soluções da Cnotinfor diferenciam-se pelo estímulo
à criatividade; ou seja, professor e aluno podem descobrir ou criar novas atividades sempre que utilizam
as soluções da “Cnoti”.
A Casa de S. Francisco,
na Estrada de Assafarge, nº
6, em Castelo Viegas, é o
berço das ideias que mereciam outro aproveitamento. Secundino Correia lamenta que o investimento
em software educativo seja
“praticamente inexistente”
no nosso país e considera
que o Plano Tecnológico
da Educação devia incluir
conteúdos. “Investiu-se
em hardware e em infraestruturas, mas muito pouco em formação e nada em
software educativo”, afirma.
Devido às escolhas realizadas, os famosos computadores Magalhães, acrescenta, “em vez de ajudar,
arriscam-se a estorvar nas
salas de aula”.
No livro
George W. Bush liderou os EUA durante oito anos (2001 a 2009) e teve uma presidência complicada com enorme impacto
no mundo. Foi durante a sua administração
que aconteceu o 11 de Setembro de 2001, o
maior ataque aos EUA desde o ataque a Pearl Harbor a 7 de Dezembro de 1941. Com
uma vida pessoal errática, até à chegada à
presidência dos EUA, o conservador George W. Bush marcou uma era que ficará
na história dos EUA, e do mundo, como
um dos seus momentos mais dramáticos.
Este é um livro necessário para compreender os primeiros anos do século XXI.
Com Portugal “em banho-maria”, a Cnotinfor
foi obrigada a procurar novos mercados (Cabo Verde,
Brasil, Moçambique e Angola), dando continuidade
a um projeto que nasceu
no tempo dos “históricos”
microcomputadores Spectrum.
Mais tarde, com uma
mão-cheia de colegas do
ensino básico apaixonados
pelas “ferramentas” do futuro, lançou mãos à obra.
Primeiro, a meio tempo; mais tarde, devido ao
crescimento da empresa, a
tempo inteiro.
A Cnotinfor é, neste
momento, mais do que
uma empresa; é um sonho
já em família: a filha, Patrícia Correia assumiu a direção executiva.
Chegados a este ponto,
é necessário responder a
uma pergunta: o que faz a
Cnotinfor? O sítio na Net
fornece uma pista: “Aprendizagem enRiquecida pela
Tecnologia” – soluções integradas e especializadas
para o ensino e a aprendizagem, que incluem
software, hardware, formação, acompanhamento,
e avaliação. Trocando por
miúdos: ensinar através do
“software”.
Porém, é necessário
explicar que a Imagina é
uma marca registada da
Secundino Correia: “Em Portugal,
l o negócio
O “gosto” de Ana Luísa Lages e José Luís Gonçalves por tudo o que tradicional mora em cada canto da Companhia Portugueza. Na Rua Quebra
Costas, em Coimbra, as prateleiras
guardam uma “cultura visual” que,
nalguns casos, é possível provar. Hoje
há novidades: o presépio tradicional
e a primeira edição do “Provar Antes
de Comprar”. Começa com Chocolates Arcádia e Bolachas Paupério,
acompanhadas com Vinho do Porto Ferreira e Chá Gorreana. O Natal
está à porta; a visita recomenda-se.
EMPRESAS & ECONOMIA
or interagir consigo?
EMAF
até amanhã
DB-M. N.
Xpara ver
“A Noite de Amores Efémeros” é um conjunto de três pequenas peças da autoria de
Paloma Pedrero que a Escola da Noite leva
à cena no Teatro da Cerca de São Bernardo,
entre 13 e 18 de Novembro de 2010: “A noite dividida”, “Sozinhos esta noite” e “Da
noite ao dia”. Paloma Pedrero conta histórias que nascem da observação. “Nascem
a partir de dentro mas, ao elaborá-las, distancio-me; quer dizer, criando personagens diferentes de mim mesma, imaginando histórias em que possa entrar, ainda que as não tenha vivenciado”. Muito
interessante. Vá ao teatro.
21
EXPONOR
tuda o relacionamento entre humanos, robots e companheiros virtuais
investiu-se em hardware, mas muito pouco em formação e nada em software educativo”
DIÁRIO AS BEIRAS
SEXTA 12|11|2010
Cnotinfor para a apresentação de soluções integradas e
especializadas para o mercado educativo.
“Já está 2”, “Aventuras 2”
e o software 3D para aprendizagem de idiomas, são
exemplos das propostas da
empresa – do ensino pré-escolar ao ensino secundário
nas seguintes áreas: línguas,
matemática, ciências, TIC,
educação artística e educação especial.
Os laboratórios virtuais de
física, química e eletrónica
estão entre as opções para o
ensino secundário.
A robótica educativa, as
tecnologias interativas e as
soluções de mobilidade são
outras das áreas de atividade
e/ou produtos.
A Cnotinfor e outros parceiros criaram a Edimagina
– Educar com Imaginação,
SA, empresa com vocação essencialmente apontada para
a divulgação e comercialização do potencial de inovação
criado pela Cnotinfor e para
a prestação de serviços especializados conexos no estrangeiro.
A formação de professores em contexto, os programas especiais para a educação informal de adultos com
recurso a tecnologias móveis
e os programas direcionados
para a educação especial e a
inclusão são outras áreas de
atividade da empresa.
[email protected]
O QREN é um instrumento fundamental para a modernização da economia. Atrasos significam quase sempre, a
morte de projetos e a perda das mais-valias que eles traziam. Preocupa-me muito ainda que, em Novembro de 2010, estejam por executar cerca de 18 mil milhões de euros, dos 21.5 mil milhões de
euros que constituem o programa. Preocupa-me muito o impacto da recente
desconfiança sobre o país na execução
do QREN. Isso pode significar perda
de fundos comunitários.
A maior feira nacional na
área da automação, robótica e máquinas ferramenta.
realiza-se de dois em dois
anos na Exponor, no Porto.
A edição de este ano decorre até domingo próximo.
A EMAF e a revista Robótica organizam o prémio
de inovação da feira com o
objectivo de premiar a actividade inovadora e empreendedora. Duas das três
empresas distinguidas este ano têm sede na região
Centro: a Motoman Ibérica, em Aveiro, (prémio
Nicola Tesla) e a SEWEurodrive, na Mealhada
(Menção Honrosa Pedro
Nunes).
ECONOMIA
Crescimento
surpreende
O crescimento da economia portuguesa durante os meses de julho,
agosto e setembro surpreendeu os economistas, que consideram que
as exportações são o suporte da recuperação da
economia, que deve crescer mais de 1,3 por cento
este ano.
CHINA
Plano à vista
Comércio aberto, desenvolvimento coordenado
e reforma do sistema financeiro são a receita do
presidente chinês, Hu
Jintao, para a crise.