Caderno do 2º Ano - Colégio Nossa Senhora de Fátima

Сomentários

Transcrição

Caderno do 2º Ano - Colégio Nossa Senhora de Fátima
ALUNO(A):
Nº:
TD/CADERNO DE ATIVIDADE Nº 03
TURMA:
DATA: __/_08_/16
GRAMÁTICA
01.
06.
02.
07.
08.
03.
09.
04.
10.
05.
_______________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima
Rua da Matriz, 258
Barbalha-CE
Fone: (88) 3532 1074
www.cnsf-ce.net
e) relacionam-se à visão limitada e fragmentária que
as próprias personagens têm do mundo.
02. (C6-H19) 02 -(PUC-SP) O mulungu do
bebedouro cobria-se de arribações. Mau sinal,
provavelmente o sertão ia pegar fogo. Vinham em
bandos, arranchavam-se nas árvores da beira do rio,
descansavam, bebiam e, como em redor não havia
comida, seguiam viagem para o Sul. O casal agoniado
sonhava desgraças. O sol chupava os poços, e aquelas
excomungadas levavam o resto da água, queriam
matar o gado. (…) Alguns dias antes estava
sossegado, preparando látegos, consertando cercas.
De repente, um risco no céu, outros riscos, milhares
de riscos juntos, nuvens, o medonho rumor de asas a
anunciar destruição. Ele já andava meio desconfiado
vendo as fontes minguarem. E olhava com desgosto a
brancura das manhãs longas e a vermelhidão sinistra
das
tardes.
(…)
O trecho acima é de Vidas Secas, obra de Graciliano
Ramos.
Dele,
é
incorreto
afirmar-se
que:
prenuncia nova seca e relata a luta incessante que os
animais e o homem travam na constante defesa da
sobrevivência.
a) marca-se por fatalismo exagerado, em expressão
como “o sertão ia pegar fogo”, que impede a
manifestação poética da linguagem.
b) atinge um estado de poesia, ao pintar com imagens
visuais, em jogo forte de cores, o quadro da
penúria da seca.
c) explora a gradação, como recurso estilístico, para
anunciar a passagem das aves a caminho do Sul.
d) confirma,
no
deslocamento
das
aves,
a
desconfiança iminente da tragédia, indiciada pela
“brancura das manhãs longas e a vermelhidão
sinistra
das
tardes”.
11.
12.
13.
14.
15.
TEXTO I
01. (C5-H16) 01-(FUVEST 2001) Um escritor
classificou Vidas secas como “romance desmontável”,
tendo em vista sua composição descontínua, feita de
episódios relativamente independentes e seqüências
parcialmente truncadas. Essas características da
composição do livro
a) constituem um traço de estilo típico dos romances
de Graciliano Ramos e do Regionalismo nordestino.
b) indicam que ele pertence à fase inicial de Graciliano
Ramos, quando este ainda seguia os ditames do
primeiro momento do Modernismo.
c) diminuem o seu alcance expressivo, na medida em
que dificultam uma visão adequada da realidade
sertaneja.
d) revelam, nele, a influência da prosa seca e lacônica
de Euclides da Cunha, em Os sertões.
03. (C6-H18)
03. (FUVEST) Leia o trecho para
responder ao teste.
"Fizeram alto. E Fabiano depôs no chão parte da carga,
olhou o céu, as mãos em pala na testa. Arrastara-se
até ali na incerteza de que aquilo fosse realmente
mudança. Retardara-se e repreendera os meninos,
que se adiantavam, aconselhara-os a poupar forças. A
verdade é que não queria afastar-se da fazenda. A
viagem parecia-lhe sem jeito, nem acreditava nela.
Preparara-a lentamente, adiara-a, tornara a preparála, e
só
se
resolvera a
partir quando
estava
definitivamente perdido. Podia continuar a viver num
cemitério? Nada o prendia àquela terra dura, acharia
um lugar menos seco para enterrar-se. Era o que
Fabiano dizia, pensando em coisas alheias: o chiqueiro
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
e o curral, que precisavam conserto, o cavalo de
fábrica,
bom
companheiro,
a
égua
alazã,
as
catingueiras, as panelas de losna, as pedras da
cozinha, a cama de varas. E os pés dele esmoreciam,
as
alpercatas
calavam-se
na
escuridão.
Seria
necessário largar tudo? As alpercatas chiavam de novo
no
caminho
coberto
de
seixos."
(Vidas
secas,
Graciliano Ramos)
Assinale a alternativa incorreta:
a) O trecho pode ser compreendido como suspensão
temporária da dinâmica narrativa, apresentando
uma cena "congelada", que permite focalizar a
dimensão psicológica da personagem.
b) Pertencendo ao último capítulo da obra, o trecho
faz referência tanto às conquistas recentes de
Fabiano, quanto à desilusão do personagem ao
perceber que todo seu esforço fora em vão.
c) A resistência de Fabiano em abandonar a fazenda
deve-se à sua incapacidade de articular
logicamente o pensamento e, portanto, de
perceber a gradual mas inevitável chegada da seca.
d) A expressão "coisas alheias" reforça a crítica,
presente em toda obra, à marginalização social por
meio da exclusão econômica.
e) As referências a "enterro" e "cemitério" radicalizam
a caracterização das "vidas secas" do sertão
nordestino, uma vez que limitam as perspectivas
do sertanejo pobre à luta contra a morte.
"O mulungu do bebedouro cobria-se de arribações.
Mau sinal, provavelmente o sertão ia pegar fogo".
04. (C6-H20) O que são, respectivamente, mulungu
e arribações?
a) Árvore que dá sombra, de flores vermelhas;
grupos de aves.
b) Tronco de árvore; folhas vermelhas.
c) Torneira de aço inox; urubus.
d) Tipo de bromélia, flor que nasce na rocha; musgo
venenoso.
05. (UFLA) Sobre a obra Vidas Secas, de Graciliano
Ramos, todas as alternativas estão corretas,
EXCETO:
a) O romance focaliza uma família de retirantes, que
vive numa espécie de mudez introspectiva, em
precárias condições físicas e num degradante
estado de condição humana.
b) O relato dos fatos e a análise psicológica dos
personagens articulam-se com grande coesão ao
longo da obra, colocando o narrador como
decifrador dos comportamentos animalescos dos
personagens.
c) O ambiente seco e retorcido da caatinga é como um
personagem presente em todos os momentos,
agindo de forma contínua sobre os seres vivos.
d) A narrativa faz-se em capítulos curtos, quase
totalmente
independentes
e
sem
ligação
cronológica e o narrador é incisivo, direto, coerente
com a realidade que fixou.
e) O narrador preocupa-se exclusivamente com a
tragédia natural (a seca) e a descrição do espaço
não é minuciosa; pelo contrário, revela o espírito
de
síntese
do
autor.
06. (C8-H27) 06-(UEL) O texto abaixo apresenta
uma passagem do romance Vidas secas, de Graciliano
Ramos, em que Fabiano é focalizado em um momento
de preocupação com sua situação econômica. Escrito
em 1938, esta obra insere-se num momento em que
a literatura brasileira centrava seus temas em
questões
de
natureza
social.
"Se pudesse economizar durante alguns meses,
levantaria a cabeça. Forjara planos. Tolice, quem é do
chão não se trepa. Consumidos os legumes, roídas as
espigas de milho, recorria à gaveta do amo, cedia por
preço baixo o produto das sortes. Resmungava,
rezingava, numa aflição, tentando espichar os
recursos minguados, engasgava-se, engolia em seco."
(In: RAMOS, Graciliano. Vidas secas. 55. ed. Rio de
Janeiro:
Record,
1991.)
Sobre este
INCORRETO
trecho do romance, somente está
o que se afirma na alternativa:
a) Este trecho resume a situação de permanente
pobreza de Fabiano e revela-se como uma crítica à
economia brasileira e às relações de trabalho que
vigoravam no sertão nordestino no momento em
que a obra foi criada. Isso pode ser confirmado
pelas orações: "... Consumidos os legumes, roídas
as espigas de milho, recorria à gaveta do amo,
cedia por preço baixo o produto das sortes...."
b) A oração: "Se pudesse economizar durante alguns
meses, levantaria a cabeça" tanto pode ser o
discurso do narrador que revela o pensamento de
Fabiano, quanto pode ser o próprio pensamento
dessa personagem. Esse modo de narrar também
ocorre com as demais personagens do romance.
c) A oração: "... Resmungava, rezingava, numa
aflição, tentando espichar os recursos minguados,
engasgava-se, engolia em seco" indica a voz do
narrador em terceira pessoa, ao mostrar o estado
de agonia em que se encontra a personagem.
d) A expressão “Forjara planos”, típica da linguagem
culta, é seguida no texto por um provérbio popular:
“quem é do chão não se trepa”. Essa mudança de
registro lingüístico é reveladora do método
narrativo de Vidas secas, que subordina a voz das
classes populares à da elite.
e) O texto tem início com a esperança de Fabiano de
mudanças em sua situação econômica; a seguir,
passa a focalizar a realidade de pobreza em que a
personagem se encontra, e finaliza com sua revolta
e angústia diante da condição de empregado,
sempre
em
dívida
com
o
patrão.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
07. (C6-H18) "Baleia queria dormir. Acordaria feliz,
num mundo cheio de preás". Como se dá a morte da
cachorra de estimação?
a) Ela toma banho em pet shop pela primeira vez na
vida e se intoxica com a espuma do xampu
importado.
b) Baleia está doente, o dono tenta apressar a morte
mas erra o tiro de espingarda; o bicho sangra e
agoniza, 'os queixos desgovernados', delirando
com as cabras que precisam ser vigiadas.
c) A cachorra se perde da família numa festa e é
esmagada pela multidão que sai da igreja
d) Morre de sede e fome, como os retirantes do
sertão.
a) denuncia a opressão social realizada através do
abuso de poder político, que está representado na
fala de Fabiano.
b) critica o trabalhador rural nordestino, representado
na figura de Fabiano, por sua ignorância e falta de
domínio da língua culta.
c) deixa claro que a incapacidade de usar uma
linguagem "boa" não isola Fabiano do mundo dos
que usam "palavras difíceis", pois sua esperteza
pode-se concretizar de outras maneiras.
d) mostra que a sociedade oferece oportunidades
iguais para os que possuem o domínio de uma
(UCMG) Graciliano Ramos é autor
linguagem culta e para os que não possuem, e as
que, no Modernismo, faz parte da:
a) fase destruidora, que procura romper com o
passado.
b) segunda fase, em que se destaca a ficção
regionalista.
c) fase
irreverente,
que
busca
motivos
no
primitivismo.
d) geração de 45, que procura estabelecer uma ordem
no caos anterior.
pessoas mais trabalhadoras atingirão o posto de
08. (C5-H16)
e) década de 60, que transcendentaliza o
regionalismo.
09. (Ufrrj) Leia o fragmento abaixo, retirado do
romance "Vidas secas":
... Na palma da mão as notas estavam úmidas de suor.
Desejava saber o tamanho da extorsão. Da última vez
que fizera contas com o amo o prejuízo parecia menor.
Alarmou-se. Ouvira falar em juros e em prazos. Isto
lhe dera uma impressão bastante penosa: sempre que
os homens sabidos lhe diziam palavras difíceis, ele
saía
logrado.
Sobressaltava-se
escutando-as.
Evidentemente só serviam para encobrir ladroeiras.
Mas eram bonitas. Às vezes decorava algumas e
empregava-as fora de propósito. Depois esquecia-as.
Para que um pobre da laia dele usar conversa de gente
rica? Sinhá Terta é que tinha uma ponta de língua
terrível. Era: falava tão bem quanto as pessoas da
cidade. Se ele soubesse falar como Sinhá Terta,
procuraria serviço em outra fazenda, haveria de
arranjar-se. Não sabia. Nas horas de aperto dava para
gaguejar, embaraçava-se como um menino, coçava os
cotovelos, aperreado. Por isso esfolavam-no. Safados.
Tomar as coisas de um infeliz que não tinha nem onde
cair morto! Não viam que isso não estava certo? Que
iam ganhar com semelhante procedimento? Hem? Que
iam ganhar? ...
RAMOS, Graciliano. "Vidas secas". 37a ed. Rio
de Janeiro: Record, 1977. p.103.
classe dominante.
e) mostra a relação estreita entre linguagem e poder,
denunciando a opressão ao trabalhador nordestino,
transparente nas diferenças entre a língua falada
pelo opressor e a falada pelo oprimido.
10. (C5-H16) (Ufrrj) Escrito por Graciliano Ramos
em 1938, "Vidas Secas" é uma obra-prima do
modernismo e mesmo de toda a literatura brasileira.
Trata-se de narrativa pungente, onde o drama do
nordestino, tangido de seu lar pela inclemência da
seca, é contado de forma árida, seca e bastante
realista, numa sintonia bastante eficaz entre forma e
conteúdo.
O texto a seguir é um excerto de "Vidas Secas":
"Olhou a catinga amarela, que o poente avermelhava.
Se a seca chegasse, não ficaria planta verde. Arrepiouse. Chegaria, naturalmente. Sempre tinha sido assim,
desde que ele se entendera. E antes de se entender,
antes de nascer, sucedera o mesmo - anos bons
misturados com anos ruins. A desgraça estava em
caminho, talvez andasse perto. Nem valia a pena
trabalhar. Ele marchando para casa, trepando a
ladeira, espalhando seixos com as alpercatas - ela se
avizinhando a galope, com vontade de matá-lo."
RAMOS, Graciliano. "Vidas Secas". São
Paulo: Martins. s/d. 28a ed., p. 59.
Assinale a afirmativa que indica uma característica do
modernismo e do estilo do autor, tomando por base a
leitura do texto.
a) Há um extremo apuro formal, onde se destacam as
metáforas, sobretudo as hipérboles, em absoluta
consonância com a prolixidade do texto.
b) O estilo direto do texto está sintonizado com a
narrativa, que descreve uma cena de grande
movimentação e presença de personagens.
09. (C8-H25) Graciliano Ramos apresenta em suas
obras problemas do Nordeste do Brasil e, ao mesmo
tempo, desenvolve um trabalho universal por
apresentar uma visão crítica das relações humanas. A
partir do trecho acima, pode-se afirmar que o autor
c) O texto é seco e direto, confrontando um cenário de
exuberância natural com um personagem tímido,
reservado e de poucas ambições.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
d) O texto é direto, econômico, interessa mais a
angústia interior dos personagens do que seus
próprios atos.
e) A fatalidade da situação é explorada ao limite
máximo, com a natureza pactuando com as
angústias
do
personagem,
mas,
ao
final,
subjugando-se.
11. (C8-H26)Pela leitura do texto, concluímos
que nele predomina a intenção de
a) narrar as ações realizadas pelas personagens.
b) discutir os fenômenos ligados ao uso da linguagem.
c) revelar as emoções e os sentimentos vividos pela
autora.
d) transmitir a informação de forma lírica e poética.
e) usar a informação para levar o leitor a se opor à
tecnologia.
Leia o texto para responder os itens 12 e 13.
Queimar o filme: tecnologia também deixou a
frase obsoleta
Quando você destrói a reputação de alguém,
costumamos dizer que você “queimou o filme” dessa
pessoa. Ou seja, aviltou a imagem do infeliz.
Assim como “cair a ficha”, “queimar o filme” é uma
gíria atual, mas que já não faz sentido devido aos
avanços da tecnologia.
Até bem pouco tempo atrás, quando se ia tirar ou
revelar uma fotografia, era preciso tomar cuidado para
não expor o filme a um excesso de luz.
Isso queimaria e destruiria a imagem da foto, por isso
nasceu “queimar o filme”.
Quando em 1990, a Kodak lançou a primeira câmera
digital comercialmente disponível, ela deu o pontapé
inicial para acabar com a queimação de filme. Hoje o
que fazemos é “deletar o arquivo”.
(Adaptado de: Lívia Lombardo, Aventuras na História.
Editora Abril, janeiro/2007.)
12. (C8-H26) 12-Podemos substituir, sem prejuízo
para o sentido do texto, os termos em destaque em –
frase obsoleta – e – aviltou a imagem –
respectivamente por
a) imprecisa e superestimou.
b) desatualizada e exaltou.
c) incorreta e desrespeitou.
d) antiquada e depreciou.
e) pedante e menosprezou.
Vozes da seca
Seu doutô os nordestino têm muita gratidão
Pelo auxílio dos sulista nessa seca do sertão
Mas doutô uma esmola a um homem qui é são
Ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão
É por isso que pidimo proteção a vosmicê
Home pur nóis escuído para as rédias do pudê
Pois doutô dos vinte estado temos oito sem chovê
Veja bem, quase a metade do Brasil tá sem cumê
Dê serviço a nosso povo, encha os rio de barrage
Dê cumida a preço bom, não esqueça a açudage
Livre assim nóis da ismola, que no fim dessa estiage
Lhe pagamo inté os juru sem gastar nossa corage
Se o doutô fizer assim salva o povo do sertão
Quando um dia a chuva vim, que riqueza pra nação!
Nunca mais nóis pensa em seca, vai dá tudo nesse
chão
Como vê nosso distino mercê tem na vossa mão
Luiz Gonzaga e Zé Dantas. Disponível em:
http://letras.mus.br/luiz-gonzaga/47103.
Acesso em: 17/07/2013.
13. (C6-H18) O Texto acima é uma canção que foi
lançada em 1953, ano em que houve uma grande seca
no Nordeste. Sobre a voz que se manifesta no texto,
analise as proposições a seguir.
I. Dirige-se a um interlocutor que lhe é
hierarquicamente superior, se considerada a
escala social.
II. Mostra uma postura de humildade diante dos
desígnios divinos e de aceitação da boa vontade
dos poderosos.
III. É destituída de argumentação lógica, já que recusa
ajuda para uma população em situação de
calamidade.
IV. Constitui uma manifestação de resistência a
soluções pífias que não resolvem definitivamente
o problema da seca.
V. Revela um cidadão altivo, que tem propostas
concretas para o problema da seca no Sertão
nordestino.
Estão CORRETAS apenas:
a) I, II e IV.
c) I, IV e V.
b) I, III e V.
d) II, III e IV.
e) II, III e V.
14. (C7-H22)Alguns versos da canção se configuram
como enunciados que incitam à ação e, por isso,
são denominados, quanto à tipologia textual, de
“injuntivos”. Exemplificam enunciados injuntivos os
seguintes versos:
a) Seu doutô os nordestino têm muita gratidão/ Pelo
auxílio dos sulista nessa seca do sertão.
b) Mas doutô uma esmola a um homem qui é são/ Ou
lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão.
c) É por isso que pidimo proteção a vosmicê/ Home
pur nóis escuído para as rédias do pudê.
d) Pois doutô dos vinte estado temos oito sem chovê/
Veja bem, quase a metade do Brasil tá sem
cumê.
e) Dê serviço a nosso povo, encha os rio de barrage/
Dê cumida a preço bom, não esqueça a
açudage.
15. (C7-H21) Em Vidas Secas podemos constatar o
processo de zoomorfização (ou animalização) e a
antropomorfização. Quais personagens sofrem,
respectivamente,
a
zoomorfização
e
a
antropomorfização?
a) Fabiano e papagaio
b) Fabiano e Baleia
c) Sinhá Vitória e papagaio
d) Menino mais novo e Baleia
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
TEXTO II
04.
TEXTO
01.
05.
02.
03.
06.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
07.
10.
LITERATURA
08.
09.
01. Sobre as vanguardas europeias, é correto afirmar,
exceto:
a) Entre suas principais manifestações estão o
Cubismo, o Futurismo, o Expressionismo, o
Dadaísmo e o Surrealismo, todos surgidos na
Europa no início do século XX.
b) As tendências literárias que compuseram as
vanguardas europeias estavam unidas por um
único projetor artístico, cuja proposta era a de
retomar os ideais clássicos nas artes e na
literatura.
c) As vanguardas europeias influenciaram as artes no
mundo ocidental de maneira contundente. No
Brasil, as inovações nas artes e na literatura
ficaram conhecidas como Modernismo.
d) A palavra “vanguarda” tem origem no
francês avant-garde, que significa “o que marcha
na frente”, ou seja, as correntes de vanguarda
antecipavam o futuro com suas práticas artísticas
inovadoras e nada convencionais.
e) Não havia um projeto artístico em comum que
agregasse os artistas de vanguarda em torno de
uma única proposta, contudo, estavam unidos por
uma mesma causa: a de inovar as artes e romper
com os padrões clássicos vigentes.
02. Sobre o Futurismo, estão corretas as seguintes
alternativas:
I. No Brasil, todas as tendências de vanguarda foram
chamadas de Modernismo, que equivale ao
Futurismo, para os italianos, e ao Expressionismo,
para os alemães.
II.
Na
literatura
brasileira,
seus
principais
representantes foram Manuel Bandeira e Augusto
Frederico Schmidt, que se apropriaram de ideais
futuristas para a realização de uma escrita
automática e telegráfica.
III. O Futurismo difundiu-se por meio de manifestos e
conferências, encontrando na literatura seu meio
ideal de realização artística.
IV. Entre suas principais características estão a
decomposição das figuras em formas geométricas,
a não retratação da realidade de forma real
(realidade fragmentada), a não utilização da
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
perspectiva e tridimensionalidade e o uso do
humor.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I está correta.
c) I e III estão corretas.
d) II e IV estão corretas.
e) II e IV estão corretas.
a)
03.
b)
O modernismo brasileiro teve forte influência das
vanguardas europeias. A partir da Semana de Arte
Moderna, esses conceitos passaram a fazer parte da
arte brasileira definitivamente. Tomando como
referência o quadro O mamoeiro, identifica-se que,
nas artes plásticas, a
a) imagem passa a valer mais que as formas
vanguardistas.
b) forma estética ganha linhas retas e valoriza o
cotidiano.
c) natureza passa a ser admirada como um espaço
utópico.
d) imagem privilegia uma ação moderna e
industrializada.
e) forma apresenta contornos e detalhes humanos.
04. “A única diferença entre mim e um louco é que eu
não sou louco”, disse Salvador Dalí, que brincou com
vários estilos antes de conhecer os surrealistas, em
1929. O surrealismo, com sua ênfase nos sonhos, no
subconsciente e nas teorias de Freud, foi o veículo
perfeito para que Dalí mergulhasse em sua própria
“loucura” e desse vazão às suas fobias, aos seus
sonhos, às suas lembranças. Dalí usava um estilo
meticuloso e realista, dotando os detalhes de seus
quadros de uma clareza de sonho. Ele descreveu seus
quadros como “fotografias de sonho pintadas à mão”.
As características surrealistas de Salvador Dalí são
perceptíveis na obra:
c)
c
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
d)
A transformação de um urinol em obra de arte
representou,
entre
outras
coisas,
a) a alteração do sentido de um objeto do cotidiano e
uma crítica às convenções artísticas então
vigentes.
b) a crítica à vulgarização da arte e a ironia diante das
vanguardas artísticas do final do século XIX.
c) o esforço de tirar a arte dos espaços públicos e a
insistência de que ela só podia existir na
intimidade.
d) a vontade de expulsar os visitantes dos museus,
associando a arte a situações constrangedoras.
e) o fim da verdadeira arte, do conceito de beleza e
importância social da produção artística.
06. Analise os quadros.
e)
05. A peça Fonte foi criada pelo francês Marcel
Duchamp e apresentada em Nova Iorque em 1917.
A comparação entre as pinturas de Renoir e Picasso
revela uma mudança fundamental na concepção
artística, no início do século XX. Essa mudança pode
ser identificada na
a) ausência de perspectiva, trazendo as figuras
representadas para o primeiro plano do quadro.
b) desconsideração da forma, resultando em uma
estética degenerada dos corpos.
c) recusa na imitação realística das formas,
instituindo uma representação inovadora das
figuras.
d) utilização do sombreamento, ampliando a
percepção acerca dos detalhes pictóricos.
e) escolha temática das obras artísticas, permeadas
pela emoção e pela exploração do universo
privado.
07. Com a confirmação do capitalismo no início do
século XX e novas formas de pensar e sentir o mundo,
houve o diálogo dos movimentos culturais com tais
mudanças que aconteciam na sociedade. Dessa forma,
marque (V) Verdadeiro ou (F) Falso nas seguintes
afirmações, que refletem tais mudanças supracitadas:
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
( ) Nas obras de Marcel Proust, James Joyce, Debussy,
Paul Éluard, Stravinsky e outros artistas,
podemos observar novas concepções literárias e
musicais que renovaram a arte o final do século
XIX e início do XX.
( ) Criticando valores pré-estabelecidos, o dadaísmo
radicalizou com suas propostas, com destaque
para a obra de artistas como Marcel Duchamp.
( ) Visando romper com os modelos clássicos que
formulavam regras e limites para os artistas, as
obras artísticas do início do Modernismo
radicalizaram
por
meio
das
vanguardas
europeias.
( ) o surrealismo trouxe o uso de ideias conscientes,
presentes principalmente na pintura do espanhol
Salvador Dali e na obra literária do francês André
Breton.
( ) Matisse, Van Gogh e Picasso expressaram em seus
quadros mudanças que uniam o passado e o
presente da pintura.
a) V – V – F – F – F
b) V – F – V – F – V
c) V – V – V – F – F
d) F – V – F – V – V
e) F – F – V – V - V
08.
“Beiramarávamos em auto pelo espelho de aluguel
arborizado das avenidas marinhas sem sol.
Losangos tênues de ouro bandeiranacionalizavam o
verde dos montes interiores.”
Esse fragmento da obra Memórias Sentimentais de
João Miramar, de Oswald de Andrade, revela influência
de uma corrente de vanguarda europeia do
Modernismo. Marque-a:
a) Futurismo, pela exaltação à velocidade e à
tecnologia automotiva.
b) Surrealismo, pois as imagens insólitas apresentadas
parecem ter sido extraídas do sonho ou do
inconsciente do narrador.
c) Cubismo, já que somente partes dos objetos e da
paisagem são descritas, a imagem é fragmentária.
d) Expressionismo,
pela caricaturização,
pela
deformação da imagem através do exagero.
e) Dadaísmo, pois o significado do texto é nenhum, já
que as ideias estão misturadas ao acaso.
10. A exaltação da máquina e da "beleza da
velocidade", associada ao elogio da técnica e da
ciência, tornam-se emblemática da nova atitude
estética e política. Essa temática é defendida na
pintura e na literatura pelo seguinte movimento de
vanguarda
a) Cubismo
b) Futurismo
c) Surrealismo
d) Dadaísmo
e) Expressionismo
11.
Um
caracteriza-se
pela
valorização
do
inconsciente, do sonho, em sintonia com a psicanálise
de Freud, o outro pela destruição total da arte,
propondo a antiarte, assim qualquer objeto retirado de
seu uso convencional pode ser admirado também
como obra de arte. Os movimentos em questão são
respectivamente
O Surrealismo configurou-se como uma das
vanguardas artísticas europeias do início do século XX.
René Magritte, pintor belga, apresenta elementos
dessa vanguarda em suas produções. Um traço do
Surrealismo presente nessa pintura é o(a):
a) justaposição de elementos díspares, observada na
imagem do homem no espelho.
b) crítica ao passadismo, exposta na dupla imagem do
homem olhando sempre para frente.
c) construção de perspectiva, apresentada na
sobreposição de planos visuais.
d) processo de automatismo, indicado na repetição da
imagem do homem.
e) procedimento de colagem, identificado no reflexo
do livro no espelho.
09. Verifique o texto:
a) Cubismo e Expressionismo
b) Expressionismo e Dadaísmo
c) Surrealismo e Dadaísmo
d) Expressionismo e Futurismo
e) Surrealismo e Futurismo
12. Observe as afirmações abaixo e associe os nomes
das vanguardas europeias do início do século passado
com suas principais características.
1. Surrealismo
2. Futurismo
3. Dadaísmo
( ) A arte representa o movimento incansável da vida
urbana.
( ) Irracionalismo interpretativo
( ) “Arte do sonho”
( ) Quebra dos valores artísticos ligados ao belo e à
ideologia norteadora
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
(
(
(
(
) Representação incoerente
) Culto ao mundo moderno e suas representações:
a máquina, a indústria, etc.
) Associações alucinatórias e ligação com o mundo
psíquico
) Destruição do passado
A sequência que preenche as lacunas corretamente é,
respectivamente:
a) 2 – 3 – 1 – 3 – 3 – 2 – 1 – 2
b) 2 – 1 – 1 – 3 – 1 – 2 – 1 – 2
c) 2 – 2 – 3 – 3 – 3 – 2 – 1 – 2
d) 2 – 3 – 1 – 3 – 1 – 3 – 3 – 2
e) 3 – 3 – 1 – 2 – 3 – 2 – 1 – 3
13. Analise a imagem a seguir e, em seguida,
preencha a lacuna da afirmativa, corretamente.
“Jaqueline com mãos cruzadas” – Pablo Picasso.
Disponível em: 1954 www1.folha.uol.com.br. Acesso
em: 29. Out. 2011.
A reprodução do quadro, de autoria do pintor espanhol
Pablo Picasso, é exemplo da tendência artística
denominada Cubismo porque
a) apresenta a quem vê a imagem os vários pontos de
vista do que foi retratado.
b) deforma os traços fisionômicos da figura para
demonstrar o engajamento do artista.
c) faz, indiretamente, apologia à modernidade e ao
ritmo veloz do início do século XX.
d) projeta na figura da mulher o ceticismo do artista no
período pós-guerra na Europa.
e) reproduz o universo interno e caótico dos sonhos e
loucuras dos seres humanos.
Outras vezes é um doente, um frio
na minha alma doente como um longo som
redondo...
Cantabona! Cantabona!
Dlorom...
Sou um tupi tangendo um alaúde!
ANDRADE, M. In: MANFIO, D. Z. (Org.) Poesias
completas de Mário de Andrade. Belo Horizonte:
Itatiaia, 2005.
Cara ao Modernismo, a questão da identidade nacional
é recorrente na prosa e na poesia de Mário de
Andrade. Em O trovador, esse aspecto é
a) abordado subliminarmente, por meio de expressões
como “coração arlequinal” que, evocando o
carnaval, remete à brasilidade.
b) verificado já no título, que remete aos repentistas
nordestinos, estudados por Mário de Andrade
em suas viagens e pesquisas folclóricas.
c) lamentado pelo eu lírico, tanto no uso de expressões
como “Sentimentos em mim do asperamente” (v.
1), “frio” (v. 6), “alma doente” (v. 7), como pelo
som triste do alaúde “Dlorom” (v. 9)
d) problematizado na oposição tupi (selvagem) x
alaúde (civilizado), apontando a síntese nacional
que seria proposta no Manifesto Antropófago, de
Oswald de Andrade.
e) exaltado pelo eu lírico, que evoca os “sentimentos
dos homens das primeiras eras” para mostrar o
orgulho brasileiro por suas raízes indígenas.
15. Assinale a alternativa em que se encontram
preocupações
estéticas
da
Primeira
Geração
Modernista:
a) “Não entrem no verso culto o calão e solecismo, a
sintaxe truncada, o metro cambaio, a indigência
das imagens e do vocabulário do pensar e do
dizer.”
b) “Vestir a Ideia de uma forma sensível que,
entretanto, não terá seu fim em si mesma, mas
que, servindo para exprimir a Ideia, dela se
tornaria submissa.”
c) “Minhas reivindicações? Liberdade. Uso dela; não
abuso.” “E não quero discípulos. Em arte: escola =
imbecilidade de muitos para vaidade dum só.”
d) “Na exaustão causada pelo sentimentalismo, a alma
ainda tremula e ressoante da febre do sangue, a
alma que ama e canta porque sua vida é amor e
canto, o que pode senão fazer o poema dos amores
da vida real?”
e) “O poeta deve ter duas qualidades: engenho e
juízo; aquele, subordinado à imaginação, este, seu
guia, muito mais importante, decorrente da
reflexão. Daí não haver beleza sem obediência à
razão, que aponta o objetivo da arte: a verdade.”
INGLÊS
14. O trovador
Sentimentos em mim do asperamente
dos homens das primeiras eras...
As primaveras do sarcasmo
intermitentemente no meu coração arlequinal...
Intermitentemente...
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
ESPANHOL
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Leer un libro puede cambiar nuestra realidad
Elena Sanz
09/05/2012
Cuando nos sumergimos en la historia de un
personaje de ficción mientras leemos un libro,
podemos cambiar nuestro pensamiento, nuestras
emociones e incluso nuestra forma de pensar para
parecernos al personaje, según acaba de demostrar
un estudio de la Universidad de Ohio (EE UU) que se
publica en la revista Journal of Personality and Social
Psychology.
El
fenómeno
es
espontáneo
e
inconsciente, y recibe el nombre de “experiencia
tomada”. Los cambios que produce son normalmente
temporales.
En uno de los experimentos llevados a cabo
por Lisa Libby y sus colegas, los investigadores
detectaron que si una persona lee una historia en la
que existe un personaje que participa activamente en
política y acude a votar, quien lee estará más
dispuesto a votar si hay elecciones después. Además,
en otro experimento comprobaron que los lectores que
leyeron libros sobre personajes de distinta raza y
orientación
sexual
desarrollan
actitudes
más
favorables hacia grupos diferentes al estereotipo.
No obstante, el fenómeno de la "experiencia
tomada" no ocurre siempre que leemos. Solo aparece
cuando las personas son capaces de olvidarse de sí
mismas mientras leen. De hecho, en otro de los
experimentos los científicos impidieron que los
lectores se identificaran con los personajes haciendo
que leyeran dentro de un cubículo con un espejo en el
que veían su imagen reflejada todo el tiempo.
Disponível em: <http://www.muyinteresante.es/leerun-libro-puede-cambiar-nuestra-realidad.> Acesso
em: 09 maio 2012.
01. (Ufrn 2013) Em Cuando nos sumergimos en la
historia de un personaje de ficción mientras leemos
un libro [...], o termo em destaque indica um
acontecimento
a) efêmero.
b) simultâneo.
c) duradouro.
d) ininterrupto.
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
La “terapia del tren”: un insólito método para
intentar curar enfermedades
Es practicada en Indonesia por personas
aquejadas de reumatismo, escoliosis y artritis,
entre otros males.
Por Paula Regueira Leal, EFE 02 de agosto de 2011.
YAKARTA.- 9Oleadas de indonesios persiguen
su cura con la “terapia del tren”, método peligroso que
consiste en sentarse entre las vías del ferrocarril y
8agarrar con las manos los rieles para que el cuerpo
reciba la corriente eléctrica que creen saludable. Estos
indonesios aquejados de reumatismo, escoliosis,
artritis, hipertensión, 13insomnio y otras dolencias,
creen que la supuesta energía eléctrica que aseguran
transcurre por las vías, tiene efectos curativos.
Nadie sabe con certeza quién fue el promotor
e impulsor de esta extraña manera de arriesgar la
vida, pero lo cierto es que a diario antes del atardecer
y desde hace más de un año, decenas de personas se
sientan entre los rieles próximos a la estación de
Cengkaren, en el 1arrabal metropolitano de Rawa
Buaya, para probar si mejoran de sus males. 2Las
habladurías han hecho tan popular la estación que
6hasta ésta viajan enfermos procedentes 3de muchos
rincones de la isla de Java, 14incluso desde los más
apartados. Uno de los practicantes habituales de este
método que se identifica como Subiarsa, de 43 años,
asegura que la “terapia del tren” le ha curado los
Dolores que sufría en una de sus piernas.
“La gente viene aquí a aliviar muchos males:
diabetes, dolores musculares, migraña...”, apunta
convencido Subiarsa, quien cree que “las descargas de
electricidad mejoran cualquier achaque”. Aquellos que
confían en el supuesto poder curativo del método
ferroviario tampoco saben explicar el motivo por el
que la estación de 16Cengkareng se há convertido en
centro de peregrinaje, 11aunque alguno apunta que no
ha sido escogida por sus propiedades únicas, sino por
el hecho de que por ésta pasan poços trenes. Los
incrédulos
atribuyen
este
fenómeno
a
la
desesperación y culpan a las autoridades de que los
indonesios más pobres recurran a estos métodos sin
base científica para buscar algún alivio a SUS
dolencias. Dwinanto Negroho, un profesor oriundo de
Yakarta, considera que “estos métodos son absurdos,
en realidad, 5una bofetada para el Gobierno”. “La
sanidad es tan cara que la gente tiene que ingeniar
nuevas fórmulas con las que intentar curarse”, señala
Negroho.
15Mientras aumenta el flujo de personas que
se aferran a los rieles de Cengkareng, las autoridades
claman que han advertido hasta la saciedad y sin
ningún éxito de que sentarse en las vías es peligroso
y de que además no es una terapia curativa. El jefe de
estación de Cengkareng, Suari, afirma que la afluencia
hasta esos tramos de la vía férrea de personas que
han oído hablar de sus propiedades, tiene
prácticamente desbordados a los empleados. “Cada
día 17varios funcionarios se acercan a las vías del tren
para explicar a la gente los peligros que afrontan y
advertir de que, además, lo que hacen contraviene la
ley”, explica el jefe de la estación. La última normativa
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
de la red estatal de ferrocarriles indonésios y aprobada
hace unos cuatro años establece que nadie puede
utilizar las vías del tren para fines que no sean de
transporte. 12Pero la gente hace oídos sordos a los
avisos y regresa, algunos casi a diario, 10para pasar el
rato o para sentarse entre los raíles a su paso por esta
barriada, que a raíz del fenómeno dicen que se ha
tornado mucho más animada.
La Policía, ocupada con otros menesteres,
alega que se trata de un problema social que nada
tiene que ver con la seguridad pública, aunque los
agentes de patrulla observan sin alterarse como
algunas personas se tumban entre las vías para probar
la terapia. En un improvisado ambulatório que sirve
también de almacén, 7han amontonado almohadas
que emplean para seguir una terapia de una forma
algo más confortable, 4paraguas con los que
resguardarse de la lluvia o de los ardientes rayos de
sol y cubos con agua, utilizados por aquellos que creen
que mojando el espacio elegido conseguirán que por
su cuerpo pase más corriente eléctrica.
La “terapia del tren” es uno de los absurdos
métodos para aliviar dolores a los que recurre la
sociedad indonesia más desfavorecida, por lo general
con alto nivel de ignorancia. Unos practican el
“kerokan”, que consiste en frotar monedas en la
espalda para combatir la gripe, o el “jamu”, pócimas
que dicen sanan las dolencias físicas. Indonesia, donde
no toda la población puede acceder al sistema público
sanitario, gasta el 2,5 de su Producto Interior Bruto en
Sanidad, con lo que es uno de los países del mundo
que menos invierte en la salud de su población, según
datos de la Organización Mundial de la Salud (OMS).
02. (Pucrj 2012) Señale cuál de las expresiones en
negrita introduce la idea de simultaneidad:
a) “aunque alguno apunta que no ha sido escogida
por sus propiedades únicas” (ref.11)
b) “Pero la gente hace oídos sordos a los avisos y
regresa” (ref.12)
c) “insomnio y otras dolencias” (ref.13)
d) “incluso desde los más apartados” (ref.14)
e) “Mientras aumenta el flujo de personas que se
aferran a los rieles de Cengkareng” (ref.15)
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Viernes, 27 de abril de 2007
Querido blog
Mi mujer acaba de abandonarme. Dicho asi,
puede parecer que soy uno más entre miliones. No sé
cómo presentarme. 1Soy un tipo normal. Tengo treinta
y algo... Bueno, digamos que pronto se acabará la
treintena para mÍ. Soy un ejecutivo de una
multinacional de software y hardware. Quizás esto me
diferencie del resto de los mortales en que 2no tengo
que preocuparme de la hipoteca. Por lo demás, soy un
tipo de lo más normal.
Yo no queria separarme. En realidad, tampoco
sé si queria seguir casado. Nunca me lo había
planteado. Si me preguntan, diré que estoy o estaba
o estoy enamorado de ella. Hay quien se toma con
frivolidad esto del amor o del matrimonio. Todo el
mundo cuenta chistes a propósito deI matrimonio. (En
realidad, parece que ya nadie cuenta chistes con los
amigos; como mucho, cuando mis compañeros se
reúnen alrededor de la máquina de café lo que hacen
es comentar los emails que han recibido). Todo el
mundo sabe y cuenta chistes sobre lo negativo del
matrimonio. Yo jamás lo he hecho. En cierta ocasión,
mientras intentábamos perder el tiempo sacándonos
un café tras otro, Juan Carlos nos definió a todos los
casados
como
La
comunidad
del
anillo
y
¡naturalmente! no se referia a los hobbits y elfos del
libro de Tolkien.
En fin, parece que de todo esto ya me he
librado, porque mi mujer (quise decir mi ex) ha
decidido que necesitaba correr mundo a sus treinta y
tantos. ¿La crisis de los 30? He tardado algunas
semanas en enterarme, pera ahora he descubierto que
el “mundo” al que se refería trabaja con ella de 8 a 3,
tiene un par de años más que yo y es guapo. Eso dijo
ella. ¡Guapo! Pero a mí nunca me había dicho que yo
fuera feo!
Podría haberme suicidado, haber intentado
hacerle daño (eso también está desgraciadamente de
moda), podría haberle dado algún ultimátum o iniciar
una guerra (fingir que quería quedarme con todo o
pedir acuerdos imposibles) o podría haber tratado de
hacerle la vida imposible al pavo en cuestión, pero me
he rendido, así, directamente.
4Hoy, sin embargo, me encontraba trasteando
por internet, intentando no pensar en la desastrosa
reunión que acababa de sufrir con el director de
marketing, ni en mi ex (cosa que no puedo evitar), y
me he encontrado cientos de blogs personales, un
invento en el que cualquiera puede dejar constancia
de sus penas. Yo voy a hacerlo a partir de hoy. Voy a
dejar mis penas de feo recién divorciado en Ia red de
redes 5como quien esparce las cenizas de un amor
difunto al viento.
Que lo disfrute quien pueda.
Texto editado y adaptado. Fuente:
http://diariodeunfeoreciendivorciado.blogspot.com/
2007/04/querido-bIog.html
03. (Uepb 2012) “Hoy, sin embargo, me encontraba
trasteando por internet, [...]” (ref. 4), los términos
subrayados se clasifican, respectivamente, en:
a) adverbio - preposición - preposición
b) preposición - conjunción - adverbio
c) adverbio - locución conjuntiva- preposición
d) adverbio - locución prepositiva - preposición
e) pronombre - conjunción - preposición
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
El jugador de Quilmes, Leandro Desábato,
1saldrá hoy al mediodía en libertad, 2luego de pasar
casi 48 horas en una comisaría y un centro de
detención de San Pablo, en Brasil, 3tras haber sido
acusado de "injuria calificada" por haber calificado de
"negro de mierda" al delantero brasileño Grafite, del
San Pablo, durante el encuentro que el San Pablo le
ganó 3-1 a Quilmes, el miércoles por la noche en el
estadio Morumbí (...). Grafite realizó la denuncia
mientras se jugaba el segundo tiempo y, al término
del encuentro, la policía detuvo a Desábato en el
centro del campo y lo trasladó detenido.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
Referencia: Página12/WEB República Argentina. 20
de Abril de 2005.
04. (Uff 2006) Las expresiones luego (ref. 2) y tras
(ref. 3) encierran una idea de:
a) tiempo inmediato
b) simultaneidad de acción
c) coincidencia de lugar
d) acción probable
e) tiempo anterior
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
GLAMOUR 05
Manuel Vicent
Cuando las imágenes de actualidad SE
VUELVAN amarillas y concentren el perfume de la
memoria perdida, algunas escenas que ahora nos
parecen vulgares mañana estarán cubiertas de la
misma fascinación que en nosotros producen las
siluetas evanescentes de la época de entreguerras. En
medio de la insoportable mediocridad en que vivimos
me gustaría saber quiénes son y dónde se hallan hoy
esos personajes que el tiempo convertirá en humo de
oro en las páginas de las viejas revistas. Puede que
dentro de cien años nuestros descendientes lloren de
nostalgia al ver en los reportajes los escaparates de
las librerías, las colas de los cines, los antros de jazz
con los metales de la orquesta y el sudor de los
músicos negros brillando bajo la intensa niebla de los
cigarrillos. Entonces todavía se fumaba, dirá la gente
cuando el jazz huela a lavanda y no a tabaco profundo.
En esas imágenes del pasado aparecerán trenes de
cercanías con jóvenes concentrados en la pantalla del
ordenador portátil abierto en las rodillas y alguien
explicará que en aquel tiempo para trabajar había que
desplazarse hasta la fábrica. La informática, el
incipiente Internet y el genoma descodificado del
gusano tendrán el mismo romanticismo de la máquina
de vapor, del zepelín extasiado sobre los tejados de
París o de la vacuna de Pasteur. Entre coches
atascados de una avenida aparecerá oyendo música
en un MP3 una chica en bicicleta con un periódico en
el cestillo del manillar y desde una valla publicitaria
Noemí Campbell ofrecerá a los peatones la tarta de
chocolate de su propio cuerpo diluido en el mar de
automóviles. Puede que la chica de la bicicleta se
siente en la terraza de un bar frente a una playa vacía
y pida cocacola, que será un refresco ya olvidado, y
luego empiece a leer el periódico todavía impreso en
papel con fecha del domingo 18 de diciembre de 2005.
Todas las desgracias, crímenes y guerras que ocupen
la actualidad este día SE HABRÁN CONVERTIDO en
estiércol de la historia; los nombres de políticos,
artistas y escritores cuyas fotos aparecían en sus
páginas también se habrán ido por el sumidero, si bien
el periódico que lee esa chica traerá imágenes de
algunos personajes que serán fascinantes y harán
soñar a los habitantes del futuro. Dentro de cien años
nuestra mediocridad también será nostalgia. Me
gustaría saber quiénes son hoy esos seres que el
tiempo convertirá en criaturas de oro envueltas en el
humo de la memoria. Están entre nosotros, pero nadie
los conoce.
05. (Ufu 2006) Os verbos VOLVERSE e
CONVERTIRSE, destacados no texto, indicam
a) deseo.
b) enfado.
c) cambio.
d) movimiento.
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
GARCÍA CÁRCEL SOSTIENE QUE EL QUIJOTE
ENCARNA A LA ESPAÑA DE LOS PERPLEJOS E
INDEFINIDOS
En conmemoración del cuarto centenario de la
publicación del Ingenioso Hidalgo Don Quijote de la
Mancha, el historiador Ricardo García Cárcel sostuvo
hoy en Valladolid que la figura de Don Quijote
'representa muy bien a la España de los perplejos, de
los indefinidos', de la gente que no ha querido
'forzosamente' adscribirse a ninguna tendencia política
o social, por lo que ahí radica su actualidad.
Con ese 'sentido relativista, esa perplejidad'
con que fue recibida a comienzos del siglo XVII la
figura de Don Quijote 'quizá podrían sentirse
identificados hoy día muchos españoles en lo que al
concepto de nación se refiere', explicó García Cárcel a
los periodistas antes de inaugurar en Valladolid un
congreso cervantino.
Se refirió a las personas 'que forzosamente no
han querido alienarse como nacionalistas ni han
estado de acuerdo con la España nacional católica, ni
con la liberal, vertical, horizontal, pluralista o plural',
y que según el historiador valenciano representan 'una
tercera España' alternativa a las dos clásicas.
García Cárcel, uno de los principales
estudiosos de la Inquisición y de la época de los
Austria, refirió cómo en los albores del XVIII,
coincidiendo con la edición de las hazañas del hidalgo
manchego, cundió en España una actitud de
'perplejidad' ante el cambio histórico que se estaba
produciendo.
(http//www//terra.es.actualidad.cultura11/02/2005.
Adaptado).
06. (Pucmg 2005) La partícula HOY, en la primera
línea, se refiere a:
a) un espacio de tiempo pasado.
b) un espacio de tiempo actual.
c) un expresión linguística impersonal.
d) un espacio de tiempo indeterminado.
07. (Mackenzie 2001) Viajo a menudo en tranvía.
A melhor interpretação da frase acima é:
a) Nunca viajo en tranvía.
b) Difícilmente viajo en tranvía.
c) Raramente viajo en tranvía.
d) Viajo con frecuencia en tranvía.
e) No viajo en tranvía.
El país, 18 de diciembre de 2005.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
08. Cuando oigo tonterías _____________ muy
nervioso.
a) quedarse
b) irse
c) c)quedar
d) acordar
e) acordarse
09. Creo que hoy_______________ temprano a mi
casa, tengo mucho que estudiar cuando llegue a
casa.
a) ir
b) irse
c) quedar
d) acordar
e) acordarse
10. No _____________cuando fue la última vez que
te vi, te echaba de menos.
a) ir
b) acordarse
c) quedar
d) acordar
e) dormirse
1859 el origen de la industria petrolífera como la
perforación del famoso pozo Edwin Laurentine Prake
(1819-1880), que reveló los ricos yacimientos de
Pennsylvania y abrió la era del petróleo para lámparas
(1860-1900).
JIMÉNEZ, Esther P. et al. El petróleo. Disponible em
http:// platea. Pntic.mec.es/~martini/petróleo. Htm.
Acesso em: 09.10.09.
12. (Ufc 2010) Señale la alternativa que presenta la
información correcta según el texto.
a) Solamente empresas de grande porte son capaces
de hacer la explotación de petróleo.
b) Cualquier empresa es capaz de llevar adelante la
explotación de petróleo.
c) Solamente empresas estatales están capacitadas
para explotar el petróleo.
d) Una única empresa tendrá la capacidad en la
explotación del petróleo.
e) Muchas empresas estarán capacitadas para
explotar el petróleo.
13. (Enem PPL 2015)
11. todos los dias ____________a las 10:55 para
poder levantarme bien.
a) dormirse
b) irse
c) c)quedar
d) d)dormir
e) acordarse
EL PETRÓLEO
El petróleo es la fuente de energía más
importante en la actualidad; además es materia prima
en numerosos procesos de la industria química. El
origen del petróleo es similar al del carbón. En ambos
casos, se halla en las rocas sedimentarias, pero el
petróleo procede de la descomposición de materia
orgánica (especialmente restos de animales o grandes
masas de plancton en un medio marino). Su
explotación es un proceso costoso que sólo está al
alcance de grandes empresas.
____________________________ Segundo
párrafo__________________________
Desde siempre, el petróleo ha sido conocido
gracias a los afloramientos de betún sobre la superficie
del suelo o por las emanaciones de gas natural, fuegos
eternos descritos por autores bíblicos y por Herodoto.
Los antiguos chinos 1lo descubrieron fortuitamente,
practicando pozos bastante profundos para la época,
en busca de sal gema. Los pueblos de la antigüedad
aprovechaban el alquitrán para calafatear sus naves,
engrasar los ejes de sus carros, cimentar o
impermeabilizar sus habitaciones.
En China se solía transportar el gas mediante
canalizaciones de bambú a fin de poder calentar y
alumbrar las casas, así como para alimentar hornos y
hogares. En la Edad Media se le adjudicaron usos
medicinales y farmacéuticos, que estuvieron muy en
boga hasta el siglo XIX. Tradicionalmente, se sitúa en
Os programas de prevenção à dengue não estão
restritos a cidades brasileiras. No material elaborado
sobre esse tema pelo Ministério da Saúde de El
Salvador, país da América Central, objetiva-se
a) apresentar a sequência de ações necessárias à
prevenção da doença.
b) instruir o leitor sobre como impedir a formação de
criadouros do mosquito.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
c) descrever como se dá a proliferação do Aedes
aegypti em El Salvador.
d) convencer o leitor sobre a necessidade do
tratamento da doença.
e) relatar experiências sobre como lidar com a
multiplicação do Aedes aegypti.
14. (Enem PPL 2015)
Las lenguas existen para
comunicarse y para mantener la diversidad cultural de
las sociedades. Perder una lengua es perder parte del
patrimonio cultural de los pueblos, de ahí que un
proyecto de colaboración on-line se haya puesto como
meta la protección de la diversidad lingüística mundial.
Según los expertos, en 2100 solo se hablará la mitad
de las lenguas que siguen vivas en la actualidad, de
ahí la importancia de esta iniciativa.
En el mundo existen más de 3.000 idiomas en peligro
de extinción, pero la tecnología puede impulsar su
utilización y conservación. Gracias a la digitalización
de documentos, grabación de vídeos y audio en alta
calidad, y a la capacidad de compartirlos con el resto
del mundo se espera que muchas lenguas que solo
hablan o escriben unas miles de personas no caigan
en el olvido y estén avocadas a la desaparición.
Es el caso de la ya extinguida lengua Miami-Illinois,
que hablaban comunidades de indios americanos en el
actual Medio Oeste de Estados Unidos y cuyos últimos
parlantes murieron en la década de los 1960. Años
más tarde un ciudadano de la tribu Miami de
Oklahoma aprendió la lengua a través de manuscritos
y ahora trata de revitalizar el idioma a base de
archivos de audio, relatos. Se trata de solo un
ejemplo, pero puede servir como muestra de otros
muchos trabajos y del uso de la tecnología y la red con
fines lingüísticos.
Disponível em: www.muyinteresante.es. Acesso em:
22 jul. 2012 (adaptado).
Mais que uma forma de comunicação, o idioma de um
povo é a marca de sua cultura. Nesse sentido, o texto
informa sobre o(a)
a) uso da tecnologia como ferramenta para a
conservação de línguas em vias de extinção.
b) importância da valorização da língua oral para a
conservação da cultura de um povo.
c) forma como a língua Miami-Illinois sobreviveu à
ameaça de extinção.
d) evolução natural das línguas, suas adaptações e seu
possível desaparecimento.
e) tendência à substituição dos meios de comunicação
tradicionais por ferramentas digitais.
divertirnos. Esa pequeña terapia de risa es altamente
curativa contra los bajones anímicos, contra el estrés,
contra los pequeños enojos cotidianos, contra todo.
OVIEDO, P. Sophia, n. 130, ago. 2012 (adaptado).
O texto é uma carta de leitor sobre a reportagem
“¡Desenchúfalo... y a jugar!”, publicada em uma
revista. Ao relatar sua experiência pessoal, a leitora
retoma o tema da reportagem e confirma a
necessidade de
a) cercar as crianças da tecnologia disponível e
treiná-las a usá-la.
b) desconectar
as
crianças
dos
aparelhos
tecnológicos e brincar com elas.
c) oferecer às crianças uma variedade de
brinquedos não tecnológicos.
d) revezar o tempo que cada um dedica às
brincadeiras com os filhos.
e) controlar o tempo de que os filhos dispõem para
usar os aparelhos tecnológicos.
HISTÓRIA
01. O ideário da Revolução Francesa, que entre outras
coisas defendia o governo representativo, a liberdade
de expressão, a liberdade de produção e de comércio,
influenciou no Brasil a Inconfidência Mineira e a
Conjuração Baiana, porque:
a) cedia às pressões de intelectuais estrangeiros que
queriam divulgar suas obras no Brasil.
b) servia aos interesses de comerciantes holandeses
aqui estabelecidos que desejavam influir no
governo colonial.
c) satisfazia aos brasileiros e aos portugueses, que
desta forma conseguiram conciliar suas diferenças
econômicas e políticas.
d) apesar de expressar as aspirações de uma minoria
da sociedade francesa, aqui foi adaptado pelos
positivistas aos objetivos dos militares.
e) foi adotado por proprietários, comerciantes,
profissionais liberais, padres, pequenos lavradores,
libertos e escravos, como justificativa para sua
oposição ao absolutismo e ao sistema colonial.
02. O bicentenário da Conjuração Baiana (1798)
recorda as rebeliões que, no final do século XVIII,
tinham em comum refletir a crise do sistema colonial,
a qual pode ser retratada pelas opções à seguir, com
EXCEÇÃO de uma. Assinale-a.
15. (Enem PPL 2015) Soy madre de un pequeño de 3
años y a partir del “Desenchúfalo… ¡y a jugar!”, me
puse a pensar en el tiempo que le dedico a mi hijo.
Todos los días, cuando llego a mi casa, mi prioridad es
mi hijo y nos turnamos con mi marido para ver quién
cocina y quién se tira en el piso a jugar con Santiago.
Nuestro hijo tiene toda tecnología a su disposición,
porque su papá es técnico en sistemas, pero cuando
llegamos a casa después de un agotador día laboral,
nos desenchufamos los tres y usamos cualquier cosa
que tengamos a mano: una pelota o una sábana para
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
a) Penetração das ideias iluministas e liberais em
parcela da elite colonial.
b) Insatisfação crescente com as tradicionais
restrições e o fiscalismo do sistema colonial.
c) Influência dos movimentos externos como a
Independência dos Estado Unidos e a Revolução
Francesa.
d) Politização das camadas populares, incluindo a
massa escrava, constantemente rebelada, em
aliança com a burocracia colonial.
e) Liderança das elites coloniais na quase totalidade
dos movimentos de rebelião.
03. Abaixo, na coluna da esquerda, são citadas seis
revoltas ocorridas durante o período colonial
brasileiro. Na coluna da direita, são apresentadas as
motivações de quatro daquelas revoltas. Associe
adequadamente as colunas:
1
2
3
4
5
6
–
–
–
–
–
–
Inconfidência Mineira
Revolta de Beckman
Guerra dos Emboabas
Guerra dos Mascates
Revolta de Filipe dos Santos
Inconfidência Baiana
( ) Insatisfação da comunidade mercantil recifense
com o domínio político dos senhores de engenho
olindenses.
( ) Proibição da circulação de ouro em pó na região
mineira e criação das Casas de Fundição.
( ) Criação da Companhia Geral do Comércio do
Maranhão e oposição dos jesuítas à utilização da
mão-de-obra
indígena
pelos
colonos.
( ) Insatisfação dos colonos com a tentativa de
monopolização das minas auríferas pelos paulistas.
A sequência correta de preenchimento
parênteses, de cima para baixo, é:
a)
b)
c)
d)
e)
dos
4 – 5 – 2 – 3.
1 – 2 – 3 – 6.
5 – 1 – 2 – 4.
3 – 2 – 6 – 5.
4 – 1 – 3 – 6.
04. No decorrer da segunda metade do século XVIII,
o avanço da colonização portuguesa no Brasil
provocou, como reação, o crescimento da resistência
colonial. Este movimento de reação à exploração
portuguesa tendia a crescer, dinamizar-se e
organizar-se. Assim, estes movimentos coloniais
apresentaram um nível mais alto de definição
ideológica, não se limitando à simples resistência aos
impostos ou taxações, mas sim pelo rompimento das
relações políticas de dependência em relação à
Metrópole.
Pode-se concluir, portanto, acerca das rebeliões
coloniais que:
a) tratava-se de manifestações esporádicas emergidas
no seio das camadas populares da Colônia;
b) foram movimentos liderados pela burguesia
mercantil
portuguesa,
aqui
instalada,
com o objetivo de romper com as pesadas perdas
econômicas impostas pelo Pacto Colonial;
d) esses movimentos devem ser encarados como
reflexo da reelaboração, na Metrópole, de uma
nova visão do estado absolutista;
d) o sentimento de nacionalismo, gerado na Colônia,
deve ser entendido num quadro mais geral das
próprias mudanças que tendiam a alterar
visivelmente a Europa, colocando em xeque o
antigo regime, sustentáculo da colonização;
e) esses movimentos de rebeldia contra a Metrópole
se manifestaram num momento em que o próprio
Estado português afrouxa seu poderio econômico e
político sobre a Colônia.
05.Como “mito de origem nacional” para a Bahia, a
Guerra de Independência, de 2 de julho de 1823, é
sempre relembrada em festas e comemorações
oficiais. Assinale a alternativa que melhor identifica o
papel dos baianos no contexto da independência
brasileira.
a) A articulação revolucionária das camadas populares
da capital baiana esteve restrita aos interesses dos
libertos e dos homens livres e pobres, sem o apoio
de parte dos intelectuais da cidade de Salvador.
b) As independências do Brasil e da Bahia ocorreram
no mesmo contexto político, sem particularismos
locais. Nesse sentido, não é possível considerar a
existência de duas datas que marcam a
independência do país.
c) A sedição de 1798 na Bahia sepultou os desejos
separatistas dos baianos e os afastou da política
brasileira de 1822. Por essa razão, a população
baiana esteve alijada do contexto político da
independência.
d) A comemoração da independência da Bahia
justifica-se, pois nessa data, as tropas do Exército
e da Marinha expulsaram definitivamente os
portugueses da cidade do Salvador.
e) A independência do Brasil esteve estritamente
associada aos interesses ingleses e holandeses,
instalados no Brasil e beneficiários da Abertura dos
Portos.
06.Como é para o bem do povo e felicidade geral da
nação, estou pronto; diga ao povo que fico. D. Pedro,
Príncipe Regente, 9 de janeiro de 1822 No contexto do
processo emancipacionista brasileiro, o Dia do Fico
representa
a) a vitória das intenções recolonizadoras das cortes
portuguesas.
b) a rejeição do Príncipe Regente à Coroa Portuguesa
após a morte do pai.
c) o apoio de D. Pedro às propostas da Revolução
Pernambucana.
d)
a aceitação do Regente às pretensões de
independência das elites.
e) o apoio popular à Constituição de 1824.
07. Em agosto de 1822, assim o Príncipe Regente do
Brasil, D. Pedro de Alcântara se manifestava:
“Achando-se o nosso Rei prisioneiro e cativo, a mim
me compete salvá-lo do afrontoso estado a que
reduziram os facciosos de Lisboa. A mim pertence,
como seu delegado e herdeiro, salvar não só o Brasil,
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
mas com ele toda a Nação Portuguesa.” Da análise do
trecho e de seu contexto, é possível inferir que
a) o processo de independência do Brasil vinculou-se,
também, a uma questão dinástica, no sentido de
conservar a Coroa do Bragança, então ameaçada
em Portugal
b) a implantação da república em Portugal, por força
do movimento constitucionalista de 1820,
ameaçava a integridade territorial brasileira.
c) a soberania portuguesa, ameaçada pelo domínio
ibérico, serviu de pretexto para que D. Pedro
liderasse a emancipação brasileira.
d) a abdicação de D. Pedro justifica-se pelo
descontrole dinástico e político em que Portugal se
encontrava após a invasão napoleônica.
e) o domínio inglês sobre Portugal obrigou o Regente
a romper os vínculos com a metrópole com o
objetivo de garantir seu poder no Brasil.
08. Compare os dois excertos dados.
A- “D. Pedro I, por graça de Deus e unânime
aclamação dos povos, Imperador Constitucional e
Defensor Perpétuo do Brasil: Fazemos saber a todos
os nossos súditos, que tendo-nos requerido os povos
deste Império, junto em Câmaras, que nós quanto
antes jurássemos e fizéssemos jurar o projeto da
Constituição (...)” (Preâmbulo da Constituição Política
do Império Brasileiro, 1824)
B- “Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos
em Assembleia Nacional Constituinte para instituir um
Estado democrático, destinado a assegurar o exercício
dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a
segurança,o bem-estar, o desenvolvimento, a
igualdade e a justiça, como valores supremos de uma
sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos (...)
promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte
Constituição(...) “(Preâmbulo da Constituição da
República Federativa do Brasil, 1988)
I. As duas Constituições foram feitas por Assembleias
Constituintes (no século XIX, chamadas de
Câmaras) e, portanto, as duas Cartas foram
promulgadas.
II. Na primeira Constituição Brasileira há a ideia de
que o poder Executivo existe pela graça de Deus,
enquanto, na atual, a Assembleia Constituinte se
colocou sob a proteção de Deus.
III. A Constituição Imperial trazia quatro poderes,
sendo o poder Moderador o mais importante, pois
dele dependiam os outros poderes; na Constituição
de 1988, não se apresenta a superioridade de
nenhum poder sobre os demais, pois tornou- se
fundamental, à época, a busca da igualdade
perante a lei e a prática da justiça. Assinale a
alternativa
a) se I, II e III forem corretas.
b) se apenas II e III forem corretas.
c) se apenas I e II forem corretas.
d) se apenas I e III forem corretas.
e) se apenas a I for correta.
dos mananciais dela as manufaturas e a indústria, sou
servido abolir e revogar toda e qualquer proibição que
haja a este respeito no Estado do Brasil”. (Alvará de
liberdade para as indústrias (1º de Abril de 1808). In:
Bonavides, P.; Amaral, R. Textos políticos da História
do Brasil. Vol. 1. Brasília: Senado Federal, 2002
(adaptado).
O projeto industrializante de D. João, conforme
expresso no alvará, não se concretizou. Que
características desse período explicam esse fato?
a) A ocupação de Portugal pelas tropas francesas e o
fechamento das manufaturas portuguesas.
b) A dependência portuguesa da Inglaterra e o
predomínio industrial inglês sobre suas redes de
comércio.
c) A desconfiança da burguesia industrial colonial
diante da chegada da família real portuguesa.
d) O confronto entre a França e a Inglaterra e a
posição dúbia assumida por Portugal no comércio
internacional.
e) O atraso industrial da colônia provocado pela perda
de mercados para as indústrias portuguesas.
10. Entre os eventos que antecederam a
independência política do Brasil e propuseram ou
criaram condições para a autonomia, podem-se
mencionar as iniciativas da Coroa portuguesa no
Brasil, no início do século XIX, como a permissão ao
comércio internacional sem mediação da Metrópole e
a criação de sistema bancário oficial.
as revoltas ocorridas na região das Minas Gerais, no
decorrer do século XVIII, com características e
projetos, em todos os casos, emancipacionistas e
propositores de um Estado brasileiro autônomo.
as mudanças ocorridas no cenário europeu, entre o
final do século XVIII e o início do XIX, com a ascensão
de Napoleão ao trono francês e a conquista, por suas
tropas, de toda a Europa Ocidental e de suas
possessões coloniais.
as ações de grupos de comerciantes da Colônia, desde
o início do século XIX, desejosos de ampliar sua
independência comercial e de estabelecer vínculos
diretos com países do Ocidente europeu e do Extremo
Oriente.
as vitórias, no século XVIII, das lutas pela
independência nas regiões de colonização espanhola,
francesa e inglesa das Américas, gerando um conjunto
de
impérios
autônomos,
possíveis
parceiros
comerciais para o Brasil.
11. A transferência da Corte de D. João VI para a
colônia portuguesa teve apoio do governo britânico,
uma vez que:
Portugal negociou o domínio luso na Península Ibérica
com a Inglaterra, em troca de proteção estratégica e
bélica na longa viagem marítima ao Brasil.
Em meio à crescente Revolução Industrial, os
negociantes ingleses precisavam expandir seus
mercados rumo às Américas, já que o europeu era
insuficiente.
O bloqueio continental imposto por Napoleão fechou o
comércio inglês com o continente europeu; a
09. Leia o texto: “Eu, o Príncipe Regente, faço saber
aos que o presente Alvará virem: que desejando
promover e adiantar a riqueza nacional, e sendo um
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
instalação do governo luso no Brasil propiciou a
retomada dos negócios luso-anglicanos.
O exército napoleônico invadiu Portugal visando a
instituir o regime democrático republicano de paz e
comércio, em franca oposição ao expansionismo da
monarquia britânica.
Os ingleses pretendiam consolidar novos mercados na
América Portuguesa, tendo em vistas antigas
afinidades socioculturais com os ibéricos.
12. Em 2008, foi relembrada e comemorada uma data
especialmente importante na história brasileira, os
200 anos da chegada da Família Real ao Brasil e a
consequente transferência da capital do Reino para o
Rio de Janeiro. A decisão de D. João VI de abandonar
Portugal e vir para o Brasil deveu-se
a) ao expansionismo da Espanha que, sob o reinado
de Felipe II, procurava restabelecer a União
Ibérica.
b) à expansão francesa e à constituição do Império
napoleônico, uma vez que Portugal havia se
negado a apoiar o bloqueio continental contra a
Inglaterra.
c) à tentativa das Cortes Portuguesas reunidas na
cidade do Porto de estabelecerem uma monarquia
constitucional em Portugal.
d) aos movimentos de independência que desde a
Inconfidência Mineira haviam se multiplicado no
Brasil.
e) às riquezas do Brasil que permitiriam sustentar
mais facilmente o luxo excessivo da corte
portuguesa.
13. As pressões inglesas bem como seu apoio para a
transferência da Corte portuguesa para o Brasil
OBJETIVAVAM:
a) Saquear Portugal, aproveitando da ausência do
governo e da insatisfação popular.
b) Apoderar-se das colônias portuguesas no além mar
abandonadas à própria sorte.
c) Estabelecer relações comerciais com a colônia
brasileira a partir do fim do exclusivo colonial.
d) Restabelecer o comércio das especiarias com as
Índias a muito abandonado por Portugal.
e) Resgatar a economia açucareira brasileira e
monopolizar seu rendoso comércio na Europa.
14.
Observe
a
charge
abaixo.
(Fonte: NOVAES, Carlos Eduardo & LOBO, César.
História do Brasil para principiantes. São Paulo, Ática,
1998.)
A charge SATIRIZA
a) o estabelecimento de casas comerciais inglesas no
Brasil.
b) a procura de produtos ingleses pela população
devido aos baixos preços.
c) o incremento do comércio de produtos brasileiros
devido ao desenvolvimento industrial.
d) a entrada maciça de produtos ingleses no Brasil
após a assinatura do Tratado de 1810.
e) a política protecionista adotada por D.João VI
através da concessão de privilégios aos produtos
portugueses.
15. A transferência da corte trouxe para a América
portuguesa a família real e o governo da Metrópole.
Trouxe também, e sobretudo, boa parte do aparato
administrativo português. Personalidades diversas e
funcionários régios continuaram embarcando para o
Brasil atrás da corte, dos seus empregos e dos seus
parentes após o ano de 1808.
NOVAIS, F. A.; ALENCASTRO, L. F. (Org.). História da
vida privada no Brasil. São Paulo: Cia. das Letras,
1997.
Os fatos apresentados se relacionam ao processo de
independência da América portuguesa por terem:
a) incentivado o clamor popular por liberdade
b) enfraquecido o pacto de dominação metropolitana
c) motivado as revoltas escravas contra a elite
colonial
d) obtido o apoio do grupo constitucionalista
português.
e) provocado os movimentos separatistas das
províncias.
HISTÓRIA REGIONAL
ATUALIDADES
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
GEOGRAFIA I
01.
O gráfico representa a relação entre o tamanho e a
totalidade dos imóveis rurais no Brasil. Que
característica da estrutura fundiária brasileira está
evidenciada no gráfico apresentado?
a) a concentração de terras nas mãos de poucos.
b) a existência de poucas terras agricultáveis.
c) o domínio territorial dos minifúndios.
d) a primazia da agricultura familiar.
e) a debilidade dos plantations modernos.
02. Além dos inúmeros eletrodomésticos e bens
eletrônicos, o automóvel produzido pela indústria
fordista promoveu, a partir dos anos 50, mudanças
significativas no modo de vida dos consumidores e
também na habitação e nas cidades. Com a
massificação do consumo dos bens modernos, dos
eletroeletrônicos e também do automóvel, mudaram
radicalmente o modo de vida, os valores, a cultura e
o conjunto do ambiente construído. Da ocupação do
solo urbano até o interior da moradia, a transformação
foi
profunda.
MARICATO, E. Urbanismo na periferia do mundo
globalizado: metrópoles brasileiras. Disponível
em: http://www.scielo.br. Acesso em: 12 ago. 2009
(adaptado).
Uma das consequências das inovações tecnológicas
das últimas décadas, que determinaram diferentes
formas de uso e ocupação do espaço geográfico, é a
instituição das chamadas cidades globais que se
caracterizam por
a) possuírem o mesmo nível de influência no cenário
mundial.
b) fortalecerem os laços de cidadania e solidariedade
entre os membros das diversas comunidades.
c) constituírem um passo importante para a
diminuição das desigualdades sociais causadas
pela polarização social e pela segregação urbana.
d) terem sido diretamente impactadas pelo processo
de internacionalização da economia, desencadeado
a partir do final dos anos 1970.
e) terem sua origem diretamente relacionada ao
processo de colonização ocidental do século XIX.
03. O movimento migratório no Brasil é significativo,
principalmente em função do volume de pessoas que
saem de uma região com destino a outras regiões. Um
desses movimentos ficou famoso nos anos 80, quando
muitos nordestinos deixaram a região Nordeste em
direção ao Sudeste do Brasil. Segundo os dados do
IBGE de 2000, este processo continuou crescente no
período seguinte, os anos 90, com um acréscimo de
7,6% nas migrações deste mesmo fluxo. A Pesquisa
de Padrão de Vida, feita pelo IBGE, em 1996, aponta
que, entre os nordestinos que chegam ao Sudeste,
48,6% exercem trabalhos manuais não qualificados,
18,5% são trabalhadores manuais qualificados,
enquanto 13,5%, embora não sejam trabalhadores
manuais, se encontram em áreas que não exigem
formação
profissional.
O mesmo estudo indica também que esses migrantes
possuem, em média, condição de vida e nível
educacional acima dos de seus conterrâneos e abaixo
dos de cidadãos estáveis do Sudeste.
Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acesso em:
30 jul. 2009 (adaptado).
Com base nas informações contidas no texto,
depreende-se que
a) o processo migratório foi desencadeado por
ações
de governo para viabilizar a produção industrial no
Sudeste.
b) os governos estaduais do Sudeste priorizaram a
qualificação da mão de obra migrante.
c) o processo de migração para o Sudeste contribui
para o fenômeno conhecido como inchaço urbano.
d) as migrações para o Sudeste desencadearam a
valorização do trabalho manual, sobretudo na
década de 80.
e) a falta de especialização dos migrantes é positiva
para os empregadores, pois significa maior
versatilidade profissional.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
04.
Observe a imagem e leia atentamente o
enunciado.
a) pela exigência de abastecimento das populações
urbanas, que trabalham majoritariamente no setor
primário da economia.
b) pela imposição de governos que criam políticas
econômicas para o favorecimento do crédito
agrícola.
c) pela incorporação homogênea dos agricultores às
técnicas de modernização, sobretudo na relação
latifúndio-minifúndio.
As queimadas, cenas corriqueiras no Brasil, consistem
em prática cultural relacionada com um método
tradicional de "limpeza da terra" para introdução e/ou
manutenção de pastagem e campos agrícolas. Esse
método consiste em: (a) derrubar a floresta e esperar
que a massa vegetal seque; (b) atear fogo, para que
os resíduos grosseiros, como troncos e galhos, sejam
eliminados e as cinzas resultantes enriqueçam
temporariamente o solo. Todos os anos, milhares de
incêndios ocorrem no Brasil, em biomas como,
Cerrado, Amazônia e Mata Atlântica, em taxas tão
elevadas, que se torna difícil estimar a área total
atingida pelo fogo.
CARNEIRO FILHO, A. Queimadas. Almanaque Brasil
Socioambienlal. São Paulo: Instituto Socioambiental,
2007 (adaptado).
Um modelo sustentável de desenvolvimento consiste
em aliar necessidades econômicas e sociais à
conservação da biodiversidade e da qualidade
ambiental. Nesse sentido, o desmatamento de uma
floresta nativa, seguido da utilização de queimadas,
representa
a) método eficaz para a manutenção da fertilidade do
solo.
b) atividade justificável, tendo em vista a oferta de
mão de obra.
c) ameaça à biodiversidade e impacto danoso à
qualidade do ar e ao clima global.
d) destinação adequada para os resíduos sólidos
resultantes da exploração da madeira.
e) valorização de práticas tradicionais dos povos que
dependem da floresta para sua sobrevivência.
05. No século XIX, para alimentar um habitante
urbano, eram necessárias cerca de 60 pessoas
trabalhando no campo. Essa proporção foi se
modificando ao longo destes dois séculos. Em certos
países, hoje, há um habitante rural para cada dez
urbanos.
SANTOS, M. Metamorfoses do espaço habitado. São
Paulo: EDUSP, 2008.
O autor expõe uma tendência de aumento de
produtividade agrícola por trabalhador rural, na qual
menos pessoas produzem mais alimentos, que pode
ser explicada
d) pela dinamização econômica desse setor e
utilização de novas técnicas e equipamentos de
produção pelos agricultores.
e) pelo acesso às novas tecnologias, o que fez com
que áreas em altas latitudes, acima de 66°,
passassem a ser grandes produtoras agrícolas.
06. O volume de matéria-prima recuperado pela
reciclagem do lixo está muito abaixo das necessidades
da indústria. No entanto, mais que uma forma de
responder ao aumento da demanda industrial por
matérias-primas e energia, a reciclagem é uma forma
de reintroduzir o lixo no processo industrial.
SCARLATO, F. C.; PONTIN, J. A. Do nicho ao lixo. São
Paulo: Atual, 1992 (adaptado).
A prática abordada no texto corresponde, no contexto
global, a uma situação de sustentabilidade que
a) reduz o buraco na camada de ozônio nos distritos
industriais.
b) ameniza os efeitos das chuvas ácidas nos polos
petroquímicos.
c) diminui os efeitos da poluição atmosférica das
indústrias siderúrgicas.
d) diminui a possibilidade de formação das ilhas de
calor nas áreas urbanas.
e) reduz a utilização de matérias-primas nas
indústrias de bens de consumo.
07. Um fenômeno importante que vem ocorrendo nas
últimas quatro décadas é o baixo crescimento
populacional na Europa, principalmente em alguns
países como Alemanha e Áustria, onde houve uma
brusca queda na taxa de natalidade. Esse fenômeno é
especialmente preocupante pelo fato de a maioria
desses países já ter chegado a um índice inferior ao
"nível de renovação da população", estimado em 2,1
filhos por mulher. A diminuição da natalidade europeia
tem várias causas, algumas de caráter demográfico,
outras de caráter cultural e socioeconômico.
OLIVEIRA, P.S. Introdução à sociologia. São Paulo:
Ática, 2004 (adaptado).
As tendências populacionais nesses países estão
relacionadas a uma transformação
na estrutura familiar dessas sociedades, impactada
por mudanças nos projetos de vida das novas
gerações.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
a) no comportamento das mulheres mais jovens, que
têm imposto seus planos de maternidade aos
homens.
b) no número de casamentos, que cresceu nos
últimos anos, reforçando a estrutura familiar
tradicional.
c) no fornecimento de pensões de aposentadoria, em
queda diante de uma população de maioria jovem.
d) na taxa de mortalidade infantil europeia, em
contínua ascensão, decorrente de pandemias na
primeira infância.
08. À medida que a demanda por água aumenta, as
reservas desse recurso vão se tornando imprevisíveis.
Modelos matemáticos que analisam os efeitos das
mudanças climáticas sobre a disponibilidade de água
no futuro indicam que haverá escassez em muitas
regiões do planeta. São esperadas mudanças nos
padrões de precipitação, pois
a) o maior aquecimento implica menor formação de
nuvens e, consequentemente, a eliminação de
áreas úmidas e subúmidas do globo.
b) as chuvas frontais ficarão restritas ao tempo de
permanência da frente em uma determinada
localidade o que limitará a produtividade das
atividades agrícolas.
c) as modificações decorrentes do aumento da
temperatura do ar diminuirão a umidade e,
portanto, aumentarão a aridez em todo o planeta.
d) a elevação do nível dos mares pelo derretimento
das geleiras acarretará redução na ocorrência de
chuvas nos continentes, o que implicará a escassez
de água para abastecimento.
e) a origem da chuva está diretamente relacionada
com a temperatura do ar, sendo que atividades
antropogênicas
são
capazes
de
provocar
interferências em escala local e global.
09.
No presente, observa-se crescente atenção
aos efeitos da atividade humana, em diferentes áreas,
sobre o meio ambiente, sendo constante, nos fóruns
internacionais e nas instâncias nacionais, a referência
à sustentabilidade como princípio orientador de ações
e propostas que deles emanam. A sustentabilidade
explica-se
pela
a)
incapacidade de se manter uma atividade
econômica ao longo do tempo sem causar danos ao
meio ambiente.
b) incompatibilidade entre crescimento econômico
acelerado e preservação de recursos naturais e de
fontes não renováveis de energia.
c) interação de todas as dimensões do bem-estar
humano com o crescimento econômico, sem a
preocupação com a conservação dos recursos
naturais
que
estivera
presente
desde a Antiguidade.
d) proteção da biodiversidade em face das ameaças
de destruição que sofrem as florestas tropicais
devido ao avanço de atividades como a mineração,
a monocultura, o tráfico de madeira e de espécies
selvagens.
e) necessidade de se satisfazer as demandas atuais
colocadas pelo desenvolvimento sem comprometer
a capacidade de as gerações futuras atenderem
suas
próprias
necessidades
nos
campos
econômico, social e ambiental.
10. Na região semiárida do Nordeste brasileiro,
mesmo nos anos mais secos, chove pelo menos 200
milímetros por ano. Durante a seca, muitas pessoas,
em geral as mães de família, têm de caminhar várias
horas em busca de água, utilizando açudes
compartilhados com animais e frequentemente
contaminados. Sem tratamento, essa água é fonte de
diarreias,
parasitas
intestinais,
e
uma
das
responsáveis pela elevada mortalidade infantil da
região. Os açudes secam com frequência, tornando
necessário o abastecimento das populações por
carros-pipa, uma alternativa cara e que não traz
solução definitiva ao abastecimento de água.
OSAVA, M. Chuva de beber: Cisternas para 50 mil
famílias. Revista Eco21, n. 96, novembro 2004
(adaptado).
Considerando o texto, a proposta mais eficaz para
reduzir os impactos da falta de água na região seria
a) subsidiar a venda de água mineral nos
estabelecimentos comerciais.
b) distribuir gratuitamente remédios contra parasitas
e outras moléstias intestinais.
c) desenvolver
carros-pipa
maiores
e
mais
econômicos, de forma a baratear o custo da água
transportada.
d) captar água da chuva em cisternas, permitindo seu
adequado tratamento e armazenamento para
consumo.
e) promover
a
migração das
famílias
mais
necessitadas para as regiões Sudeste e Sul, onde
as chuvas são abundantes.
GEOGRAFIA II
01. (Puc-SP) Leia o texto a seguir e assinale a
alternativa incorreta sobre oNordeste
semi-árido
brasileiro: “Existem na América do Sul três grandes
áreas semi-áridas – a região Guajira, na Venezuela e
Colômbia; a diagonal seca do Cone Sul que envolve
muitas nuances de aridez ao longo do Argentina, Chile
e Equador; e, por fim, o Nordeste Seco do Brasil. Das
velhas e repetitivas noções do ensino médio herdadas
um pouco por todos nós restaram observações
pontuais e desconexas sobre o universo físico e
ecológico
do
Nordeste
Seco.”
(Aziz Nacib Ab’Saber, “Ciência Hoje”, Volume Especial
– Eco Brasil, maio 1992.)
a) O semi-árido nordestino caracteriza-se por baixos
níveis de umidade, escassez de chuvas anuais e
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
irregularidades no ritmo das precipitações ao longo
dos anos.
b) Um dos fatores marcantes da região é a inexistência
de rios perenes e caudalosos. Essa drenagem
intermitente inviabiliza projetos de irrigação na
área.
c) O Nordeste seco possui um revestimento baixo de
vegetação, arbustivoarbóreo e raramente arbóreo,
de folhas miúdas e
hastes espinhentas,
exuberantemente verde nos períodos de chuvas.
d) Apesar de predominantemente seco, no semi-árido
encontram-se algumas áreas de mata úmida,
alimentadas por chuvas orográficas. Estas áreas
são conhecidas, regionalmente, como “brejos”.
e) Ao contrário do que se imagina, o Nordeste seco
não é o “império” das chapadas. Em 85% do seu
território predominam depressões interplanálticas,
situadas entre maciços antigos e chapadas
localizadas.
02. (Puccamp)
I
Quando o inverno é constante
O sertão é terra santa:
Quem vive da agricultura
Tem muito tudo que planta
A fartura e boa safra,
Todo pobre pinta manta.
II
Dá milho, feijão
Tem fruta, tem cana,
Melão e banana
Arroz, algodão.
As melancias dão
Tantas como areia.
III
Jerimum campeia
Na roça faz lodo
Vive o povo todo
De barriga cheia.
Os versos do improvisador popular Antônio Batista
Guedes falam
de uma área nordestina onde:
a) existe a alternância de uma estação com
temperaturas baixas e outra mais quente, sendo a
policultura uma constante.
b) a palavra inverno deveria vir entre aspas porque
refere-se apenas à estação das chuvas nas áreas
sertanejas, quando os agricultores podem plantar e
fazer a colheita de seu trabalho familiar.
c) as condições naturais da Zona da Mata são
importantes para o desenvolvimento da agricultura
camponesa e as populações alimentam-se bem.
d) certas zonas, principalmente do Sertão ou do
Agreste,
apresentam
solos
favoráveis
ao
desenvolvimento de uma agricultura comercial
altamente
valorizada.
e) os grandes plantadores da Zona da Mata deixam
parte de suas terras para que seus empregados
possam, no período menos quente, plantar para o
auto-consumo da família.
03. (Puccamp) Considere os seguintes textos:
I. “As estradas que levam aos portos de Mossoró,
Areia Branca e Macau estão cheias de retirantes, que
vão se arrastando, fugindo do calvário da sua
miséria, havendo, entre esses, muitas vítimas que
caem inanimadas por não suportarem as fadigas e a
duração da viagem.”
(Jornal A República, Rio Grande do Norte, setembro de
1903.)
II. “Metade dos municípios do Nordeste – 51,7% –
está em situação emergencial por causa da seca.
São 8,7 milhões de pessoas nessas áreas em estado
crítico, segundo relatório da Secretaria Nacional
da Defesa Civil.” (Jornal Folha de S. Paulo, novembro
de 1992.)
A leitura dos dois textos e seus conhecimentos sobre
a realidade nordestina permitem afirmar que:
a) o agravamento da seca no Nordeste é cíclico e as
pesquisas federais revelam que o problema limitase à irregularidade das chuvas e vem sendo
reduzido ano a ano.
b) no início do século os problemas relacionados à seca
eram muito mais graves, pois não havia ainda a
ajuda governamental e a concentração das terras
era muito grande.
c) a perpetuação do problema da falta de água no
Nordeste tem a dupla finalidade de preservar o
clientelismo e mascarar um grande problema da
Região que é a má distribuição das terras.
d) o número crescente de áreas irrigadas tem
permitido hoje evitar o êxodo forçado do sertanejo,
como acontecia com maior freqüência no início do
século.
e) atualmente o problema das secas é enfrentado com
muito mais seriedade que no início do século,
sendo prova disto a distribuição de “cestas básicas”
e a perfuração de poços nas zonas mais afetadas.
04. (UECE) Tratando-se do meio físico nordestino, a
alternativa verdadeira é:
a) as serras úmidas têm solos rasos e freqüentes
afloramentos rochosos, impedindo a atividade
agrícola.
b) os processos de intemperismo físico e as ações
erosivas pluviais preponderam nos sertões semiáridos.
c)
os
chapadões
sedimentares
têm
baixas
potencialidades de recursos hídricos subterrâneos.
d) não há rede de drenagem perene nas depressões
sertanejas semiáridas.
05. (Fuvest) “Quando o pessoal via nós com o matulão
nas costas já sabia: é corumba. Era tempo que
chegava o empreiteiro da usina açucareira, o cabo, e
chamava aquelas turmas, 10, 12, até 20
trabalhadores de uma vez … … … Ah! dona moça,
ninguém segura o trabalhador do agreste nas
trovoadas de janeiro, aquilo é uma festa, ver que já
pode botar roçado no seu sítio, plantar sua mandioca,
seu milho, seu feijão.” (Tereza Sales. Agreste,
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
Agrestes.)
O texto reproduz palavras de um agricultor que:
a) se dedica à pecuária e migra sazonalmente para o
Sertão.
b) se dedica a culturas de mercado e migra
definitivamente para a Zona da Mata.
c) se dedica à agroindústria e migra sazonalmente do
Agreste para o Sertão.
d) se dedica a culturas de exportação e migra da zona
rural para a zona urbana.
e) se dedica a culturas de subsistência e migra
sazonalmente para a Zona da Mata.
06. (Univiçosa) De acordo com o que se considera,
no Brasil, áreas de influência urbana, Manaus se
classifica como:
a) metrópole regional.
b) centro regional.
c) metrópole nacional.
d) centro local.
e) metrópole regional incompleta.
07. (Mackenzie) No Nordeste brasileiro, formações
rochosas típicas do clima semi-árido, com presença
de morros residuais onde houve colaboração da
erosão eólia, recebem o nome de:
a) peneplanos.
b) mares de morros.
c) inselbergs.
d) tabuleiros.
e) trapps.
08. (Mackenzie) Problemas econômicos e sociais são
responsáveis por deslocamentos populacionais na
região Nordeste. Os mais comuns podem ser
designados como:
a) pendulares.
b) sertanejos.
c) sazonais.
d) paroaras.
e) bóias-frias.
09. (Cesgranrio) A distribuição da população no
Nordeste brasileiro, sempre influenciada pelas chuvas,
pode ser sintetizada da seguinte maneira:
a) Maiores densidades no litoral e no agreste, vazios
demográficos
no
sertão
e
adensamentos
populacionais significativos nos vales úmidos do
Maranhão e Piauí.
b) Baixas densidades em toda a região, exceto nas
regiões metropolitanas de Salvador, Recife e
Fortaleza.
c) Elevadas densidades em todo o litoral, seja no
sentido norte-sul, seja na direção leste-oeste, e
baixas densidades nas demais áreas.
d) Concentrações no litoral oriental, densidades ainda
elevadas no agreste, menores densidades no
sertão, onde se adensam populações nas ilhas
úmidas.
e) Altas densidades em toda a região, mais elevadas
nas
zonas
litorâneas,
onde
ocorre
mais
pluviosidade.
10. (Faap) Fatores de sucesso da Cultura e da
Indústria Canavieira no Nordeste, EXCETO:
a) clima quente e úmido
b) solo de terra vermelha
c) facilidades de transportes oferecidos pelos cursos
d’água que se dirigem para o oceano
d) o mercado consumidor garantido, representado
pela Europa
e) a presença do braço escravo.
11. (FGV) O processo de industrialização do Nordeste
iniciou-se na segunda metade do século XIX. No início
do século XX, sofreu a implantação de indústrias
diferentes
das
até
então
existentes.
A SUDENE reanimou o desenvolvimento industrial
nordestino. Assinale a alternativa correta que se
relaciona às afirmações anteriores.
a) a SUDENE criando novas indústrias nas décadas de
1960 e 1970 aumentou sensivelmente o número de
empregos nas capitais nordestinas e reduziu as
migrações para essas capitais.
b) a SUDENE conseguiu reanimar as indústrias
tradicionais, na primeira metade do século XX,
incentivando a implantação de fábricas de extração
de óleo de sementes de algodão, de mamona e de
oiticica que não sendo automatizadas resolveram,
em boa parte, a questão do emprego.
c) a implantação de usinas de açúcar e de fábricas de
tecidos ligadas à produção do algodão, do agave e
caroá foram iniciadas apenas após a criação da
SUDENE, na década de 1950.
d) apesar da SUDENE provocar um certo
desenvolvimento industrial, não houve uma
diversificação nos tipos de indústrias do Nordeste,
após a década de 1950, permanecendo a mesma
estrutura industrial, baseada na manufatura de
produtos agrícolas.
e) incentivos fiscais contribuíram para a implantação
de novas indústrias e a modernização de algumas
das antigas, no entanto, a SUDENE investindo mais
em áreas que já apresentavam um certo
dinamismo econômico, não minimizou a pobreza
nordestina e as migrações para as grandes cidades.
12. (Furg) Em relação ao domínio morfoclimático das
depressões interplanálticas semi-áridas do Nordeste,
podemos afirmar que caracteriza- se por:
a) vegetação de caatinga, afloramentos rochosos,
solos rasos e pedregosos e drenagem intermitente.
b) vegetação de cerrado, interflúvios tabuliformes de
vertentes
suaves,
solos lateríticos e drenagem perene.
c) vegetação de pradarias mistas, ondulações suaves,
solos profundos e drenagem temporária.
d) vegetação de savanas, morros baixos e convexos,
solos do tipo massapê e drenagem mista.
e) vegetação de cocais, alinhamentos de serras com
encostas íngremes, solos podzólicos profundos e
drenagem densa do tipo dendrítica.
13. (Puccamp) Considere o trecho do Poema “MORTE
E VIDA SEVERINA” de João Cabral de Melo Neto.
(..) Somos muitos Severinos
iguais em tudo e na sina:
a de abrandar estas pedras
suando-se muito em cima,
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
a de tentar despertar
terra sempre mais extinta,
a de querer arrancar
algum roçado da cinza (…)
A leitura do texto e seus conhecimentos sobre a
realidade nordestina permitem afirmar que o autor
retratou:
a) o corumba na Zona da Mata, onde o trabalho
temporário se reduz cada vez mais em função da
mecanização do corte de cana.
b) as dificuldades do médio e pequeno produtor da
Zona da Mata, cada vez produzindo menos em
função da perda de fertilidade do solo.
c) o pequeno agricultor sertanejo, que sofre com a
irregularidade do clima e sobretudo com a falta de
terras para o plantio de subsistência.
d) o pobre agricultor do Meio-Norte que sofre com o
avanço do processo de desertificação provocado
pelas sucessivas queimadas.
e) o problema dos agricultores do Agreste que têm
perdido grandes espaços agrícolas, em função da
laterização dos solos agrícolas.
14. O Estado assinalado no mapa possui grandes
depósitos de areia que são movimentados pela ação
do vento, constituindo bela paisagem geográfica,
atualmente muito explorada pelo turismo.
15. O açúcar
branco açúcar que adoçará meu café
nesta manhã de Ipanema
não foi produzido por mim
nem surgiu dentro do açucareiro por milagre.
Vejo-o puro
e afável ao paladar
como beijo de moça, água
na pele, flor
que se dissolve na boca. Mas este açúcar
não foi feito por mim.
Este açúcar veio da mercearia da esquina e
tampouco o fez o Oliveira,
[dono da mercearia.
Este açúcar veio
de uma usina de açúcar em Pernambuco
ou no Estado do Rio
e tampouco o fez o dono da usina.
Este açúcar era cana
e veio dos canaviais extensos
que não nascem por acaso
no regaço do vale. (…)
Em usinas escuras,
homens de vida amarga
e dura
produziram este açúcar
branco e puro
com que adoço meu café esta manhã em Ipanema.
Ferreira Gullar. Toda Poesia. Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 1980, p. 227-8.
A antítese que configura uma imagem da divisão social
do trabalho na sociedade brasileira é expressa
poeticamente na oposição entre a doçura do branco
açúcar e
a) o trabalho do dono da mercearia de onde veio o
açúcar.
b) o beijo de moça, a água na pele e a flor que se
dissolve na boca.
c) o trabalho do dono do engenho em Pernambuco,
onde se produz o açúcar.
d) a beleza dos extensos canaviais que nascem no
regaço do vale.
e) o trabalho dos homens de vida amarga em usinas
escuras.
Assinale a alternativa que contém o nome do Estado,
a formação decorrente da acumulação eólica e a
paisagem geográfica resultante.
a) Ceará; restingas; Lençóis Cearenses.
b) Paraíba; salinas; Falésias Paraibanas.
c) Piauí; salinas; Dunas do Piauí.
d) Maranhão; dunas; Lençóis Maranhenses.
e) Rio Grande do Norte; dunas; Salinas Potiguares.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
MATEMÁTICA I
08.
01.
09.
10.
02.
03.
04.
11.
12.
05.
13.
06.
14.
07.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
15.
07.
MATEMÁTICA II
08.
01.
09.
02. Um tanque para deósito de combustível tem a forma
cilíndrico de dimensões: 10m de latura e 12m de
diâmetro. Periodicamente, é feita a conservação dele,
pintando-se sua sua superfície lateral externa. Sabese que, com uma lata de tinta, pintam-se 14m2 da
superfície. Nessas condições, é verdade que a menor
quantidade de latas que será necessária para a pintura
da superfície lateral do tanque é:
a) 14
b) 23
c) 27
d) 34
e) 54
10.
03.
11.
04.
12.
05.
13.
14.
06.
15.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
MATEMÁTICA III
01. (G1 - cftmg 2016) Se uma das raízes do
polinômio P(x)  x 4  8x2  ax  b é 2 e P(1)  9,
então o valor de a5  4b é
a) 64.
b) 28.
c) 16.
d) 24.
a) pares.
b) primos.
c) inversos.
d) ímpares.
e) simétricos.
07. (Pucpr 2015) Se (x  2) é um fator do polinômio
02. (Ueg 2016) Na divisão do polinômio
6x4  2x3  8x2  10x  2 pelo divisor x2  3x  2, o
resto multiplicado por 2 é
x3  kx2  12x  8, então, o valor de k é igual a:
a) 3.
b) 2.
c) 3.
d) 6.
e) 6.
a) 222 x2  252
08. (Unicamp 2015) Considere o polinômio
b) 444 x2  252
p(x)  x3  x2  ax  a, onde a é um número real. Se
x  1 é a única raiz real de p(x), então podemos
c) 444 x  252
d) 222 x  252
e) 444 x2  252
03. (Upf 2015) Se o polin‫פ‬mio
P(x)  x 4  2x2  mx  p ‫ י‬divis‫ם‬vel por D(x)  x2  1,
o valor de m  p ‫י‬:
a) 3
b) 1
c) 0
d) 2
e) 3
04. (Cefet MG 2015) Considere os polinômios:
3
afirmar que
a) a  0.
b) a  1.
c) a  0.
d) a  1.
09. (Mackenzie 2015) Seja
P(x)  2x3  11x2  17x  6 um polinômio do 3º grau
e 2x  1 um de seus fatores. A média aritmética das
raízes de P(x) é
a)
b)
2
p(x)  x  x  x  1 e n(x)  c (x  1)(x 1), onde
c  *.
Se r(x)  ax  b, com a, b 
é o resto da divisão de
p(x) por n(x), o valor da soma (a  b) é igual a
a) 4.
b) 3.
c) 2.
d) 1.
e) 0.
05. (Pucrj 2016) Considere a equação
a  x2  b  x  c  0, a  0. Sabemos que a  b  c  0
e que x  3 é raiz da equação. Quanto vale o
produto das duas raízes da equação?
a) 6
b) 3
c) 3
d) 6
e) 9
06. (Cefet MG 2015) Os polinômios
A(x)  x2  3x  2 e B(x)  x4  2x3  kx2  3x  2
tem uma única raiz em comum. Os valores possíveis
para k são números
c)
d)
e)
7
2
8
2
9
2
10
2
11
6
10. (G1 - ifsul 2015) A soma e o produto das raízes
reais da equação x4  7x2  18  0 são,
respectivamente,
a) 0 e 9
b) 7 e 18
c) 5 e 6
d) 11 e 18
11. (Unesp 2014) Sabe-se que, na equação
x3  4x2  x  6  0, uma das raízes é igual à soma
das outras duas. O conjunto solução (S) desta
equação é
a) S = {– 3, – 2, – 1}
b) S = {– 3, – 2, + 1}
c) S = {+ 1, + 2, + 3}
d) S = {– 1, + 2, + 3}
e) S = {– 2, + 1, + 3}
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
12. (Fgv 2014) O número 1 é raiz de multiplicidade
4
3
2
2 da equação polinomial x  2x  3x  ax  b  0.
O produto a  b é igual a
a) -8
b) -4
c) -32
d) 16
e) -64
13. (Unesp 2013) A equação polinomial x3 – 3x2 +
4x – 2 = 0 admite 1 como raiz. Suas duas outras
raízes são

 

a) 1  3  i e 1  3  i .
b) 1  i e 1  i  .
c)  2  i e  2  i .
d)  1  i e  1  i .

 

e) 1  3  i e 1  3  i .
14. (Ufrgs 2013) As raízes do polinômio
p  x   x  5x  4x são
a) 4,  1 e 0.
b) 4, 0 e 1.
c) 4, 0 e 4.
d) 1, 0 e 1.
e) 0, 1 e 4.
3
2
b)
c)
d)
e)
raio 1 azul; raio 2 amarelo; raio 3 vermelho;
raio 1 amarelo; raio 2 azul; raio 3 vermelho;
raio 1 vermelho; raio 2 azul; raio 3 amarelo;
todas as cores seguem a mesma trajetória.
02. (UNESP)
O índice de refração absoluto de um determinado
material é encontrado fazendo uma relação entre a
velocidade da luz no vácuo e no material.
Considerando o índice de refração da água como
sendo, aproximadamente, 1,3 e a velocidade da luz no
vácuo como sendo 3,0x108 m/s, a melhor estimativa
para a velocidade da luz na água é
a)0,4x108 m/s.
b)0,9x108 m/s.
c)2,3x108 m/s.
d)3,0x108 m/s.
e) 3,9x108 m/s
03. (UFF RJ)
O fenômeno da miragem, comum em desertos, ocorre
em locais onde a temperatura do solo é alta. Raios
luminosos chegam aos olhos de um observador por
dois caminhos distintos, um dos quais parece
proveniente de uma imagem especular do objeto
observado, como se esse estivesse ao lado de um
espelho d’água (semelhante ao da superfície de um
lago).
Um modelo simplificado para a explicação desse
fenômeno é mostrado na figura abaixo.
15. (Ibmecrj 2013) Uma das raízes da equação
2x3  x2 – 7x – 6  0 é x  2. Pode-se afirmar que:
a) as outras raízes estão entre –2 e 0.
b) as outras raízes são imaginárias.
c) as outras raízes são 17 e –19.
d) as outras raízes são iguais.
e) só uma das outras raízes é real.
FÍSICA II
01. (UFJF MG)
Considere uma gotícula d'água sobre a qual incide
obliquamente um raio de luz branca, e como mostra a
figura. A velocidade da luz na áscua cresce com o
comprimento de onda. O ou comprimento de onda da
luz vermelha é maior que o da luz amarela, que por
sua vez é maior que o da luz azul. Assinale abaixo o
item que mais corretamente associa as cores aos raios
1, 2 e 3.
O raio que parece provir da imagem especular sofre
refrações sucessivas em diferentes camadas de ar
próximas ao solo.
Esse modelo reflete um raciocínio que envolve a
temperatura, densidade e índice de refração de cada
uma das camadas.
O texto abaixo, preenchidas suas lacunas, expõe esse
raciocínio.
“A temperatura do ar ___________________ com a
altura da camada, provocando _________________
da densidade e _________________ do índice de
refração; por isso, as refrações sucessivas do raio
descendente
fazem
o
ângulo
de
refração
______________ até que o raio sofra reflexão total,
acontecendo o inverso em sua trajetória ascendente
até o olho do observador”.
Assinale a alternativa que completa corretamente as
lacunas.
a) raio 1 vermelho; raio 2 amarelo; raio 3 azul;
a) aumenta – diminuição – aumento – diminuir
b) aumenta – diminuição – diminuição – diminuir
c) diminui – aumento – aumento – aumentar
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
d) diminui – aumento – diminuição – aumentar
e) não varia – diminuição – diminuição – aumentar
04. (UEPB)
Em 1621, o cientista holandês Willebrord van Roijen
SNELL (1591 - 1626) investigou o fenômeno físico da
propagação da luz em diversos meios, e estabeleceu,
baseado na evidência experimental, a lei que levou o
seu nome – Lei de Snell ou Lei da Refração. Considere
esta lei aplicada à seguinte situação: O índice de
refração absoluto (n) de um meio material (conforme
a figura) é definido como sendo a razão entre a
velocidade da luz no meio 1 e a velocidade da luz no
meio 2.
a) a velocidade da luz é a mesma nos dois meios.
b) a velocidade da luz no meio 2 é maior que a
velocidade da luz no meio 1.
c) a velocidade da luz no meio 1 é maior que a
velocidade da luz no meio 2.
d) a velocidade da luz não influencia o fenômeno de
refração, pois esse fenômeno depende apenas da
refringência do meio.
06. (MACK SP)
A tabela a seguir relaciona o índice de refração para
sete meios materiais diferentes. Se necessário,
adote c = 3.108 m/s.
Um raio de luz monocromático que se propaga no ar
(índice de refração = 1) atinge a superfície de
separação com um meio homogêneo e transparente,
sob determinado ângulo de incidência, diferente de 0º.
Considerando os meios da tabela abaixo, aquele para
o qual o raio luminoso tem o menor desvio é
Meio
Meio material Índice de ref ração
Índice de ref ração
Água
1,33
1,66
Vácuo
Ar
1,0000
1,0003
Álcool etílico
Diamante
2,42
Água
Álcool etílico
1,3300
1,3600
Glicerina
1,47
Vidro comum
1,52
Óleo
1,4800
Vidro (crown)
Vidro (f lint)
1,5000
1,6600
Com base nessa tabela, é correto afirmar que
a) a velocidade da luz não se altera quando muda de
meio.
b) a velocidade da luz no vidro (crown) é a mesma
que no vidro (flint).
c) o ar é o meio onde a luz apresenta maior
velocidade.
d) o vidro (flint) é o meio onde a luz viaja mais rápido
do que no óleo.
e) na água a luz viaja mais rápido do que no álcool
etílico.
a)
b)
c)
d)
e)
Água
Álcool etílico
Diamante
Glicerina
Vidro comum
07. (UFMS)
Um raio de luz monocromática passa de um meio 1
para um meio 2 e desse para um meio 3, conforme
indicado na figura.
Com relação à velocidade de propagação da luz nesses
três meios, assinale a alternativa correta.
05. (UFLA MG)
Na figura abaixo, observa‐se um raio de luz que
atravessa o meio 1 e passa para o meio 2 sofrendo
uma refração, de forma que o raio refratado afasta‐se
da normal N. Analisando esse fenômeno óptico, é
CORRETO afirmar:
a) v1 > v2 > v3
b) v3 > v1 > v2
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
c) v2 > v3 > v1
d) v1 > v3 > v2
e) v3 > v2 > v1
08. (UESPI)
A figura a seguir ilustra a refração de um feixe de luz
monocromática de um meio A, com índice de refração
igual a 1, para um meio B, cujo índice de refração é
igual a:
Dados:
sen(30º )  cos(60º )  1/ 2
3
cos(30º )  sen(60º ) 
2
a)
b)
c)
d)
e)
b)1,0
c) 3
d) 2
3
e)
3
2
11. (PUC MG)
O fundo de uma piscina, para quem olha do lado de
fora dela, parece mais próximo da superfície da água,
devido à:
a) dispersão
b) difração
c) refração
d) interferência
12. (UERJ)
O esquema abaixo mostra, de modo simplificado, a
transmissão de luz através de uma fibra óptica:
1/31/2
1/2
1
31/2
2
09. (UNIMONTES MG)
Um feixe de luz incide perpendicularmente na face
menor de um prisma de índice de refração 1,5. Sobre
a hipotenusa do prisma, há uma gota de um líquido de
índice de refração n. O feixe incide sobre a gota e sofre
reflexão
interna
total.
O
valor
de
n
é,
aproximadamente,
Dado: sen60º  0,87
a)1,2.
b)1,3.
c)1,4.
d)1,5.
10. (UEL PR)
Para determinar o índice de refração de um líquido,
faz-se com que um feixe de luz monocramática
proveniente do ar forme um ângulo de 60º em relação
à normal, no ponto de incidência. Para que isso
aconteça, o ângulo de refração observado é de 30º.
Sendo o índice de refração do ar igual a 1,0, então o
índice de refração do líquido será:
a)0,5
F
o
n
te
d
elu
z
F
ib
ra
ó
p
tic
a
Para que as fibras ópticas possam funcionar como
meio de transmissão, é necessário que sejam bem
definidos dois parâmetros:
- o ângulo limite entre a fibra e o exterior e
- a velocidade da luz no seu interior.
Para que uma fibra óptica de índice de refração 2
imersa no ar (nar = 1) possa transmitir luz
exclusivamente por reflexão, o ângulo de incidência (
i ) deve superar o valor mínimo de:
a) 0º
b) 30º
c) 45º
d) 60º
e) 90º
13. (UFF RJ)
Uma onda luminosa, propagando-se na direção
indicada na figura, incide na superfície de separação
de dois meios homogêneos e isótropos, I e II.
Sabe-se que a velocidade de propagação da onda no
meio II é menor do que no meio I.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
Na figura acima, o segmento orientado que melhor
representa a direção de propagação da onda no meio
II é o indicado por:
a)
b)
c)
d)
e)
1
2
3
4
5
Assinale a alternativa correta que completa as
lacunas a seguir.
Para ocorrer o fenômeno da reflexão interna total
numa fibra ótica, o ângulo crítico de incidência da luz
em relação à direção normal é _________ 90º, e n 1
deve ser _________ n2.
14. (UFF RJ)
Um feixe de luz branca atravessa a superfície de
separação entre o ar e o vidro, apresentando o
fenômeno de dispersão, conforme mostra a figura.
ar
a) menor do que - menor que
b) menor do que - maior que
c) igual a - menor que
d) igual a - maior que
FÍSICA III
01. (Fuvest) No circuito esquematizado, onde i
= 0,6 A, a força eletromotriz E vale
vidro
cor 2
cor 1
Sejam n1 e n2 os índices de refração do vidro e, v1 e
v2 as velocidades de propagação no vidro,
respectivamente, para o raio de luz que sofre o maior
desvio (cor 1 na figura) e para o que sofre o menor
desvio (cor 2 na figura).
É correto afirmar que:
a) n1 < n2 e v1 < v2
b) n1 < n2 e v1 > v2
c) n1 = n2 e v1 = v2
d) n1 > n2 e v1 < v2
e) n1 > n2 e v1 > v2
15. (ACAFE SC)
A fibra ótica é muito utilizada nas telecomunicações
para guiar feixes de luz por um determinado trajeto.
A estrutura básica dessas fibras é constituída por
cilindros concêntricos, com índices de refração
diferentes, para que ocorra o fenômeno da reflexão
interna total. O centro da fibra é denominado de
núcleo, e tem índice de refração n1 e a região externa
é denominada de casca, com índice de refração n2.
a) 48 V
b) 36 V
c) 24 V
d) 12 V
e) 60 V
02. (Cesgranrio) Pilhas de lanterna estão
associadas por fios metálicos, segundo os
arranjos:
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
c) 9,6
d) 17
e) 60
05. (Uel) O gráfico a seguir, representa a ddp
U em função da corrente i para um determinado
elemento do circuito.
Ligando-se resistores entre os pontos terminais
livres, pode-se afirmar que as pilhas estão
eletricamente em:
a) paralelo em I, II, e III;
b) paralelo em III e IV;
c) série em I, II, e III;
d) série em IV e V;
e) série em III e V.
03. (Unesp) Um amperímetro ideal A, um
resistor de resistência R e uma bateria de f.e.m.
å e resistência interna desprezível estão ligados
em série. Se uma segunda bateria, idêntica à
primeira, for ligada ao circuito como mostra a
linha tracejada da figura a seguir,
a) a diferença de potencial no amperímetro
aumentará.
b) a diferença do potencial no amperímetro
diminuirá.
c) a corrente pelo resistor aumentará.
d) a corrente pelo resistor não se alterará.
e) a corrente pelo resistor diminuirá.
04. (Uel) A diferença de potencial obtida nos
terminais de um gerador é 12 volts. Quando
esses terminais são colocados em curto-circuito,
a corrente elétrica fornecida pelo gerador é 5,0
ampéres. Nessas condições, a resistência
interna do gerador é, em ohms, igual a
a) 2,4
b) 7,0
Pelas características do gráfico, o elemento é
um
a) gerador de resistência interna 2,0 Ù
b) receptor de resistência interna 2,0 Ù
c) resistor de resistência elétrica 2,0 Ù
d) gerador de resistência interna 1,0 Ù
e) receptor de resistência interna 1,0 Ù
06. (Ufrgs) No circuito da figura a seguir, o
amperímetro A registra uma corrente i=0,2A.
Cada um dos três resistores representados na
figura tem resistência R=40Ù. Qual é a potência
dissipada pelo par de resistores associados em
paralelo?
a) 0.8 W
b) 1,6 W
c) 3,2 W
d) 8,0 W
e) 16,0 W
07. (Ufpe) Uma bateria elétrica possui uma
força eletromotriz de 1,5V e resistência interna
0,1Ù. Qual a diferença de potencial, em V, entre
os polos desta bateria se ela estiver fornecendo
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
1,0A a uma lâmpada?
a) 1,5
b) 1,4
c) 1,3
d) 1,2
e) 1,0
08. (Ufrgs) O circuito a seguir representa três
pilhas ideais de 1,5V cada uma, um resistor R
de resistência elétrica 1,0 e um motor, todos
ligados em série.
(Considere desprezível a resistência elétrica dos
fios de ligação do circuito.)
A tensão entre os terminais A e B do motor é
4,0V. Qual é a potência elétrica consumida pelo
motor?
a) 0,5W.
b) 1,0W.
c) 1,5W.
d) 2,0W.
e) 2,5W.
09. (Ufscar) O gráfico mostra valores dos
potenciais elétricos em um circuito constituído
por uma pilha real e duas lâmpadas idênticas de
0,75 V - 3 mA, conectadas por fios ideais.
10. (Fgv) A unidade de medida de potencial
elétrico do Sistema Internacional é o volt (V),
que também é unidade da grandeza física
chamada
a) força elétrica.
b) carga elétrica.
c) corrente elétrica.
d) força eletromotriz.
e) campo magnético.
QUÍMICA II
01. Sejam dadas as equações termoquímicas, todas a
25 ºC e 1 atm:
I- H2(g)+ ½ O2(g) →H2O(l) ∆H = -68,3 Kcal/mol
II- 2Fe(s)+ 3/2 O2(g)→Fe2O3(s) ∆H = -196,5 Kcal/mol
III- 2Al(s)+ 3/2 O2(g)→Al2O3(s) ∆H = -399,1 Kcal/mol
IV - C(grafite)+ O2(g)→ CO2(g) ∆H = -94,0 Kcal/mol
V- CH4(g) + O2(g) → CO2(g)+ H2O(l) ∆H = -17,9 Kcal/mol
Exclusivamente sob o ponto de vista energético, das
reações acima, a que você escolheria como maior
fonte de energia é:
a) I
b) II
c) III
d) IV
e) V
02. Considere as reações abaixo e marque a
alternativa que indica corretamente as reações
endotérmicas:
I. CH4(g) + 2 O2(g) → CO2(g) + H2O(l)
ΔH = 889,5 kJ
II. Fe2O3(s) +3 C(s) → 2 Fe(s) +3 CO(g)
ΔH = +
490 kJ
III. 6 CO2(g) + 6 H2O(l) → C6H12O6(g) + 6 O2(g) ΔH = +
2 813
IV. HCl(aq) + NaOH(aq) → NaCl(aq) + H2O(l)
ΔH = 57,7 kJ
V. 1 H2(g) + 1/2 O2(g) → 2 H2O(l)
ΔH = 68,3 kcal
VI. 1 H2(g) + 1 I2(g) → 2 HI(g)
ΔH =
+ 25,96 kJ/mol
a) II e III.
b) I e IV.
c) II, III e VI.
d) I, IV e V.
e) I, III e V.
03. Assinale a alternativa que contém apenas
processos com ΔH negativo:
a) Combustão e fusão.
b) Combustão e sublimação de gás para sólido.
c) Combustão e sublimação de sólido para gás.
d) Fusão e ebulição.
e) Evaporação e solidificação.
O valor da resistência interna da pilha, em Ù, e
a) 100.
b) 120.
c) 150.
d) 180.
e) 300.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
04. Observe o diagrama de um processo químico
abaixo:
Completa-se corretamente essa frase substituindo-se
[1], [2] e [3], respectivamente, por:
a) liberação, maior, maior.
b) absorção , maior, menor.
c) liberação, menor, menor.
d) absorção, menor, maior.
e) liberação, maior, menor.
08. Considere as seguintes transformações:
carbono gasoso.
Diagrama de energia de um processo químico
Pode-se afirmar que esse processo é:
a) exotérmico, com ΔH = + 230 kJ.
b) endotérmico, com ΔH = + 570 kJ.
c) endotérmico, com ΔH = + 230 kJ.
d) exotérmico, com ΔH = - 230 kJ.
e) exotérmico, com ΔH = - 570 kJ.
Dessas transformações, no sentido indicado e à
temperatura constante, apenas:
a) I é exotérmica.
b) II é exotérmica.
c) III é exotérmica.
d) I e II são exotérmicas.
e) II e III são exotérmicas.
05. Nas reações químicas, a quantidade de calor
liberada ou absorvida pela transformação é
denominada calor de reação. Se uma reação é de
combustão ela é do tipo:
a) exotérmica, o sistema perde calor e a vizinhança
ganha a mesma quantidade perdida pelo sistema.
b) endotérmica, o sistema ganha calor e a vizinhança
perde a mesma quantidade recebida pelo sistema.
c) exotérmica, sua entalpia final é maior que sua
entalpia inicial, logo sua variação de entalpia (∆H)
é menor que zero.
d) endotérmica, sua entalpia final é maior que sua
entalpia inicial, logo sua variação de entalpia (∆H)
é maior que zero.
e) isotérmica e ocorre em temperatura constante.
09. No processo exotérmico, o calor é cedida ao meio
ambiente, enquanto no processo endotérmico o calor
é absorvido do ambiente. Quando um atleta sofre uma
contusão, é necessário resfriar, imediatamente, o local
com emprego de éter; quando o gelo é exposto à
temperatura ambiente, liquefaz-se.
A evaporação do éter e a fusão do gelo são,
respectivamente, processos:
a) endotérmico e endotérmico.
b) exotérmico e exotérmico.
c) endotérmico e exotérmico.
d) exotérmico e endotérmico.
e) isotérmico e endotérmico.
06. Considere as transformações a que é submetida
uma amostra de água, sem que ocorra variação da
pressão externa:
10. Considere os processos a seguir:
I. Queima do carvão.
II. Fusão do gelo à temperatura de 25°C.
III. Combustão da madeira.
a) apenas o primeiro é exotérmico.
b) apenas o segundo é exotérmico.
c) apenas o terceiro é exotérmico.
d) apenas o primeiro é endotérmico.
e) apenas o segundo é endotérmico.
11. O metano é um poluente atmosférico e sua
combustão completa é descrita pela equação química
balanceada e pode ser esquematizada pelo diagrama
abaixo.
CH4(g) + 2 O2(g) → CO2(g) + 2 H2O(g)
Mudança de estado físico da água
Pode-se afirmar que:
a) as transformações 3 e 4 são exotérmicas.
b) as transformações 1 e 3 são endotérmicas.
c) a quantidade de energia absorvida em 3 é igual à
quantidade liberada em 4.
d) a quantidade de energia liberada em 1 é igual à
quantidade liberada em 3.
e) a quantidade de energia liberada em 1 é igual à
quantidade absorvida em 2.
07. Numa reação exotérmica, há [1] de calor, a
entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial
(reagentes) e a variação de entalpia é [3] que zero.
Sobre este processo químico, podemos afirmar que:
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
a) a variação de entalpia é – 890 kJ/mol, e portanto é
exotérmico.
b) a entalpia de ativação é – 1140 kJ/mol.
c) a variação de entalpia é – 1140 kJ/mol, e portanto
é endotérmico.
d) a entalpia de ativação é 890 kJ/mol.
e) a entalpia de ativação é – 890 kJ/mol.
C6H14 + 19/2 O2 → 6 CO2 + 7 H2O
∆H = - 4163
kJ/mol
O valor da entalpia da reação do hexano é:
a) - 340
b) -3040
c) +3268
d) +239
e) -239
12. Observe o gráfico abaixo.
QUÍMICA III
1) O gráfico corresponde a um processo endotérmico.
2) A entalpia da reação é igual a + 560 kcal.
3) A energia de ativação da reação é igual a 560 kcal.
Está(ao) correta(s):
a) 1, apenas.
b) 2, apenas.
c) 2 e 3, apenas.
d) 1 e 3, apenas.
e) 1, 2 e 3.
13. Em uma cozinha, estão ocorrendo os seguintes
processos:
I. gás queimando em uma das “bocas” do fogão e
II. água fervendo em uma panela que se encontra
sobre esta “boca” do fogão.
Com relação a esses processos, pode-se afirmar que:
a) I e II são exotérmicos.
b) I é exotérmico e II é endotérmico.
c) I é endotérmico e II é exotérmico.
d) I é isotérmico e II é exotérmico.
e) I é endotérmico e II é isotérmico.
14. Durante o ciclo hidrológico natural a água muda
constantemente de estado físico e de lugar. Entre os
fenômenos que ocorrem estão:
I. derretimento de “icebergs”
II. formação de gotículas de água na atmosfera a
partir do vapor
III. formação de neve
IV. dissipação de nevoeiros
Dentre esses fenômenos, são exotérmicos SOMENTE
a) I e II
b) I e III
c) II e III
d) II e IV
e) III e IV
15. Benzeno pode ser obtido a partir de hexano por
reação catalítica.
Reação de Formação do hexano: C6H14 → C6H6 + 4 H2
Considere
as
reações
de
combustão
H2 + 1/2 O2 → H2O
∆H = - 286 kJ/mol
C6H6 + 15/2 O2 → 6 CO2 + 3 H2O
∆H = - 3268
kJ/mol
01. Ao fazer a limpeza de um armário em um
laboratório de química, um aluno deparou-se com três
frascos sem rótulo, contendo compostos líquidos e
incolores. A listagem de compostos na porta do
armário mostrava que o mesmo armazenava propan1-ol, butan-1-ol e n-pentano. Para descobrir qual
composto continha em cada frasco, o aluno mediu o
ponto de ebulição (P.E.) e a solubilidade em água de
cada composto, possibilitando a elaboração da tabela
abaixo.
de em água
Composto P .E.(º C) solubilida
a 1 atm (g/100gágua) a 25 º C
I
97
infinita
II
36
insolúvel
III
117
7,9
Com base nos dados da tabela e considerando que a
massa molar do propan-1-ol é 60 g. mol–1, do butan1-ol é 74 g.mol–1 e do n-pentano é 72 g.mol–1, o
aluno pode chegar à conclusão de que os líquidos I,
II e III eram, respectivamente,
a) butan-1-ol, n-pentano e propan-1-ol.
b) butan-1-ol, propan-1-ol e n-pentano.
c) propan-1-ol, butan-1-ol e n-pentano.
d) propan-1-ol, n-pentano e butan-1-ol.
e) n-pentano, butan-1-ol e propan-1-ol.
02. Neste ano, o Brasil decidiu suspender, em
território nacional, o licenciamento compulsório do
anti-retroviral Efavirenz, um medicamento de
combate à AIDS. Com esta decisão, o país pode
importar um genérico que custa três vezes menos. A
maioria dos membros da Organização Mundial da
Saúde demonstrou apoio às reivindicações das nações
em desenvolvimento, ao aprovar um texto que pede
respeito e ajuda aos governos destes países para
quebrarem patentes de medicamentos de interesse da
saúde pública.
F3C
Cl
O
N
O
H
O número de ligações  (pi) entre átomos de carbono
na molécula do Efavirenz e o nome da principal força
de interação que pode ocorrer entre o grupo NH do
medicamento e os fluidos aquosos do nosso organismo
são, respectivamente,
a) 4 e dipolo-dipolo.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
b)
c)
d)
e)
4
5
5
6
e
e
e
e
ligações de hidrogênio.
dipolo-dipolo.
ligações de hidrogênio.
dipolo-dipolo.
05. A tabela a seguir apresenta alguns solventes
oxigenados empregados na indústria de polímeros.
Taxa de evaporação
relativa ao
Solvente
03. Os ácidos cítrico (Estrutura 1) e ascórbico
(Estrutura 2), encontrados no limão, são nutrientes
que podem proporcionar benefícios importantes ao
organismo, como a estimulação do sistema
imunológico.
O
OH
O
H3C
615
C
OC2H5
C
O
CH2
C
CH2
HO
H3C
OH
O
H3C
Estrutura 1
HO
C
CH2
CH
C
42
C
OC5H11
OH
O
275
OC3H7
O
C
C
O
C
HO
C
OC4H9
C
HO
O
H3C
O
CH
OH
Estrutura 2
Em relação a essas duas substâncias, é correto
afirmar:
a) Apenas o ácido ascórbico, cuja fórmula molecular é
C6H8O6, forma pontes de hidrogênio em solução
aquosa.
b) Apenas o ácido cítrico, cuja fórmula molecular é
C5H8O7, forma pontes de hidrogênio em solução
aquosa.
c) Ambas formam pontes de hidrogênio em solução
aquosa, e suas fórmulas moleculares são,
respectivamente, C6H8O7 e C6H8O6.
d) Nenhuma delas forma pontes de hidrogênio em
solução aquosa, e suas fórmulas moleculares são,
respectivamente, C6H8O6 e C6H8O7.
04.
Comparando-se
moléculas
de
tamanhos
aproximadamente iguais de um hidrocarboneto, um
aldeído e um álcool, é correto afirmar que
a) o hidrocarboneto apresenta temperatura de
ebulição
maior,
pois
contém
forças
intermoleculares mais intensas.
b) o aldeído apresenta forças intermoleculares do tipo
dipolo induzido-dipolo induzido.
c) o álcool apresenta maior temperatura de ebulição,
pois contém forças intermoleculares menos
intensas.
d) o álcool apresenta o mesmo tipo de forças
intermoleculares que o aldeído.
e) as forças intermoleculares são menos intensas
entre as moléculas do aldeído do que entre as
moléculas do álcool.
A taxa de evaporação relativa refere-se ao acetato de
butila, cujo valor é 100. Nesse sentido, o que explica
as diferenças nesses valores é
a) a diferença nas massas molares.
b) a presença de ligações de hidrogênio.
c) o número de estruturas de ressonância.
d) a função orgânica.
e) a presença de carbono saturado.
06. Foram determinadas as temperaturas de fusão e
de ebulição de alguns compostos aromáticos
encontrados em um laboratório. Os dados obtidos e as
estruturas
das
substâncias
estudadas
estão
apresentados a seguir.
amostras t de fusão(o C) t de ebulição(o C)
1
- 95
110
2
- 26
178
3
43
182
4
122
O
OH
C
ácido
benzóico
249
O
H
C
OH
CH3
benzaldeído
fenol
tolueno
A análise das temperaturas de fusão e ebulição
permite identificar as amostras 1, 2, 3 e 4, como
sendo, respectivamente,
a) ácido benzóico, benzaldeído, fenol e tolueno.
b) fenol, ácido benzóico, tolueno e benzaldeído.
c) tolueno, benzaldeído, fenol e ácido benzóico.
d) benzaldeído, tolueno, ácido benzóico e fenol.
e) tolueno, benzaldeído, ácido benzóico e fenol.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
07. Assinale a opção que indica a substância que,
entre as cinco, apresenta a maior temperatura de
ebulição à pressão de 1 atm.
a) H3CCHO
b) H3CCOCH3
c) H3CCONH2
d) H3CCOOH
e) H3CCOOCH3
08.
Resquícios de Neandertal
10. Considere as substâncias: benzeno (C6H6), NH3,
I2, CCl4 e H2O, levando em conta suas ligações
químicas, polaridade de suas moléculas e os tipos
de forças intermoleculares envolvidas. Dentre
essas substâncias, é correto afirmar que o
solvente mais apropriado para dissolver a amônia,
o solvente mais apropriado para dissolver o iodo
e uma substância cujas moléculas não formam
ligações de hidrogênio são, respectivamente:
a) H2O, CCl4 e C6H6.
b) H2O, CCl4 e NH3.
c) CCl4, H2O e C6H6.
d) CCl4, C6H6 e NH3.
e) C6H6, CCl4 e I2.
11. Um adesivo tem como base um polímero do tipo
álcool polivinílico, que pode ser representado por
esta estrutura:
.
.
OH
OH
OH
A ação adesiva desse polímero envolve,
principalmente, a formação de ligações de
hidrogênio entre o adesivo e a superfície do
material a que é aplicado. Considere a estrutura
destes quatro materiais:
HumorComCiência por João Garcia –10/12/2006
.
.
Polietileno
Gene é uma seqüência específica de ácidos
nucléicos, como o DNA (ácido desoxirribonucleico),
que é componente essencial de todas as células. O
DNA é constituído por duas “fitas” que, por sua vez,
são formadas por muitas unidades, denominadas
nucleotídeos, como ilustra o desenho abaixo.
Poliestireno
Cloreto de Polivinila
Cl
No desenho, está esquematizado um trecho das duas
“fitas”, unidas uma à outra por um tipo de ligação,
representada por linhas pontilhadas, denominada:
a) dipolo induzido;
b) covalente polar;
c) forças de dispersão de London;
d) ligação de hidrogênio;
e) ligação iônica.
09. O ácido octadecanóico (ácido esteárico, C18H36O2,
pf 69 ºC) é o principal ácido graxo presente no
chocolate. Acerca desta molécula, é correto afirmar
que:
a) sofre reação de adição eletrofílica.
b) tem uma ligação dupla em sua estrutura.
c) apresenta ponto de fusão inferior ao do ácido
tetradecanóico.
d) reage com glicerol para formar um glicerídeo misto.
e) é mais solúvel em hexano que em água.
Cl
Cl
Celulose
HO
OH HO
HO
O
O
O
O
HO
OH
HO
O
O
O
HO
OH
Com base nessas informações, é CORRETO
afirmar que o adesivo descrito deve funcionar
melhor para colar:
a) celulose.
b) cloreto de polivinila.
c) polietileno.
d) poliestireno.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
12. Considere os nomes dos hidrocarbonetos a seguir:
I.
2,2-dimetilbutano
II. 3-metilexano
III. 1,2-dimetilciclobutano
IV. cicloexano
V. hex-1-eno
A opção que relaciona CORRETAMENTE isômeros é:
a) IV e V.
b) II e IV.
c) I e III.
d) I e IV.
e) II e V.
13. A substância 2-pentanona possui isômeros de
posição, de cadeia e de função. Estes isômeros podem
ser, respectivamente:
a) 3-pentanona, metil-butanona e pentanal.
b) 3-pentanona, metil-butanona e 2-pentanol.
c) 3-pentanona, etil-butanona e 2-pentanol.
d) 1-pentanona, etil-butanona e pentanal.
e) 1-pentanona, ciclopentanona e 2-pentanol.
14. Na Tabela 1, são apresentados pares de
compostos orgânicos e, na Tabela 2, possíveis
correlações entre esses pares.
1) H3C
OH
Tabela 1- Pares de
compostos
orgânicos
CH3CH2OH
e
Br
2)
e
3) CH3CH2OH
4) H3C
Br
e
CH2
CH3CH2CH2OH
e
5) CH3COCH2CH3 e CH3CH2COCH3
6) HOOCH2CH3
e
HOCH2OCH3
Tabela 2- Possíveis correlações entre os compostos
de cada par
a. são compostos isômeros.
b. trata-se do mesmo composto.
c. são compostos diferentes e não-isômeros.
Após correlacionar os dados da Tabela 1 com os da
Tabela 2, assinale a opção que apresenta a
numeração correta.
a) 1-b; 2-a; 3-c; 4-a; 5-b; 6-a.
b) 1-a; 2-b; 3-c; 4-a; 5-b; 6-c.
c) 1-a; 2-a; 3-a; 4-b; 5-b; 6-b.
d) 1-b; 2-b; 3-b; 4-c; 5-c; 6-c.
e) 1-b; 2-a; 3-c; 4-a; 5-b; 6-b.
15 - Analise as fórmulas a seguir apresentadas,
I. CH3 – CH2 – CH2 – OH e
CH3 – O – CH2 – CH3
II. CH3 – CH = CH2
e
CH2
HC
CH2
2
III.
(
(
(
(
(
)
)
)
)
)
CH3 – CH2 – O – CH2 – CH3 e CH3 – O – CH2
– CH2 – CH3
IV.
CH3 – CO – H e CH2 – COH – H
H
C
H
C
H
C
H
3
3
3
C
=
C
C
=
C
H
H
3
H
He C
V.
Associando–as a seus correspondentes
A–Isômeros geométricos
B–Função
C–Isomeria de compensação
D–Tautomeria
E–Cadeia
Indique a alternativa correta
a)
b)
c)
d)
e)
IA, IIE, IIIC, IVD, VB
IC, IIB, IIIA, IVD, VA
ID, IIC, IIIA, IVB, VA
IB, IIE, IIIC, IVD, VA
IA, IIB, IIIE, IVC, VD
BIOLOGIA II
01. Analise as proposições abaixo, em relação
aos cordados.
I. Possuem notocorda ou corda dorsal, que é
substituída
por
coluna
vertebral
nos
mamíferos.
II. Os anfíbios possuem a pele seca e
impermeável, o que evita a desidratação e
favorece a sobrevivência em ambientes
secos.
III. O filo dos cordados é dividido em subfilos:
Urochordata ou Tunicata, Cephalochordata e
Vertebrata.
IV. Os répteis possuem fecundação externa, e os
anfíbios geralmente interna.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas II, III e IV são
verdadeiras.
b) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
02. Considerando os aspectos evolutivos de
répteis
e
as
principais
características
apresentadas pelos mesmos, que possibilitaram
uma melhor adaptação ao ambiente terrestre,
pode-se afirmar que apresentam:
a) Endotermia e circulação sanguínea fechada.
b) Fecundação interna com ovos pequenos sem vitelo
e endotermia.
c) Respiração por pulmões, estrutura óssea porosa,
com ossos menos densos que outros vertebrados.
d) Ovos com casca adaptados para o ambiente
terrestre, pele corneificada mais resistente a
abrasão e a perda de água.
e) Ectotermia e respiração cutânea.
03. Os sistemas sensoriais dos elasmobrânquios
(raias e tubarões) são refinados e diversificados,
podendo detectar as presas por meio de
receptores
mecânicos,
campos
elétricos,
recepção química e pela visão. Com base nos
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
sistemas sensoriais, analise as proposições
abaixo.
I. Ampola de Lorenzini, anatomicamente
relacionada e constituída de tubos com muco,
com células sensoriais e com neurônios
aferentes em sua base, é extremamente
sensível aos potenciais elétricos.
II. O sistema da linha lateral é constituído por
uma série de poros e tubos superficiais
localizados nas laterais do corpo, que se
comunicam com a água e com estruturas
especiais denominadas neuromastos.
III. As narinas são dois orifícios na região
cefálica, que terminam em fundos cegos. Não
se comunicam com a faringe.
IV. A visão em intensidades luminosas baixas é
especialmente bem desenvolvida, pois esta
sensibilidade se deve à retina, rica em
bastonetes, e às células com inúmeros
cristais de guanina.
Assinale a alternativa correta:
a) Apenas as proposições II e IV estão corretas.
b) Todas as proposições estão corretas.
c) Apenas as proposições I e III estão corretas.
d) Apenas as proposições I e II estão corretas.
e) Apenas a proposição IV está correta.
04. O princípio da capacidade de submersão dos
submarinos é o mesmo presente na bexiga
natatória de alguns peixes. Indique qual a
alternativa que explica corretamente este
funcionamento.
a) Quando a bexiga natatória se enche de ar, o peixe
fica menos denso do que a água e sobe à superfície.
b) Quando a bexiga natatória se enche de água, o
peixe fica menos denso que o meio e sobe à
superfície.
c) Quando a bexiga natatória se enche de ar, o peixe
fica mais denso do que a água e sobe à superfície.
d) Quando a bexiga natatória se enche de água, o
peixe fica menos denso que a água e submerge.
e) Quando a bexiga natatória se enche de ar, o peixe
fica menos denso do que a água e submerge.
06. A principal característica das aves, exclusiva
do grupo, é a presença de penas que, além de
possibilitarem o voo, garantem o isolamento
térmico e a proteção contra o dessecamento.
Aponte a opção que destaca corretamente outras
informações sobre as aves.
a) Homeotermos – bíceps – coração com três
câmeras, 2 átrios e 1 ventrículo.
b) Pulmões parenquimatosos – pecilotermos –
circulação dupla e completa.
c) Sexos separados – fecundação externa –
homeotermos.
d) Circulação dupla e completa – bíceps –
ovovivíparas.
e) Coração com quatro câmeras, 2 átrios e 2
ventrículos – ovíparas – presença de cloaca.
07. Os cordados compreendem um grupo
diverso do reino Animalia que compartilha
características, também, pela maioria dos
invertebrados, em alguma fase do ciclo de vida
como, por exemplo, a presença de:
a) Simetria bilateral.
b) Notocorda.
c) Fendas branquiais.
d) Tubo nervoso dorsal.
e) Cauda pós-anal.
08. Leia o texto, abaixo:
“Quando falamos em pampa, logo pensamos
num campo repleto de gramíneas e gado. Mas
será apenas isso? Recentemente, pesquisadores
da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
(UFRGS) descobriram no bioma gaúcho uma
biodiversidade muito maior do que se supunha.
Nos últimos anos encontramos espécies de
répteis e anfíbios ainda desconhecidas pela
ciência, conta o coordenador do estudo, Márcio
Borges Martins, do Departamento de Zoologia da
UFRGS”.
A respeito de características gerais de anfíbios e
répteis, qual das alternativas abaixo é a correta?
a) Os anfíbios respiram exclusivamente por pulmões e
têm reprodução sexuada.
b) Do grupo dos répteis Squamata, fazem parte os
lacertílios, as anfisbenas e os crocodilianos.
c) Nos répteis, os sexos geralmente são separados e
o desenvolvimento é direto, não havendo estágios
larvais.
d) No grupo dos anfíbios, os anuros são representados
por indivíduos que possuem o corpo alongado,
vermiforme e são ápodes.
e) Os anfíbios e répteis juntos formam o grupo de
indivíduos
com
maior
biodiversidade
de
invertebrados do Reino Animal.
09. Tradicionalmente chamamos de répteis, um
grupo de animais que possui, em comum, a
ectotermia e a pele recoberta por escamas. Esse
grupo inclui diversas linhagens (lagartos,
serpentes, anfisbenas, quelônios e jacarés),
embora algumas delas sejam pouco aparentadas
entre si. Por exemplo, sabe-se hoje que os
jacarés são mais aparentados às aves do que aos
lagartos, às cobras e às tartarugas, embora, na
prática, os jacarés continuem sendo tratados
junto com esses animais, dentro do grupo que
chamamos de répteis.
(MONTEIRO, 2008).
Com base nos conhecimentos sobre esse grupo de
vertebrados, é correto afirmar:
a) A grande maioria desses animais é constituída por
animais pertencentes à base da cadeia trófica.
b) Excretam principalmente ureia e amônia, composto
nitrogenado com baixa toxicidade, que necessita de
pouca água para ser eliminado.
c) No curso da evolução, os répteis foram os primeiros
vertebrados a dominar efetivamente o ambiente
terrestre, devido aos seus ovos, que podiam
desenvolver-se fora do ambiente aquático e ao seu
padrão circulatório constituído por um coração com
quatro câmaras bem divididas.
d) Alguns répteis como as tartarugas, podem
permanecer algumas horas embaixo d’água,
prendendo a respiração e, para isso, o organismo
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
funciona lentamente, o coração bate devagar, em
um fenômeno chamado taquicardia.
e) O sistema digestivo é completo, com glândulas bem
desenvolvidas,
como
fígado
e
pâncreas,
terminando em cloaca, e sua respiração é
estritamente pulmonar.
10. Os mamíferos receberam esse nome em
função da característica mais marcante do
grupo: as glândulas mamárias. Elas estão
presentes em machos e fêmeas, sendo, no
entanto, desenvolvidas e funcionais somente
nas fêmeas. A reprodução é um aspecto muito
importante dos mamíferos e, em função dela,
esses animais são classificados em três grupos:
Prototheria ou Monotremata, Metatheria ou
Marsupial e Eutheria. Com relação aos
monotrematas,
considere
as
seguintes
afirmativas:
I. São animais primitivos que botam ovos
semelhantes aos dos répteis e das aves.
II. São mamíferos aquáticos, com membros
anteriores reduzidos e em forma de
nadadeira, por exemplo, o peixe-boi.
III. São animais vivíparos cujos embriões
passam por um curto período de gestação no
útero da fêmea e nascem sem estar
completamente formados.
IV. São um grupo que apresenta três ordens
denominadas Xenarthra, Cetacea e Carnívora.
V. São exemplos de monotrematas o ornitorrinco
e a equidna.
Considerando as afirmativas anteriores, pode-se
concluir que:
a) Somente IV está correta.
b) Todas estão corretas.
c) I e V estão corretas.
d) Somente III está correta.
e) I, III e V estão corretas.
11.
Os salmões são peixes que, na fase
reprodutiva, saem do ambiente marinho, sobem
a correnteza dos rios e reproduzem-se em água
doce. Os filhotes que nasceram na água doce,
por sua vez, descem a correnteza dos rios em
direção ao mar. Para compensar as diferentes
pressões osmóticas exercidas pela água doce do
rio e pela água salgada do mar, esses peixes
realizam algumas mudanças fisiológicas, a
saber:
a) Quando estão no rio, eliminam urina bastante
diluída e compensam o excesso de sais,
eliminando-os ativamente pelas brânquias.
b) Como o ambiente marinho é hipertônico em relação
ao sangue do salmão, ele elimina urina diluída e
absorve sais ativamente pelas brânquias.
c) Como o ambiente de água doce é hipertônico em
relação ao sangue do salmão, ele produz urina
bastante concentrada.
d) Quando estão no mar, absorvem sais ativamente
pelas brânquias, e quando estão na água doce,
eliminam os sais em excesso com urina
concentrada.
e) Quando estão no mar, eliminam urina bastante
concentrada e, quando estão no rio, absorvem sais
ativamente pelas brânquias.
12. Os répteis constituem um grupo animal
considerado como os verdadeiros colonizadores
do ambiente terrestre. São exemplos de
características que favoreceram esse processo
evolutivo:
a) pele seca, rica em glândulas e desenvolvimento
indireto.
b) pele úmida, respiração pulmonar e fecundação
externa.
c) pele seca, permeável, respiração pulmonar e
reprodução sexuada.
d) pele seca, impermeável, respiração pulmonar e
fecundação interna.
e) pele úmida, recoberta por escamas e respiração
pulmonar.
13. A respeito do Filo Chordata, assinale a
alternativa incorreta.
a) São animais de simetria bilateral, enterocelomados,
triblásticos e deuterostômios.
b) Entre alguns dos representantes deste grupo,
podemos citar a ascídia e o anfioxo.
c) As fendas na faringe ou fendas branquiais são
observadas em todos os seus representantes (na
fase adulta ou embrionária), exceto em aves e
mamíferos.
d) A presença de crista neural e dos anexos
embrionários são características exclusivas do
Subfilo Vertebrata.
e) O tubo neural tem origem ectodérmica e está
localizado na região dorsal do embrião, acima da
notocorda. A partir do tubo neural desenvolve-se o
sistema nervoso central dos cordados adultos.
14. Pesquisas sobre a biodiversidade amazônica
encontram-se em constante desenvolvimento, à
medida que novas espécies vegetais e animais
são descobertas, gerando conhecimento básico
de inúmeras formas de vida, como peixes
(1), aves (2), insetos, répteis (3), anfíbios (4)e
mamíferos.
Com relação aos seres vivos em destaque no texto
acima, pode-se indicar como características gerais:
I. Em 1, da classe osteichthyes, as aberturas
branquiais se abrem numa câmara comum,
coberta por um opérculo.
II. Em 2, a glândula uropigiana da maioria das
espécies produz uma secreção gordurosa
utilizado na impermeabilização das penas.
III. Em 3, a camada epidérmica queratinizada
forma placas ou escamas córneas.
IV. Em 4, a pele é muito vascularizada,
apresentando brânquias, nas primeiras fases
do desenvolvimento, e pulmões quando
adultos, tendo também as salamandras como
representantes.
De acordo com as afirmativas acima, a alternativa
correta é:
a) I, II e III.
b) I, III e IV.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
c) II, III e IV.
d) I, II e IV.
e) I, II, III e IV.
c) Com o uso dos fósseis, é possível até mesmo
entender as condições climáticas da época em que
aquele organismo viveu.
15. Com relação aos animais do grupo Chordata,
além da presença de notocorda e da cauda
propulsora, quais dos caracteres abaixo os
distinguem de outros grupos de animais?
a) Fendas faringeanas e tubo nervoso dorsal.
b) Respiração pulmonar ou branquial e sistema
circulatório com coração.
c) Celoma derivado do arquêntero e clivagem radial
indeterminada.
d) Sistema bilateral e triblásticos.
e) Enterocelomados e corpo metamerizado.
d) Para descobrir a idade de um fóssil, muitos
pesquisadores utilizam o método de datação com
carbono 14.
BIOLOGIA III
01. UFLA - Um agricultor utilizou um mesmo inseticida
durante longo tempo em sua lavoura para eliminar
uma praga. Após todo esse tempo, ele verificou que a
população da praga tornou-se resistente ao inseticida.
O fenômeno evolutivo que ocorreu na população da
praga foi:
a) Mutação.
b) Aberração cromossômica numérica.
c) Isolamento reprodutivo.
d) Seleção natural.
e) Formação de nova espécie
02. Sabemos que Jean-Baptiste Lamarck foi um dos
primeiros estudiosos que compreenderam que o meio
poderia de alguma forma influenciar na evolução dos
seres vivos. Apesar de algumas conclusões errôneas,
esse pesquisador foi muito importante para a biologia
evolutiva.
Marque a alternativa que indica os dois pontos
principais da teoria que ficou conhecida por
lamarckismo.
a) Seleção natural e mutação.
b) Lei do uso e desuso e seleção natural.
c) Lei do uso e desuso e lei da necessidade.
d) Lei da herança dos caracteres adquiridos e lei do
uso e desuso.
e) Seleção natural e lei da herança dos caracteres
adquiridos.
03. Existem várias evidências que sustentam o fato de
que a evolução aconteceu e acontece nos dias atuais.
Dentre elas, podemos citar os fósseis, que são restos
ou vestígios preservados da existência de organismos
que viveram no passado. A respeito dos fósseis,
marque a alternativa incorreta:
a) Os fósseis evidenciam que, há milhares de anos, as
espécies existentes eram diferentes das atuais.
b) Através dos fósseis, é possível observar claramente
a evolução de cada espécie, pois não há falhas no
registro fóssil.
e) Nem todos os seres que morrem tornam-se fósseis,
uma vez que uma série de condições especiais é
necessária para que a fossilização aconteça.
04. (UFTM) Um estudante do ensino médio, ao ler
sobre o tegumento humano, fez a seguinte afirmação
ao seu professor: “o homem moderno não apresenta
tantos pelos como os seus ancestrais, pois deixou de
usar esses anexos como isolante térmico. Isso só foi
possível porque o homem adquiriu uma inteligência
que permitiu a confecção de roupas, protegendo-o do
frio.” Diante dessa informação dada pelo aluno, o
professor explicou que isso:
a) não ocorreu e a informação está de acordo com a
teoria evolutiva de Lamarck, que pressupõe que
estruturas do corpo que não são solicitadas
desaparecem e essas características adquiridas são
transmitidas aos descendentes.
b) não ocorreu e a informação está de acordo com a
teoria evolutiva de Lamarck, que pressupõe que
existe variação genotípica entre indivíduos, sendo
que
aqueles
portadores
de
características
adaptativas conseguem sobreviver e deixar
descendentes.
c) não ocorreu e a informação está de acordo com a
teoria evolutiva de Stephen Jay Gould, que
pressupõe que os seres vivos não se modificam por
interferência ambiental, mas sim por alterações
genéticas intrínsecas.
d) ocorreu de fato e a informação está de acordo com
a teoria evolutiva de Darwin, que pressupõe que os
seres vivos com características adaptativas
favoráveis têm maiores chances de viver.
e) ocorreu de fato e a informação está de acordo com
a teoria evolutiva de Darwin, que pressupõe que os
seres vivos por necessidade vão se modificando ao
longo do tempo.
05. (Mackenzie-SP) A teoria moderna da evolução, ou
teoria sintética da evolução, incorpora os seguintes
conceitos à teoria original proposta por Darwin
a) mutação e seleção natural.
b) mutação e adaptação.
c) mutação e recombinação gênica.
d) recombinação gênica e seleção natural.
e) adaptação e seleção natural.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
06. (UNIFESP/2004) Leia os trechos seguintes,
extraídos de um texto sobre a cor de pele na espécie
humana.
A pele de povos que habitaram certas áreas durante
milênios adaptou-se para permitir a produção de
vitamina D.
À medida que os seres humanos começaram a se
movimentar pelo Velho Mundo há cerca de 100 mil
anos, sua pele foi se adaptando às condições
ambientais das diferentes regiões. A cor da pele das
populações nativas da África foi a que teve mais
tempo para se adaptar porque os primeiros seres
humanos surgiram ali.
(Scientific American Brasil, vol.6, novembro de 2002).
Nesses dois trechos, encontram-se subjacentes
ideias
a) da Teoria Sintética da Evolução.
b) darwinistas
c) neodarwinistas
d) lamarckistas
e) sobre especiação
07. (UFES/2004) Os pesquisadores Robert
Simmons e Lue Scheepers questionaram a visão
tradicional de como a girafa desenvolveu o pescoço
comprido.
Observações
feitas
na
África
demonstraram que as girafas que atingem alturas de
4 a 5 metros, geralmente se alimentam de folhas a 3
metros do solo. O pescoço comprido é usado como
uma arma nos combates corpo a corpo pelos machos
na disputa por fêmeas. As fêmeas também preferem
acasalar com machos de pescoço grande. Esses
pesquisadores argumentam que o pescoço da girafa
ficou grande devido à seleção sexual; machos com
pescoços
mais
compridos
deixavam
mais
descendentes do que machos com pescoços mais
curtos.
(Simmons
and
Scheepers,
1996.
American
Naturalist Vol. 148: pp. 771-786. Adaptado)
Sobre a visão tradicional de como a girafa desenvolve
um pescoço comprido, é CORRETO afirmar que:
a) na visão tradicional baseada em Darwin, a girafa
adquire o pescoço comprido pela lei de uso e
desuso. As girafas que esticam seus pescoços
geram uma prole que já nasce com pescoço mais
comprido e, cumulativamente, através das
gerações, o pescoço, em média, aumenta de
tamanho.
b) na visão tradicional baseada em Lamarck, a girafa
adquire o pescoço comprido com a sobrevivência
diferencial de girafas. Aquelas com pescoço
comprido conseguem se alimentar de folhas
inacessíveis às outras, e deixam, portanto, mais
descendentes.
c) na visão tradicional baseada em Lamarck, a girafa
adquire o pescoço comprido pela lei do uso e
desuso.
Aquelas
com
pescoço
comprido
conseguem se alimentar de folhas inacessíveis às
outras, e deixam, portanto, mais descendentes.
d) na visão tradicional baseada em Darwin, a girafa
adquire o pescoço comprido com a sobrevivência
diferencial de girafas. Aquelas com pescoço
comprido conseguem se alimentar de folhas
inacessíveis às outras, e deixam, portanto, mais
descendentes.
e) na visão tradicional baseada em Darwin, a girafa
adquire o pescoço comprido com a sobrevivência
diferencial de girafas. As girafas que esticam seus
pescoços geram uma prole que já nasce com
pescoço mais comprido e, cumulativamente,
através das gerações, o pescoço, em média,
aumenta de tamanho.
08. (UFJF/2008) Considere as afirmativas a seguir.
I) As mutações, sendo fonte de variabilidade genética,
ocorrem continuamente com o propósito de
adaptar os indivíduos ao ambiente.
II) A migração permite que se estabeleça fluxo gênico
entre populações diferentes, diminuindo as
diferenças genéticas entre elas e reduzindo a
chance de especiação.
III) A seleção natural não altera a freqüência dos
genes.
IV) O estabelecimento de uma nova população, a
partir de poucos indivíduos que emigram da
população original, é um exemplo de princípio ou
efeito
do
fundador.
Assinale a alternativa que contém todas as
afirmativas CORRETAS.
a) I e II
b) I e III
c) I e IV
d) II e III
e) II e IV
09. (UNIMONTES/2007) A mutação, a migração,
a deriva genética e a seleção natural têm efeitos
diferentes na variação genética dentro das
populações e entre as populações. Considerando
populações diferentes, assinale a alternativa que
apresenta o fator que tem MAIOR CHANCE DE
DIMINUIR a variação genética entre populações.
a) Mutação.
b) Recombinação.
c) Deriva genética.
d) Migração.
10. (UNIFAL-JULHO/2009) O ano de 2009 tem um
significado importante para a ciência, pois completou,
em 12 de fevereiro, 200 anos do nascimento de
Charles Darwin. Com relação à Teoria Evolucionista
de Darwin, éINCORRETO afirmar:
a) A cada geração, os indivíduos que deixam
descendentes são preferencialmente os que
apresentam características que estão relacionadas
com a adaptação às condições do ambiente onde
vivem.
b) A cada geração morre um grande número de
indivíduos, sendo que muitos deles não deixarão
descendentes.
c) Os organismos atuais surgiram em decorrência de
transformações sucessivas de formas primitivas e
o desaparecimento de uma espécie ocorre em
consequência de sua transformação em outra.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
d) Os indivíduos mais adaptados sobrevivem e
tendem a transmitir as características que estão
relacionadas com essa maior adaptação.
11. (UFC/2004) “O ambiente afeta a forma e a
organização dos animais, isto é, quando o ambiente
se torna muito diferente, produz ao longo do tempo
modificações
correspondentes
na
forma
e
organização dos animais... As cobras adotaram o
hábito de se arrastar no solo e se esconder na grama;
de tal maneira que seus corpos, como resultados de
esforços repetidos de se alongar, adquiriram
comprimento
considerável...”.
O trecho citado foi transcrito da obra Filosofia
Zoológica de um famoso cientista evolucionista.
Assinale a alternativa que contém, respectivamente,
a ideia transmitida pelo texto e o nome do seu autor.
a) Seleção natural – Charles Darwin.
b) Herança dos caracteres adquiridos – Jean
Lamarck.
c) Lei do transformismo – Jean Lamarck.
d) Seleção artificial – Charles Darwin.
e) Herança das características dominantes – Alfred
Wallace.
12. (UNIVASF – JULHO/2008)
Considerando
diferentes hipóteses evolucionistas, analise as
afirmações abaixo e as respectivas justificativas.
1) O GAFANHOTO É VERDE PORQUE VIVE NA GRAMA!
Seguindo esse raciocínio, por viver na grama, o
gafanhoto passa a produzir pigmentos verdes que o
ajudam a se confundir com o ambiente, passando
essa
característica
para
os
descendentes.
2) O GAFANHOTO VIVE NA GRAMA PORQUE É VERDE!
Segundo esse raciocínio, por ser verde, o gafanhoto
fica protegido dos predadores. Conseqüentemente,
pode gerar descendentes, aos quais transfere suas
características.
As afirmações 1 e 2 podem ser atribuídas,
respectivamente, a:
a) Lamarck e Darwin.
b) Hardy-Weinberg e Lamarck.
c) Pasteur e Redi.
d) Spallanzani e Hooke.
e) Oparin e Miller.
13. (UFRGS/2007) Uma professora de biologia
explicou aos seus alunos que a quantidade da
enzima lactase diminui muito ao longo do
desenvolvimento de indivíduos originários de povos
orientais, o que impede a degradação efetiva do
açúcar do leite. Uma das alunas comentou que essa
diminuição de lactase deveria ser causada pelo tipo
de alimentação característico dos orientais: pobre
em leite e seus derivados. A professora ponderou
que a aluna havia expressado uma ideia que
correspondia ao pensamento de:
a) Darwin
b) Morgan
c) Lamarck
d) Crick
e) Mendel
14.
(UNIFESP/2009)Considere
proposições:
as
seguintes
I. Os mais fortes sobrevivem independentemente da
situação e do ambiente.
II. A seleção natural visa ao aperfeiçoamento da
espécie e sua adaptação ao meio.
III. Não é possível compreender adaptação
desvinculada de informações sobre o ambiente e a
descendência.
Segundo os princípios do darwinismo e da teoria
sintética da evolução, está correto o que se afirma em
a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) III, apenas.
d) I e II, apenas.
e) I, II e III.
15. (Enem/2007) As mudanças evolutivas dos
organismos resultam de alguns processos comuns à
maioria dos seres vivos. É um processo evolutivo
comum
a
plantas
e
animais
vertebrados:
a) movimento de indivíduos ou de material genético
entre populações, o que reduz a diversidade de
genes e cromossomos.
b)
sobrevivência de indivíduos
determinadas
características
ambientes específicos.
portadores de
genéticas
em
c) aparecimento, por geração espontânea, de novos
indivíduos adaptados ao ambiente.
d) aquisição de características genéticas transmitidas
aos descendentes em resposta a mudanças
ambientais.
e)
recombinação
de
genes
presentes
em
cromossomos do mesmo tipo durante a fase da
esporulação.
FILOSOFIA
01.
No
contexto
históricofilosófico
o
desenvolvimento da ciência moderna nos séculos XVI
e XVII inseriu-se em um contexto de questionamento
sobre os critérios e os métodos para:
a) Estabelecer uma ética cientifica.
b) Elaboração de um conhecimento verdadeiro.
c) Desenvolvimento e aprimoramento tecnológico
d) Estabelecer princípios estéticos para a sociedade
e) Definir parâmetros para o desenvolvimento
político.
02. Dentre as gnosiologias estudas na Idade Moderna,
destacam-se, à exceção:
a) Empirismo
b) Racionalismo
c) Apriorismo
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
d) Mecanicismo
e) Existencialismo
d) Do Empirismo em geral.
e) Dos filósofos modernos.
03. De acordo com o pensamento de Descartes, é
possível inferir que o verdadeiro conhecimento das
coisas externas seria conseguido por meio do trabalho
lógico-dedutivo, ou seja, a partir de uma ideia evidente
e certa poderiam ser deduzidas outras sucessivamente.
Tais ideias seriam chamadas de:
a) Racionais
b) Empíricas
c) Inatas
d) Perceptivas
e) Verdadeiras
07. Sobre Filosofia Política, associe as frases com seus
respectivos pensadores e assinale a alternativa correta.
1- Todos são bons por natureza, mas a vida em
sociedade os corrompe.
2- Os homens são bons, “bons selvagens inocentes,
vivendo em estado de felicidade original.
3- Todos são proprietários de suas vidas, de seus
corpos, de seus trabalhos, portanto, todos são
proprietários.
4- Reina o medo entre os indivíduos, que temem a
morte violenta, que vivem isolados e em luta
permanente, guerra de todos contra todos.
I- Rousseau.
II- Locke.
III- Hume.
IV- Hobbes.
04. Com o desenvolvimento da ciência moderna nos
séculos XVI e XVII surgi um contexto de
questionamento de critérios e métodos para a
elaboração
de
um
conhecimento
verdadeiro,
formulando assim teorias a respeito do conhecimento,
destacando-se:
a) O Empirismo e o Iluminismo;
b) O Racionalismo e Idealismo;
c) O Materialismo e o Empirismo;
d) O Mecanicismo e o Racionalismo;
e) O Racionalismo e o Empirismo;
05. A palavra empirismo vem do grego emperia, que
significa experiência. Os empiristas, ao contrario dos
racionalistas, enfatizam o papel da experiência no
processo do conhecimento. Nesse sentido é correto
afirmar:
a) O empirismo afirma que a razão possui uma
estrutura com algumas ideias inatas porem
desenvolvidas através da experiência sensorial;
b) O empirismo nega a experiência racional como parte
do conhecimento se fundamentando apenas nos
sentidos;
c) O empirismo tem como base da aquisição e
desenvolvimento do conhecimento a experiência e os
sentidos;
d) O empirismo como oposto e crítico do racionalismo,
tem na experiência sensorial seu principal
argumento contra a teoria inatista racionalista. Seus
principais pensadores foram: John Locke, René
Descartes e David Hume;
e) Para o empirismo há duas formas de conhecer, uma
por meio da experiência externa e outro por meio da
experiências interna a partir de processos já
pertencentes a natureza humana.
06.
“Tudo o que sabemos existir nos é dado pelas
sensações e percepções, portanto, pela experiência.
Visto que a experiência nos mostra e nos dá a conhecer
apenas as coisas particulares e singulares, somente elas
existem. Por conseguinte, as ideias gerais ou universais
não correspondem a realidades ou a essências
existentes, mas são nomes que instituímos por
convenção para organizar nosso pensamento e nossos
discursos.” (CHAUÍ, 2010, p. 50).
Esta afirmação representa o pensamento:
a) De Platão.
b) De Descartes.
c) Do Racionalismo em geral.
Assinale a combinação correta:
a)
b)
c)
d)
1
1
1
1
e
e
e
e
I/2
I/2
I/2
IV/
e II/ 3 e III/4 e IV;
e I/3 e II/4 e IV;
e III/3 e II/ 4 e IV;
2 e I/3 e II/4 e IV;
08. De acordo com o filosofo inglês Thomas Hobbes
(1588-1679), em seu estado natural, os seres humanos
são livres, competem e lutam entre si. Mas como tem
em geral a mesma força, o conflito se perpetua através
das gerações, criando um ambiente de tensão e medo
permanentes. Para Hobbes, criar uma sociedade
submetida à lei e na qual os seres humanos vivam em
paz e deixem de guerrear entre si, pressupõe que todos
os homens renunciem a sua liberdade original e
deleguem a um só deles (o soberano) o poder completo
e inquestionável. Assinale a modalidade de governo que
desempenhou importante papel na Filosofia Política
Moderna e que é associada à teoria política de Hobbes.
a) Liberalismo;
b) Absolutismo;
c) Parlamentarismo;
d) Socialismo;
e) Democrático;
09. A ontologia de Thomas Hobbes se fundamenta
através de um pensamento considerado materialista e
mecanicista, de acordo com esse pensamento a
realidade seguiria uma relação cujo princípio seria de:
a) Causalidade;
b) Fatalidade;
c) Originalidade;
d) Idealidade;
10. (SP – CAIP – USCS) “Todas as nossas ideias
derivam de uma ou de outra fonte. Parece que o
entendimento não tem o menor vislumbre sobre
quaisquer ideias se não as receber de uma das duas
fontes. Os objetos externos suprem a nossa mente
com as ideias das qualidades sensíveis, que são todas
as diferentes percepções produzidas em nós, e a
mente supre o entendimento com ideias através das
próprias operações”. O texto citado retrata o
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
empirismo de Jonh Locke. Para ele, existem duas
fontes básicas de experiência:
a) Percepção e idealização.
b) Percepção e internalização.
c) Sensação e reflexão.
d) Sensação e memorização.
e) Impressões e Ideias
11.
(CEPERJ – 2011) Em sua Investigação acerca
do entendimento humano, David Hume fala daquele
que considera ser “o único princípio que torna útil
nossa experiência e nos faz esperar, no futuro, uma
série de eventos semelhantes àqueles que apareceram
no passado”. Segundo Hume, esse princípio, que seria
o grande guia da vida humana, é:
a) a crença
b) a razão
c) a imaginação
d) o costume
e) o entendimento
12.
(Fundação Dom Cintra – 2010. Com
adaptação) David Hume apresenta as duas seguintes
classes de percepções mentais:
a) As fortes que são vividas denominadas impressões
e as mais fracas dominadas pelas ideias.
b) As ilimitadas devido à nossa liberdade e as
limitadas pela negação da atividade do livre
pensar.
c) As racionalizadoras das ações e as conduzidas pelo
devaneio.
d) As vividas e experienciadas e as ilusórias.
e) As sensoriais e as extrassensoriais.
13.
“Os pensadores que defendiam estes ideais
acreditavam que o pensamento racional deveria ser
levado adiante substituindo as crenças religiosas e o
misticismo, que, segundo eles, bloqueavam a
evolução do homem. O homem deveria ser o centro e
passar a buscar respostas para as questões que, até
então, eram justificadas somente pela fé. O apogeu
deste movimento foi atingido no século XVIII, e, este,
passou a ser conhecido como o Século das Luzes.”
O movimento ao qual o texto se refere é:
a) Iluminismo
a) Modernismo
b) Racionalismo
c) Criticismo
d) Ceticismo
14. David Hume, partindo da teoria do conhecimento,
sustentava que:
IO sujeito do conhecimento opera associando
sensações, percepções e impressões recebidas
pelos órgãos dos sentidos e retidas na memória.
II- As ideias nada mais são do que hábitos metais de
associações e impressões semelhantes ou
impressões sucessivas.
III- As ideias de essência ou substancia nada mais são
que um nome geral dado para indicar um
conjunto de imagens e de ideias que nossa
consciência tem o habito de associar por causa da
semelhança entre elas.
Assinale:
a) Se I, II e III estiverem corretas.
b) Se apenas I e II estiverem corretas.
c) Se apenas II e III estiverem corretas.
d) Se apenas I e III estiverem corretas.
e) Se nenhuma estiver correta.
15.
Kant, embora alemão, tendo vivido no século
XVIII foi um grande entusiasta da Revolução
Francesa. Ele procurou não só unir, mas, sobretudo
ultrapassar, no sentido de responder aos anseios
deixados pelos limites das correntes que propunham o
estudo do pensamento humano, o Racionalismo de
Descartes e Leibniz e o Empirismo de John Locke. Kant
procurou uma saída tanto para o Racionalismo
extremado que afirmava que o conhecimento sobre as
coisas seria puramente de ordem racional, como para
o Empirismo, onde afirmava que as experiências são
o caminho para o conhecimento. Nesta saída Kant
propunha:
a) Tanto o Racionalismo como o Empirismo estavam
equivocados e era preciso criar uma nova forma de
entender como se constrói o conhecimento, esta
nova forma seria o da Razão Pura Prática.
b) Tanto o Racionalismo como o Empirismo tinham sua
parcela de verdade, o primeiro no que dizia que o
conhecimento é racional, e o segundo, no que dizia
que o conhecimento é experiencial, porém para
Kant haveria estruturas prévias no sujeito,
estruturas cognitivas a priori, que só se
completavam com a experiência, a posteriori.
c) Kant propunha o Idealismo Transcendental, que
consiste na negação da realidade física a favor da
realidade
do
pensamento
puro
prático,
aproximando assim as duas correntes citadas.
d) Kant na verdade não conseguiu afirmar uma outra
saída para o impasse entre Racionalismo e
Empirismo.
e) Kant encontra a resposta para o impasse na
afirmação do Imperativo Categórico, que tinha a
Boa Vontade como primeiro princípio de toda ação,
portanto, tanto Descartes quanto Locke estavam
corretos.
SOCIOLOGIA
01. De acordo com as características dos movimentos
sociais, assinale a alternativa que responde a seguinte
pergunta: “Os movimentos sociais podem ser...”
a)
b)
c)
d)
e)
Locais
Regionais
Nacionais
Internacionais
Todas as alternativas
02. Além dos movimentos organizados, existem outros
que podemos chamar de_______________. São os que
duram alguns dias e desaparecem para, depois, surgir
em outro momento, com novas formas de expressão.
(TOMAZI, 2014)
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
A definição acima corresponde
movimento social?
a) Democrático
b) Coletivo
c) De classes
d) Moda
e) Conjuntural
a qual
tipo
de
03. Em linhas gerais, o conceito de movimento social
se refere à ação coletiva de um grupo organizado que
objetiva alcançar mudanças sociais por meio do
embate político, conforme seus valores e ideologias
dentro de uma determinada sociedade e de um
contexto específicos, permeados por tensões sociais.
Podem objetivar a mudança, a transição ou mesmo a
revolução de uma realidade hostil a certo grupo ou
classe social.
b) São consequências do processo de organização dos
movimentos sociais a lentidão da execução de suas
causas devido excesso de burocratização.
c) São consequências do processo de organização dos
movimentos sociais a perda do vigor, devido uma
série de procedimentos que fazem parte da
institucionalização do movimento
d) São consequências do processo de organização dos
movimentos sociais uma maior aceitação de suas
causas devido a democratização dos seus ideais a
todas as instancias da sociedade.
e) São consequências do processo de organização dos
movimentos sociais sua autonomia dada sua
independência de todos os processos políticos da
sociedade.
06. (Unicentro)
http://brasilescola.uol.com.br/sociologia/movimentos
-sociais-breve-definicao.htm
Com base nessas definições e na informação de
Tomazi (2014, p.195), onde afirma que os
movimentos sociais não são predeterminados,
assinale a alternativa correta.
a) Os movimentos sociais são determinados pelo
contexto em que se encontram inseridos.
b) Os movimentos sociais dependem do apoio político
para poderem ter autonomia de expressão
c) Os movimentos sociais são de caráter contestador,
servindo como voz popular para as mudanças
sociais.
d) Os movimentos sociais são expressão da esquerda
social, insatisfeita com a gestão política vigente.
e) Os movimentos sociais são organizações populares
de caráter político, econômico e cultural; servindo
como representação da vontade de toda uma
sociedade em relação suas carências na área dos
direitos e cidadania.
Os novos movimentos sociais são diferentes das ações
coletivas de antes por eles politizarem a esfera privada
e tornarem públicas as problemáticas das minorias
sociais. Assim, dentre esses movimentos, destacamse aqueles que:
04. Leia atentamente. (Texto para questões 4 e 5)
a) a precária representação política, o que ocasiona
negligência de direitos básicos que deveriam ser
assegurados para todos os indivíduos em um
Estado democrático.
“Os movimentos sociais que se mantêm durante
longo tempo tendem a criar uma estrutura de
sustentação e uma organização burocrática, por
mínima que seja, para continuar atuando. ” (TOMAZI,
2014)
O nome desse processo vivido pelos movimentos
sociais é chamado de:
a) Burocratização.
b) Institucionalização
c) Popularização
d) Democratização
e) Independência
05. Ainda sobre o texto acima, assinale a alternativa
correta.
a) São consequências do processo de organização dos
movimentos sociais a distorção das ideias devido a
popularização.
a) envolvem negros, indígenas, sem-terra e sem-teto.
b) determinam a opinião pública sobre as questões
ecológicas.
c) produzem discussões locais e regionais, não
abarcando questões globais.
d) desenvolvem-se a partir do controle do Estado e
dos partidos políticos.
e) realizam pressão política, apoiando contestação da
política econômica, e lutam por melhores salários.
07. Entre os problemas sociais que afetam um grupo
minoritário, o que pode ser entendido como de maior
gravidade, no aspecto institucional, é:
b) a falta de leis rigorosas e explicitamente voltadas
para atender as necessidades específicas de uma
minoria.
c) a resistência em reconhecer a existência dos grupos
minoritários por parte de nosso governo.
d) a falta de ONGs que se voltem para a resolução dos
problemas que os grupos minoritários possuem.
e) a falta de recursos para o apoio das causas
populares, em suas reivindicações.
08. Ao tratarmos dos problemas que afligem as
minorias, a desigualdade social acaba sendo o pontochave de grande parte das reivindicações dos grupos
minoritários. No entanto, não é correto afirmarmos
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
que todo grupo minoritário se encontra em posição
fragilizada no meio social. Por quê?
a) Porque o Estado se encarrega de suprir todas as
necessidades das minorias.
b) Porque a ideia de minorias prejudicadas é uma
mentira. Todas elas possuem grandes vantagens
cedidas pelo governo.
c) Porque existem minorias elitizadas, que possuem
grande poder econômico e grande influência no
meio político.
d) Porque, em um governo democrático, como no caso
do Brasil, a representação política é garantida de
forma igual para todos os grupos sociais.
e) Porque toda minoria, possui apoio e autonomia para
se organizar em função de suas reivindicações.
09. “Apesar do esforço governamental, ainda existem
sérios problemas referentes ao atendimento das
necessidades básicas dos grupos minoritários”. Essa
afirmação faz referência aos programas do governo
brasileiro que tentam remediar os problemas de
grupos minoritários. Entre esses grupos, podemos
destacar como minorias em situação precária:
e) Através de campanhas publicitárias como no caso
das campanhas contra o Zika Vírus, em promoção
da saúde pública.
11. “De acordo com o historiador brasileiro José
Murilo de Carvalho (1939-), no livro Cidadania no
Brasil: o longo caminho, publicado em 2001, a
sequência histórica da conquista de direitos no Brasil
foi diferente da proposta por T.H. Marshall. ” (TOMAZI,
2014). A diferença apontada no texto acima se dá por
que motivo?
a) Devido a lentidão do processo de industrialização
do Brasil.
b) Por fatores de ordem, em que os direitos políticos
vieram antes dos demais.
c) Por falta de conscientização populacional sobre
seus direitos e deveres.
d) Devido os direitos sociais terem se estabelecidos
antes dos direitos políticos e civis.
e) Porque os direitos no Brasil sempre foram
elitizados, impedindo a população de ter acesso aos
mesmos, chegando assim a um não conhecimento
de possuírem tal benefício.
12.
a) os deficientes físicos, indígenas e políticos.
b) O Movimento dos Sem-Teto, os empresários e os
deficientes físicos.
c) Os estudantes, indígenas e os quilombolas.
d) Os deficientes
quilombolas.
físicos,
os
indígenas
e
os
e) Os LGBTs, os quilombolas e os estudantes.
10.
“Os movimentos sociais são sempre de
confronto político e podem trabalhar para transformar
ou manter determinada situação. Na maioria dos
casos, eles têm uma relação com o Estado, seja de
oposição, seja de parceria, de acordo com seus
interesses e necessidades. ” (TOMAZI, 2014)
Observa-se a partir da informação acima que os
movimentos sociais possuem várias formas de
atuação, assinale a alternativa INCORRETA, a respeito
dessas formas de atuação.
a) Contra ações do poder público consideradas lesivas
aos interesses da população ou de um setor dela;
b) Para pressionar o poder público a resolver
problemas relacionados à segurança, à educação,
à saúde etc.
c) Em parceria com o poder público para fazer frente
às ações de outros grupos ou empresas privadas.
d) Para
resolver
problemas
da
comunidade,
independentemente do poder público, muitas vezes
tomando iniciativas que caberiam ao Estado.
A imagem acima ilustra uma relação entre os
direitos existentes em período da História do Brasil,
Sobre a ilustração a alternativa que melhor expressa
essa relação.
a) Os direitos era uma característica dos que
possuíam terras.
b) Os direitos eram obtidos através da luta.
c) Os direitos eram praticamente nulos devido a
inexistência de liberdade individual.
d) A relação entre população e direito era um
processo pacifico, desde que fossem respeitos os
termos de negociação entre povo e os governantes.
e) Os direitos foram frutos da concessão dos
governantes como estratégias políticas para
obtenção de favores políticos
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net
13. No
caso
do
Brasil,
a
proclamação
da
República provocou mudanças na participação política.
Foi abolido o voto censitário pecuniário que, para ser
exercido, exigia uma certa renda do cidadão. Foi
estabelecida a idade mínima de 21 anos para participar
do processo eleitoral.
http://educacao.uol.com.br/disciplinas/sociologia/cidad
ania-e-direitos-politicos-e-sociais-origem-eimportancia.htm
O texto acima se refere:
a) Obtenção dos direitos civis
b) Obtenção dos direitos políticos
c) Expansão dos direitos sociais.
d) Expansão dos direitos políticos.
e) Aprimoramento dos direitos civis.
c) A liberdade de expressão e a capacidade de defender
a propriedade privada diante do Estado.
d) O compromisso com a produção familiar,
corporativa, baseada em grupos de pressão política.
e) A pluralidade de interesses e a capacidade de agir
independentemente dos interesses do governo.
14. No Brasil, o marco da instituição dos direitos sociais
ocorreu na época do regime doEstado Novo,
com
Getúlio
Vargas
(1930-1937).
A Constituição de 1934 instituiu uma minuciosa
regulamentação das condições de trabalho ao
estabelecer o salário mínimo, a jornada de trabalho de
8 horas, o repouso semanal, as férias remuneradas, a
indenização por dispensa sem justa causa, a assistência
médica
ao
trabalhador
e
à
gestante.
Foi proibido pela nova Carta o trabalho de menores.
Estabeleceu-se, ainda, a submissão do direito de
propriedade ao interesse social ou coletivo.
Assinale a alternativa que corresponde ao direito
conquistado pelo trabalhador brasileiro.
a) CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas.
b) CLT – Constituição Legal dos Trabalhadores.
c) INSS – Instituto Nacional de Seguro Social.
d) CDL – Consolidação dos Direitos Liberais.
e) ATUR – Associação dos Trabalhadores Urbanos e
Rurais.
15. (PITÁGORAS)
“Alguns
movimentos
sociais
organizam-se
institucionalmente
na
forma
de
organizações não governamentais. As ONGs também
possuem objetos bastante diversos e muitas vezes
dependem de uma parceria entre o setor privado e o
governo para levar a cabo suas atividades. Hoje em dia,
há um crescente número de ONGs internacionais que
agem em escala mundial a fim de promover seus
objetivos.” Sociologia: ensino médio / Coordenação
Amaury César Moraes. - Brasília : Ministério da
Educação, Secretaria de Educação Básica, 2010. 304 p.:
il. (Coleção Explorando o Ensino; v. 15) Página 264.
As organizações não-governamentais divulgam
princípios que fortalecem o sistema democrático. Entre
os princípios apresentados a seguir, identifique aquele
que fortalece a organização da sociedade civil diante
do Estado.
a) O compromisso com o representante político eleito
legitimamente pelos processos legais.
b) A difusão de políticas assistencialistas que
disseminem ideologias solidárias.
__________________________________________________________________________________________________
Colégio Nossa Senhora de Fátima Rua da Matriz, 258 Barbalha-CE Fone: (88) 3532 1074 www.cnsf-ce.net

Documentos relacionados