A escolha de

Сomentários

Transcrição

A escolha de
Editorial
Ao longo dos primeiros seis meses de 2014,
Braga viveu momentos de enorme animação
e diversidade cultural, com a realização de
eventos destinados aos mais variados gostos
e faixas etárias. Foram momentos que, por
certo, agradaram a todos os Bracarenses e
que garantidamente terão continuidade no
futuro. Só a colaboração e o envolvimento
das forças vivas da cidade, às quais deixo
um agradecimento especial em nome da
Autarquia, permitiu que as iniciativas lançadas
tenham redundado em sucesso.
Neste mês de Julho, as nossas raízes etnográficas e identitárias
do Minho estarão em destaque, com a realização do Festival
Internacional de Folclore. O centro da cidade encher-se-á de cultura
e colorido, com a organização da 23ª Edição da Feira do Livro na
Avenida Central e com o Mimarte, Festival de Teatro de Braga, a
animar as noites no Rossio da Sé, no Theatro Circo e no Museu D.
Diogo.
O Theatro Circo recebe ainda o espectáculo “Fado In Bossa”, projecto
de uma cantora natural de Braga, e um concerto da reconhecida
banda portuguesa The Gift, que conta com 20 anos de uma carreira
plena de êxitos. No espaço GNRation, os amantes da Sétima Arte
poderão usufruir de uma extensão oficial da 22ª edição das Curtas
de Vila do Conde.
Estamos a desenvolver esforços para fazer de Braga uma cidade
cada vez mais jovem, dinâmica e activa, que tenha na oferta cultural à
disposição dos cidadãos um dos seus principais atractivos. Sabemos
a importância que a cultura tem na melhoria da qualidade de vida
da população, assumindo-se como a base para a construção de um
Concelho melhor. Este é um desafio que assumimos claramente, o
de fazer de Braga uma rota cultural obrigatória a nível nacional e
internacional. Contamos com a colaboração de todos para atingir
este objectivo.
O Presidente da Câmara Municipal de Braga
Ricardo Rio
Í
Braga Cultural n.º 207
Editorial
Entrevista
A Escolha de...
Música
Teatro
Os agentes culturais interessados na
divulgação das suas atividades devem
remeter a informação para a Divisão de
Cultura ([email protected]) até dia 15
do mês anterior àquele em que se realiza
o evento.
Alterações no calendário das iniciativas
aqui enunciadas são da responsabilidade
dos promotores.
Para receber esta publicação por via
eletrónica deve aceder a
www.cm-braga.pt/agenda.
Cinema
Exposições
FIF
Conferências
Juvenil
Diversos
Quadrilátero
Património
Contactos
Edição: Câmara Municipal de Braga
Coordenação, Conceção e
Desenho Gráfico: Divisão de Cultura
Impressão: Gráficamares
Tiragem: 9 000 exemplares
Periodicidade: Mensal
Depósito Legal: n.º 148041/00
Distribuição Gratuita
BCÍNDICE
Livros
Entrevista
Eduardo Jorge
Madureira Lopes
4
E
Eduardo Jorge Madureira Lopes é licenciado em PortuguêsFrancês pela Universidade do Minho. É professor e foi o primeiro
correspondente do jornal Público em Braga. Dirige o projecto
Público na Escola, um projecto de educação para os media do jornal
Público.
É membro de várias associações, como, por exemplo, a ASPA, o
Sindicato de Poesia, a Velha-a-Branca ou o Grupo de Amigos do
Mosteiro de Tibães, tendo ajudado a fundar algumas delas. É o
director da colecção Braga Cidade Bimilenar, que já publicou mais
de quatro dezenas de obras sobre Braga e que este mês conta com
mais uma, dedicada aos autocolantes do 25 de Abril de 1974. Tem
muitas centenas de textos publicados em jornais, revistas e livros
e participa com frequência em colóquios e conferências sobre
temas como artes plásticas, literatura, comunicação social ou
direitos humanos. Desde há catorze anos, escreve aos domingos
no Diário do Minho. É desde Maio de 2014 responsável pela gestão
do processo do Orçamento Participativo em Braga.
BCENTREVISTA
Braga Cultural – O que podem
os bracarenses esperar do Orçamento Participativo?
Eduardo Madureira – Vai estar
tudo nas mãos dos bracarenses.
Vão ser eles, em primeiro lugar,
a sugerir o que querem que se
faça na sua cidade. E vão ser
também eles, depois, a decidir
que sugestões merecem ser
concretizadas em 2015, com os
500 mil euros que a Câmara Municipal de Braga disponibiliza.
BC – Já tem alguma perspectiva
em relação ao Orçamento Participativo Escolar?
EM – O Orçamento Participativo
Escolar servirá para estimular
E
e aprofundar a participação política dos mais novos. Ela tem
sido já incentivada através da
realização de iniciativas diversas, como, por exemplo, o projecto “Nós Propomos”, promovido, recentemente, em Braga,
pelo Pelouro do Urbanismo, ou
o concurso “Cidades Criativas”.
BC – A Educação Cívica é uma
base importante para uma intervenção mais vincada dos
cidadãos no Orçamento Participativo?
EM – O Orçamento Participativo Escolar é um precioso instrumento de educação cívica.
5
para ser realizada em espaço
público; estar circunscrita em
território municipal; ser concreta; ter um custo global igual ou
inferior a 85 mil euros; ter um
prazo de execução inferior a um
ano; e ser compatível com outros
projectos e planos municipais.
Em 2015, são privilegiadas as
propostas que se enquadrarem
nas áreas do ambiente e energia;
da coesão social; da melhoria
ou reparação de equipamentos
culturais e sociais; dos espaços públicos; do património; da
segurança e protecção civil; do
trânsito, mobilidade e acessibilidades; e do turismo, comércio e promoção económica.
Envolvendo os mais novos nas
decisões sobre a cidade, está a
educar-se não os cidadãos do
futuro, mas os do presente. Este
orçamento serve para os alunos
apresentarem ideias para melhorar Braga e verem concretizadas as melhores propostas.
BC – Que tipo de sugestões espera receber por parte dos cidadãos?
EM – Imagino que as haverá de
todo o género, sendo certo que
cada uma deve ser apresentada
BC – Falta algum espaço, alguma manifestação cultural em
Braga que considere preponderante?
EM – Falta muita coisa, claro.
Mas talvez seja preferível sublinhar o que já existe e que merece ser aproveitado. Temos,
por exemplo, boas livrarias,
que rareiam no resto do país.
Também se têm multiplicado
os espaços para concertos ou
para exposições de artes plásticas. Mas precisamos de mais
gente a conhecer melhor o que
temos. Julho é um bom mês
BCENTREVISTA
“O civismo começa, frequentemente, nas coisas aparentemente
irrisórias do dia-a-dia.”
6
E
para descobrir o Espaço Maria Ondina Braga, no Museu
Nogueira da Silva, dedicado à
extraordinária escritora bracarense; ou os jardins da Velha-aBranca; ou o Mosteiro de Tibães.
BCENTREVISTA
BC – É um ‘homem dos mil
instrumentos’. Em que área de
actuação se sente mais à vontade?
EM – Dirigir o Público na Escola,
o projecto de educação para os
media do jornal Público. é o meu
trabalho diário. Recentemente,
integrei a equipa que, por solicitação do Ministério da Educa-
ção, elaborou o Referencial de
Educação para os Media para
o ensino básico e secundário.
Entre outras actividades em que
também tenho estado envolvido ultimamente, posso referir
a edição de um livro, que estará a venda este mês, sobre os
autocolantes que surgiram em
Portugal a seguir ao 25 de Abril
de 1974 e durante o PREC ou a
participação num ciclo do Sindicato da Poesia, que tem divulgado obras de poesia portuguesa
recentemente publicadas, oferecendo sugestões de leitura
E
muito diferentes das que as máquinas de marketing impõem,
de pouca ou nula qualidade, que
nada acrescentam a quem as lê,
nem sabedoria, nem conhecimento, nem informação.
BC – É a sua veia de professor
que o atrai no Público na Escola?
EM – Exactamente. O projecto Público na Escola apoia e
incentiva o trabalho das escolas de todo o país no âmbito da
educação para os media. Tem
procurado estimular, qualificar
e divulgar o jornalismo escolar.
7
passa pela necessidade de educar futuros jornalistas?
EM – Não propriamente, sendo
certo que há muitos jornalistas
que se iniciaram nos jornais
escolares, neles aprendendo
as principais regras do ofício. É
que a produção de vídeos, a realização de programas de rádio
ou a edição de jornais escolares
podem fazer despontar talentos.
Com esse objectivo, o Público na
Escola e o Ministério da Educação organizaram, há pouco, um
encontro nacional de jornais
escolares. O meu trabalho é variado e tanto pode passar pela
escrita diária no blogue Página
23, que tenho no site do Público, como pela ida a escolas de
todo o país para palestras sobre
temas relacionados com a educação para os media.
BC – O Público na Escola tem
como objectivo fomentar uma
relação mais próxima entre as
escolas e a imprensa. O projecto
Esse trabalho é, ainda, susceptível de ser rentabilizado em várias disciplinas ou, mais tarde,
no exercício de uma profissão.
BCENTREVISTA
“Sem uma imprensa
qualificada, independente
e plural, a democracia
fica fragilizada”
8
E
BCENTREVISTA
BC – Como vê a imprensa nacional na actualidade?
EM – A imprensa nacional, tal
como a estrangeira, está atravessar um momento muito problemático. Os jornais vivem com
muitas dificuldades financeiras.
O que, em certas ocasiões, se
pretende apresentar como tentativas para as superar, só as
agrava. Ainda agora, no Diário de
Notícias ou na TSF, foram despedidos vários jornalistas entre
os mais qualificados, a pretexto de que são os mais caros.
Este procedimento apenas vai
piorar a qualidade jornalística. O
que é grave. Sem uma imprensa qualificada, independente e
plural, a democracia fica fragilizada.
BC – Acredita que a educação
cívica desde tenra idade contribui para termos melhores cidadãos?
EM – A qualidade da cidadania no
futuro e no presente passa pela
educação. De resto, a educação
nas escolas tem, frequentemente, efeitos em casa. A criança
que aprende que não se deve
estacionar nos sítios reservados
aos peões pode, se necessário,
explicar à mãe ou ao pai por que
não devem parar o carro em cima
dos passeios ou das passadeiras. O civismo começa, frequentemente, nas coisas aparentemente irrisórias do dia-a-dia.
A Escolha de...
A escolha de...
Aurélio de Oliveira
BC A ESCOLHA DE...
10
A programação cultural para o mês de Julho tomou como tema principal o
Folclore.
Os meses de verão, de Junho a Setembro, constituem tempos privilegiados
para a fruição da viagem, do lazer e da diversão. Por todo o lado um lugar
para o canto e a dança.
Num pequeno quadro geográfico e como é o nosso, estas manifestações
apresentam muitos pontos de contacto, muitas semelhanças. Mas é
inegável que se criaram desenvolveram e plasmaram certas tradições
e comportamentos locais mais específicos- que permitem fazer, e fazem,
diferenças regionais.
Por esta manifestação etnográfica mas também antropológica, perpassa
todo o ciclo do quotidiano e das fainas da vida camponesa – isto é, da vida
agrícola que constituía e constituiu até muito tarde a base fundamental das
actividades económicas. O Minho (de que Braga é o centro geográfico), com
alguns importantes matizes locais constitui um quadro privilegiado destas
manifestações e em torno principalmente das culturas mais identificativas
da região - o pão (o milho), o linho e o vinho verde embora as duas primeiras
não lhe sejam, de modo algum, exclusivas. Acresce outra realidade muito
importante – emigração. Nos tempos reconstituição folclórica essencialmente
para o Brasil. Ficariam, nesta dimensão músicas, cantares e trovas (da
saudade, da partida, do regresso) outro sim belamente estampada na
indústria caseira dos linhos. Tudo de mistura com as romagens e as festas
dos principais santos da devoção.
E não falo dos variados aspectos da vida quotidiana que o folclore plasmou e
fixou. O Folclore é, assim, em grande parte um pouco - diria muito - de nós.
Braga ocupa o coração geográfico do Entre Douro e Minho. Por isso este
folclore do Baixo Minho, com muitos pontos de contacto com outras
mais tradições e manifestações locais, é um lugar ideal para olharmos,
apreciarmos e vivermos ou mesmo recrearmos toda essa memoria passada.
Para além do lúdico da diversão que naturalmente comportam, constituiu
esta dimensão e boa oportunidade para visitar Braga por esta altura com as
muitas festas e romarias que, sobretudo desde Junho, se acumulam com os
festejos religiosos “dos santos do Solstício”.
Ficaram-nos vários testemunhos documentais (que aqui passo) dandonos conta da extraordinária importâncias desses centros particularmente
desde a segunda metade do século XVIII em que as estradas e caminhos
da província se enchiam de gentes com os seus cantares, tangendo seus
instrumentos musicais até ao último arraial no terreiro do Santo (!) depois
de paga e satisfeita a promessa. Referindo apenas dois exemplos, foi
particularmente notável o que se passou (e passava) em torno do Bom Jesus
do Monte da Senhora da Abadia.
Aurélio de Oliveira
25 e 26 jul
Prof. da Fac. de Letras da Univer. do Porto.
FIF - Festival Internacional de Folclore
Música
12
M
Theatro Circo
05 jul | 22h00
BCMÚSICA
Fado In Bossa | “Fado Tropical”
Fado in Bossa, como o nome
indica, funde o fado e a bossa
nova. Projeto luso-brasileiro de
Ana Gomes, cantora natural de
Braga, e Uriel Varallo, maestro
e pianista de São Paulo, surgiu
em 2008, quando ambos decidiram criar um estilo único,
unindo melodias, ritmos e sentimentos musicais. O primeiro álbum intitula-se “Fado Tropical”,
indo buscar o nome ao tema de
Chico Buarque e Ruy Guerra.
Voz: Ana Gomes | Piano: Uriel
Varallo | Guitarras portuguesa e
clássica: Artur Caldeira | Baixo:
José Silva | Percussão: Inuri Bispo | Bateria: Jorge Porto | Flauta
transversal: Rúben Henriques
€6 | Cartão Quadrilátero: €3 | M3
M
13
13 jul | 17h30
Conservatório de Música Calouste Gulbenkian
“O Estágio de Orquestra CMCG,
que vai na sua III edição, constitui mais uma iniciativa do Conservatório de Música Calouste
Gulbenkian de Braga, com o
principal objetivo de promover
o desenvolvimento técnico e artístico de jovens instrumentistas
que, num clima de convívio e amizade, exploram e partilham saberes e experiências escolares.
O Maestro Pedro Carneiro, que
desde o início aderiu com entusiasmo ao desafio de dirigir esta
jovem orquestra com cerca de 80
elementos, como excelente profissional que é, e pelo programa
que escolheu, vai com certeza
apresentar-nos um excelente
Concerto”. A motivação é grande
e o entusiasmo do grupo de instrumentistas selecionados também, nomeadamente os jovens
solistas que agora terminam o
seu reconhecido percurso neste
Conservatório.
Ana Maria Caldeira
€3 | M6
BCMÚSICA
“III Estágio de Orquestra”
14
M
16 jul | 22h00
BCMÚSICA
The Gift
“Para nós este palco sempre
será especial... cremos que não
há melhor maneira de caracterizar este espetáculo. Para o
Theatro Circo estamos a preparar uma noite única onde tentaremos resumir os quase 20
anos de carreira ... 20 anos. Em
palco 7 músicos que não prometem nada mais que entrega.
Entrega à música que nos move,
à música que nos une, à música que nos deixa mais felizes.
Queremos proximidade, queremos risos, queremos que cantem
connosco em coro, queremos celebrar. Juntos celebramos aquilo
que nos move ... o palco brilhará”.
The Gift
Promotor:
Baldi – Eventos e Espetáculos
€20 | €27,5 | €30 | €35
M6
M
15
18 jul | 21h30
Orquestra Ligeira do Exército | “Comemoração do 305.º
Aniversário do Regimento de Cavalaria n.º 6”
Serão apresentadas, entre outras, obras de Leonel Duarte Ferreira, Alfred Reed, Jan
Van der Roost, Bert Appertmont e Johann Strauss.
Direção: maestro Fernando
da Cruz Vidal
Entrada livre | M6
19 jul | 21h30
Hawks N’Hounds, Cavalheiro, Atomik Destruktor, Long
Way to Alaska | Festival “O Pequeno Irmão” II
BCMÚSICA
€3 (por banda) | Cartão Quadrilátero: €1,5
M6
16
M
30 jul | 19h00
25 jul | 21h30
Companhia da Música
Café Cantata
Na primeira parte deste concerto apresentam-se os conjuntos instrumentais desta
Escola, nomeadamente a Orquestra Académica, o Ensemble de Cordas e o Quarteto e
Ensemble de Guitarras. Na
segunda parte, ouvir-se-á
em estreia absoluta a obra de
Paulo Bastos “Meu Madrigal
de Madrugada” para orquestra de cordas, flauta, piano
e harpa. «Partindo de uma
“canção das desfolhadas” de
Nevogilde, material este de
um cancioneiro minhoto, cheguei ao título “Meu Madrigal
de Madrugada” retirado do
poema “As palavras das Cantigas” de Ary dos Santos»
Em destaque nesta sessão de
Música e Gastronomia, que se
transfigura num banquete musical do século XIX, estarão as
famosas receitas dos músicos
gourmet. Antes e depois da
degustação da famosa torta
Donizetti ouvir-se-ão árias de
óperas de compositores como
Verdi, Rossini ou Donizetti.
BCMÚSICA
Arte e Companhia
Paulo Bastos
€5 | M6
“Ciclo Música e Gastronomia”
Direção artística e palestra:
Elisa Lessa | Soprano: Sara
Braga Simões | Piano: Rui
Martins
€3 | Cartão Quadrilátero: €1,5 | M6
M
17
Museu Nogueira da Silva
25 jul | 21h30
David Cruz (Violoncelo)
Olga Amaro (Piano)
Recital
Mosteiro de Tibães
11 jul | 21h30
Cappella Bracarensis | “Concerto de São Bento”
Clarabóia - Agenda Cultural da Casa do Professor
Academia de Música da Casa do Professor
“A Academia Mostra-se”
BCMÚSICA
05 jul | 21h30
18
M
18 jul | 21h30
“Prata da casa”
Festa de encerramento dos alunos de Música da Casa do Professor, num concerto com as
turmas de Cavaquinho, de Bandolim, técnica vocal e o grupo
Cordas e Vozes.
25 jul | 21h30
Artur Caldeira e amigos
“Músicas à janela”
Músicas intemporais à guitarra
do Prof. Artur Caldeira, que convida vários amigos para tocar e
cantar músicas dos anos 60s e
70s.
07 a 11 jul | 21h30
“VII concurso Maria Maia”
09 jul | 21h00
Orquestra Académica e
Coro de Câmara da Companhia da Música
Concerto
Neste Concerto num espaço
emblemático da cidade de Braga, em pleno casco histórico,
participa a Orquestra Académica dirigida por Luís Machado e o
Coro de Câmara da Companhia
da Música dirigido por Célio Peixoto.
Local: Pç. António Losa
Companhia da Música
- Fundação Bomfim
05 jul | 21h30
“Non stop”
BCMÚSICA
Concerto
Alunos solistas e as classes de
conjunto (coros, ensembles e
orquestras) têm oportunidade
de mostrar à comunidade escolar tudo quanto aprenderem ao
longo do ano letivo.
12 jul | 21h30
Ensemble de Guitarras
da Companhia da Música
Concerto
Concerto dirigido por Rui Gama,
no âmbito do protocolo da Companhia da Música com a União
de Freguesias de S. Lázaro e S.
João do Souto.
Local: Parque da Ponte
M
13 jul | 18h00
Ensemble Com.Cordinhas
e Ensemble de Guitarras
19
Rancho Folclórico de
Santa Maria de Sequeira
Concerto
Local: Mosteiro de Tibães
19 jul | 21h00
XXVIII Festival de folclore
de Sequeira
Local: Adro da Igreja
Associação Cultural e Recreativa Semear Alegria – Celeirós
Velha-a-Branca
25 e 26 jul | 21h30
04 jul | 22h30
XXVIII Festival de folclore
de Semear Alegria
“Assim na velha como no
céu - Jim Morrison”
Convidado: PJ
05 jul | 22h30
“Lado b - Vira o disco,
mostra o teu LADO B”
Convidado: Mário Mesquita
18 jul | 22h30
“Chillout Sessions ft. Diogo Cerqueira”
Do programa destaca-se a apresentação das Escolas de Viola,
Cavaquinho e Concertina da
ACR Semear Alegria e “As Concertinas da Borga” de Gondizalves. A atuação dos grupos: Grupo Folclórico de Vale de Cavalos
– Chamusca - Santarém; Grupo
Folclórico “Rosas de Maio” de
Cantanhede; Grupo Folclórico
da Casa do Povo de Barqueiros
– Mesão Frio; Grupo Folclórico
de Lindoso – Arcos de Valdevez
– Alto Minho e Grupo Folclórico
Semear Alegria de Celeirós.
BCMÚSICA
Ensemble Com.Cordinhas da
Companhia da Música, dirigido
por Miguel Simões, e o Ensemble de Guitarras dirigido por Rui
Gama.
Teatro
T
21
Câmara Municipal de Braga
até 05 jul | 21h45
“Mimarte” - Festival de Teatro de Braga
Locais: Rossio da Sé | Theatro Circo | Museu D. Diogo de Sousa
01 jul | Rossio da Sé
“Zanetto” | Teatro ao Largo
Elenco: Steve Johnston, Ricardo
Loscar, Nuno Nogueira e Tânia Orquid | Produção: Pedro Pinto Leite
BCTEATRO
‘Zanetto’ é uma farsa animada,
escrita em 1747 pelo mestre
italiano Carlo Goldoni, sob o título ‘Il Due Gemelli Veneziani’. A
peça segue as aventuras de dois
gémeos idênticos que chegam
a Verona para negociações matrimoniais, sem o conhecimento
um do outro. O confusão resultante, os enganos de identidade,
e o caos doméstico são a base
desta agradável e divertida comédia.
22
T
02 jul | Rossio da Sé
“Pedra - Pão” | Circolando
BCTEATRO
Transformando o espaço de cena
em cemitério, quarto, café…,
procuramos evocar fragmentosde um universo que vai revelando o absurdo, a poesia, o teatro
e a dança de três personagens:
Arminda, Cassandra e Jean.
Direção: Patrick Murys |
Interpretação: Inês Oliveira,
Mafalda Saloio e Patrick Murys
T
23
03 jul | Rossio da Sé
“ARRE: Peça para dois burros e dois atores”
Rei sem Roupa
com o vernáculo, o sublime com
o abjeto. É um espetáculo de insubordinação cultural revestida de comédia, o que o torna
próprio para a emancipação
dos públicos de todas as idades e quadrantes sociais.
Direção artística: Pedro Fabião
Criação: Alexandre Sá | Janela Magalhães | Pedro Fabião|
Co-produção: Rei Sem Roupa |
AEPGA – Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino
BCTEATRO
ARRE: Peça para Dois Burros
e Dois Atores é uma exploração teatral que cruza, num impactante espetáculo de rua,
três pontos de partida: o Burro
de Miranda, a linguagem teatral do Bufão e um imaginário
inspirado na obra D. Quixote.
A resistência à ordem é o ponto
unificador desta tríade.
ARRE é ainda o coice da cultura folclórica portuguesa na
modernidade
economicista.
Na linha da tradição satírica
nacional, mistura o literário
24
T
04 jul | Theatro Circo
BCTEATRO
“Loucura dos 50” | Sola do Sapato
“Loucura dos 50” conta a história de quatro amigos que se
encontram uma noite para comemorar a festa do quinquagésimo aniversário de Quim
Fonseca, isto quando Xavier
Santos, António Sousa e Manuel Ribeiro já ultrapassaram também a fasquia dos 50.
Há uma mão cheia de anos que
estes amigos não se reúnem.(...)
Autoria: Frederico Pombares,
Henrique Dias e Roberto Pereira | Interpretação: Joaquim
Nicolau, António Melo, Almeno
Gonçalves e Fernando Ferrão|
Produção: Sola do Sapato
€5 | M12
T
25
05 jul | Museu D. Diogo de Sousa
“Andrómaca” | Teatro Clássico
Hermíone que, estéril, culpa
disso Andrómaca, perseguin
do-a com injúrias e violências. Na ausência do marido
em
Delfos,
projeta
mesmo, com a ajuda do pai Menelau, matar o rival e o filho. (...)
Encenação: João Batista | Interpretação: Cátia Coelho, Cimar
Santos, Claúdia Sousa, Cristiana Almeida, Diogo Ribeirinha,
Elvira Martins, Lucas Galho,
Monique Carvalho, Ricardo Acácio | Produção: Elisabete Cação
BCTEATRO
Talvez representada na primeira metade da década de 430420 a.C., a Andrómaca colhe
a ação nas consequências do
conflito troiano e, com a Hécuba e As Troianas, inclui-se
nas chamadas peças “troianas”.
Terminada a guerra, na distribuição das cativas, Andrómaca
coube ao filho de Aquiles, Neoptólemo (ou “Nova Guerra”),
que a leva para a Ftia como
concubina e dela tem um filho,
Molossos. Mais tarde Neoptólemo casa com a espartana
26
T
Theatro Circo
08 a10 e 29 a 31 jul | 21h30
BCTEATRO
“Último Acto”
Companhia de Teatro de Braga
“Último Acto”, de Anna Langhoff, foi representado pela primeira
vez no Teatro Gorki, dirigido pela
autora. Trata-se de uma peça
que decorre durante um ensaio,
próximo da estreia, a partir do
momento em que o encenador
é “visitado” pelo escritor/dramaturgo. Este deseja que aquele escolha dirigir um texto seu.
Um retrato cruel e cómico sobre
as relações de poder no teatro,
um olhar descarnado sobre as
práticas e a cultura teatrais e
o entendimento ou desconhecimento que delas fazemos.
“Último Acto” é completado por
“A Arte do Futuro”, de Alexej
Schipenko, um texto onde também se fala de arte, de deus, da
morte, do mundo, dos nossos
desejos e medos.
Espetáculo de: Rui Madeira,
Anna Langhoff e Alexej Schipenko | Elenco: André Laires,
Carlos Feio, Frederico Bustorff
Madeira, Rogério Boane, Solange Sá, Vicente Magalhães
€10 | €5 (cartão quadrilatero) | M16
Cinema
28
C
Theatro Circo
26 jul | 21h30
“Os caminhos de Jorge”, de Miguel Moraes Cabral
Documentário
Jorge é amolador. Não pára
nunca. O seu caminho é longo, por
vezes perigoso. Concerta, arranja,
cuida e desperta memórias
enterradas. À sua volta, pouco a
pouco, o mundo transforma-se.
GNRation
17 e 18 jul
BCCINEMA
22.ª Curtas de Vila de Conde
Antes do arranque da programação oficial do GNRation, o espaço
receberá uma extensão oficial da
22.ª edição do curtas Vila do Conde
com sessões de curtas-metragens
e o concerto de Black Bombaim com
o saxofonista Rodrigo Amado.
C
Velha-a-Branca
02 jul | 21h45
“Johnny Mad Dog”,
29
03 jul | 21h45
“Kill Bill vol. 1”
de Quentin Tarantino
Velhacine - Ciclo “Quente Julho”
de Jean–Stéphane Sauvaire
Velhacine - Ciclo “Cativeiros”
09 jul | 21h45
“J.A.C.E.”
de Menelaos Karamaghiolis
África dos nossos dias. Johnny,
quinze anos, é uma criança-soldado armada até aos dentes.
Com os seus companheiros, ele
rouba, saqueia e mata todos os
que se cruzem no seu caminho.
São adolescentes dominados
por imagens hollywoodescas
e informação deformada que
brincam à guerra.
De origem grega, JACE é um
rapaz órfão que cresce em
Gjirokastër (Argyrokastron). A
sua família adoptiva é abatida
pela Máfia Albanesa, e ele cai
numa rede de tráfico de crianças.
BCCINEMA
Velhacine - Ciclo “Cativeiros”
30
C
10 jul | 21h45
24 jul | 21h45
“Kill Bill vol. 2”
“À Prova de morte”
Velhacine - Ciclo “Quente Julho”
Velhacine - Ciclo Quente Julho”
17 jul | 21h45
31 jul | 21h45
“Aberto até de madrugada”
“Planeta terror”
Velhacine - Ciclo “Quente Julho”
Velhacine - Ciclo “Quente Julho”
de Quentin Tarantino
BCCINEMA
de Robert Rodriguez
de Quentin Tarantino
de Robert Rodriguez
C
Cinemax
03 jul
31
10 jul
“Agentes universitários”
“Drat day”
Após conseguirem terminar a
escola secundária (por duas
vezes...), grandes mudanças
estão a caminho nas vidas
dos policias Schmidt e Jenko,
quando estes iniciam uma
missão - altamente à paisana!
- numa Universidade local.
17 jul
“Planeta dos macacos:
a revolta”
BCCINEMA
Uma equipa de futebol americano está a fazer uma péssima época e o treinador do
clube, Sonny Weaver Jr., está
ameaçado de demissão. No
habitual dia de contratação
de novos talentos, Sonny
deve provar ao mundo desportivo que é capaz de trazer
os melhores nomes para a
sua equipa.
32
C
24 jul
“And so it goes”
Há mil e quatrocentos anos
atrás, uma alma atormentada
caminhou por uma terra que
não era nem dos homens nem
dos deuses.
CLARABÓIA – Agenda Cultural da Casa do Professor
04 jul | 21h40
“Tartufo”, de F.W. Murnau
Um excêntrico e egoísta vendedor imobiliário vê a sua rotina diária completamente alterada quando o seu filho, que
ele mal vê, aparece em casa
com uma filha. Para lidar com
a neta para ele desconhecida,
o vendedor vai pedir ajuda à
sua amável e determinada vizinha.
A peça de Molière serve de revelador
ao refinamento que a hipocrisia
toma quando alguém procura
conquistar os favores de outro. (...)
10 jul | 21h40
“Barcos Rabelos”
de Adriano Nazareth
31 jul
BCCINEMA
“Hércules”
Durante muitos anos, o Douro
foi a grande via de comunicação
onde os tradicionais barcos
rabe-los faziam o transporte
do divino néctar, desde a sua
produção no Alto Douro Vinhateiro
até à entrada na Cidade Invicta.
C
10 jul | 21h40
“Arquitectura do Rabelo”
de Vítor Bilhete
Um comentário direto que esclarece os pormenores de maior
interesse de um género de
construção bastante peculiar (...)
33
Jo, 20 anos, tem uma irmã gémea,
Fanfan. Vivem uma relação intensa.
Nascidos em França, são filhos de
emigrantes portugueses e têm
uma irmã mais velha que essa,
sim, cumpriu a ambição que os pais
tinham para os seus três filhos:
estudou e é fisioterapeuta.
O pai conta os dias para regressar
a Portugal e a mãe deseja ficar em
França ...
21 jul | 21h40
“Deasafios”
de Carlos Eduardo Viana
18 jul | 21h40
Desafios traz-nos o mundo das
cantigas ao desafio através da
intervenção de alguns dos mais
conhecidos cantadores do Alto
Minho (...)
BCCINEMA
“Sem ela ...” de Anna da Palma
Exposições
E
35
Casa dos Crivos
10 jul a 30 ago
Rosa Vaz
“25 Anos
de Arte”
Pintura
18 jul a 14 set
Museu da Imagem
Tiago Casanova | “Pearl”
Conhecida desde os anos 60 como a
“Pérola do Atlântico”, a Ilha da Madeira, de onde é natural Tiago Casanova, é o lugar que lhe interessou
explorar. Percorreu os lugares da
sua ilha com a sensibilidade de um
olhar virgem, na busca do esplendor
de redutos naturais, ao mesmo
tempo que se pressente o seu
profundo conhecimento e consciência estética da intervenção do
Homem nessa mesma Paisagem.
Entre este par de forças, Natu-
reza e Construção, há o conforto de um miradouro onde saborea
mos a paisagem, e o confronto de uma
estrada que irrompe mar adentro.
Uma paisagem natural e urbana da
Ilha da Madeira por um fotógrafo
contemporâneo, onde não é possível
abstrair a sua formação de arquiteto
que aqui assume outras formalidades instrumentais. «Pearl» recupera
esse cariz etnográfico e político que,
alguns, muitos felizmente, conferem
à prática artística.
BCEXPOSIÇÕES
Fotografia
36
E
Torre de Menagem
Museu de Arqueologia
D. Diogo de Sousa
até 11 jul
Carlos Basto | “Caminhos
de Santiago de Compostela”
até 17 jul
Pintomeira | “Somewhere”
Fotografia
24 jul a 31 ago
Teresa Lopes da Costa
“Reticências”
Pintura
Org.: Confraria Espaço Jacobeus
Mosteiro de S. Martinho
de Tibães
BCEXPOSIÇÕES
05 a 27 jul
Rui Sousa
e Maciel Cardeira
Ilustração, pintura e escultura
jul
“VacceArte 2014”
E
Biblioteca Craveiro
da Silva
03 a 31 jul
37
04 jul a 30 ago
Ana Manso e André Romão
“Sereia”
Beatriz Lamas
“Património Urbano e Rural”
Pintura
07 jul a 13 set
“Leituras de Verão”
21 jul a 31 ago
“Homo Numericus”
Íkon - Galeria de arte
contemporânea
Org.: Escola de Ciências
da Universidade do Minho
jul
Museu Nogueira da Silva
Alfredo Luz, Noronha da
Costa, José de Guimarães,
Kvaratskheliya, João Cutileiro, Armanda Passos
Pintura e Escultura
04 a 31 jul
Eugénia Rufino
BCEXPOSIÇÕES
“Hochzeit”
38
E
“A bandeira dobra-se sobre o Sol,
e come-lhe a luz
Sei que me esperais colados nas
paredes, não vou já
Não me quero sentar nesses
bancos, partilhar o verniz (...)
Nesse sentido convida o artista
plástico Luis Martins a decorar
os instrumentos construidos
pela APC com imagens e temas
que representam a cultura, história e alma do nosso povo.
Theatro Circo
Entrada livre
17 jul a 14 ago
“A alma de um povo”
Café A Brasileira
01 a 30 jul
“Metade de nós”
Trajes regionais
Livraria 100.ª Página
02 a 31 jul
Manuel Sam Payo
BCEXPOSIÇÕES
Velha a Branca
A APC Instrumentos Musicais,
no âmbito da dinamização para
a captação do interesse da população para a hitória e construção
de instrumentos de raiz popular,
vem dar uma nova abordagem
à apresentação do cavaquinho e dos instrumentos tipicos das várias regiões do país.
até 02 jul
Hermano Noronha | “Eu”
Fotografia
até 07 jul
“Post - Digital Toys”
Arte Digital
E
Centro Cívico de S. Vicente
11 a 31 jul
Cândido Caldas
Pintura
39
CLARABÓIA – Agenda
Cultural da Casa do
Professor
11 jul a 31 ago
”Cursos livres
da Casa do Professor”
Universidade do Minho
01 a 31 jul
“Unidades culturais”
Estas exposições são dedicadas
à Unidade Arqueológica e ao
Arquivo Distrital de Braga. O ciclo
insere-se nas comemorações dos
40 anos da UMinho.
Space Feng Shui
12 jul a 08 ago
BCEXPOSIÇÕES
Joana Costa | “Momentos Sobrepostos”
25 jul
Grupo Folclórico Dr. Gonçalo Sampaio
É o grupo mais antigo da Região do Baixo Minho e um dos cinco
mais antigos do nosso País, contando atualmente com 77 anos de
existência.
É composto normalmente por cerca de 40 elementos, estudantes
e trabalhadores das mais variadas profissões e idades, com
predominância de estudantes de ensino médio e superior.
Apresenta trajes de há 150 anos em uso na região de Braga. Elas, com
o traje de Capotilha, de Encosta, da Ribeira e do Valdeste, com a sua
variante de Sequeira. Eles, com o generalizado traje masculino.
A sua “ronda”, das mais típicas, é constituída por uma ou mais
concertinas, cavaquinhos, violas braguesas e violões, bombo e
ferrinhos.
Usam-se ainda castanholas e castanhetas, conforme as zonas de
recolha das danças que constituem o seu programa: chulas, malhões,
viras e suas variantes.
Ao longo de dezenas de anos tem vindo a divulgar as danças, cantares
e trajes da Região do Baixo Minho por todo o país e pelo estrangeiro,
sempre muito apreciado pela sua reconhecida autenticidade.
Krainian - National Folk Dance Ensemble “SLAVUTICH”
- Ucrânia
O Ukrainian National Folk Dance Ensemble “SLAVUTICH”, foi fundado
em 1980 em Zaporizhia (Ucrânia). Dois anos depois, o grupo foi vencedor
do segundo e terceiro Festival de Arte Criativa da União Soviética.
Em 1988, “SLAVUTICH” recebeu o título “NATIONAL” como recompensa
pelos seus numerosos sucessos. É um grupo especializado de
dançadores e músicos que apresentam danças tradicionais, trajes e
música da Ucrânia. Todos os trajes são autênticos trajes folclóricos da
Ucrânia.
O grupo inclui orquestra de instrumentos tradicionais nacionais. A
orquestra inclui: 2 violinos, trompete, flauta, instrumentos de percussão,
contrabaixo, entre outros.
A diretora do grupo é Anna Podolyak – famosa Coreografa Ucraniana.
Em 2008 os elementos do grupo participaram num filme histórico
acerca dos Cossacks “TARAS BULBA” do famoso diretor Russo Vladimir
Bortko.
O grupo é responsável por um trabalho de divulgação e desenvolvimento
da “Ukrainian Amateur and Folk Arts” não só no seu país como no
estrangeiro.
Ballet Tierra Adentro - Uruguai
Destacando as suas bases nas raízes folclóricas do “Rio de la Plata”,
“Ballet Tierra Adentro” configura-se como uma Companhia de dança
independente fundada em janeiro de 2010 e que procura resgatar o
que há de mais valioso das suas tradições regionais.
Esta Companhia é formada por 14 bailarinos e é dirigida pelo
coreógrafo e também bailarino, Carlos Borthagaray. Apresenta um
programa que corresponde à fusão de diversos estilos, tendo um
enfoque multidisciplinar a nível técnico, cénico e interpretativo.
Tem como objetivo principal promover e difundir a integração da
cultura regional e internacional através de um repertório que inclui
folclore “rioplatense” e uruguaio em 3 níveis de projeção: tradicional,
estilizado e livre.
Algumas danças interpretadas por esta Companhia são: Chacarera,
Gato, Escondido, Zamba, Chimarrita, Firmeza, Chotis, Polca,
Malambo, Boleadores, Boleadores de fuego, Bombo Leguero,
funcionando com dança contemporânea e elementos de dança afro
diretamente relacionados às lendas mais ancestrais da sua terra.
Rhythms International Folk Art
Club - India
Fundado em 2007, o clube já teve o
privilégio de representar a cultura
indiana em vários países e há
ainda um vasto leque de ofertas e
oportunidades para os membros do
grupo visitarem; representaram a sua
cultura e interagem com pessoas de
diversas culturas e nações, através da
participação em festivais Internacionais
de Folclore em inúmeros países.
Procura preservar, desenvolver e
ensinar as tradições das artes indianas
e maior compreensão e apreço pela cultura da India entre as pessoas
de diferentes culturas das diversas províncias Indianas bem como
no exterior através de programas educacionais e apresentações
públicas profissionais.
Anadolu University Folklore Research Center Folk Dance
Ensemble - Turquia
O Folk Dance Ensemble é filiado no Centro de Pesquisa de Folclore da
Universidade de Anadolu e visa promover a cultura da Anatólia através da
dançafolclórica,queéumdoscomponentesmaisimportantesdofolclore.
Foi fundado em 1975 e desde então, o grupo introduziu perceções
estéticas e artísticas bem como emoções do povo turco nos jovens
membros da Universidade de Anadolu e aos membros de diversas
culturas em festivais internacionais nos quais participou. O repertório
do grupo é composto por oito tipos de dança. Estes tipos de dança são
exemplificados por 24 danças regionais diferentes do seu país.
Anadolu University Folk Dance Ensemble realizou mais de 300
espetáculos no seu país, mais de 160 no estrangeiro, 16 transmissões
ao vivo e 18 na TV cabo.
Folk Dance and Song Ensemble – Iskorka - Rússia
Iskorka foi fundado em 1975 e o seu compromisso criativo baseia-se
nas melhores tradições nacionais onde a dança está intimamente
ligada à música, jogo, ação, onde todos dançam e cantam ao mesmo
tempo, mostrando a grande diversidade da arte popular baseada
nas características regionais e nos trajes.
O grupo tem trajes, que são feitos em ateliês do Teatro Bolshoi e nas
fábricas da Associação Teatral Russa em Moscovo.
Iskorka é participante assíduo, vencedor de numerosos prémios e
diplomas de Festivais e Competições.
As conquistas do Iskorka na manutenção e desenvolvimento do
potencial cultural do país refletem-se em diplomas ganhos pelo
grupo em festivais internacionais.
Ballet Folklórico Municipal de Rancagua - Chile
O Ballet Folklórico Municipal de Rancagua, nasceu em 2008 com o
apoio do Município de Rancagua. Manifestam e recolhem os diversos
costumes e tradições do Chile e promovem a criação e interpretação
cénica e musical, participando em importantes Festivais no seu
País, bem como em deslocações internacionais, nomeadamente em
Espanha e Portugal.
Atualmente o Ballet Folklórico Municipal de Rancagua conta com
uma equipa de 33 elementos, sendo 22 bailarinos e 11 músicos,
procurando demonstrar ao público nas suas apresentações o seu
profissionalismo, fruto de árduos ensaios e preparações. A direção
geral do Grupo está a cargo de Alejandro Cabezas Matus, reconhecido
músico da sua região. A produção artística está a cargo de Señor
Christian Rebolledo Rioseco, destacado coreografo, bailarino e
produtor, com uma trajetória de mais de 27 anos no meio artístico.
Folk Dance Ensemble “Preporod“ DUGO SELO - Croácia
Fundado em 1907 em Dugo Selo – Croácia. É membro há vários anos
do Ministério da Cultura da Croácia, bem como do CIOFF. O grupo
é composto por mais de 250 elementos ativos distribuídos por vários
grupos folclóricos e orquestras. Tem participado em diversos Festivais
na Croácia e no estrangeiro, contribuindo para promover e preservar a
tradição e a herança do folclore Croata. “Preporod“ representa a riqueza
e a diversidade musical regional e a coreografia tradicional Croata.
“Preporod“ é frequentemente chamado de “Museu Dançante“ devido à
preciosa e autêntica beleza dos trajes nacionais, alguns dos quais com 100 anos.
26 jul
Grupo Folclórico de Mire de Tibães
Nasceu entre as velhas paredes do convento
beneditino de Mire de Tibães, no ano de 1981.
Desde 1983 que está filiado no Inatel de Braga,
percorre o país de norte a sul, atuando também
no estrangeiro, mais concretamente para as
comunidades portuguesas.
Este Grupo representa a Região etnográfica do
Baixo Minho.
É composto por cerca de 50 elementos entre
dançadores e ronda ou dita tocata, com idades
entre os 2 e os 80 anos.
No Grupo Folclórico cantam-se e dançam-se as chulas, os malhões
e os viras ao som da concertina, do bombo, do cavaquinho, da viola,
do reque-reque e dos ferrinhos.
Participam habitualmente nas tradições da nossa terra nomeadamente
em desfolhadas, vindimas, magustos e cantar dos reis. Atuam em
Festas, Romarias, Casamentos e demais eventos.
Apresentam nas diversas atuações trajados a rigor, com trajes do
Campo ou de trabalho, trajes de Valdeste, trajes de Sequeira, Ribeira,
Encosta e Capotilha.
Anadolu University Folklore Research Center Folk Dance
Ensemble - Turquia
Ballet Folklórico Municipal de Rancagua - Chile
Rhythms International Folk Art Club - India
Folk Dance and Song Ensemble – Iskorka - Rússia
Rusga de S. Vicente
A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho
é hoje representante de toda a região geo-etnográfica Baixo minhota quer a nível nacional, quer a nível internacional -, enquanto associação
que visa o estudo, salvaguarda, divulgação e promoção de um vasto
património de valor inestimável, como o é de facto, a sua cultura popular
de tradição.
O legado cultural herdado dos nossos ancestros, tem na Rusga um fiel
depositário. A título meramente ilustrativo, de referir, de entre outras
iniciativas, a realização com carácter regular dos “Serões no Burgo/
Tertúlias Rusgueiras”; as diferentes exposições temáticas já levadas
a efeito, nomeadamente a Exposição de Presépios, “Lenços da cabeça
- Cobrir e Descobrir-se no feminino”, Exposição Itinerante sobre “O
Trajo e o Trajar Popular no Baixo Minho - finais do séc. XIX, primeiras
décadas do séc. XX”; o projeto de visitas guiadas a locais de interesse
histórico e patrimonial - “O Rusgus Vicentinus visita”, a retoma da
tradição carnavalesca Corrida do Entrudo – “Olha o home” e ainda, a
realização de diversos espetáculos temáticos etno-folclóricos como por
exemplo; o ‘Serão Minhoto’, ‘Romaria do Mártir São Vicente’, ‘Olha a
roda que a saia tem - música e dança no mosteiro’, ‘O Trabalho e a Festa
- reminiscências de um passado recente’, ‘Um casamento Minhoto’,
entre outros.
Conferências
C
Universidade do Minho
até 2 jul
“11th NIPE’s summer
school”
Subordinado ao tema “Empirical Financial Economics”.
49
04 e 05 jul
“8th Annual Meeting of
the Portuguese Economic
Journal”
O orador principal deste evento é
Xavier Vives, da Business School da Universidade de Navarra
Info.: www3.eeg.uminho.pt/economia/nipe/summerschool2014
Org.: UMinho, Núcleo de Investigação em Políticas Económicas
Info.: http://www3.eeg.uminho.
pt/economia/nipe/PEJ2014
Org.: UMinho, Núcleo de Investigação em Políticas Económicas
04 e 05 jul
14 a 17 jul
“Encontros Li2014 - Investigação em leitura, literatura infantil e ilustração”
Congresso mundial
“Embracing Inclusive
Approaches”
Info.: http://www.dises-cec.org/braga-2014.html
Org.: Instituto de Educação e Division of International Special Education & Services do Council for
Exceptional Children
Info.: www.ie.uminho.pt
Org.: UMinho, Instituto de Educação
BCCONFERÊNCIAS
Debates informativos e reflexivos
sobre o estado atual e o conhecimento especializado ao nível do
atendimento às crianças e jovens
com necessidades educativas especiais.
50
C
23 jul
18 a 20 jul
XX Congresso Associação
Europeia de Estudos
Chineses
Congresso
de Organologia 2014
Info.: www.comunicacao.uminho.pt
Org.: UMinho, Centro de Estudos de
Comunicação e Sociedade e Departamento de Ciências da Comunicação
25 jul | 21h30
Fibrenamics -“Fibras na
Arquitetura”
Ciclo de tertúlias
Viagem pelo mundo das fibras,
desde a sua produção até às
aplicações inovadoras em diversos domínios (...) .
Info.: www.fibrenamics.com
Org.: UMinho, Projeto Fibrenamics
da Escola de Engenharia
Museu Nogueira da Silva
BCCONFERÊNCIAS
03 jul | 18h00
“Conversas sobre imagens
de Braga”
Encontro
Colaboração: Associação para a
Defesa, Estudo e Divulgação do
Património Natural e Cultural
Encontro científico internacional para estudos sobre som e
instrumentos musicais. Além
de 15 sessões, cada uma finalizando com uma conferênciarecital, anunciam-se dois concertos, uma visita à Sé de Braga com o organeiro António
Simões, um espaço para disposição de materiais (livros, CDs,
etc) e uma exposição de instrumentos musicais, que inclui réplicas de instrumentos da idade
do bronze (Irlanda), 100 instrumentos vindos em especial da
Roménia e vários asiáticos.
Org.: Universidade do Minho e Animusic
C
CMB e Associação Espaço
Jacobeus - Confraria de
Santiago
11 jul | 21h30
“Braga no Caminho de
Santiago de Compostela”
Conferência
51
Vai realizar-se também uma
“flag parade”com início no Arco
da Porta Nova.
Org.: Universidade do Minho, ESN
Agrupamento Escolas de Real
e Escola Carlos Amarante
22 a 24 jul
“Été Français”
Encontro nacional
de professores de Francês
Local: Igreja de Santiago da Cividade
GNRation
18 jul | 16h00
“Juventude, emprego e
mobilidade internacional:
o papel do associativismo”
Conferência
Encontro cujo objetivo é debater
a importância da experiência
académica e profissional no estrangeiro para o desenvolvimento dos
jovens.
Yôga Braga
12 e 13 jul | 10h00
“Comandos Quânticos
Estelares”
Formação
BCCONFERÊNCIAS
Orador: Joel Cleto
Programa cultural: Dia 22, 17h15
- visita guiada: “Rumos Francos
por Caminhos Brácaros medievais”, por Ivone Soares. Com
partida na Torre de Menagem.
Dia 22, 21h30 - sessão de cinema “Violette”, de Martin
Provost, no Theatro Circo.
Dia 23, 21h30 - “Les grandes
voix de la chanson française”. Piano - Maestro Vitorino
de Almeida e voz Nádia Sousa - La Chanson Française,
no Museu Nogueira da Silva.
Dia 24, 18h30 - Tenor José de
Eça, no Mosteiro de Tibães.
Livros
BCLIVROS
L
53
54
L
Biblioteca Craveiro da
Silva
05 jul | 15h30
Apresentação do livro
“Farrapos de alma”
de Daniel Horta
17 jul | 21h30
Apresentação do livro
Editado na Coleção Braga Cidade Bimilenar, da Fundação
Bracara Augusta, o livro, que reproduz autocolantes da colecção
do autor, Eduardo Jorge Madureira Lopes, e tem grafismo Luís
Cristóvam.
Apresentado por Arlindo Fagundes, que desenhou diversos autocolantes incluídos no livro.
“Esmeralda odiava ser
fotografada”, de Conceição
Local: Feira do Livro de Braga
Apresentação: Cristina Álvares
25 jul | 21h30
18 jul | 15h30
Apresentação do livro
Carrilho
Apresentação do livro
Poesia e fado solidários
até 30 set
Bolsa solidária de manuais
escolares usados
Fundação Bracara Augusta
10 jul | 15h00
Apresentação do livro
BCLIVROS
“De autocolante ao peito.
Autocolantes do 25 de Abril”
de Eduardo Jorge Madureira
“Em Braga a brincar”
de Luísa Magalhães
Para assinalar a realização, em
Braga, do 7.º Congresso Mundial
do Brinquedo, que decorrerá de
23 a 25 de julho, a Fundação
Bracara Augusta editará “Em
Braga a Brincar” – um roteiro
em português e inglês, ilustrado
com imagens de brinquedos cedidos por cidadãos bracarenses
e enquadrados em ex-libris da
nossa cidade.
Local: FNAC
L
Livraria 100.ª Página
11 jul | 21h30
04 jul | 21h30
“Graphic novel obscurum
nocturnus”*
com Diogo Carvalho
“Minas dos carris – Histórias mineiras na serra
do Gerês”, de Rui Barbosa*
05 jul | 11h30 | 16h00 | 18h00
Sessão de jogos de tabuleiro
“Quinto império”, de Rui
Barbosa* e “A estrada à
nossa frente”, de João
Malainho*
05 e 12 jul e | 21h30
Sessão de autógrafos
“Graphic novel obscurum
nocturnus”, de Diogo Carvalho* e “Há burros em
Lisboa”, de Joaquim Leal *
11 jul | 18h00 | 18h30
Oficina de escrita criativa
“Poemas a duas mãos”,
com Cristina Lavender e
Cidália Pinto*
Tertúlia de BD
12 jul | 18h00
Oficina de escrita criativa
“Palavra puxa palavra”
com Cristina Lavender e
Cidália Pinto*
13 jul | 11h30
ContaConto
“O cullarapo croque, A
nena á que non deixaban
ser feliz e O soño de
Esther”*
Com textos de Miguel Ángel
Alonso Diz e Ilustração de Luz
Beloso.
18 jul | 19h00
Apresentação do livro
“Quero contar-te uma
história… Os meus pais
separaram-se”, de Célia
Barbosa e Maria Antónia
Chaves
* No âmbito da Feira do Livro de
Braga
BCLIVROS
Sessão de autógrafos
55
Juvenil
J
Universidade do Minho
Biblioteca Craveiro da Silva
21 a 25 jul
jul
Verão no campus
57
“Mochilas de leitura
em família”
Hora da Leitura em casa
05 jul | 15h15
Quantas formas tem um
livro?
02, 09,16 e 23 jul | 10h00 e 11h00
Programa para alunos do ensino
secundário com idades compreendidas entre os 14 e os 18 anos
com uma vertente científica e
pedagógica.
Local: Campus de Gualtar
“Vem dançar com as profissões” e “Vem dançar
com o desporto”
04 e 15 jul | 14h30
“Origami divertido”
até 01 ago
Local: Campus de Gualtar
Info: www.afum.uminho.pt
04, 11, 18 e 25 jul | 10h00 e 11h00
“Conto que vira movimento” e “Vem dançar com a
criatividade”, com Márcia
Sobral
BCJUVENIL
Campo de férias de verão
58
J
05, 07, 08, 10, 11 e 12 jul
“Cont´Arte Mi”
11 e 18 jul | 10h00
Hora do conto e oficina de expressão
“Jardim das letras cantadas”
e “Sonhar com letras e sons”
08 jul | 15h30
04, 11, 18 e 25 jul | 15h00 e 16h00
“Como cuidar de cães e
gatos”
08 e 23 jul | 10h00
“Como criar um ebook”
09 jul | 14h30
“Explora o mundo como
Google Earth”
“Moldar e criar a tua t’shirt”
e “Brincar e dançar as
emoções”
12 e 19 jul | 16h00
Horas de conto
em Família
Com o Grupo de Teatro Infantil
TIN.Bra
15 jul | 10h00
“Da pintura faço poesia”
09, 16 e 23 jul | 10h00
Oficina de arte e poesia
“Histórias contadas aqui
e ali”
Com Luís de Matos
Com Aida Alves
BCJUVENIL
17 jul | 14h30
10 jul | 14h30
“Histórias criadas, leituras endiabradas - Cordão
de leitura”
“Há mar e mar, há vir e
poetar”
Oficina de poesia
J
15 e 22 jul | 14h30
15 e 16 jul | 10h00
Das atividades previstas destacam-se: teatro, fantoches, ciência/ natureza, desporto, jogos
tradicionais, fotografia/ cinema,
culinária, yoga, zumba e kendo
(esgrima japonesa), Capoeira.
“Selfie e a cidade”
Org.: Companhia de Teatro Só Cenas
“Como aprender magia”
Workshop
Fotografia e Oficina de edição
de imagem e escrita
22 jul | 14h30
“Uma aventura na biblioteca do livro perdido”
Peddy paper
59
Museu D. Diogo de Sousa
05 jul | 10h00
Encontros mensais
de jogos de tabuleiro
Mosteiro de Tibães
01 a 31 jul
BCJUVENIL
“Férias com Arte - Verão
2014”
60
J
06 jul | 10h30
Visita guiada
à exposição permanente
jul | 10h00 e 14h30
Férias no Museu
Oficina de dança, percussão, esgrima
Associação Juvenil
“A Bogalha”
05 jul | 15h00
“O Birras”, pelo grupo de
teatro da Bogalha
Peça de teatro
Encenador: José Miguel Braga
Local: Museu D. Diogo de Sousa
Sabichão Saltitão
01 a 31 jul
Campo de férias
Espaço Shizenbi
12 e 26 jul | 10h00
Yoga e Origami para crianças
BCJUVENIL
jul (sábs.) | 10h30
Yoga no Museu
Diversos
62
D
Regimento de Cavalaria N.º6 (RC6)
19 jul | 10h30
Parada Militar
BCDIVULGAÇÃO
Comemoração Dia do Regimento
Esta cerimónia Militar, ao ser realizada naquele local emblemático
da cidade de Braga, proporcionará
aos bracarenses que se juntarem
ao evento, a possibilidade de conhecerem melhor os 305 anos de
história do seu Regimento.
O dia do Regimento de Cavalaria
N.º6 (RC6) é anualmente comemorado no dia 21 de julho, sendo
este ano o seu 305 aniversário. A
origem desta data remonta ao longínquo ano de 1837, onde durante
a Guerra da Sucessão de Espanha,
a 21 de julho desse ano, militares
do RC6, integrados na Divisão Auxiliar a Espanha, executaram uma
carga de cavalaria que ficou para
sempre marcada na história da
Cavalaria e do Exército Português.
Nos últimos dois séculos o RC6
esteve localizado em diversas cidades do Norte do País, entre as
quais Chaves, Bragança e Porto,
tendo-se fixado definitivamente
em Braga desde 1979.
Local: Pç. do Município
D
Câmara Municipal de Braga
Ambiente
05 e 06 jul
63
jul (sáb.s) | 09h00 às 12h00
Feira de Produtos Biológicos
Local: Mercado Cultural do Carandá
“YOGAFEST”
Oficinas/aulas de Yoga, piquenique,
conversas, DJ SET do projeto Africanika Arabika
Local: Parque da Ponte
26 jul
“Aventuras pelo Ambiente”, em Semelhe, Padim e
Mire de Tibães
Caminhada
jul
Sessões de Educação para o
Desenvolvimento Sustentável
Biblioteca Craveiro da Silva
03, 10 e 17 jul | 14h00
Consultório digital
do cidadão
Workshop
25 jul | 11h00
“Avós e netos vêm dançar
com criatividade”, com
Márcia Sobral
Comemoração Dia Mundial dos Avós
Info: [email protected]
Praias fluviais
Desfrute das praias fluviais do
concelho! Dirija-se à de Adaúfe
ou à de Merelim S. Paio. De forma
sustentável pode passar um dia
muito agradável e em segurança!
Câmara Municipal de Braga
26 jul
Feira de velharias
e antiguidades de Braga
Local: R. do Castelo
BCDIVULGAÇÃO
jul
64
D
Theatro Circo
11 e 12 jul | 21h30
BCDIVULGAÇÃO
“Escadas Zero”, pela Arte Total
«O ponto de partida deste projeto,
com início em 2013, é um texto
de Gonçalo M. Tavares – “Escada
Zero”. Dos 26 pontos do texto são
selecionados anualmente alguns
pontos, sem qualquer exigência
de cumprir uma ordem pré-determinada - sequencial ou temática
-, e explorados conceptualmente
até serem transformados em movimentos. Espera-se de cada criação anual um palimpsesto como
se se tratasse de um manuscrito
em pergaminho que compartilha
um tempo e um espaço e transporta consigo contaminações
mútuas. Sendo um trabalho continuado de criação com um grupo
de crianças e jovens bailarinos da
Arte Total, o projecto tem crescido
consideravelmente, contando nesta nova produção com cerca de 200
participantes-intérpretes. »
Cristina Mendanha
Direção artística: Cristina Mendanha | Coreografia: Gabriela Barros | Intérpretes: Alunos da Arte
Total, Arte Total Cia. | Cenografia:
Guilherme Castro, Miguel Ralha
D
Museu D. Diogo de Sousa
Quercus - Núcleo de Braga
jul (sáb.s)| 10h30
11 jul | 21h30
Yoga no Museu
65
“Auxiliares em Agricultura
Biológica”
Ciclo de tertúlias
Local: café A Brasileira
12 jul | 09h30 | 14h00
Oficina de Multiplicação
de Plantas - Enxertias
Local: Quinta Pedagógica de Real
Aulas de Yoga terapêutico com
meditação por Fátima Ramos.
ADOC
02, 03 e 04 jul | 15h00
18 jul | 21h00
Acústica de Morcegos -SPVS
“Pátio dos afetos”- Fase 2*
02 e 09 jul| 15h00
Oficina
Projecto flash Mo.Re
Org.: O Mundo Somos Nós – Braga
Locais: Sé, Museu Pio XII, S.
Bentinho, Av. Central, Turismo,
Cafés Negrita e Ruas da cidade
BCDIVULGAÇÃO
Mosteiro de Tibães
66
D
07 e 21 jul | 15h00
“Ser bio”*
22, 23 e 26 jul
Sabonetes artesanais
e “Art Cake” - Vivam as
Férias de Verão*
Workshops
12, 19, 24 e 25 jul
“Técnicas de joalharia,
fotografia e encadernação*
Formação
jul | 09h30
“Our Own Roads” *
*Local: junta de freguesia da Sé
19 e 20 jul
III Feira Rural
Com a atuação de vários grupos
folclóricos; animação e entrega
de diplomas aos grupos presentes na feira.
No local haverá também uma
tasquinha.
Local: Parque Ribeiro dos Prados
Associação Famílias
26 jul
Concurso “Um dia no
meu dia de avô (avó) ...”
Comemoração Dia Nacional dos Avós
até 15 jul
Pretende-se estimular o envelhecimento ativo e o diálogo intergeracional, não sendo, por
isso, um concurso literário.
Curso de Verão
Info: www.a-familias.org
Universidade do Minho
BCDIVULGAÇÃO
Junta de Freguesia
de Figueiredo
Destaques: receção aos estudantes do curso; Peddy paper;
Piquenique no Bom Jesus;
Workshop Tradiçoes Académicas; Tarde de Cultura Lusófona
Org.: BABELIUM e ILCH
Apoio: ESN Minho
Livraria 100.ª Página
19 jul | 17h00
“Danças circulares, Conexão em Movimento”
Com Maria Barroso
D
Velha a Branca - Estaleiro
Cultural
Capela de Santa Maria
Madalena - (Convertidas)
01,02, 08, 09 e 15 jul | 20h00
22 jul | 09h30 às 18h30
Curso de Iniciação à Fotografia - 44.ª edição
Comemoração do Dia
da Padroeira
67
Por Daniel Camacho
05, 12, 19 e 26 jul | 11h00
Por Ana Barbosa
16, 22, 23 e 27 jul
Fotografia prática - 15.ª
edição
Desta comemoração destaca-se
uma breve contextualização histórica; visualização de um PowerPoint; missa, seguida de sermão, terço e encerramento do
Santíssimo Sacramento.
Espaço Shizenbi
12 jul | 13h30
Seminário de Yoga
Por Daniel Camacho
14 a 17 jul | 09h00
Workshops
BCDIVULGAÇÃO
Yoga na Velha
Convento do Pópulo
Pç. Conde de Agrolongo
Tel.: 253 203 150 (extensão 1106)
[email protected]
seg. a sex. 09h00/17h30 | qua. qui. sex.
09h30/11h30 - 14h30/16h30 (visitas
guiadas mediante marcação)
“Domus da Escola Velha da Sé”
Estas ruínas retratam importantes momentos da evolução
do tecido urbano bracarense.
Trata-se de um conjunto de estruturas que correspondem a
um edifício privado construído
no século I, e cuja ocupação sobreviveu até ao século V.
Junta de Freguesia da Sé
R. D. Afonso Henriques,1
ter. a sex. 09h30/11h30 - 14h30/16h30
(visitas guiadas mediante marcação)
contactos: Câmara Municipal de Braga/
Gab. Arqueologia | Tel.: 253 203 150 - ext.
1119 [email protected]
Museus
A escadaria nobre do Convento
do Pópulo, classificado de Imóvel de Interesse Público, apresenta um revestimento em azulejo, datado do século XVIII, que
se destaca pela monocromia a
azul-cobalto. Iconograficamente apresenta temática religiosa,
relacionada com a Ordem dos
Ermitas de Santo Agostinho, que
ocupava o antigo Convento.
Património
Azulejos do Convento do Pópulo
71
72
P
Termas do Alto da Cividade
Classificadas como Monumento
Nacional desde 1986, as Termas situam-se na colina do Alto
da Cividade, no interior de uma
ampla área arqueológica.
R. Dr. Rocha Peixoto
Tel.: 253 278 455
[email protected]
(out a abr ) ter. a dom. 09h00/13h00
- 13h30/17h00
(maio a set.) ter. a dom. 10h00h/13h00
- 13h30/18h00
(encerra às seg.s e fer.)
Museu da Imagem
Ocupa uma das torres da antiga
muralha medieval e um edifício
do século XIX, disponibilizando
para consulta, imagens provenientes do Arquivo Aliança.
Campo das Hortas, 35-37
Tel.: 253 278 633
[email protected] | www.cm-braga.pt
ter. a sex. 11h00/19h00
sáb. 14h30/18h30
BCPATRIMÓNIO
Museu dos Biscainhos
Instalado num notável conjunto
patrimonial integrado por imóvel
e Jardim Histórico Barrocos.
R. dos Biscainhos
Tel.: 253 204 650
[email protected]
ter. a dom. 10h00/12h45 - 14h00/17h30
€2 (entrada)
Tesouro - Museu
da Sé de Braga
Acolhe um valioso espólio, de
cerâmica, escultura, mobiliário,
ourivesaria, pintura e têxtil que
testemunham mais de XV séculos da história da Arte e da vida
da Igreja em Braga.
Igreja da Sé Catedral
R. D. Paio Mendes | Tel.: 253 263 317
[email protected] | www.se-braga.pt
ter. a dom. 09h00/12h30 - 14h00/17h30
€3 (entrada - exposição permanente)
€2 (entrada - capelas e coro alto)
Museu Pio XII
Dispõe de um vasto espólio nas
áreas da lítica, cerâmica, têxtil,
escultura, pintura, numismática
e ourivesaria, expostas nos corredores de um edifício histórico.
Lg. de Santiago | Tel.: 253 200 130
[email protected]
www.museupioxii.com
ter. a dom. e fer. 09h30/12h30 - 14h00/18h00
Museu de Arqueologia
D. Diogo de Sousa
Exerce a sua atividade no domínio de apoio à investigação
e valorização do património arqueológico.
R. dos Bombeiros Voluntários
Tel.: 253 273 706/615 844
P
[email protected]
http://mdds.imc-ip.pt
ter. a dom. 10h00/17h30
€3 entrada | €4 (Bilhete conjunto (mdds/mbiscainhos)
dom. e fer. 10h00/14h00| Entrada livre
Domingos Machado, seguindo
os métodos ancestrais.
Museu Nogueira da Silva
Núcleo Museológico
de Dume
Av. Central, 61
Tel.: 253 601 275 | [email protected]
ter. a sex. 10h00/12h00 - 14h00/17h00
sáb. 14h00/17h00 | €2 (entrada)
Mosteiro de Tibães
De todo o edificado destaca-se
a igreja, um dos templos mais
grandiosos e dos mais importantes marcos da arte barroca
em Portugal.
R. do Mosteiro | Mire de Tibães
Tel.: 253 622 670/623 950
[email protected]
www.mosteirodetibaes.org
ter. a dom 10h00/13h00 - 14h00/18h00
sáb. e dom. 14h30 | 15h30 | 16h30
(visitas guiadas)|€4 (entrada)
Museu dos Cordofones
Todo o espólio exposto foi construído pelo fundador e artesão
Av. António Gomes Pereira, 13 | Tebosa
Tel.: 253 673 855
seg. a dom. a partir das 09h00
Tem como objetivo a preservação, valorização e divulgação
das ruínas arqueológicas ali
existentes.
Igreja Paroquial de Dume - Adro
ter. a sex. 10h00/12h30
sáb. e fer. 14h00/18h00
Fonte do Ídolo
Monumento Nacional em 1970
e alvo de importantes obras de
musealização,
R. do Raio | Tel.: 253 218 011
[email protected]
ter. a sex. 09h00/12h30 - 14h00/17h30
sáb. e dom. 11h00/17h00
encerra às seg.s e fer.
Museu do Traje
Expõe as tradições etnográficas
do Baixo Minho dos finais do
século XVIII, inicio do século
XIX.
R. do Raio, 2 | Tel.: 253 612 307
BCPATRIMÓNIO
Disponibiliza espaços para atividades culturais complementares ao Museu como a Galeria da
Universidade.
73
Espaços Culturais
Contactos
74
Adoc
Trv. Cónego Manuel Faria, 60
Tlm: 968 221 574
www.adocpt.org
Agrupamento de
Escolas de Real
Av. de S. Frutuoso
Tel.: 253 300 290
Arquivo Municipal
Pç. do Município
Tel: 253 203 152
[email protected]
www.cm-braga.pt
seg. a sex. 09h00/17h30
Associação Cultural e
Recreativa de Celeirós
Av. Covedelo, 57
Tel: 253 674 468
Associação Famílias
R. de Guadalupe, 73
Tel: 253 611 609
www.a-familias.org
Associação Juvenil
“A Bogalha”
R. Doutor António Dória
Tel: 253 240 530
www.abogalha.com
Associação Yoga
Braga
R. Sto. André, 37
Tlm. 910 922 128
[email protected]
Biblioteca
Craveiro da Silva
R. de S. Paulo,1
Tel: 253 205 970 | [email protected]
seg. a sex. 09h00 /20h00
sáb. 09h30/12h30-14h00/18h00
Câmara Municipal
de Braga
Convento do Pópulo
Tel: 253 203 150
www.cm-braga.pt
Casa dos Crivos
R. de S. Marcos, 41
Tel: 253 615 288
[email protected]
ter. a sáb. 09h30/12h00
-13h30/18h30
Cinemax
Bragashopping
Av. Central, 33
Tel: 253 208 010
[email protected]
Centro Cívico
de S. Vicente
R. Fecisco
Tel: 253 220 099
www.jf-svicente.com
Clarabóia - agenda
cultural da Casa
do Professor
Av. Central, 106-110
Tel: 253 609 250
www.casadoprofessor.pt
seg. a sex. 08h00/19h00
sáb. 08h30/13h00
Espaço Shizenbi
Pç. Conde Agrolongo, 74
- 5 Ft.
Tlm: 932 591 35
Fundação Bracara
Augusta
R. Santo António das
Travessas, 26
[email protected]
Tel: 253 268 180
GNRation
Pç. Conde Agrolongo
Tel: 253 142 200
Íkon - Galeria
de Arte
Contemporânea
R. Sta Margarida, 39-A
Tel: 253 104 946
seg. a sex. 17h30/20h00
sáb. 10h30/13h00-15h00/
20h00
Junta de Freguesia
de Figueiredo
R. do Pinheiro do Bicho,60
Tel. : 253 685 606
[email protected]
gmail.com
Ú
Av. Central, 118-120
Tel.: 253 267 647
www.centesima.com
seg. a sáb. 09h00-19h30
Mercado Cultural
do Carandá
R. Dr. Costa Júnior
Espaços Existentes: Escola
de Música | Arte Total |
Cores de Chá | Tin.Bra
Mosteiro de S. Martinho de Tibães
R. do Mosteiro
Tel.: 253 622 670/623 950
www.mosteirodetibaes.org
ter. a dom 10h00/13h00
- 14h00/18h00
Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa
R. dos Bombeiros
Voluntários
Tel.: 253 273 706/615 844
http://mdds.imc-ip.pt
ter. a dom. 10h00/17h30
Museu
dos Biscaínhos
R. dos Biscaínhos, 35/37
Tel: 253 204 650
[email protected]
ter. a dom. 10h00/12h45
- 14h00/17h30
Museu da Imagem
Campo das Hortas, 35/37
Tel: 253 278 633
www.cm-braga.pt
ter. a sex. 11h00/19h00
sáb. e dom.10h00/12h30
- 13h00/18h00
Museu Nogueira
da Silva
Av. Central, 61
Tel: 253 601 275
www.mns.uminho.pt
ter. a sex. 10h00/12h00
- 14h00/18h30
sáb. 14h00/18h30
Museu de Traje
R. do Raio, 2
Tel. 253 612 307
[email protected]
gmail.com
Posto de Turismo Loja Interativa e Centro
de Interpretação
Sabichão Saltitão
R. da Quintã, 70
Tel: 253 673 352
[email protected]
com
Space Feng Shui
R. Dr. Carlos Lloyd Braga,22
Tel: 253 265 319
[email protected]
ter. a sáb. 10h00/19h30
Teatro Circo
Av. da Liberdade, 697
Tel.: 253 203 800
www.theatrocirco.com
Av. da Liberdade, 1
Tel.: 253 262 550
www.cm-braga.pt
seg. a sex. 09h00/13h00
-14h00/18h30
sáb. e dom. 10h00/13h00
- 14h00/18h00
Torre de Menagem
Quercus - Braga
Universidade
do Minho
Urb. das Andorinhas, loja 7
Tel: 253 276 412
[email protected]
Quinta Pedagógica
Caminho dos Quatro
Caminhos, Real
Tel: 253 623 560
[email protected]
seg. a sex. 09h30/12h00
-14h30/17h00
Rancho Folclorico
de Sequeira
R. da Escola, 7
Tel: 253 673 352
[email protected]
hotmail.com
Terreiro do Castelo
Tel.: 253 203 152
[email protected]
ter. a sáb. 10h00/13h00
14h30/19h00
Campus de Gualtar
Tel: 253 604 100
www.uminho.pt
Velha-a-Branca
Lg. da Senhora-a-Branca,23
Tel: 253 618 234
www.velha.org
Videoteca da Ponte
Parque da Ponte
Tel.: 253 616 198
[email protected]
seg. a sáb. 09h00/13h00
- 14h00/18h00
BCCONTACTOS
Livraria 100.ª Página
75
Uteis
Telefones
76
Agere
Arquivo Distrital de Braga
Associação Comercial de Braga
Associação Industrial do Minho
Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva
Biblioteca Pública
Bombeiros Sapadores
Bombeiros Voluntários
Bragahabit
Braval
Câmara Municipal de Braga
CIAB*
CP - Caminhos de Ferro
Cruz Vermelha Portuguesa
C.T.T.
E.D.P.
Fundação Bracara Augusta
GNRation
Guarda Nacional Republicana
Hospital de Braga
Inatel
Informação ao Consumidor
Inst.Port. da Juventude e Desporto
Jornal Correio do Minho
Jornal Diário do Minho
Loja do Cidadão de Braga
Parque de Campismo
Parque de Exposições de Braga
Parque Nacional da Peneda-Gerês
Polícia Judiciária
Polícia Municipal
Polícia de Segurança Pública
Posto de Turismo
P.T. Comunicações
Rádio Antena Minho
Rádio Renascença
Rádio Universitária do Minho
Turismo Porto e Norte dePortugal
Telefone do Munícipe
Theatro Circo
Tribunal Judicial
T.U.B.
Universidade Católica Portuguesa
Universidade do Minho
*Tribunal Arbitrário do Consumo
253 205 000
253 601 178
253 201 750
253 202 500
253 205 970
253 601 187
253 264 077
253 200 430
253 268 666
253 639 220
253 203 150
253 617 604
808 208 208
253 208 870
253 606 952
253 005 000
253 268 180
253 142 200
253 203 030
253 027 000
253 613 320
253 262 550
253 204 250
253 309 500
253 609 460
253 205 700
253 273 355
253 208 230
253 203 480
253 255 000
253 609 740
253 200 420
253 262 550
253 500 500
253 309 560
253 613 270
253 200 630
253 202 770
253 612 100
253 203 800
253 610 301
253 606 890
253 206 100
253 601 100

Documentos relacionados