Guia Prático de Fotografia Viaje Livre

Сomentários

Transcrição

Guia Prático de Fotografia Viaje Livre
1
Viaje Livre
Pode ser distribuído, traduzido, reproduzido ou transmitido de qualquer forma ou através
de qualquer meio – gráfico,eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópias, gravação em
filmagem ou gravação de informação em meio eletrônico com a permissão direta do autor
José Francisco Matulja Neto, desde que, feito integralmente e sem modificação do conteúdo e
sempre citando a fonte e o autor.
É intenção do autor que o conhecimento destas técnicas fotográficas sejam acessíveis a
todos, por isso, este material está disponível para download no blog
http://viajelivre.wordpress.com
Você pode ler e compartilhar o conteúdo com amigos e conhecidos. Se gostar, puder e
quiser contribuir para a manutenção e difusão do conhecimento, solicito que faça uma
doação consciente, no valor que você estipular – aceito qualquer valor entre R$1 e 1 milhão
– para:
Depósito no Banco do Brasil
Titular da Conta: José Francisco Matulja Neto
Agencia 3315-4
Conta Corrente 28.015-1
Para solicitar manuais impressos, participar do Workshop, obter certificados e outros
materiais de ensino ou maiores informações, favor entrar em contato:
E-mail: [email protected]
Viaje Livre
2
3
Viaje Livre
Conteúdo
Para que serve este Guia? ................................................................................................................ 6
Fotografias, você não pode ficar sem elas! .................................................................................... 7
Como surge uma foto? ..................................................................................................................... 8
Equipamento ..................................................................................................................................... 9
Segure Firme! ................................................................................................................................... 11
Luz, Câmera, Ação!......................................................................................................................... 12
Exposição ......................................................................................................................................... 13
Zoom ................................................................................................................................................ 15
Composição de Imagens ................................................................................................................ 16
Regra do Terço ........................................................................................................................ 17
Por/ Nascer do Sol ................................................................................................................... 18
Paisagens ................................................................................................................................. 19
Água corrente e tranquila ....................................................................................................... 19
Use a criatividade ............................................................................................................................ 20
Usando o Flash................................................................................................................................ 20
Evitando as sombras fortes ..................................................................................................... 21
Superfícies reflexivas ............................................................................................................... 22
Cópia de Segurança das Fotos ...................................................................................................... 22
Conclusão ......................................................................................................................................... 23
Sobre o Autor .................................................................................................................................. 24
Contatos ........................................................................................................................................... 24
Viaje Livre
4
5
Viaje Livre
Para que serve este Guia?
Este Guia Básico de Fotografia vai ajudar a melhorar as suas fotos.
A fotografia, atualmente, está presente na vida de todo mundo. A qualquer momento,
você vira para o lado e “Clique” foi fotografado pelo celular do seu amigo. Em seguida,
sua foto vai parar na internet, em uma rede social.
É claro que todo mundo quer aparecer bonito nas redes sociais. Acontece, que nem
sempre a foto sai legal. Pode ser que fique um pouco escura ou clara demais, tremida,
fora de foco. Então, o que podemos fazer para resolver estes problemas?
Pensando nisso, em melhorar as suas fotos, resolvi disponibilizar este Guia Básico de
Fotografia. Ele foi elaborado com base em um workshop de fotografia de um dia, que
costumo fazer, exatamente, com este propósito: ensinar de forma prática e direta
técnicas básicas de fotografia que ajudam muito a melhorar suas fotos.
Para isso, deixei um pouco a teoria de lado. Vou direto ao ponto, a parte prática. Você
não precisa, necessariamente, entender como sua máquina fotográfica funciona.
Apesar de ser muito bom, saber e aprender sempre mais. Também não precisa
conhecer técnicas avançadas se seu objetivo é apenas registrar com mais qualidade
alguns eventos cotidianos. Com uma simples câmara, utilizando os controles
automáticos, você pode fazer grandes fotos de forma muito simples. Apontando e
clicando.
Mas entre apontar e clicar existe alguns passos... é sobre isso que vamos tratar nesse
manual.
Viaje Livre
6
Fotografias, você não pode ficar sem
elas!
Como ficar sem elas, não é verdade? É claro que você tem que registrar cada momento
de sua vida para depois pode compartilhar com seus amigos e sua família pela
internet.
A máquina fotográfica, hoje em dia, está presente até mesmo em aparelhos celulares.
Podemos fotografar e registrar tudo que se passa ao nosso redor. Com o advento da
fotografia digital ficou mais fácil ainda.
As fotos fazem parte da aventura da vida. É através delas que você vai contar a sua
própria história e registrar momentos importantes. Também, vai fotografar paisagens,
flores, animais, rios e cachoeiras. Lugares que talvez algumas poucas pessoas consigam
chegar, belezas que ficarão mais evidentes através do seu olhar e da sua sensibilidade,
e que sempre servirão para você se conectar com a essência da natureza.
Não duvido que em pouco tempo você tenha um mural cheio de fotos de lugares
bonitos e muita história para contar, momentos para lembrar, de amigos,
acontecimentos e situações. Você vai poder olhar para suas fotos e dizer que,
realmente, aqueles momentos valeram à pena, que sua vida está sendo bem
aproveitada.
Então, vamos a algumas dicas que podem deixar suas fotografias ainda melhores, para
você ter essas boas lembranças bem guardadas com você e ainda ter orgulho de
mostrar suas fotos para seus amigos...com a garantia que não cortou a cabeça de
ninguém.
Viaje Livre
7
Como surge uma foto?
Você já parou para pensar como surge uma fotografia? O que te leva a querer
fotografar determinada cena, objeto ou pessoa?
Certamente, é alguma coisa que você sente, um impulso, uma emoção, talvez. È
alguma coisa que você olha e diz: “Uau! Não posso perder isso, tenho que fotografar,
tenho que registrar... isso é lindo...esse momento mágico...essa pessoa que eu amo!”
A foto vai nascer dentro de você. Você vai olhar e ver a cena, o acontecimento a
pessoa, ou seja, o que for, e isso, vai provocar uma reação dentro de você, o impulso
que te leva a fotografar.
Fiz a foto desta
flor do cerrado
usando o modo
macro da
câmera e
aproximando
bastante a lente.
A minha idéia
era transmitir o
efeito da cor e a
sensação de
“explosão”, a
energia que esta
flor passa.
Então, a foto, surge primeiro, na sua cabeça. A máquina fotográfica é apenas um
equipamento que vai captar e registrar aquilo que você viu. Muitas vezes, só você viu
daquele jeito. É por isso, que podemos ver fotos tão diferentes de um mesmo lugar,
um mesmo objeto, uma mesma cena.
Uma boa maneira de constatar isso, é fazer um teste simples, chame alguns amigos
para fotografar em determinado lugar, ou escolha um tema, por exemplo, se estiver
no parque peça para fotografarem as flores do jardim, ou os monumentos que possam
existir naquele local. Fotografem juntos as mesmas cenas e objetos. Depois,
comparem as fotos e vejam como vão sair diferentes. Podem até sair parecidas, mas o
Viaje Livre
8
olhar de uma pessoa nunca é igual ao da outra, porque, pensamos diferentes e
sentimos de forma diferente uns dos outros.
Desta forma, também, com o passar do tempo, e a prática da fotografia, cada pessoa
acaba desenvolvendo um “olhar”, ou seja, seu próprio estilo e maneira de fotografar.
Se não fosse assim, dada a quantidades de vezes que um ponto turístico já foi
fotografado, poderíamos dizer que ninguém precisaria fotografar de novo, nem hoje,
haveria razão para ter tantas máquinas fotográficas nas mãos das pessoas.
Um outro fator, que provoca a nossa vontade de fotografar, é a mudança. A vida está
em constante mudança. Podemos até visitar o mesmo local todos os dias, mais haverá
dois fatores que já terão mudado: o tempo e as pessoas. Portanto, você pode estar
voltando ao mesmo lugar para fotografar, mas verá pessoas diferentes, ou épocas
diferentes, ou estações do ano diferentes. Poderá haver mais flores, ou elas estarão
murchas, pessoas com roupa de frio ou calor, objetos desgastados pela ação do
tempo, sol, chuva, vento e acontecimentos imprevisíveis.
Tudo isso pode provocar nossos sentidos e nos impulsionar para um clique. Portanto,
uma dica é observe seus sentimentos, observe o que está surgindo em sua mente, olhe
bem e veja qual foi à imagem que você viu surgir, porque é esta imagem que você quer
captar.
9
Equipamento
Uma boa foto surge, primeiro, na sua cabeça. O equipamento vai apenas registrar o
que você viu. O que importa não é o equipamento que você tem nas mãos, mas como
você o utiliza.
Não adianta você ter a melhor câmera do mundo se não sabe usá-la. Então a dica é,
antes de sair para uma atividade ao ar livre, por exemplo, leia, primeiro, o manual de
sua câmera e conheça-a bem, para que você saiba utilizar todos os recursos
disponíveis e possa acessá-los sem dificuldade.
Proteja seu equipamento. Imagine, exatamente na hora que você pulou uma poça
d´agua ou cruzou um rio, sua câmera deu um salto mortal e mergulhou fundo na água.
Perdeu... Não só seu equipamento, mas todos as fotografias que estavam lá. Com o
mínimo de cuidado este acidente pode ser evitado. Lembre-se sempre de usar a
câmera presa em você, pendurada no pescoço ou no seu braço.
Outro perigo é a maresia e a areia. Elas são inimigas mortais dos fotógrafos. Uma boa
solução é envolver a sua câmera em um saco plástico ou filme plástico - desses de
embalar alimento - deixando apenas a lente exposta. Se sua câmera for um modelo
DSLR, use um filtro ultravioleta para proteger a objetiva e tampe-a entre uma foto e
outra.
Viaje Livre
Se a sua intenção é tirar fotos pessoais ou da família por exemplo, não existe nada
melhor que as câmeras digitais automáticas, tipo “pocket cam”, essas pequenas de
bolso. Elas dão excelentes resultados.
Costumo usá-las também quando tenho que registrar alguma atividade que não posso
fazer uso das duas mãos exclusivamente, por exemplo, um passeio de bicicleta ou
cavalgada. Às vezes, não dá para parar, largar o guidão ou a rédea para fotografar,
você precisa se segurar e fotografar ao mesmo tempo, então, elas são ótimas, porque
são leves e você só precisa apontar e clicar.
As pessoas costumam ficar preocupadas quanto ao equipamento, se é bom ou não,
etc... mas não se iluda, tenho visto muita foto boa até de celulares simples. A questão
não é o equipamento em si, como disse antes, mas como você o utiliza.
De qualquer forma uma configuração básica para uma câmera automática digital seria:








Um sensor de imagem com pelo menos 5 megapixels. Isso porque você pode
conseguir boas impressões em até 20 x 25. Já consegui tamanhos maiores com
fotos com menos resolução que 5 mega. Isso se deve, porque as impressoras
também estão a cada dia com mais resolução de impressão. Se for usar a foto
para a internet ela não precisa ter mais que 1 megapixels, porque senão fica
pesada para carregar, fazer o “up load” para o site ou rede social. Acostume-se
com isso foto impressa é diferente de foto na tela do computador. Se você vai
comprar uma câmera apenas para fazer fotos para rede sociais não precisa
comprar uma com 24 megapixels.
Prefira as câmeras com zoom óptico. Evite o zoom digital, pois ele recorta uma
parte da imagem para aproximá-la.
A câmera deve ter, pelo menos, uma boa seleção de ajustes automáticos, para
que você possa explorar sua criatividade.
Escolha modelos com flash embutido, mas que tenham a possibilidade de
desligá-lo se quiser.
Veja se a tela de LCD tem boa qualidade e um tamanho grande o suficiente
para ajudá-lo a ver e avaliar suas fotos.
Verifique se a duração da bateria é longa. Evite modelos que tenham que usar
pilhas. Elas descarregam muito rápido.
Confira se a câmera tem entrada USB e se permite liga-lo diretamente ao
computador.
Prefira um modelo que utilize cartão de memória comum, como o Compact
Flash (CF) ou Secure Digital (SD)
DICA: Assim que comprar a câmera, adquira, também, um cartão de memória extra.
Quanto maior a capacidade do cartão melhor. Você não vai querer dar o azar de
perder suas fotos porque um cartão falhou ou porque a capacidade de
armazenamento era muito pequeno e acabou exatamente naquele momento mágico!
Viaje Livre
10
Segure Firme!
Um erro muito básico é tremer. Você pode simplesmente ao pressionar o disparador
movimentar a câmera sem querer e ficar com uma foto fora de foco ou tremida.
Segure firme a câmera, com as duas mãos, se necessário, ou a apoie sobre alguma
superfície firme, que pode ser uma pedra, um tronco ou até o galho de uma árvore.
Pressione o disparador com muito cuidado e delicadeza. Um recurso interessante é
estando com a câmera apoiada usar o disparo automático.
Se estiver fotografando paisagens, olhe através do visor ou LCD da câmera e assegurese que o horizonte está nivelado. Se estiver olhando pelo visor, junte os cotovelos ao
corpo e segure a respiração no momento de tirar a foto. É muito comum ver fotos de
paisagens com horizontes que estão “caindo”. Por exemplo, o mar ao fundo fica tão
torto que parece que vai entornar.
Outra coisa, cuidado com seus dedos. É comum as pessoas esquecerem os dedos na
frente da lente ou do flash, principalmente em máquinas pequenas as compactas ou
pocket cams como são conhecidas.
Mantenha a firmeza!
Apesar de parecer uma dica boba, é impressionante o número de fotos tremida que
vejo, simplesmente, porque as pessoas seguram suas câmeras do jeito errado.
DICA: Ao enquadrar as fotografias no visor, segure o
punho com a mão direita e apoie o corpo da câmera ou a
lente com a mão esquerda. Mantenha os cotovelos junto
ao tronco para ter apoio e coloque um pé meio passo à
frente do outro para manter a parte superior do corpo
estável.
Use o recurso “Estabilizador” presente em quase todas as câmeras digitais atuais. O
que ele faz é tentar corrigir ou pelo menos minimizar o tremor e borrões que podem
ficar visíveis na foto.
Outro fator para fotos tremidas são movimentos ocorridos na cena, por exemplo,
alguém se mexeu.
A foto também pode sair borrada quando apenas um elemento da foto ficou borrado
enquanto o restante da fotografia está perfeitamente normal.
Para evitar esses “tremeliques” e contornar estes problemas vale as dicas básicas:
Viaje Livre
11
1. As pessoas, objetos ou elementos da cena, não devem se mover ao tirar a
fotografia.
2. Mantenha a câmera firme. Use um tripé ou apoie de forma segura.
3. Ative o recurso estabilizador de sua câmera ( consulte o manual).
4. Evite usar o zoom para aproximar a imagem.
Truque: Em condições de pouca luz, apoie sua câmera
sobre uma superfície estável ou um tripé e ative o timer
(disparo automático), evitando pressionar apertar o botão
de disparo. Isso vai evitar pequenas tremidas na câmera.
Luz, Câmera, Ação!
Quando falamos de fotografia, estamos, antes de qualquer coisa, falando de luz. Foto
significa luz e grafia, escrita. Então fotografia é a escrita da luz, pois é exatamente isso
que o sensor de sua câmera digital faz, ela capta a luz refletida pelos objetos, assim
como o olho humano.
Olhe a sua volta. Observe, veja de onde vem à luz, onde projeta sombras. Estude a
cena. Não saia por ai simplesmente clicando como um doido. Pense! Ao longo do dia
ocorrem variações de qualidade e quantidade de luz, o que pode criar efeitos
completamente diferentes.
A luz na parte da manhã, entre 6h e 8h e depois na parte da tarde, entre 16h e 18h,
costuma ser ótimo para suas fotos adquirirem um colorido quente e também, você
poderá obter ótimos efeitos em contraluz, destacando silhuetas de montanhas ou de
pessoas, pois a luz não é tão intensa quanto à luz do meio dia, que projeta muitas
sobras sobre o objeto fotografado. Mas isso não é uma regra. O mestre em natureza,
o fotógrafo austríaco Ernt Hass, diz que a melhor luz é a luz que se tem, basta saber
usá-la.
Sua câmera é um equipamento, por mais simples que seja, desenvolvido com o
objetivo de captar a luz. Existem várias possibilidades de regular a luz de sua câmera.
Se você a usa no modo automático, a tendência é a câmera fazer isso sozinha. Mas
elas podem enganar você. Uma forma simples de corrigir isso, pode ser utilizando a
regulagem de sensibilidade do sensor, indicada como ISO. Para ajustá-lo
manualmente, fica uma dica básica:
Viaje Livre
12



ISO 100 para sol bem forte
ISO 400 para dias nublados
ISO 800, 1600 ou mais para fotos internas, em
casa ou como numa caverna por exemplo.
A arte da fotografia está diretamente ligada ao planejamento da luz. A luz é
dinâmica, muda ao longo do dia. Aprender as maneiras como a luz se
comporta é essencial para você conseguir boas fotos.
Observe que, de modo geral, quanto mais alto o ISO menor a qualidade da fotografia.
Observe a fonte da luz, ou seja, de onde ela vem. Se, é uma fonte natural ou uma fonte
artificial. Se a luz é quente ou fria.
Verifique se seu equipamento te regulagens específicas para cada tipo de luz. Use-o.
Faça testes e veja como a imagem muda.
Aprenda tudo que você puder sobre a luz. O truque é aprender a regular a quantidade
certa de luz que entra na câmera.
Exposição
Não estou me referindo aqui a pendurar as suas fotos na parede para que seus amigos
a vejam.
Exposição é um termo técnico da fotografia que é a quantidade de luz necessária para
registrar uma imagem no sensor da câmera.
As câmeras automáticas, normalmente, têm várias opções de exposição automática,
que também podem ser chamadas modo de cena ou programas. Cabe a você escolher
a melhor de acordo com as condições de luz que você está percebendo no ambiente.
Vamos ver os exemplos mais comuns:
Automático P
Recomendado para instantâneas e outras
situações nas quais há pouco tempo para
ajustar as definições da câmera. Você pode
escolher entre diferentes combinações de
velocidade do obturador e de abertura que
produzirão uma exposição ótima.
Viaje Livre
13
Automático S
A câmera dá prioridade ao obturador. Você pode,
então, escolher a velocidade do obturador;
a câmera seleciona a abertura para os melhores
resultados. Use para congelar ou desfocar
movimento.
Automático A
A câmera dá prioridade a abertura. Você pode
escolher
a abertura; a câmera seleciona a velocidade do
obturador para os melhores resultados. Use para
desfocar o fundo ou coloque tanto o primeiro plano
quanto o fundo em foco.
Manual (M)
Alguma câmeras compactas apresentam o modo
Manual. Isso quer dizer que você pode escolher
Fazer todas as combinações de velocidade do
Obturador e Abertura. Fica por sua conta e risco!
14
Retrato
Use para retratos com tons de pele suaves e
com aspecto natural. Se o tema estiver
afastado do fundo os detalhes do fundo serão suavizados
para dar a impressão de profundidade à
composição.
Paisagem
Use para fotos vívidas de paisagens diurnas.
Recomenda-se o uso de um
tripé para evitar o desfoque quando a
iluminação é insuficiente.
Esportes
As velocidades rápidas do obturador congelam
o movimento para as fotos de esportes
dinâmicos, nas quais o assunto principal se
destaca claramente.
Viaje Livre
Macro
Use para grandes planos de flores, insetos e
outros pequenos objetos.
Recomenda-se o uso de um tripé
para evitar o desfoque.
Retrato Noturno
Use para obter um equilíbrio natural entre o
assunto principal e o fundo em retratos tirados
com pouca luz. Recomenda-se o uso de um
tripé para evitar o desfoque.
Festa/ Interior
Captura os efeitos da iluminação interior de
fundo. Use para festas e outras cenas interiores.
Praia/ Neve
Captura o brilho da vastidão da luz solar de
água, neve ou areia. È bom utilizar esse modo
para compensar o reflexo de luz que esses
superfícies costumam emitir.
15
Pôr do Sol
Preserva os matizes profundos vistos no pôrdosol e no nascer do sol. Recomenda-se o uso de
um tripé para evitar o desfoque quando a
iluminação é insuficiente.
.
Zoom
Quase todas as câmeras automáticas à venda no mercado têm lentes zoom com
autofoco. Você vai ver que a capacidade de aproximação de sua câmera pode ser
muito grande. Algumas chegam até a 32x.
Pense que o zoom de sua câmera não serve apenas para afastar ou aproximar objetos,
mas também serve para fazer fotos completamente diferentes de um mesmo tema.
Também sugiro que use esse recurso para compor suas imagens, por exemplo,
aproximando mais e enquadrando melhor o assunto e eliminando um fundo feio, por
exemplo.
Viaje Livre
Mas preste atenção na capacidade do seu zoom ótico e no zoom digital ou eletrônico,
pois são bem diferentes. O zoom eletrônico, que parece ser uma capacidade extra de
ampliação, vai na verdade recortar a imagem e usa apenas uma pequena área do
sensor, o que pode diminuir a qualidade de sua foto. Recomendo que você desligue
esta opção em sua câmera e deixa para fazer recortes depois, de acordo com sua
preferência, em programas de edição de imagem, como o Picasa, que é fácil de usar.
Composição de Imagens
16
Fazendo o ajuste de exposição correto, suas fotos, já tendem a melhorar bastante.
Agora vamos ver a Composição da Imagem, ou seja, tudo aquilo que você vai colocar
no “quadradinho” da sua tela de LCD ou o ocular do visor, caso tenha.
Acostume-se a olhar as cenas pelo visor da sua câmera. Você precisa preenchê-lo com
aquilo que é mais importante para conseguir a imagem que você quer obter. Elimine o
que for supérfluo.
Essa é a primeira dica de composição de imagem ou Enquadramento.
Isso significa que você começa a desenvolver um “olho” para fotografia. É aqui que
entra a sua sensibilidade.
Viaje Livre
Compor a suas fotos significa produzir uma imagem agradável aos seus olhos. O
importante aqui é isso, que você, goste da imagem que está produzindo.
DICA: O mais importante é você se concentrar na sua
imagem e não se preocupar com detalhes técnicos
Pense no tema ou objetivo da foto, ou seja, porque vou fotografar isso? O que estou
tentando captar ou exprimir através dessa imagem?
Seja ousado e preencha sua visor com o objeto principal da sua foto. Veja se você
prefere colocar a câmera na vertical ou na horizontal, para que o objeto principal caiba
no seu enquadramento.
Não tenha medo de fotografar. Faça testes. Experimente outros ângulos. Se você não
puder movimentar o objeto de sua imagem, mude de lugar. Suba em uma cadeira, por
exemplo, ou deite-se no chão.
17
Seu objeto não precisa estar no meio do enquadramento. Faça variações.
Olhe para o fundo. O que está por trás do que você está fotografando? É muito comum
as pessoas deixarem, por exemplo, galhos de árvore saindo diretamente da cabeça de
alguém na foto e, ai, parece que a pessoa tem chifres. Isso, é claro, tira a estética da
foto. Então veja o que está atrás, em segundo plano.
Perceba as cores que estão em volta. Não existem regras fixas para combinações de
cores, isso fica a critério de cada um. As cores podem dar sensações às fotos. As cores
azuis tendem a dar um efeito frio. E as cores mais avermelhadas um efeito quente.
Regra do Terço
Em termos de fotografia a regra do terço é bem útil. Ele serve para ajudar a criar um
efeito estético melhor. È usada e conhecida desde a época de Leonardo da Vinci.
Funciona assim:
1) Divida mentalmente a tela do seu visor em três seções verticais e três
horizontais, como se fosse um Jogo da Velha.
2) Os pontos onde as linhas fazem intercessão são aqueles que seu olho
naturalmente vai procurar quando você olha para uma fotografia.
Viaje Livre
3) Portanto, posicione seu objeto principal, ou os detalhes que você quer destacar
na foto perto
de uma dessas
intercessões.
Na imagem do
exemplo, os pontos de
intercessão destacam
simultaneamente a
pessoa, em primeiro
plano e a cachoeira em
segundo plano. Um
terceiro ponto destaca
o rio, dando um maior
equilíbrio para a
fotografia e
destacando os
principais pontos de
interesse.
Por/ Nascer do Sol
18
Todo mundo sempre tira fotos nessas horas mágicas. Então algumas dicas podem
ajudar a melhorar ainda mais.
Algumas câmeras tem um
ajuste automático para estes
momentos. Consulte o manual
de sua câmera.





Não tenha medo de
colocar o próprio sol no
quadro.
Faça várias fotos, pois
neste
período
a
intensidade da luz muda
muito rapidamente.
Se houver água por
perto, como um lago,
rio ou mar, aproveite o reflexo do sol na água.
A beleza desse momento não apenas no sol. Uma forma em primeiro plano
pode se tornar muito interessante, contrapondo o fundo colorido.
Quando tiver tempo escolha o cenário com cuidado, explorando o lugar e
buscando novas alternativas.
Viaje Livre
Paisagens
Fotografar paisagens muito
amplas pode ser um
trabalho difícil, pois a
tendência é que espaços
abertos tenham uma grande
quantidade de informação e
o que acaba acontecendo é
que você passa a ter uma
foto que costumo chamar
“foto de nada”, pois você
não identifica um tema
central na imagem, alguma
coisa que passe uma
informação, que tenha um
destaque. Para evitar isso,
busque os elementos
chaves, uma casa, um rio, árvores, uma montanha e coloque-os em posição
dominante. Sua câmera provavelmente terá um controle automático para fotografias
de paisagens, use-a nesta regulagem. Use a regra dos terços.
Água corrente e tranquila
Fotografar uma cachoeira, um rio ou lago também tem seus segredos. É comum
vermos fotos de água
corrente com o famoso
efeito “véu”, que é
conseguido aumentando o
tempo de exposição. Para
isso, é preciso conhecer um
pouco mais de fotografia e
usar a câmera em modo
manual. Já em águas
tranquilas, pode-se
aproveitar o espelho d´agua
para se conseguir ótimos
reflexos. As montanhas
sempre ficam muito bonitas
quando refletidas na
superfície de um lago.
Viaje Livre
19
Use a criatividade
Fotografia é uma arte. Use sua criatividade. Explore ângulos diferentes. Olhe por cima,
por baixo, de um lado de outro. Explore a composição das cores, das texturas, linhas e
formas. Solte sua imaginação e aprenda um pouco mais sobre técnica fotográfica. A
técnica existe somente para dar vazão a sua criatividade.
Se tiver interesse em aprender mais sobre fotografia, costumo promover workshops e
caminhadas fotográficas. Veja como entrar em con-tato no final desta apostila.
20
Usando o Flash
Não use o flash, a não ser, que seja, extremamente, necessário.
Isso porque normalmente o flash dispara uma luz muito forte e “dura” que cria
sombras fortes. Muitas vezes produz o tão temido efeito “olhos vermelhos”.
Prefira usar toda a luz natural que você tenha disponível ou tente outros ajustes, como
aumentar a sensibilidade do ISO antes de usar o flash. Esgote todos os recursos que
você tenha antes de usá-lo.
Viaje Livre
Mas em algumas ocasiões, o flash se torna algo útil. Vamos ver como podemos utilizar
melhor este recurso.
Evitando as sombras fortes
O flash não é utilizado apenas em ambientes escuros, ele pode ser usado também para
corrigir sombras, mesmo durante o dia. Usuários mais avançados e profissionais
reconhecem as várias utilidades do uso do flash.
Fotografias sob o sol ou fotografias contra o sol as vezes requerem o uso do flash.
Nesse caso ele é usado para evitar as sombras muito fortes e aumentar a visibilidade
de detalhes na foto, evitando que somente a silhueta da pessoa fique visível. O mesmo
serve para fotos com um acena que possui uma luz artificial no fundo.
A maioria dos usuários deixa a câmera no modo de flash automático. Nesse modo a
câmera sempre ativa o flash sempre que detecta pouca luz. Sugiro que desligue este
modo e faça os seus testes, ativando o flash somente quando for necessário e você
não encontrar outra saída.
21
A foto deste cacho
de banana é um bom
exemplo do uso
correto do flash.
Neste Caso o flash
foi usado durante o
dia para tirar a
sombra que existia
no cacho.
Além de
corretamente
iluminado a imagem
ganhou mais realce
e nitidez.
Viaje Livre
Superfícies reflexivas
Vidros, espelhos, objetos metálicos, TV, computadores e outras superfícies reflexivas
podem estragar sua foto. É comum aparecer nesses objetos da foto um ponto
brilhante e forte causado pelo reflexo da luz do flash. A solução é desligar o flash e
usar a luz ambiente ou se não for possível evitar o objetivo reflexivo.
Com o tempo e fazendo vários testes você será capaz de decidir quando deve ou não
usar os flash.
Cópia de Segurança das Fotos
Você não vai querer correr o risco de perder as suas fotos, não é verdade?
Como todo mundo sabe, os computadores costumas travar com determinada
frequência. Você precisa fazer uma cópia de segurança das suas fotos. Um dos
recursos é gravar um CD.
Eu também cosumo colocar boa parte das minhas fotos em algum tipo de
armazenamento na internet, um HD virtual. Existem vários serviços on line que
oferecem este serviço. Além de salvar as minhas fotos também posso acessá-las de
qualquer lugar.
Outra maneira que também adotei é um HD externo, aonde vou salvando minha
coleção de fotos.
Imprimir as melhores fotos também pode ser uma boa solução para salvar as imagens.
Viaje Livre
22
Conclusão
Após ler este guia você já deve ter noção dos elementos básicos para começar a
fotografar.
A minha dica final é familiarize-se com o seu equipamento e para fotografar cada vez
melhor experimente todas as possibilidades e recursos que ele oferece. Faça ajustes
diferentes e tire muitas fotos. Não tenha medo de brincar com as possibilidades e
alternativas. Experimente ângulos diferentes, fundos, objetos texturas. Antes de
fotografar olhe para a cena e pense, reflita sobre o que você quer.
A fotografia é uma arte e seja de forma amadora ou profissional, fotografar exige
disciplina, treino e concentração.
Procure um tema pelo qual você seja apaixonado e que conheça bastante e fotografe
muito. Quanto mais afinidade você tiver com o assunto de sua fotografia e dominando
algumas técnicas básicas melhor serão as suas fotos.
Você pode querer se aprofundar em técnica fotográfica ou soltar a sua criatividade e
fotografar livremente por ai. O mais importante é você se lembrar sempre que a boa
fotografia é aquela que você aprecia, que você sente que conseguiu capturar
exatamente aquilo que você desejava.
Não se prende apenas a técnica fotográfica. Solte-se. A Técnica existe somente para
dar vazão aos seus sentimentos e não para você ficar limitado por ela. Se a técnica ou
as regras restringirem sua criatividade, quebre-as!
Espero que com as dicas desse guia sua vida se torne mais fácil e descomplicada e que
suas fotos fiquem cada vez melhor.
Costumo promover atividades com fotografia, workshops, exposições e palestras. Caso
se interesse, seria uma honra poder compartilhar com você um pouco mais de minha
experiência. Procure pela programação dessas atividades no meu blog ou entre em
contato comigo por email ou pelo facebook.
Também estou à disposição para responder dúvidas on-line sempre que possível. Entre
em contato caso necessite.
Boas Fotos!
Viaje Livre
23
Sobre o Autor
Vida e Natureza são os melhores presentes do Criador para nós. Ele nos deu vida para
que pudéssemos apreciar sua natureza, e tudo o que temos que fazer é saber viver
bem e aproveitar a vida respeitando e a Natureza.
Foi esse amor a Natureza que me levou a fotografar.
Aprendi por conta própria, lendo, estudando e perguntando a amigos e fotógrafos
mais experientes e profissionais. Algum tempo depois fiz um curso básico para me
sentir mais seguro e ter certeza que dominava as técnicas básicas, pelo menos.
Depois de algum tempo alguns amigos começaram a me pedir dicas e criei o workshop
Fotografe Melhor. Nesse workshop passo dicas básicas de fotografia, que estão neste
guia e fazemos alguns exercícios práticos. O objetivo é fazer com que os participantes
através de dicas simples terminem o dia fotografando melhor, o que realmente
acontece.
Compartilhar um pouco da minha experiência e poder fotografar a natureza é o tema
principal da vida atualmente.
José Francisco Matulja
Contatos
http://viajelivre.wordpress.com
[email protected]
Entre em contato! 
Viaje Livre
24
Você é livre para voar!
Faça muitas fotos!
25
Lembre-se: é digital, por isso
você pode.
Fotografe tudo que lhe
interessar!
Viaje Livre