Relax compartilhado

Сomentários

Transcrição

Relax compartilhado
PORTO ALEGRE, TERÇA-FEIRA, 11 DE NOVEMBRO DE 2008
15
FOTOS CARLOS EDLER
Relax compartilhado
Projetado para atender a vida moderna e
proporcionar bem-estar, o Banho do Casal
prima pela praticidade e pela mistura de
materiais. Foco principal do ambiente assinado
pela arquiteta Angela Souza, a ampla bancada
em travertino polido apresenta detalhes que
convidam a dupla a dividir o espaço.
– A proposta era criar um lugar funcional
para atender o dia-a-dia do casal. Então, a
bancada apresenta duas saboneteiras, dois
misturadores monocomando e um toalheiro
com espaço para duas toalhas – revela
Angela, que elegeu o contemporâneo fendi
para imprimir cor às paredes do ambiente, de
8 metros quadrados.
Móvel baixo, em MDF com melamina
amadeirada em tom escuro, com dois
gavetões em bronze escovado, atua de apoio
para guardar toalhas e produtos de higiene do
casal. Lâmina de bambu faz o coroamento
da bancada e forma pano de fundo para o
espelho facetado, com 90cm de diâmetro,
e para as glamourosas arandelas com
madrepérolas e cristais.
Na parede oposta, quatro nichos
setorizam a área do vaso em substituição aos
tradicionais armários aéreos. Espelho vertical
e pufes de xantungue em tom bordô formam
recanto para a troca de roupa. Na lateral,
isolada por boxe com vidro incolor e perfil
de alumínio acetinado, a área do banho ganha
revestimento com pastilhas pigmentadas
em tom caramelo. Chuveiro cromado com
acabamento acetinado divide espaço com
a coluna de hidromassagem, opção de
relaxamento para pequenos espaços.
I Com 40cm x 40cm, nichos se aliam ao móvel
baixo da bancada para comportar toalhas e perfumes
do casal. Lâmpadas AR 70 embutidas no forro
de gesso promovem iluminação tênue e pontual
ao espaço de bem-estar (fotos acima)
BANHO JOVEM
I Valorizado pelo uso intenso das coloridas pastilhas de vidro
e pelo design arrojado da banheira italiana, o Banho Jovem
idealizado pelos arquitetos Cíntia Aguiar e Francisco Humberto
Franck revela as facilidades da automação, em 6 metros
quadrados. Fixo na parede, um controle comanda os circuitos
dimerizáveis de luz. Já outro, portátil, aciona a TV LCD embutida na
caixa de mármore branco thassos – mesmo material presente no
tampo da bancada em laca roxa fosca.
– Os sistemas criam diferentes cenários e atuam conforme o uso.
Se o chuveiro for utilizado, por exemplo, a TV pode ser ocultada na
caixa para evitar os respingos – diz Cíntia.
Destacado por lâmpadas AR 48, painel confeccionado com
pastilhas de vidro reproduz uma pintura do artista inglês Steven
Smith – recurso que confere feições de Pop Art ao espaço hi-tech.

Documentos relacionados