pdf - É Tudo Verdade

Сomentários

Transcrição

pdf - É Tudo Verdade
 É TUDO VERDADE 2016
ANUNCIA
LISTA DE SELECIONADOS
- FOGO NO MAR, vencedor de Berlim 2016, abre festival em
SP; AS INCRÍVEIS ARTIMANHAS DA NUVEM
CIGANAOlympi, no Rio;
- 85 títulos de 26 países, sendo 22 estreias mundiais;
- Retrospectiva celebra obra de Carlos Nader;
- Mostra especial traz documentários sobre Olímpiadas;
- Sessões especiais homenageiam cineastas: Chantal Akerman,
Ruy Guerra, Claude Lanzmann, Haskell Wexler.
- Todas as sessões são gratuitas
De 7 a 17 de abril, o melhor do cinema documentário brasileiro
e internacional ocupa as telas de São Paulo e do Rio de Janeiro
no É Tudo Verdade - 21o Festival Internacional de
Documentários. Premiados e destaques participam a seguir de
circuito de itinerância em Belo Horizonte, Brasília, Recife e
Santos. Fundado e dirigido pelo crítico Amir Labaki, o É Tudo
Verdade - Festival Internacional de Documentários conta
com patrocínio do BNDES, ITAÚ e PETROBRAS; copatrocínio da DESENVOLVE SP e SPCINE; e apoio
institucional da RIOFILME. Conta também com o apoio do
Ministério da Cultura - Secretaria do Audiovisual, através da lei
1 8.313/91 (Lei Rouanet) e da Secretaria de Estado da Cultura de
São Paulo – Programa de Ação Cultural/PROAC.
“É um privilégio apresentarmos uma safra tão excepcional, tanto
da produção brasileira, quanto internacional, com a marca muito
expressiva de 22 estreias mundiais”, afirma Amir Labaki,
fundador e diretor do É Tudo Verdade. “Foi um processo de
seleção particularmente difícil, devido à alta qualidade e ao
recorde de inscrições, superando 1700 títulos dos cinco
continentes”. A 21ª edição tem a seguinte estrutura de programação:
• Sete produções nacionais inéditas no país estão
selecionadas para a Competição Brasileira de Longas e
Médias-Metragens e nove (sete inéditas) para a
Competição Brasileira de Curtas-Metragens;
• Participam da Competição Internacional de Longas e
Médias-Metragens 12 documentários inéditos no país (uma
première mundial) e da Competição Internacional de
Curtas-Metragens, nove (três premières mundiais)
• Além das mostras competitivas, haverá Programas
Especiais e as seções informativas: Projeções Especiais, O
Estado das Coisas, Foco Latino-Americano, Retrospectiva
Brasileira: Carlos Nader, Cinema Olympia, Mostra É
Tudo Verdade/BNDES, 15a Conferência Internacional do
Documentário – Petrobras, Circuito Spcine de Cinema e É
Tudo Verdade no Itaú Cultural.
2 • O evento qualifica curtas vencedores para inscrição junto a
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de
Hollywood visando a disputa do Oscar de documentário de
melhor curta-metragem.
SESSÕES DE ABERTURA
A première latino-americana de FOGO NO MAR
(Fuocoammare), de Gianfranco Rosi, e a estreia mundial de AS
INCRÍVEIS ARTIMANHAS DA NUVEM CIGANA, de
Paola Vieira e Claudio Lobato, farão as sessões de abertura do É
Tudo Verdade 2016 – 21o Festival Internacional de
Documentários, respectivamente em São Paulo (7/4) e no Rio
de Janeiro (8/4).
“O festival deste ano não poderia ter aberturas mais cativantes,
ainda que em estilos e por razões muitos distintos”, comenta
Amir Labaki. “FOGO NO MAR trata com incrível delicadeza e
notável talento narrativo a crise humanitária dos refugiados na
Europa. É uma enorme honra apresentá-lo em pré-estreia na
abertura paulista e agradecemos profundamente a Gianfranco
Rosi e a Jean Thomas Bernardini da Imovision por este
privilégio”.
“Não tive a menor dúvida na aquisição dos direitos do FOGO
NO MAR para o Brasil, Gianfranco Rosi já pode ser
considerado um dos melhores documentaristas do século”,
afirma Jean Thomas Bernardini. “Já ganhou Veneza e agora o
Urso de Ouro em Berlim. O filme é imperdível, e à altura da
abertura do prestigioso festival É Tudo Verdade!”.
3 “AS INCRÍVEIS ARTIMANHAS DA NUVEM CIGANA” é
uma festa”, prossegue Labaki. “Paola Vieira e Claudio Lobato
fizeram um filme colagem, divertido e amoroso, em
extraordinária harmonia com o espírito daquele coletivo que
marcou época na poesia marginal dos anos 1970. O festival é
imensamente grato a eles por confiá-lo a nosso público da
abertura carioca”.
Depois das sessões de abertura para convidados, ambos filmes
serão apresentados em projeções abertas ao público nas duas
cidades que sediam o festival.
FOGO NO MAR
Direção: Gianfranco Rosi
Itália, França, 108’ 2016
O filme focaliza a crise dos refugiados na Europa a partir de
Lampedusa, na Sicília. Desde que começaram a chegar ali os
primeiros barcos de refugiados, em 1991, a bucólica ilha de
pescadores recebeu milhares de imigrantes em barcos precários
vindos da África ou do Oriente Médio, na maior crise
humanitária da Europa desde o final da II Guerra Mundial
AS INCRÍVEIS ARTIMANHAS DA NUVEM CIGANA
Direção: Paola Vieira e Claudio Lobato
Brasil-RJ, 82’, 2016 No Rio de Janeiro dos anos 1970, formou-se o coletivo artístico
Nuvem Cigana, que reuniu poetas, artistas gráficos, fotógrafos e
músicos. Apagando fronteiras entre arte e vida, de olho na
4 utopia, tornaram-se uma geração que desbravou caminhos, antes
que a indústria cultural dominasse o panorama.
FILMES SELECIONADOS
COMPETIÇÃO BRASILEIRA: LONGAS OU MÉDIAS METRAGENS
A Competição Brasileira de Longas ou Médias-Metragens
apresentará sete filmes – todos em estreia no país. O título
vencedor conquista o Prêmio É Tudo Verdade, no valor de R$
110 mil, e um troféu criado pelo artista Carlito Carvalhosa.
CACASO NA CORDA BAMBA
Direção: José Joaquim Salles, Ph Souza
Brasil-RJ, 88', 2016
Antonio Carlos de Brito abandonou um destino próspero para
tornar-se Cacaso, um dos líderes do movimento da poesia
marginal, da luta do mimeógrafo contra a censura da ditadura
militar, nos anos 1970. Estreia mundial.
CÍCERO DIAS, O COMPADRE DE PICASSO
Direção: Vladimir Carvalho
Brasil-DF, 79’, 2016
Ligado aos modernistas e influenciado por sua convivência com
artistas de vanguardas europeias como Pablo Picasso, Fernand
Léger e Joan Miró, o pintor pernambucano Cícero Dias criou
uma arte que atravessa fronteiras. Estreia mundial.
GALERIA F
Direção: Emília Silveira
Brasil-RJ, 86', 2016
5 Militante do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário
(PCBR), preso e torturado durante nove anos, condenado
inicialmente à morte pelo assassinato de um sargento em 1971,
Theodomiro Romeiro dos Santos refaz sua trajetória. Estreia
mundial.
IMAGENS DO ESTADO NOVO 1937-45
Direção: Eduardo Escorel
Brasil-RJ/SP, 227', 2016
Através da comparação e análise de materiais de arquivo, o
filme reavalia a herança do período ditatorial de Getúlio Vargas,
expondo suas fontes de inspiração externas, sua forma de
funcionamento e contradições. Estreia mundial.
JONAS E O CIRCO SEM LONA
Direção: Paula Gomes
Brasil-BA, 82', 2015
Jonas mantém um pequeno circo no fundo do quintal de sua
casa. O abandono pelos seus colegas, a obrigação de estudar e
sua própria adolescência tornam seu sonho difícil de sustentar.
Estreia nacional.
MANTER A LINHA DA CORDILHEIRA
SEM O DESMAIO DA PLANÍCIE
Direção: Walter Carvalho
Brasil-RJ, 88’, 2016
O poeta Armando Freitas Filho faz poemas como quem pesca
seus achados manuscritos em grandes cadernos em que deixa
uma grande margem livre para as quase intermináveis correções.
Estreia mundial.
6 O FUTEBOL
Direção: Sergio Oksman
Brasil-SP/Espanha, 70', 2015
Sergio e seu pai, Simão, não se viram ao longo de 20 anos. A
Copa de 2014 no Brasil é um pretexto para uma reaproximação.
Suas conversas os levam ao encontro do passado e das questões
deixadas em aberto pela distância. Estreia nacional.
COMPETIÇÃO INTERNACIONAL: LONGAS OU
MÉDIAS - METRAGENS
Doze longas-metragens inéditos no Brasil participam da
Competição Internacional de Longas ou Médias-Metragens.
O Vencedor receberá um prêmio no valor de R$ 15 mil e o
troféu É Tudo Verdade, criado pelo artista plástico Carlito
Carvalhosa.
327 CADERNOS
Direção: Andrés Di Tella
Argentina/Chile, 76', 2015
O escritor Ricardo Piglia volta à Argentina natal e propõe-se a
revisar seus diários pessoais, os quais ele escreve há mais de 50
anos.
ANOS CLAROS
Direção: Frédéric Guillaume
Bélgica, 76' 2015
Filmado ao longo de quase dez anos, o documentário constitui
uma crônica intimista de um trecho da vida do diretor Frédéric
Guillaume. Após o nascimento da filha Juliette, uma confissão
7 de sua amada Claire torna o filme uma investigação sobre a dor
e a incerteza.
CATÁSTROFE
Direção: Alina Rudnitskaya
Rússia, 52', 2016
Em 2009, um dos maiores desastres tecnológicos do mundo
ocorreu na Hidrelétrica Sayano-Shushenskaya, na Rússia. Cinco
anos depois, ainda não foi oficializada a causa do desastre, mas
alguns dos engenheiros acusados continuam presos. Estréia
mundial.
CHICAGO BOYS
Direção: Carola Fuentes, Rafael Valdeavellano
Chile, 85', 2015
Responsáveis pelo modelo econômico ultraliberal instalado no
Chile na ditadura Augusto Pinochet (1973-1990), os chamados
“Chicago Boys” – economistas formados na Universidade de
Chicago – recontam sua formação.
GIGANTE
Direção: Zhao Liang
França, 90', 2015
Denunciando o desastre ecológico provocado do avanço da
mineração no interior da Mongólia, o filme retrata os altos
custos humanos e naturais deste modelo predatório.
KATE INTERPRETA CHRISTINE
Direção: Robert Greene
EUA, 110', 2016
8 Mais de 40 anos depois do suicídio da jornalista Christine
Chubbuck durante o programa que apresentava ao vivo, a atriz
Kate Lyn Sheil encarna o papel da repórter, reconstituindo uma
trajetória marcada pela depressão e explorando os limites da
encenação e do espetáculo.
NO LIMBO
Direção: Antoine Viviani
França, 85', 2015
Recorrendo ao artifício de um misterioso espírito que adentra a
internet, o documentário explora algumas das grandes questões
destes nossos tempos digitalizados.
NUTS!
Direção: Penny Lane
EUA, 79', 2016
Em 1917, um médico do Kansas, dr. John Romulus Brinkley,
anuncia ter descoberto a cura da impotência, defendendo o
transplante de testículos de bodes em homens. O documentário
expõe não só a biografia do polêmico Brinkey, mas explora os
caminhos da credulidade humana, da necessidade de acreditar
em narrativas sedutoras.
PACIENTE
Direção: Jorge Caballero Ramos
Colômbia, 85', 2015
Nubia é uma mãe dedicada ao cuidado intensivo de sua filha,
Leidy Johana, de 23 anos, que sofre de uma forma agressiva de
câncer. Num estilo seco e despojado, o diretor Jorge Caballero
Ramos acompanha o calvário da mãe pelo sistema de saúde
colombiano.
9 SOB O SOL
Direção: Vitaly Mansky
Rússia/Letônia/Alemanha/República Checa/Coreia do Norte,
106’, 2015
Em uma representação criada pelo governo, a menina Zin-mi se
prepara para celebrar o aniversário do líder supremo Kim Jongil. Apesar de as autoridades terem censurado as imagens, o
cineasta Vitaly Mansky expõe a manipulação e a tentativa de
fabricação de um país ideal que só existe no discurso oficial.
TUDO COMEÇOU PELO FIM
Direção: Luis Ospina
Colômbia, 208', 2015
O diretor colombiano Luis Ospina volta-se para o período de 20
anos, entre 1971 e 1991, para recontar uma parte importante da
própria vida. Paralelamente a esse resgate de suas memórias,
Ospina defrontou-se com um diagnóstico de câncer.
UM CASO DE FAMÍLIA
Direção: Tom Fassaert
Holanda/Bélgica/Dinamarca, 116', 2015
O diretor recebe um convite de sua avó Marianne, de 95 anos,
para visitá-la. Naquele ponto, tudo o que ele sabia sobre ela
eram histórias negativas que seu pai o contou. Porém, quando
ela faz uma confissão inesperada, as coisas se tornam mais
complicadas.
10 COMPETIÇÃO BRASILEIRA: CURTAS - METRAGENS
A Competição Brasileira de Curtas-Metragens exibirá nove
filmes. O vencedor receberá um prêmio no valor de R$ 10 mil e
o troféu É Tudo Verdade, criado pelo artista plástico Carlito
Carvalhosa.
A CULPA É DA FOTO
Direção: Eraldo Peres, André Dusek, Joédson Alves
Brasil-DF, 15', 2015
Num dia de 1984, repórteres fotográficos deixam suas câmeras
no chão em forma de protesto durante a saída do presidente
general João Baptista Figueiredo do Palácio do Planalto.
ABISSAL
Direção: Arthur Leite
Brasil-CE, 17', 2016
A investigação da história de sua própria família leva o cineasta
cearense Arthur Leite a descobrir informações inesperadas sobre
esse passado desconhecido através de revelações de sua avó
Rosa. Estreia mundial.
AQUELES ANOS EM DEZEMBRO
Direção: Felipe Arrojo Poroger
Brasil-SP, 19', 2016
O neto de um casal tenta juntar os fragmentos da história de seus
avós após quase setenta anos do dia do encontro deles. Estreia
mundial.
BUSCANDO HELENA
Direção: Roberto Berliner, Ana Amélia Macedo
11 Brasil-RJ, 22', 2016
O dia em que Ana e Roberto levaram seu bebê para casa. Estreia
mundial.
FORA DE QUADRO
Direção: Txai Ferraz
Brasil-PE, 21', 2016
As histórias de vida do pedreiro azulejista Alberto, da professora
Vânia, da empregada doméstica Chica e da estudante Rob.
Estreia mundial.
O OCO DA FALA
Direção: Miriam Chnaiderman
Brasil-SP, 17', 2016
Depoimentos de pessoas traumatizadas pela violência do Estado
compõem o perfil de uma São Paulo que se debruça sobre as
marcas e memórias da ditadura. Estreia mundial.
PRAÇA DE GUERRA
Direção: Edi Junior
Brasil-PB, 19', 2015
Inspirados pelas ideias de Che Guevara e Régis Debray,
criadores de foco de guerrilha na Serra do Capim-Açu são
presos e entram em contato com a maconha e todo um outro
modo de vida alternativo nos anos 1960.
SEM TÍTULO # 3 : E para que poetas em tempo de
pobreza?
Direção: Carlos Adriano
Brasil-SP, 14', 2016
12 Da série “Apontamentos para uma Auto Cine Biografia (em
Regresso)”,
algumas
considerações
(im)prováveis
e
(im)ponderáveis sobre a (im)pertinência e o (não)lugar da poesia
em nossos tempos. Estreia mundial.
VIDA COMO RIZOMA
Direção: Lisi Kieling
Brasil-RS, 14', 2016
O jovem músico Klaus Volkmann, conectado com formas
simples e sustentáveis de vida, encara a existência como algo
potencialmente capaz de ramificar-se em qualquer direção.
Estreia mundial.
COMPETIÇÃO
INTERNACIONAL:
CURTAS
–
METRAGENS
A Competição Internacional de Curtas-Metragens exibirá
nove filmes inéditos no país. O vencedor receberá um prêmio no
valor de R$ 8 mil e o troféu É Tudo Verdade, criado pelo artista
plástico Carlito Carvalhosa.
Os vencedores das Competições Brasileira e Internacional de
Curtas-Metragens qualificam-se para serem examinados pela
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood
para concorrer a uma vaga na disputa do Oscar de melhor curta
documental. É Tudo Verdade é o único festival sul-americano
a merecer este status.
A GLÓRIA DE FAZER CINEMA EM PORTUGAL
Direção: Manuel Mozos
Portugal, 16', 2015
13 Em 1929, o escritor José Régio escreve ao amigo Alberto Serpa
manifestando o desejo de criar uma produtora de cinema. 90
anos depois, uma bobina de filme mudo surge como indício
dessa suposta estréia de Régio no cinema.
A VISITA
Direção: Pippo Delbono
França, 22', 2015
No castelo de Versalhes, dois atores encontram-se sozinhos: o
francês Michael Lonsdale e o italiano Bobò, um surdo-mudo
que ficou internado 44 anos no manicômio de Aversa. Camadas
de arte e tempo sobrepõem-se, num diálogo livre e sem
fronteiras
CARACÓIS
Direção: Grzegorz Szczepaniak
Polônia, 30', 2015
De olho no crescente sucesso da criação de escargots, dois
amigos poloneses, Andrzej e Konrad, decidem criar seu próprio
negócio no ramo. E a empreitada acaba tendo um caráter
também existencial e até filosófico.
CARMEN
Direção: Mariano Samengo
Argentina, 16', 2015
A morte de Carmen Brancone, última avó do diretor Mariano
Samengo, desencadeia uma mudança drástica na vida do
cineasta. Três dias depois de seu enterro, ele decide filmar sua
mãe e sua tia, que se ocupam da tarefa de esvaziar a casa da avó.
Estreia mundial.
14 COSMOPOLITANISMO
Direção: Erik Gandini
Suécia, 17', 2015
Apoiando-se em imagens animadas desenhadas à mão, o filme
desenvolve uma linha de reflexão em torno da possibilidade da
criação de uma comunidade humana mundial, capaz de superar
as divisões e conflitos criados pelas diferenças.
EU TENHO UMA ARMA
Direção: Ahmad Shawar
Palestina, 20', 2015
Em 2002, a vila palestina de Kafar-Kaddoum sofreu
expropriação de terras por forças de ocupação israelenses, para a
criação de uma colônia, Kedumim. Desde então, os moradores
locais realizam protestos semanais. Estreia mundial.
FATIMA
Direção: Nina Khada
Alemanha, 19', 2015
Buscando suprir as lacunas em torno das próprias raízes, a
cineasta Nina Khada vai ao encontro da biografia da avó
argelina, Fatima. Nem ela, nem o pai de Nina mostram-se
dispostos a falar de sua trajetória de exílio rumo à França.
MUNIQUE `72 E ALÉM
Direção: Stephen Crisman
EUA, 29', 2016
Quatro décadas depois do ataque terrorista na Vila Olímpica de
Munique em 1973, novas entrevistas com testemunhas oculares,
15 autoridades e familiares dos mortos revelam detalhes aterradores
sobre o tratamento das vítimas. Estreia mundial.
O ATIRADOR DE ELITE DE KOBANI
Direção: Reber Dosky
Holanda, 12', 2015
Palco de uma das mais encarniçadas batalhas entre o Estado
Islâmico e os guerrilheiros curdos, a cidade síria de Kobani, na
fronteira com a Turquia, abriga um personagem peculiar – o
atirador de elite curdo Haron.
PROGRAMAS ESPECIAIS
CIDADÃO REBELDE
Direção: Pamela Yates
EUA, 72', 2015
Diretor de fotografia premiado com dois Oscars, o filme destaca
o lado menos conhecido de Haskell Wexler, documentarista
engajado em causas progressistas e autor de títulos
fundamentais.
CLAUDE LANZMANN: ESPECTROS DO SHOAH
Direção: Adam Benzine
Canadá/Reino Unido/EUA, 40', 2015
Apresentando material inédito de “Shoah”, acompanha-se a
jornada de seu autor, Claude Lanzmann. Indicado ao Oscar de
documentário em curta-metragem 2016.
NÃO PERTENÇO A LUGAR ALGUM – O CINEMA DE
CHANTAL AKERMAN
16 Direção: Marianne Lambert
Bélgica, 67’, 2015 Uma jornada pela vida e obra da cineasta experimental belga
Chantal Akerman (1950-2015). De Bruxelas a Tel-Aviv, de
Paris a Nova York, o documentário mapeia os cenários de suas
peregrinações.
O HOMEM QUE MATOU JOHN WAYNE
Direção: Diogo Oliveira, Bruno Laet
Brasil-RJ, 70', 2016
Retrato da vida e obra de Ruy Guerra através de depoimentos de
colegas, amigos, parceiros, estudiosos e dele mesmo, expondo
sua alma poética em canções e poemas, alguns deles inéditos.
Estreia nacional.
O ESTADO DAS COISAS
ATENTADOS: AS FACES DO TERROR
Direção: Stéphane Bentura
França, 95', 2016
Buscando compreender as razões que levaram aos atentados
contra o semanário “Charlie Hebdo”, o mercado Hyper Cacher e
a casa de shows Bataclan, examina-se as trajetórias de alguns de
seus perpetradores.
DANADO DE BOM
Direção: Deby Brennand
Brasil-PE, 75', 2016
17 Menino solitário criado pelo pai, João Silva descobriu cedo a
paixão pelos ritmos nordestinos. Ainda garoto, decidiu ir para o
Rio de Janeiro para conhecer o ídolo Luiz Gonzaga. Juntos,
compuseram um história de sucesso. Estréia mundial.
FARAÓS DO EGITO MODERNO
(MUBARAK/NASSER/SADAT)
Direção: Jihan El Tahri
França, 3x60’, 2015
Percorrendo episódios-chave da história do Egito, este filme
delineia o percurso de três homens-fortes do país: Gamal Abdel
Nasser, Anuar el-Sadat e Hosni Mubarak.
LAMPIÃO DA ESQUINA
Direção: Lívia Perez
Brasil-SP, 82', 2016
Inspirado no jornal norte-americano “Gay Sunshine”, surgiu no
Brasil, em abril de 1978, em plena ditadura, o jornal “O
Lampião”, retratando o ponto de vista dos homossexuais sobre
diversas questões, inclusive a sexualidade. Estréia mundial.
O DESERTO DO DESERTO
Direção: Samir Abujamra, Tito Gonzalez Garcia
Brasil-RJ, 86', 2016
O Saara Ocidental é palco de um dos mais longos e menos
conhecidos conflitos do mundo. Após a saída dos colonizadores
espanhóis, a Espanha entregou o território ao Marrocos e à
Mauritânia, provocando uma guerra intermitente e a dispersão
da população saharaui. Estreia mundial.
18 OVERGAMES
Direção: Lutz Dammbeck
Alemanha, 164', 2015
O diretor Lutz Dammbeck investiga a identidade alemã através
do estudo de antigos programas de gincanas de televisão
VIDA ATIVA - O ESPÍRITO DE HANNAH ARENDT
Direção: Ada Ushpiz
Israel/Canadá, 124', 2015
Através de fotos, filmes caseiros e depoimentos de seus
contemporâneos, o filme resgata a figura de uma intelectual que
elevou a independência e a transgressão a um novo patamar.
FOCO LATINO - AMERICANO
ALLENDE MEU AVÔ ALLENDE
Direção: Marcia Tambutti Allende
Chile-México, 90', 2015
Décadas depois do golpe de Estado no Chile, que derrubou o
presidente eleito Salvador Allende em 1973, a neta do expresidente conversa com sua avó, mãe, tia e primos para resgatar
fragmentos de lembranças do período.
FAVIO, A ESTÉTICA DA TERNURA
Direção: Luis Rodríguez, Andrés Rodríguez
Venezuela, 95', 2015
O perfil do cantor, ator e diretor argentino Leonardo Favio
emerge de depoimentos de seus colaboradores mais próximos e
dele mesmo, em sua última entrevista.
19 GABO: A CRIAÇÃO DE GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ
Direção: Justin Webster
Espanha-Colômbia, 90', 2015
O documentário explora os caminhos inseparáveis da vida e
obra do jornalista e escritor Gabriel Garcia Márquez.
TOPONÍMIA
Direção: Jonathan Perel
Argentina, 82', 2015
O filme reavalia vestígios da ditadura militar em quatro
províncias de Tucumán, na Argentina, quarenta anos após a
região ter sofrido forte repressão militar.
RETROSPECTIVA BRASILEIRA - CARLOS NADER
A Retrospectiva nacional do ano destaca a obra multifacetada do
mais premiado diretor da história do É Tudo Verdade,
vencedor das disputas de longas e médias-metragens brasileiros
em 2008 (PAN-CINEMA PERMANENTE), 2014 (HOMEM
COMUM) E 2015 (A PAIXÃO DE JL).
A PAIXÃO DE JL
Brasil-SP, 82', 2015
Aos 33 anos, o artista José Leonilson começa a gravar um diário
íntimo. Esses registros intimistas sofrem, no entanto, o impacto
da descoberta de que Leonilson é portador do HIV.
20 CARLOS NADER
Brasil-SP, 15', 1998
Entrevistando poetas como Waly Salomão, filósofos como
Antonio Cícero, foliões como Chumbinho e travestis como
Jaqueline Kennedy Onassis, Carlos Nader explode o conceito de
autobiografia.
CHELPA FERRO
Brasil-SP, 52', 2009
O grupo carioca Chelpa Ferro explora a plasticidade do som e o
silêncio das fontes sonoras em performances, instalações e
objetos.
CONCEPÇÃO
Brasil-SP, 16', 2001
Um vídeo sobre a concepção do próprio vídeo e da própria vida.
O trabalho sugere que tudo aquilo que é concebido transcende a
divisão entre mundo exterior e interior.
EDUARDO COUTINHO, 7 DE OUTUBRO
Brasil-SP, 73', 2013
Diante da câmera, o maior documentarista brasileiro revela-se
como um ser humanista, irônico, pessimista e profundamente
impregnado pelo interesse nos seres humanos que entrevistava
em seus filmes.
21 HOMEM COMUM
Brasil-SP, 103' | 84', 2014
Ao longo de quase 20 anos, o cineasta Carlos Nader conviveu
com o caminhoneiro paranaense Nilson de Paula e sua família.
O festival exibirá duas versões diferentes do filme.
O BEIJOQUEIRO: PORTRAIT OF A SERIAL KISSER
Brasil-SP, 29', 1992
Perfil de José Alves de Moura, um ex-taxista português radicado
no Brasil que se especializou em beijar celebridades, o que lhe
valeu o apelido de “Beijoqueiro”.
O FIM DA VIAGEM
Brasil-SP, 32', 1996
Documentário mostra a jornada de um motorista de caminhão
que transporta porcos vivos para venda e abate, do Paraná até a
Baixada Fluminense.
PAN-CINEMA PERMANENTE
Brasil-SP, 83', 2008
O filme revela algumas das muitas facetas do poeta e
compositor baiano Waly Salomão (1943-2003).
PRETO E BRANCO
Brasil-SP, 73', 2004
Composto de quatro segmentos, o filme examina o mito da
democracia racial no Brasil.
22 TELA
Brasil-SP, 15', 2010
Sentado na plateia de um cinema, um homem acorda e olha para
a tela. "O que é isso?", ele pergunta para sua namorada. "Um
filme", ela responde. Mas é mesmo um filme?
TROVOADA
Brasil-SP, 17', 1995
Vídeo em preto e branco com depoimentos ou poesias de Bill
Viola, Waly Salomão e Antonio Cícero sobre o Tempo e as
variações do tempo (clima) em suas obras.
MOSTRA ESPECIAL: CINEMA OLYMPIA
Em agosto próximo, pela primeira vez na história, os Jogos
Olímpicos terão uma sede sul-americana: o Rio de Janeiro. É
Tudo Verdade apresenta um ciclo especial dedicado a
documentários olímpicos.
ANÉIS DO MUNDO
Direção: Sergey Miroshnichenko
Rússia, 180', 2015
O filme focaliza a inovação das tecnologias e o aumento da
participação feminina nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014,
em Sochi (Rússia). Estreia mundial.
23 ESPÍRITO EM MOVIMENTO
Direção: Sofia Geveyler,Yulia Byvsheva, Sofia Kucher
Rússia, 73', 2015
O filme acompanha a jornada de seis atletas na disputa por uma
vaga para participar dos Jogos Paraolímpicos em Sochi 2014. O
foco é o esforço de cada um não só para superar as próprias
limitações, mas para levar uma vida normal e ter sucesso.
OLYMPIA 52
Direção: Chris Marker
Finlândia/França, 55', 1954
Primeiro filme do realizador Chris Marker acompanha as
Olimpíadas de Helsinque, em 1952, as primeiras com a
participação da URSS, sob o signo da Guerra Fria.
OS CAMPEÕES DE HITLER
Direção: Jean-Christophe Rosé
França, 102', 2015
Os nazistas converteram o esporte num dos mais eficazes
instrumentos de propaganda de seu objetivo de criação de “um
novo homem”. Atletas alemães foram pressionados a quebrar
todos os recordes, em nome de anunciar ao mundo a
superioridade ariana. Estreia mundial.
UM NOVO OLHAR SOBRE OLYMPIA 52
Direção: Julien Faraut
França, 80', 2013
O diretor Julien Faraut debruça-se sobre “Olympia 52”, de Chris
Marker, para demonstrar como a obra ultrapassou sua origem
como trabalho de encomenda.
24 PROJEÇÕES ESPECIAIS
- É TUDO VERDADE NO AUDITÓRIO BNDES Dez títulos de diversas seções do festival serão exibidos às 12h e
19h, de 11 a 15 de abril, no auditório do BNDES, no Rio. - 15a CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO
DOCUMENTÁRIO – PETROBRAS.
A Cinemateca Brasileira sedia em São Paulo de 13 a 14 de abril
a 15a Conferência Internacional do Documentário – Petrobras. A
programação será anunciada na próxima semana.
- É TUDO VERDADE NO ITAÚ CULTURAL
O Itaú Cultural apresenta em parceria com o festival, projeções
do ciclo O Estado das Coisas, um debate e exibições on-line, no
site www.itaucultural.org.br, de três títulos distinguidos em
edições anteriores pelos júris oficiais do É Tudo Verdade: MATARAM MEU IRMÃO (2013), de Cristiano Burlan
O LONGO AMANHECER - CINEBIOGRAFIA DE
CELSO FURTADO (2006), de José Mariani
ROCHA QUE VOA (2002), de Eryk Rocha
25 - É TUDO VERDADE NO CIRCUITO SPCINE DE
CINEMA O festival inaugura o Circuito Spcine de Cinema, com projeções
em seis espaços de exibição - dois centros culturais e quatro
CEUs. O Centro Cultural São Paulo apresenta uma seleção de títulos de
seções informativas do É Tudo Verdade 2016.
O Cine Olido exibe o ciclo Documentários Olímpicos
Brasileiros:
AS INCRÍVEIS HISTÓRIAS DE UM NAVIO FANTASMA,
(2014), de André Bomfim
BETE DO PESO (2014), de Kiko Mollica
JOÃO DO VOO – A HISTÓRIA DE UMA MEDALHA
ROUBADA (2014), de Sergio Miranda e Pedro Simão
MARIA LENK, A ESSÊNCIA DO ESPÍRITO OLÍMPICO,
(2012), de Iberê Carvalho
MENINAS (2016), de Carla Gallo
MÉXICO 1968 – A ÚLTIMA OLIMPÍADA LIVRE (2012),
de Ugo Giorgetti
OURO, SUOR E LÁGRIMAS (2014), de Helena Sroulevich
SE ESSA VILA NÃO FOSSE MINHA (2016), de Felipe Pena
REINALDO CONRAD – A ORIGEM DO IATISMO
VENCEDOR (2012), de Murilo Salles
Nos CEUS, Butantã, Jaçanã, Meninos e Quinta do Sol, serão
exibidos dois longas-metragens:
CIDADE CINZA (2013), de Marcelo Mesquita e Guilherme
Valiengo
26 PREMÊ - QUASE LINDO (2015), de Alexandre Sorriso e
Danilo Moraes
É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários
It’s All True – International Documentary Film Festival
etudoverdade.com.br / itsalltrue.com.br
Informações para a Imprensa
[email protected]
ProCultura
(11) 3263.0197
Flávia – [email protected] Cláudia – [email protected] Rio de Janeiro
(21) 99136.0941
Lilian Hargreaves - [email protected] 27