Escalafobé ca - Palhaça Rubra

Сomentários

Transcrição

Escalafobé ca - Palhaça Rubra
Um espetáculo
para maiores…
DE ONDE VEM ESTE ESPETÁCULO? Há anos a obra viva da Palhaça Rubra vem sendo 5midamente espiada de um lugar pouco visitado por mim, sua própria criadora. Uma sucessão de fatos e acontecimentos aceleraram a volta das visitas a este lugar e as espiadas são freqüentes. Agora existe um olhar nesta direção. Que lugar é este? Durante a minha trajetória na palhaçaria desde 1992, dentro de salas de pesquisa, em quartos ou corredores dos hospitais nos Doutores da Alegria, no Picadeiro do Circo Zanni, nos 10 anos dentro dos gramados do Jogando no Quintal, na presença dos meus mestres como Cris5ane Paoli-­‐Quito, Léris Colombaionni, do Palhaço Clerouak e Adão, nas frações de segundos esquisitos por parecerem eternidades, acabou -­‐se formando em mim o infinito universo caleidoscópico da Palhaça Rubra, uma figura amorosa, iluminada, paqueradora, gen5l e generosa, que como todo ser tem seu lado sombrio. E é este lugar que tem me emocionado. Expressões interessantes sempre presentes em mim durante as apresentações são frequentemente não escolhidas por serem a fração sombria e horrenda, extravagante e fantasmagórica demais para serem divulgadas ao publico a que me des5no com freqüência. Eu nunca as escolho sem pensar. Trabalhando com improviso e mesmo fazendo escolhas em milésimos de segundo sempre escolho o seguro.Mas a beleza e simpa5a das imagens sombrias da Palhaça Rubra vêm ganhando dimensões entrópicas no imaginário cria5vo de minhas obras e antes que desordene por completo decidi coloca-­‐las a serviço do riso e de quem quiser se ESCALAFOBETIZAR. Comecei as perguntas por fim: COMO É O LADO SOMBRIO DE UM PALHAÇO? O que é um lado sombrio? É possível rir dele na hora H? Assim começa este projeto. Ele propõe instaurar um lugar heterotrópico onde orbitam as sombras, as fantasmagorias e as explosões de uma palhaça. Um ambiente em que o público seja conduzido a brincar com este tema pelos olhos e universo escalafobé5co da Palhaça Rubra. QUE HISTÓRIA É ESTA? Escalafobé?ca é um espetáculo musical clownesco para o público adulto. Em um lugar estranho que parece um sonho fantasmagórico, a Palhaça Rubra assume a função de faxineira. O Dever da faxina a mantém num trajeto esquisito e obscuro, sem uma direção lógica e senso de limpeza toma conta de seus sen5dos. Três figuras enigmá5cas, que compõem a trilha original ao vivo, acompanham distraidamente e com profundo companherismo o trajeto desta faxineira improvável. A trilha sonora conta com a sonoridade do piano e do baixo acús5co formando uma ópera rock incomum. Neste universo fantasmagórico inspirado em Tim Burton e a 7 faces do Dr. Lao, a Palhaça Rubra vive uma fantásc5ca assepsia onírica! FORMATO DO ESPETÁCULO Escalafobé?ca é um espetáculo solo da Palhaça Rubra acompanhada por musica ao vivo (dois músicos). O espetáculo é direcionado ao público adulto com a duração de 60 minutos. PROJETO CENOGRÁFICO Memorial Descri?vo para Construção ANA LOBO E ELÁSTICA CENOGRAFIA (WILLIAM ZARELLA) O universo magico da Palhaça Rubra deu origem concepção do cenário lúdico escalafobe5ca á par5r de uma pesquisa que reúne dentre algumas referências o teatro de sombras e a fantasmagoria. A parceria com os ar5stas plás5cos Ana Lobo e William Zarella Jr. foi também de grande importancia não só para a pesquisa plás5ca mas como também para a abordagem teórica do espetáculo. Questões como entropia e heterotropia foram o ponto de par5da para esta pesquisa que situa, localiza a ar5sta/palhaça em seu universo. Uma linda sombra clownesca! CURRÍCULUM
LÚ LOPES – Palhaça Rubra
É palhaça-atleta e musicista do Jogando no Quintal – Jogo de Improvisação
de Palhaços desde o primeiro aniversário do espetáculo. Atualmente apresenta
pelo Brasil a Série de Aventuras Musicais da Palhaça Rubra incluindo os shows:
Rubra Pop Show , O Carnaval da Rubra, A Quadrilha da Rubra, Rubra
Natalino, Show de Variedades da Mesma Coisa, com músicas de sua autoria.
Trabalhou como arte educadora na Casa do Teatro durante nove anos,
desenvolvendo uma linguagem musical para o Teatro infanto-juvenil. Foi integrante
do grupo Doutores da Alegria, levando a arte do palhaço musical a crianças
hospitalizadas. Participa desde 2009 do Festival Mundial de Circo em BH com o
Show de Variedades. Participou do espetáculo A Banda e da Companhia Nova
Dança 4, estes dois últimos dirigidos por Cristiane Paoli Quito. Ao Lado de
Eugênio La Salvia (o palhaço Manjericão) e Marco Gonçalves (o palhaço
Fonseca), integra a Banda Gigante, que, ao final de 2007 lançou seu primeiro Cd,
produzido por Arto Lindsay,com participação especial do Grupo Barbatuques e
de Arnaldo Antunes.
ALVARO LAGES – Músico
Trabalha com música, comédia e improvisação
desde 1999.Estudou com Márcio Ballas, Frank
Totino (Canadá), Shawn Kinley (Canadá), Omar
Galván (Argentina), Omar Medina (México) Jose
Luis Saldaña (México), Mário Escobar (Chile);
Circulou com números cômicos e espetáculos teatrais em países da Europa
(França, Itália, Áustria e Eslovênia) e participou de festivais de Improvisação na
América Latina (Chile, Peru e Colômbia); Trabalhou e pesquisou com o Grupo
Solar da Mímica (Centro de Pesquisa e Difusão do Teatro Ativo) orientado por
Alberto Gaus; Vencedor do III Festival de Cenas Cômicas dos Parlapatões; Faz
parte do “Jogando no Quintal” – Jogo de Improvisação de Palhaços; Assistente
de direção do espetáculo "Caleidoscópio – ( Espetáculo de Improvisação
Teatral” dirigido por Márcio Ballas); É músico/comediante dentro do espetáculo
de palhaço Show de Variedades da Mesma Coisa com a Palhaça Rubra;Atua
em Empresas com espetáculos e intervenções originais, atendendo a empresas
como: Natura, Itaú, Coca-Cola, Volkswagen, Amana-kay, Pão de Açúcar,
entre outras.
DANILO PENTEADO – Músico
É multi-instrumentista graduado em Música Popular pela UNICAMP.
Em 2000 participou do Bass/Nature Camp, curso ministrado pelo
baixista Victor Wooten em Nashville. Em 2002 foi um dos selecionados
para participar do Havana Jazz Plaza, festival de jazz realizado
em Cuba.
É intregante do grupo Quatro a Zero, segundo colocado no 7o Premio
VISA de Musica Brasileira. Viajou por todo o Brasil pelo Projeto
Pixinguinha e pelo Circuito Instrumental Universitário patrocinado pela
Petrobrás. Tem 3 discos lançados com participaçøes de Joel
Nascimento, Oscar Bolao e Nailor Proveta.
Toca piano e cavaquinho na Orquestra Mundana de Carlinhos Antunes, onde teve a oportunidade de tocar com
músicos de diversas nacionalidades, como Fanta Konate (Guiné), Kanchan Maradan (Índia), Thomas Rohrer (Suíca) e
Adama Yalombá (Mali). Com este grupo, tocou em festivais na França,Burkina Faso e Guiné.
É cantor, tecladista e baixista dos Sinamantes, banda que excursionou pelos Estados Unidos, Portugal e
Inglaterra. Frequentemente trabalham com a conceituada Companhia Nova Dança 4, em espetáculos como "Tráfego",
"O Beijo" e "E aí, vamos dançar?".
Tocou com nomes como: Luiz Tatit, Ná Ozetti, Zé Miguel Wisnik, Badi Assad,Mariana Aydar, Juliana Caymmi, Paulinho
Moska, Paulo Braga, Tatiana Parra, Fábio Barros, Marcelo Jeneci, entre outros.
GABRIEL ZARELLA – Personagens Incidentais
Filho da Palhaça Rubra.
Trabalha como cenotécnico e assistente
de montagem na Elástica Cenografia.
Assistente do fotografo Zarella Neto no ano de
2011
Estudante do Ensino Médio na Escola da Vila.
Mágico em restaurantes da Vila Madalena com a modalidade de Close Up.
Freelancer na empresa de decorações florais para eventos.
RHENA DE FARIA - Direção
É Palhaça e atriz-improvisadora. Pertence à Cia do Quintal desde 2004.
Como palhaça e improvisadora, participou de festivais no Chile, Colômbia, Peru e
Argentina, sendo campeã no Mundial de Match de Improvisação realizado em Bogotá
em 2008.
Sua palhaça Mademoiselle Blanche possui diversos números e atua como Mestre de
Cerimônias, tendo se apresentando nos principais saraus e cabarés de São Paulo.
É palhaça-atleta do espetáculo “Jogando no quintal – Jogo de Improvisação de
Palhaços”, dirigido por Cesar Gouvêa.
Dirigiu e roteirizou o solo “Sobre Tomates Tamancos e Tesouras”, da palhaça Mafalda
Mafalda, de Andréa Macera, estreando pelo SESI/São Paulo em 2009.
Dirigiu e roteirizou o espetáculo de rua “Tomaraquidê”, em turnê pelo interior de São
Paulo com o Patrocínio da MRS em 2012.
Atua no espetáculo “Caleidoscópio – Um espetáculo de Improvisação Teatral”, dirigido
por Marcio Ballas, e no espetáculo de palhaços “O Eterno Retorno”, de sua autoria,
em parceria com o palhaço João grandão (Marcio Ballas).
NECESSIDADES TÉCNICAS:
RIDER DE SOM:
2 CX DE SUBGRAVE
1 CX DE MONITOR PEDESTAL
RIDER DE LUZ:
• 
• 
• 
• 
• 
• 
• 
24 elipsoidais
40 sources (ou PC)
04 luz negra
Globo de discoteca médio com fiação DMX – dimerizado
Máquina de fumaça dimerizada
02 pernas pretas
Gelatinas: 08 vermelhas / 08 azul escuro
08 verde escuro / 08 âmbar
FICHA TÉCNICA
• 
• 
• 
• 
• 
• 
• 
• 
• 
• 
Palhaça Rubra - Lu Lopes
Músicos Escalafobéticos - Alvaro Lages e Danilo Penteado
Personagens Incidentais - Gabriel Zarella
Direção – Rhena de Faria e Lu Lopes
Concepção e figurino – Lu Lopes
Trilha Sonora Original – Danilo Penteado, Alvaro Lages e Lu Lopes
Cenário – Ana Lobo e Lu Lopes
Ligth Designer – Sylvie Laila
Fotos – Gal Oppido
Produção – Carrapeta Produções
CONTATO
www.carrapetaproducoes.com.br
Silvia Lopes: (11) 9.9102-0994 / 5357-2550
[email protected]
Carolina Santiago: (11) 9.9420-5099
[email protected]

Documentos relacionados

CARNAVAL DA RUBRA COM A BANDA MATINÉE…

CARNAVAL DA RUBRA COM A BANDA MATINÉE… Série Musical RUBRA POP SHOW. É uma Matine Carnavalesca para a família toda pular e cantar. A Maestra de Cerimônia é Palhaça Rubra acompanhada pela Banda Matinê. O show tem o formato clássico dos b...

Leia mais

3. edição - WordPress.com

3. edição - WordPress.com silhuetas: Iasmim Marques e Maikon Rangel | Trilha sonora: Tiago Almeida | Produção: Grupo Girino Duração: 02 min Minibio: Iasmim Marques é graduada em Teatro pela Escola de Belas Artes da UFMG. At...

Leia mais