perfil - Sindiplasba

Сomentários

Transcrição

perfil - Sindiplasba
PERFIL
2013
Indústria brasileira de transformação
de material plástico
Brazilian plastic
processed industry
2
Perfil 2013
Apoio:
Support:
Elaboração:
Prepared by:
PANTONE 7462 C
PANTONE 368 C
2
Perfil 2013
PERFIL
2013
Indústria brasileira de transformação
de material plástico
Brazilian plastic
processed industry
4
Perfil 2013
5
ABIPLAST:
TRANSFORMANDO PARA
COMPETIR!
A ABIPLAST - Associação Brasileira da Indústria do Plástico - representa o setor no
país e está presente desde 1967 atuando para
aumentar a competitividade da indústria de
transformação de material plástico. Para isso
realiza ações que promovem condições favoráveis à indústria, incentivando novas tecnologias, novos processos, a pesquisa de produtos
com foco na sustentabilidade e muito mais.
Ao completar 47 anos de atividade em
2014, a ABIPLAST exibe uma série de realizações em prol dos interesses do setor plástico do país. Representando atualmente 11.670
empresas que empregam um total de 358 mil
pessoas, a Entidade além de incentivar ao
longo das últimas quatro décadas o uso do
plástico nos mais diferentes segmentos, tem
exercido ativa participação junto aos órgãos
governamentais, de forma a reivindicar medidas que atendam às necessidades do setor.
A ABIPLAST possui também grande preocupação com a responsabilidade social e preservação do meio ambiente, razão pela qual
desenvolve programas voltados à gestão de resíduos sólidos, à reciclagem, ao treinamento de
catadores de materiais recicláveis, entre outros.
Além dos esforços em prol do desenvolvimento setorial, a Entidade proporciona diversos
serviços como:
• Defesa comercial e apoio ao comércio exterior
• Câmaras setoriais
• Consultorias: jurídica, tributária, civil, trabalhista e ambiental
• Espaço para realizações de reuniões e eventos empresariais
• Apoio em feiras no Brasil e no exterior
• Cursos, palestras, workshops e treinamentos
• Informes setoriais
• Publicações técnicas
• Representação institucional e defesa do setor
Uma entidade forte e ativa que busca inovação para, assim, atender cada vez mais as demandas
de suas associadas e de todo o setor!
Faça parte você também. Associe-se e descubra todas as vantagens.
EN
ABIPLAST:
CHANGING TO COMPETE
ABIPLAST - The Brazilian Plastics Industry
Association represents the sector in our country
and has been doing so since 1967, acting to
increase the competitiveness of the plastic
processing industry. We endeavor to promote
conditions favorable to the industry, encouraging
new technologies, new processes and product
research with a focus on sustainability amongst
other things.
ABIPLAST will have been established 47 years
in 2014 and can show an impressive number
of achievements in its support of the interests
of the country’s plastic industry. We currently
6
Perfil 2013
represent 11,670 companies employing a total of 358
thousand people, and in addition to promoting the use
of plastic in the most diverse segments, during that
time we have participated actively with Government
agencies, in order to demand measures that meet the
needs of the sector.
The ABIPLAST is also very much concerned with
social responsibility and the reservation of the
environment, for which reason it participates
with other organizations in connection with
programs for waste management, recycling and
the training of recyclable material collectors,
amongst others.
In addition to our activities in support of the
development of the industry, our organization offers
various services such as:
• Commercial consultations and defense in legal
and taxation matters
• Industry local chambers
• Consulting: Legal, Tax, Civil, Labor and Environmental
• Support at trade shows in Brazil and abroad
• Courses, lectures, workshops and training
amongst others
• Place or Facilities for meetings and business
events
• Industry reports
• Technical Publications
• Institutional Representation and plastic
industry defense
A strong and active organization that seeks
innovation in order to meet the increasing
demands of its members and of the entire
industry!
Join us! Become a member and discover all the
advantages.
7
7
Palavra do Presidente
PRESIDENT’S REPORT
PLASTIC:
PLÁSTICO:
PRESENT FROM BIRTH
PRESENTE DESDE O
As pesquisas e os avanços
tecnológicos conferiram des-
NASCIMENTO
taque ao setor no contexto
A ampla posrenciação do material
plástico permite sua uti-
to the state of the art. The product is incorporated in different products and sectors, as well as in the production of end consumer goods.
história do plástico é relativa-
everything around us, such as foods, beverages, automobiles, household appliances, home electronics, pharmaceuticals and medical/hospital products, and its capacity for being multipurpose enables it to
be applied in new solutions. Moreover, we also acquire various plastic
oportunidades de crescimento
products for everyday use, such as housewares, toys, decorations, and
a frente, visto a ampliação nas
products for the construction industry.
opções de aplicação e o grande potencial de crescimento do
consumo per capita no País.
Because the characteristics of plastic are conducive to innovation, research of this material is optimizing the performance of existing materials and also generating new functionalities, adding competitive and
sustainable advantages, in ways that include reducing consumption of
lização em diversas aplica-
Em 2013 conseguimos cum-
ções, desde as mais simples até
prir nossas diretrizes estraté-
as mais modernas. O produto está in-
gicas com a colaboração e o
corporado em diferentes produtos e setores,
compromisso dos empresários
como também na produção de bens finais desti-
e profissionais que atuam no
nados a consumidores. Não é exagero afirmarmos que o
nosso setor, e neste sentido, de-
National Policy on Solid Waste, known as PNRS (Política Nacional de
plástico está presente em praticamente tudo o que nos rodeia
sempenhando também nosso
Resíduos Sólidos) and we hope this law represents a watershed to
como em alimentos, bebidas, automóveis, eletrodomésticos, eletroeletrô-
papel de divulgar informações
nicos, produtos farmacêuticos e médico-hospitalar e sua capacidade de ser multiu-
consistentes sobre o setor, a se-
In recent years, research efforts and technological breakthroughs
so viabiliza a aplicação em novas soluções. Além disso, também adquirimos diver-
guir, apresentamos um “raio X”
have given prominence to the sector in the industrial context. The his-
sos produtos plásticos para uso cotidiano, como utilidades domésticas, brinquedos,
do setor em 2013.
tory of plastic is relatively recent, less than a century old, and great
decoração e produtos para construção civil.
Em 2014 continuamos nosso
energy and non-renewable natural resources.
This is added to the growing concern regarding environmental impacts and disposal of materials, which stimulate investments in developing new technologies for recycling, as well as awareness-building
actions. In this context, we have advanced considerably regarding the
achieve the development of sustainable production and consumption.
opportunities for growth still lie ahead, given the expansion of application options and tremendous potential for growth in per-capita
consumption in Brazil
Como as características do plástico são propícias para inovação, as pesquisas
trabalho contando com a parti-
sobre ele estão otimizando o desempenho de materiais já existentes e também
cipação e o apoio dos transfor-
gerando novas funcionalidades, agregando vantagens competitivas e sustentá-
madores e recicladores de plás-
veis, sob aspectos que incluem a redução do consumo de energia e de recursos
tico, dos Sindicatos Estaduais e
who work in our sector and, accordingly, in order to fulfill our role to
naturais finitos.
de Associações ligadas ao setor
disseminate consistent information about this sector, we present an
Soma-se ainda a crescente preocupação com os impactos ambientais e o
descarte de materiais, que estimulam investimentos em desenvolvimento de
novas tecnologias para reciclagem, assim como ações de conscientização. Neste contexto, avançamos de maneira considerável sobre a Política Nacional de
Resíduos Sólidos (PNRS) e esperamos que esta lei represente um divisor de
águas para se atingir o desenvolvimento da produção e consumo sustentáveis.
Perfil 2013
them to be used in a wide range of applications, from the simplest
It’s no exaggeration for us to state that plastic is present in almost
um século, e ainda há grandes
sibilidade de dife-
The broad possibilities for differentiation of plastic materials enable
industrial dos últimos anos. A
mente recente, com menos de
8
EN
visando uma meta em comum:
In 2013 we managed to fulfill our strategic directives with the collaboration and commitment of the entrepreneurs and professionals
“X-ray” of the sector in 2013, as follows.
o desenvolvimento em bases
In 2014 we continued our work, counting on the participation and sup-
competitivas do setor de plás-
port of plastic processors and recyclers as well as state trade unions
tico no Brasil.
and associations linked to the sector, seeking a common goal: to de-
Tenham todos uma
boa leitura!
So happy reading to everyone!
velop the plastics sector in Brazil on a competitive basis.
9
9
Cadeia Produtiva
e Aplicações do
Material Plástico
Production chain and
applications of plastic
material
10
Perfil 2013
11
FIGURE 1: Petrochemical and Plastics Supply Chain
The production chain of plastic starts in the First Petrochemical Generation that transforms crude oil into petrochemical inputs (ethene, propene, etc), which – in the Second Generation – are polymerized into thermoplastic
resins, inputs of the Third Generation, which includes the plastic processing companies that manufacture plastic
products to be used for the consumer market and/or other industries to comprise products of various sectors.
2ª geração
Production chain and applications of plastic material
FIGURA 1: Cadeia petroquímica e de plástico
Cadeia produtiva e aplicações do material plástico
A cadeia produtiva do plástico tem início na Primeira Geração Petroquímica, que transforma
a nafta em insumos petroquímicos (eteno, propeno, etc) que direcionados para a Segunda
Geração, são polimerizados em resinas termoplásticas, insumos da Terceira Geração, no
qual estão os transformadores de plástico que fabricam produtos a serem destinados ao
mercado consumidor e/ou outras indústrias para compor produtos de diversos setores.
2nd Generation
Refino
Midstream
INDÚSTRIA DE
TRANSFORMAÇÃO
1ª geração
Manufacturing industry
1st Generation
Petróleo
Petroleum
3ª geração
3rd Generation
Refino
Midstream
1ª geração
1st Generation
2ª geração
2nd Generation
3ª geração
3rd Generation
Craqueamento
Cracking
Polimerização
Polimerization
Transformação
Transformation
Nafta
Eteno
Polietileno
Filmes
Naphta
Ethene
Polyethylene
Films
Óleo combustível
Propeno
Polipropileno
Chapas
Fuel oil
Propene
Polypropylene
Plates
GLP
Buteno
Poliestireno
Produtos para construção civil
Liquefied petroleum
Gas LPG
Butene
Polystyrene
Products for construction
Butadieno
PVC
Embalagens
Gasolina
Butadiene
Gasoline
Óleo Diesel
Diesel Oil
Resíduo
Waste
Benzeno
Benzene
Tolueno e Xileno
Toluene and Xylene
EVA
EVA
Entre outros
Among others
Utilidades domésticas
Houseware
Perfil 2013
Consumer market
Aplicações médicas
Medical devices
Entre outros
Among others
12
MERCADO
CONSUMIDOR
Packaging
Elaboração | Compiled by: ABIPLAST
13
10,7%
PLÁSTICOS DE
ENGENHARIA
8,2%
Engineering plastic
PEBDL
PVC
PVC
Production chain and applications of plastic material
Figure 2: Applications of plastic
per type of resin
Cadeia produtiva e aplicações do material plástico
11,2%
Figura 2: Aplicações do
plástico por tipo de resina
PEBDL
LLDPE
PP
PP
PET 5,7%
BD
E
P
LDPE
PEAD
PS 4,6%
27,9%
AD
E
P
HDPE
EVA 2,0%
EPS 0,7%
11,8%
17,1%
Fonte | Source: PIA Produto (2011) - IBGE
Elaboração | Compiled by: ABIPLAST
14
Perfil 2013
15
O Setor de
Transformados
Plásticos no
Mundo
The Processed Plastic
Industry in the World
16
Perfil 2013
17
1956 Aplicação da resina epóxi reforçada com fibra de vidro em
1596 Primeiros relatos do uso da goma laca, uma resina natural, na Índia.
Figura 3 :
História e evolução do plástico
Figure 3 :History and evolution of plastic
1596 First reports of usage of shellac, a natural resin, in India.
Manufacture of women’s stockings made of rayon begins in Germany.
1934 Desenvolvido o nylon, originalmente na forma de fibra, que virá a
substituir o rayon.
fabricar bola de bilhar. Foi a primeira re-
Nylon is developed, originally in the form of fiber, which eventually re-
safety glass, as automobile windshields.
Invention of Bakelite used to manufacture
1938 Descoberto o PTFE - poli(tetrafluoretileno), amplamente utilizado
such as wood, ivory and ebonite.
como revestimento antiaderente.
coating.
táveis para atender a lei americana que
Use of HDPE to manufacture milk bottles,
reforçado nos EUA.
replacing traditional glass bottles.
First railway tank car built with reinforced plastic in the USA.
1965 Construção de tanques subterrâneos de gasolina feitos de
plástico reforçado.
Construction of underground fuel tanks made of reinforced plastic.
1966 Introdução de fibras óticas feitas de PBT - Polibutileno Tereftalato.
Introduction of optical fibers made of PBT (Polybutylene Terephthalate).
1974
1968 Fabricação de garrafas de PVC para água e vinho na Europa.
Em decorrência do primeiro grande choque
1960-1970 Tanques de combustível em PEAD para veículos militares.
do petróleo, o preço da matéria-prima aumenta
absurdamente. Com isso, cresce o interesse
Manufacture of PVC bottles for water and wine in Europe.
Introduction of HDPE fuel tanks for military vehicles.
1970 Primeira garrafa plástica para acondicionar bebidas carbonata-
1940 Resinas de acrílico (PMMA) são usadas em janelas de aviões.
As a result of the first major oil crisis, the price
das, feita de estireno-acrilonitrila - SAN, que substituiu totalmente as
of raw materials increases absurdly. Along with
garrafas de vidro, no final dos anos 70 nos EUA e anos 90 no Brasil.
this, interest in recycling plastics increases.
First plastic bottles for packaging carbonated beverages, made of
1941 São produzidas as fibras de PET – poli(tereftalato de etileno), utili-
styrene- acrylonitrile (SAN), which completely replaced glass bottles
zada na fabricação de tecidos.
in the late 1970s in the United States and in the 1990s in Brazil.
PET (Polyethylene terephthalate) fibers are first produced, used in the
1970 Fabricação de garrafas de PVC para óleos comestíveis nos EUA.
manufacture of fabrics.
1942 É desenvolvida a primeira embalagem “blister” termoformada.
em trens, restringindo a disseminação
The first thermoformed “blister” package is developed.
Manufacture of disposable cups begins, to
1961 Construído o primeiro vagão-tanque ferroviário com plástico
pela reciclagem de plásticos.
proibia o uso de xícaras comunitárias
de doenças.
(HDPE) in the U.S.A.
Nylon 66 fibers first appear, used in the manufacture of fabrics
Acrylic resins (PMMA) are used in aircraft windows.
Iniciada a fabricação de copos descar-
moldada por sopro nos EUA.
em substituição às garrafas de vidro.
Discovery of PTFE (polytetrafluoroethylene), widely used as a non-stick
1938 Surgem fibras de nylon 66, utilizadas na fabricação de tecidos.
1909
garrafas para acondicionamento de leite
dros laminados de segurança, como para-brisa de automóveis.
cionais como madeira, marfim e ebonite.
1958 Primeira embalagem de PEAD - polietileno de alta densidade First packaging made of blow-molded high density polyethylene
Uso do PEAD na fabricação de
1936 Uso do PVA, poli(acetato de vinila), e do poli(vinilbutiral) em viUse of PVA (polyvinyl acetate) and PVB (polyvinyl butyral) in laminated
ting resin to replace traditional materials
1962
places rayon.
sina termofixa a substituir materiais tradi-
billiard balls. This was the first thermoset-
cuits for electronic products.
German record company uses shellac to make phonograph records.
fabricadas em rayon.
Invenção da Baquelite usada para
Application of epoxy resin reinforced with fiberglass on printed cir-
1880 Gravadora alemã usa goma-laca para fabricar discos fonográficos.
1910 Iniciada a fabricação de meias femininas na Alemanha,
1909
circuitos impressos de produtos eletrônicos.
1952 Comercialização de filmes de PET orientados para a fabricação de
1980
Plastic utensils for use in microwave ovens.
ganha espaço devido ao uso intensivo de
1976 Produzidas as primeiras garrafas de PET para refrigerantes,
embalagens.
esterilização através de radioatividade.
use of communal coffee cups on trains,
Marketing of PET films geared toward manufacturing of packaging
Use of plastics in medicine gains ground due to
restricting the spread of diseases.
materials.
the intensive use of sterilization by radioactivity.
em substituição ao SAN.
The first PET bottles for soft drinks are produced, as a substitute for SAN.
1978 Produção em larga escala de filme de PEBDL, (Polietileno de
1952 Iniciada a produção de discos LP e compactos feitos de PVC poli
baixa densidade linear) muito utilizado em embalagens.
(cloreto de vinila) substituindo as resinas fenólicas e a base de goma laca.
Large scale production of LLDPE (Linear low-density polyethylene) film,
Production of LPs and 45s made from PVC (Polyvinyl chloride) begins,
widely used in packaging materials.
replacing phenolic and shellac-based resins.
1970-1980 Fabricação de lentes de contato flexíveis em
Produção experimental de 300 automóveis Corvette
(da GM) com carroceria totalmente feita em poliéster termofixo
1976 Utensílios de plástico para uso em fornos de micro-ondas.
O uso do plástico na medicina
comply with a U.S. law that prohibited the
1953
Manufacture of PVC bottles for vegetable oils in the United States.
2000
resina plástica.
Manufacture of soft contact lenses from plastic resin.
1946
reforçado com fibra de vidro.
Experimental production of 300 Corvette (GM) automobiles with body-
A tendência no desenvolvimento
1990 Era dos plásticos biodegradáveis, fabricados pela primeira
Lançamento das lentes de acrílico nas
work made entirely of reinforced thermosetting polyester fiberglass.
de resinas a partir do zero se torna bem mais
vez com resina a base de amido.
lanternas traseiras de veículos.
1954 Primeiro cabo telefônico submarino revestido de PE
rara, e a ênfase recai sobre a otimização
The age of biodegradable plastics begins, manufactured for the first
dos materiais já existentes.
time with a starch-based resin.
Launch of acrylic lenses used for
vehicles taillights.
18
Perfil 2013
ligando EUA e Europa.
First PE-coated underwater telephone cables linking the U.S.A. and Europe.
Fonte | Source: Antonio Augusto Gorni - Adaptado | Adapted by: ABIPLAST
Trend in the development of resins from scratch
becomes much rarer, and the emphasis is on
optimization of existing materials.
1990 Primeiras garrafas de PET pós-consumo são recicladas
com sucesso.
First post-consumer PET bottles are recycled successfully.
19
CHART 2: World production of plastic (2012) - in millions of tons
México
USA, Canada and Mexico
19,9%
o
pã
a
n
o J pa
cet pt Ja
x
e
(
e
a
e Áfric a
Médio
ic
Oriente East and Afr
Middle
7,2%
Japão
Japan
4,9%
CIS
3,0%
América
Latin AmLatina (exceto B
ra
erica (e
2,9%
xcept B sil)
razil)
China | China
23,9%
Brasil | Brazil
2,0%
Produção Mundial: 288 Milhões
69
and
c
ia
Ás ia (ex
As %
8
15,
Europa | Europe
20,4%
80
)
a)
hin hina
C
eC
World production: 288 million
70
Milhões toneladas - Million tons
EUA, Canadá e
59
60
57
50
46
40
The Processed Plastic Industry in the World
GRÁFICO 2: Produção mundial de plástico (2012) - em milhões de toneladas
CHART 1: Main world producers of plastic (2012) - in percentage terms
O Setor de Transformados Plásticos no Mundo
GRÁFICO 1: Principais produtores mundiais de plástico (2012) - em percentual
30
21
20
14
9
10
8
6
América
Latina
(exceto
Brasil)
Latin
America
(except
Brazil)
Brasil
Brazil
0
China
China
Europa
Europe
Fonte | Source: Plastics Europe (2013). Nota: A CIS (Commonwealth of Independent States) compreende os países Armênia, Belarus, Cazaquistão, Federação Russa, Moldávia, Quirquistão, Tadjiquistão, Turcomenistão, Ucrânia, Uzbequestão, Geórgia e Azerbaidjão. Note: CIS (Commonwealth of Independent States) comprises the following countries: Armenia, Belarus, Kazakhstan, Russian Federation, Moldova, Kyrgyzstan,
Tajikistan, Turkmenistan, Ukraine, Uzbequistan, Georgia and Azerbaijan.
EUA,
Canadá e
México
USA,
Canada
and
Mexico
Ásia
(exceto
Japão e
China)
Asia
(except
Japan
and
China)
Oriente
Médio e
África
Middle
East and
Africa
Japão
Japan
CIS
Fonte | Source: Plastics Europe (2013).
O auge do desenvolvimento da indústria petroquímica ocorreu nos períodos
entre guerras e no 2° pós-guerra, quando Alemanha e EUA lideraram o progresso tecnológico e a descoberta de novos produtos petroquímicos e artigos plásticos. Dentre importantes produtos desenvolvidos comercialmente
neste período estão a fibra de nylon, resinas de acrílico para janelas de avião
e fibras de PET para confecção.
Atualmente, a China corroborando sua estratégia de elaborar políticas industriais diversificadas e voltadas para o mercado externo, ganhou posição
de destaque na produção mundial de artigos plásticos, representando 23,9%
da produção mundial do setor, seguida por União Europeia (com 20,4% de
participação) e o bloco econômico NAFTA (composto por EUA, Canadá e
México, com 19,9%).
Diversos países em estágio de crescimento elevado também perceberam a
importância dessa indústria e de seus produtos para o sucesso da estratégia
de desenvolvimento e crescimento nacional, e assim a indústria petroquímica e de transformados plásticos se difundiu principalmente por outros
países da Europa e Ásia.
O Brasil está ganhando espaço em termos mundiais, porém a participação
ainda é pequena em relação a dimensão do país, 2,0% no volume produzido
mundialmente.
O consumo per capita de plástico no país em 2013 foi de 33,9 Kg/habitante,
enquanto a média mundial que é de 40 Kg/habitante.
The pinnacle of the development of the petrochemical industry occurred in the inter-war period and 2nd post-war period, when Germany and the U.S. led the technological progress and the
China is currently corroborating its strategy of developing diversified industrial policies, geared to
discovery of new petrochemicals and plastic products. Among commercially important products
the export market, and has gained prominence in worldwide production of plastic items, represent-
developed during this period are nylon fiber, acrylic resins for aircraft windows, and PET fibers for
ing 23.9% of global production in the sector, followed by the European Union (with a 20.4% share)
garment-making.
and the NAFTA bloc (comprised of the U.S., Canada and Mexico, with 19.9%).
Various countries in a stage of high growth also realized the importance of this industry and its
Brazil is gaining ground in global terms, but its share is still small compared to the size of the coun-
products to the success of their development strategies and national growth, and thus the petro-
try – 2.0% in volume produced worldwide.
chemical and plastics processing industries spread mainly in other countries in Europe and Asia.
Per capita consumption of plastic in Brazil was 33.9 kg per inhabitant in 2013, while the global average is 40 kg per inhabitant.
20
Perfil 2013
21
O Setor de
Transformados
Plásticos no
Brasil
The Processed Plastic
Industry in Brazil
Total de
trabalhadores:
357.626
Total de
empresas:
11.670
Total number of employees: 357,626
Total number of companies: 11,670
GRÁFICO 3: Distribuição das empresas por porte (2012)
CHART 3: Distribution of companies by size (2012)
Grande | Large
1%
Média | Medium
6%
66
682
8.200
Micro | Micro
70%
2.722
Pequena | Small
23%
Fonte | Source: RAIS (2012) - MTE. Nota: De acordo com a metodologia do SEBRAE para classificação do porte da empresa por número de
funcionários, considera-se micro empresas aquelas com até 19 funcionários, pequenas as que possuem de 20 a 99 funcionários, médias empresas as que estão entre 100 e 499 funcionários e grandes as com mais de 500 funcionários. Note: In accordance with the methodology of
SEBRAE the sizes of companies are sorted by number of employees, micro enterprises are those with up to 19 employees, small ones having
between 20 to 99 employees, medium-sized enterprises those which have between 100 and 499 employees and large companies having 500
or more employees.
O setor possui mais de 11 mil empresas distribuídas por todo o Brasil. Em geral, é formado por
micro e pequenas empresas, o que é reflexo de uma elevada taxa de empreendedorismo no setor e também pela presença de empresas de caráter familiar. Há também mais de 700 empresas
de médio e grande porte, as quais ditam o crescimento e o dinamismo tecnológico do setor.
Além disso, muitas dessas empresas fazem parte de setores que produzem em escala mundial,
como automotivo, alimentos e bebidas, e precisam atender padrões produtivos e de qualidade
exigidos mundialmente, o que evidencia a competência das empresas nacionais.
The plastics sector has over 11,000 companies distributed throughout Brazil. In general, the sector is comprised of micro
and small enterprises, which reflects a high rate of entrepreneurship in the sector as well as the presence of family-owned
businesses. There are also over 700 medium and large enterprises, which dictate the sector’s growth and technological dynamism. Additionally, many of these companies belong to sectors that produce on a global scale, such as automotive, food and
beverages, and need to meet production and quality standards required worldwide, which demonstrates the competence of
the Brazilian companies.
22
Perfil 2013
23
TABLE 1: Distribution of employment and companies in the Processed
Plastics sector, by state.
GRÁFICO 4: Escolaridade do empregado no setor de Transformados Plásticos (2012)
CHART 4: Education levels of the employees in the Processed Plastics Industry (2012)
UF
State
Empregados
Employees
Participação
no Brasil
Proportion of total
Posição
Position
Empresas
Companies
Participação
no Brasil
Proportion of total
Posição
Position
São Paulo
155.851
43,6%
1°
5.108
43,8%
1°
Santa Catarina
39.467
11,0%
2°
962
8,2%
4°
Rio Grande do Sul
30.575
8,5%
3°
1.296
11,1%
2°
Paraná
26.015
7,3%
4°
968
8,3%
3°
Minas Gerais
23.952
6,7%
5°
794
6,8%
5°
Rio de Janeiro
20.179
5,6%
6°
651
5,6%
6°
Bahia
10.818
3,0%
7°
298
2,6%
7°
Amazonas
10.278
2,9%
8°
122
1,0%
11°
Pernambuco
9.940
2,8%
9°
288
2,5%
8°
Goiás
5.782
1,6%
10°
253
2,2%
9°
Ceará
4.318
1,2%
11°
212
1,8%
10°
Paraíba
3.954
1,1%
12°
109
0,9%
13°
Espírito Santo
4.040
1,1%
13°
110
0,9%
12°
Alagoas
2.762
0,8%
14°
62
0,5%
15°
Mato Grosso do Sul
2.107
0,6%
15°
52
0,4%
17°
Mato Grosso
1.846
0,5%
16°
79
0,7%
14°
Rio Grande do Norte
1.502
0,4%
17°
56
0,5%
16°
Pará
1.065
0,3%
18°
50
0,4%
18°
Sergipe
903
0,3%
19°
35
0,3%
21°
Piauí
751
0,2%
20°
34
0,3%
22°
Maranhão
553
0,2%
21°
36
0,3%
20°
Distrito Federal
535
0,1%
22°
45
0,4%
19°
Quanto ao nível de educação, os trabalhadores do setor também estão entre os
mais qualificados. Somos o terceiro setor que mais emprega profissionais com
ensino médio completo e ainda o quinto com maior número de profissionais com
ensino superior completo de toda a indústria de transformação.
Rondônia
176
0,05%
23°
28
0,2%
23°
Tocantins
137
0,04%
24°
13
0,1%
24°
Acre
119
0,03%
25°
8
0,1%
25°
Roraima
1
0,01%
26°
1
0,01%
26°
The plastics processing industry is a part of the group of labor-intensive industries. In Brazil, it is the
BRASIL
357.626
100%
11.670
100%
Superior Incompleto
Partial college education
3,3%
Superior Completo
Complete college education
6%
Analfabeto
Illiterate
0,1%
Fundamental Completo
Complete elementary education
14,5%
Médio Completo
Complete secondary education
53,1%
Fundamental Incompleto
Partial elementary education
12,6%
Médio Incompleto
Partial secondary education
10,5%
Fonte | Source: RAIS (2012) – MTE.
O setor de transformados plásticos faz parte do grupo de indústrias intensivas
em mão de obra. No Brasil, é o terceiro maior empregador da indústria de transformação, ficando atrás dos setores de confecção de vestuário e acessórios e
abate e fabricação de carnes.
The Processed Plastic Industry in Brazil
PROCESSED PLASTICS INDUSTRY JOBS
TABELA 1: Distribuição de emprego e empresas do setor
de Transformados Plásticos, por Estado
O Setor deTransformados Plásticos no Brasil
EMPREGOS NO SETOR DE TRANSFORMADOS PLÁSTICOS
third largest employer in the plastics processing industry is a part of, behind only the garment/accessory
sector and the meatpacking sector.
Regarding the level of education, workers in the sector are also among the most qualified. We are the
Fonte | Source: RAIS (2012) – MTE. Nota: O número de empresas refere-se ao ano de 2012, o dado mais recente publicado. Já o número de empregados diz respeito ao ano de 2013. Note: The number of enterprises refers to the year 2012, the most recent year with published
data. However the number of employees refers to the year 2013.
sector with the third highest number of employees with a secondary school diploma and the fifth highest
number of professionals with a college degree of the entire manufacturing sector.
24
Perfil 2013
25
Roraima
1|1
Amazonas
9.904 | 2,81%
Amazonas
10.278 | 122
Pará
Tocantins
137 | 13
Rondônia
176 | 28
plastic processing industry is in the Southeast and South regions,
which together account for 84.7% of Brazilian companies in the
Rio Grande do Norte
1.502 | 56
Paraíba
3.954 | 109
Piauí
751 | 34
Acre
Acre 158 | 0,04%
119 | 8
The highest concentration of companies and employees in the
Ceará
4.318 | 212
Maranhão
553 | 36
1.065 | 50
The Processed Plastic Industry in Brazil
A localização das empresas do setor tem diferentes
motivações. A proximidade com as etapas produtivas à montante (início da cadeia) atrai empresas
para os Estados das regiões Sul e Sudeste e a Bahia,
onde estão instaladas as centrais petroquímicas (localizadas em Mauá e Santo André/SP, Camaçari/BA,
em Triunfo /RS, e ainda há o polo de Marechal Deodoro/AL, que entrou em operação recentemente).
Por outro lado, a proximidade com as etapas produtivas à jusante (as etapas finais da cadeia) leva
empresas do setor a se distribuírem por todo território nacional, já que os transformadores de plástico
fornecem insumos para uma variedade de setores
da matriz industrial, além de vender diretamente ao
consumidor. Assim, onde há mercado consumidor
grande ou indústrias clientes, pode haver também
uma empresa de plástico.
FIGURE 4: Location of employment and companies in the Processed
Plastics industry by State (2013)
O Setor deTransformados Plásticos no Brasil
FIGURA 4: Localização do emprego e empresas no setor
de Transformados Plásticos, por Estado (2013)
A maior concentração de empresas e de empregados do setor de transformação de plástico está nas
regiões Sudeste e Sul do país, que juntos possuem
84,7% das empresas brasileiras do setor e 83,9% dos
empregados.
Pernambuco
9.940 | 288
Alagoas
2.762 | 62
Sergipe
903 | 35
Bahia
10.818 | 298
Mato Grosso
1.846 | 79
sector and 83.9% of employees.
Distrito Federal
535 | 45
The location of companies in this sector has different motivations.
The proximity to upstream production stages (beginning of the
Goiás
chain) attracts companies to the South and Southeast regions and
5.782 | 253
the state of Bahia, where the petrochemical centers are located
Minas Gerais
23.952 | 794
(in Mauá and Santo André/SP, Camaçari/BA, Triunfo/RS, as well as
Marechal Deodoro/AL, which recently entered operation). On the
other hand, proximity to downstream production stages (the end
stages of the chain) leads companies in this sector to be scattered
across Brazil, since the plastic processors provide inputs for a wide
range of sectors in the industrial base, in addition to selling directly
to consumers. Thus, wherever there is a large consumer market or
client-industries, there may also be a plastics company.
Legenda:
Empregados
Employees
Espírito Santo
4.040 | 110
Mato Grosso do Sul
2.107 | 52
São Paulo
155.851 | 5.108
Rio de Janeiro
20.179 | 651
Empresas
Companies
BRASIL
Paraná
26.015 | 968
357.626 | 11.670
Santa Catarina
39.467 | 962
Rio Grande do Sul
30.575 | 1.296
Fonte | Source: RAIS (2012) e CAGED (2013) - MTE.
26
Perfil 2013
27
CHART 5: Main sectors of processed
plastics consumers (2009)
The versatility of plastics is evidenced by their presence in different industrial segments that perme-
manufacture of pipes, fittings and window frames, or flexible – used in manufacturing various tubes
and hoses. Plastic is also widely used for its properties of acoustic and thermal insulation, in the
construction of slabs for houses and buildings. In the food industry, plastics allow greater shelf life
for carbonated soft drinks provide impermeability of the carbonation, not letting the gases escape
4%
Metal products
5%
Others
Outros
Móveis
5%
Produtos de metal
before consumption.
Furniture
Agricultura
for fresh products because of its physical barrier properties. For the beverage sector, plastic bottles
5%
5%
acteristics. Depending on the formulation applied to the material, it can be rigid – used for the
Agriculture
Máquinas e equipamentos
6%
Processed plastic is widely used in the construction industry because of the ease in varying its charMachinery and equipment
Papel, celulose e impressão
ate the entire industrial base.
Pulp, paper and printing
8%
Plastic and rubber
Plástico e borracha
15%
O transformado plástico é amplamente utilizado na construção civil devido à
facilidade em variar suas características. Dependendo da formulação aplicada
ao material ele pode ser rígido, usado para a fabricação de tubos, conexões e
esquadrias de janelas e pode ser também flexível utilizado na fabricação de
mangueiras diversas. O plástico também é muito utilizado por suas propriedades de isolações acústica e térmica na construção de lajes para casas e edifícios. Na indústria alimentícia, os plásticos permitem maior tempo de prateleira
aos produtos frescos devido suas propriedades de barreira física. Para o setor
de bebidas, as garrafas de plástico para refrigerantes conferem a impermeabilidade dos gases, não deixando que eles escapem antes do consumo.
The Processed Plastic Industry in Brazil
A versatilidade do material plástico é comprovada pela sua presença em segmentos industriais distintos que permeiam toda a matriz industrial.
O Setor deTransformados Plásticos no Brasil
Vehicles and parts
Automóveis e autopeças
16%
Food and beverage
Alimentos e bebidas
16%
Construction
Construção civil
GRÁFICO 5: Principais setores consumidores
de Transformados Plásticos (2009)
GRÁFICO 6: Processos produtivos utilizados na produção de Transformados Plásticos (2011)
CHART 6: Production processes used in the production of Processed plastics (2011)
Rotomoldagem
Rotomolding
2,2%
Vacuum thermoforming
3,6%
Extrusão
Extrusion
Extrusão Sopro
55,6%
Blow moulding
6,4%
Emulsão
Emulsion
Injeção
Injection moulding
1%
Chemical
30,8%
Químico
1%
Eletrodomésticos
1%
Household appliances
Calçados
Shoes
1%
Textiles and clothes
1%
Têxteis e vestuário
1,5%
Medical devices
Instrumentos médicos
2%
Perfumaria, higiene e limpeza
Perfumery, toiletry and cosmetics
2%
Other transports
Outros transportes
2%
Farmacêutico
Pharmaceutical
3%
Electronics
Eletrônicos
Termoformagem a vácuo
Fonte | Source: PIA Produto (2011) – IBGE. Elaboração | Complied by: ABIPLAST.
Fonte: Tabela de Recursos e Usos (2009) – IBGE. Source: Resource and Use Table - IBGE.
28
Perfil 2013
29
Existem várias técnicas de moldagem para os materiais plásticos. Todas elas
consistem em fundir a resina por meio de elevadas temperaturas e transportá-la através de uma rosca até um molde/matriz com o formato do produto
a ser fabricado.
A técnica mais utilizada é a extrusão, que resulta em produtos para: a construção civil como perfis para esquadrias de janelas e tubos; a indústria alimentícia com produtos como filmes coextrudados e frascos; e a indústria
automobilística, como os tanques de combustível, fios e cabos elétricos recobertos e mangueiras com diversas camadas de materiais plásticos. O segundo método mais utilizado é a injeção, processo que confere detalhes muito
específicos aos produtos, como roscas, furos e encaixes perfeitos.
Outros métodos de moldagem do plástico foram desenvolvidos a fim de
atender especificidades que os processos já citados não alcançavam, como a
rotomoldagem, utilizada para a fabricação de produtos ocos, como peças de
brinquedos (cabeças e partes de bonecas) até peças de grandes dimensões
como tanques para máquinas agrícolas e caixas d’água. Uma variação muito
utilizada para a fabricação dos frascos em PET é a injeção sopro, que combina em uma mesma máquina, os dois processos, de injeção e sopro.
There are various techniques for molding plastic materials. All of them consist in melting the resin
at high temperatures and transporting it by means of worm screws to molds or matrices that will
be the mold of the product to be manufactured.
The most used technique is the extrusion, resulting in products for: construction industry, such as
profiles for window frames and pipes; food industry, with products such as coextruded films and
jars/bottles; and the automobile industry, such as fuel tanks, coated wires and cables, and hoses
with several layers of plastic materials. The second most widely used method is injection molding,
a process that provides very specific details to products, such as perfectly formed threading, holes
and slots.
Características da
indústria de reciclagem de material
plástico pós-consumo no Brasil
Characteristics of the
post-consumer plastic
recycling industry
in Brazil
Other methods for molding plastic were developed to meet specific requirements that the foregoing processes were unable to attain, such as rotational molding, used for the manufacture of
hollow products ranging from toy parts (doll heads and parts) to large parts such as tanks for
farm equipment and water tanks. A variation widely used for the manufacture of PET bottles is
injection blow molding, which combines two processes – injection molding and blow molding, in
one machine.
30
Perfil 2013
31
CHART 7: Destination of the urban waste in Brazil
Coleta
(PEV ou coleta seletiva)
Collection (Voluntary delivery
stations or selective collection)
Cooperativas de
catadores, sucateiros
e aparistas
Recycling cooperatives
and trash pickers
3
2
Queimada na propriedade
Burned on the property
9,6%
Recolhido por caminhões e
levado para lixões, aterros
ou reciclagem
Collected by trucks and
taken to dumps, landfills or
recycling facilities
Disposto em caçamba
80,3%
Consumidor
Disposed of in bins
7,2%
Consumer
Jogado em terreno baldio ou logradouro
Thrown in vacant lots or on the street
2,0%
1
Enterrado na propriedade
4
Outra destinação
Other destination
Buried on the property
0,6%
0,2%
Fonte | Source: IPEA 2012
Jogado em rios, lagos ou mar
Thrown into rivers, lakes or mar
0,1%
5
Characteristics of the post-consumer plastic recycling industry in Brazil
GRÁFICO 7: Destinação do resíduo urbano no Brasil
Figure 5: Productive chain of the plastic recycling segment
Características da indústria de reciclagem de material plástico pós-consumo no Brasil
FIGURA 5: Cadeia produtiva do segmento de reciclagem de material plástico
No Brasil são produzidos cerca de 54,38 milhões de toneladas por ano de resíduo sólido urbano (o que equivale a 80% recolhido por caminhões no país). Entretanto, uma pesquisa do IPEA (“Diagnósticos dos Resíduos Sólidos Urbanos”,
IPEA, 1012) mostra que apesar da coleta de lixo ser realizada em quase 90% dos
municípios brasileiros, a coleta seletiva – que recolhe o material a ser reciclado
– não chega a 15% dos munícipios.
A ampliação da coleta seletiva é uma preocupação abordada na Política Nacional de Resíduos Sólidos, promulgada em agosto de 2010, que prevê avanços na
gestão ambiental brasileira do lixo urbano. Entre os pontos mais importantes,
ela estabelece que a responsabilidade pelos resíduos urbanos deve ser compartilhada entre poder público, população e empresas que fabricam e comercializam produtos e embalagens pós consumo, que compõem o principal grupo de
produtos recicláveis descartados no Brasil.
7
Transformadores
de plástico
Converters of plastic
6
Indústria de reciclagem
(separação, lavagem,
moagem, extrusão,
granulação)
Recycling Industry (separation, washing, grinding,
extrusion, granulation)
In Brazil, around 54.38 million tonnes of urban solid waste are produced annually (equivalent to 80%
collected by trucks in the country). However, research by IPEA (“Diagnostics of Urban Solid Waste,”
IPEA, 1012) shows that in spite of that fact that selective collection is carried out in nearly 90% of
Brazilian municipalities, selective collection – which separates material to be recycled – reaches less
than 15% of the municipalities.
The expansion of selective collection is a concern addressed in the National Policy on Solid Waste,
enacted in August 2010, which calls for advances in Brazilian environmental management of urban
waste. Among the most important points, it establishes that the responsibility for urban waste
should be shared among the government, the population, and companies that manufacture and
market post-consumer products and packaging, which make up the core group of recyclable waste
Nota: PEV = Posto de entrega voluntária. Note: Voluntary delivery station.
Elaboração | Compiled by: ABIPLAST.
32
Perfil 2013
products in Brazil.
33
CHART 8: Index of mechanical recycling of post-consumer plastic (2010)
40%
35%
35%
Matéria orgânica
33%
33%
Organic matter
51,4%
29%
30%
24%
25%
Outros | Others
16,7%
24%
23%
23%
22%
22%
20%
20%
18%
18%
16%
15%
Plástico | Plastic
13,5%
10%
Papel, papelão e longa-vida
Paper, cardboard and Tetra Pak
Vidro | Glass
2,4%
5%
13,1%
Muitos dos materiais que poderiam ser reciclados no Brasil ainda continuam
sendo destinados a aterros e lixões. Deste volume, o plástico representa 13,5%,
e é o principal produto reciclável que é enterrado ao invés de ter a destinação
correta da reciclagem.
Participação
Utilidades domésticas (área de serviço)
Housewares (service area)
Agropecuária
Agricultural
Industrial
Industrial
Têxtil
Textile
Construção civil
Civil construction
Sacos de lixo e outros produtos descartáveis
Trash bags and other disposable products
Outros
Other
Many of the materials that could be recycled in Brazil are still being sent to landfills and dumps. Plastic
represents 13.5% of this volume, and is the main recyclable product that is buried instead of having the
proper destination of recycling.
The environmental and economic potential wasted on improper disposal of plastics is on average R$
5.08 billion per year, according to the IPEA (2012).
The Mechanical Recycling Index of post-consumer plastics in Brazil is 22% higher than that of France
and near that of the UK. However, this percentage could be higher if the disposal of recyclable material was done properly, thereby generating more inputs to be used by recyclers. Therefore, it’s necessary to carry out training and formalization of trash pickers and recycling cooperatives, create
voluntary delivery stations, expand the scope of selective collection, and formulate specific laws that
promote recycling more effectively.
Infraestrutura
Infrastructure
Limpeza doméstica
Household cleaning
Eletroeletrônico
Consumer electronics
Automobilística
Automobile
Móveis
Furnishing
Brinquedos
Toys
Calçados
Footwear
Material escolar e de escritório
School and office supplies
34
Perfil 2013
Grécia
Greece
Finland
Finlândia
France
França
Portugal
Portugal
Brazil
Brasil
Slovenia
Eslovênia
Reino Unido
Fonte | Source: Plastivida (2012). Nota: Índice de reciclagem mecânica = (resíduo reciclado + resíduo exportado para reciclagem)/
resíduo plástico gerado Note: index of mechanical recycling (Waste recycled + waste exported for recycling)/ plastic waste generated.
Participation
O potencial ambiental e econômico desperdiçado com a destinação inadequada de plásticos é em média de R$ 5,08 bilhões por ano segundo o IPEA (2012).
O Índice de Reciclagem Mecânica de plástico pós-consumo no Brasil é de 22%,
maior do que o observado na França e próximo no Reino Unido. Porém, este
percentual poderia ser maior caso o descarte do material reciclável fosse feito
de maneira correta, gerando assim mais insumo para ser utilizado pelas recicladoras. Portanto, é preciso realizar ações de capacitação e formalização de catadores e cooperativas de reciclagem, criar postos de entrega voluntária, ampliar
a abrangência da coleta seletiva e formular legislações específicas que promovam a reciclagem de forma mais efetiva.
United Kingdom
Suíca
Switzerland
Italy
Itália
Denmark
Dinamarca
Bélgica
Fonte | Source: IPEA 2012
Belgium
Norway
Noruega
Germany
0 ,6%
Alemanha
Suécia
Aluminum
Aço | Steel
2,3%
Sweden
0%
Alumínio
Characteristics of the post-consumer plastic recycling industry in Brazil
FIGURE 6: Main materials discarded in Brazil (in percentage)
GRÁFICO 8: Índice de Reciclagem Mecânica de plástico pós-consumo (2010)
Características da indústria de reciclagem de material plástico pós-consumo no Brasil
FIGURA 6: Principais materiais descartados no Brasil – em percentual
16,5%
15,3%
15,0%
TABELA 2: Principais setores
que consomem plástico reciclado como matéria-prima
TABLE 2: Major sectors that consume recycled plastic as a raw
material
10,3%
10,2%
7,9%
5,9%
5,5%
4,9%
2,9%
2,1%
2,0%
0,7%
0,5%
0,3%
Fonte | Source: Plastivida (2012). Nota: “Outros”
incluem embalagens em geral, vestuário, artigos
de escritório. Note “Others” include general packaging, apparel, office products.
35
Diversos produtos podem utilizar resina reciclada em sua composição, de acordo com as normas apontadas pelos órgãos competentes (como INMETRO,
ABNT e ANVISA). Obedecendo a legislação, muitas empresas desenvolvem
linhas de produtos com apelo ecológico e optam por utilizar essa resina. As
empresas que fabricam utilidades domésticas para a área de serviço estão em
primeiro lugar entre os que utilizam a resina reciclada, os produtos incluem
cabides de roupas, prendedores, vasos, bandejas, bacias e vassouras, mas também há interesse por parte de produtores de bens para agropecuária, automotivo, têxtil e construção civil.
Desempenho
da Indústria
Brasileira de
Transformados
Plásticos
Several products may use recycled resin in their composition, according to the standards outlined
by the competent agencies (such as INMETRO, ABNT and ANVISA). Abiding by legislation, many
companies develop product lines with ecological appeal and choose to use this resin. Companies that
manufacture housewares for the service area are in first place among those using recycled resin; the
products include clothes hangers, fasteners, vases, trays, basins and brooms, but there is also interest
on the part of producers of goods for agriculture, automotive, textile and construction industries.
Figura 7: Identificação e simbologia de plásticos recicláveis
FIGURE 7: Identification and symbology of recyclable plastics
PVC
PEAD
PP
PVC
PEAD
HDPE
PET
PEBD
PP
LDPE
PS
PEBD
PS
PP
PS
OUTROS
Performance of
Brazilian Processed
Plastics Industry
OUTROS
OUTROS
OTHERS
Fonte | Source: Norma ABNT NBR 13230.
36
Perfil 2013
37
Figure 8: Structure of plastic production chain in Brazil
Reciclagem industrial
Industrial recycling
Exportação de resinas
termoplásticas:
Exportação de
transformados plásticos:
R$ 4,2 bilhões
R$ 3,0 bilhões
Exports of thermoplastic resins:
R$ 4.2 billion
Exports of processed plastics:
R$ 3.0 billion
Setores consumidores
de artigos plásticos:
Principais resinas
consumidas:
Main resins consumed:
Consumer sectors
of plastic articles:
PP: 27%
- Construção civil: 16,2%
- Civil construction: 16.2%
PP: 27%
PVC: 17%
PVC: 17%
PEAD: 16%
HDPE: 16%
PEBD: 13%
LDPE 16%
Performance of Brazilian Processed Plastics Industry
Desempenho da Indústria Brasileira de Transformados Plásticos
Figura 8: Estrutura da cadeia produtiva do plástico no Brasil
Produção de
transformados
plásticos:
Consumo Aparente
de transformados
plásticos:
R$ 64,7 bilhões
R$ 69,9 bilhões
Production of
plastics products
R$ 64.7 billion
Apparent consumption
of processed plastics
R$ 69.9 billion
- Alimentos e bebidas: 15,5%
- Food and drinks: 15.5%
- Automóveis e autopeças: 14,5%
- Automobiles and auto parts: 14.5%
CONSUMO FINAL
FINAL CONSUMPTION
- Borracha e plástico: 7,8%
- Rubber and plastic: 7.8%
PEBDL: 10%
- Papel, celulose e impressão: 5,6%
LLDPE: 10%
- Paper, pulp and printing: 5.6%
PET: 9%
PET: 9%
- Agricultura: 5,4%
- Agriculture: 5.4%
Parcela importada: 12%
Outras: 8%
Parcel imported: 12%
Others: 8%
- Outros: 38,3%
- Others: 38.3%
Importação de
transformados plásticos:
R$ 8,3 bilhões
Importação de resinas
termoplásticas :
R$ 5,9 bilhões
Import of thermoplastic resins
R$ 5.9 billion
Import of plastics products
R$ 8.3 billion
Reciclagem mecânica
de material plástico
pós-consumo: 22%
Mechanical recycling of
post-consumer plastic
material : 22%
Fonte | Source: PIA Empresa, PIA Produto, PIM-PF, Contas nacionais/IBGE; AliceWeb/MDIC; Plastivida.
Elaboração | Compiled by: ABIPLAST.
38
Perfil 2013
39
CHART 11: Production of Processed plastics (2013) - in million tons
+0,14%
-0,17%
11.800
7
11.690
11.700
11.670
5.92
6
11.526
11.524
11.500
Milhões de toneladas - Million tons
Empresas - Companies
11.600
11.465
11.400
11.329
11.300
11.200
11.100
2007
2008
2009
2010
2011
6.29
6.39
6.42
6.41
5.66
5.29
5
4
3
2
Performance of Brazilian Processed Plastics Industry
GRÁFICO 11: Produção de Transformados Plásticos (2013) - em milhões de toneladas
CHART 9: Number of companies (2012)
Desempenho da Indústria Brasileira de Transformados Plásticos
GRÁFICO 9: Número de empresas (2012)
1
2012
Fonte | Source: RAIS (2011) - MTE. Nota: O último dado publicado pelo MTE é do ano de 2012.
Note: The latest data published by the MTE is for the year 2012.
2007
O número de estabelecimentos do Brasil em 2012 apresentou queda de 0,17% no total de empresas
do setor, indicando uma estabilização na criação de novas empresas em relação ao ano anterior.
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte | Source: PIA Produto (2011) e PIM /PF – IBGE. Nota: O IBGE constantemente realiza revisões de seus indicadores para tornar
seus números cada vez mais precisos, e estes ajustes alteraram alguns valores apresentados em anos anteriores do Perfil.
Note: The IBGE constantly revises its indicators to make the figures increasingly accurate, and these adjustments have changed
some of the values presented in previous years of the Profile.
In 2012, total number of companies in the sector in Brazil decreased 0.17% in the, indicating a stabilization in the creation of
new enterprises compared to the previous year.
GRÁFICO 12: Produção de Transformados Plásticos (2013) - em R$ bilhões
GRÁFICO 10: Empregados (2012) - em mil trabalhadores
CHART 12: Production of Processed Plastics (2013) - R$ billion
CHART 10: Employees (2012) - thousand workers
+6,8%
+1,4%
70
Mil Trabalhadores - Thousand workers
353
347
350
344
340
330
320
324
318
311
310
300
290
280
2007
2008
2009
2010
2011
2012
64,71
60,62
60
54,90
48,90
50
R$ Bilhões - R$ Billion
358
360
Fonte | Source: RAIS (2012) e CAGED (2013) - MTE.
370
41,02
40
41,64
36,98
30
20
10
2013
0
Em 2013 o setor de transformados plásticos registrou aumento de 1,4% na geração de empregos formais,
mantendo a terceira posição dentre os setores da indústria de transformação que mais empregam no país.
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte | Source: PIA Empresa (2011) e PIM-PF – IBGE.
In 2013, the plastic manufacturing sector increased 1.4% in the creation of formal jobs, maintaining third place among the sectors of the manufacturing industry with the highest number of employees in Brazil.
40
Perfil 2013
41
+0,43%
8
7
6,60
6,78
6,91
6,88
O consumo aparente em 2013 teve crescimento real de 3,1%, enquanto em toneladas o
valor permaneceu estagnado (variação de 0,43%). Deste volume consumido, a produção
nacional abasteceu 88% do total e teve crescimento real de 2,3%, enquanto em peso a
variação foi de 0,14% no mesmo período. As importações, que representaram 12% do
consumo aparente em 2013, apesar da relativamente baixa participação, estão crescendo
ano a ano. Este fato preocupa o setor, já que os produtores nacionais possuem capacidade instalada para atender a demanda, mas não há aumento da produção nacional.
Milhoes de toneladas - Million tons
6,07
5,85
6
Apparent consumption in 2013 experienced real growth of 3.1%, while in tonnage, the value remained stagnant
5,37
(variation of 0.04%). Of this consumed volume, domestic production supplied 88% of the total and had real
growth of 2.32%, while in terms of weight, the variation was 0.14% in the same period. Imports, which accounted
5
for 12% of apparent consumption in 2013, are growing year by year, notwithstanding the relatively low share. This
fact worries the industry, since domestic producers have the installed capacity to meet demand, but domestic
4
production has not increased.
3
2
GRÁFICO 15: Faturamento do setor de Transformados Plásticos (2013) - em R$ bilhões
CHART 15: Processed Plastics industry revenues (2013) - R$ billion
1
0
2007
2008
2009
2010
2011
2012
+7,1%
80
2013
70
62,54
Fonte | Source: PIA Produto (2011) e PIM /PF – IBGE. Sistema AliceWeb – MDIC.
CHART 14: Apparent consumption of Processed plastics (2013) - R$ billion
+7,6%
80
69,92
70
49,28
50
41,43
40
42,33
36,95
30
20
64,99
10
58,02
60
R$ Bilhões - R$ Billion
R$ Bilhões - R$ Billion
GRÁFICO 14: Consumo Aparente de Transformados Plásticos (2013) - em R$ bilhões
66,95
55,53
60
51,29
0
50
40
Performance of Brazilian Processed Plastics Industry
CHART 13: Apparent consumption of Processed plastics (2012) - in million tons
Desempenho da Indústria Brasileira de Transformados Plásticos
GRÁFICO 13: Consumo Aparente de Transformados Plásticos (2013) - em milhões de toneladas
38,24
42,02
2007
42,56
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte | Source: PIA Empresa Unidade Local (2011) e PIM/ PF – IBGE.
30
A ampliação do faturamento do setor em 2013 foi de 7,05% (nominal), e o crescimento real (descontado o IPP/IBGE de borracha e plástico) foi de 2,56%. Este percentual é similar ao do crescimento real da produção, em termos monetários, já que houve uma estagnação da produção física
(em toneladas) que impediu um melhor desempenho do setor.
20
10
0
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
The expansion of the sector’s revenue in 2013 was 7.05% (nominal) and real growth (discounting the IPP/IBGE price index for
rubber and plastic) was 2.56%. This percentage is similar to the real growth of production, in monetary terms, since there has
Fonte | Source: PIA Produto (2011) e PIM /PF – IBGE. Sistema AliceWeb – MDIC.
42
Perfil 2013
been a stagnation of physical production (in tonnes) that prevented a better performance by the sector.
43
Ind. de Transformação
Rubber and Plastic
Transforming Industry
1,4
19,12
20
15
11,83
0,69
0,81
10
0,4
0,41
5
4,24
0,2
0
2,72
0,12
2007
0,04
2008
0
2009
2010
246 mil
Thousand
2011
2012
Borracha e Plástico
Indústria de transformação
Rubber and Plastic
Transforming Industry
2013
Fonte | Source: Banco Central do Brasil. Nota: O investimento direto externo inclui todos os dispêndios destinados à atividade produtiva no setor (inclusive compra de máquinas e equipamentos). Note: Foreign direct investment includes all expenditures to productive
activity in the sector (including purchase of machinery and equipment).
O setor de borracha e plástico recebeu em 2013 um total de R$ 810 milhões em investimento direto estrangeiro (que representa o volume de investimentos realizados por estrangeiros no Brasil),
crescendo 17,8% em relação ao ano anterior. Apesar do fraco comportamento do setor de transformados plásticos em 2013, o investidor estrangeiro aparenta ter boas expectativas para o setor no
Brasil, que pode ser explicado pela grande dimensão do mercado interno (que se soma à região
do Mercosul) e pelo aumento da oferta de petróleo no país (sua principal fonte de matéria-prima).
US$
BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DE TRANSFORMADOS PLÁSTICOS
GRÁFICO 17: Exportações e Importações de Transformados Plásticos (2013) - em mil toneladas
CHART 17: Exports and imports of Processed plastics (2013) – in thousand tons
800
700
TON
R$
487
500
660
616
400
469
411
333
332
300
280
310
268
238
246
200
100
2007
2008
Exportações
Exports
explained by the large size of the domestic market (which is added to the Mercosur region) and the increased supply of oil
US$
600
the volume of investments made by foreigners in Brazil), up 17,8% over the previous year. Despite the weak behavior of the
processed plastics industry in 2013, foreign investors appear to have good prospects for the sector in Brazil, which can be
732
708
In 2013, the rubber and plastic industry received a total of R$ 810 million in foreign direct investment (which represents
in the country (its main source of raw material).
R$
TON
THE BRAZILIAN TRADE BALANCE OF PROCESSED PLASTICS
0,28
Mil toneladas -Thousand tons
0,6
TON
15,22
0,8
Thousand
25
21,58
R$ Bilhões - R$ Billion
1,10
TON
R$ Bilhões - R$ Billion
1
732 mil
30
26,83
1,2
Desempenho da Indústria Brasileira de Transformados Plásticos
Exports and imports 2013
Performance of Brazilian Processed Plastics Industry
U
Borracha e Plástico
Exportações e Importações em 2013
R$
CHART 16: Entry of foreign direct Investment – R$ billion
R$
GRÁFICO 16: Entrada de Investimento Direto Externo – em R$ bilhões
2009
2010
2011
2012
2013
Importações
Imports
Fonte | Source: Sistema AliceWeb – MDIC | Nota: Para o comércio exterior de plástico considera-se o Capítulo 39 da Nomenclatura
Comum do Mercosul (NCM) e também alguns produtos classificados em outros códigos, como autopeças plásticas, tecidos sintéticos, etc. A proporção de produtos classificados no Capítulo 39 é de 80% e os 20% restantes estão distribuídos em outras classificações. Note: For foreign trade of plastic, Chapter 39 of the Mercosur Common Nomenclature (NCM) is considered, as well as certain products
classified under other codes, such as plastic auto parts, synthetic fabrics, etc. The proportion of products classified under Chapter 39 is 80%,
with the remaining 20% distributed among other classifications.
Em 2013 as importações de produtos plásticos cresceram 7,1% (variação em dólares) enquanto as
exportações se ampliaram 4,1%. Ainda, o coeficiente de importação do setor cresce todo ano, e
atualmente está em 12%, enquanto o coeficiente de exportação se reduz constantemente, chegando a 4,6% em 2013.
In 2013, imports of plastic products increased by 7.1% (variation in U.S. dollars), while exports increased by 4.1%. Also, the import coefficient of the sector has been growing every year, and currently stands at 12%, while the export coefficient has been
constantly decreasing, reaching 4.6% in 2013.
44
Perfil 2013
45
R$ R$
3.011
milhões
Million
Exports and imports 2013
8.292
milhões
1.395
milhões
Million
Million
US$ US$
3.844
milhões
Million
GRÁFICO 18: Exportações e Importações de Transformados Plásticos (2013) – R$ milhões
GRÁFICO19: Exportações e Importações de Transformados Plásticos (2013) – US$ milhões
CHART 18: Exports and imports of Processed plastics (2013) – R$ million
CHART 19: Exports and imports of Processed plastics (2013) – US$ million
8.000
TON
R$
R$ Milhões - R$ Million
7.000
5.000
7.044
4.377
2.000
4.975
3.545
2.305
2.543
2.352
2.591
2.624
2.531
R$
4.000
3.844
US$
3.590
3.389
3.500
4.151
3.000
4.500
TON
5.675
6.000
4.000
US$ US$
US$
8.292
3.011
US$ Milhões - US$ Million
9.000
Performance of Brazilian Processed Plastics Industry
Exportações e Importações em 2013
Exports and imports 2013
Desempenho da Indústria Brasileira de Transformados Plásticos
Exportações e Importações em 2013
2.834
3.000
2.500
2.000
1.500
2.388
1.831
1.185
1.392
2.106
1.514
1.475
1.340
1.187
1.395
1.000
500
1.000
-
2007
2008
Fonte | Source: Sistema AliceWeb – MDIC
46
Perfil 2013
2009
2010
2011
2012
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2013
Exportações
Importações
Exports
Imports
Exportações
Importações
Exports
Imports
Fonte | Source: Sistema AliceWeb – MDIC
47
CHART 22: Commercial Balance of Processed Plastics Industry (2013) – US$ million
-2.449
-486
2013
+8,8%
+3,3%
2009
-919
2009
-189
2010
-1.359
2010
-306
2011
-1.875
2011
-392
2012
-2.250
2012
-470
2013
2008
-996
2008
-155
R$
TON
TON
US$
R$
US$
- 3.000
- 600
- 500
- 400
- 300
- 200
- 100
2007
-646
2007
-78
- 2.500
- 2.000
- 1.500
- 1.000
Performance of Brazilian Processed Plastics Industry
GRÁFICO 22: Saldo Comercial do setor de Transformados Plásticos (2013) – em US$ milhões
CHART 20: Commercial Balance of Processed Plastics Industry (2013) – in thousand tons
Desempenho da Indústria Brasileira de Transformados Plásticos
GRÁFICO 20: Saldo Comercial do setor de Transformados Plásticos (2013) – em mil toneladas
- 500
0
0
US$ Milhões
Mil toneladas
Thousand tons
Fonte | Source: Sistema AliceWeb - MDIC
US$ million
Fonte | Source: Sistema AliceWeb MDIC
GRÁFICO 21: Saldo Comercial do setor de Transformados Plásticos (2013) – em R$ milhões
CHART 21: Commercial Balance of Processed Plastics Industry (2013) – R$ million
-5.281
2013
+19,5%
2012
-4.420
2011
-3.144
2010
-2.384
2009
-1.799
2008
-1.834
TON
- 6.000
R$
US$
- 5.000
2007
-1.240
- 4.000
- 3.000
- 2.000
- 1.000
0
R$ Milhões
R$ million
Fonte | Source: Sistema AliceWeb MDIC
O saldo comercial do setor no Brasil é historicamente negativo em razão principalmente das elevadas importações de produtos plásticos e também devido ao crescimento do valor médio das
importações (de 3,6% em 2013), em contraste com a estabilidade do valor médio das exportações
(que variou 0,5%).
Em 2013 o saldo comercial do setor ficou 8,8% mais negativo, porém, esta taxa de crescimento é
inferior à média do período entre 2007 a 2013, de 25% ao ano.
The trade balance in the sector in Brazil is historically negative, primarily due to higher imports of plastic products and as
well as the increase in the average value of imports (3.6% in 2013), in contrast to the stability of the average value of exports
(which increased only 0.5%).
In 2013, the sector’s trade balance was 8.8% more negative; however, this growth rate is below the average for the period
between 2007 to 2013 – 25% per year.
PRINCIPAIS PARCEIROS COMERCIAIS (CLASSIFICADOS PELO VALOR EM US$)
MAIN TRADING PARTNERS (RANKED BY DOLLAR AMOUNTS)
Os principais artigos transformados exportados pelo Brasil foram: tubos de plástico; chapas, folhas, películas, tiras e lâminas de plásticos; e de plásticos não alveolares. Já dentre os principais
produtos plásticos importados estão: garrafões, garrafas, frascos e artigos semelhantes; outras
chapas, folhas, tiras, fitas películas; outras formas planas e autoadesivas; e outras não alveolares
de polipropileno; e rolhas, tampas, cápsulas.
The main processed plastic items exported by Brazil were: plastic pipes; plastic plates, sheets, film, strips and foil; and
non-cellular plastics. Among the leading imported plastic products are: carboys, bottles, jars and similar items; other plates,
sheets, strips and films; other self-adhesive and flat shapes; and other non-cellular polypropylene products; and stoppers,
lids, capsules.
48
Perfil 2013
49
Tabela 3: Principais destinos das exportações de transformados plásticos em 2013
Table 3: Main destinations of exports of processed plastics in 2013
US$ MIL
% US$
TON
% PESO
1.394.719
100%
246.180
100%
327.953
24%
61.249
25%
Netherlands
169.781
12%
15.175
6%
Chile
101.448
7%
21.455
9%
Paraguai
91.589
7%
20.967
9%
United States of America
91.057
7%
19.816
8%
Uruguai
54.877
4%
14.276
6%
Colômbia
48.555
3%
6.261
3%
Venezuela
47.656
3%
5.322
2%
Brasil
46.181
3%
4.124
2%
Mexico
44.146
3%
7.048
3%
Peru
31.526
2%
4.966
2%
Bolívia
30.347
2%
6.561
3%
Cingapura
27.123
2%
1.414
1%
Alemanha
24.551
2%
4.374
2%
Equador
18.524
1%
3.493
1%
Outros
239.405
17%
49.680
20%
US$ thousand
2013
Argentina
Argentina
Países Baixos (Holanda)
Chile
Paraguai
Estados Unidos
Uruguay
Colombia
Venezuela
Brazil
México
Peru
Bolivia
Singapore
Germany
Ecuador
Others
Perfil 2013
US$ MIL
% US$
TON
2013
3.843.637
100%
731.845
100%
China
883.765
23%
230.194
31%
603.563
16%
65.120
9%
Alemanha
288.107
7%
24.374
3%
Argentina
218.413
6%
50.896
7%
198.985
5%
83.270
11%
South Korea
165.583
4%
35.423
5%
Itália
159.572
4%
16.325
2%
França
138.171
4%
13.885
2%
Japão
95.316
2%
5.044
1%
Mexico
88.198
2%
13.026
2%
Taiwan (Formosa)
72.425
2%
19.249
3%
68.088
2%
28.454
4%
Espanha
64.357
2%
8.520
1%
Reino Unido
60.572
2%
5.742
1%
Chile
59.096
2%
14.487
2%
Outros
679.425
18%
117.834
16%
% weight
Fonte | Source: Sistema AliceWeb - MDIC
Elaboração | Compiled by: ABIPLAST.
50
Tabela 4: Principais origens das importações de transformados plásticos em 2013
Table 4: Principal origins of imports of processed plastics (2013)
US$ thousand
China
Estados Unidos
United States of America
Germany
Argentina
Uruguai
Uruguay
Coreia Do Sul
Italy
France
Japan
México
Taiwan (Formosa)
Paraguai
Paraguay
Spain
United Kingdom
Chile
Others
% PESO
% weight
Fonte | Source: Sistema AliceWeb - MDIC
Elaboração | Compiled by: ABIPLAST.
51
INDICADORES ECONÔMICOS
ECONOMIC INDICATORS
2007
Indicadores
Econômicos
PIB (crescimento %)
GDP (%)
PIB (R$ bilhões a preço corrente)
GDP (US$ billion - current prices)
PIB per capita (US$ a preço corrente)
Per capita GDP (US$ - current prices)
PIB (US$ bilhões)
GDP (US$ billion)
Economic Indicators
Agropecuária (%)
Agriculture (%)
Indústria (%)
Industry (%)
Serviços (%)
Services (%)
Consumo das famílias (%)
Private comsuption (%)
Consumo do Governo (%)
Government comsuption (%)
Investimento - FBCF (%)
Investment (%)
Investimento direto estrangeiro (US$ bilhões)
Foreign direct investment (US$ billion)
Exportação de bens e serviços (%)
Exports of goods and services (%)
Importação de bens e serviços (%)
Imports of goods and services (%)
Balança comercial de bens e serviços (US$ bilhões)
Trade balance of goods and services (US$ billion)
IPCA (%)
CPI (%)
IGP-M (%)
WPI (%)
Taxa de juros (Selic) nominal (%)
Nominal interest rate - Selic target (%)
População (milhões de pessoas)
Population (million of people)
2008 2009 2010
2011
2012
2013
2014*
6,1
5,2
-0,3
7,5
2,7
0,9
2,3
1,8
2.661
3.032
3.239
3.770
4.143
4.392
4.837
4.905
7.211
8.629
8.379
10.955
12.531
12.278
11.154
10.376
1.367
1.651
1.626
2.144
2.475
2.253
2.067
2.096
4,8
6,3
-3,1
6,3
3,9
-2,1
7,0
0,6
5,3
4,1
-5,6
10,4
1,6
-0,8
1,3
1,0
6,1
4,9
2,1
5,5
2,7
1,9
2,0
1,4
6,1
5,7
4,4
6,9
4,1
3,2
2,3
1,9
5,1
3,2
3,1
4,2
1,9
3,3
1,9
2,5
13,9
13,6
-6,7
21,3
4,7
-4,0
6,3
-1,1
34,6
45,1
25,9
48,5
66,7
55
49,3
59,0
6,2
0,5
-9,1
11,5
4,5
0,5
2,5
5,1
19,9
15,4
-7,6
35,8
9,7
0,2
8,4
0,3
40
24,9
25,4
20,3
29,8
19,5
2,6
3,5
4,46
5,90
4,31
5,91
6,50
5,84
5,91
6,50
7,75
9,81
-1,72
11,32
5,10
7,82
5,51
7,32
11,25
13,75
8,75
10,75
11
7,25
10
12,06
188
190
191
193
195
197
201
202
Fonte | Source: CNI, FIESP e Banco Central do Brasil.
* Expectativas/Expectations
52
Perfil 2013
53
Associações do Setor Plástico
AFFILIATED ENTITIES OF PLASTIC INDUSTRY
ABIEF – Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis
Av. Paulista , 2439 – 8º andar - Cerqueira César
01311-936 – São Paulo- SP
Tel: (11) 3032-4092 – Fax:(11) 3032-2021
Site. www.abief.com.br - e-mail: [email protected]
Presidente: Sergio Carneiro Filho
AFIPOL - Associação Brasileira dos Produtores de Fibras Poliolefínicas
Av. Paulista , 2439 - 8º andar - Cerqueira César
01311-936 - São Paulo - SP
Tel: (11) 3253-7236 - Fax (11) 3251-2886
Site: www.afipol.org.br - e-mail: [email protected]
Presidente: Ricardo Vívolo
INP- Instituto Nacional do Plástico
Av. Chedid Jafet, 222 Bloco C – 4º andar
04551-065 - São Paulo - SP
Tel: (11) 2148-4757 - Fax( 11) 2148-4757
Site: www.inp.org.br - e-mail: [email protected]
Presidente : José Ricardo Roriz Coelho
ABRAPLA - Associação Brasileira da Indústria de Laminados Plásticos e Espumas Flexíveis
Presidente: William Nicolau
ASFAMAS - Associação Brasileira dos Fabricantes de Materiais para Saneamento
Entidades
e Sindicatos
Associados
Av. Queiroz Filho, 1700 – Sobrado 87 - Vila Hamburguesa
05319-000 - São Paulo - SP
Tel: (11) 3021-8026
Site: www.asfamas.org.br/ - e-mail: [email protected]
Presidente: Marcelo Machado
Associação Brasileira da Rotomoldagem
Av. Francisco Monteiro, 1220
09406-300 - Ribeirão Pires - SP
Tel: (11) 4823-6200
Presidente: Américo Del Corto Júnior
Affiliated Entities
and Unions
54
Perfil 2013
55
SIAPB - Sindicato das Indústrias de Artefatos Plásticos e Brinquedos de Blumenau
Rua Frei Estanislau Schaette, 111 - Sala 07
89037-001 - Blumenau - SC
Tel: (47) 3329-1855 - Fax: (47) 3329-0535
Email: [email protected]
Presidente: Rubens Giese
SIMPEPE - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Pernambuco
R. Cruz Cabungá , 767 – 5º andar – sala 01
50040-000 Recife - PE
Tel: (81) 3412-8527 - Fax: (81) 3412- 8405
Site: www.simpepe.org.br - Email: [email protected]
Presidente : Walter Câmara
SIMPEP - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Paraná
R. João Negrão, 731 – 3º andar- Sala 301
80010-200 – Curitiba - PR
Tel: (41) 3224-9163 - Fax: (41) 3222-4551
Site: www.simpep.com.br - Email: [email protected]
Presidente: Denise Dybas Dias
SIMPERJ - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro
R. Santa Luzia, 776 - Sala 203 - Centro
20030-040 - Rio de Janeiro - RJ
Tel: (21) 2220-9726 - Fax: (21) 2220-9726
Site: www.simperj.org.br - E-mail: [email protected]
Presidente: José da Rocha Pinto
SIMPESC - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado de Santa Catarina
R. Abdon Batista , 121 - 13º andar – cj 1301/1302
89201-010 - Joinville - SC
Tel: (47) 3433-2351 - Fax: (47) 3433- 5749
Site: www.simpesc.org.br - Email: [email protected]
Presidente: Albano Schmidt
SIMPLAGO - Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Estado de Goiás
Av. Anhanguera , 5440 - 4º anda - Sala 402
74043-010 - Goiania - GO
Tel: (62) 3224-5405 - Fax: (62) 3224-5405
Email: [email protected]
Presidente: Olympio José Abrão
56
SIMPLAS - Sindicato das Indústrias de Materiais Plásticos do Nordeste Gaúcho
R. Ítalo Victor Bersani , 1134
95050-520 - Caxias do Sul – RS
Tel: (54) 3228-2422 - Fax: (54) 3228-2090
Site: www.simplas.com.br Email: [email protected]
Presidente: Jaime Lorandi
SIMPLAST - Sindicato das Indústrias de Material Plástico de Manaus
Av. Fábio Lucena , 1460 – Cj 31 – 3º Andar
69076-800 – Manaus – AM
Tel: (92) 3237-3817
Email:[email protected]
Presidente: Celso Zildes
SIMPLAST - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado de Minas Gerais
Av.Contorno, 4480 - 15º andar – cj 1504/1505
30110-028 - Belo Horizonte – MG
Tel: (31) 3223-2948 - Fax: (31) 3223- 0430
Site: wwww.simplast.com.br - Email: [email protected]
Presidente: Sabrina Rodrigues de Carvalho
SINDESC - Sindicato das Indústrias dos Descartáveis Plásticos do Estado de Santa Catarina
R. Desembargador Pedro Silva, 540 - 7º andar- sala 702
88802-300 – Criciuma - SC
Tel.: (48) 3433-7420 - Fax.: (48) 3433-9083
Email:[email protected]
Presidente: Anselmo Freitas
SINDIPLASBA - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado da Bahia
Av. Santos Dumont S/N - Shopping Estrada do Côco , 4º andar, sala 435
42700-000 - Salvador - BA
Tel: (71) 3379-8066 - Fax: (71) 3342-2161
Site: www.Sindiplasba.org.br - Email: [email protected]
Presidente: Luiz Antônio de Oliveira
SINDIPLAST - Sindicato da Indústria de Material Plástico, Transformação e Reciclagem
de Material Plástico do Estado de São Paulo
Av. Paulista, 2.439 - 8º andar - Cerqueira César
01311-936 - São Paulo - SP
Tel: (11) 3060-9688 - Fax: (11) 3060-9686
Site: www.sindiplast.org.br - E-mail: [email protected]
Presidente: José Ricardo Roriz Coelho
SIMPLAS - NP Sindicato da Indústria de Material Plástico do Norte do Paraná
SINDIPLAST/PB - Sindicato das Indústrias de Material Plástico e Resinas
Sintéticas do Estado da Paraíba
R. Pernambuco, 390 - 12º andar - sala 1208
86020-913 - Londrina - PR
Tel: (43) 3337-1390 - Fax : (43) 3337-1390
Site: wwww.simplasnp.com.br - Email: [email protected]
Presidente: Sueli Souza Baptisaco
Av. Assis Chateaubriand, 919
58414-060 - Campina Grande - PB
Tel: (83) 3315-1523 - Fax: (83) 3341-2888
Email: [email protected]
Presidente: Péricles Felinto de Araújo
Perfil 2013
Affiliated Entities and Unions
STATE UNIONS OF THE PLASTIC INDUSTRY
Entidades e Sindicatos Associados
Sindicatos Estaduais do Setor Plástico
57
Av. Nossa Senhora da Penha, 2053
29056-913 - Vitória - ES
Tel: (27) 3334-5922
Email: [email protected]
Presidente : Neviton Helmer Gasparini
SINPLASC - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Sul Catarinense
R. Ernesto Biachini Góes, 91 - 2º andar
88815-030 - Criciuma - SC
Tel: (48) 3461-0933
Email: [email protected]
Presidente:Reginaldo José Cechinel
SINPLAST - Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul
Av. Assis Brasil, 8787 – Sarandi
91140-001 - Porto Alegre - RS
Tel: (51) 3364-4503 - Fax: (51) 3364-4503
Site: www.sinplast.org.br - Email: [email protected]
Presidente: Edilson Luiz Deitos
SINDIPLAST-AL - Sindicato das Indústrias de Plásticos e Tintas do Estado de Alagoas
Av. Fernandes Lima, 385 - 5º andar
57055-902 - Maceió - AL
Tel.: (82) 2121-6985 - Fax.: (82) 2121-3011
Email:[email protected]
Presidente: Wander Lôbo Araújo Silva
SINDIPLASC - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Oeste Catarinense
Av. Getúlio Vargas, 150 - N - 3º andar - prédio Sesi
89801-000 - Chapecó - SC
Tel: (49) 3328-9700
Site: www.sindiplasc.com.br - Email: [email protected]
Presidente: Djalma Velho de Azevedo
SIMPLAVI - Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos
Alameda Fenavinho, 481 - Fenavinho
95700-000 - Bento Gonçalves - RS
Tel.: (54) 3455-5300 - Fax. (54) 2105-1999
Email: [email protected] / [email protected]
Presidente: Ivanio Angelo Arioli
SINDIPLAST- RN - Sindicato das Indústrias de Material e Laminados Plásticos
do Estado do Rio Grande do Norte
Av. Senador Duarte Filho, 2.860 - 1º andar - Lagoa Nova
59075-900 - Natal - RN
Tel.: (84) 3204-6332
Email: [email protected] / [email protected]
Presidente: Maria da Conceição R. Duarte Tavares
ABIPLAST 2010 – 2015
SINDIPLASTES - Sindicato da Indústria de Material Plásticos do Espírito Santo
CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO - Board of Directors
Presidente
José Ricardo Roriz Coelho
President
1ª Vice-Presidente
Alberto Geronimi
Vice-president
1º Secretário
Rogério Mani
Secretary
2º Secretário
Aurélio de Paula
Secretary
1º Tesoureiro
Tsutomu Nakabayashy
Secretary
Conselheiro - Counselor
Hagop Guerekmezian
Alfredo Schmitt
Miguel Rosário
Suplente - Alternate
Eli Katan
Dirceu Galléas
Sérgio Wajsbrot
Ricardo Vívolo
CONSELHO FISCAL - Fiscal council
Conselheiro Marcelo Coccoza Felipe
Counselor
Ioannis Panagiotis Bethanis
Ricardo Hajaj
DiretorPeter Reiter
DirectorMario Schilckman
Valter Biaggi Bombonato
DIRETORIA PLENA - Full Executive Board
DiretorDavide Botton
Director Sérgio Rogério de Castro Filho
Nabil Hanna
Reginaldo Melão
EQUIPE
- Team
Diretor Superintendente Paulo Henrique Rangel Teixeira
Superintendent-Director
Equipe Técnica
Antonio Orlando Kumagai Junior
Technical team
Júlio César da Silva Ferreira
Marcos Ferreira do Nascimento
Milene Simone Tessarin
Natalia Mielczarek
Paula Pariz
Simone Carvalho Levorato Fraga
Suzete Martucci Gabos Naal
Estagiários
Tathiane Perego da Silveira
InternsThuani Mencarelli
Apoio
Eliane Pereira da Silva
Paulo Sercundes da Silva
Teresinha Vera Torres
Support
58
Perfil 2013
Consultores Eduardo Berkovitz
ConsultantsFrancisco Salazar
Gilmar do Amaral
59
ANOTAÇÕES:
60
Perfil 2013
61
ANOTAÇÕES:
62
Perfil 2013
63
Elaboração:
Av. Paulista, 2439 | 8° andar | 01311-936 | São Paulo | SP | Brasil
55 11 3060.9688 | [email protected]
www.abiplast.org.br | facebook.com/abiplast | twitter.com/abiplast_abi
64
Perfil 2013
65

Documentos relacionados

Perfil 2015

Perfil 2015 reuniões e eventos empresariais. Apoio em feiras no Brasil e no exterior. Cursos, palestras, workshops e treinamentos. Informes setoriais. Publicações técnicas.

Leia mais