AdValue Trabalho colaborativo

Сomentários

Transcrição

AdValue Trabalho colaborativo
TRABALHO
COL ABOR ATIVO
Módulo: Trabalho Colaborativo
Índex
1 | ENQUADRAMENTO ....................................................................................................................................................... 3
2 | GRUPO-ALVO ........................................................................................................................................................................... 3
3 | LEARNING OUTCOMES ............................................................................................................................................ 3
4 | CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ............................................................................................................. 3
5 | METODOLOGIA DE APRENDIZAGEM ............................................................................................. 4
5.1 | Métodos de aprendizagem ................................................................................................................. 4
5.2 | Organização ............................................................................................................................................................ 4
5.3 | Número ideal de participantes ....................................................................................................... 4
5.4 | Materiais de aprendizagem ................................................................................................................ 4
5.5 | Avaliação e certificação ............................................................................................................................ 4
5.6 | Equipamento ......................................................................................................................................................... 4
6 | PLANIFICAÇÃO (RECOMENDAÇÕES) .............................................................................................. 5
7 | ENQUADRAMENTO TEÓRICO ....................................................................................................................... 6
8 | TOOL BOX DE FORMAÇÃO ............................................................................................................................ 11
8.1 | Ice breaker (quebra-gelo) ................................................................................................................... 11
8.2 | Exercício de auto-diagnóstico ...................................................................................................... 11
8.3 | Trabalho de Grupo | Collaboração .......................................................................................... 13
8.4 | Exercícios ................................................................................................................................................................. 18
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
1. ENQUADRAMENTO
do trabalho
Este documento é o referencial para o módulo
“Trabalho Colaborativo” dentro do contexto do
projecto AdValue - Formação e Validação de
competências transferíveis (Projecto № 510853LLP-1-2010-1-BG-GRUNDTVIG-GMP).
O referencial foi desenvolvido pelo parceiro
Português do projeto:
| Re-Start Consulting
•
Compreender o âmbito e função da tecnologia
na mediação do trabalho
•
Utilizar as ferramentas Web 2.0
4. Conteúdos programáticos
1. Tendências em colaboração
2. A Evolução da colaboração electrónica
O documento está estruturado de acordo com as
regras habituais para referenciais de formação.
Colaboração 1.0 | Colaboração 2.0 | Colaboração
2.5
2. Grupo-alvo
3. Desafios para Equipas Virtuais
Este referencial é para ser usado por formadores
envolvidos na educação e formação de adultos
para desenvolver capacidades em trabalho
colaborativo a um nível básico. Os adultos
devem ser suficientemente proficientes para usar
computadores e navegar na Internet de forma
autónoma.
4. Aspectos Críticos da Comunicação Humana
3. Learning outcomes
8. Ferramentas Web 2.0
Para os formadores
•
•
Organizar eficazmente o módulo de formação
para adultos;
Preparar materiais de aprendizagem adequados
aos objetivos de aprendizagem do módulo.
Para os adultos
5. Desenvolver o Pensamento “Resolutivo”
6. Criação de Equipas: mundo virtual e real
7. Evolução colaborativa na empresa
8.1 Ferramentas de mensagem instantânea
(Skype, GoogleTalk, Yahoo Messenger, MSN,
etc)
8.2 As redes sociais (Facebook, Twitter, blogs,
etc)
8.3 ferramentas Web 2.0 pesquisa
(SurveyMonkey, Zoomerang, etc)
8.4 instantâneas ferramentas de votação
No final da Formação, os participantes serão
capazes de:
•
Compreender
colaborativo
o
conceito
de
trabalho
•
Reconhecer a eficácia da colaboração no mundo
8.5 Dados ferramentas de exibição
8.6 ferramentas colaborativas (Miki, Google
Groups, Yahoo Groups, etc)
DURAÇÃO TOTAL: 25 HORAS
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
5. Metodologia de aprendizagem
5.1 Métodos de aprendizagem
Os dois temas principais (Colaboração e Ferramentas
Web 2.0) do módulo utilizam metodologias
distintas.
O primeira tema utilizará uma metodologia
activa e prática de aprendizagem de acordo com
os princípios da aprendizagem de adultos. As
metodologias afirmativas serão mantidas em níveis
mínimos e em coerência com os objectivos de
aprendizagem.
acesso à certificação: pelo menos 90% de presenças
nas 25 horas de formação.
Os certificados do curso foram entregues a todos os
formandos que cumpriram o critério. O formato e
conteúdos dos certificados está em conformidade
com a legislação portuguesa (ver anexo).
5.6 Equipamento
Laptops e ligação à Internet | Projector de Vídeo |
Flip Chart | Quadro Branco
Para as Ferramentas da Web 2.0 será realizada
através de uma abordagem demonstrativa
utilizando computadores laptop para cada adulto.
5.2 Organização
Presencial (indoor).
5.3 Número ideal de participantes
De 8 a 12.
5.4 Materiais de aprendizagem
Cada participante recebe um Kit de Aprendizagem
contendo:
•
Pasta, bloco e caneta;
•
Referencial do curso;
•
Documentação (manual, slides, handouts, etc.)
5.5 Avaliação e certificação
Cada entidade formadora que venha a utilizar este
referencial definirá os seus critérios de avaliação e
certificação. No caso da formação-piloto realizada
em Portugal, optou-se por avaliação formativa sem
classificação quantitativa e o seguinte critério para
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
6. Planificação (recomendações)
De acordo com os objectivos de aprendizagem e conteúdos programáticos, apresentamos algumas
recomendações sobre como conduzir o módulo de formação As ferramentas a serem usadas pelos
formadores são parte da Tool Box de formação.
Subtópico
Abordagem, métodos, ferramentas
1. Tendências em colaboração
- Ice breaker
2. A Evolução da colaboração
electrónica
- Apresentações
3. Desafios para Equipas Virtuais
4. Aspectos Críticos da
Comunicação Humana
5. Desenvolver o Pensamento
“Resolutivo”
Duração
- Expectativas, objectivos e resultados esperados
(Exposição + ppt)
- Exercíco de auto-diagnóstico
- Trabalho em grupo
11 horas
- Exercícios
6. Criação de Equipas: mundo
virtual e real
7. Evolução colaborativa na
empresa
- Apresentação das principais ferramentas Web 2.0
(Laptops + Projector de vídeo)
4 horas
- Construir um Wiki
(Laptops + Handouts)
10 horas
1. Ferramentas Web 2.0
Duração total 25 horas
ppt = slides (powerpoint)
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
7. Enquadramento teórico
Devido à complexidade do actual contexto
internacional em que os negócios ocorrem, a
colaboração mediada pela tecnologia abrange
uma ampla gama de ferramentas que permitem
que grupos de pessoas trabalhem em simultâneo,
incluindo redes sociais, mensagens instantâneas,
os espaços de trabalho colaborativo, partilha da
web, conferências de áudio, vídeo e telefonia. Em
termos gerais, qualquer tecnologia que facilita a
ligação de duas ou mais pessoas a trabalhar em
conjunto pode ser considerado uma ferramenta
colaborativa. Wikipedia, Blogues, ou mesmo o
Twitter são ferramentas de colaboração. A maioria
das grandes empresas está a desenvolver estratégias
de colaboração empresarial e padronização de
uma plataforma de colaboração para permitir que
os seus funcionários, clientes e parceiros interajam
de forma inteligente.
Ferramentas de colaboração da empresa estão
centradas em alcançar a inteligência coletiva
e colaboração entre os recursos humanos da
organização, ou com parceiros. Estas incluem
características, tais como redes profissionais,
recomendações de especialistas, a partilha de
informação, localização de especialistas, feedback
entre pares e colaboração em tempo real. A
nível pessoal, isto permite que os funcionários
aumentem a sua consciência social, os seus perfis
de competências e interacções.
A colaboração inclui, simultaneamente, métodos
assíncronos e síncronos de comunicação e serve
como um termo genérico para uma grande
variedade de pacotes de software. Talvez a forma
mais comumente associado de colaboração
síncrona é de conferência web usando ferramentas
como Cisco TelePresence, Reuniões Cisco WebEx,
soluções de telepresença HP Halo, conferência
Web GoToMeeting, ou Microsoft Live Meeting, mas
o termo pode também ser facilmente aplicado
para a telefonia sobre IP, mensagens instantâneas e
interacção de vídeo com telepresença.
Exemplos de software de colaboração assíncrona
incluem a Cisco WebEx Connect, GoToMeeting,
Microsoft Sharepoint e MediaWiki.
A eficácia de um esforço colaborativo é impulsionada
por três factores críticos: - Comunicação - Gestão de
Conteúdo - Controle de fluxo de trabalho
A Internet
O baixo custo e a partilha quase instantânea de
ideias, conhecimentos e capacidades tem tornado
o trabalho colaborativo drasticamente mais fácil.
Não só um grupo pode comunicar e testar de
forma muito económica, mas o grande alcance
da Internet permite que tais grupos se formem
facilmente, mesmo entre os interesses de nicho. Um
exemplo disso é o movimento do software livre no
desenvolvimento de software que produziu GNU e
Linux a partir do zero e assumiu o desenvolvimento
da Mozilla e OpenOffice.org (anteriormente
conhecido como o Netscape Communicator e
StarOffice).
Produção por pares “Commons-based”
“Commons-based peer production” é uma
expressão de autoria do Professor de Direito de Yale
Yochai Benkler, para descrever um novo modelo
de produção económica em que a energia criativa
de um grande número de pessoas é coordenado
(geralmente com o auxílio da internet) em
projectos grandes e significativos, habitualmente
sem organização hierárquica tradicional ou
compensação financeira. Ele estabelece a
comparação com a produção empresarial (onde um
processo de decisão centralizado decide o que deve
ser feito e por quem) e com a produção baseada no
mercado (em que preços diferentes para trabalhos
diferentes serve como um atractivo para qualquer
pessoa interessada em fazer o trabalho).
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Exemplos de produtos criados via “commonsbased peer production” incluem Linux, um sistema
operacional de computador; Slashdot, um site
de notícias e anúncios; Kuro5hin, um local de
discussão para tecnologia e cultura; Wikipedia,
uma enciclopédia online e Clickworkers, uma
colaboração científica. Outro exemplo é Socialtext
que é um software que usa ferramentas como wikis
e blogues e ajuda as empresas a criar um ambiente
de trabalho colaborativo.
“Massively distributed collaboration”
A expressão “Massively distributed collaboration”
foi “cunhado” por Mitchell Kapor, durante uma
apresentação na Universidade de Berkeley em
2005/11/09, para descrever uma actividade
emergente de wikis e listas de correio electrónico
e os blogues e outros conteúdos de criação de
comunidades virtuais online.
7 normas do trabalho colaborativo
Pausar: Pausar retarda o “para e de” da discussão. Há
menos ‘frames por segundo” para lidar. Providencia
o “tempo de espera” precioso, que demonstrou em
contexto de sala de aula melhorar drasticamente
o pensamento crítico dos alunos. Pausar e
aceitar momentos de silêncio cria um ambiente
descontraído e ainda assim produtivo. O silêncio,
apesar de inicialmente desconfortável, pode ser
um excelente indicador de colaboração produtiva.
Pausar também sinaliza para os outros de que vale
a pena pensar sobre as suas ideias e comentários.
Dignifica a sua contribuição e, implicitamente,
incentiva a participação futura. Pausar melhora a
discussão e aumenta a qualidade da tomada de
decisão.
exacto do que acaba de ser dito usando outras
palavras e frases. A paráfrase ajuda os membros
de uma equipa a ouvir e compreender uns e
outros enquanto avaliam dados e tomam decisões.
Parafrasear também é extremamente eficaz para
reduzir a tensão no grupo a ira individual. “A
paráfrase é, possivelmente, a mais poderosa de
todas as respostas não-verbais livre de juízo de
valor, porque comunica que “eu estou tentando
entendê-lo “, e que diz:” Eu valorizo-o “(Costa &
Garmston, 1994, p. 49).”
Sondar: Sondar procura esclarecer algo que ainda
não foi totalmente compreendido. Mais informações
podem ser necessárias ou um termo pode ter
de ser mais plenamente definido. Perguntas de
clarificação podem ser específicas ou abertas,
dependendo das circunstâncias. Sondagens suaves
aumentam a clareza e exactidão do pensamento de
um grupo e contribuem para construir confiança
no grupo porque comunicam aos membros do
grupo que as suas ideias são dignas de exploração
e consideração.
Avançar com ideias: É preciso um certo grau de
autoconfiança e coragem para apresentar uma
ideia e é vital que os grupos colaborativos nutram
esta autoconfiança e coragem. As ideias são o
coração de qualquer discussão significativa. Os
grupos devem estar confortáveis com processar
informação, analisando, comparando, prevendo,
aplicando ou estabelecendo relações causais.
Parafrasear: Parafrasear consiste em relançar ou
traduzir por palavras suas, para resumir ou para
fornecer um exemplo do que acaba de ser dito.
A paráfrase mantém a intenção e o significado
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Prestar atenção a si e aos outros: O trabalho
colaborativo é facilitado quando cada membro
da equipa está explicitamente consciente de si e
dos outros - não só consciente do que ele ou ela
está dizendo, mas também como é dito e como
os outros estão respondendo a isso. “Entender
como nós criamos diferentes percepções permitenos aceitar os pontos de vista dos outros como
simplesmente diferente, não necessariamente
errado. Somos levados a compreender que devemos
ser curiosos sobre as impressões e entendimentos
de outras pessoas – em vez de julgar. Quanto mais
entendermos como alguém processa informação,
melhor podemos comunicar com eles (Costa &
Garmston, 1994, p. 59). “
Presumir positivo: De todas as sete normas de
colaboração, esta pode ser a mais fundamental,
pois sem ela, as restantes não têm sentido.
Simplesmente, esta é a suposição de que outros
membros da equipa estão agindo com intenções
positivas e construtivas (por muito que possamos
discordar de suas ideias). Presumir positivo não
é um estado passivo, mas precisa tornar-se uma
manifestação regular da resposta verbal de alguém.
Presumir desta forma permite a criação de conceitos
sofisticados como “oposição leal” e permite que
um membro do grupo faça de “advogado do
diabo”. Constrói confiança, promove a discordância
cognitiva saudável e reduz a probabilidade de
incompreensão e de conflito afectivo/emocional.
Perseguir o equilíbrio entre defender/argumentar
e questionar: Defender e questionar são ambos
componentes necessários de trabalho colaborativo.
As equipas altamente eficazes estão conscientes
disso e procuram conscientemente um equilíbrio
entre os dois. Questionar providencia maior
compreensão. Defender/argumentar leva à
tomada de decisão. Um dos erros mais comuns
que as equipas colaborativas cometem é encerrar
prematuramente a identificação do problema
(questionar para entender) e apressar a resolução
de problemas (argumentar um remédio ou solução
específico). A manutenção de um equilíbrio entre a
defesa de uma posição e indagar sobre as posições
detidas por outros inculca ainda mais o ethos de
uma comunidade de aprendizagem genuína.
Como
qualquer
nova
capacidade
ou
comportamento que tem de ser aprendida,
estas sete normas requerem prática e atenção
consciente. Indivíduos usando-as pela primeira
vez podem achar esse exercício estranho até que
as sete normas se tornem comportamentos mais
automáticos.
APRENDIZAGEM DAS COMPETÊNCIAS DE
COLABORAÇÃO
Bob Garmston, gosta de lembrar-nos que qualquer
grupo que está demasiado ocupado para praticar
as capacidades de colaboração também é um
grupo que está demasiado ocupado para melhorar.
Ironicamente, os grupos que mais necessitam das
competências de colaboração são muitas vezes os
mais resistentes a eles. Grupos de funcionamento
mais eficaz são os mesmos que reconhecem a
necessidade de formação regular em colaboração;
aqueles com problemas são muitas vezes os que
estão demasiado ocupados para examinar como
estão a trabalhar juntos ou como não estão a
trabalhar em conjunto.
O termo Web 2.0 está associado a aplicações web
que facilitam a partilha de informação participativa,
interoperabilidade, design centrado no utilizador, e
colaboração na World Wide Web. Um site Web 2.0
permite aos utilizadores interagir e colaborar uns
com os outros num diálogo de media social como
criadores de conteúdo gerado numa comunidade
virtual, em contraste com sites onde os utilizadores
estão limitados à visualização passiva do conteúdo
que foi criado para eles. Exemplos de Web 2.0
incluem sites de redes sociais, blogues, wikis, sites
de partilha de vídeo, serviços hospedados, etc.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
O termo está intimamente associado a Tim O’Reilly
devido à Conferência O’Reilly Media Web 2.0 em
2004. Embora o termo sugira uma nova versão
da World Wide Web, ele não se refere a uma
actualização de qualquer especificação técnica,
mas sim de mudanças cumulativas nas formas de
utilizar a Web por parte dos designers de software
e os utilizadores.
Em termos de público leigo, o termo Web 2.0 foi
amplamente difundido por bloguistas e jornalistas
ligados às tecnologias, culminando na Pessoa do
Ano 2006 para a Revista Time (Você). Ou seja, a
revista TIME escolheu as massas de utilizadores
que estavam a participar na criação de conteúdos
em redes sociais, blogues, wikis e sites de partilha
de media. Na reportagem da capa, Lev Grossman
explica: É uma história sobre comunidades e
colaboração numa escala nunca antes vista. É sobre
o compêndio cósmico de conhecimento Wikipedia e a
rede de pessoas com multi-milhões de canais YouTube
e a metrópole online MySpace. É sobre muitos criarem
poder em vez de poucos e ajudar o outro a troco de
nada e como isso não apenas irá mudar o mundo,
mas também mudar a forma como o mundo muda.
Desde então, a Web 2.0 tem encontrado o seu lugar
no léxico e, em 2009, Global Language Monitor
declarou-a como sendo a milionésima palavra
inglesa.
Sites da Web 2.0 permitem aos utilizadores fazer mais
do que apenas aceder a informação. Ao aumentar
o que já era possível na “Web 1.0”, proporcionam
mais interface-de utilizador, software e soluções
de armazenamento, tudo via Browser. Isso tem
sido chamado de “Rede como plataforma” de
programação. Os utilizadores podem fornecer os
dados que estão num site Web 2.0 e exercer algum
controlo sobre esses dados. Estes sites podem ter
uma “arquitetura de participação”, que incentiva
os utilizadores a acrescentar valor à aplicação ao
mesmo tempo que a utilizam.
O conceito de Web-como-participação-plataforma
encerra muitas destas características. Bart Decrem,
fundador e ex-CEO da Flock, designa a Web 2.0
como a “Web participativa” e considera que a Webcomo-fonte de informação como a Web 1.0.
As características da Web 2.0 são: experiência
enriquecida para o utilizador, a participação do
utilizador, o conteúdo dinâmico, metadados,
padrões web e escalabilidade. Outras características,
como a liberdade, a abertura e a inteligência
coletiva através da participação dos utilizadores
usuários, também podem ser visto como atributos
essenciais da Web 2.0.
Conceitos
A Web 2.0 pode ser descrita em 3 partes:
•
Rich Internet Application (RIA) - define a
experiência trazida do “desktop” para o Browser
tanto de um ponto de vista gráfico com de um
ponto de vista da usabilidade. Alguns chavões
relacionados com a RIA são Ajax e Flash.
•
Arquitetura orientada para a Web (WOA) - é
uma peça chave na Web 2.0, que define como as
aplicações Web 2.0 expõem a sua funcionalidade
para que outras aplicações possam aproveitar
e integrar essa funcionalidade fornecendo
um conjunto de aplicações muito mais ricos
(Exemplos são: Feeds, RSS , Web Services, Mashups)
•
Web Social - define como a Web 2.0 tende a
interagir muito mais com o utilizador final e
torna-lo parte integrante.
Enquanto tal, a Web 2.0 reúne as capacidades do
lado do cliente e do servidor num único software,
distribuição de conteúdo e do uso de protocolos de
rede. Navegadores de web (Browsers) podem usar
plug-ins e extensões de software para lidar com
o conteúdo e as interações do utilizador. Os sites
da Web 2.0 fornecer aos utilizadores espaço para
armazenamento de informação, capacidades de
criação e divulgação de conteúdos que não eram
possíveis no ambiente agora conhecido como
“Web 1.0”.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Os sites Web
características:
2.0
incluem
as
seguintes
Pesquisa
Encontrar informação mediante palavras-chave.
Links
Relaciona informação num ecossistema de
informação lógico utilizando o modelo da Web, e
proporciona ferramentas sociais de fácil acesso.
Criação
A capacidade de criar e atualizar conteúdo leva ao
trabalho colaborativo de muitos em vez de apenas
alguns autores da web. Nos wikis, os utulizadores
podem aumentar, desfazer e refazer o trabalho
dos outros. Nos blogues, posts e comentários dos
indivíduos ganham forma ao longo do tempo.
Tags (Etiquetas)
Categorização de conteúdo pelos utilizadores
adicionando “tags” - curtos, geralmente descrições
de uma palavra - para facilitar a pesquisa, sem
depender de categorias pré-definidas.
Extensões
Software que faz da Web uma plataforma de
aplicação, bem como um servidor de documentos.
Estes incluem software como o Adobe Reader,
Adobe Flash Player, Microsoft Silverlight, ActiveX,
Java da Oracle, Quicktime, Windows Media, etc
Sinais
O uso da tecnologia de sindicação como RSS para
notificar os utilizadores de alterações de conteúdo.
Utilização
Outra parte importante da Web 2.0 é a web social,
que é uma mudança fundamental na forma como
as pessoas comunicam. A rede social é composta
de uma série de ferramentas online e plataformas
onde as pessoas partilham as suas perspectivas,
opiniões, pensamentos e experiências. As aplicações
Web 2.0 tendem a interagir muito mais com o
utilizador final. Como tal, o utilizador final não é
apenas um utilizador da aplicação, mas também
um participante porque vai:
•
“Podcastando”
•
“Bloguando”
•
“Etiquetando”
•
Contribuindo para RSS
•
Social bookmarking & Social networking
Blogues, wikis e RSS são muitas vezes apontados
como manifestações exemplares de Web 2.0.
Um leitor de um blogue ou wiki é munido com
ferramentas para adicionar um comentar ou
mesmo, no caso do wiki, para editar o conteúdo.
Isto é o que chamamos de leitura/gravação
web. Talis acredita que Biblioteca 2.0 significa o
aproveitamento deste tipo de participação, para
que as bibliotecas possam beneficiar cada vez
mais de esforços colaborativos de catalogação, tais
como a inclusão de contribuições de bibliotecas
parceiras, bem como acrescentar melhorias, como
capas de livros ou arquivos de filme, com registos
de editoras e outros.
Referencias
•
McKinsey & Company - Global Survey McKinseyQuarterly.com, How businesses are
using Web 2.0, June 2008
•
UIC.edu , “Critical Perspectives on Web 2.0”, Special
issue of First Monday, 13(3), 2008.
•
MacManus, Richard. Porter, Joshua. DigitalWeb.com, “Web 2.0 for Designers”, Digital Web
Magazine, May 4, 2005.
•
Graham Vickery, Sacha Wunsch-Vincent: OECD.
org , “Participative Web and User-Created Content:
Web 2.0, Wikis and Social Networking; OECD,
2007
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
10
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
8. Tool box de formação
Este referencial inclui as seguintes ferramentas para
os formadores:
O exercício é muito simples de realizar e permite que
ao formador estabelecer uma atmosfera agradável
e aberta entre alunos adultos e ele próprio.
8.2 Exercício de auto-diagnóstico
•
Ice-breaker (quebra gelo)
•
Exercício de auto.diagnóstico Web 2.0
•
Trabalhos em grupo
Para cada questão, responda utilizado a seguinte
escala:
•
Exercícios
•
8.1 Ice breaker (quebra-gelo)
Cada formador escolhe um quebra-gelo apropriado,
de acordo com a sua experiência e âmbito do
módulo de formação.
Um bom exemplo deste tipo de exercício foi
realizado no projecto AdValue numa das reuniões
de parceria, tendo sido designado de “Bingo
AdValue”.
Usando cartões A5 como os descritos abaixo, o
formador pede a cada adulto para preencher os 12
rectângulos com“coisas”que ele ou ela gosta de fazer
na sua vida em geral. De seguida, cada participante
dá a volta por todos os outros participantes e vai
assinalando os interesses em comum. Assim que
qualquer participante preenche uma linha vertical
do seu cartão (equivalente a três “comuns”), ele ou
ela grita “Bingo”. O mesmo sempre que qualquer
adulto completa uma linha horizontal (quatro
interesses semelhantes).
•
•
Falta de informação:
Sinceramente, não ouvi falar disto.
Interessado e pronto:
Estou interessado e ouvi falar nesta prática e
estou pronto para começar!
Novato:
Estou interessado e já comecei a explorar
esta prática.
•
Intermédio:
Utilizo actualmente esta prática. No entanto,
preciso de trabalhar e pensar mais.
•
Avançado:
Esta prática faz parte do meu repertório.
•
Perito:
Sou um perito nesta área.
Bingo AdValue (Ice breaker)
4 CO MU N S
3
C
O
M
U
N
S
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
11
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Utilizando a escala acima, responda às questões colocando um visto ou uma cruz na alternative que melhor
corresponde à sua situação actual.
Básico
Questões
Falta de
informação
Interessado
e pronto
Novato
Sólido
Avançado
Perito
Intermédio
Avançado
Perito
Consigo ligar à nossa rede (Intranet)
Verifico o mau email diariamente
Ligo o meu computador
Sei utilizar a Internet
Participo em actividades formais de
desenvolvimento profissional focadas na Web 2.0.
Invisto em actividades informais para me
manter a par dos novos desenvolvimento da
Web 2.0.
Conecto-me com outras pessoas regularmente
via ferramentas Web 2.0 (Twitter, social
networking sites, blogues, etc.).
Interajo com colegas de trabalho utilizando
ferramentas Web 2.0 tools (Twitter, social
networking sites, blogs, etc.).
Utilizo ferramentas de Mensagem Instantânea
para comunicações rápidas com os meus
colegas de trabalho
Uso as tecnologias Web 2.0 para colaborar com
outros de forma inovadora e poderosa
Utilizo dados reunidos através de ferramentas
Web 2.0 s (Zoomerang, Survey Monkey, etc.)
para apoiar a minha tomada de decisão
Utilizo ferramentas de sondagem instantânea
para recolher dados
Uso frequentemente ferramentas de data
display (Track-n-Graph, GraphWise, etc.).
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
12
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
8.3 Trabalho de Grupo | Collaboração
Contexto
Este exercício é desenhado para ser um
impulsionador da aprendizagem no início do
módulo. O exercício dá aos adultos alguns insights
em primeira mão sobre os diferentes níveis de
colaboração no trabalho em grupo.
O exercício consiste em três actividades, onde os
formandos terão de desenhar: 1) um dispositivo de
transporte; 2) um guião de filme, e 3) um assistente
de sala de aula robótico. Em cada actividade,
os grupos fazem o seu trabalho de uma forma
diferente, o que irá demonstrar várias formas de
colaboração.
Idealmente, os formandos trabalham em grupos de
quatro. O formador pode modificar as instruções
ligeiramente para acomodar um grupo de cinco,
mas o melhor é se os grupos tiverem, no mínimo, 4,
devido à necessidade de trabalhar a dois.
Preparação: Tenha aproximadamente quatro
folhas de papel branco para cada pessoa no grupo.
Além disso, precisará de um marcador fino para
cada formando. Os formandos partilham os seus
desenhos com o grupo - e seus desenhos não se
notarão se forem desenhados a lápis ou caneta
normal.
Tempo
45 minutos
Procedimento
Actividade 1: Desenhar um dispositivo de
transporte
Com o Slide 2, peça a cada formando,
individualmente, para desenhar um dispositivo de
transporte que atenda as especificações do slide.
Na primeira fase do exercício, todos os adultos
trabalham sozinhos, sem conversar com os colegas.
Os formandos têm cerca de 5-10 minutos para
concluir o seu projecto.
De seguida, começa a fase de integração. O
formador pede aos grupos para começarem por
dizer uns aos outros a que horas se levantaram esta
manhã e ordenarem-se (com numeração crescente)
com base na hora do despertar.
Ir para o slide 3, diga-lhes o grupo precisa de integrar
os seus projetos em um dispositivo de transporte
usando o sistema de travagem do formando 1, o
sistema de retenção do formando 2 e assim por
diante. Inevitavelmente, os alunos começam a rir e
acabam criando um dispositivo de transporte sem
sentido. A integração leva cerca de 15 minutos.
Quando a integração estiver concluída, dê a “volta
à sala”. Peça a cada formando para apresentar o seu
produto. Depois de cada pessoa ter apresentado o
seu produto, peça a alguém para apresentar o seu
projeto integrado.
Debriefing/Discussão
Primeiro, pergunte aos adultos o que eles
aprenderam com o exercício. Se eles não levantarem
os seguintes aspectos, o formador deverá fazê-lo.
Todos os formandos leram a mesma especificação
mas cada coisa desenhada foi totalmente diferente.
Como resultado, os dispositivos de transporte são
difíceis de integrar num bom produto. A mesma
coisa pode acontecer se eles trabalham em equipas
e não falarem uns com os outros. Outro aspecto a
destacar é que, quando trabalhavam sozinhos,
a sala ficou em silêncio, e eles não se divertiram
muito. Depois de começarmos a trabalhar juntos,
começaram a rir e divertir-se muito mais.
Activity 2: Guião de Filme
O formador pode manter os mesmos grupos ou
mudá-los. No slide 4, encontram-se as especificações
de um guião de filme. Reveja as especificações com
o grupo. Diga ao grupo que eles irão trabalhar em
duplas para chegar a um script. Se tiver um número
ímpar de participantes, faça grupos de três para
que ninguém trabalhe sozinho.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
13
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Dê aos pares cerca de 10-15 minutos para chegar
a um script. Eles só precisam de escrever “bullet
points” na folha de papel, não parágrafos inteiros.
Peça então aos participants para decidirem qual é
o Par 1 e qual é o Par 2.
Diga aos adultos para partilharem suas histórias com
o outro par (5-7 minutos para partilhar as histórias)
e depois integrar de acordo com as instruções do
slide 4 (5-10 minutos).
Quando a integração estiver concluída, faça a volta
à sala. Cada par apresenta a sua própria história
original. Depois de cada par de um grupo apresentar
a sua história, peça a alguém para apresentar a sua
história integrada ao grupo.
Debrief/Discussion
Primeiro, pergunte aos formandos o que eles
aprenderam com o exercício. Se eles não levantarem
os seguintes aspectos, o formador deverá fazê-lo.
Deveria ter sido mais fácil integrar duas partes, em
vez de quatro peças no primeiro exercício. A história
integrada PODE encaixar-se melhor, pois havia
apenas duas partes para integrar. Finalmente, pode
observar que as histórias criadas pelos pares eram
provavelmente mais criativas do que os primeiros
desenhos feitos por indivíduos na Atividade 1. A
colaboração é boa para a criatividade.
Actividade 3: Desenhar um Assistente de sala de
aula Robótico
Pode manter os mesmos grupos ou mudá-los
agora. No slide 5, encontra as especificações de
um assistente de sala de aula robótico. Reveja as
especificações com o grupo. Se os alunos mudaram
de grupos desde a Actividade 1, peça-lhes para
decidirem quem é o formando número 1, 2, 3, e 4.
Cada pessoa é “dona” de um aspecto do produto.
Eles colaboram com seus companheiros de equipa
para obterem inputs quanto ao aspecto da sua
responsabilidade. Em última análise, o dono de cada
aspecto decide quanto ao mesmo. Neste exercício,
os formandos giram entre eles cada 2 minutos.
Durante a primeira interacção, os formandos 1 e 2
falam sobre como monitorizar o número de pessoas
na sala e como chamar a atenção do formando, e os
participantes 3 e 4 falam sobre os outros aspectos.
Após 2 minutos, o par troca e cada formando fala
sobre o que lhe pertence (do que é dono) e o que o
pertence ao seu colega.
Finalmente, os pares trocam novamente. Depois da
última rotação, a sala fica novamente em silêncio
e cada formando deve desenhar o assistente
robótico completo, de acordo com as conversas
com seus companheiros de equipa, levando cerca
de 2-3 minutos. Por fim, a equipa integra num único
produto baseado na especificação de cada “dono”.
Quando a integração estiver concluída, reveja
o exercício com o grupo. Neste ponto, é muito
entediante para cada formando apresentar o seu
produto. Peça a cada grupo para apresentar o
produto e para comentar sobre o quão diferente
o produto integrado é do que os seus membros
individuais tinham desenhado.
Debrief/Discussion
Primeiro, pergunte aos formandos o que eles
aprenderam com o exercício. Se eles não
levantarem os seguintes aspectos, o formador
deverá fazê-lo. Discuta o facto de que, quando os
pares rodam, cada membro da equipe tem uma
melhor visão do produto como um todo. Se uma
pessoa da equipa sair, o resto da equipe poderia
mais facilmente compensar a perda uma vez que
várias pessoas poderiam entender, pelo menos
parcialmente, o aspecto do sistema detido pela
pessoa que saiu. Esta é uma boa estratégia de
gestão de risco, especialmente na indústria. Além
disso, cada pessoa recebeu contribuições de vários
outros membros da equipa sobre o seu aspecto
do produto e era susceptível de ter um aspecto
melhor e mais criativo baseado nos inputs dos
vários membros da equipa.
Slides - See next pages.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
14
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Slide 1
Exercício de colaborção
This exercise is copyrighted by
Laurie Williams and Lucas Layman
(2007).
However,
you
are
encouraged to download, forward,
copy, print, or distribute it,
provided you do so in its entirety
(including this notice) and do not
sell or otherwise exploit it for
commercial purposes.
Laurie Williams, Lucas Layman
North Carolina State University
[email protected]
Slide 2
Um dispositivo de Transporte
ƒ
Cada pessoa concebe um dispositivo de
transporte.
O dispositivo precisa de ser
capaz de:
Transportar pessoas entre 1 a 10 milhas por hora
Parar quando se pretende
Transportar pelo menos uma pessoa
Segure pelo menos uma pessoa (de maneira a que não
caiam)
ƒ Ter bom aspecto
ƒ
ƒ
ƒ
ƒ
ƒ
Desenhe o seu meio de transporte. Trabalhe
sozinho! Não olhe para o lado! Sem ajudas!
Sem falar!
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
15
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Slide 3
Integração
ƒ
A que horas acordou hoje? Faça um
ranking do mais cedo para o mais tarde.
1: Sistema de travagem
2: Sistema de retenção
3: Sistema de propulsão
4: Aspecto
ƒ
Integrem!!
ƒ
ƒ
ƒ
ƒ
Slide 4
Guião de filme
ƒ
Cada Grupo escreve o enredo do próximo
sucesso de verão. O guião tem de ter:
ƒ
ƒ
ƒ
ƒ
ƒ
ƒ
ƒ
Um interessa amoroso entre estrelas de cinema conhecidas
Ser atractivo para o segmento etário 18-45
Explosões. Muitas explosões.
Uma reviravolta significativa no enredo.
Trabalhem em pares.
Decidam quem é o Par 1 e o Par 2.
Integrem . . .
ƒ Pares 1: Estrelas e Explosões
ƒ Pares 2: Romance e reviravolta
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
16
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Slide 5
Assistente de sala de aula robótico
ƒ
Cada grupo desenha as características de um
assistente de sala de aula robótico. O sistema tem de:
ƒ Pessoa 1: Monitorizar o número de pessoas na sala
ƒ Pessoa 2: Ter um mecanismo que o professor pode usar para
chamar a atenção dos alunos
ƒ Pessoa 3: Tornar possível a comunicação de conteúdos entre
o professor e os alunos
ƒ Pessoa 4: Ter um nome interessante e fácil de publicitar
ƒ
Par: 1 e 2; 3 e 4
Par: 1 e 3; 2 e 4
Par: 1 e 4; 2 e 3
ƒ
Individualmente: desenhe e dê um nome ao produto.
ƒ
ƒ
ƒ Sem falar -
ƒ
Integrem!
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
17
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
8.4 Exercícios
ROUND ROBIN – ACTIVIDADE DE REFLEXÃO
Enquadramento
Uma excelente maneira de desenvolver as
capacidades de colaboração é a atividade de
reflexão Round Robin (Garmston & Wellman, 1997).
Sabe-se que a actividade funciona melhor quando
os grupos são relativamente pequenos, não maior
do que sete ou oito, e que um limite de tempo é
definido, por exemplo 20 a 30 minutos.
Também é mais eficaz a segunda ou terceira vez que
é utilizado, à medida que os participantes se tornam
mais confortáveis com o processo de reflexão. No
início, o parafrasear pode parecer forçado e artificial
e até mesmo entediante. No entanto, quanto mais
é utilizado, maior é a probabilidade de que ele
se torne parte de um repertório inconsciente de
estratégias colaborativas.
Objectivos
Esta é uma atividade para levar grupos a reflectirem
sobre como eles funcionam como uma equipa
colaborativa.
4. A Pessoa B descreve brevemente como sua
participação afectou o trabalho do grupo. Mais
uma vez, sem interrupções nem perguntas.
A atividade continua até que todos os membros
tenham oportunidade de descrever a forma como
a sua participação afectou o grupo.
Debrief/Discussion
Após o Round Robin, o grupo deve discutir
brevemente o que foi dito.
CRIAR UM WIKI
Enquadramento
A construção de um wiki é uma experiência de
aprendizagem valiosa quando se trata de níveis
básicos de trabalho colaborativo. A popularidade
da Wikipedia torna mais fácil motivar os adultos
para descobrir e construir este tipo de ferramentas
colaborativas.
Objectivos
•
Procedimento
Participantes
Depois de uma reunião ou discussão de resolução
de problemas, uma equipa deve ter 20 ou 30
minutos para seguir os passos descritos abaixo:
•
1. A cada membro do grupo é atribuída uma letra:
A, B, C, etc.
•
2. A Pessoa A começa com uma breve descrição
de como a sua participação tem afectado o
trabalho do grupo. Interrupções ou perguntas
não são permitidas. Tempo máximo - dois a três
minutos.
3. A Pessoa B ou faz à Pessoa A uma a pergunta
de sondagem ou parafraseia brevemente o que
A disse. Mais uma vez, sem interrupções nem
perguntas.
Aajudar os adultos a construir e usar um wiki
como suporte à colaboração
Grupos de quarto a oito pessoas.
Materials, Supplies and Equipment
Laptops e ligação à Internet.
Handout
•
Wiki Handouts 1 e 2
Time
1,5 dias (10 horas)
Procedimento
1. Divida os formandos em dois grupos.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
18
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
2. Distribua o Handout Wiki 1, analise-o com os
formandos e responda a quaisquer perguntas
que possam ter.
simples navegador da Web, sem qualquer extra
add-ons.
•
Um Wiki promove associações relevantes por
tópico entre diferentes páginas, criando links
quase intuitivamente e mostrando se uma
página-alvo existe ou não.
•
Um wiki não é um site cuidadosamente
elaborada para visitantes casuais. Em vez disso,
procura envolver o visitante num processo
contínuo de criação e colaboração que muda
constantemente a paisagem do site.
3. Instrua cada grupo que eles vão ter que construir
um wiki até ao final da formação.
4. Cada grupo terá 10 minutos para apresentar
o seu wiki ao grupo principal no final do
exercício.
5. Distribua o Handout Wiki 2.
6. Apoie os dois grupos no seu trabalho.
Debrief/Discussion
Considere as seguintes perguntas:
•
O que foi mais difícil na construção do wiki?
•
Como podem
colaboração?
•
Como podem os wiki ser úteis no dia-a-dia?
os
wiki
impulsionar
a
WIKI HANDOUT 1
Um wiki é um site que permite que seus utilizadores
adicionar, alterar ou apagar o seu conteúdo através
de um navegador web (browser). Os Wikis são
alimentados por software wiki. A maioria são
criados de forma colaborativa. Wikis podem servir
muitos propósitos diferentes, tais como gestão do
conhecimento e anotações. Wikis podem ser sites
de comunidades e intranets, por exemplo.
Ward Cunningham, o criador do primeiro software
wiki, WikiWikiWeb, originalmente descrito como
“a base de dados mais simples online que poderia
funcionar”.
A essência do conceito Wiki é a seguinte:
•
Um wiki convida todos os utilizadores para
editar qualquer página ou para criar novas
páginas dentro do site wiki, usando apenas um
Um wiki permite que comunidades escrevam
documentos de forma colaborativa, usando uma
linguagem de marcação simples e um browser.
Uma única página num site wiki é referida como
uma “página wiki”, enquanto que toda a coleção
de páginas, que são geralmente interligados por
hyperlinks, é o “wiki”. Um wiki é essencialmente
uma base de dados para a criação, navegação e
busca através da informação. Um wiki permite o
texto, argumentação e interacção não-lineares,
complexa e evolutiva.
A característica que define a tecnologia wiki é a
facilidade com que as páginas podem ser criadas
e actualizadas. Geralmente, não há revisão antes
de as modificações serem aceites. Muitos wikis são
abertos à alteração por parte do público em geral,
sem exigir que se registem contas de utilizador.
Muitas edições podem ser feitas em tempo real e
aparecem quase que instantaneamente online.
Isto pode facilitar o abuso do sistema. Servidores
de wiki privadas exigem autenticação de utilizador
para editar páginas, e às vezes até para lê-los.
Os Wikis são projectados para tornar mais fácil
corrigir erros, em vez de os evitar. Assim, enquanto
os wikis são muito abertos, eles fornecem um meio
de verificar a validade das recentes adições ao seu
conteúdo.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
19
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Comunidades
Muitas comunidades wiki são privadas,
particularmente nas empresas. São frequentemente
usadas como documentação interna para sistemas
internos e aplicações. Algumas empresas utilizam
wikis para permitir aos clientes ajudar a produzir
a documentação do software. Um estudo dos
utilizadores corporativos wiki descobriu que
aqueles podiam ser divididos em “sintetizadores”
e “adicionadores” de conteúdo. A frequência dos
contributos dos sintetizadores é mais influenciada
pelo seu impacto nos outros utilizadores do wiki,
enquanto os adicionadores contribuem mais em
função do trabalho imediato que têm em mãos.
Regras
Os Wikis têm tipicamente um conjunto de regras que
regem o comportamento do utilizador. A Wikipedia,
por exemplo, tem um conjunto labiríntico de
políticas e directrizes resumidas em cinco pilares:
Wikipedia é uma enciclopédia; Wikipedia tem um
ponto de vista neutro; Wikipedia é conteúdo livre;
Wikipedistas devem interagir de forma respeitosa e
civilizada, e Wikipedia não tem regras firmes.
Os wikis também têm sido utilizados na comunidade
académica para a partilha e disseminação de
informações. Nesses espaços, têm sido úteis para
a colaboração na elaboração de propostas (em
resposta a concursos), o planeamento estratégico,
documentação de departamentos, etc. Em meados
da década de 2000, a tendência crescente entre
as indústrias para o trabalho colaborativo criou
uma maior pressão nos educadores para tornarem
os alunos proficientes em trabalho colaborativo,
criando um interesse ainda maior em relação aos
wikis e a sua utilização em sala de aula.
A Wikipedia tem a maior base de utilizadores entre
os wikis na web e figura entre os 10 maiores entre
todos os sites em termos de tráfego.
Os quatro tipos básicos de utilizadores que
participam em wikis são leitor, autor-administrador
do wiki, e administrador do sistema. O administrador
do sistema é responsável pela instalação e
manutenção do motor wiki e o servidor web. O
administrador mantém o conteúdo do wiki.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
20
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
WIKI HANDOUT 2
Como criar um wiki in 13 etapas
usando wikispaces.com
Etapa 1: Choose a wiki website
http://www.wetpaint.com/
„ http://www.wikispaces.com/
„
AdValue escolheu wikispaces para estas instruções
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
21
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Etapa 2: Aceda a www.wikispaces.com , crie uma conta e faça log in.
2
1
Na sua conta serão listados os wikis que tiver criado
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
22
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Etapa 3: Nesta página, clique em “New Wiki”
Etapa 4: - Crie o wiki pensando cuidadosamente no URL que vai criar.
- Escolha do menu “Your Industry” a opção adequada.
- Clique “Create”
1
2
3
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
23
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
wikispaces.com dá-lhe as boas-vindas no seu novo wiki and propõe-lhe
um “quick tour” para afinar o seu trabalho. Deve fazer o “tour”, mas pode
fazê-lo mais tarde. Para já, clique em “End the tour”.
Etapa 5: Está agora na home page do seu novo wiki. Clique “Manage
Wiki”.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
24
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Etapa 6: Comecemos por clicar em “Look and Feel”. Depois, na secção Logo,
faça o upload de um ficheiro com a imagem que deseja. Por fim, clique “Save”.
1
2
3
Etapa 7: Agora clique em “Themes and Colors”
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
25
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Escolha de entre os templates de temas e cores disponíveis.
Use “Preview” e/ou “Preview and Customize” até estar satisfeito com os
resultados. No final, clique “Apply”
Agora tem de clicar em “Manage Wiki” novamente e depois “Wiki Info”
1
2
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
26
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Etapa 8: Personalize o wiki de acordo com as suas necessidades. Use o
“Save” sempre que completar uma secção.
Acabou de definir os “Settings” básicos do seu novo Wiki. Vamos agora
tratar do Conteúdo. Novamente, clique “Manage Wiki” e depois “Pages
and Files”
2
1
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
27
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Etapa 9: Clique “New Page”
Dê um nome à página. Também pode adicionar tags. Depois clique
“Create”.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
28
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Use o editor da página para inserir conteúdo. No exemplo em baixo,
adicionámos um texto simples e um ficheiro.
Para fazer o upload de ficheiros, clique “+ Upload Files”, browse até encontrar o
ficheiro no seu disco duro e clique “Open”. Para inserir o ficheiro na página do
wiki, clique no ficheiro.
2
1
3
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
29
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Finalmente, clique “Save”.
A sua página
deve agora ter
o seguinte
aspecto.
Depois de clicar para regressar à homepage, vai reparar que a página
acabada de criar está agora listada à direita do ecran. Repita a Etapa
anterior para criar tantas páginas quantas as que desejar.
Etapa 10: Agora seria uma boa altura para actualizar a sua homepage.
Clique “Edit”.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
30
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Use o editor da página como anteriormente para adicionar texto. Desta
vez, vamos também incluir um vídeo previamente inserido na sua conta
de Youtbe. Clique “Widget”.
Siga as instruções para inserir o vídeo
na sua página de wiki.
1
2
5 paste
6
3
4 copy
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
31
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Depois de clicar “Save” no editor da página (como anteriormente) a
sua homepage terá o seguinte aspecto:
Etapa 11: Explore todo o potencial Wiki. Explore as opções do editor de
página para descobrir o potencial de colaboração do wiki.
Neste caso, exemplificamos com “Widget”.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
32
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Etapa 12: Iniciar uma discussão no Wiki é muito fácil. Porque tinhamos
anteriormente escolhido ter um Tab de discussão em cada página do
wiki, basta clicar no icon discussão para iniciar o processo.
Clique “New Post”, insira um “Subject” (tópico), clique em “Monitor
this topic” para ser notificado quando alguem postar neste tópico e
clique “Post to finish.
2
3
1
3
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
33
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
De volta à página em que o post foi criado, pode agora ver a mensagem
e o número “1” identificando o número de posts (à data) para aquela
página.
Etapa 13: Mas, para gerar discussões úteis e outras formas de
colaboração são necessárias outras pessoas que adiram ao seu Wiki.
Vamos então convidá-los. Clique “Manage Wiki”.
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
34
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Clique “Invite People”, digite endereços de email na caixa abaixo de
“Send To”, escreva um convite personalizado na caixa por baixo de
“Your Message” (ou use o convite padrão, como fizemos neste caso).
2
3
1
Estas são algumas configurações básicas para a criação de wikis.
Existem muitas outras que pode agora explorar para aumentar os
níveis de trabalho colaborativo.
Obrigado e bom trabalho!
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
35
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
45
Annex – Training Certificate
Módulo: Trabalho Colaborativo
PROJECT ʋ 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNDTVIG-GMP
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
36
http://advalue-project.eu
Módulo: Trabalho Colaborativo
Annex – Training Certificate
46
Módulo: Trabalho Colaborativo
PROJECT ʋ 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNDTVIG-GMP
This project has been funded with support from the European Commission. This publication [communication] reflects the views only of the author,
and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.
PROJECT N 510853-LLP-1-2010-1-BG-GRUNTVIG-GMP
37
http://advalue-project.eu

Documentos relacionados

Acting UP Workshop Introdução

Acting UP Workshop Introdução This project has been funded with support from the European Commission. This publication reflects the views only of the author, and the Commission cannot be held responsible for any use which may b...

Leia mais

Chapter 1

Chapter 1 sejam frequentemente usados como sinónimos, o conceito de RE é bastante mais amplo que o de RSE. O conceito de RSE recai sobretudo nos desafios ecológicos e sociais para as empresas, assumindo apen...

Leia mais