Prática certificada

Сomentários

Transcrição

Prática certificada
Certificações Linux
CORPORATE
Prática certificada
A experiência é insubstituível, mas como o
mercado está cada vez mais exigente, um
certificado pode ser decisivo na escolha de
um talento. Talento, por exemplo, para liderar
projetos grandes, com restrições de tempo e
orçamento, em ambientes altamente críticos.
por Bruno Gomes Pessanha
O
equilíbrio entre teoria e prática deve existir para que
o profissional de TI consiga suprir as demandas do
negócio de uma empresa. Em um desses lados, a
certificação profissional hoje se adapta ao meio corporativo. Dessa forma, os principais certificadores profissionais do
mundo criam novos exames.
Entre todas as versões
comerciais do Linux, a Red
Hat tem o mais popular
programa de certificados.
Com três níveis de certificação, a empresa continua
a ganhar reconhecimento
com os certificados Red
Hat Certified Technician
(RHCT), entry-level, o já
bem conhecido e respeitado
Red Hat Certified Engineer
(RHCE) e o novo Red Hat
Certified Architect (RHCA).
Todos são baseados no Red
Hat Enterprise, com provas
práticas – em laboratório
com simulação de troubleshooting e tarefas administrativas
– e teóricas. Abaixo uma descrição de cada um:
➧ Red Hat Certified Technician (RHCT) – Essa é para
os que desejam tirar sua primeira certificação. Com conteúdo básico e com menor nível de complexidade para
resolução de problemas (troubleshooting).
➧ Red Hat Certified Engineer (RHCE) – O profissional
RHCE tem experiência em instalação, configuração e
troubleshooting de sistemas e redes Red Hat Enterprise.
➧ Red Hat Certified Architect (RHCA) – O RHCA, certificação mais nova e cobiçada da Red Hat, avalia profissionais seniores que trabalham com design de infra-estrutura de TI e gerenciamento de grandes e complexos
ambientes Linux.
Todo o processo
de criação dos
exames é formatado
por técnicas de
profissionais da
área que validam
cada questão.
24
Henk L – www.sxc.huv
O Linux Professional Institute, também conhecido como
LPI, foi criado por Dan York em Toronto (Canadá) e se tornou
reconhecido internacionalmente por algumas características
únicas, entre elas a neutralidade e o modo de desenvolvimento
baseado nos princípios colaborativos. Qualquer interessado
pode acompanhar o processo de desenvolvimento dos exames. Todo o conteúdo é baseado no Linux Standard Base
(LSB) e abrange o núcleo de qualquer distribuição Linux.
Dessa forma, o conhecimento mensurado pode ser aplicado em qualquer distribuição que possa ser considerada um
“Linux legítimo”.
O programa de certificação inclui três níveis:
➧ LPIC Level 1 – Candidatos que desejam se tornar LPIC1
devem passar em dois exames: 101, focado em gerenciamento de sistemas Linux, e o 102, com foco no gerenciamento de redes.
➧ LPIC Level 2 – Esse nível intermediário também exige
que os candidatos passem em dois exames e o LPIC1 é
pré-requisito. A prova 201 e 202 são equivalentes às provas
do nível 1, mas com maior nível de complexidade.
➧ LPIC Level 3 – Esse é o nível sênior do LPI, ainda em
desenvolvimento. O candidato deve passar nas provas 301
e 302, além de já possuir o LPIC2 (leia adiante sobre o
processo de desenvolvimento desse exame).
Pela primeira vez o LPI está oferecendo certificações para
uma distribuição específica, Ubuntu, e para um banco de
dados, MySQL 5.0 (com o grau de Developer and Database
Administrator). Ambos exames serão oferecidos na próxima
Linux World Expo, em San Francisco, a partir do dia 15 de
agosto, e preenchem uma demanda grande no mercado de
certificações. Algumas outras sugestões atualmente sendo
analisadas pelo LPI são certificações de clustering (performance/disponibilidade), administração de storage, segurança,
além de Perl e LAMP para desenvolvedores.
Para a distribuição Suse há atualmente apenas a certificação
CLP (Novell Certified Linux Professional). Mas, em agosto,
será lançada a certificação premium do SUSE, o CLE (No-
http://www.linuxmagazine.com.br
Artigo | CORPORATE
Tópicos exigidos no LPIC3
Área de Conhecimento
Software
Tópicos Gerais
Autenticação e Serviço de Diretório (301)
OpenLDAP, Kerberos, nss_ldap etc
➧ Conceito e arquitetura
➧ Design de diretório
➧ Replicação entre sites
➧ Migração de NIS para LDAP
➧ Whitepages
➧ Integração com Samba
➧ Tuning de performance
➧ Desenvolvimento de scripts utilizando o módulo Net::LDAP Perl
Servidores de Arquivo e Impressão (302)
Samba, Kerberos, Heartbeat
➧ Conceitos do protocolo SMB/CIFS;
➧ Integração e configuração de diferentes clientes CIFS
➧ Administração avançada de recursos compartilhados
➧ Integração com Kerberos
➧ Troubleshooting e tracing avançado
➧ Clustering
vell Certified Linux Engineer). Todos baseados no produto
SUSE Linux Enterprise Server e exigindo cada vez mais do
profissional de perfil sênior.
LPI Nível 3
O LPIC3 é uma certificação para administradores de nível
sênior na qual pode-se exigir do candidato conhecimentos
sobre gerenciamento de projetos de migração Linux, teoria
sobre o protocolo utilizado e troubleshooting avançado. Aqui
o foco são os profissionais que têm experiência em ambientes
heterogêneos e de missão crítica. Por exemplo, o administrador não deve saber apenas como criar um servidor Samba,
deve também conhecer detalhes do protocolo SMB/CIFS
em um nível onde esse conhecimento sólido possa se reverter em um troubleshoot rápido e preciso, em um ambiente
de produção com milhares de usuários exigentes conectados
simultaneamente a seu servidor.
Todo o processo de criação dos exames é formatado por
técnicas de psicometria, onde profissionais da área validam
cada questão elaborada em um nível ideal de eficiência na
medição do conhecimento.
Os dois primeiros exames serão baseados nas seguintes
áreas:
➧ 301 – Autenticação e Serviço de Diretório.
➧ 302 – Servidores de Arquivo e Impressão.
Esses exames estão sendo suportados e desenvolvidos por
vários profissionais ao redor do mundo com as mais diversas
experiências com migração e implantação em grandes ambientes, inclusive por membros desenvolvedores das equipes
do Samba e OpenLDAP.
Será necessário passar nos exames 301 e 302 atualmente
disponíveis para obter o Linux Professional Institute Certified Level 3. Futuramente, com um número maior de áreas
específicas, esses exames serão eletivos.
Linux Magazine #22 | Agosto de 2006
Nos meses de outubro e novembro, os candidatos poderão
se inscrever para as versões beta dos exames em eventos préselecionados. Janeiro de 2007 é a previsão para o lançamento
do nível 3 da certificação LPI em todo o mundo.
Sobre o desenvolvimento do LPIC3 (por exemplo, como
colaborar com conteúdo) e demais informações podem ser
obtidas no wiki do projeto oficial. ■
Mais Informações
[1] LP: http://www.lpi.org
[2] Certificação Red Hat: https://www.redhat.com/training
[3] Certificação Novell/SuSE:
http://www.novell.com/training/certinfo/
[4] Grupo de estudos: http://br.groups.yahoo.com/group/lpi
[5] Livro “LPI Linux Certification in a Nutshell”, da O’Reilly,
atualizado de acordo com os novos exames e cobrindo as
provas de nível 1 e 2:
http://www.oreilly.com/catalog/lpicertnut2/
[6] Artigo sobre as provas de nível 1: http://www.examcram2.com
[7] Versão de estudo para o LPI do projeto Foca Linux: http://
focalinux.cipsga.org.br/download-lpi.html
[8] Wiki oficial do projeto de desenvolvimento da certificação LPI
nível 3: https://group.lpi.org/cgi-bin/
publicwiki/view/Examdev
O autor
Bruno Gomes Pessanha trabalha pela Sun
Microsystems na Petrobrás como Analista de
Suporte Linux/Unix e é co-autor do livro “LPI
Linux Certification in a Nutshell”, da O’Reilly.
25

Documentos relacionados

LM31_augusto_certifi..

LM31_augusto_certifi.. para apoiar os colegas que estão em busca de obter sua certificação. Merece destaque o exemplo de Bruno Gomes Pessanha, que, mesmo trabalhando como administrador de sistemas em uma empresa de grande...

Leia mais

Certificação CompTIA equivalente à LPI

Certificação CompTIA equivalente à LPI fornecedor de certificações em TI independentes de fornecedor nos Estados Unidos, e o Linux Professional Institute (LPI), líder mundial no fornecimento de certificações a profissionais Linux, anunc...

Leia mais

Prefácio - Livraria Marca Fácil

Prefácio - Livraria Marca Fácil O Instituto Profissional Linux (Linux Professional Istitute – http://www.lpi.org) é uma organização sem fins lucrativos, formada com o propósito único de fornecer um padrão para certificação universal...

Leia mais