Lista 1

Сomentários

Transcrição

Lista 1
COLÉGIO FRANCO-BRASILEIRO
NOME:
PROFESSOR(A):
N°:
SÉRIE: 1º
TURMA:
DATA:
/
LISTA DE EXERCÍCIOS PARA RECUPERAÇÃO DE FÍSICA 1
1. Em um trecho retilíneo e horizontal de uma ferrovia, uma composição constituída por uma
locomotiva e 20 vagões idênticos partiu do repouso e, em 2 minutos, atingiu a velocidade de 12 m/s. Ao
longo de todo o percurso, um dinamômetro ideal acoplado à locomotiva e ao primeiro vagão indicou
uma força de módulo constante e igual a 120 000 N.
Considere que uma força total de resistência ao movimento, horizontal e de intensidade média
correspondente a 3% do peso do conjunto formado pelos 20 vagões, atuou sobre eles nesse trecho.
2
Adotando g = 10 m/s , calcule a distância percorrida pela frente da locomotiva, desde o repouso até
atingir a velocidade de 12 m/s, e a massa de cada vagão da composição.
2. Duas únicas forças, uma de 3 N e outra de 4 N, atuam sobre uma massa puntiforme. Sobre o
módulo da aceleração dessa massa, é correto afirmar-se que
a) é o menor possível se os dois vetores força forem perpendiculares entre si.
b) é o maior possível se os dois vetores força tiverem mesma direção e mesmo sentido.
c) é o maior possível se os dois vetores força tiverem mesma direção e sentidos contrários.
d) é o menor possível se os dois vetores força tiverem mesma direção e mesmo sentido.
3. Uma criança desliza em um tobogã muito longo, com uma aceleração constante. Em um segundo
momento, um adulto, com o triplo do peso da criança, desliza por esse mesmo tobogã, com aceleração
também constante. Trate os corpos do adulto e da criança como massas puntiformes e despreze todos
os atritos. A razão entre a aceleração do adulto e a da criança durante o deslizamento é
a) 1.
b) 2.
c) 1/3.
d) 4.
4. Dois cubos de mesma densidade e tamanhos diferentes repousam sobre uma mesa horizontal e
mantêm contato entre si por uma de suas faces. A aresta de um dos cubos mede o dobro da aresta do
outro. Em um dado instante, uma força constante F, horizontal, é aplicada sobre o cubo menor que,
por sua vez, empurra o maior, conforme a figura a seguir.
Despreze todos os atritos. A razão entre o módulo de F e o módulo da força de contato entre os cubos
é
a) 8.
b) 2.
c) 1/8.
d) 9/8.
/ 2014
5. O bungee jump é um esporte radical no qual uma pessoa salta no ar amarrada pelos tornozelos ou
pela cintura a uma corda elástica.
Considere que a corda elástica tenha comprimento natural (não deformada) de 10 m. Depois de saltar,
no instante em que a pessoa passa pela posição A, a corda está totalmente na vertical e com seu
comprimento natural. A partir daí, a corda é alongada, isto é, tem seu comprimento crescente até que a
pessoa atinja a posição B, onde para instantaneamente, com a corda deformada ao máximo.
Desprezando a resistência do ar, é correto afirmar que, enquanto a pessoa está descendo pela
primeira vez depois de saltar, ela
a) atinge sua máxima velocidade escalar quando passa pela posição A.
b) desenvolve um movimento retardado desde a posição A até a posição B.
c) movimenta-se entre A e B com aceleração, em módulo, igual à da gravidade local.
d) tem aceleração nula na posição B.
e) atinge sua máxima velocidade escalar numa posição entre A e B.
6. A imagem abaixo ilustra uma bola de ferro após ser disparada por um canhão antigo.
Desprezando-se a resistência do ar, o esquema que melhor representa as forças que atuam sobre a
bola de ferro é:
a)
b)
c)
d)
7. Alguns conceitos de física aparecem comumente no cotidiano e são equivocadamente interpretados.
Com relação a esse fato, o conceito correto é o seguinte:
a) calor é energia térmica em trânsito, enquanto temperatura caracteriza a energia térmica de um
sistema em equilíbrio.
b) energia é a medida de uma força atuando sobre um determinado corpo em movimento.
c) massa é a medida de inércia, enquanto peso é a intensidade da força gravitacional.
d) movimento e repouso são consequências da velocidade uniforme de um corpo material.
8. (Ufpa 2013) Na Amazônia, devido ao seu enorme potencial hídrico, o transporte de grandes cargas
é realizado por balsas que são empurradas por rebocadores potentes. Suponha que se quer
transportar duas balsas carregadas, uma maior de massa M e outra menor de massa m (m<M), que
devem ser empurradas juntas por um mesmo rebocador, e considere a figura abaixo que mostra duas
configurações (A e B) possíveis para este transporte. Na configuração A, o rebocador exerce sobre a
balsa uma força de intensidade Fa, e a intensidade das forças exercidas mutuamente entre as balsas é
fa. Analogamente, na configuração B o rebocador exerce sobre a balsa uma força de intensidade F b, e
a intensidade das forças exercidas mutuamente entre as balsas é f b.
Considerando uma aceleração constante impressa pelo rebocador e desconsiderando quaisquer outras
forças, é correto afirmar que
a) FA=FB e fa=fb
b) FA>FB e fa=fb
c) FA<FB e fa>fb
d) FA=FB e fa<fb
e) FA=FB e fa>fb
9. Em um dia sem vento, ao saltar de um avião, um paraquedista cai verticalmente até atingir a
velocidade limite. No instante em que o paraquedas é aberto (instante TA), ocorre a diminuição de sua
velocidade de queda. Algum tempo após a abertura do paraquedas, ele passa a ter velocidade de
queda constante, que possibilita sua aterrissagem em segurança.
Que gráfico representa a força resultante sobre o paraquedista, durante o seu movimento de queda?
a)
b)
c)
d)
e)
10. A figura a seguir ilustra dois blocos A e B de massas MA  2,0 kg e MB  1,0 kg. Não existe atrito
entre o bloco B e a superfície horizontal, mas há atrito entre os blocos. Os blocos se movem com
2
aceleração de 2,0 m/s ao longo da horizontal, sem que haja deslizamento relativo entre eles. Se
sen θ  0,60 e cos θ  0,80, qual o módulo, em newtons, da força F aplicada no bloco A?
11. (Upe 2013) Suponha um bloco de massa m = 2 kg inicialmente em repouso sobre um plano
horizontal sem atrito. Uma força F = 16 N é aplicada sobre o bloco, conforme mostra a figura a seguir.
Qual é a intensidade da reação normal do plano de apoio e a aceleração do bloco, respectivamente,
2
sabendo-se que sen 60° = 0,85, cos 60° = 0,50 e g = 10 m/s ?
2
a) 6,4 N e 4 m/s
2
b) 13, 6 N e 4 m/s
2
c) 20,0 N e 8 m/s
2
d) 16,0 N e 8 m/s
2
e) 8,00 N e 8 m/s
12. Duas esferas metálicas idênticas estão carregadas com cargas elétricas de sinais iguais e módulos
diferentes e se encontram situadas no vácuo, separadas uma da outra por uma distância x. Sobre a
forca elétrica, que atua em cada uma destas esferas, tem-se que são
a) iguais em módulo e possuem sentidos opostos.
b) iguais em módulo e possuem o mesmo sentido.
c) diferentes em módulo e possuem sentidos opostos.
d) diferentes em módulo e possuem o mesmo sentido.
13. Sobre uma superfície sem atrito, há um bloco de massa m 1 = 4,0 kg sobre o qual está apoiado um
bloco menor de massa m 2 = 1,0 kg. Uma corda puxa o bloco menor com uma força horizontal F de
módulo 10 N, como mostrado na figura abaixo, e observa-se que nesta situação os dois blocos movemse juntos.
A força de atrito existente entre as superfícies dos blocos vale em Newtons:
a) 10
b) 2,0
c) 40
d) 13
e) 8,0
14. A figura representa dois alpinistas A e B, em que B, tendo atingido o cume da montanha, puxa A
por uma corda, ajudando-o a terminar a escalada. O alpinista A pesa 1 000 N e está em equilíbrio na
encosta da montanha, com tendência de deslizar num ponto de inclinação de 60° com a horizontal (sen
60° = 0,87 e cos 60° = 0,50); há atrito de coeficiente 0,1 entre os pés de A e a rocha. No ponto P, o
alpinista fixa uma roldana que tem a função exclusiva de desviar a direção da corda.
A componente horizontal da força que B exerce sobre o solo horizontal na situação descrita, tem
intensidade, em N,
a) 380.
b) 430.
c) 500.
d) 820.
e) 920.
15. A força de resistência do ar sobre um corpo, independentemente de sua massa, é proporcional ao
2
quadrado de sua velocidade, conforme indica a expressão matemática a seguir: F ar = 0,4 V . Nesse
caso, V é a velocidade do corpo em m/s e Far a força de resistência do ar em N. A máxima velocidade
de um corpo, ao ser tracionado para frente com uma força constante de 10 N, será a seguinte:
a) 2,0 m/s.
b) 2,5 m/s.
c) 5,0 m/s.
d) 7,5 m/s.
e) 10,0 m/s.
16. Durante uma faxina, a mãe pediu que o filho a ajudasse, deslocando um móvel para mudá-lo de
lugar. Para escapar da tarefa, o filho disse ter aprendido na escola que não poderia puxar o móvel, pois
a Terceira Lei de Newton define que se puxar o móvel, o móvel o puxará igualmente de volta, e assim
não conseguirá exercer uma força que possa colocá-lo em movimento.
Qual argumento a mãe utilizará para apontar o erro de interpretação do garoto?
a) A força de ação é aquela exercida pelo garoto.
b) A força resultante sobre o móvel é sempre nula.
c) As forças que o chão exerce sobre o garoto se anulam.
d) A força de ação é um pouco maior que a força de reação.
e) O par de forças de ação e reação não atua em um mesmo corpo.
17. Em Tirinhas, é muito comum encontrarmos situações que envolvem conceitos de Física e que,
inclusive, têm sua parte cômica relacionada, de alguma forma, com a Física.
Considere a tirinha envolvendo a “Turma da Mônica”, mostrada a seguir.
Supondo que o sistema se encontra em equilíbrio, é correto afirmar que, de acordo com a Lei da Ação
e Reação (3ª Lei de Newton),
a) a força que a Mônica exerce sobre a corda e a força que os meninos exercem sobre a corda formam
um par ação-reação.
b) a força que a Mônica exerce sobre o chão e a força que a corda faz sobre a Mônica formam um par
ação-reação.
c) a força que a Mônica exerce sobre a corda e a força que a corda faz sobre a Mônica formam um par
ação-reação.
d) a força que a Mônica exerce sobre a corda e a força que os meninos exercem sobre o chão formam
um par ação-reação.
18. Um halterofilista segura, por um curto intervalo de tempo, um haltere em equilíbrio, conforme indica
a figura. As forças indicadas não estão necessariamente representadas em escala. Assim,
F1 representa a força do atleta sobre o haltere;
F2 representa o peso do haltere;
F3 representa a força do solo sobre o atleta e o haltere;
F4 representa o peso do atleta.
São forças de mesmo módulo:
a) F1 e F3 .
b) F1 e F4 .
c) F3 e F4 .
d) F1 e (F3  F4 ).
e) F2 e F3 .
19. A figura a seguir ilustra duas pessoas (representadas por círculos), uma em cada margem de um
rio, puxando um bote de massa 600 kg através de cordas ideais paralelas ao solo. Neste instante, o
ângulo que cada corda faz com a direção da correnteza do rio vale θ = 37°, o módulo da força de
2
tensão em cada corda é F = 80 N, e o bote possui aceleração de módulo 0,02 m/s , no sentido
contrário ao da correnteza (o sentido da correnteza está indicado por setas tracejadas). Considerando
sen(37°) = 0,6 e cos(37°) = 0,8, qual é o módulo da força que a correnteza exerce no bote?
a) 18 N
b) 24 N
c) 62 N
d) 116 N
e) 138 N
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Dois blocos, de massas m 1=3,0 kg e m2=1,0 kg, ligados por um fio inextensível, podem deslizar sem
atrito sobre um plano horizontal. Esses blocos são puxados por uma força horizontal F de módulo F=6
N, conforme a figura a seguir.
(Desconsidere a massa do fio).
20. As forças resultantes sobre m 1 e m2 são, respectivamente,
a) 3,0 N e 1,5 N.
b) 4,5 N e 1,5 N.
c) 4,5 N e 3,0 N.
d) 6,0 N e 3,0 N.
e) 6,0 N e 4,5 N.
21. No interior de um avião que se desloca horizontalmente em relação ao solo, com velocidade
constante de 1000 km/h, um passageiro deixa cair um copo. Observe a ilustração abaixo, na qual estão
indicados quatro pontos no piso do corredor do avião e a posição desse passageiro.
O copo, ao cair, atinge o piso do avião próximo ao ponto indicado pela seguinte letra:
a) P
b) Q
c) R
d) S
22. Na preparação para a competição “O Homem mais Forte do Mundo”, um dedicado atleta improvisa
seu treinamento, fazendo uso de cordas resistentes, de dois cavalos do mesmo porte e de uma árvore.
As modalidades de treinamento são apresentadas nas figuras ao lado, onde são indicadas as tensões
nas cordas que o atleta segura.
Suponha que os cavalos exerçam forças idênticas em todas as situações, que todas as cordas estejam
na horizontal, e considere desprezíveis a massa das cordas e o atrito entre o atleta e o chão.
Assinale, dentre as alternativas abaixo, aquela que descreve as relações entre as tensões nas cordas
quando os conjuntos estão em equilíbrio.
A
A
B
B
C
C
a) T 1 = T 2 = T 1 = T 2 = T 1 = T 2
A
A
B
B
C
C
b) (T 1 = T 2) < (T 1 = T 2) < (T 1 = T 2)
A
B
B
C
A
C
c) (T 2 = T 1 = T 2) < T 2 < (T 1 = T 1)
A
A
B
B
C
C
d) (T 1 = T 2 = T 1 = T 2) < (T 1 = T 2)
A
C
A
B
B
C
e) (T 1 = T 1) < (T 2 = T 2 = T 1) < T 2
23. Um patinador cujo peso total é 800 N, incluindo os patins, está parado em uma pista de patinação
em gelo. Ao receber um empurrão, ele começa a se deslocar.
A força de atrito entre as lâminas dos patins e a pista, durante o deslocamento, é constante e tem
módulo igual a 40 N.
Estime a aceleração do patinador imediatamente após o início do deslocamento.
24. A figura abaixo mostra um bloco de massa M que é arrastado a partir do repouso, por um cabo,
quando uma força de módulo F é aplicada. O coeficiente de atrito dinâmico entre o bloco e a horizontal
é  . Considerando que o módulo da aceleração da gravidade é g, a velocidade do bloco em função do
tempo,V(t), durante a atuação de F, é igual a
F
 gt.
M
b) Ft  gt.
a)
F
t  gt.
M
F
d) t  g.
M
c)
25. Observe a tirinha
Uma garota de 50 kg está em um elevador sobre uma balança calibrada em newtons. O elevador
move-se verticalmente, com aceleração para cima na subida e com aceleração para baixo na descida.
O módulo da aceleração é constante e igual a 2m / s2 em ambas situações. Considerando
g  10m / s2 , a diferença, em newtons, entre o peso aparente da garota, indicado na balança, quando
o elevador sobe e quando o elevador desce, é igual a
a) 50.
b) 100.
c) 150.
d) 200.
e) 250.
26. A Figura a seguir mostra uma caixa de madeira que desliza para baixo com velocidade constante
sobre o plano inclinado, sob a ação das seguintes forças: peso, normal e de atrito. Assinale a
alternativa que representa corretamente o esquema das forças exercidas sobre a caixa de madeira.
a)
b)
c)
d)
e)
27. Nesta figura, está representado um balão dirigível, que voa para a direita, em altitude constante e
com velocidade v, também constante:
Sobre o balão, atuam as seguintes forças: o peso P, o empuxo E, a resistência do ar R e a força M,
que é devida à propulsão dos motores.
Assinale a alternativa que apresenta o diagrama de forças em que estão mais bem representadas as
forças que atuam sobre esse balão.
a)
b)
c)
d)
28. Entre os poucos animais que desenvolveram o “paraquedismo” está o sapo voador de Bornéu –
Rhacophorus dulitensis, apresentado na figura a seguir.
Na ilustração, Fa e m g são, respectivamente, a força de resistência do ar e a força peso.
Considerando que esse animal tenha se atirado do alto de uma árvore em direção ao solo, o seu
paraquedas será utilizado e, durante sua queda,
a) as suas membranas interdigitais nas patas favorecem o aumento da força de resistência do ar, haja
vista que elas aumentam a área de contato com o ar.
b) a resultante das forças que atuam sobre ele tenderá a se tornar nula, levando-o, necessariamente,
ao repouso no ar.
c) a sua velocidade tenderá a um valor limite, chamada de velocidade terminal, independentemente da
resistência do ar.
d) a sua aceleração será nula em todo o percurso, independentemente da resistência do ar.
29. Os blocos A e B a seguir repousam sobre uma superfície horizontal perfeitamente lisa. Em uma
primeira experiência, aplica-se a força de intensidade F, de direção horizontal, com sentido para a
direita sobre o bloco A, e observa-se que o bloco B fica sujeito a uma força de intensidade f 1. Em uma
segunda experiência, aplica-se a força de intensidade F, de direção horizontal, com sentido para a
esquerda sobre o bloco B, e observa-se que o bloco A fica sujeito a uma força de intensidade f 2. Sendo
o valor da massa do bloco A triplo do valor da massa do bloco B, a relação
a) 3
b) 2
c) 1
d)
1
2
f1
vale
f2
e)
1
3
30. Considere dois blocos empilhados, A e B, de massas mA = 1,0 kg e mB = 2,0 kg. Com a aplicação
de uma força horizontal F sobre o bloco A, o conjunto move-se sem ocorrer deslizamento entre os
blocos. O coeficiente de atrito estático entre as superfícies dos blocos A e B é igual a 0,60, e não há
atrito entre o bloco B e a superfície horizontal. Determine o valor máximo do módulo da força F , em
newtons, para que não ocorra deslizamento entre os blocos.
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Um cubo de massa 1,0 Kg, maciço e homogêneo, está em repouso sobre uma superfície plana
horizontal. Os coeficientes de atrito estático e cinético entre o cubo e a superfície valem,
respectivamente, 0,30 e 0,25. Uma força F, horizontal, é então aplicada sobre o centro de massa do
cubo.
2
(Considere o módulo de aceleração da gravidade igual a 10,0 m/s .)
31. Se a intensidade da força F é igual a 6,0 N, o cubo sofre uma aceleração cujo módulo é igual a
2
a) 0,0 m/s .
2
b) 2,5 m/s .
2
c) 3,5 m/s .
2
d) 6,0 m/s .
2
e) 10,0 m/s .
32. Dois blocos A e B, de massas mA  1,5 kg e mB  0,5 kg, respectivamente, estão dispostos de
forma que o bloco B está sobre o bloco A e este último sobre uma superfície horizontal sem atrito. O
coeficiente de atrito estático entre os blocos é   0,4.
Considerando g  10 m/s2 , qual é a maior força que pode ser aplicada horizontalmente sobre o bloco
A, de tal forma que os dois blocos se movam juntos?
a) 4 N
b) 8 N
c) 16 N
d) 32 N
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Uma pessoa de massa igual a 80 kg encontra-se em repouso, em pé sobre o solo, pressionando
perpendicularmente uma parede, com uma força de magnitude igual a 120 N, como mostra a ilustração
a seguir.
33. Uma pessoa de massa igual a 80 kg encontra-se em repouso, em pé sobre o solo, pressionando
perpendicularmente uma parede, com uma força de magnitude igual a 120 N, como mostra a ilustração
a seguir.
A melhor representação gráfica para as distintas forças externas que atuam sobre a pessoa está
indicada em:
a)
b)
c)
d)
34. Um bloco de 5 kg e um bloco de 10 kg deslizam por um plano inclinado sem atrito. Pode-se afirmar
que:
a) ambos têm a mesma aceleração.
b) o bloco de 5 kg tem o dobro da aceleração do bloco de 10 kg.
c) o bloco de 10 kg tem o dobro da aceleração do bloco de 5 kg.
d) a aceleração dos blocos depende da força normal do plano sobre eles.
35. As figuras a seguir mostram três instantes do movimento de uma bola que foi atirada para cima por
um malabarista:
I - quando a bola estava subindo;
II - quando a bola estava no ponto mais alto de sua trajetória;
III - quando a bola estava descendo.
Desprezando a resistência do ar, marque a alternativa que melhor representa as forças que atuam na
bola nesses três instantes.
Gabarito:
Resposta da questão 1:
- Distância percorrida (D) até atingir 12 m/s.
Dados: v0 = 0; v = 12 m/s; t  2 min  120 s.
v  v0
12  0
D
t  D 
 120  6  120 
2
2
D  720 m.
- Massa (m) de cada vagão.
Dados:
M  20 m; Fr  3% PT  0,03 M g  0,03  20 m 10   Fr  6 m; v 0  0; v  12 m / s;
t  2 min  120 s; F  120 000 N
Calculando o módulo da aceleração (a):
v v  v0 12  0
a


 a  0,1 m/s2.
t
t
120
Aplicando o Princípio Fundamental da Dinâmica:
R  M a  F  Fr  M a  F  6 m  20 m a 
120 000  6 m  20 m  0,1 
120 000  8 m 
m  15 000 kg.
Resposta da questão 2:
[B]
A resultante de duas forças tem módulo máximo quando elas têm mesmo sentido; e módulo mínimo
quando elas têm sentidos opostos. Para esse caso.
Rmáx  3  4  Rmáx  7 N.



Rmín  4  3  Rmín  1 N.
De acordo com o Princípio Fundamental da Dinâmica:
R
Rm a  a .
m
A aceleração tem módulo máximo quando a resultante tem intensidade máxima, portanto, quando as
forças têm mesma direção e mesmo sentido.
Comentário: massa é uma grandeza física e não um objeto, como sugere o enunciado. Existe um
corpo puntiforme, um objeto puntiforme ou uma partícula. A massa é uma grandeza física associada à
quantidade de matéria existente no corpo, no objeto ou na partícula.
Resposta da questão 3:
[A]
A figura mostra as forças que agem sobre o bloco e as componentes do peso.
Na direção paralela ao plano inclinado, a resultante é a componente tangencial do peso.
Aplicando o Princípio Fundamental da Dinâmica:
Px  m a  m g sen θ  m a  a  g sen θ.
Como se pode notar, a intensidade da aceleração independe da massa, tendo o mesmo valor para a
criança e para o adulto. Assim:
aadulto
 1.
acriança
Resposta da questão 4:
[D]
Chamemos de A e B os blocos de menor e maior massa, respectivamente. Sendo d a densidade dos
blocos e a a aresta do bloco A, temos:
m  d a3
m
 A
d
m  d V
 mB  8 mA .
3
3
V
m

d
2
a

8
d
a



 B
Sendo FAB a intensidade da força de contato entre os blocos, aplicando o Princípio Fundamental da
Dinâmica, vem:
F   mA  mB  a  F   mA  8 mA  a  F  9 mA a
9 mA a 
 F


FAB  mB a  FAB  8 mA a
FAB 8 mA a
F
9
 .
FAB 8
Resposta da questão 5:
[E]
A velocidade atinge seu valor máximo num ponto entre A e B, quando a peso e a força elástica têm
mesma intensidade.
Resposta da questão 6:
[A]
Após o lançamento, a única força que age sobre a bola é seu próprio peso, vertical e para baixo.
Resposta da questão 7:
[C]
Inércia é a resistência natural que um corpo oferece quando se tenta alterar seu estado de movimento
ou de repouso. A medida da Inércia de um corpo é sua massa. Peso é a força que o campo
gravitacional local aplica no corpo.
Resposta da questão 8:
[D]
Sendo M > m, aplicando o Princípio Fundamental da Dinâmica às duas configurações, vem:
FA  M  m  a
A
fa  m a

FB   m  M a
B
fb  M a
Resposta da questão 9:
[B]
FA  FB

fb  fa
No início da queda, a única força atuante sobre o paraquedista (homem + paraquedas) é apenas o
peso [para baixo (+)]. À medida que acelera, aumenta a força de resistência do ar, até que a resultante
se anula, quando é atingida a velocidade limite. No instante (T A) em que o paraquedas é aberto, a força
de resistência do ar aumenta abruptamente, ficando mais intensa que o peso, invertendo o sentido da
resultante [para cima (-)]. O movimento passa a ser retardado até ser atingida a nova velocidade limite,
quando a resultante volta a ser nula.
Resposta da questão 10:
10.
Aceleração do sistema deve-se a componente horizontal (Fx) da força F . Assim:
Fx  MA  MB  a  F sen θ  MA  MB  a 
F
MA  MB  a
sen θ
 F
 2  1 2
0,6

6
0,6

F  10 N.
Resposta da questão 11:
[A]
A figura abaixo mostra as forças que agem no bloco.
As forças verticais anulam-se. Ou seja:
N  Fsen60  P  N  16x0,85  20  N  20  13,6  6,4N
Na horizontal FR  ma  Fcos60  ma  16x0,5  2a  a  4,0 m/s2
Resposta da questão 12:
[A]
Essas forças formam um par ação-reação, portanto têm: mesmo módulo, mesma direção e sentidos
opostos.
Resposta da questão 13:
[E]
A força F acelera o conjunto.
FR  ma  10  5a  a  2,0m / s2
A força de atrito acelera o bloco de baixo.
Fat  ma  Fat  4x2  8,0N
Resposta da questão 14:
[D]
As figuras mostram as forças agindo no alpinista A na direção da tendência de escorregamento (x) e
direção perpendicular à superfície de apoio (y). No alpinista B, as forças são verticais e horizontais.
Como os dois estão em repouso, e considerando que o alpinista B esteja na iminência de escorregar,
temos:

T  Fat A  Px A
A 
NA  Py A

 FatB  Px A - Fat A  FatB  PA sen 60   NA 

T  FatB

B 
NB  PB

FatB  PA sen 60   PA cos 60°  FatB  1.000  0,87  0,1 1.000  0,5  870  50 
FatB  820 N.
Resposta da questão 15:
[C]
A velocidade atinge valor máximo quando a força de resistência do ar equilibrar a força de tração.
10
Far  F  0,4 V 2  10  V 2 
 V 2  25 
0,4
V  5 m / s.
Resposta da questão 16:
[E]
Ação e reação são forças de mesma intensidade, mesma direção e sentidos opostos, porém, não se
equilibram, pois não atuam no mesmo corpo.
Resposta da questão 17:
[C]
A Lei da Ação e Reação (3ª Lei de Newton) afirma que as forças do par Ação-Reação:
- São da mesma interação (Mônica-corda);
- Agem em corpos diferentes (uma na Mônica e a outra na corda), portanto não se equilibram, pois
agem em corpos diferentes;
- São recíprocas (Mônica na corda/corda na Mônica) e simultâneas;
- Têm mesma intensidade, mesma direção e sentidos opostos.
Resposta da questão 18:
Gabarito oficial: [D].
Gabarito SuperPro®: Sem resposta.
Como se trata de equilíbrio:
No haltere:
F1  F2  0  F2  F1 
No conjunto:
F2  F4  F3  0.
F2  F1 .
Mas:
F2  F1.
Então:
F1  F3  F4  0  F1  F3  F4

F1  F3  F4 .
Logo, têm mesmo módulo:
F1 e
F3  F4 .
A banca examinadora fez confusão quanto à forma de escrever uma equação na forma vetorial e na
forma escalar. A alternativa ficaria correta se fosse assim expressa:
F1  F3  F4 .
Resposta da questão 19:
[D]
Apresentando as forças atuantes no bote coplanares ao leito do rio, temos:
Em que Fx representa a componente da força F no sentido oposto da correnteza.
Fx  F .cos37  80.0,8  64N
Assim sendo, temos:
2. Fx  Fatr.  m. a
2.64  Fatr.  600.0,02
128  Fatr.  12
Fatr.  128  12
 Fatr.  116N
Resposta da questão 20:
[B]
Aplicando o Princípio Fundamental da Dinâmica para calcular o módulo da aceleração do sistema e, a
seguir, o mesmo princípio em cada corpo:
6
F   m1  m2  a  6   3  1 a  a 
 a  1,5 m / s2 .
4
R1  m1 a  3 1,5   R1  4,5 N.

R2  m2 a  11,5   R2  1,5 N.
Resposta da questão 21:
[C]
Por inércia, quando o copo é abandonado, ele continua com a mesma velocidade horizontal em relação
à Terra, ganhando apenas velocidade vertical devido à gravidade. Assim, o copo está em repouso em
relação ao piso do avião, portanto ele cai próximo ao ponto R, como se o avião estivesse em repouso
em relação ao solo.
Resposta da questão 22:
[D]
Como o homem está em repouso nas três situações, em todas elas a resultante das forças é nula, ou
seja, as trações estão equilibradas.
Seja a F a intensidade da força aplicada por cada cavalo.
– Na primeira figura: T1A  T2A  F .
– Na segunda figura: T1B  T2B  F .
– Na terceira figura: T1C  T2C  2 F.

 

Então: T1A  T2A  T1B  T2B  T1C  T2C .
Resposta da questão 23:
OBS: a questão ficaria melhor, se o examinador pedisse na última linha do enunciado:
“Estime o módulo da aceleração do patinador após ter cessado o empurrão.” Também deveriam estar
especificadas as características da trajetória (retilínea / curvilínea; horizontal / inclinada).
2
Dados: P = 800 N; Fat = 40 N; g = 10 m/s .
Da expressão do Peso:
P = m g  800 = m (10)  m = 80 kg.
Supondo que a trajetória seja retilínea e horizontal, após o empurrão, a resultante das forças sobre o
patinador é a componente de atrito. Pelo Princípio Fundamental da Dinâmica:
2
Fat = m a  40 = 80 a  a = 0,5 m/s .
Resposta da questão 24:
[C]
A figura abaixo mostra as forças que agem no corpo.
A resultante vertical é nula: N  P  mg
A resultante horizontal vale: F  Fat  ma  F  mg  ma  a 
Como: V  V0  at  V 
F
 g
m
F
t  gt
m
Resposta da questão 25:
[D]
Elevador subindo: N1  P  ma  N1  500  50x2  N1  600N
Elevador descendo: P  N2  ma  500  N2  50x2  N2  400N
N1  N2  600  400  200N .
Resposta da questão 26:
[E]
Peso: vertical para baixo.
Normal: perpendicular ao plano.
Atrito: contrária ao deslizamento.
Resposta da questão 27:
[B]
Como a trajetória é retilínea e a velocidade é constante, trata-se de movimento retilíneo e uniforme.
Ora, o Princípio da Inércia afirma que nesse caso a resultante das forças tem que ser nula. Assim, as
forças opostas (P e E) e (M e R) devem ter suas setas representativas de mesmo comprimento, pois P
= E e R = M.
Resposta da questão 28:
[A]
a) Correta. A força de resistência do ar depende da viscosidade do fluido e da área da secção
transversal.
b) Errada. Quando a resultante se anula, a aceleração também se anula, e o sapo entra em MRU.
c) Errada. A velocidade limite ocorre quando a resistência do ar equilibra o peso, quando a aceleração
se anula.
d) Errada. Veja item anterior.
Resposta da questão 29:
[E]
Nos dois casos a aceleração do sistema tem mesmo módulo (a).
A massa do corpo B é mB = m; a do corpo A é mB = 3 m.
Aplicando o Princípio Fundamental da Dinâmica, temos:
f1 = mB a  f1 = m a; f2 = mA a  f2 = 3 m a.
f1
f
ma
1

 1  .
f2 3ma
f2 3
Resposta da questão 30:
9N
mA = 1 kg; mB = 2 kg;  = 0,6.
As figuras mostram as forças agindo nos blocos A e B.
As forças de atrito agindo nos blocos têm mesma intensidade, pois formam um par ação-reação. A
intensidade da força mostrada é máxima (Fmáx) na iminência de escorregamento relativo entre os
blocos. Nesse caso, temos:
Fat A  FatB  Fat  NA  0,6 10   Fat  6 N.
Aplicando o princípio fundamental da dinâmica na direção horizontal:
Bloco B Fat  mB A  6  2a  a  3 m / s2.
Bloco A Fmáx  Fat  mA a  Fmáx  6  1 3   Fmáx  9 N.
Resposta da questão 31:
[C]
Dados: m = 1,0 kg; F = 2,0 N; e = 0,30 e C = 0,25.
A força de atrito estática máxima é:
Amax = e N. Como o corpo está sobre uma superfície horizontal, a normal (N) tem a mesma intensidade
do peso (P):
N = P = 10 N. Então:
Amax = 0,30  10 = 3 N.
Como F > Amax, o corpo entra em movimento, e a força de atrito passa a ser cinética. Aplicando o
princípio fundamental da Dinâmica a essa situação, temos:
F – AC = m a  F – C N = m a  6 – 0,25 (10) = 1 a  3,5 = a 
2
a = 3,5 m/s .
Resposta da questão 32:
[B]
A figura ilustra a situação descrita.
Dados: mA  1,5 kg ; mB  0,5 kg, ;   0,4. ; g  10 m/s2 .
A força F tem intensidade máxima quando as forças de atrito trocadas entre os blocos também têm
intensidade máxima, ou seja, o bloco B está na iminência de escorregar sobre o bloco A. A intensidade
dessas forças de atrito é:
Fat  NA  0,4 5   Fat  2 N.
Essa é a intensidade da força resultante no bloco B.
Fat  mBa  2  0,5a  a  4 m / s2.
A resultante no sistema é F . Então:
F  mA  mB  a  F  2  4   F  8 N.
Resposta da questão 33:
Gabarito Oficial: [C]
Gabarito SuperPro®: Nenhuma das alternativas está correta.
Rigorosamente, não há opção correta.
A Física considera que a cada interação surge um par de forças, ação-reação. No caso, a pessoa
interage com a Terra, com a parede e com o solo, recebendo, portanto, três forças (Fig 3). A força
normal e a força de atrito, na verdade, são componentes da força de contato com o solo (Fig 2).
A Fig 1 mostra os pontos (A, B e C) de aplicação das forças.
A Fig 2 destaca esses pontos mostrando as forças neles aplicadas:
P : peso aplicada no ponto B pela Terra.
FP : força aplicada no ponto A pela parede.
Fs : força aplicada pelo solo no ponto C. N e Fat são componentes dessa força.
A Fig 3 considera a pessoa um ponto material e mostra as forças agindo nela. Essa é a opção correta
para a questão.
A Fig 4 considera a pessoa um ponto material mostrando as componentes da força aplicada pelo solo.
Por falta de opção, ficamos com essa como a correta, mas com as ressalvas já destacadas. Como a
pessoa está em repouso, pelo Princípio da Inércia, a resultante dessas forças é nula.
Resposta da questão 34:
[A]
A figura mostra a forças que agem sobre um bloco que desliza sobre um plano inclinado sem atrito: P
e N
O peso deve ser decomposto. A componente normal da força de contato é anulada por P cos  .
Portanto, a resultante das forças vale P cos  . Pelo Princípio Fundamental da Dinâmica, temos:
FR  ma  Psen  ma  mgsen  ma  a  gsen
Concluímos então que, a aceleração não depende da massa.
Resposta da questão 35:
[A]
Qualquer corpo lançado no campo gravitacional terrestre, e supondo desprezível a resistência do ar,
fica submetido exclusivamente à força peso.

Documentos relacionados

Dois blocos, de massas m1=3,0 kg e m2=1,0 kg, ligados por um fio

Dois blocos, de massas m1=3,0 kg e m2=1,0 kg, ligados por um fio plana e lisa, e desloca-se com aceleração a = 1 m/s2. Determine a massa M2, em kg, sabendo que M1 = 1 kg. 14. (Fuvest) Uma esfera de massa m 0 está pendurada por um fio, ligado em sua outra extremi...

Leia mais

30 , θ = 30 . θ =

30 , θ = 30 . θ = esse mesmo tobogã, com aceleração também constante. Trate os corpos do adulto e da criança como massas puntiformes e despreze todos os atritos. A razão entre a aceleração do adulto e a da criança d...

Leia mais

Questão 01

Questão 01 um elevador sobre uma balança calibrada que indica o peso em newtons, conforme desenho abaixo. Quando o elevador está acelerado para cima com uma aceleração constante de intensidade a=2,0m/s2 a pes...

Leia mais

Força e Movimento

Força e Movimento I – Uma locomotiva consegue mover um vagão de carga quando a força que a locomotiva exerce sobre o vagão é maior do que a força que o vagão exerce sobre a locomotiva. II – Um helicóptero não poderi...

Leia mais

professordanilo.com

professordanilo.com de 2,5 m 2,5 m de altura, inclinado 30 em relação ao chão horizontal. Num certo instante, ela começa a deslizar e percorre todo o escorregador. Determine a) a energia cinética E e o módulo Q da qu...

Leia mais

QUESTÕES PARA DISCUSSÃO Q4.1 Pode um corpo permanecer

QUESTÕES PARA DISCUSSÃO Q4.1 Pode um corpo permanecer um observador no interior de um veículo que está acelerando, parando ou fazendo uma curva? Explique. Q4.14 Alguns estudantes dizem que a grandeza ma e a "força da aceleração". E correto dizer que e...

Leia mais