la novita 06.indd

Сomentários

Transcrição

la novita 06.indd
la novitá
# 06 • ano 03 • junho de 2011
uma revista do grupo
Brasil precisará de
R$ 5 trilhões para
atender demandas de
construção até 2022
gastronomia
• mercado • contos • esporte • curiosidades
editorial
Bons ventos
Até 2022 precisaremos de R$ 5 trilhões para atender à demanda
de habitação e infraestrutura do País. Hoje, mais de 3,5 milhões de famílias ainda vivem em domicílios inadequados: favelas, moradias improvisadas, cortiços. Copa do Mundo, Olimpíadas e boom imobiliário são os
maiores desafios do Brasil frente ao ótimo momento que vivenciamos
no setor da construção?
Este é um dos assuntos abordados por essa edição da La Novitá, que
também traz informações sobre as opções de linhas de crédito imobiliário e a entrevista com Maria Aparecida Machado, gerente regional de
negócios da Caixa Econômica Federal, principal agente financiador de
habitação no país.
Além disso, Marcelo Filosof nos ensina um pouco mais sobre gestão documental para o mercado de construção civil. Na seção Vida Saudável trazemos dicas para o encontro do equilíbrio através de uma vida sem excessos.
Debora Aguiar também colore nossa seção Vitrine com uma matéria sobre
a arte de interpretar e utilizar as cores.
Nesta edição, na seção Esportes, vamos ficar por dentro do esporte Hóquei in Line, excelente opção para se praticar em países tropicais e, claro,
não poderíamos deixar de conhecer um pouco mais sobre a nossa querida
Itália, detentora do maior patrimônio do mundo, com mais de cem mil monumentos históricos.
Pino Cartisano e Marco Rolleri
expediente
Lá Novitá é uma
publicação da
empresa Ibratin.
Presidente
Luciano Rolleri
Diretores
Giuseppe Cartisano
Marco Rolleri
4
Produção, projeto gráfico
e editoração
Jornalistas responsáveis
Colaboraram nesta edição
Dani Portela MTB 30.377
marketing
Image Comunicação
Juliana Garcia
Renata Negri
Yonara Santana
Departamento comercial e
Contato Comercial
Bruna Cartisano
[email protected]
índice
06
08
10
12
16
18
08
Bits e Bites – Novidades tecnológicas
Perfil – Jardins verticais por Gica Mesiara
Gourmet – Wanchako: uma viagem gastronômica ao Peru
Isso é Ibratin – O alto desempenho da Ibratin para o mercado de construção
Vitrine – Cores na vida e no lar por Debora Aguiar
Fique por dentro – Gestão documental nas obras por Marcelo Filosof
12
30
5
20
26
28
30
32
34
36
Reportagem de capa – Perspectivas da construção
Vida Saudável –Segredos para uma vida saudável por Michele Chow
Esporte – Hóquei in Line: opção para os países tropicais
Acelera – Lamborghini - um avião no asfalto por Juliana Fratini
Contos – A Itália das regiões: “La Puglia” por Luciano Rolleri
De olho no mercado –Brasil: emergente com potencial de investimento imobiliário
Artigo –O impacto das chuvas por Alberto Sayão
bits e bites
O mágico iPad 2
divulgação
Ainda inédito no País, o iPad 2 é um aparelho revolucionário para acessar a internet, ler e enviar e-mails, ver
fotos, assistir vídeos, ouvir música, jogar, ler e-books e
muito mais. Com apenas 0,5 polegadas de espessura e
pesando 680 gramas, o iPad permite que os usuários
interajam fisicamente com aplicativos e conteúdos
através da sua tela sensível de alta resolução com recurso Multi-Touch™. O aparelho vem com 12 aplicativos
criados especialmente para o iPad e consegue rodar a
maioria dos mais de 350 mil aplicativos da App Store.
Informações: www.apple.com/br
Estilo e leveza
divulgação
O MacBook Air traz uma nova geração de notebooks ao mercado. Disponível em modelos de 11 e 13 polegadas e pesando somente 1,05 quilo, o novo
MacBook Air é o notebook mais leve e mais portátil que a Apple já produziu.
O MacBook Air é o primeiro da nova geração de notebooks que substitui
discos rígidos e drives ópticos por computação em nuvem e armazenamento em flash, permitindo que os acessos sejam mais rápidos
e confiávais. O notebook vem com Trackpad Multi-Touch, câmera integrada,
microfone e alto-falantes estéreo, rede Wi-Fi, bluetooth para periféricos sem
fio e duas portas para USB.
Informações: www.apple.com/br
divulgação
Você é o controle
6
A Microsoft inova o mundo dos games com o Kinect,
um sensor de movimentos para Xbox 360 que vai muito além do Wii. O Kinect representa uma maneira inovadora de jogar vídeo game na qual “você é o controle”.
Basta passar na frente do sensor para que ele reconheça
o corpo do jogador e pronto: é só interagir. Para jogar é
preciso ter um Kit Oficial do console Xbox 360, seja ele
da versão Arcade, Elite ou o mais novo Xbox 360 de 4GB
ou de 250GB.
Informações: www.microsoft.com.br
Cores quentes são usadas em ambientes amplos
8
perfil
Casa Cor, entrada principal
Casa Cor, restaurante, projeto Studio DWG
Jardins verticais
9
Sem espaço para grandes áreas verdes, tendência nas grandes
cidades é transformar paredes e muros em belos jardins
A conexão entre o homem e a natureza estava se
perdendo entre concretos e janelas. Porém, agora estamos cientes da importância do verde, tanto que almejamos árvores e áreas verdes perto de nós.
É certo que os espaços das cidades estão cada vez
mais reduzidos e o tempo para cuidar de um jardim é
escasso. Dentro deste contexto, os jardins verticais são
uma ótima opção para quem deseja ter mais verde ao
seu redor. Mais que uma tendência, esses jardins vieram para ficar.
Os jardins verticais trazem vantagens para as cidades,
como a redução da temperatura e das poluições sonoras, visual e do ar, além de atrair e alimentar pássaros
e borboletas. Inserir plantas onde antes havia apenas
muros e paredes é valorizar significativamente um espaço e também trazer de volta o clima de frescor e vi-
talidade que só as plantas podem proporcionar a um
ambiente interno ou externo.
Dentre as diversas possibilidades de criação de um jardim vertical, a escolha das espécies deve ser determinada com a análise do microclima local, garantindo assim
a adaptabilidade das plantas e a durabilidade do jardim.
A automatização das regas é um facilitador da manutenção e a freqüência das regas garante também vitalidade às plantas.
As regas e a adubação também devem ser adequadas à espécie e ao clima. Os cuidados são fundamentais,
pois tornam a planta mais forte e menos suscetível às
pragas e doenças.
As plantas são seres fantásticos que brotam e crescem novamente, proporcionando para você um espetáculo natural dentro do seu ambiente. Observe!
Gica Mesiara
é paisagista
Jogo de luz traz requinte e sofisticação ao ambiente
Wanchako:
uma viagem
gastronômica ao Peru
Restaurante oferece um convite para
a apreciação dos sabores e aromas da
culinária Nikkei
10
gourmet
Harmonia e sofisticação
Ceviche
Espaço com vista para o jardim
Simone Bert
11
Uma viagem ao Peru sem sair de Maceió. Um
manifesto antropófago em meio aos talheres e pratos. Uma deglutinação de culturas: do extremo oriental, a gastronomia japonesa ao extremo ocidental, a
culinária andina. Esse é o Wanchako, um restaurante
com essência peruana que mescla elementos da gastronomia japonesa em suas criações.
A fusão dos sabores peruanos e japoneses (culinária Nikkei) aliado à apreciação da cultura e gastronomia andina, faz o Wanchako deter uma cozinha de
experiência única. Fruto do casamento entre a brasileira Simone Bert e o peruano José Luiz Risco Bert, o
restaurante é um convite para a apreciação dos costumes, temperos, aromas e artes do povo peruano.
“A culinária peruana é uma fusão por definição.
Criou-se uma tradição por ela estar conectada com
o mundo. O que faço é levar essa tradição ao conhecimento das pessoas. Sempre procurando novas técnicas e mantendo a mente aberta à procura de novidades. O que não posso perder é o foco na qualidade,
que está na combinação de aromas e sabores, no controle do fogo, nas formas de cozimento, na alquimia
dos temperos e na harmonia das apresentações. É
isso que torna a nossa cozinha tão diferenciada das
demais”, revela Simone.
Com mais de 70 pratos, entre entradas e pratos principais, o cardápio é essencialmente baseado no preparo
de pescados, como o Inca, um filé de peixe recheado com
camarões e creme levemente picante acompanhado
por croquetes de batata doce. Para quem quer conhecer
os mais consagrados pratos da gastronomia andina, o
ideal é optar pelos ceviches. Entre as nove versões oferecidas, a mais tradicional combina robalo, cebola-roxa,
batata-doce e milho verde, e a mais diferenciada é preparada com atum e molho de tamarindo.
Para garantir fidelidade à gastronomia andina, os
temperos utilizados nas receitas da casa são importados diretamente do Peru. Simone faz questão de
viajar semestralmente a Lima para comprar produtos
como as pimentas ají, mirasol e rocoto, além de pesquisar novas iguarias para renovar o cardápio.
Com mais de dez anos de funcionamento, o Wanchako vem ganhando destaque entre os guias de restaurantes. Eleita pelo terceiro ano consecutivo como
Chef do Ano pela Veja Macéio, Simone conduziu o Wanchako ao topo da categoria de restaurantes variados.
Serviço
Rua São
Francisco de
Assis, 93 - CEP
57035-400
Jatiúca - Maceió
/ AL Brasil / Tel.:
55 82 3377.6024 /
3311-9750
Ibrakappa Cryl
e Ibratela
A ampliação do
portfólio de sistemas
especializados
Procurado por muitos profissionais com a fi-
nalidade de levar às paredes fórmulas abstratas com as
mais diversificadas misturas de cores, a Ibratin expande
seu portfólio de produtos e apresenta ao mercado o sistema Ibrakappa Cryl e o sistema Ibratela, que faz parte da
linha de Repintura Ibratin, ambos para aplicação de texturas com os mais diversificados tipos de acabamentos.
As novidades, que seguem o plano de expansão da
companhia, foram motivadas pela inovação nos sistemas de seus produtos, processos internos, atuação
regional intensa e, principalmente, no entendimento
do comportamento e necessidades do mercado. Analisados pela área de inteligência competitiva da companhia, a Ibratin desenvolveu fórmulas próprias para o
setor de construção civil.
O Ibrakappa Cryl é um sistema de base acrílica desenvolvido para revestimento de blocos de concreto, permitindo
ao cliente escolher um dos seis tipos de resultado final:
Permalit Nobre, Domus (dispensa o uso de selador), Etrusca, Granelli, Cristallini e Progettato.
Já o sistema Ibratela, conhecido como Fissatela, massa
acrílica que possui elasticidade e pigmento à base de resina estireno com polímeros elastoméricos que acompanha a colocação de telas poliestireno antes da aplicação,
é ideal para tratamento de micro fissuras causado pela
retração de argamassa ou ainda sobre aberturas ou pequenas trincas causadas pela movimentação estrutural.
“Um dos maiores benefícios da Ibratela, que é ideal
para a aplicação em paredes externas, é que não compromete a integridade do imóvel e retarda a aparição de
rachaduras durante o tempo, além de criar uma espécie
12
de impermeabilização contra chuvas”, relata Bacan, diretor de estratégia e inteligência de mercado da Ibratin.
Os produtos da Ibratin atendem todas as exigências
de padrões de qualidade e está devidamente adequado
com as normas de segurança da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).
Para o executivo, nesta fase de expansão do mercado de
construção civil brasileiro, que ocasiona a ampliação das
demandas de obras e proporciona o aquecimento do setor, os processos laboratoriais de qualidade e inovação dos
produtos desenvolvidos pela Ibratin continuam a todo vapor.“A expansão do setor deve significar uma transformação das relações empresariais e não a perda da qualidade.
O momento é de longevidade sustentável em relação à
procura dos novos clientes”, enaltece Márcio Bacan.
isso é ibratin
Fases do sistema Ibrakappa Cryl
Parede nivelada
1ª e 2ª demão de revestimento permafix ultra
Opções de acabamento texturizado permalit ultra
Vantagens
1. Eliminação de chapisco, emboço e
reboco.
2. Maior velocidade no processo de
acabamento.
3. Menor custo operacional. Elimina
a necessidade de utilizar pedreiro e
servente e locação de equipamentos
parados durante o tempo necessário
para execução do serviço.
4. Maior impermeabilidade do
sistema.
5. Menor custo de logística no
6.
7.
8.
9.
armazenamento de insumos no
canteiro de obra.
Redução no tempo de conclusão no
serviço de acabamento da fachada.
Etapas com tempo inferior a 5 dias
para conclusão do m2.
Revestimento pigmentado com
mais de 300 opções de cores.
Fácil aplicação.
Redução de resíduos sólidos e
matéria prima para o chapisco,
emboço e reboco no canteiro de obra
além de betoneira (custo de energia
inclusive), transporte da argamassa
e por fim, mão de obra.
10.Apoio técnico periódico durante o
processo de aplicação.
11. Não necessita de misturadores
especiais. Material pronto para uso.
12. Vence maiores espessuras com
menor peso (baixo peso específico).
13. Mão-de-obra única (pintores) após
o assentamento dos blocos e /ou
painéis.
Fases do sistema Ibratela
(Sistema faz parte da linha de Repintura Ibratin)
1. Abertura da trinca, limpeza e
remoção do pó. Aplicação do
Ibratin Sanetizante H.A.S. deixar
agir por 48 horas.
2. Aplicação preparador R.A.F.
3. Após 12 hrs colocar sobre a
trinca a tela Ibratrinca fixando-a
com a massa Fissatela apenas
cobrindo a Ibratrinca.
4. Após 12 hrs colocar espalhar
uma demão de massa Fissatela.
5. Fixar em seguida a tela Ibratela
e logo espalhar mais uma
camada de massa Fissatela
cobrindo o Ibratela
6. Após 12 hrs aplicar a 2ª demão
da massa Fissatela.
7. Após 12 hrs aplicar a textura da
linha ORO.
1
2
3
4
5
6
7
13
Unidade São Paulo
Unidade Alagoas
O alto desempenho no mercado da construção
Os esforços para proporcionar ao mercado
de construção civil inovações nas matérias-primas
que compõem o cenário de obras é o core business
da Ibratin, pioneira na linha de tintas e texturas. A
companhia, que é especializa neste segmento há 34
anos, trouxe para o Brasil a expertise das tintas e
texturas produzidas na Europa e, desde sua fundação no País, acompanha às principais tendências e
inovações globais.
A filosofia de trabalho da empresa determinou,
desde a fundação em 1977, um atendimento diferenciado que levasse em conta as particularidades
e especificações de cada obra. Para a Ibratin, cada
orçamento que a equipe profissional realiza, seja
em residência, edifício de alto padrão ou conjunto
habitacional popular, deve corresponder com um revestimento adequado e que ofereça um alto desempenho na qualidade do trabalho executado.
Com o objetivo de colocar em prática os princípios da organização, a infraestrutura da Ibratin,
que mantém pólos industriais em São Paulo, Ala-
14
goas, Mato Grosso e na Bahia, dispõe de um departamento técnico com laboratórios munidos com
equipamentos de precisão e controle de qualidade, que funciona como um show room, orientando
seus clientes sobre qual a melhor aplicação de cada
produto para os diversos tipos de paredes. “O show
room atende todos os clientes antes do início das
obras e, com isso, conseguimos identificar e apontar
a solução específica que se encaixa com a necessidade do cliente”, pontua o diretor de estratégia e inteligência de mercado da Ibratin, Márcio Bacan.
Segundo o executivo, a Ibratin mantém investimentos em pesquisas de novos produtos e das matérias-primas mais avançadas com a finalidade de
disponibilizar produtos mais duráveis, resistentes
e, principalmente, adequados contra o desgaste do
tempo e das ações do clima de cada região. “A qualidade dos nossos serviços aliada à diversificação do
mix de produtos e ao atendimento específico que a
Ibratin realiza em todas as regiões do País é o ponto
alto do nosso negócio”, finaliza Bacan.
isso é ibratin
Convenção de Vendas em Maceió
15
Convenção de Vendas em São Paulo
Convenções de vendas
A Ibratin realizou no mês de março duas conven-
ções de vendas para os representantes da Ibratin que
atuam em diversos Estados do País.
A Convenção de Vendas realizada em São Paulo, no
período de 18 a 19 de março, reuniu os representantes
que atuam no Sul, Sudeste e Centro-Oeste e aconteceu
nas instalações do Hotel Rancho Silvestre na cidade de
Embu das Artes – SP.
Já a Convenção de Vendas realizada em Maceió-AL,no
período de 24 a 25 de março, envolveu os representantes
do Norte e Nordeste no Maceió Mar Hotel.
Os objetivos e conteúdos dos dois eventos foram os
mesmos: promover encontro entre os representantes
proporcionando momentos de aprendizagem, integração e descontração.
Durante as convenções, foi realizado o lançamento dos
novos produtos da Ibratin: o Esmalte Eco e os Sistemas
Ibrakappa Cryl e Ibratela, onde os representantes da Ibratin receberam treinamento técnico e comercial sobre os
novos produtos. Também foram entregues as premiações
da campanha de vendas 2010, Acelera Ibrateam e lançada
a nova campanha de vendas 2011, Identidade Ibratin.
O branco é símbolo de elegância e tranquilidade
Cores na vida e no lar
Tons e intensidade das cores
revelam a atmosfera dos
ambientes e pessoas
16
Muito já ouvi dizer que o nosso estado de espírito é traduzido na
cor da roupa que usamos. Cores alegres e vibrantes traduzem harmonia e vivacidade. Em contrapartida, tons sóbrios remetem à discrição e
reclusão. O preto é a ausência de cor e também a simbologia do luto. É
assim que a vida é pintada: por circunstâncias, lugares, pessoas e natureza. Por isso, a casa da gente não poderia ser diferente!
Os tons neutros transpassam uma sensação de tranquilidade e equilíbrio. Sempre visando o bem estar. O branco que é a união de todas
as cores é a minha preferida. Os tons de fibras naturais e o verde das
plantas remetem à natureza e sempre devem estar em harmonia nos
vitrine
espaços onde convivemos, seja no trabalho ou em
nossas casas. O colorido das flores e os elementos
com outros tons ficam para detalhes, não menos
importantes, mas que dão o charme e diferencial a
qualquer ambiente.
Além das sensações que cada cor tem o poder de
transmitir, existe também um grande fator que levo
em questão num projeto: a personalidade do morador. A casa de uma pessoa deve refletir os seus gostos e as suas preferências. Ela é sempre o nosso porto
seguro, nosso ninho, onde devemos nos sentir bem e
felizes. Por isso, as cores, as texturas e o estilo devem
estar sempre de acordo com o lifestyle do dono. A atmosfera deve refletir o bem viver, sempre com muito
conforto e sofisticação.
A própria filosofia oriental Feng Shui, que possui
mais de cinco mil anos, já interpretava as cores e sua
importância. Assim como o vermelho traduz o amor
e a paixão, o laranja é voltado à libido e criatividade.
O amarelo para a saúde e o verde para a introspecção
e inteligência. Acreditando ou não, o Oriente e o Ocidente há muito tempo voltaram suas atenções para
a importância das cores.
Para o ano de 2011 o verde-azulado, os tons de corais, o amarelo-esverdeado flúor e outros tons foram
as tendências mais cotadas para o verão. Porém, eu
acredito que o que importa mesmo é ser autêntico.
Afinal, o lar reflete a personalidade de uma pessoa.
E não basta estar na moda ou acompanhar uma tendência se você não se sente bem com ela ou se aquela
forma de viver não é algo em que você acredita.
É pensando assim que você logo descobre o que te
agrada, o que realmente se refere a você e o que foi
imposto. Uma casa sem identidade não é uma casa.
E isso só é possível ser definido com as cores, os móveis e a decoração. E é o morador que constrói esta
identidade.
Os móveis em si se tornam possibilidades versáteis para a aplicação de cores. Porém, é preciso sempre medir os tons e tomar cuidado para que as cores
não tornem o ambiente cansativo. Una a criatividade
com os seus sentidos e nunca esqueça de transmitir
isso para a casa em que vive. Ela é o seu ninho e refúgio para carregar as energias e ver a vida sempre
colorida!
Cores em harmonia
17
Debora Aguiar é arquiteta e
comanda o escritório Debora Aguiar
Arquitetos Associados. Com 20 anos
de experiência, atua no mercado
imobiliário há oito. Seus trabalhos
estão presentes em 16 Estados
brasileiros e também no exterior.
Gestão documental nas obras
Novas soluções
tecnológicas chegam ao
mercado para otimizar
processos administrativos
e operacionais nas obras
18
O mercado de construção civil apresenta um cenário interessante
do ponto de vista administrativo e operacional. A estrutura administrativa, que tem como característica ser centralizada e compartilhada, normalmente conta um número reduzido de funcionários e apresenta uma organização operacional bastante dispersa pelo território que ocupa. Como
consequência disso, este setor enfrenta dificuldades na gestão dos seus
diversos tipos de documentos.
Frente a essa situação, podemos citar o registro de funcionários, as notas fiscais de mercadorias, os serviços recebidos e a gestão de projetos. Sob
este panorama, os documentos são gerados em diversos pontos por pessoas diferentes, que utilizam variados processos de impressão. E o mais
complicado é que esses documentos precisam estar disponíveis para diversas pessoas e em locais diferentes.
Pensando em otimizar as atividades de impressão deste setor, a Alldora
Tecnologia, empresa especializada em gestão de documentos, elaborou
algumas soluções que focam principalmente em três tipos de documentos: registro de funcionários, notas fiscais e projetos de engenharia.
O registro de funcionários, por exemplo, possui duas razões principais de
figurar nesse rol de documentos importantes para o setor de construção civil.
O primeiro é devido ao elevado turn over dos funcionários, que resulta em um
fique por dentro
potencial problema trabalhista futuro, cuja documentação do funcionário correta é a principal defesa da empresa empregadora. O segundo motivo é que as empresas
de construção civil devem apresentar os documentos
dos funcionários envolvidos para seus clientes.
Já as notas fiscais, outro tipo de documento muito
em voga no processo, são fundamentais para o correto
pagamento das empresas que fornecem ao setor de
construção, pois, como dito anteriormente, a administração é feita de maneira centralizada. Entretanto,
produtos e suas respectivas notas fiscais são recebidos em diferentes canteiros de obras, resultando em
muitos pontos de recepção. Como resultado desse ambiente, existe um gasto enorme com o envio das notas
fiscais por malote para a administraçao central, não se
esquecendo do perigo de extravio, atraso de pagamento aos fornecedores, dentre outros.
Por último, encontramos o problema de gestão de
projetos, causado principalmente pelas dificuldades
em se controlar as diferentes versões, o que resulta em
demora na elaboração dos projetos e, consequentemente, gera prejuízo financeiro e mercadológico.
Para solucionar esse quadro de dificuldade de comunicação e transporte de documentos e informação,
a Alldora encontrou uma maneira simples de realizar
essas atividades de forma extremamente eficiente e
segura: buscando a convergência de tecnologia e implementando processos às empresas.
As multifuncionais, com soluções embarcadas, passam a ser parte importante desse processo, pois são
equipamentos que fazem a captura dos documentos.
Os softwares funcionam de forma inteligente, criando automaticamente um documento digitalizado
que fica disponível a quem de fato deve ter acesso.
Desta forma, a solução funciona em dois sentidos,
tanto para os documentos vindos da administradora
para as obras (caso de documentos do Departamento Pessoal e Projetos), como para o caminho inverso
(caso das Notas Fiscais). Este modelo de gestão reduz
custos operacionais e riscos de atraso e extravio e aumenta a produtividade com a melhoria dos processos.
Agrega-se também a isso todas as outras funções que
a multifuncional desempenha, como impressão e cópia, passando assim a realmente fazer uma gestão documental completa.
19
Marcelo Filosof é presidente da Alldora
Tecnologia, empresa especializada em
outsourcing de impressão, implemen-
tação de soluções fiscais e tributárias e
gestão de documentos e conteúdo
20
capa
Perspectivas da construção
País irá precisar de R$ 5
trilhões até 2022 para
atender às demandas de
habitação e infraestrutura
Obras do Programa de Aceleração da Economia
(PAC), Jogos Olímpicos, Copa do Mundo, Programa Minha Casa, Minha Vida e redução do déficit habitacional brasileiro. Para atender às demandas de habitação
e infraestrutura, o Brasil precisará de R$ 5 trilhões em
investimentos até 2022, afirma estudo abrangente sobre o cenário habitacional realizado pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), através
das consultorias LCA Consultores e FGV Projetos.
Segundo a pesquisa, que analisou as principais
perspectivas e desafios do setor, para o País vencer
os obstáculos até 2022, é necessário buscar a continuidade de investimentos, competitividade e a sustentabilidade do setor. A habitação demandará R$ 3
milhões destinados à construção de 23,5 milhões de
novas habitações.
Hoje, mais de 3,5 milhões de famílias, a maior parte
do déficit habitacional (61%), ainda vive em domicílios inadequados: favelas e moradias improvisadas,
feitas com materiais ou acabamentos inadequados,
como paredes de taipa e cortiços. Quase um terço dos
domicílios inadequados do País pertencem à faixa de
renda familiar entre um e dois salários mínimos. Só
no Estado de São Paulo são mais de 756 mil famílias
vivendo na inadequação e 381 mil famílias coabitam
o mesmo imóvel.
Por outro lado, a melhora da economia e o acesso ao
crédito associados ao Programa Minha, Casa Minha
Vida, não só estimulou a formação de novos núcleos
familiares, como também impulsionou o sonho da
casa própria. Nos últimos seis anos, 20 milhões de bra-
21
sileiros deixaram a base da pirâmide e ingressaram
na classe C. Programas de transferência de renda e recursos, como o Bolsa Família, por exemplo, ajudaram a
movimentar o ciclo do consumo e o trabalho.
O aumento da renda possibilitou a quitação das
dívidas, o investimento habitacional e um possível
novo começo. A ascensão de pessoas em faixas de
renda maiores, a longo prazo, também contribuirá para a sobra de recursos do Programa Minha
Casa Minha Vida 2, que poderá subsidiar mais
pessoas com baixíssima renda.
Dentre as atividades industriais que contribuem para o crescimento do PIB brasileiro, no
último trimestre de 2010, a construção civil foi a
que apresentou maior expansão (16,4%). Além da
expressiva contribuição para o PIB Brasileiro, destaca-se também a enorme capacidade empregadora do
setor. Em 2010, o número de empregos com carteira
assinada no setor da construção apresentou alta de
15,9% e o número de empregados formais chegou a
2,85 milhões, segundo pesquisa realizada pelo Sindicato da Construção Civil do Estado de São Paulo com
a Fundação Getúlio Vargas.
Mesmo com a crise financeira internacional, as atividades da construção foram responsáveis pela geração de 154 mil postos de trabalho formais. A projeção
é de que o PIB do setor cresça a uma média de 6,1% ao
ano até 2022 e o PIB do País evolua numa média de 5%
ao ano. Se isso for possível, segundo a Fiesp, a cadeia de
construção poderá saltar de uma participação do PIB
nacional de 8,3% em 2009 para 9,5% em 2022, reafirmando a importância do setor para o Brasil.
Habitação
demandará R$ 3
milhões destinados à
construção de 23,5 milhões
22
de novas habitações
capa
O Brasileiro e o crédito imobiliário
Muitas pessoas estão saindo da classe E para a D, de D
para C e de C para B. Há mais capacidade de consumo e
para acompanhar os bons ventos da economia, muitos
brasileiros recorrem ao crédito imobiliário para adquirir seu primeiro imóvel. O crédito imobiliário é uma modalidade de empréstimo feita sob medida para atender
às necessidades de obtenção de dinheiro para financiar
imóveis residenciais ou comerciais. Recentemente, alguns bancos também passaram a oferecer uma modalidade de crédito imobiliário que cobre a aquisição de
material para construção ou reforma de um imóvel.
Em resumo, é preciso ser cliente do banco, fazer um cadastro que, dependendo das qualidades de pagamento
do requisitante, pode ser aprovado ou não. O candidato
financiador deve ter acima de 18 anos e o imóvel deve
estar de acordo com a linha de crédito imobiliário em
que se deseja entrar. Além disso, é preciso se programar
para cumprir à risca o comprometimento financeiro.
A advogada Carla Ferraz, 33, imaginava que financiaria a compra de uma casa em 15 anos. Precisou de 20,
mas conta que ajustou o prazo e o valor do imóvel ao
comprometimento de renda. “Separei o valor da entrada e comprometi 10% da minha renda mensal com as
parcelas”. Planejar o orçamento familiar também é importante para dimensionar o peso do endividamento e
isso vale para curto, médio e longo prazos.
Compor renda com um parceiro, parente ou amigo também é uma estratégia comum na hora de aliviar as contas.
Há bancos, porém, que limitam essa composição a duas
pessoas. Na Caixa Econômica Federal, não há limite para o
número de pessoas, afirma Maria Aparecida Machado, ge-
rente regional de negócios da Caixa em Alagoas. Na composição é importante que os comprometidos tenham o
mesmo interesse e objetivos. O gerente de vendas, Renato
Cabral, 30, conta que após financiar um apartamento em
Alagoas com a noiva foi preciso apertar os cintos.“Negociei
com o banco e com a ajuda da minha noiva dobramos o valor que eu pretendia pagar inicialmente. O corte de gastos
supérfulos foi fundamental”, afirma.
Tipos de créditos imobiliários
O mercado de crédito imobiliário no Brasil vem passando por várias mudanças nas últimas décadas. A cada
ano, tanto o governo quanto as instituições financeiras
surgem com métodos mais modernos e criativos de
oferta de financiamento para a aquisição de imóveis.
Contudo, a caderneta de poupança ainda é a alternativa
mais utilizada na hora de guardar dinheiro.
A caderneta é um funding imobiliário importante e
atrativo especialmente para o pequeno poupador, além
de ser um porto seguro para o investidor e grande gerador de recursos para o financiamento habitacional. Entre
janeiro e outubro de 2010, os financiamentos com recursos da poupança somaram R$ 44,9 bilhões, 69% a mais
do que no mesmo período de 2009 e mais do que o dobro
do valor contabilizado em todo o ano de 2007. A rentabilidade acumulada pela poupança foi de 5,08%, sendo que
o saldo cresceu 12,86% - um aumento real das captações
nessa modalidade de 7,78%. No Brasil a quantidade de
contas poupança vem sendo ampliada continuamente.
Outra modalidade são os depósitos a prazo (CDB), que
atualmente têm perdido espaço para a caderneta de poupança devido ao não incentivo por parte dos bancos como
23
opção de investimento, a não ser para atender às demandas pontuais para a carteira comercial. No Santander, por
exemplo, os depósitos a prazo caíram 24,9% em 2010.
Um dos mais antigos e conhecidos tipos de crédito
imobiliário disponível no País é o SFH, Sistema Financeiro de Habitação. Hoje, porém, o mercado disponibiliza várias opções que dependerão da análise das
seguintes variáveis: imóvel usado, imóvel novo, construção de imóvel, compra de terreno, compra de material de construção, financiamento de 100% do valor da
compra com o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de
Serviço), financiamento parcial da compra com o uso
de FGTS, financiamento da compra sem o uso do FGTS,
valor a ser financiado, valor total do imóvel, valor da
renda e, ainda, o tipo de renda - salário ou não.
Pesquisar pelo melhor método de financiamento é
a melhor opção, pois evita-se a perda do investimento
em função da inandimplência. Além disso, postergar
o pagamento de um financiamento imobiliário é um
mau negócio. Além de acumular parcelas com acréscimo de juros, o mutuário é cadastrado em entidades de
proteção ao crédito e pode perder o imóvel se deixar de
pagar as prestações por mais de dois meses.
Desde o início da década, porém, a inadimplência
imobiliária vem diminuindo no País. Segundo o Banco
Central e a Abecip (Associação Brasileira das Entidades
de Crédito Imobiliário e Poupança), 2,2% dos contratos
estavam com mais de três parcelas em atraso em 2010,
frente a 11,2% do verificado em dezembro de 2002.
Além disso, de acordo com a Abecip, o mutuário brasileiro quita o financiamento do imóvel em oito anos.
A amortização da dívida deve-se à utilização do FGTS
e décimo terceiro salário. Até outubro de 2010, foram
feitos 812,2 mil saques do FGTS para a moradia, tota-
24
capa
La Novitá É possível financiar um imóvel através
da composição de renda entre familiares, parceiros
e amigos?
Maria Aparecida Machado É possível, porém não
é aconselhado. A composição perfeita se dá entre
cônjuges. Dois irmãos ou pais e filhos, por exemplo,
podem recorrer ao financiamento, porém um impedirá o outro de obter o benefício de um outro financiamento.
La Novitá É possível adquirir um imóvel com 100% de
financiamento?
Maria Aparecida Machado É possível. A condição
é oferecida de acordo com a capacidade financeira do
comprador e com o relacionamento dele com a Caixa
Econômica Federal.
lizando R$ 5,73 bilhões, 24,5% a mais do que em 2009.
A La Novitá entrevistou Maria Aparecida Machado,
gerente regional de negócios da Caixa Econômica Federal, principal agente financiador de habitação no país,
que explica como é o processo de compra da casa própria a partir de um empréstimo financiado pela Caixa.
La Novitá Qual é a vantagem de adquirir um imóvel
através do financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal?
Maria Aparecida Machado O financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal é de fácil acesso,
já que todas as agências da Caixa no Brasil disponibilizam essa oferta. As taxas são determinadas conforme o imóvel escolhido ou conforme a renda familiar. A
Caixa ainda possui parcerias que visam a redução das
taxas, prazos compatíveis com a capacidade de pagamento do proponente, entre outras facilidades.
La Novitá Em quanto tempo a Caixa Econômica Federal
analisa um orçamento de financiamento imobiliário?
Maria Aparecida Machado Para a contratação de
uma habitação, todo o processo pode ser feito em até
oito dias úteis.
La Novitá Quantas unidades habitacionais foram
contratadas pelo Programa Minha Casa Minha Vida
em 2010?
Maria Aparecida Machado O total nacional de habitações contratadas ainda não foi oficialmente divulgado. Em Alagoas foram contratadas 32.994 unidades.
La Novitá Qual foi a taxa de inadimplência dos financiamentos imobiliários em 2010?
Maria Aparecida Machado A taxa nacional de inadimplência dos financiamentos imobiliários em 2010 foi de
aproximadamente 3,4%. Em Alagoas a taxa é de 2,4%.
25
Segredos
para uma vida
saudável
Mix de atividades físicas,
emocionais e vitais
proporcionam uma melhor
qualidade de vida
Viver uma vida equilibrada,saudável e feliz tem se
Michele Chow
é naturóloga,
professora de
Yoga e Wellness
Coach
26
tornado um sonho de consumo para muitos. Na rotina agitada das grandes cidades nunca se falou tanto em qualidade de vida. Para considerar o aspecto qualitativo da vida,devemos rever as nossas ações rotineiras básicas e essenciais
como respirar, dormir, comer, pensar e movimentar em
prol de escolhas conscientes para melhorar a qualidade de
vida. Infelizmente, no decorrer do dia a dia acabamos por
priorizar atividades como contas a pagar, tarefas a cumprir,
responsabilidades no trabalho e na família.
Esses são aspectos importantes e necessários sim, mas
não damos conta que as questões essenciais ligadas à saúde física, mental, emocional e espiritual acabam passando
despercebidas. O nível de qualidade das nossas atividades
rotineiras e essenciais, ou seja, a qualidade da nossa respiração, alimentação e pensamentos irão influenciar em
todas as outras ações que colocamos em primeiro lugar.
Um grande sábio disse que passamos metade da vida
estragando o nosso corpo, e a outra metade, concertando. Se você se identifica com esse perfil, o convite é acreditar que sempre há tempo de reeducar o corpo, a mente
e as emoções. É importante se conectar com ferramentas
que proporcionam autoconhecimento, saúde e bem estar. Podemos encontrar na yoga, meditação, terapias naturais, massagem e leitura caminhos que nos auxiliam a
vida saudável
viver uma vida com mais saúde, motivação e leveza.
Lembre-se que aprendemos por repetição e reflita sobre estas regrinhas essenciais. Afinal de contas, cuidar de
si não é egoismo e sim um ato de generosidade. Quando
estamos bem internamente e com saúde temos muito a
ofertar para todos aqueles que nos relacionamos.
Hidrate-se
A água é o néctar da vida. Nosso corpo é composto de
cerca de dois terços de água. No interior das células e
nos tecidos que as rodeiam há abundância de água e é
por meio dela que se processa a absorção dos nutrientes
pelas células. É ela que refrigera o organismo e ajuda os
rins a expulsarem as matérias tóxicas do sangue. Sem
água não há vida, portanto discipline-se e inclua seis a
oito copos de água em sua rotina diária.
Respire com Consciência
Respirar é viver. Nós podemos viver muitos dias sem
se alimentar, alguns poucos sem água e poucos minutos sem oxigênio. A maioria das pessoas não aproveita
a capacidade dos seus pulmões, acabam executando
uma respiração curta e insuficiente para levar aos pulmões o oxigênio necessário para a total purificação das
células e do sangue. Uma dica é começar a prestar mais
atenção na respiração, pare por cinco minutos diários
- pode ser ao acordar ou antes de dormir - e leve toda
a sua atenção para a respiração. Inspire e expire lenta
e profundamente. Começando pela parte baixa dos
pulmões, temos a respiração abdominal. Na sequência,
expandimos as costelas e por último o peito. Ao exalar,
elimine todo o ar dos seus pulmões. Assim você vai educando os seus pulmões a ampliar a sua capacidade.
Pratique uma Alimentação Saudável
Não precisa saber muito para perceber o valor de uma
mesa rica em alimentos integrais, grãos, sementes, castanhas, frutas e verduras. Só de imaginar já associamos
estes alimentos com saúde e vitalidade. Eles contêm um
valor extraordinário de enzimas, minerais e vitaminas.
Portanto, é essencial priorizar os alimentos funcionais,
ou seja, qualquer alimento que tenha um impacto positivo na sua saúde para um bom desempenho físico e
mental. Além dos aspectos nutricionais, nos alimentamos da força vital encontrada nos alimentos. É o que os
hindus chamam de Prana, que é encontrado principalmente nas frutas, vegetais, leguminosas e castanhas na
forma mais natural, ou seja, crú.
Mexa-se
Muitos são os benefícios promovidos pela prática de atividades físicas. Devemos encontrar uma atividade física
que nos traga alegria e prazer. Os exercícios trazem vitalidade, estimulam o metabolismo, oxigenam as células,
melhoram o tônus muscular e nos faz emagrecer. Além de
tudo isso, quando nos exercitamos produzimos um precioso hormônio chamado endorfina que, além de amenizar e até eliminar dores, gera uma sensação de bem-estar e
otimismo, a ponto de reduzir a fome compulsória em pessoas obesas e a ansiedade em pessoas tensas. Mas lembrese, uma regra básica para se ter qualidade de vida é fazer
tudo com moderação. Exageros não promovem à saúde.
Durma Bem
Todos sabem que dormir é essencial, mas muitos
não se perguntam como anda a qualidade deste sono.
Muitas vezes dormimos carregando as tensões vividas num dia intenso. O resultado é acordar com mau
humor e cansaço no dia seguinte. É o que chamamos
de dormir sem descansar. É importante ter qualidade
durante o sono, por isso se prepare antes de dormir.
Desligue-se do trabalho, realize a última refeição pelo
menos duas horas antes, vá abaixando os batimentos
cardíacos, ou seja, não realize nenhuma atividade que
traga agitação. E se possível, durma cedo.
Mente Sã
A maneira que pensamos pode influenciar imediatamente nossas atividades celulares. Portanto, a nossa saúde
é influenciada pelos pensamentos. A mente se deixa atrair
por coisas vistas ou ouvidas. Assim, são criadas flutuações
ou ondas de pensamentos que nos desconectam da nossa
verdadeira essência. Cada pensamento gera um sentimento que aprisiona o “Eu” no passado ou no futuro. Os nossos
pensamentos criam nossa realidade. Estamos pensando
todo o tempo, a mente está em atividade constante, portanto é importante mantermos uma atitude positiva perante a vida: encarar positivamente os desafios, acordar
sorrindo e agradecendo por mais um dia e valorizar os momentos que nos trazem alegria e prazer pela vida.
27
Jogadores têm a missão de conduzir o puck ao gol
Hóquei in Line: opção
para os países tropicais
Praticada em quadras
de cimento ou madeira,
modalidade é jogada de forma
análoga ao Hóquei no Gelo
28
Não se sabe ao certo como o Hóquei surgiu. Ape-
sar de fontes históricas registrarem referências que
datam quatro mil anos atrás no Egito, onde arqueólogos descobriram desenhos em lápides que remetem a
um jogo praticado com bastão e bola, também foram
encontrados vestígios da modalidade entre os árabes, persas, etíopes, chineses, gregos e romanos. Nas
aldeias do Canadá, os índios entravam em campo ao
amanhecer e vencia a equipe que fizesse mais gols até
o sol se pôr. Apesar de todo o paradeiro histórico, somente em 1866, data da criação da Associação Inglesa
de Hóquei, é que foi oficializado o nascimento do esporte organizado.
Enquanto nos países que apresentam baixas temperaturas o esporte se caracteriza como Ice Hóquei,
nas regiões tropicais a alternativa é praticar o Hoquéi
in Line. Nesta modalidade, os jogadores deslizam com
esporte s/a
Sociedade esportiva Palmeiras de Hóquei in Line
Seleção Brasileira de Hóquei in Line
o patim por quadras de materiais sintéticos e, assim
como no futebol, o objetivo principal é conduzir um
disco de plástico, denominado puck, às balizas situadas nas extremidades da quadra. Os jogadores podem
controlar o puck com um taco chamado stick e também com o patim - mas sem fazer gol com o patim.
Durante as partidas, também é permitido usar a mão
para cortar passes aéreos, porém fica proibido criar
oportunidades claras de gol.
No Brasil, os adeptos ao Hóquei in Line seguem técnicas semelhantes a do no Hoquéi no Gelo, mas as regras são diferentes. No Hóquei in Line são jogados 4
tempos de 12 minutos. O limite de jogadores por equipe é de no mínimo seis e máximo de 18, enquanto dois
técnicos são responsáveis pelo controle do jogo.
O grande número equipamentos utilizado pelos
jogadores desperta a atenção do público logo no
primeiro contato. Mas todo o aparato utilizado tem
sua vantagem: o nível de lesões dos praticantes é
baixo. “O equipamento serve para proteger o atleta.
Os acessórios são confeccionados com materiais importados e específicos para o esporte, por isso não
sentimos desconforto e as lesões são raras”, explica
Adriano Rolleri, goleiro das equipes Brasileira e Palmeirense de Hóquei in Line.
Diferente da prática no gelo, a modalidade in Line
não permite a troca de agressões físicas, nem o uso do
stick para se defender, por isso o jogo tende a ser mais
livre e corrido. “Apesar de a prática ofensiva ser proibida nesta modalidade, brigas sempre acontecem. Cabe
ao juíz penalizar os atletas envolvidos de acordo com a
gravidade das agressões”, finaliza Rolleri.
29
Um avião no asfalto
Dinâmico e leve, o novo Superleggera da Lamborghini faz de 0 a 200km/h
em 10,2 segundos, demonstrando que não precisa de asas para voar
A máxima sobre “o que é bom pode ficar ainda
Juliana Fratini
é editora-chefe
da revista Alpha
Report
30
melhor” é, certamente, um dos mantras da Lamborghini, que supera as qualidades de seus produtos a cada
novo lançamento. Exemplo disso é o LamborghiniGallardo LP 570-4 Superleggera, novo modelo da linha
Gallardo, e uma evolução do Superleggera anterior,
lançado em 2007.
O que é ser um Superleggera, afinal? Trata-se de um
esportivo ainda mais dinâmico e leve, com 70 quilos
a menos do que o Gallardo LP 560-4. Com motor V10,
com 5,2 litros de cilindrada e 570cv, a máquina faz de 0
a 100km/h em 3,4 segundos, de 0 a 200km/h em 10,2 e
chega a velocidade máxima de 325 km/h.
Para garantir o correto enchimento dos cilindros, o
motor tem coletor de admissão variável e comandos de
válvulas eletronicamente controlados. A injeção direta
de combustível contribui para o alto índice de eficiência.
Por suas características,o Supperleggera diminuiu significativamente a redução de combustível (faz 7,4km/l), bem
com a emissão de CO2 – 20,5% a menos quando comparado com o modelo anterior.
A redução do peso está, sobretudo, a cargo da fibra de
carbono, utilizada tanto no exterior quanto no interior
do veículo: no aerofólio traseiro, soleiras, difusores de ar,
partes do fechamento inferior da carroceria, nos espelhos retrovisores, na estrutura dos bancos, na cobertura
do túnel central, nos painéis de porta e no console de
acabamento da alavanca de câmbio.
Convém destacar, a marca possui um centro de excelência em que especialistas trabalham em processos de
manufatura mais eficientes, desenvolvendo componentes cada vez mais “evoluídos” e que, concomitantemente,
acelera
Design preciso e sofisticado
cooperam com os segmentos aeronáutico e astronáutico.
Já a carroceria é feita de alumínio, com elementos
moldados e estruturados que formam um conjunto
robusto e pode ser encontrada nas cores Verde Ithaca,
Giallo Midas, ArancioBorealis, GrigioTelesto, Nero Noctis
e Bianco Monocerus. O chassi possui estrutura spaceframe, sendo resistente aos impactos.
A limpeza das linhas e a precisão dos recortes transmitem força ao design do esportivo, de modo a uni-la a
funcionalidade. O automóvel possui 4,9 metros de comprimento, 1,90 metros de largura e 1,17 metros de altura.
Ainda sobre o design, revela-se um aperfeiçoamento
da aerodinâmica: foram feitas alterações no para-choque frontal, que segue em modelo tridimensional, com
molduras trapezoidais para as grandes entradas de ar.
O “nariz” possui a forma de V, e as luzesled de posição
diurna, acompanhadas por elementos negros, dão à
dianteira do veículo um visual pontiagudo e arrojado.
Na parte inferior, totalmente fechada, um novo difusor
de ar traseiro incorpora quatro ponteiras de escapamento.
Um pequeno aerofólio faz parte dos itens de série, mas há
ainda uma peça maior como opcional.
Outros itens de série são as borboletas atrás do volante, que viabilizam a transmissão e-gear, com três modos
de operação, com dois deles disponíveis em automático.
O “ThrustMode”, por exemplo, é programado para gerenciar as saídas em rotação de aproximadamente 5 mil
rpm com mínimo deslizamento dos pneus – estes Pirelli
P Zero Corsa (similares a pneus de competição).
Estilo lembra um carro de corrida
As rodas possuem aro 19 e são feitas de alumínio, representando uma economia de 13 quilos em relação às convencionais.Todas com tração integral, o que permite, entre
outros fatores, que aceleração seja mais rápida na saída de
uma curva do que a de carros com tração traseira.
Os freios, por sua vez, foram calibrados com foco na
precisão. Por trás das grandes rodas eles controlam a
energia do motor, gerenciados pelo controle eletrônico
de estabilidade ESP.
No interior, acabamento e detalhes complementam
a supermáquina, que em muito se assemelha a um carro de corrida, conforme expõe a própria Lamborghini. A
cor negra do acabamento contrasta com as costuras dos
bancos (estes não em couro, mas em alcântara, material
também mais leve), que podem ser coloridas.
Os volantes são revestidos em couro, e os cintos de segurança contam com quatro pontos. Compartimento
porta-objetos e alarme fazem parte do pacote. As luzes
led também se encontram em todo o interior do veículo.
Por fim, equipamentos especiais contribuem para o
aumento do conforto, como o sistema de navegação
multimídia, suspensão dianteira regulável, controle
remoto para portões de garagem e câmera de visão traseira. Ainda assim, aqueles que desejarem personalizar
o Superleggera com outros itens, a opção é o sistema de
individualização Ad Personam.
Quer mais? Seguindo a máxima da marca, para ficar
ainda melhor, só com um desses na garagem, ou melhor, na estrada, voando dentro dele em pleno asfalto.
31
Castel del Monte
Trulli
A Itália das regiões: “La Puglia”
Península é famosa por suas riquezas naturais e gastronômicas
Voltamos a falar da Itália, continuando a nossa
caminhada para descrever as belezas e peculiaridades
das diferentes regiões italianas no que diz respeito à
história, à civilização e ao patrimônio monumental,
sendo este último, o maior do mundo, contando com
mais de cem mil monumentos históricos.
O nosso objetivo é mostrar que a Itália é muito mais
do que as mundialmente conhecidas e famosas cidades: Roma, Florença, Veneza e Milão.
Depois de prestigiarmos o Vale de Aosta (localizado
no norte da Itália) e a Toscana (localizada no centrooeste), passemos a uma região do sul: a Apúlia, situada
no “salto da bota”. Ela, com seus 800 km de costa, é uma
maravilhosa península da península italiana.
Na história desta região encontramos antiquíssimos
indícios de ocupação humana, como dão testemunho
os numerosos vestígios materiais da época pré-histórica
(vejam os famosos restos mortais do homem de Altamura – “Homo Neandertalenses”, o qual existiu há, pelo
menos, 250 mil anos atrás). Em seguida, se estabeleceram neste território algumas tribos de origem ilírica até
32
a ocupação, por volta de 800 – 700 anos A.C., da colonização grega chamadas de magno-gregas com numerosas
colônias, entre as quais a cidade de Taranto - “Tarentum”.
No 2º século A.C. iniciou-se a conquista de Roma que
depois instituiu a “Regio II: Apúlia/Calábria” servidas por
duas importantes estradas: a “Via Appia”e a “Via Traiana”.
Mas a época de ouro da história da Apúlia coincide com
o período dos normandos, chegando ao ápice com o governo do Imperador alemão Federico II (1200 d.C.), o qual
passou os últimos 30 anos da sua vida nesta região, onde
construiu uma série de edifícios laicos e religiosos de alto
valor artístico, entre os quais podemos citar o “Castel del
Monte”.(veja foto).
Turisticamente falando, a Apúlia é muito procurada
devido ao seu mar de águas límpidas e transparentes e
as suas rochas nas cores branco e mel.
Um importante ponto turístico também é a Península de Gárgano, o maior promontório da Itália, com a sua
“foresta umbra” (floresta sombria) repleta de árvores
características como faias e abetos, onde vivem corsas
e inúmeras espécies raras de patos e falcões que esvoa-
contos
çam sobre nossos olhos. A costa do Gárgano é muito bonita e semelhante à sua sósia, a mais famosa “Costeira
Amalfitana”. As mais belas cidades desta costeira são:
Vieste onde se pode vagar pelo labirinto de ruazinhas
rodeadas por casas caiadas de branco, saboreando um
ótimo aperitivo em uma das inúmeras cafeterias locais,
aproveitando também para visitar o castelo que protegia a vila dos ataques dos turcos.
Peschici é outra encantadora cidade, branca como a
neve, situada sobre o mar, onde, em sua parte antiga, se
encontram lojinhas de artesãos que fazem trabalhos
em cerâmica e madeira.
Espetacular é a sinuosa estrada ao longo da costa,
entre Vieste e Peschici, salpicada por numerosas aldeias turísticas.
No vale de Itri, o qual vai desde Taranto até Martina
Franca, encontram-se os “Trulli” (casas com formas arredondadas com telhados cônicos – veja foto), os quais
foram convertidos em lojas ou alojamentos turísticos
para serem melhor apreciados em seu singular formato. A capital dos “Trulli” é a cidade de Alberobello.
Não podemos nos esquecer de visitar as Ilhas Tremiti, situadas no Mar Adriático ao norte da península do
Gárgano, rodeadas de um mar de transparência deslumbrante com muitas belas grutas acessíveis só de
barco. A lenda nos conta que nestas ilhas e grutas, piratas e corsários procuravam abrigo no interior destas
rochas de estranhas formas e cores misteriosas.
A gastronomia desta região é, sem dúvida, motivo de
atenção e é caracterizada pela simplicidade, pelos ingredientes frescos e naturais utilizados no preparo de pratos saudáveis e saborosos. Legumes, verduras frescas,
pescados, mariscos, carne de cabrito e ovelhas, tudo preparado de forma caseira com a antiga tradição da utilização do azeite de oliva extravirgem (um dos melhores da
Itália). A Apúlia, com seus mais de 50 milhões de oliveiras,
está em primeiro lugar na produção do azeite na Itália.
As “orecchiete”, típica massa de forma oval e irregular, feita à mão, seguindo uma sequência que vai desde
amassar a massa com um rolo até apertá-la com o polegar para que fiquem com a forma de pequenas “orelhas”
como diz o próprio nome, são servidas com azeite, alho e
azeitonas ou com molho de mariscos ou, na sua forma
mais leve, com molho de legumes. Quase tudo é preparado tendo como ingrediente-base o“sugo di pomodoro”
(molho de tomates frescos) feito em casa, seguindo uma
antiga tradição popular: todas as famílias, em agosto,
mês da colheita de tomate, se encontram para preparar
o famoso “sugo”, feito simplesmente com tomates frescos aferventados rapidamente só para tirar-lhes a pele e
as sementes, colocando em seguida a polpa (depois de
amassada) em vasilhas ou garrafas hermeticamente
fechadas e fervidas por mais de meia hora em grandes
recipientes industriais para serem, depois, estocados em
quantidade suficiente para durar todo o inverno.
Outra especialidade é o pão, conhecido em toda a
península italiana como “pane pugliese”, o qual possui
uma forma arredondada parecida com o panetone. A
sua característica principal é que ele não resseca rapidamente como os outros, permanecendo fresco por alguns
dias e, normalmente, se come com azeite ou com conservas. Estas conservas podem ser de legumes (berinjela,
pimentão, abobrinha e tomate seco), preparadas e curtidas no azeite ou no vinagre, armazenadas em potes de
vidro, todas para consumo durante o inverno.
As carnes de cabrito ou de ovelha são geralmente preparadas com ervas locais no forno ou na grelha. Aqui
podemos salientar o “Agnello con i cardi”, prato típico da
Páscoa, um carneiro preparado com um tipo de legume
semelhante à alcachofra, porém, mais adocicada.
Como sempre, na Itália, um prato suculento deve ser
saboreado com um bom vinho, o qual certamente não
falta na Apúlia: os “Regaleali”, “Rapitalà”, “Corvo”, “Donna Fugata”, entre outros, todos de qualidade acima de
qualquer suspeita.
33
Sr. Luciano Rolleri
Presidente do
Grupo Ibratin,
nasceu na Itália,
adora contar
histórias sobre a
sua terra
Bárbara Rolleri
Faudella, filha
do Sr. Luciano
Rolleri, já morou
na Puglia e
colaborou nessa
matéria.
Brasil: emergente com potencia
Em pesquisa, País ficou em
quarto lugar entre todas
as nações com maiores
chances de valorização no
setor imobiliário
O Brasil superou a China e se tornou o país
emergente mais propício para receber investimentos estrangeiros no setor imobiliário este ano, segundo pesquisa realizada pela Associação de Investidores Estrangeiros em Mercado Imobiliário (Afire,
sigla em inglês), sediada nos Estados Unidos.
Entre todos os países com mais chances de valorização, o Brasil ficou em quarto lugar, atrás de Reino Unido, China
e Estados Unidos. Segundo a
pesquisa, a melhor cidade para investimentos
imobiliários é Nova York,
seguida por Washington
e Londres, que liderou no
ano passado.
O presidente da Afire, Ian
Hawksworth, acredita que
para 2011 os investidores estão
mais dispostos a diversificar seus investimentos, o
que deve beneficiar os mercados emergentes. No
ano passado, o mercado brasileiro ficou atrás do chinês entre os emergentes, empatado com a Índia. Da
lista deste ano constam ainda Vietnã, México, Polônia e Turquia.
As imobiliárias e os investidores que participaram da pesquisa controlam mais de US$ 627 bilhões
(valor equivalente a mais de R$ 1 trilhão) em ativos
imobiliários em todo o mundo. Desta quantia, aproximadamente 40% estão dentro dos EUA.
Diversificação
de investimentos deve
beneficiar os mercados
emergentes
34
de olho no mercado
cial de investimento imobiliário
35
ranking de países
percentual dos votos dos investidores
70%
60%
50%
40%
30%
20%
10%
0%
EUA
China
Reino
Unido
Brasil
Austrália
França
Fonte: Revista Construção Mercado
– edição 115 de fevereiro de 2011
36
artigo
O impacto das chuvas
Para evitar o desastre causado pelas chuvas, é preciso
começar a planejar a infraestrutura do País
A população brasileira passou
a conviver
com tragédias de desabamentos em épocas de chuvas fortes. Em junho de 2010, casas, pontes e estradas foram destruídas por inundações em cerca de 70
localidades de Alagoas e Pernambuco. Meses antes,
houve centenas de escorregamentos nas encostas do Rio de Janeiro, Niterói e Angra,
e enchentes em São Paulo. Em 2009,
uma grande barragem rompeu no
Piauí. No final de 2008, inundações
atingiram cerca de 50 municípios
em Santa Catarina. Centenas de
mortes e milhares de desabrigados foram o resultado.
A chuva tem sido sempre classificada como inesperada ou anormal
e rapidamente declarada como culpada
pelos governantes e responsáveis. Mas estas declarações não se sustentam. As obras de engenharia
devem sempre considerar os efeitos de chuvas intensas. E devem ser projetadas para resistir à pior
situação possível de acontecer em centenas ou milhares de anos.
Mas essas condições de chuvas e inundações recentes foram ou poderiam ser previstas? As mudanças climáticas, associadas ao aquecimento gradual
da atmosfera e dos oceanos, têm sido previstas e debatidas globalmente. Períodos com um volume de
chuvas acima do normal podem estar se tornando
mais freqüentes em várias regiões do país. E as autoridades precisam levar isso em consideração, precisam se sensibilizar para não repetir erros.
Em minha opinião, porém, essas tragédias recentes tiveram outras causas mais importantes, mui-
to além das chuvas. Nas últimas três décadas os
investimentos públicos foram muito inferiores ao
necessário para manter a infraestrutura brasileira.
Faltou fiscalização e sobrou conivência dos governantes para evitar a ocupação ilegal ou inadequada
das encostas e das margens dos rios. Faltaram obras para controlar a vazão dos
rios. Falta conservação das pontes e
estradas. Falta gestão da segurança das barragens. Faltam recursos
para o desenvolvimento urbano
das grandes cidades brasileiras.
As estimativas assustam: mais
de 8 milhões de famílias brasileiras já vivem em favelas. As zonas
de risco precisam ser identificadas e
desocupadas. O governo de Alagoas planeja reconstruir em locais seguros algumas localidades destruídas pelas enchentes. As prefeituras do Rio de Janeiro e de Angra dos Reis começam a
realocar as favelas implantadas desordenadamente
nas encostas. Somente no Rio, mais de 2 milhões de
metros quadrados seriam liberados para reflorestamento, reduzindo a poluição, reduzindo o lixo nas
encostas, melhorando as condições de saneamento e de segurança da população afetada. Portanto,
os impactos social, geográfico e ambiental seriam
imensos.
É preciso encarar os problemas de frente. Talvez as
grandes tragédias recentes possam ao menos contribuir para reverter a situação. E a Copa do Mundo
de 2014 pode proporcionar grandes e sérios investimentos na qualidade de vida das principais capitais
do Brasil.
Para evitar o
desastre causado
37
pelas chuvas, é preciso
começar a planejar a
infraestrutura do País
*Alberto Sayão
é professor
da PUC-Rio.
Fonte: Revista O
Empreiteiro
artigo
Mercado irrigado
Fonte: Sinduscon -SP
As famílias que desejarem realizar o sonho
da casa própria neste ano vão contar com uma oferta
abundante de financiamento. O volume de crédito
imobiliário, que registrou uma expansão sem precedentes em 2010, deverá seguir crescendo em 2011.
O ano passado trouxe números notáveis. A Caixa
Econômica Federal, responsável por mais de 70% do
financiamento habitacional, estima ter emprestado
R$ 70 bilhões com recursos da Caderneta de Poupança e do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).
O aumento é de 53% em relação a 2009.
Em todo o país, os financiamentos com recursos da
Poupança já somavam R$ 50 bilhões entre janeiro e
novembro, num aumento de 66% em relação ao mesmo período de 2009, segundo a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança). Com esses
recursos, foram financiadas 378 mil
moradias, 39% a mais que no mesmo período de 2009.
A primeira fase do Programa Minha Casa Minha Vida financiou a
contratação de 1,003 milhão de unidades habitacionais, de acordo com
a presidente da Caixa, Maria Fernanda
Coelho. Cumpriu-se assim a expectativa do
governo anunciada no início de 2009, quando o programa foi lançado.
Embora não se espere que novamente o crédito
imobiliário dê saltos tão expressivos em 2011, os bancos se preparam para elevar o volume de suas carteiras imobiliárias.
É o caso do Banco do Brasil, que pretende passar seus
financiamentos imobiliários dos R$ 3,2 bilhões registrados em 2010 para R$ 6,5 bilhões em 2011. Na mesma
direção, o HSBC espera que a carteira de crédito cresça
cerca de 50%. Outro expressivo operador de crédito
imobiliário, o Bradesco, aposta numa expansão de 20%.
Assim se intensifica uma competição salutar entre
as instituições financeiras, que nos últimos anos vêm
situando os juros dos financiamentos habitacionais
O volume de
cada vez mais abaixo do patamar
de 12% mais TR (Taxa Referencial).
Esperam-se novas quedas ao longo do ano.
Outro fator relevante que impactará favoravelmente o mercado
imobiliário em 2011 será a diversificação das fontes de financiamento à construção e à incorporação. Títulos como os Certificados de
Recebíveis Imobiliários, Letras Hipotecárias e Letras
de Crédito Imobiliário, isentos do recolhimento de
Imposto de Renda (IR) quando adquiridos pela pessoa física, tendem a se tornar cada vez mais atrativos
aos investidores, gerando novos recursos para o setor.
Debêntures emitidas por SPE (Sociedade de Propósito
Específico) tiveram redução no IR.
Nesta linha, a grande notícia da semana passada
foi a criação de um fundo de investimento em ativos imobiliários pela Brasilprev, uma das maiores
empresas de previdência privada do país. A iniciativa
pioneira junta-se às de outros fundos de pensão que
planejam elevar sua participação nos empreendimentos imobiliários em todo o país.
crédito imobiliário
deverá seguir crescendo
em 2011
38
Única
em
Alagoas.
Economia na obra é com
BLOCO
FASE 1
FASE 2
O Ibrakappa Cryl é um sistema acrílico exclusivo da Ibratin que se destina ao
revestimento de paredes externas e internas direto sobre alvenaria e superfícies de
concreto, decorando e protegendo de intempéries. Este produto foi desenvolvido afim
de eliminar algumas fases do processo convencional minimizando custos e tempo de
execução, garantindo durabilidade e resistência comparado aos sistemas cimentícios.
Confira as vantagens de usar Ibrakappa Cryl e entre para esse time!
ACABAMENTO
TEXTURIZADO

Documentos relacionados