Untitled

Сomentários

Transcrição

Untitled
TIPOGRAFIA
“As letras, tal como as árvores aparecem por elas próprias e quando as
letras se juntam, lutam por espaço, pelo direito de serem reconhecidas,
de serem lidas“ - Erik Spiekermann
A tipografia é a arte da criação e alteração do conjunto de caracteres
que constituem palavras de modo a obter um equilibrio perfeito entre
funcionalidade e estética.
Seguem-se alguns exemplos de tipografia forte, fraca, de oportunidade
e e ameaçadoras para as respectivas empresas.
12
A tipografia é uma parte importante do design e
deve ser uma decisão ponderada e de acordo com
a sua função
As qualidades da tipografia são a proporção,
o peso, a largura, cor e contraste, a presença ou
ausência de serifs e a originalidade do seu desenho.
A tipografia utilizada deve permitir uma leitura
fácil e acessivel.
O espaço entre letras e palavras, dimensão, peso
e o entrelinhamento são fundamentais, de modo a
criar uma tipografia ideal para a organização.
A tipografia utilizada deve ter em conta o público
alvo.
Qualquer problema técnico que possa tornar as
palavras ilegíveis ou com significados alternativos
deve ser tido em conta pela organização.
A tipografia mais adequada ao trabalho de
impressão é a tipografia serifada, enquanto que a
tipografia mais adequada para a web é a tipografia
não serifada.
O primeiro exemplo que expomos é um exemplo
de oportunidade, isto porque a raíz da planta que
se encontra na imagem dá-nos uma sensação de
crescimento o que se relaciona com a frase “get up
and grow“.
Analisando o segundo exemplo podemos verificar
que é igualmente um exemplo de oportunidade
pois ao analisar as palavras “spin to win” podemos
concluir que os “i“ nos dão a ideia de jogo que é
exactamente o que se pretende.
No terceiro exemplo (a e b) podemos ver como a
mesma marca pode ser forte (3a) com um tipo de
tipografia e fraca (3b) com outro tipo, pois esta tem
que se adequar ao público alvo.
No exemplo quarto temos um exelente exemplo
em como o kerning influencia bastante o
significado em cada marca podendo criar uma
ameaça.
13
Exemplo 1
Exemplo 2
Exemplo 3a
Exemplo 3b
Exemplo 4
LOGOTIPO
Um logotipo é importante porque é a primeira imagem passada ao
cliente, ou seja, ajuda o cliente a ter um modo de avaliar a empresa
através da visualização do mesmo. Um logotipo pode definir as forças
e as fraquezas de uma empresa, tornando-se assim fundamental para
a subsistência da mesma.
Seguem-se alguns exemplos de logotipos fortes, fracos, de
oportunidade e e ameaçadores para as respectivas empresas.
18
Grande parte das empresas falham nos primeiros
anos. De acordo com os especialistas de marketing,
a principal falha é uma má escolha de logotipo, logo
na escolha do mesmo é importante que se tenha
uma imagem estável, profissional e coordenada.
Um logotipo é a tradução visual da personalidade
da marca, este deve ter caracteristicas apelativas
ao público alvo, de modo a criar um pensamento
reflexivo por parte do cliente.
Deve ser perceptível quando visto no mínimo
tamanho possível ou em negativo.
Nunca deve criar oportunidade de interpretações
maliciosas e deve também estar em constante
actualização de modo a manter-se sempre actual.
O primeiro exemplo cria oportunidade em termos
de logotipo, pois a junção entre o pássaro e o leão
faz com que consigamos que as duas palavras
correspondentes à marca se unem numa só imagem.
No exemplo dois o que conseguimos perceber em
relação a esta famosa marca é que a sua elegância
em termos de logotipo faz toda a magia da propria
marca.
No terceiro, quarto e quinto exemplos podemos
fácilmente identificar uma ameaça para a empresa,
na medida em que o logotipo pode ser mal
interpretado e transmitir ideias erróneas.
Exemplo 1
Exemplo 2
Exemplo 3
Exemplo 4
Exemplo 5
19
WEBSITES
Hoje em dia, a maior parte das empresas possuem um website. Por isso
a elaboração do mesmo deve ser cuidada de modo a produzir uma
imagem positiva aos seus clientes e visitantes. Um website deve ter
cores apelativas e actuais sem em qualquer altura, causar repulsa ao
público alvo. Deve ter ainda em conta o objectivo da empresa quando
se criar o website.
Seguem-se alguns exemplos de websites fortes, fracos, de oportunidade
e e ameaçadores para as respectivas empresas.
26
O layout de um website deve ser simples e bem
estruturado, de modo a facilitar a navegação deste.
Não deve demorar mais do que um ou dois segundos
a carregar. Um website não deve ter tamanhos
exagerados nem tipos de letra diferentes.
A barras laterais devem sempre ser fixas, as cores
não devem ser demasiado chocantes e devem estar
de acordo com os objectivos da empresa.
O HTML deve estar bem estruturado de modo a não
produzir erros quando o site for lançado.
No primeiro exemplo temos uma empresa
especializada na área de design que a partir de
contrastes entre preto e branco consegue criar um
site visualmente apelativo, conseguindo ainda a
partir de uma interactividade simples e cativante,
mostrar excelente conhecimento de webdesign.
Olhando para o segundo exemplo podemos
verificar fácilmente que se trata de uma empresa de
webdesign a partir do seu layout simples e clássico.
Qualquer cliente consegue encontrar o que procura
com a distância de um clique.
Ao visualizar o terceiro exemplo, não percebemos
imediatamente a grande fraqueza, mas através de
um simples clique sobre o logotipo/nome desta
empresa conseguimos perceber o código bastante
mal estruturado e pouco cuidado deste, pois um
logotipo nunca deve poder ser modificado por
terceiros.
Na visualização do exemplo quatro podemos
observar vários pontos fracos em relação ao design de
um website. Em geral, este site tem cores demasiado
chocantes e é pouco objectivo em relação ao tema
que trata.
No exemplo cinco podemos fácilmente perceber
que o aglomerado de items dispostos nesta página
estão completamente desorganizados em todos os
sentidos. Não há um índice remissivo em relação aos
artigos. Um site não deve ter a opção de se poder
mexer na barra horizontal.
27
Exemplo 1
Exemplo 2
Exemplo 3
Exemplo 4
Exemplo 5