Transferir - Atlas Copco Portugal

Сomentários

Transcrição

Transferir - Atlas Copco Portugal
AR COMPRIMIDO
A EFICIÊNCIA COM A
ATLAS COPCO
A SUA FÁBRICA É AMIGA
DO AMBIENTE? PÁG 6
FLAMEJAMENTO DE PEDRA COM
GERADORES DE OXIGÉNIO PÁG 8
O MELHOR TAPETE
DO MUNDO CONTA COM
A ATLAS COPCO PÁG 12
REVISTA
AR COMPRIMIDO
Nº 1, 2015
EDITORIAL
CONTEÚDOS
PÁGINA 03
A eficiência com a Atlas Copco
PÁGINA 06
A sua fábrica é amiga do ambiente?
PÁGINA 07
NGP+: A nova geração de produção
de nitrogénio no local
PÁGINA 08
Marfilpe: Flamejamento de pedra
com geradores de oxigénio
EFICIÊNCIA E
SUSTENTABILIDADE
Uma vez mais temos razões para dedicar
alguns artigos ao tema da eficiência e sustentabilidade, graças ao sucesso conseguido
ultimamente em termos do aumento de
eficiência nos novos produtos da Atlas Copco.
Este é o maior argumento na base da escolha
dos nossos produtos pelos utilizadores de ar
comprimido na indústria, em todo o mundo.
Falaremos com os responsáveis da
COLEP, uma empresa que há várias décadas
utiliza os nossos equipamentos, onde com a
aquisição de um compressor de última geração de 500 kW com variação de velocidade,
obteve ganhos de energia muito significativos.
Na firma MARFILPE iremos conhecer
uma nova aplicação inovadora na Indústria da
Pedra, para os nossos equipamentos Geradores de Oxigénio, onde pudemos, em conjunto
com o nosso Distribuidor, DRCP, apoiar um
cliente que aceitou partilhar a sua experiência.
Daremos conta da parceria recente com a
ADENE, onde a Atlas Copco foi a empresa
escolhida para desenvolver todo um plano de
treino dirigido às Indústrias utilizadoras de ar
comprimido em Portugal, com vista a reduzir
a fatura energética através da aplicação dos
programas de auditoria desenvolvidos.
Também o fundador da Firma têxtil
Abiss & Habidecor, utilizador de equipamentos de entre os mais eficientes da Atlas
Copco, partilhou as razões da sua escolha e
aspetos importantes da sua atividade.
É com satisfação que daremos conta
da nossa inclusão no índice Global 100 em
Davos, ou seja, o índice das empresas mais
sustentáveis do mundo. Fomos também nomeados pelo 5º ano consecutivo para integrar
o Dow Jones Sustainability Index. Fomos
ainda classificados na 11ª posição no ranking
global, e em 1º no segmento industrial da
Newsweek Green, um dos mais importantes
no que se refere à sustentabilidade corporativa, classificada como a melhor companhia
industrial pela revista News Week Green.
Jorge Miranda
Diretor Geral - Divisão de Compressores
PÁGINA 10
Filtros UD+: Atlas Copco é pioneira
com novos filtros
PÁGINA 11
Eficiência energética em sistemas
de ar comprimido
PÁGINA 12
Abyss & Habidecor: O melhor tapete
do mundo conta com a Atlas Copco
PÁGINA 14
GHS VSD+: Novas bombas de vácuo
PÁGINA 15
Bombas de vácuo: Assistência técnica
em tempo real garante maior eficiência
PÁGINA 16
Extensão de Garantia+:
Oferta de 5 anos de segurança
PÁGINA 17
Novo compressor LZ: Solução isenta
de óleo sem complicações
PÁGINA 18
Variador NEOS: Produto do ano 2014
PÁGINA 19
Sustentabilidade: Atlas Copco
mantém a sua aposta
FICHA TÉCNICA: EMPRESA PROPRIETÁRIA Soc. Atlas Copco de Portugal, Lda. Sede: Avenida do Forte, 3, 2790-073 CARNAXIDE
Tel.: 214 168 500 Fax: 214 170 942 / 214 161 037 DIRETOR Jorge Miranda CENTROS DE AR COMPRIMIDO Lisboa (Carnaxide).
Avenida do Forte, 3, 2790-073 CARNAXIDE. Tel.: 214 168 500 Fax: 214 170 942 / 214 161 037 PORTO Rua Eng. Ferreira Dias, 1101-1143,
4100-247 PORTO Tel.: 226 199 210 Fax: 226 175 433 REDAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO Av. do Forte, 3, 2790-073 CARNAXIDE EDITOR
Schlief, Lda. COORDENAÇÃO/PROJETO GRÁFICO/PAGINAÇÃO Schlief, Lda. IMPRESSÃO Schlief, Lda. TIRAGEM 3000 exemplares
DISTRIBUIÇÃO Continente e Regiões Autónomas E-MAIL [email protected]
A Revista Ar Comprimido relata as atividades da Divisão de Compressores e Serviço Pós-Venda da Sociedade Atlas Copco de Portugal, Lda.
Esta revista é distribuída gratuitamente e periodicamente. Todos os direitos reservados. Autorizada a reprodução do conteúdo citando a
sua procedência.
APOSTADOS NA PRODUTIVIDADE SUSTENTÁVEL
Assumimos as nossas responsabilidades para
com os nossos clientes, o ambiente e as pessoas
que nos rodeiam. Fazemos com que o desempenho supere o teste do tempo. É a isto que nós
chamamos – Produtividade sustentável.
A eficiência com
a Atlas Copco
Uma poupança anual na ordem dos
90 mil euros foi o resultado mais visível
do investimento que fez num ZR500 VSD.
A Colep conseguiu ainda aumentar a
eficiência energética em cerca de 20%.
“A Colep, empresa do Grupo RAR, é responsável
pela produção de embalagens metálicas diversas e
enchimento (...). Todo o processo de fabrico depende
de um ar comprimido de elevada qualidade.
4
A
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
ausência de compressores de reserva
na produção de ar comprimido e a
necessidade de tornar o negócio cada
vez mais eficiente, com a redução dos custos energéticos, levaram a Colep a adquirir
um compressor que lhe permitisse resolver
estas duas questões. “A escolha recaiu sobre
um ZR500 VSD, pela sua capacidade de
otimizar os consumos energéticos, mesmo
em períodos com necessidade de menor
consumo de ar comprimido”, explica Luís
Vaz, responsável pela Gestão de Energia na
unidade fabril de Vale de Cambra.
Na sua opinião, a escolha da Atlas
Copco foi natural, uma vez que a empresa
tem uma relação de longa data com a
marca, “Há mais de 30 anos”.
A Colep, empresa do Grupo RAR, é
responsável pela produção de embalagens metálicas diversas e enchimento,
tais como aerossóis (espuma de barbear,
cosmética, inseticidas) e outras embalagens industriais (como latas de tinta) ou
alimentares (azeite, bolachas, etc…). Todo
o processo de fabrico depende de um ar
comprimido de elevada qualidade.
O principal objetivo desta aquisição
foi garantir uma melhor gestão de todo o
processo de produção de ar comprimido.
A fábrica dispunha de um antigo sequenciador ES20 que não se adequava ao
parque de máquinas existente.
“Com o ZR500 VSD, e a aquisição de
um ES16, conseguimos uma gestão eficaz
dos equipamentos e das necessidades de ar
comprimido na fábrica”, refere Luís Vaz.
Anteriormente, a Colep dispunha ainda de
três ZR4, que mantém, e de um ZR90, que
foi retirado e substituído pela nova máquina.
A escolha recaiu sobre um ZR500 VSD,
pela sua capacidade de otimizar os
consumos energéticos, mesmo em
períodos com necessidade de menor
consumo de ar comprimido.
Luís Vaz, Responsável pela Gestão de Energia na unidade fabril de Vale de Cambra
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
Poupança de milhares
Na Colep, a produção de ar comprimido representava cerca de 20% do consumo total
de energia. Ou seja, numa fatura energética
anual que rondava os 2 milhões de euros,
cerca de 450 mil euros destinavam-se à
produção de ar comprimido. Era necessário
reduzir drasticamente este valor, bem como
tornar toda a unidade fabril mais eficiente.
Com base neste cenário, e após um estudo prévio realizado pela Atlas Copco, foi
definido o perfil de consumo e com base
neste, definida uma solução com o melhor
potencial de poupança para a unidade fabril
de Vale de Cambra. Segundo este estudo,
a Colep poderia poupar anualmente cerca
de 16% no consumo de energia usada na
produção de ar comprimido.
Implementada a solução, Luís Vaz assume que as expectativas foram superadas,
tendo a empresa registado uma poupança
de 20% no consumo de energia usada na
produção de ar comprimido no primeiro
ano, que equivale a cerca de 90 mil euros.
“Esperamos manter este nível de poupança durante os próximos anos”, assume o
Responsável pela Gestão de Energia.
A Colep conseguiu ainda tornar todo
o processo mais eficiente, uma vez que a
solução adotada permite manter a pressão
mais estável e adequá-la às reais necessidades da fábrica a cada momento.
“Há um ajuste em tempo real”, reforça.
“A gestão proporcionada pelo ES16,
em conjunto com o ZR500 VSD é também
fundamental para otimizar todo o processo e
muito importante para manter o consumo de
energia mais baixo”, acrescenta Luís Vaz.
Para já, refere ainda o engenheiro
Responsável pela Gestão de Energia, esta
solução satisfaz plenamente as necessidades
da fábrica não estando, contudo, descartada a
hipótese de aquisição de uma nova máquina
centrífuga. “Acima dos 400 kW já justifica
uma máquina centrífuga, o que nos permitiria
eliminar o ZR4”. Este será, provavelmente, o
próximo passo em direção à eficiência. n
TESTEMUNHO
“A gestão proporcionada pelo ES16, em
conjunto com o ZR500 VSD é também
fundamental para otimizar todo o processo
e muito importante para manter o consumo
de energia mais baixo”
Luís Vaz, Responsável pela Gestão de Energia
na unidade fabril de Vale de Cambra
5
6
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
A SUA FÁBRICA É AMIGA
DO AMBIENTE?
Melhorar a eficiência energética de uma instalação de ar comprimido pode poupar muito dinheiro.
Cerca de 70% do custo do ciclo de vida dos equipamentos está ligado ao consumo de energia.
Quer saber quanto gasta a sua instalação e como melhorar o seu desempenho energético?
A Atlas Copco tem a solução.
A
través da deteção de fugas, da medição do caudal realmente utilizado, da
avaliação do consumo e da qualidade
do ar, os técnicos da Atlas Copco conseguem avaliar a taxa de eficiência energética
da sua instalação.
As vantagens? Conhecer, qual o potencial de poupança da sua instalação, quanto
gasta e, em simultâneo, saber como pode
efetivamente reduzir o seu custo energético.
A Atlas Copco não se limita a dizer-lhe quão
verde é a sua instalação, mas mostra-lhe
quanto pode vir a ser.
A abordagem da Atlas Copco passa
pela redução da fatura energética global,
o que significa que toda a sua instalação
de ar comprimido será analisada de forma
exaustiva, desde a produção do ar comprimido à sua distribuição na rede e necessidades efetivas. Feito este levantamento, os
técnicos da Atlas Copco apontam as áreas
onde pode obter poupanças e aconselham
quais as ações a levar a cabo para otimizar a
instalação de ar comprimido.
Através da análise, otimização e monitorização da instalação de ar comprimido
será possível minimizar os custos de
operação e maximizar a eficiência.
Um conhecimento claro das diferentes necessidades ao longo do dia, semana
ou mês é fundamental para a otimização
do sistema. Assim como a definição das
limitações da instalação atual é a chave para
encontrar a melhor solução para obter uma
maior eficiência energética para o negócio.
Um rótulo energético para
instalações de ar comprimido
À semelhança do que acontece com as
casas, edifícios ou eletrodomésticos, cuja
eficiência energética é publicitada sob a
forma de etiqueta colorida, a Atlas Copco
desenvolveu o sistema CASE2, pioneiro na
indústria, que visa atribuir a mesma classificação às instalações de ar comprimido.
Este sistema quantifica e classifica o desempenho energético das instalações numa
escala de A a G. Esta classificação é feita
com base no Consumo Específico de Energia (SER), medido em Joule por litro (J/l),
ou seja, o CASE2 compara o consumo real
de energia com o volume de ar comprimido
que o sistema produz.
Com este rótulo de eficiência energética
pode facilmente comprovar quão verde é a
sua instalação de ar comprimido. n
SABIA QUE...
90%
Do calor gerado por um compressor pode ser recuperado e
reutilizado.
10%
De redução dos custos energéticos através de um melhor
controle da pressão.
20%
Do desempenho energético de
instalações de ar comprimido antigas perde-se através de fugas.
25%
Da energia nominal é consumido
por equipamentos a trabalhar
em vazio.
70%
Do total do custo de ciclo de
vida de um compressor é gasto
em energia.
7
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
NGP+
A NOVA GERAÇÃO DE PRODUÇÃO
DE NITROGÉNIO NO LOCAL
A Atlas Copco lança o NGP+, o
otimizado gerador de nitrogénio
de tecnologia de Adsorção com
Modulação de Pressão (PSA) a
pensar nas necessidades da sua
instalação de uma forma económica, fiável e segura. Este gerador
de nitrogénio pode ser instalado
com uma rede de ar comprimido
existente e garantir uma produção de nitrogénio com um nível
de pureza até 99.999%. Combinado com os compressores GA
VSD+ oferece significativos benefícios de eficiência energética.
A
produção de gás no local com geradores de tecnologia de Adsorção
com Modulação de Pressão (PSA)
é a solução mais sustentável e eficiente
em termos de custos comparativamente
com a solução de garrafas, que requer
transporte, armazenagem e manuseamento
das mesmas, o que se traduz em custos
significativos de operação.
Um gerador de nitrogénio como o
NGP+ poderá ser instalado com a sua
linha de ar comprimido existente e garantir uma fonte de nitrogénio independente,
fiável e segura para a sua aplicação. A
Atlas Copco oferece uma vasta gama de
soluções de produção de gás no local,
mas o novo modelo NGP+ define novos
padrões de eficiência no mercado.
Bert Derom, o Vice-Presidente de
Marketing, afirma: “Uma instalação no
local de nitrogénio com o NGP+ irá
aumentar drasticamente a produtividade dos nossos clientes e reduzir o
consumo de energia.”
O modelo NGP+ é um gerador de
tecnologia de adsorção, com modulação
de pressão de nova geração que, quando
integrado numa rede de ar comprimido
“energy-efficient”, consome 50% menos
energia do que as instalações atualmente padrão na indústria”.
O novo NGP+ é constituído por 2 torres
que contêm adsorvente do tipo seiva CMS
(Crivo Molecular de Carbono) com maior
apetência para a adsorção das moléculas de
oxigénio, libertando desta forma as moléculas de nitrogénio de dimensão superior.
ALL-IN-ONE
A Atlas Copco tem agora disponíveis duas soluções completas
de alta pressão “all-in-one”
com compressores GAVSD+,
geradores de nitrogénio NGP+
e boosters LB para garantir
pressões de 40bar ou 350 bar
e enchimento de garrafas se
necessário.
Apesar de muitas aplicações
poderem beneficiar com a utilização desta nova solução, foi
especialmente concebida para
aplicações de corte por laser e
moldes por injeção.
O novo modelo vem equipado
com funcionalidades para ajustar
facilmente a pureza e pressão do nitrogénio para responder às necessidades da sua instalação, bem como
a possibilidade de monitorização
remota.
Está disponível para caudais de nitrogénio entre 1,6 e 172 l/s. n
8
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
FLAMEJAMENTO DE PEDRA
COM GERADORES DE OXIGÉNIO
A solução proposta pela Atlas Copco garante mais qualidade e menos custos em todo o processo de acabamento flamejado do mármore. A Marfilpe espera um retorno do investimento
em 3 anos mas, ao fim dos primeiros 12 meses, as poupanças já são evidentes.
P
ara quem não conhece a aplicação, o
flamejamento de pedra é o processo
de acabamento da superfície da pedra.
Este procedimento começou por ser feito
à mão, mas a exigência do consumidor
e a busca pela melhor qualidade obrigou
a indústria a adaptar-se e a integrar cada
vez mais tecnologia. Hoje, o mesmo
procedimento é conseguido de forma
mais rápida, com menor intervenção humana, e com uma garantia de qualidade
superior.
Na Marfilpe, empresa de extração e
transformação de pedra, localizada na
região da Batalha, este processo é fundamental para que a companhia possa dar
resposta às cada vez mais exigentes necessidades dos seus clientes. Estes, que são
maioritariamente empresas de construção,
cerca de 95% das quais localizadas fora
do país, procuram qualidade superior e
rapidez de entrega.
9
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
RELAÇÃO DE PROXIMIDADE
A DRCP - Ferramentas e Equipamentos, Lda é a
empresa que representa a Atlas Copco na região
centro do país. Liderada por Alberto Jorge,
fundada em 1989 e sediada em Porto de Mós, a
empresa mantém uma estreita relação com a Atlas
Copco, sendo responsável pela comercialização
de equipamentos e pela assistência técnica aos
mesmos.
confiança dos seus clientes através da prestação
do melhor serviço na comercialização, assistência
técnica e pós-venda.
Ao longo de mais de duas décadas, a DRCP tem
a responsabilidade de fazer a ponte entre a Atlas
Copco e os seus clientes na região. “É uma relação
de longa data, que tem dado muitos frutos, e
que queremos manter e aprofundar”, revela o
responsável pela empresa de Porto de Mós.
Hoje, a empresa disponibiliza, além de
ferramentas e equipamentos para o setor da
Rocha Ornamental, camiões equipados com grua,
plataformas elevatórias para a construção e
manutenção industrial.
Numa primeira fase, a empresa aproveitou as
sinergias e oportunidades que o forte crescimento
de mercado na área de extração e transformação
da Rocha Ornamental potenciou e ganhou a
Mais tarde, respondendo às lacunas de oferta
de equipamentos e ferramentas para os diversos
setores industriais, a DRCP expandiu a sua área
de intervenção.
A empresa mantém igualmente uma importante
parceria com a Rede Elétrica Nacional (REN),
na manutenção de redes elétricas e postos de
transformação de eletricidade, com a realização
de diversas operações entre vários geradores.
Da esq. para a dir.: Alberto Jorge (DRCP) e Filipe Oliveira (Atlas Copco)
Tecnologia que ajuda a poupar
Tendo como objetivo garantir uma melhor
gestão do tempo, qualidade na produção
e, em simultâneo, obter uma redução nos
custos operacionais, a Marfilpe recorreu à
Atlas Copco para que realizasse um teste
prévio que identificasse a melhor solução.
Foram exaustivamente avaliados um
conjunto de fatores, todos eles para determinar os valores de consumo, pureza do
oxigénio e os gastos com o processo de
flamejamento de pedra.
Conclusão? O investimento na instalação dos geradores de oxigénio da Atlas
Copco em substituição ao fornecimento de
garrafas tradicionais de oxigénio anteriormente utilizadas faria toda a diferença.
Passado um ano, Filipe Miguel, CEO
da Marfilpe, garante que os resultados
são evidentes. “Houve uma melhoria na
qualidade do flamejamento da pedra e,
acima de tudo, esta solução é muito mais
económica”, revela.
“A amortização do equipamento
será mais rápida do que o habitual e
existe uma clara redução dos custos
médios de produção”, acrescenta.
A escolha da Atlas Copco foi natural,
como refere o CEO da Marfilpe, uma vez
que a empresa já tinha instalados outros
equipamentos da marca.
“Há uma relação de proximidade
com a Atlas Copco através da DRCP,
que é o representante da marca na
região centro”.
A solução adotada pela Marfilpe
responde às necessidades da sua unidade
fabril e dá resposta aos diferentes ciclos
de produção, que variam de acordo com
o nível de encomendas.
A Marfilpe está presente em vários
continentes, tendo clientes em países
como a China, EUA, Rússia, Angola,
Brasil, Equador, Colômbia, entre outros, e emprega em Portugal cerca de
60 pessoas. n
Houve uma melhoria na qualidade do
flamejamento da pedra e, acima de tudo,
esta solução é muito mais económica.
Filipe Miguel, CEO da Marfilpe
10
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
FILTROS UD+ ATLAS COPCO É PIONEIRA
COM NOVOS FILTROS
TECNOLOGIA NAUTILUS
Para explicar esta tecnologia, utilizamos a metáfora de uma floresta. As árvores são as fibras de
vidro do elemento filtrante, colocadas estrategicamente para que nada escape com a passagem
da corrente de ar comprimido. Agora, pense num
balão. Este representa o óleo e as partículas
sólidas que pretende filtrar do ar comprimido e
que tentam passar a floresta. A corrente do ar
deslocará o balão e este irá ficar preso nas folhas
das árvores.
A tecnologia ´Nautilus’ apresenta um elemento
filtrante com uma densidade inferior comparativamente com um filtro coalescente convencional,
facilitando assim a passagem do ar comprimido
e, consequentemente, uma redução da perda de
carga. As fibras de vidro do elemento filtrante
não estão tão próximas umas das outras como
nos filtros coalescentes convencionais, mas a
floresta é significativamente maior, resultando
numa passagem de óleo extremamente reduzida.
Apresentam o melhor desempenho da sua classe.
1
2
Tecnologia de um filtro convencional
1
2
N
o passado mês de Março, a Atlas
Copco lançou no mercado o filtro de
ar comprimido coalescente, modelo
UD+, que combina dois processos de filtragem numa única unidade. Mais eficiente,
perda de carga reduzida e ar comprimido de
qualidade superior.
O novo modelo UD+ vem agora complementar a ampla gama de soluções de filtragem de ar comprimido da Atlas Copco. Com
design 2 em 1, eleva a exigência no mercado
no que se refere a filtragem, combina a fiabilidade e o desempenho com uma redução
de 40% de perda de carga em relação à
tecnologia de pregas. “As nossas soluções de
ar comprimido são de elevada qualidade e,
por essa razão, é importante que as nossas
soluções de tratamento de ar também o
sejam’’, explica Bert Derom, Vice-presidente
de Marketing. “Com o UD+ lançamos uma
inovação no que se refere a filtragem de ar
comprimido, economia de espaço, energia e
consequentemente custos, sem comprometer
a qualidade do ar comprimido’’.
Tradicionalmente, são necessários 2 filtros
de linha para reter aerossóis de óleo e partículas sólidas presentes no ar comprimido para
níveis aceitáveis na maioria das aplicações.
O filtro UD+ substitui esses dois filtros,
economizando espaço e reduzindo a perda
de carga em 40%. Sujeitos a duros testes, os
filtros UD+ alcançaram excelentes resultados
de quallidade, graças à tecnologia inovadora
´Nautilus’, baseada num elemento filtrante
único, de densidade inferior com a sofisticação e aspeto de um concha Nautilus. n
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Os novos filtros UD+ estão em conformidade com todas as normas ISO aplicáveis
à filtragem, como a ISO 12500-1:2007 e a
ISO 8573-2:2007, e garantem a melhor
eficiência da sua classe, validada pela TÜV
Rheinland. Relativamente à perda de carga, o
Certificado da TÜV esclarece que é possível
garantir 245 mbar instalando um filtro UD+.
A substituição de uma combinação DD+/
PD+ por um filtro UD+ resulta numa redução
de 40% da perda de carga, o que se traduz
num aumento de eficiência energética, conforme validada pela TÜV Rheinland. n
+
Tecnologia Nautilus de um filtro UD+
DD+
P D+
UD+
0,07 mg/m3
Δp = 180 mbar
0,008 mg/m3
Δp = 215 mbar
0,0009 mg/m
Δp = 245 mbar
3
}
Δp = 395 mbar
11
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
EFICIÊNCIA
ENERGÉTICA
EM SISTEMAS DE AR
COMPRIMIDO
A ADENE – Agência para a Energia tem em curso um projeto
de formação técnica denominado “Promoção de Eficiência
Energética em Sistemas de Ar Comprimido na Indústria”,
financiado através do Plano de Promoção da Eficiência no
Consumo de Energia Elétrica (PPEC) 2013-2014, promovido
pela ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos.
A
Atlas Copco foi a empresa selecionada pela ADENE para o desenvolvimento de 3 ações de formação
distintas sob a temática da eficiência energética em sistemas de ar comprimido.
Leiria, Coimbra e Porto foram as
cidades escolhidas para a realização destas
ações que incluem 3 módulos distintos:
teórico, prático e relatório. Tendo sido verificada uma forte adesão e elevado número
de inscrições, cada um dos cursos permitiu
a participação de técnicos de 15 empresas.
A formação em sala está a ser ministrada
por colaboradores da Atlas Copco, especialistas na área da eficiência energética e, no
final do curso, será atribuído um Certificado
de Formação a cada um dos participantes.
Mais e melhor informação e formação
Sensibilizar os principais intervenientes na
Indústria (operadores e decisores) para a
importância do ar comprimido é o principal objetivo desta formação.
Sendo sistemas aos quais estão associados custos muito elevados e com um peso
substancial nos consumos energéticos do
setor, é fundamental que exista um acompanhamento constante e um controlo rigoroso das instalações, para que estas sejam
operadas de forma adequada, contribuindo
para o aumento da eficiência energética dos
processos produtivos.
A componente prática dos cursos
ministrados é também um fator distintivo,
oferecendo aos formandos uma perspetiva
mais abrangente e habilitando-os para a
realização e controlo de trabalhos de auditoria, e para uma melhor identificação de
oportunidades de economia de energia.
Esta formação específica contribuirá ainda para a mobilização futura dos
técnicos participantes, tendo em vista a
aplicação de metodologias de otimização
da eficiência energética nas suas empresas
e o desenvolvimento de uma cultura de
incentivo à melhoria constante da eficiência energética, no que se relaciona com
a conceção, operação e manutenção de
sistemas de ar comprimido.
A fase de acompanhamento dos formandos, por parte da ADENE e da Atlas
Copco, terá a duração de 6 meses. n
12
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
ABYSS & HABIDECOR
O MELHOR TAPETE DO MUNDO
CONTA COM A ATLAS COPCO
Celso de Lemos, fundador e
CEO da Abyss & Habidecor, é o
criador da marca que nasceu na
região de Viseu e dali viajou para
o mundo. Hoje os seus produtos
estão presentes nas mais
luxuosas e exclusivas lojas do
mundo, como a Bloomingdale´s
ou o Harrods, e em exigentes
mercados internacionais como o
Dubai ou Hong Kong. Os clientes
famosos também são fãs, com
Barack Obama, Cristiano Ronaldo
ou os residentes no Palácio de
Buckingham a destacarem-se
numa longa e ilustre lista.
A
ideia nasceu há 38 anos, ainda
Celso de Lemos estudava engenharia química na Bélgica, depois
de ter abandonado uma potencial carreira
futebolística no Sporting aos 17 anos.
Em conversa com um colega e amigo
confessou a sua vontade de voltar ao
país de origem e de abraçar o negócio
dos têxteis. Este era já o ofício da mãe,
Georgina, que vendia estes produtos nos
mercados de Viseu. Mas o fundador da
marca queria ir mais longe: fazer o melhor
tapete do mundo a partir de Portugal era
o seu sonho.
Com este objetivo em mente, Celso de
Lemos começou por comprar têxteis em
fábricas portuguesas e vendê-los nos países
francófonos (Bélgica, França, Luxemburgo
e Suíça), mas não se sentia satisfeito.
Regressou então a Portugal e, a partir
de uma cave em Viseu, com a ajuda dos
colaboradores Isabel e Aníbal (que se mantiveram na empresa até à reforma), iniciou
os testes que viriam a resultar no primeiro
tapete da coleção – o must. A aventura começou então a “ganhar asas” e acabou nos
5 continentes, e hoje a marca tem presença
em 65 países e em 1200 lojas.
A exportação (cerca de 98%) é o principal destino dos produtos que saem das duas
fábricas de Viseu, uma vez que o mercado
de luxo em Portugal é muito restrito.
O sucesso com os tapetes foi replicado
nas toalhas e começa agora a concretizar-se
também nos lençóis, o mais recente projeto
da marca. “São produtos complementares
que fazem todo o sentido no negócio”, refere
Lúcia Vieira, responsável pelo departamento
de recursos humanos na Abyss & Habidecor.
Os clientes habituaram-se à qualidade dos
produtos da marca, que é o grande fator de diferenciação, e não querem outros”, acrescenta.
Por detrás de alguns dos mais conceituados produtos
têxteis do mundo, estão os compressores Atlas Copco
que garantem todo o processo sem percalços. Quando
a qualidade é a imagem de marca nada pode falhar.
Pedro Prata, responsável pela manutenção na Habidecor
13
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
Nos bastidores do
império dos tapetes
Por detrás de um grande tapete há uma
grande marca de compressores.
O ar comprimido é um elemento
fundamental na Habidecor, sem o qual a
fábrica não pode trabalhar. Só para ter
uma ideia, na tinturaria, é necessário ar
comprimido 24 horas por dia, na tecelagem 16 horas e 8 horas na fiação. O que
significa que uma falta na entrega de ar
comprimido pode comprometer toda a
operação da fábrica.
Por esta razão, a Habidecor mantém uma
relação de confiança com a Atlas Copco há
mais de 30 anos. Pedro Prata, responsável
pela manutenção na empresa, garante que a
escolha da marca é anterior à sua entrada na
Habidecor, há mais de 20 anos. Contudo, a
evolução do negócio, a par com a necessidade
de atualizar equipamentos, levou a empresa
têxtil a renovar a central de ar comprimido há
cerca de um ano e meio.
O antigo compressor GA18 foi substituído por um, mais eficiente, modelo GA15
VSD+ que garante poupanças na fatura de
energia na ordem dos 20 a 30%. A tecnologia de velocidade variável do compressor
GA15 VSD+ permite ajustar a velocidade
do motor às necessidades do ar comprimido da fábrica, variáveis ao longo do dia.
O GA18 mantém-se em funcionamento
apesar das suas mais de 50 mil horas de
operação, mas apenas entra em funcionamento nos momentos de picos de consumo. Por
exemplo, explica Pedro Prata, “diariamente
às 12h30 e às 17h30, durante a limpeza dos
equipamentos da fábrica, o GA18 arranca
para dar suporte ao GA15 VSD+”.
O responsável pela manutenção na
Habidecor revela-se satisfeito com esta
aquisição e salienta a simplicidade do
equipamento, o seu design compacto e o
facto de ser bastante mais silencioso do
que o anterior.
“O vapor, outra energia fundamental
para o funcionamento da fábrica, depen­de
também da produção de ar compri­mido.
O gerador de vapor, atualmente utiliza
biomassa como combustível, anterior­mente
fuelóleo, recorre a limpezas periódicas
automáticas com ar comprimido para se
preservar uma boa eficiência e consequente
economia de energia.”
“É fundamental garantir a qualidade do
ar comprimido para que todos os equipamentos de regulação e atuação funcionem
na perfeição”, salienta Pedro Prata.
Como qualidade e perfeição são as
palavras-chave da Habidecor é caso
para dizer que o melhor tapete do
mundo conta com a Atlas Copco. n
Da esq. para a dir.: Rui Botelho (Atlas Copco) e Pedro Prata (Habidecor)
14
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
GHS VSD+
NOVAS BOMBAS DE VÁCUO
A GAMA GHS
VSD+ GARANTE
• Economia de energia em cerca
de 50%, tecnologia “state-of-the-art”,
velocidade variável e uma inovadora
válvula de controlo de entrada, combinam
para garantir um passo à frente em termos
de eficiência, reduzindo significativamente
o custos de ciclo de vida do equipamento.
•
Desempenho superior em
comparação com as bombas de vácuo
de palhetas tradicionais, até 50% mais
eficiente.
•
Silenciosas, os níveis de ruído são
bastantes inferiores aos das tecnologias
comparáveis.
•
Produtividade sustentável, em
conformidade com a gestão de energia e
compromissos ambientais de acordo com a
ISO50001/14001.
•
Redução no impacto ambiental
devido à eficiente retenção de óleo em
todas as pressões operacionais, desde a
pressão máxima à pressão atmosférica.
A Atlas Copco inova na tecnologia de vácuo a pensar nos
seus clientes. A nova gama GHS 350 - 1900 VSD+ garante
poupanças de energia em cerca de 50% em comparação
com as bombas de palhetas tradicionais. Os novos modelos
GHS VSD+ oferecem uma série de benefícios a pensar nos
diversos setores da indústria e representam um verdadeiro
salto qualitativo na indústria de vácuo.
A
gama GHS VSD+ é a nova geração
nas bombas de vácuo, altamente
eficientes e com tecnologia de
velocidade variável. Com base no design
“plug-and-play” dos compressores Atlas
Copco, estas bombas de vácuo foram concebidas por engenheiros especialistas em vácuo
para garantir um desempenho superior.
Benefícios Incomparáveis
Os novos modelos garantem um nível de
ruído reduzido em comparação com as
bombas de vácuo disponíveis no mercado.
Eficiência na retenção de óleo, líder no
mercado, traduz-se em qualidade do ar de
saída, o que contribui para o bem estar dos
trabalhadores no local. Também são evitados
derramamentos de óleo no chão da fábrica,
o que ocorre frequentemente com as bombas
lubrificadas convencionais. O resultado final
é um ambiente de trabalho mais limpo.
Devido ao seu design “plug & play”
já caraterístico nos equipamentos Atlas
Copco, é garantida uma instalação fácil
e rápida que se reflete numa economia
de espaço e tempo. As dimensões desta
gama são inferiores às dimensões de uma
palete padrão. A solução mais completa
para a sua instalação.
A Atlas Copco estudou cada componente
com o objetivo de identificar onde se poderia
tirar maior partido em termos de eficiência.
Por exemplo, o elemento específico
para vácuo com uma vida útil mais longa
comparativamente com a vida útil de um
elemento de um compressor de parafuso
e comparativamente às bombas de vácuo
de palhetas.
A patenteada válvula de controlo
de entrada, garante um controlo por
modelação de vácuo que, em conjunto
com a tecnologia de velocidade variável,
reduz significativamente o consumo de
energia.
Esta gama GHS VSD+ está equipada
com sistema de monitorização Elektronikon
e Smartlink, a solução ideal para controlo
remoto. n
15
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
BOMBAS DE VÁCUO
ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM TEMPO REAL
GARANTE MAIOR EFICIÊNCIA
Para tirar o máximo partido dos seus sistemas de vácuo são necessários cuidados específicos e uma assistência técnica adequada. A Atlas Copco oferece um tratamento à medida,
mesmo para equipamentos de outras marcas.
S
abia que ao longo do ciclo de vida de
uma bomba de vácuo, o custo energético é entre 4 a 5 vezes mais elevado
do que o valor inicial de investimento?
E já pensou que um dia de paragem não
planeada devido a quebras de pressão pode
custar-lhe várias vezes mais do que um
contrato anual de manutenção? A assistência dos seus equipamentos em tempo real
é a solução.
Sempre a inovar, a Atlas Copco oferece agora serviços de suporte à medida
das necessidades de cada cliente e de
cada instalação, seja qual for a marca
do equipamento, em qualquer parte do
mundo, pelas mãos dos seus especialistas
altamente treinados.
Líder no mercado de ar comprimido,
a Atlas Copco dispõe também de bombas
de vácuo altamente inovadoras, sistemas
e acessórios. Os seus centros de clientes
estão presentes em todo o mundo e têm
a capacidade de oferecer soluções de vácuo de elevada qualidade que se adequam
a cada instalação. Com uma solução
totalmente integrada, os equipamentos
atingem uma maior durabilidade, tornando-se
mais fiáveis e eficientes ao longo do seu
ciclo de vida.
Oferta integrada
Quando adquire equipamentos de
vácuo, o seu foco imediato é o custo do
investimento. O desempenho exigido e
a capacidade são secundarizados face
ao preço de compra. Mas este não é o
principal custo. Não esqueça o valor da
instalação e ligação do sistema de vácuo.
E, uma vez pronto a funcionar, deve considerar os custos de manutenção de todos
os equipamentos.
Feitas as contas, adicione ainda a fatura
energética e multiplique por todo o ciclo de
vida do equipamento. Agora sim, apurou o
valor a que chamamos Custo Total de Vida
Útil, ou melhor, o investimento total na instalação em questão. Assustado? Certamente.
Mas fazer este cálculo e considerar este
indicador permite-lhe dar o primeiro passo
para poupar muito dinheiro.
Por exemplo, pode poupar até 50%
deste custo total no seu sistema de vácuo
ao reduzir o consumo energético. Na maior
parte das unidades industriais, os motores
elétricos que equipam os diferentes sistemas, tais como bombas de vácuo representam cerca de 70% da energia consumida.
Desta forma, reduzir o consumo de energia
significa grandes poupanças.
E poupar energia é o grande foco da inovação na Atlas Copco. Motores eficientes e novas tecnologias, tais como equipamentos de
velocidade variável, permitem oferecer mais
economia. Se a estes equipamentos juntarmos a manutenção em tempo real, o elevado
nível de eficiência mantém-se inalterado.
Resultado? Reduz a sua fatura energética e a
consequente pegada de carbono.
Para evitar desperdiçar energia é ainda
fundamental olhar para toda a instalação
de vácuo. Tome atenção às fugas, que continuam a ser a principal causa da perda de
eficiência. O sistema de tubagem modular
AIRnet da Atlas Copco, concebido para uma
instalação simples e rápida, evita perdas de
energia e fugas, uma vez que é composto
por tubos anticorrosão.
Escolha o plano de Assistência Técnica
que corresponde às suas necessidades
específicas. Os consultores da Atlas Copco
dar-lhe-ão toda o apoio necessário para
que opte pela melhor solução em termos de
disponibilidade e eficiência. E, lembre-se:
uma paragem não programada pode significar elevadas perdas na produção, com
graves consequências financeiras, perdas
de receitas, penalizações e, até mesmo,
anulação de contratos. n
16
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
EXTENSÃO DE
GARANTIA+
OFERTA DE 5 ANOS
DE SEGURANÇA
A compra de um equipamento é
como o início de uma viagem que se
espera sem sobressaltos ou riscos
desnecessários. Mas para torná-la
agradável e bem-sucedida a garantia
é um elemento fundamental.
Q
uem não gostaria de poder afirmar
que depois de um significativo
investimento em equipamentos de ar
comprimido, obteve um retorno rápido, sem
custos adicionais, e que os compressores
continuam eficientes e fiáveis como no primeiro dia? Para muitos um cenário de sonho,
que pode agora ser tornado realidade.
Com o plano Extensão de Garantia+,
os primeiros 5 anos dos equipamentos
Atlas Copco tornam-se mais confortáveis,
sem custos e surpresas desagradáveis.
Com o novo plano de Garantia, a segurança original oferecida pela Atlas Copco
estende-se agora por 5 anos, cobrindo
todos os custos de reparação, desde que
não sejam causados por negligência do
cliente ou por condições de instalação,
isto é, causas externas ao equipamento.
Além desta oferta, a nova garantia inclui
ainda a manutenção necessária executada por
uma equipa de técnicos conhecedores e experientes, sem limite de horas, com visitas periódicas para um melhor acompanhamento dos
equipamentos, substituição de peças – sempre
de origem , com preços muito competitivos.
Esta oferta é válida para todos os compressores, secadores ou outros equipamentos
Atlas Copco dentro do primeiro ano de
funcionamento após a sua aquisição. n
EXTENSÃO DE GARANTIA+
EXTENSÃO DE
GARANTIA
+
TUDO
INCLUÍDO
EFICIÊNCIA
ENERGÉTICA
DISPONIBILIDADE
CUSTO
FIXO
17
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
NOVO COMPRESSOR LZ
SOLUÇÃO ISENTA DE ÓLEO SEM COMPLICAÇÕES
Os compressores de pistão sempre foram uma escolha inteligente, robustos, com pouca manutenção e eficientes em termos de energia. Por outro lado, apresentam níveis de ruído significativos e poucas opções de controlo. O novo compressor LZ vem eliminar esta lacuna, sendo o
compressor de pistão isento de óleo mais completo do mercado.
Q
uando a sua aplicação requer ar
totalmente limpo, o ar “tecnicamente
isento de óleo” não é uma solução,
pois este não garante que todos os vapores
de óleo, aerossóis e outros contaminantes,
sejam totalmente eliminados.
AR LIMPO
Com o novo compressor de pistão isento de
óleo é garantido um ar absolutamente limpo,
segundo a ISO 8573-1, classe 0 e em conformidade com a Certificação TÜV.
O modelo LZ incorpora o controlador
da Atlas Copco Mk5 para garantir um
controlo eletrónico e uma monitorização
avançada.
Em simultâneo são garantidos níveis
de ruído tão reduzidos como 67 dB(A),
adequado para ambientes mais sensíveis ao
ruído ou junto da área de trabalho.
Está disponível sobre reservatório e com
secador integrado, versão Full-Feature.
O novo compressor LZ foi concebido e desenvolvido pela Atlas Copco,
no centro de excelência de desenvolvimento de compressores de pistão, em
Itália. n
É CLIENTE DE NITROGÉNIO?
O novo compressor da Atlas Copco é a base mais rentável e de elevado desempenho para a sua linha
de produção de nitrogénio. Ao contrário dos compressores lubrificados, o compressor LZ, isento
de óleo, não requer filtragem adicional. Como resultado, menor investimento, custos de manutenção
reduzidos e tempos de inatividade reduzidos.
SISTEMA TRADICIONAL DE PRODUÇÃO DE NITROGÉNIO
Separador de
condensados
Reservatório
de ar
Reservatório
de nitrogénio
Filtragem
Compressor
e secador
Torre de
carvão ativado
Gerador de nitrogénio
SISTEMA DE PRODUÇÃO DE NITROGÉNIO COM COMPRESSOR LZ
Compressor LZ
Reservatório
de nitrogénio
Gerador de nitrogénio
18
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
VARIADOR
NEOS
PRODUTO DO
ANO 2014
No passado mês de Abril, a Atlas
Copco foi premiada com o prémio
prata “Plant Engineering” para
produto do ano 2014.
O
variador NEOS foi totalmente
desenvolvido pela Atlas Copco
para acionamento de velocidade
variável nos compressores de parafuso de
injeção de óleo de 30 a 90kW.
Robusto, eficiente e fiável, o variador NEOS foi projetado para responder
às exigências mais rigorosas da sua
instalação.
O NEOS tem todas as funcionalidades para trabalhar de forma otimizada, nem mais, nem menos. Como
foi projetado para ser instalado nos
compressores GA da Atlas Copco, não
há excesso de componentes, resultando
num design compacto.
O NEOS é fácil de usar e de configurar.
Toda a comunicação é feita através do
controlador Elektronikon Mk5.
O facto de ter sido concebido “in-house”
permite um controlo sobre a vida útil da
unidade e garante a disponibilidade de
peças de reposição e substituições. n
19
REVISTA AR COMPRIMIDO – Nº 1 / 2015
SUSTENTABILIDADE
ATLAS COPCO MANTÉM A SUA APOSTA
Com uma estratégia de inovação para a produtividade sustentável, através do desenvolvimento
de produtos e de soluções mais eficientes e energeticamente amigáveis, a empresa volta a estar
incluída no Índice de Sustentabilidade Dow Jones Europa e a ser classificada como a melhor companhia industrial, pela Newsweek Green
ÍNDICE DOW JONES
Este é já o quinto ano consecutivo em
que a Atlas Copco faz parte do Índice de
Sustentabilidade Dow Jones, incluindo
o grupo de empresas mais sustentáveis e
atrativas para os investidores.
“Mostrando a liderança na sustentabilidade, através de produtos energeticamente mais eficientes, e um forte
código de conduta tornamos o nosso
negócio muito mais competitivo”, afirma
Mala Chakraborti, vice-presidente da Atlas
Copco para a Responsabilidade Social.
“Estamos muito orgulhosos por ver esta
criação de valor confirmada pela inclusão da nossa empresa no índice”.
Saliente-se que o DJSI Europe inclui
apenas 20% das muitas centenas de empresas auditadas na região. Este índice identifica e avalia organizações que representam
oportunidades atrativas de investimento,
demonstrando capacidade de gerir questões
relacionadas com a sustentabilidade.
NEWSWEEK GREEN
A Atlas Copco ficou ainda classificada na
11ª posição no ranking global, e em primeiro no segmento industrial da Newsweek
Green, um dos mais importantes no que se
refere à sustentabilidade corporativa.
A revista, de origem norte-americana, avaliou as 500 maiores empresas
cotadas do mundo para perceber como
se comportam face à temática ambiental. Em conjunto com a consultora
parceira Corporate Knights Capital and
HIP Investors Inc., a revista analisou indicadores como o uso de água e energia,
emissões de gases de estufa, e reciclagem de desperdícios.
“O desenvolvimento de produtos
inovadores e energeticamente eficientes
e a preocupação pela redução do impacto ambiental do nosso negócio são
fatores que demonstram liderança”,
assegura Mala Chakraborti.
No Fórum Económico de Davos, na
Suíça, a Atlas Copco foi também reconhecida como uma das empresas mais
sustentáveis do mundo e incluída na lista
Global 100. n
As empresas foram também avaliadas
em aspetos como estratégia climática,
práticas laborais, saúde e segurança
no trabalho e estratégia para mercados
emergentes.
UD+: O FILTRO 2-EM-1
O filtro coalescente UD+ para ar comprimido combina dois processos
de filtragem num só filtro. Este design inovador garante a pureza do ar
e a fiabilidade dos filtros tradicionais, poupando espaço e reduzindo as
quedas de pressão em 40%.
Saiba mais sobre os produtos e inovações
Atlas Copco em www.atlascopco.com.

Documentos relacionados

- Atlas Copco

- Atlas Copco Uma solução adequada

Leia mais

Transferir - Atlas Copco Portugal

Transferir - Atlas Copco Portugal temperatura na saída do elemento, um arrefecedor de óleo sobredimensionado separado e um arrefecedor final com separador mecânico integrado patenteado. O sistema de separação de ar/óleo de três est...

Leia mais

Atlas Copco - CR Compressores

Atlas Copco - CR Compressores Controlador integrado Elektronikon® Graphic controla a velocidade do motor e inversor de frequência de elevada eficiência. Sem tempo de paralisação ou perdas por descarga durante o funcionamento no...

Leia mais

- Atlas Copco

- Atlas Copco Com mais de 135  anos de inovações e experiência, a Atlas  Copco oferece produtos e serviços que ajudam a aumentar a eficiência e a produtividade de sua empresa. Como líderes no setor, temos total ...

Leia mais

ficha técnica

ficha técnica • O sistema de accionamento é 100% sem manutenção e está protegido contra sujidade e poeiras, eliminando os riscos inerentes à lubrificação de rolamentos de motores convencionais. 1 • Motor eléctri...

Leia mais