Tudo o que você precisa saber para montar e configurar um

Сomentários

Transcrição

Tudo o que você precisa saber para montar e configurar um
E – Book
Tudo o que você precisa
saber para montar e
configurar um computador
By Diogo Moury
Atenção: Este E-book é totalmente grátis. E sua venda é
proibida.
Observações:
- Nunca toque nos contatos de uma Placa, Memória RAM e etc. O porquê, no nosso
corpo existe uma eletricidade chamada eletrostática, mesmo sendo pouca, pode
facilmente queimar uma placa. Além disso, A oleosidade da pele facilita a oxidação e o
acúmulo de impurezas no contato de borda, o que gera mal-contato.
____________________________________________________________________
- Segure a placa mãe e as outras placas pelas bordas. Evite colocar as mãos nos
circuitos, peças e etc.
____________________________________________________________________
- Quando comprar o Cooler, certifique-se que ele seja apropriado para o seu
processador. Caso o processador esquente muito, irá queimar.
_____________________________________________________________________
- Sempre se certifique que os cabos estão encaixados corretamente. Se você ligar o
computador com um conector de energia invertido, errado e etc. pode causar um curto
circuito.
______________________________________________________________________
Certifique-se que as placas, drives e etc. são compatíveis com sua placa mãe. Esta
informação pode ser obtida no manual da placa mãe. Antes de comprar uma placa
certifique-se também que sua placa mãe tem um slot livre.
______________________________________________________________________
Hardware e Software:
Todo computador é dividido em Hardware e Software, o Hardware, é a parte física do
computador, ou seja, as Placas, Chips, Conectores, Cabos e etc. Já o Software, são os
programas. O programa mais comum usado é o Sistema Operacional. Que o mais
conhecido é o Windows.
_______________________________________________________
A eletricidade estática:
Pra quem vai montar um micro. É necessário saber algumas coisas da eletricidade
estática.
1 - O que é?
R: Simplesmente uma eletricidade que fica no nosso corpo. Que pode causar danos as
placas.
2 – Como se acumula no nosso corpo?
R: O corpo humano acumula eletricidade estática à medida que a pessoa anda, senta
em uma cadeira, retira um casaco, abre uma porta, ou mesmo quando toca em um outro
material já carregado com eletricidade estática.
3 – Como ela pode queimar um componente?
R: Ao tocar em um componente eletrônico, as cargas estáticas são transferidas
rapidamente para este componente, uma espécie de "choque" de baixíssima corrente,
mas o suficiente para danificar parcialmente ou totalmente os circuitos internos
existentes dentro dos chips. Esses chips podem danificar-se imediatamente, ou ficarem
parcialmente danificados, passando a exibir erros intermitentes, ficando sensíveis à
temperatura, e podendo até mesmo queimarem sozinhos depois de algum tempo.
4 – Como podemos evitá-la?
R: Não utilizar blusas ou outras peças de roupa de lã, pois com a movimentação do
corpo estas roupas ajudam a acumular uma grande quantidade de eletricidade. Evite
também manusear o hardware em locais com carpete, especialmente se estiver descalço.
Também é recomendável, antes de tocar os componentes, descarregar a estática tocando
em alguma peça de metal que esteja aterrada, que pode ser uma janela ou grade de metal
que não esteja pintada. Mais uma solução seria utilizar uma pulseira anti-estática que
pode ser adquirida sem muita dificuldade em lojas especializadas em informática. Esta
pulseira possui um fio que deve ser ligado a um fio terra, eliminando assim qualquer
carga elétrica do corpo. Na falta de algo de metal que esteja aterrado ou uma pulseira
anti-estática, você pode descarregar a estática, embora de maneira não tão eficiente,
simplesmente tocando com as duas mãos a fonte, ou outra parte do gabinete que não
esteja pintada.
5 – Como fazer para segurar nos componentes sem queimá-los?
R: A maneira mais certa seria descarregar a eletrostática do seu corpo. Você pode fazer
isso seguindo a orientação da questão “Como podemos evitá-la” E sempre segurar nas
bordas das placas.
Sistema Binário:
O sistema binário, também chamado de sistema digital, ao contrário do sistema
Decimal, que vai de 0 a 9, que permite armazenar qualquer tipo de informação na forma
de um seqüência de valores positivos e negativos, ou seja, na forma de 1 e 0.
0 – Valor negativo
1 – Valor Positivo
O número 181 por exemplo, pode ser representado digitalmente como 10110101,
qualquer dado, seja um texto, uma figura, um programa, ou qualquer outra coisa, será
processador e armazenado na forma de uma seqüência de uns e zeros.
É justamente o sistema binário que torna os computadores tão confiáveis, pois a
possibilidade de um 0 ser trocado por um 1 , é muito pequena. Lidando com apenas dois
valores diferentes, a velocidade do processamento também se torna maior, devido a
simplicidade dos cálculos.
Cada valor binário é chamado de “bit” (Binary Digit – Dígito Binário), um conjunto de
8 bits forma um “byte”, e um conjunto de 1024 bytes forma um Kilobyte (Kbyte), um
conjunto de 1024 Kbyte formam um MegaByte (MByte), um conjunto de 1024
MegaBytes formam um GigaByte(Gbytes). Os próximos são o TeraByte (1024 GBytes)
e o Petabyte (1024 TeraBytes).
Conhecendo o Computador:
As quatro coisas que iremos ver agora são:
- Memória
- HD
- Processador
- Placa de vídeo
- Placa mãe
1 – Processador:
O processador, muitas vezes chamado de CPU ( Central Processing Unit – Unidade
Central de Processamento ), é o verdadeiro responsável pela funcionalidade do
computador. É responsável pelo controle geral do computador. Ele que processa todos
os dados. É ele que executa todos os programas. Ele apenas trabalha com números
binários. Qualquer coisa que você faz no computador, até mesmo um movimento do
mouse, é enviado ao processador. Assim, o processador recebe os dados, processa, e
manda para a placa de vídeo, que passa para o monitor. Os processadores mais
conhecidos são o Pentium 4, da Intel, e o Athlon 64, da AMD.
Foto Processador Pentium 4:
2 – Memória RAM:
Certo, o processador processa todos os dados. Mas quando os dados são muitos? Onde o
processador vai guardar os dados que ainda faltam e que já foram processados? É ai que
entra a memória. A memória guarda os dados que o processador ainda não processou,
ou que já foi processado. A memória mais comum é a memória RAM (Radom Acess
Memory – Memória de Acesso Randômico), mas existem outros tipos de memórias que
são usadas pela Placa Mãe e até mesmo pelo processador. As memórias são instaladas
por módulos em lugares específicos na placa mãe.
Foto Módulo de Memória RAM:
3 – HD (Hard Disk – Disco Rígido)
Este dispositivo guarda todo os arquivos, desde arquivos do Windows até jogos 3D. O
computador até liga sem ele, mas aí o computador não iria servir para nada. Quando
maior o HD for, mais arquivos caberão nele. Além do espaço para arquivos,
dependendo da rotação do HD, pode melhorar até o desempenho no computador.
Foto de um HD:
4 – Placa de vídeo:
Uma placa de vídeo é nada mais que outro processador, só que este está apenas voltado
para interface gráfica como jogos, imagens, fotos, e até mesmo vídeos. Ela possui sua
própria memória. As placas de vídeos normais não usam a memória RAM.
Foto da placa de vídeo Radeon 9800:
5 – Placa Mãe:
Dentre as placas que compõem o PC, merece destaque especial a placa mãe. Ela
congrega os componentes vitais para o funcionamento do computador. A ela estão
incorporados o processador, a memória, a placa de vídeo, e etc. Esta placa é chamada de
várias formas: Motherboard, Placa Principal, Placa de Sistema, Placa de CPU, e etc.
Sem dúvida, é a placa principal do computador.
Foto de uma Placa Mãe:
O que acompanha:
Antes de começar a montagem, temos que conferir se tudo veio certo:
Placa de CPU
. Manual da placa de CPU
. 2 cabos flat IDE
. Cabo flat para drives
. Cabos das interfaces seriais e paralelas (nas placas padrão AT)
. Conectores VGA (em placas AT com vídeo onboard)
. Conectores de som (em placas AT com som onboard)
. CD com software de apoio e drivers da placa de CPU
. Mecanismos de fixação do processador
Placa de vídeo
. Manual da placa
. CD-ROM com drivers SVGA e utilitários
. Algumas são acompanhadas de jogos e outros softwares
Disco rígido
. Manual
. Disquete com driver LBA
Drive de CD-ROM
. Manual
. Disquete com driver para MS-DOS
. Cabo de áudio
. Cabo flat IDE
. Parafusos de fixação
Iniciando a Montagem:
Atenção: Este tutorial é apenas para placas ATX.
Instalação da Memória:
Toda memória possui um guia de encaixe, na foto acima o guia de encaixe está
circulado de preto. Esse “buraco” deve coincidir com o da placa mãe.
Na foto acima podemos ver o guia de encaixe da placa mãe circulado de preto.
Para a instalação da memória basta certificar-se que a presilha está totalmente
aberta, alinhar os guias de encaixe, e empurrar até ela encaixar, é preciso um
pouco de força para encaixar completamente. Se a memória encaixar, as presilhas
irão travar automaticamente. Se não quiser encaixar, não faça muita força e
verifique se você está colocando certo.
Instalação do Processador:
Processador em Soquetes:
Para começar a montagem, puxe a alavanca ao lado do soquete.
Todo processador, tem uma seta em uma de suas extremidades, essa setinha deve
está sempre apontada para a alavanca.
Depois alinhe os pinos do processador com os “buraquinhos” e encaixe, caso não
encaixe, não pressione muito.
Agora que ele está encaixado, puxe a alavanca para baixo, como mostra a figura
acima. Não instale o Cooler ainda, nós ensinaremos a instala-lo daqui a pouco.
Atenção: Tenha certeza que o processador está encaixado corretamente,
caso contrário, ao puxar a alavanca, os pinos podem entortar e o
processador não funcionará.
Processadores em Cartucho:
Processadores como o Pentium 3 são instalados na placa mãe em forma de
cartucho, veja foto abaixo:
Se o seu processador for desse tipo, instale o mecanismo de sustentação como na
foto abaixo:
Depois disso, instale o processador no soquete, não é possível instalar o
processador de maneira errada, então, não se preocupe com isso.
Depois ligue o cabo que vem junto com o processador num lugar chamado CPU
FAN, como mostra a figura abaixo:
Ligando os cabos IDE (Intergrated Drive Electronics) a placa mãe
Na figura acima podemos ver onde é para ligar os cabos flat na placa mãe,
circulado de vermelho. Existe um encaixe menor de cabo flat, circulado de azul na
foto, conecte ele também, ele serve para o drive de disquetes. E se existir, coloque
o flat de 80 fios, o maior de todos.
O fio vermelho do cabo flat deve está do lado do pino 1 da placa mãe, alguns cabos
flats, possuem guia de encaixe, outros não. Os que não possuem, existe uma regra.
Como você pode ver na figura acima , existe , embaixo, um guia circulado de
vermelho, se esse guia estiver do seu lado oposto, o pino 1 está a sua direita, se
ele estiver virado para você, o pino 1 está a sua esquerda.
Confira a foto abaixo. O conector chamado Interface, ligue-o na placa mãe. E os
outros 2 conecte nos dispositivos (CD-ROM, DVD-ROM, HD e etc.) , não conecte
ainda nos dispositivos, eu irei ensinar a conecta-lo depois.
Instalação do Cooler (Ventilador)
A instalação do cooler varia a cada processador e placa mãe. Caso você tenha
dúvida sobre a instalação do Cooler, veja o manual da sua placa mãe.
O cooler que vamos usar é assim:
Como na figura abaixo, alinhe o cooler com o processador.
Como na figura abaixo, prenda as presilhas ao lado do cooler. Existem duas
presilhas, uma de um lado e outra do outro lado.
Depois que você prender o cooler. Ligue o no conector chamado “CPU FAN”. Como
na figura abaixo:
Colocando a placa mãe no gabinete
Agora que já colocamos os componentes principais, está na hora de fixar a placa
mãe no gabinete. Primeiramente retire os parafusos que prendem a tampa, remova
a tampa como na figura abaixo:
Agora instale todos os parafusos plásticos( ou espaçadores ) e os parafusos
hexagonais na tampa.
Depois coloque a placa mãe em cima da tampa e encaixe-a em cima dos parafusos
hexagonais, espaçadores, parafusos plásticos e etc. como na figura abaixo:
Depois como mostra a figura abaixo. Coloque parafusos normais sobre os parafusos
hexagonais.
Depois de a placa estar bem fixada, coloque a tampa de volta ao gabinete e fixe-a
com parafusos.
Colocando HDS, CD-ROMS, e etc.
Se lembra daqueles cabos flats que você encaixou na placa mãe e faltou conectar
nos dispositivos? Vamos encaixá-lo, agora. Primeiramente você deve encaixar os
cabos flats e a da fonte de energia.
Azul: O azul é o jumper, você pode configurar como master ou slave.
Configurando o jumper: Cada drive tem seu modo de configurar o jumper, tente ler
no manual ou até mesmo no drive tem escrito como se configura. O drive vem com
1 ou 2 marcadores, dependendo da posição dos marcadores o drive
automaticamente se configura como Slave ou Master.
Master - Será o drive principal, o primeiro drive.
Slave - Será o drive secundário, o segundo.
Vermelho: É ai que você conecta o conector do cabo flat.
Verde: Esse é o lugar onde você conecta o cabo de energia, que vem da fonte. Da
fonte, sai vários cabos, você pode conectar qualquer cabo da fonte que estiver livre
(e que encaixe no conector, claro, hehe). Na figura abaixo mostramos o cabo, não
tem como errar, este é o único cabo que encaixa no conector. Também não tem
como conectar invertido. Observe o cabo:
OBS: Temos também o conector de áudio, que um é conectado ao drive, e
outro na placa de som ou na a placa mãe se você possuir som Onboard.
Mas no Windows XP, não é necessário instalar o cabo de áudio. No HD, não
existe nenhum cabo de áudio, só nos drives de CD-ROM.
Conecte o cabo flat e o conector de energia, configure o jumper de acordo com seu
HD ou CD ROM. O recomendado é você usar 1 cabo flat só para HDs e um cabo flat
só para CD-ROMS.
Se você acaba de conectar um CD-ROM, remova uma tampa na frente do gabinete
e fixe o no gabinete.
Atenção: Só retire a tampa em que você vai botar o drive, pois quando você
tira a tampa, ela não volta mais pro lugar.
Se você acaba de conectar um HD, faça como mostra a figura abaixo, nos HDs, não
é necessário remover nenhuma tampa.
Instalando drive de disquetes:
Para o drive de disquetes não é usado o mesmo cabo flat do CD-ROM, ele é um
cabo flat menor, que possui apenas 30 fios (os do CD-ROM e HD têm 40 fios).
Vermelho: É onde se conecta o cabo flat.
Azul: É onde se conecta o conector de energia.
Verde: É a indicação do pino 1, isso significa que o fio vermelho do cabo flat deve
ficar deste lado.
Veja a foto do cabo flat do drive de Disquetes:
Agora, conecte o cabo flat, lembrando que o fio vermelho sempre fica ao lado do
pino 1, depois conecte o conector de energia. Esse não pode ser encaixado
invertido, mas tem um problema. Sempre veja se não tem nenhum pino sobrando.
Pois tem vezes que fica um pino sobrando e parece que o cabo foi encaixado
perfeitamente.
Depois que ligar todos os cabos, remova uma tampa especifica para o drive de
disquetes e o encaixe no gabinete, como mostra a figura abaixo:
Depois de encaixar no gabinete, coloque parafusos para fixação. Como na foto
abaixo:
Instalando Placas PCI e AGP
Placas PCI (Peripheral Component Interconnect)
A placa PCI, é usada para conectar a maioria das placas recentes, placas de som,
de modem, de vídeo, e etc. Pra começar, todos os Slots PCI são brancos. Eles vêm
em media de quatro ou cinco unidades em cada placa mãe. Veja a foto abaixo:
Você pode conectar a placa em qualquer Slot PCI livre.
Todo Slot PCI tem seu guia de encaixe, que é exatamente assim:
Na Placa mãe, também possui um guia de encaixe, que é exatamente assim:
Assim, com esses guias, é impossível ligar uma placa invertida.
Agora, antes de encaixar, precisamos remover uma lâmina atrás do gabinete.
Primeiro você deve tirar o parafuso e depois puxar a lâmina até ela sair. Veja a foto
abaixo:
Não jogue o parafuso fora, você irá utilizar este parafuso para fixar a placa.
Depois que você remover a lâmina, simplesmente encaixe a placa, sempre
seguindo o guia de encaixe.
Atenção: Apenas remova a lâmina em que você vai instalar a placa, pois
depois de removida, a lâmina não volta mais para o lugar.
Configuração de Jumpers
A configuração dos Jumpers é diferente em cada placa mãe, por isso, você deve
consultar o manual da placa mãe para fazer esta configuração.
Placas AGP
O Slot AGP, é usado para a maioria das placas de vídeos. A única diferença entre a
instalação das placas PCI e das placas AGP é que algumas AGP possuem uma
presilha, semelhante ao da memória RAM. Então basta certificar que ela esteja
aberta. Encaixar a placa e ela se trancam automaticamente.
Ligações Finais na Placa mãe:
Já estamos quase no final da montagem, vamos fazer o que resta.
Primeiro se deve conectar o Conector de energia na placa mãe. Para instalar é muito
fácil, baixar localizar o conector, veja a figura abaixo:
Veja a foto do conector da fonte:
Depois conecte o conector da fonte, não é possível conectar errado. E também só existe
um conector desse tipo na fonte. Então é impossível errar. Empurre até ter certeza que
está totalmente encaixado. Veja foto abaixo:
Algumas placas mães possuem o conector ATX de 12V, que é assim:
E deve ser instalado assim:
Este também é impossível ser instalado errado, e apenas só possui um conector desse
tipo na fonte.
Conexões entre placa mãe e gabinete:
As conexões entre a placa mãe e o gabinete são a conexão para aqueles LEDs
(Luzinhas), que ascendem quando o computador é ligado. E também o interruptor
“LIGA e DESLIGA” do PC. Veja a foto dos conectores abaixo:
A instalação desse componente depende de cada placa mãe e gabinete. Para instalar
estes conectores, consulte o manual da placa mãe.
Checagem antes de fechar o gabinete
Antes de fechar o gabinete, nós devemos primeiro checar algumas coisas.
. Fonte de alimentação ligada na placa de CPU
. Conectores Speaker, Reset e Power Switch ligados corretamente.
. Processador instalado e cooler acoplado ao processador
. Cooler ligado no conector CPU FAN da placa de CPU
. Coolers de modelos antigos devem ser ligados na fonte de
alimentação
. Módulos de memória corretamente instalados
. Placa de vídeo, som, rede corretamente instalados.
. HDS, CD-ROMS e Disquetes corretamente instalados.
Fechando o gabinete
Para fechar o gabinete é um processo muito simples, basta colocar as tampas nas
presilhas, encaixar as tampas e parafusar tudo.
Ligações externas
As ligações externas são as do Mouse, Teclado, Impressora, Câmera digitais e etc.
USB
Esta é a ligação mais fácil de se realizar, é apenas encaixar o o cabo em qualquer
conector USB, esse processo pode ser feito com o computador ligado , e o cabo é
impossível de ser ligado invertido.
Esse tipo é mais usado para “Câmeras digitais, Pen drives, Webcams e etc.”.
PS2
Esse tipo de entrada é usado apenas para mouse e teclado.
As cores dos cabos combinam com os dos conectores. Ou seja, o cabo roxo , no
conector roxo. Cabo verde, no conector verde.
Conector do Monitor
Os conectores das placas de vídeos mais novas, são azuis, e este conector deve ser
encaixado e depois fixado com dois parafusos que já vem junto com o cabo.
Podemos ver, circulado de vermelho na foto, os dois parafusos a que me referi.
Conectores de áudio
Acima podemos ver os conectores de áudio, eles são de cores padronizadas, o verde,
sempre é para caixas de som, o azul, é para entrada de áudio, e o rosa, é para microfone.
Nesses conectores não tem segredo, é apenas encaixar.
Conector da rede
O conector de rede é mais ou menos assim:
E deve ser conectado aqui:
Conectores da fonte
Vermelho - Liga e desliga a fonte.
Amarelo – Seleciona a voltagem em que a fonte está ligada, se você ligou a fonte numa
tomada de 110 v, selecione na chave 115 v, se você ligou a fonte numa tomada de 220
v, coloque na chave 230 v.
Azul – É onde você conecta o cabo da fonte, ligue uma parte do cabo na tomada, e a
outra aí neste conector.
Roxo – A maioria das fontes não possui isso, creio que seja para ligar e desligar o
cooler da fonte.
Depois disso tudo, a montagem na parte de hardware está completa. Agora vamos partir
para o software.
Montagem – Parte 2 (Software)
Depois de montar o computador, a próxima etapa é configurá-lo a nível de
software, antes de poder instalar o sistema operacional. Quando o computador ligar
pela primeira vez, ele aparecerá o POST (Power-on Self Test ) , que serve para
verificar se tudo está funcionando corretamente. Se após o post o SPEAKER (Auto
Falante interno do computador) der um “bip” rápido, é por que o post foi executado
com sucesso. Se você continuar esperando o computador não irá funcionar, pois o
HD não está devidamente configurado.
Se o post der vários bips ou um bip longo, não foi realizado com sucesso, abra o
gabinete e veja se fez todas as conexões corretas e certifique-se que alguma placa
não está com defeito ou não é compatível com os outros dispositivos.
Se o post for realizado com sucesso. Está tudo OK. Reinicie o computador. E
quando o computador começar a contar uma memória. Fique apertando DEL
repetidamente até entrar no SETUP. Em alguns computadores é usado, ao invés da
tecla DEL, outras teclas como F9, F2, F12 e algumas combinações de letras como
“CNTRL + ALT + S” que são geralmente informadas como:
“Press *** to enter setup”
Os *** são as letras que você deve apertar para entrar no setup.
Quando você acessar o Setup, selecione a opção “Standard CMOS Setup” ou
“Standard Setup” e aperte ENTER . Veja se o computador detectou todos os HDS,
CD-ROMS, e Drives de disquetes automaticamente. Se não detectou, selecione a
opção correspondente ao drive que você está usando. Caso você não possua um
dispositivo instalado, coloque a opção “none”.
Primary Master – Master da IDE1
Primary Slave – Slave da IDE1
Secondary Master – Master da IDE2
Secondary Slave – Slave da IDE2
Drive A – Drive de disquete principal
Drive B – Drive de disquete secundário
Aí também você pode ajustar a hora e data nas opções “Date - Data” e “Time Hora”, veja se a data e a hora estão certos e se não estiver, ajuste.
Volte ao menu principal do Setup, entre agora no “IDE HDD Auto Detection” ou
“Auto IDE”, para que o seu HD seja automaticamente detectado. Como na foto
abaixo:
Ao entrar, aperte ENTER novamente.
Provavelmente, aparecerão 3 opções, permitindo configurar o disco rígido no modo
Normal, Large ou LBA.
Digite o numero correspondente a opção LBA.
No caso da foto acima, o numero correspondente a opção LBA é 2.
Agora, volte ao menu principal, vá até a “Advanced Bios Features”
Na foto acima, podemos ver o menu do “Advanced Bios Features”, agora, na opção
“First Boot Device”, coloque “Floppy”, na opção “Second Boot Device” coloque o HD
onde você vai instalar o sistema operacional. No “Third Boot Device”, coloque a
opção referente ao seu drive de CD-ROM (caso você tenha 2 CD-ROMs, decore o
que você colocou pois iremos usa-lo depois).
Depois disso, volte ao menu principal do Setup e vá até a opção “Save and Exit”.
Aparecerá uma janela para você confirmar, aperte “Y” e depois ENTER.
Disco de inicialização:
Agora, você deve ter um disco de inicialização, vá até a casa de um conhecido, que
pode ser um amigo, parente e etc., que tenha o Windows 98 funcionando, e vá em:
Iniciar > Configurações > Painel de Controle
Agora abra o Adicionar ou remover programas, como mostra a figura:
Quando este janela abrir, clique em “Disco de Inicialização”, como mostra a figura
abaixo:
Agora coloque um disquete formatado no drive de disquetes do computador de seu
amigo. E clique em “Criar Disco...”
Espere o disco ser criado.
Usando o Disco de Inicialização:
Agora que você já criou o disco, você deve ligar o computador que você montou
com o disquete dentro do drive.
Você será perguntado se deseja ativar o suporte a discos de grande capacidade,
aperte “S” e depois ENTER:
Aparecerá uma janela do MS-DOS. Se você tentar acessar o disco rígido, receberá
uma mensagem de erro, como se não houvesse nenhum disco rígido instalado no
computador. Isso acontece por que o disco precisa ser formatado para ser
reconhecido pelo computador.
Para formatar, existem vários programas, entre ele , o FDISK, que é o que vamos
usar.
Para abrir o FDISK basta digitar A:\FDISK .
Escolha a opção 1.
Ao escolher a opção 1 na tela principal do FDISK, um menu surgirá com 3 itens:
1. Criar uma partição primária do DOS
2. Criar uma partição estendida do DOS
3. Criar unidades lógicas na partição estendida do DOS
Escolha a opção 1 , e o FDISK fará um rápido teste no seu disco rígido. Em
seguida, ele perguntará se você quer que esta partição ocupe todo o espaço do
disco rígido e seja a partição ativa. Responda “Sim”, digitando “S” e apertando
ENTER. Assim, o FDISK realizará outro teste no seu HD e o disco rígido será
particionado em uma única partição. Depois de tudo terminar, volte ao menu
principal do FDISK, e selecione a opção “2 - Definir uma partição ativa ”, se
você seguiu os passos deste tutorial, certamente só irá aparecer uma partição, a
partição C:\, quando o FDISK perguntar qual partição você quer deixar ativa, digite
C e aperte ENTER. Depois, aperte ESC duas vezes, será exibido uma mensagem
que você deve reiniciar o computador. Pressione CNTRL + ALT + DEL e o
computador será reinicializado.
Não remova o disquete de inicialização do drive. Depois que o prompt do MS-DOS
aparecer. Digite FORMAT C: , será perguntado se você realmente quer formatar a
unidade. Responda “Sim”. A formatação demorará alguns segundos ou alguns
minutos dependendo do HD e do computador. Depois que a formatação terminar.
Seu computador já poderá ser instalado o sistema operacional.
Instalando o Windows XP
Antes de iniciar queria avisar que fique atento ao serial, tenha o serial do Windows
em mãos, para que no meio da instalação do Windows não precise retirar o CD do
drive, isso pode ocorrer erros futuros na instalação, então é bom sempre evitar.
Insira o CD do Windows XP na unidade de CD-ROM e ligue o computador. Quando
aparecer esta mensagem: Pressione qualquer tecla para inicializar a partir do
CD…
Clique em qualquer tecla. A instalação do Windows XP inicializará. Aperte ENTER
para continuar. Como mostra a figura abaixo:
Na tela mostrada na figura abaixo, pressione F8 para
continuar.
Na tela mostrada abaixo, selecione o HD ou partição em que você quer instalar o
Windows XP. Selecione a partição e aperte ENTER.
OBS: Ao invés de aparecer o nome “Espaço não particionado”, vai aparecer
“C:\”.
Na janela abaixo, coloque “Formatar a partição utilizando o sistema de arquivos
FAT” e aperte ENTER. Como na figura abaixo:
Depois disso o Windows copiará alguns arquivos, e depois de copiar, seu
computador será reiniciado.
Depois de seu computador for reiniciado, o Windows carregará e abrirá a seguinte
janela:
No canto esquerdo vai aparecer uma barrinha, espere ela encher para continuar.
Depois que a barrinha encher, abrirá uma nova janela.
Verifique se a linguagem está configurada para “Português (Brasil)” ,a localidade
como Brasil, e o teclado como “(Brasil ABNT)”.
Caso não esteja, você pode colocar isso clicando no botão “Personalizar” e no botão
“Detalhes”. Se tudo estiver OK, clique em Avançar.
Na janela abaixo coloque o seu nome completo e sua organização e clique em
avançar.
Digite a chave do produto que vem no CD do Windows XP Profissional (Original) e
clique em Avançar.
Nessa tela agora, digite o nome para o computador, é com esse nome que ele será
conhecido na rede. E também digite uma senha e se lembre dela. Você pode
também deixar o campo de senha em branco. Depois, clique em Avançar.
Coloque “GMT – Brasília” e se quiser, coloque para ajustar automaticamente o
relógio para o horário de verão. Depois, clique em Avançar.
Clique em configurações típicas(se quiser pode colocar Configuração Personalizada,
mas não irei explicar a configurar neste tutorial), clique em avançar:
Na próxima janela, se você estiver em uma rede, marque a opção “Sim” e coloque o
nome da rede. Se não estiver em uma rede, clique em “Não” e coloque o nome do
grupo. Depois clique em avançar.
Espere ele terminar de instalar o Windows XP. Após isso ele reiniciará o computador.
Ele irá dizer que o Windows irá mudar resolução da tela. E depois aparecerá uma
mensagem assim:
Se você consegue ver a mensagem perfeitamente. Clique em OK.
Depois aparecerá esta tela, clique em Avançar.
Nesta tela, clique na opção “Não, deixar para depois.” E clique em Avançar.
Coloque os nomes dos usuários nessa tela e clique em Avançar.
Após você clicar em avançar na tela anterior. Esta tela irá aparecer, clique em Concluir.
Depois que você clicar em concluir. O Windows já abrirá.
Pronto. A instalação foi concluída.
E - book by “Diogo Moury”
22/09/2005 – Copyright®

Documentos relacionados