international - GROUPAMA SEGUROS | A vida por inteiro

Сomentários

Transcrição

international - GROUPAMA SEGUROS | A vida por inteiro
A revista de todos os colaboradores do grupo Groupama – N° 15
international
JOGUEMOS
COLECTIVAMENTE!
GRÉCIA
TIGRE 2011
«Gan Prévoyance» vencedora e
Groupama Biztosito (Hungria)
segunda!
O torneio de futebol interno do grupo Groupama
realizou-se em França, em Soustons, na região Les
Landes, de 27 a 29 de Maio. Onze caixas regionais, quinze
filiais francesas, nove empresas internacionais (entre as quais,
Portugal pela primeira vez) participaram nesta 24ª edição
organizada pela Groupama d’Oc. A Hungria obteve o segundo
lugar, a Espanha a sexta posição e a Turquia a décima!
NOVA CALEDÓNIA
Representantes e colaboradores
comprometem-se para o futuro!
Em Abril, mais de 600 sócios participaram nas
Assembleias Gerais da Groupama Pacífico. No programa
dessas reuniões: os resultados 2010 da empresa e do grupo e
o lançamento de Groupama «Avenir», um projecto
sustentado pelos representantes eleitos e pelos colaboradores,
que testemunharam o compromisso da Groupama em formar
e recrutar jovens na Nova Caledónia.
Seguro
automóvel:
nova campanha
«Anesis»
A Groupama Phœnix
Asfalistiki lança uma nova
campanha de comunicação,
na Web e nas revistas
automobilísticas, destinada
a promover o seu produto
«Anesis», um pacote
agrupando um conjunto de
serviços inspirados no produto
francês AutoPresto. Lançada a
20 de Junho, terminará no
final de Dezembro, após uma
interrupção entre meados de
Julho e final de Agosto.
A partilha de momentos raros de grande emoção, como
o torneio do Tigre que se realizou no Sudoeste da França,
a 27 e 28 de Maio, também contribui para a
internacionalização do grupo.
Nove filiais internacionais investiram nesse torneio e a
Hungria obteve o 2º lugar na lista de premiados. Belo
exemplo de jogo colectivo, tanto no que se refere à
mobilização de cada filial em torno da sua equipa,
como o facto de participar num grande acontecimento
do grupo.
É a mesma dinâmica que encontramos nas nossas
equipas dos Fóruns Profissionais orientados pela Direcção
Internacional. Isso conforta-nos na escolha dessa
abordagem transversal que conecta todas as filiais para
libertarem sinergias.
Para o grupo, a parte internacional é uma alavanca de
crescimento e de diversificação. A nossa eficácia
operacional conduz-nos a identificar estratégias comuns
entre as filiais para nos tornarmos um grupo realmente
integrado nas suas dimensões
humanas e profissionais.
Para saber mais, convido-vos a ler
a rubrica «Sinergia» deste número
15, «os fóruns criam elos» e
quanto a mim, acrescentarei «dão
sentido», aos nossos
compromissos.
Boa leitura a todos,
• A actualidade das filiais pelo mundo fora e as últimas nomeações
• Entrevista. Crescimento orgânico e performance
• Pelo mundo fora. Barómetro de opinião do Grupo: posto em marcha!
• Sinergia. Os fóruns criam elos
Pierre Lefèvre,
Director Geral Internacional
2 actualidades
/ TURQUIA
Groupama Sigorta lança-se
no seguro do comércio
de bairro. A oferta satisfaz
as necessidades dos
comerciantes, assegurando
Danos e RC
(responsabilidade civil),
com garantias feitas por
medida, para cada
profissão.
➔ NOMEAÇÕES
REINO UNIDO
Groupama Insurances tem
«GenieUs»
• PIERRE CORDIER foi
nomeado Director Financeiro
da Groupama Assicurazioni,
dependendo directamente de
Christophe Buso, Director
Geral.
// FRANÇA
Descobrir o novo site,
prevenção do grupo.
http://www.vivonsprevention.com
/// ROMÉNIA
A Groupama Asigurari
recebeu o Gold Effie
Award pela sua campanha
Alexa (seguro habitação).
Effie é o prémio mais
importante na Roménia
no domínio da
comunicação publicitária.
//// REINO UNIDO
Um novo programa de
desenvolvimento pessoal,
Rubix, que se destina aos
empregados que desejem
melhorar as suas
competências técnicas,
pessoais e/ou de
management. Acede-se às
aulas , na intranet da
empresa.
• ARTHUR CHABROL
nomeado Director das
Operações no seio da Direcção
Internacional da Groupama SA,
dependendo directamente de
Pierre Lefèvre, Director Geral
Internacional.
A Groupama Insurances lançou
um novo sistema de caixa de
ideias em linha. GenieUs, acessível
na intranet, lança desafios à criatividade e cada colaborador pode registar as suas ideias. O primeiro desafio
refere-se à redução de declarações
de sinistros ligados às infiltrações de
água. Em cada site, «coachs de
ideia», formados em técnicas permitindo gerar ideias, ajudam os colaboradores que o desejem.
• ZOLTAN GARAMVOLGYI
foi nomeado Director Seguros
Vida e Banca-seguros na
Hungria.
HUNGRIA
ITÁLIA
Groupama Assicurazioni
possui a sua Web TV
Destinado aos colaboradores e
agentes, a Groupama Television
propõe um jornal televisivo bimensal. Acessível no portal da empresa,
este jornal aborda diversas temáticas: a
actualidade da Groupama Assicurazioni,
uma revista de imprensa sobre o mundo do seguro, reportagens sobre
os grandes interesses económicos ou sociais... Sem esquecer as entrevistas e encontros com personalidades, colaboradores e agentes!
ESLOVÁQUIA
Recrutamento «fun»
via Internet!
A Groupama Zivotna Poistovna recruta comerciais através de um jogo lúdico na Internet. A
frase que agarra «a quanto poderias vender 50
cêntimos? « despertou a curiosidade dos internautas, incitando-os a clicar. As páginas seguintes
convidavam a jogar e conquistar o desafio de
aumentar as nossas capacidades de venda. Esta
campanha, que se realizou em Fevereiro e Março,
permitiu recolher 285 curriculum vitae.
Julho de 2011 / Odyssée international n° 15
Dois contratos
contra os golpes
duros!
«Mentőöv» (bóia
de salvamento
em húngaro) inspira-se
no
G r o u p a m a
Renfort et e
garante a perda do
poder de compra após um despedimento, uma interrupção de trabalho,
uma doença, um acidente ou o não
pagamento de uma pensão alimentar.
A oferta é distribuída pelo OTP Bank,
parceiro estratégico da Groupama
Garancia. O segundo produto cobre os
acidentes da vida quotidiana, segundo
o modelo da GAV, em França. O cliente
escolhe entre um capital ou uma prestação de serviços (recomendações
quanto à escolha de um hospital ou de
um centro de reabilitação, informações
sobre um tratamento médico, organização de tratamentos ao domicílio,
baby-sitting…). A comercialização
arranca na rede de agentes, estando
previsto para o fim do ano o seu alargamento às agências do OTP Bank.
3 entrevista
INTERNACIONALÊ
CRESCIMENTO ORGÂNICO
E PERFORMANCE
China, Itália, Europa Central e Oriental, seguro directo:
Pierre Lefèvre, Director Geral Internacional, retoma os projectos do grupo.
Onde se situa o grupo em
matéria de desenvolvimento
internacional?
Pierre Lefèvre A Groupama desenvolveu-se imenso a nível internacional
nestes últimos anos. As nossas actividades fora de França representam hoje
25 % do nosso volume de negócios. A
nossa prioridade é consolidar as nossas
posições nos países em que estamos
implantados, sempre com a ambição
de pertencer ao círculo de empresas
mais eficazes do mercado. Os nossos
esforços concentram-se, portanto, na
busca de um crescimento orgânico e
na melhoria do nosso desempenho
operacional. Porém, mantemo-nos
atentos a todas as oportunidades de
aquisição ou de parceria nos países que
nos interessam, prioritariamente na
Europa do sul, Central e Oriental, ou
seja, na Turquia, em que nos candidatámos ao resgate da filial de seguro
vida do grupo Dexia.
Instalámo-nos igualmente
na Polónia…
P. L. Esta instalação intervém no quadro
da criação de uma start-up de seguro
directo, à imagem do que o grupo realizou em França com Amaguiz. Todas
as análises que realizámos prevêem um
desenvolvimento rápido desse canal
nos próximos anos. Depois de termos
efectuado estudos sobre a oportunidade, seleccionámos a Polónia, mas mais
países parecem-nos ser igualmente interessantes. Além disso, decidimos relançar as actividades de ClickSeguros,
em Espanha. Esta empresa, criada pela
Groupama Seguros está bem integrada, vai ganhando autonomia e beneficiará, por parte do grupo, dos meios e
financiamentos necessários para se
desenvolver.
E na Itália, quais são os nossos
projectos?
P. L. A Itália oferece um potencial considerável de desenvolvimento e de perspectivas de valor acrescentado, importantes para o nosso grupo. Esse país
interessa-nos tanto como a Espanha,
por exemplo, ou outros países da
Europa do Sul. Nesse âmbito, tentámos adquirir uma participação no capital de Premafin, holding de controlo da
companhia de seguros Fondaria Sai.
Trata-se da terceira maior companhia
de seguros italiana, após a Generali e a
Julho de 2011 / Odyssée international n° 15
Allianz, e, contrariamente aos dois líderes, poderia tornar-se acessível futuramente. O nosso projecto, que não previa uma OPA, não obteve autorização
da autoridade bolsista italiana. Não
obstante, o problema da recapitalização dessa sociedade ainda não foi resolvido, e os seus accionistas deveriam
arranjar uma solução a médio ou longo
prazo.
Na China, que esperamos da
parceria com Avic?
P. L. A penetração do mercado chinês
pelos seguradores estrangeiros é extremamente difícil e, no seu conjunto,
não conseguiram ultrapassar 1% da
quota do mercado em seguros de danos. Parece-nos que para podermos
desenvolvermo-nos na China, é necessário integrarmo-nos melhor nos meios
económicos e apoiarmo-nos num parceiro poderoso e activo. É o que fizemos com Avic. Obtivemos a autorização de transformar a nossa sucursal
em sociedade de seguros, e, recentemente, a autorização de criar uma co-empresa com Avic que deveria constituir-se antes do final do mês de Junho.
O nosso plano é de acelerar o nosso
desenvolvimento em quatro segmentos de clientela: agrícola, empresas,
aviação e particulares/PME.
Os nossos preparativos prosseguem no
que se refere às instalações da sede social em Pequim, às infra-estruturas informáticas e às equipas. Acabámos de
obter uma licença para a província de
Jilin, no Norte da China, e um acordo
para propor o seguro agrícola por intermédio dos municípios dessa provín-
cia, o que nos dá acesso a óptimas
perspectivas de desenvolvimento.
Esperamos obter licenças para operar
em outas províncias chinesas e decidimos, com a Avic, iniciar o estudo de
oportunidade relativamente à criação
de uma companhia de seguros de vida.
Quais são os outros projectos
da Direcção Internacional para
2011?
P. L. De acordo com a estratégia do
grupo, empenhamo-nos em melhorar o nosso desempenho operacional
com, nomeadamente, o objectivo de
reduzir o rácio combinado atingindo
os 96 %. Agiremos, por conseguinte,
sobre os processos chaves habituais:
tarifas, selecção das carteiras, gestão
dos sinistros, despesas gerais e busca
de sinergias….
Também examinamos a situação das
nossas filiais que ainda não atingiram
um tamanho significativo no respectivo mercado. É o caso, nomeadamente, da actividade ABR (seguros
de bens e responsabilidades) em
Portugal, que se tornará em 2012
uma sucursal da Espanha. Essa sucursal dedicar-se-á ao seu desenvolvimento comercial, nomeadamente
com a abertura de novas agências,
beneficiando em simultâneo das infra-estruturas espanholas em termos
de produtos, processos, informática… Um projecto similar foi iniciado
com o intuito de aproximar a
Eslováquia e a Hungria. Enfim, definimos a nossa estratégia de desenvolvimento de riscos para as empresas a
nível internacional.Ê■
4 entrevista
ROBERT SOKOLOWSKI,
DIRECTOR DA SUCURSAL POLACA GROUPAMA POLSKA
POLONIA
«Na Polónia, a Groupama
aposta no potencial do
seguro direto»
«A Polónia resistiu bem à crise
económica, com um crescimento
positivo do seu PIB em 2009 e
2010 e perspectivas
prometedoras para 2011 e 2012.
O mercado do seguro automóvel
alimenta-se com um parque de
22 milhões de veículos, dos quais
75% são viaturas particulares. É o
segundo mercado da Europa
Central e Oriental, em bens e
responsabilidades, depois da
Rússia, com um volume de
negócios de 6 mil milhões de
euros. Apesar deste potencial
enorme, esse mercado ainda não
está saturado. O seguro directo 5 % do mercado polaco
actualmente – deveria atingir
25 % nos próximos anos. O
seguro automóvel ainda está
muito concentrado: as quatro
Companhias tradicionais
partilham 70% do mercado, a
líder das seguradoras electrónicas
polacas (Link 4) chegando em
décima posição (2% do
mercado). A Groupama optou
por aparecer através da criação
de uma sucursal de seguro
direto, concebida segundo um
modelo similar ao de
→
Clickseguros e de Amaguiz.
Durante os quatro últimos meses,
recrutámos a nossa equipa de
gestão que já conta com 15
empregados. Juridicamente, a
sucursal foi criada e um pedido
de aprovação foi entregue para
desenvolver a actividade danos.
Negociámos vários acordos com
prestadores de serviços,
nomeadamente para o nosso
sistema informático, instalações
e contabilidade. O nosso
objetivo é de arrancar com a
actividade no primeiro trimestre
de 2012».
Números
Chave:
98,8
mil milhões de euros. O
volume de negócios em
2009 das seguradoras e
resseguradoras francesas
a nível internacional
representa 29 % do
respectivo volume
de negócios global.
A sua repartição é
60,9 mil milhões em
seguros de Vida (+7,9 %
comparativamente a
2008), 33,1 mil milhões
em seguros de Danos
(-3,4 %) e 4,8 mil milhões
em resseguros (+ 13,6%).
Cotizações brutas na Europa em 2009
4,35
(mil milhões de Euros)
203,8 199,6
171
166,8
118,3
76
60,2
34,8
a
anh
Grã
t
Bre
a
nça
nh
Fra lema
A
a
lia
ha
Itá oland span
E
H
Fonte: CEA/ Estatísticas Seguros Europeus
Julho de 2011 / Odyssée international n° 15
ça
Suí
12
11,6
es
ia
al
aís
ug olón
p
t
r
s
P
Po
tro
Ou
mil milhõess de euros.
O volume de negócios
em 2010 da Groupama
a nível internacional
compõe-se de 3,17 mil
milhões de euros em
seguro de bens e
responsabilidade civil e
de 1,18 mil milhões de
euros em seguros da
pessoa.
33 %
foi o crescimento dos
seguros na China em
2010 (160 mil milhões
de euros, dos quais, mais
de três quartos provêm
dos seguros Vida).
5 pelo mundo fora
A edição 2010 do barómetro de opinião do grupo confirmou o
grande grau de compromisso e de confiança dos colaboradores.
Eis o levantamento das expectativas em três domínios: a informação
sobre o grupo, o reconhecimento da performance e as perspectivas
de evolução profissional. Para responder a essas expectativas, os
directores e as equipas mobilizam-se em todos os países. Mais de
400 acções já foram iniciadas.
PASSAR
À ACÇÃO!
Roménia
Espanha
JÁ COMEÇOU! O PROGRAMA DE
FORMAÇÃO «CURSO SUPERIOR
DIRECTIVOS» iniciou, no passado
mês de Abril, uma primeira leva
de 18 dirigentes e de 18 jovens
talentosos da Groupama Seguros.
«É um programa inédito pela sua
duração – estende-se por 3 anos
– e pela sua concepção, alternando
workshops, casos práticos,
encenações, e-learning, cursos
teóricos, com o apoio consequente
da Universidade Complutense de
Madrid (uma das mais prestigiosas
de Espanha, NDLR)», resume
Mariano García Perucha, Director
Formação da Groupama Seguros.
O objectivo é de acompanhar os
directores em três domínios
essenciais para o desempenho das
suas missões: a animação da
GROUPAMA ASIGURARI ACABOU
DE LANÇAR UM PROJECTO
INOVADOR, baptizado «Campeões
regionais». Primeira fase em
equipa, o desenvolvimento
pessoal e a reflexão estratégica.
Os dirigentes actuais e potenciais
participam conjuntamente na
maioria das sessões. «O desafio
também consiste em reforçar a
cultura comum, o sentimento
de vínculo, em coerência com
as grandes orientações emanadas
do barómetro de opinião
do grupo», conclui Mariano
García Perucha.
Julho de 2011 / Odyssée international n° 15
curso de realização: identificar e
mobilizar, em cada região, os
responsáveis comerciais
(inspectores, Directores de
agência) e os gestores de
sinistros que apresentam bons
resultados. Estes beneficiarão,
numa segunda fase, de
formações específicas e de um
acompanhamento
individualizado. A terceira fase
será para esses campeões
regionais transmitirem as
respectivas experiências e
competências chaves, em sessões
restritas, reunindo uma dezena
de colaboradores. «Com esse
projecto, prosseguimos três
grandes objectivos, revelados no
barómetro de 2010: reconhecer e
valorizar o desempenho dos
nossos colaboradores, acelerar a
transmissão dos conhecimentos
e das boas práticas, acentuar a
nossa vantagem em matéria de
qualidade de atendimento ao
cliente», salienta Raluca Ghete,
encarregue dos estudos de
recursos humanos na Groupama
Asigurri.
Pacífico
NO ÂMBITO DO SEU PLANO DE
ACÇÃO 2011-2014, A GROUPAMAGAN PACIFIQUE LANÇOU VÁRIAS
ACÇÕES, de forma a consolidar o
alto nível de satisfação e de
compromisso comunicados no
barómetro de 2010: lançamento
de um programa de formação
para desenvolver as
competências profissionais e o
conhecimento dos produtos;
entrevista a meio do ano para
analisar o ponto de situação, com
cada colaborador, dos objectivos
e dos meios postos ao seu dispor;
intensificação das sessões de
informação sobre a empresa e
suas prioridades; operação «Vive
o meu job», permitindo a cada
colaborador apreender, durante
um dia, uma função diferente da
sua... O intuito de todas estas
acções, é de desenvolver os
know-hows e a autonomia de
cada colaborador, facilitar as
evoluções profissionais e reforçar
as sinergias entre entidades
(Nova Caledónia, Polinésia
Francesa, Wallis-e-Futuna).
6 pelo mundo fora
Turquia
Reino Unido
O PLANO DE ACÇÕES, INICIADO EM
2010 COM A GROUPAMA SIGORTA E
EMEKLILIK, corresponde às
expectativas expressas no barómetro
de 2010. Em particular, com o reforço
significativo das formações
dispensadas às forças de venda e ao
enriquecimento do programa de
acolhimento dos recém-chegados.
Estes beneficiam, doravante, de
módulos de e-learning, para decifrar
mais depressa os desafios e
particularidades da sua actividade,
bem como uma série de reuniões
face a face, com um quadro
experiente, para que sejam
facilitadas a transmissão de
experiência e a integração.
NO REINO UNIDO, O BARÓMETRO
2010 CONFIRMOU O ALTO NÍVEL
DE SATISFAÇÃO dos
colaboradores do grupo com
respeito à comunicação interna.
Graças, nomeadamente, a duas
ferramentas muito populares: o
Roadshow e o Team Talk. Durante
o Roadshow, que se realiza duas
vezes por ano, os dirigentes da
Groupama Insurances vão ao
encontro das equipas, em todas as
entidades, para organizar sessões
de troca de experiências em
relação à estratégia, aos
França
NO BARÓMETRO 2010, OS
COLABORADORES DA
GROUPAMA BANQUE desejaram
obter mais informações sobre a
actividade e segmentos
profissionais da empresa, cujo
campo de intervenção se alargou
consideravelmente após a fusão,
em 2009, com o banco Finama.
«No passado mês de Março,
instaurámos um dispositivo de
conferências bimensais para falar
das nossas actividades e, além
disso, da actualidade do grupo e
dos recursos humanos», indica
Sophie Chesnel, DRH da
Groupama Banque. Originalidade
da abordagem: são os próprios
colaboradores que apresentam
quer a actividade que exercem,
quer um tema transversal no
qual se investem a fundo.
– nova oferta Astréa, carta da
mobilidade, formações dando
direito a diploma… O formato é
compacto, dinâmico: vinte
minutos de apresentação, dez
minutos de perguntas-respostas.
O ritmo é mantido, com uma
sessão dupla de quinze em
quinze dias, organizada na sede
(em videoconferência com o
escritório do banco privado)
ou no escritório de Amiens.
Julho de 2011 / Odyssée international n° 15
A fórmula atrai um público
crescente. «Para os
animadores, também é uma
maneira de dar mais
visibilidade ao seu trabalho, ao
seu empenho, e para todos
uma maneira agradável de
conviver e aperfeiçoar o seu
conhecimento do grupo»,
salienta Sophie Chesnel.
mercados, aos progressos
realizados – com um
acompanhamento metódico das
necessidades expressas nessa
ocasião. Durante o Team Talk,
num briefing mensal em que são
apresentadas as actualidades do
grupo, segue o objectivo das
reuniões entre cada dirigente e
as suas equipas, para informar
estas últimas e fazer com que as
expectativas ascendam até à
direção. Estas duas ferramentas,
julgadas muito eficientes, serão
reforçadas nos próximos anos.
Na
Web
www.greatplacetowork.fr
Um palmarés evolutivo das empresas em
que se trabalha com prazer.
www.duperrin.com
Um blog sobre o management e a
comunicação interna na era das redes
sociais.
www.anact.fr
O site da Agência Nacional para a
melhoria das condições de trabalho.
7 sinergia
N
o início, uma ideia: as boas práticas
existem no seio do grupo, porque não
partilhá-las? A ideia ganha terreno fora das
fronteiras e, hoje, as trocas de perícias entre
as empresas na França e internacionalmente
multiplicam-se. No ano passado, dois fóruns
profissionais sobre o seguro de danos, foram
criados por iniciativa da Direcção
Internacional: o Motor Cross Country
(automóvel) e o Brokers and Commercial
Lines (empresas e corretagem). Outros
workshops interessam-se pelas sinergias
informáticas ou pelos seguros pessoais.
Partilha de boas práticas
No total, o grupo cobre mais de 10 milhões
de veículos, dos quais 6 milhões localizados
internacionalmente. «O automóvel
representa uma parte importante das nossas
carteiras na Itália, na Grécia, na Espanha, na
Turquia, na Hungria, na Roménia ou até
mesmo no Reino Unido. São mercados
competitivos, inovadores e sobretudo muito
voláteis, com clientes que, na Hungria por
exemplo, mudam de seguradora todos os
anos. Temos que nos adaptar
constantemente», constata Françoise
Mailliet, responsável das operações e
projectos transversais de danos na Direcção
Internacional. É também um sector em que o
grupo pode esperar realizar economias
consequentes. Daí a criação do Motor Cross
Country, que reúne os Directores de seguros
>>>
automóveis dos países mais
As trocas criam uma nova
abertura de espírito
OS FÓRUNS
CRIAM
ELOS
Grupos de trabalho reúnem os
responsáveis de seguros franceses e
internacionais. Os objectivos destes
fóruns profissionais transversais:
permitir a identificação e partilha
das boas práticas e das boas
ferramentas, assim como, divulgar
as experiências. Com a finalidade
de por em prática as sinergias.
Julho de 2011 / Odyssée international n° 15
8 sinergia
>>> empenhados neste mercado com
ambições declaradas: reduzir o rácio
combinado. «Definimos, conjuntamente, um
sistema de referências de boas práticas, após
uma análise do que se faz de melhor na nossa
empresa, mas também na concorrência. Cerca
de vinte práticas visadas foram retidas»,
explica Charles de Tinguy, Director Geral
Adjunto Internacional. Esta análise,
acompanhada de uma cartografia
pormenorizada por país, permitiu a cada
empresa situar-se, avaliar as suas discrepâncias
relativamente a cada prática e estabelecer o
seu plano de acções em função das suas
prioridades. «Os projectos relativos à
segmentação de tarifas, para captar melhor os
bons riscos, a modelização da propensão do
cliente para mudar de seguradora ou a
automatização da gestão dos sinistros”,
prossegue Françoise Mailliet. Prevê-se que os
primeiros retornos se manifestem em 2012.
Esta pesquisa de eficiência operacional
efectua-se com um espírito aguçado de
partilha e de entreajuda, nos forúns
transversais. Os países «peritos» , numa
determinada prática, ajudam os outros a
progredir, as filiais desafiam-se com os seus
projectos e inspiram-se mutuamente ».
Código grupo
Trabalhamos juntos sobre a metodologia, os
process, os padrões das definições… a ideia é
de harmonizar as nossas melhores práticas»,
testemunha Joëlle Deroy, encarregue da
animação e da orientação de BroCoLi na
Direcção de Empresas. Um primeiro manual
nasceu dessas trocas que abrange os riscos e
danos e a animação dos corretores, pequenos e
médios. Os trabalhos prosseguem sobre a RC e
a grande corretagem. Os comerciais dispõem
também de um código pormenorizado para
realizarem uma visita de risco nas regras da
arte. Em paralelo, efectuaram-se cinco
workshops internacionais. «Trabalhamos sobre
temas muito operacionais, como a orientação e
identificação focalizada de assuntos ou até
mesmo do desenvolvimento das nossas ofertas,
junto de operadores de viagens como a
Groupama Assistance Voyage, informa
Christophe Graber, Director de seguros danos
para as empresas e colectividades locais. Outros
workshops tratam da notação qualitativa dos
riscos e da possibilidade de partilhar a
ferramenta utilizada pela filial espanhola, ou,
para a corretagem, a ferramenta de animação
da Gan Eurocourtage. Por último, um grupo
reflecte sobre a geolocalização dos nossos
riscos, indispensável para vigiar as nossas
exposições, nomeadamente, no âmbito de
apólices implicando várias agências. Surge uma
dinâmica que serve a todos».Ê■
O processo é quase similar no seio do Fórum
«Brokers and Commercial Lines». Lançado no
início de 2010, BroCoLi focaliza-se nos seguros
de danos para as empresas e na animação de
redes de corretores. Peritos de oito países
participam nesse fórum. «É simultaneamente
muito técnico – uma verdadeira rede de peritos
ao serviço do grupo – e muito colaborativo.
O Fórum Motor Cross Country em
Roma, no passado mês de Maio.
Director de Publicação: Pierre Lefèvre. Director de Redacção: Pierre Erbs. Chefe de Redacção: Patricia Lesur. Realização:
→ Entrevista
JULIAN HERRERA,
SUB DIRECTOR ESTUDOS E MONITORIZAÇÃO
GROUPAMA SEGUROS ESPANHA
«O papel de perito no
seio do Motor Cross
Country evoluiu desde o
lançamento do projecto.
Próximo da fase de
diagnóstico,
contribuímos agora para
o acompanhamento dos
planos de acção. Já
ajudámos a Grécia, a
Hungria, a Roménia, a
Itália e a Turquia. A
nossa contribuição
abrange a tarifação
técnica (cronologia dos
dados, método de
análise, etc.), e também
a tarifação
comportamental
(identificação dos
clientes potencialmente
não fiéis, por exemplo) e
a implementação da
política tarifária
(abrangendo os
descontos, a antecipação
da futura estrutura da
. Tradução: société UbiQus.
carteira de clientes, etc.).
Para além dos
conhecimentos técnicos,
tentamos incutir
confiança nos nossos
interlocutores. Na
Espanha, quando
desenvolvemos esses
novos métodos agimos
com prudência. Em
retrospectiva, sabemos
que poderíamos ter
avançado mais depressa!
É um dos aspectos mais
prometedores desse
projecto. Todos os países
podem dispor dos
conhecimentos, das
tecnologias e avançar
com confiança. Estou
contente no interesse
desses países por este
projecto, e orgulhoso de
participar nesta pequena
revolução
“multicultural” do nosso
grupo.»