Apresentação do PowerPoint

Сomentários

Transcrição

Apresentação do PowerPoint
Agenda:
a) Introdução
b) Governo
c) Sistemas de produção
d) Comercialização / Logística / Processamento
e) Lavouras
f) Curiosidades
Objetivos:
1 – Verificar as condições das lavouras de soja na Argentina (safra 2012/13)
2 – Conhecer o sistema produtivo e o mercado da soja da Argentina
Período:
13/01/2013 – 19/01/2013
 10 visitas com produtores, consultores, corretores e importantes agentes
do mercado
 Quase 2000 km rodados
Rota:
4 Províncias
Buenos Aires
Córdoba
Santa Fé
Entre-Rios
80%
da produção
Governo X Produtor
Quem é o maior
produtor individual de
soja do mundo
atualmente?
Tributo 1
Preço FOB
Retenciones
Preço Rosário (Porto)
Tributo 2
Produtividade
Receita líquida
Custos+Despesas
Lucro antes do IR
Por que? "Imposto de Renda (IR)"
Retenciones Lucro Líquido
Tributos total
Retenciones
IR"
Total
Receita Bruta
Unidade Taxa
US$/t
US$/t 35%
US$/t
Valores
500.00
175.00
325.00
t/ha
3.00
US$/ha
975.00
US$/ha
-800.00
US$/ha
175.00
US$/ha 35% 61.25
US$/h
113.75
US$/ha
US$/ha
US$/ha
US$/ha
525.00
61.25
586.25
1500.00
Impacto Imposto
39%
Além de grandes impostos, para os mercados de milho e
trigo as exportações são feitas através de cotas do governo
Outro vilão do produtor lá é a inflação, já que 40% do custo
do produtor (Frete + operações agrícolas) são pagos em
Pesos
Considerações finais
 “Não há regras claras mais na Argentina” = Fuga do
investimentos (Destino: Brasil, Uruguai e Paraguai) e Ameaças do FMI
 Alto Impostos = “O governo é um verdadeiro sócio do produtor rural"
 Intervenção nos mercados de grãos = “Áreas de milho e trigo em
queda"
 Alta Inflação = “Tentativas desesperadoras de congelamento de preços “
 Altos Gastos público, câmbio e emissão de moeda
Sistemas de Produção
Sistemas de Produção
1. Área
2. Dados básicos
3. Arrendamento
4. Seguro
5. Contratistas
6. Soja de Segunda
7. Custo de produção
8. Silo bolsa
9. Royalties / Sementes
10. Meio Ambiente
11. Imobilizado
Sistemas de Produção
1. Área
• Médio (300 a 700ha)
• Presença de grandes grupos
• Produção espalhada (até mesmo em outras provincias)
Sistemas de Produção
2. Dados Básicos
• Plantio de primeira – 15 out a 30 nov
• Colheita em março/abril
• 350 a 400 mil sementes
• 21 a 40 cm espaçamento
• Variedade de ciclo médio/longo
• Normalmente 1 aplicação de herbicida e uma de inseticidaF
• Fungicida somente quando necessário
Sistemas de Produção
3. Arrendamento
• 60% área
• Contratos anuais
• 17 a 25 sacos em áreas médias e marginais
• 33 a 40 sacos em áreas de alta produtividade (classe 1)
• Pagamento com base em Rosário
• Efeito “banco”
• Liquidez
Sistemas de Produção
4. Seguro
• Mercado desenvolvido
• 100% privado
• Planos flexiveis
• 2 a 6%
• Amplamente utilizado
Sistemas de Produção
5. Contratistas
• Todos os tratos culturais
• Mercado desenvolvido
• Fidelização
• Semeadura $40/ha
• Colheita $70 a $100/ha
• Pulverização $6/há
• Circulação de maquinários na estrada
Sistemas de Produção
5. Contratistas
• Todos os tratos culturais
• Mercado desenvolvido
• Fidelização
• Semeadura $40/ha
• Colheita $70 a $100/ha
• Pulverização $6/ha
Sistemas de Produção
5. Contratistas
• Todos os tratos culturais
• Mercado desenvolvido
• Fidelização
• Semeadura $40/ha
• Colheita $70 a $100/ha
• Pulverização $6/ha
Sistemas de Produção
6. Soja de Segunda
VIDEO
Sistemas de Produção
7. Custo de produção
• $350 a $500/ha
• 20 pontos de P (menos de $40/ha)
•
Sementes + Quimicos + Fertilizantes < $200/ha
• Valor do arrendamento é o que muda a conta (dentro da porteira)
• Produtor um pouco mais organizado em relação aos custos
Sistemas de Produção
8. Silo Bolsa
• $350 a $500/ha
• 20 pontos de P (menos de $40/ha)
•
Sementes + Quimicos + Fertilizantes < $200/ha
• Valor do arrendamento é o que muda a conta (dentro da porteira)
• Produtor um pouco mais organizado em relação aos custos
Sistemas de Produção
1. Área
2. Dados básicos
3. Arrendamento
4. Seguro
5. Contratistas
6. Soja de Segunda
7. Custo de produção
8. Silo bolsa
9. Royalties / Sementes
10. Meio Ambiente
11. Imobilizado
Sistemas de Produção
1. Área
2. Dados básicos
3. Arrendamento
4. Segurdo
5. Contratistas
6. Soja de Segunda
7. Custo de produção
8. Silo bolsa
9. Royalties / Sementes
10. Meio Ambiente
11. Imobilizado
Logística e Esmagamento
 Sindicato dos
transportadores forte
(Muchado)
 Ferrovias abandonadas
 80% da produção está
à 400 km do porto
Distância
Fretes
15 km
US$ 8,00/t
400 km
US$ 54,31/t
1000 km
US$ 120,00/t
Transporte por modal
Rota 9 (Marco Juarez – Rosário)
Recapeamento da rodovia
Rota 7 (BsAs – Junín)
Esmagamento
Exportado
30 MMt
Farelo
Esmagamento
32 MMt
Produção
40 MMt
Óleo
50 MMt
Exportação
7 MMt
10 MMt
48MMt
de capacidade total
 95% da capacidade está em
Rosário
 Terceiro maior em
MI
2 MMt
Óleo
3,5 MMt
Biodiesel
3,5 MMt
Exportação
5 MMt
 95% da capacidade está em Rosário
 Maior exportador de óleo e farelo do mundo
 Terceiro maior em esmagamento do mundo
 80% da produção é esmagada
 Retencione para exportação de óleo e farelo é de 32%
Comercialização e
Armazenagem
Tamanho característico das propriedades nas quatro províncias
visitadas
Acopio
Corredor
Cooperativa
Acopio
Exportador
Productores
Acopios
Cooperativas
Acopios
Cooperativas
Caracterísiticas
Mayor volumen
Calidad comercial
Lejos de los puertos
Sin acceso directo a merc
Exportadores
Industrias
Grandes volumenes
Manejo puertos
Manejo fletes
Cumplimiento leyes exp.
Precio FAS,
disponible o
cámara
Características
Atomizados
Lejos de los puertos
Problemas logística
Problemas calidad
Precio
tranquera
DEMANDA
Precio FOB o
C&F
1ª Erapa: producción
2ª Etapa: concentración
3ª Etapa: mercado
internacional
OFERTA
Características
Capacidad acopio
Cercano a vías transporte
Cuenta con camiones
Capacidad acondicionam.
Exportadores
Industrias
Consumos
Caracterísiticas
Necesidad de grandes vol.
Requisitos de calidad
Coordinación log. y adm.
Consumidores
internacionales
Características
Nec. Gran volúmen
Nec. Certeza calidad
Bolsa
Corredor
Cámara
Tipos de Comercialização de soja
 Disponível
 Contratos futuro A Termo (nas bolsas ROFEX e MATBA)
 Contratos futuro Forward (troca de insumos com Acopio)
Cotação base Piçarra Bolsa de Rosário

Presença da Câmara Arbitral
 Presença de seguro agrícola privado que cobre 100% da
produção quando está já esta plantada
15%
comercializado
Revolução na comercialização
Silo saco
Investimento em
implementos
Custo da bolsa
Capacidade
Custo da bolsa
Unidade
Valor
US$
10,000
US$/bolsa
530
t
200
US$/t
2.65
Por conta de granizo, chuvas e
outros avarias o recomendado
é utilizar a bolsa por 4 meses
Condição de Lavouras
Curiosidades
Argentina – Curiosidades
Números
•Extensão – 2.791.810 km²;
•População – 41 milhões de
habitantes;
•PIB – US$ 370 bilhões;
•Terras cultiváveis – 11,69% da área
total (equivalente a 32 milhões de
hectares);
•Pastagens – 39,65% da área total;
Política
• Casa Rosada – Sede do Governo Argentino;
•Presidente Cristina Kirchner – chamada carinhosamente
de ‘louca’ pelos argentinos, que estão muito descontentes
com o governo;
•O cenário político já começa a se desenhar para as
próximas eleições presidenciais, que acontecem em 2014.
A oposição já tem um nome forte, o sindicalista e
representante dos caminhoneiros Hugo Moyano, ex
apoiador de Cristina Kirchner, que inclusive, vem
ganhando o apoio dos produtores rurais argentinos.
Casa Rosada
Plaza de Mayo
Obelisco – Avenida 9 de
julho
Ruas e Avenidas largas e
bem projetadas
Clarín – Jornal de oposição
ao governo que vem
sofrendo retaliações. Caso
está na Justiça.
A Bandeira da Argentina está
por todo o país. Em Rosário há
o monumento que marca o
local onde a bandeira foi
hasteada pela primeira vez.
Antigos silos de armazenagem
de grãos transformados em
prédios comerciais e
residenciais.
Comida
Parrilla argentina ou
churrasco argentino
Costumes - Mate
É costume tomar o mate
(bem parecido com o
chimarrão gaúcho)
durante o trabalho.
Malvinas
A Guerra acabou em 1982, mas até
hoje os argentinos reclamam as
Ilhas Malvinas.
Estradas
Obras
Engana-se quem pensa que a Argentina
está em crise. O país está crescendo
muito, apesar da alta inflação. Em todas
as cidades por onde passamos, vimos
muitas obras privadas e públicas. São
prédios e mais prédios sendo construídos.
Siesta
No interior da Argentina, a
‘siesta’ é uma tradição levada
à sério pela população. Das
14h às 18h o comércio fecha
as portas e as pessoas vão
para a casa descansar.
Cidades
Rosário
Marcos Juarez
Marcos Juarez
Cidades do interior
lembram muito as
cidades de MT.
Outros costumes
Cachorros ou perros. São vários
espalhados pelas cidades.
A população aproveita muito o
verão. Nesta época do ano
anoitece por volta das 21h e as
pessoas sentam em frente às
suas casas para conversar com
os vizinhos e curtir o clima.
Campo - Cercas