Dome File - Portal Geo Brasil

Сomentários

Transcrição

Dome File - Portal Geo Brasil
Os Domos da Vida
Os Grandes Aquários
Uma vez estabelecida uma união com os escuros, as tecnologias
das Solarys e das Nekross foram fundidas dando origem ao que era chamado
de DEFENDER ou simplesmente de GRÃ ARCA. Desta fusão nasceu um
grande projeto que apesar de muito impossível na época poderia dar certo. A
partir do êxito da Arca, pequenas unidades seriam construídas e conectadas
entre si, possibilitando o deslocamento e a formação de uma sociedade
“normal”. Se valendo da experiência dos escuros com as Nekross subterrâneas
foram criadas as Calisto 01 e a partir delas as conexões menores chamadas
células. Este projeto arquitetônico dava ao mundo um aspecto de um grande
shopping center global. A grande flor, como foi apelidado o projeto no início, foi
uma construção colossal que envolveu muita gente e muita tecnologia, foi um
dos fatores que uniu os seres e que também paradoxalmente os separou ainda
mais. As cúpulas masters (Calisto 01) são gigantescos domos de metal
transparente revestidas de nanocélulas artificiais capaz de absorverem o calor
e filtrar os raios nocivos do sol, também absorvem a energia térmica e grande
unidades de umidade. Estas células são móveis e renováveis, se reproduzindo
e se extinguindo de 30 em 30 segundos. Cada Calisto 01 é tão grande em raio
e em altura que engloba um espaço equivalente a seis cidades de Nova York,
por exemplo. Sabemos que as cidades que existiam antes da fusão não mais
existem, pois sua configuração territorial foi abandonada e novas cidades foram
eregidas dentro dos domos, cidades estas que foram fundidas e abrigam povos
mistos. Novos nomes técnicos foram dados e, portanto nos registros de
nascimento, apenas consta uma menção do possível sítio de origem de sua
genética. Sendo assim os domos principais das Américas são Geo Cities #, os
da Europa são Eurásia #, os da Ásia são Shaolin #, os da África são Kongo # e
os da devastada Oceania são Water #. Através do mar e do ar existem janelas
de conexão com o mundo externo, permitindo o transporte e a viajem
interdomo. Obviamente são caras e requerem leis duríssimas de permissão.
Internamente cada Calisto é formada por diversas estações de purificação e
geração de ar artificial, este ar não é o oxigênio, mas um composto especial de
fácil fabricação. Para se adaptar a este composto cada pessoa foi operada e as
crianças nascidas dentro deste sistema são operadas ao nascer, recebendo o
sistema respiratório artificial e o sistema multilíngüe. Depois disto é possível
respirar normalmente o ar produzido e falar com pessoas de qualquer
continente sem problemas. Para os que receberam o programa de tradução
simultânea já com idade avançada, houve uma grande dificuldade no início,
mas que nos dias de hoje parece ter sido superada. Os tratadores de água e
transformadores de lixo também são muitos e atualmente preocupam os
encarregados. Um sistema de monitoramento segue todo o “fecho” central da
cúpula, equipado com câmeras, termômetros, higrômetros, biocaptions e foto
sensores. Nada escapa do controle central chamado de Zeus – X. Esta estação
composta por mais de duas mil pessoas é a vida da Calisto e de todas as
pessoas em seu interior. Atualmente está sendo estudada a climatização
artificial conforme o continente e a simulação das estações do ano, chuva e
neve. Devido aos filtros, as pessoas não são capazes de sentir os raios Solaris
em sua totalidade e em hipótese alguma é permitido o contato com o mar. A
água está vindo atualmente de reservas em marte, de algumas geleiras no
Pólo Sul e de reservas minerais profundas na América do Sul.