Descarregue esta edição

Сomentários

Transcrição

Descarregue esta edição
PUB





Região
Tâmega e Sousa recebe 66 milhões
de euros de fundos europeus
pág.11
semanário | Lousada | Paços de Ferreira | Paredes | Penafiel | Valongo
Paredes
Sex 29 Jan 2016
Ano VIII, 450.ª Edição
Director:
FRANCISCO COELHO DA ROCHA
www.verdadeiroolhar.pt
[email protected]
Eur 0,01 (iva incluído)
PUB
59 idosos
em risco
sinalizados
pela Polícia
Municipal
pág. 15
Paredes
Valongo
Eleições
Presidenciais 2016
Câmara e APPIS
ajudam quase
200 pessoas
com problemas
de dependência
Semana da
Prestação de
Contas finalista
de Prémio de
Boas Práticas
Marcelo
Rebelo
de Sousa
ganhou
na região
pág. 14
pág. 02
pág. 08
02
sexta-feira,
29 Jan de 2016
valongo
Câmara Municipal e Associação das Colectividades do Concelho de Valongo assinaram protocolo
Jogos Tradicionais nas escolas
do concelho
A
Câmara Municipal de Valongo e a Associação das Colectividades do Concelho de Valongo iniciaram, esta quarta-feira,
na Escola Básica da Retorta, em
Campo, a implementação do projecto “Jogos Tradicionais Portugueses 100% Futuro”, que deverá
ser levado a vários estabelecimentos de ensino até Maio.
O protocolo de colaboração
para a implementação do projecto “Jogos Tradicionais Portugueses 100% Futuro” foi assinado,
esta terça-feira, pelo presidente
da Câmara Municipal de valongo, José Manuel Ribeiro, e pelo
presidente da Associação das Colectividades do Concelho de Valongo. O projecto, que prevê o desenvolvimento de 10 acções por
diversas escolas do 1.º ciclo do
ensino básico do concelho, tem
como principal objectivo promover, junto da população escolar
“Aprender a
Aprender”
no Pais,
Mães &
Companhia
A
próxima sessão do Pais,
Mães & Companhia realiza-se no
dia 31, domingo, pelas 10h30, no
Fórum Cultural de Ermesinde e
contará com a presença de Ana
Salgado, que abordará o tema
“Aprender a Aprender: Como ensinar as crianças a autorregular
a sua aprendizagem”.
Esta sessão tem como objectivo
esclarecer os pais e as mães acerca da importância da autorregulação enquanto processo autodirigido; permite que alunos e alunas
utilizem estratégias específicas
para alcançar objectivos escolares que incluem a organização e
transformação dos conteúdos a
serem aprendidos, a procura de
informação, a repetição e a utilização da memória compreensiva
(entre outras) aumentando assim
a sua aprendizagem.
A participação é gratuita, mas
de inscrição obrigatória, até às
17h00, do dia 29.
infantil, a cultura desportiva dos
jogos populares, que contribuem
para o desenvolvimento motor,
cognitivo e social da criança.
Conforme se pode ler no protocolo formalizado, a demonstração
de jogos tradicionais terá com a
periodicidade de duas demonstrações mensais, num total de
dez demonstrações, até ao final
do mês de Maio de 2016, dirigidas
aos alunos e professores dos estabelecimentos de educação e ensino do 1.º ciclo do ensino básico
do concelho de Valongo.
De referir que a Associação
das Colectividades do Concelho
de Valongo tem sido uma presença assídua nos vários eventos
culturais do município, promovendo os Jogos Tradicionais, revelando-se uma actividade com
grande sucesso junto do público
mais jovem e do sénior que, desta
forma, recorda a sua meninice e
promove um convívio com as gerações mais novas. A associação,
no ano de 2015, atingiu o primeiro lugar a nível nacional, pela
sua participação no projecto da
Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais – a qual visa a
promoção, divulgação e dinamização de ações de demonstração
de jogos populares - tendo como
meta a organização de um encontro Europeu no ano de 2020,
em Portugal.
Promover o gosto pela engenharia e pela ciência
Lipor promove concurso de
engenharia
A
Lipor – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos
do Grande Porto – está promover,
juntamente com os municípios
associados, um concurso e prémio de engenharia que visam,
essencialmente, promover o gosto pela engenharia e pela ciência
em alunos do terceiro ciclo do ensino básico.
A necessidade de engenheiros, tanto em Portugal como
nos restantes Estados-Membros
da União Europeia tem vindo
a aumentar. Este aumento da
procura constitui oportunidade de acesso ao emprego para
um número crescente de jovens
qualificados, num contexto que,
como se sabe, tem vindo a caracterizar-se por elevados níveis de
desemprego. Para contrariar a
insuficiência do número de engenheiros relativamente à procura no mercado, tanto em Portugal como na União Europeia,
torna-se necessário promover o
gosto pelas engenharias em fa-
ses mais a montante do percurso escolar, nomeadamente nos
primeiros anos em que os alunos
começam a ganhar contacto com
áreas mais laboratoriais e de experimentação. Logo, a LIPOR,
comungando das preocupações
da COTEC, da qual é associada,
aceitou e fez seu o desafio lançado pela COTEC e promove, juntamente com os seus municípios
associados, a atribuição de um
prémio e a realização de um Concurso “Excelência em Engenharia na sua área geográfica”.
O prémio, e o correspondente
concurso, têm por objectivo promover o gosto pela engenharia e
pela ciência, na área geográfica
dos municípios associados à LIPOR, em alunos do terceiro ciclo
do ensino básico, reconhecendo
e premiando alunos, professores,
escolas ou Agrupamentos Escola-
res por actividades desenvolvidas
em aulas experimentais, ou de laboratório, a que são equiparáveis
actividades realizadas em outros
espaços de ensino e aprendizagem como Clubes de Ciência, Clubes de Robótica, e outros da mesma natureza.
Os processos de candidatura deverão ser submetidos à LIPOR, até
ao dia 30 de Junho de 2016, no website www.premioengenharia.pt
sexta-feira,
03
29 Jan de 2016
valongo
Semana de Prestação de Contas pode arrecadar galardão de de melhor prática de democracia participativa
Valongo entre os finalistas do Prémio
de Boas Práticas de Participação
Prémio
de Boas
Práticas de
Participação
Isabel Rodrigues Monteiro
[email protected]lhar.pt
A
Câmara de Valongo está entre
os cinco finalistas do Prémio de Boas
Práticas de Participação, uma iniciativa da Rede de Autarquias Participativas. Valongo está no top cinco com
a Semana de Prestação de Contas,
que o município promoveu em todas
as freguesias do concelho, pela primeira vez em Junho de 2015.
O prémio foi lançado no passado
mês de Outubro, destinando-se aos
membros da Rede de Autarquias
Participativas, pretendendo ser um
incentivo à implementação, disseminação e valorização de práticas
inovadoras de democracia participativa. A divulgação pública dos cinco
projetos finalistas do Prémio de Boas
Práticas de Participação decorreu
na passada semana durante a da Segunda Conferência Nacional Portugal Participa dedicada ao tema “A optimização da gestão multicanal nos
processos participativos”. Foram 14
as autarquias que enviaram as suas
candidaturas, tendo as mesmas sido
analisadas por um júri independente
constituído por quatro entidades, nomeadamente a Associação In Loco,
Centro de Estudos Sociais, Agência
para a Modernização Administrativa
e Observatório Internacional da Democracia Participativa.
Votação pública em
Fevereiro
Segue-se agora uma nova fase, da
qual sairá dois prémios, a classificação de melhor prática de democracia participativa em Portugal para
o primeiro classificado e o segundo
classificado receberá uma menção
honrosa. A votação pública iniciará
a 1 de Fevereiro e decorrerá até 18
de Março. A votação do júri e agora a
votação terá um peso de 50%, cada,
na pontuação final. As cinco práticas
consideradas finalistas pelo júri foram o projecto “Saiba Quanto Custou
- Semana de Prestação de Contas” de
Valongo, o Orçamento Participativo
de Cascais, o projecto Friendly Municipality de Oliveira do Hospital, o Orçamento Participativo de Águeda, e o
Orçamento Participativo e Orçamento Participativo Escolar de Braga.
Reforço da cidadania e da
participação
O projecto “Saiba Quanto Custou –
Semana de Prestação de Contas”, segundo a Câmara de Valongo, assenta
na implementação em toda a câmara
de um sistema de contabilidade de
O
Prémio de Boas Práticas de
Participação tem carácter anual
e pretende “reconhecer e valorizar instrumentos que apelem
ao envolvimento dos cidadãos
em toda a esfera da vida pública,
ou seja, na elaboração, gestão,
implementação e avaliação de
políticas públicas”, bem como
“fomentar o desenvolvimento
dessas práticas; incentivar iniciativas capazes de reconstruir
a confiança na democracia portuguesa através da criação de
espaços de partilha de poder
entre a Administração Pública e
cidadãos; e ainda, construir um
historial de boas práticas de democracia participativa no país”.
custos (realizado no ano de 2014),
que permite saber e disponibilizar
com rigor quanto é que cada atividade realizada custa à autarquia.
Segundo este sistema, após a realização de cada actividade, e após o
apuramento de toda a despesa através do sistema “Contabilidade de
Custos” inerente à mesma, esse custo é sistematizado numa “Ficha da
Transparência”, formulada especificamente para informar a população
em geral de “quanto custou” cada
actividade/evento municipal, de
uma forma simples e rigorosa. Essa
ficha é posteriormente colocada no
site oficial da Câmara Municipal, na
página “Quanto Custou”. O projecto
culmina numa apresentação pública
designada por “Semana da prestação
de contas” onde durante cinco dias
se percorre as freguesias a explicar à
população como é gerido o dinheiro
do orçamento municipal. A “Semana
de prestação de Contas” visa o “reforço da cidadania e da participação,
e que pretende estimular o envolvimento da população na governação
local, designadamente em relação ao
que foi feito no último ano económico
na autarquia, para além de permitir
auscultar e colher contributos para
o futuro”.
Os resultados finais do Prémio
de Boas Práticas de Participação
serão divulgados na Conferência
Internacional Portugal Participa
que decorrerá nos dias 12 e 13 de
Abril, em Lisboa.
Rui Cunha
O nosso sucesso
é o seu crescimento
Acreditamos que o sucesso do seu negócio
depende de um crescimento sustentavel,
por isso desenvolvemos soluções unicas,
adequadas a cada caso.
Tlm 918 737 255 | Tlf 255 777 626 | Fax 255 777 669 | Email [email protected]
Av. Bombeiros Voluntários, Edf. Nova Paredes, Loja 33, 4580 053 PAREDES
PUB
04
sexta-feira,
29 Jan de 2016
paços de ferreira
Junta de
Freamunde
passa a
gerir a
feira
A
Câmara Municipal de
Paços de Ferreira e a Junta
de Freguesia de Freamunde
assinaram, na semana passada, um acordo de delegação de competências.
Segundo a autarquia, com
este acordo a Junta passa a
gerir e a assegurar a manutenção corrente de feiras e mercados, “obtendo uma fonte de
receita muito significativa”.
“O actual executivo municipal acredita que a delegação de competências permite
dotar as Juntas de Freguesia
de instrumentos de gestão
que asseguram uma melhor
proximidade junto do cidadão”, refere a mesma fonte.
A Câmara acredita que a
delegação de competências
assegura a promoção da coesão territorial do concelho, o
reforço da solidariedade interautarquias, a melhoria da qualidade dos serviços prestados à
população, uma melhor racionalização de recursos disponíveis e o reforço da proximidade
com munícipes.
O próximo acordo do género será feito agora com a
Junta de Freguesia de Penamaior, para permitir àquela
Junta a gestão da feira do Cô,
adianta a Câmara Municipal.
Concerto
de Ano
Novo em
Modelos
A
Junta de Freguesia de
Paços de Ferreira vai realizar, este sábado, dia 30, um
Concerto de Ano Novo. O
palco será o Salão Paroquial
de Modelos.
A iniciativa terá lugar pelas 21h00 e contará com a
presença dos grupos musicais Compaços, Modelos 50,
Predileto Despertar, Grupo
Coral Paroquial de Paços de
Ferreira e Grupo de Cantares de Janeiras de Modelos.
Menina de Frazão já fez cirurgia no México graças ao apoio de
uma campanha de solidariedade
Teresinha
está um passo
mais perto de
conseguir andar
Fernanda Pinto
[email protected]
A
pequena Maria Teresa, de
cinco anos, sofre de paralisia cerebral com diplegia espástica que
a impedia de andar convenientemente. Com o apoio de uma campanha de solidariedade lançada
em Dezembro, a família da menina de Frazão conseguiu apoios
para rumar até ao México onde a
Teresinha foi submetida a uma cirurgia inovadora.
Para já os diagnósticos deixam
boas expectativas. A criança ainda estará com o gesso, durante as
próximas cinco semanas, e depois
terá que fazer fisioterapia intensiva. Em breve, poderá andar, anseiam os pais.
Pais não desistiram de
procurar alternativas
A Teresinha e o irmão gémeo José
nasceram às 27 semanas de gestão. “Eram crianças normais”,
afirma a mãe, Alexandra Sousa.
Mas com um mês de vida, a Teresinha sofreu várias paragens
cardio-respiratórias durante a
noite que deixaram sequelas: sofre de uma paralisia cerebral com
diplegia espástica. A doença implica algumas dificuldades. “Tem
um atraso cognitivo, dificuldades
na motricidade fina mas, o mais
visível, era não conseguir andar”,
explica a progenitora.
A menina começou a fazer fisioterapia pouco depois de completar os cinco meses de idade. De lá
para cá, tem-se sucedido os tratamentos e terapias. O pai, José
Sousa, deixou o emprego para
poder acompanhar a Teresinha
diariamente, nos tratamentos e
consultas. Desde os dois anos,
que é seguida no Centro de Paralisia Cerebral do Porto.
Havia melhorias, mas poucas e
os pais não desistiram de procurar sempre soluções alternativas.
Em 2014, foram a uma consulta no
Hospital Pediátrico de Barcelona
à procura de diagnóstico. Entretanto, a menina passou a frequentar uma clinica com um novo
método de fisioterapia intensiva
na Maia. Foi lá que conheceram
dois casos idênticos de crianças
que tiveram melhorias visíveis
depois de uma cirurgia realizada
no México. “Um dos meninos que
frequenta o Centro de Paralisia
Cerebral do Porto também tinha
feito essa cirurgia e já andava e
corria”, conta a mãe.
Quiseram arriscar o tratamento. Depois de fazer fisioterapia intensiva, entre Outubro e Janeiro,
mãe e filha rumaram ao México,
a 15 de Janeiro. Dois dias depois
a menina foi operada no hospital
SALUD – Instituto Nacional de
Reabilitação no México.
Campanha de
solidariedade ajudou a
pagar despesas
Só a ida ao México e a cirurgia custaram oito mil euros. Os tratamentos de fisioterapia custam 30 euros
por hora e a menina faz duas horas
por dia, o que perfaz cerca de 300
euros de gastos semanais.
“Tudo isto só foi possível pela
ajuda do padrinho, Filipe Mendes”,
assegura Alexandra Sousa. Foi
ele quem lançou uma campanha
de solidariedade “Vamos ajudar a
Teresinha a andar” para apoiar a
família e permitir a realização dos
tratamentos da criança.
Em Dezembro, foi organizado
o 2.º Passeio Bruno Pires, com a
presença de vários ciclistas profissionais, cujas receitas reverteram para esta causa solidária. A
par disso, foi realizada uma caminhada e uma aula de zumba com
o mesmo fim. A Juventude Pacense também se uniu à causa e parte das receitas do espectáculo de
Natal foram doadas à menina.
“Nestas actividades conseguimos angariar cinco mil euros, uma
boa ajuda para a viagem e os tratamentos”, confirma a mãe. “A minha
família também tem ajudado como
pode e sou muitas vezes contactada
por pessoas que querem organizar
mais iniciativas para ajudar. As pessoas são solidárias”, garante. “Que-
ro agradecer a toda a gente que participou na campanha de angariação
de fundos e sobretudo ao padrinho,
que faz tudo por ela”, acrescenta
Alexandra Sousa.
Sobre a recuperação da Teresinha as expectativas são boas. Nas
próximas cinco semanas ainda ficará com o gesso e depois regressará à fisioterapia intensiva.
A mãe confessa-se ansiosa.
“Quero ver para crer, mas não
quisemos ter arrependimentos
no futuro, tínhamos que aproveitar a oportunidade”, conclui.
Passeio solidário ajudou a angariar receitas para a Teresinha
sexta-feira,
29 Jan de 2016
paços de ferreira
Crime remonta a 2013 e suspeito está já em prisão preventiva por ter praticado crimes
idênticos fora do país
PJ identificou homem por
roubo e violação de idosa
A
Polícia Judiciária identificou
um homem de 43 anos como responsável pelo roubo e violação de
uma septuagenária, em Paços de
Ferreira.
Segundo a PJ, a investigação,
“complexa” foi agora concluída,
mas o crime remonta a Julho de
2013, quando o suspeito utilizou
“uma réplica de arma de fogo” e
com o rosto “ocultado por um capuz” apropriou-se de bens e valores que a vítima possuía em sua
casa e a forçou à prática de acto
sexual.
O homem, português, de 43
anos, vendeu depois alguns dos
objectos roubados num estabelecimento da cidade do Porto e
ausentou-se do país, concluiu a
investigação da PJ, que só recorrendo à cooperação internacional judiciária e policial conseguiu
fazer as diligências de recolha e
produção de prova que permitiram concluir “pela sua responsabilidade como autor dos crimes”.
“O arguido irá agora responder
Filipa costa
Jurista
Sociedade de Advogados de Responsabilidade Limitada
Injunção – seus efeitos
O procedimento de injunção permite a um credor
de uma dívida, detentor por exemplo de uma fatura não paga, obter um documento, a que se chama
título executivo, que lhe possibilita recorrer a um
processo judicial de execução para recuperar junto
do devedor o montante que este lhe deve.
O procedimento de injunção é simples e caracterizase por ser célere e simplificado, uma vez que evita o
recurso a uma ação num tribunal (exceto se o devedor apresentar oposição à injunção) e é mais barato
do que uma ação judicial.
judicialmente por idênticos crimes praticados no estrangeiro,
pelos quais se encontra em prisão
preventiva, assim como pelos co-
metidos em Portugal e que foram
objecto da investigação concluída e
já remetida ao Ministério Público”,
refere comunicado da PJ.
Associação ComPaços
assinala 3.º aniversário
A
Nº 191 / 2016
Renato Vicente & Associados
Sociedade de Advogados, R.L.
Com vários eventos, entre eles uma gala de entrega dos “Prémios ComPaços 2015”
“ComPaços - Associação de Preservação e Dinamização Musical de
Paços de Ferreira” comemora o seu
3.º aniversário no próximo mês de
Fevereiro e para celebrar a data vai
realizar um conjunto de iniciativas.
De entre os eventos que vão decorrer, entre 4 e 6 de Fevereiro, destaque
para a gala de entrega dos “Prémios
ComPaços 2015”, no dia 6, que é apadrinhada pelo radialista Álvaro Costa (Antena 3 e RTP) que vai marcar
presença no evento.
Na quinta-feira, dia 4, a Associação
organiza um debate sobre música no
concelho, com o tema “Projectos Musicais em Paços de Ferreira: abordagem institucional”.
Realizar-se-á também o concerto
dos “Salto”, que se encontra inserido na tour de apresentação do novo
álbum, juntamente com os artistas
concelhios “Rui Taipa” e “Plug”, no dia
5 de Fevereiro, às 21h00, no Mercado
Municipal de Paços de Ferreira. No
mesmo dia, há um workshop de Cordofones Tradicionais Portugueses
no Auditório da Biblioteca Municipal
Boletim Jurídico
de Paços de Ferreira, pelas 21h00.
Os “Prémios ComPaços
2015” serão
entregues
no dia 6, na
Quinta de Paredes. Os prémios a atribuir
serão na categoria de Melhor
Artista, Artista
Revelação, Melhor Disco, Melhor Espectáculo,
Melhor Videoclip,
Melhor Vocalista,
Melhor Guitarrista, Melhor Baixista
e Melhor Baterista.
Serão também entregues o “Prémio
Carreira”, “Menções
Honrosas”, e o “Prémio do Público” cuja
votação está aberta ao
público, na rede social
Facebook, e decorrerá
até 30 de Janeiro.
Assim, após a apresentação do requerimento de injunção pelo credor, o eventual devedor é notificado
desse requerimento para pagar ou deduzir oposição.
Se não se opuser ao mesmo (e não pagar) é emitido o
referido título executivo, caso se oponha, o processo
é remetido para o tribunal competente e segue a forma de ação declarativa.
Se o devedor nada disser no prazo estipulado por lei,
é emitido um título executivo que permite a instauração de uma ação executiva.
EDIFÍCIO CENTRO LEX - Advogados & Solicitadores
Morada: Rua da Saudade, n.º102 | 4560-531 Penafiel
Telefone: 255 713 162 | E-mail: [email protected]
www.centrolex.pt
05
06
sexta-feira,
29 Jan de 2016
região
Mostra um estudo da Entidade Reguladora da Saúde. Na região há 144 camas integradas na rede nacional
Rede Nacional de Cuidados
Continuados ainda só tem metade
das camas necessárias
mais de 90% da população com 65
ou mais anos sem acesso a cuidados continuados de qualidade,
devido a lacunas na dotação de
recursos humanos dedicados a
estes cuidados”, refere o estudo.
Há 319 unidades de
internamento de
cuidados continuados
Fernanda Pinto
[email protected]
“P
ortugal tem a maior taxa
de cuidados domiciliários informais da Europa, a menor taxa de
prestação de cuidados não domiciliários e uma das menores
taxas de cobertura de cuidados
formais. Segundo o International Labour Office, a escassez de
trabalhadores formais configura
uma limitação ao acesso a cuidados continuados de qualidade em
Portugal”. A conclusão é do estudo “Acesso, qualidade e concorrência nos Cuidados Continuados
e Paliativos, realizado pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS).
O documento, que analisa a realidade da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
(RNCCI), abarcando as unidades
e equipas de cuidados paliativos,
conclui ainda que o nosso país
está muito longe de atingir o número total de camas necessário
para satisfazer as necessidades.
A meta era de 14.640 camas, e
ainda nem 50% foi atingida. A situação agrava-se tendo em conta
que, em 2025, a proporção de idosos em Portugal deve atingir os
25%.
Esta semana, traçámos o retrato dos cuidados continuados na
região. Há 144 camas, em quatro
unidades, que recebem os utentes que entram na RNCCI e estão
sempre lotadas. Uma instituição
de Gandra está à procura de aumentar a oferta e tem um projecto em curso que vai integrar mais
22 camas na rede nacional.
844 utentes estavam à
espera de uma cama de
cuidados continuados em
2014
Quando se fala de cuidados continuados falamos de um conjunto
de intervenções sequenciais de
saúde e ou de apoio social, centrado na recuperação global da
pessoa em situação de dependência, com vista à promoção de autonomia, através da reabilitação,
readaptação e reinserção fami-
liar e social, explica a ERS.
E este tipo de cuidados será
cada vez mais necessário nos
anos vindouros. “Perspectiva-se
que a procura por cuidados continuados e paliativos deverá aumentar nos próximos anos na UE
28, mas especialmente em Portugal, devendo a proporção de população idosa chegar a perto de
25% até 2025”, referem as conclusões do estudo.
Apesar de estar a aumentar, todos os anos, o número de camas
disponíveis está longe de ser o
necessário. Segundo os dados
apresentados pela ERS, a rede de
camas dos cuidados continuados
rondaria as 7.300, em Dezembro
do ano passado. Em Setembro, o
Ministério da Saúde expectava
ter pelo menos 8.300 camas na
RNCCI, até ao final de 2015.
Um relatório da Administração Central do Sistema de Saúde,
apresentado em Maio de 2015,
mostrava que o número de camas
e de doentes referenciados para
os cuidados continuados subiu
em 2014. No final desse ano, 844
utentes estavam à espera de uma
cama de cuidados continuados
ou paliativos e 41.657 utentes tinham sido referenciado para integrar a rede (mais 4,4% que no
ano anterior).
Portugal com a taxa
mais elevada de cuidados
domiciliários informais
da Europa
Em Portugal, a maior parte dos
cuidados são domiciliários e informais, prestados por um residente na mesma habitação, ou
por uma pessoa amiga. O país tem
mesmo a taxa mais elevada de
cuidados domiciliários informais
da Europa (12,4 %). Por outro
lado, tem a menor taxa de prestação de cuidados não domiciliários
(10,8 %). “A falta de trabalhadores
formais em cuidados continuados
na Europa resulta na exclusão do
acesso a serviços de qualidade
por grande parte da população
idosa, encontrando-se Portugal
numa das piores posições relativas quanto a este indicador, com
Até Agosto de 2015, foram identificadas 319 unidades de internamento de cuidados continuados e
paliativos em Portugal. 93 delas
ficavam no Norte do país. Ainda
assim, são as regiões do Norte e
Lisboa e Vale do Tejo onde o acesso a este tipo de internamento é
mais baixo, diz a ERS.
Estas unidades são de diferentes tipologias. Existem Unidades de Convalescença, para
prestar tratamento e supervisão
clínica, continuada e intensiva, e
para cuidados clínicos de reabilitação, na sequência de internamento hospitalar originado por
situação clínica aguda, destinadas a internamentos com previsibilidade até 30 dias consecutivos; Unidades de Média Duração
e Reabilitação, para a prestação
de cuidados clínicos, de reabilitação e de apoio psicossocial, a
pessoas com perda transitória
de autonomia potencialmente
recuperável, e com períodos de
internamento entre os 30 e os 90
dias; e Unidades de Longa Duração e Manutenção, para prestar
apoio social e cuidados de saúde
de manutenção a pessoas com
doenças ou processos crónicos,
com diferentes níveis de dependência e que não reúnam condições para serem cuidadas no
domicílio, e que visam retardar
o agravamento dessa situação
de dependência, favorecendo o
conforto e a qualidade de vida.
Depois existem ainda as Unidade de Cuidados Paliativos para
acompanhamento, tratamento e
supervisão clínica a doentes em
situação clínica complexa e de
sofrimento, decorrentes de doença severa e/ou avançada, incurável e progressiva.
Os utentes podem entrar na
Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados de duas formas: se estiverem internados num
hospital do Serviço Nacional de
Saúde; ou estando em casa ou num
hospital privado, através da referenciação do médico de família.
sexta-feira,
29 Jan de 2016
07
região
Vagas não há
Há 144 camas de cuidados continuados
na região
N
a região, há 144 camas que
integram a Rede Nacional de Cuidados Continuados, divididas por
quatro instituições.
No Hospital da Santa Casa da
Misericórdia de Lousada há uma
Unidade de Média Duração e Reabilitação com 30 camas protocoladas com a RNCCI. Ao lado, em
Paços de Ferreira, desde 2009 que
a clínica Radelfe tem a funcionar
duas unidades – uma de Média
Duração e Reabilitação e uma de
Longa Duração e Manutenção com um total de 49 camas.
Também o Hospital Particular
de Paredes tem camas na RNCCI.
Há uma Unidade de Média Duração e Reabilitação, com 17 camas
e uma Unidade de Cuidados Continuados de Convalescença, com
16 camas.
Em Valongo, o Hospital de São
Martinho integra a rede nacional
desde 2008, com duas unidades, uma
de Longa Duração e Manutenção e
uma de Média Duração e Reabilitação, com um total de 32 camas.
De acordo com os dados da ARS
Norte, actualizados diariamente
no site desta entidade, não há vagas em nenhuma destas instituições. Há medida que os utentes
recebem alta, há centenas à espera para entrar.
Funcionam ainda na região duas
Equipas de Cuidados Continuados
Integrados, associadas ao Agrupamento de Centros de Saúde (ACES)
Tâmega II Vale do Sousa Sul e ao
ACES Grande Porto III Maia/Valongo. Trata-se de equipas multidisciplinares da responsabilidade dos
cuidados de saúde primários e das
entidades de apoio social, que presta serviços domiciliários, a pessoas em situação de dependência
funcional, doença terminal ou em
processo de convalescença, cuja
situação não requer internamento,
mas que não podem deslocar-se do
domicílio.
IPSS Olhar Atento avançou com projecto há alguns anos, mas atrasos no financiamento fizeram com que a obra só
arrancasse em 2013
Unidade que vai criar 22 camas
em Gandra deve estar concluída
em 2017
O
projecto arrancou em 2009
com uma candidatura em Programa Modelar, mas só agora a unidade de cuidados continuados da
Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) Olhar Atento está a dar passos largos em direcção à fase de conclusão.
Orçada em 1,3 milhões de euros,
esta unidade de longa duração e
manutenção, que está a ser construída em Gandra, vai contribuir
com mais 22 camas para a Rede
Nacional de Cuidados Continuados Integrados.
O edifício já está de pé e a direcção espera ter a obra concluída
no início de 2017.
Lousada
Instituição: Hospital da
Santa Casa da Misericórdia
de Lousada
Tipologia: Unidade de Média Duração e Reabilitação
Número de camas: 30
Paços de Ferreira
Instituição: Radelfe
Tipologia: Unidade de Longa Duração e Manutenção
Número de camas: 27
Instituição: Radelfe
Tipologia: Unidade de Média Duração e Reabilitação
Número de camas: 22
Paredes
Instituição: Hospital Particular de Paredes
Tipologia: Unidade de Média Duração e Reabilitação
Número de camas: 17
Instituição: Hospital Particular de Paredes
Tipologia: Unidade de Cuidados Continuados de Convalescença
Número de camas: 16
Valongo
Instituição: Hospital de São
Martinho
Tipologia: Unidade de Longa Duração e Manutenção
Número de camas: 16
“Estas unidades são
necessárias como pão
para a boca”
A candidatura para avançar com
a construção desta unidade dedicada à prestação de cuidados
continuados foi lançada em Agosto de 2009, à segunda fase do Programa Modelar.
Previa-se que o edifício, a construir na zona do novo Complexo
Desportivo, em terreno cedido
pela Junta de Freguesia de Gandra, teria várias valências, divididas por três pisos. O valor da obra
total ronda os 1,3 milhões de euros, tendo uma comparticipação
máxima de 750 mil euros.
O protocolo para a concretização
Rede de
cuidados
continuados
na região
deste projecto foi assinado a 5 de
Junho de 2010, com a Administração Regional de Saúde, juntamente
com outras 72 instituições que viram as suas candidaturas aprovadas. Ao todo o Programa Modelar 2
previa um investimento de 140 milhões de euros nesta área.
A unidade de cuidados continuados Olhar Atento deveria estar
acabada em 2012, mas foi só depois dessa data que foi, efectivamente, para o terreno. “Houve um
interregno devido à contenção
das despesas governamentais”,
explica o empresário António
Rocha, actual presidente da direcção desta instituição sem fins
lucrativos. A obra começou em
2013.
Dos 750 mil euros comparticipados pelo Ministério da Saúde
receberam até agora uma terça
parte, o que tem condicionado o
avanço da obra, refere. “Temos
procurado apoios, mas esta é
uma altura difícil, e ninguém tem
dinheiro para ajudar. Mas somos
um grupo sério e temos vontade
de acabar a obra”, salienta.
As previsões apontam para que
o edifício, com 22 camas para
utentes de cuidados continuados,
esteja concluído no início de 2017.
A obra vai avançando devagar e
à medida das possibilidades da
Olhar Atento. O edifício está de
pé e pronto para a instalação das
redes de electricidade e ar condicionado.
“Isto está a fazer falta. Estas
unidades são necessárias como
pão para a boca. E isto não é uma
obra só para Paredes”, salienta
António Rocha.
Instituição: Hospital de São
Martinho
Tipologia: Unidade de Média Duração e Reabilitação
Número de camas: 16
Equipas de Cuidados Continuados Integrados
- Paredes/Rebordosa, ACES
Tâmega II Vale do Sousa Sul
- Ermesinde/Valongo, ACES
Grande Porto III Maia/Valongo
08
sexta-feira,
29 Jan de 2016
região
Novo Presidente da República foi o mais votado em quase todas as freguesias de Lousada, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Valongo. Perdeu para Vitorino Silva, em Rans.
Marcelo Rebelo de Sousa ganhou no Vale do
nos de um terço dos votos, Sampaio
da Nóvoa ficou em segundo lugar,
com 17,2%. Vitorino Silva foi o terceiro candidato mais votado, com
11,3%. Seguem-se Marisa Matias,
8%, e Maria de Belém, 4,8%. No total, foram às urnas 51,3% dos eleitores lousadenses.
A melhor votação de Marcelo Rebelo de Sousa é em Nevogilde, onde
chega aos 68%. A menor aconteceu
em Meinedo, mas mesmo assim chega aos 42%.
Tino de Rans foi o terceiro candidato escolhido pelos eleitores em
todas as freguesias. À excepção de
Nevogilde, onde fica na segunda posição, com 11,2% dos votos, e do Torno, onde cai para o 4.º lugar, sendo
ultrapassado por Marisa Matias.
M
arcelo Rebelo de Sousa é o
novo Presidente da República. O candidato conseguiu 52% dos votos numas eleições presidenciais em que a
taxa de abstenção chegou aos 50%.
Além de ter vencido em todos os
distritos do país, Marcelo Rebelo de
Sousa só não foi o mais votado em 17
dos 308 concelhos.
O Vale do Sousa seguiu a tendência nacional, com Marcelo a vencer
em Castelo de Paiva, Felgueiras,
Lousada, Paços de Ferreira, Paredes
e Penafiel. O candidato conquistou
também o concelho de Valongo.
Em Lousada, Paços de Ferreira,
Paredes, Penafiel e Valongo, Marcelo
Rebelo de Sousa ganhou em quase
todas as freguesias. Perdeu o lugar
de mais votado apenas em Rans, Penafiel, onde Vitorino Silva conseguiu
a melhor votação do país.
Marcelo Rebelo de Sousa toma
posse a 9 de Março.
Tino de Rans chegou aos
3,3%
Mais de 2,4 milhões de votos fazem
de Marcelo Rebelo de Sousa o novo
Presidente da República, sucessor de
Aníbal Cavaco Silva.
Sampaio da Nóvoa foi o segundo
candidato mais votado, com 22,9%
dos votos dos portugueses, e Marisa Matias, candidata apoiada pelo
Bloco de Esquerda, ficou na terceira
posição, com 10,1% dos votos, sendo
Paços de Ferreira deu
62,6% dos votos ao novo
Presidente da República
a grande surpresa da noite. Maria
de Belém chegou apenas aos 4,2% e
Edgar Silva, pelo PCP, ficou-se pelos
4%. O penafidelense Vitorino Silva,
mais conhecido como Tino de Rans,
foi o sexto candidato a recolher mais
votos – 3,3%. Paulo Morais ficou com
2,2% dos votos e Henrique Neto, Jorge Sequeira e Cândido Ferreira ficaram abaixo do 1%.
De realçar a elevada taxa de abstenção, a rondar os 50%. Foi a mais
lousada
elevada numa eleição para um novo
Presidente da República.
Marcelo Rebelo de Sousa venceu
em todos os distritos. No Porto, o
segundo candidato mais votado foi
Sampaio da Nóvoa e a terceira Marisa Matias. A novidade está no quarto mais votado. Vitorino Silva fica à
frente de Maria de Belém com 5,7%
dos votos.
No Vale do Sousa, o candidato venceu
nos seis concelhos. A votação mais
elevada que alcançou foi em Paços
de Ferreira, com 62,6%, e a mais baixa em Penafiel, com 48,2%.
Mais de 11.200 lousadenses
escolheram Marcelo para
presidente
Mas vamos concelho a concelho.
Em Lousada, Marcelo Rebelo de
Sousa recolheu mais de 11.200 votos, chegando aos 54,9%. Com me-
Em Paços de Ferreira, Marcelo
Rebelo de Sousa também venceu
e com uma percentagem superior à conquistada no país, 62,6%.
Sampaio da Nóvoa ficou-se pelos
14,7% e Marisa Matias pelos 8%.
Vitorino Silva foi o quarto candidato mais votado (7,1%), à frente
de Maria de Belém (3,7%).
As votações mais elevadas em
Marcelo aconteceram em Penamaior
(70,7%) e Meixomil (68%). Vitorino
Silva foi o terceiro candidato mais
votado em Meixomil, Ferreira, Frazão e Arreigada e Penamaior.
A abstenção no concelho foi de
mais de 48%.
Paços de ferreira
sexta-feira,
29 Jan de 2016
09
região
do Sousa
Edgar Silva teve o melhor
resultado da região em
Parada de Todeia
Em Paredes, 56,6 % dos eleitores foram às urnas. Marcelo Rebelo de Sousa recolheu 59% dos votos, Sampaio
da Nóvoa 14% e Vitorino Silva 11,7%.
Nos cinco mais votados ficam ainda
Marisa Matias, com 7,8%, e Mara de
Belém, com 3,6%.
Duas Igrejas, Sobrosa e Vilela deram mais de 70% dos votos ao novo
Presidente da República. O pior resultado do candidato foi em Parada
de Todeia, onde recolheu apenas
31,2% dos votos. A freguesia deu o
melhor resultado do concelho a Edgar Silva, que teve 11,2%.
Tino de Rans foi o segundo mais
votado em Beire, Cristelo, Duas Igrejas, Louredo, Vandoma e Vilela.
Vitorino Silva venceu em
Rans
Sem surpresas, Vitorino Silva, foi o se-
gundo candidato mais votado no concelho de Penafiel, com 22,7% dos votos,
ficando à frente de Sampaio da Nóvoa,
que chegou aos 15,1%. Ainda assim,
não conseguiu levar a melhor a Marcelo Rebelo de Sousa, que conquistou
48,2% dos eleitores penafidelenses.
Mas em Rans, freguesia de onde é
natural o candidato penafidelense,
Marcelo saiu a perder. 60,9% dos votos foram para Tino. Marcelo Rebelo
de Sousa teve a votação mais baixa
no concelho, ficando-se pelos 27,3%,
e Sampaio da Nóvoa não chegou
aos 7%. Vitorino Silva foi também o
segundo candidato mais votado em
Duas Igrejas, onde chegou aos 34,7%,
ficando muito perto de Marcelo.
A menor diferença entre Marcelo
(31%) e Sampaio da Nóvoa (24,6%)
foi em Rio Mau.
O concelho teve a menor abstenção
da região – 58,7% foram às urnas.
46,8% dos valonguenses
escolheu Marcelo Rebelo
de Sousa
Valongo também deu a vitória a Marcelo Rebelo de Sousa, que foi escolhido por 46,8% dos eleitores nestas
eleições presidenciais.
penafiel
Vitorino Silva foi o segundo candidato mais votado em Penafiel
paredes
valongo
Sampaio da Nóvoa surge, à semelhança do país, como segundo mais
votado (22,2%) e Marisa Matias foi a
terceira mais escolhida com 11,5%
dos votos. Vitorino Silva conseguiu
7,2% dos votos, Maria de Belém 5,2%,
Edgar Silva 3,3%, Paulo Morais 2,7%
e os outros candidatos não chegaram ao 1%.
Alfena deu a melhor votação a
Marcelo Rebelo de Sousa – 50,4% - e a
melhor prestação de Sampaio da Nóvoa foi em Ermesinde, onde conseguiu 25,1% dos votos. Vitorino Silva
foi o terceiro mais votado em Campo
e Sobrado.
10
sexta-feira,
29 Jan de 2016
região
No dia seguinte às eleições, o candidato presidencial passou a manhã em Rans e a tarde em Valongo
“Tino de Rans” viveu dia tranquilo,
depois de noite agitada
Roberto Bessa Moreira
[email protected]
V
itorino Silva viveu momentos
inesquecíveis. Em poucas horas,
abandonou o papel que lhe estava destinado de actor secundário
nas últimas eleições presidenciais e tornou-se num dos vencedores da noite que consagrou
Marcelo Rebelo de Sousa como
Presidente da República. “Tino de
Rans” conquistou 3,28 por cento
dos votos e ficou no sexto lugar
de uma eleição que contou com
dez candidatos. Um resultado
que poucos esperavam e que deixou o próprio candidato e o povo
de Rans, onde o filho da terra foi o
mais votado, satisfeitos.
O dia seguinte às emoções eleitorais foi passado no conforto da
família, mas “Tino de Rans” promete voltar ao combate político
em breve.
Cumprimentado em Rans e
em Valongo
Vitorino Silva acompanhou a divulgação dos resultados eleitorais
num escritório situado nas Amoreiras, em Lisboa. Foi aí que tentou
falar, em directo, com os portugueses, mas as televisões preferiram
transmitir Marcelo de Rebelo de
Sousa a dirigir-se para a Universidade de Direito, onde fez o discurso
de vitória. A comitiva de “Tino de
Rans” exaltou-se e protestou junto
dos jornalistas. Também por isso,
a viagem de regresso a Penafiel só
se iniciou pela 1h30. Haveria de
terminar, já em Rans, depois das
5h30 e o adiantar da hora fez com
que Vitorino Silva passasse a manhã de segunda-feira a descansar.
Só da parte da tarde é que um dos
vencedores da noite eleitoral saiu à
rua. Acompanhado pela esposa, recebeu os primeiros cumprimentos
num café situado a poucos metros
de casa. Em seguida, foi ao encontro
da família mais próxima que reside
nesta freguesia de Penafiel e, posteriormente, dirigiu-se a Valongo
para mais cumprimentos e conversas com outros familiares e amigos.
ADMINISTRATIVO F/M
Empresa de condomínio
sediada em Paredes
Precisa
Administrativo F/M
Enviar CV para este jornal com o nº 05/2016 por email para [email protected]
verdadeiroolhar.pt
PUB
Vitorino Silva durante campanha
Também foi no concelho do qual já
tentou ser presidente que prestou
as primeiras declarações públicas.
“Neste momento, só me sinto honrado por ter participado num acto
de cidadania”, disse. “Tino”, que revelou ter recebido “dezenas de telefonemas” naquelas poucas horas,
também ficou contente por ter tido
“votos em todo o país”.
Apesar do bom resultado, o calceteiro mais famoso de Portugal não
se deixa deslumbrar. E até recusou
mostrar contentamento por ter incomodado candidatos como Maria
de Belém e Edgar Silva. “Não me deu
um gosto especial ficar perto deles.
O que me deu gozo foi que tivessem
discutido os temas que eu levei para
a campanha”, sustentou.
“Quero tirar o monopólio
aos partidos”
Um dia depois de ter sido protagonista numas eleições presidenciais, Vitorino Silva só tinha
uma certeza: iria regressar, na
manhã seguinte, ao emprego na
Câmara do Porto como calceteiro. A política fica para um futuro que o próprio deseja que seja
breve, mas que ainda não sabe
qual será. “Quero tirar o monopólio aos partidos e fazer com
que a sociedade civil tenha voz
e possa decidir. Tudo farei para
que haja círculos uninominais
e os deputados possam ser eleitos fora dos partidos”, prometeu.
Uma tarefa que ficou facilitada
com os resultados do passado
domingo. “O povo está livre. Os
partidos pensavam que eram
donos dos votos, mas contribuí
para uma mudança de mentalidade”, defendeu.
sexta-feira,
29 Jan de 2016
11
região
Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial foi assinado na terça-feira, mas autarcas criticam diminuição do investimento
Tâmega e Sousa vai receber 66 milhões
de euros de fundos comunitários
Roberto Bessa Moreira
[email protected]
O
Tâmega e Sousa vai receber
66 milhões de euros de fundos comunitários. São menos 58 milhões
de euros do que o valor distribuído no âmbito do anterior quadro
comunitário, o que gerou várias
críticas entre os autarcas locais.
Mesmo assim, a Comunidade Intermunicipal decidiu assinar o
Pacto para o Desenvolvimento e
Coesão Territorial proposto pela
entidade que faz a gestão, a Norte, do dinheiro vindo da Europa. A
cerimónia para assinar o acordo
decorreu em Penafiel, na última
terça-feira, e contou com a presença do secretário de Estado das
Comunidades Portuguesas, José
Luís Carneiro, que, ainda autarca em Baião, também se mostrou
contra a verba atribuída à região.
“Todos acharam que era
pouco dinheiro”
Não faltaram críticas à decisão de
canalizar para o Tâmega e Sousa,
uma das sub-regiões mais pobres
da Europa, apenas 66 milhões de
euros de fundos comunitários.
“Nós, presidentes de câmara, insurgimo-nos contra este Pacto
para o Desenvolvimento e Coesão
Territorial. E não estamos conformados. Mas achámos que era tempo de estabilizar o actual quadro”,
referiu, na cerimónia que decorreu
em Penafiel, Inácio Ribeiro, recentemente empossado líder da Comunidade Intermunicipal do Tâmega
e Sousa (CIMTS). O também presidente da autarquia de Felgueiras
defendeu, ainda, que o valor dos
fundos comunitários ficou “aquém
das expectativas” e, nesse sentido,
pediu para que seja possível a região usufruir de dinheiro europeu
fora do Pacto agora formalizado.
“Todos acharam que era pouco dinheiro”, confirmou Emídio
Gomes, presidente da Comissão
Directiva do Norte 2020, entidade responsável pela gestão dos
fundos comunitários. Segundo
este responsável, a cerimónia de
terça-feira foi “um acto simbólico
que marca o fim de um processo
de negociação, mas também o início de um novo ciclo de programação”. “Este espaço [Tâmega e Sousa] é o mais expressivo da região
Norte. Estamos a falar de meio
milhão de pessoas com o rendimento per capita mais baixo do
país. Há um grande empenho da
unidade de gestão para que este
território consiga alcançar níveis
de rendimento consentâneos com
a União Europeia”, acrescentou.
Actual secretário de
Estado também queria
mais dinheiro
Dos 66 milhões de euros atribuídos ao Tâmega e Sousa, 12,2
milhões serão canalizados para
a melhoria da empregabilidade,
enquanto 10,7 milhões estão destinados à criação de emprego por
conta própria e de empresas. O
apoio à eficiência energética irá
absorver 9,6 milhões de euros e
as medidas para o desenvolvimento das infraestruturas educativas e formativas serão finan-
ciadas com 9,3 milhões de euros.
Estes são os principais eixos de
investimento, mas o Pacto para o
Desenvolvimento e Coesão Territorial do Tâmega e Sousa prevê,
no total, 13 medidas.
1SJPSJEBEFEF*OWFTUJNFOUP.FEJEB
Presente em Penafiel como secretário de Estado das Comunidades
Portuguesas, o ex-presidente da
Câmara Municipal de Baião também atacou os poucos milhões
destinados à região. “O Pacto
para o Desenvolvimento e Coesão
Territorial passou de 120 milhões
de euros para 66 milhões. Isto
suscitou alguns conflitos institucionais, mas espero que este seja
o primeiro passo na ajuda a uma
das regiões que mais precisa de
apoio”, frisou José Luís Carneiro.
O agora governante defendeu,
em Penafiel, o novo modelo de
gestão dos fundos comunitários
que, alegou, irá tornar mais eficaz o investimento realizado. “Há
uma transferência de responsabilidade da União Europeia para
os governos e destes para as unidades de gestão. Estas delegam
nas comunidades intermunicipais. Não podemos ser centralistas, porque as grandes estruturas
acabam por absorver os recursos”, afirmou.
'VOEP5PUBM
*ODMVT¶PBUJWBJODMVJOEPDPNWJTUB³QSPNPº¶PEBJHVBMEBEFEFPQPSUVOJEBEFTFEBQBSUJDJQBº¶PBUJWBF
BNFMIPSJBEBFNQSFHBCJMJEBEF
$SJBº¶PEFFNQSFHPQPSDPOUBQSÆQSJBFNQSFFOEFEPSJTNPFDSJBº¶PEFFNQSFTBTJODMVJOEPNJDSP
QFRVFOBTFN¼EJBTFNQSFTBTJOPWBEPSBT
"DPODFTT¶PEFBQPJP³FGJDJ½ODJBFOFSH¼UJDB³HFTU¶PJOUFMJHFOUFEBFOFSHJBF³VUJMJ[Bº¶PEBTFOFSHJBT
SFOPW´WFJTOBTJOGSBFTUSVUVSBTQÍCMJDBTOPNFBEBNFOUFOPTFEJGÀDJPTQÍCMJDPTFOPTFUPSEBIBCJUBº¶P
%FTFOWPMWJNFOUPEBTJOGSBFTUSVUVSBTFEVDBUJWBTFGPSNBUJWBT
3FEVº¶PFQSFWFOº¶PEPBCBOEPOPFTDPMBSQSFDPQFFQSPNPº¶PEBJHVBMEBEFEFBDFTTPBVNFOTJOP
JOGBOUJMQSJN´SJPFTFDVOE´SJPEFCPBRVBMJEBEFJODMVJOEPQFSDVSTPTEFBQSFOEJ[BHFNGPSNBJTO¶PGPSNBJTFJOGPSNBJTQBSBBSFJOUFHSBº¶POPFOTJOPFOBGPSNBº¶P
*OWFTUJNFOUPTEBTBÍEFFOBTJOGSBFTUSVUVSBTTPDJBJTRVFDPOUSJCVBNQBSBPEFTFOWPMWJNFOUPOBDJPOBM
SFHJPOBMFMPDBMBSFEVº¶PEBTEFTJHVBMEBEFTEFTBÍEFBQSPNPº¶PEBJODMVT¶PTPDJBMBUSBW¼TEBNFMIPSJBEPBDFTTPBPTTFSWJºPTTPDJBJTDVMUVSBJTFSFDSFBUJWPTFEBUSBOTJº¶PEPTTFSWJºPTJOTUJUVDJPOBJT
QBSBPTTFSWJºPTEFCBTFDPNVOJU´SJB
0SFGPSºPEBTBQMJDBºÈFTEF5*$QBSBBBENJOJTUSBº¶PFNMJOIBBBQSFOEJ[BHFNFNMJOIBBJOGPJODMVT¶P
BDVMUVSBFNMJOIBFBTBÍEFFNMJOIB
"DPODFTT¶PEFBQPJPBPEFTFOWPMWJNFOUPEPTWJWFJSPTEFFNQSFTBTFPBQPJP³BUJWJEBEFQPSDPOUBQSÆQSJB³TNJDSPFNQSFTBTF³DSJBº¶PEFFNQSFTBT
*OWFTUJNFOUPTFNBUJWPTGÀTJDPT
.FMIPSJBEPBDFTTPBTFSWJºPTTVTUFOU´WFJTEFHSBOEFRVBMJEBEFFBQSFºPTDPNQPSU´WFJTJODMVJOEPDVJEBEPTEFTBÍEFFTFSWJºPTTPDJBJTEFJOUFSFTTFHFSBM
*ODMVT¶PBUJWBJODMVJOEPDPNWJTUB³QSPNPº¶PEBJHVBMEBEFEFPQPSUVOJEBEFTFEBQBSUJDJQBº¶PBUJWBF
BNFMIPSJBEBFNQSFHBCJMJEBEF
"QSPNPº¶PEFJOWFTUJNFOUPTQBSBGB[FSGBDFBSJTDPTFTQFDÀGJDPTBTTFHVSBSBDBQBDJEBEFEFSFTJTU½ODJB
³TDBU´TUSPGFTFEFTFOWPMWFSTJTUFNBTEFHFTU¶PEFDBU´TUSPGFT
"DPODFTT¶PEFBQPJPBPJOWFTUJNFOUPQBSBBBEBQUBº¶P³TBMUFSBºÈFTDMJN´UJDBTJODMVJOEPBCPSEBHFOT
CBTFBEEBTOPTFDPTTJTUFNBT
5PUBM
12
sexta-feira,
29 Jan de 2016
penafiel
Livro de Natália de Oliveira e Benilde Susana Oliveira também editado em braille
“Picky, a Pulga Aventureira”
apresentado na Biblioteca
F
oi apresentado na Biblioteca Municipal de Penafiel, no passado dia 21,
o livro “Picky, a Pulga Aventureira”,
da autoria de Benilde Susana Oliveira e Natália de Oliveira.
Trata-se de uma obra de literatura
infanto-juvenil que retrata as aventuras de uma pulguinha e dos seus
amigos, que vivem felizes numa herdade alentejana. Este livro tem por
objectivo transmitir às crianças valores como a amizade, o altruísmo e a
aceitação das diferenças.
Porque a obra também está editada em braille a sessão contou com a
presença da presidente da ACAPO
Porto (Associação dos Cegos Amblíopes de Portugal), Paula Cruz.
Receitas revertem para
a ACAPO
Esta sessão do “Encontro com o escritor…” iniciou-se com uma demonstração de dança e com a leitura da
história “Picky, a Pulga Aventureira”
para os alunos do Centro Escolar de
Milhundos.
“Este livro é dedicado às crianças”, explicou Natália Oliveira. “Foi
a primeira vez que criámos um livro
onde ambas partilhamos ideias, gostos, formas de estar, experiências de
vida. Mais tarde, surgiu a ideia de editar em braile, com a colaboração da
ACAPO Porto. As receitas do livro são
exclusivamente para a associação
para obterem material didático para
melhorar a qualidade de vida dos in-
visuais desta associação”, acrescentou Benilde Oliveira.
Presente na sessão, Paula Cruz,
presidente da ACAPO, agradeceu às
escritoras. “Actualmente, os invisuais têm pouca escolha a nível de leitura e é importante dar resposta a
esta necessidade”, referiu.
O livro “Picky, a Pulga Aventureira”
está disponível para leitura na Biblioteca Municipal de Penafiel.
Par finalista do campeonato do mundo dança em Penafiel
Mais de 200
dançarinos
em Campeonato
Tratamentos de Rosto
Inovação científica e tecnológica
Rugas | Limpeza de Pele |
Manchas | Cicatrizes | Acne
S
Consulta de Saúde Estética Intensiva:
Mais do que um tratamento, um cuidado
especial a todos os pormenores.
Comprove a diferença!
PENAFIEL
(sede)
Zona Industrial 1, Lote 36
4560-164 Guilhufe - Penafiel
(junto ao hospital Padre Américo)
+351 916 315 247
+351 255 098 647
PUB
PORTO
Rua Miguel Bombarda, 105
4050-377 Cedofeita - Porto
(perto da entrada por Cedofeita)
+351 913 327 011
+351 220 993 488
WWW.NUNOMENDES.PT
[email protected]
FACEBOOK.COM/NUNOMENDES.SEI
Clínicas
erão mais de 200 os dançarinos de todo o país que vão participar, este sábado, no Campeonato
de Danças de Salão organizado
pela Merenguita - Dança de Salão,
Escola Dança de Salão José Torres e APPDSI – Associação Portuguesa de Professores de Dança de
Salão Internacional, em parceria
com a Camara Municipal de Penafiel. O palco será o Pavilhão Municipal Fernanda Ribeiro.
“O entusiasmo da população
em assistir ao evento está a ser
fantástico. A reserva de bilhetes
decorre a um bom ritmo, tendo
mesmo já esgotado os lugares
disponíveis nas mesas, restando
ainda entradas para os lugares
mais comuns de bancada”, diz a
organização.
Por estes dias, 20 voluntários
ajudam a transformar o pavilhão
para acolher este campeonato
onde estarão presentes os melhores pares da APPDSI, cinco deles
profissionais. Cinco são também
os pares que vão representar a
Merenguita.
O evento será dividido em duas
sessões. À tarde competem os escalões mais jovens e acontecem
as qualificações dos escalões superiores para as meias-finais e
finais. A sessão da noite arranca
às 20h00 com desfile de todos os
pares concorrentes. A competição tem o seu ponto alto por volta
das 22h00 com a exibição de um
par profissional internacional de
Latino-Americanas, Dorin & Marina, Finalistas do Campeonato
do Mundo e da Europa em 2014 e
2015.
De seguida decorrem as finais
de Championship, pré-profissionais e profissionais nas danças
Modernas e Latino-Americanas.
sexta-feira,
29 Jan de 2016
13
penafiel
Iniciativa vai contar com a participação de cinco restaurantes
Festival da Lampreia dá lugar à Rota da Lampreia
E
ntre 14 de Fevereiro e 20 de Março vai ser promovida a Rota da Lampreia. A iniciativa vai contar com a
participação de vários restaurantes
especialistas na confecção da lampreia, servida à bordalesa e/ou em arroz, de várias freguesias do concelho.
13050$0-0'0*"44*/"%0&45"4&(6/%"'&*3"4&37*š0'*$"3”
Segundo o município, durante es4&%&"%0/""-%&*""(3 $0-"
tas
cinco semanas a Rota da Lampreia
vai permitir que, todos os dias, possa
haver degustação desta iguaria, à
moda de Entre-os-Rios, das Termas
de S. Vicente ou do Tâmega, nos restaurantes aderentes em Rio Mau, no
“Mirante do Douro”; em Eja, na “Casa
das lampreias” e no “Miradouro”; nas
Termas de São Vicente, no “Hotel Pensão Aliança” e em Abragão, no Restau- quinta-feira, nos restaurantes
rante “Solar do Souto”.
aderentes”, informa a Câmara
“Esteve evento vai possibilitar Municipal em nota de imprensa.
a degustação da Lampreia por Estes restaurantes vão contar
apenas 10 euros, de segunda a ainda com animação durante o
$PODFMIPWBJ
UFSCBMD¸PEF
BUFOEJNFOUPEP
*&'1FN+VMIP
Enquadrado neste projecto, o município de Penafiel e o Turismo do Porto e Norte de Portugal vão promover,
de 19 a 21 de Fevereiro, a iniciativa
“Fim-de-semana gastronómico”, um
evento eno-gastronómico que resul-
ta de uma conjugação de sinergias
institucionais e culturais entre a ERTPN e os municípios aderentes, com
4&95"'&*3"
26 JUN%&
15
o objectivo
de consolidar
o produto
“Gastronomia e Vinhos” como uma
1"3&%&4
realidade da região.
ALUNOS DE
LORDELO
COM BONS
RESULTADOS NO
SUPERTMATIK
fim-de-semana.
F
Fim-de-semana
oram 20 osde
alunos
do
gastronómico
19 a 21
deAgrupamento
Fevereiro de Escolas de
Lordelo que participaram nos
campeonatos escolares superTmatik.
A Subarrifana
competição decorreu nas
Numa organização da Associação para o Desenvolvimento de Santiago de
vertentes de cálculo mental,
matemática, Ciências Naturais e Física e Química contando com a participação de
milhares de alunos.
No Quiz de Ciências Naturais (VI Campeonato) destaque para as participações de
Bárbara Pinho, do 7.º ano, que
ficou em
7.º lugar;
deConcelho
João Pe- de
e das
EB1 do
Associação para o Desenvolvi- Subarrifana, vai contar com a parti- infância
dro
Dias,
do
5.º
ano,
lugar
a rua
para
mento de Santiago de Subarrifana, cipação de centenas de foliões e com Penafiel vão também sair9.º
e de Beatriz
Rodrigues,
do 8.º
o Carnaval,
no próximo
com o apoio da Câmara Municipal de a participação de quatro carros ale- comemorar
lugar. O ponto de encon5 de14.º
Fevereiro.
Penafiel e da Junta de Freguesia de góricos, cada carro com cerca de 10 diaano,
Jácortejo
no terceiro
com campeonato
início marcado
Penafiel, vai dinamizar, no próximo metros de comprimento e 3,5 metros tro do
Quisserá
de no
Física
e Química
10h00,
Largo
Conde Tordia 9 de Fevereiro, um desfile de car- de largura. No desfile vão participar às do
aluno(Campo
melhordacolocado
do as
Feira),onde
naval, nas principais ruas da Cidade ainda três grupos de bombos, um resoNovas
agrupamento
foi
José
Luís
de Penafiel.
carro dos reis e um camião com mú- crianças irão percorrer as principais
Rodrigues,
docom
9.º ano.
Foi música,
o séruas
da cidade
muita
O cortejo carnavalesco, com saída sica e animação (trio eléctrico).
timo melhor
da sua categoria.
e alegria.
marcada às 14h00, de Santiago de Já as crianças dos Jardins-de- animação
Centenas de foliões vão
festejar Carnaval
A
concelho que mais diminuiu o desemprego na região Norte. Este
ano, tenho a convicção que vamos
GPUPHSBáB#SVOB4BOUPT
voltar a estar na linha da frente
pelo trabalho que temos feito na
m Julho, o concelho de Pare- captação de investimento. Mas é
des vai passar a contar com um importante que os que se manBalcão de Atendimento Perma- têm desempregados tenham pronente do Instituto de Emprego ximidade a um balcão de atendie Formação Profissional (IEFP). mento”, defendeu o presidente
Esta valência ficará instalada na da Câmara Municipal de Paredes.
Aldeia Agrícola de Paredes e tem “Somos o 27.º maior concelho do
como objectivo proporcionar um país. É difícil de entender como
um concelho desta dimensão não
serviço de proximidade.
Escritório 1
Recorde-se que, com a passa- tinha esta valência”, sustentou
Rua do Comércio, n.º 121
gem de Paredes da Comunidade ainda Celso Ferreira.
4590-344 Freamunde
Presente na sessão, o delegado
Intermunicipal do Tâmega e SouPaços de Ferreira
sa para a Área Metropolitana do regional do IEFP, César Ferreira,
Telef. 255 891 417 - Tlm. 966 425 553
Porto, os habitantes do concelho elogiou o contributo de Paredes
deixaram de ter como referência na resposta aos inscritos no cenEscritório 2
o Centro de Emprego de Penafiel tro de emprego. “A taxa de desemAv.ª 25 de Abril - Ed. Vivaldi, Lj. 22
e os processos passaram a ser prego ainda é muito elevada mas
4440-502 Valongo
analisados pelos técnicos do Cen- estamos a combatê-la. O próximo
(junto à rotunda 1º Maio e Finanças)
passo será ajudar a encontrar
troTelef.
de Emprego
de Valongo.
224211156
- Tlm. 964 216 161
melhor emprego”, afirmou. Já o
presidente do IEFP, Jorge Gas"65"3$""$3&%*5"26&
%&4&.13&(07"*$0/5*/6"3 par, realçou a importância deste
Instituto, que considerou ser “a
"#"*9"3
mais importante instituição da
A Câmara Municipal de Paredes e administração pública portugueo Instituto do Emprego e Forma- sa”, por ter como destinatários
ção Profissional assinaram, esta toda a população e instituições
'&3/"/%"1*/50
GFSOBOEBQJOUP!WFSEBEFJSPPMIBSQU
Deixe que os problemas do seu condomínio sejam da nossa responsabilidade!
E
MAIS DE 400
IDOSOS EM
®
DESFILE
www.flatcondominios.com
[email protected]
967 537 801
Serviço 24H
A
G
te anh
mu mp e
o
d
me e p e
lh ara
or
!
Câmara Municipal de
Torne-se
e comece a beneficiar desde logo!
Paredes, condómino
através do Programa Movimento Sénior
Peça-nos
o seu Orçamento Grátis
e em parceria com o grupo
Convoque-nos
para
a sua Assembleia de Condóminos
Sinergias XXI (Centro
Social
e Paroquial de Baltar), orgaContacte-nos
por telefone ou email
nizou, na semana passada,
um desfile de marchas populares de S. João nas instalações do quartel dos Bombeiros Voluntários de Baltar.
O projecto “Sinergias XXI”
resulta de uma parceira entre diversas instituições sociais do concelho de Paredes
com o objectivo de, em conjunto, planear e organizar
actividades especificamente
direcionadas para a comuni-
“FlatCondomínios, deseja a todos os seus Condóminos e Familiares,
um Novo Ano cheio de prosperidade!!”
COM FLATCONDOMÍNIOS®, FAZEMOS TUDO PELO SEU CONDOMÍNIO!...
PUB
14
sexta-feira,
29 Jan de 2016
paredes
Álcool continua a ser o principal problema. Mas novas dependências começam a provocar
várias vítimas
198 pessoas com
problemas de
dependência em
tratamento com a ajuda
da Câmara e da APPIS
Ex-vereador defende um novo rumo para o partido
Joaquim Neves é
candidato a líder
do PSD e assume
intenção de ser
candidato à
câmara em 2017
Fernanda Pinto
[email protected]
“Q
uem vencer esta eleição
deve ser o próximo candidato do PSD
à Câmara de Paredes”. A frase é de
Joaquim Neves, ex-vereador da autarquia e candidato à liderança da
comissão política do PSD Paredes.
As eleições internas do partido vão
decorrer a 5 de Março e antevêem-se
disputadas.
Joaquim Neves assume que, caso
seja eleito, tem intenção de ser o próximo candidato à câmara, nas autárquicas de 2017, diz que tem um programa para o concelho e defende que
o partido precisa de um “novo rumo”.
Programa já definido
Os resultados “magros” do PSD nas
últimas eleições autárquicas foram
um dos motivos para alguns militantes e simpatizantes do partido se
juntarem para reflectir sobre o rumo
a seguir. “Aquilo que podemos retirar
das últimas eleições é que o povo exigiu que o PSD em Paredes tivesse um
novo rumo”, defende Joaquim Neves.
O ex-vereador sustenta que é preciso
honrar o passado, mas sem esquecer o futuro e, por isso, está a trabalhar para a mobilização do partido e
criação de uma equipa “dinâmica e
com competências sólidas” já com as
eleições de 2017 em vista. “Quem se
apresentar como candidato à comissão política é um forte candidato à
camara em 2017. Se vencer, a minha
intenção é ser candidato à câmara”,
assume.
Joaquim Neves adianta que a sua
candidatura é baseada num programa para o futuro. “No próximo
mandato municipal os três pilares de
governação devem passar pela acção
social, consolidação financeira e pela
captação de investimento (onde se
insere a diminuição de IMI) e criação
de emprego”, explica.
O empresário garante que a sua
lista está aberta a todos, sejam “militantes de renome ou não”. Questionado sobre os apoios à candidatura de
Raquel Moreira da Silva – entre eles
o presidente da Câmara Municipal, o
presidente da Assembleia Municipal
e o actual presidente da comissão
política - diz que não discute nomes,
mas projectos.
Recorde-se que a ex-vereadora Raquel Moreira da Silva também já se
assumiu como candidata à comissão
política do partido. Confrontado com
o facto de haver mais candidaturas,
Joaquim Neves afirma que isso mostra que o partido “está vivo” e “há militantes com ideias diferentes”.
Sobre se depois de ter abandonado os pelouros que tutelou na
autarquia, em divergência com
Celso Ferreira, será um nome capaz de unir o partido, Joaquim
Neves diz que o facto de ter sido
“um dos que teve coragem de dizer o que estava mal” e que aquele não era o caminho correcto não
é igual a prejudicar o partido.
1
98 pessoas com problemas de
dependência do concelho de Paredes estão a ser acompanhadas por
técnicos da área da psicologia e do
apoio social, no âmbito do “Arriscate ao sucesso”, Programa de Respostas Integradas de Paredes. Este
projecto conta com a participação
do Centro de Respostas integradas
(CRI) Porto Oriental (Unidade de Intervenção Local da Administração
Regional de Saúde do Norte), mas
só se tornou possível com a intervenção da Câmara Municipal de Paredes e da Associação Paredes Pela
Inclusão Social (APPIS).
Ao VERDADEIRO OLHAR, Jorge
Barbosa, do CRI, revela que os principais problemas em Paredes estão relacionados com o consumo de álcool,
mas há novas realidades a merecer
preocupação. A compra de ‘raspadinhas’ e a realização de chamadas telefónicas de valor acrescentado para
programas de televisão são situações
de dependência que, cada vez mais,
são constatadas pelos técnicos.
Câmara paga transporte
de utentes para os
Centros de Respostas
Integradas
Os dados foram anunciados na úl-
tima terça-feira, durante uma reunião do Conselho Local de Acção
Social. Nessa altura, os seis técnicos revelaram que há 100 pessoas
em tratamento, enquanto outras
30 estão em processo de reinserção. Mais 30 utentes estão, actualmente, abstinentes. Todos estão
a ser acompanhados no âmbito do
“Arrisca-te ao sucesso”, Programa
de Respostas Integradas de Paredes que surgiu para fazer face à
inexistência de estruturas físicas
em Paredes direccionadas para o
tratamento de dependências. “Há
20 anos que se fala na necessidade
de criar uma resposta para estes
problemas, mas por dificuldades
várias nunca se concretizou”, afirmou Jorge Barbosa.
Deste modo, foi a autarquia que,
com o apoio da APPIS, instituiu um
programa que, através de seis técnicos da área da psicologia e do apoio
social, sinaliza, acompanha e encaminha para as estruturas do CRI,
uma das quais situada em Paços de
Ferreira, os utentes com dependências. Câmara Municipal e APPIS suportam os custos com o transporte
dos utentes para os CRI e disponibilizam, igualmente, meios técnicos.
“Paredes é um exemplo a nível nacional”, elogiou Jorge Barbosa. “Este
é o tipo de investimento que não é
visível, mas se não o fizermos há, no
mínimo, 200 pessoas que ficam sem
resposta”, afirmou, por sua vez, o pre-
sidente da Câmara Municipal de Paredes. Celso Ferreira defendeu, também, que “não há autarca que goste
de dar a cara quando os números não
são positivos”, mas que esta é a única
forma de resolver os problemas. “Os
recursos afectos à exclusão social
estão cada vez mais afastados das
agendas políticas”, acrescentou.
´Raspadinhas´ e chamadas
telefónicas de valor
acrescentado são os
novos vícios
Ao VERDADEIRO OLHAR, Jorge Barbosa declara que os utentes de Paredes são “doentes com particularidades muito próprias e que precisam
de um acompanhamento estruturado”. Estão também, disse, divididos
em quatro grupos relacionados com
vítimas de violência doméstica, consumidores de substâncias ilícitas,
indivíduos com problemas de álcool
e jovens e famílias problemáticos. “O
maior problema é o álcool e os jovens
consumidores de cannabis”, assume
Jorge Barbosa. Mas este técnico refere que há novas realidades a merecer
atenção. “Nas famílias beneficiárias
do Rendimento Social de Inserção há
uma dependência das ‘raspadinhas’
e das chamadas telefónicas de valor
acrescentado feitas para programas
de televisão. Não temos dados, mas
começam a aparecer várias situações”, refere.
sexta-feira,
29 Jan de 2016
15
paredes
“Paredes na Rota da Protecção do Idoso”
59 idosos em risco sinalizados
pela Polícia Municipal
O
programa “Paredes na Rota
da Protecção do Idoso” está no terreno há um ano. Desenhada para
diagnosticar casos de pessoas
com mais de 65 anos em situação
de risco, esta medida implementada pela Câmara Municipal de
Paredes já permitiu que a Polícia
Municipal sinalizasse, em apenas
duas freguesias, 59 idosos em situação preocupante. 11 deles foram,
inclusive, encaminhados para instituições particulares de solidariedade social e estão, neste momento, a receber apoio de centros de
dia ou lares de terceira idade.
Depois de Aguiar de Sousa
e Astromil, polícias
municipais vão percorrer
as restantes freguesias
do concelho
“Este projecto é uma prioridade,
porque quanto mais se avança
mais se vê o que está escondido”, afirmou, na tarde da última
terça-feira, a vereadora da Acção
Social, Hermínia Moreira. Para
esta responsável, o programa
“Paredes na Rota da Protecção do
Idoso” alcançou, no espaço de um
ano, “resultados muito bons” e
tem, por isso, todas as condições
para continuar. Assim, depois de
Aguiar de Sousa e Astromil, os polícias municipais estão a centrar
a sua actividade na Sobreira, freguesia onde existem 500 idosos.
Devido a este número elevado
ainda não foi possível apresentar
resultados para esta localidade,
contrariamente ao que acontece
O que é?
em Aguiar de Sousa e Astromil.
Nestas duas freguesias, a Polícia Municipal de Paredes sinalizou 59 idosos em situação de
risco. Destes, 11 foram alvo de
intervenção social e estão a ser
acompanhados por técnicos das
instituições particulares de solidariedade social do concelho. Os
números foram revelados na cerimónia que assinalou a passagem
de um ano do projecto “Paredes
na Rota da Proteção do Idoso”.
Na mesma ocasião, foi revelado
que, em 12 meses, os polícias mu-
nicipais sinalizaram, apenas em
Aguiar de Sousa, 43 dos 240 idosos existentes, sendo que dez foram encaminhados para centros
de dia e lares de terceira idade.
Em duas situações, o problema
de isolamento resolveu-se com a
colocação de aparelhos de teleassistência na casa dos idosos.
Já em Astromil, foram sinalizados
16 idosos (entre 117) e apenas um foi
alvo de intervenção social. Trata-se
de um homem que não saía da habitação e que comia, todos os dias,
a refeição que a esposa, que vinha a
Resultado de uma campanha em parceria com Instituto do Desenvolvimento
Dez caixas de roupa e
brinquedos entregues à Loja
Social de Paredes
A
Loja Social de Paredes recebeu,
esta segunda-feira, brinquedos e vestuário de criança e adulto, no âmbito
do protocolo de cooperação com o ID
– Instituto do Desenvolvimento, diz
nota de imprensa da autarquia.
A campanha, promovida duran-
te o mês de Dezembro, permitiu
ao Instituto de Desenvolvimento
angariar mais de 10 caixas de brinquedos e ainda roupas para bebé,
criança e adulto.
“Esta é mais uma parceria da
qual muito nos orgulhamos. São
várias as sinergias que temos
criado com entidades privadas,
que culminam sempre no benefício dos mais desfavorecidos”,
salienta Hermínia Moreira, vereadora da Acção Social da Câmara
Municipal de Paredes.
casa apenas ao fim-de-semana, lhe
preparava ao domingo. Os técnicos
explicaram que, neste caso, o idoso
passou a beneficiar do serviço de
apoio domiciliário, prestado por uma
instituição local.
Em Paredes, a população com
mais de 65 anos de idade está a
crescer desde 2001. Segundo dados de 2011, o número de idosos
no concelho era superior, em larga medida, a três mil. E o índice de
dependência era de 16,2 por cento, quando, dez anos antes, era de
12,8 por cento.
O
“Paredes na Rota da
Protecção do Idoso” é um
programa destinado ao apoio
a idosos em situação de risco, que visa intensificar o
contacto com as pessoas idosas, particularmente as que
vivem mais isoladas ou sem
familiares que lhes prestem
auxílio. Tem por finalidade
não só alertar os idosos para
as questões de segurança,
mas também para auscultar
os seus anseios, problemas e
sugestões.
16
sexta-feira,
29 Jan de 2016
paredes
Esta sexta-feira e sábado
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
I Jornadas do Movimento de
Saúde na Casa da Cultura
EXTRATO PARA PUBLICAÇÃO
E
sta sexta-feira e sábado, a
Casa da Cultura de Paredes será
palco das I Jornadas do Movimento
de Saúde de Paredes, com o apoio
da Câmara Municipal de Paredes e
do Instituto do Desenvolvimento.
Os trabalhos arrancam pelas
9h30, na sexta-feira, com a sessão de abertura a contar com a
presença do presidente da Câmara Municipal de Paredes, Celso
Ferreira. Seguem-se vários simpósios até às 17h00, sobre Medicina Familiar na Prevenção de
Doenças Crónicas, Saúde Física
nos Adultos e Idosos: Prevenção,
Diagnóstico e Tratamento; Per-
Certifico narrativamente, para efeitos
de publicação, que, neste Cartório, em
27 de janeiro de 2016, de fls. 72 a fls. 74
do livro de notas para Escrituras Diversas nº 110-A, foi lavrada uma escritura
de Justificação Notarial, na qual foi justificante:
ANA DA CONCEIÇÃO PEREIRA MOREIRA,
CF 163 560 790, solteira, maior, natural
da freguesia da Beire, concelho de Paredes, onde reside na Rua de São Luís,
nº 40, titular do cartão de cidadão da
República Portuguesa com o número de
identificação civil 08922614 3 ZY5, válido
até 14/04/2019.
Mais certifico que ela, nessa escritura,
declarou o seguinte:
turbações Auditivas: Prevenir,
Diagnosticar e Intervir; A Saúde
Mental nos Adultos e nos Seniores; Doenças do Sistema Nervoso
Central e Quadros Demenciais associados à terceira idade. No sábado, a partir das 10h00, as conferências são mais focadas nas
crianças e adolescentes. Doenças
psiquiátricas; depressão infantil;
dependências dos videojogos e
perturbações do sono; perturbações do desenvolvimento; dislexia; hiperactividade e autismo;
desafios no desenvolvimento e
comunicação serão alguns dos
temas em análise.
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
Este domingo
“Chibos Sabichões”
na Biblioteca
CÂMARA MUNICIPAL DE PENAFIEL
Departamento de Gestão Organizacional
Secção de Apoio Administrativo
A
Biblioteca Municipal de Paredes recebe, no domingo, a actividade “Chibos Sabichões”, pelas
11h00.
A apresentação de conto os
Chibos Sabichões será feita em
registo de conto musicado. “A família será envolvida pela história
surpreendente de três chibos: um
grande, um médio e um pequeno.
Os animais decidiram atravessar
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
CÂMARA MUNICIPAL DE PENAFIEL
Departamento de Gestão Organizacional
Secção de Apoio
Administrativo
EDITAL
Nº 08/2016
Alberto Clemente de Melo e Sousa,
vereador desta Câmara Municipal de
Penafiel:
uma ponte para comer erva quando, de repente, surge um estranho
ser. O que será? Entre músicas e
jogos de palavras, os bebés e a família partilham de uma história
cheia de surpresas”, promete a
sinopse da iniciativa.
A actividade é dirigida a bebés
a partir dos três meses e a entrada custa três euros. É necessária
pré-inscrição.
Desfile de Carnaval, na Freguesia de
Rio de Moinhos, no dia 9 de Fevereiro
das 14h00 às 18h00, nos seguintes locais e arruamentos:
- Rua de Vales, Av. Da Vista Alegre, Av.
De Cans, Largo do Carvalhal, Largo do
Sagrado Coração de Maria, Praça 20
de Junho.
Mais torna público que os veículos
que ali se encontrem, serão rebocados imediatamente, de acordo com o
artigo 164º, do citado diploma, para
além da respectiva coima.
Para conhecimento geral, publica-se
o presente Edital e outros de igual
teor, que vão ser afixados nos lugares
de estilo.
Penafiel, 19 de Janeiro de 2016.
TORNA PÚBLICO que, por seu despacho de 19 de Janeiro de 2016 e nos
termos do disposto no nº1, do art.º 8º,
do Código da Estrada, aprovado pelo
Decreto-Lei nº 114/94, de 3 de Maio,
na sua redacção actual, é proibido a
circulação e estacionamento a todos
os veículos, para a realização de um
PUB
O vereador com competências delegadas e subdelegadas pelo despacho
2015.11.06
Alberto Clemente de Melo e Sousa, Dr.
EDITAL
Nº 09/2016
Alberto Clemente de Melo e Sousa,
vereador desta Câmara Municipal de
Penafiel:
TORNA PÚBLICO que, por seu despacho de 19 de Janeiro de 2016 e nos
termos do disposto no nº1, do art.º 8º,
do Código da Estrada, aprovado pelo
Decreto-Lei nº 114/94, de 3 de Maio,
na sua redacção actual, é proibido a
circulação e estacionamento a todos
os veículos, para a realização de um
Desfile de Carnaval, na Freguesia de
Penafiel, no dia 9 de Fevereiro das
14h00 às 18h00, nos seguintes locais
e arruamentos:
- Av. S. Roque, Av. Tomás Ribeiro, Rua
Eng. Matos, Av. José Julio, Av. Egas
Moniz, Av. Sacadura Cabral, Av. Gen.
Humberto Delgado, Av. Manuel Rocha
Melo, Rua Ricardo Moreira Silva e Rua
do Jardim (Santiago).
Mais torna público que os veículos que
ali se encontrem, serão rebocados
imediatamente, de acordo com o artigo 164º, do citado diploma, para além
da respectiva coima.
Para conhecimento geral, publica-se o
presente Edital e outros de igual teor,
que vão ser afixados nos lugares de
estilo.
Penafiel, 21 de Janeiro de 2016.
O vereador com competências delegadas e subdelegadas pelo despacho
2015.11.06
Alberto Clemente de Melo e Sousa, Dr.
Que é dona e legítima possuidora, com
exclusão de outrem dos seguintes imóveis, ambos sitos no Lugar de Monte de
S. Luís, freguesia e concelho de Paredes
(extinta freguesia de Bitarães):
VERBA UM: Prédio rústico, composto
por terreno a mato e pinhal, com a área
de cento e setenta metros quadrados, a
confrontar de norte com António Ribeirinho Soares, de sul com Rua S. Luís, de
nascente com José de Sousa Magalhães
e de poente com Agostinho Neto de Sousa Pinheiro, não descrito na Conservatória de Registo Predial de Paredes, mas
inscrito na respetiva matriz rústica em
nome da justificante sob o artigo 8265
da freguesia de Paredes (desconhecendo o anterior artigo da extinta freguesia
de Bitarães), com o valor patrimonial de
€61,20, ao qual atribui o valor cem euros.
VERBA DOIS: Prédio rústico, composto
por terreno a mato e pinhal, com a área
de mil e setenta e cinco metros quadrados, a confrontar de norte com Rua S.
Luís, de sul com José de Sousa Magalhães, de nascente com Casa de Poveira
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
CÂMARA MUNICIPAL DE PENAFIEL
Departamento de Gestão Organizacional
Secção de Apoio
Administrativo
EDITAL
Nº 07/2016
Alberto Clemente de Melo e Sousa,
vereador desta Câmara Municipal de
Penafiel:
TORNA PÚBLICO que, por seu despacho de 19 de Janeiro de 2016 e nos
termos do disposto no nº1, do art.º
8º, do Código da Estrada, aprovado
pelo Decreto-Lei nº 114/94, de 3 de
Maio, na sua redacção actual, é proibido a circulação e estacionamento a
todos os veículos, para a realização
e de poente com Joaquim Gregório Sousa de Faria, não descrito na Conservatória de Registo Predial de Paredes, mas
inscrito na respetiva matriz rústica em
nome da justificante sob o artigo 8266
da freguesia de Paredes (desconhecendo o anterior artigo da extinta freguesia
de Bitarães), com o valor patrimonial de
€360,75, ao qual atribui o valor quatrocentos euros.
Que não é detentora de qualquer título
formal que legitime o domínio dos referidos prédios.
Que os mesmos vieram à posse dela,
primeira outorgante, por volta do ano de
mil novecentos e oitenta, em dia e mês
que não consegue precisar, por compra
e venda verbal que deles ajustou fazer
com António Teixeira e mulher Carolina Freire, casados sob o regime da comunhão geral de bens, residentes que
foram no lugar do Bairral, na extinta
freguesia de Nespereira, concelho de
Lousada, ato que nunca foi formalizado.
Que, não obstante isso e desde então,
tem usufruído dos mesmos prédios,
tratando da sua conservação e limpeza,
avivando as estremas, gozando todas
as utilidades por eles proporcionadas,
pagando os respetivos impostos, com
ânimo de quem exercita direito próprio,
sendo reconhecida como sua dona por
toda a gente, fazendo-o de boa fé, por
ignorar lesar direito alheio, pacificamente, porque sem violência, contínua
e publicamente, à vista e com o conhecimento de toda a gente e sem oposição
de ninguém.
Que esta posse assim exercida, de forma
pacífica, continua, pública e de boa-fé,
desde há mais de vinte anos, conduziu
à aquisição dos prédios, por usucapião,
que expressamente invoca, justificando
o seu direito de propriedade para efeito do seu ingresso no registo predial, já
que, dado o modo de aquisição, não detém qualquer documento formal extrajudicial que lhes permita fazer prova do
seu direito de propriedade perfeita.
A Notária
(Marina Antónia Alves de Sousa Aranda
Ferreira)
de festa em honra de Nossa Senhora
das Candeias e S. Brás, na Freguesia
de Recesinhos S. Martinho, no dia 6
de Fevereiro das 21h30 às 02h00 e
no dia 7 de Fevereiro entre as 15h30
e as 02h00, nos seguintes locais e arruamentos:
- Rua da Igreja, Av. De Recesinhos e
Rua doPaço.
Mais torna público que os veículos
que ali se encontrem, serão rebocados imediatamente, por estarem
abrangidos pela alínea a), do nº1, do
art.º 172º, do citado diplome, para
além da respectiva coima.
Para conhecimento geral, publica-se
o presente Edital e outros de igual
teor, que vão ser afixados nos lugares de estilo.
Penafiel, 19 de Janeiro de 2016.
O vereador com competências delegadas e subdelegadas pelo despacho
2015.11.06
Alberto Clemente de Melo e Sousa, Dr.
sexta-feira,
29 Jan de 2016
17
lousada
Abertura foi na semana passada com um concerto de Pedro Abrunhosa
Câmara cria Fundo de Apoio Social com receitas
dos eventos do Ano Municipal da Solidariedade
A
Câmara Municipal de Lousada criou um Fundo de Apoio
Social para ajudar a combater
as desigualdades no concelho.
Este fundo vai ser alimentado
pelas receitas dos eventos que
integram o Ano Municipal da Solidariedade, lançado na passada
sexta-feira. As verbas angariadas
com as entradas do concerto de
Pedro Abrunhosa já reverteram
para este fundo.
Outro projecto a implementar é
o Cartão Eco-Social que pretende
envolver a população na prática
da reciclagem de lixo doméstico.
Quanto mais entregas de resíduos recicláveis uma família registar no cartão mais causas sociais
vai poder apoiar.
“Uma das grandes prioridades
deste executivo é a aposta no auxílio aos mais necessitados e, este
ano, decidimos reforçar o combate às desigualdades sociais”,
realçou o presidente da Câmara
Municipal de Lousada, Pedro Machado.
Várias iniciativas
solidárias já agendadas
A abertura oficial do Ano Municipal da Solidariedade arrancou com
um concerto de Pedro Abrunhosa
num Auditório Municipal cheio. As
receitas angariadas com os bilhetes deste concerto já reverteram
para o Fundo de Apoio Social.
Para assinalar este Ano, já se
encontram agendadas iniciativas
e projectos que vão ser implementados nas áreas da cultura, do desporto, da educação e outras, diz a
autarquia. A Solidariedade é o tema
proposto para o Desfile de Carnaval Escolar, que se realiza no dia 5
de Fevereiro, e para o Desfile de dia
de Carnaval, no dia 9. Já a Corrida
de Carnaval, que se realiza no dia
7, inclui uma Caminhada Solidária,
onde parte do valor da inscrição
reverte para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários
de Lousada. “O Programa de Caminhadas que teve início em 2015
vai ter continuidade com apoio às
várias causas solidárias. Vai ainda
ser dado um destaque ao desporto
adaptado”, refere a Câmara Municipal em nota de imprensa.
“Este será mais um ano em que
Lousada e os lousadenses demonstrarão a sua união e apoio mútuo”,
acredita Pedro Machado.
Concerto “foi um acto de
amor”
Perante um Auditório Municipal
completamente esgotado, Pedro
Abrunhosa destacou que “este concerto foi um acto de amor, numa
noite magnífica de divertimento
mas também onde foram ditas verdades e de retiro interior”.
Pedro Abrunhosa é um homem
que defende causas e encara a
“solidariedade como uma das maneiras de combater as injustiças”.
“A assimetria social e a falta de
recursos para os mais fracos não
podem ser esquecidos, sendo este
um combate pela dignidade das
pessoas”, defendeu.
Atividades decorrem na próxima semana
Corrida, caminhada, desfiles Vida do criador da
marca Kispo volta
e música no Carnaval
ao palco
O
N
s foliões voltam a sair à rua para
festejar o Carnaval. No dia 5 do próximo mês, sexta‐feira, realiza‐se o
Desfile Escolar, que conta com a participação dos estabelecimentos de
ensino do concelho. O corso começa,
pelas 10h00, na Rua Lúcia Lousada e
percorre diversas ruas do centro da
vila até às Piscinas Municipais.
No dia de Carnaval, 9 de Fevereiro,
realiza‐se o tradicional cortejo pelas ruas da Vila. A partir das 15h00,
os foliões juntam‐se à Fanfarra de
Boim, grupos de bombos, gigantones
e cabeçudos, grupo de dança, carros
alegóricos, animadores e saltimbancos. O Parque Industrial é o ponto de
partida de um cortejo que termina na
Praça das Pocinhas.
O habitual Baile de Carnaval, que
tem como protagonistas os utilizadores dos movimentos seniores, realiza-se também no dia 5, a partir das
15h00.
Também o Conservatório Vale do
Sousa participa nas celebrações desta época, com a promoção do Concerto de Carnaval. O evento tem lugar no
Auditório Municipal, no sábado, dia 6,
a partir das 21h30.
Ainda no âmbito das actividades
previstas para esta época a autarquia
associa-se, mais uma vez, à RunPorto para a Corrida de Carnaval, que vai
ter lugar no dia 7 de Fevereiro, a partir das 10h30, com partida e chegada
junto ao Parque Urbano Dr. Mário
Fonseca. A Corrida de Carnaval, com
10 quilómetros, e a Caminhada, com
um percurso de 5 quilómetros, são as
actividades previstas para uma manhã que se prevê muito animada.
o dia 5 de Fevereiro, sexta-feira da próxima semana, volta a sobir
ao palco do Auditório
Municipal o espectáculo
“Isler – Porque um kispo
não nasce só”.
A peça tem como protagonista Hans Isler, fundador da marca Kispo, que
escolheu Lousada para viver durante muitos anos.
A história, que estreou
no final de 2015, é encenada e representada pelo grupo de teatro Vidas em Cena.
Com 12 actores em palco,
liderados pelo encenador
Vítor Fernandes, este texto
original revela alguns pormenores da morte misteriosa de
Hans Isler, fundador da Fabinter
– Fábrica Internacional de Confecções, empresa que chegou a
ter mais de 600 trabalhadores e
que ficou famosa pela marca “Kis-
po”. “A ideia de avançar para este
projecto está relacionada com a
importância que Hans Isler teve
na sociedade e na economia de
Lousada”, explicou o presidente
da “Vidas em cena”, José Carlos
Carvalheiras.
18
sexta-feira,
29 Jan de 2016
classificados
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
CARTÓRIO NOTARIAL
EXTRACTO
Notária Lic: Cármen Maria
Coelho Mota Neves
Rua Alvares Cabral, n.º 54 – 2.º
andar sala 24
4400 – 017 Vila Nova de Gaia
CERTIFICO para efeitos de publicação
que por escritura de justificação lavrada neste Cartório, em vinte e cinco de Janeiro de dois mil e dezasseis,
exarada de fls. 130 a fls. 132, do livro
de notas para Escrituras Diversas número 201-A, na qual Bernardino Joaquim Borges Meireles, casado, natural
da freguesia de Massarelos, concelho
do Porto, residente na Praça Artur
Santos Silva, nº 52, 4º Dº, freguesia de
Paranhos, concelho do Porto; e Jorge
Carlos de Sousa Meireles, casado, natural da freguesia de Santo Ildefonso,
concelho do Porto, residente na Ave-
nida Escritor Costa Barreto, nº 120 A
– 7º, freguesia de Valbom, concelho
de Gondomar, que outorgam na qualidade de, respetivamente, Presidente e Vice-Presidente do Conselho de
Administração e em representação da
sociedade anónima:
“ANTÓNIO MEIRELES, S.A.” (NIPC e
matrícula 500 025 347), com sede
na Rua D. Afonso Henriques, nº 235,
freguesia de Gandra, concelho de
Paredes, matriculada na competente Conservatória sob aquele número,
com o capital de três milhões cento e
cinquenta mil euros, declararam que
a sociedade que representa, é dona e
legítima possuidora com exclusão de
outrem do seguinte prédio:
Prédio rústico – terreno a pinhal e
mato, com a área de mil oitocentos
e quarenta metros quadrados, sito
no Lugar de Vale de Gandra ou Vilarinho de Cima, freguesia de Gandra,
concelho de Paredes, a confrontar do
norte com herdeiros de José Moreira
Neto, do sul e poente com caminho e
CERTIFICO, narrativamente, para efeitos
de publicação, que por escritura lavrada
neste Cartório, no dia de hoje, de folhas
trinta e nove a folhas quarenta e um do
livro de notas para escrituras diversas
número Cento e Vinte e Oito – A, MARIA
EMÍLIA NUNES e marido JOSÉ PEREIRA
NUNES, casados sob o regime da comunhão geral, ela natural da freguesia de Ordem e ele da freguesia de Sousela, ambas
do concelho de Lousada, residentes na
Rua de Aldeia Nova, 155, da freguesia de
Raimonda, concelho de Paços de Ferreira,
NIFS 132 079 046 e 163 105 570, fizeram as
declarações constantes da certidão anexa,
que com esta se compõem de três laudas
e vai conforme o original.
Paços de Ferreira e Cartório Notarial, vinte
e um de janeiro de dois mil e dezasseis.
A Notária,
(Lic. Sónia de Jesus Pires Fernandes)
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
PELOURO DO URBANISMO
Divisão de Planeamento e Gestão Urbanística
ALVARÁ DE LOTEAMENTO Nº 40/82,
COM OBRAS DE URBANIZAÇÃO
LOTEAMENTO Nº 23/75
Aditamento nº 1 ao Alvará de Loteamento nº 40/82, emitido pela Câmara
Municipal em 1982/07/01, em nome
de JOAQUIM DOMINGOS TEIXEIRA DA
SILVA, através do qual é licenciado o
loteamento com obras de urbanização
PUB
setecentos e trinta e sete – Gandra.
Que daquela descrição já foram desanexados, por expropriação, três mil
seiscentos e sessenta metros quadrados, que deram origem ao prédio com
a descrição quinhentos e sessenta e
um – Gandra, registado a favor do “Estado – Junta Autónoma de Estradas”,
pela apresentação doze de vinte e um
de Maio de mil novecentos e noventa;
bem como foi desanexada a parte urbana, correspondente ao artigo 996,
com dois mil metros quadrados, que
deram origem à abertura da descrição
Que na verdade aquela sociedade está
na posse e fruição daquele imóvel há
mais de vinte anos, de forma pública,
pacífica, contínua e em nome próprio,
através dos seus representantes,
tratando-o, limpando-o e pagando os
respetivos impostos a ele inerentes,
sem interrupção, de forma ostensiva,
à vista de toda a gente e sem violência
ou oposição de quem quer que seja,
de forma correspondente ao exercício
do direito de propriedade, pelo que a
mesma o adquiriu por usucapião.
Que eles, primeiros outorgantes, não são
detentores de qualquer título formal que
legitime o domínio do referido prédio.
sido no ano de mil novecentos e oitenta
e dois, sem que no entanto ficassem a
dispor de título formal que lhes permita o
respetivo registo na Conservatória do Registo Predial, mas, desde logo, entraram
na posse e fruição do identificado prédio,
em nome próprio, posse que assim detêm
há mais de vinte anos, sem interrupção ou
ocultação de quem quer que seja.
Que essa posse foi adquirida e mantida
sem violência e sem oposição, ostensivamente, com conhecimento de toda a gente
em nome próprio e com aproveitamento
de todas as utilidades do prédio, nomeadamente, adubando-o, amanhando-o,
cultivando-o e colhendo os seus frutos,
agindo sempre por forma correspondente ao exercício do direito de propriedade,
quer usufruindo como tal o imóvel, quer
beneficiando dos seus rendimentos, quer
suportando os respetivos encargos, quer
ainda pagando as respetivas contribuições e impostos, mantendo-o sempre na
sua inteira disponibilidade.
Que eles entraram na posse do referido
prédio, já no estado de casados, por compra verbal que dele fizeram a Agostinho
da Costa Ribeiro, solteiro, maior, residente
que foi no Lugar de Pomar, da freguesia
de Sousela, concelho de Lousada, em data
que não podem precisar mas sabem ter
Que esta posse em nome próprio, pacífica,
contínua e pública, conduziu à aquisição
do imóvel por usucapião, que invocam,
justificando o direito de propriedade, para
o efeito de registo, dado que esta forma de
aquisição não pode ser comprovada por
qualquer outro título formal extrajudicial.
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
EXTRATO/JUSTIFICAÇÃO
do nascente com herdeiros de José
Moreira Gaio, inscrito na matriz sob o
artigo 1.679, com o valor patrimonial
de 22,41€ e atribuído de vinte e cinco
euros.
Que o dito imóvel está descrito na
Conservatória do Registo Predial de
Paredes sob o número trezentos e
cinquenta e cinco – Gandra, aí registado a favor de António Ferreira Pinto
e mulher, Rosa Maria da Silva Moura,
pela apresentação dois de vinte e dois
de Outubro de mil novecentos e oitenta e dois.
Que são donos e legítimos possuidores,
com exclusão de outrem, do seguinte bem
imóvel:
Prédio rústico, denominado “Campo Grande”, composto de cultura, com a área de
três mil e duzentos metros quadrados, a
confrontar de norte com José Agostinho
Oliveira da Costa, de sul com Manuel da
Silva Neto e outros, de nascente com Carreiro e de poente com Manuel de Sousa
Morais e outros, sito no Lugar de Agra, da
freguesia de Sousela, concelho de Lousada, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Lousada, mas inscrito na
respetiva matriz, em nome da justificante
mulher, sob o artigo rústico 163 da freguesia de Sousela, sendo de 19,56 euros o seu
valor patrimonial, a que atribuem o valor
de QUINHENTOS EUROS.
que incidem sobre o prédio sito em
OURAL, da freguesia de CASTELÕES
DE CEPEDA - PAREDES, descrito na
Conservatória do Registo Predial de
Paredes sob o nº 16579, LIVRO B-43,
FL. 34 Vº.
A alteração ao Alvará de Loteamento,
solicitada por MANUEL ASSUNÇÃO
TEIXEIRA (reqtº 4930/15), contribuinte nº 138895945, ao lote nº 19 (descrito na CRPP sob o nº 43/19850327), foi
aprovada pelo Vereador do Pelouro,
com poderes delegados e subdelegados por despacho do Exmo. Senhor
Presidente da Câmara, datado de
2013/10/22, em 2016/01/05 e consiste
na alteração da mancha de implantação e da área de construção.
De acordo com o reqtº 4930/15, as prescrições do lote passam a ser as seguintes:
Lote nº 19 com a área de 435.00 m2, área
de implantação de 109.810 m2, área bruta
de construção de 230.80 m2, composto
por 2 pisos (r/c+1), destinado à construção
de uma habitação.
Foi pago o valor de compensação e taxa
urbanística pela guia nº 545/15.
Em tudo o resto se mantém o disposto no
Alvará nº 40/82.
A presente alteração foi precedida do período de discussão pública, estabelecido de
acordo com o Decreto-Lei n.º 555/99, de
16 de dezembro, na redação atualizada,
no qual não houve sugestões nem reclamações.
Dado e passado para que sirva de título ao
requerente e para todos os efeitos prescritos no Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de
Dezembro, na redação atualizada.
Registado na Câmara Municipal de Paredes, em 19 de JANEIRO de 2016
O Vereador do Pelouro ,
O Gestor de Procedimento,
Que os referidos titulares inscritos
venderam verbalmente o imóvel rústico em causa em dia e mês ignorado,
mas que teria sido no ano de mil novecentos e noventa à sociedade que representam, ao tempo ainda com a natureza de sociedade por quotas, nunca
tendo sido reduzida essa compra e venda a escritura publica, nem o podendo
ser atualmente por se desconhecer o
paradeiro daqueles titulares, nem se
eventualmente já terão falecido.
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
PELOURO DO URBANISMO
Divisão de Planeamento e
Gestão Urbanística
AVISO
CONSULTA PÚBLICA PARA ALTERAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO DE
LOTEAMENTO Nº 41/83
PROCESSO DE LOTEAMENTO
Nº 40/82
Nos termos do Decreto-Lei nº 555/99, de
16 de dezembro, na redação atualizada,
e em conformidade com o meu despacho datado de 2016/01/05, dá-se conhecimento que está aberto um período de
consulta pública, relativo ao pedido de
alteração solicitado por JOAQUIM PEREIRA FERREIRA (reqtº 5632/15), residente
RUA DA IGREJA, Nº 81, freguesia de BITA-
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
PELOURO DO URBANISMO
Divisão de Planeamento
e Gestão Urbanística
edital
PROCESSO DE LICENCIAMENTO Nº
Que, nos termos do acima exposto e
na medida em não conseguem proceder ao registo definitivo do indicado
imóvel em nome da sociedade que
representam, por falta daquele título, vêm celebrar a presente escritura,
para estabelecimento de um novo trato sucessivo.
Que, para esse efeito, se procedeu à
notificação, através de editais, dos referidos titulares inscritos no Registo
Predial e seus herdeiros e interessados incertos, que foram afixados na
Junta de Freguesia de Gandra e na
Conservatória do Registo Predial de
Paredes.
Vila Nova de Gaia, em vinte e cinco de
Janeiro de dois mil e dezasseis.
A Notária,
Carmen Maria Coelho Mota Neves
São: 20,68€ - Vinte euros e sessenta e
oito cêntimos (IVA 23% incluído). Emitido recibo nº FR 2/101/2016.
RÃES, concelho de PAREDES, ao lote nº
5, descrito na Conservatória do Registo
Predial nº 1866/20141211, consistindo na
alteração da ocupação do espaço da cave
para comércio e serviços, sito em RUA DA
IGREJA, Nº 81, freguesia de BITARÃES,
concelho de PAREDES.
O período de consulta pública terá o seu
início no quinto dia a contar da publicação do presente aviso em jornal local de
divulgação significativa e terá duração de
10 dias.
O pedido de licença de operação de loteamento, a informação técnica, documentos anexos e respetivo processo
encontram-se disponíveis para consulta
na Divisão de Planeamento e Gestão Urbanística, das 09:00 às 12.30 e das 14:00
às 16:30 horas, podendo ser apresentada
oposição escrita em requerimento dirigido ao Vereador do Pelouro, com poderes
delegados na matéria, para efeitos do disposto do Decreto-Lei nº 555/99, de 16 de
dezembro, na redação atualizada.
Paredes, SETE de JANEIRO de DOIS MIL E
DEZASSEIS.
O Vereador do Pelouro ,
O Gestor de procedimento,
n.º11/08P, em nome de Delfim da Rocha Moreira Martins, do prédio sito
na Travessa da Costa Um, freguesia
de Gandra, Concelho de Paredes,
descrito na Conservatória do Registo
Predial n.º 3124, inscrito na matriz
urbana sob o n.º 3127, encontra-se
caducado, de acordo com a Ata da
Reunião Extraordinária da Camara
Municipal realizada em 2015/12/22.
O pedido de licenciamento, a informação técnica, e respetivo processo,
encontra-se disponíveis para consulta na Divisão de Planeamento e Gestão Urbanística, das 9.00 às 12.30 e
das 14.00 às 16.30 horas.
11/08P
Nos termos do Decreto-Lei nº 555/99,
de 16 de dezembro, na redação atualizada, e em conformidade com o
meu despacho datado de 2016/01/04,
torna-se público que o processo
Paredes, CINCO de JANEIRO de DOIS
MIL E DEZASSEIS.
O Vereador do Pelouro
O Gestor de procedimento,
sexta-feira,
29 Jan de 2016
19
lousada
Próximos espectáculos já estão esgotados
Champimóvel
divulga
investigação
científica
biomédica
A
Câmara de Lousada promove, juntamente com a Fundação
Chapalimaud, uma actividade
que tem por base a divulgação da
investigação científica biomédica
junto dos mais novos.
Até hoje, sexta-feira, vai estar
no concelho o Champimóvel, com
actividades para os alunos do 2.º
e 3.º ciclos e secundário dos estabelecimentos de ensino públicos
e privados.
O Champimóvel vai estar parado no parque de estacionamento
do Pavilhão Municipal, onde vai
ser apresentado conteúdo interactivo de formação dirigido
a jovens. Este conteúdo é apresentado num simulador móvel,
transportado por um camião. Um
filme interactivo em 4D é apresentado pela personagem Champi, exibido numa cápsula, um
simulador de cerca de 20 lugares
com duração de 30 minutos e em
que se faz uma viagem através do
corpo humano.
“A apresentação é dinâmica e
divertida, tendo como finalidade
despertar a curiosidade dos jovens estudantes para os temas
científicos”, refere a autarquia.
David Fonseca inaugurou Noites
Acústicas
A
segunda edição das Noites Acústicas arrancou no sábado. O primeiro
espectáculo teve como protagonista
o cantor David Fonseca.
O Auditório Municipal encheu
para ouvir as músicas do mais recente trabalho editado “Futuro Eu”,
mas também de álbuns anteriores.
“Actuar no Auditório Municipal
foi fantástico, pois existiu uma
interacção com público. Certamente que também se deveu ao
facto do local permitir um contacto mais directo com as pessoas.
Adorei estar em Lousada”, disse
David Fonseca.
O músico elogiou ainda o projecto Noites Acústicas: “é muito
importante na medida em que divulga a música portuguesa e que
é aquela que está mais próxima
de todos nós e retrata a nossa realidade”.
Procura de bilhetes tem
sido crescente
“A segunda edição das Noites
Acústicas está a revelar-se um
verdadeiro sucesso”, defende o
vereador da Cultura, Manuel Nu-
nes. Quase todos os espectáculos
estão já esgotados o que demonstra que as pessoas têm aderido a
este projecto, sustenta.
“As pessoas Lousada continuam
a vir ao Auditório, mas a qualidade da programação faz com que
cada vez mais pessoas de outros
concelhos escolham esta sala de
espetáculos e também por isso
aderimos à Ticketline, na tentativa facilitar a venda de bilhetes”,
explica a autarquia.
No próximo mês, actuam os
D.A.M.A. Em Março é a vez de Tiago Bettencourt e em Abril sobe ao
palco do Auditório Paulo de Carvalho, substituindo Pedro Barroso
que por motivos de saúde teve que
cancelar a sua vinda a Lousada. Em
Maio, será a vez do grupo Ala dos
Namorados e, em Junho, o último
espectáculo desta edição das Noites Acústicas cabe aos HMB.
“Nunca abriremos mão de denunciar todas as situações que de alguma maneira possam quebrar ou beliscar a qualidade de vida e de trabalho dos
trabalhadores”, afirmou
Jorge Furtado lidera TSD de Lousada
N
a semana passada, tomaram
posse os órgãos concelhios do núcleo dos Trabalhadores SociaisDemocratas (TSD) de Lousada,
que foi o primeiro destes núcleos
a ser criado em Portugal. Jorge
Furtado será o responsável pela
coordenação da estrutura.
“Esta Comissão Política que
hoje toma posse não é apenas
mais uma estrutura do PSD. Queremos no PSD de Lousada ser uma
referência de trabalho, mobilização e de dedicação a Lousada
e à causa pública. Pretendemos
tornar esta estrutura dos TSD de
Lousada numa equipa de trabalho muito mais abrangente. Com
o apoio dos senhores presidentes
de Junta do PSD e dos representantes do PSD nas Freguesias,
vamos ter representantes em todas as freguesias de concelho de
Lousada”, prometeu Jorge Furtado. “Nunca abriremos mão de
denunciar todas as situações que
de alguma maneira possam que-
brar ou beliscar a qualidade de
vida e de trabalho dos trabalhadores. Tentaremos ser proactivos
na captação de investimento e
empresas, se possível de sectores
diversificados, e desta forma ajudar ao aumento da oferta de emprego no concelho de Lousada”,
acrescentou.
A cerimónia foi apadrinhada
pelo deputado e Secretário-Geral
Nacional dos TSD, Pedro Roque,
pelo presidente e vice-presidente
do Secretariado Distrital dos TSD,
Manuel Pereira Gomes e Carla
Barros, respectivamente, pelo
deputado e presidente da JSD
Nacional, Simão Ribeiro, e pelos
líderes locais Agostinho Gaspar
Ribeiro, presidente do PSD Lousada, e Adriano Rafael Moreira,
presidente da Mesa do Plenário
do PSD Lousada.
A Comissão Política dos TSD de
Lousada é composta por: Jorge
Furtado (Coordenador), Carlos
Paulo Sampaio, André Magalhães,
César Gonçalo Correia, Hugo Soares, Laura Dias, José Luís Monteiro, Rosa Mendonça e Tiago Fernandes.
Do projecto de trabalho des-
ta estrutura consta a realização
de debates e conferências para
falar de formação profissional,
direitos e deveres dos trabalhadores, higiene e segurança no
trabalho. Os TSD querem também trabalhar na criação de condições para que Lousada consiga
atrair investimento e criar postos de trabalho.
20
sexta-feira,
29 Jan de 2016
classificados
Olhar
verde
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
Nova categoria para
aparelhos de refrigeração
comerciais e profissionais
O
s produtos de frio profissional têm um consumo de energia
muito elevado devido à grande
quantidade de modelos ineficientes existentes no mercado.
Considerando a substituição dos
modelos atualmente presentes
no mercado europeu, por modelos idênticos, mas mais eficientes,
as poupanças energéticas podem
variar entre 30% a 50%. Esta medida, em conjunto com a utilização de fluidos refrigerantes com
baixo impacte climático, permite
maximizar o impacte ambiental
positivo.
Dado que os mercados profissional e comercial têm as suas particularidades, para atingir estas
poupanças energéticas, é necessário dar apoio específico. O projeto ProCold foi concebido para
intervir diretamente junto dos
diferentes atores de mercado, no
sentido de incrementar a quota
de mercado dos produtos de refrigeração energeticamente mais
eficientes.
O ProCold é um projeto europeu
que visa aumentar a eficiência
energética dos armários refrigerados plug-in e acelerar a adoção
de fluidos refrigerantes com baixo impacte climático. Os grupos
de produtos abrangidos incluem:
aparelhos de refrigeração de
bebidas, arcas para gelados, armários e bancadas de armazenamento, expositores refrigerados,
máquinas refrigeradas de venda
automática, aparelhos para refrigeração de vinhos e minibares.
O projeto envolve fornecedores,
retalhistas, indústria de
comidas e bebidas, restauração, hotelaria,
entidades públicas e outros
atores de mer-
PELOURO DO URBANISMO
Divisão de Planeamento
e Gestão Urbanística
AVISO
CONSULTA PÚBLICA PARA ALTERAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO DE
cado nacionais e europeus. No
consórcio participam nove parceiros da Alemanha, Áustria, França,
Itália, Portugal, República Checa,
Suécia e Suíça.
Para impulsionar o desenvolvimento de novos produtos, no âmbito do projeto, será organizada uma
competição à qual, produtores
nacionais e internacionais podem
submeter os seus produtos que reentrem nas várias categorias, são
elas, armário de armazenagem
para refrigeração, aparelhos de refrigeração de bebidas, arcas para
gelados, expositores verticais de
refrigeração para supermercados
e máquinas refrigeradas de venda
automática com vidro frontal.
Todos os produtos serão testados,
de acordo com as normas de medição em vigor, e serão ordenados em
função do seu índice de eficiência
energética (IEE), dentro de cada
categoria. O produto com melhor
desempenho, em cada categoria,
será reconhecido como vencedor,
após a confirmação do seu IEE por
parte de um laboratório independente.
A competição decorre entre
15/01/2016 até 30/09/2016. Os resultados serão avaliados durante
o Outono de 2016 e os produtos
vencedores serão anunciados e
galardoados no Euroshop 2017,
em Dusseldorf, e no HOST 2017, em
Milão.
Os produtos submetidos que cumpram os requisitos do Topten serão listados nos portais nacionais
do Topten, de todos os parceiros
do projeto ProCold. Os modelos
mais eficientes serão destacados
de diversas formas na comunicação social, seja através de um
comunicado de imprensa conjunto, artigos publicados online e em
revistas e nas atividades nacionais
desenvolvidas pelos parceiros deste projeto.
Se pretender mais informações
sobre o projeto e as suas atividades, subscreva a newsletter do
ProCold, preenchendo os campos que se encontram no final
da página: www.topten.eu/
pro-cold
LOTEAMENTO Nº 38/72
PROCESSO DE LOTEAMENTO Nº 38/72
Nos termos do Decreto-Lei nº 555/99,
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
Beatriz Campos Cantante
NOTÁRIA
Concelho de Valongo
Extracto para publicação
Natália Abelha Figueiredo, por delegação expressa do Notário Arnaldo
da Silva Martins, em substituição da
Notária Maria Beatriz Vieira Campos
Cantante, com Cartório Notarial, sito
na Rotunda 1º de Maio, n.º 160, 1º sala
28, em Valongo:
CERTIFICA narrativamente, para efeito de publicação, que neste Cartório
Notarial, no Livro de Notas para Escrituras Diversas nº 193, a folhas 102, se
encontra exarada uma Escritura Pública de Justificação Notarial, outorgada hoje, na qual DOMINGOS MACHADO NOGUEIRA DA FONSECA, natural
da freguesia de Lagares, concelho de
Penafiel e mulher MARIA DA CONCEIÇÃO FERREIRA DOS SANTOS, natural
da freguesia de Sobrado, concelho de
Valongo, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, residentes na
Rua Visconde de Paço, n.º 61, Sobrado,
Valongo, declararam que são donos e
legítimos possuidores, com exclusão
de outrem, do seguinte:
Verba Um:
Prédio Urbano, destinado a habitação,
composto de casa de rés-do-chão e
andar, com a área coberta de trinta
metros quadrados, e logradouro com
Verdadeiro Olhar (29 de Janeiro 2016)
AVISO
Festa em Honra da Senhora
das Candeias e de S. Brás
Frazão
Avisam-se os Munícipes de que, deviPUB
de 16 de dezembro, na redação atualizada, e em conformidade com o
meu despacho datado de 2016/01/12,
dá-se conhecimento que está aberto
um período de consulta pública, relativo ao pedido de alteração solicitado
por FERNANDO COELHO DE BARROS
NOGUEIRA (reqtº 5957/15), com residência em RUA 1º DE MAIO, Nº 250,
freguesia de AGUIAR DE SOUSA, concelho de PAREDES, ao lote nº 4, descrito na Conservatória do Registo Predial
nº 2174, consistindo na alteração da
mancha de construção, sito em RUA 1º
DE MAIO, Nº 250 (ALVRE), freguesia de
AGUIAR DE SOUSA, deste concelho.
O período de consulta pública terá o
seu início no quinto dia a contar da publicação do presente aviso em jornal
local de divulgação significativa e terá
a área descoberta de quarenta metros
quadrados, sito na Rua Engenho, n.º
181, Fonte Arcada, Penafiel, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Penafiel e inscrito na respetiva
matriz predial urbana sob o artigo 44,
da freguesia de Fonte Arcada.
Verba Dois
Prédio Rústico, composto de terreno
a cultura e videira, com a área de três
mil e seiscentos metros quadrados,
sito no Lugar de Anho Bom, Fonte Arcada, Penafiel, a confrontar de Norte
com caminho público, de Sul com Glória da Cunha Leão, de Nascente com
Rego Foreiro e de Poente com Ana
Dias Oliveira e Servidão, não descrito
na Conservatória do Registo Predial
de Penafiel e inscrito na respetiva matriz predial rústica sob o artigo 830 da
freguesia de Fonte Arcada.
Verba Três
Prédio Rústico, composto de terreno a
mato e pinhal, com a área de três mil
e quinhentos metros quadrados, sito
no Lugar de Serzedo, Fonte Arcada,
Penafiel, a confrontar de Norte com
caminho público, de Sul com limite de
freguesia de Sobreira (concelho de
Paredes), de Nascente com Manuel
Freitas e Outro e de Poente com Carlos Moreira (herdeiros), não descrito
na Conservatória do Registo Predial
de Penafiel e inscrito na respetiva matriz predial rústica sob o artigo 983 da
freguesia de Fonte Arcada.
Que, os justificantes adquiriram os supra referidos imóveis por volta do ano
de mil novecentos e oitenta e quatro,
por partilha verbal por óbito de Américo Nogueira da Fonseca e Felícia
Moreira Machado, casados que foram
sob o regime da comunhão geral, e redo à realização da festa acima referida, no dia 02 e 03 de Fevereiro, ficarão
condicionadas ao trânsito, as ruas que
a seguir se indicam:
Dia 02 e 03 de Fevereiro – Rua de S.
Brás, Rua Escolas do Carvalho, Travessa das Escolas do Carvalho, Rua
de Cavadas, Rua do Carvalho e novamente na Rua de S. Brás das 16h00 às
17h30.
As ruas afectadas pela alteração do
trânsito serão devidamente sinalizadas, informando os condutores dos
duração de 10 dias.
O pedido de licença de operação de
loteamento, a informação técnica,
documentos anexos e respectivo processo encontram-se disponíveis para
consulta na Divisão de Planeamento e
Gestão Urbanística, das 09:00 às 12.30
e das 14:00 às 16:30 horas, podendo
ser apresentada oposição escrita em
requerimento dirigido ao Vereador do
Pelouro, com poderes delegados na
matéria, para efeitos do disposto do
Decreto-Lei nº 555/99, de 16 de dezembro, na redação atualizada.
Paredes, TREZE de JANEIRO de DOIS
MIL E DEZASSEIS.
O Vereador do Pelouro ,
O Gestor de procedimento,
sidentes no Lugar de Castelo, Lagares
Penafiel.
Que, não obstante a falta de qualquer
título formal, desde então e há mais
de vinte anos, têm exercido a posse
sobre os mesmos prédios, em nome
próprio, sem oposição de quem quer
que seja, sem interrupção e ostensivamente à vista de todos, de forma correspondente ao exercício do direito da
propriedade, traduzindo-se em factos
materiais conducentes ao integral
aproveitamento de todas as utilidades
dos prédios, nomeadamente, através
da habitação do urbano, promovendo
as necessárias obras de conservação
e melhoramento, e através do cultivo
dos rústicos, colheita dos respetivos
produtos hortícolas, limpando e desbastando o mato, apanhando lenha,
pinhas e carumas, bem como pagando
os respetivos impostos.
Que, assim, a posse pacífica, pública,
contínua, e em nome próprio dos citados imóveis, desde o referido ano
de mil novecentos e oitenta e quatro,
conduziu à aquisição dos mencionados prédios por usucapião, que invocam, para justificar o seu direito de
propriedade para fins de registo
Está conforme o original.
Valongo, vinte e cinco de Janeiro de
dois mil e dezasseis
A Colaboradora autorizada pelo Notário em substituição, Dr. Arnaldo da
Silva Martins, devidamente inscrito
na Ordem dos Notários com o número
247
Natália Abelha Figueiredo (Inscrição
na ON nº 247/5)
(Autorização Publicitada no Sítio da
Ordem dos Notários em 13/01/2016)
Registo n.º 189
trajectos alternativos.
Paços do Município de Paços de Ferreira, 25 de Janeiro de 2016
Presidente da Câmara Municipal
(Humberto Fernando Leão Pacheco
Brito)
sexta-feira,
29 Jan de 2016
21
olhar (im)Parcial
P
RESIDENCIAIS 2016: A eleição de Marcelo Rebelo de Sousa como sétimo Presidente da terceira República Portuguesa
era há muito uma vitória anunciada e uma
esperança nova para a grande maioria dos
portugueses. Do Presidente Marcelo esperamos, com certeza, uma presidência de
estilo afetuoso e mais
próxima das pessoas,
diferenciando-se
assim dos seus antecessores mais recentes.
Começou por fazê-lo no
excelente discurso da
noite eleitoral. Marcelo
Rebelo de Sousa não só
firmou o compromisso
de isenção e de constituir-se como o elo de ligação entre as pessoas,
como traçou de forma
inequívoca a sua visão
para o país nos próximos cinco anos. Para o
novo Presidente eleito a opção é clara: “ou
crescemos economicamente de forma sustentada, criando justiça
social, combatendo a exclusão, a pobreza
e a desigualdade, ao mesmo tempo que
moralizamos a vida pública e atalhamos
as corrupções, ou só contribuiremos para
agravar as tensões sociais e os radicalismos políticos”. Ainda sobre estas eleições
regista-se o mau resultado de Maria de Belém que tornou ainda mais visível as divi-
1.
No rescaldo da noite eleitoral de 24
de janeiro, quando os diversos comentadores políticos e politiqueiros procuravam tirar
proveito dos resultados eleitorais ou justificar os desaires dos seus candidatos, gostei de
ouvir o Professor Sampaio da Nóvoa dizer do
alto da sua cátedra improvisada “o Professor
sões internas do PS. Veja-se o exemplo de
Valongo: apesar de contar com o apoio do
presidente da autarquia (também presidente do PS/Valongo embora o cargo não
mobilize mais do que meia dúzia de gatos
pingados) a candidata socialista apenas
registou 5% dos votos ficando bem atrás
escolares, a meio do presente ano letivo,
evidenciou o gosto pelas experiências do
ministro investigador da Educação. Com
a medida tomada ficamos sem perceber
como passarão as escolas a serem avaliadas externamente? Como se estabelecerá o
ponto de partida mínimo e comum para os
2016: Temos Presidente
e não só!
hélio rebelo
Vereador eleito pelo PSD na Câmara Municipal de Valongo
cisão do tribunal constitucional fica, uma
vez mais, a dúvida sobre a justiça de algumas medidas tomadas por aquele órgão.
Recorrendo a um provérbio popular é caso
para dizer que eles partem e repartem, e
como não são burros, querem ficar com a
maior parte! Até um dia é claro…
EXAMES ESCOLARES: o fim dos exames
alunos que transitam para um novo ciclo
escolar? Curioso é percebermos que esta
luta contra os exames não é uma causa de
alunos, mas sim de alguns adultos que não
gostam deles, ou por ideologia, ou porque,
sendo professores e pais, não lhes agrada
ver o seu trabalho educativo avaliado pelos exames.
aqui”. Foram estas as características que me
levaram a votar em Sampaio da Nóvoa: firmeza e clareza nas convicções, independência nas decisões, defesa da democracia. “O
povo é quem mais ordena” e o povo decidiu.
Acredito na sinceridade do Professor Marcelo quando diz que pretende unir a sociedade
2. A nível local foi notícia a decisão de arquivamento de duas complexas queixas
apresentadas alguns anos atrás no Ministério Público (MP) do Tribunal do Porto Este.
Uma foi apresentada pelo vereador do PS na
Camara Municipal de Paredes, Dr. Alexandre
Almeida, devido ao reiterado empolamento
a considerar ofensiva da honra do senhor
presidente. Da leitura do parecer do Tribunal de Contas (TdC) retiramos a informação
de que “se não se verificasse o empolamento
do ativo relevante, que esse expediente veio
trazer, os limites do endividamento liquido teriam sido excedidos em 47,2% e 30,7%”
(2010 e 2011 respetivamente). Pelo
que parece, esta era a base da queixa apresentada pelo vereador do PS.
Também é verdade que o Tribunal de
Contas já teria recomendado ao município que “adote maior rigor na elaboração dos orçamentos municipais…
evitando a assunção de compromissos
financeiros sem garantia efetiva de financiamento”, “respeite os princípios
de rigor e eficiência orientadores do
endividamento autárquico “e ainda
que “o não acatamento reiterado e
injustificado das recomendações” do
TdC “pode constituir situação passível
de responsabilidade financeira sancionaria” dos membros da Câmara.
Afinal parece que o vereador do PS
tinha pelo menos alguma razão. Mas
também é um facto que o MP arquivou
o processo, decisão que deveremos
respeitar. Talvez tivesse tido em conta
que os orçamentos posteriores da CMP levaram em consideração, pelo menos em parte,
as recomendações do TdC. O que não vemos
é razão para que o senhor presidente ofenda
publicamente todos os autarcas do PS, que
não têm votado favoravelmente estes orçamentos previsionais, precisamente por terem dúvidas e opinião diferente.
do candidato Tino de Rans que obteve 7%.
Com base nestes (Maria de Belém + Sampaio da Nóvoa), e noutros resultados de
um passado recente (legislativas 2015),
fica a pergunta para António Costa: para
quando uma vitória eleitoral?
A Democracia e o respeito
pelas diferenças
de opinião
José Baptista Pereira
Membro de Assembleia Municipal de Paredes pelo PS
Marcelo Rebelo de Sousa é a partir de hoje o
meu Presidente da República e o Presidente
de todos os Portugueses”. É uma verdade de
La Palisse? Mas foi uma atitude digna, na altura certa, que nem todos assumiram. E mais
gostei quando, contrariando os que já procuravam orientar os seus futuros passos, disse
com firmeza que “esta experiencia termina
SUBVENÇÕES VITALÍCIAS: uma vergonha!
Trata-se de mais um daqueles direitos adquiridos que os Portugueses não percebem
e nunca perceberão. O exercício de um cargo público deve ter por base o altruísmo de
quem o ocupa e nunca o objetivo de chegar
a determinada regalia. Com a recente de-
portuguesa, reforçar a coesão democrática, o respeito pelas instituições e fomentar
a sua articulação. Faço votos que o consiga
concretizar para bem de todos nós. Talvez
consiga ser melhor presidente do que líder
partidário. Talvez seja mais assertivo como
presidente do que como comentador. O tempo o dirá.
das receitas previsionais nos orçamentos camarários, nomeadamente nos anos de 2010 e
2011. Outra foi apresentada pelo presidente
da autarquia, Dr. Celso Ferreira, contestando
a primeira e acusando o vereador de o querer
ofender. O MP terá concluído que não houve ilicitude na prática referida na primeira
queixa do vereador, nem haveria razão para
22
sexta-feira,
29 Jan de 2016
opinião
José Maria C. S. André
Professor no Instituto Superior Técnico da Universidade de
Lisboa
As Estrelas na Ribeira Grande
A
s Estrelas na Ribeira Grande são um
fenómeno muito antigo de piedade popular,
recuperado há 20 anos. Ultimamente, já se
festeja noutras cidades à volta e certamente se vai estender ao resto do país, à medida
que se conhecer, porque agora é barato viajar aos Açores.
Há boas razões para gostar das estrelas, porque a poesia é a linguagem dos enamorados.
Nossa Senhora da Estrela remonta à procissão das velas com que os primeiros cristãos
comemoravam a apresentação de Jesus
no Templo de Jerusalém. Esta procissão já
aparece no diário da peregrinação de Egéria à Terra Santa, por volta do ano 380. Nos
Açores, em particular na Ribeira Grande, adquiriu um ambiente especial, com a música à
desgarrada, a Missa antes de o sol nascer, a
procissão da alvorada, a confraternização de
toda a cidade à mesma mesa.
Se há coisa que entusiasme o Papa Francisco é a chamada piedade popular. A seguir
ao Concílio, os espíritos iluministas, em ascensão no espaço público criticavam o povo,
como faziam os iluministas bem-pensantes
do século XVIII. Paulo VI e os Papas seguintes
top 10
reagiam a esta onda de snobeira, mas os ilustrados não desarmavam.
Na Exortação «A alegria do Evangelho», o
Papa Francisco levantou novamente a bandeira da fé enraizada na cultura popular,
coleccionando os argumentos dos seus antecessores (por exemplo, no nº 123):
João Paulo II dizia que «o protagonista da
piedade popular é o Espírito Santo». Nada
mais! (Só isto, deveria obrigar a pensar duas
vezes).
Paulo VI explicou por que é que alguns não
percebiam: é que a piedade popular «traduz
uma certa sede de Deus, que somente os pobres e os simples podem experimentar».
Bento XVI defendia a piedade popular como
um «tesouro precioso da Igreja Católica»...
Nestas duas centenas de páginas do Papa
Francisco, não faltam citações e exemplos: os
gestos da piedade popular «são a manifestação duma vida teologal animada pela acção
do Espírito Santo»... «têm muito que nos ensinar e, para quem os sabe ler, são um “lugar
teológico” a que devemos prestar atenção»...
A apresentação de Jesus no Templo, que
se comemora com a festa das estrelas, foi
um negócio curioso. No Antigo Testamento,
Deus instituiu este ritual como uma «compra» com que os pais resgatavam para a sua
família o filho que pertencia a Deus. Assim,
Nossa Senhora e S. José compraram Jesus
para nós ao preço estabelecido por Deus: Jesus é nosso, por um negócio legítimo, instituído pelo próprio Deus. Outros, como o Papa
Bento XVI, comentam com bom humor que
o Evangelista S. Lucas, que não era judeu,
não percebeu bem o que se passava e juntou
numa só referência o oferecimento de Jesus
com a purificação de Maria («Jesus de Nazaré», vol. I).
Realmente, tudo isto é verdade ao mesmo
tempo. A capacidade da poesia é evocar
tudo, sem excluir nada. Nossa Senhora das
Candeias, ou das Estrelas, é este negócio de
enamorados, ao preço, sem preço, do amor
infinito.
Nas últimas páginas da Exortação, Francisco
fala mais uma vez de Maria, chamando-lhe a
Estrela da nova evangelização: «Sempre que
olhamos para Maria, voltamos a acreditar na
força revolucionária da ternura e do afecto.
Nela vemos que a humildade e a ternura não
são virtudes dos fracos, mas dos fortes, que
não precisam de maltratar os outros para se
sentirem importantes»... «Estrela da nova
evangelização, ajudai-nos... para que a alegria do Evangelho chegue até aos confins da
terra e nenhuma periferia fique privada da
sua luz».
Quem quer ser revolucionário? Mas a sério!
Com a força revolucionária da ternura e do
afecto.
ASSINE O VERDADEIRO OLHAR
E RECEBA EM CASA A MELHOR INFORMAÇÃO Da região
NOTÍCIAS + VISTAS NO SITE
01
02
cupão de assinatura
Valongo-Edifícios inacabados nos Lagueirões vão ser reabilitados
Valor da Assinatura (Anual): EUR 25 (IVA incluído)
Paredes- Raquel Moreira da Silva é candidata à liderança do PSD
Paredes
Penafiel- Binyam Abebe atravessou cinco países para fugir à
Nome:
guerra. Encontrou a paz em Penafiel
04
Paços de Ferreira- PJ identificou homem responsável por roubo e
violação de idosa
05
06
Região- Marcelo Rebelo de Sousa ganhou no Vale do Sousa
C.P.
|
Editorial- Ainda vamos ter saudades
07
Lousada- Jorge Furtado lidera TSD de Lousada
08
Morada:
Email:
Paredes- AD Mouriz avança com criação de centro de dia e serviço
de apoio domiciliário
09
Telemóvel:
jovens mais críticos e participativos
10
|
|
Paços de Ferreira- Plano Municipal da Juventude quer tornar
Contribuínte:
Paredes- Dez caixas de roupa e brinquedos entregues à Loja Social
de Paredes
Forma de pagamento:
|
|
semanário | Lousada | Paços de Ferreira | Paredes | Penafiel | Valongo
03
M Verdadeiro Olhar, Publicações Periódicas, Rua do Carreiro, nº 36, Apartado 11, 4584-909
Paredes | T 224 107 460 | F 224 921 846 | E [email protected] | S verdadeiroolhar.pt
sexta-feira,
29 Jan de 2016
23
editorial
sugestão de leitura
Ali
nha
men
tos
Francisco Coelho da Rocha
[email protected]
http://twitter.com/fcrocha
Easyway – O Método Fácil Para Deixar de Fumar
Autor: Allen Carr
Editor: Pergaminho
Preço: €14,40
A Editora Pergaminho lança dia 12 de fevereiro o livro Easyway – O Método Fácil Para
Deixar de Fumar, um curso completo que
permitiu que milhões de fumadores deixassem o vício sem dificuldade depois de o
lerem. Este método é reconhecido internacionalmente como o sistema mais eficiente
para acabar com o vício do cigarro, tendo
sido criado por Allen Carr, que foi fumador
compulsivo durante 33 anos. Chegou a fumar 100 cigarros por dia.
Várias celebridades já experimentaram o
método com sucesso, entre elas Ellen DeGeneres, Anthony Hopkins, Anjelica Houston, Jason Mraz, entre outros.
O Método Easyway é famoso não só pela
sua eficácia, mas também por ser um método que vai ao encontro das expetativas
e desejos daqueles que querem deixar de
fumar:Imediatamente; Permanentemente;
Sem precisar de ter força de vontade; Sem
sofrer os sintomas de abstinência; Sem engordar; Sem usar imagens chocantes, tomar comprimidos, usar adesivos ou outras
fórmulas milagrosas.
Easyway – O Método Fácil Para Deixar de
Fumar é publicado há mais de 30 anos,
sendo o livro mais vendido em todo o mundo nesta temática.
O Método Easyway espalhou-se pelo mundo na forma de clínicas, livros, vídeos e
cursos na Internet. Em Portugal está presente através da clínica na zona do grande Porto. A taxa de sucesso alcançada em
todo o mundo através das clínicas ultrapassa os 90%.
Easyway – O Método Fácil Para Deixar de
Fumar é um título de prestígio na área da
autoajuda / saúde e bem-estar, temáticas
a que a Editora Pergaminho dá grande enfoque.
Vencedores e vencidos. A resposta parece simples: ganhou Marcelo Rebelo de
Sousa, porque será o próximo Presidente da Republica, e ganhou Vitorino Silva,
porque conseguiu mais de 152 mil votos.
Todos os outros perderam.
No entanto, uns perderam mais do que
outros. O maior de todos os derrotados
foi Edgar Silva, o candidato do PCP e de
“Os Verdes”. O comunista conseguiu menos de metade dos votos que o seu partido teve nas últimas legislativas. Não
fossem os votos dos poucos conselhos
tipicamente comunistas e Edgar Silva
teria ficado bem atrás do “Tino de Rans”.
Uma curiosidade: é a primeira vez que o
Secretário-Geral dos comunistas assume publicamente uma derrota. Nunca tal
tinha acontecido desde que há eleições
livres. Certamente, esta pesada derrota
terá como consequência a mudança de
papel do PCP na coligação de esquerda
que sustenta o Governo.
Outra das derrotadas é Marisa Matias: embora tenha festejado efusivamente o facto de ter conseguido um honroso terceiro
lugar, na prática conseguiu a mesma votação que o BE teve nas últimas eleições.
Comparando com os restantes candidatos
da esquerda foi a que conseguiu fidelizar
mais votos do partido que a apoiou, mas
não conseguiu fazer crescer a base eleitoral do Bloco de Esquerda.
Entre os mais pesadamente derrotados
estamos todos nós e a democracia. Foi a
eleição com o maior número de candidatos, mas a que contou com menos portugueses a votar: mais de metades dos recenseados não exerceram o seu direito de
voto. Para além disso, o facto de existirem
mais de 150 mil pessoas que votaram no
“Tino de Rans” para Presidente da República mostra o estado miserável a que
chegou o interesse dos portugueses pela
política e a credibilidade que esta lhes
merece.
ficha técnica
450.ª Edição
Propriedade
Flama Criativa - Comunicação, Lda
Morada/contactos
Rua do Carreiro, 38
4580-066 Paredes
Tel.: 224 107 460 | Fax: 224 921 846
E-mail:[email protected] (www.verdadeiroolhar.pt)
Director
Francisco Coelho da Rocha, ([email protected])
A segunda maior derrotada foi Maria de
Belém. Tinha como objectivo ter mais votos do que Sampaio da Nóvoa e provocar
uma segunda volta eleitoral. Não conseguiu nem uma coisa nem outra. Ficou-se
por uns humilhantes 4,24 por cento dos
votos.
Jornalistas
Fernanda Pinto ([email protected]);
Isabel Rodrigues Monteiro ([email protected]);
Roberto Bessa Moreira ([email protected]).
Colaboradores
Adriano Ribeiro | André Ferreira | Célia Vilas Boas | Eduardo Cunha
e Silva | Filipa Costa | Fernando Sena Esteves | Hélio Rebelo | José
Baptista Pereira | José Maria André | Manuel Pereira | Nelson Oliveira
| Nuno Mendes | Orlando Rodrigues | Paulo Ferreira | Pedro Mendes |
Outro dos derrotados foi Sampaio da Nóvoa. É certo que foi o segundo mais votado, mas não impediu a eleição de Marcelo Rebelo de Sousa à primeira volta e
teve menos de metade dos votos do seu
principal adversário.
Renato Vicente | Rodrigo Lynce Faria | Susana Oliveira
Departamento de Engenharia Informática
Altino Soares ([email protected])
Edição Online
João Gomes ([email protected],com)
Departamento comercial
José Monteiro Rocha ([email protected])
Associado a estas duas candidaturas há
um terceiro perdedor: o Partido Socialista. Importa recordar que António Costa
classificou estas eleições como as primárias deste Governo e apelou ao voto nos
candidatos Sampaio da Nóvoa e Maria de
Belém. A soma dos votos nestes dois candidatos somam 1,26 milhões, qualquer
coisa como menos meio milhão do que o
PS obteve nas últimas legislativas.
Assistente de Direcção
Maria de Lurdes Ferreira ([email protected])
Design (ed. impressa)
Bárbara Ferraz ([email protected])
logística
José Torres
Tiragem: 10.000 exemplares
Número de Registo de Depósito Legal: 261694/07
Número de Registo: 125208
24
sexta-feira,
29 Jan de 2016
PUB

Documentos relacionados

cientistA de pAredes premiAdA nos estAdos unidos

cientistA de pAredes premiAdA nos estAdos unidos candidatou-se a uma vaga de emprego, mas a oportunidade de fazer investigação num instituto do Porto foi-lhe “roubada por uma sobrinha de alguém influente”. “Nessa altura Portugal desiludiume muito...

Leia mais