VAL IT - PMG eDucation

Сomentários

Transcrição

VAL IT - PMG eDucation
CRIANDO VALOR PARA A
EMPRESA COM O
VAL IT ™
• Com técnicas de análise de viabilidade financeiras
(payback, VPL, TIR)
• Template de um Business Case
• Exercícios práticos
© 2010 - 2012 PMG eDucation | Todos os direitos Reservados
Nota
ESTE
DOCUMENTO
CONTÉM
INFORMAÇÕES
PROPRIETÁRIAS,
PROTEGIDAS POR COPYRIGHT. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
NENHUMA PARTE DESTE DOCUMENTO PODE SER FOTOCOPIADA,
REPRODUZIDA
OU
TRADUZIDA
PARA
OUTRO
IDIOMA
SEM
CONSENTIMENTO DA PMG SOLUTIONS CONSULTORIA OU DA PMG
EDUCATION TREINAMENTO LTDA, BRASIL.
© Copyright 2012, PMG Education
www.pmgeducation.com.br
Código: VALIT2PP
Versão 1.0.0
IT Governance Institute®, ITGI © 2011 IT Governance Institute, ITGI®, CobiT®®,
CobiT Online®, CobiT Quickstart® Risk IT, Val IT and ISACA® are registered
trademarks ISACA. All rights reserved.
ITIL® is a Registered Trade Mark of the Office of Government Commerce.
CONTEÚDO
Índice
Nota ................................................................................................................................... 0
Índice ................................................................................................................................. 3
Conteúdo ............................................................................................................................... 7
1
Introdução ............................................................................................................ 9
1.1
Bibliografia Utilizada .............................................................................................. 11
1.2
Sobre o ITGI - IT Governance Institute®................................................................ 13
1.3
Governança ........................................................................................................... 14
1.4
Habilitadores de TI................................................................................................. 16
1.5
Definição de Valor ................................................................................................. 18
1.5.1
Valor: Uma das 5 Áreas da Governança de TI................................................ 20
1.5.2
O Falso Valor da TI......................................................................................... 22
1.5.3
Pesquisas ao Redor do Mundo Confirmam:.................................................... 24
1.5.4
Pesquisas do Brasil Confirmam: ..................................................................... 26
1.5.5
No Governo Federal do Brasil ........................................................................ 28
1.5.6
No mercado de Capitais ................................................................................. 29
1.6
Abordagem Estruturada ......................................................................................... 30
1.6.1
Dados e Pesquisas ......................................................................................... 32
1.7
Iniciativas do Val IT™ ............................................................................................ 34
1.8
Resumo ................................................................................................................. 36
1.9 Desafio ....................................................................................................................... 37
Gabarito ........................................................................................................................ 39
2
Fundamentos do Val IT™ .................................................................................. 41
2.1
Definição ............................................................................................................... 43
2.2
Princípios chave .................................................................................................... 44
2.2.1
Princípios da Entrega de Valor ....................................................................... 46
2.2.2
Princípios dos Investimentos nos Habilitadores de TI ..................................... 48
2.3
O que o Val IT faz .................................................................................................. 50
2.4
Benefícios .............................................................................................................. 51
2.5
Val IT e CobiT........................................................................................................ 52
2.5.1
Comparação ................................................................................................... 53
2.5.2
Questões Fundamentais ................................................................................. 54
2.5.3
O Foco da Governança .................................................................................. 56
2.5.4
GCTI e GTI ..................................................................................................... 58
2.5.5
Complementação entre os frameworks........................................................... 59
Página 3 de 194
Criando Valor com o Val IT®
CONTEÚDO
2.5.6
Interligação das Estruturas de Domínios ........................................................ 61
2.6
Resumo ................................................................................................................. 62
2.7
Desafio .................................................................................................................. 63
Gabarito ........................................................................................................................ 66
3
Domínios ............................................................................................................ 67
3.1
Estrutura dos Domínios ......................................................................................... 69
3.2
Terminologia .......................................................................................................... 70
3.3
Domínio do Val IT .................................................................................................. 72
3.4
Foco dos domínios ................................................................................................ 73
3.4.1
Governança de Valor - VG.............................................................................. 74
3.4.2
Gestão de Portfólio - PM ................................................................................ 75
3.4.3
Gestão de Investimentos - IM ......................................................................... 76
3.5
Componentes da Gestão de Investimentos ........................................................... 77
3.5.1
O Caso de Negócio ........................................................................................ 78
3.5.2
Gestão do Programa ...................................................................................... 80
3.5.3
Realização dos benefícios .............................................................................. 81
3.6
Resumo ................................................................................................................. 82
3.7
Desafio .................................................................................................................. 83
Gabarito ........................................................................................................................ 85
4
Processos e Práticas-Chave de Gerenciamento ................................................ 87
4.1
Estrutura dos Processos e Práticas ....................................................................... 89
4.2
Fluxo dos Processos ............................................................................................. 90
4.3
Governança de Valor (VG - Value Governance) .................................................... 92
4.3.1
VG1 - Estabelecer uma liderança empenhada e bem informada .................... 93
4.3.2
VG2 - Definir e Implementar processos .......................................................... 94
4.3.3
VG3 - Definir as características do portfólio .................................................... 95
4.3.4
VG4 - Alinhar e integrar a gestão de valor com o planejamento financeiro da
empresa........................................................................................................................ 97
4.3.5
VG5 - Estabelecer um eficaz monitoramento da governança ......................... 98
4.3.6
VG6 - Melhorar continuamente as práticas de gestão de valor. ...................... 99
4.4
Gestão de Portfólio (PM – Portfolio Manangement) ............................................. 100
4.4.1
PM1 - Estabelecer Orientação Estratégica e a Meta do Mix de Investimento.
101
4.4.2
PM2 - Determinar a Disponibilidade e as Fontes dos Fundos ....................... 102
4.4.3
PM3 - Gerenciar a Disponibilidade de Recursos Humanos........................... 103
4.4.4
PM4 - Avaliar e Selecionar os Programas para Financiar. ............................ 104
Página 4 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
CONTEÚDO
4.4.5
PM5 - Monitorar e Relatar o Desempenho do Portfólio de Investimento ....... 105
4.4.6
PM6 - Otimizar o Desempenho do Portfólio de Investimento. ....................... 106
4.5
Gestão de Investimento (IM – Investiment Manangement) .................................. 107
4.5.1
IM1 - Desenvolver e Avaliar o Business Case Inicial do Programa ............... 108
4.5.2
IM2 - Entendimento do Programa Candidato e as Opções de Implementação
109
4.5.3
IM3 - Desenvolver o Plano de Programa ...................................................... 110
4.5.4
IM4 - Desenvolver o Ciclo de Vida Completo dos Custos e Benefícios. ........ 111
4.5.5
IM5 - Desenvolver um Detalhado Caso de Negócio do Programa Candidato.
112
4.5.6
IM6 - Lançar e Gerir o Programa .................................................................. 113
4.5.7
IM7 - Atualizar o Portfólio Operacional de TI................................................. 114
4.5.8
IM8 - Atualizar o Caso de Negócio ............................................................... 115
4.5.9
IM9 - Monitorar e Relatar o Programa........................................................... 116
4.5.10
IM10 - Retirar o Programa ............................................................................ 117
Resumo.......................................................................................................................... 118
5
Diretrizes de Gerenciamento ............................................................................ 119
5.1
Estrutura das Diretrizes de Gerenciamento ......................................................... 121
5.2
Finalidade das Diretrizes de Gerenciamento ....................................................... 122
5.3
Fornecimento de Respostas ................................................................................ 123
5.4
Entradas e Saídas ............................................................................................... 124
5.4.1
Entradas e Saídas - VG ................................................................................ 125
5.4.2
Entradas e Saídas - PM................................................................................ 126
5.4.3
Entradas e Saídas - IM ................................................................................. 127
5.5
Responsabilidades (Matriz RACI) ........................................................................ 128
5.5.1
5.6
Objetivos ............................................................................................................. 131
5.6.1
5.7
Definições de papéis .................................................................................... 129
Objetivos Gerais ........................................................................................... 132
Métricas ............................................................................................................... 133
5.7.1
Métrica Global .............................................................................................. 134
5.8
Resumo ............................................................................................................... 135
5.9
Desafio ................................................................................................................ 136
Gabarito ...................................................................................................................... 138
6
Modelo de Maturidade...................................................................................... 139
6.1
Modelo de Maturidade (0 - 5) ............................................................................... 141
6.1.1
Nível de Maturidade...................................................................................... 142
Página 5 de 194
Criando Valor com o Val IT®
CONTEÚDO
6.2
Finalidade do Modelo .......................................................................................... 143
6.3
Respostas às Questões ....................................................................................... 144
6.4
Atributos dos Níveis ............................................................................................. 145
6.5
Resumo ............................................................................................................... 146
7
Business Case ................................................................................................. 147
7.1
Utilização ............................................................................................................. 149
7.2
Pesquisa sobre o Uso do Business Case ............................................................ 150
7.3
Estrutura do Caso de Negócio ............................................................................. 151
7.4
Componentes do Caso de Negócios ................................................................... 152
7.5
Aspectos Fundamentais ...................................................................................... 154
7.5.1
Aspectos da Elaboração ............................................................................... 155
7.5.2
Aspectos da Atualização .............................................................................. 156
7.5.3
Aspectos da Gestão e Decisão ..................................................................... 157
7.6
Fatores Críticos para o Sucesso .......................................................................... 159
7.7
Passos para o Desenvolvimento de um Caso de Negócio ................................... 160
7.7.1
Passo 1 – Construindo a Ficha ..................................................................... 161
7.7.2
Passo 2 – Análise do Alinhamento ............................................................... 163
7.7.3
Passo 3 – Análise Financeira dos Benefícios ............................................... 165
7.7.4
Passo 4 – Análise Não Financeira dos Benefícios ........................................ 175
7.7.5
Passo 5 – Análise dos Riscos ....................................................................... 176
7.7.6
Passo 6 – Otimização dos Riscos................................................................. 180
7.7.7
Passo 7 – Documentar o Business Case ...................................................... 183
7.7.8
Passo 8 – Manter o Business Case .............................................................. 184
7.8
Exercício – Preenchimento da Ficha ................................................................... 185
7.9
Exercício – Elaborar um Business Case .............................................................. 188
Página 6 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
CONTEÚDO
Conteúdo
Descrição do Curso
Este treinamento tem como objetivo obter uma visão geral do framework do Val IT™,
versão 2.0, capacitando nos conhecimentos das melhores práticas de criação e
gerenciamento de valor de TI, em termos financeiros e de investimentos, e
orientando-os na:
•
•
•
•
•
Definição da relação entre a TI e o negócio;
Gerenciar a criação de valor para a Governança de Valor;
Gerenciar o portfólio de TI que criam valor ao negócio;
Gerenciar os programas de investimentos dos habilitadores de TI;
Maximizar a qualidade de um Business Case, incluindo cálculos.
O aluno ainda obterá informações necessárias para entender e compreender como o
framework pode ser aplicado na prática, as diferentes categorias de investimentos,
os diferentes modelos de maturidade, processos do Val IT, princípios domínio e
termos chave, além do acesso ao glossário de termos traduzidos para a língua
portuguesa.
O aluno terá a oportunidade de realizar na prática um business case e discutir entre
os integrantes suas características, incluindo alguns dos cálculos de retorno de
investimento.
Publico Alvo
Diretores, Gestores, Coordenadores ou quaisquer profissionais de TI que precisam
ou necessita criar valor para a TI, através de práticas de gerenciamento de valor.
Pré-Requisito
É altamente recomendável que o participante do curso tenha conhecimentos
mínimos e básicos no framework do CobiT®, práticas de gerenciamento de projetos
e conceitos básicos das ciências contábeis.
Tópicos Macro
Página 7 de 194
Criando Valor com o Val IT®
CONTEÚDO
Ao final do curso, o estudante terá a compreensão dos principais seguintes tópicos,
além da aprender como elaborar um Business Case:
•
•
•
•
•
•
•
•
Introdução
Princípios e Conceitos Chave do Val IT™
Domínios do Val IT™
Processos do Val IT™
Modelos de Maturidade do Val IT™
Relação do Val IT™ com o CobiT®
Detalhes dos Processos
Papéis e Responsabilidades
Programação
A seguir, uma agenda para o treinamento presencial.
Página 8 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
1
Introdução
INTRODUÇÃO
1.1 Bibliografia Utilizada
Só foi possível a conclusão deste material após consultas às diversas
documentações, além dos conhecimentos práticos e teóricos em TI (Tecnologia da
Informação) e de outras competências técnicas em administração e finanças, nas
quais foram utilizadas como referência bibliográfica:
•
IT Value Special Compilation é um Jornal do ISACA com uma compilação
especial de seis artigos que cobrem as necessidades do Val IT, escritos entre
2008 e 2009;
•
O framework do Val IT na versão 2.0 foi a principal fonte de informação, pois
é neste documento que há a estrutura do Val IT, incluindo a descrição dos
domínios, processos, atividades, metas, níveis de maturidade e um guia de
gerenciamento;
•
The Business Case, que faz parte do framework do Val IT, foi utilizado para
auxiliar na elaboração dos exercícios práticos na criação de um caso de
negócio;
•
Brochure Val TI oferece, de forma sucinta, os objetivos e os benefícios de se
gerar valor ao negócio através do Val IT;
Página 11 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
•
O Framework do CobiT 4.1 é a estrutura de governança de TI utilizada para
apresentar os controles de TI. O Val IT complementa o CobiT, e vice-versa,
além de juntos apoiarem as necessidades das empresas que lidam com a
governança corporativa TI. A didática foi facilitada quando se apresentou este
framework;
•
O Framework do CobiT 5 que contém os princípios e modelos de governança
corporativa de TI;
•
O Draft do Guia de Referência de Processos detalhados do CobiT 5 ainda é
um projeto também, porém sendo exposto antes da sua conclusão final, pois
se trata de uma atualização do CobiT 4.1 e inclui o Val IT e do Risk IT™;
•
Risk IT é outro framework que faz parte das iniciativas do ISACA, que se
dedica a ajudar as empresas a gerenciar os riscos.
•
E por fim, foram consultadas informações práticas de como são utilizados os
controles de objetivo a fim de agregar valor ao negócio através do IT
Assurance Guide.
•
Além das diversas pesquisas e dados estatísticos reais, nacionais e
internacionais feitas por empresas como MIT, Gartner, ITSMF,
Pricewaterhouse, Delloite, IBM, TCU – Tribunal de Contas da União e de
diversas outras fontes.
Página 12 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
1.2 Sobre o ITGI - IT Governance Institute®
O IT Governance Institute (ITGI™) (www.itgi.org) é uma organização sem fins
lucrativos, entidade de pesquisa independente que fornece orientação para a
comunidade empresarial no mundo todo sobre as questões relacionadas à
governança de ativos de TI. O ITGI foi criado pela associação sem fins lucrativos, a
ISACA, em 1998, para ajudar a garantir que a TI agregue valor e que os seus riscos
sejam mitigados através do alinhamento com os objetivos empresariais, da devida
alocação dos recursos de TI e a medição do desempenho da TI.
O ITGI desenvolveu os estudos do Val IT™, além de oferecer fonte de pesquisa e
casos para ajudar os líderes empresariais e os conselhos de administração a
cumprirem com a sua responsabilidade na governança de TI e ajudar os
profissionais de TI entregar serviços com um valor adicional.
O ITGI não faz nenhuma afirmação de que o uso de qualquer dos trabalhos
garantirão êxito. Os líderes, gestores e profissionais de gerenciamento, governança
e segurança de TI devem aplicar seus próprios julgamentos profissionais às
circunstâncias específicas de controle apresentadas pelos sistemas ou ambiente de
tecnologia da informação.
Página 13 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.3 Governança
É natural que os conceitos de governança, seja a corporativa como a de TI, sejam
similares, pois refletem os mesmos objetivos. Criou-se uma diferença na introdução
de uma governança específica para a TI, em virtude da dependência que o negócio
tem com os habilitadores de TI e na tecnologia que os suportam para atingir os seus
resultados.
Conforme descrito no ITGI: “… o valor, risco e controle constituem a essência da
governança de TI. A governança de TI é de responsabilidade dos executivos e da
alta direção, consistindo em aspectos de liderança, estrutura organizacional e
processos que garantam que a área de TI da organização suporte e aprimore os
objetivos e as estratégias da organização...” e conforme o Instituto Brasileiro de
Governança Corporativa, o IBGC: ”... Governança Corporativa é o sistema pelo qual
as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os
relacionamentos entre proprietários, Conselho de Administração, Diretoria e órgãos
de controle...”.
Uma governança de TI não consegue sobreviver sem uma governança corporativa,
e vice-versa, não apenas por estarem relacionadas, mas também pelo
reconhecimento das empresas nos benefícios alcançados com a tecnologia da
Página 14 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
informação e a utilização destes para direcionar os valores das partes interessadas
do negócio.
O Val IT considera a governança corporativa, ajudando os executivos a se
concentrar em questões fundamentais relacionadas à governança de TI nas
perspectivas de criação de valor e investimentos, sejam financeiros ou não
financeiros.
O framework do CobiT e do Val IT apoiam as necessidades das empresas que lidam
com a governança corporativa TI, como parte da governança corporativa da
empresa. O ITGI define Governança Corporativa de TI como:
“O conjunto de responsabilidades, bem como a liderança, as estruturas
organizacionais e processos, exercidos pelo conselho de administração e gestores
executivo para garantir que a TI gere valor para a empresa. Uma parte integrante da
governança global da empresa, a governança corporativa de TI garante que a IT
sustente e estenda os crescentes objetivos das estratégias da empresa”.
Página 15 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.4 Habilitadores de TI
Como vimos, uma governança de TI tem com função o suporte aos objetivos de
negócio, através da geração de valor para a empresa. Quando mencionamos a
palavra TI, estamos nos referindo não apenas às funções, mas sim a tudo que
permita a geração de valor para empresa, como: os ambientes tecnológicos; uma
tecnologia de ponta, robusta e segura, os serviços e a prestação destes serviços de
TI; processos, procedimentos e instruções de trabalho; infraestrutura técnica e
operacional; sistemas, seja o legado ou os mais atuais e de fácil manutenção;
métodos ou metodologias, sejam de gerenciamento de projetos, de qualidade ou de
desenvolvimento de sistemas; recursos humanos, juntamente com os fornecedores,
parceiros ou outras partes interessadas; aplicações ou aplicativos de escritório.
Houve um momento em que a TI tornou-se TIC, ou seja, a letra “C” representando
tecnologias para comunicações, portanto, falando especificamente de
Telecomunicações, sejam por conexões físicas, como pelas remotas; os
habilitadores também representam a gestão e o gerenciamento dos serviços de TI;
os frameworks e estruturas; as normas que atendam alguma conformidade; e
qualquer hardware ou appliance que atue como um habilitador para o negócio.
Página 16 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
Todos os habilitadores são de certa forma, os meios de entregar valor, tornando-os
um facilitador, pois é através destes habilitadores de tecnologia que as organizações
atingem os seus objetivos de negócio, é através destes habilitadores que se gera o
valor esperado. Isso envolve tanto a seleção de quais investimentos que devem ser
utilizados assim como a gestão dos complexos desafios envolvidos para assegurar
que estes investimentos resultam em um concreto valor para a empresa.
Página 17 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.5 Definição de Valor
Dando continuidade a lógica, já sabemos que a Governança Corporativa de TI deve
auxiliar na geração e manutenção de valor para os negócios através dos
habilitadores de TI. Com o entendimento claro sobre a TI como um facilitador,
entendermos agora o que é “valor”.
O conceito de valor é subjetivo, já que cada pessoa pode ter a percepção diferente
das coisas. Tentar definir o que é Valor para cada pessoa, não é uma tarefa simples,
já que depende do contexto e do dinamismo da situação. O conceito pode mudar
dependendo do tipo de empresa, tais como, por exemplo:

Organizações comerciais têm o objetivo dos lucros, portanto, o valor pode ser
visto em termos financeiros e pode ser simplesmente o aumento das margens
a partir da realização de um investimento;

Organização sem fins lucrativos, ou setores públicos, a definição de valor
pode ser mais complexa, em virtude da natureza não financeira da empresa,
podendo simplesmente representar uma melhoria no desempenho, ou o
aumento da satisfação do usuário do bem ou serviço desta empresa.
Página 18 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
Dentro da estrutura do Val IT, o valor é definido como: o lucro líquido total do ciclo de
vida econômico de um investimento, relacionando aos custos, ajustados ao risco (no
caso de valores financeiros) e no valor do dinheiro no tempo.
Ora, se os interessados podem ter visões diferentes sobre o que representa um
valor. O objetivo do gerenciamento de valor do Val IT é melhorar o Valor através a
combinação destas diferenças e permitir que uma empresa:



Defina claramente e comunique a sua visão do que constitui um valor, e para
quem;
Selecione e execute investimentos
Gerencie o seus ativos e otimize o valor com uma utilização económica de
recursos e um nível aceitável de risco
Página 19 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.5.1 Valor: Uma das 5 Áreas da Governança de TI
O ITGI classifica a governança de TI em áreas foco, sendo que uma delas, a entrega
de valor, é tratada como uma dessas áreas. Desta forma fica claro que a governança
de TI não diz respeito apenas na entrega de valor, mas também às outras questões,
conforme as outras quatro áreas, incluindo o alinhamento estratégico, gestão de
riscos, gestão de recursos e avaliação de desempenho.
A entrega de valor depende das outras áreas de atuação na medida em que se
exige alinhamento estratégico, habilitado por gestão de risco e gestão de recursos,
e, juntamente com as outras áreas, além de ser monitorada através das medições
de desempenho.
A seguir, uma breve descrição das cinco áreas da governança de TI, incluindo a
Entrega de Valor, segundo o ITIGI:
•
Entrega de Valor
Garantir que a TI e o negócio cumpram com suas responsabilidades de gestão de
valor. Os investimentos de TI nos negócios devem obter os benefícios como
prometido e entregar valor de negócios tanto individual como coletivamente, em que
as capacidades necessárias, as soluções e serviços sejam entregues no prazo e
Página 20 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
dentro do orçamento, e ainda, que serviços e outros ativos de TI continuem a
contribuir para o valor do negócio.
•
Alinhamento estratégico
Garantir que a TI suporte a realização dos objetivos de negócio através da
integração de planos estratégicos de TI com os planos estratégicos de negócios e
através do alinhamento dos serviços de TI com operações empresariais, otimizando
os processos de negócios.
•
Gestão de Risco
Certificar que níveis adequados existam e que estão alinhados com as normas
pertinentes para identificar, avaliar, mitigar, controlar, comunicar e controlar os riscos
relacionados a TI nos negócios, como parte integrante do ambiente de governança
de uma empresa.
•
Gestão de Recursos
Garantir que a TI tenha recursos suficientes, competentes e capazes para executar
atuais e futuros objetivos estratégicos e manter as demandas de negócios,
otimizando o investimento, o uso e alocação de ativos de TI.
•
Medição de Desempenho
Certificar que a TI suporte os objetivos de negócio e que as metas e as medidas
sejam estabelecidas em conjunto com os principais interessados e que as metas
mensuráveis sejam definidas, acompanhadas e avaliadas.
Página 21 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.5.2 O Falso Valor da TI
Nos últimos anos, estudos consistentemente revelam que entre 20% e 70% dos
grandes investimentos nos habilitadores de TI, são desperdiçados, contestados ou
não trazem nenhum retorno para a empresa.
•
De fato, uma pesquisa mediu os custos e o valor e descobriu que, em muitas
empresas, menos de 8% do orçamento de TI é realmente gasto em iniciativas
que criem valor para a empresa.
•
A Nike teria perdido mais de US$ 200 milhões através das dificuldades na
execução do seu software de Supply Chain (cadeia de abastecimento).
•
A Tokyo Gas relatou uma perda de US$ 46,6 milhões devido ao cancelamento
de um grande projeto de CRM (customer relationship management)
gerenciamento de relacionamento com o cliente.
•
No setor público, no Ministério Britânico do Trabalho e Pensões, aparentemente
"desperdiçou" mais de £$ 2 bilhões ao abandonar três grandes projetos de TI.
•
Os serviços aduaneiros da Austrália, cujo projeto de Sistemas Integrados de
Carga quase levou as importações a paralização.
Página 22 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
•
No governo canadense, o custo líquido de uma aplicação de registro de armas
foi 500 vezes maior que a estimativa original, só com a TI, representou mais de
25% desse custo.
Página 23 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.5.3 Pesquisas ao Redor do Mundo Confirmam:
•
Uma pesquisa do Gartner em 2002 descobriu que 20% de todos os gastos com
TI é desperdiçado, uma descoberta que representa, em uma base global, a
destruição anual de valor total de cerca US$ 600 bilhões nos EUA;
•
A IBM em 2004 pesquisou na Fortune com 1000 CIOs e revelou que em média,
40% de todos os gastos de TI não trouxeram retorno para suas organizações;
•
Um estudo em 2006, conduzido pelo Standish Group, constatou que apenas
35% de todos os projetos de TI foram bem sucedidos enquanto o restante (65%)
falhava;
•
Pesquisa do MIT associa governança de TI eficiente com maiores lucros:
Empresas de melhor desempenho lucram 20% mais que seus concorrentes.
O objetivo principal dos questionários e estudos de caso realizados foi revelar
como grandes empresas globais geram valor a partir da Tecnologia da
Informação, bem como avaliar o efeito prático da aplicação dos conceitos de
governança. Segundo a pesquisadora, as companhias que gerenciam melhor
sua tecnologia ampliaram em 29% sua agilidade estratégica. Elas também
puderam gastar 25% menos com TI - embora depois tenham passado a investir
mais, diante dos resultados alcançados;
Página 24 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
•
Segundo o Gartner, a TI é a responsável pela promoção da inovação e produz
diferencial competitivo para a empresa;
•
Segundo o Raymond Young da e8Consulting, a falha em TI reduz até 2% o valor
de ações negociadas em bolsa.
Página 25 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.5.4 Pesquisas do Brasil Confirmam:
Os resultados das pesquisas realizadas no Brasil corroboram com o que foi
apontado em outros países. É evidente que os estudos demonstram um
comportamento mundial muito semelhante, desde os países de primeiro mundo aos
emergentes. Vejamos o que as pesquisas confirmam:
•
Segundo o MIT No Brasil, cerca de 38% das grandes corporações possuem
projetos estruturados de governança de TI, ao passo que esse índice salta para
95% quando analisadas as melhores práticas em empresas dos setores
financeiros e de mineração que evoluíram efetivamente no desenvolvimento de
métricas e de processos para controle das operações de TI.
•
Pesquisa realizada pelo itSMF Brasil aponta que 85% das companhias nacionais
investem em modelos de governança. Há três anos este número se restringia a
uma fatia de 18% das empresas. No universo das empresas que investem em
gerenciamento de serviços de TI, cerca de 23% disponibiliza recursos para ITIL,
16% para CobiT, 11% para BSC - Balanced Scorecard e 10% para ISO 20000. O
levantamento ainda encontra iniciativas, em menor escale, em CMM, PMI,
modelos próprios, Six Sigma, ISO 9000, Prince, e-SCM e EFQM.
Página 26 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
•
Pesquisa da Amcham com executivos do segmento de tecnologia da informação
detectou que a adequada mensuração dos resultados da TI possibilita resultados
como: direcionar melhor os investimentos na área (59%); corrigir falhas nos
processos (55%); identificar pontos com potencial para redução de custos (43%);
garantir maior visibilidade da área (36%); e justificar investimentos (34%).
Página 27 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.5.5 No Governo Federal do Brasil
O Tribunal de Contas da União – TCU também fez suas pesquisas com 256 órgãos
da administração pública federal e o resultado foi apenas um reflexo da situação de
algumas empresas privadas.
•
O TCU revela que o nível da governança de TI de 88% dos 256 órgãos da
administração pública federal teve nota inferior a 50 na avaliação do nível de
governança de TI e 63% sequer possuem um plano diretor de informática
aprovado e publicado. Apenas 6% dos 256 órgãos da administração pública
federal estão em um estágio aprimorado de governança de TI (índice criado pelo
TCU). Outros 37% estão em estágio intermediário e 30% não passou do nível
mais baixo, ou seja, são aqueles onde a governança inexiste. Há outros dados
preocupantes, como o fato de 65% dizerem não ter uma política corporativa de
segurança da informação, 51% da alta administração não são responsáveis pela
área de TI e apenas 48% dos órgãos possui um comitê de TI formalmente
designado.
Página 28 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
1.5.6 No mercado de Capitais
Realizamos uma comparação das ações das companhias negociadas no novo
mercado ou classificadas nos Níveis 1 ou 2 da BM&FBOVESPA compondo a
carteira teórica de investimento do Índice de Ações com Governança Corporativa
Diferenciada, ou simplesmente, IGC, e do principal índice do mercado de capitais da
Bolsa de Valores de São Paulo, ou simplesmente, IBOVESPA.
O resultado desta comparação demonstra que as ações das empresas que compõe
o IGC teve um resultado significativamente maior ao longo dos últimos 3 anos, do
período 20/03/2009 ao dia 19/03/2012.
Percebemos que as ações do IBOVESPA tiveram um ganho de 69% no período,
contra 109,70% do IGC.
O IGC tem por objetivo medir o desempenho de uma carteira teórica composta por
ações de empresas que apresentem bons níveis de governança corporativa e o
Índice Bovespa é o mais importante indicador do desempenho médio das cotações
do mercado de ações brasileiras dos principais papéis negociados.
Página 29 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.6 Abordagem Estruturada
Em resumo, entendemos que os habilitadores de TI são os facilitadores de negócio,
por isso há a necessidade da alta administração e do conselho se conscientizarem
que a tecnologia não é o fim, e sim, o meio de se entregar valor para os negócios da
organização. Investimentos nos habilitadores de TI podem trazer grandes
recompensas, mas somente com:
•
•
•
Uma correta governança;
Envolvimento da alta administração e;
Gerenciamento dos seus processos.
O papel da governança corporativa é garantir que o valor seja mantido ou que tenha
um aumento nos investimentos nos habilitadores de TI. Isto envolve a seleção de
investimentos e no gerenciamento de todo o seu ciclo de vida econômico, incluindo
o investimento inicial e os resultantes dos serviços, outros ativos ou recursos de TI.
Uma abordagem estruturada representa um framework comprovado, baseado em
práticas de mercado, de um sistema de governança que fornecesse conselhos aos
executivos e as equipes de gestão, com orientações práticas na tomada de decisões
de investimento em TI e usá-las para criar valor à empresa.
Página 30 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
Diante da importância relatada sobre uma abordagem estruturada, ainda há dúvidas
se a TI deve ser considerada uma commodity ou deve ser um fator que gera
diferencial competitivo para as empresas? Há duas abordagens quase radicais. A
primeira delas, do professor Nicholas Carr, do MIT, defende que a tecnologia da
informação vai tornar-se uma infraestrutura básica, como a eletricidade; enquanto,
no outro extremo, o Gartner aponta que a TI é estratégica para os negócios.
Página 31 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.6.1 Dados e Pesquisas
Diversas pesquisas foram realizadas a fim de avaliarem a eficácia e os ganhos de
uma abordagem estruturada, ou seja, uma abordagem utilizando um framework de
governança corporativa, e conclui-se que:
•
Um relatório em 2007 do Instituto BTM (Business Technology Convergence)
confirmou que as empresas que empregam a tecnologia para alcançar seus
resultados estratégicos, tem uma receita maior que os dos seus concorrentes.
•
Pesquisa global realizada pela Pricewaterhouse Coopers da Bélgica para o ITGI
em 2007, com 750 executivos de negócio e de TI, confirma que há um
crescimento no reconhecimento dos executivos da importância da TI, embora,
alguns líderes ainda questionem o retorno sobre o investimento da TI.
•
Pesquisas executadas pela Universidade de Antuérpia, do Instituto de Pesquisa
do ITAG revelam que as importantes práticas de governança, tais como os
benefícios no gerenciamento e nos relatórios são percebidos como muito difícil
de ser implantados.
•
Em uma pesquisa realizada pela Deloitte Consulting com os administradores e
executivos de 35 organizações, apenas um entrevistado relatou ter uma
abordagem abrangente para medir e gerenciar o valor e o desempenho da TI.
Página 32 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education
INTRODUÇÃO
•
Pesquisa realizada pelo (CISR) Centro de Pesquisa dos Sistemas de Informação
do MIT sugere que as empresas com foco nas estratégias e que estão acima da
média nas capacidades de governança de TI tiveram lucros 20% maiores do que
as outras empresas, que seguiam as mesmas estratégias.
•
Em 2006 e 2007, na América do Norte e Europa, as empresas gastaram em
média 5,3% de suas despesas em TI, conforme pesquisas da MIT. Há uma
tendência semelhante no Brasil, já que o mundo todo tem focado cada vez mais
em garantir que TI gere valor para os negócios, adotando-se sistemas eficazes
de Governança de TI.
Página 33 de 194
Criando Valor com o Val IT®
INTRODUÇÃO
1.7 Iniciativas do Val IT™
O framework do Val IT™ versão 2.0 do IT Governance Institute (ITGI), dedica a
ajudar as empresas a otimizar a realização do valor a partir dos investimentos nos
habilitadores de TI a um custo razoável e com um nível de risco conhecido e
aceitável, fornecendo um conjunto de orientação, um número de processos e
práticas chave de gerenciamento que ajudam a administração e os gestores
executivos na compreensão e execução das suas funções relacionadas com tais
investimentos.
Apesar do framework do Val IT ser destinado à tomada de decisões de
investimentos, é mais significativo no suporte, no crescimento, ou nas mudanças do
negócio, que se utiliza dos habilitadores de TI como um meio para se atingir um fim,
ou então, contribuir para o processo de criação de valor nas empresas.
Como a iniciativa Val IT continua a evoluir, passará a abranger um vasto conjunto de
atividades de pesquisa, publicações e serviços auxiliares de suporte ao núcleo do
framework do Val IT, tais como as iniciativas:
No framework:
•
Framework do Val IT
Página 34 de 194
© 2010 - 2012 PMG Education

Documentos relacionados