aCap10 Solso (pn) Mnemónicas

Сomentários

Transcrição

aCap10 Solso (pn) Mnemónicas
Psicologia Cognitiva
Psicologia Cognitiva – 1ºano
Psicologia Cognitiva
Mnemónicas
Sistemas de Mnemónica
Técnicas ou dispositivos que
permitem aumentar a capacidade
de armazenamento ou evocação do
material na memória
Passar para a
primeira página
Passar para a
primeira página
[email protected]
Mnemónicas de Lugares
(método loci)
Mnemónicas
   Técnicas
 Loci
 Estacas
 Palavra-chave
 Esquemas organizados
Memórias extraordinárias
 S. e V.P.
Peritos e perícias
A mnemónica de lugares consiste na selecção de um
determinado número de lugares ao longo de um
percurso, sendo que cada lugar seleccionado se
associa a uma palavra através do uso da imagem
mental. Para que a mnemónica seja eficaz é
importante que a produção de imagens visuais sejam
tanto quanto possível, Bizarra, Interactiva e Cómica
(BIC). Posteriormente, é pedido ao sujeito que
evoque as palavras, percorrendo mentalmente os
lugares situados ao longo do percurso.
Passar para a
primeira página
Exemplo
Método
(Como decorar uma lista de compras)
• 1 Identificação de lugares familiares organizados de forma
sequencial
• 2 Criação das imagens dos itens a ser recordados que se
associam com os lugares.
• 3 Evocação através da “revisitação” dos locais, que servem
como pistas para os itens a ser recordados.
Passar para a
primeira página
[email protected]
Passar para a
primeira página
LISTA
LUGARES
Cachorros quentes
Estrada para casa
comida de gato
Garagem
tomates
Porta da frente
bananas
Guarda fatos
whiskey
Cozinha
Passar para a
primeira página
1
Psicologia Cognitiva
I - Lugares organizados segundo uma sequência fácil de se
imaginar de percorrer.
II - Criar imagens bizarras em que se associa os itens da lista
com os lugares.
1. Um cachorro quente gigante a rolar pela estrada
Método de estacas
Aprendizagem de uma série de palavras (por rima)
que servem de “pregos” nos quais se “penduram”
as palavras a aprender.
Palavras “prego”
2. Um gato a fazer muito barulho a comer na garagem
um - ATUM
seis - REIS
dois - BOIS
sete - TROTINETE
4. Cachos de bananas a dançarem no guarda fato
três - ESCOCÊS
oito - BISCOITO
5. Uma garrafa de whisky a ser despejada no lava loiça.
quatro - TEATRO
nove - CHOVE
cinco - BRINCO
dez - PÉS
3. Tomates maduros a serem esborrachados na porta da
frente
III - Evocar a lista percorrendo mentalmente os lugares
familiares, que dão pistas sobre os itens da lista.
Passar para a
Passar para a
primeira página
primeira página
Sistema
de palavra chave
(Utilizado na aprendizagem de uma segunda língua)
Ex:
A palavra chave, tem um som algo semelhante com
a palavra na língua estrangeira.
Depois da lista ter sido aprendida , deve-se “pendurar”
o conjunto de itens a recordar nas palavras “prego”.
Isto poderá ser feito imaginando uma interacção entre a
palavra “estaca” e a palavra a recordar.
Ex: Decorar UNIVERSIDADE, ANDORINHA, etc...
Para decorar a palavra UNIVERSIDADE relaciona-se
essa palavra de uma forma bizarra com a palavra prego
1 (ATUM). ... um atum a receber um diploma
universitário, uma ANDORINHA a esvoaçar no meio
de uma manada de BOIS.
Passar para a
Ex:
Fase 2
Fase 1
Palavra estrangeira
e.g. ZRONOK
(sino em russo)
Pronuncia
“zranh-oak”
Palavra chave
Palavra Inglesa
Oak (Carvalho)
Formação da imagem
Um carvalho cheio
de sinos
Passar para a
primeira página
primeira página
Exps de Atkinson & Raugh (1975)
Esquemas organizados
Aprendizagem de 120 palavras russas (40 palavras por dia em 3 dias,
em cada dia havia três sessões de aprendizagem)
Palavras apresentadas através de auscultadores:
Grupo experimental
Grupo de controle.
O conhecimento pode ter diversas formas possíveis de
estruturação.
Simultaneamente apresentava-se
Apresentava-se apenas a
visualmente uma palavra chave e
tradução da palavra
a tradução da palavra
. Grupo experimental aprendia mais palavras em duas sessões do que
grupo de controle em três.
. Num teste de evocação passado seis semanas a percentagem média
de acertos era mais elevada para o grupo experimental (43%) do que
para o grupo de controle (28%)
- Locais
- Imagem mental
- Tempo
- Categorias de organização semântica
- Ortografia
- Acrónimos (MCP - Mem. Curto Prazo)
- Sons
Passar para a
- Acrósticos (Maria Compra Pêssegos)
Passar para a
primeira página
[email protected]
Como exemplo, os sistemas de mnemónicas são baseados na
estruturação da informação de forma a que essa possa ser
facilmente armazenada e recuperada. A estrutura pode ser
baseada em (exemplos):
primeira página
2
Psicologia Cognitiva
Memórias extraordinárias
Passar para a
primeira página
Memórias extraordinárias
Passar para a
primeira página
. % de evocação em V.P. e num grupo de controle (n=12)
Passar para a
primeira página
Passar para a
primeira página
Peritos e Perícia
Características dos peritos (Glaser & Chi, 1988)
1. Os peritos distinguem-se principalmente nos seus domínios
(entendem mais padrões significativos e são mais rápidos)
2. Usam MCP e MLP mais eficazmente (memória superior ou
mais bem utilizada?).
3. Vêm e representam um problema no seu domínio a um nível
mais profundo
4. Fazem análises mais qualitativas dos problemas e consideram
diversos pontos de vista.
Passar para a
primeira página
[email protected]
5. Têm boas capacidades de auto-monitorização. Têm consciência
dos seus erros e são capazes de os corrigir no momento.
Passar para a
primeira página
3
Psicologia Cognitiva
Peritos e Perícia
Estrutura do conhecimento e perícia
1. Duas características dos peritos (diferentes dos noviços).
Têm um conhecimento especifico e organizado sobre o seu
domínio e sabem como o utilizar eficientemente.
Ex: Nº de padrões de jogos em Jogadores de xadrez de vários
níveis: Perito, 50.000; Bom jogador, 1.000; Noviço, Poucos.
2. Organização do conhecimento (análise profunda do perito Vs.
análise de superfície do noviço)
Ex: Estudo de organização da informação (Chi, Feltovich & Glaser, 1981).
Numa tarefa de classificação de cartões com desenhos de problemas de física,
os noviços classificavam-nos de acordo com os materiais envolvidos no
problema (e.g. blocos) e os peritos de acordo com os princípios envolvidos para
Passar para a
os resolver (e.g. Lei da conservação de energia).
primeira página
[email protected]
Peritos e Perícia
Análise teórica da perícia
(Há diferenças nos mecanismos de memória ou um uso diferente
da MLP, para aumentar a capacidade da MCP ?)
3 princípios da memória extraordinária e da exploração da MLP por parte
dos peritos (Chase & Ericson, 1982)
1. Princípio da codificação mnemónica (organização). Os peritos codificam a
informação em termos de uma grande base de conhecimento. (em vez de 7,
chunks, TAP, FBI, IBM...)
2. Princípio da estrutura de recuperação (Acesso). Os peritos usam o seu
conhecimento de um assunto para desenvolver mecanismos abstractos
altamente especializados para codificar e recuperar duma forma sistemática
informação da MLP.
3. Principio da aceleração (velocidade). O treino faz aumentar a velocidade
Passar para a
com que os peritos reconhecem e codificam padrões.
primeira página
4

Documentos relacionados

Módulo de Memória

Módulo de Memória FMH-UTL - Ergonomia - Psicologia Cognitiva - Aulas t-práticas - Módulo de Memória Mnemónica de lugares A experiência a realizar procura demonstrar os efeitos da formação de imagens no grau de reten...

Leia mais