007_2012_edital publicado

Сomentários

Transcrição

007_2012_edital publicado
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
EDITAL Nº 007/2012
REPUBLICAÇÃO POR INCORREÇÃO
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA
O INSTITUTO ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR GRECHI, representado pelo
Diretor-Presidente Marco Antônio Brandão Lopes, Decreto nº 3695/2012, no uso de suas atribuições legais, torna pública a abertura de
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA, visando o provimento de 37 (trinta e sete) vagas,
mediante as condições estabelecidas neste Edital.
1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1 O presente Processo Seletivo Simplificado será regido por este Edital e executado pelo Instituto Estadual de Desenvolvimento da
Educação Profissional Dom Moacyr Grechi;
1.2 O Processo Seletivo Simplificado destina-se ao preenchimento de 37 (trinta e sete) vagas, para os cargos descritos no Anexo I deste
Edital;
1.3 Os cargos, requisitos, a formação, as atribuições, a carga horária e remuneração estão discriminados no Anexo II deste Edital.
2. DO PERÍODO DA INSCRIÇÃO
2.1 O período para entrega dos envelopes lacrados, contendo inscrição e currículo comprovado, ocorrerá de 04 de julho a 11 de julho de
2012, no horário das 9h às 12h e das 15h às 17h, nos locais estabelecidos na Tabela I.
TABELA I
RIO BRANCO
USINA DE ARTES JOÃO DONATO
AVENIDA DAS ACÁCIAS, Nº 01, ZONA A, DISTRITO
INDUSTRIAL, RIO BRANCO – AC (AO LADO DO BUFFET
MAISON BORGES)
2.2 A inscrição será gratuita;
2.3 A inscrição poderá ser feita pelo próprio candidato ou por procurador, devidamente munido com procuração, com firma reconhecida e
com plenos poderes para realizar a inscrição no presente Processo Seletivo;
2.4 A inscrição do candidato implicará o conhecimento e a tácita aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, em relação
às quais não poderá alegar desconhecimento;
2.5 A inscrição será anulada, na verificação de eventual falsidade nas declarações ou irregularidades nos documentos apresentados;
2.6 Não será admitido juntar ou substituir posteriormente quaisquer documentos exigidos no item 3 deste Edital, consistindo obrigação do
candidato à entrega dos documentos em envelope lacrado;
2.7 Os documentos exigidos no item 3.1 deste Edital deverão ser entregues no período das inscrições, estabelecido no item 2.1 deste
Edital, acompanhados da ficha de inscrição (Anexo III) devidamente preenchida e sem rasuras;
2.8 O candidato poderá se inscrever para concorrer em apenas uma vaga.
2.9 Não serão aceitas as solicitações de inscrição via fax, carta ou correio eletrônico.
3. DOS PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO
3.1 No ato da inscrição, o candidato deverá, obrigatoriamente, entregar em envelope lacrado, os seguintes documentos:
a)
Ficha de inscrição, conforme Anexo III deste Edital, devidamente preenchida e sem rasuras, colada do lado de fora do
Envelope, que deverá ser entregue, lacrado, com os documentos dos itens “b”, “c”,”d” e “e”;
b)
Currículo atualizado e comprovado (Anexo IV), contendo fotocópias dos documentos comprobatórios correspondentes ao
conteúdo informado no currículo;
c)
Fotocópia autenticada em cartório de Diploma ou Declaração de conclusão de curso de graduação e/ou pós-graduação
expedido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC, ou Declaração expedida por instituição de Ensino Superior
reconhecida pelo MEC, informando que o candidato está cursando a graduação, ou ainda, Diploma ou Declaração de Conclusão
de Ensino Médio.
d)
Fotocópia do Documento Oficial de Identidade autenticado no cartório (RG ou outro);
e)
Fotocópia do Cadastro de Pessoa Física – CPF autenticado no cartório.
3.2 O Currículo descrito no item 3.1 letra “b” deverá ser apresentado de acordo com o modelo que consta no Anexo IV deste Edital.
4. DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO
4.1 A experiência profissional deverá ser comprovada mediante apresentação de declaração ou documento similar constando a data de
início e término do tempo de serviço.
4.2 O candidato deverá comparecer ao local das Avaliações Prática, Didática e Entrevista, com antecedência mínima de meia hora do
horário fixado para o seu início, munido de comprovante de inscrição e de documento de identidade original com foto.
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
4.3 Não será admitido ingresso de candidato nos locais de realização das Avaliações Prática, Didática e Entrevista após o horário
fixado para o seu início.
4.4 Não haverá segunda chamada para a realização das Avaliações Prática, Didática e Entrevista. O não comparecimento implicará a
eliminação automática do candidato.
4.5 Não serão aplicadas Avaliações Prática, Didática e Entrevista fora da data, do local ou do horário predeterminados pela Comissão
do Processo Seletivo.
4.6 Quaisquer casos de alterações orgânicas permanentes ou temporárias que impossibilitem o candidato de submeter-se às
Avaliações Prática, Didática e Entrevista, diminuam ou limitem sua capacidade física, mental e/ou orgânica não serão aceitas,
para fins de tratamento diferenciado por parte da Comissão do Processo Seletivo.
4.7 Caso o candidato não apresente, no dia de realização das Avaliações Prática, Didática e Entrevista, documento de identidade
original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão
policial, dentro do prazo de validade definido no documento.
4.8 Caso a Comissão do Processo Seletivo julgue necessário, inclusive no caso de comparecimento com ocorrência policial, dentro
do prazo de validade, será realizada identificação especial no candidato, mediante coleta de sua assinatura e impressões
digitais, além da possibilidade do devido registro fotográfico para segurança do certame.
4.9 Por ocasião de aplicação das Avaliações Prática, Didática e Entrevista, o candidato que não apresentar documento de identidade
original, na forma definida neste Edital, não poderá realizá-las, sendo automaticamente excluído do Processo Seletivo.
4.10 Não será permitida a utilização de quaisquer aparelhos eletrônicos (Ex.:bip, walkman, diskman, receptor, gravador, notebook,
pen-drive, mp3 player, mp4 player, i-pod, palm-top, agenda eletrônica, calculadora, etc.) durante as Avaliações Prática, Didática e
Entrevista.
4.11 A solicitação de recursos especiais será atendida observando-se os critérios de viabilidade e razoabilidade.
4.12 A não solicitação de recursos especiais no ato de inscrição implica a sua não concessão no dia de realização das avaliações.
4.13 O processo de avaliação dos candidatos compreenderá as seguintes fases:
4.13.1 Para cargos de Assessor Técnico (item 1.1 e 1.2 do Anexo I) e Coordenador Técnico (item 2.1 e 2.2 do Anexo I):
Fase 1 - Análise Curricular (eliminatório e classificatório) seguindo a pontuação conforme tabelas II e III, para cargo de
Assessor Técnico - item 1.1; tabelas IV e V para cargo de Assessor Técnico - item 1.2 e tabelas VI E VII para
cargos de Coordenador Técnico.
a) Para os cargos de Assessor Técnico (item 1.1 e 1.2 do Anexo I) e Coordenador Técnico (item 2.1 e 2.2 do
Anexo I) será exigida a apresentação de diploma conforme letra “c” do item 3.1 deste edital;
b) A análise de currículo terá uma pontuação máxima de 60 pontos, sendo estes relacionados às competências
técnicas: (30 referentes aos conhecimentos e 30 às habilidades);
c) Será considerado classificado para a Fase 2 o candidato que obtiver nota igual ou maior que 60% da análise
de currículo, ou seja, 36 pontos;
d) Será desclassificado o candidato que não entregar os documentos na forma, prazo, horário e local
estabelecidos neste Edital.
Fase 2 – Entrevista (classificatória)
a) O número de candidatos selecionados para Entrevista será correspondente ao triplo das vagas disponíveis
por cargo e que obtiverem pontuação igual ou superior a 36 (trinta e seis) pontos na análise curricular;
b) A Entrevista terá a pontuação máxima de 40 pontos sendo considerados os seguintes critérios para a
avaliação: experiência na área, relacionamento interpessoal, experiências anteriores de convivência e
atuação no ambiente de trabalho, disponibilidade, postura ética entre outros.
TABELA II
ANÁLISE CURRICULAR
COMPETÊNCIAS TÉCNICAS - CONHECIMENTOS
Cargo Assessor Técnico – item 1.1 (Secretaria)
Documentos
Quantidade
Cursos de 20 horas ou mais na área de 2,0 pontos para cada comprovante até o
atuação
total máximo de 5 cursos
Especialização concluída na área de Apresentação de mais de um certificado
formação
não acumulará pontos
Especialização concluída na área de Apresentação de mais de um certificado
Educação ou Gestão Pública
não acumulará pontos
Certificado de Cursos em Informática 2,0 pontos para cada comprovante até o
Básica: Windows (Microsoft Office, total máximo de 3 cursos
Word, Excel, Power Point, Internet)
Total Máximo de Pontos
Máximo de Pontos
10,0
7,0
7,0
6,0
30,0
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
Experiência Profissional
Experiência em Gestão Pública
Experiência em sua área de
formação
Experiência na Educação
Total Máximo de Pontos
TABELA III
ANÁLISE CURRICULAR
COMPETÊNCIAS TÉCNICAS - HABILIDADES
Cargo Assessor Técnico – item 1.1 (Secretaria)
3 a 9 meses
10 a 18 meses
5,0
8,0
4,0
7,0
10,0
3,0
6,0
8,0
30,0
TABELA IV
ANÁLISE CURRICULAR
COMPETÊNCIAS TÉCNICAS - CONHECIMENTOS
Cargo Assessor Técnico – item 1.2 (Cultural)
Documentos
Quantidade
Cursos de 20 horas ou mais na área de formação 5,0 pontos para cada comprovante até o
(cursos, oficinas, palestras, dinâmicas em grupo)
total máximo de 2 cursos
Especialização na área do cargo pretendido ou na
Apresentação de mais de um certificado
área de formação
não acumulará pontos
Certificado de Cursos nas áreas artísticas de teatro, 2,0 pontos para cada comprovante até o
cinema e vídeo, música ou artes visuais (16h ou total máximo de 3 cursos
mais)
Certificado de Cursos em Informática Básica: 2,0 pontos para cada comprovante até o
Windows (Microsoft Office, Word, Excel, Power total máximo de 2 cursos
Point, Internet)
Total Máximo de Pontos
Experiência Profissional
Na área de formação
Na área de Educação para as artes
Na Administração/ Gestão Pública
Total Máximo de Pontos
TABELA V
ANÁLISE CURRICULAR
COMPETÊNCIAS TÉCNICAS - HABILIDADES
Cargo Assessor Técnico – item 1.2 (Cultural)
3 a 9 meses
10 a 18 meses
5,0
8,0
4,0
7,0
3,0
6,0
TABELA VI
ANÁLISE CURRICULAR
COMPETÊNCIAS TÉCNICAS - CONHECIMENTOS
Cargo Coordenador – itens 2.1 e 2.2
Documentos
Quantidade
Certificado de Cursos (40h ou mais) na área de 5,0 pontos para cada comprovante até o
formação (cursos, oficinas, palestras, dinâmicas em total máximo de 2 cursos
grupo)
Certificado de Pós-Graduação na área do cargo
Apresentação de mais de um certificado
pretendido
não acumulará pontos
Certificado de Cursos nas áreas artísticas de teatro, 2,0 pontos para cada comprovante até o
cinema e vídeo, música ou artes visuais (16h ou total máximo de 3 cursos
mais)
Certificado de Cursos em Informática Básica: 2,0 pontos para cada comprovante até o
Windows (Microsoft Office, Word, Excel, Power total máximo de 2 cursos
Point, Internet)
Total Máximo de Pontos
Experiência Profissional
Na área de formação
Na área de Educação para as artes
Na Administração/ Gestão Pública
Total Máximo de Pontos
Acima de 18 meses
12,0
TABELA VII
ANÁLISE CURRICULAR
COMPETÊNCIAS TÉCNICAS - HABILIDADES
Cargo Coordenador – itens 2.1 e 2.2
3 a 9 meses
10 a 18 meses
5,0
8,0
4,0
7,0
3,0
6,0
Máximo de Pontos
10,0
10,0
6,0
4,0
30,0
Acima de 18 meses
12,0
10,0
8,0
30,0
Máximo de Pontos
10,0
10,0
6,0
4,0
30,0
Acima de 18 meses
12,0
10,0
8,0
30,0
4.13.2 Para o cargo Mediador de Aprendizagem - Docência (itens 3.1, 3.2, 3.3, 3.4 e 3.5 do Anexo I):
Fase 1 – Avaliação Didática (eliminatória e classificatória)
a) A Avaliação Didática terá a pontuação máxima de 50 (cinquenta) pontos sendo considerados aspectos que
envolvam o plano de aula apresentado, o desenvolvimento da aula e os recursos didáticos propostos;
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
b) A Avaliação Didática terá duração de no mínimo 30 (trinta) e no máximo 40 (quarenta) minutos, para cada
candidato;
c) Para cada candidato será realizado sorteio de um tema, conforme Anexo V. O sorteio acontecerá em local e
horário previamente definido pela Comissão do Processo Seletivo e se dará com 24h de antecedência do
horário marcado para a Avaliação Didática do candidato;
d) O candidato deverá entregar 3 (três) cópias do plano de aula para a Banca Examinadora.
e) Serão disponibilizados pela Comissão Organizadora do Processo Seletivo: 1 sala de aula com quadro branco,
pincel e apagador. Outros materiais que sejam necessários para a realização da aula serão de
responsabilidade do candidato.
f)
O número de candidatos selecionados para as Fases seguintes (Fases 2 – Entrevista e 3 – Análise
Curricular), será correspondente ao triplo das vagas disponíveis por cargo e que obtiverem pontuação igual ou
superior a 30 (trinta) pontos.
g) Será considerado classificado para as Fases seguintes (Fases 2 – Entrevista e 3 – Análise Curricular), o
candidato que obtiver nota igual ou maior que 60% na Avaliação Didática, ou seja, 30 (trinta) pontos.
Fase 2 - Entrevista (classificatória)
a) A entrevista terá a pontuação máxima de 30 pontos sendo considerados os seguintes critérios para a
avaliação: experiência na área, relacionamento interpessoal, experiências anteriores de convivência e
atuação no ambiente de trabalho, disponibilidade, postura ética;
Fase 3 - Análise curricular (classificatória) seguindo a pontuação conforme tabela VIII para os itens 3.1, 3.2, 3.3, 3.4 e 3.5
do Anexo I.
a) A Análise Curricular terá uma pontuação máxima de 20 pontos, sendo considerados para avaliação:
 Competências Técnicas – Conhecimentos: Diplomas e Declarações de Conclusão de Cursos de Pós –
Graduação ou Graduação; Certificados ou Declarações de cursos e workshops de aperfeiçoamento ou
capacitação (emitidos e carimbados por instituição de reconhecido saber);
 Competências Técnicas – Habilidades: Atividades artísticas (ficha técnica de CD ou DVD, folder de
shows e concertos, matérias de jornal, declarações de apresentação expedidas por instituições de
reconhecido saber); Atividades didáticas (declaração de que atuou como professor(a) em alguma
atividade de ensino de forma contínua ou esporádica não inferior a 60 horas aulas).
b) Para os cargos de Mediador de Aprendizagem - Docência (itens 3.1, 3.2, 3.3, 3.4 e 3.5 do Anexo I) será
exigida a apresentação de Diploma ou Declaração de conclusão de curso de graduação e/ou pós-graduação
expedido por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC, ou Declaração expedida por instituição de
Ensino Superior reconhecida pelo MEC, informando que o candidato está cursando a graduação conforme
letra “c” do item 3.1 deste edital;
c) Serão somados os itens apresentados no currículo do candidato (com comprovantes) e que tenham sido
validados pela Comissão do Processo Seletivo;
Para pontuação será utilizada a tabela abaixo:
TABELA VIII
ANÁLISE CURRICULAR
Cargo Mediador de Aprendizagem - Docência (itens 3.1, 3.2, 3.3, 3.4 e 3.5)
Competências Técnicas - Conhecimento
Item
1
2
3
Diploma, certificado ou declaração
Pontuação por
Comprovante
Mestrado na área
7,0
Mestrado em outra área
6,75
Especialização na área
6,5
Especialização em outra área
5,75
Graduação na área
5,5
Graduação em outra área
Graduação incompleta na área
(cursando o último ano na área do
cargo pretendido)
5,0
4
Cursos livres na área do cargo
pretendido com no mínimo 40 horas
(máximo 10 cursos)
5
Workshops na área do cargo
pretendido (no máximo 10 certificados
com carga horária mínima de 8h cada)
Máximo de Pontos
7,0
4,5
0,2
3,0
0,1
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
Competência Técnica - Habilidade
Atividades Artísticas
Item
1
2
3
4
5
Comprovantes de participação em
atividades artísticas
Pontuação por
Comprovante
Apresentação artística ou de produto
artístico em evento internacional
(apresentação individual ou coletiva, ou
de produto de artes visuais ou
audiovisual) - máximo 3 atividades.
Apresentação artística ou de produto
artístico
em
evento
nacional
(apresentação individual ou coletiva, ou
de produto de artes visuais ou
audiovisual) - máximo 8 atividades.
Apresentação artística ou de produto
artístico em evento local (apresentação
individual ou coletiva, ou de produto de
artes visuais ou audiovisual) - máximo
8 atividades.
Participação em obras artísticas como
Encenador/ Diretor Teatral/ Diretor
Musical/ Diretor Artístico/ Diretor de
Cinema/ Curador de Exposições
Artísticas/ Designer Gráfico - máximo 4
atividades.
Participação em espetáculos artísticos
(música e artes cênicas), obras
audiovisuais e exposições artísticas
atuando como ator (atriz), músico
(musicista),
produtor,
dramaturgo,
cenógrafo,
iluminador,
figurinista,
coreógrafo,
produtor
musical,
sonoplasta,
roteirista,
fotógrafo,
aderecista,
cinegrafista,
editor,
designer gráfico entre outros máximo8 atividades.
Máximo de Pontos
0,2
0,15
0,1
5,0
0,2
0,2
Atividades Didáticas
Item
Comprovantes de participação em
atividades didáticas
Pontuação por ano de
atuação
Máximo de Pontos
1
Experiência de ensino na área – Serão
considerados os últimos 5 anos de
atuação.
1,0
5,0
TOTAL DE PONTOS
20,0
4.13.3 Para o cargo Mediador de Aprendizagem - Docência (itens 3.6, 3.7, 3.8, 3.9, 3.10, 3.11, 3.12, 3.13, 3.14, 3.15, 3.16, 3.17
e 3.18 do Anexo I):
a) Para concorrer ao Cargo Mediador de Aprendizagem nos itens que vão do 3.6 ao 3.18, o candidato deverá
possuir atuação de pelo menos 03 anos como músico prático com experiência comprovada (vide Análise
Curricular – Tabela IX).
b) Todos os Candidatos que concorrerem aos itens que vão de 3.6 ao 3.18 deverão estar aptos a ministrarem
as unidades temáticas de Teoria e Percepção, História da Música, Prática de Conjunto e Musicalização, caso
seja necessário.
c) A Avaliação para estes cargos constituirá de quatro Fases: Avaliação Prática, Avaliação Didática, Entrevista,
Análise Curricular.
Fase 1 – Avaliação Prática (eliminatória e classificatória)
a) A Avaliação Prática terá pontuação Máxima de 30 (trinta) pontos e consistirá em uma audição onde o
candidato deverá apresentar peças musicais instrumentais, sendo considerados para a avaliação aspectos
que envolvam a habilidade técnica no instrumento, afinação, interpretação do repertório, execução rítmica e
sonoridade.
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
b) A apresentação do candidato deverá ter duração total de no mínimo 15 (quinze) e no máximo 20 (vinte)
minutos.
c) Poderão ser apresentadas até 05 (cinco) peças instrumentais, de compositor de livre escolha de nível
condizente com o instrumento do cargo pretendido.
d) Será obrigatória, antes do início da Avaliação Prática, a entrega, em 3 (três) cópias, de todas as partituras
executadas pelo candidato para a Banca Examinadora.
e) Para o item 3.14 Técnica Vocal e Canto Coral (Anexo I), o candidato deverá cantar os temas escolhidos.
f)
Todos os candidatos de instrumento ou canto poderão trazer acompanhante se assim desejarem. Os músicos
e os instrumentos com os quais o candidato se apresentará são de responsabilidade do mesmo.
g) Para a Avaliação Prática serão disponibilizados pela Comissão Organizadora do Processo Seletivo os
seguintes equipamentos: caixas amplificadas, piano digital (88 teclas), teclado eletrônico, estante para
partitura, bateria acústica, contrabaixo acústico.
h) Todas as Avaliações Práticas serão filmadas para servir de apoio único e exclusivo à análise e avaliação da
Banca Examinadora, não sendo utilizadas para nenhum outro fim.
i)
Os candidatos que não apresentarem o tempo mínimo de musica solicitado (quinze minutos) e/ou não
entregarem as partituras à Banca Examinadora serão automaticamente desclassificados do Processo
Seletivo.
j)
Será considerado classificado para a Fase seguinte (Fase 2 – Avalição Didática), o candidato que obtiver nota
igual ou maior que 60% na Avaliação Prática, ou seja, 18 (dezoito) pontos.
k) O número de candidatos selecionados para a Fase seguinte (Fase 2 – Avalição Didática), será
correspondente ao triplo das vagas disponíveis por cargo e que obtiverem pontuação igual ou superior a 30
(trinta) pontos.
Fase 2 - Avaliação Didática (eliminatória e classificatória)
a) A Avaliação Didática terá a pontuação máxima de 30 (trinta) pontos sendo considerados aspectos que
envolvam o plano de aula apresentado, o desenvolvimento da aula e os recursos didáticos propostos;
b) A Avaliação Didática terá duração de no mínimo 30 (trinta) e no máximo 40 (quarenta) minutos, para cada
candidato;
c) Para cada candidato será realizado sorteio de um tema, conforme Anexo V. O sorteio acontecerá em local e
horário previamente definidos pela Comissão do Processo Seletivo e se dará com 24h de antecedência do
horário marcado para a Avaliação Didática do candidato;
d) O candidato deverá entregar 3 (três) cópias do plano de aula para a Banca Examinadora.
e) Serão disponibilizados pela Comissão Organizadora do Processo Seletivo: 1 sala de aula com quadro branco,
pincel e apagador. Outros materiais que sejam necessários para a realização da aula serão de
responsabilidade do candidato.
f)
Será considerado classificado para as Fases seguintes (Fases 3 – Entrevista e 4 – Análise Curricular), o
candidato que obtiver nota igual ou maior que 60% na Avaliação Didática, ou seja, 18 (dezoito) pontos.
Fase 3 – Entrevista (classificatória)
a) A entrevista terá a pontuação máxima de 20 (vinte) pontos sendo considerados os seguintes critérios para a
avaliação: experiência na área, relacionamento interpessoal, experiências anteriores de convivência e
atuação no ambiente de trabalho, disponibilidade, postura ética;
Fase 4 - Análise curricular (classificatória) seguindo a pontuação conforme Tabela IX para item 3.6, 3.7, 3.8, 3.9, 3.10, 3.11,
3.12, 3.13, 3.14, 3.15, 3.16, 3.17 e 3.18.
a) A Análise Curricular terá uma pontuação máxima de 20 (vinte) pontos, sendo considerados para avaliação:
 Competências Técnicas – Conhecimentos: Diplomas e Declarações de Conclusão de Cursos de
Pós – Graduação ou Graduação; Certificados ou declarações de cursos e workshops de
aperfeiçoamento ou capacitação (emitidos e carimbados por instituição de reconhecido saber);
 Competências Técnicas – Habilidades: Atividades artísticas (ficha técnica de CD ou DVD,
folder de shows e concertos, matérias de jornal, declarações de apresentação expedidas por
instituições de reconhecido saber); Atividades didáticas (declaração de que atuou como
professor (a) em alguma atividade de ensino de forma contínua ou esporádica não inferior a 60
horas aulas).
b) Serão somados os itens apresentados no currículo do candidato (com comprovantes) e que tenham sido
validados pela Comissão do Processo Seletivo;
Para pontuação será utilizada a tabela abaixo:
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
TABELA IX
ANÁLISE CURRICULAR
Cargo Mediador de Aprendizagem - Docência (itens 3.6, 3.7, 3.8, 3.9, 3.10, 3.11, 3.12, 3.13, 3.14,
3.15, 3.16, 3.17 e 3.18)
Competências Técnicas - Conhecimento
Item
1
2
3
4
Diploma, certificado ou declaração
Mestrado na área com atuação
comprovada de pelo menos 03 anos
como músico prático
Mestrado em outra área com atuação
comprovada de pelo menos 03 anos
como músico prático
Especialização na área com atuação
comprovada de pelo menos 03 anos
como músico prático
Especialização em outra área com
atuação comprovada de pelo menos 03
anos como músico prático
Graduação na área com atuação
comprovada de pelo menos 03 anos
como músico prático
Graduação em outra área com atuação
comprovada de pelo menos 03 anos
como músico prático
Graduação incompleta (cursando nível
superior)
Ensino Médio Completo com atuação
comprovada de pelo menos 03 anos
como músico
5
Cursos livres na área do cargo
pretendido com no mínimo 40 horas
(máximo 10 cursos)
6
Workshops na área do cargo
pretendido (no máximo 10 certificados
com carga horária mínima de 8h cada)
Pontuação por
Comprovante
Máximo de Pontos
3,0
2,75
2,5
3,0
1,75
1,5
1,0
0,5
0,25
0,2
3,0
0,1
Competência Técnica - Habilidade
Atividades Artísticas
Item
Comprovantes de participação em
atividades artísticas
Pontuação por
Comprovante
1
Apresentação artística internacional
(individual ou camerística) - máximo 5
atividades.
0,2
2
Apresentação artística nacional
(individual ou camerística) - máximo 5
atividades.
0,1
3
Participação artística em evento local máximo 5 atividades.
0,1
4
Participação artística premiada em
evento nacional ou internacional máximo 5 atividades.
0,2
5
Autoria de arranjo musical apresentado
em concerto e/ou gravado em CD/DVD
– máximo 5 atividades.
0,2
6
7
Autoria de obra gravada em CD/DVD –
máximo 5 atividades.
Direção
musical,
regência
ou
apresentação
como
solista
em
concerto internacional - máximo 5
atividades.
0,1
0,2
Máximo de Pontos
6
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
Direção
musical,
regência
ou
apresentação
como
solista
em
concerto regional / nacional - máximo 5
atividades.
8
0,1
Atividades Didáticas
Item
Comprovantes de participação em
atividades didáticas
Pontuação por ano de
atuação
Máximo de Pontos
1
Experiência de ensino na área – Serão
considerados os últimos 5 anos de
atuação.
0,8
4,0
TOTAL DE PONTOS
20,0
5. CRONOGRAMA DAS ETAPAS DA AVALIAÇÃO
5.1 A convocação para as etapas de avaliação será publicada nos sites do IDM (www.idm.ac.gov.br) e da FEM
(www.cultura.ac.gov.br);
5.2 O Instituto Dom Moacyr não se responsabilizará pelos candidatos que não observarem em tempo hábil a convocação para as
etapas do Processo Seletivo;
5.3 O resultado final para Cargos de Assessor Técnico (item 1.1 e 1.2 do Anexo I), Coordenador Técnico (item 2.1 e 2.2 do Anexo I)
e Mediador de Aprendizagem – Docência (itens 3.1, 3.2, 3.3, 3.4 e 3.5 do Anexo I) deverá ser divulgado no dia 10/08/2012 e o
resultado final para Cargo Mediador de Aprendizagem – Docência (itens 3.6, 3.7, 3.8, 3.9, 3.10, 3.11, 3.12, 3.13, 3.14, 3.15,
3.16, 3.17 e 3.18 do Anexo I) deverá ser divulgado no dia 23/08/2012 podendo, estas datas, serem antecipadas ou adiadas
conforme número de candidatos inscritos;
5.4 O candidato que não comparecer em alguma das etapas do Processo Seletivo no dia e horário marcados será automaticamente
desclassificado;
5.5 A Avaliação Prática, Didática, Entrevista e Análise Curricular dos candidatos selecionados serão realizadas por Banca
Examinadora constituída por servidores do Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional Dom Moacyr Grechi,
Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour e de órgãos parceiros indicados por essas duas instituições.
5.6 As etapas do Processo Seletivo obedecerão a seguinte ordem:
5.6.1 Para os Cargos de Assessor Técnico (item 1.1 e 1.2 do Anexo I) e Coordenador (item 2.1 e 2.2 do Anexo I):
Responsável pelo
Processo
Etapas
Atividade
1ª
Conferência e Validação
dos documentos
recebidos
_______
2ª
Análise Curricular
_______
3ª
Resultado da Análise
Curricular e convocação
para a Fase 2 –
Entrevista
4ª
Entrevistas
5ª
Resultado da Entrevista
5ª
Resultado Final e
Convocação para
Assinatura de Contrato
Comissão do Processo
Seletivo
Local da Divulgação do Resultado
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br),
site da FEM (www.cultura.ac.gov.br)
e DOE (www.diario.ac.gov.br)
_______
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br),
site da FEM (www.cultura.ac.gov.br)
e DOE (www.diario.ac.gov.br)
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br),
site da FEM (www.cultura.ac.gov.br)
e DOE (www.diario.ac.gov.br)
Período
12 e 13 de julho
16, 17 e 18 de julho
19 de julho
26 e 27 de julho
1º de agosto
10 de agosto
5.6.2 Para o Cargo Mediador de Aprendizagem - Docência (itens 3.1, 3.2, 3.3, 3.4 e 3.5 do Anexo I):
Etapas
Atividade
Responsável pelo
Processo
Local da Divulgação do Resultado
1ª
Conferência e Validação
dos documentos
Comissão do Processo
Seletivo
_______
Período
(podendo antecipar-se
ou estender-se
conforme número de
candidatos inscritos)
12 e 13 de julho
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
recebidos
2ª
3ª
Publicação da lista de
candidatos para
Avaliação Didática (Fase
1) com os respectivos
horários do sorteio dos
Temas e das Avaliações
Sorteio dos Temas para
as Avaliações Didáticas
(As Avaliações Didáticas
serão realizadas 24h
após o sorteio do Tema)
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e
DOE (www.diario.ac.gov.br)
16 de julho
Comissão do Processo
Seletivo
_______
17 e 18 de julho
Banca Examinadora
_______
18 e 19 de julho
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e
DOE (www.diario.ac.gov.br)
20 de julho
Banca Examinadora
_______
27 de julho
4ª
Avaliação Didática
5ª
Resultado da Avaliação
Didática e Convocação
para a Fase 2 –
Entrevista
6ª
Entrevistas
7ª
Análise Curricular
Banca
Examinadora/Comissão
do Processo Seletivo
_______
30 e 31 de julho
8ª
Resultado das Fases de
Entrevistas e Análise
Curricular
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e
DOE (www.diario.ac.gov.br)
02 de agosto
9ª
Resultado Final e
Convocação para
Assinatura de Contrato
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e
DOE (www.diario.ac.gov.br)
10 de agosto
5.6.3 Para o Cargo Mediador de Aprendizagem – Docência (itens 3.6, 3.7, 3.8, 3.9, 3.10, 3.11, 3.12, 3.13, 3.14, 3.15, 3.16, 3.17 e
3.18 do Anexo I):
Etapas
1ª
2ª
3ª
4ª
5ª
Atividade
Conferência e Validação
dos documentos
recebidos
Publicação da lista de
candidatos para
Avaliação Prática (Fase
1)
Avaliação Prática
Publicação da lista de
candidatos para
Avaliação Didática (Fase
2) com os respectivos
horários do sorteio dos
Temas e das Avaliações
Sorteio dos Temas para
as Avaliações Didáticas
(As Avaliações Didáticas
serão realizadas 24h
após o sorteio do Tema)
6ª
Avaliação Didática
7ª
Resultado da Avaliação
Didática e Convocação
para a Fase 3–Entrevista
Período
(podendo antecipar-se
ou estender-se
conforme número de
candidatos inscritos)
Responsável pelo
Processo
Local da Divulgação do Resultado
Comissão do Processo
Seletivo
_______
12 e 13 de julho
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e DOE
(www.diario.ac.gov.br)
16 de julho
Banca Examinadora
_________
17 e 18 de julho
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e DOE
(www.diario.ac.gov.br)
18 de julho
Comissão do Processo
Seletivo
_______
25 e 26 de julho
Banca Examinadora
_______
26 e 27 de julho
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e DOE
(www.diario.ac.gov.br)
30 de julho
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
8ª
Entrevista
Banca Examinadora/
Comissão do Processo
Seletivo
_______
13 de agosto
9ª
Análise Curricular
Banca
Examinadora/Comissão
do Processo Seletivo
_______
13 e 14 de agosto
10ª
Resultado das Fases de
Entrevista e Análise
Curricular
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e DOE
(www.diario.ac.gov.br)
15 de agosto
11ª
Resultado Final e
Convocação para
Assinatura de Contrato
Comissão do Processo
Seletivo
Site do IDM (www.idm.ac.gov.br), site
da FEM (www.cultura.ac.gov.br) e DOE
(www.diario.ac.gov.br)
23 de agosto
6. DOS RECURSOS
6.1 Os candidatos poderão interpor Recurso Administrativo no prazo de 2 (dois) dias úteis após a publicação do resultado de cada etapa,
sendo que este Recurso deverá referir-se à sua respectiva etapa;
6.2 O Recurso deverá ser protocolado no seguinte local:
RIO BRANCO
USINA DE ARTES JOÃO DONATO
AVENIDA DAS ACÁCIAS, Nº 01, ZONA A,
DISTRITO INDUSTRIAL, RIO BRANCO – AC (AO
LADO DO BUFFET MAISON BORGES).
6.3 O Recurso deverá ser dirigido através de petição ao Presidente da Comissão do Processo Seletivo, conforme critérios abaixo:
a) Apresentação em formato livre, transcrito em letra de forma ou impresso, contendo, obrigatoriamente, as alegações e seus
fundamentos, o cargo para o qual concorre, o número do CPF, nome do candidato e sua assinatura;
b) O candidato deverá ser claro, conciso e objetivo no seu pleito. Recurso inconsistente ou intempestivo será preliminarmente
indeferido;
c) O Recurso cujo teor desrespeite a Banca Examinadora e ou a Comissão do Processo Seletivoserá preliminarmente indeferido;
d) Será preliminarmente indeferido o Recurso que não atender aos requisitos acima;
e) A Comissão do Processo Seletivo divulgará os resultados dos Recursos no Diário Oficial do Estado do Acre
www.diario.ac.gov.br e nos sites do IDM www.idm.ac.gov.bre da FEM www.cultura.ac.gov.br
7. DA CLASSIFICAÇÃO E APROVAÇÃO
7.1 A nota final será a somatória da pontuação obtida em todas as fases do Processo Seletivo conforme Tabela X, XI e XII deste
Edital.
Tabela X
PONTUAÇÃO
Cargos Assessor Técnico e Coordenador (Itens 1.1, 1.2, 2.1 e 2.2 do Anexo I)
Especificação
Pontuação
Análise de Currículo (Classificatória e Eliminatória)
60
Entrevista (Classificatória)
40
TOTAL
100
Tabela XI
PONTUAÇÃO
Cargo Mediador de Aprendizagem – Docência (Itens 3.1, 3.2, 3.3, 3.4 e 3.5 do Anexo I)
Especificação
Pontuação
Avaliação Didática (Classificatória e Eliminatória)
50
Entrevista (Classificatória)
30
Análise de Currículo (Classificatória)
20
TOTAL
100
Tabela XII
PONTUAÇÃO
Cargo Mediador de Aprendizagem – Docência
(Itens 3.6, 3.7, 3.8, 3.9, 3.10, 3.11, 3.12, 3.13, 3.14, 3.15, 3.16, 3.17 e 3.18 do Anexo I)
Especificação
Pontuação
Avaliação Prática (Classificatória e Eliminatória)
30
Avaliação Didática (Classificatória e Eliminatória)
30
Entrevista (Classificatória)
20
Análise de Currículo (Classificatória)
20
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
TOTAL
100
7.2 Os candidatos serão relacionados por ordem de pontuação, de acordo com o cargo a que concorrem.
8. DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE
8.1 Ocorrendo empate quanto ao número de pontos obtidos em cada fase deste Processo Seletivo Simplificado, o desempate será
decidido em benefício do candidato que apresentar, na seguinte ordem:
a) maior tempo de experiência profissional na área do cargo pretendido;
b) maior idade, sendo considerado ano, mês e dia.
9. DO RESULTADO FINAL
9.1 O resultado final será publicado nas páginas do Diário Oficial do Estado do Acre www.diario.ac.gov.br e nos sites do IDM
www.idm.ac.gov.br e FEM www.cultura.ac.gov.br
10. DA CONTRATAÇÃO
10.1 Os locais para a assinatura dos contratos serão divulgados juntamente com a relação de candidatos aprovados e convocados.
10.2 O candidato aprovado no Processo Seletivo 007/2012 será convocado de acordo com o número de vagas e ordem de
classificação, e terá 3 (três) dias úteis, a contar da convocação, para assinatura do contrato, devendo comparecer munido de 1 (uma)
fotocópia e original dos seguintes documentos:
a)
Diploma ou declaração, conforme especificado para cada cargo.
b)
Documento Oficial de Identidade – RG ou outros;
c)
Cadastro de Pessoa Física - CPF;
d)
Título Eleitoral;
e)
Cartão do PIS/PASEP, no caso de já ter sido empregado ou número do NIT no caso de ser este o primeiro emprego;
f)
Certidão de quitação com a Justiça Eleitoral;
g)
Comprovante de quitação com as obrigações militares (somente para o sexo masculino);
h)
Comprovante de residência atual;
i)
Comprovante de conta corrente, em nome do candidato, junto ao Banco do Brasil;
j)
Carteira de Registro Profissional (para as categorias profissionais regulamentadas);
k)
Declaração de Acumulação de Cargo, Emprego
www.ac.gov.br/wps/portal/acre/Acre/servidorpublico)
l)
1 foto 3x4 colorida.
ou
Função
Pública
(orientações
e
formulários
em
10.3 A contratação temporária dos aprovados no Processo Seletivo Simplificado, regido por este Edital, após sua homologação, dar-seá de acordo com a necessidade do Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional Dom Moacyr Grechi, devendo ser
obedecida à ordem de classificação.
11. DO REGIME DE TRABALHO E DA REMUNERAÇÃO
11.1 O candidato aprovado e convocado será admitido no regime de Contrato Temporário, por 36 (trinta e seis) meses, de acordo com
o que dispõe a Lei Complementar 58/98 e suas alterações.
11.2 Os cargos com as respectivas atribuições e remunerações estão apresentados no Anexo II deste Edital.
12. DAS DISPOSIÇÕES E INSTRUÇÕES FINAIS
12.1 É de responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos, editais e comunicados feitos pela Comissão
responsável por este Processo Seletivo Simplificado.
12.2 Os candidatos convocados para a assinatura do contrato deverão apresentar-se na data, horário e locais previamente designados
pelo Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional Dom Moacyr Grechi.
12.3 O candidato convocado que não se apresentar na data, horário e local estabelecidos para assinatura de contrato conforme item
12.2 ou que não fornecer todos os documentos descritos no item 10.2 deste Edital será considerado desistente e será recolocado como
último na lista de classificação final e sua vaga será preenchida por outro candidato aprovado, respeitada a ordem de classificação final.
12.4 Os casos omissos e as dúvidas de interpretação das normas deste Processo Seletivo serão dirimidos pela Comissão do Processo
Seletivo.
12.5 Este Processo Seletivo terá validade por 2 (dois) anos.
Rio Branco-AC, 02 de julho de 2012.
Marco Antônio Brandão Lopes
Diretor-Presidente
Decreto nº 3.695/2012
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/2012
ANEXO I
DOS CARGOS, ÁREA, FORMAÇÃO, CARGA HORÁRIA E VAGAS
Nº
1
2
3
Cargos
ASSESSOR TÉCNICO
COORDENADOR
MEDIADOR DE
APRENDIZAGEM DOCÊNCIA
Área/ Carga Horária
Vagas
1.1 Secretaria – 40h
Secretariado
1
1.2 Cultural – 40h
Artes Visuais/Música/ Artes
Cênicas/Áudio e Vídeo (Cinema)/
Educação Física/ Áreas de Ciências
Humanas
3
2.1 Pedagógico – 40h
Pedagogia ou Letras/ Vernáculo
1
2.2 Cultural – 40h
Artes Visuais/Música/Artes Cênicas/
Áudio e Vídeo (Cinema)/ Educação
Física/ Áreas de Ciências Humanas
3.1. Arte Dramática – 30h
Artes Cênicas ou Áreas de Ciências
Humanas
2
3.2 Artes Visuais/
Plásticas – 30h
Artes Visuais/ Artes Plásticas ou
Áreas de Ciências Humanas
1
3.3 Artes Visuais/ Design
Gráfico – 30h
Artes Visuais/ Design Gráfico ou
Áreas de Ciências Humanas
1
3.4 Áudio e Vídeo – 30h
Cinema, Comunicação, Artes Visuais
ou Áreas de Ciências Humanas
1
3.5 Áudio e Vídeo – 35h
Cinema, Comunicação, Artes Visuais
ou Áreas de Ciências Humanas
1
3.6. Composição e
Arranjo – 35h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
2
3.7 Contrabaixo Elétrico e Música ou Áreas de Ciências
Acústico – 30h
Humanas
1
3.8 Flauta Doce e
Musicalização Infantil 30h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
1
3.9 Guitarra – 30h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
2
3.10 Musicalização
Infantil – 30h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
3
3.11 Percussão e Bateria
– 30h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
2
3.12 Piano e Teclado –
30h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
2
3.13 Saxofone e
Clarinete – 30h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
1
3.14 Técnica Vocal e
Canto Coral – 30h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
4
3.15 Teoria e Percepção/
História da Música – 35h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
2
3.16 Violão – 30h
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
3
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
1
Música ou Áreas de Ciências
Humanas
1
3.17 Violino/ Viola e
Musicalização Infantil –
30h
3.18 Violoncelo e
Musicalização Infantil –
30h
Total
Formação
1
37
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/2012
ANEXO II
DOS CARGOS, REQUISITOS, FORMAÇÃO, ATRIBUIÇÕES, CARGA HORÁRIA E REMUNERAÇÃO
CARGO 01 – ASSESSOR TÉCNICO (04 vagas)
Requisitos para o Assessor Técnico: Declaração ou Diploma de conclusão de curso de graduação expedido por instituição de Ensino
Superior reconhecida pelo MEC.
1.1 Secretaria
Formação: Secretariado
Descrição das atribuições: Planejar as atividades sob sua responsabilidade; elaborar, monitorar e arquivar documentos; realizar
atividades de pesquisa; fazer levantamento de demandas da Educação; organizar arquivos relacionados aos educandos e funcionários da
instituição; organizar e acompanhar processos de convênios e contratos; monitorar e avaliar processos administrativos; elaborar relatórios,
elaborar termos de referência, elaborar planilhas e desenvolver outras tarefas correlatas ao cargo.
Remuneração: R$ 2.300,00 (Dois mil e trezentos reais).
Carga Horária: 40 horas semanais.
1.2 Cultural
Formação: Artes Visuais/ Música/ Artes Cênicas/ Áudio e Vídeo (Cinema)/Educação Física/Áreas de Ciências Humanas
Descrição das atribuições: Desenvolver atividades e assessorar projetos de extensão cultural da instituição junto às comunidades,
assessorar a coordenação pedagógica e a coordenação geral da instituição; assessorar no planejamento, acompanhamento e avaliação
das ações culturais; assessorar os mediadores, educandos e equipe da instituição; assistir as atividades de extensão cultural; desenvolver
outras tarefas correlatas ao cargo. Participar das reuniões gerais de planejamento, colaborar e auxiliar na realização das atividades
culturais, administrativas e de formação realizadas pela instituição.
Remuneração: R$ 2.300,00 (Dois mil e trezentos reais).
Carga Horária: 40 horas semanais.
CARGO 02 - COORDENADOR (02 vagas)
Requisitos para os Coordenadores: Declaração ou Diploma de conclusão de curso de graduação expedido por instituição de Ensino
Superior reconhecida pelo MEC.
2.1 Pedagógico
Formação: Pedagogia ou Letras/ Vernáculo
Descrição das atribuições: Coordenar o processo de elaboração e execução de Cursos de Formação Inicial e Continuada, Cursos
Técnicos de Nível Médio da área de aprendizagem artística, coordenar e avaliar o trabalho dos mediadores de aprendizagem sob sua
responsabilidade; realizar o planejamento escolar; elaborar planos de ação; realizar reuniões com os mediadores de aprendizagem; orientar
e assistir os mediadores de aprendizagem no desenvolvimento de atividades de natureza técnica do trabalho educativo; organizar o
processo de adequação do plano educacional (calendário letivo, programa de atividades, horários, orientação na elaboração dos planos de
curso e planejamento de aulas e reuniões com os mediadores); colaborar no processo de organização do Plano de Desenvolvimento
Institucional e no Plano Político Pedagógico da Instituição; acompanhar a elaboração e manutenção dos instrumentos de registro da
atividade escolar (cadernos, relatórios, boletins, atas de reunião); planejar e acompanhar a execução dos estágios supervisionados, bem
como definir os instrumentos de avaliação e desenvolver outras tarefas correlatas ao cargo. Participar das reuniões gerais de planejamento,
colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de extensão realizadas pela instituição.
2.2 Cultural
Formação: Artes Visuais/Música/Artes Cênicas/Áudio e Vídeo (Cinema)/Educação Física/Áreas de Ciências Humanas
Descrição das atribuições: Coordenar a elaboração e execução de atividades e projetos de extensão cultural da instituição junto às
comunidades (elaborar calendário artístico, programa de atividades artísticas entre outras), atuando em conjunto com a coordenação
pedagógica e com a coordenação geral da instituição; coordenar e avaliar os trabalhos de extensão realizados em cada área de atuação
artística, realizar o planejamento, acompanhamento e avaliação das ações culturais da instituição; elaborar planos de ação e reuniões com
os mediadores e equipe da instituição referente aos projetos de extensão cultural; orientar e assistir os profissionais do espaço e educandos
envolvidos nas atividades de extensão cultural; acompanhar a execução dos estágios supervisionados, bem como definir os instrumentos
de avaliação dos projetos sob sua supervisão e desenvolver outras tarefas correlatas ao cargo. Participar das reuniões gerais de
planejamento, colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de formação realizadas pela instituição.
Remuneração: R$ 2.875,00 (dois mil oitocentos e setenta e cinco reais)
Carga Horária: 40 horas semanais.
CARGO 3 - MEDIADOR DE APRENDIZAGEM (31 vagas)
Requisitos para os mediadores de aprendizagem: Declaração ou Diploma de conclusão de curso de graduação expedido por instituição
de Ensino Superior reconhecida pelo MEC, ou Declaração expedida por instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC informando
que o candidato está cursando o último ano de graduação na área do cargo pretendido.
3.1 Arte Dramática
Formação: Artes Cênicas ou Áreas de Ciências Humanas- 30 horas – (02 vagas)
Descrição das atribuições: Elaborar e cumprir plano de trabalho de acordo com a proposta pedagógica da instituição; zelar pela
aprendizagem dos educandos; participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento
educacional; colaborar com as atividades de articulação da instituiçãocom as famílias dos educandos e a comunidade; detectar aspectos
relevantes a partir da convivência com os educandos e registrar as informações a fim de acompanhar o processo de aprendizagem;orientar
e realizar práticas educacionais; participar da elaboração do material didático de sua área; organizar e acompanhar visitas técnicas dos
educandos às comunidades urbanas e/ou rurais; participar integralmente das atividades de planejamento, ensino, pesquisa, extensão e
avaliação das atividades propostas; colaborar no processo de organização do Plano de Desenvolvimento Institucional e no Plano Político
Pedagógico da Escola; participar das reuniões gerais de planejamento, colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de
formação realizadas pelo espaço e desenvolver outras tarefas correlatas ao cargo.Participar das reuniões gerais de planejamento, colaborar
e auxiliar na realização das atividades culturais e de formação realizadas pela instituição.
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
3.2 Artes Visuais/ Plásticas
Formação: Artes Visuais/ Artes Plásticas ou Áreas de Ciências Humanas - 30 horas - (01 vaga)
Descrição das atribuições: Elaborar e cumprir plano de trabalho de acordo com a proposta pedagógica da instituição; zelar pela
aprendizagem dos educandos; participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento
educacional; colaborar com as atividades de articulação da instituição com as famílias dos educandos e a comunidade; detectar aspectos
relevantes a partir da convivência com os educandos e registrar as informações a fim de acompanhar o processo de aprendizagem;orientar
e realizar práticas educacionais; participar da elaboração do material didático de sua área; organizar e acompanhar visitas técnicas dos
educandos às comunidades urbanas e/ou rurais; participar integralmente das atividades de planejamento, ensino, pesquisa, extensão e
avaliação das atividades propostas; colaborar no processo de organização do Plano de Desenvolvimento Institucional e no Plano Político
Pedagógico da Escola; participar das reuniões gerais de planejamento, colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de
formação realizadas pelo espaço e desenvolver outras tarefas correlatas ao cargo. Participar das reuniões gerais de planejamento,
colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de formação realizadas pela instituição.
3.3 Artes Visuais/ Design Gráfico
Formação: Artes Visuais/ Design Gráfico ou Áreas de Ciências Humanas- 30 horas - (01 vaga)
Descrição das atribuições: Elaborar e cumprir plano de trabalho de acordo com a proposta pedagógica da instituição; zelar pela
aprendizagem dos educandos; participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento
educacional; colaborar com as atividades de articulação da instituição com as famílias dos educandos e a comunidade; detectar aspectos
relevantes a partir da convivência com os educandos e registrar as informações a fim de acompanhar o processo de aprendizagem;orientar
e realizar práticas educacionais; participar da elaboração do material didático de sua área; organizar e acompanhar visitas técnicas dos
educandos às comunidades urbanas e/ou rurais; participar integralmente das atividades de planejamento, ensino, pesquisa, extensão e
avaliação das atividades propostas; colaborar no processo de organização do Plano de Desenvolvimento Institucional e no Plano Político
Pedagógico da Escola; participar das reuniões gerais de planejamento, colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de
formação realizadas pelo espaço e desenvolver outras tarefas correlatas ao cargo. Participar das reuniões gerais de planejamento,
colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de formação realizadas pela instituição.
3.4 e 3.5 Áudio e Vídeo
Formação: Cinema, Comunicação, Artes Visuais ou Áreas de Ciências Humanas - 30 horas - (01 vaga) e 35 horas - (01 vaga)
Descrição das atribuições: Elaborar e cumprir plano de trabalho de acordo com a proposta pedagógica da instituição; zelar pela
aprendizagem dos educandos; participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento
educacional; colaborar com as atividades de articulação da instituição com as famílias dos educandos e a comunidade; detectar aspectos
relevantes a partir da convivência com os educandos e registrar as informações a fim de acompanhar o processo de aprendizagem;orientar
e realizar práticas educacionais; participar da elaboração do material didático de sua área; organizar e acompanhar visitas técnicas dos
educandos às comunidades urbanas e/ou rurais; participar integralmente das atividades de planejamento, ensino, pesquisa, extensão e
avaliação das atividades propostas; colaborar no processo de organização do Plano de Desenvolvimento Institucional e no Plano Político
Pedagógico da Escola; participar das reuniões gerais de planejamento, colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de
formação realizadas pelo espaço e desenvolver outras tarefas correlatas ao cargo. Participar das reuniões gerais de planejamento,
colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de formação realizadas pela instituição.
3.6 Composição e Arranjo, 3.7 Contrabaixo Elétrico e Acústico, 3.8 Flauta Doce e Musicalização Infantil, 3.9 Guitarra, 3.10
Musicalização Infantil, 3.11 Percussão e Bateria, 3.12 Piano e Teclado, 3.13 Saxofone e Clarinete, 3.14 Técnica Vocal e Canto Coral,
3.15 Teoria e Percepção/ História da Música, 3.16 Violão, 3.17 Violino/ Viola e Musicalização Infantil e 3.18 Violoncelo e
Musicalização Infantil
Formação: Música ou Áreas de Ciências Humanas- 35 horas - (02 vagas) e 30 horas (23 vagas)
Descrição das atribuições: Elaborar e cumprir plano de trabalho de acordo com a proposta pedagógica da instituição; zelar pela
aprendizagem dos educandos; participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento
educacional; colaborar com as atividades de articulação da instituição com as famílias dos educandos e a comunidade; detectar aspectos
relevantes a partir da convivência com os educandos e registrar as informações a fim de acompanhar o processo de aprendizagem; orientar
e realizar práticas educacionais; participar da elaboração do material didático de sua área; organizar e acompanhar visitas técnicas dos
educandos às comunidades urbanas e/ou rurais; participar integralmente das atividades de planejamento, ensino, pesquisa, extensão e
avaliação das atividades propostas; colaborar no processo de organização do Plano de Desenvolvimento Institucional e no Plano Político
Pedagógico da Escola; participar das reuniões gerais de planejamento, colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de
formação realizadas pelo espaço e desenvolver outras tarefas correlatas ao cargo. Participar das reuniões gerais de planejamento,
colaborar e auxiliar na realização das atividades culturais e de formação realizadas pela instituição.
Remuneração: R$ 2.125,20 (dois mil cento e vinte e cinco reais e vinte centavos)
Carga Horária: 30 horas semanais
Remuneração: R$ 2.479,40 (dois mil quatrocentos e setenta e nove reais e quarenta centavos)
Carga Horária: 35 horas semanais
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/2012
ANEXO III
FICHA DE INSCRIÇÃO
PREENCHER CONFORME ANEXO I E COLAR DO LADO DE FORA DO ENVELOPE
Nº de Área e Carga Horária
Formação:
Cargo:
DADOS DO CANDIDATO
NOME:
PAI:
FILIAÇÃO
MÃE:
RG:
SSP:
CPF:
DATA DE EXPEDIÇÃO:
DATA DE NASCIMENTO:
NATURALIDADE:
NACIONALIDADE:
ENDEREÇO:
BAIRRO:
CEP:
CIDADE:
ESTADO:
TELEFONE:
CELULAR:
E-MAIL:
ESCOLARIDADE:
TITULAÇÃO UNIVERSITÁRIA:
NECESSITA DE ALGUMA CONDIÇÃO ESPECIAL? QUAL?
LOCAL E DATA_________________________________ , _____ / _____ / _____ .
Assinatura do candidato
Assinatura do responsável pela inscrição
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Esta parte de baixo é o comprovante do candidato e não poderá ser colado no envelope
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/2012
COMPROVANTE DE INSCRIÇÃO
Cargo
Nº de Área e Carga Horária
LOCAL E DATA
Formação
_________________________________ , _____ / _____ / _____ .
Assinatura do candidato
Assinatura do responsável pela inscrição
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/2012
ANEXO IV
CURRÍCULO – DADOS PESSOAIS
NomeCompleto:__________________________________________________________________________________________________
Endereço:_____________________________________________________________________________________ nº _______________
Bairro:_________________________________________________Cidade:___________________________________________________
Telefone:________-__________________________Estado Civil:___________________________________________________________
Data de Nascimento: ___/___/___ Certificado de Reservista: ______________________________________________________________
CPF: __________________________________________RG: _____________________________________________________________
Título de Eleitor: __________________________________________________________________________________________________
FORMAÇÃO ESCOLAR
( ) Ensino Superior Incompleto: ___________________________________________________________________________ (especificar)
( ) Ensino Superior Completo: ____________________________________________________________________________ (especificar)
( ) Pós-Graduação: _____________________________________________________________________________________ (especificar)
Relacione neste campo os cursos realizados:
(COMPROVAÇÃO OBRIGATÓRIA)
Nome do Curso
Instituição
Carga Horária
1.
2.
3.
4.
5.
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
Possui experiência profissional comprovada na Educação, na área concorrida?
( ) Sim ( ) Não
Se a resposta foi afirmativa, discrimine abaixo (anexar comprovação).
_______________________________________________________________________________________________________________
Experiência 1(anexar comprovação):
Nome da Empresa/Instituição:_______________________________________________________________________________________
Cargo ocupado:__________________________________________________________________________________________________
Admissão _____/_____/_____ Demissão: _____/_____/_____
Tempo Total: ____________________________________________________________________________________________________
Experiência 2(anexar comprovação):
Nome da Empresa/ Instituição_______________________________________________________________________________________
Cargo ocupado:__________________________________________________________________________________________________
Admissão _____/_____/_____ Demissão: _____/_____/_____
Tempo Total: ____________________________________________________________________________________________________
Experiência 3(anexar comprovação):
Nome da Empresa/ Instituição:_______________________________________________________________________________________
Cargo ocupado:___________________________________________________________________________________________________
Admissão _____/_____/_____ Demissão: _____/_____/_____
Tempo Total: _____________________________________________________________________________________________________
Outros itens importantes em seu currículo (anexar comprovação):
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/2012
Anexo V
REQUERIMENTO PARA RECURSO
IDENTIFICAÇÃO PESSOAL
NOME:
CPF:
CARGO A QUE CONCORRE:
CIDADE AO CARGO QUE CONCORRE:
DATA DE NASCIMENTO::
RG:
FORMAÇÃO:
ORGAO EXP:
O PRESENTE RECURSO REFERE-SE A :
JUSTIFICATIVA DO CANDIDATO
______________________, _____ de ___________________ de 2012.
__________________________________________
Assinatura do candidato
INSTRUCOES:
Somente serão analisados pela Comissão do Processo Seletivo os recursos protocolados dentro dos prazos previstos e formulados de
acordo com as normas estabelecidas no item 6.deste Edital.
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/2012
ANEXO VI
TEMAS PARA SORTEIO
3.1 Arte Dramática:
1. Jogos e Improvisação Teatral.
2. Corpo, Voz e Criação Cênica.
3. Dramaturgia Contemporânea e Processos Criativos.
4. História do Teatro no século XX.
5. História do Teatro Brasileiro.
Bibliografia Recomendada:





























Azevedo, Sônia Machado de. O Papel do Corpo no Corpo do Ator. são Paulo: ed. Perspectiva,
2004.
ASLAN. Odete. O Ator no século XX. São Paulo, Perspectiva, 1994.
BARBA, Eugênio e SAVARESE, Nicola. A arte secreta do ator. Campinas: Hucitec., 1995.
BERTHOLD, Margot. História Mundial do Teatro. São Paulo: Perspectiva, 2000.
BOAL, Augusto. Exercícios e jogos para o ator e o não-ator. Rio de janeiro: Civilização Brasileira,
1998.
CAFEZEIRO, Edwaldo e Carmem Gadelha. História do Teatro Brasileiro: um percurso de
Anchieta a Nelson Rodrigues. RJ: Editora UFRJ: EDUERJ: FUNARTE, 1996.
CHACRA, Sandra. Natureza e sentido da improvisação teatral. S. Paulo: Perspectiva, 1983.
COURTNEY, Richard. Jogo, teatro e pensamento. SP : Perspectiva, 1980.
FORTUNA, Marlene. A performance da oralidade teatral. São Paulo: Anablume, 2000.
FERNANDES, Sílvia. Grupos Teatrais – Anos 70. São Paulo: Unicamp, 2000.
Gassner, John. Mestres do Teatro I. São Paulo: ed. Perspectiva, 2005.
Gassner, John. Mestres do Teatro II. São Paulo: ed. Perspectiva, 2003.
Gayotto, Lúcia Helena. Voz, Partitura da Ação. São Paulo: Summus editorial, 1997.
GrinsBurG, Jacob e al. Dicionário de Teatro Brasileiro. São Paulo: ed. Perspectiva, 2006.
KOUDELA, Ingrid Dormien. Jogos teatrais. S. Paulo: Perspectiva, 1984.
________________________. Teatro e Jogo. S. Paulo: Perspectiva, 1996.
PallotInI, Renata. O que é Dramaturgia? São Paulo: ed. Brasiliense, 2005.
Pavis, Patrice. Dicionário de Teatro. São Paulo: ed. Perspectiva, 2005
Peixoto, Fernando. O que é Teatro. são Paulo: ed. Brasiliense, 1995.
PRADO, Décio de Almeida. Apresentação do Teatro Brasileiro Moderno. São Paulo: Perspectiva,
2001.
QUINTEIRO, E. A. Estética da voz: uma voz para o ator . São Paulo: Summus, 1989
Rengel, Lenira. Dicionário Laban. São Paulo: ed. Annablume, 2003.Senac São Paulo
RoubIne, Jean-Jacques. Introdução às Grandes Teorias do Teatro. São Paulo: Jorge Zahar editor–
2003.
Stanislavski, Constantin. A Construção da Personagem. Rio de Janeiro: ed. Civilização Brasileira,
1998
__________________ . A Preparação do Ator. Rio de Janeiro: ed. Civilização Brasileira, 2006
__________________. Minha vida na arte. Rio de Janeiro; Civilização Brasileira. 1980.
Ullman, Lisa (org.). Domínio do movimento (Rudolph Laban). são Paulo: ed. summus, 1978
SPOLIN. Viola. Improvisação para o teatro. SP: Perspectiva, 1982.
Outras fontes tais como páginas da internet, cadernos, periódicos.
3.2 Artes Visuais/ Plásticas:
1.
História Geral das Artes Visuais.
2.
Poéticas Visuais Contemporâneas.
3.
A Arte Brasileira e a Semana de Arte Moderna de 22.
4.
Processos da Gravura na História da Arte.
5.
Métodos, técnicas e recursos de composição plástica.
Bibliografia Recomendada:

ARNHEIN, Rudolf. Arte e Percepção Visual. 9ª Edição São Paulo Pioneira, 1995.
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR

























BAZIN, Germain. História da História da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 1989.
BASBAUM, Ricardo. Arte Contemporânea Brasileira. Rio De Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001.
CAMARGO, Iberê. A gravura. Rio de Janeiro: Topal, 1975.
CHIARELLI, Tadeu. Arte Internacional Brasileira. S. Paulo: 2ª Ed. Lemos, 2002.
_______. Um Jeca nos Vernissages. São Paulo: Edusp, 1995. V. 1.
_______.Arte Internacional Brasileira. São Paulo: Editorial Lemos, 1999.
CLÍMACO, José Cesár Teatini de Souza. Manual de litografia sobre pedra. Coleção Quíron.
Goiânia: Ed. UFG, 2000.
COSTELA, Antônio. Introdução à gravura e história da xilogravura. Campos do Jordão: Mantiqueira,
1984.
DOMINGUES, Diana (org.). A Arte No Século XXI. S. Paulo: Unesp, 1997.
DONIS A. Dondis - A sintaxe da linguagem visual. Martins Fontes. São Paulo, 1991.
FAJARDO, Elias & SUSSEKIND, Felipe VALE, Márcio. Oficinas: gravura. Rio deJaneiro: Ed. Senac
Nacional, 1999.
GLUSBERG, Jorge. A Arte da Performance. S. Paulo: Ed. Perspectiva, 1987.
GOMBRICH, E. H. A História da arte. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
GONÇALVES, Marcos Augusto. 1922 – A Semana que não Terminou. São Paulo: Ed. Companhia
das Letras.
HARRISON, Hazel. Desenho e Pintura. R. S: Edelbra.1994.
HERKOVITS, Anico, Xilogravura, arte e técnica, Edit. Tchê, porto Alegre, 1986
HONNEF, Klaus. Arte Contemporânea. Colônia: Taschen, 1992.
JANSON, H. W. História da arte. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1982.
HARRISON, Hazel. Desenho e pintura. RS: Edelbra.1994.
REZENDE, Neide. A Semana de Arte Moderna - Série Princípios Editora: Ática
REZENDE, RICARDO. Os desdobramentos da gravura contemporânea. In: Arte Brasileira do
século XX. São Paulo: Itaú Cultural, 2000.
STANGOS, Nikos (org.). Conceitos da Arte Moderna. Rio de Janeiro. Ed. J. Zahar, 1995.
WONG, W. Princípios da forma e desenho. São Paulo: Martins Fontes, 1996.
ZANINI, Walter. História Geral da Arte no Brasil. São Paulo: Instituto Walther Moreira Salles, 1983.
2. v.
Outras fontes tais como páginas da internet, cadernos, periódicos.
3.3 Artes Visuais/ Design Gráfico:
1.
O Design Gráfico e sua história no Brasil.
2.
Poéticas Visuais Contemporâneas.
3.
Ilustração.
4.
Identidade Visual.
Bibliografia Recomendada:

























BATTISTONI FILHO, Duílio. Pequena história da arte. 12. ed. Campinas: Papirus, 2003.
CHIARELLI, Tadeu. Arte Internacional Brasileira. S. Paulo: 2ª Ed. Lemos, 2002.
COSTA FERREIRA, Orlando. Imagem e Letra. São Paulo: EDUSP, 1994.
COSTA, Joan. A imagem da marca: um fenômeno social. 1. ed. São Paulo: Rosari, 2008.
DENIS, Rafael Cardoso. Uma introdução à história do design. São Paulo: Edgard Blücher, 2000.
DERDIK, Edith. Formas de pensar o desenho. São Paulo: Editora Scipione, 1994.
DOMINGUES, Diana (org.). A Arte No Século XXI. S. Paulo: Unesp, 1997.
DONDIS, A. Donis. A sintaxe da linguagem visual. São Paulo: Martins Fontes, 2000.
FEGHALI, Marta Kasznar; DWYER, Daniela. As engrenagens da moda. São Paulo: SENAC, 2001.
157 p.
GLUSBERG, Jorge. A Arte da Performance. S. Paulo: Ed. Perspectiva, 1987.
CRAIG, James. Produção Gráfica. São Paulo: EDUSP, 1974.
GOMBRICH, E. H. A história da arte. 16. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1999.
HEARTNEY, E. Pós-Modernismo. S. Paulo. Cosac & Nayfy, 2002.
HENDEL, Richard. O design do livro. 2. ed Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2006.
HONNEF, Klaus. Arte Contemporânea. Colônia: Taschen, 1992.
ICI. Porque Duchamp? ICI. S. Paulo: Itaú Cultural: Paço das Artes, 1999.
LÖBACH, Bernd. Design industrial: bases para a configuração dos produtos industriais. São Paulo:
Edgard Blücher, 2001. 206 p.
MUNARI, Bruno. Design e comunicação visual. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
______________. Das coisas nascem coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
NIEMEYER, Lucy. Design no Brasil – Origens e instalação. Rio de Janeiro: Ed.2ab, 2000.
OLIVEIRA, Nicolas de. Installation Art. Washington: Smithisonian,1994.
SANTOS, Maria das Graças Proença dos. História da arte. 16. ed. São Paulo: Ática, 2003.
SANTAELLA, Lúcia. Imagens: Cognição Semiótica, Mídia. São Paulo: Iluminuras,
1998.
SILVA, Claudio. Produção gráfica: novas tecnologias. São Paulo: Pancrom, 2009.
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR





STANGOS, Nikos (org.). Conceitos da Arte Moderna. Rio de Janeiro. Ed. J. Zahar, 1995.
TAMBINI, Michael. O Design do Século. São Paulo: 2ª Ed. Ática, 1999.
WHEELER, Alina. Design de identidade da marca: um guia completo para a criação, construção e
manutensão de marcas fortes. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.
WILLIAMS, Robin. Design para quem não é designer. São Paulo: Ed. Callis, 1995.
Outras fontes tais como páginas da internet, cadernos, periódicos.
3.4 e 3.5 Áudio e Vídeo:
1.
História do Cinema.
2.
O Cinema Brasileiro.
3.
Etapas do Processo de Produção Cinematográfica.
4.
Linguagem Cinematográfica e seus Gêneros.
5.
Dramaturgia no Cinema – Elaboração de Roteiros para Ficção e Documentários.
Bibliografia Recomendada:



































MOURA, Edgar. 50 anos luz câmera ação. São Paulo: Senac, 2001
AGEL, Henri O cinema tem alma? Belo Horizonte: Itatiaia, 1963
AGEL, Henri. Estética do cinema. São Paulo: Cultrix, 1982
AGEL, Henri. O cinema. Porto: Livraria Civilização, 1972
AMENGUAL, Barthelemy. Chaves do cinema. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1973.
ARAUJO, Vicente de Paula. A bela época do cinema brasileiro. São Paulo: Perspectiva, 1976.
ARNHEIM, Rudolf. A arte do cinema. Lisboa: Ed. Aster, 1960
ARTAUD, Antonin. El cine. Madrid: Alianza Editorial,1973
AUMONT, Jacques. A imagem. Campinas, SP: Papirus, 1995.
BATISTA, Mauro e MASCARELLO, Fernando (Orgs.). Cinema mundial contemporâneo. Campinas,
SP: Papirus Editora, 2008, (Coleção Campo Imagético).
BENTES, Ivana (Org.). Ecos do cinema de Lumière ao digital. Rio de Janeiro: Editora UFRJ,
20072007.
BERNARDET, Jean-Claude. Brasil em tempo de cinema – Ensaio sobre o cinema brasileiro de 1958
a 1966. São Paulo: Cia. das Letras, 2007.
CARRIÉRE, Jean-Claude e BONITZER, Pascal. Prática do roteiro cinematográfico, São Paulo: JSN
Editora, 1996EISENSTEIN, Serguei. A forma do filme. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.
CHARNEY, Leo e SCHAWARTZ, Vanessa R. (Org.) O cinema e a invenção da vida moderna. São
Paulo: Cosac Naify, 2001
COMPARATO, Doc. Da criação ao roteiro. Rio de Janeiro: ArteMidia/Rocco, 1998.
COSTA, Flávia Cesarino. O primeiro cinema espetáculo, narração, domesticação. Rio de Janeiro:
Azouge Editoral, 2005.
DANCYGER, Ken. Técnicas de edição para Cinema e Vídeo. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier, 2007.
DA-RIN, Silvio. Espelho partido. Tradição e transformação do documentário. Rio de Janeiro:
Azougue Editora, 2004.
EISENSTEIN, Serguei. O sentido do filme. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.
ESCOREL, Eduardo. Adivinhadores de água. São Paulo: Cosac Naify, 2005.
FERREIRA, Jairo. O cinema de invenção. São Paulo: Max Limonad/Embrafilme, 1986.
KNIGHT, Arthur. Uma história panorâmica do cinema – a mais viva das artes. Rio Grande do Sul:
Editora Lidador, 1967.
KRACAUER, Siegfried. De Caligari a Hitler uma história psicológica do cinema alemão. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988.
LAWSON, John Howard. O processo de criação no cinema. Rio de Janeiro:Civilização Brasileira,
1967
LEONE, Eduardo. Reflexões sobre a montagem cinematográfica. Belo Horizonte: Editora
UFMG/Mí[email protected], 2005.
LINS, Consuelo Lins. O documentário de Eduardo Coutinho. Televisão, cinema e vídeo. Rio de
Janeiro, Jorge Zahar Editora, 2004.
MAMET, David. Três usos da faca sobre a natureza e a finalidade do drama. Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 2001, (Coleção Oficina Interior).
MARTIN, Marcel. A linguagem cinematográfica. São Paulo: Brasiliense, 1990.
MASCARELLO, Fernando (Org.). A história do cinema mundial. Campinas, SP: Papirus Editora,
2006, (Coleção Campo Imagético).
METZ, Christian. A significação no cinema. São Paulo: Perspectiva, 1972
METZ, Christian. Linguagem e Cinema. São Paulo: Perspectiva, 1971
MOURÃO, Maria Dora e LEONE, Eduardo. Cinema e Montagem. São Paulo: Editora Ática 1987.
MURCH, Walter. Num piscar de olhos – a edição de filmes sob a ótica de um mestre. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.
NAGIB, Lúcia. A utopia no cinema brasileiro. São Paulo: Cosac Naify, 2006.
NAGIB, Lúcia. O cinema da retomada – Depoimentos de 90 cineastas dos anos 90.São Paulo:
Editora 34, 2002.
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR























NAZÁRIO, Luiz. As sombras móveis atualidade do cinema mudo. Belo Horizonte: Editora UFMG,
1999, ([email protected]).
NICHOLS, Bill. Introdução ao documentário. Campinas: Papirus Editora, 2005.
RABIGER, Michel. Direção de cinema – técnicas e estética. Rio de Janeiro: Elsevier/Campus.
RAMOS, Fernão (org.). História do cinema brasileiro. São Paulo: Art Editora, 1987.
RAMOS, Fernão. Cinema marginal (1968/1973) – A representação em seu limite. São Paulo:
Brasiliense/Embrafilme, 1987.
RAMOS, Fernão Ramos. Mas afinal ... o que é mesmo documentário. São Paulo, Ed. SENAC, 2008.
RAMOS, Fernão; MIRANDA, Luiz Felipe. Enciclopédia do Cinema Brasileiro. São Paulo: Senac,
2000.
ROCHA, Glauber. Revisão crítica do cinema brasileiro: São Paulo: Cosac Naify, 2003.
ROUBINE, Jean-Jacques. Introdução às grandes teorias do teatro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar
Editor, 2003.
REISZ, Karel e MILLAR, Gavim. A técnica da montagem cinematográfica. Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira/Embrafilme, 1978.
REWALD, Rubens. Caos/Dramaturgia. São Paulo: Editora Perspectiva, 2005, (Estudos; 213).
SABADIN. Celso. Vocês ainda não ouviram nada. A barulhenta história do cinema mudo. São
Paulo: Lemos Editorial, 2000.
SALLES GOMES, Paulo Emílio. Cinema: trajetória no subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Paz e
Terra, 1986.
SADOUL, George. História do cinema mundial. São Paulo: Martins, 1967 (Vol. I e II).
SCHATZ, Thomas. O gênio do sistema – A era dos estúdios em Hollywood. São Paulo: Cia. Das
Letras, 1991.
SHOHAT, Ella e STAM, Robert. Crítica da imagem eurocêntrica. São Paulo: Cosac Naify, 2006.
SIETY, Emmanuel. El plano em el origen del cine.Barcelona: Paidós, 2004.
SZONDI, Peter. Teoria do drama moderno (1880-1950). São Paulo: Cosac Naify, 2001.
VIANY, Alex. Introdução ao cinema brasileiro. Rio de Janeiro: Alhambra/Embrafilme, 1987.
VIANY, Alex. O processo do cinema novo. Rio de Janeiro: Aeroplano, 1999.
XAVIER, Ismail. Cinema moderno brasileiro. Rio de Janeiro: paz e Terra, 2001.
XAXIER, Ismail. O olhar e a cena. Cosac & Naify, 2003. Parte 1.
XAVIER, Ismail. O Cinema no Século. Imago. 1996. Caps. Tom Cunning. Cinema e História;
Robert Stam. Cinema e Multiculturalismo


WILLIAMS, Raymond. Tragédia moderna. São Paulo: Cosac Naify, 2002.
Outras fontes tais como páginas da internet, cadernos, periódicos.
3.6 Composição e Arranjo:
1.
História da Música Brasileira.
2.
História da Música no século XX.
3.
Elementos e Métodos da Composição e Criação Musical.
4.
Teoria, Ritmo, Solfejo e Percepção Musical.
5.
Criação Musical para as outras artes (Teatro, Cinema, Vídeo e Instalações Visuais).
3.7 Contrabaixo Elétrico e Acústico, 3.8 Flauta Doce e Musicalização Infantil, 3.9 Guitarra, 3.11 Percussão e
Bateria, 3.12 Piano e Teclado, 3.13 Saxofone e Clarinete, 3.14 Técnica Vocal e Canto Coral, 3.16 Violão, 3.17
Violino/ Viola e Musicalização Infantil e 3.18 Violoncelo e Musicalização Infantil
1. Histórico e desenvolvimento do instrumento e principais compositores
2. Postura e iniciação ao instrumento
3. Principais técnicas do instrumento
4. O ensino instrumental coletivo
5. Música Popular Brasileira aplicada ao instrumento
3.15 Teoria e Percepção/ História da Música
1. Pulso e Ritmo
2. Afinação Vocal e Instrumental
3. Percepção melódica
4. Escalas Maiores, Menores e Exóticas.
5. AcordesMaiores/Menores e suas inversões
6. Música Renascentista X Música Barroca (vocal ou instrumental)
7. Música Clássica X Música Romântica
8. Música Popular Brasileira (Choro ouSamba ou Música Nordestina)
9. Música Erudita Brasileira e a Música do Século XX
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
10. Música no Acre (tema livre)
3.10 Musicalização Infantil
1. O método Orff aspectos mais relevantes e sua adaptação à realidade brasileira
2. Criação de Instrumentos com materiais reciclados e sua aplicação na sala de aula
3. Experimentação Sonora segundo Murray Schaeffer
4. Sonoplastia e conto sonoro
5. Improvisação musical na sala de aula.
6. Educação Musical no Brasil: aspectos históricos e tendências atuais
7. Propostas pedagógicas em educação musical do século XX e a sua utilização na atualidade na
prática de ensino de música
8. A criação como ferramenta para a Educação Musical.
9. O ensino de instrumento na atualidade: perspectivas conceituais e pedagógicas
10. O ensino coletivo de instrumento: características, vantagens e limites.
Bibliografia Sugerida (itens 3.6 ao 3.18):

































ANDRADE, Maria Helena Cabral, Maria Luísa M, (2003), Fábrica dos Sons, Educação Musical, 8/9,
1ª Edição, Porto, Porto Editora.
ANDRADE, Mário de - Aspectos da música brasileira. São Paulo: Martins Fontes, 1975.
BAÊ, Tutti. Canto: uma consciência melódica: Treinamentos dos Intervalos através dos Vocalizes.
Tutti Baê. Editora: Irmãos Vitale, São Paulo, 2003.
BRINDLE, R. S. 1986. Musical Composition. New York: Oxford University Press.
BEINEKE, Viviane. A composição no ensino de música: perspectivas de pesquisa e tendências
atuais. Revista da ABEM, Porto Alegre, V. 20, 19-32, set. 2008.
BONA, Pasquale. Rhythmical Articulation. New York: Schirmer, 1990.
BOURRIAUD, N. Estética Relacional. Denise Bootmann (trad.), São Paulo: Martins Fontes. 2009,
151p.
CANDÉ, Roland de, (1983), A Música - Instrumentos, Estrutura, Instrumentos - Arte &
Comunicação, Lisboa, Edições 70.
CARPEAUX, Otto Maria; Uma nova história da música; 3ª.ed.; Editorial Alhambra, Rio de Janeiro;
1977.
CARRASCO, Ney. Sygkhronos: A formação da poética musical do cinema. São Paulo: Via
Lettera/Fapesp, 2003.
CERQUEIRA, F. Artimanhas do compor e do pensar: percurso criativo através de textos. Salvador:
Quarteto, 2007.
COELHO, Helena de Souza Nunes Wohl. Técniva Vocal para Coros. Ilustrações e Capa Anelise
Scherer de S. Nunes / São Leopoldo, (Estudos Musicais). RS: Sinodal, 1994.
COSTA, Armando, (2002), Sons e Sentidos, Educação Musical, 3º Ciclo, 1ª Edição, Lisboa, Texto
Editora, Lda.
DEMO, Pedro. Avaliação e Democracia. Revista abceducatio, nº 22. pp. 28-32.2003
FERRAZ, Silvio (org). Notas, atos, gestos. São Paulo: 7 Letras, 2007.
FIGUEIREDO, Carlos Alberto; LAKSCHEVITZ, Elza; CAVALCANTI, Nestor de Holanda; KERR,
Samuel. ENSAIOS: Olhares sobre a música coral Brasileira.Centro de Estudos de Música Coral –
Rio de Janeiro – RJ – 2006.
GOLDSTEIN, Norma. Versos, sons, ritmos. São Paulo: Editora Ática, 1985
GRIFFITHS, Paul - A música moderna. Rio de Janeiro: Zahar, 1987.
GRAMANI, J.E. Rítmica. São Paulo: Perspectiva, 1988.
GRAMANI, J. Eduardo. Rítmica. Campinas: Minaz, 1988, 120 p. Edição bilíngüe.
_ _ _ _ _ _. Rítmica. São Paulo: Perspectiva, 1992. Anais do XX Congresso da ANPPOM 2010 169
Comunicação – COMPOSIÇÃO
_ _ _ _ _ _. Rítmica Viva. Campinas: Editora da UNICAMP, 1996.
GROUT, Donald - Historia de la música ocidental. Madrid: Alcanza, 1988.
HENTSCHKE, Liane; SOUZA, Jussamara. (org). Avaliação em Música:reflexões e práticas. São
Paulo, Moderna, 2003.
HINDEMITH, Paul. Treinamento Elementar para Músicos. 4a ed. Camargo Guarnieri trad. São
Paulo: Ricordi Brasileira, 1988.
HINDEMITH, P. 1970. The Craft of Musical Composition. 4ª ed. Meinz: Schott.
KIEFER, Bruno. História da música brasileira dos primórdios ao início do Século XX. Porto Alegre:
Movimento, 1976.
___________. História e significado das formas musicais; 4ª.ed.; Editora Movimento; Porto Alegre;
1981.
KENNEDY, Michael, (1994), Dicionário Oxford de Música, Lisboa, Publicações Dom Quixote.
LACERDA, Osvaldo. Teoria Elementar da Música. 11a ed. São Paulo: Ricordi, 1961.
MANN, William, (1983), A Música no Tempo, Círculo de Leitores.
MARIZ, Vasco - História da música no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000
MARIZ, Vasco - A Canção brasileira: popular e erudita. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.
ESTADO DO ACRE
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DOM MOACYR
















MED, Bohumil. Ritmo. 4a ed. Brasília: Musimed, 1986.
___________.Solfejo. 3a ed. Brasília: Musimed, 1986.
___________.Teoria da Música. 4a ed. Revista e ampliada. Brasília: Musimed, 1996.
MONTEIRO, K.M.S. Corpo e Performance na Poesia Cantada. Belém do Pará: Universidade
Federal do Pará, 2010.
MORAES, J. Jota de - Música da Modernidade: Origens da Música de nosso tempo. São Paulo:
Brasiliense, 1983.
NEVES, José Maria - Música contemporânea brasileira. São Paulo: Ricordi Brasileira, 1984.
PAZ, Juan Carlos - Introdução à música de nosso tempo. São Paulo: Duas Cidades, 1977.
SCHOENBERG, Arnold. Fundamentos da composição musical. Trad. Eduardo Seineman. São
Paulo: Edusp
SCLIAR, Esther. Elementos de Teoria Musical. São Paulo: Novas Metas, 1985.
STEVENSON, J. e Porterfield, M. Rhythm and Pitch: An Integrated Approach to Sight Singing. New
Jersey: Prentice Hall, 1986.
SOBREIRA, Silvia. Desafinação Vocal – 2ª Edição – Editora Musimed – Rio de Janeiro – RJ – 2003.
SWANWICK, Keith. Ensino Instrumental Enquanto Ensino de Música. In Cadernos de Estudos
Educação Musical 4/5. Trad. Fausto Borém de Oliveira.Belo Horizonte: Atravez, 1994.
TINHORÃO, José Ramos; História Social da Música Popular Brasileira; Editora 34.
TRAVASSOS, Elizabeth. Modernismo e Música Brasileira. Rio de Janeiro: Jorge Hahas Zahar
Editor, 2000
WISNIK, José Miguel; O som e o sentido: uma outra história das músicas; Companhia das
Letras/Círculo do Livro; São Paulo; 1989.
Outras fontes tais como páginas da internet, cadernos, periódicos.