ROSH HASHANÁ ARREPENDIMENTO SINCERO,Como terra seca

Сomentários

Transcrição

ROSH HASHANÁ ARREPENDIMENTO SINCERO,Como terra seca
ROSH
HASHANÁ
ARREPENDIMENTO SINCERO
“Então no sétimo mês, farás soar fortemente a trombeta, no dia da expiação fareis
passar a trombeta por toda a vossa terra.” (Levítico 25:9)
O dia 14 de Setembro de 2015 do nosso calendário coincide com a celebração do
Ano Novo do Calendário Judaico – Rosh Hashaná, entrando assim no ano de 5776.
O Rosh Hashaná(Ano Novo) é comemorado no primeiro dia sagrado do Outono e,
conforme Levítico 23:24, é o Dia do Soprar da Trombeta (Shofar).
Essa festa tem como marco principal a celebração da entrada do ano novo civil.
Ao mesmo tempo, nesse primeiro dia do ano, várias trombetas são tocadas, pois é
tempo de haver julgamento e o nome das pessoas deve estar escrito no Livro da
Vida.
Dessa forma, há uma consciência plena de que esses dias representam uma busca
nacional para que a Nação bem como os indivíduos sejam absolvidos por Deus e
tenham um próximo ano abençoado.
O tocar das trombetas ou shofar é imprescindível, e isso por conta de todo o seu
significado. O som do shofar é uma chamada de alerta e despertar para nós, mas
é opcional para cada pessoa se vai ou não se arrepender e se aproximar mais de
Deus.
O significado Messiânico do Rosh Hashaná
1. O tocar das trombetas é um sinal do retorno de Cristo e um memorial da graça
de Deus quando Ele substituiu um cordeiro para ser sacrificado no lugar de
Isaque (Gênesis 22).
2. Isaque é uma figura de Cristo.
3. Assim como Abraão ofereceu o seu filho no altar, Deus ofereceu Seu Filho no
Calvário (Hebreus 11:17-19).
4. Trombetas eram usadas para dar um sinal de guerra. Jesus é o Comandante
deste Exército de Deus. Os judeus estavam buscando um libertador político que
destruísse o exército romano. Jesus veio para destruir as obras do diabo e o
pecado no coração dos homens. Ele triunfou na Cruz (Colossenses 2:15).
5. Essa Festa ministra ao cristão sobre batalha espiritual (Efésios 6).
6. Arrependimento é a chamada do Messias para a Terra. “Arrependei-vos, porque
é chegado o reino dos céus.” (Mateus 3:2)
A Festa das Trombetas pode e deve ser um tempo muito especial para os crentes
em Cristo, pois mediante o arrependimento, os pecados são perdoados.O sopro do
Shofar é um chamado ao despertar do povo para o arrependimento. É momento
de reflexão, é uma oportunidade de ajuste de comportamento, é tempo de
arrependimento sincero.
Neste ano, quando se aproxima a Festa dos Tabernáculos sob o tema ‘Reforma’,
devemos entender que Yeshua venceu, e você, como filho de Deus que não se
deixa contaminar, que está todo o tempo com a confissão em dia, e que não se
deixa levar pelas investidas do inimigo, vencerá também.
Que a santidade, a fidelidade, o óleo novo da unção, a retidão, a justiça e o amor
sejam características marcantes na sua vida, que entrará num novo começo assim
como estamos entrando num novo ano!
Shaná Tová! Feliz Ano Novo!
Apóstolo Renê Terra Nova
Como terra seca
Texto: Isaías 44.3: “Porque derramarei água sobre o sedento, e torrentes
sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a
minha bênção sobre os teus descendentes.”
Início: Temos vivido tempos difíceis de uma maneira geral e principalmente em
nossa nação, onde o rico oprime o pobre e muitas vezes esta riqueza é
conquistada de maneira ilícita, através de corrupção, roubo e tantas outras
maneiras que não são honestas e justas. Mas o propósito de Deus é o mesmo e Ele
quer mudar esta situação e deseja que a sua vontade seja operada na vida de
todos. Trazendo para o lado cristão, infelizmente não temos visto muita diferença,
há uma falsa religiosidade, onde me parece que Deus sempre está devendo algo
prá nós, como que Ele fosse obrigado a fazer mais alguma coisa em nosso favor.
Então estamos vivendo a estação da igreja que quer fartura, quer abundância
material, que ostentar as bênçãos materiais que são recebidas do Senhor. A
bíblia E é exatamente isso que Deus quer dar a uma terra que, a Seus olhos, está
“gemendo e desfalecendo”, uma terra árida e que não produz frutos.
Naturalmente essa promessa vale em primeiro lugar para Israel, mas fico tão feliz
porque posso ter a certeza de que o Senhor dirige essas palavras também a nós
atualmente.
“Derramarei água sobre o sedento, e torrentes sobre a terra seca”
Deus promete acabar com a sequidão que muitas vezes assola o coração do seu
povo, pois temos visto dentro das igrejas muitas pessoas tristes, com corações
machucados, onde sofrem por falta de perdão e tantas outros sentimentos, e
deixam a terra do seu coração secar e mesmo aparentemente perto do Senhor,
estão sequidão, pois já há muito tempo não dão frutos e vivem uma vida vazia.
Mas por mais que a situação seja difícil, a bíblia diz que onde abunda o pecado,
superabunda a graça. Justamente ali, onde tudo está seco e sem vida, o Senhor
quer derramar torrentes de água viva. E Ele realmente espera com um desejo
ardente poder finalmente fazer aquilo de que fala também Isaías 30.18(“…o
Senhor espera para ter misericórdia de vós, e se detém para se
compadecer de vós…)”.
Como vem um avivamento?
Um avivamento vem através de um coração quebrantado, a este coração o Senhor
não despreza, é necessário que a terra esteja pronta. Tudo começa com oração,
tudo começa com um coração que realmente busca ao Senhor, temos que orar por
um avivamento! Temos na bíblia vários exemplos de homens e mulheres que
desejaram por uma restauração e avivamento, Neemias, Jeremias, Isaias e tantos
outros.
Temos o exemplo de oração por avivamento que é encontrada em Habacuque 3.2,
onde o profeta exclama: “Tenho ouvido, ó Senhor, as tuas declarações, e me
sinto alarmado; aviva a tua obra, ó Senhor, no decorrer dos anos, e no
decurso dos anos faze-a conhecida.” Habacuque orou por um avivamento no
meio do povo de Israel e em sua vida, tudo parte de uma motivação correta e da
busca da presença de Deus.
Em Deus faz uma promessa a todos nós, Isaías 44.3, que diz: “Porque
derramarei água sobre o sedento, e torrentes sobre a terra seca;
derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção
sobre os teus descendentes.” Por isso oremos também: “…aviva a tua obra, ó
Senhor… faze-a conhecida.” Mas acima de tudo faze a tua obra conhecida
dentro da minha vida Senhor, tudo começa de uma motivação interior, é de
dentro para fora e não de fora para dentro.
O deserto do Neguebe passa a maior parte do ano seco, estéril, sem vida, porque
é uma região abaixo do nível do mar, mas então as nuvens passam por cima das
suas montanhas, mas lá na frente, bem distante há montanhas mais altas que
retém as nuvens e alí se formam as chuvas e estas chuvas descem e inundam o
deserto, cirando rios e cachoeiras, trazendo novamente a vida e o verde. Mas
daqui a pouco estas terras voltarão a se tornarem infrutíferas e sem vida. Assim
também acontecerá conosco se não guardarmos a Palavra de Deus em nosso
coração e tomarmos atitude de fé e coragem, e colocá-la em prática todos os dias.
Conclusão: É bíblico orar por avivamento, pois por qual outra razão o Senhor
teria exclamado em Lucas 10.2: “A seara é grande, mas os trabalhadores são
poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a
sua seara”? Temos o dever sim de orarmos para que o Senhor envie
trabalhadores para a sua seara, mas também devemos orar como Isaias orou,
respondendo ao anseio do coração do Pai: Envia-me a mim Senhor. Que a cada
dia a Palavra do Senhor esteja sendo pregada e Ele sendo glorificado em nossas
vidas, vidas sendo alcançadas e famílias sendo restauradas e o Reino de Deus
sendo manifestado aqui nesta terra. Amém
Seminário de Louvor e Adoração
Nos dias 07 e 08.09.15 teremos na Igreja Apostólica Ágape o Seminário de
Louvor e Adoração com o Ap.Gilmar Brito do MIR-Manaus e a inscrição será de
R$ 25,00.
Maiores informações com o
[email protected])
Ap.Moisés
Ribeiro(9969-6590
ou
Encontro com Deus
Acontecerá no dia …
Rede Jovem Hangar1 - Sab às
19:00
Todos os sábados os jovens se reúnem na Rede Jovem Hangar1 às 19:00
Culto de Celebração - Dom às
18:00h
Todos os domingos, a partir das 18:30 horas temos o Culto de Celebração onde as
famílias se encontram para
louvar e adorar ao grande Rei Jesus.
Onde está o teu óleo?
Texto Marcos 14: 32/42
Início: Jesus estava no momento crucial de seu ministério em que faltava muito
pouco para ser morto pelo pecado da humanidade e neste momento dirigiu-se ao
Monte das Oliveiras, a um lugar no lado ocidental do monte, chamado
Getsemani(Prensa do Azeite ou Terra do Azeite), um lugar apropriado para a
meditação até os dias de hoje e era aonde ele costumava ir para orar e com os
seus discípulos e até hoje milhões de pessoas visitam este lugar pela sua beleza,
tranqüilidade e paz, pois é um lugar apropriado para meditação.
Bálsamo Em Hebraico É Shemen (Óleo, Especiaria Para Alívio Da Dor);
2. CANTARES 4: 6 “ANTES QUE REFRESQUE O DIA E CAIAM AS SOMBRAS,
IREI AO MONTE DA MIRRA E AO OUTEIRO DO INCENSO”
Em Isaias 53:05 nós vemos Jeus FABRICOU O BÁLSAMO DOS BALSAMOS
COM AMOR ,MIRRA E INCENSO ISAÍAS 53: 5 “PELAS SUAS PISADURAS
FOMOS SARADOS” 3. O Amor De Deus Derramado Em Nossos Corações É
O Verdadeiro Bálsamo de Gileade, Que Perdoa, Que Conforta, Que Alivia A
Dor Da Alma
1-A natureza humana:vr.33-alí naquele momento Jesus escolhe dentre os 11
discípulos, três para estarem com Ele em oração, talvez por serem eles aqueles
que estavam mais perto de Jesus, mas a verdade que mesmo estes discípulos não
estavam preparados e entendiam a dor e a angustia tamanha de Jesus, pois teve
que abrir mão de sua divindade e naquele momento o pavor e angustia estava
tomando conta dele.
Quem são os escolhidos:
a) Tiago e João: Mc.10:35/45-Eles tinham a intenção de que Jesus permitisse
que na sua glória eles estivessem assentados um a sua direita e outro a sua
esquerda
b)Pedro:Mc. 14:27/31– Quando Jesus alertou os discípulos do que haveria de
aontecer, mais do que depressa Pedro se levantou(antes dos outros)e afirmou que
mesmo que os outros o deixassem, ele estava pronto para ir com Jesus até a
morte se fosse preciso.Isto Pedro falava da boca para fora, pois Jesus o adverte
que Pedro o negaria.
2-A natureza divina:vr.36-Apesar de ser um momento doloroso e cruel, Jesus
entendia também que aquele momento era um momento espiritual e a morte que
haveria de passar era um conflito horrível, mas decisivo com o príncipe deste
mundo, o Diabo.
3- Vigiar:I Pedro 5:8– O Senhor nos alerta para que estejamos vigilantes, não
dormindo para que não sejamos pegos de surpresa, pois o nosso inimigo está ao
nosso derredor e ao menor descuido, ele investirá contra as nossas vidas.Vigiar
requer,
a)conhecer o nosso inimigo e sua estratégia(2 Cor.2:11),
b)que se arme de toda armadura de Deus(Efésios 6:13-18).
c)que fiquemos acordados(I Tes.5:6-10)
4-Orar:Tiago 5:13– Jesus no momento de dor e angustia se achegou ao Pai
através da oração e deixou este exemplo para nós, e a nossa oração requer:
a) Fé firme e confiança postas em Deus(I Jô. 5:14-15)
b) Certeza dos propósitos de Deus(Rom: 8:16, Ef. 6:18)
Conclusão: Jesus estava passando um momento de angustia, dor e tristeza, pois
em sua natureza humana o peso do cálice a beber estava muito amargo, pois
daqui a pouco Ele iria padecer pelas nossa vidas e naquele momento ele escolhe
três amigos(discípulos) para a sua carga fosse um pouco aliviada, mas os
discípulos não quiseram ir para o óleo, que significa buscar as coisas que são do
Pai(Mt. 6:33-buscai em primeiro lugar o…)e se Jesus te convidasse nesta noite
para ir com Ele para o óleo(vigiar e orar)você está pronto ao seu chamado ou fará
conforme os discípulos fizeram, dormiram e não puderam ter um momento de
intimidade e comunhão com o Pai; você está pronto para ir para o óleo? Amém
Continue assim que tá bom
Texto: II Timóteo 4:1-5- CONJURO-TE, pois, diante de Deus, e do Senhor
Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu
reino,2 – Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, corrige,
repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.3 – Porque virá
tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos
ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias
concupiscências;4 – E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às
fábulas.5 – Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um
evangelista, cumpre o teu ministério.
Início: O grande apóstolo aos gentios, ou seja, aos não judeus, que pregou a
Palavra em tantos lugares, investindo grande parte da sua vida no sucesso do
evangelho, agora já chegando o fim da sua caminhada cristã, se preocupada com
seu filho na fé, seu discípulo Timóteo a que permaneça naquilo que lhe foi
ensinado. Paulo reconhece em seu discípulo alguém que possuía uma boa
estrutura espiritual, não somente dada por ele, mas também conquistada de longa
data em sua família, através de sua vovó e também de sua mãe(II Tm. 1:5Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou
primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que
também habita em ti). Então podemos ver que Timóteo tinha tido uma base
sólida, e agora Paulo estava empenhado na consolidação do jovem que tinha um
poderoso chamado de Deus, mas que precisava entender a cada dia a importância
deste chamado e o que isto implicaria em toda a sua vida. Então Paulo, não
somente aqui neste texto, mas nos dois livros endereçados ao seu pupilo trás
orientações importantes para um grande ministério.
1·
Pregar a Palavra – A bíblia diz que os tímidos não irão para o céu, a
timidez implica não em personalidade, mas em covardia espiritual. As vezes não
temos esta timidez para fazermos tantas coisas que não agradam o coração do
Pai, mas nos acovardamos para cumprir o nosso chamado, que é viver e falar
aquilo que Jesus fez por cada um de nós. Paulo se preocupa em que Timóteo
continue a falar do evangelho, que não se intimide diante das circunstâncias e
lutas que enfrentaria em sua caminhada cristã.
2·
Instar a tempo e fora de tempo – Muitas vezes somos levados pela
maré, se ela está boa nadamos de braçada, batemos até recorde, mas assim que a
maré não é tão boa, a motivação já não é a mesma, desanimamos e não
cumprimos aquilo que nos propomos a fazer. Assim também acontece na vida
espiritual, temos que lutar, para não sermos pegos desprevenidos. Paulo fala para
que Timóteo “Inste” isto é, persistaO que é instar: 1) – V.t.d. – Pedir, solicitar
com instância. 2) – T.d. e i. – Pedir, solicitar com instância; insistir 3) – V.i. – Pedir
com insistência; mesmo em condições desfavoráveis, mesmo que seja humilhado,
julgado, sofra perseguição, continue em seu chamado, fazendo aquilo que Deus
colocou para a sua vida.
3·
corrigir, repreender, exortar – Paulo continuaa orientação a Timóteo
dizendo prá que ele corrija e corrigir significa consertar, endireitar a aparência,
não podemos viver um cristianismo aparente, ou somos ou não somos e todos
precisam ser doutrinados a viver a pureza do evangelho, e exortar aqui não tem o
sentido pejorativo de subjugar, enquadrar, e sim estar ao lado para dar estímulo;
animar, estimular em todos os níveis.
4·
Longanimidade e doutrina – Temos que guardar o bom ânimo em nosso
coração, não podemos sermos levados a tristeza, ao rompimento com aquilo que
temos aprendido. Precisamos guardar a doutrina viva da Palavra de Deus e do
evangelho, porque é isto que nos faz guardar no coração a promessa da vida
Eterna em Cristo Jesus nosso Senhor. Além disto somos responsáveis pelo
encorajamento do corpo de Cristo, dos nossos irmãos que precisam de nós(II Tm.
2:1- TU, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus.2 – E o que
de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que
sejam idôneos para também ensinarem os outros).
5·
Tempos Difíceis – Quando somos consolidados em tudo que aprendemos,
temos sabedoria para suportar tudo aquilo que o inimigo tem feito em nossas
vidas(II Tm. 3:12- E também todos os que piamente querem viver em
Cristo Jesus padecerão perseguições). Muitos não estão suportando as
provações e tem sido levados por ventos que vem e que os arrastam para voltar a
olhar para a terra, esquecendo dos valores celestiais e a promessa da vida Eterna
na presença do Pai
Conclusão: Paulo sempre procurou a consolidação de seus discípulos na fé, para
que mesmo com sua ausência permanecessem fiéis, porque o que aprenderam
não foi palavra de homems, mas foi obra do Espírito Santo.
Paulo pregava o evangelho da cruz, sendo Jesus o protagonista, autor e
consumador da nossa fé, e isto demonstrou na prática e não somente na teoria,
pregando e testemunhando o evangelho da cruz, por isto Timóteo também,
cumprindo o seu chamado, anunciava a tantos outros tudo aquilo que havia
aprendido. Amém