Carvão vegetal ativado (BP, 2009)

Сomentários

Transcrição

Carvão vegetal ativado (BP, 2009)
(Logo da Empresa)
FICHA DE REFERÊNCIA
-
CÓD. 26
-
DROGA VEGETAL
Carvão vegetal ativado (BP, 2009)
Nº DCB:
09367
Nº CAS:
---
Nome Botânico:
Várias espécies.
Família:
Várias famílias botânicas.
Parte Usada:
Obtido a partir de matéria vegetal não resinosa por
processos de carbonização adequadas destinadas a
conferir um elevado poder de adsorção (2;3)
Nomes Populares:
Carvão vegetal, carbo activatus,
carbo vegetabilis, activated charcoal
(1)
Método de Secagem:
Não especificado.
Esterilização:
Declarar de acordo com informações do fabricante, se tiver sido utilizada.
Lote:
Declarar de acordo com informações do fabricante
Origem:
Declarar de acordo com
informações do fabricante
Fabricação:
Declarar de acordo com informações do fabricante
Validade:
Declarar de acordo com
informações do fabricante
Classe Terapêutica ou Categoria:
Adsorvente. Indicado como auxiliar aos processos de
lavagem gástrica na eliminação de substâncias tóxicas
(4).
Indicações:
Dose Usual:
Ensaios
Especificações
IDENTIDADE
Características Gerais Matéria sólida, pulverulenta, de cor preta brilhante, isento de
aglomerados. Em termos de solubilidade, o carvão ativado é
insolúvel em todos os solventes usuais. Quando aquecido ao
rubro, queima lentamente sem chama.
Características
Macroscópicas
Não estabelecidas.
Características
Microscópicas
Não estabelecidas.
Perfil cromatográfico
por CCD contra padrao
Não estabelecido.
Características
Organolépticas
Cor
Pó fino de coloração preta brilhante.
Odor
Inodoro
Sabor
Insípido
ENSAIOS DE PUREZA
Cinzas insolúveis em
ácido
Metais pesados
Cinzas sulfatadas máximo 5%.
Cobre= máximo 25 ppm
Chumbo= máximo 10 ppm
Zinco= máximo 25 ppm
Perda por dessecação
Máximo 15%.
/ umidade
Carta Microbiana
Contagem total
Máximo 1000 UFC/g .
Enterobactérias
---
Escherichia coli
---
Fungos e
leveduras
---
Pseudomonas sp
---
Salmonella sp
---
Staphylococcus
aureus
---
ENSAIOS DE
QUALIDADE
Teor de extrativos
(sólidos solúveis) %
Substâncias solúveis em ácido nítrico diluído: máximo 3%
Substâncias solúveis em etanol (96%) máximo 0,5%.
Testes de
Caracterização
»Outros
Realizar testes descritos na British Pharmacopeia (2009) para
acidez/alcalinidade, substâncias coloridas solúveis em bases,
substâncias fluorescentes e teste para sulfuretos (2).
DOSEAMENTO
Titulométrico
Seguir especificação da British Pharmacopeia (2009) para teste
de poder adsortivo do carvão ativado, empregando solução de
fenazona adicionada de brometo de potássio, ácido clorídrico e
vermelho de metila como indicador. Titular o excesso de
fenazona e calcular a quantidade adsorvida por 100 g de carvão
ativado. Espera-se poder adsortivo de, no mínimo, 40 g de
fenazona por 100 g de carvão ativado (2).
Embalagem e Armazenamento:
É bastante higroscópico, podendo absorver até 12% de seu peso em água (3). Armazenar
em recipientes bem fechados, protegidos da luz, calor e umidade.
Amostragem:
Seguir procedimento específico de amostragem conforme determinação farmacopeica.
Precauções:
Não adsorve álcoois, hidrocarbonetos, derivados do petróleo, ácidos e álcalis, potássio, ferro
e outros metais, lítio, diclorodifeniletano (DDT). Não deve ser diluído em soro fisiológico mas
em água ou suco (4). Contraindicado em pacientes debilitados ou recém-operados do
intestino, quando houver ausência ou diminuição acentuada do trânsito intestinal, quando
houver ingestão de substâncias cáusticas (4).
Observações:
Não utilizar nomes populares nas identificações internas e rotulagem de produtos (1). O uso
prolongado pode reduzir a absorção intestinal de medicamentos usados concomitantemente;
assim, qualquer outra medicação habitual do paciente deve ser administrada com pelo
menos 2 horas de intervalo do uso de carvão ativado (4).
Referências:
2) British Pharmacopeia. Activated charcoal. 2009. (3) Silva, R.A.D. Pharmacopeia dos
Estados Unidos do Brasil, São Paulo: Nacional, 1929. (4) Comissão de Farmácia e
Terapêutica da Secretaria Municipal da Saúde de Ribeirão Preto. Carvão ativado pó para
intoxicação. Boletim Farmacoterapêutico, n.14, fevereiro de 2008. Obtido de
http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/ssaude/saudepessoal/farmacia/inftec-14carvaoativado.pdf.
Elaborado por:
ANFARMAG
Aprovado por:
.
CÓPIA CONTROLADA
Data: 21/01/2014
Revisão Nº: