Este foi o resultado de 2015. Excluindo a remuneração do Ca

Сomentários

Transcrição

Este foi o resultado de 2015. Excluindo a remuneração do Ca
Créditos de R$110
milhões ajudaram a
Engenharia a driblar
a crise e preservar
empregos
Investimentos em
infraestrutura e pessoal
alavancaram o nosso
crescimento
Pág 4
Pág 5
Programa
MAIS ENGECRED valoriza
o relacionamento com
descontos e isenções
Aprovação do novo
Estatuto Social foi lição
de transparência
e democracia
Pág 6
Pág 7
JORNAL
Edição # 24 | Ano 18 | Fevereiro de 2016
R$3,39 milhões
Este foi o resultado de 2015. Excluindo a remuneração do Capital Social, as sobras brutas atingiram R$ 2,57 milhões Pág 3
Evolução dos resultados
Valores em 31 de dezembro de 2015 - milhões de Reais (R$)
3.385.372
2.611.953
1.831.900
1.251.530
426.517
2011
2012
2013
2014
2015
PALAVRA DO PRESIDENTE
2
Crescimento
sustentável
Nos últimos anos temos nos
acostumado a dar boas notícias aos
nossos cooperados. E, neste início
de 2016, não é diferente. É com
satisfação que anunciamos que a
nossa cooperativa está em rota de
crescimento sustentável, com todos os seus indicadores financeiros
apresentando evolução positiva
nos últimos três anos. Fechamos o
ano de 2015 com os nossos ativos
em mais de 100 milhões de reais, o
que representou um crescimento
de 50,58% em relação a 2014. Quase que dobramos a nossa carteira
de empréstimos, com evolução de
93,46%, os nossos depósitos somaram 76 milhões de reais, valor
44,14% superior ao fechamento de
2014, e fortalecemos ainda mais o
nosso Patrimônio Líquido, que valorizou 22,37%.
A principal consequência da
evolução destes indicadores é que
o nosso resultado total atingiu a
3,39 milhões de reais, o maior alcançado pelo Sicoob Engecred em
toda a sua história, representando um crescimento de
29,6% em relação
ao valor alcançado em 2014. Todos estes números comprovam o
acerto das decisões tomadas, com
o respaldo da maioria de nossos
cooperados, que colocaram a nossa Cooperativa no rumo do crescimento, transformando-a em uma
instituição capaz de dar respostas
efetivas às demandas de um segmento econômico importante na
economia nacional.
Por isso, em um momento
de crise e recessão econômica, a
Cooperativa foi capaz de dar a sua
contribuição para que as nossas
empresas e profissionais cooperados tivessem acesso ao crédito,
fundamental para manter o nível
de investimentos e a preservação
de empregos. As nossas operações de crédito somaram mais de
110 milhões de reais, beneficiando
cerca de 100 empresas e 200 profissionais. Importante, também, foi
a capacidade da Cooperativa de
captar recursos, o que demonstra a
confiança nela depositada por nossos associados.
Contribuíram para os nossos
resultados, além das decisões tomadas que resultaram em investimentos em novas agências em
Belo Horizonte e Montes Claros
e na ampliação e qualificação
de nossa equipe de colabora-
dores, novas estratégias comerciais
com a ampliação de nosso mix de
produtos e serviços e, principalmente, a resposta positiva de nossos cooperados que elegeram a
Cooperativa como a sua principal
instituição financeira.
E é com orgulho que podemos dizer que aumentou a participação de nossos cooperados nas
principais decisões da Cooperativa.
A presença em nossas assembleias
tem sido crescente e, na última AGE
que aprovou o nosso novo Estatuto
Social, o comparecimento foi recorde, com 236 associados. E a proposta do novo Estatuto Social, que
adequa a Cooperativa aos seus novos tempos, foi aprovada por 83,3%
dos presentes.
Em 2016 continuaremos firmes nesta rota de crescimento,
buscando novas oportunidades
e atendendo com eficiência e rapidez as demandas colocadas. O
objetivo é continuar sendo um importante parceiro de profissionais e
empresas, com produtos e serviços
diferenciados, linhas de crédito especiais e taxas competitivas, que colocam o Sicoob Engecred como um
importante player em operações
que interessam de perto às empresas e profissionais dos segmentos
econômicos em que atuamos.
EXPEDIENTE
COOPERATIVA DE CRÉDITO DOS PROFISSIONAIS DAS
ÁREAS DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E TECNOLOGIA
DA RMBH E MONTES CLAROS.
SICOOB ENGECRED.
Sede
Rua Martim de Carvalho, 701
Santo Agostinho Belo Horizonte MG
31
3275 4049
PA CREA
Av. Álvares Cabral, 1600
Santo Agostinho Belo Horizonte MG
31
2533 6159
PA MOC
Ibuturuna Shopping, 2º piso
Ibituruna Montes Claros MG
31
3212 3202
www.engecred.com.br
DIRETORIA EXECUTIVA
Antônio Dias Vieira (Presidente)
Roberto Rafael Guidugli Filho (Diretor Administrativo)
Mário Sérgio Corrêa Dias (Diretor Financeiro)
CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
Augusto César Santiago e Silva Pirassinunga (Presidente)
Carlos Moreira Mendes (Vice-presidente)
Antônio Dias Vieira
Kleber Caldeira Cunha
Mário Sérgio Corrêa Dias
Roberto Rafael Guidugli Filho
Rodrigo de Siqueira Reis
CONSELHO FISCAL
José Cavallieri Filho – efetivo;
Otávio Gabriel Diniz – efetivo;
Patrícia Monteiro dos Santos – efetivo
Abelardo Ribeiro de Novaes Filho – suplente;
Alfredo Marques Diniz – suplente;
João Paulo Mello Rodrigues Sarmento – suplente.
JORNAL
Edição # 24 | Ano 18 | Fevereiro de 2016
Fale com a redação
[email protected]
31
3275 4049
Miguel Ângelo Torres Teixeira – Jornalista responsável
Engº Antônio Dias Vieira
Diretor-Presidente
do Sicoob Engecred
Carlos Eduardo Teixeira Alves – Assitente de marketing
Janaina Simão – Estagiária de comunicação
Pil Gloor – Fotos
Uoster Zielinski – Ilustrações/infográficos
Agência Pool – Projeto gráfico
Milenium – impressão
DESEMPENHO
3
Cooperativa desafia
crise e atinge
resultado recorde de
R$3,39
A crise econômica pode ser
uma janela de oportunidades.
Seguindo está máxima, o Sicoob
Engecred encarou o desafio e, em
2015, alcançou o maior resultado
de sua história, mantendo a trajetória de crescimento retomada em
2014. No balanço encerrado em
31 dezembro de 2015, o resultado
alcançado atingiu ao valor de R$
3.385.372. Excluindo o valor pago
como remuneração do Capital Social, R$ 809.978, as sobras brutas
atingiram o valor recorde de R$
2.575.394. Estes números foram alcançados num ambiente de recessão, que afetou firmemente todos
os setores econômicos e em especial o de infraestrutura.
Para o diretor-presidente do
Sicoob Engecred, Antônio Dias
Vieira, mais que lucrar com a este
momento difícil da economia,
a atuação da Cooperativa foi de
suma importância para ajudar as
empresas do segmento a enfrentar
a crise e preservar empregos. “O
crédito rareou e os grandes bancos ficaram mais seletivos. Nesta
hora, a Cooperativa não faltou aos
seus associados e pôde ampliar os
seus negócios, mesmo não abrindo mão dos rígidos critérios para
análise de crédito”, explica o diretor-presidente.
E esta rigidez, além dos excelentes resultados em todos os
outros indicadores, levou a Cooperativa a alcançar a sua melhor
nota na Matriz de Risco em toda
a sua trajetória. Em dezembro,
fechamos com 49 pontos o que
a classifica como uma instituição
de baixo risco no médio prazo.
milhões
“Crescemos com qualidade. Melhoramos todos os indicadores, resultado de bons negócios e boas
práticas de gestão”, comemora
o diretor financeiro Mário Sérgio
Corrêa Dias.
No balanço encerrado em
31 de dezembro passado, o patrimônio líquido da cooperativa
cresceu 22,37%, passando de R$
11,85 milhões em 2014 para R$
14,5 milhões em 2015. Os nossos
ativos passaram de R$ 66,8 milhões em 2014 para R$ 100,5 milhões em 2015, com crescimento
de 50,58%. A carteira de depósitos
fechou o ano com R$76,6 milhões,
valor 44,14% superior ao do ano
anterior, e quase que dobramos
o valor da carteira de empréstimos que alcançou R$ 51,67 milhões, contra R$ R$ 26,71 milhões
em 2014, aumento de 93,46%.
Do resultado apurado ao final de
2015, R$ 3.385.372, foram pagos
R$ 809.978 como remuneração
do capital social dos cooperados,
equivalentes a 75% da taxa Selic,
que representou uma remuneração 35% superior à da poupança.
Assim, as sobras brutas alcançaram o valor de R$ 2,575 milhões.
Os resultados, juntamente
com todos os relatórios e demonstrações contábeis serão oficialmente apresentados aos cooperados na
Assembléia Geral Ordinária (AGO),
a ser realizada até o final deste primeiro trimestre. Na oportunidade,
os cooperados vão decidir sobre a
aprovação das contas do exercício
findo em dezembro de 2015, a destinação dos resultados e os critérios
para sua distribuição.
Comportamento dos principais indicadores de desempenho
2015
2014
2013
2012
2011
9.749.125
9.010.311
7.820.116
Patrimônio
14.504.870
Depósitos
76.620.222
53.157.036
35.359.268
27.205.058
26.019.313
Empréstimos
51.673.111
26.710.273
27.520.923
15.768.992
13.371.372
Ativos
100.585.324
66.798.381
50.688.205
37.913.161
35.592.436
Resultados
3.385.372,00
2.611.953,00
1.251.530,00
1.831.900,00
426.517,00
2.575.394
1.782.279
681.317
1.277.359
32.227
Sobras Brutas
11.853.020
(31 de dezembro/Valores em reais - R$)
NEGÓCIOS
4
Cooperativa é um dos principais
no segmento
onde atua
players
Tornar-se um dos principais
players do mercado no atendimento às demandas financeiras
dos segmentos de engenharia, arquitetura e tecnologia, na sua área
de atuação. Para vencer este desafio, o Sicoob Engecred trilhou, ao
longo dos últimos anos, caminhos
que levaram à expansão de seus
negócios e à consolidação de sua
posição como uma das instituições
que lideram a concessão de crédito
a pequenas e médias empresas de
engenharia de Belo Horizonte e região metropolitana, com contratos
com órgãos e instituições públicas.
Em 2015, as operações de
crédito realizadas pelo Sicoob Engecred ultrapassaram a R$ 110
milhões, totalizando cerca de 858
operações sendo 561 envolvendo
pessoas júridicas e 297 pessoas
físicas. Para o diretor financeiro e
responsável pela área de negócios
da Cooperativa, Mário Sérgio Corrêa Dias, estes números mostram
o vigor da instituição, que hoje tem
posição importante na antecipação
de contratos e medições com o Governo do Estado e diversas prefeituras e empresas.
“A atuação do Sicoob Engecred é hoje reconhecida como importante para alavancar os negó-
cios das empresas de engenharia
e garantir empregos para os profissionais nas áreas em que atuamos.
Além do atendimento às empresas,
temos hoje mais de dois mil cooperados pessoas físicas que podem
desfrutar de linhas de crédito especiais com as menores taxas do
mercado”, explica o diretor Mário
Sérgio.
APLICAÇÕES
A capacidade de emprestar do Sicoob Engecred está diretamente
ligada à sua capacidade
de captar depósitos de
seus cooperados. Hoje
a Cooperativa tem opções de investimento
que oferece taxas
bastan-
te competitivas para pequenos e
grandes aplicadores.
“Nossa carteira de
depósitos atingiu
76 milhões de reais
em dezembro, o que
demonstra a confiança
depositada pelos
nossos associados
e a competitividade
de nossas taxas.
Além disso, temos o
Fundo que garante
os depósitos nos
mesmos moldes do
sistema financeiro
tradicional”,
conta Mário Sérgio.
PRODUTOS
E SERVIÇOS
Hoje as demandas por serviços
financeiros
vão
muito além do
investimento e
do crédito. E o
Sicoob Engecred, antenado
a isso, investiu
forte para ter
em seu portfólio
todos os serviços e produtos que os
bancos tradicionais disponibilizam,
mas com o diferencial de quem conhece o seu público e com as vantagens que só o sistema cooperativo pode oferecer. “Nossos produtos
são competitivos e os gerentes estão aptos a dar respostas rápidas a
todas as demandas de nossos cooperados, sejam elas relativas a cartão de crédito, seguros, consórcios,
previdência privada e cobrança,
entre outros produtos e serviços”,
garante o diretor financeiro Mário
Sérgio.
ATENDIMENTO
E por falar em gerentes, a
Cooperativa investiu na montagem
de uma equipe capaz de prestar o
melhor atendimento aos seus cooperados pessoas físicas e jurídicas.
Eles são os responsáveis pelas operações de crédito e captação, pela
comercialização do enorme leque
de produtos e serviços que estão no
nosso cardápio, além de trazer novos associados para os quadros da
Cooperativa. Completam a equipe
os atendentes e caixas que buscam
otimizar o atendimento em nossas
agências, cuidando para que todos
tenham as suas demandas atendidas com rapidez e qualidade.
Conte com
o
Engecred p Sicoob
ara ter mais
tranquilida
d
início de an e nesse
o
Use nossas .
linhas
de crédito
pa
financiar se ra
u
IPVA, Matr IPTU,
icula Escola
r
e suas Féria
s.
TAXAS
A PARTIR DE
engecred.c
om.br
*Valor Mínim
o
Parcelamen do crédito R$ 1.000
,00 e máxim
to
o Custo Efe de 6 a 12 meses. Par
o
tivo Total (CE
a conhecer R$ 20.000,00.
sobre as tax
seu geren
T) e dema
te. Sujeito
is condiçõe
as de juros,
à análise e
s desta op
As condiç
aprovação
ões inform
eração con
de
adas pode
sulte
m ser altera crédito.
das a qualq
uer tempo
.
1,99 %
AO MÊS
CONSULTE CONDIÇÕES*
EXPANSÃO
Crescimento
exige
investimentos significativos em
5
infraestrutura e divulgação
assegura
Roberto Guidugli.
A hora de
planejar
seus sonhos
é agora
ÇA • SUPER
AN
do
CDI
*Aporte mensal mínimo - R$ 100,00
Assim você tem uma poupança extra
para gastar com o que quiser.
NTAJOSO! R
VA
Você programa quanto quer aplicar
a cada mês e o prazo do resgate.
engecred.com.br
A Cooperativa também investiu pesado para melhorar o
posicionamento da marca Sicoob
Engecred no mercado e junto ao
seu público alvo, divulgar as novas agências, além de dar suporte
à captação de novos cooperados
e à ampliação dos seus
negócios. Com o mote SOU ENGENHEIRO, SOU ENGECRED, estendido a todas as profissões que compõem o público da Cooperativa, a
campanha criou uma identificação
entre o profissional e a instituição.
Para o diretor administrativo do Sicoob Engecred, Roberto Guidugli,
está foi a maior campanha de divulgação da história da Cooperativa e
os investimentos em comunicação
em 2015 foram de cerca de 400 mil
reais.
“Investimos pesado nesta
campanha, pois acreditamos que
temos um produto de alto valor
que é a nossa Cooperativa. É importante que os engenheiros, arquitetos e os profissionais de tecnologia
tenham conhecimento deste produto para que possam desfrutá-lo
da melhor forma possível”, explica
odiretor administrativo do Sicoob
Engecred, Roberto Guidugli.
A campanha combinou a divulgação nos veículos de massa e
nas mídias próprias da instituição,
com ações de marketing direto
junto aos cooperados e o público
alvo de Belo Horizonte, Região Metropolitana e Montes Claros.
95 %
“Além dos
investimentos em
infraestrutura,
foi realizada uma
importante
reestruturação
administrativa,
com a adoção de
sistemas de controle
operacionais e a
reestruturação das
equipes de retaguarda
e da área de
negócios. Hoje
temos uma
equipe mais
qualificada,
capaz de dar
respostas
com mais
segurança e
agilidade”,
Divulgação
DA POU
MA
P
CI
Rafael Guidugli, os investimentos
foram significativos, R$ 1,45 milhão
na nova agência de Belo Horizonte
e R$ 122 mil em Montes Claros.
DIMENTO A
EN
Colocar o Sicoob Engecred no
rol das principais cooperativas de
crédito de Minas Gerais. Este foi o
principal objetivo perseguido pela
atual gestão, que assumiu em 25 de
março de 2014. Para tanto, foram
feitos altos investimentos para melhorar a infraestrura e o atendimento aos associados, criando um ambiente propício para o crescimento
dos negócios. A Cooperativa também apostou alto na divulgação,
com uma audaciosa campanha publicitária veiculada em alguns dos
principais veículos de comunicação
do Estado.
Em julho, o Sicoob Engecred
inaugurou a sua nova sede em Belo
Horizonte, com cerca de 400 metros
quadrados, que abriga, além do setor administrativo, uma moderna
agência, e, em Montes Claros, um
novo Posto de Atendimento instalado em uma loja do Shopping Ibituruna com 80 metros quadrados.
Os novos espaços estão equipados
com toda a infraestrutura necessária para proporcionar o melhor
atendimento aos cooperados.
Segundo o seu diretor administrativo, engenheiro Roberto
A cooperativa
de crédito que
é a sua cara
MAIS ENGECRED
6
Programa de Relacionamento
valoriza as operações com
descontos e
melhores taxas
Valorizar o relacionamento
do cooperado tem sido o principal
objetivo do Sicoob Engecred. Em
2015, a distribuição das sobras do
exercício de 2014 contemplou o
conjunto de operações realizadas
e os produtos adquiridos pelos associados durante o ano, e foi também lançado o Programa de Relacionamento, MAIS ENGECRED, que
proporciona descontos e isenções
nos valores pagos pelas cestas de
serviços, bem como baliza as taxas
de remuneração nas aplicações e
nas operações de crédito.
O programa contabiliza mês a
mês todas as operações e produtos
adquiridos, pontuando-os de acordo com uma tabela progressiva.
Conforme a sua pontuação, o cooperado pode ter até 100% de redução no valor da mensalidade da
cesta de serviços pela qual optou.
Se acumula 40 pontos ou mais, tem
50% de desconto na cesta escolhida. Se a pontuação for de 80 pontos
ou mais, tem 100% de isenção.
A pontuação é apurada mensalmente e vale para o segundo
mês subsequente. Em 2015, 415
cooperados foram beneficiados
pelo programa, sendo 310 com
isenção total e 105 com desconto
de 50% na cesta escolhida. No site
(engecred.com.br) tem um canal
em que o cooperado pode consultar a sua pontuação mês a mês.
Além dos benefícios o programa MAIS ENGECRED é indicativo para determinar as taxas de juros
das aplicações e das operações de
crédito. Quanto maior a pontuação,
melhor a remuneração da sua aplicação e menor a taxa de juros da
sua operação de crédito.
?
O QUE É O
PROGRAMA
Os cooperados acumulam pontos pelo relacionamento com o SICOOB ENGECRED
A pontuação alcançada dá direito a desconto nas cestas de serviços
e baliza as taxas nas aplicações e operações de crédito
A pontuação é apurada mês a mês e aplicada no segundo mês subsequente
A pontuação e as condições de resgate você encontra em www.engecred.com.br
40 PONTOS
Fazendo 40
a 79 pontos
você
ganha um d
esconto de
50%
no valor da
cesta de serv
iços
80 PONTOS
Fazendo 80
pontos ou m
ais, você
ganha um d
esconto de
100
no valor da
cesta de serv %
iços
PRODUTOS
CONTEMPLADOS
Pessoa Física
Aplicação RDC
ApliCRED (Aplicação Programada)
Capital Social
Conta Poupança
Cartão de Crédito
Seguro
Consórcio
Sicoob Previ
Plano de Saúde
Contas em Débito Automático e DDA
Domicílio Bancário
Pessoa Jurídica
Aplicação RDC
ApliCRED (Aplicação Programada)
Capital Social
Cartão de Crédito
Empresarial
Seguro
Consórcio
Cobrança
Contas em Débito Automático e DDA
Domicílio Bancário
ASSEMBLÉIA GERAL
7
Novo Estatuto Social é
aprovado com
83,3% dos votos
A Assembleia Geral Extraordinária (AGE), realizada de 11 a 15
de janeiro, aprovou com 83,3% dos
votos, o novo Estatuto Social da
Cooperativa, proposto pelo Conselho de Administração. O novo estatuto visa adequar a Cooperativa à
nova realidade do cooperativismo
de crédito no país, à legislação vigente e aos objetivos traçados
no seu planejamento estratégico.
Compareceram à AGE 265 cooperados, sendo que 219 votaram a favor da aprovação do novo Estatuto,
37 se posicionaram contra, 6 anularam o voto e um votou em branco.
Dois cooperados compareceram à
AGE, mas não votaram.
Para o conselheiro e diretor
financeiro da Cooperativa, Mário
Sérgio Corrêa Dias, o comparecimento expressivo de cooperados
na AGE confirmou o acerto do
Conselho de Administração em
propor uma assembleia com maior
tempo de duração e a decisão
pelo voto secreto dos cooperados.
“Nunca antes tivemos uma assembleia com tanta participação. Este
novo estatuto é resultado de um
processo democrático em que não
faltaram a participação e o debate
em todas as fases de sua construção. O resultado é que temos agora
um instrumento moderno que vai
permitir à Cooperativa consolidar
as suas estratégias de crescimento
e gestão.”
O processo de construção
do novo estatuto foi conduzido
pelo Conselho de Administração e
teve ampla participação dos cooperados. Desde o início do ano
passado, o Conselho de Administração se entregou à tarefa de preparar este novo instrumento. Em
28/09/2015 a proposta foi colocada em consulta pública, com ampla divulgação, e as contribuições
dos cooperados foram recebidas
até o dia 08/11/2015. Em seguida,
as sugestões foram analisadas pelo
Conselho de Administração, tendo
em vista a legislação e os objetivos
estratégicos da Cooperativa, resultando na proposta apresentada
para a apreciação da Assembleia
Geral Extraordinária.
Aprovado com 83,3% dos
votos, o novo estatuto Social traz
importantes atualizações e modificações que vão possibilitar à
Cooperativa se adequar às novas
exigências legais do cooperativismo de crédito, bem como dar suporte para a sua expansão e fortalecimento, de forma a atender cada
vez melhor o seu público alvo.
O QUE MUDA NO NOVO ESTATUTO
Ampliação da sua área de atuação
com inclusão de novos municípios.
Flexibilização para o acesso
de estudantes destes
segmentos profissionais.
Introdução de mecanismos para ampliação
e proteção do patrimônio da Cooperativa via
Capital Social e Fundos Legais.
Ampliação do público alvo com a inclusão dos
profissionais de arquitetura e de tecnologia e de
empresas das cadeias produtivas destes setores.
Aumento do capital social
mínimo para funcionamento da
Cooperativa para R$ 3 milhões de reais.
Ampliação dos mandatos do Conselho de
Administração e Diretoria Executiva, a partir do
próximo pleito, de 3 para 4 anos, adequando ao
que é praticado pelas cooperativas do Sistema.
COOPERADOS ENGECRED
8
Tecnologia desenvolvida
por pesquisadores pode ser
para rejeitos da
barragem da
Samarco e recuperação do Rio Doce
solução
O rompimento da barragem
da Samarco em Mariana, ocorrido
em novembro do ano passado foi
o maior acidente ambiental ocorrido na história do país. Além da
perda de vidas, a lama de rejeitos
de minério destruiu casas, poluiu
rios e matou sonhos de milhares
de pessoas. Acidentes como este
desafiam a Engenharia a buscar
soluções não só para minimizar os
efeitos, mas também para prevenir a ocorrência de novos eventos.
É aí que entra o trabalho de dois
pesquisadores da Universidade
Federal de Minas Gerais (UFMG)
que, também, são cooperados do
Sicoob Engecred.
Os professores Evandro Moraes da Gama, do Departamento
de Engenharia de Minas da UFMG,
e Abdias Magalhães Gomes, do
Departamento de Engenharia de
Materiais de Construção, coordenadores do laboratório de Geotecnologias e Geomateriais, instalado
no Centro de Produção da UFMG,
em Pedro Leopoldo, desenvolveram o ECOCIMENTO, a partir do
reaproveitamento sustentável de
rejeitos e estéreis de rochas minerais, que não têm valor econômico, na extração de ferro.“Esta nova
tecnologia segue as estratégias
de grandes empresas de mineração no mundo, que procuram
usar todo o produto das rochas
desmontadas na extração de minerais, aproveitando a integridade
que o mineral oferece e diminuindo os danos ambientais”, conta o
professor Evandro Moraes.
Segundo os pesquisadores,
os rejeitos do vazamento da barragem da Samarco em Mariana
seriam suficientes para servir de
base e sub-base para 3.500 quilô-
metros de estradas e erguer 120
vilas com 200 casas de 46 metros
quadrados. A produção do ECOCIMENTO e derivados, como blocos,
tijolos, pisos e argamassas já está
sendo feita em uma indústria-piloto instalada no centro de produção da Universidade.No entanto, o
mercado exige uma demanda de
produção e o investimento para
que o projeto cresça e se torne real
é uma das dificuldades encontrada pelos pesquisadores. “Estimular
tal projeto requer apoio governamental e iniciativas de empresas
que defendem a causa e apoiam a
proteção do meio ambiente, bem
como o desenvolvimento sustentável”, explica o professor Abdias
Magalhães Gomes.
Antes mesmo do acidente
em Mariana, a mineradora Samarco se interessou pelo Ecocimento
e pelo projeto dos professores
com o intuito de gerar novos produtos, diversificar os negócios e
gerar benefícios para o meio ambiente e as cidades em que atua.
Segundo o Professor Evandro
Moraes, o apoio e auxílio da Samarco, foram dados desde o início
do projeto com muita seriedade e
profissionalismo e se manteve até
o fim da realização do projeto com
a construção da casa com o material estudado. Atualmente os pesquisadores contam com o apoio
da Samarco para estudar o edital
da Fapemig, que prevê recursos
para as pesquisas relacionadas à
recuperação do vale do Rio Doce.
O professor Evandro Mo-
raes conta que o Sicoob Engecred
também apoiou o projeto desde
o inicio: “Recebemos ajuda com
a antecipação de parte do financiamento, que foi primordial para
dar início as pesquisas. O Sicoob
Engecred sempre agiu de forma
efetiva e amigável, nos incentivando a dar continuidade ao projeto
fazendo com que ele cresça e se
torne realidade”.
Segundo o diretor-presidente do Sicoob Engecred, Antônio
Dias Vieira, a Cooperativa apoia
iniciativas que buscam o desenvolvimento de novas tecnologias
para a qualidade de vida urbana e
o meio ambiente. Por isso, financia
e dá todo o suporte necessários
para a aceleração e continuação
de projetos como o dos professores e cooperados Evandro Moraes
da Gama e Abdias Magalhães.
Os professores
Evandro Moraes da Gama,
do Departamento de
Engenharia de Minas
da UFMG, e Abdias
Magalhães Gomes,
do Departamento de
Engenharia de Materiais de
Construção, coordenadores
do laboratório de
Geotecnologias e
Geomateriais, instalado
no Centro de Produção
da UFMG, em Pedro
Leopoldo, desenvolveram
o ECOCIMENTO, a partir
do reaproveitamento
sustentável de rejeitos e
estéreis de rochas minerais,
que não têm
valor econômico,
na extração de ferro.“