Exercícios de Matemática Polinômios

Сomentários

Transcrição

Exercícios de Matemática Polinômios
Exercícios de Matemática
Polinômios
1) (ITA-1977) Se P(x) é um polinômio do 5º grau que
satisfaz as condições 1 = P(1) = P(2) = P(3) = P(4) = P(5) e
P(6) = 0, então temos:
a) P(0) = 4
b) P(0) = 3
c) P(0) = 9
d) P(0) = 2
e) N.D.A.
2) (UFC-2002) Seja P(x) um polinômio de grau n  1, com
coeficientes reais. Sabendo que P(3 + i ) = 2 - 4i, onde i2 = 1, calcule P(3 - i ).
3) (ITA-2005) No desenvolvimento de (ax2 - 2bx + c + 1)5
obtém-se um polinômio p(x) cujos coeficientes somam 32.
Se 0 e - 1 são raízes de p(x), então a soma a + b + c é igual
a
1
a) 2
1
b) 4
1
c)
2
d) 1
3
e)
2
4) (Unicamp-1994) Determine o quociente e o resto da
divisão de x100 + x + 1 por x2 - 1.
5) (UNICAMP-2009) Seja f(x) = anxn + an-1xn-1 + ...+ a1x + a0
um polinômio de grau n tal que an ≠ 0 e aj  IR para
qualquer j entre 0 e n. Seja g(x) = nanxn-1 + (n - 1)an-1xn-2
+...+ 2a2x + a1 o polinômio de grau n - 1 em que os
coeficientes a1,a2,...,an são os mesmos empregados na
definição de f(x).
h

x  
2=
a) Supondo que n = 2, mostre que g 
f ( x  h)  f ( x )
h
,para todo x, h  IR, h ≠ 0.
b) Supondo que n = 3 e que a3 = 1, determine a expressão
do polinômio f(x), sabendo que f(1) = g(1) = f(-1) = 0.
1 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
6) (UFSCar-2009) Em relação a P(x), um polinômio de
terceiro grau, sabe-se que P(-1) = 2, P(0) = 1, P(1) = 2 e
P(2) = 7.
a) Determine a equação reduzida da reta que passa pelo
ponto em que o gráfico da função polinomial P(x) cruza o
eixo y, sabendo que essa reta tem coeficiente angular
numericamente igual à soma dos coeficientes de P(x).
b) Determine P(x).
7) (Fuvest-1991) Considere um polinômio não nulo p(x) tal
que (p(x))3 = x2.p(x) = x.p(x2) para todo x real.
a) qual é o grau de p(x)?
b) Determine p(x).
8) (Fuvest-1993) Sabendo-se que p(x) é um polinômio, a é
a.cosx
2
uma constante real e p(x) = x3 - 3x2 + 2x + 2  x é um
identidade em x, determine:
a) O valor da constante a. Justifique
b) as raízes da equação p(x) = 0.
9) (Fuvest-1985) Um polinômio P(x) = x3 + ax2 + bx + c
satisfaz as seguintes condições: P(1) = 0; P(-x) + P(x) = 0,
qualquer que seja x real. Qual o valor de P(2) ?
a) 2
b) 3
c) 4
d) 5
e) 6
10) (Fuvest-1985) Dado o polinômio complexo p(z) = z2 +
(1+i)2 expresse, na forma a + bi, com a e b reais:
 2 
p

1 i 
a) 
b) as raízes do polinômio
11) (Fuvest-1981) O polinômio P é tal que P(x) + x.P(2-x) =
x2 + 3 para todo x real.
a) Determine P(0), P(1) e P(2).
b) Demonstre que o grau de P é 1.
12) (Unifesp-2003) A divisão de um polinômio p(x) por um
polinômio k(x) tem q(x) = x3 + 3x2 + 5 como quociente e
r(x) = x2 + x + 7 como resto. Sabendo-se que o resto da
divisão de k(x) por x é 2, o resto da divisão de p(x) por x é
a) 10.
b) 12.
c) 17.
d) 25.
e) 70.
13) (UFC-2003) O coeficiente de x3 no polinômio p(x) = (x 1)·(x + 3)5 é:
a) 30
b) 50
c) 100
d) 120
e) 180
18) (Fuvest-1998) P(x) é um polinômio de grau  2 e tal que
P(1) = 2 e P(2) = 1. Sejam D(x) = (x 2) (x 1) e Q(x) o
quociente da divisão de P(x) por D(x).
14) (Vunesp-1999) Considere o polinômio
p(x) = x3 - mx2 + m2x - m3, em que mR. Sabendo-se que
2i é raiz de p (x), determine:
a) Determine o resto da divisão de P(x) por D(x).
b) Sabendo que o termo independente de P(x) é igual a 8,
determine o termo independente de Q(x).
a) os valores que m pode assumir;
b) dentre os valores de m encontrados em (a), o valor de m
tal que o resto da divisão de p(x) por (x  1) seja 5.
15) (UNIUBE-2001) O resto r(x) da divisão de p(x) = x 2001
por q(x) = x2-1 é igual a
a) x3
b) x
c) -x -1
d) x1999 -1
16) (IBMEC-2001) Seja P(x) um polinômio de coeficientes
reais com P(1 – i) = 2 + 3i. Logo, P(1 + i) é igual a:
a) 1 – i
b) 1 + i
c) 2 + 3i
d) 2 – 3i
e) 13
17) (Fuvest-2002) Dado o polinômio p(x) = x2.(x – 1) (x2 4), o gráfico da função y = p(x – 2) é melhor representado
por:
19) (ITA-2002) A divisão de um polinômio f(x) por (x - 1)(x
- 2) tem resto x + 1. Se os restos das divisões de f(x) por x 1 e x - 2 são, respectivamente, os números a e b, então a2 +
b2 vale:
a) 13
b) 5
c) 2
d)1
e) 0
20) (Fuvest-1996) Seja p(x) um polinômio divisível por
x3. Dividindo p(x) por x1 obtemos quociente q(x) e resto
r=10. O resto da divisão de q(x) por x3 é:
a) 5
b) 3
c) 0
d) 3
e) 5
21) (FUVEST-2009) O polinômio p(x) = x3 + ax2 + bx, em
que a e b são números reais, tem restos 2 e 4 quando
dividido por x – 2 e x - 1, respectivamente.
Assim, o valor de a é
a) - 6
b) - 7
c) - 8
d) - 9
e) - 10
22) (UNIFESP-2007) Se
x
a
b
=
+
é
x  3x  2 x  1 x  2
2
verdadeira para todo x real, x  1, x  2, então o valor de
a.b é
a) – 4.
b) – 3.
c) – 2.
d) 2.
e) 6.
23) (VUNESP-2008) Seja x um número real positivo. O
volume de um paralelepípedo reto-retângulo é dado, em
função de x, pelo polinômio x3 + 7x2 + 14x + 8. Se uma
2 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
aresta do paralelepípedo mede x+1, a área da face
perpendicular a essa aresta pode ser expressa por:
a) x2 – 6x + 8.
b) x2 + 14x + 8.
c) x2 + 7x + 8.
d) x2 – 7x + 8.
e) x2 + 6x + 8.
24) (UFC-2007) Os números reais a, b, c e d são tais que,
para todo x real, tem-se
ax3 + bx2 + cx + d = (x2 + x – 2)(x – 4) – (x + 1)(x2 – 5x +
3).
Desse modo, o valor de b + d é:
a) –2
b) 0
c) 4
d) 6
e) 10
b)
c)
d)
e)
f)
FVF
FFV
VVF
VFV
FVV
28) (Vunesp-2006) Considere o polinômio p(x) = x3 + bx2 +
cx + d, onde b, c e d são constantes reais. A derivada de
p(x) é, por definição, o polinômio p’(x) = 3x2 + 2bx + c. Se
p’(1) = 0, p’(-1) = 4 e o resto da divisão de p(x) por x - 1 é
2, então o polinômio p(x) é:
a) x3 - x2 + x + 1.
b) x3 - x2 - x + 3.
c) x3 - x2 - x - 3.
d) x3 - x2 - 2x + 4.
e) x3 - x2 - x + 2.
25) (Vunesp-2006) Se a, b, c são números reais tais que ax2
+ b(x + 1)2 + c(x + 2)2 = (x + 3)2 para todo x real, então o
valor de a - b + c é
a) -5.
b) -1.
c) 1.
d) 3.
e) 7.
29) (UFV-2005) Éder e Vando, alunos de 7ª série, brincam
de modificar polinômios com uma Regra de Três Passos
(R3P). No 1º passo, apagam o termo independente; no 2ª
passo, multiplicam cada monômio pelo seu grau; e, no 3º
passo, subtraem 1 no grau de cada monômio. Pela aplicação
da R3P ao polinômio p(x ) = (2x +1)(x -3 ) obtém-se o
polinômio:
a) 4x -5
b) 2x + 3
c) 4x + 5
d) 4x + 3
e) 2x - 5
26) (Mack-2006)
Considerando o resto r(x) e o quociente Q(x) da divisão
acima, se r(4) = 0, Q(1) vale
ax4 + 5x2 -ax+4
x2-4
r(x)
Q(x)
30) (Mack-2004) Considere o polinômio P(x), do segundo
grau, tal que P(x) - P(x + 1) = x, qualquer que seja x real.
Sabendo que P(0) = 0, assinale, dentre as alternativas, o
melhor esboço gráfico de y = P(x).
a)
a) 1
b) -3
c) -5
d) -4
e) 2
b)
27) (UFPB-2006) Considerando as proposições sobre
polinômios, assinale com V a(s) verdadeira(s) e com F, a(s)
falsa(s).
c)
( )Sejam f (x) e g (x) polinômios não-nulos tais que
f ( 2) = g (2) = 0. Se r ( x) é o resto da divisão de f ( x) por
g ( x), então r ( 2) = 0.
f ( x )  x 3  3x  2
( )O polinômio
tem uma raiz inteira.
( )Se f (x) e g (x) são polinômios de grau 3, então o grau do
produto f ( x) g ( x) é 9.
A seqüência correta é:
a)
VFF
3 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
d)
e)
36) (UFPA-1998) Considere o polinômio P(x) = x3 + 2x2 +
mx + n, com m, n  R. Sabendo-se que P(x) + 2 é divisível
por x + 2 e P(x)2 é divisível por x2, determine os
valores de m e n.
37) (Vunesp-1995) Se m é raiz do polinômio real p(x) = x6
 (m+1)x5 + 32, determine o resto da divisão de p(x) por
x1.
31) (Fuvest-1992) Sejam R1 e R2 os restos das divisões de
um polinômio P(x) por x-1 e por x+1, respectivamente.
Nessas condições, se R(x) é o resto da divisão de P(x) por
x2-1 então R(0) é igual a:
a) R1 - R2
R1  R 2
b) R 1R 2
c) R1 + R2
d) R1.R2
R1  R 2
2
e)
32) (Fuvest-1984) Dividindo-se um polinômio p(x) por (x1)2, obtém-se um resto que, dividido por (x-1), dá resto 3.
Ache p(1).
33) (Fuvest-1981) O grau dos polinômios f, g e h é 3. O
número natural n pode ser o grau do polinômio não nulo
f(g+h) se e somente se:
a) n = 6
b) n = 9
c) 0  n  6
d) 3  n  9
e) 3  n  6
34) (Mack-2005) Um polinômio p(x) tem resto A, quando
dividido por (x - A), e resto B, quando dividido por (x - B),
sendo A e B números reais. Se o polinômio p(x) é divisível
por (x - A).(x - B), então:
a) A = B = 0
b) A = B = 1
c) A = 1 e B = -1
d) A = 0 e B = 1
e) A = 1 e B = 0
35) (PUCCamp-1998) Se os graus dos polinômios f, g, h
são, respectivamente, 4, 3 e 2, então o grau do polinômio:
a) g2 é 9
b) f.g é 7
c) f + h é 6
d) g  h é 1
e) 3. f é 12
4 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
38) (Unitau-1995) Sabe-se que 1, 2 e 3 são raízes de um
polinômio do terceiro grau P(x) e que P(0) = 1. logo, P(10)
vale:
a) 48.
b) 24.
c) -84.
d) 104.
e) 34.
39) (UEL-1996) O polinômio p tem grau 4n+2 e o polinômio
q tem grau 3n1, sendo n inteiro e positivo. O grau do
polinômio p.q é sempre:
a) igual ao máximo divisor comum entre 4n+2 e 3n1.
b) igual a 7n+1.
c) inferior a 7n+1.
d) igual a 12n2+2n+2.
e) inferior a 12n2+2n+2.
40) (Mack-1997) O polinômio P(x) = 3x3+ax2+bx+c é
divisível por x23x+2 e por x22x+1. Então a soma dos
números reais a, b e c é:
a) 2
b) -2
c) 3
d) -3
e) zero
41) (Mack-1997) O resto da divisão de um polinômio de
P(x) por (x k) é R. Se o resto da divisão de P(x) + R/3 por
(x k) é 24, então R vale:
a) 14
b) 16
c) 18
d) 20
e) 22
42) (Mack-1996) O resto da divisão de um polinômio P(x)
por 2x1 é 4; deste modo, o resto da divisão de (x2x).P(x)
por 2x1 é:
a) -2
1
b) 2
1
2
d) 2
e) 4
c)
P(x)
x-2
4
Q(x)
Q(x)
x-6
1
Q1(x)
43) (ITA-1995) A divisão de um polinômio P(x) por x2-x
resulta no quociente 6x2+5x+3 e resto 7x. O resto da
divisão de P(x) por 2x+1 é igual a:
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
a) 2 x + 2
b) 2 x + 1
c) x + 2
d) 3 x - 2
e) x + 1
44) (FGV-1995) Sabe-se que o polinômio f = x4-x3-3x2+x+2
é divisível por x2-1. Um outro divisor de f é o polinômio:
a) x2 - 4
b) x2 + 1
c) (x + 1)2
d) (x - 2)3
e) (x - 1)2
45) (FEI-1996) A soma de dois polinômios P(x) + Q(x) é um
polinômio de grau 6, e a diferença P(x)-Q(x) é um
polinômio de grau 4. É válido afirmar-se que:
a) a diferença Q(x) - P(x) tem grau 6.
b) P(x) e Q(x) têm o mesmo grau.
c) P(x) tem grau 5.
d) Q(x) tem grau 4.
e) P(x) tem grau 4.
46) (FEI-1994) Se na divisão do polinômio P(x) = x3 + 5x 4 pelo polinômio Q(x) obtém-se um quociente x e um resto
R(x) que é divisível por x-1, então R(x) vale:
a) (x -1)
b) 2(x -1)
c) 3(x -1)
d) 4(x -1)
e) 5(x -1)
2x  5

a
b

2x  1 2x  1
47) (UFC-2004) Se a expressão 4x  1
,onde a e b são constantes, é verdadeira para todo número
1
real x   2 , então o valor de a+b é:
a) -2
b) -1
c) 1
d) 2
e) 3
2
48) (Mack-1998) Considerando as divisões de polinômios
dados, podemos afirmar que o resto da divisão de P(x) por
x2 - 8 x + 12 é:
5 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
49) (UEL-1994) O polinômio x3  x2  14x + 24 é divisível
por
a) x1 e x+3
b) x2 e x+5
c) x2 e x+4
d) x3 e x+2
e) x+5 e x3
50) (Fatec-1995) Os restos da divisão de um polinômio p
por (x1) e por (x+2) são respectivamente, 1 e 23. O resto
da divisão de p por (x1)(x+2) é:
a) -23
b) -22x
c) x-2
d) 3x+1
e) 8x-7
51) (Cesgranrio-1994) O resto da divisão do polinômio
P(x)=(x2+1)2 pelo polinômio D(x)=(x-1)2 é igual a:
a) 2
b) 4
c) 2x-1
d) 4x-2
e) 8x-4
52) (FGV-2004) a) Na figura a seguir, ABCD é um
retângulo e AMCN é um losango.
Determine a medida do segmento NB, sabendo que AB =
2AD = 20cm.
b) Considere dois polinômios, f(x) e g(x), tais que o grau de
f(x) é n + 2 e o grau de g(x) é n - 1. Sejam q(x) e r(x) (r(x)
0), respectivamente, o quociente e o resto da divisão de f(x)
por g(x). O que se pode afirmar a respeito dos graus dos
polinômios q(x) e r(x)?
b) 1
c) 2
a
a
3
2
2
53) (Fatec-2002) O polinômio p = x + x - 7x - 2 , a 
R, é divisível por (x - 2).
Se o polinômio q = 2ax3 + 3ax2 + bx + 1 é um cubo
perfeito, então o valor de b é
e)
26
60) (FGV-2002) Se o polinômio P(x) = x3 - kx2 + 6x - 1 for
divisível por (x - 1), ele também será divisível por:
a) x2 - 5x + 1
b) x2 - 5x + 3
c) x2 + 5x + 1
d) x2 + 5x + 3
e) x2 - 5x + 5
54) (PUC-PR-2003) Dado o polinômio x4 + x3 - mx2 - nx +
2, determinar m e n para que o mesmo seja divisível por x 2
- x - 2. A soma m + n é igual a:
a) 6
b) 7
c) 10
d) 9
e) 8
61) (UFC-2002) O polinômio P(x) = 2x3 - x2 + ax + b, em
que a e b são números reais, possui o número complexo i
como uma de suas raízes. Então o produto ab é igual a:
a) -2
b) -1
c) 0
d) 1
e) 2
55) (CPCAR-2002) O resto da divisão do polinômio
p(x)  x 4  2x 3  2x 2  x  1 por x + 1 é um número
62) (Fatec-1996) Se f é uma função de IR em IR definida
x 3
f(x)  f(1)
2
x  1 , para x1, é
por f(x)= x  3 , então a expressão
equivalente a:
x3
2
2(x
 3)
a)
a) ímpar menor que 5
b) par menor que 6
c) primo maior que 5
d) primo menor que 7
110
56) (UEL-2002) Qual é o resto da divisão de p(x)  x  x
x 3
2
b) 2(x  3)
x 1
2
c) 2(x  3)
2
pelo polinômio q(x)  x  x ?
a) - 2x
b) - 2
c) x
d) - x
e) 0
57) (Vunesp-2000) Ao dividirmos um polinômio p(x) por (x
- c), obtemos quociente q(x) = 3x3 - 2x2 + x - 1 e resto p(c)
= 3. Sabendo-se que p(1) = 2, determine
x 1
2
d) 2(x  3)
1
e) x
63) (Vunesp-2002) Considere a função polinomial de 3º
grau, p(x) = x3 – 3x + 1.
a) o valor de c;
b) o polinômio p(x).
5
4
3
58) (Mack-2002) Se o polinômio p(x) = x + 4ax + 3x + a
a)
2
59) (PUC-RJ-2002) Dado que as raízes do polinômio p(x) =
x3 + ax2 + bx + c são 0,1 e -1, calcule p(2).
a) 6
b) 4
c) 3
d) 2
e) 1
, a  IR , é divisível por x - a , então
d)
3
a 2  1 é:
10
6 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
a) Calcule p(–2), p(0), p(1), p(2) e esboce o gráfico.
b) Com base no item (a), responda, justificando sua
resposta, quantas raízes reais e quantas raízes complexas
(não reais) tem p(x).
64) (UFPR-1999) Considerando que os polinômios desta
questão têm coeficientes reais, é correto afirmar:
(01)
Se o resto da divisão de um polinômio p(x) por
x1 é 5 e por x+1 é 3, então 3p(1) = 5p(1).
(02)
Se p(x) e q(x) são polinômios de grau n, então o
polinômio p(x) + q(x) sempre tem grau n.
(04)
Se p(x) = (x2)5, então a soma das raízes da
equação p(x) = 0 é igual a 10.
(08)
Se os números complexos 1+i e 2+i são raízes da
equação polinomial p(x) = 0, então é possível que o grau da
equação seja igual a 2.
(16)
Se a equação polinomial p(x) = 0 não tem raízes
reais, então o gráfico de p(x), em um sistema de
coordenadas cartesianas ortogonais, não intercepta o eixo
das abscissas.
Marque como resposta a soma dos itens corretos.
65) (Fuvest-1999) Dividindo-se o polinômio p(x) por 2x2 
3x + 1, obtêm-se quociente 3x2 + 1 e resto x + 2. Nessas
condições, o resto da divisão de p(x) por x 1 é:
a) 2
b) 1
c) 0
d) -1
e) -2
66) (Fuvest-1999) O gráfico:
Pode representar a função f(x)=
a) x (x – 1)
b) x2 (x2 – 1)
c) x3 (x – 1)
d) x (x2 – 1)
e) x2(x – 1)
7 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
h

x  
2  +a
=2a2 
1
h


x  
2
= g
Gabarito
1) Alternativa: D
Note que, se todos os restos das divisões por (x-1), (x-2),
(x-3), (x-4) e (x-5) são 1, então P(x) -1 é divisível por (x1)(x-2)(x-3)(x-4)(x-5).
Assim, P(x) - 1 = a(x-1)(x-2)(x-3)(x-4)(x-5). Como P(6) =
1
120
0, temos -1 = a.5.4.3.2.1, ou seja, temos a = .
1
Daí, P(x) = - 120 (x-1)(x-2)(x-3)(x-4)(x-5) + 1 e portanto,
fazendo x = 0, temos P(0) = 2.
2) P(3-i) = 2+4i
Resolução: Seja P(x) = anxn + a-n-1xn-1 + ... + a1x + ao, an  0.
Temos:
P(3  i)  a n (3  i) n  a n 1 (3  i) n 1  ...  a1 (3  i)  a o
 a n (3  i) n  a n 1 (3  i) n 1  ...  a1 (3  i)  a o
n
 a n (3  i)  a n 1 (3  i)
n 1
 ...  a1 (3  i)  a o
 a n (3  i) n  a n 1 (3  i) n 1  ...  a1 (3  i)  a o
 P(3  i)
 2  4i
 2  4i .
3) Alternativa: A
(supondo-se coeficientes reais para o polinômio. Caso
contrário, não há solução correta.)
4) a) R(x) = x + 2
b) Q(x) = x98 + x96 + x94 + ... + x2 + 1
2
5) a) Para n = 2, temos f(x) = a2x + a1x + a0 e g(x) = 2a2x +
a1 .
f ( x  h)  f ( x )
h
Assim,
=
2
a 2 ( x  h)  a1 ( x  h)  a0  (a 2 x 2  a1 x  a0)
b) f(x) = x3 -x2 -x + 1
6) a) y = 2x + 1
1 3
1
b) P(x) =
x + x2 – x + 1
3
3
7) Se (p(x))3 = x2.p(x) então ou p(x) = 0 ou p(x) 2 = x2.
Como p(x) é não nulo, então p(x)2 = x2  p(x) = x ou p(x)
= -x. E ambos também verificam a condição (p(x)) 3 =
x.p(x2).
a) grau = 1
b) p(x) = x ou p(x) = -x
8) a) a = 0, considerando-se que os monômios precisam ser
da forma .xn com  real e n inteiro, para qualquer x.
b) raízes: 0, 1 e 2
9) Alternativa: E
10) a) 4i
b) -1+i e 1-i
11) a) P(0) = 3, P(1) = 2 e P(2) = 1.
b) Como o grau de x2 + 3 é 2, e o grau de x.P(2-x) > grau de
P(x), então o grau de x.P(2-x) é 2. Como o grau de x é 1, o
grau de P(2-x) é 2-1 = 1. Assim, o grau de P(x) é 1.
12) Alternativa: C
13) Alternativa: E
(x+3)5 = x5 + 5.x4.3 +10.x3.32+10.x2 .33 + 5.x.34+35 = x5 +
15.x4 +90.x3.+270.x2 + 405x.+ 243. Daí o termo de grau 3
em (x-1)(x+3)5 será 270x3 - 90x3 = 180x3. Portanto, o
coeficiente do termo de grau 3 deste polinômio é 180.
14) a) m=2 ou m=-2
b) m=2
h
15) Alternativa: B
=
a 2 x 2  2a 2 xh  a 2 h 2  a1 x  a1h  a0  a2 x 2  a1 x  a0
h
h.(2a 2 x  a 2 h  a1 )
h
=
8 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
16) Alternativa: D
17) Alternativa: A
Se p(x) = x2.(x – 1) (x2 – 4) então p’(x) = p(x–2) = (x–
2)2.(x-2 - 1) ((x-2)2 – 4) = (x–2)2.(x–3).(x2 –4x) = x(x–
2)2.(x–3).(x–4), ou seja, p’(x) têm raízes em x=0, x=2 (raiz
dupla), x=3 e x=4.
As únicas alternativas possíveis são (a) e (b). Como p’(1) =
1.(–1)2.(1–3).(1–4) = 6 então o gráfico de p’(x) é positivo
para 0<x<2 e a alternativa correta é a (a)
18) a) R(x) = - x + 3
5
b)
2
41) Alternativa: C
42) Sem alternativa. O resto = –1
43) Alternativa: E
44) Alternativa: C
45) Alternativa: B
46) Alternativa: D
19) Alternativa: A
47) Alternativa: C
20) Alternativa: A
48) Alternativa: C
21) Alternativa: A
49) Alternativa: C
22) Alternativa: C
50) Alternativa: E
23) Alternativa: E
51) Alternativa: E
24) Alternativa: D
25) Alternativa: E
26) Alternativa: C
5 41
cm
2
52) a) BN =
b) gr(q) = 3 e 0 gr(r) < n - 1
27) Alternativa: A
53) Alternativa: A
28) Alternativa: B
54) Alternativa: E
29) Alternativa: A
55) Alternativa: C
30) Alternativa: B
56) Alternativa: B
31) Alternativa: E
32) p(1) = 3
57) a) c = 2
b) p(x) = 3x4 -8x3 + 5x2 + 3x + 5
58) Alternativa: B
33) Alternativa: E
59) p(2) = 6
34) Alternativa: A
60) Alternativa: A
35) Alternativa: B
36) m = –3 e n = –8
61) Alternativa: A
62) Alternativa: A
37) Resto = 30
38) Alternativa: C
39) Alternativa: B
40) Alternativa: D
9 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br
63) a) p(x) = x3 – 3x + 1
p(–2) = – 8 + 6 + 1  p(–2) = – 1
p(0) = 0 – 0 + 1  p(0) = 1
p(1) = 1 – 3 + 1  p(1) = – 1
p(2) = 8 – 6 + 1  p(2) = 3
b) Como p(x) é do 3o grau, ele tem 3 raízes complexas. Pelo
gráfico de p(x) percebemos que todas as 3 são reais (3
“cortes” no eixo x), portanto nenhuma é imaginária.
64) V – F – V – F – V = 1+4+16 = 21
65) Alternativa: B
66) Alternativa: D
10 | Projeto Futuro Militar – www.futuromilitar.com.br

Documentos relacionados

Lista de Exercícios Polinômios – Lista Base

Lista de Exercícios Polinômios – Lista Base 10. Dado polinômio P=x3-2x2+mx-1, onde m ∈ IR, seja P(a) o valor c)R(x)= 2x4+2x²-4x+8 por M(x)= x³-x²+2x+6 d)A(x)= 2x -x³+2x²+4x-2 por B(x)= x²+3 de P para x = a. Se P(2) = 3P(0), então P(m) é igua...

Leia mais

Operações em R

Operações em R reais, as quais serão muito utilizadas no desenvolvimento do Cálculo. Como se trata de uma rápida revisão, escolhemos aquelas propriedades que são essenciais, porém muitas vezes acabam esquecidas p...

Leia mais

68 questões de Polinômios

68 questões de Polinômios  4x2 + kx – 8 = (2a + b)x2 + (–3a – 5b)x – 2a + b I. –2a + b = –8 II. 2a + b = 4 III. –3a – 5b = k Somando as equações (I) e (II), teremos: 2b = –4  b = –2 Substituindo, agora, o valor de b em (I...

Leia mais