Veja a publicação em pdf

Сomentários

Transcrição

Veja a publicação em pdf
HOJE EM DIA - BELO HORIZONTE, DOMINGO, 9/10/2011
2
Arteitalianaganhaespaçoem2012
Mostra de Cinema, exposições e música estão na agenda das atrações integrantes do Momento Itália
IMAGENS DIVULGAÇÃO
CINTHYA OLIVEIRA
[email protected]
CAPA – O Momento ItáliaBrasil (MIB) deve se tornar
mais presente no cotidiano
dos belo-horizontinos no primeiro semestre de 2012. Em
janeiro, a Mostra de Cinema
de Tiradentes – tradicionalmente dedicada exclusivamente a filmes brasileiros –
deve abrir espaço para produções italianas, fato que será repetido em junho, durante a
Mostra de Cinema de Ouro
Preto. Os dois eventos devem
contar com a participação do
cineasta Tonino Guerra, homenageado na última Mostra
Cine-BH. Ainda na área da sétima arte, a capital mineira deverá receber quatro filmes
inéditos exibidos no Festival
de Veneza.
Duas exposições devem
aportar na Casa Fiat em março para agradar bastante aos
fãs das artes plásticas. “Caravaggio e os Caravaggescos”
conta com 25 obras, sendo oito do grande mestre das luzes e sombras e outras de
seus seguidores, enquanto
“De Chirico: O Sentimento
da Arquitetura” traz 120
obras do artista que participou do movimento da pintura metafísica (precursor do
famoso Surrealismo).
A programação prevê ainda (mas sem data definida) a
apresentação de “Terre Verdiane”, uma exposição fotográfica de Linda Vukaj sobre a
bela região de Parma, onde viveu Giuseppe Verdi.
Em abril, será a vez do
Sesc Palladium receber o 1º
Festival Internacional de
Acordeon, que vai apresentar uma série de shows de instrumentistas brasileiros e italianos. Além dos concertos,
serão realizados ainda ensaios abertos para alunos de
escolas públicas da Região
Metropolitana.
Maio será o mês mais movimentado do MIB em Belo
Horizonte. O Festival Palco
Itália, promovido pela Associação Ponte entre Culturas,
vai abraçar uma diversificada
programação de manifestações artísticas criadas por italianos e ítalo-brasileiros.
As apresentações serão
Patrizia Laquidara: cantora siciliana funde sonoridades brasileiras e mediterrâneas em show que será realizado em maio de 2012, dentro do Festival Palco Itália
“Palco prevê
um laboratório de
hip hop e dança
contemporânea com
Enzo Celli”
realizadas no Sesc Palladium
e em espaços não convencionais da capital mineira. O
evento conta com o espetáculo de dança “Paracasoscia”,
da Companhia Botega; a apresentação do Gruppo Amarcord (companhia italiana de
teatro e ópera); “La Bellezza
della Parola”, espetáculo da
Eu quero é Camisa
christianoviana.com.br
Cia dos Navegantes; show de
Patrizia Laquidara, jovem
cantora siciliana; exposição
coletiva de obras de italianos
e ítalo-brasileiros que vivem
Minas Gerais; uma mostra de
cinema italiano contemporâneo; e interação com o Festival de Arte Digital.
O Palco Itália prevê ainda
um laboratório de hip hop e
dança contemporânea com o
coreógrafo italiano Enzo
Celli, voltado para 60 profissionais da dança de Minas, e
um laboratório de transformação de objetos comuns ou
reciclados em objetos cênicomusicais, realizado pelo performer Nicola Berti.
Além de Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná e Rio
Grande do Sul vão receber a
programação do Palco Itália.
Caravaggio: obra de um dos grandes mestres das luzes e sombras tem mostra programada
e
IMAGENS ILU
STR
ATIVAS
4
ItaúPower Shopping, Extra Minas Shopping,
ViaShopping Barreiro, ViaShopping Pampulha,
Shopping Norte, Ipatinga - Shopping do Vale,
Rua Guaicuí, 118 - Luxemburgo,
Nova Loja - Boulevard Shopping
www.pontom.com.br
facebook.com/pontom
men’s store
COMPRANDO 3 CAMISAS, VOCÊ GANHA A 4a, SENDO ESTA DE MENOR VALOR ENTRE AS TRÊS.
“Oítalo-mineiroéoquemaisseintegrou”
Compre
3
No Brasil, vivem atualmente 30 milhões de descendentes de italianos. Só em Minas Gerais, são aproximadamente 2 milhões. De acordo
com Anisio Ciscotto Filho, historiador e vice-presidente da
Associação Cultural Ítalo-Brasileira de Minas Gerais (Acibra-MG), os italianos se integraram à vida na terra do pão
de queijo, de forma tão harmoniosa, que milhares de mineiros têm sangue italiano
mas não sabem disso.
“Os primeiros imigrantes
vieram do norte da Itália,
uma região montanhosa, e se
identificaram
totalmente
com as Alterosas. Além disso,
alguns dialetos do Norte da
Itália têm como característica
fundamental comer as sílabas e as palavras, assim como
fazem os mineiros”, conta Ciscotto, acrescentando que os
migrantes que vieram para
Minas são bastante reservados, retraídos e discretos, assim como as pessoas daqui.
“O ítalo-mineiro é o migrante que mais se integrou
ao Brasil. Em São Paulo, Espírito Santo e nos Estados do
Sul, os italianos se fecharam
em bairros, guetos e comunidades. Diferente daqui”, explica Ciscotto, citando um
exemplo. “Na Itália, é normal
convidar os avós ou parentes
muito próximos para serem
padrinhos dos filhos nos batizados. No Brasil, a tradição
era convidar algum senhor
importante. Nos documentos históricos pode-se ver que
“Os primeiros vieram
do norte e
se identificaram
totalmente
com as Alterosas”
aqui em Minas os italianos
aprenderam logo a convidar
padres e donos de fazenda para serem os padrinhos”.
As montanhas daqui também ofereciam aos imigrantes
europeus a oportunidade de
conquistar um pedacinho de
terra. “No início do século XX,
Minas já via seus latifúndios
sendo divididos por pequenas
propriedades, muitas delas
vendidas para italianos”. A migraçãoparaMinasGeraisaconteceu em dois momentos, de
acordocomohistoriador.Aprimeira foi decorrente dos problemas socioeconômicos provocadospelasguerrasdaUnificaçãoItaliana, em1891.
Como os italianos do norte já tinham o costume de se
mudar sazonalmente para
trabalhar em lavouras, não viram problemas em pegar navios para um país que carecia
de mão de obra para as fazendas de café. Aproximadamente 85 mil pessoas vieram para
o Estado entre as décadas de
1880 e 1930. “Mesmo que não
houvesse a Lei Áurea, libertando os escravos, ainda sim o
Brasil precisaria da mão de
obra qualificada dos europeus”, diz Ciscotto.
A segunda migração, há
35 anos, é decorrente da instalação da fábrica da Fiat em Betim. Além de funcionários da
montadora, também vieram
trabalhadores das várias empresas parceiras. (CO)

Documentos relacionados

os italianos na política brasileira

os italianos na política brasileira O livro discorre, principalmente, sobre a influência da ideologia fascista no movimento “AIB – Ação Integralista Brasileira” do intelectual e escritor Plinio Salgado, que influenciou famosos person...

Leia mais