Versão 1 - Full Gauge Controls

Сomentários

Transcrição

Versão 1 - Full Gauge Controls
CONTROLADOR DIGITAL DE
PRESSÃO COM SAÍDA PROPORCIONAL
PARA CENTRAIS DE REFRIGERAÇÃO
PCT410V01-01T-12170
PCT-410Ri plus
PRESSOSTATO
DE DESCARGA
Ver.01
PRESSOSTATO
DE SUCÇÃO
1. DESCRIÇÃO
O PCT-410Ri plus é um controlador de pressão para ser utilizado em centrais de refrigeração que
necessitem de controle nos seus estágios de sucção e descarga. Trabalhando em pares é possível
controlar até 5 ventiladores e 5 compressores ao mesmo tempo. Através da comunicação remota entre
os controladores de sucção e descarga obtém-se um controle mais preciso do processo.
Possui 5 saídas para controle: sendo 4 saídas digitais e 1 saída analógica, além de uma entrada para
sensores de pressão com saída de 4 à 20mA. Por possuir uma grande versatilidade, gerencia o
acionamento das cargas em modo linear, rodízio ou por capacidades. Através da saída serial RS-485
permite comunicação com o software SITRAD® o que torna sua configuração simples e rápida.
2. APLICAÇÃO
Para uso no controle de processos de refrigeração podendo ser utilizado tanto em banco de
compressores (sucção) como banco de ventiladores (descarga).
Tempo mínimo de estágio desacionado
0
999
Tempo máximo de operação entre
manutenções do estágio 1
0
Tempo máximo de operação entre
manutenções do estágio 2
0
Tempo máximo de operação entre
manutenções do estágio 3
Tempo máximo de operação entre
manutenções do estágio 4
Tempo máximo de operação entre
manutenções do estágio analógico
seg.
1
0
999
999
x10h
999
0
999
X10h
999
0
0
999
x10h
999
0
999
x10h
0
999
x10h
Tempo de ciclagem da saída de alarme
0
999
Endereço do equipamento na rede
RS-485 (comunicação serial)
1
247
seg.
1
999
x10h
999
999
X10h
999
0
999
x10h
999
999
0
999
x10h
999
999
0
999
x10h
999
seg.
0
0
999
seg.
0
-
1
1
247
-
1
4.4 - Descrição dos parâmetros
3. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Código de acesso (123)
É necessário quando se deseja alterar os parâmetros da configuração. Para somente visualizar os
parâmetros não é necessária a inserção deste código.
- Alimentação: 12Vdc
- Pressão de controle: 0 a 100 psi / 0 a 6.9 bar (utilizando transdutor SB69-100A)
0 a 500 psi / 0 a 34.4 bar (utilizando transdutor SB69-500A)
- Resolução: 1 psi / 0.1 bar
- Corrente máxima por saída: OUT1 a OUT4 - 2A/ 250Vac
ALARM - 3A/250Vac
- Corrente máxima na saída analógica: 10mA
- Dimensões: 71 x 28 x 71mm
- Temperatura de operação do controlador: 0 a 50°C
- Temperatura de operação do transdutor: -40 a 125°C
- Umidade de operação: 10 a 90% UR (sem condensação)
- Saídas de controle: OUT1 - Saída digital 1 (Sd1) de controle de pressão
OUT2 - Saída digital 2 (Sd2) de controle de pressão
OUT3 - Saída digital 3 (Sd3) de controle de pressão
OUT4 - Saída digital 4 (Sd4) de controle de pressão
ALRM - Saída digital de alarme
ANALOG - Saída analógica (Sa) de 0~10Vdc
Deslocamento de indicação (Offset)
Permite compensar eventuais desvios na leitura da pressão provenientes da troca do sensor.
Modo de controle
Função que seleciona o método de controle e as saídas envolvidas
Somente saída analógica
Somente saídas digitais com acionamento linear
Somente saídas digitais com acionamento por tempo (rodízio)
Somente saídas digitais com acionamento por capacidades
Saídas analógica e digitais com acionamento linear
Saídas analógica e digitais com acionamento por tempo (rodízio)
Saídas analógica e digitais com acionamento por capacidades
Histerese das saídas digitais
É o valor de pressão relativo que define a faixa de pressão dentro da qual as saídas digitais devem
ser acionadas. Os pontos nos quais cada saída será acionada dependem da histerese analógica,
número de estágios e modo de operação dos estágios. O valor mínimo da histerese digital é o
número de estágios configurados.
4. CONFIGURAÇÕES
Atenção
Antes de proceder aos ajustes de setpoint e dos parâmetros de configuração, selecione a unidade de
medida de pressão e o tipo de pressostato com que se deseja trabalhar, pois a alteração destes
parâmetros faz com que o instrumento retorne à configuração original de fábrica.
4.1 - Ajuste da pressão de controle (SETPOINT)
Histerese da saída analógica
É o valor de pressão relativo que define a faixa de pressão dentro da qual a saída analógica deve
atuar. O valor mínimo da histerese analógica é a Histerese das saídas digitais divida pela
quantidade de estágios.
- Pressione SET por 2 segundos até aparecer
, soltando em seguida. Aparecerá a pressão de
trabalho ajustada. Utilize as teclas
e
para modificar o valor e, quando pronto, pressione
SET para gravar.
Mínimo Setpoint permitido ao usuário final
Limite inferior cuja finalidade é evitar que, por engano, regule-se pressões exageradamente baixas de
setpoint.
4.2 - Para entrar no menu de funções
Máximo Setpoint permitido ao usuário final
Limite superior cuja finalidade é evitar que, por engano, regule-se pressões exageradamente altas de
setpoint.
Pressione
e
simultaneamente por 2 segundos até aparecer
, soltando em seguida. Ao
aparecer
, pressione SET (toque curto) e insira o código (123) através das teclas
e
.
Para confirmar pressione a tecla SET . Através das teclas
e
acesse as demais funções e
proceda do mesmo modo para ajustá-las. Para sair do menu e retornar à operação normal, pressione
SET (toque longo) até aparecer
.
Alarme de pressão alta
É o valor de pressão de referência para atuar a sinalização de pressão acima do ponto desejado.
Caso o pressostato esteja configurado como descarga também será enviado um alarme remoto de alta
pressão ao pressostato de sucção para que este desative suas saídas.
4.3 - Tabela de parâmetros
SUCÇÃO
Fun
Descrição
Código deAcesso (123)
Deslocamento de indicação (Offset)
Modo de controle
DESCARGA
Mín
Máx
Unid
Padrão
Mín
Máx
Unid
Padrão
-99
999
-
0
-99
999
-
0
20 / 1.4
PSI/bar
0 / 0.0
6
-
4
-5/ -0.3 5 / 0.3 PSI/bar 0 / 0.0 -20 / -1.4
0
6
-
4
1 / 0.1 100 / 6.9 PSI/bar 32 / 2.2
1 / 0.1 100 / 6.9 PSI/bar 10 / 0.7
Histerese da saída analógica
Mínimo Setpoint permitido ao usuário final 0 / 0.0 100 / 6.9 PSI/bar 0 / 0.0
Máximo Setpoint permitido ao usuário final 0 / 0.0 100 / 6.9 PSI/bar 100 / 6.9
Histerese das saídas digitais
Alarme de pressão baixa
Alarme de pressão alta
Rearme automático após alarme
Retardo de partida (energização)
Tempo de inibição do alarme
0
1 / 0.1
300 / 20.6 PSI/bar 160 / 11.0
1 / 0.1
300 / 20.6 PSI/bar 50 / 3.4
0 / 0.0
500 / 34.4 PSI/bar
0 / 0.0
500 / 34.4 PSI/bar 500 / 34.4
0 / 0.0 100 / 6.9 PSI/bar 0 / 0.0 0 / 0.0
0 / 0.0 100 / 6.9 PSI/bar 100 / 6.9 0 / 0.0
0
0
0
4
0
0
0
999
seg.
0
0
0
999
seg.
500 / 34.4 PSI/bar
Alarme de pressão baixa
É o valor de pressão de referência para atuar a sinalização de pressão abaixo do ponto desejado.
0 / 0.0
0 / 0.0
500 / 34.4 PSI/bar 500 / 34.4
4
-
0
999
seg.
0
999
seg.
0
1
Retardo para comprovar situação de
alarme
0
999
seg.
1
0
999
seg.
Número de estágios
1
4
-
4
1
4
-
4
Capacidade do estágio digital 1
0
100
%
25
0
100
%
25
Capacidade do estágio digital 2
0
100
%
25
0
100
%
25
Capacidade do estágio digital 3
0
100
%
25
0
100
%
25
Capacidade do estágio digital 4
100
0
%
25
0
100
%
25
Capacidade do estágio analógico
100
0
%
25
0
100
%
25
Estado das saídas digitais ao ocorrer erro
no sensor
15
0
-
0
0
15
-
0
Valor da saída analógica ao ocorrer erro no
100
sensor
0
%
0
0
100
%
0
Tempo mínimo entre acionamento de
2 estágios diferentes
999
0
seg.
2
0
999
seg.
2
Tempo mínimo entre desacionamento de
2 estágios diferentes
999
0
seg.
1
0
999
seg.
1
Tempo mínimo de estágio acionado
999
0
seg.
1
0
999
seg.
1
Rearme automático após alarme
Esta função define como o pressostato irá comportar-se após cessar a situação de alarme remoto.
Só aceita rearme manual, mesmo após a situação de alarme remoto cessar
O controlador realiza somente 1 rearme automático
O controlador realiza somente 2 rearmes automáticos
O controlador realiza somente 3 rearmes automáticos
O controlador realiza somente rearmes automáticos
Retardo de partida (energização)
Tempo contando da inicialização em que o instrumento apenas mostra a pressão sem acionar o alarme
nem os estágios.
Tempo de inibição do alarme
É o tempo em que o alarme permanecerá desabilitado mesmo que em condições de alarme. Este
tempo de inibição começa a ser contado após terminada a contagem de retardo de partida (F11).
Retardo para comprovar situação de alarme
Tempo de inibição do alarme para distinguir entre uma das situações de alarme ou uma condição
transitória do sistema.
Número de estágios
Função na qual indica-se quantos estágios serão acionados.
Capacidade do estágio digital 1
Esta função define a capacidade do estágio digital 1 quando o sistema de controle estiver utilizando o
acionamento por capacidades.
Capacidade do estágio digital 2
Esta função define a capacidade do estágio digital 2 quando o sistema de controle estiver utilizando o
acionamento por capacidades.
Capacidade do estágio digital 3
Esta função define a capacidade do estágio digital 3 quando o sistema de controle estiver utilizando o
acionamento por capacidades.
Capacidade do estágio digital 4
Esta função define a capacidade do estágio digital 4 quando o sistema de controle estiver utilizando o
acionamento por capacidades.
Capacidade do estágio analógico
Esta função define a capacidade do estágio analógico quando o sistema de controle estiver utilizando o
acionamento por capacidades.
5.2 Modo de controle 1 - Somente saídas digitais com
acionamento linear
Neste modo de controle somente as saídas digitais serão utilizadas, e desta forma, a histerese que o
controlador irá considerar será somente o valor configurado na função: ”histerese das saídas digitais”.
O controlador irá adicionar saídas digitais à medida que a pressão se afasta do setpoint. O ponto de
atuação de cada saída é calculado de acordo com o valor da histerese e o número de estágios
configurados.
Passo de acionamento das saídas
Passo = Histerese digital
Nr de estágios
Estado das saídas digitais ao ocorrer erro no sensor
Esta função define o estado de cada saída digital quando ocorrer um erro na leitura do sensor de
pressão. A tabela abaixo indica o valor da função de acordo com o estado de cada saída.
Pressão de acionamento da saída “N”
Acionamento = Setpoint + (N x Passo)
Modo de Operação
Sd1
Sd2
Sd3
Sd4
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
Deslig.
Lig.
Deslig.
Lig.
Deslig.
Lig.
Deslig.
Lig.
Deslig.
Lig.
Deslig.
Lig.
Deslig.
Lig.
Deslig.
Lig.
Deslig.
Deslig.
Lig.
Lig.
Deslig.
Deslig.
Lig.
Lig.
Deslig.
Deslig.
Lig.
Lig.
Deslig.
Deslig.
Lig.
Lig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Lig.
Lig.
Lig.
Lig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Lig.
Lig.
Lig.
Lig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Deslig.
Lig.
Lig.
Lig.
Lig.
Lig.
Lig.
Lig.
Lig.
Pressão de desacionamento da saída “N”
Acionamento = Setpoint + ((N-1) x Passo)d
Exemplo:
Setpoint: 10 psi
Histerese das saídas digitais: 8 psi
Número de estágios: 4
Neste exemplo temos que o passo de cada saída digital é 2 psi (8 psi dividido por 4). O primeiro estágio
digital será ligado quando a pressão for 12 psi (setpoint mais passo), o segundo em 14 psi (setpoint
mais 2 vezes o passo), o terceiro em 16 psi (setpoint mais 3 vezes o passo) e o quarto em 18 psi
(setpoint mais 4 vezes o passo). Vale ressaltar que em 18 psi (setpoint mais histerese digital) todas as
saídas digitais estarão ligadas.
Histerese
Sd1+Sd2+Sd3+Sd4
+8 psi
Valor da saída analógica ao ocorrer erro no sensor
Esta função define o valor da saída analógica quando ocorrer um erro na leitura do sensor de pressão.
Sd1+Sd2+Sd3
+6 psi
Tempo mínimo entre acionamento de 2 estágios diferentes
Este tempo garante que não irão ocorrer acionamentos simultâneos evitando sobrecarga na rede de
alimentação.
+4 psi
Tempo mínimo entre desacionamento de 2 estágios diferentes
Tempo mínimo para desacionamento de estágios diferentes. Este tempo evita que duas ou mais cargas
sejam desacionadas simultaneamente.
Setpoint
Sd1+Sd2
Sd1
+2 psi
Tempo
5.3 Modo de controle 2 - Somente saídas digitais com
acionamento por tempo (rodízio)
Tempo mínimo de estágio acionado
Garante um tempo mínimo que a carga vai ficar acionada.
Tempo mínimo de estágio desacionado
Tempo destinado a evitar que um estágio seja acionado de forma sucessiva.
Tempo máximo de operação entre manutenções do estágio 1
Tempo em dezenas de horas que o estágio 1 deve permanecer em funcionamento sem manutenção.
Tal como no modo anterior somente as saídas digitais serão utilizadas, e desta forma, a histerese que o
controlador irá considerar será somente o valor configurado na função: ”histerese das saídas digitais”.
Neste modo as saídas digitais são controladas de acordo com o número de horas trabalhadas, sendo
que para ligar um novo estágio é verificado o que possui o menor tempo de trabalho e para desligar um
estágio é verificado o que possui o maior tempo de trabalho. Isso tem como objetivo garantir o equilíbrio
nos tempos de funcionamento das saídas digitais.
Histerese
Tempo máximo de operação entre manutenções do estágio 2
Tempo em dezenas de horas que o estágio 2 deve permanecer em funcionamento sem manutenção.
Sd1+Sd2+Sd3+Sd4
+8 psi
Sd1+Sd2+Sd3
+6 psi
Tempo máximo de operação entre manutenções do estágio 3
Tempo em dezenas de horas que o estágio 3 deve permanecer em funcionamento sem manutenção.
+4 psi
+2 psi
Tempo máximo de operação entre manutenções do estágio 4
Tempo em dezenas de horas que o estágio 4 deve permanecer em funcionamento sem manutenção.
Sd2+Sd3+Sd4
Sd1+Sd2
Sd1
Sd3+Sd4
Sd4
OFF
Setpoint
Tempo
Tempo máximo de operação entre manutenções do estágio analógico
Tempo em dezenas de horas que o estágio analógico deve permanecer em funcionamento sem
manutenção.
Tempo de ciclagem da saída de alarme
É o tempo, em segundos, que a saída de alarme irá ciclar quando uma situação de alarme ocorrer.
Caso esta função seja configurada com o valor zero, a saída ficará constantemente acionada.
Decrementando-se esta função até que a mensagem
apareça no display configura-se a saída de
alarme para acionamento somente por erro no sensor, neste caso a mesma ficará constantemente
acionada.
5.4 Modo de controle 3 - Somente saídas digitais com
acionamento por capacidades
Neste modo de controle somente as saídas digitais serão utilizadas, e desta forma, a histerese que o
controlador irá considerar será somente o valor configurado na função: ”histerese das saídas digitais”.
O ponto de atuação de cada saída será calculado de acordo com a capacidade da mesma e o número
de estágios configurados. O acionamento será de acordo com a demanda do sistema, o controlador
sempre irá acionar o conjunto com a menor quantidade de saídas que atenda a demanda atual. O
cálculo da demanda é feito considerando a seguinte fórmula:
Endereço do equipamento na rede RS-485 (comunicação serial)
Endereço do equipamento na rede para comunicação com o software SITRAD®.
Obs: em uma mesma rede não podem haver mais de um equipamento com o mesmo endereço.
Demanda (%) = Pressão medida - Setpoint x 100
Histerese
5. FUNCIONAMENTO
Exemplo:
5.1 Modo de controle 0 - Somente saída analógica
Neste modo de controle somente a saída analógica será utilizada, e desta forma, a histerese que o
controlador irá considerar será somente o valor configurado na função: ”histerese da saída analógica”.
Quando a pressão medida estiver abaixo do setpoint a saída analógica terá valor 0%. No momento que
a pressão subir, e for maior que o setpoint, a saída analógica irá aumentar o seu valor até que a pressão
medida seja a valor do setpoint mais o valor da histerese, neste momento a saída proporcional terá
100% de potência.
Exemplo:
Saída
analógica
Setpoint: 10 psi
Histerese da saída
100%
analógica: 20 psi
75 %
50%
+15 psi
+25 psi
+20 psi
+15 psi
+10 psi
+5 psi
0%
Setpoint
25%
Pressão
medida
Capacidade da saída digital 1 (Sd1): 10%
Capacidade da saída digital 2 (Sd2): 20%
Capacidade da saída digital 3 (Sd3): 30%
Capacidade da saída digital 4 (Sd4): 40%
Setpoint: 10 psi
Histerese das saídas digitais: 10 psi
Os níveis de atuação de cada saída digital serão os seguintes:
Pressão medida = 11 (demanda de 10%) →Sd1
Pressão medida = 12 (demanda de 20%) →Sd2
Pressão medida = 13 (demanda de 30%) →Sd3
Pressão medida = 14 (demanda de 40%) →Sd4
Pressão medida = 15 (demanda de 50%) →Sd1+Sd4
Pressão medida = 16 (demanda de 60%) →Sd2+Sd4
Pressão medida = 17 (demanda de 70%) →Sd3+Sd4
Pressão medida = 18 (demanda de 80%) →Sd1+Sd3+Sd4
Pressão medida = 19 (demanda de 90%) →Sd2+Sd3+Sd4
Pressão medida = 20 (demanda de 100%) →Sd1+Sd2+Sd3+Sd4
5.7 Modo de controle 6 - Saídas analógica e digitais com
acionamento por capacidades
Demanda
100%
90%
Neste modo de funcionamento a saída analógica atua em conjunto com as saídas digitais de modo a
atender a demanda do sistema em sua totalidade. O ponto de atuação de cada saída digital será
calculado de acordo com a capacidade da mesma e o número de estágios configurados. O
acionamento será de maneira que os estágios digitais atendam a maior parte da demanda, deixando
assim que a saída analógica atenda somente à necessidade residual. Devido ao fato deste modo de
funcionamento utilizar as saídas digitais e analógicas a histerese que o controlador irá considerar será
a soma entre as funções: ”histerese das saídas digitais” e “histerese da saída analógica”.
80%
70%
60%
50%
40%
30%
20%
10%
Setpoint
Saídas
digitais
Tempo
Exemplo:?
Tempo
Os níveis de atuação serão os seguintes: (OBS: o nível de atuação da saída analógica é proporcional à
demanda que esta está suprindo, por exemplo: quando a saída analógica estiver suprindo 40% da
demanda (capacidade total), ela terá a sua saída em 100% (10Vdc). Quando a saída analógica tiver
que suprir 20% da demanda (metade da sua capacidade) ela terá a sua saída em 50% (5Vdc).
Sd1
Sd2
Sd3
Sd4
Vale lembrar que as capacidades das saídas digitais podem ser configuradas em qualquer ordem, por
exemplo: 20%, 40%,10%e 30% para as saídas Sd1 a Sd4.
5.5 Modo de controle 4 - Saídas analógica e digitais com
acionamento linear
Neste modo o acionamento das saídas digitais se dará sempre após que a saída analógica chegue
ao seu valor máximo (100%). A seqüência de acionamento das cargas digitais será linear tal como
no item 5.2. Devido ao fato deste modo de funcionamento utilizar as saídas digitais e analógicas a
histerese que o controlador irá considerar será a soma entre as funções: ”histerese das saídas
digitais” e “histerese da saída analógica”.
Exemplo:
Setpoint: 10 psi
Histerese das saídas digitais: 20 psi
Número de estágios: 4
Histerese da saída analógica: 25 psi
Neste exemplo temos que o passo de cada saída digital é 5 psi (20 psi dividido por 4). Assim podemos
concluir que cada estágio digital corresponde a 20% da saída analógica (passo dividido pela histerese
analógica) no caso: 5 psi dividido por 25 psi. Desta forma sempre que o controlador ativar ou desativar
um estágio digital ele irá compensar na saída analógica adicionando ou reduzindo a parcela
correspondente
Saída (20%).
analógica
100%
80 %
60 %
40 %
20 %
0%
Capacidade da saída digital 1 (Sd1): 10%
Capacidade da saída digital 2 (Sd2): 20%
Capacidade da saída digital 3 (Sd3): 30%
Capacidade da saída digital 4 (Sd4): 30%
Histerese das saídas digitais: 10 psi
Capacidade da saída analógica (Sa): 40%
Histerese da saída analógica: 10 psi
Setpoint: 10 psi
Pressão medida = 11 (demanda de 5%) →Sa: 12,5%
Pressão medida = 12 (demanda de 10%) → Sa: 25%
Pressão medida = 13 (demanda de 15%) →Sa: 37,5%
Pressão medida = 14 (demanda de 20%) →Sa: 50%
Pressão medida = 15 (demanda de 25%) →Sa: 62,5%
Pressão medida = 16 (demanda de 30%) →Sa: 75%
Pressão medida = 17 (demanda de 35%) →Sa: 87,5%
Pressão medida = 18 (demanda de 40%) → Sa: 10 0%
Pressão medida = 19 (demanda de 45%) →Sd3+Sd1, Sa: 12,5%
Pressão medida = 20 (demanda de 50%) →Sd3+Sd2, Sa: 0%
Pressão medida = 21 (demanda de 55%) →Sd3+Sd2, Sa: 12,5%
Pressão medida = 22 (demanda de 60%) →Sd4+Sd3, Sa: 0%
Pressão medida = 23 (demanda de 65%) →Sd4+Sd3, Sa: 12,5%
Pressão medida = 24 (demanda de 70%) →Sd4+Sd3+Sd1, Sa: 0%
Pressão medida = 25 (demanda de 75%) →Sd4+Sd3+Sd1, Sa: 12,5%
Pressão medida = 26 (demanda de 80%) →Sd4+Sd3+Sd1, Sa: 0%
Pressão medida = 27 (demanda de 85%) →Sd4+Sd3+Sd1, Sa: 12,5%
Pressão medida = 28 (demanda de 90%) →Sd4+Sd3+Sd2+Sd1, Sa: 0%
Pressão medida = 29 (demanda de 95%) → Sd4+Sd3+Sd2+Sd1, Sa: 12,5%
Pressão medida = 30 (demanda de 100%) →Sd4+Sd3+Sd2+Sd1, Sa: 25%
Demanda
Pressão
medida
Saídas
digitais
Sd4
Sd3
Sd2
Histerese
Analógica
Histerese
Digital
+5 psi
+0 psi
+10 psi
+20 psi
Histerese
Digital
+15 psi
+30 psi
+25 psi
+35 psi
+40 psi
+45 psi
+45 psi
+35 psi
+40 psi
+30 psi
+20 psi
+25 psi
+15 psi
+5 psi
+10 psi
Setpoint
Sd1
Pressão
medida
Histerese
Analógica
100%
95%
90%
85%
80%
75%
70%
65%
60%
55%
50%
45%
40%
35%
30%
25%
20%
15%
10%
5%
Setpoint
Tempo
5.6 Modo de controle 5 - Saídas analógica e digitais com
acionamento por tempo (rodízio)
Neste modo as saídas digitais são controladas de acordo com o número de horas trabalhadas, sendo
que para ligar um novo estágio é verificado o que possui o menor tempo de trabalho e para desligar um
estágio é verificado o que possui o maior tempo de trabalho. Isso tem como objetivo garantir o equilíbrio
nos tempos de funcionamento das saídas digitais. Devido ao fato deste modo de funcionamento utilizar
as saídas digitais e analógicas a histerese que o controlador irá considerar será a soma entre as
funções: ”histerese das saídas digitais” e “histerese da saída analógica”. Utilizando o exemplo do item
anterior:
Saídas
digitais
Sd1
Sd2
Sd3
Sd4
Saída
analógica
Tempo
Saída
analógica
100%
80 %
60 %
40 %
20 %
0%
100%
87,5%
75%
62,5%
Pressão
medida
Saídas
digitais
50%
37,5%
25%
Sd4
12,5%
Sd3
0%
Tempo
Sd2
6. ACESSO FACILITADO
Histerese
Analógica
Histerese
Digital
Histerese
Digital
Histerese
Analógica
+0 psi
+5 psi
+10 psi
+15 psi
+20 psi
+25 psi
+30 psi
+35 psi
+40 psi
+45 psi
+45 psi
+40 psi
+35 psi
+30 psi
+25 psi
+20 psi
+15 psi
+10 psi
+5 psi
Setpoint
Sd1
Pressão
medida
6.1 Visualizar pressões mínima e máxima
Pressionado a tecla
pode-se visualizar as pressões mínima e máxima do pressostato. Após
pressionada a tecla serão exibidas no display as pressões mínima e máxima respectivamente seguida da
mensagem
indicando o fim da operação. Caso a tecla
permaneça pressionada os valores serão
reinicializados e a mensagem
será exibida no display.
6.2 Exibir horas trabalhadas
Pressionando a tecla
pode-se visualizar as horas trabalhadas por cada estágio de controle. Após
pressionada a tecla irá aparecer no display a mensagem
com o número do estágio. Em seguida será
exibido o tempo de funcionamento em dezenas de horas (x10h) do estágio em questão. Esta operação irá
se repetir para as 4 saídas digitais e para a saída analógica, sendo que esta última é representada no
display pela letra “A”, até que a mensagem
seja exibida indicando o fim da operação.
Interligando Controladores, Interface Serial RS-485 e Computador
®
6.3 Rearme manual do alarme remoto
(somente pressostato de sucção)
Interface serial
RS-485
Full Gauge
RS-485
Malha
externa
Caso o alarme remoto tenha sido acionado a mensagem
ficará sendo alternada no display. Conforme
configurado na função de tipo de rearme (F10) o usuário terá que rearmar manualmente o controlador. Para
isto a pressão do pressostato de descarga já deverá ter voltado ao normal e então o usuário deverá
pressionar as teclas
e SET simultaneamente até que a mensagem de rearme
seja exibida no
display. Após esta operação ser á exibida a mensagem
e o pressostato de sucção volta a operar
normalmente.
Caso o pressostato de descarga ainda esteja em situação de pressão alta o controlador não permitirá que o
usuário rearme o pressostato de sucção. Neste caso ao pressionar as teclas
e SET simultaneamente,
será exibida somente a mensagem
, indicando que não houve rearme.
Borne
Comunicação
serial
RS-485
SERIAL
Pressionando-se rapidamente a tecla SET pode-se visualizar o valor atual (%) da saída analógica por 5
segundos. Quando o display indicar 00.0% a saída analógica terá 0 volts, quando o display indicar 100% a
saída analógica terá 10 volts.
Alarme
IN
A
B
A
B
A B
Interface Serial RS-485
Dispositivo utilizado para estabelecer
a conexão dos instrumentos da Full
Gauge Controls com o Sitrad®.
ALMR
SERIAL
6.5 Visualização da Saída analógica
A B
Alarme
OUT
ALMR
PRESSOSTATO
DE DESCARGA
aterrado
A
B
A
B
A B
Marrom - A
Vermelho - B
6.4 Reinicialização do alarme de manutenção
Caso algum dos alarmes de manutenção tenha sido acionado a mensagem
com a indicação da saída
ficará sendo alternada no display. Para reinicializar o alarme deve-se pressionar as teclas
e SET por
4 segundos. Após isto será exibida novamente a mensagem de alarme do estágio seguida da mensagem
, indicando que o alarme foi reinicializado. Esta operação será executada automaticamente para
todos os alarmes de manutenção ativos no momento. Ao reiniciar o alarme de manutenção o contador de
horas trabalhadas do compressor em questão será zerado.
RS-485
A
B
A
B
PRESSOSTATO
DE SUCÇÃO
Comunicação
serial
RS-485
Caixa Distribuidora
É utilizada para interligar mais de um instrumento à Interface. As
ligações dos fios devem ser feitas conforme segue: Terminal A do
instrumento conecta-se ao terminal A da caixa distribuidora, que
por sua vez, deve ser conectado com o terminal A da Interface.
Repita o procedimento para os terminais B e , sendo
a
malha do cabo (terra opcional). O terminal
da caixa
distribuidora deve ser conectado aos respectivos terminais de
cada instrumento.
IMPORTANTE
Cuidado ao instalar o transdutor, pois se os seus terminais forem ligados invertidos o mesmo
poderá ser danificado de forma irreversível.
Conforme capítulos da norma NBR 5410:
1: Instale protetores contra sobretensões na alimentação
2: Cabos de sensores e de comunicação serial podem estar juntos, porém não no mesmo eletroduto
por onde passam alimentação elétrica e acionamento de cargas
3: Instale supressores de transientes (filtro RC) em paralelo às cargas, como forma de aumentar a vida
útil dos relés.
7. SINALIZAÇÕES
Esquema de ligação de supressores em
contatoras
Supressor
A1
A1 e A2 são os bornes da
bobina da contatora.
Esquema de ligação de supressores em
cargas acionamento direto
Supressor
Alarme de pressão baixa
Alarme de pressão alta
Alarme remoto (somente pressostato de sucção)
Cabo de comunicação entre pressostatos rompido ou desconectado
Alarme de manutenção da saída digital 1 (Sd1)
Alarme de manutenção da saída digital 2 (Sd2)
Alarme de manutenção da saída digital 3 (Sd3)
Alarme de manutenção da saída digital 4 (Sd4)
Alarme de manutenção da saída analógica (Sa)
Sensor de pressão desconectado ou fora da faixa
Parâmetros de configuração desprogramados ou fora da faixa
Carga
Para acionamento direto leve em
consideração a corrente máxima
especificada.
A2
8. SELEÇÃO DO TIPO DA UNIDADE DE MEDIDA DE PRESSÃO
Para definir a unidade de pressão que o controlador irá operar entre com o código de acesso “231” na
função
e confirme com a tecla SET . Aparecerá a indicação
, pressione
ou
para
escolher entre:
Unidade de pressão psi
Unidade de pressão bar
Confirme a seleção com a tecla SET e então será exibida a mensagem
confirmando a operação.
Ao alterar a unidade de medida de pressão os valores das funções voltam à configuração padrão de
fábrica.
VINIL PROTETOR:
Protege os instrumentos instalados em locais sujeitos a respingos d'água, como em
balcões frigoríficos, por exemplo. Este vinil adesivo acompanha o instrumento,
dentro da sua embalagem. Faça a aplicação somente após concluir as conexões
elétricas.
Retire o papel protetor e
aplique o vinil sobre toda a
parte superior do aparelho,
dobrando as abas conforme
indicado pelas setas.
Para definir o tipo de pressostato que o controlador irá operar entre com o código de acesso “312” na
função
e confirme com a tecla SET . Aparecerá a indicação
, pressione
ou
para
escolher entre:
Dimensões do recorte
para posicionar o instrumento
72 mm
Pressostato de descarga
Pressostato de sucção em conjunto com pressostato de descarga
Pressostato de sucção independente
Confirme a seleção com a tecla SET e então será exibida a mensagem
confirmando a operação.
Ao alterar o tipo de pressostato os valores das funções voltam à configuração padrão de fábrica.
OUT 1
OUT 2
OUT 3
OUT 4
6
7
8
NA 3
11
12
NF
10
NA
9
COMUM
Saída analógica
Carga 1 Carga 2 Carga 3 Carga 4
Acima da corrente especificada
utilize contatora.
LIGAÇÃO ELÉTRICA DO TRANSDUTOR
Marrom: 12Vdc
Verde: Input
1/4 SAE
Alimentação
elétrica
12V
NA 4
+
4
COMUM
3
Ao terminal da
caixa distribuidora
Verde
Transdutor
5
ALARM
GND
0~10Vdc
2
Marrom
1
NA 1
BA
Comunicação serial
RS-485
Alarme
NA 2
10. ESQUEMA DE LIGAÇÃO
29 mm
9. SELEÇÃO DO TIPO DE PRESSOSTATO

Documentos relacionados