Ajuda Rápida Linux

Сomentários

Transcrição

Ajuda Rápida Linux
SOS LINUX - Sumário
COMANDOS................................................................................................................................................................................................................................................. 2
AJUDA DOS COMANDOS..................................................................................................................................................................................................................... 2
ARQUIVOS, DIRETORIOS E TEXTOS............................................................................................................................................................................................... 2
PESQUISA................................................................................................................................................................................................................................................ 4
GERENCIANDO PROCESSOS.............................................................................................................................................................................................................. 5
GERENCIANDO PERMISSÕES............................................................................................................................................................................................................ 5
USUÁRIOS E GRUPOS........................................................................................................................................................................................................................... 6
REDE......................................................................................................................................................................................................................................................... 7
MONITORAMENTO DE ACESSO........................................................................................................................................................................................................ 8
COMPRESSÃO........................................................................................................................................................................................................................................ 9
GERENCIAMENTO DE HARDWARE E SISTEMA........................................................................................................................................................................... 9
SISTEMA DE ARQUIVOS.................................................................................................................................................................................................................... 11
INTERNET............................................................................................................................................................................................................................................. 11
SHELL (BASH) E UTILITÁRIOS DE TERMINAL........................................................................................................................................................................... 12
ATALHOS............................................................................................................................................................................................................................................... 13
ARQUIVOS IMPORTANTES DE CONFIGURAÇÕES..................................................................................................................................................................... 13
QUE COMANDO USAR............................................................................................................................................................................................................................. 14
GERENCIAMENTO DE PACOTES NO DEBIAN.................................................................................................................................................................................. 20
UTILIZANDO O RAR................................................................................................................................................................................................................................ 21
MONTAR PARTIÇÕES DOS HDS............................................................................................................................................................................................................ 22
COMANDOS DO PRONT NO WINDOWS.............................................................................................................................................................................................. 24
PROGRAMAS ESCONDIDOS NO WINDOWS...................................................................................................................................................................................... 26
1
ATENÇÃO
1) O Linux diferencia maiúsculas de minúsculas. Portanto, comando e COMANDO são coisas totalmente diferentes.
2) Tecle simultaneamente Crtl+Alt+F1(...F6) e uma console modo texto será exibido.
3)Uma característica interessante do bash é que ele possui a função de auto-completar. Isso é feito pressionando-se a tecla TAB; o comando é completado e
acrescentando um espaço.
Isso funciona para comandos internos; caso o comando não seja encontrado, o bash emite um beep. Por exemplo, na sua pasta raiz digite cd pro (aperte TAB)+as (aperte
TAB)+os (aperte TAB)+d (aperte TAB) e veja como foi fácil entrar no local: /proc/asound/oss/devices.
4) Outro recurso muito interessante do bash, é que você pode repetir um comando executado sem ter que digitá-lo novamente. Isso é possível utilizando o caractere "!" na
frente do comando que você deseja repetir. Para ver uma lista dos comando do bash “history” e para realizar un comando, “! + numero”.
5) Para VER O MENU DO GRUB NO BOOT, você debe apertar ao mesmo tempo as duas teclas “Shift”. Isto é do Ubuntu e derivados.
COMANDOS
AJUDA DOS COMANDOS
info
Exibe documentação em Info, sendo que a navegação é feita por meio de comandos internos do Info. Ex.: ”info
emacs”
Exibe informações dos comandos internos do Bash. Ex.: ”help logout”
Formata e exibe uma página man (man page) O comando man é usado para mostrar o manual de outros comandos.
help
man
ARQUIVOS, DIRETORIOS E TEXTOS
cd
/
..
.
x\ x\ x/
cat
Sem argumentos nos leva ao diretório pessoal. Nos permite mover entre os diretórios.
Move para ir ao diretório raiz.
Para ir para um diretório acima do atual.
Para voltar ao diretório que se encontrava antes
Entra em diretório de vários nome
Utilizado para concatenar arquivos exibindo o resultado na tela, sendo também utilizado para exibir o conteúdo de
2
arq
-n
a1 a2 a3 > a123
a1 >> a2
a1 a2 | less
a1 a2 | more
> novo_arq
cp
File foo
/j/vi.txt /j/vi.txt-bkp
-r dir1 dir2
cp -a
diff
file foo
find
grep
“grep termo arq”
“grep '1t 2t' arq”
|
head
ln
-s ax kx
ax kx
less
arq
Tecla Enter
arquivos.
Para exibir conteúdo do arquivo “arq”.
Para que o aquivo mostrado tenha linhas numeradas
Para concatenar (juntar) os arquivos e colocar o resultado em outro arquivo. Notar caractere “>” chamado de
redirecionador de saída.
Para inserir o conteúdo do arquivo “a1” ao final do arquivo “a2”.
Para exibir na tela o conteúdo dos arquivos “a1” e “a2” porém fazendo a paginação das telas. Neste caso a opção“|
less”.
Para exibir na tela o conteúdo dos arquivos “a1” e “a2” porém fazendo a paginação das telas. Neste caso a opção“
more”
Também pode ser usado para criar arquivos quando usado em conjunto com o “>” redirecionador de saída. Para criar
um arquivo execute o comando e digite o conteúdo desejado, usando a tecla “Enter” como separador de linhas e
“Ctrl+D” para finalizar.
Copia arquivos e diretórios.
Faz uma cópia exata do arquivo "file" dando-lhe o nome de "foo".
Para gerar uma cópia de segurança exata do arquivo dando-lhe o nome de vi.txt-bkp.
Copia dir1 para dir2 ou cria dir2 se ele não existir
Copia recursivamente mantendo as permissões e os links simbólicos.
Compara conteúdo de dois arquivos, exibindo a diferença entre eles.
Para ver a diferença entre o conteúdo do arquivo “file” e o arquivo “foo”.
Para procurar arquivos. Se um caminho não for passado a busca será feita no diretório corrente.
Usado para procurar por linhas num arquivo que contenham expressões que satisfaçam um padrão de busca.
Para procurar por entradas no arquivo “arq” que correspondam a expressão “termo”.
Para procurar entradas no arquivo “arq” que correspondam as expressões “1t” e “2t”. Notar que quando a expressão é
composta deve ser usado aspas simples.
Este comando comumente é utilizado em conjunto com outros comandos canalizados com o “|” (pipe) ”sudo cat
/etc/passwd |grep fulano” para procurar uma entrada que corresponda a expressão “fulano” no arquivo “/etc/passwd”.
Mostra as primeiras 10 linhas de arq
Cria um link simbólico “kx” para o arquivo “ax”
Cria um Hard link “kx” para o arquivo “ax”
Faz a paginação de saídas muito extensas exibindo uma tela por vez.
Para exibir o conteúdo do arquivo “arq” de forma paginada
Para avançar apenas uma linha por vez
3
h
q
ls
-la
-a
-lha
mkdir
more
arq
Tecla Enter
h
q
mv
Foo /jopeu
rm
-f
-R
pwd
tail
-f arq
”tail -50 arq”
which
Para ver lista das teclas para navegação
Para sair do aplicativo less (quit);
Lista arquivos e diretórios
Lista com todas as informações
Lista arquivos ocultos
Para ver tamanho dos arquivos em forma legível
Cria um diretório
Faz a paginação de saídas muito extensas exibindo uma tela por vez.
Para exibir o conteúdo do arquivo “arq” de forma paginada
Para avançar apenas uma linha por vez
Para ver lista das teclas para navegação
Para sair do aplicativo more (quit);
Move arquivos e diretórios, sendo muito usado também para renomear um arquivo.
Move o arquivo "foo" para diretório “jopeu” sem alterar seu nome. Você deve especificar um novo nome se quiser
renomear um arquivo.
Para remover (deletar) arquivos e opcionalmente diretórios. P
Força remoção sem aviso
Para remover de forma recursiva diretórios e todo seu conteúdo.
Permite saber em qual diretório você está
Mostra as últimas 10 linhas de arq
Exibe as últimas linhas de um arquivo, se nenhum parâmetro for passado será exibido as últimas 10 linhas do arquivo.
Para exibir as últimas 50 linhas do arquivo “arq”.
Busca os arquivos executáveis
PESQUISA
grep
locate
“frase”
-r “frase”
Pesquisa pela expressão ex:”ola amigo”
Pesquisa recursivamente pela expressão
Pesquisa numa base de dados por nomes que satisfaçam um determinado padrão. Como a arvore de arquivos e
diretórios esta sempre sendo atualizada é necessário que esta base de dados também o seja, por tanto é sempre
4
~/file
aconselhável antes de executar estes comandos atualizar a base executando ”updatedb”.
Pesquisa por um arquivo que corresponda a expressão “file” no diretório pessoal do usuário. Como este comando
pesquisa num banco de dados, se não for passado ao comando o caminho desejado ele pesquisará em toda a sua base
de dados, correspondente a toda arvore de diretórios do sistema.
GERENCIANDO PROCESSOS
kill
“PID”
killall
ps
aux
top
k
m
M
n
p
Tecla q
Tecla Espaço
Finaliza processos executados pelo PID
Para saber o número do PID de determinado processo se utiliza o comando ps.
Finaliza processos pelo nome ao invés do PID. O nome dos processos ativos pode ser observado com uso do comando
ps.
Apresenta um quadro atual, porém estático dos processos que estão sendo executados
Apresenta todos os processos sendo executados, de todos usuários, incluído o nome do usuário
Exibe em tempo real informações do sistema, processos e recursos, incluídos CPU, memória RAM, uso do swap e
total de tarefas
Finaliza um processo.
Ativa/Desativa a exibição de informações da memória.
Ordena processos pelo uso da memória
Ordena os processos pelos seus PIDs.
Ordena processos pelo uso da CPU
Sai do ”top”.
Atualiza a visualização do quadro de processos.
GERENCIANDO PERMISSÕES
0 - (zero) permissão negada.........................................1 - permissão de execução
2 - permissão de gravação............................................3 - permissão gravação execução
4 - permissão de leitura................................................5 - permissão leitura execução
6 - permissão leitura gravação.....................................7 - todas as permissões
chmod
Altera as permissões de acesso de arquivos e diretórios.
744
”chmod 744 file” para alterar as permissões do arquivo “file” de modo ao Dono ter total permissão enquanto outros
terão permissão apenas de leitura.
5
-R
chown
dono:grupo
-R dono:grupo
chgrp
adduser
finger
“usuário”
-l
groupadd
novo
-g
groupdel
groupmod
-n
-g
id
fulano
passwd
fulano
-l fulano
Mudar permissões de um diretório e todos os arquivos dentro dele
Altera o proprietário e o grupo de arquivos e diretórios.
”chown fulano:vendas file” para alterar o arquivo “file” para ter como Dono o usuário “fulano” e o Grupo como
“vendas”.
”chown -R fulano:vendas temp/” para alterar o sub-diretório /temp e todo seu conteúdo de forma recursiva para ter
como Dono o usuário “fulano” e o Grupo como “vendas”.
Muda propriedades do grupo
USUÁRIOS E GRUPOS
Adiciona um usuário. ”sudo adduser -g 600 -G 500,68 fulano” para criar o usuário “fulano” com grupo padrão de GID
600 e também pertencente aos grupos GID 500 e GID 68. Para saber os GID de cada grupo do sistema consulte o
arquivo “/etc/group”.
A configuração padrão usada pelos comandos useradd e adduser é definida em “/etc/default/useradd” e em
“/etc/login.defs”.
Exibe informações dos usuários do sistema. Se não for passado um usuário, apresentará informações de todos
usuários logados.
”finger fulano” para exibir informações do usuário “fulano”.
Mostra as informações de todos os usuários
Cria novo grupo no sistema. Deve-se remover os usuários do grupo, antes de apagar o grupo
Para criar um grupo chamado “novo”.
”sudo groupadd -g 800 novo” para atribuir ao grupo “novo” o GID 800.
Exclui um grupo no sistema.
Altera as informações de um grupo do sistema.
”sudo groupmod -n velho_grupo novo_grupo” para alterar o nome do grupo “velho_grupo” para “novo_grupo”
”sudo groupmod -g 900 novo_grupo” para alterar o identificador do grupo chamado “novo_grupo” para GID 900.
Exibe os identificadores (IDs) reais de usuário e de grupo de um usuário. Se não for especificado um usuário será
exibido as informações do usuário atual.
”id fulano” para exibir os IDs de usuário e grupo do usuário “fulano”.
Altera senha de um usuário exibindo um prompt para que a nova senha seja fornecida, e logo depois repetida para
confirmação. O usuário logado pode alterar a própria senha digitando apenas ”passwd”.
”sudo passwd fulano” para alterar a senha do usuário “fulano”.
”sudo passwd -l fulano” para bloquear a conta do usuário “fulano”.
6
-u fulano
-d fulano
useradd
-d
useradd
-s
userdel
-r
usermod
-d
-g
-s
-e
”sudo passwd -u fulano” para desbloquear a conta do usuário “fulano”
”sudo passwd -d fulano” para desativar a senha do usuário “fulano” deixando-o sem uma senha de acesso.
Cria novo usuário ou atualiza as informações, cria uma entrada no arquivo “/etc/passwd” com informações do seu
login, UID, GID, shell e diretório pessoal, a senha criptografada é armazenada no arquivo “/etc/shadow”
”sudo useradd -d /home/outro_dir fulano” para criar novo usuário “fulano”, porém com seu diretório pessoal se
localizando em “/home/outro_dir”
”sudo useradd -s /bin/sh fulano” para criar o usuário “fulano” definindo seu shell como sendo o sh. Com a opção “-s”
é possível criar um usuário sem que possa ter acesso a nenhum shell, bastando executar o seguinte comando ”useradd
-s /bin/false fulano”.
Usado para remover conta de usuário, deletando todas entradas nos arquivos /etc/passwd, /etc/shadow e /etc/group.
”sudo userdel -r fulano” para remover o usuário “fulano” do sistema deletando seu diretório pessoal e todo seu
conteúdo.
Altera as informações de um usuário, editando diretamente nos arquivos /etc/passwd, /etc/shadow e /etc/group.
”sudo usermod -d /home/novo_dir fulano” para criar novo diretório pessoal “fulano” em “/home/novo_dir”. Se quiser
que o atual diretório do usuário seja movido utilize a opção “-m” desta forma ”sudo usermod -d /home/novo_dir -m
fulano”.
”sudo usermod -g 800 fulano” para alterar o grupo padrão do usuário “fulano” para GID 800.
”sudo usermod -s /bin/false fulano” para alterar o shell do usuário “fulano” para “/bin/false” não mais permitindo que
o usuário faça login.
”sudo usermod -e 03/04/2007 fulano” para alterar a data de expiração da conta do usuário “fulano” para 03/04/2007.
REDE
arp
ifconfig
eth0
eth1 down
eth1 up
Configura
rede
Manipula o cache ARP (Address Resolution Protocol) do kernel. ”sudo arp 192.168.3.1” para exibir as entradas para o
host 192.168.3.1. Se um host não for especificado, será exibido todas as entradas do cache. NOTA: Esta ferramenta é
muito útil quando se faz necessário descobrir o endereço MAC de um determinado host da rede.
Permite configurar as interfaces de rede, sendo o comando utilizado na inicialização do sistema para configuração
destas interfaces. Caso nenhum argumento seja passado junto ao comando, o mesmo apenas irá exibir o estado das
interfaces atualmente definidas.
”sudo ifconfig eth0” para exibir o estado e informações da interface de rede eth0.
”sudo ifconfig eth1 down” para desativar a interface de rede eth1.
”sudo ifconfig eth1 up” para ativar a interface de rede eth1.
”sudo ifconfig eth0 192.168.3.1 netmask 255.255.255.0 up” para configurar a interface de rede eth0 com endereço IP
192.168.3.1 e máscara da rede 255.255.255.0, ativando-a.
7
Alterar MAC
Adicionar 2 endereço
de rede
ping
-c
route
Para adicionar uma rota
Para remover uma rota
”sudo ifconfig eth1 hw ether 00:D0:D0:67:2C:05” para alterar o endereço MAC (MAC Address) da interface de rede
eth1 para “ 00:D0:D0:67:2C:05”. É necessário que a placa de rede esteja desativada “sudo ifconfig eth1 down” para
esta operação.
”sudo ifconfig eth0:1 10.0.0.2 netmask 255.255.255.0 up” para adicionar um segundo endereço de rede, com IP
10.0.0.2 e máscara 255.255.255.0 a interface eth0.
Envia requisições ICMP para um determinado host. É uma ferramenta largamente utilizada para testar a conectividade
entre uma maquina/rede local e maquinas/redes remotas.
”ping -c 5 200.106.28.125” para verificar se a maquina cujo endereço IP é 200.106.28.125 se encontra conectada e
alcançável. Servidores podem bloquear o ping em seu firewall, podendo assim parecer que determinada rede não se
encontra alcançável.
Permite exibir a tabela de roteamento (configuração das rotas) IP do kernel, sendo que com uso das opções add e del
permite também modificar esta tabela inserindo ou deletando registros.
”sudo route add -net 192.120.10.0 netmask 255.255.255.0 dev eth0” para adicionar uma rota para rede 192.120.10.0
via interface de rede eth0.
”sudo route del -net 192.120.10.0 netmask 255.255.255.0 dev eth0” para remover a rota anteriormente adicionada.
MONITORAMENTO DE ACESSO
last
-a
reboot
lastlog
-u
-t
-d
w
fulano
who
-m
-q
whoami
Mostra todas informações referente as entradas (login) e saídas (logout) de usuários do sistema.
Para exibir as informações mostrando o nome da maquina de onde foi efetuado os logins.
Exibe um registro de todas as reinicializações efetuadas no sistema.
Exibe informações do último login de cada usuário. Caso nenhum argumento seja passado, exibe todas as
informações armazenadas no arquivo “/var/log/lastlog” de todos os usuários
”sudo lastlog -u fulano” exibe informações referentes ao último login do usuário “fulano”.
”sudo lastlog -t 5” exibe a lista dos usuários que logaram no sistema nos últimos 5 dias informando dia e hora do
último acesso de cada um desses usuários.
Exibe as informações mostrando o endereço IP da maquina de onde foi efetuado os logins.
Mostra quem esta logado e o que esta fazendo. Se não for especificado um usuário, será exibido as informações de
todos usuários logados.
”w fulano” para mostrar informações do usuário “fulano” se o mesmo estiver logado no sistema.
Semelhante ao comando w mostra quais usuários estão logados no sistema.
Para mostrar o nome do usuário logado
Mostra a quantidade total e nomes dos usuário conectados ao sistema
Este comando fornece o mesmo resultado do comando ”who -m”.
8
COMPRESSÃO
bzip2
arq1
-9 arq1
-d arq1.bz2
gzip
rar
-d
a
A -p”senha”
r
t
x
tar
cvf
tvf
xvf
xvf
xzvf
czf
cjf
xjvf
-Jxvf
Compacta descompacta arquivos regulares. Este comando permite uma maior compressão e segurança, porém o
processo é mais demorado.
”bzip2 arq1” para compactar o arquivo “arq1” gerando em substituição o arquivo “arq1.bz2”.
”bzip2 -9 arq1” para compactar o arquivo pelo processo de máxima compressão gerando o arquivo “arq2.bz1”.
”bzip2 -d arq1.bz2” para descompactar o arquivo “arq1.bz2”
Compacta e opcionalmente descompacta arquivos regulares.
”gzip -d arq1” para descompactar o arquivo “arq1.gz”. A presença da opção -d equivale ao uso do comando gunzip.
“rar a tex.rar tex.txt” Compacta o arquivo texto.txt num arquivo com o nome tex.rar
“rar a -p”senha” arq.rar arq” Compacta com “SENHA” arquivo arq
“rar r tex.rar” Repara um arquivo danificado.
“rar t tex.rar” Verifica se o arquivo “tex.rar” possui erros.
“rar x tex.rar” Descompacta o arquivo tex.rar
Usado para armazenar ou extrair arquivos
”tar cvf ogg_files.tar *.ogg” para criar um arquivo TAR chamado “ogg_files.tar” contendo todos os arquivos de
extensão “.ogg”
tar tvf ogg_files.tar” para exibir todo o conteúdo do arquivo TAR chamado “ogg_files.tar”.
”tar xvf ogg_files.tar” para extrair todo conteúdo do arquivo “ogg_files.tar” no diretório corrente.
”tar xvf ogg_files.tar musica1.ogg” para extrair apenas o arquivo chamado “musica1.ogg”
Para descompactar e extrair arquivos “tar.gz”.
”tar czf ogg_files.tar *.ogg” para criar um arquivo TAR “ogg_files.tar” com compressão gz
”tar cjf ogg_files.tar *.ogg” para criar um arquivo TAR “ogg_files.tar” com compressão bzip2
”tar xjvf ogg_files.tar” para extrair todo conteúdo do arquivo “ogg_files.tar” de um pacote tar.bz2
”tar -jxvf ogg_files.tar” para extrair todo conteúdo do arquivo “ogg_files.tar” de um pacote tar.bz2
GERENCIAMENTO DE HARDWARE E SISTEMA
arch
cal
cat
/proc/cpuinfo
Exibe a arquitetura do computador. Equivale ao comando ”uname -m”.
Exibe um simples calendário
Informações da cpu
9
/proc/meminfo
date
sudo date
df
-h
du
-ch
-h
-k -h --max-depth=1
free
-m
hwclock
-s
--set --date
lsb_release
-a
lsdev
lsmod
lspci
lsusb
modinfo
Exibir modulo especifico
modprobe
Para carregar modulo
Para remover modulo
uname
-a
-m
Informações da memória
Exibe e edita a data e a hora atuais do sistema
”sudo date 032914502007” para alterar a data e hora para 14:50 h de 29/03/2007.
Mostra o espaço em disco do sistema de arquivos usado por todas as partições.
é provavelmente o mais útil - usa megabytes (M) e gigabytes (G) em vez de blocos
Exibe o tamanho de arquivos e/ou diretórios. Se nenhum arquivo ou diretório for passado como argumento, será
assumido o diretório atual.
Mostra o espaço que ocupa cada pasta e no final o total do espaço ocupado
A opção torna a apresentação mais simples de ser interpretada.
Para verificar o tamanho dos subdiretórios ao invés dos arquivos
Exibe a quantidade de memória livre e usada no sistema.
Fornece a informação usando megabytes
Consulta ou define o relógio do hardware (Hardware Clock)
"sudo" para atribuir ao sistema a data e hora do hardware (BIOS).
"sudo hwclock --set --date=032914502007" para definir a data e hora do hardware como 14:50 h de 29/03/2007
Fornece informações básicas do sistema operacional e a sua distribuição.
Exibe as informações completas do sistema.
Lista o hardware instalado no computador, especificando os endereços de E/S (Entrada/Saída), IRQ e canais DMA
que cada dispositivo esta utilizando.
Lista todos módulos do kernel. Na realidade, apenas lista o conteúdo do arquivo “/proc/modules”.
Exibe informações sobre os barramentos PCI e sobre os dispositivos a ele conectados.
Lista os barramentos USB do computador e sobre os dispositivos a eles conectados.
Exibe informações sobre um determinado módulo carregado do kernel.
”sudo modinfo ip_tables” para exibir informações do módulo “ip_tables” que se encontra carregado na memória do
sistema.
Usado para gerenciar, adicionar e remover módulos carregáveis do kernel. O modprobe lê o arquivo de dependências
de módulos gerado pelo depmod, portanto devemos sempre antes executar o comando ”sudo depmod -a”.
”sudo modprobe iptable_nat” para carregar na memória o módulo “iptable_nat”.
”sudo modprobe -r ndiswrapper” para remover da memória o módulo “ndiswrapper”.
Exibe várias informações, nome da maquina, versão do Kernel e outros detalhes.
Para exibir todas as informações.
Para exibir a arquitetura da maquina.
10
-r
Para exibir o release do sistema operacional.
SISTEMA DE ARQUIVOS
badblocks
“/dev/sist.arq”
blkid
fdisk
Tecla “m”
-l
/dev/hda
fsck
-t “sist.arq”
.“sist.arq”
mkfs
-t “sist.arq”
.“sist.arq”
mount
-t “sist.arq”
umount
/dev/sist.arq”
Procura por blocos ruins num dispositivo, geralmente uma partição de disco.
”sudo badblocks /dev/hda3” para verificar se o dispositivo /dev/hda3 tem blocos ruins.
Para verificar qual é o UUID referente a sua partição ou HD.
Gerencia por texto as partições de um disco.
Ao executar o fdisk basta pressionar a tecla m para ter acesso ao menu, devendo se usar as setas para movimentar-se
pelo mesmo.
Lista as tabelas de partições para todos dispositivos.
”sudo fdisk /dev/hda” para gerenciar a partição (ou partições) do dispositivo /dev/hda.
Verifica e repara um ou mais sistemas de arquivos. Em geral o formato é fsck.nome_do_sistema_de_arquivos.
”sudo fsck -t ext3 /dev/hda3” para verificar o sistema de arquivos EXT3 de /dev/hda3.
”fsck.ext3 /dev/hda3” outra forma de verificar o sistema de arquivos EXT3 de /dev/hda3.
Formata um dispositivo (geralmente uma partição de disco), obedecem em geral ao formato
mkfs.nome_do_sistema_de_arquivos.
”sudo mkfs -t ext3 /dev/hda3” para formatar o dispositivo /dev/hda3 num sistema EXT3.
”mkfs.ext3 /dev/hda3” para formatar o dispositivo /dev/hda3 num sistema EXT3.
Monta um sistema de arquivos, ou exibe uma lista dos sistemas de arquivos montados.
”sudo mount -t ext3 /dev/hda3 /media/hda3” para montar a terceira partição do disco hda (IDE1) formatado em EXT3
no diretório /media/hda3.
É necessário que o diretório /media/hda3 tenha sido previamente criado.
Desmonta um sistema de arquivos previamente montado que não esteja em uso.
”sudo umount /dev/hda3” para desmontar o dispositivo /dev/hda3
INTERNET
ssh
[email protected]
-p porta [email protected]
ssh-copy-id [email protected]
wget arq
Conecta ao host como usuário
Conecta ao host na porta como usuário
Adiciona chave no host para o usuário para ativar login com chaves ou sem senha
Faz download de arq
11
wget -c arq
whois dominio
Continua um download interrompido
Pega informações whois para o dominio
SHELL (BASH) E UTILITÁRIOS DE TERMINAL
alias
Tem como finalidade atribuir um “alias” (outro nome) a outro comando, permitindo nomear um conjunto de
comandos, a ser executado pelo sistema por um único nome. Caso nenhum parâmetro seja passado ao comando será
listado todos alias atualmente definidos no sistema.
NOTA: Estes aliases são criados apenas para a sessão ativa, ao deslogar os mesmos se perderão. Para criar aliases
permanentes edite o arquivo .bashrc de seu diretório pessoal e inclua no mesmo os comando desejados.
aprobos
clear
echo
halt
login
logout
reboot
shutdown
Em contrapartida ao comando alias existe o comando unalias que faz justamente o inverso, removendo os alias
criados.
ls='ls -hal --color
”alias ls='ls -hal --color'” para definir ls para o comando ls -hal que irá mostrar os arquivos do diretório corrente,
inclusive os ocultos numa listagem com seus tamanhos em cores.
mcdrom='mount /mnt/cdrom ”alias mcdrom='mount /mnt/cdrom'” para criar um alias chamado mcdrom que ao ser executado monta o CD em uso.
Pesquisa por um padrão na base de dados do comando whatis, informando quais comandos correspondem a uma
determinada expressão.
“expressão”
”apropos apropos” Procura por expressões na base de dados whatis, ou seja exibe todos comandos que tenham alguma
correspondência a expressão “apropos”.
Limpa a tela movendo o cursor para primeira linha. Não existem parâmetros neste comando.
Permite exibir textos na tela. Este comando também exibe toda estrutura de diretórios e arquivos em ordem alfabética
“Ola mundo!”
echo 'Olá mundo!'” envia para saída de tela a expressão “Olá mundo!”.
“/diretorio/*”
”echo /etc/*” para listar todo conteúdo do diretório “/etc”.
”sudo halt” para encerrar o sistema.
Permite a um usuário entrar no sistema, bem como ser utilizado para entrar com um usuário diferente do atual.
-p “fulano”
”login -p fulano” para efetuar o login do usuário “fulano” sem destruir o ambiente atual
Finaliza um login, encerra a sessão levando-o de volta ao prompt de login do sistema.
”sudo reboot” para reiniciar imediatamente
-h now
Para encerra o sistema imediatamente.
-h +15
Para encerrar o sistema daqui a 15 minutos.
-r 20:30
”sudo shutdown -r 20:30 'O sistema será reiniciado as 20:30 horas!'” para reiniciar o sistema as 20:30 horas enviando
12
su
”fulano”
fulano -c 'vim
sudo
uname
-a
wathis
“comando”
whereis
“comando”
which
“programa”
a mensagem "O sistema será reiniciado as 20:30 horas!" a todos usuários logados.
Permite alternar entre os usuários cadastrados do sistema, alterando o ID de usuário e grupo do atual usuário para
outro usuário especificado.
Permite alternar para o usuário “fulano”
”su fulano -c 'vim /home/fulano/arq1'” executa o vim abrindo o arquivo “/home/fulano/arq1” como sendo o usuário
“fulano”.
Muda para usuário root
Permite a um usuário autorizado no arquivo “/etc/sudoers”, a executar como se fosse (root) ou outro usuário qualquer.
Exibe informações do sistema. Caso nenhuma opção seja fornecida, apenas o nome do sistema operacional será
exibido, equivalente a opção -s.
Para exibir todas informações sobre o sistema.
Pesquisa numa base de dados que contem uma curta descrição dos comandos do sistema. Esta base de dados é criada e
atualizada com o comando ”sudo makewhatis”
”whatis sudo halt” para obter uma descrição resumida dos comandos sudo e halt.
Usado para localizar os arquivos-fonte e a página man (manual) dos comandos do sistema.
”whereis ls” para descobrir onde se encontra os fontes e o manual (man) do comando ls.
Exibe o caminho completo na hierarquia de diretórios para os comandos do sistema.
”which firefox” para exibir o diretório onde se encontra o programa “firefox”.
ATALHOS
Ctrl+C
Ctrl+D
Ctrl+R
Ctrl+U
Ctrl+Z
exit
Shift + Shift
cancela o comando atual
faz logout da sessão atual, similar ao exit
para mostrar um comando recente
apaga a linha inteira
para o comando atual, com fg em primeiro plano ou bg em segundo plano
faz logout da sessão atual
Abre menu do grub no boot
ARQUIVOS IMPORTANTES DE CONFIGURAÇÕES
/etc
fstab
Lista partições, cd, etc que são acessadas e montadas automaticamente pelo sistema.
13
modules
passwd
shadow
group
São os módulos carregados durante o boot.
Logins e outras informações sobre ou usuários
Armazena as senhas num formato encriptado
Dados dos usuários e grupos do sistema.
QUE COMANDO USAR
Abrir janela “X” extra desde o terminal (F1,F2,F3,("Ctrl+Alt+Fx" ))
xinit -- :2
Abrir interface gráfica do pront
startx
Adiciona chave ao host para o usuário ativar login com chaves ou sem senha
ssh-copy-id [email protected]
Adicionar novo usuário
adduser
Abrir menu do grub no boot
Aperte as duas teclas “Shift + Shift”
Agendar o desligamento do PC
shutdown -h (+ (+60)(+3:00))
Ajuda de um comando
man comando
Apagar o arquivo ax
rm ax
Apagar o diretório dx
rm -r dx
Apagar o arquivo ax forçando
rm -f ax
Apagar o diretório dx forçando
rm -rf dx
Apagar a linha inteira
Ctrl+U
Apagar histórico dos comandos
history -c
Buscar arquivos no diretório atual
find axx
Buscar arquivos no diretório home
find /home axx
Buscar arquivos na rais do sistema
find / axx
Buscar arquivos por extensão (neste caso .txt)
find /home *.txt
Cancela o comando atual
Ctrl+C
COM Criar um arquivo .txt com o manual de um comando
man comando > comando.txt
COM Executar um comando do histórico
!(numero do comando)
14
COM Mostrar histórico dos comandos no terminal
history
COM Pesquisar comando específico
history | grep comando
COM Ver o manual de um comando
man comando
Conectar ao host como usuário
ssh [email protected]
Conectar ao host na porta como usuário
ssh -p porta [email protected]
Configurar rede
ifconfig
Consertar sistema debian
dpkg –configure -a
Continuar um download interrompido
wget -c arq
Compactar arq e renomeiar para arq.gz
gzip arq
Copiar o arq1 para arq2
cp arq1 arq2
Copiar dir1 para dir2 ou cria dir2 se ele não existir
cp -r dir1 dir2
Copiar recursivamente mantendo as permissões e os links simbólicos.
cp -a
Criar um arquivo
cat > arqx.txt
Criar diretório com nome dx
mkdir dx
Criar link simbólico linkx para o arquivo ax
ln -s ax linkx
Criar hard link linkx para o arquivo ax
ln ax linkx
Criar ou atualizar arquivo ax
touch ax
Criar um pacote tar nomeado pc.tar contendo arqs
tar cf pc.tar arqs
Criar um pacote tar com compressão gz
tar czf pc.tar.gz arqs
Criar um tar com compressão bzip2
tar cjf pacote.tar.bz2
Descobrir processos com alto uso da CPU
ps -eo pcpu,pid,user,args | sort -k 1 -r | head -10
Descompactar arq.gz
gzip -d arq.gz
Descompactar tar.gz
tar -Jxvf arq.tar.xz
Desligar o computador
halt
DIR Mostrar o espaço usado do diretório
du
DIR Mudar permissões somente de diretório
find -type d | xargs chmod xxx dir
DIR Saber tamanho de um diretório
du -sh diretório
15
DIR Saber tamanho dos diretórios
$ du -h
Direciona a entrada padrão para arq
cat > arq
Encontrar todas as instancias de xxx
locate xxx
Entrar em diretório de vários nomes
cd Área\ de\ Trabalho/
Entrar no diretório home
cd
Envia uma mensagem a todos os usuários
wall arquivo
Executar um comando do histórico
!(numero do comando)
Extrair os arquivos de um pacote.tar
tar xf pacote.tar
Extrair os arquivos de um pacote tar.gz
tar xzf pacote.tar.gz
Extrair os arquivos de um pacote tar.bz2
tar xjf pacote.tar.bz2
Faz download de arq
wget arq
Faz logout da sessão atual
exit
Faz logout da sessão atual, similar ao exit
Ctrl+D
Fazer que um arq seja executavel
chmod +x arquivo
Fechando programas travados
xkill
Filtrar a saída de um comando
lsmod | grep sis900
Formatar partição com ReiserFS
mkfs.reiserfs /dev/hdx
HD Mostrar espaço usado, livre e a capacidade das partições do hd
df
HD Saber UUID do hd
b lkid /dev/sdax
HOST Saber se o host funciona e como
ping host
Informa o diretório atual
pwd
Informação e conexão da rede
netstat -a | grep tcp
Informações da cpu
cat /proc/cpuinfo
Informações de dns para o domínio
dig domínio
Informações do kernel
uname -a
Informações da memória
cat /proc/meminfo
Instalar a partir do código fonte
./configure - make – make install
16
Instalar um pacote (debian)
dpkg -i pacote.deb
Instalar um pacote (rpm)
rpm -Uvh pacote.rpm
Listar arquivos e diretórios
ls
Listar com todas as informações
ls -la
Listar arquivos ocultos
ls -a
Listar trabalhos parados ou em segundo plano (ou continua)
bg
LOG Ver mensagens de log do sistema
sudo tail -10 /var/log/syslog
Mata o processo com o id pid
kill pid
Mata todos os processos chamados xxx
killall xxx
MEM Mostrar uso da memoria e da swap
free
Montar CD
mount -t iso9660 /dev/cdrom /mnt/cdrom
Montar HD
mount -t vfat /dev/hdxx /mnt/hdxx
Montar partição – Remontar partição de HD com permissão de escrita
mount -o remount rw particao
Mostra ajuda rápida do comando
comando --help
Mostrar aplicação que irá rodar por omissão
which aplicacao
Mostra calendário do mês
cal
Mostrar comando recente
Ctrl+R
Mostrar conteúdo de arq
more arq
Mostra data e hora atual
date
Mostrar DNS usado no sistema debian
cat /etc/resolv.conf
Mostrar espaço usado, livre e a capacidade das partições do hd
df
Mostrar espaço usado do diretório
du
Mostrar histórico dos comandos no terminal
history
Mostrar informações do usuário
finger usuário
Mostrar informações do domínio
whois dominio
Mostrar localização possível de aplicação
whereis aplicação
Mostrar mensagens da inicialização
dmesg
17
Mostrar manual do comando
man comando
Mostrar mensagens da inicialização
dmesg
Mostrar módulos no sistema
lsmod
Mostrar primeiras 10 linhas de arq
head arq
Mostrar processos ativos
ps
Mostrar quem está online
w
Mostrar últimas 10 linhas de arq
tail arq
Mostrar últimas 10 linhas de arq enquanto ele cresce
tail -f arq
Mostrar todos os processos rodando
top
Mostrar todos os processos rodando
ps aux
Mostrar reverso de host
dig -x host
Mostrar tempo em atividade
uptime
Mostrar usuário que está logado
whoami
Mostrar uso da memoria e da swap
free
Mudar dono
chown d1 d2
Mudar para diretório xxx
cd xxx
Mudar permissões do arq para octal
chmod octal arq
Mudar permissões de um diretório e todos os arquivos dentro dele
chmod -R xxx dir
Mudar permissões somente de diretório
find -type d | xargs chmod xxx dir
Mudar propriedades do grupo
chgrp
Mudar senha
passwd
Parar comando atual, com fg em primeiro plano ou bg em segundo plano
Ctrl+Z
Permissão de leitura, gravação, execução para todos
chmod 777
Permissão rwx para dono, rx para grupo e outros
chmod 755
Pesquisar comando espécifico
history | grep comando
Pesquisar pela expressão ex:”ola amigo”
grep “frase”
Pesquisar recursivamente pela expressão
grep -r “frase”
18
REDE Informação e conexão da rede
netstat -a | grep tcp
Remover usuário, home e criar um backup onde o comando for executado
deluser usuário --remove-home –backup
Remover usuário apagando também o diretório home
deluser usuario --remove-home
Renomear ou mover arq1 para arq2, se arq2 for um diretório existente, move arq1 para
dentro do diretório arq2
mv arq1 arq2
Retorna para diretório anterior
cd ..
Saber a diferenças entre dois arquivos
diff arq1 arq2
Saber DNSs do sistema
cat /etc/resolv.conf
Saber Ids dos processos
pstree -p
Saber informações de todos os usuários logadoa
finger -l
Saber Kernel
uname -r
Saber memoria ram em Mb
free -m
Saber módulos do sistema
lsmod
Saber PCIs do sistema
lspci
Saber PID do Shell rodando
echo $$
Saber quem está logado no sistema
who
Saber roteamento ip do kernel
route
Saber se o host funciona e como
ping host
Saber tamanho de um diretório
du -sh diretório
Saber tamanho dos diretórios
$ du -h
Saber USBs o sistema
lsusb
Saber UUID do hd
b lkid /dev/sdax
Parar comando atual, com fg em primeiro plano ou bg em segundo plano
Ctrl+Z
Traz trabalho mais recente para o primeiro plano
fg
Traz o trabalho nxx para o primeiro plano
fg n xx
USER Envia uma mensagem a todos os usuários
wall arquivo
USER Trava a conta de um usuari
passwd -l usuário
19
USER Libera conta de um usuário
passwd -u usuário
Ver o conteúdo de um arquivo
cat arq
Ver a diferenças entre dois arquivos
diff arq1 arq2
Ver mensagens da inicialização
dmesg
Ver mensagens de log do sistema
sudo tail -10 /var/log/syslog
Ver módulos no sistema
lsmod
Ver PCI do sistema
lspci
Ver tamanho dos arquivos em forma legível
ls -lha
GERENCIAMENTO DE PACOTES NO DEBIAN
/etc/dpkg/dpkg.cfg …....................... Arquivo de configuração do dpkg.
/var/lib/dpkg/available …....................Lista de pacotes disponíveis.
/var/lib/dpkg/status ….........................Contém o estado dos pacotes disponíveis.
apt-get install
Instala ou atualiza um pacote e suas dependências
apt-get remove
Remove PAC e todos outros PAC que dependam dele
apt-get autoremove
Remove arq desnecessários (ubuntu)
apt-get clean
Apaga o cache de pacotes do sistema
apt-get autoclean
Apaga do cache somente versões antigas
apt-get autoremove
Remove arquivos que não são mais necessários
#apt-get dist-upgrade
Atualizar uma disribuição
dpkg -i
Instala um pacote
dpkg -r
Desinstala um pacote
dpkg -P
Desinstala um pacote e seus arquivos de configuração
dpkg -l
Mostra lista de todos os pacotes.
dpkg -l > lista-pacotes.txt
Cria um arquivo txt com todos os pacotes
20
dpkg -L pacote
Lista arquivos instalados no sistema a partir de <pacote>
dpkg -I pacote
Mostra informações sobre o pacote
dpkg -c pacote
Mostra o conteúdo do pacote.
dpkg -C pacote
Procura pacotes que foram parcialmente instalados, e sugere o que fazer para que funcionem.
dpkg -s pacote
Mostra o estado do pacote.
dpkg-reconfigure pacote
Reconfigura um pacote instalado
dpkg –configure -a
Concerta problemas no sistema
#upgradepkg pacote.tgz
Atualizar um pacote determinado
PACOTES ORFÃOS
Instalar deborphan
sudo aptitude install deborphan
Remover pacotes orfãos
sudo deborphan | xargs sudo apt-get -y remove --purge
Remover residuos de um pacote
sudo aptitude purge [pacote]
CONFLITOS
Conflitos entre dependências podem ocorrer algumas vezes, impossibilitando a instalação de novos pacotes. Os seguintes comandos são capazes de resolver esses
conflitos:
apt-get update
apt-get install -f
apt-get dist-upgrade -f
dpkg –configure -a
UTILIZANDO O RAR
Trabalha com arquivos de extensão .rar e permite armazenar arquivos compactados em múltiplos volumes.
rar [ações] [opções] [arquivo-destino.rar] [arq a ser compactado]
Algumas ações
a - Compacta arquivos
x - Descompacta arquivos
21
apt-get upgrade -f
t - Verifica o arquivo compactado em busca de erros.
r - Repara um arquivo .rar danificado
e - Descompacta arquivos para o diretório atual
s - Converte um arquivo .rar normal em arquivo auto-extráctil.
Arquivos auto-extrácteis são úteis para enviar arquivos a pessoas que não tem o programa rar.
Algumas opções
r - Inclui sub-diretórios no arquivo compactado
v[TAMANHO] - Cria arquivos com um limite de tamanho. Por padrão, o tamanho é especificado em bytes, mas o número pode ser seguido de k (kilobytes) ou
m(megabytes). (Exemplo: rar a -v1440kb ou rar a -v10mb)
p [SENHA] - Inclui senha no arquivo.
Os arquivos gerados pelo rar do GNU/Linux podem ser usados em outros sistemas operacionais, basta ter o rar instalado. Quando é usada a opção -v para a criação de
múltiplos volumes, a numeração dos arquivos é feita na forma: arquivo.rar, arquivo.r00, arquivo.r01, etc, durante a descompactação os arquivos serão pedidos em ordem.
Exemplos:
rar a texto.rar texto.txt - Compacta o arquivo texto.txt num arquivo com o nome texto.rar
rar x texto.rar - Descompacta o arquivo texto.rar
rar a -m5 -v1400k textos.rar * - Compacta todos os arquivos do diretório atual, usando a compactação máxima no arquivo textos.rar. Note que o tamanho máximo de
cada arquivo é 1440 para ser possível grava-lo em partes para disquetes.
rar x -v -y textos.rar - Restaura os arquivos em múltiplos volumes criados com o processo anterior. Todos os arquivos devem ter sido copiados dos disquetes para o
diretório atual antes de prosseguir. A opção -y é útil para não precisar-mos responder yes a toda pergunta que o rar fizer.
rar t textos.rar - Verifica se o arquivo textos.rar possui erros.
rar r textos.rar - Repara um arquivo .rar danificado.
rar a -pSenha arq.rar ArquivoASerCompactado.Extensao
MONTAR PARTIÇÕES DOS HDS
Para que a partição "/dev/sdc1" seja montada na pasta "/mnt/sdc1", os passos seriam:
a) Criar a pasta onde a partição será montada: # mkdir /mnt/sdc1
b) Testar a montagem da partição: # mount /dev/sdc1 /mnt/sdc1
c) Adicionar a linha abaixo no final do arquivo "/etc/fstab", orientando o sistema a montá-la automaticamente durante o boot: /dev/sdc1 /mnt/sdc1 ext3
defaults 0 0
No Ubuntu, vai perceber que ele não faz referência as partições dentro do fstab pelo dispositivo, mas sim pelo UUID, que é um identificador único.
22
Você pode verificar qual é o UUID referente a sua partição usando o comando "blkid", como em:
# blkid /dev/sdc1
/dev/sdc1: UUID="5c5a3aff-d8a3-479e-9e54-c4956bd2b8fd" SEC_TYPE="ext2"
TYPE="ext3"
Você pode então especificar o UUID na linha do fstab no lugar do device, como em:
UUID=5c5a3aff-d8a3-479e-9e54-c4956bd2b8fd /mnt/sdc1 ext3 defaults 0 0
Outra observação é que você deve deixar sempre uma linha em branco no final do arquivo, caso contrário passará a receber um aviso durante o boot.
23
COMANDOS DO PRONT NO WINDOWS
comando
opção
assoc
instrução
Exibe ou modifica associações
/?
attrib
Para ver as opções
Lista atributos em letras h=ocultos s=sistema r=so_leitura
/?
Para ver as opções
bdiskpart
Particionador de disco (digite exit para sair)
bootcfg
Permite alterar e modificar as opções de boot
chkdsk
É o scandisk (use /? para ver as opções)
/?
Para ver as opções
call
Chama um programa em lotes a partir de outro
compact
Exibe informação e compacta ou descompacta arquivos
/?
Para ver as opções
convert
Converte sistema de de arquivos fat em ntfs e vice versa
defrag
Desfragmentador de disco (defrag -av C\:)
-a
Apenas para analisar
-v
Para detalhar o resultado
deltree
Apaga todos os arquivos pastas e subpastas
dir
dir “Letra do driver” /opções
/a
Exibe arquivos ocultos e de sistema
/h
Exibe arquivos ocultos
/s
Exibe arquivos de sistema
/b
Visualização simples
/d
Lista arquivos em colunas
/l
Lista nomes em letras minúsculas
driverquery
Informa sobre dispositivos e sistema
echo
Exibe avisos e impede que apareçam comandos na tela
24
eventcreate
Permite criar um evento
eventquery
Exibe eventos ou propriedades de arquivos log
/?
for
Para ver as opções
Muito util como em programação
/?
format
Para ver as opções
Formata discos ou partições
/?
Para ver as opções
fsutil
Coleção de ferramentas uteis
getmac
Exibe o endereço mac de uma placa de rede
help
help nome_do_comando
ipconfig
Exibe informações das configurações de ips de rede
logman
Gerencia logs de eventos
/?
Para ver as opções
more
Exibe a saída de tela fazendo pausa a cada tela
openfiles
Permite listar os arquivos ou pastas abertas em um sistema
path
Exibe ou define um caminho de pesquisa
pause
Pausa um programa em execução
prncnfg
Mostra a configuração da impressora
prndrvr
Mostra, adiciona ou exclui driver de impressora
prnjobs
Permite controlar tarefas de impressão
prnport
Mostra cria ou exclui portas de impressora tcp/ip
prnqctl
Imprime pagina de teste
recover
Tenta recuperar arquivos danificados. (recover C:\arquivo)
reg
Manipula o registro
rd
Apaga pastas vazias
/s
Apaga pastas com conteúdo perguntando
/q
Apaga tudo sem perguntar
25
replace
Substitui arquivos
/?
replacetype
shutdow
Para ver as opções
Exibe o conteúdo de um arquivo de texto, basicamente para leer
/s
Desliga o sistema
/?
Para ver as opções
/a
Cancela um desligamento já pedido
sort
Permite ordenar linhas em arquivos
/?
Para ver as opções
start
Abre uma nova janela do pront
subst
Associa um caminho a uma letra de unidade
systeminfo
Informação do sistema
tasklist
Exibe processos em execução
taskkill
taskkill /pid 00000
tree
Exibe em forma gráfica e hierárquica a estrutura de pastas
ver
Mostra a versão do windows
vol
Exibe o nome e numero do disco
xcopy
Copia arquivos e pastas
PROGRAMAS ESCONDIDOS NO WINDOWS
1. Mapa de Caracteres = charmap.exe (para procurar caracteres indefinidos com suas fontes)
2. Limpeza de Disco = cleanmgr.exe
3. Área de Transferência = clipbrd.exe (verifica o que está no clipboard, ou seja, o que está copiado na memória temporária)
4. Dr Watson = drwtsn32.exe (ferramenta para solução de problemas)
5. DirectX diagnóstico = diag.exe (teste seu DirectX, video & placas de som)
6. Private character editor = eudcedit.exe (crie ou modifique caracteres)
7. IExpress Wizard = iexpress.exe (compactador de arquivos, se vc usar o WinRAR ou WinZip não precisa dele)
8. Mcft Synchronization Manager = mobsync.exe (permite sincronização de arquivos na rede local)
26
9. Windows Media Player 5.1 = mplay32.exe (abre a versão 5.1 do tocador)
10. ODBC Data Source Administrator = odbcad32.exe (mexa com banco de dados)
11. Gerenciador de Objetos = packager.exe
12. System Monitor = perfmon.exe (tudo o que vc quiser saber sobre a performance do PC, para usuários avançados)
13. Gerenciador de Programas = progman.exe
14. Remote Access phone book = rasphone.exe
15. Registry Editor = regedt32.exe ou regedit.exe (para ver /modificar o Registro do Windows)
16. Services = services.msc (inicia, pára e configura os serviços do Windows)
17. Network shared folder wizard = shrpubw.exe (crie pastas compartilhadas na rede)
18. File signature verification tool = sigverif.exe (verifica a assinatura de um arquivo)
19. Volume Control = sndvol32.exe (controle de volume)
20. System Configuration Editor = sysedit.exe (modifique System.ini e win.ini)
21. Syskey = syskey.exe (protege o banco de dados de contas do Windows - use com cuidado).
22. Mcft Telnet Client = telnet.exe (CPublicar postagemliente Telnet em DOS)
23. Driver Verifier Manager = verifier.exe (monitore atividades de drivers).
24. Windows for Workgroups Chat = winchat.exe (um velho chat para rede local).
25. System configuration = msconfig.exe (desabilite/gerencie arquivos carregados ao iniciar Windows)
26. Diretivas de grupo - gpedit.msc (permite editar objetos de diretiva de grupo)
27

Documentos relacionados

Guia Foca GNU/Linux

Guia Foca GNU/Linux 7.13 Fechando um programa quando não se sabe como sair . . . . . . . . . . . . . . . 104 7.14 Eliminando caracteres estranhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 106

Leia mais